Carta aberta do site Portal Sportszone de Oposição ao Governo Jair Bolsonaro

Nós do Portal Sportszone estamos aqui em comunicado com o seu público declaramos que somos completamente contra o Governo Jair Bolsonaro, Esse governo esta fora de ter uma pauta pelo menos razoável para um Governante de estado. Seu projeto visa destruir o país, Desmoralizar a nossa nação e prosseguir colocar rótulos aos seus Adversários políticos e até mesmo os aliados que não concordem com tudo que ele pensa, Como nunca aconteceu nessa nação.

Já dá para se constatar que esse governo é um desastre completo, Em apenas 8 meses, Ou seja, nem se quer completou 1 ano. Apenas meio ano já daria para constatar a incapacidade desse político medíocre, que mente, que não aceita a realidade que esta bem na cara dele, mantendo sua popularidade com suas mitadas e apostando na desconstrução da verdade. Não existe vida inteligente nesse governo, quando alguém demonstra inteligência, Bolsonaro e seus asseclas acabam por eliminar essa voz que poderia ser um ponto de consciência mínima do Governo.

No Mundo Inteiro, o Brasil já perdeu a importância que tinha, Somos vistos com maus olhos para o restante do Mundo. Isso vai cair diretamente em que é brasileiro de bem, que não escolheu esse monstro, essa figura lamentável como presidente. Dá vontade de eu pedir a outro país para me naturalizar ou virar cidadão de outro país. É inaceitável que ele possa atacar a esposa de Emmanuel Macron, Atacar o paí da Ex-presidente Michelle Bachelet. Nesses casos, Tanto o presidente da França quanto o presidente do Chile responderam a altura esse embusteiro.

E pensar que tivemos 11 opções diferentes para combater Bolsonaro, Tinha candidatos de Direta: Alckmin, Alvaro Dias e Meirelles. Um candidato Liberal: Amoedo, 2 Candidatos Cristões: Daciolo e Eymael, Candidatura Ambientalista: Marina Silva e 4 candidatos de Esquerda: Vera Lúcia, Boulos, Ciro Gomes e Haddad.

Mesmo que que se tivesse o Anti-Petismo enraizado no país, Existia 10 candidatos além do Haddad e do Bolsonaro para votar. Ou seja, Sem desculpas de que “Não havia outra opção” Como disseram 2 pilotos ignorantes, nos quais, Tentei por um mês inteiro que eles desistirem do voto no Bolsonaro. Mas eles foram até o fim nessa onda diabólica. Depois desse dia eu nunca mais falei com os dois, Assim como eu não falei com muita gente depois das eleições. Desde do final das eleições, eu não uso mais o Facebook. Eu parei de postar, pois não adianta nada eu postar coisas que a maioria do povo brasileiro se quer. Não sou youtube, não sou influence e a maioria das pessoas por lá me odeiam.

Esse é o motivo no qual, Tenho certeza que o meu site nunca mais terá patrocinadores, Ninguém me ajuda se cadastrando pelo meu link na publipt (É uma forma que restou para eu não cobrar dinheiro para manter o Portal Sportszone), Meu conhecimento parece não valer nada, Pelo contraio, Um meme tosco é muito mais valorizado do que o conhecimento. Isso já a muito tempo.

Lamentável que numa sociedade em que uma pessoa despreza uma pessoa que só queria recuperar uma amizade e ao mesmo tempo, Uma garota, que cuspe num gatinho tenha hoje mais de 11 milhões de seguidores e não acrescenta em nada na sociedade. Isso é um bom exemplo de como os Valores estejam tão invertidos como nos dias de hoje.

Se esse país fosse à Argentina, Bolsonaro e sua família de políticos deveriam estar em uma penitenciária, Por fazerem várias e várias vezes apologia a Torturadores. Não é possível que teve pessoas, nas quais, Nunca, Jamais pensei que pessoas pacificas, que pareciam ser boas pessoas terem entrado nessa onda, Contaminado por essa doença, Porque Bolsonarismo é uma doença seria, Uma epidemia, Que muita gente poderia se curar dessa cura, e a cura era o conhecimento, era pesquisar sobre os candidatos. Quem fez isso, Muito provavelmente não votaria no Bolsonaro, Mesmo se você fosse anti-petista, teria o direito de anular seu voto.

Eu confesso aqui, Perdi vários amigos que preferiam votar no Bolsonaro, Cai fora do Automobilismo Gaúcho, Um lugar conservador, Babaca, Tradicionalistas Homofóbicos e Racistas pra caramba. Eu trabalhei 3 anos para eles, Coloquei minhas sugestões aqui, Bastava eles seguirem e eles começariam a formar público, Fariam bons espetáculos. Mas como dizia Jordana Vucetic, O Conservadorismo do Gaúcho irrita muito em um dos stories dela no Instagram. (Sim, sigo ela, porque ela tem uma enorme consciência e é uma cidadã que tem influência e sabe se posicionar na sociedade de hoje.

Parei de falar com os pilotos Brasileiros (Quase todos), Eles parecem esta vendo outro mundo, A maioria dos seus fãs estão na parte mais desfavorecida do país e não estão cheios da grana. Aí vai defender o que esse governo quer fazer com o pobre, É muito fácil. Queria ver se eles não tivessem dinheiro, Como a maioria do trabalhador brasileiro, Com um salário muito aquém que se merece e ainda por cima o governo que vocês colocaram querem tirar todos os direitos e retroceder a tal ponto que voltaremos aos anos iniciais da revolução industrial.

Eu não tenho mais interesse em conversar com muitas pessoas que entraram nessa Onda. Teve uma pessoa que participou do Portalsportszone por muito tempo que eu dispensei em definitivo. Se ele quiser voltar, Eu não aceito mais a presença dele, Que faça um novo site, Ele e a amiguinha dele que em nada ajudou o Site durante anos e anos. Me reservo a não falar o nome de nenhum deles, Nem tem mais vestígios da presença do dois do site.

Só gente maluca para continuar do lado do governo e não ficar na oposição nesse momento. Um governo além de Autoritário que tem como governante, um desequilibrado juntamente com um bando de ministros que são deploráveis, que mentem e negam a realidade para inventar uma versão absurda da história.

Exemplo disso foram os malucos que dizem que as queimadas, O piloto Lucas di Grassi, um dos maiores puxa-sacos desse Governo (Filiado ao Partido Novo – que na verdade é um partido que já nasceu bem velho) Falou que esses incêndios não estão acima dos incêndios os outros anos, Isso não justifica diminuir. Ainda ele disse para não nos preocupamos com essas queimadas, Eu digo que é para ficar preocupado sim! (Incrível que uma pessoa que se diz preocupada com o meio ambiente, Que está em uma categoria de carros elétricos, possa ter essa atitude de passar o pano nessa situação)

Prefiro muito mais Vídeo da Fernanda Concon no instagram: Em um dos seus posts, ela falou que o Pulmão do Mundo esta em chamas há 18 dias. Os vídeos de Henry Bugalho e de outros Youtubes que estão tentando libertar o povo dessa Epidemia Bolsonariana. Até mesmo Lewis Hamilton se preocupou com essas queimadas da amazônia.

Existem até pessoas religiosas, com consciência falam que Bolsonaro é um representante de Satanás na terra. A principio, Um absurdo, Mas na realidade, Pelos ato do presidente e da sua equipe? Não é de duvidar que ele seja um homem possuído pelo demônio. Se unido ao Edir Macedo e a outros vendilhões da Fé, que de forma diabólica, Exploram o povo pedindo dízimos e vendendo salvação, com objetos que se dizem ungidos por deus (Duvido que eles dizem a verdade) Quando a mais de 2 mil anos atrás, Jesus Cristo nunca cobrou dizimo para espalhar a palavra de Deus e o amor entre seus semelhantes, Entre os excluídos pela sociedade (Prostitutas, Leposos, Cobradores de Impostos) e eles chamavam os Lideres religiosos da época de Raça de Víboras.

Nesse momento, Estou colocando um limite na minha vida. Você que é Bolsominion e meu amigo, Essa é a sua última chance. Vou ser generoso com você, Darei a chance de você escolher ou Bolsonaro ou minha amizade. Caso você escolha Bolsonaro, Então saia da minha vida, Eu não quero mais gente alienada, que esta lutando para fazer desse país um país pior!

Sinceramente, só acredito que o Brasil vai melhorar se o bando de fanáticos pelo Bolsonaro começar a serem excluídos da sociedade. Que todos eles percam seus empregos, que passem a serem boicotados no mercado de trabalho, Que sejam rechaçados em locais públicos, E que as opções políticas dessas pessoas sejam menosprezadas e rechaçadas pela imprensa falada, escrita e televisada. Só assim eles vão ter um choque de realidade e que se possa ter essa ter a esperança deles se curarem dessa epidemia Bolsonalista.

Sinto muito, Mas da forma que esta é a única Solução. Não só falando no ser humano normal que votou no Bolsonaro é que hoje esta arrependido, Esse merece estar do nosso lado. Agora, Quem viu todas essas imbecilidades, sabe que Bolsonaro é um ignorante, projeto de Fascista Tupiniquim e mesmo assim fica do lado dele, Dai não dá mais para salvar esse tipo de gente, Mesmo se for alguém culto e inteligente. Não é discriminação não, Agora, nesse momento é um ato de sensatez por enquanto.

Se os pilotos Brasileiros estão tão angariados em manter a política do passar pano, Seria interessante que o povo Brasileiro boicoite os eventos de esporte a motor no Brasil. Já imaginou a Stock Car com as arquibancadas as moscas, Não só a Stock, Como também outras categorias também deixarem de serem desprestigiadas. Com falta de público e perda de interesse, os patrocinadores vão sumir dos carros e os Grids vão ficar mais e mais vazios.

Só assim para que os pilotos comecem e ver a sujeira no ventilador. Só assim eles vão estar do nosso lado, Mas assim com cidadãos comuns, Terá pilotos que vão defender até a morte esse governo. E não só pilotos, Como dirigentes (Muitos deles corruptos), Donos de Equipe, Mecânicos vão ter uma parte que continuarão passando pano para Bolsonaro.

Torcida do Atlético com canto homofóbico

Também teve o mesmo canto Homofóbico na Torcida do Palmeiras

Tudo nesse governo é para da mais privilégios para os mais ricos, E sempre jogar cada vez mais na miséria os mais pobres quando a política inteligente a se fazer era melhorar a vida dos mais pobres e melhorar a educação pública, a Saúde Pública, Segurança Pública, O Incentivo as pequenas empresas e ao cooperativismo entre as pessoas. Governar com as Maiorias e proteger as minorias, Não deixar ter corrupção e se tiver corrupção, Que se combata a corrupção, Sem ter os bandidos de estimação, Os Corruptos de estimação e os fascistas de estimação.

Uma pessoa veio comentar no meu site, Não gostando que eu fale de política, Eu respondi a altura, com elegância e sem xingar a pessoa, Sem Lacração (Outra coisa que eu abomino na internet de hoje) Apenas com fatos. Com a realidade, Hoje dia 6 de Setembro de 2019, quase 1 ano depois após o assassinato desse país. Por causa de mais de 57 milhões de facadas nas costas. Tenho certeza que muitas dessas pessoas que deram essas facadas, já devem estar arrependidos de terem feito ajudado nesse crime hediondo.

Nesse final, quero anunciar que vou deixar por uns tempos as redes sociais, Peço desculpas, Mas não quero ficar mais em ambientes tóxicos, Tentei recuperar algumas amizades, mas em um cima de tanto ódio hoje em dia, Um discurso de tolerância e de união é hoje um crime, Sonhar é um Crime, Pensar diferente do que essas pessoas ignorantes e conservadoras é um crime.

Vou pedir o número do WPP das pessoas que quero que estejam do meu lado, Só volto as redes sociais o futuro, Quando o Brasil e os ambientes das redes sociais  deixarem de serem tão tóxicos e tão nocivos para a sociedade.

Um abraço a todos e que o verdadeiro deus abençoem todos vocês.

Me encontre por esse email: deivisonligier@hotmail.com ou falem comigo nos comentários no Portal Sportszone. Pelo Facebook, Instagram e Twitter eu estou fora. Não tenho mais vontade de estar nessas redes sociais por um bom tempo.

Texto: Deivison da Conceição da Silva

Alex Rins vence em Aragón, Mir aproveita prova ruim de Quartararo e assume a liderança a 4 corridas do final.

O GP de Aragón se esperava um resultado para domingo e acabou sendo outro totalmente diferente. Tudo que a Yamaha construiu no sábado virou pó no domingo, Já os dois pilotos da Suzuki aproveitaram muito bem para dominarem a corrida de hoje, principalmente Alex Rins, o 8ªVencedor da temporada. Em uma brilhante corrida após largar da 4ªfila, assim como Alex Marquez, segundo colocado. Joan Mir é o novo líder do campeonato.

Sessão de classificação, no sábado tivemos a definição do grid de largada. Na repescagem, os 6 pilotos da Ducati estavam na pista. Era uma obrigação que duas dessas motos estivessem no Q2. Na primeira volta, Petrucci e Dovizioso marcaram marcas altas, O melhor tempo ficou com Bradley Smith, seguido de Miguel Oliveira com 4 minutos de sessão.

Na volta seguinte, a 9:30 do final, Petrucci e Dovizioso melhoraram seus tempos, mas o tempo do vencedor da prova passada (Que era de 1:48.711) foi facilmente superado, primeiro por Francesco Bagnaia segundos depois. A 9 minutos do final, Jack Miller passou para 1º com 1:48.084, seguido por Brad Binder a quase 4 décimos do ponteiro.

Dovizioso foi para os boxes para pegar a outra moto, enquanto isso, Zarco tomava a 5ªposição das mãos dele. Até aquele momento, Miller e Binder estavam classificados, Bagnaia vinha 7 milésimos atrás do piloto da KTM, Petrucci em 4º a 93 milésimos. Depois vinham Zarco, Dovizioso, Smith, Oliveira, Bradl, Lecuona e Rabat.

A 5 minutos do final, enquanto Petrucci e Zarco estavam ainda nos boxes, Dovizioso e outros pilotos já estavam na pista. Petrucci entrou a 5 minutos do final. Zarco acabou entrando a 4 minutos do fim.

A 3 minutos do final, Dovizioso faz uma bela volta de 1:48,290 e passa para a segunda posição. Binder foi retirado da zona de classificação, mas a 1 minuto e meio do final, dá o troco em cima de Dovi, com 1:47.853. Foi uma grande volta do piloto da KTM que passou a liderança do Q1.

Ainda havia uma última tentativa, nela, Petrucci se saiu melhor que Dovizioso e voltou a liderança, com 147 milésimos de frente para seu companheiro de equipe. Tudo indicava que seria a dupla dos pilotos da equipe oficial da Ducati será os classificados, mas Jack Miller foi com tudo nos segundos finais e acabou tomando a segunda posição e a vaga das mãos de Andrea Dovizioso.

No final das contas, a Ducati colocou 2 motos no Q2, com Petrucci e Miller. Dovizioso acaba ficando de fora do Q2 e largaria na 13ªposição. Seguidos de Brad Binder e Iker Lecuona (Que até posso considerar uma surpresa ele ter terminado em uma boa 5ªposição na repescagem).

Resultado do Q1:

posPilotoEquipeMotoTempo
19Danilo PetrucciDucati TeamDucati1’47.605
243Jack MillerPramac RacingDucati1’47.737
34Andrea DoviziosoDucati TeamDucati1’47.752
433Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’47.853
527Iker LecuonaRed Bull KTM Tech 3KTM1’48.005
65Johann ZarcoEsponsorama RacingDucati1’48.068
763Francesco BagnaiaPramac RacingDucati1’48.386
888Miguel OliveiraRed Bull KTM Tech 3KTM1’48.431
938Bradley SmithAprilia Racing Team GresiniAprilia1’48.556
1053Tito RabatEsponsorama RacingDucati1’48.558
116Stefan BradlRepsol Honda TeamHonda1’49.166

Começava o Q2, pela primeira vez Alex Marquez estava disputando a parte final da classificação, Ainda nos rastos do brilhante segundo lugar da corrida da semana passada. Todo mundo partiu para a pista de imediato, Um pouco mais tarde, Marevick Viñales, Fabio Quartararo e Jack Miller eram os últimos a entrarem na pista.

A 11 minutos e 20 segundos do final, Morbidelli passa para a 1ªposição e fica lá até que Qaurtararo passa para a frente, seguido de Jack Miller, jogando o Ítalo-brasileiro para a terceira posição, na frente de Viñales. Os quarto iriam brigar pela pole position.

Morbidelli consegue voltar a 2ªposição, Crutchlow e Aleix Espargaró passaram para 3ª e 4ªposições.  20 segundos depois, a 8:30 do final, Quartararo passa para a ponta com 1:47.296, Com Miller na segunda posição e Viñales em 3º, jogando Morbidelli para a 4ª´posição.

30 segundos depois, Morbidelli subiu para segunda posição. A 7 minutos do final, Quartararo, Morbidelli, Miller e Viñales estavam nas 4 primeiras posições. Todo mundo acabou indo para os boxes nesse momento.

Os pilotos todos voltaram para a pista, a definição de quem seria o pole começa a 2 minutos do final. Marevick Viñales sai da 4ª para a primeira posição com 1:47.125. A surpresa acabou sendo Cal Crutchlow, que faz uma bela volta e coloca a LCR Honda na 3ªposição, a frente de Morbidelli, que acabou decepcionando com o 4ºtempo.

A 15 segundos do final,Viñales abaixa seu tempo para 1:47.122. parecia que seria suficiente para ficar com a pole, mas acabou não sendo, porque Fabio Quartararo superou o piloto oficial da Yamaha e conquistou a pole position. O piloto francês tem tudo para conquistar a 4ªVitória da carreira. Na segunda posição larga Marevick Viñales da equipe oficial da Yamaha e Cal Crutchlow larga em impressionante 3ªposição, na sua melhor posição de largada do ano.

Franco Morbidelli da Petronas e Jack Miller da Pramac lutaram pela pole, mas acabaram ficando de fora da primeira fila, largando na 4ª e 5ªposição. De resto, Joan Mir completa a segunda fila com a Suzuki.

Takaagi Nakagami levou a outra moto da LCR Honda para a 7ªposição, abrindo a 3ªfila que terá Danilo Petrucci com a Ducati oficial e Aleix Espargaró da Aprilla em uma boa classificação do piloto espanhol. Completando os 12 primeiros colocados: Alex Rins da Suzuki, Alex Marquez da Honda Repsol e Pol Espargaró da KTM.

Grid de Largada:

posPilotoEquipeMotoTempo
120Fabio QuartararoPetronas Yamaha SRTYamaha1’47.076
212Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’47.122
335Cal CrutchlowLCR Honda CASTROLHonda1’47.305
421Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamaha1’47.317
543Jack MillerPramac RacingDucati1’47.413
636Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’47.679
730Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHonda1’47.759
89Danilo PetrucciDucati TeamDucati1’47.924
941Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniAprilia1’47.988
1042Álex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’48.035
1173Álex MárquezRepsol Honda TeamHonda1’48.189
1244Pol EspargaróRed Bull KTM Factory RacingKTM1’48.202
134Andrea DoviziosoDucati TeamDucati1’47.752
1433Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’47.853
1527Iker LecuonaRed Bull KTM Tech 3KTM1’48.005
165Johann ZarcoEsponsorama RacingDucati1’48.068
1763Francesco BagnaiaPramac RacingDucati1’48.386
1888Miguel OliveiraRed Bull KTM Tech 3KTM1’48.431
1938Bradley SmithAprilia Racing Team GresiniAprilia1’48.556
2053Tito RabatEsponsorama RacingDucati1’48.558
216Stefan BradlRepsol Honda TeamHonda1’49.166

A corrida de hoje o quadro inteiro acabou mudando totalmente, o domínio da Yamaha acabou sendo destruído. O domingo foi do ótimo desempenho de corrida dos dois pilotos da Suzuki. Alex Rins se tornou o 8ºvencedor da temporada e Joan Mir com a 3ºposição assumindo a liderança do Mundial, com 4 provas pela frente.

Morbidelli acabou largando bem, mas vai para fora da pista e cedeu a liderança para Marevick Viñales e a segunda posição para Fabio Quartararo. Alex Rins fez uma ótima largada, subindo da 11ª para a 7ªposição, ao contraio da Péssima largada de Cal Crutchlow que caiu da 3ª para a 11ªposição. Miller e Mir disputavam a 5ªposição, Nakagami, Dovizioso, Marquez e Petrucci completavam os 10 primeiros colocados.

Rins vai para cima de Morbidelli, a Suzuki começava a mostrar sua qualidade em cima da Yamaha e sem muita disputa, Rins passa por um dos pilotos da Petronas, ganhando a 2ªposição, ao mesmo tempo que Mir passa Miller e ganha a 4ªposição. Mais atrás, Alex Marquez já tinha se livrado de Dovizioso acaba passando Nakagami subindo para 7ªposição.

Rins chegou em Quartararo na 4ªvolta, a ultrapassagem não demora muito para acontecer, no final da 5ªvolta, na curva de acesso aos boxes, o francês se rende a superioridade da moto de Rins, o segundo colocado naquele momento da corrida. Nesse momento começou os problemas do líder do campeonato.

Rins parte pra cima de Viñales, lutando pela liderança da corrida. Enquanto que Quartararo era pressionado por Morbidelli. Mir chegava nos dois pilotos da Suzuki e num lance genial, passa os dois de uma só vez no final da 6ªVolta, uma manobra brilhante que conduz o vice-líder do campeonato a 3ªposição em Aragón, Já Quartararo perdeu posição também para Morbidelli, caindo para 5ªposição… e isso iria piorar, já que o piloto da Petronas perderia a 5ªposição para Alex Marquez.

Ao mesmo tempo, Rins supera Viñales e assume a liderança no começo da 9ªvolta. Não era só Rins que vinha ligado nos 220 volts, Alex Marquez também vinha subindo cada vez mais, depois de Quartararo, o irmão de Marc Marquez supera  Morbidelli na volta seguinte.

Rins começa a abrir de Viñales, que começava a ver Joan Mir e Alex Marquez. A corrida já tinha chegado na sua metade e Quartararo já tinha ido para a 9ªposição, superado por Nakagami, Miller e Dovizioso.

No final da 13ªVolta, Mir passa Viñales e passou para a segunda posição e ao começar a volta seguinte, Alex Marquez supera o piloto da Yamaha e sobe para 3ªposição. Uma grandíssima prova do piloto da Honda Repsol. Após 15 voltas, Quartararo tinha seríssimos problemas na sua moto, já estava na 15ªposição após cometer um erro e logo ele sairia da zona de pontos.

A 8 voltas do final, Dovizioso supera Jack Miller e acaba chegando a 7ªposição, A melhor Ducati na corrida. Lá na frente, Mir e Marquez se aproximam de Rins, A corrida estava longe de ter uma definição, só estava definido que o pódio seria com esses três.

A menos de 5 voltas do final, Alex Marquez supera Joan Mir, passando para 2ªposição. Na volta seguinte, Marquez chega em Rins para tentar a vitória. Os dois abriram de Mir, que já estava conformado com um lugar no pódio. Ao final da 21ªVolta, Alex Marquez quase cai ao chão.

Com isso, Rins abriu uma pequena vantagem. Essa vantagem foi decisiva para que ele ficasse as últimas 2 voltas tranquilo, sem ser ameaçado fortemente pelo piloto da Honda Repsol. O piloto da Suzuki que faz um ano abaixo do esperado conquistou a vitória e se tornou o 8ªVencedor de 2020. Grande vitória de Rins, que largou na 10ªposição para rumar a vitória, se aproveitando da falta de força dos pilotos da Yamaha em ritmo de corrida.

Alex Marquez em mais uma grande corrida repetiu o 2ºlugar. Após largar na 11ªposição. Finalmente as motos da Honda parecem rumar para a briga por vitórias, isso tudo após 10 corridas realizadas das 14 disponíveis na categoria principal. Joan Mir completou o pódio. Mir correu muito bem, contando com o azar de Fabio Quartararo para assumir a liderança do campeonato a 4 provas do termino do campeonato, com uma moto que vai muito bem em corrida e isso sem ter vencido corridas na MotoGP.

Marevick Viñales acabou ficando na 4ªposição, no final, acabou chegando em Mir, mas não deu tempo para recuperar um lugar no pódio. Pelo menos, o único piloto da equipe de fábrica fez um bom resultado. Já Franco Morbidelli acabou sendo superado por Nakagami no final da prova, pela 10ªVez o nipônico da LCR Honda chega aos pontos com o 5ºlugar. Essa regularidade o leva a ficar em 5ºlugar, com 92 pontos. Somente 23 entre Mir que é o primeiro para Nakagami, que estava muito na disputa pelo título, com 100 pontos em jogo. Franco Morbidelli termina em uma frustrante 6ªposição.

Andrea Dovizioso fez uma corrida boa para o nível ruim da Ducati estava em Aragón, chegando em 7ºlugar e resistindo a pressão de Cal Crutchlow, 8ºcolocado, a largada ruim comprometeu a prova do britânico que tinha pretensões melhores do que a posição que conquistou. Jack Miller que vinha em uma boa posição no grid acabou não conseguindo manter um bom ritmo de corrida, ficando apenas na 9ªposição. Completando os Top 10, ficou Johann Zarco da Avintia.

Brad Binder em 11º e Pol Espargaró em 12º com suas motos da KTM. A marca Austríaca deixou muito a desejar hoje. Muito, mas muito abaixo do que se esperava em desempenho de Moto, os dois brigaram com Aleix Espargaró e sua deficitária moto da Aprilla a corrida toda. Acaba que conseguiram passar pelo experiente piloto da Gresini. Porém, muito longe de ser satisfatório. Iker Lecuona da Tech 3 e Danilo Petrucci da Ducati completa a zona de pontuação. Uma corrida ruim de Petrucci após uma vitória na semana passada. Provável que o italiano voltou ao seu triste normal dessa temporada.

Fabio Quartararo com um monte de problemas de condução, acabou ficando com a 18ªposição, sem pontuar. Com esses resultados, Mir passa a ser o líder com 121 pontos, Seguido de Quartararo com 115, Viñales 109, Dovizioso 106 e Nakagami 92. Semana que vem teremos a segunda prova de Aragón, O GP de Teruel. Será que teremos mais um vencedor diferente ou então vai ter finalmente um piloto a despontar na disputa do campeonato?

Fotos:

posPilotoEquipeMotoTempo
142Álex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki41’54.391
273Álex MárquezRepsol Honda TeamHondaa 0.263
336Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 2.644
412Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 2.880
530Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaa 4.570
621Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamahaa 4.756
74Andrea DoviziosoDucati TeamDucatia 8.639
835Cal CrutchlowLCR Honda CASTROLHondaa 8.913
943Jack MillerPramac RacingDucatia 9.390
105Johann ZarcoEsponsorama RacingDucatia 9.617
1133Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTMa 13.200
1244Pol EspargaróRed Bull KTM Factory RacingKTMa 13.689
1341Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniApriliaa 14.598
1427Iker LecuonaRed Bull KTM Tech 3KTMa 15.291
159Danilo PetrucciDucati TeamDucatia 15.941
1688Miguel OliveiraRed Bull KTM Tech 3KTMa 18.284
176Stefan BradlRepsol Honda TeamHondaa 20.136
1820Fabio QuartararoPetronas Yamaha SRTYamahaa 21.498
1938Bradley SmithAprilia Racing Team GresiniApriliaa 25.300
2053Tito RabatEsponsorama RacingDucatia 25.558
63Francesco BagnaiaPramac RacingDucatia 21 voltas

Resultado da 10ªetapa do Mundial de Motovelocidade
MotoGP – GP de Aragón – 23 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Moto GP em Le Mans: Petrucci vence e se torna o 7ºvencedor na temporada

O Q1 tinha os dois pilotos da Suzuki como os principais favoritos para as 2 vagas da repescagem. Alguns pilotos não foram para a pista de imediato. Petrucci foi o primeiro a marcar volta, mas sua volta foi superado a 11 minutos e meio do final pelo Joan Mir, com 1:33.269 seguido de uma boa volta de Alex Marquez (1:33.489) na segunda posição. Bagnaia e Lecuona completavam as 4 primeiras posições.

A 10 minutos do final, Petrucci chegou a voltar a ponta, mas foi superado pelo Alex Marquez com 1:32.774 e Bagnaia passa a ser o segundo lugar. O irmão de Marc Marquez foi superado por Takaagi Nakagami da LCR Honda com 1:32.747. Um momento raro para Honda nessa temporada, com dois pilotos da poderosa Honda nas duas primeiras posições.

Mas isso não durou muito tempo, a 8:40 do final, Petrucci passou para a frente e 25 segundos depois acabou superado pelo piloto da Pramac Francesco Bagnaia, com 1:32.512. A 7 minutos do final, os dois pilotos (Petrucci e Bagnaia) da Ducati vinham classificados. Nakagami, Alex Marquez, Mir, Smith, Bradl, Aleix Espargaró, Lecuona, Rins em um péssimo 10ºlugar, Binder e Rabat completavam os 12 primeiros colocados.

Com 6 minutos e 30 segundos do final, Alex Marquez vai para a pista. Os pilotos vão voltando para a pista. Em uma nova volta rápida, Petrucci melhora para 1:31.952 e praticamente garante sua vaga para o Q2. A 2:15 do final, Joan Mir supera Bagnaia e passa para segundo. Alexi Espargaró fazendo o que era possível com sua Aprilla, subiu para a 4ªposição.

Francesco Bagnaia estava eliminado naquele momento, mas ainda tinha tempo para fazer uma volta para recuperar seu lugar na zona de classificação. A 25 segundos do final, o piloto da Pramac voltou a 2ªposição com 1:32,054 e garantiu a vaga para a fase final. Takaagi Nakagami fez uma bela volta, mas o 1:32.179 não foi o suficiente para o japonês ir para o Q2. Ao final da classificação, Brab Binder foi para o chão. Petrucci acabou sendo o mais rápido da repescagem.

Resultado do Q1:

posPilotoEquipeMotoTempo
19Danilo PetrucciDucati TeamDucati1’31.952
263Francesco BagnaiaPramac RacingDucati1’32.054
330Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHonda1’32.179
436Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’32.187
541Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniAprilia1’32.539
642Álex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’32.757
733Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’32.766
873Álex MárquezRepsol Honda TeamHonda1’32.774
938Bradley SmithAprilia Racing Team GresiniAprilia1’32.833
1027Iker LecuonaRed Bull KTM Tech 3KTM1’32.859
116Stefan BradlRepsol Honda TeamHonda1’32.861
1253Tito RabatEsponsorama RacingDucati1’33.610

Para a parte final da classificação, Os dois pilotos da Ducati (Um da equipe oficial e outro da Pramac) se juntaram aos outros 10 pré-classificados para o Q2 e começaram a sessão para a definição da pole position.

Franco Morbidelli começou na frente com 1:32.393, com 3 minutos e 30 segundos de classificação. Francesco Bagnaia surpreende com o segundo tempo, na frente de Viñales, Rossi, Zarco e Quartararo, o líder do campeonato que vinha em 6ºlugar.

A 10 minutos do final, Os dois pilotos da Petronas tomam as duas primeiras posições. Quartararo passou para frente com 1:31.679 superando Morbidelli, que tinha feito antes o tempo de 1:31.891. Completando o quarteto da Yamaha, vinham Viñales e Rossi. Esse quarteto só foi perfurado pela soberba volta de Francesco Bagnaia, com a volta de 1:31.752.

A Classificação após a metade da classificação vinha sendo: Quartararo, Bagnaia, Morbidelli, Viñales, Rossi, Pol Espargaró, Miller, Dovizioso, Crutchlow, Zarco, Oliveira e Petrucci.

Quartararo baixou mais ainda a marca da pole para 1:31.665. Já Bagnaia não conseguiu melhorar seu tempo, ao contraio de Petrucci, que subiu para a 5ªposição a 7 minutos do final da sessão. Todo mundo foi para os boxes, mas segundos depois, Dovizioso e Viñales voltaram para a pista. Aos poucos, todo mundo voltaria para a pista.

A 3:20 do final, Viñales marca uma boa volta, mas não consegue sair da 4ªposição. 50 segundos depois, aparece Andrea Dovizioso para se colocar na segunda posição, com 1:31.747.

Dovi partiu para uma nova volta, tudo estava indicando que o principal piloto da Ducati tomaria a ponta do Q2, mas a sua volta se perdeu no final e ele fica com o que ele tinha nas suas mãos. A 40 segundos do final, Crutchlow do nada aparece na 2ªposição, no grande momento do britânico da equipe de Lucio Cecchinello na temporada.

Quando ninguém imaginaria que Quartararo fosse superado, acabou que Jack Miller passou para a ponta a 25 segundos do final. Coube a Quartararo ir para a última volta para buscar a pole… E foi isso que aconteceu, o piloto da Petronas marcou 1:31.315 e conquistou a pole position na sua terra. O líder do campeonato dominou a maior parte da classificação e larga na frente. Completando a primeira fila, Jack Miller da Pramac e Danilo Petrucci da Ducati, que marcou uma bela volta no final. Tirando da primeira fila o britânico Cal Crutchlow que tirou leite de pedra para colocar sua Honda na 4ªposição.

Marevick Viñales da Yamaha e Andrea Dovizioso da Ducati completam a 2ªfila do grid. Na terceira fila largam Francesco Bagnaia que chegou a estar na segunda posição, Pol Espargaró com a KTM e Johann Zarco, o ofuscado piloto da casa e com um equipamento de 2º na 9ªposição do Grid. Fechando os 12 primeiros: Valentino Rossi, Franco Morbidelli (que deixaram muito a desejar) e Miguel Oliveira com sua KTM Tech 3.

Grid de Largada:

posPilotoEquipeMotoTempo
120Fabio QuartararoPetronas Yamaha SRTYamaha1’31.315
243Jack MillerPramac RacingDucati1’31.537
39Danilo PetrucciDucati TeamDucati1’31.674
435Cal CrutchlowLCR Honda CASTROLHonda1’31.686
512Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’31.719
64Andrea DoviziosoDucati TeamDucati1’31.722
763Francesco BagnaiaPramac RacingDucati1’31.752
844Pol EspargaróRed Bull KTM Factory RacingKTM1’31.795
95Johann ZarcoEsponsorama RacingDucati1’31.832
1046Valentino RossiMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’31.889
1121Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamaha1’31.891
1288Miguel OliveiraRed Bull KTM Tech 3KTM1’32.009
1330Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHonda1’32.179
1436Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’32.187
1541Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniAprilia1’32.539
1642Álex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’32.757
1733Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’32.766
1873Álex MárquezRepsol Honda TeamHonda1’32.774
1938Bradley SmithAprilia Racing Team GresiniAprilia1’32.833
2027Iker LecuonaRed Bull KTM Tech 3KTM1’32.859
216Stefan BradlRepsol Honda TeamHonda1’32.861
2253Tito RabatEsponsorama RacingDucati1’33.610

Se no sábado tivemos um dia de sol, no domingo tudo mudou. Entre o intervalo da Moto 3 para a MotoGP choveu em Le Mans e isso levou ao adiamento de pelo menos 10 minutos. Todos os pilotos foram para os boxes para trocar os pneus e voltaram para o grid de largada.

Depois de darem a volta de apresentação, Os pilotos partiram para a largada. Nessa largada, Crutchlow chegou a ficar na frente, mas foi Jack Miller que entrou na chicane na liderança. A corrida terminou nessa chicane para Valentino Rossi, fim de corrida para ele que foi infectado com a COVID-19 e não vai correr na Rodada dupla de Aragón. Petrucci e Dovizioso passam por Quartararo e ficam em 2º e 3ºlugares. A prova para os 3 outros pilotos da Yamaha seria bem difícil.

No final da 1ªVolta, Petrucci assume a ponta superando Miller. Já Quartararo iria ladeira abaixo na classificação, pressionado pelo espanhol Pol Espargaró da KTM. Quartos pilotos tiveram largadas incríveis, Se destacando o inglês Bradley Smith que pulou da 19ªposição para a 9ªposição. Alex Rins pulou muito bem e estava em 7º após largar da 16ªPosição. O piloto da Suzuki superou Crutchlow e assume a 6ªposição na 2ªVolta.

No começo da terceira volta, Pol superou Quartararo e assumiu a 4ªposição e na curva 8 é superado por Rins, num ótimo começo de corrida do piloto da Suzuki. O progresso de Rins não parou por ai, logo ele chegou em Pol Espargaró e o supera para levar a 4ªposição. Enquanto isso, Quartararo continuava ladeira abaixo, superado por Bradley Smith caindo para a 8ªposição. Ao final da 4ªvolta, Alex Marquez em uma grande manobra passou Oliveira e Quartararo e pulou da 10ª para a 8ªposição.

Ao mesmo tempo, Dovizioso superou Miller e subiu para a segunda posição. Os três primeiros colocados (Petrucci, Dovi e Miller) estavam a quase 3 segundos a frente de Alex Rins. Depois vinham  Pol Espargaró, Cal Crutchlow, Bradley Smith, Alex Marquez, Miguel Oliveira e Fabio Quartararo, o líder do campeonato que perderia a 10ªposição para Takaagi Nakagami na entrada da 6ªvolta. Um péssimo começo de prova para o piloto francês.

Enquanto Rins tentava se aproximar dos líderes, Pol ficava mais para o pelotão liderado por Crutchlow. Alex Marquez arrisca tudo para superar Smith, que também é superado pelo Miguel Oliveira da Tech 3, Enquanto Marquez sobe para 7ªposição, o piloto da Aprilla caiu para 9º, com o Português entre os dois. Na volta 9, Smith foi ao chão e abandonou a corrida.

Rins vinha volta após volta tirando a vantagem de Petrucci, Dovizioso e Miller. A Suzuki era uma moto mais equilibrada do que a Ducati e poderia lutar pela vitória.

Na 11ªVolta, Pol Espargaró faz a volta mais rápida da prova e começa a chegar no pelotão da frente, um pouco atrás do piloto da KTM, Alex Marquez chega em Crutchlow querendo a 6ªposição. Mais atrás, Quartararo perde a 10ªposição para Johann Zarco da Avintia. A Sorte do piloto da Petronas é que Joan Mir estava em 17º, fora da zona de pontuação.

Na 14ªvolta, Rins finalmente chega em Miller e já vinha com tudo para passar o piloto da Pramac, Enquanto que Alex Marquez se livra de Crutchlow e sobe para 5ªposição. Na 15ªVolta, Rins supera Miller e ganha a 3ªposição. Quando o piloto da Suzuki se preparava para abater Dovi, foi Miller que deu o troco em Rins, voltando a 3ªposição. Petrucci tinha aberto 1 segundo de diferença acabou tendo sua vantagem dizimada por Dovizioso, Miller e Rins no final da 15ªvolta. Com tudo isso, Pol e Alex Marquez chegaram ao primeiro pelotão. Enquanto que Mir passou Viñales, com muita garra entrando na zona de pontuação.

Na 16ªVolta, Andrea Dovizioso supera Danilo Petrucci e passa a liderar a prova. Um resultado que era ideal para o piloto que já liderou o campeonato. Porém, curvas depois, Petrucci ataca Dovizioso e Rins ataca Miller, na chegada da curva 10, Os quatro pilotos se encontram e acaba que Petrucci leva a melhor sobre Dovizioso que é prejudicado e perde 3 posições. Rins passa a segunda posição e Miller para terceiro. Enquanto isso, Pol Espagaró e Alex Marquez estavam próximos de Dovi.

No final da 19ªVolta, Miller abandona com problemas mecânicos da sua Pramac Ducati. No começo da volta 20, Alex Rins vai para o chão, desperdiçando a chance de dar a Suzuki a primeira vitória da temporada. Rins até voltou à prova, mas teve problemas e acabou sendo desclassificado. Nessa confusão, Alex Marquez que tinha superado Pol Espargaró, já vinha em posição de pódio e partiu para a briga com Dovizioso a 6 voltas do final. O piloto da Ducati visivelmente não tinha mais pneus, enquanto que Petrucci estava abrindo vantagem dos dois, mostrando ter rendimento na parte final da corrida.

Dovizioso ainda tentou uma última tentativa de tomar a vitória de Petrucci, mas logo ele percebeu que precisava defender a segunda posição dos ataques do irmão de Marc Marquez.

Após algumas voltas de pressão, na 24ªVolta, Alex Marquez superou Dovizioso e ganhou a 2ªposição. Pol Espargaró passou Dovizioso na penúltima volta, visivelmente com os pneus desgastados, o piloto da Ducati passou a ser pressionado pelo Miguel Oliveira. Um pouco mais atrás, Nakagami e Zarco disputam a 6ªposição.

Petrucci acabou levando sua moto com tranquilidade e conquistou a sua 2ªvitória na carreira, Algo que ele não tinha passado nem perto na temporada de 2020. 7ªvencedor diferente da temporada em 9 corridas.

Alex Marquez conquistou seu 1ºpódio na categoria principal, terminando o dia na segunda posição. O primeiro pódio da Honda no ano. O pódio foi completado pelo espanhol Pol Espargaró da KTM que pela 3ªvez alcança a 3ªposição nessa temporada.

Andrea Dovizioso lutou pela vitória a maior parte do tempo, mas o alto desgaste dos pneus acabou não conseguindo segurar seu lugar no pódio, ficando na 4ªposição, resistindo aos ataques de Miguel Oliveira, que acabou sendo surpreendido nas curvas finais para Johann Zarco da Avintia e acabou perdendo a 5ªposição para o francês. Atrás de Oliveira acabou o japonês Takaaki Nakagami, 7ºlugar e único piloto que marcou pontos nas 9 etapas da categoria principal.

Stefan Bradl finalmente conquistou os seus primeiros pontos, com o 8ºlugar. Aliás uma corrida dos dois pilotos da Honda Repsol, o que mostra que a moto de 2020 da Honda é ruim e que os pilotos estão sofrendo com esse equipamento deficitário. Já Nakagami tem tido desempenhos melhores por usar a moto da temporada de 2019.

Completando os 10 primeiros colocados ficaram Fábio Quartararo e Marevick Viñales. Os dois pilotos da Yamaha sofreram muito sobre a pista molhada. Menos mal para Quartararo que manteve a liderança do Mundial. Já Joan Mir teve uma corrida para esquecer ao terminar a prova na 11ªposição.

Brad Binder da KTM, Francesco Bagnaia da Pramac, Aleix Espargaró da Aprilla e Iker Lecuona da Tech 3 completaram a zona de pontuação.

Fotos:

Resultado final do GP da França
9ªEtapa do Mundial de Motovelocidade – MotoGP – Temporada 2020

posPilotoEquipeMotoTempo
19Danilo PetrucciDucati TeamDucati45’54.736
273Álex MárquezRepsol Honda TeamHondaa 1.273
344Pol EspargaróRed Bull KTM Factory RacingKTMa 1.711
44Andrea DoviziosoDucati TeamDucatia 3.911
55Johann ZarcoEsponsorama RacingDucatia 4.310
688Miguel OliveiraRed Bull KTM Tech 3KTMa 4.466
730Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaa 5.921
86Stefan BradlRepsol Honda TeamHondaa 15.597
920Fabio QuartararoPetronas Yamaha SRTYamahaa 16.687
1012Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 16.895
1136Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 16.980
1233Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTMa 27.321
1363Francesco BagnaiaPramac RacingDucatia 33.351
1441Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniApriliaa 39.176
1527Iker LecuonaRed Bull KTM Tech 3KTMa 51.087
42Álex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 1’14.190
43Jack MillerPramac RacingDucatia 7 Voltas
21Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamahaa 8 Voltas
35Cal CrutchlowLCR Honda CASTROLHondaa 9 Voltas
53Tito RabatEsponsorama RacingDucatia 12 Voltas
38Bradley SmithAprilia Racing Team GresiniApriliaa 18 Voltas
46Valentino RossiMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 26 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Moto 2: Lowes vence e quebra jejum de 4 anos sem vitória em Le Mans

Na Moto 2, na sexta-feira, Luca Marini teve um acidente muito feio que quase tirou o líder do campeonato da corrida no domingo. Apesar disso, Marini não só voltou à pista como conseguiu o lugar no Q2 de forma direta.

Na repescagem, tinha muitos pilotos do bloco da frente na briga por 4 vagas para o Q2. Como Aron Canet, Thomas Luthi, Fabio di Giannantonio e Enea Bastianini. O piloto suíço foi o primeiro a marcar tempo, com 1:38.006, sendo o líder da sessão até que Canet, a 11 minutos do final, marcou 1:37.734 e passou a liderança. Ao mesmo tempo que Kasma Daniel foi para o chão na curva 5.

Luthi na sua volta seguinte, recuperou a ponta com 1:37.359 a 9:30 do final. Mesmo quebrado, Fabio di Giannantonio marcou o 4ºtempo e até aquele momento na zona de classificação. A 8 minutos e 15 segundos do final, Luthi continuou na frente, passando para a casa do 1 minuto e 36 segundos, com Di Giannantonio na segunda posição, Bastianini em 3º e Syarhin em 4º.

Aron Canet passou Syarhin, companheiro de equipe e se colocou em 4ºlugar. Enea Bastianini foi para mais uma volta. Foi uma grande volta para o piloto da Italtrans que passou para a ponta a 6:20 do final, marcando 1:36.731, superando Thomas Luthi. Canet subiu uma posição para 3º com 1:37.121.

Bastianini, Luthi, Canet e di Giannantonio estavam classificados, com Bulega e Dalla Porta a 1 décimo atrás da vaga. Depois, tivemos uma série de Quedas nos minutos finais do Q1. Entre eles acabou sendo Thomas Luthi. O suíço teve sorte por não ter tido grandes danos em sua moto.

Entre os classificados, não tivemos mudanças até o final. Bastianini, Luthi, Canet e di Giannantonio foram para o Q2. Marcel Schrotter chegou a marcar o 5ºtempo, mas ficou por ai mesmo, seguidos de Bulega, Dalla Porta, Nagashima, Chantra e Syarhin.

Resultado do Q1:

posPilotoEquipeMotoTempo
133Enea BastianiniItaltrans Racing TeamKalex1’36.731
212Thomas LuthiLiqui Moly Intact GPKalex1’36.915
344Aròn CanetInde Aspar Team Moto2Speed Up1’37.121
421Fabio Di GiannantonioTermozeta Speed UpSpeed Up1’37.325
523Marcel SchrötterLiqui Moly Intact GPKalex1’37.411
611Nicolò BulegaFederal Oil Gresini Moto2Kalex1’37.415
719Lorenzo Dalla PortaItaltrans Racing TeamKalex1’37.432
845Tetsuta NagashimaRed Bull KTM AjoKalex1’37.512
955Hafizh SyahrinInde Aspar Team Moto2Speed Up1’37.579
1035Somkiat ChantraIDEMITSU Honda Team AsiaKalex1’37.779
1157Edgar PonsFederal Oil Gresini Moto2Kalex1’37.830
127Lorenzo BaldassarriFlexbox HP 40Kalex1’37.907
1364Bo BendsneyderNTS RW Racing GPNTS1’37.984
1427Fabio Di GiannantonioIDEMITSU Honda Team AsiaKalex1’38.533
1599Kasma KasmayudinOnexox TKKR SAG TeamKalex1’38.863
1674Piotr BiesiekirskiNTS RW Racing GPNTS1’39.947

Na porta de saída dos boxes, mais de 10 pilotos estavam esperando só o acionamento da contagem regressiva de 15 minutos mais os acréscimos para definição da pole position. Joe Roberts lidera o pelotão para abrir a volta, mas o piloto da American Racing perdeu a volta, assim como outros pilotos.

Enea Bastianini foi o mais rápido nessa primeira tentativa com 1:37.603 a 11:20 do final, seguidos de Hector Garzo, Jorge Navarro, Sam Lowes e Augusto Fernandez.

Na segunda volta, Canet chegou a fazer a volta mais rápida, mas logo foi superado quase de imediato por Bastianini e por Jorge Martin. O piloto da KTM passou para liderança, com Bastianini, Lowes nas 3 primeiras posições a 9:20 do final da sessão.

Em sua terceira volta rápida, Aron Canet melhorou sua marca, subindo para segunda posição, ficando atrás de Jorge Martin. Por falar no líder, ele acabou indo para o chão. No que complicou muito sua situação, mesmo com a pole nas suas mãos. A 7:40 do final, Lowes passou para 2º com 1:36.811 e Fabio di Giannantonio subiu para 3º com 1:36.879. Era impressionante o desempenho do piloto da Speed UP mesmo com problemas físicos que ele teve.

A 6 minutos do final, Marini subiu para 2ªposição, com 1:36.793. Ainda assim, o líder do campeonato vinha longe de Jorge Martin com 1:36.522. Jake Dixon passou para a 4ªposição e Stefano Manzi passou para 5ªposição. Muito bom que a MV Agusta tenha levado as 2 motos para o Q2 diretamente. Aron Canet acabou decepcionando e ficando com a 7ªposição.

Ao contraio que geralmente acontecia com as classificações da moto 2, o final foi muito movimentado em relação a disputa pela pole. A menos de 3 minutos do final, Lowes toma a ponta das mãos de Jorge Martin, com 1:36.343, em uma grande volta do piloto britânico.

Joe Roberts passou para a 3ªposição a 1 minuto e meio do final, mas não era o bastante para deixar o piloto da American Racing contente. Roberts partiu para a última volta, e foi nessa volta que o piloto norte-americano acabou conquistando a pole position com 1:36.256. Sem dúvida Roberts é um piloto que evoluiu bastante da temporada passada para essa temporada.

Sam Lowes acabou vendo a pole escapar diante dos dedos, o piloto da Marc VDS larga em 2º e Remy Gardner da SAG completa a primeira fila, após a bela volta dada pelo piloto australiano de 1:36.489.

Na segunda fila, largam Jorge Martin da KTM, Marco Bezzecchi e Luca Marini da VR46 largando em 5º e 6ºlugares. Na terceira fila vão largar Xavi Vierge e Jake Dixon da Petronas e em 9ºlugar larga Enea Bastianini da Italtrans. Stefano Manzi da MV Agusta completa os Top 10.

Grid de Largada:

posPilotoEquipeMotoTempo
116Joe RobertsTennor American RacingKalex1’36.256
222Sam LowesEG 0,0 Marc VDSKalex1’36.343
387Remy GardnerOnexox TKKR SAG TeamKalex1’36.449
488Jorge MartínRed Bull KTM AjoKalex1’36.522
572Marco BezzecchiSKY Racing Team VR46Kalex1’36.577
610Luca MariniSKY Racing Team VR46Kalex1’36.668
797Xavi ViergePetronas Sprinta RacingKalex1’36.737
896Jake DixonPetronas Sprinta RacingKalex1’36.826
933Enea BastianiniItaltrans Racing TeamKalex1’36.840
1062Stefano ManziMV Agusta Forward RacingMV Agusta1’36.877
1121Fabio Di GiannantonioTermozeta Speed UpSpeed Up1’36.879
1244Aròn CanetInde Aspar Team Moto2Speed Up1’36.881
1324Simone CorsiMV Agusta Forward RacingMV Agusta1’36.930
1412Thomas LuthiLiqui Moly Intact GPKalex1’36.947
1537Augusto FernándezEG 0,0 Marc VDSKalex1’37.014
1640Héctor GarzóFlexbox HP 40Kalex1’37.277
1742Marcos RamírezTennor American RacingKalex1’37.335
189Jorge NavarroTermozeta Speed UpSpeed Up1’37.556
1923Marcel SchrötterLiqui Moly Intact GPKalex1’37.411
2011Nicolò BulegaFederal Oil Gresini Moto2Kalex1’37.415
2119Lorenzo Dalla PortaItaltrans Racing TeamKalex1’37.432
2245Tetsuta NagashimaRed Bull KTM AjoKalex1’37.512
2355Hafizh SyahrinInde Aspar Team Moto2Speed Up1’37.579
2435Somkiat ChantraIDEMITSU Honda Team AsiaKalex1’37.779
2557Edgar PonsFederal Oil Gresini Moto2Kalex1’37.830
267Lorenzo BaldassarriFlexbox HP 40Kalex1’37.907
2764Bo BendsneyderNTS RW Racing GPNTS1’37.984
2827Fabio Di GiannantonioIDEMITSU Honda Team AsiaKalex1’38.533
2999Kasma KasmayudinOnexox TKKR SAG TeamKalex1’38.863
3074Piotr BiesiekirskiNTS RW Racing GPNTS1’39.947

A Moto 2 já pegaria uma pista melhor, mas muito longe das condições ideais. O Norte-americano Joe Roberts teve problemas com sua moto e acabou indo para os boxes, uma lastima ter de largar lá atrás.

Beneficiado pelos problemas de Roberts que largou lá de trás, Remy Gardner passou a frente na largada, superando Lowes que perdeu 4 posições, O Espanhol Xavi Vierge superou Jorge Martin passando para segunda posição. Marco Bezzecchi vinha na frente de Lowes em 4º. Dixon, Marini, Di Giannantonio, Manzi e Augusto Fernandez completam os 10 primeiros lugares. A grande surpresa da largada foi de Daniel Kasma, que pulou da 28ª para a 11ªposição.

Lowes tratou de reagir logo. Ao terminou da 1ªvolta, O piloto da Marc VDS já estava na 3ªposição, superando Marco Bezzecchi e Jorge Martin. Na segunda volta, o piloto britânico passou Vierge e Gardner passando para a liderança.

Jorge Martin na segunda volta erra e Cai para 6ªposição. Na volta seguinte, o piloto da KTM ajo foi para o chão, abandonando a prova bem cedo. Enquanto isso, Jake Dixon superou Bezzecchi e nessa volta, superou Gardner e Vierge e subiu para a segunda posição.

Depois disso, A disputa ficou entre os britânicos da Marc VDS e da Petronas pela liderança da prova. Dixon tenta superar Lowes que se defende bem do ataque, mantendo a liderança. Enquanto isso, Marini vinha caindo na classificação, Definitivamente as dores que ele estava do acidente de sexta-feira poderiam esta afetando o desempenho do piloto da VR46. Marco Bezzecchi supera Remy Gardner e sobe para 3ªposição. Xavi Vierge acabou indo para o chão, numa queda em ponto bem perigoso.

Na 7ªVolta, Lowes erra a curva 9 e Dixon assume a liderança e fica com uma boa distância do piloto da Marc VDS, com Marco Bezzecchi por perto em 3º, Remy Gardner em 4º e Augusto Fernandez na 5ªposição. depois vinham Di Giannantonio, Luthi, Baldassarri, Manzi e Schrotter, Joe Roberts já vinha na 15ªposição, uma grande corrida de recuperação após ter largado da última posição.

Na 10ªVolta, Bezzecchi vinha sendo pressionado por Gardner. O Australiano voltou a ter um desempenho melhor que o piloto da VR46, mas também Fernandez chegou na pista e desafiou o piloto da SAG. Thomas Luthi vinha em uma corrida solitária na 6ªposição, muito na frente de de Fabio di Giannantonio. Joe Rosbers já vinha na 12ªposição, superando Enea Bastianini.

Na Metade da prova, Lowes chega em Dixon, buscando novamente a liderança. Na chicane, Fernandez passa Gardner e ganha a 4ªposição e passou a brigar com Bezzecchi pela 3ªposição. Enquanto Lowes começa a atacar Dixon, Nicolo Bulega leva sua moto nos boxes para abandonar a 10 voltas do final.

Remy Gardner voltou a disputar um lugar do pódio, ele nunca desistiu dessa disputa com Bezzecchi e Fernandez. A 8 voltas do final, o filho de Wayne Gardner superou Augusto Fernandez retornando para a 4ªposição. Na volta 19, Joe Roberts subiu para a 8ªposição superando Marcel Schrotter. Na volta seguinte, Roberts supera Fabio di Giannantonio e sobe para 7ªposição.

Dixon abriu uma vantagem de 1 segundo sobre Lowes. Parecia que o britânico encaminhava a primeira vitória da carreira… Até que ao terminar a 21ªVolta, Dixon foi para o chão na curva 14, perdendo assim a chance de vencer pela primeira vez. Lowes assumiu a liderança, com a corrida nas suas mãos. 6 segundos depois, Bezzecchi, Gardner e Fernandez brigavam por dois lugares no pódio e pelo 2ºlugar. Essa disputa durou até o final da prova.

Sam Lowes conquistou a primeira vitória da temporada, O piloto da Marc VDS não vencia desde do GP de Aragón de 2016 que é palco das próximas 2 corridas do Mundial.

Remy Gardner superou Marco Bezzecchi no final e conquistou a segunda posição, com o piloto da VR46 completando o pódio. Augusto Fernandez chegou perto dos dois na 4ªposição, seu melhor resultado no ano. Muito longe dos 3, Thomas Luthi, numa corrida segura, conquistou a 5ªposição.

Joe Roberts acabou conquistando um brilhante 6ºlugar, após ter problemas na volta de apresentação e acabou tendo de largar de trás para realizar essa brilhante apresentação. Fabio di Giannantonio levou a única moto não Kalex aos Top 10 (Speed UP) chegando na 7ªposição. Lorenzo Baldassarri faz uma corrida discreta e fica na 8ªposição. Somtiak Chantra e Marcel Schrotter acabaram beneficiados com a punição de 3 segundos aplicada a Enea Bastianini e completaram os 10 primeiros lugares. O piloto da Italtrans não aproveitou a corrida ruim de Marini e só conseguiu uma 11ªposição.

Héctor Garzo (Pons), Marcos Ramirez (American Racing), Stefano Manzi (MV Agusta) e Hafizh Syarhin (Aspar Team) completaram os 15 primeiros colocados.

Com todos os problemas físicos, Luca Marini ficou de fora dos pontos na 17ªposição. Esses resultados deixaram a disputa pelo título embolada. Marini com 150 pontos, Bastianini com 135, Bezzecchi com 130 e Lowes com 128. 22 pontos separam os 4 primeiros colocados a 5 etapas do término do ano. Ainda tem 125 pontos em jogo e tudo pode acontecer nas provas de Aragón nas próximas 2 semanas.

Fotos:

Resultado final do GP da França
10ªEtapa do Mundial de Motovelocidade – Moto 2 – Temporada 2020

posPilotoEquipeMotoTempo
122Sam LowesEG 0,0 Marc VDSKalex41’27.648
287Remy GardnerOnexox TKKR SAG TeamKalexa 3.822
372Marco BezzecchiSKY Racing Team VR46Kalexa 4.184
437Augusto FernándezEG 0,0 Marc VDSKalexa 5.884
512Thomas LuthiLiqui Moly Intact GPKalexa 21.668
616Joe RobertsTennor American RacingKalexa 29.197
721Fabio Di GiannantonioTermozeta Speed UpSpeed Upa 32.249
87Lorenzo BaldassarriFlexbox HP 40Kalexa 34.376
935Somkiat ChantraIDEMITSU Honda Team AsiaKalexa 35.392
1023Marcel SchrötterLiqui Moly Intact GPKalexa 35.521
1133Enea BastianiniItaltrans Racing TeamKalexa 37.720
1240Héctor GarzóFlexbox HP 40Kalexa 37.910
1342Marcos RamírezTennor American RacingKalexa 38.423
1462Stefano ManziMV Agusta Forward RacingMV Agustaa 43.464
1555Hafizh SyahrinInde Aspar Team Moto2Speed Upa 44.036
1624Simone CorsiMV Agusta Forward RacingMV Agustaa 44.217
1710Luca MariniSKY Racing Team VR46Kalexa 59.550
1819Lorenzo Dalla PortaItaltrans Racing TeamKalexa 1’09.735
1957Edgar PonsFederal Oil Gresini Moto2Kalexa 1’09.751
2064Bo BendsneyderNTS RW Racing GPNTSa 1’12.930
2145Tetsuta NagashimaRed Bull KTM AjoKalexa 1’14.158
2274Piotr BiesiekirskiNTS RW Racing GPNTSa 1 Volta
99Kasma KasmayudinOnexox TKKR SAG TeamKalexDesclassificado
96Jake DixonPetronas Sprinta RacingKalexa 5 Voltas
9Jorge NavarroTermozeta Speed UpSpeed Upa 7 Voltas
11Nicolò BulegaFederal Oil Gresini Moto2Kalexa 10 Voltas
27Fabio Di GiannantonioIDEMITSU Honda Team AsiaKalexa 20 Voltas
97Xavi ViergePetronas Sprinta RacingKalexa 21 Voltas
88Jorge MartínRed Bull KTM AjoKalexa 23 Voltas
44Aròn CanetInde Aspar Team Moto2Speed Upa 25 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Moto 3 em Le Mans, Vietti vence 2ª em 2020, Arenas vai a pódio e volta a liderança do campeonato

Na fase de repescagem, toda a turma foi para a pista, entre eles o japonês Tatsuki Suzuki que se ausentou da corrida passada por causa de uma lesão na sua mão, ocorrida na corrida de Misano pelo GP de Rimini.

Dennis Foggia que foi pódio na corrida passada fez o 1ºtempo, mas acabou superado por Niccolò Antonelli e Gabriel Rodrigo a 10 minutos e 50 segundos do final. Enquanto isso, Suzuki e Salac perderam suas voltas e Baitus acabou perdendo a curva 7.

Todo mundo partiu para melhorar seus tempos. Foggia consegue voltar a ponta a 9:30 do final, para segundos depois os dois pilotos da SIC58 superarem o tempo do piloto da Leopard Racing, Antonelli vinha na frente de Suzuki. Além dos 3, Kaito Toba era o 4ºclassificado para o Q2 até aquele momento. Filip Salac, Davide Pizzoli e Ryusei Yamanaka vinham logo atrás dos 4 primeiros.

A 7:25 do final da sessão, Gabriel Rodrigo que vinha em 9º acabou fazendo uma brilhante volta que levou o argentino da Gresini para a ponta da repescagem. Enquanto um grupo de pilotos foi para os boxes, um outro ficou na pista para tentar melhorar suas voltas, isso deu certo com Dennis Foggia que marcou o 2ºtempo a 6 minutos do final e com Yamanaka da Estrella Galícia e subiram para 3º e 4ºlugares respectivamente. Suzuki melhorou para 5º, Toba, Salac, Pizzoli, Lopez e Kunii completavam os 10 primeiros colocados.

Foggia queria de qualquer jeito a ponta, ele foi para a 4ªvolta seguida e acabou nessa volta fazendo a melhor volta daquele momento, a 2 minutos e 40 segundos do final. A 2 minutos do final, vários pilotos saíram da pista, bem em cima para marcarem volta rápida. No começo da volta final, Niccolò Antonelli e Gabriel Rodrigo caíram na Chicane e passaram a ter a classificação deles sobre risco.

Nos últimos momentos, Kaito Toba acabou com o tempo mais rápido da sessão, com 1:42.317, com Dennis Foggia em 2º, Ryusei Yamanaka subindo para 3º e Gabriel Rodrigo se salvando no gongo e ficando com a última vaga no Q2. Niccolò Antonelli acabou saindo da zona de classificação, juntamente com seu companheiro de equipe Tatsuki Suzuki, o japonês ficou em 6ºlugar na sessão da repescagem.

Resultado do Q1:

posPilotoEquipeMotoTempo
127Kaito TobaRed Bull KTM AjoKTM1’42.317
27Dennis FoggiaLeopard RacingHonda1’42.353
36Ryusei YamanakaEstrella Galicia 0,0Honda1’42.444
42Gabriel RodrigoKömmerling Gresini Moto3Honda1’42.470
523Niccolò AntonelliSIC58 Squadra CorseHonda1’42.627
624Tatsuki SuzukiSIC58 Squadra CorseHonda1’42.636
712Filip SalacRivacold Snipers TeamHonda1’42.796
89Davide PizzoliBOE Skull Rider Facile EnergyKTM1’43.023
921Alonso LópezSterilgarda Max Racing TeamHusqvarna1’43.117
1092Yuki KuniiHonda Team AsiaHonda1’43.118
1152Jeremy AlcobaKömmerling Gresini Moto3Honda1’43.226
1254Riccardo RossiBOE Skull Rider Facile EnergyKTM1’43.338
1353Deniz ÖncüRed Bull KTM Tech 3KTM1’43.623
1489Khairul Idham PawiPetronas Sprinta RacingHonda1’43.640
1550Jason DupasquierCarXpert PruestelGPKTM1’43.660
1673Maximilian KoflerCIP Green PowerKTM1’43.886
1770Barry BaltusCarXpert PruestelGPKTM1’44.161

Ao contraio da repescagem, o começo da disputa pela pole começou com os pilotos indo aos poucos para a pista. Os últimos a saírem foram Carlos Tatay, Darryn Binder e Gabriel Rodrigo 2 minutos depois.

A primeira parte da fase final, muitos pilotos tiveram suas voltas anuladas, pelos menos 11 pilotos acabaram em um momento da classificação perderam suas voltas por ter saído do traçado permitido da pista, passado do limite da pista. Raul Fernandez marcou o melhor tempo com 11 minutos para o final, com uma volta valida de 1:42.349. Binder fez um bom 2ºtempo, seguido de Sasaki, Foggia, Arenas e Nepa.

A partir dai, a direção de prova anulou voltas de alguns pilotos. Faltando 4 minutos do final da sessão, apenas 7 pilotos tinham voltas validadas, Fernandez na liderança, seguido de Foggia, Binder, Vietti, Migno, Sasaki e Rodrigo. O Resto estava sem marcas, ao mesmo tempo que o grupão abria a volta rápida.

A 2:40 do final, Fenati faz uma bela marca e assume a ponta com 1:42.232. 30 segundos depois, Arenas toma a ponta do piloto da Husqvarna, com 1:42.143. Ai Ogura foi para o chão enquanto Fenati fechava a volta. No final da volta, Yamanaka caiu e Migno foi ao chão, sem conseguir desviar do piloto da Estrella Galicia.

A 10 segundos do final, Masia passa para a liderança com 1:41.816. Fernandez passa para segundo, deixando Arenas cair para terceiro. Já com o cronometro zerado, Raul Fernandez tenta tirar a pole position das mãos de Masia, mas só consegue melhorar seu tempo e ficar em 2º.

Nos últimos momentos da disputa, Albert Arenas foi para a liderança com 1:41.419. Só que o piloto da Aspar Martinez ficou com a pole por 10 segundos, Jaume Masia acabou marcando 1:41.399 e conquistou a pole position. Um grande final de classificação para compensar o alto número de quedas e a primeira parte cheia de punições.

Em busca de retomada da liderança do mundial, Albert Arenas larga em 2º e John McPhee da Petronas acabou levando a 3ªposição, o escocês fecha a primeira fila do grid. Na segunda fila vão largar os pilotos Raúl Fernández da KTM Ajo que fez um treino muito bom, Sergio Garcia da Estrella Galicia em 5º e o Argentino Gabriel Rodrigo fecha a régua da 2ªfila. Completam os Top 10: Tony Arbolino (Snipers), Ayumi Sasaki (Tech 3), Romano Fenati (Husqvarna) e Celestino Vietti (VR46).

Grid de Largada:

posPilotoEquipeMotoTempo
15Jaume MasiáLeopard RacingHonda1’41.399
275Albert ArenasGaviota Aspar Team Moto3KTM1’41.419
317John McPheePetronas Sprinta RacingHonda1’41.846
425Raúl FernándezRed Bull KTM AjoKTM1’41.856
511Sergio GarciaEstrella Galicia 0,0Honda1’41.920
62Gabriel RodrigoKömmerling Gresini Moto3Honda1’41.947
714Tony ArbolinoRivacold Snipers TeamHonda1’41.962
871Ayumu SasakiRed Bull KTM Tech 3KTM1’41.982
955Romano FenatiSterilgarda Max Racing TeamHusqvarna1’42.190
1013Celestino ViettiSKY Racing Team VR46KTM1’42.363
117Dennis FoggiaLeopard RacingHonda1’42.383
1240Darryn BinderCIP Green PowerKTM1’42.539
1316Andrea MignoSKY Racing Team VR46KTM1’42.544
1482Stefano NepaGaviota Aspar Team Moto3KTM1’42.597
1599Carlos TatayReale Avintia Moto3KTM1’43.112
1627Kaito TobaRed Bull KTM AjoKTM1’43.305
176Ryusei YamanakaEstrella Galicia 0,0HondaSem Tempo
1879Ai OguraHonda Team AsiaHondaSem Tempo
1923Niccolò AntonelliSIC58 Squadra CorseHonda1’42.627
2024Tatsuki SuzukiSIC58 Squadra CorseHonda1’42.636
2112Filip SalacRivacold Snipers TeamHonda1’42.796
229Davide PizzoliBOE Skull Rider Facile EnergyKTM1’43.023
2321Alonso LópezSterilgarda Max Racing TeamHusqvarna1’43.117
2492Yuki KuniiHonda Team AsiaHonda1’43.118
2552Jeremy AlcobaKömmerling Gresini Moto3Honda1’43.226
2654Riccardo RossiBOE Skull Rider Facile EnergyKTM1’43.338
2753Deniz ÖncüRed Bull KTM Tech 3KTM1’43.623
2889Khairul Idham PawiPetronas Sprinta RacingHonda1’43.640
2950Jason DupasquierCarXpert PruestelGPKTM1’43.660
3073Maximilian KoflerCIP Green PowerKTM1’43.886
3170Barry BaltusCarXpert PruestelGPKTM1’44.161

Primeira prova do longuíssimo dia do Mundial de Motovelocidade em Le Mans. A Moto 3 teve um dia tranquilo em relação ao tempo. Não choveu, no que ajudou muito na sempre disputada categoria.

Arenas tomou a ponta na largada após excelente largada. Arbolino vinha em 2º e Masia caiu da ponta para a 3ªposição. Fernández, Rodrigo, Vietti, Garcia, Migno, Sasaki e McPhee que fez uma péssima largada completava os 10 primeiros colocados.  No final da primeira volta, Masia toma o segundo lugar de Arbolino.

Os 6 primeiros colocados tentam uma fuga dos demais pilotos, mas logo essa fuga é neutralizado e o pelotão fica todo junto de novo. Antes da Chicane, Masia supera Arenas e volta a ficar na frente após a largada, Arenas perde mais 3 posições e cai para 5ªposição, atrás de Tony Arbolino, Gabriel Rodrigo e Celestino Vietti. Enquanto isso, Ai Ogura vinha em 24º, muito mal o começo de prova do líder do campeonato.

Na terceira volta, Fernandez e Binder disputam a 6ªposição.  Fernandez é superado não só pelo vencedor do GP da Catalunha como por Andrea Migno. Mais a frente, Arenas ganha a posição de Vietti, curvas depois, o piloto da VR46 é superado por Binder e com isso os dois pilotos da VR46 se encontram para disputa da 6ªposição.

Após muita luta, Albert Arenas consegue superar Gabriel Rodrigo, para ganhar a 3ªposição na 6ªVolta, ficando atrás de Masia e Arbolino. Já o piloto Argentino perdeu posição para Binder, caindo para a 5ªposição. O Sul-Africano embalado pelo resultado da corrida passada acabou passando Arenas e curvas depois passou a atacar Tony Arbolino, nas curvas 8 e 9, tanto Binder como Arenas superaram o piloto da Snipers e subiram para 2º e 3ºlugares respectivamente.

Ao final da volta 9, Alonso Lopez acabou derrubando Romano Fenati e o que ocasionou o abandono de ambos os pilotos da Husqvarna. Na volta seguinte, Tatsuki Suzuki caiu e deixou a corrida também.

Arenas passou Binder e passa a pressionar Masia. Os dois ficam um pouco a frente de Binder, Arbolino, Vietti e Sasaki. Na volta seguinte, Arenas, Binder e Arbolino superam Masia e a passam para as 3 primeiras posições. Vietti e Sasaki brigam pela 5ªposição. Completavam o pelotão na metade da corrida: Raúl Fernández, Gabriel Rodrigo, Andrea Migno, John McPhee, Jeremy Alcoba e Kaito Toba. Com os resultados, Arenas volta a liderança do campeonato. Ogura vinha na 16ªposição, fora da zona de pontuação.

Entre a 13ª e a 14ªVolta, Binder e Arbolino brigavam pela segunda posição. Davide Pizzoli foi para o chão durante essa briga.

Na volta 15, As 4 primeiras posições se inverteram. De Arenas, Binder, Arbolino e Masia passou a ser Masia, Arbolino, Binder e Arenas nas 4 primeiras posições. Vietti chegou em Arenas e acabou superando o piloto da Aspar Martinez subindo para 4ªposição.

A 6 voltas e meia do final, Arenas recupera a 4ªposição. No final da volta 16, Darryn Binder teve problemas em sua moto, obrigando o piloto da CIP Green a deixar a corrida. Na metade da volta 17, Arbolino supera Masia passando para a ponta novamente, mas isso foi por pouco tempo…

Ao começar a 18ªVolta, Masia e Arenas passaram por Arbolino passando para as duas primeiras posições, Arbolino, Vietti e Migno completavam as 5 primeiras posições. Nessa mesma volta, três pilotos do grupo da frente foram ao chão. Kaito Toba foi para o chão na curva 7 e Jeremy Alcoba acabou derrubando John McPhee na curva 10. Essas três quedas ajudaram Ai Ogura, que vinha reagindo na reta final de prova, na 10ªposição após superar Rossi e Garcia.

A 3 voltas do final, Arbolino passou Arenas e fica atrás de Masia. Na penúltima volta, Vietti começou a encaminhar a vitória passando para 3ªposição.

Na curva 10 da volta 21, Celestino Vietti passou da 3ªposição para a liderança, com Arenas, Arbolino e Masia que liderou a maior parte da corrida. O piloto da VR46 abriu uma pequena vantagem na volta final, isso foi fundamental para conquistar a sua segunda vitória na temporada de 2020. É o segundo piloto a obter mais de 1 vitória no ano na moto 3, só atrás de Albert Arenas com suas 3 vitórias.

Tony Arbolino superou Albert Arenas nas curvas finais passando para a 2ªposição, apesar de perder essa posição, Arenas retorna a liderança do Mundial com sua terceira posição conquistada em Le Mans. Apesar de liderar a maior parte da corrida, Jaume Masia ficou em 4ºlugar, de fora do pódio. Completando os 6 primeiros lugares o italiano Andrea Migno da VR46 e Ayumi Sasaki com o seu melhor resultado de 2020. Raúl Fernández fez mais uma corrida abaixo da sua classificação do sábado, apesar de ter regularidade de ter feito pontos em 9 das 10 corridas da moto 3 em 2020.

Gabriel Rodrigo da Gresini ficou na 8ªposição, outro que não correspondeu na corrida. Ai Ogura se recuperou da classificação do sábado e do começo da prova de domingo para ficar na 9ªposição, superando o espanhol Carlos Tatay nos últimos momentos da corrida.

A 5 provas do final da temporada, Arenas volta a liderança, 6 pontos a frente de Ogura, 16 atrás de Celestino Vietti e 20 pontos a frente de Tony Arbolino. Os 4 primeiros são os principais candidatos ao título. Nesse final de semana teremos a 1ªcorrida em Aragón, no Aragon Motorland que vai receber 2 etapas do Mundial de Motovelocidade. É agora que é dada a partida para a reta final da temporada de 2020, com 125 pontos em jogo.

Fotos:

Resultado final do GP da França
10ªEtapa do Mundial de Motovelocidade – Moto 3 – Temporada 2020

posPilotoEquipeMotoTempo
113Celestino ViettiSKY Racing Team VR46KTM37’37.384
214Tony ArbolinoRivacold Snipers TeamHondaa 0.142
375Albert ArenasGaviota Aspar Team Moto3KTMa 0.198
45Jaume MasiáLeopard RacingHondaa 0.336
516Andrea MignoSKY Racing Team VR46KTMa 0.569
671Ayumu SasakiRed Bull KTM Tech 3KTMa 0.834
725Raúl FernándezRed Bull KTM AjoKTMa 1.361
82Gabriel RodrigoKömmerling Gresini Moto3Hondaa 1.625
979Ai OguraHonda Team AsiaHondaa 15.003
1099Carlos TatayReale Avintia Moto3KTMa 15.139
1111Sergio GarciaEstrella Galicia 0,0Hondaa 15.269
1212Filip SalacRivacold Snipers TeamHondaa 15.381
137Dennis FoggiaLeopard RacingHondaa 15.574
1454Riccardo RossiBOE Skull Rider Facile EnergyKTMa 15.729
1582Stefano NepaGaviota Aspar Team Moto3KTMa 17.743
1670Barry BaltusCarXpert PruestelGPKTMa 18.991
1750Jason DupasquierCarXpert PruestelGPKTMa 19.173
186Ryusei YamanakaEstrella Galicia 0,0Hondaa 25.148
1989Khairul Idham PawiPetronas Sprinta RacingHondaa 26.189
2092Yuki KuniiHonda Team AsiaHondaa 26.360
2173Maximilian KoflerCIP Green PowerKTMa 26.959
2253Deniz ÖncüRed Bull KTM Tech 3KTMa 30.306
23Niccolò AntonelliSIC58 Squadra CorseHondaa 4 Voltas
17John McPheePetronas Sprinta RacingHondaa 5 Voltas
52Jeremy AlcobaKömmerling Gresini Moto3Hondaa 5 Voltas
27Kaito TobaRed Bull KTM AjoKTMa 5 Voltas
40Darryn BinderCIP Green PowerKTMa 7 Voltas
9Davide PizzoliBOE Skull Rider Facile EnergyKTMa 10 Voltas
24Tatsuki SuzukiSIC58 Squadra CorseHondaa 15 Voltas
55Romano FenatiSterilgarda Max Racing TeamHusqvarnaa 16 Voltas
21Alonso LópezSterilgarda Max Racing TeamHusqvarnaa 16 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Jordi Torres conquista o título da Moto E em Lemans

Jordi Torres acabou conquistando o título da Moto e em 2020. Em Le Mans como cenário, Torres obteve a pole position e a uma grande vitória na corrida de sábado, que praticamente definiu o campeonato a favor do piloto da Pons. No domingo, Torres só precisou ficar em 6ºlugar para confirmar o campeonato.

Grid de Largada:

posPilotoEquipeMotoTempo
140Jordi TorresPons Racing 40Energica1’43.843
211Matteo FerrariTRENTINO Gresini MotoEEnergica1’44.172
363Mike Di MeglioEG 0,0 Marc VDSEnergica1’44.480
416Joshua HookOCTO Pramac MotoEEnergica1’44.487
577Dominique AegerterDynavolt Intact GPEnergica1’44.503
67Niccolò CanepaLCR E-TeamEnergica1’44.575
755Alejandro MedinaOpenbank Aspar TeamEnergica1’44.656
810Xavier SimeonLCR E-TeamEnergica1’44.721
951Eric GranadoAvintia Esponsorama RacingEnergica1’44.888
1066Niki TuuliAvant Ajo MotoEEnergica1’45.053
1170Tommaso MarconTech 3 E-RacingEnergica1’45.236
126María HerreraOpenbank Aspar TeamEnergica1’45.558
1318Xavier CardelúsAvintia Esponsorama RacingEnergica1’46.051
1461Alessandro ZacconeTRENTINO Gresini MotoEEnergica1’46.457
1535Lukas TulovicTech 3 E-RacingEnergica1’46.497
1684Jakub KornfeilWithU MotorsportEnergica1’47.356
1715Alex de AngelisOCTO Pramac MotoEEnergicaSem Tempo
1827Mattia CasadeiOngetta SIC58 SquadracorseEnergicaSem Tempo

A prova de Sábado começou com Ferrari na liderança do campeonato, podendo ser o campeão da temporada caso Aegerter, Torres e Casarei ficassem mais de 25 pontos atrás do piloto da Gresini. A pole position foi de Jordi Torres da Pons, com Matteo Ferrari da Gresini na segunda posição e Mike di Meglio da Marc VDS completa a primeira fila. A segunda fila estava composta por Josh Hook da Pramac, Dominique Aegerter da Intact GP e Nicolo Canepa da LCR.

Na primeira largada, Torres não larga bem e Ferrari assume a liderança. Na chicane, Matteo Casadei acabou caindo feio e sua moto ficou destruída. Como as motos são elétricas acabou por provocar uma bandeira vermelha. Os pilotos voltaram para os boxes e esperaram por uns 15 minutos para a liberação da pista, A corrida seria retomada com 5 voltas apenas, com as posições originais do grid de largada. Casarei estava fora da corrida e fora da briga pelo título.

Na segunda largada, Ferrari de novo supera Torres, mas o que definiu a sorte da corrida e do campeonato foi na chicane. 2 acidente aconteceram ao mesmo tempo. Primeiro foi com Xavier Simeon que acabou caindo e derrubando Dominique Aegerter e Nicolo Canepa e metros depois, na saída da chicane, Matteo Ferrari caiu sozinho. Desses 4, somente Aegerter conseguiu voltar, mas mesmo o suíço já estava de fora da briga pelo título.

Jordi Torres era o líder e o único postulante ao título brigando pela vitória, com uma boa vantagem para Mike di Meglio que acabou passando Niki Tuuli na 2ªparte da segunda volta. O piloto Finlandês que venceu a primeira corrida da história da Moto e não desistiu da briga e continuou perto do piloto francês. Josh Hook em 4º chegou a se aproximar dos dois, mas logo acabou ficando para trás.

Torres teve tranquilidade até a entrada da volta final, foi quando Di Meglio e Tuuli acabaram chegando no piloto espanhol. Di Meglio tentou se aproveitar de alguma brecha para superar Torres.

Essa brecha não acontece e Jordi Torres cruzou na frente, vencendo a corrida do sábado e praticamente colocando uma mão na taça de campeão da Moto e. Mike di Meglio fica com a segunda posição e Niki Tuuli completa o pódio com uma exibição bem competente. Josh Hook fez uma boa corrida, terminando na 4ªposição. Tommaso Macron da Tech 3 e Eric Granado da Avintia acabaram completando os 6 primeiros colocados. Dominique Aegeter levou sua moto até o final na 14ªposição.

Com esses resultados, Torres passou a ter 104 pontos contra 86 pontos de Ferrari, 84 pontos de Aegerter e 71 Pontos de Casadei que acabou ficando de fora da luta pelo título.

Resultado final da 7ªcorrida da Moto e
GP da França

posPilotoEquipeMotoTempo
140Jordi TorresPons Racing 40Energica8:43.391
263Mike Di MeglioEG 0,0 Marc VDSEnergicaa 0.116
366Niki TuuliAvant Ajo MotoEEnergicaa 0.557
416Joshua HookOCTO Pramac MotoEEnergicaa 1.925
570Tommaso MarconTech 3 E-RacingEnergicaa 4.296
651Eric GranadoAvintia Esponsorama RacingEnergicaa 4.590
76María HerreraOpenbank Aspar TeamEnergicaa 6.514
855Alejandro MedinaOpenbank Aspar TeamEnergicaa 6.201
961Alessandro ZacconeTRENTINO Gresini MotoEEnergicaa 11.875
1035Lukas TulovicTech 3 E-RacingEnergicaa 12.419
1118Xavier CardelúsAvintia Esponsorama RacingEnergicaa 13.262
1215Alex de AngelisOCTO Pramac MotoEEnergicaa 14.087
1384Jakub KornfeilWithU MotorsportEnergicaa 23.207
1477Dominique AegerterDynavolt Intact GPEnergicaa 59.643
11Matteo FerrariTRENTINO Gresini MotoEEnergicaa 5 Voltas
7Niccolò CanepaLCR E-TeamEnergicaa 5 Voltas
10Xavier SimeonLCR E-TeamEnergicaa 5 Voltas
27Mattia CasadeiOngetta SIC58 SquadracorseEnergicaNão largou

2ªcorrida no domingo teve o grid formado pela classificação da corrida do sábado. Torres estava com a mão no título, se ficasse em 8ºlugar o título era dele, independente de quem vencesse a prova.

Torres largou na pole positon, mas quem largou bem foi Mike de Meglio e Niki Tuuli que passaram as primeiras posições. Mais atrás, na chicane, Eric Granado e Alejandro Medina foram para o chão e abandonaram a prova. Na curva 7, foi a vez de Tommaso Macron ir para o chão.

A briga pela vitória ficou entre Mike di Meglio e Niki Tuuli, ao final das 7 voltas a vitória ficou com o piloto Finlandês. Foi a segunda vitória de Tuuli na Moto e. Mike di Meglio fechou o seu melhor final de semana do ano na segunda posição, pela segunda vez no final de semana. O inglês Josh Hook completou o pódio com sua moto elétrica da Pramac.

Jordi Torres fez uma corrida segura e sem riscos para ficar com a 6ªposição e conquistar o título do 2ºMundial da Moto e, Aos 33 anos de idade o piloto espanhol disputou corridas na Moto 2 de 2010 a 2014, Correu de 2015 a 2018 na Superbike, fazendo bons campeonatos com motos da Aprilla, BMW e MV Agusta. Participou de 5 etapas do Mundial de motovelocidade em 2018 pela Avintia e marcou 1 ponto no GP de Valência.

Torres conquistou 1 vitória, 4 pódios na temporada e completou todas as 8 corridas entre os 6 primeiros colocados. Essa regularidade premiou o piloto espanhol com o título da Moto e em 2020. Parabéns a Jordi Torres pela conquista do Mundial de Motovelocidade – Categoria Moto e

Fotos:

Resultado final da 8ªcorrida da Moto e
GP da França

posPilotoEquipeMotoTempo
166Niki TuuliAvant Ajo MotoEEnergica12’09.631
263Mike Di MeglioEG 0,0 Marc VDSEnergicaa 0.166
316Joshua HookOCTO Pramac MotoEEnergicaa 1.294
477Dominique AegerterDynavolt Intact GPEnergicaa 2.353
511Matteo FerrariTRENTINO Gresini MotoEEnergicaa 6.017
640Jordi TorresPons Racing 40Energicaa 6.490
77Niccolò CanepaLCR E-TeamEnergicaa 10.066
810Xavier SimeonLCR E-TeamEnergicaa 10.472
96María HerreraOpenbank Aspar TeamEnergicaa 10.663
1018Xavier CardelúsAvintia Esponsorama RacingEnergicaa 11.101
1135Lukas TulovicTech 3 E-RacingEnergicaa 11.298
1261Alessandro ZacconeTRENTINO Gresini MotoEEnergicaa 12.327
1327Mattia CasadeiOngetta SIC58 SquadracorseEnergicaa 20.842
1415Alex de AngelisOCTO Pramac MotoEEnergicaa 20.954
1584Jakub KornfeilWithU MotorsportEnergicaa 24.376
70Tommaso MarconTech 3 E-RacingEnergicaa 7 Voltas
51Eric GranadoAvintia Esponsorama RacingEnergicaa 7 Voltas
55Alejandro MedinaOpenbank Aspar TeamEnergicaa 7 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP