Moto 3 em Algarve: Raúl Fernández sobra e vence, Arenas conquista o título da categoria inferior

Raúl Fernández dominou a última etapa do campeonato mundial de Motovelocidade na Moto 3. Uma vitória acachapante sobre os seus adversários. Porém, a disputa que interessava era a disputa do Mundial, Arenas passou sufoco no final, mas acabou dando tudo certo para o piloto da Aspar Martinez, o campeão da temporada, com 4 pontos de diferença para Tony Arbolino da Snipers e Ai Ogura da Honda Asia Team.

Na volta de apresentação, Gabriel Rodrigo da Gresini teve problemas em sua moto e teve de largar dos boxes. Na largada, Fernández larga bem e preserva a liderança. Tatsuki Suzuki passa para segundo, Ogura em 3º e Arenas em 4º. Sasaki, Alcoba, Oncü, Masia, Antonelli e Garcia completava os 10 primeiros colocados. Na segunda volta, Ogura e Arenas passaram por Suzuki e passam a ser 2º e 3ºcolocados. Nessa 2ªVolta, Tony Arbolino ganhou 10 posições na largada, subindo para 17ªposição.

Albert Arenas superou Ai Ogura e ganhou a segunda posição. Porém, Jaume Masia e Jeremy Alcoba penetram nessa disputa e superam e chegam a passar Ogura e Arenas, mas Masia e Foggia precisavam cumprir 2 voltas longas de punição (cumprida na 4ª e na 7ªvolta), que acabou jogando ambos para a parte de trás da classificação.

Jeremy Alcoba começa a aparecer, passa Arenas e assume a segunda posição no começo da 5ªvolta (Curva 3). O jovem piloto da Gresini se torna um adversário muito interessante, diante da disputa do título da Moto 3. Alcoba liderava o Grupo que esta bem atrás de Fernández, mais de 3 segundos de diferença sobre Alcoba, Arenas, Garcia, Sasaki, Oncü, Suzuki e Ogura, com 8 Voltas das 21 voltas previstas em Alvarge. Tony Arbolino já vinha na 9ªposição, liderando o 2ºpelotão.

Fernández começa a abrir absurdos 6 segundos de vantagem com 9 voltas completadas. Na volta 10, Sasaki chega a superar Arenas que acaba dando o troco em cima do piloto da Tech 3. Já Arbolino estava tentando tirar a diferença para o primeiro grupo, ao mesmo tempo que Dennis Foggia e Jaume Masia estavam dando um trabalho para o piloto da Snipers, mas o objetivo de chegar no primeiro pelotão estava sendo bem sucedido.

A 10 voltas do final, liderados por Foggia, Masia e Arbolino, o segundo pelotão chegou em parte do pelotão da frente. Alcoba, Arenas e Suzuki abriram uma folga de Sergio Garcia, Ayumi Sasaki, Ai Ogura e Deniz Oncü.

Suzuki passa Arenas no final da 14ªVolta, passando a ser 3ºcolocado, O piloto da Aspar Martinez passou a ser pressionado por Foggia e Masia. Enquanto isso, Tony Arbolino supera Ai Ogura, ganhando a 9ªposição. Curvas depois, Sasaki foi superado por Arbolino e Ogura.

Na volta 15, os pilotos da Leopard Racing superaram Arenas que vinha em nítida queda de rendimento, enquanto que Arbolino vinha subindo na classificação desde da largada. Na 16ªVolta, Foggia e Masia passaram por Alcoba e Suzuki e assumiram a 2ª e 3ªposições.

A 5 voltas e meia do final, Arbolino chega em Arenas e travam o duelo mais importante da corrida e um dos mais importantes para o campeonato. Com muito mais moto, o piloto da Snipers supera o líder do campeonato. Ogura já vinha em desespero maior a poucas voltas do final.

A 4 Voltas do final, Ogura quase foi ao chão e se fosse, levaria Arenas junto. A sorte de Arenas que perdeu posições é que Arbolino vinha em 6º, mas a 2 segundos de Foggia, Alcoba, Suzuki e Garcia. Jaume Masia acabou indo para o chão a menos de 4 voltas do final. Além disso, Darryn Binder vinha dando trabalho para Arbolino, brigando pela posição.

Raúl Fernández vinha 9 segundos a frente do Foggia. A corrida estava tranquila para o piloto da Red Bull Ajo. Tatsuki Suzuki que vinha brigando pelo pódio, caiu na penúltima volta. Arbolino sobe para 5ªposição. Arenas vai para 7ªposição e Ogura para a 9ªposição.

Na última volta, Arenas perde posições, caindo para 12ªposição e sai da pista. Era uma chance para Arbolino e Ogura de que algo mudasse.

Raúl Fernández conquista a vitória, com toda a facilidade do mundo, de ponta a ponta, como quase nunca acontece na Moto 3. Dennis Foggia sofrendo 2 punições de volta longa, chegando a ficar fora da zona de pontuação acabou fazendo uma incrível prova de recuperação, na segunda posição. Jeremy Alcoba completou o pódio, o primeiro da carreira do jovem piloto da Gresini. Sergio Garcia terminou muito bem a sua temporada, com a 4ªcolocação em Alvarge.

Albert Arenas acabou conquistando o título, mesmo terminando na 12ªposição acabou sendo o suficiente para vencer o Mundial da Moto 3, com 4 pontos de frente para Tony Arbolino e Ai Ogura, que empataram em pontos e nesse caso o piloto da Snipers ficou com o vice-campeonato e o Nipônico ficou com a 3ªposição. Arbolino ficou com a 5ªposição e Ogura ficou na 9ªposição.

O Portalsportszone parabeniza o título de Albert Arenas da Aspar Martinez. Pelo campeonato tão difícil e complicado como foi o campeonato desse ano.

Fotos:

Resultado final do GP de Portugal
Mundial de Motovelocidade – Moto 3 – 21 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Deixe uma resposta