Especial – A Grande Manipulação

Após 4 meses coletando praticamente todas as informações, finalmente concluímos e lançamos o especial – A Grande Manipulação.

Nessas quase 2 horas e meia de especial, vamos mostrar como a Federação Internacional de Automobilismo, A Liberty Media, os comissários e o diretor de corridas Michael Masi agiram de má fé e que se resultou no maior absurdo dos 71 anos de história da Formula 1.

Passando por cima do regulamento da FIA, uma série de acontecimentos levou a essa grande manipulação que favoreceu o holandês Max Verstappen, em detrimento do britânico Lewis Hamilton. Do inicio das polêmicas até a conclusão do relatório da FIA sobre o GP de Abu Dhabi de 2021, todas as incoerências que a Formula 1 já viveu nos últimos 35 anos e a revolta dos fãs da categoria que se sentiram lesados pela equivocado e manipulado final do campeonato passado.

Parte 1

Parte 2

Parte 3

Petição On line: https://www.change.org/p/f1-motorsport-spectators-overturn-the-decision-of-the-abu-dhabi-grand-prix-lewis-should-be-the-winner

Segunda, as 8 da noite vai ser a primeira vez que o Especial – A Grande Manipulação vai ser transmitido na nossa Web Rádio.

Esse especial vai estar na Web Rádio Portal Sportszone nesses horários:

Segundas e Sextas, as 8 horas da noite (20:00)
Terças e Quintas, as 1 hora da tarde (13:00)
e aos domingos, as 10 horas da noite (22:00)

Ouçam nossa web rádio por dois lugares:

https://portalsportszone.com.br/webradio/webradio.htm
http://www.radios.com.br/play/51541

Baixe o nosso Aplicativo nesse link: https://portalsportszone.com.br/webradio/App-WebRadioPortalSportszone.apk

7ªEtapa do Mundial de Motovelocidade 2024 – GP da Itália – Moto 3

O GP da Itália na Moto 3 foi mais uma vez dominado pelo colombiano David Alonso, o piloto da CF Moto dá mostras que seu domínio continua avassalador. Alonso conquistou a 5ªvitória em 7 corridas realizadas nessa temporada. Melhor de tudo foi ver Daniel Holgado, seu maior adversário na luta pelo Mundial ter ido muito mal. Nesse final de semana em Mugello marca o primeiro pódio da carreira de Ryusei Yamanaka no Mundial de Motovelocidade.

Resultado dos treinos livres – Tempos combinados

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 80  David Alonso  CFMoto Aspar Team CFMoto 1’53.926 Q2
2 6  Ryusei Yamanaka  MT Helmets – MSi KTM RC250GP 1’54.646 Q2
3 95  Collin Veijer  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP 1’54.715 Q2
4 82  Stefano Nepa  LevelUp – MTA KTM RC250GP 1’54.845 Q2
5 48  Iván Ortolá  MT Helmets – MSi KTM RC250GP 1’54.914 Q2
6 99 Jose Antonio Rueda  Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 1’54.969 Q2
7 31  Adrián Fernández  Leopard Racing Honda NSF250RW 1’55.154 Q2
8 12  Jacob Roulstone  Red Bull GasGas Tech3 Gas Gas RC250GP 1’55.208 Q2
9 24  Tatsuki Suzuki  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP 1’55.235 Q2
10 72  Taiyo Furusato  Honda Team Asia Honda NSF250RW 1’55.363 Q2
11 54  Riccardo Rossi  CIP Green Power KTM RC250GP 1’55.412 Q2
12 85 Xabi Zurutuza  Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 1’55.466 Q2
13 96  Daniel Holgado  Red Bull GasGas Tech3 Gas Gas RC250GP 1’55.489 Q2
14 58  Luca Lunetta  Sic58 Squadra Corse Honda NSF250RW 1’55.668 Q2
15 7  Filippo Farioli  Sic58 Squadra Corse Honda NSF250RW 1’55.681 R
16 18  Matteo Bertelle  Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW 1’55.692 R
17 66  Joel Kelso  Boé Motorsports KTM RC250GP 1’55.842 R
18 36  Ángel Piqueras  Leopard Racing Honda NSF250RW 1’55.931 R
19 19  Scott Ogden  MLav Racing Honda NSF250RW 1’56.056 R
20 64  David Muñoz  Boé Motorsports KTM RC250GP 1’56.219 R
21 10  Nicola Carraro  LevelUp – MTA KTM RC250GP 1’56.261 R
22 78  Joel Esteban  CFMoto Aspar Team CFMoto 1’56.406 R
23 22 David Almansa  Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW 1’56.549 R
24 55  Noah Dettwiler  CIP Green Power KTM RC250GP 1’57.281 R
25 70  Joshua Whatley  MLav Racing Honda NSF250RW 1’57.294 R
26 5  Tatchakorn Buasri  Honda Team Asia Honda NSF250RW 1’58.283 R

Q2: Classificados direto para o Q2:
R: Disputam a repescagem

Para a repescagem, mas uma vez David Muñoz estava no Q1 e novamente teria a obrigação de passar para o Q2. Assim como Joel Kelso que também estava na repescagem. Outros dois pilotos que teriam favoritismo são Ángel Piqueras da Leopard Racing e Joel Esteban da CFMoto.

Com menos de 1 minuto de sessão, todos os pilotos já tinham saído para a pista. Depois de uma volta, David Muñoz voltou para os boxes e não marcou tempo. Já os outros pilotos partiram para a volta rápida. O primeiro a marcar tempo foi Filippo Farioli da SIC58 marcando o tempo de 1:58.155 com um pouco mais de 4 minutos de sessão. O tempo de Farioli foi superado primeiro por Joel Kelso (1:57.819) e depois foi superado por vários outros pilotos, sendo Nicola Carraro da MTA o mais rápido com a marca de 1:56.946 seguido de Scott Odgen da MLav, Joel Esteban da CFMoto e Ángel Piqueras da Leopard Racing. Joel Kelso e Filippo Farioli caíram para a 5ª e 6ªposições com quase 5 minutos de sessão.

Com quase 7 minutos de sessão, Matteo Bertelle e Joshua Whatley passaram para a 5ª e 6ªposições respetivamente. Com metade da sessão, Carraro, Odgen, Esteban e Piqueras estavam se classificando.

A 6:20 do final, David Muñoz e Joel Kelso saíram para a pista em busca da classificação. O restante ficou nos boxes até o que o resto do pelotão saiu dois minutos depois, justamente quando os pilotos da Boé estavam em suas voltas rápidas. Mesmo assim, os dois pilotos fizeram ótimas parciais e acabaram subindo para as duas primeiras posições, com Muñoz em primeiro com 1:56.045 e Kelso em 2º com 1:56.165 a 2:15 do final do Q1.

Todo mundo foi para cima para buscar o tempo dos pilotos da Boé que estavam com a mão na classificação. A 20 segundos do final, Ángel Piqueras pula para a terceira posição, mas logo é superado por Joel Esteban da CFMoto. Porém, nem Esteban e nem Piqueras comemoraram a classificação, isso por que Scott Odgen fez excelente volta de 1:55.667 marcando o primeiro tempo e Filippo Farioli arrumou uma quarta posição que acabou por tirar Esteban e Piqueras do Q2. Odgen, Muñoz, Kelso e Farioli seguiram para o Q2.

Resultado do Q1:

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 19  Scott Ogden  MLav Racing Honda NSF250RW 1’55.667
2 64  David Muñoz  Boé Motorsports KTM RC250GP 1’56.045
3 66  Joel Kelso  Boé Motorsports KTM RC250GP 1’56.165
4 7  Filippo Farioli  Sic58 Squadra Corse Honda NSF250RW 1’56.613
5 78  Joel Esteban  CFMoto Aspar Team CFMoto 1’56.856
6 36  Ángel Piqueras  Leopard Racing Honda NSF250RW 1’56.921
7 10  Nicola Carraro  LevelUp – MTA KTM RC250GP 1’56.946
8 18  Matteo Bertelle  Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW 1’57.058
9 70  Joshua Whatley  MLav Racing Honda NSF250RW 1’57.114
10 22 David Almansa  Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW 1’57.148
11 5  Tatchakorn Buasri  Honda Team Asia Honda NSF250RW 1’57.834
12 55  Noah Dettwiler  CIP Green Power KTM RC250GP 1’58.214

Com David Alonso na pista todos tinham como objetivo superar o piloto da CF Moto, mas com um piloto que liderou 19 das 21 sessões de treinos livres, líder do campeonato e favorito a pole e a vitória em Mugello.

Com um pouco mais de 1 minuto, todos os 18 pilotos já estavam na pista. Visto que David Alonso era o piloto mais rápido do Grid, Ivan Ortolá foi atrás para pegar a referência do seu adversário.

Com 4 minutos de sessão, Ivan Ortolá marca 1:55.048, tempo marcado muito por ter pego a referência e o vácuo de David Alonso que tinha marcando 1:55.223. Taiyo Furusato passou a terceira posição, mas foi logo superado por Jose Antonio Rueda da Ajo Motorsports.

1 minuto depois, Collin Veijer da Husqvarna marcou 1:54.982 e assume a liderança da sessão, sendo o primeiro a romper a casa do 1 minuto e 55 segundos. David Alonso fez uma volta lenta e voltou para os boxes, como foi o caso de muitos pilotos.

Já outros pilotos buscaram nova volta rápida, foi o caso de Jose Antonio Rueda que melhorou seu tempo, sem sair da 4ªposição. Tatsuki Suzuki marcou o 11ªtempo a 8 minutos do final. Collin Veijer vinha com o melhor tempo seguido de Ivan Ortolá e David Alonso na primeira fila. Jose Antonio Rueda, Taiyo Furusato, Stefano Nepa, Daniel Holgado, Luca Lunetta, Ryusei Yamanaka e David Muñoz completam o Top 10.

A 6 minutos do final, David Alonso volta para a pista junto de Ortolá e Furusato. Os demais saíram a 5:30 do final da sessão e um terceiro Grupo saiu a 5 minutos do final da sessão. A um pouco menos de 3 minutos e 30 segundos do final, Ortolá e Alonso melhoraram suas marcas e mais uma vez o piloto da MT Helmets que marcou o tempo de 1:54.441 contra o tempo de 1:54.792 de David Alonso que precisava tirar Ortolá da sua cola e fazer um tempo superior ao tempo de seu perseguidor.

A 1:35 do final, Alonso em nova volta melhora sua marca (1:54.645), mas ainda não era o suficiente para tirar a pole de Ortolá. Collin Veijer não conseguiu melhorar seu tempo e acabou indo para o chão a 1 minuto do final, mas conseguiu voltar à pista e evitar que uma bandeira amarela atrapalhasse os pilotos de tentarem melhorar seus tempos no minuto final de sessão.

Em sua bala de prata, David Alonso fez a volta que definiu a pole para as suas mãos após uma grande volta de 1:54.194. O colombiano vai mais uma vez vai largar na ponta sendo mais uma vez favoritismo a vitória no domingo. Apesar de não conseguir chegar a pole position, Ivan Largando na segunda posição, Ivan Ortolá teve uma ótima estratégia para tentar surpreender David Alonso e por muito pouco o piloto da MT Helmets não acabou ficando com a pole position. Jose Antonio Rueda acabou no final da sessão fazendo uma volta com potência de pole position, nas perdeu tempo no final da sessão o que determinou ao piloto da Ajo ficar apenas na 3ªposição, fechando a primeira fila.

A queda de Collin Veijer no final da sessão custou caro, o piloto da Husqvarna que vinha com a pole na mão a menos de 4 minutos do final não conseguiu melhorar seu tempo e além da queda ainda viu Alonso, Ortola e Rueda superarem sua marca. O piloto Holandês com isso terá de largar na 4ªposição. Daniel Holgado em treino discretíssimo conseguiu melhorar na parte final da sessão e subiu para a 5ªposição. Aproveitando a ótima corrida na Catalunha, Luca Lunetta foi o melhor piloto com a moto da Honda e vai largar na 6ªposição, completando a segunda fila.

Jacob Roulstone obteve mais uma boa posição de largada, vai largar na 7ªposição seguido de Taiyo Furusato que esta disposto a conseguir um bom resultado para a Honda Asia Team e  de Joel Kelso da Boé Motorsports, o australiano veio do Q1 para fechar a terceira fila. Riccardo Rossi da CIP Green, Xabi Xurutuza da Ajo e Stefano Nepa da MTA vão compor a 4ªfila.

Grid de Largada:

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 80  David Alonso  CFMoto Aspar Team CFMoto 1’54.194
2 48  Iván Ortolá  MT Helmets – MSi KTM RC250GP 1’54.441
3 99 Jose Antonio Rueda  Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 1’54.797
4 95  Collin Veijer  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP 1’54.906
5 96  Daniel Holgado  Red Bull GasGas Tech3 Gas Gas RC250GP 1’55.112
6 58  Luca Lunetta  Sic58 Squadra Corse Honda NSF250RW 1’55.136
7 12  Jacob Roulstone  Red Bull GasGas Tech3 Gas Gas RC250GP 1’55.209
8 72  Taiyo Furusato  Honda Team Asia Honda NSF250RW 1’55.251
9 66  Joel Kelso  Boé Motorsports KTM RC250GP 1’55.464
10 54  Riccardo Rossi  CIP Green Power KTM RC250GP 1’55.492
11 85 Xabi Zurutuza  Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 1’55.590
12 82  Stefano Nepa  LevelUp – MTA KTM RC250GP 1’55.654
13 6  Ryusei Yamanaka  MT Helmets – MSi KTM RC250GP 1’55.760
14 64  David Muñoz  Boé Motorsports KTM RC250GP 1’55.850
15 24  Tatsuki Suzuki  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP 1’55.900
16 7  Filippo Farioli  Sic58 Squadra Corse Honda NSF250RW 1’55.966
17 31  Adrián Fernández  Leopard Racing Honda NSF250RW 1’56.270
18 19  Scott Ogden  MLav Racing Honda NSF250RW 1’57.101
19 78  Joel Esteban  CFMoto Aspar Team CFMoto 1’56.856
20 36  Ángel Piqueras  Leopard Racing Honda NSF250RW 1’56.921
21 10  Nicola Carraro  LevelUp – MTA KTM RC250GP 1’56.946
22 18  Matteo Bertelle  Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW 1’57.058
23 70  Joshua Whatley  MLav Racing Honda NSF250RW 1’57.114
24 22 David Almansa  Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW 1’57.148
25 5  Tatchakorn Buasri  Honda Team Asia Honda NSF250RW 1’57.834
26 55  Noah Dettwiler  CIP Green Power KTM RC250GP 1’58.214

Como de costume, a categoria de entrada (Moto 3) abre os trabalhos em Mugello. Todos tinham a missão de evitar a 5ªvitória para David Alonso. Dois pilotos foram punidos com dupla volta longa por terem atrapalhado pilotos nos treinos livres: Filippo Farioli e Joel Esteban.

Usando uma primeira marcha mais longa, David Alonso largou muito bem e segurou Ivan Ortolá que foi muito bem na largada. Taiyo Furusato fez grande largada pulando da 8ª para a 3ªposição, seguido de Collin Veijer, Jacob Roulstone, David Muñoz que partiu da 14ª para a 6ªposição, ganhando 8 posições. Já Jose Antonio Rueda e Luca Lunetta perderam 7 posições e caíram da 10ª para a 13ªposição.

Na segunda volta, Rueda recuperava posições sendo que na metade da mesma segunda volta, o piloto da Ajo passou David Muñoz subindo para a 6ªposição. Na frente, David Alonso e Ivan Ortolá lutam pela liderança e Taiyo Furusato e Collin Veijer lutam pela terceira posição.

Lá atrás, um acidente envolvendo Xabi Zurutuza e Filippo Farioli acabou por interromper a prova para o atendimento de Zurutuza que foi atingindo pela moto de Farioli. O piloto foi transportado para uma ambulância consciente.

Os pilotos voltaram para os boxes enquanto esperavam o termino do atendimento de Zurutuza e limpeza da pista. A corrida foi diminuída para apenas 11 voltas para se adequar a programação que iria atrasar com essa paralisação. A Moto 2 teria também sua corrida reduzida.

O Grid de largada foi determinada pela volta de número 3:

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 80  David Alonso  CFMoto Aspar Team CFMoto 5’52.882
2 48  Iván Ortolá  MT Helmets – MSi KTM RC250GP a 0.099
3 95  Collin Veijer  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP a 0.193
4 72  Taiyo Furusato  Honda Team Asia Honda NSF250RW a 0.286
5 99 Jose Antonio Rueda  Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP a 1.906
6 12  Jacob Roulstone  Red Bull GasGas Tech3 Gas Gas RC250GP a 2.146
7 64  David Muñoz  Boé Motorsports KTM RC250GP a 2.258
8 96  Daniel Holgado  Red Bull GasGas Tech3 Gas Gas RC250GP a 3.085
9 82  Stefano Nepa  LevelUp – MTA KTM RC250GP a 3.184
10 66  Joel Kelso  Boé Motorsports KTM RC250GP a 3.515
11 54  Riccardo Rossi  CIP Green Power KTM RC250GP a 3.554
12 31  Adrián Fernández  Leopard Racing Honda NSF250RW a 4.835
13 24  Tatsuki Suzuki  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP a 4.880
14 6  Ryusei Yamanaka  MT Helmets – MSi KTM RC250GP a 4.971
15 58  Luca Lunetta  Sic58 Squadra Corse Honda NSF250RW a 5.070
16 36  Ángel Piqueras  Leopard Racing Honda NSF250RW a 6.843
17 18  Matteo Bertelle  Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW a 8.067
18 10  Nicola Carraro  LevelUp – MTA KTM RC250GP a 8.069
19 19  Scott Ogden  MLav Racing Honda NSF250RW a 8.445
20 78  Joel Esteban  CFMoto Aspar Team CFMoto a 9.678
21 22 David Almansa  Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW a 10.048
22 55  Noah Dettwiler  CIP Green Power KTM RC250GP a 10.088
23 70  Joshua Whatley  MLav Racing Honda NSF250RW a 11.241
24 5  Tatchakorn Buasri  Honda Team Asia Honda NSF250RW a 11.829
25 7  Filippo Farioli  Sic58 Squadra Corse Honda NSF250RW a 1 Volta
x 85 Xabi Zurutuza  Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP a 1 Volta

Na saída dos boxes, Collin Veijer ver sua moto morrer, mas o problema é rapidamente resolvido pela equipe e o piloto vai para o grid antes do boxes fecharem.

Na segunda largada, David Alonso mais uma vez largou bem e manteve a liderança muito pelo beneficio de ter feito uma primeira marcar mais longa, mas com Ortolá na sua cola e Collin Veijer tentando algo por fora. Na curva 1, Daniel Holgado acabou provocando a queda de Jose Antonio Rueda e Stefano Nepa. Rueda conseguiu voltar a prova na última posição. Na curva 10, Tatsuki Suzuki acabou indo para o chão.

Ao final da primeira volta: Taiyo Furusato passou Collin Veijer ganhando a 3ªposição ficando somente atrás de Alonso e Ortolá. David Muñoz e Daniel Holgado completavam o Top 6, mas na reta dos boxes, Collin Veijer e Taiyo Furusato passaram por David Alonso e Ivan Ortolá passando as duas primeiras posições. Logo atrás, Ryusei Yamanaka passou Roulstone e Holgado (Os dois pilotos da Tech 3) subindo para a 6ªposição.

Durante a segunda volta, Furusato passa Collin Veijer que acaba dando o troco ao final da segunda volta. Na gigante reta de Mugello, David Alonso recupera a ponta no começo da 3ªvolta, seguido de Veijer, Muñoz na 3ªposição, Ortolá, Furusato e Yamanaka que entra no primeiro pelotão. Já Daniel Holgado foi considerado culpado pelo incidente no começo da prova e foi punido com dupla volta longa o que comprometeria de vez sua corrida.

Holgado cumpriu a primeira volta longa caindo para a 14ªposição. Na 5ªvolta, o piloto principal da Tech 3 cumpriu a segunda volta longa caindo para a 17ªposição. Na metade da 5ªVolta, Veijer e Furusato passaram para as 2 primeiras posições pela segunda vez após superarem David Alonso.

Mas na volta seguinte, David Alonso retorna a liderança com Veijer voltando a 2ªposição e Furusato caindo para 4ªposição, atrás de David Muñoz que vem superando as deficiências da moto KTM da equipe Boé. Ivan Ortolá e Ryusei Yamanaka continuavam na 5ª e 6ªposições. No segundo pelotão, o líder era Luca Lunetta da SIC58 seguido de Joel Kelso, Adrían Fernández e Matteo Bertelli.

Na volta 7, Collin Veijer volta a liderar a prova, mas na entrada da 8ªvolta o pelotão engoliu o piloto holandês que caiu para a 6ªposição. David Alonso novamente é o líder seguido de Yamanaka que vinha em ótima corrida de recuperação, Furusato, Ortolá, Muñoz e Veijer. Lá atrás, Jose Antonio Rueda em grande recuperação acabava por entrar na zona de pontuação.

Ryusei Yamanaka segura como pode os ataques de Ivan Ortolá, mas na abertura da penúltima volta acaba perdendo posição para Veijer e Ortolá caindo para a 4ªposição. Já David Alonso abriu meio segundo de vantagem para seus adversários. Na volta final, Veijer tenta um último ataque em cima de David Alonso. Na curva 12, Ivan Ortolá que vinha com o pódio consolidado acabou indo ao chão, o espanhol teve a sorte de levantar rápido e que sua moto estivesse funcionando ainda para voltar a prova na 6ªposição.

David Alonso conquista sua 5ªVitória na temporada, um domínio imenso do piloto da CFMoto que agora esta conduzindo em relação ao Mundial de pilotos onde Alonso esta com 37 pontos a frente de Daniel Holgado, seu mais próximo adversário que foi muito mal na corrida e acabou ficando na 14ªposição (Marcando apenas 2 pontos em Mugello). Alonso tem mais de um Grande Prêmio de folga na liderança do Mundial e não parece que tenha alguém com o mesmo desempenho avassalador para deter esse domínio em um futuro próximo.

Collin Veijer da Husqvarna teve uma moto muito rápida, mas não foi o suficiente para deter David Alonso e acabou ficando mesmo com a segunda posição que o ajuda a se aproximar de Holgado na disputa da vice-liderança do Mundial.

Ryusei Yamanaka conseguiu seu primeiro pódio na sua 82ªcorrida pela Moto 3 e pelo Mundial. Um Pódio merecido que estava sendo buscado e batalhado para o piloto japonês que volta a correr pela MT Helmets nessa temporada e que esta mostrando um grande desempenho. Houve muita festa na equipe pelo sucesso de seu piloto que subiu no pódio pela primeira vez na carreira. Taiyo Furusato fez um grande final de semana e de longe foi o melhor piloto da Honda ao completar a prova na 4ªposição, interrompendo uma série de resultados ruins que ele estava colecionando desde do pódio na abertura do campeonato em Losail.

David Muñoz teve um desempenho muito bom, se recuperou bem da posição que tinha no grid de largada para conquistar uma respeitável 5ªposição. Ivan Ortolá fez um grande final de semana que acabou sendo meio que ofuscado pela queda na volta final que não foi o bastante para fazer o piloto da MT Helmets desistir, pelo contraio, Ortolá voltou a prova e a completou na 6ªposição.

No segundo pelotão, Luca Lunetta da SIC58 acabou levando a melhor conquistando mais um bom resultado ao fechar a prova na 7ªposição. Adrían Fernández da Leopard Racing acabou em uma exibição discreta fechando a prova na 8ªposição, seguido Jacob Roulstone da Tech 3 obteve mais um bom resultado no Top 10 e de Matteo Bertelle que com pintura especial na corrida acabou na 10ªposição.

Completaram a zona de pontuação: Angel Piqueras da Leopard Racing, Joel Kelso da Boé com uma frustrante 12ªposição, Riccardo Rossi da CIP Green que volta a pontuar após 5 corridas em branco, Daniel Holgado da Tech 3 que ver David Alonso se distanciar na liderança do Mundial e Jose Antonio Rueda que salvou um ponto com a 15ªposição.

Resultado final da 7ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Itália – Mugello – Moto 3 – 11 Voltas

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 80  David Alonso  CFMoto Aspar Team CFMoto 21’17.796
2 95  Collin Veijer  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP a 0.142
3 6  Ryusei Yamanaka  MT Helmets – MSi KTM RC250GP a 1.253
4 72  Taiyo Furusato  Honda Team Asia Honda NSF250RW a 1.700
5 64  David Muñoz  Boé Motorsports KTM RC250GP a 5.399
6 48  Iván Ortolá  MT Helmets – MSi KTM RC250GP a 12.556
7 58  Luca Lunetta  Sic58 Squadra Corse Honda NSF250RW a 13.839
8 31  Adrián Fernández  Leopard Racing Honda NSF250RW a 13.971
9 12  Jacob Roulstone  Red Bull GasGas Tech3 Gas Gas RC250GP a 14.099
10 18  Matteo Bertelle  Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW a 14.106
11 36  Ángel Piqueras  Leopard Racing Honda NSF250RW a 14.299
12 66  Joel Kelso  Boé Motorsports KTM RC250GP a 14.335
13 54  Riccardo Rossi  CIP Green Power KTM RC250GP a 16.899
14 96  Daniel Holgado  Red Bull GasGas Tech3 Gas Gas RC250GP a 22.031
15 99 Jose Antonio Rueda  Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP a 22.091
16 10  Nicola Carraro  LevelUp – MTA KTM RC250GP a 22.122
17 19  Scott Ogden  MLav Racing Honda NSF250RW a 22.205
18 78  Joel Esteban  CFMoto Aspar Team CFMoto a 22.259
19 7  Filippo Farioli  Sic58 Squadra Corse Honda NSF250RW a 25.656
20 55  Noah Dettwiler  CIP Green Power KTM RC250GP a 25.857
21 22 David Almansa  Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW a 33.633
22 5  Tatchakorn Buasri  Honda Team Asia Honda NSF250RW a 37.688
23 70  Joshua Whatley  MLav Racing Honda NSF250RW a 53.010
82  Stefano Nepa  LevelUp – MTA KTM RC250GP a 11 voltas
24  Tatsuki Suzuki  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP a 11 voltas
85 Xabi Zurutuza  Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP abandonou na 1ªcorrida

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: CFMoto/Husqvarna/MT Helmets/Honda Asia Team/Boé Motorsports/SIC58/Leopard Racing/Tech 3/Snipers/CIP Green/Ajo/MTA/MLav/

7ªEtapa do Mundial de Motovelocidade 2024 – GP da Itália – Moto 2

A categoria intermediária tinha a expectativa de domínio dos pilotos da Boscoscuro que de fato aconteceu nas sessões de treinos livres onde seus 5 pilotos (Alonso Lopez, Fermín Aldeguer, Ai Ogura, Sergio Garcia e Mattia Pasini) ficaram entre os 8 primeiros colocados. O mais impressionante é que os dois pilotos da SpeedUP e os dois pilotos da MT Helmets ficaram nas 4 primeiras posições.

Resultado dos treinos livres – Tempos combinados

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 21  Alonso López  Sync Speed Up Boscoscuro B-24 1’49.926 Q2
2 54  Fermín Aldeguer  Sync Speed Up Boscoscuro B-24 1’50.146 Q2
3 79  Ai Ogura  MT Helmets – MSi Boscoscuro B-24 1’50.160 Q2
4 3  Sergio García  MT Helmets – MSi Boscoscuro B-24 1’50.257 Q2
5 13 Celestino Vietti  Red Bull KTM Ajo Kalex Moto2 1’50.271 Q2
6 18  Manuel González  QJmotor Gresini Moto2 Kalex Moto2 1’50.288 Q2
7 16  Joe Roberts  OnlyFans American Racing Team Kalex Moto2 1’50.332 Q2
8 19 Mattia Pasini Team Ciatti Boscoscuro B-24 1’50.495 Q2
9 44 Aron Canet  Fantic Racing Kalex Moto2 1’50.512 Q2
10 53  Deniz Öncü  Red Bull KTM Ajo Kalex Moto2 1’50.554 Q2
11 28  Izan Guevara  CFMoto Aspar Team Kalex Moto2 1’50.631 Q2
12 14  Tony Arbolino  Elf Marc VDS Racing Team Kalex Moto2 1’50.637 Q2
13 35  Somkiat Chantra  Idemitsu Honda Team Asia Kalex Moto2 1’50.679 Q2
14 96  Jake Dixon  CFMoto Aspar Team Kalex Moto2 1’50.740 Q2
15 24  Marcos Ramírez  OnlyFans American Racing Team Kalex Moto2 1’50.770 R
16 12  Filip Salač  Elf Marc VDS Racing Team Kalex Moto2 1’50.803 R
17 15  Darryn Binder  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Kalex Moto2 1’50.807 R
18 71  Dennis Foggia  Italtrans Racing Team Kalex Moto2 1’50.842 R
19 7  Barry Baltus  RW-Idrofoglia Racing GP Kalex Moto2 1’50.895 R
20 75  Albert Arenas  QJmotor Gresini Moto2 Kalex Moto2 1’50.938 R
21 52  Jeremy Alcoba  Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex Moto2 1’50.973 R
22 84  Zonta van den Goorbergh  RW-Idrofoglia Racing GP Kalex Moto2 1’51.009 R
23 34 Mario Aji  Idemitsu Honda Team Asia Kalex Moto2 1’51.060 R
24 10  Diogo Moreira  Italtrans Racing Team Kalex Moto2 1’51.103 R
25 17 Daniel Muñoz  Pertamina Mandalika Gas Up Team Kalex Moto2 1’51.168 R
26 5  Jaume Masià  Pertamina Mandalika Gas Up Team Kalex Moto2 1’51.203 R
27 22 Ayumu Sasaki  Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex Moto2 1’51.590 R
28 81  Senna Agius  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Kalex Moto2 1’51.816 R
29 20  Xavi Cardelús  Fantic Racing Kalex Moto2 1’51.979 R
30 11 Alex Escrig  Klint Forward Factory Team Forward F2 1’52.922 R
31 43  Xavier Artigas  Klint Forward Factory Team Forward F2 1’53.832 R

Q2: Classificados direto para o Q2:
R: Disputam a repescagem

Dos pilotos que ficaram na repescagem, os favoritos as vagas para o Q2 eram Marcos Ramirez da American Racing, Filip Salac da Marc VDS que teoricamente teria equipamento para passar ao Q2 e Albert Arenas que tem uma moto do primeiro escalão como é a moto da Gresini.

Com quase 4 minutos de sessão, Os primeiros tempos são marcados por Zonta vd Goodbergh da RW Racing (1:50.802) e Filip Salac da Marc VDS (1:50.850). 30 segundos depois, o sul-africano Darryn Binder marcou 1:50.682 e assumiu a liderança deixando VD Goodbergh e Salac na segunda e terceira posições respectivamente. Marcos Ramirez marca o 4ºtempo e completa a lista dos 4 classificados nesse primeiro momento de sessão.

Com 6 minutos de Q1 percorridos, Darryn Binder melhora seu tempo para 1:50.617. tirando Barry Baltus que melhorou seu tempo para ficar com a 13ªposição, nenhum outro piloto conseguiu melhorar seus tempos. A maioria dos pilotos foram para os boxes o que não foi o cado de Jeremy Alcoba e Albert Arenas que tentaram uma nova volta rápida. A 7:05 do final do Q1,  Alcoba marcou o 5ºtempo se aproximando dos 4 primeiros colocados que continuavam sendo Binder, Zonta vd Goodbergh, Salac e Ramirez. Aji vinha em surpreendente 6ªposição seguidos de Arenas, Daniel Muñoz, Ayumu Sasaki e Jaume Masia completando o Top 10.

A grande maioria dos pilotos voltam para a pista a menos de 5 minutos do final para tentarem modificar a classificação que estava cristalizada desde primeira volta rápida.

A 3:35 do final, Daniel Muñoz da SAG marcou uma boa marca assumindo a 5ªposiçao. A 3 minutos do final, Marcos Ramirez melhorou sua marca passando a ser o 2ºcolocado com o tempo de 1:50.719. A 1:10 do final, Diogo Moreira foi para a 6ªposição e Dennis Foggia foi para 8ªposição.

Nos segundos finais, Jeremy Alcoba fez uma brilhante volta de 1:50.583 o que levou o piloto da Yamaha VR46 para a 1ªposição e para a classificação ao Q2. Darryn Binder da IntactGP, Marcos Ramirez da American Racing e Zonta vd Goodbergh da RW Racing foram os outros classificados para o Q2. Filip Salac acabou saindo da zona de classificação no final e terá de largar na 19ªposição.

Resultado do Q1:

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 52  Jeremy Alcoba  Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex Moto2 1’50.583
2 15  Darryn Binder  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Kalex Moto2 1’50.617
3 24  Marcos Ramírez  OnlyFans American Racing Team Kalex Moto2 1’50.719
4 84  Zonta van den Goorbergh  RW-Idrofoglia Racing GP Kalex Moto2 1’50.802
5 12  Filip Salač  Elf Marc VDS Racing Team Kalex Moto2 1’50.850
6 7  Barry Baltus  RW-Idrofoglia Racing GP Kalex Moto2 1’50.974
7 17 Daniel Muñoz  Pertamina Mandalika Gas Up Team Kalex Moto2 1’51.033
8 34 Mario Aji  Idemitsu Honda Team Asia Kalex Moto2 1’51.170
9 10  Diogo Moreira  Italtrans Racing Team Kalex Moto2 1’51.180
10 75  Albert Arenas  QJmotor Gresini Moto2 Kalex Moto2 1’51.186
11 71  Dennis Foggia  Italtrans Racing Team Kalex Moto2 1’51.380
12 22 Ayumu Sasaki  Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex Moto2 1’51.503
13 81  Senna Agius  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Kalex Moto2 1’51.584
14 5  Jaume Masià  Pertamina Mandalika Gas Up Team Kalex Moto2 1’51.719
15 20  Xavi Cardelús  Fantic Racing Kalex Moto2 1’51.831
16 11 Alex Escrig  Klint Forward Factory Team Forward F2 1’52.066
17 43  Xavier Artigas  Klint Forward Factory Team Forward F2 1’53.449

Após a repescagem, tivemos a decisão da pole position onde os pilotos teriam uma missão difícil: Barrar o domínio dos pilotos com motos da Boscoscuro que dominaram a sessão de treinos livres. Dois pilotos que tinham claras condições de deter os pilotos da SpeedUP e da MT Helmets eram Joe Roberts, vice-líder do campeonato e Aron Canet da Fantic que é um dos mais rápidos pilotos da categoria apesar de toda a sua irregularidade. Fermín Aldeguer não iria para a sessão de classificação por causa de problemas no nervo do pescoço. O piloto da Speed UP foi para o hospital e virava dúvida para a corrida no domingo.

Com 4 minutos de sessão, os primeiros a marcarem tempo foram Alonso Lopez com a marca 1:50.371 e Tony Arbolino com a marca de 1:50.894. Pouco tempo depois, Manuel González da Gresini, outro piloto rápido marcou 1:50.248 passando a liderança.

Com 5:25 de sessão (Mais de um terço de sessão percorrido), Sergio Garcia da MT Helmets fez uma grande volta de 1:49.955 e vai para a liderança do Q2. Com 8:30 do final, Aron Canet passa para a 6ªposição. Naquele momento da sessão, Sergio Garcia garantia mais uma pole position para a Boscoscuro  seguido de Manuel González e Alonso Lopez na primeira fila, Mattia Pasini na sua segunda corrida como convidado pela Team Ciatti estava na 4ªposição com o chassis Boscoscuro. Somkiat Chantra da Honda Asia Team, Aron Canet da Fantic, Izan Guevara da Aspar Martinez, Darryn Binder da IntactGP, Joe Roberts da American Racing e Jeremy Alcoba da Yamaha VR46 completavam o Top 10.

A 6 minutos do final, Tony Arbolino sai dos boxes para suas últimas tentativas, seguido de Alonso Lopez e Mattia Pasini e dos demais pilotos.

Jake Dixon em dificuldades no Q2 tentava pegar o vácuo de Sergio Garcia que vinha na pole position. Parecia que a pole seria de Garcia, mas eis que Joe Roberts faz uma grande volta, detonando as parciais uma a uma até cruzar a linha de chegada com o tempo de 1:49.877 passando a liderar a sessão a 1:45 do final.

Os pilotos teriam muito pouco tempo para buscarem uma volta melhor, mas o transito impediu que vários pilotos melhorassem suas marcas. No final da sessão, Alonso Lopez consegue uma bela volta de 1:50.132 pulando para a terceira posição.

O Norte-americano Joe Roberts conseguiu impedir o esquadrão da Boscoscuro e conquistou a pole position em Mugello, superando em 78 milésimos o espanhol Sergio Garcia, seu maior rival na disputa pelo título na temporada de 2024. Os dois primeiros colocados no campeonato terão a companhia de Alonso Lopez, o piloto da SpeedUP larga na 3ªposição, completando a primeira fila.

O espanhol Manuel González da Gresini vai abrir a segunda fila com mais uma boa sessão. Darryn Binder que veio da repescagem obteve uma ótima 5ªposição, seu melhor grid de largada na Moto 2. Um resultado surpreendente para o inconsistente piloto sul-africano. Marcos Ramirez também veio do Q1 para conquistar a 6ªposição e um lugar na segunda fila, aproveitando o bom acerto das Motos da American Racing que até o meio do ano passado era uma equipe da parte de trás do Grid e que agora esta em um excelente momento, principalmente nas mãos de Joe Roberts.

Mattia Pasini no auge dos seus 38 anos vai largar em uma excelente 7ªposição e vai abrir a 3ªfila que será completada por Somkiat Chantra da Honda Asia Team e por Aron Canet da Fantic. Celestino Vietti da Ajo, Jeremy Alcoba da Yamaha VR46 e Ai Ogura da MT Helmets vão compor a 4ªfila.

Grid de Largada:

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 16  Joe Roberts  OnlyFans American Racing Team Kalex Moto2 1’49.877
2 3  Sergio García  MT Helmets – MSi Boscoscuro B-24 1’49.955
3 21  Alonso López  Sync Speed Up Boscoscuro B-24 1’50.132
4 18  Manuel González  QJmotor Gresini Moto2 Kalex Moto2 1’50.248
5 15  Darryn Binder  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Kalex Moto2 1’50.346
6 24  Marcos Ramírez  OnlyFans American Racing Team Kalex Moto2 1’50.358
7 19 Mattia Pasini Team Ciatti Boscoscuro B-24 1’50.410
8 35  Somkiat Chantra  Idemitsu Honda Team Asia Kalex Moto2 1’50.450
9 44 Aron Canet  Fantic Racing Kalex Moto2 1’50.497
10 13 Celestino Vietti  Red Bull KTM Ajo Kalex Moto2 1’50.505
11 52  Jeremy Alcoba  Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex Moto2 1’50.551
12 79  Ai Ogura  MT Helmets – MSi Boscoscuro B-24 1’50.573
13 28  Izan Guevara  CFMoto Aspar Team Kalex Moto2 1’50.576
14 53  Deniz Öncü  Red Bull KTM Ajo Kalex Moto2 1’50.759
15 96  Jake Dixon  CFMoto Aspar Team Kalex Moto2 1’50.796
16 14  Tony Arbolino  Elf Marc VDS Racing Team Kalex Moto2 1’50.894
17 84  Zonta van den Goorbergh  RW-Idrofoglia Racing GP Kalex Moto2 1’51.064
18 54  Fermín Aldeguer  Sync Speed Up Boscoscuro B-24 Sem Tempo No Q2
19 12  Filip Salač  Elf Marc VDS Racing Team Kalex Moto2 1’50.850
20 7  Barry Baltus  RW-Idrofoglia Racing GP Kalex Moto2 1’50.974
21 17 Daniel Muñoz  Pertamina Mandalika Gas Up Team Kalex Moto2 1’51.033
22 34 Mario Aji  Idemitsu Honda Team Asia Kalex Moto2 1’51.170
23 10  Diogo Moreira  Italtrans Racing Team Kalex Moto2 1’51.180
24 75  Albert Arenas  QJmotor Gresini Moto2 Kalex Moto2 1’51.186
25 71  Dennis Foggia  Italtrans Racing Team Kalex Moto2 1’51.380
26 22 Ayumu Sasaki  Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex Moto2 1’51.503
27 81  Senna Agius  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Kalex Moto2 1’51.584
28 5  Jaume Masià  Pertamina Mandalika Gas Up Team Kalex Moto2 1’51.719
29 20  Xavi Cardelús  Fantic Racing Kalex Moto2 1’51.831
30 11 Alex Escrig  Klint Forward Factory Team Forward F2 1’52.066
31 43  Xavier Artigas  Klint Forward Factory Team Forward F2 1’53.449

No domingo, o acidente grave de Xabi Zurutuza no começo da prova da Moto 3 acabou fazendo com que a corrida da Moto 2 fosse reduzida para apenas 12 voltas. Essa redução mudaria a tática dos pilotos decididamente.

Joe Roberts largou bem e manteve a liderança, Sergio Garcia não foi tão bem assim e acabou caindo para a 5ªposição, sendo superado por Alonso Lopez, Darryn Binder e Manuel González. Ai Ogura chegou a ficar a frente de Sergio Garcia que conseguiu recuperar a 5ªposição. Aron Canet, Marcos Ramirez, Mattia Pasini e Deniz Öncü completa os 10 primeiros lugares. Ao final da primeira volta, Pasini passou Ramirez assumindo a 8ªposição. Enquanto isso, Alex Escrig da Forward Racing foi punido com a dupla volta longa.

Na terceira volta, Fermín Aldeguer da SpeedUP em recuperação passou Filip Salac passando para a 14ªposição. Na mesma tocada vinha o brasileiro Diogo Moreira que partiu da 23ªposição e estava na porta da zona de pontuação. Mais a frente Manuel González conseguiu recuperar a 4ªposição de Sergio Garcia (Que tinha passado o piloto da Gresini). Aron Canet aproveitou para passar o líder do campeonato para levar a 5ªposição.

Na entrada da 5ªvolta, Alonso Lopez tenta a ultrapassagem sobre Joe Roberts que acaba defendendo desse ataque na curva 1. O piloto da SpeedUP não desiste e tenta de novo e obtém sucesso na curva 3 passando a liderança da prova. Darryn Binder que vinha em ótima corrida chegou a tentar passar Roberts e Alonso Lopez de uma vez na curva 1. Na mesma volta, Fermín Aldeguer acabou indo para o chão após ter sido derrubado por Jeremy Alcoba. Mais um final de semana negativo para o jovem piloto que esta com passaporte carimbado para a MotoGP em 2025. Na curva 6, Darryn Binder foi superado por Aron Canet caindo para a 5ªposição. Antes disso, Manuel González já tinha ultrapassado o piloto sul-africano da IntactGP.

Na 5ªVolta, Manuel González que vem de 2 quedas seguidas passou Joe Roberts e subiu para a segunda posição, só com Alonso Lopez na sua frente. Mais atrás, Filip Salac foi para o chão quando vinha em uma razoável 13ªposição. Lá na frente, Darryn Binder que tinha uma grande chance de fazer seu melhor resultado na categoria intermediária acaba sofrendo um acidente na curva 8. O que mostra a inconsistência completa do irmão de Brad Binder como piloto.

Na 7ªVolta, Joe Roberts supera Manuel González na curva 1 e recupera a segunda posição enquanto que Alonso Lopez tem pequena vantagem para os seus demais adversários. Roberts em 2º, González em 3º, Canet em 4ª pressionado por Sergio Garcia e Ai Ogura na 5ª e 6ªposições respectivamente completando o primeiro pelotão. Em 7º já muito longe vinha Celestino Vietti da Ajo com Marcos Ramirez da American Racing, Izan Guevara da Aspar Martinez e Somkiat Chantra da Honda Asia Team completando o Top 10. Mattia Pasini e Diogo Moreira lutam pela 11ªposição. A zona de pontuação era completada por Zonta vd Goodbergh, Deniz Öncü e Jake Dixon.

A 5 voltas do final, Alonso Lopez espalhou na curva 1, com isso, Roberts, González e Canet se aproximaram do piloto da SpeedUP. Na reta dos boxes, Roberts foi para cima de Alonso Lopez e o resultado é que Robert foi passar por fora, Lopez acabou espalhando e os dois acabaram sendo superados por Manuel González que assume a liderança e por Aron Canet que passou a ser o segundo colocado. Alonso Lopez e Joe Roberts caíram para a 3ª e 4ªposições, a frente dos dois pilotos da MT Helmets que estava na espera ou então não pareciam ter equipamento para lutar pela vitória.

A volta 9 ainda não tinha terminado, pois na curva 9, Aron Canet passou Manuel González e passou a liderar a prova. Curvas depois, Joe Roberts Passou Alonso Lopez pulando para a terceira posição.

A 3 voltas do final, tudo mudou e Joe Roberts voltou a liderança com Manuel González segurando a segunda posição deixando Aron Canet, Alonso Lopez, Ai Ogura e Sergio Garcia para trás. Na penúltima volta, Roberts e González abriram um pouco de Alonso Lopez que acabou tomando a terceira posição que estava nas mãos de Canet.

Na volta final, Manuel González estava decidido a vencer sua primeira corrida no Mundial, o piloto da Gresini passou Joe Roberts, mas tomou o troco do piloto norte-americano na curva 3. González não desiste e luta até o final pela vitória, mas Joe Roberts segura o ataque de Manuel González, cruza a linha de chegada na frente e conquista a segunda vitória no Mundial, de forma merecida para Roberts que foi largou na pole e esteve o tempo inteiro lutando por essa vitória, pelo fato de gostar muito da pista de Mugello.

Já Manuel González ficou na segunda posição, a poucos a 67 milésimos da primeira vitória no Mundial de Motovelocidade. Um grande resultado isso após insucessos nas últimas corridas, mas que o deixou o piloto da Gresini frustrado por não ter conseguido vencer pela primeira vez no Mundial. Os dois pilotos com motos Kalex impediram uma vitória do chassis Boscoscuro que acabou obtendo a 3ªposição com o espanhol Alonso Lopez da SpeedUP em uma corrida muito boa, chegando a liderar a corrida em algumas voltas.

Sergio Garcia não teve rendimento para vencer a corrida, mas conseguiu no final da prova superar 2 pilotos (Canet e Ogura) e acabou na 4ªposição, minimizando os prejuízos em Mugello. No mundial, Sergio Garcia tem 122 pontos ganhos e esta a 7 pontos a frente de Joe Roberts e 23 pontos a frente de Ai Ogura, piloto japonês que concluiu a corrida na 5ªposição. OS dois pilotos da MT Helmets marcaram pontos importantes para o campeonato de construtores. Aron Canet chegou a liderar corrida e foi combativo, mas perdeu posições no final da prova e completou o GP da Itália na 6ªposição.

Na 7ªposição, Celestino Vietti fez uma boa corrida sendo o primeiro no segundo pelotão. Izan Guevara da Aspar Martinez fechou na 8ªposição, sua terceira pontuação em 4 corridas o que mostra uma evolução no campeão da moto 3 da temporada de 2022. Somkiat Chantra que chegou a liderar a sessão de treinos livres na sexta não conseguiu desempenhar o mesmo desempenho tanto na classificação tanto na corrida e acabou ficando em uma modesta mais digna 9ªposição, na frente de Marcos Ramirez, o 10ºcolocado que acabou ficando longe de Joe Roberts.

Diogo Moreira teve uma ótima corrida de recuperação, partindo da 23ªposição, com uma ótima largada e ganhando terreno no decorrer da prova acabou ficando na 11ªposição, marcando pontos pela segunda vez na sua temporada de estreia na Moto 2. Jake Dixon ficou na 12ªposição, resultado abaixo das expectativas. Deniz Öncü teve um bom final de semana e acabou recompensado com a 13ªposição. Zonta vd Goodbergh da RW Racing terminou na 14ªposição e Mario Aji da Honda Asia Team conquista seu segundo ponto ao ficar na 15ªposição. Mattia Pasini que vinha na 12ªposição na volta final acabou caindo e perdeu a chance de marcar alguns pontos no campeonato. O piloto de 38 anos correu nesse final de semana com a Team Ciatti.

Resultado final da 7ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Itália – Mugello – Moto 2 – 12 Voltas

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 16  Joe Roberts  OnlyFans American Racing Team Kalex Moto2 22’24.411
2 18  Manuel González  QJmotor Gresini Moto2 Kalex Moto2 a 0.067
3 21  Alonso López  Sync Speed Up Boscoscuro B-24 a 0.934
4 3  Sergio García  MT Helmets – MSi Boscoscuro B-24 a 1.192
5 79  Ai Ogura  MT Helmets – MSi Boscoscuro B-24 a 1.253
6 44 Aron Canet  Fantic Racing Kalex Moto2 a 1.859
7 13 Celestino Vietti  Red Bull KTM Ajo Kalex Moto2 a 2.618
8 28  Izan Guevara  CFMoto Aspar Team Kalex Moto2 a 3.349
9 35  Somkiat Chantra  Idemitsu Honda Team Asia Kalex Moto2 a 3.450
10 24  Marcos Ramírez  OnlyFans American Racing Team Kalex Moto2 a 5.877
11 10  Diogo Moreira  Italtrans Racing Team Kalex Moto2 a 6.516
12 96  Jake Dixon  CFMoto Aspar Team Kalex Moto2 a 10.969
13 53  Deniz Öncü  Red Bull KTM Ajo Kalex Moto2 a 11.782
14 84  Zonta van den Goorbergh  RW-Idrofoglia Racing GP Kalex Moto2 a 11.930
15 34 Mario Aji  Idemitsu Honda Team Asia Kalex Moto2 a 13.036
16 14  Tony Arbolino  Elf Marc VDS Racing Team Kalex Moto2 a 13.381
17 81  Senna Agius  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Kalex Moto2 a 15.564
18 7  Barry Baltus  RW-Idrofoglia Racing GP Kalex Moto2 a 15.618
19 75  Albert Arenas  QJmotor Gresini Moto2 Kalex Moto2 a 15.760
20 71  Dennis Foggia  Italtrans Racing Team Kalex Moto2 a 17.512
21 5  Jaume Masià  Pertamina Mandalika Gas Up Team Kalex Moto2 a 17.576
22 17 Daniel Muñoz  Pertamina Mandalika Gas Up Team Kalex Moto2 a 17.779
23 20  Xavi Cardelús  Fantic Racing Kalex Moto2 a 28.024
24 11 Alex Escrig  Klint Forward Factory Team Forward F2 a 34.678
25 43  Xavier Artigas  Klint Forward Factory Team Forward F2 a 35.265
26 19 Mattia Pasini Team Ciatti Boscoscuro B-24 a 1’18.428
22 Ayumu Sasaki  Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex Moto2 a 2 Voltas
12  Filip Salač  Elf Marc VDS Racing Team Kalex Moto2 a 5 Voltas
15  Darryn Binder  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Kalex Moto2 a 7 Voltas
52  Jeremy Alcoba  Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex Moto2 a 9 Voltas
54  Fermín Aldeguer  Sync Speed Up Boscoscuro B-24 a 9 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: American Racing/Gresini/SpeedUP/MT Helmets/Fantic/Ajo/Aspar Martinez/Honda Asia Team/Italtrans/RW Racing/Marc VDS/IntactGP/SAG/Team Ciatti/Yamaha VR46

7ªEtapa do Mundial de Motovelocidade 2024 – GP da Itália – MotoGP

Domingo perfeito para Peppo Bagnaia, o piloto da Ducati que vinha na cor azul em homenagem as seleções italianas que acabou fazendo uma linda largada, com ultrapassagem sobre Jorge Martin na curva 2 passando a liderar a prova até a bandeirada. Foi um final de semana perfeito para o piloto da Ducati que baixa a vantagem de Jorge Martin de 39 para 18 pontos ao final dessa prova. Enea Bastianini superou Jorge Martin na última volta para completar a dobradinha da equipe oficial da Ducati.

Na largada, Martin pulou bem e manteve a liderança. Porém, Peppo Bagnaia que largou na 5ªposição fez uma largada maravilhosa passando para a segunda posição na curva 1 e em uma sensacional  ultrapassagem na curva 2, Peppo passou para a liderança em um começo de prova prefeita para o piloto da Ducati. Enea Bastianini passou para a terceira posição, Marc Marquez caiu para a 4ªposição, Pedro Acosta subiu para a 5ªposição e Marevick Viñales não conseguiu largar bem e caiu para a 6ªposição. Franco Morbidelli, Aleix Espargaró, Alex Marquez e Fabio di Giannantonio completam o Top 10.

Nas primeiras voltas, Peppo abre pequena vantagem para Jorge Martin que chega a espalhar no começo da segunda volta, mas não teve grandes prejuízos já que o piloto da Pramac manteve a segunda posição.

Pedro Acosta pressiona Marc Marquez que foi pra cima de Enea Bastianini. Na volta 3, o Formiga Atômica passou Enea Bastianini na entrada da curva 1, mas perdeu a tangência e Enea voltou para a 3ªposição. Marc Marquez teve de segurar Pedro Acosta para manter a 4ªposição. Um pouco mais atrás, Franco Morbidelli passou Marevick Viñales na curva 14 subindo para a 6ªposição. O piloto da Aprilia (Viñales) tinha pneus mais duros que seus adversários, então se esperava que Viñales tivesse vantagem nas voltas finais.

Aleix Marquez já estava na frente de Aleix Espargaró que caiu para a 11ªposição após ter sido superado por Fabio di Giannantonio e Brad Binder. Lá nos boxes, Augusto Fernandez da Tech 3 reclama com os mecânicos, mas não havia nada a se fazer a não ser abandonar a corrida.

Nesse momento da prova, não havia muita movimentação. As únicas brigas por posições era entre Brad Binder e Aleix Espargaró pela 10ªposição e entre Alex Rins e Raúl Fernández pela 12ªposição. Joan Mir vai ao chão e abandona a prova na 7ªvolta. Não dava para esperar praticamente nada da Honda em Mugello.

Enea Bastianini tentava chegar em Jorge Martin, mas também era pressionado por Marc Marquez. Apesar de todo o esforço do piloto da Gresini, a velocidade de reta de Enea era maior do que a velocidade de Marc Marquez. No final da 10ªVolta, Takaagi Nakagami foi para o chão e foi mais um piloto a deixar a corrida (o último já que só três pilotos não completaram a corrida).

Peppo Bagnaia continuava tranquilo na liderança, com vantagem segura para Jorge Martin não ameaçar sua liderança. Enea Bastianini continuava ameaçado por Marc Marquez. Mais atrás, Alex Marquez da Gresini luta para manter a 8ªposição dos ataques de Fabio di Giannantonio da VR46.

Marc Marquez continuava pressionando Enea Bastianini que estava mais rápido nas retas. Não tinha jeito, Marc Marquez precisava forçar para tentar superar o piloto da Ducati.

Esse quadro permaneceu até que a 5 voltas do final, No começo da 19ªvolta, Marc Marquez pegou o vácuo e ultrapassou Enea Bastianini assumindo a terceira posição. Enea tentou voltar, mas o Formiga Atômica segurou a posição e começou a abrir uma pequena vantagem, mas não por muito tempo já que Enea buscava um contra-ataque em cima de Marc Marquez.

Nas voltas finais, Jorge Martin tentou a aproximação em cima de Peppo Bagnaia, chegando a diminuir a diferença entre os 2 para 3 décimos apenas, mas nas voltas finais, Peppo abriu vantagem sobre Martin. Logo atrás, Enea Bastianini passa Marc Marquez na metade da penúltima volta passando para a terceira posição.

Na volta final, Enea vai com tudo para cima de Jorge Martin, com pneus melhores que os pneus de Martin. A ultrapassagem parecia improvável, mas na curva que levava para a reta final, Jorge Martin deixou uma brecha que Enea Bastianini aproveitou para ganhar a 2ªposição nos últimos momentos da corrida.

Peppo Bagnaia conquista a vitória em Mugello, sua terceira vitória na temporada concluindo um final de semana praticamente perfeito, com vitória na Sprint Race no sábado e vitória no Domingo, marcando todos os 37 pontos no final de semana. Além disso, Peppo fez uma corrida impecável, sem dar qualquer chance para Jorge Martin buscar a possibilidade de tirar a vitória.

Além da Vitória, Peppo Bagnaia deve estar agradecido a Enea Bastianini pela ultrapassagem na última curva da última volta que deu a Enea a segunda posição e tirou 4 pontos das mãos de Jorge Martin. Com esses resultados, Martin continua líder, mas sua vantagem que era de 39 pontos caiu para 18 pontos ao final da etapa em Mugello. O final de semana de Martinator não foi dos melhores, queda na Sprint Race e a perda da segunda posição nos metros finais acabou concluindo um final de semana não muito bom para Jorge Martin que vai precisar respirar para voltar com tudo em Assen, pois sua vantagem na liderança reduziu em 21 pontos.

Marc Marquez não conseguiu chegar ao 6ªpodio seguido (Incluindo Corrida do domingo e Sprint Race) e acabou o dia na 4ªposição, apesar de ter lutado bastante para estourar a champanhe. Pedro Acosta foi combativo no começo da prova, mas não o suficiente para combater os pilotos da Ducati. O piloto da tech 3 teve de se contentar com a 5ªposição, um resultado muito bom para um piloto com a KTM que não parece estar a altura de lutar com a Ducati nesse momento.

Franco Morbidelli foi pressionado por muitas voltas pelo Marevick Viñales e acabou resistindo e conquistando a 6ªposição, seu melhor resultado na temporada em um grande final de semana do ítalo-brasileiro. Fabio di Giannantonio da VR46 no final superou Marevick Viñales e acabou na 7ªposição após largar na 13ªposição em uma boa corrida de recuperação. Já Viñales que largou na 1ªfila acabou não fazendo uma boa largada (O defeito da moto da Aprilia) e não conseguiu se recuperar, pelo contraio acabou perdendo posição e terminou o dia na 8ªposição com pneus mais resistentes que os pilotos da frente. Ou seja, a tática de Viñales deu errado.

Alex Marquez terminou o dia na 9ªposição em uma participação apenas razoável e Brad Binder não fez nada de mais e acabou salvando a 10ªposição. Fica claro que a KTM precisa trabalhar para lutar de igual para igual com a Ducati e até mesmo com a Aprilia.

Aleix Espargaró chegou na 11ªposição, passando longe do ótimo desempenho na Catalunha. De resto, Raúl Fernández da Trackhouse ficou na 12ªposição seguido de Marco Bezzecchi da VR46 que ficou abaixo da média, de Miguel Oliveira da Trackhouse que ficou 2 posições atrás Raúl Fernández com uma moto de 2024 contra uma moto de 2023 que Fernández usa. Alex Rins com sua Yamaha completou a zona de pontuação.

Devido ao adiamento do GP do Cazaquistão para Setembro (No lugar do GP da Índia que foi adiado para 2025), a MotoGP dava uma pausa de 4 semanas, No dia 30 de Junho teremos o tradicional GP da Holanda no circuito de Assen.  Até lá, todos os pilotos terão a chance de descansarem para estarem no melhor da forma deles. Já as equipes e montadoras vão buscar melhorar as motos. A Ducati é a melhor moto do momento e as demais marcas terão de procurar algo para chegarem ao patamar da moto italiana. Até dia 30, as expectativas ficam para o mercado de pilotos para 2025.

Resultado final da 7ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Itália – Mugello – MotoGP – 23 Voltas

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 1  Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 40’51.385
2 23  Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 a 0.799
3 89  Jorge Martín  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 a 0.924
4 93  Marc Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 a 2.064
5 31  Pedro Acosta  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 a 7.501
6 21  Franco Morbidelli  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 a 9.890
7 49  Fabio Di Giannantonio  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 a 10.076
8 12  Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 11.683
9 73  Álex Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 a 13.535
10 33  Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 15.901
11 41  Aleix Espargaró  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 19.182
12 25  Raúl Fernández  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP23 a 20.307
13 72  Marco Bezzecchi  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 a 20.346
14 88  Miguel Oliveira  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP24 a 23.292
15 42  Álex Rins  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 a 23.613
16 43  Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 28.417
17 44 Pol Espargaró  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 28.778
18 20  Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 a 30.622
19 5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V a 31.457
20 10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V a 32.310
21 32 Lorenzo Savadori  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 46.724
30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V a 14 voltas
36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V a 17 voltas
37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 a 19 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Ducati/Gresini/Tech 3/Pramac/Aprilia/KTM/VR46/Trackhouse/Yamaha/LCR/Honda

Mundial de Motovelocidade 2024 – GP da Itália – MotoGP – Classificação e Corrida Sprint

GP da Itália em Mugello, a 7ªetapa do Mundial de Motovelocidade.  Em um final de semana especial, principalmente para os pilotos italianos e para a Ducati que estava em sua casa, diante do seu público. Sobre o anuncio de quem seria o companheiro de Peppo Bagnaia na equipe oficial da Ducati para 2025, o anuncio foi adiado em mais alguns dias. Ou seja, a dúvida continua.

Já na pista, Peppo Bagnaia atrapalhou Alex Marquez na sessão de treino classificatório na sexta-feira e acabou punido com 3 posições no Grid de largada (para a corrida do Domingo). O que poderia ser sinal de que o final de semana do bicampeão do Mundo e atual campeão não seria muito bom. Na sessão de classificação da Sexta-feira tivemos Alex Rins da Yamaha como uma agradável surpresa, classificando na segunda posição e levando a moto Japonesa ao Q2 sem precisar da repescagem.

Resultado do Treino de Classificação da Sexta-feira:

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 1  Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 1’44.938 Q2
2 42  Álex Rins  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’45.211 Q2
3 31  Pedro Acosta  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 1’45.326 Q2
4 88  Miguel Oliveira  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP24 1’45.340 Q2
5 93  Marc Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 1’45.345 Q2
6 23  Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 1’45.403 Q2
7 89  Jorge Martín  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 1’45.405 Q2
8 73  Álex Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 1’45.412 Q2
9 12  Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’45.424 Q2
10 41  Aleix Espargaró  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’45.461 Q2
11 20  Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’45.480 R
12 49  Fabio Di Giannantonio  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 1’45.650 R
13 33  Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’45.698 R
14 72  Marco Bezzecchi  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 1’45.729 R
15 21  Franco Morbidelli  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 1’45.759 R
16 25  Raúl Fernández  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP23 1’45.784 R
17 43  Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’45.798 R
18 44 Pol Espargaró  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’46.078 R
19 30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V 1’46.079 R
20 5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V 1’46.514 R
21 36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’46.584 R
22 32 Lorenzo Savadori  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’46.740 R
23 37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 1’46.874 R
24 10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’47.062 R

Q2: Classificados direto para o Q2:
R: Disputam a repescagem

Para os pilotos da VR46, era um vexame ambos estarem disputando a repescagem, diante dos olhos de Valentino Rossi (Dono da VR46), mas também não é tão surpresa visando que a Ducati de 2023 tem sido uma moto complicada para os dois pilotos, principalmente para Bezzecchi que não se achou com essa moto até agora. Além dos dois pilotos da VR46, Franco Morbidelli com a Ducati de 2024 também era um potencial candidato a uma das duas vagas para o Q2.

Franco Morbidelli foi o primeiro a marcar tempo (1:45.722) na repescagem com 3:45 de sessão percorridos. A marca do piloto ítalo-brasileiro resistiu por mais de um minuto até que Fabio di Giannantonio tom a ponta com o tempo de 1:45.494 ficando 228 milésimos a frente de Morbidelli. Marco Bezzecchi, Raúl Fernández, Fabio Quartararo e Takaagi Nakagami completavam as 6 primeiras posições nessa primeira rodada de voltas rápidas.

Com 5:30 de sessão, Franco Morbidelli melhora seu tempo para 1:45.465 e assume a liderança da sessão. Fabio Quartararo tentou uma volta para busca uma das posições na zona de classificação e acabou chegando perto, a 228 milésimos de Morbidelli na 3ªposição, mas logo é superado por Raúl Fernández da Trackhouse que marca uma ótima marca e fica a menos de 4º milésimos de Morbidelli e de di Giannantonio, os dois pilotos que estavam classificando para o Q2.

A 8 minutos do final, a classificação era: Morbidelli, Di Gianntonio, Raúl Fernández, Quartararo, Bezzecchi, Pol Espargaró, Miller, Zarco, Nakagami, Augusto Fernandez, Mir, Binder em péssima 12ªposição, Marini e Savadori.

Miller saiu a 7 minutos do final. O restante dos competidores do Q1 saiu aos poucos para as últimas tentativas de volta rápida.

A 3 minutos do final, Raúl Fernández da Trackhouse acertou uma grande volta de 1:44.868 e passou a liderar a sessão. 20 segundos depois, Brad Binder do nada marcou 1:44.994 e pulou para a segunda posição, o piloto sul-africano da KTM superou Fabio di Giannantonio (1:45.007) e Fabio Quartararo (1:45.076).

A 2 minutos do final, Franco Morbidelli que estava na 5ªposição fez melhorou seu tempo em mais de 7 décimos e marcou 1:44.726 assumindo de vez a liderança da sessão. A 1:20 do final, Pol Espargaró foi para o chão com sua KTM. Com isso, vários pilotos que estavam fazendo voltas rápidas acabaram perdendo a chance de melhorar o tempo devido a bandeira amarela no setor 3. Morbidelli e Raúl Fernández voltaram para os boxes. Ainda teve Fabio di Giannantonio tentando uma última volta rápida, mas nem mesmo seu tempo o piloto da VR46 conseguiu melhorar.

Franco Morbidelli da Pramac e Raúl Fernández da Trackhouse classificaram para a fase final da classificação. Os pilotos da VR46 não foram bem, Fabio di Gianntonio e Marco Bezzecchi teriam de largar na 14ª e 16ªposições respectivamente. Brad Binder da KTM não foi além da 13ªposição e teria uma missão difícil para obter bons resultados na corrida Sprint e na corrida do domingo. Fabio Quartararo em 15º é a mostra de que a Yamaha ainda precisava melhorar para estar a altura de Ducati, Aprilla e KTM.

Resultado do Q1:

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 21  Franco Morbidelli  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 1’44.726
2 25  Raúl Fernández  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP23 1’44.868
3 33  Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’44.994
4 49  Fabio Di Giannantonio  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 1’45.007
5 20  Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’45.076
6 72  Marco Bezzecchi  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 1’45.218
7 36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’45.728
8 5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V 1’45.813
9 43  Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’45.824
10 37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 1’45.893
11 44 Pol Espargaró  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’45.943
12 32 Lorenzo Savadori  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’46.200
13 30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V 1’46.265
14 10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’46.698

Com a definição da classificação de Franco Morbidelli e Raúl Fernández para o Q2, eram 6 representantes da Ducati, 4 representantes da Aprilla e 1 da KTM e da Yamaha. Jorge Martin, Franco Morbidelli, Peppo Bagnaia e Alex Rins foram os primeiros a partirem para a pista. Raúl Fernández e Marevick Viñales (ambos com motos da Aprilla) últimos a partirem para a pista com 45 segundos de sessão.

Os primeiros a marcarem volta foram Alex Marquez com 1:45.591 e Alex Rins com 1:45.812 com 3:50 de sessão. 30 segundos depois, Jorge Martin estraçalha a concorrência após marcar 1:44.504, mas Peppo Bagnaia com 1:44.547 e Marevick Viñlaes com 1:44.687 ficam perto do piloto da Pramac e estavam dispostos a lutarem por essa pole. Marc Marquez da Gresini e Franco Morbidelli da Pramac já vinham em 4º e 5º com certa distância para os 3 primeiros lugares.

A 9 minutos do final, Marc Marquez melhorou seu tempo para 1:44.784 o que o fez aproximar da luta pela pole position (ainda na 4ªposição). Enea Bastianini fez uma bela volta passando para a 5ªposição e Pedro Acosta da Tech 3 usou o vácuo do Formiga Atômica para ficar com a 6ªposição.  Franco Morbidelli e Aleix Espargaró caíram para a 7ª e 8ªposições apesar de terem melhorado seus tempos.

Após metade da sessão, Peppo Bagnaia e Raúl Fernández estavam na pista enquanto que todos os outros pilotos foram para os boxes.

Peppo Bagnaia vinha com ótimas parciais e estava encaminhando a pole position, mas no último setor o piloto da Ducati perde tempo e joga fora a chance de marcar tempo para conquistar a pole position a 4 minutos do final, ao mesmo tempo em que todos os outros pilotos já estavam na pista buscando melhores tempos.

A 2:40 do final, Marc Marquez caiu na curva 11 e com isso, praticamente mais ninguém conseguiu melhorar seu tempo até o final da sessão. Apenas Alex Marquez conseguiu uma melhora de tempo que o levou da 11ª para a 8ªposição.

Ao final das contas, Jorge Martin conquistou a pole position com uma sessão de classificação que acabou em anticlímax, mas isso não importava para o piloto da Pramac, líder do campeonato que vai partir na frente para a corrida Sprint e para a prova no domingo.

Peppo Bagnaia vai largar em 2ºna corrida Sprint, mas a punição de 3 posições que sofreu será cumprida no Grid da corrida do domingo e com isso Peppo vai largar na 5ªposição. Marevick Viñales será beneficiado e terá a chance de largar na segunda posição. Se o sistema de largada não o deixar na mão, Viñales que já venceu no Estados Unidos pode ser o principal adversário do esquadrão da Ducati. Marc Marquez que já largou na parte de trás em Le Mans e na Catalunha vai ter a chance de largar na terceira posição e na primeira fila.

Enea Bastianini da Ducati vai largar na 4ªposição, usando suas últimas fichas para tentar convencer a equipe oficial da Ducati a manter ele para 2025 ao lado de Peppo Bagnaia, que vai partir da 5ªposição na prova do domingo, mas teria a chance de largar em 2º na corrida Sprint. Franco Morbidelli fez um grande treinamento e acabou conquistando uma importante 6ªposição no grid de largada e vai fechar a segunda fila.

Pedro Acosta lutou para levar a KTM da Tech 3 até a 7ªposição no Grid de largada, abrindo a terceira fila. O estreante terá a companha de Alex Marquez da Gresini que arrumou um bom tempo no final da sessão para conquistar a 8ªposição no Grid de largada e de Aleix Espargaró da Aprilla. Alex Rins da Yamaha, Miguel Oliveira e Raúl Fernández da Trackhouse vão formar a 4ªfila.

Grid de largada:

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 89  Jorge Martín  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 1’44.504
2 1  Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 1’44.547
3 12  Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’44.687
4 93  Marc Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 1’44.784
5 23  Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 1’44.880
6 21  Franco Morbidelli  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 1’44.896
7 31  Pedro Acosta  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 1’45.028
8 73  Álex Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 1’45.208
9 41  Aleix Espargaró  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’45.236
10 42  Álex Rins  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’45.296
11 88  Miguel Oliveira  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP24 1’45.377
12 25  Raúl Fernández  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP23 1’45.458
13 33  Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’44.994
14 49  Fabio Di Giannantonio  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 1’45.007
15 20  Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’45.076
16 72  Marco Bezzecchi  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 1’45.218
17 36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’45.728
18 5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V 1’45.813
19 43  Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’45.824
20 37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 1’45.893
21 44 Pol Espargaró  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’45.943
22 32 Lorenzo Savadori  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’46.200
23 30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V 1’46.265
24 10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’46.698

Após as classificações da Moto 2 e Moto 3, tivemos o evento ápice do dia, com as 11 voltas Sprint Race em Mugello. Mais um final de sábado com muita disputa de posição, mas com certo domínio de Peppo Bagnaia que acabou sendo o vencedor do dia após ter feito grande largada para assumir a liderança logo após a largada para não perder mais sua posição de vencedor da prova.

Jorge Martin que partiu da pole não foi bem na largada,  Peppo aproveitou para assumir a liderança e Enea Bastianini pulou muito bem e foi da 5ª para a segunda posição. Jorge Martin caiu para a terceira posição. Quem fez uma brilhante largada foi Brad Binder da KTM que foi da 13ª para a 4ªposição deixando Marc Marquez, Maverick Viñales, Pedro Acosta, Franco Morbidelli, Aleix Espargaró e Fabio di Giannantonio completando o Top 10.

Jorge Martin partiu para o ataque sobre Enea Bastianini e conseguiu recuperar a segunda posição no final da primeira volta. Na mesma 1ªvolta, Marc Marquez chegou a passar Brad Binder na curva 9, mas tomou o troco do sul-africano na curva seguinte. Um pouco mais atrás, Pedro Acosta passou Marevick Viñales passando para a 6ªposição.

Ao começar a segunda volta, Marc Marquez usa a potência de sua Ducati, Binder espreme Marquez que mesmo assim realiza a ultrapassagem passando para a 4ªposição em uma ultrapassagem espetacular. Na metade da volta 2 (Setor 3), Miguel Oliveira caiu ao tentar passar Fabio Quartararo e acabou levando o francês junto. Fim de corrida para ambos.

Na 3ªVolta, Enea Bastianini foi com tudo para cima de Jorge Martin que passou na entrada da curva 1, mas perdeu a tangência da curva, Martin aproveitou para colocar por dentro e Enea tentou voltar. Resultado foi que os dois tocaram e Enea acabou indo para o chão abandonando a corrida.

Com isso, Marc Marquez assumiu a terceira posição enquanto que Pedro Acosta ataca Brad Binder, no final da 3ªvolta acontece a ultrapassagem do piloto da Tech 3 sobre o piloto da KTM, Acosta passa para a 4ªposição. Enquanto o piloto da Tech 3 foge, o piloto da KTM começava a fica para trás, começaria a ser pressionado por Fraco Morbidelli e Marevick Viñales. No final da 4ªVolta, Morbidelli passou Binder assumindo a 5ªposição.

Marc Marquez vai para cima de Jorge Martin, a disputa entre os dois pilotos que lutam para ser o companheiro de Peppo Bagnaia na temporada de 2025. Na 5ªVolta, Marc Marquez passou Jorge Martin, mas tomou o troco do piloto da Pramac. Na entrada da volta 6, Marc Marquez passou Jorge Martin e dessa vez segurou seu adversário passando para a segunda posição.

Marc Marquez tenta buscar Peppo Bagnaia que vinha com 1 segundo a frente na liderança. Mais atrás, Brad Binder segurava o resto do pelotão dando clara mostra de que seu equipamento não estava rendendo nada.

A 4 voltas do final, Jorge Martin vai para o chão na curva 1 e abandona a corrida. Era tudo que Bagnaia queria, uma vitória com Martin abandonando para tirar 12 pontos da vantagem que o seu rival na disputa pelo título possuía até aquele corrida.

Marc Marquez tentou se aproximar de Peppo Bagnaia, mas a vantagem de mais ou menos 1 segundo se manteve até o final da prova. Peppo Bagnaia conquistou a vitória em Mugello após se aproveitar da ruim largada de Martin e a partir da largada, Peppo assumiu a liderança e não a perdeu mais em um sábado que terminou de forma perfeita, tirando 12 pontos da vantagem que Jorge Martin tinha na frente.

Marc Marquez fez ótima corrida e acabou mais uma vez chegando na segunda posição na corrida Sprint, esse já é o sexto pódio seguido do Formiga Atômica desde do pódio da Corrida em Jerez, impressionante a sequência de grandes resultados de Marc Marquez.

Pedro Acosta herdou o pódio depois da queda de Jorge Martin e acabou o dia em ótima terceira posição chegando a mais um pódio na temporada de estreia do piloto da Tech 3. Franco Morbidelli fez uma ótima corrida, chega na 4ªposição e dá claros sinais de recuperação após uma fase muito ruim nos últimos anos.

Marevick Viñales passou Brad Binder nas voltas finais e acabou o dia com a 5ªposição, um bom resultado para o piloto da Aprilla. Já Brad Binder teve na sua largada o seu ponto alto na Sprint Race, mas depois ficou claro que o sul-africano não teve condições de lutar por posições melhores. No final de contas, Binder saiu no lucro com a 6ªposição.

Fabio di Giannantonio evoluiu bem na corrida, largou da 14ªposição e chegou na 7ªposição a frente de Alex Marquez da Gresini e de Aleix Espargaró da Aprilla que completaram a zona de pontuação. Raúl Fernández fechou o Top 10 da Sprint Race.

Resultado final da 7ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Itália – Mugello – MotoGP – Corrida Sprint – 11 Voltas

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 1  Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 19’30.251
2 93  Marc Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 a 1.469
3 31  Pedro Acosta  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 a 4.147
4 21  Franco Morbidelli  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 a 5.421
5 12  Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 7.693
6 33  Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 8.271
7 49  Fabio Di Giannantonio  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 a 8.571
8 73  Álex Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 a 8.846
9 41  Aleix Espargaró  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 8.984
10 25  Raúl Fernández  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP23 a 10.085
11 72  Marco Bezzecchi  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 a 10.199
12 43  Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 13.988
13 42  Álex Rins  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 a 14.137
14 44 Pol Espargaró  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 18.259
15 5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V a 18.309
16 30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V a 19.374
17 37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 a 23.060
18 32 Lorenzo Savadori  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 24.596
19 10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V a 25.587
89  Jorge Martín  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 a 4 voltas
36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V a 7 voltas
23  Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 a 9 voltas
20  Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 a 10 voltas
88  Miguel Oliveira  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP24 a 10 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Ducati/Gresini/Tech 3/Pramac/Aprilla/KTM/VR46/Trackhouse/Yamaha/LCR/Honda

6ªEtapa do Mundial de Motovelocidade 2024 – GP da Catalunha – Moto 3

Nas sessões de treinos livres acabaram espelhando o retrato do Mundial onde David Alonso é o mais rápido piloto do Grid da Moto 3 mais uma vez se classificando na frente. Seguido de Jose Antonio Rueda da Ajo, de Iván Ortolá da MT Helmets, de Collin Veijer da Husqvarna e de Riccardo Rossi da CIP Green, sendo esse último e Stefano Nepa da MTA os dois intrusos nas 6 primeiras posições. Daniel Holgado da Tech 3 classificou com a 7ªmelhor marca da sessão. Os melhores pilotos com moto da Honda foram Taiyo Furusato e Adrían Fernández que marcaram a 8ª e 9ªmelhores marcas. Os dois 5 classificados foram Joel Kelso da Boé, Ángel Piqueras da Leopard Racing, Joel Esteban da CFMoto, Ryusei Yamanaka da MT Helmets e David Almansa da Snipers.

Resultado dos treinos livres com os tempos combinados:

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 80  David Alonso  CFMoto Aspar Team CFMoto 1’46.111 Q2
2 99 Jose Antonio Rueda  Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 1’46.781 Q2
3 48  Iván Ortolá  MT Helmets – MSi KTM RC250GP 1’46.893 Q2
4 95  Collin Veijer  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP 1’46.921 Q2
5 54  Riccardo Rossi  CIP Green Power KTM RC250GP 1’47.003 Q2
6 82  Stefano Nepa  LevelUp – MTA KTM RC250GP 1’47.004 Q2
7 96  Daniel Holgado  Red Bull GasGas Tech3 Gas Gas RC250GP 1’47.136 Q2
8 72  Taiyo Furusato  Honda Team Asia Honda NSF250RW 1’47.138 Q2
9 31  Adrián Fernández  Leopard Racing Honda NSF250RW 1’47.169 Q2
10 66  Joel Kelso  Boé Motorsports KTM RC250GP 1’47.255 Q2
11 36  Ángel Piqueras  Leopard Racing Honda NSF250RW 1’47.277 Q2
12 78  Joel Esteban  CFMoto Aspar Team CFMoto 1’47.282 Q2
13 6  Ryusei Yamanaka  MT Helmets – MSi KTM RC250GP 1’47.446 Q2
14 22 David Almansa  Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW 1’47.458 Q2
15 7  Filippo Farioli  Sic58 Squadra Corse Honda NSF250RW 1’47.467 R
16 58  Luca Lunetta  Sic58 Squadra Corse Honda NSF250RW 1’47.472 R
17 18  Matteo Bertelle  Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW 1’47.487 R
18 12  Jacob Roulstone  Red Bull GasGas Tech3 Gas Gas RC250GP 1’47.536 R
19 19  Scott Ogden  MLav Racing Honda NSF250RW 1’47.610 R
20 64  David Muñoz  Boé Motorsports KTM RC250GP 1’47.619 R
21 24  Tatsuki Suzuki  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP 1’47.671 R
22 10  Nicola Carraro  LevelUp – MTA KTM RC250GP 1’47.675 R
23 85 Xabi Zurutuza  Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 1’47.756 R
24 70  Joshua Whatley  MLav Racing Honda NSF250RW 1’48.571 R
25 55  Noah Dettwiler  CIP Green Power KTM RC250GP 1’48.655 R
26 5  Tatchakorn Buasri  Honda Team Asia Honda NSF250RW 1’48.952 R
27 93 Arbi Aditama  Honda Team Asia Honda NSF250RW 1’49.254 R

Q2: Classificados Direto para o Q2
R: Disputam a Repescagem

Os principais candidatos a conquistar as vagas para o Q2 são os dois pilotos da SIC58 que foram muito bem na primeira sessão de treinos livres. David Muñoz da Boé que tinha equipamento e talento para estar no Q2 de forma direta e o australiano Jacob Roulstone da Tech 3 que vem desempenhando um desempenho muito bom nessas suas primeiras corridas como piloto do Mundial de Motovelocidade.

Com 3:45 de sessão, David Muñoz marcou 1:50.171, mas esse tempo foi superado por Jacob Roulstone que marcou 1:49.018, 30 segundos depois. Com quase 5 minutos de sessão, Scott Odgen baixa o tempo para a casa do 1 minuto e 48 segundos (1:48.557) e vai para a ponta deixando Roulstone em 2º e Filippo Farioli na 3ªposição.

Com quase 6 minutos de sessão, Nicola Carraro foi para a 4ªposição, mas a alegria do piloto da MTA durou muito pouco já que Luca Lunetta marcou uma bela volta de 1:48.706 e pulou para a segunda posição. A 8 minutos do final, Scott Odgen, Luca Lunetta, Jacob Roulstone e Filippo Farioli. 3 dos 4 favoritos estavam passando para o Q2 naquele momento. Zurutuza, Carraro, Bertelle, Buasri, Dettwiler, Muñoz e Aditama que estava fazendo sua segunda corrida no Mundial de Motovelocidade tinham marcado tempos. Joshua Whatley e Tatsuki Suzuki ainda não tinham marcado tempos.

A 7 minutos do final, Roulstone da Tech 3 marca o melhor tempo (1:48.296) e pula para a ponta. 30 segundos depois, Filippo Farioli marca o terceiro tempo. Os 4 pilotos da frente não mudaram, só as posições se modificaram com Roulstone na frente seguido de Odgen, Farioli e Lunetta na bolha, completando a zona de classificação.

A 2:40 do final do Q1, Luca Lunetta salta da quarta para a primeira posição após marcar o tempo de 1:48.192 usando o vácuo de um desesperado David Muñoz.

No encerrar do cronometro, Matteo Bertelle da Snipers (1:47.766) e David Muñoz da Boé (1:47.873) passaram para as 2 primeiras posições e conseguiram passar para o Q2. Luca Lunetta da SIC58 e Jacob Roulstone da Tech 3 seguraram as outras duas vagas para a fase final da classificação. Dos favoritos, apenas Filippo Farioli ficou de fora com a 6ªposição na sessão e a 20ªposição no Grid de Largada. Scott Odgen que tinha parciais ótimas para tirar Roulstone do Q2 acabou caindo na curva 10 e jogando essa chance escapar.

Resultado do Q1:

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 18  Matteo Bertelle  Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW 1’47.766
2 64  David Muñoz  Boé Motorsports KTM RC250GP 1’47.873
3 58  Luca Lunetta  Sic58 Squadra Corse Honda NSF250RW 1’48.192
4 12  Jacob Roulstone  Red Bull GasGas Tech3 Gas Gas RC250GP 1’48.296
5 19  Scott Ogden  MLav Racing Honda NSF250RW 1’48.557
6 7  Filippo Farioli  Sic58 Squadra Corse Honda NSF250RW 1’48.683
7 24  Tatsuki Suzuki  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP 1’48.752
8 5  Tatchakorn Buasri  Honda Team Asia Honda NSF250RW 1’48.799
9 85 Xabi Zurutuza  Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 1’48.876
10 55  Noah Dettwiler  CIP Green Power KTM RC250GP 1’49.204
11 10  Nicola Carraro  LevelUp – MTA KTM RC250GP 1’49.220
12 70  Joshua Whatley  MLav Racing Honda NSF250RW 1’49.406
13 93 Arbi Aditama  Honda Team Asia Honda NSF250RW 1’50.528

Os primeiros a saírem para a pista no Q2 foram os dois pilotos da Boé (Joel Kelso e David Muñoz). Alguns pilotos começaram a sair dos boxes com 45 segundos de sessão, mas outros ficaram esperando mais um pouco, entre eles estavam 3 dos favoritos a pole position, David Alonso, Jose Antonio Rueda e Ivan Ortolá.

Aos 3:50 de Q2, David Muñoz marca 1:48.348 e fica quase 2 décimos a frente de Joel Kelso. David Alonso saiu com 4 minutos de sessão.

Com quase 4 minutos e 30 segundos (4:25), Ryusei Yamanaka baixa a marca da pole para 1:47.747 com Furusato, Holgado e Roulstone logo a seguir. O piloto da MT Helmets fica na liderança por quase 2 minutos até que Daniel Holgado marcou o tempo de 1:47.608 pulou da 3ªposição para a liderança do treino. Outro que melhorou foi Ángel Piqueras da Leopard Racing que passou a ser o 3ºcolocado.

A 7:20 do final, Iván Ortolá marca o terceiro tempo, ficando na primeira fila por 15 segundos já que Collin Veijer com sua Husqvarna assumiu a ponta após volta voadora de 1:47.089. O piloto holandês colocou quase meio segundo em cima de Daniel Holgado. Luca Lunetta em final de semana inspirado subia para a terceira posição após uma excelente volta.

A 5:40 do final, David Alonso aparece na sessão e marca o segundo melhor tempo (1:47.299) ficando atrás apenas de Veijer. A poucos minutos do final da sessão: Collin Veijer, David Alonso e Daniel Holgado comandariam a primeira fila e depois, Luca Lunetta, Ryusei Yamanaka e Iván Ortolá formando a segunda fila. O Top 10 era completado por Ángel Piqueras, Taiyo Furusato, Stefano Nepa e Adrían Fernández.

Praticamente todo mundo vai para a pista a menos de 2 minutos e meio do final (2:!5) para uma única e decisiva volta rápida. Na última volta, enquanto Daniel Holgado e Riccardo Rossi foi para o chão, o piloto da MT Helmets Iván Ortolá teve uma volta inspirada e com a marca de 1:46.749 para conquistar a pole position o GP da Catalunha. Após 43 GPs, Ortolá vai largar na 1ªposição no Mundial de Motovelocidade.

No final, algumas voltas foram canceladas e as posições na parte da frente tiveram alterações. Collin Veijer que teve nas suas mãos a pole position vai largar na segunda posição  após uma belíssima sessão de classificação do piloto da Husqvarna e Jose Antonio Rueda da Ajo completa a primeira fila, mostrando que o piloto espanhol já esta totalmente recuperado da operação de apendicite que o afastou de 2 corridas (EUA e Jerez).

Taiyo Furusato conquistou seu melhor grid de largada da carreira com a 4ªposição, sendo o melhor piloto da Honda no Grid da Catalunha, mas o japonês não tinha motivos para comemorar esse resultado, pois acabou punido em dupla volta longa por atrapalhar pilotos nos Treinos Livres. Ryusei Yamanaka confirmou um bom dia para a MT Helmets ao conseguir a 5ªposição no Grid de largada. David Alonso que teria uma terceira posição no Grid de largada acabou com sua volta final cancelada. Isso jogou o piloto colombiano para a 6ªposição fechando a segunda fila.

O espanhol David Muñoz vindo da repescagem para a 7ªposição, Adrían Fernández da Leopard Racing e o líder do campeonato Daniel Holgado da Tech 3 vão formar a terceira fila. Holgado vai ter trabalho para manter a liderança do Mundial. Luca Lunetta da SIC58, Stefano Nepa da MTA e Matteo Bertelle da Snipers compõem a quarta fila.

Grid de Largada:

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 48  Iván Ortolá  MT Helmets – MSi KTM RC250GP 1’46.749
2 95  Collin Veijer  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP 1’46.768
3 99 Jose Antonio Rueda  Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 1’47.011
4 72  Taiyo Furusato  Honda Team Asia Honda NSF250RW 1’47.137
5 6  Ryusei Yamanaka  MT Helmets – MSi KTM RC250GP 1’47.178
6 80  David Alonso  CFMoto Aspar Team CFMoto 1’47.299
7 64  David Muñoz  Boé Motorsports KTM RC250GP 1’47.395
8 31  Adrián Fernández  Leopard Racing Honda NSF250RW 1’47.468
9 96  Daniel Holgado  Red Bull GasGas Tech3 Gas Gas RC250GP 1’47.549
10 58  Luca Lunetta  Sic58 Squadra Corse Honda NSF250RW 1’47.563
11 82  Stefano Nepa  LevelUp – MTA KTM RC250GP 1’47.564
12 18  Matteo Bertelle  Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW 1’47.621
13 36  Ángel Piqueras  Leopard Racing Honda NSF250RW 1’47.645
14 66  Joel Kelso  Boé Motorsports KTM RC250GP 1’47.989
15 78  Joel Esteban  CFMoto Aspar Team CFMoto 1’48.039
16 12  Jacob Roulstone  Red Bull GasGas Tech3 Gas Gas RC250GP 1’48.054
17 22 David Almansa  Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW 1’48.249
18 54  Riccardo Rossi  CIP Green Power KTM RC250GP Sem Tempo Q2
19 19  Scott Ogden  MLav Racing Honda NSF250RW 1’48.557
20 7  Filippo Farioli  Sic58 Squadra Corse Honda NSF250RW 1’48.683
21 24  Tatsuki Suzuki  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP 1’48.752
22 5  Tatchakorn Buasri  Honda Team Asia Honda NSF250RW 1’48.799
23 85 Xabi Zurutuza  Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 1’48.876
24 55  Noah Dettwiler  CIP Green Power KTM RC250GP 1’49.204
25 10  Nicola Carraro  LevelUp – MTA KTM RC250GP 1’49.220
26 70  Joshua Whatley  MLav Racing Honda NSF250RW 1’49.406
27 93 Arbi Aditama  Honda Team Asia Honda NSF250RW 1’50.528

O domingo começou com mais uma corrida da categoria menor com bons pegas e com uma nova vitória de David Alonso, a 4ª na temporada e a 8ª na carreira assumindo de vez a liderança do Mundial. Por sinal, já fazia por merecer a liderança do Mundial.

Iván Ortolá largou bem e conseguiu manter a liderança após essa largada com Daniel Holgado pulando da 9ª para a 2ªposição em brilhante largada do piloto da Tech 3. Collin Veijer, David Muñoz e Taiyo Furusato completavam o Top 5, sendo que Muñoz pagaria uma volta longa e Furusato pagaria dupla volta longa.

Iván Ortolá tenta abrir vantagem sobre a concorrência e até consegue no começo da prova, mas essa vantagem não dura muito tempo e a turma se aproxima do piloto da MT Helmets. Enquando isso, Collin Veijer assumiu a segunda posição seguido de Muñoz e Furusato que disputaram a 3ªposição e o piloto da Honda Asia Team levou a vantagem.

Na terceira volta, Furusato e Muñoz foram cumprir a punição depois dessa volta de punição, Furusato caiu para a 13ªposição e Muñoz caiu para a 15ªposição. Furusato ainda precisava cumprir mais uma volta longa. Lá em cima, Collin Veijer assumiu a liderança com David Alonso passando Daniel Holgado assumindo a 2ªposição.

Collin Veijer continua na liderança na 4ªvolta, com Alonso, Ortolá, Holgado e um impressionante Lunetta na 5ªposição. David Almansa da Snipers caiu e foi o primeiro piloto a abandonar a prova. Na entrada da 5ªVolta, Daniel Holgado assume a liderança com Luca Lunetta passando a segunda posição após usar o vácuo dos pilotos na sua frente deixando Collin Veijer, David Alonso e Iván Ortolá para trás.

Na 6ªVolta, Taiyo Furusato compre a segunda volta longa. Ao mesmo tempo em que Joel Kelso acabou indo para o chão e ficou a poucos metros de onde o japonês estava cumprindo a segunda parte da sua punição, mas a corrida do Japonês não duraria muito já que Furusato acabou indo para o chão na curva 4 da mesma volta.

Na 7ªVolta, Holgado continuava na ponta com Ortolá, Veijer, Muñoz, Rueda, Lunetta, Alonso, Esteban, Yamanaka e Roulstone nas 10 primeiras posições com Piqueras, Adrían Fernández, Farioli, Nepa e Suzuki. Esses 15 primeiros estavam no 1ºpelotão.

Na 8ªVolta, a liderança muda de mãos e passa a ser de Iván Ortolá com Collin Veijer na segunda posição, os dois deixando Daniel Holgado na 3ªposição. Rueda e Alonso completa o Top 5 com David Muñoz na 6ªposição, já recuperado da punição da volta longa.

Na 9ªVolta, a liderança muda de mãos mais uma vez e passa a ser do holandês Collin Veijer que deixou Iván Ortolá para trás. David Alonso passa para a terceira posição. Ángel Piqueras, Xabi Zurutuza e Noah Dettwiler foram advertidos por excederem o limite de pista. Na volta seguinte, Ortolá dá o troco em cima de Veijer e recupera a ponta com David Alonso em 3º, Jose Antonio Rueda em 4º e Daniel Holgado em 5º.

Ao entrar na 11ªvolta, Veijer e Alonso ultrapassam Ortolá e passam a ser os dois primeiros colocados. Curvas depois (Curva 5), Ortolá perderia a terceira posição para Daniel Holgado que na curva 10 ultrapassou o colombiano David Alonso para ganhar a 2ªposição.

Na 12ªVolta, Holgado e Alonso passaram Veijer e na curva 1 foi a vez de David Alonso passar Daniel Holgado que acabou caindo para a 4ªposição já que Ortolá e Veijer aproveitaram e também passaram o piloto da Tech 3. A partir dessa volta, houve uma separação de dois grupos, o Grupo da frente liderado por David Alonso que era seguido por Ivan Ortolá, Collin Veijer, Daniel Holgado, Luca Lunetta, Jose Antonio Rueda e David Muñoz. Os 7 primeiros abriram vantagem sobre o segundo pelotão.

A 4 voltas do final, a briga pela vitória se afuninaria ainda mais, Alonso, Ortolá, Veijer e Holgado abrem vantagem para Rueda, Muñoz e Lunetta que na reta final fica longe de Rueda e Muñoz que lutavam pela 5ªposição.

David Alonso abriu 3 décimos de vantagem para Ortolá e Veijer. Holgado começou a ficar mais para Muñoz e Rueda nas últimas voltas.

Enquanto David Alonso era pressionado por Ortolá e Veijer, Holgado era superado por Rueda que acabou se aproximando do primeiro pelotão. Na volta final, Alonso abriu vantagem, Ortolá foi para cima do colombiano que fechou a porta. Já Rueda passou Veijer na curva 4 e tomou a 3ªposição e o lugar no pódio do piloto holandês.

David Alonso conquistou mais uma vitória nessa temporada. O colombiano venceu pela 4ªvez na temporada e pela 8ªvez na Carreira. Mais importante que isso foi David Alonso assumir a liderança do Mundial com 118 pontos, abrindo 14 pontos de vantagem para Daniel Holgado que perdeu posições nas voltas finais e acabou ficando na 6ªposição.

Largando pela primeira vez na pole position, Iván Ortolá não conseguiu superar David Alonso e acabou na segunda posição, apesar de ter feito uma ótima apresentação e ter lutado o tempo todo pela liderança. O pódio foi completado por Jose Antonio Rueda que volta a frequentar o pódio desde do segundo lugar no GP de Portugal. Rueda teve um sensacional final de corrida e acabou tomando o lugar do pódio que estava nas mãos de Collin Veijer que terminou o dia sem o pódio na quarta posição apesar de ter lutado pela vitória até as últimas voltas.

David Muñoz conseguiu fazer uma boa corrida após ter cumprido da punição da volta longa. O piloto da Boé obteve a 5ªposição após ter superado Daniel Holgado. Por falar no piloto da Tech 3, Holgado chegou a lutar pela liderança a maior parte do tempo, mas acabou perdendo rendimento no final e acabou ficando apenas na 6ªposição e dessa forma perdeu a liderança do Mundial para David Alonso.

Luca Lunetta fez um grande final de semana, sem dúvida seu melhor no Mundial de Motovelocidade, com um bom grid de largada e lutando pelas primeiras posições em boa parte da prova. O piloto italiano perdeu terreno no final, mas conseguiu administrar muito bem seu final de prova e acabou o dia na 7ªposição, seu melhor resultado na moto 3 e foi o melhor piloto da Honda na prova.

Jacob Roulstone da Tech 3 chegou mais uma vez bem colocado na 8ªposição seguido de Filippo Farioli da SIC58 e de Adrían Fernández da Leopard Racing que completaram o Top 10 do GP da Catalunha. Fecharam a zona de pontuação: Ryusei Yamanaka da MT Helmets, Ángel Piqueras da Leopard Racing, Stefano Nepa da MTA, Joel Esteban da CFMoto e Tatsuki Suzuki da Husqvarna.

Resultado Final da 6ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Catalunha – Montmeló – Moto 3 – 18 Voltas

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 80  David Alonso  CFMoto Aspar Team CFMoto 32’25.084
2 48  Iván Ortolá  MT Helmets – MSi KTM RC250GP a 0.242
3 99 Jose Antonio Rueda  Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP a 0.513
4 95  Collin Veijer  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP a 0.560
5 64  David Muñoz  Boé Motorsports KTM RC250GP a 1.648
6 96  Daniel Holgado  Red Bull GasGas Tech3 Gas Gas RC250GP a 3.390
7 58  Luca Lunetta  Sic58 Squadra Corse Honda NSF250RW a 4.791
8 12  Jacob Roulstone  Red Bull GasGas Tech3 Gas Gas RC250GP a 7.248
9 7  Filippo Farioli  Sic58 Squadra Corse Honda NSF250RW a 7.449
10 31  Adrián Fernández  Leopard Racing Honda NSF250RW a 7.485
11 6  Ryusei Yamanaka  MT Helmets – MSi KTM RC250GP a 8.058
12 36  Ángel Piqueras  Leopard Racing Honda NSF250RW a 8.104
13 82  Stefano Nepa  LevelUp – MTA KTM RC250GP a 8.147
14 78  Joel Esteban  CFMoto Aspar Team CFMoto a 8.160
15 24  Tatsuki Suzuki  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP a 20.335
16 19  Scott Ogden  MLav Racing Honda NSF250RW a 21.297
17 18  Matteo Bertelle  Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW a 21.359
18 10  Nicola Carraro  LevelUp – MTA KTM RC250GP a 21.418
19 85 Xabi Zurutuza  Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP a 22.327
20 70  Joshua Whatley  MLav Racing Honda NSF250RW a 40.533
21 55  Noah Dettwiler  CIP Green Power KTM RC250GP a 40.552
22 5  Tatchakorn Buasri  Honda Team Asia Honda NSF250RW a 40.600
23 93 Arbi Aditama  Honda Team Asia Honda NSF250RW a 46.685
22 David Almansa  Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW a 6 voltas
72  Taiyo Furusato  Honda Team Asia Honda NSF250RW a 13 voltas
66  Joel Kelso  Boé Motorsports KTM RC250GP a 13 voltas
54  Riccardo Rossi  CIP Green Power KTM RC250GP a 13 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: CFMoto/Mt Helmets/Ajo/Husqvarna/Boe Motorsports/Tech 3/SIC58/Leopard Racing/MTA/MLav/Snipers/CIP Green/Honda Asia Team/