Sainz jr. acerta com a Ferrari e tem grande chance de sua vida, Ricciardo é o escolhido para substituir o Espanhol na Mclaren.

Com o fim da passagem de 6 temporadas de Sebastian Vettel pela equipe Ferrari, A equipe de Maranello precisava tomar uma decisão de quem seria o piloto a substituir o tetracampeão do mundo de Formula 1. A decisão foi rápida, poucos dias depois, A Ferrari anunciou a contratação de Sainz jr. para substituir Sebastian Vettel na temporada de 2021. É a volta de um piloto espanhol a Ferrari depois da passagem de Fernando Alonso (2010-2014).

Sainz jr. apesar de ter um nome do Multi campeão do Rally Carlos Sainz, não tinha uma pressão como piloto de Formula 1, até porque seu pai é campeão no offroad e não em asfalto. O Espanhol pilotou por quase 3 anos pela Toro Rosso, o final de 2017 e a temporada de 2018 pela Renault, ficando um pouco ofuscado pelo companheiro de equipe Nico Hulkenberg.

Em 2019, trocou a Renault pela Mclaren, Uma decisão acertada para o espanhol que fez seu melhor ano da carreira, Com uma temporada bem regular, conseguindo a proeza de conquistar o pódio no GP do Brasil, ficando em 3ºlugar e de ficar em 6ºlugar no Mundial de pilotos. Ficando na frente de Pierre Gasly e de Alexander Albon andando com a Red Bull e da Toro Rosso.

Mesmo sem ter tido corridas na temporada de 2020 por causa da Pandemia, O desempenho do espanhol em 2019 parece ter sido suficiente para a Ferrari ver nele um substituto para Sebastian Vettel. Sem duvida é a chance de Carlos Sainz jr. mostrar que pode ser um dos pilotos de ponta nas próximas temporadas. O que pode ajudar é a boa temporada que ele fez na Mclaren no ano passado. Certamente não vai ter o mesmo desempenho do Leclerc pelo menos para 2021. Porém ele pode ser uma surpresa agradável para o futuro.

O Fato é que Leclerc vai ser o primeiro piloto da Ferrari e terá a dura missão de tirar a equipe da fila que já dura 13 anos sem título de pilotos e de 12 anos sem título de construtores.

Já a Mclaren logo que Sainz jr. foi confirmado pela Ferrari para 2021, A equipe de Woking rapidamente anunciou a contratação de Daniel Ricciardo que está na equipe Renault. O piloto Australiano após sair da Red Bull (Após uma temporada de 2018 inexplicável aonde só o carro dele quebrava na segunda parte da temporada) acabou indo para a Renault na temporada passada.

Mesmo com um projeto audacioso a Renault decepciona e Ricciardo não tem um dos seus melhores anos em 2019. A sua saída da Renault para a sua ida a Mclaren pode ser interpretada de 2 modos: Primeiro é que o piloto Australiano se arrependeu de ter optado pela Renault para tentar brigar pelas primeiras posições por vários motivos. Primeiro que o carro de 2019 foi um carro ruim e que nem de longe proporcionou a chance dele disputar lugar nas primeiras posições de maneira constante. Outra é que o carro não tinha evolução suficiente para alcançar Mercedes, Ferrari e Red Bull. O motor Renault também não ajudou nenhum pouco e para piorar, a Mclaren com o mesmo motor foi muito superior a equipe Francesa.

A segunda é que a Renault pode dar um indício de sair da categoria no final da temporada de 2021. O projeto da Equipe Francesa desde da sua volta a categoria não resultou em voltar a disputar as posições da parte da Frente. O melhor resultado da equipe em corrida e no Mundial de Construtores foi o 4ºlugar. Em 2019 era a temporada em que eles esperavam conquistar pódios e se firmarem como a 4ªforça do campeonato, entrando em disputa por posições melhores, Mas a temporada foi frustrante para a equipe francesa e acabaram ficando em 5ºlugar no sufoco, muito atrás não só das 3 grandes como também sendo superada pela Mclaren, com o mesmo motor Renault.

Ricciardo vai ter uma situação diferente na Mclaren do que teve na Renault, Uma equipe tradicional que está recuperando sua força, que vai ter motores Mercedes no ano que vem e só por isso e esperado que a equipe possa sonhar com algo a mais do que ser a melhor equipe do segundo pelotão. Com o motor Mercedes e a possibilidade de melhora pode sim levar Daniel Ricciardo a disputar até por alguns pódios em 2021.

Se der tudo certo, com o novo regulamento, Tanto Ricciardo como Lando Norris vão poder disputar por vitórias como também disputarem o título. Algo que a Mclaren não faz desde da temporada de 2012, Quando ela conquistou sua última vitória com Jenson Button no GP do Brasil.

Sobre Sebastian Vettel, vamos falar sobre o futuro dele nos próximos dias.

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Mclaren/Renault/Red Bull/Toro Rosso

Corridas Históricas – MotoGP – GP da Holanda de 2007

Mais de 91 mil pessoas estavam no circuito de Assen, para ver uma das maiores exibições de Valentino Rossi, que vindo lá de trás, acabou conquistando uma grande vitória em cima do líder do campeonato Casey Stoner, que seria o campeão do Mundo nessa mesma temporada.

Grid de Largada:

posPilotoEquipeMotoTemponºVoltas
171Chris VermeulenRizla Suzuki MotoGPSuzuki1’48.55525
227Casey StonerDucati Marlboro TeamDucati1’48.57219
314Randy de PunietKawasaki Racing TeamKawasaki1’49.57928
433Marco MelandriHonda GresiniHonda1’49.67923
521John HopkinsRizla Suzuki MotoGPSuzuki1’49.68428
65Colin EdwardsCamel Yamaha TeamYamaha1’49.69124
713Anthony WestKawasaki Racing TeamKawasaki1’49.80727
866Alex HofmannPramac dAntinDucati1’49.92722
926Dani PedrosaRepsol Honda TeamHonda1’50.13225
1065Loris CapirossiDucati Marlboro TeamDucati1’50.16918
1146Valentino RossiYamaha Factory Racing TeamYamaha1’50.39223
124Alex BarrosPramac dAntinDucati1’50.40221
131Nicky HaydenRepsol Honda TeamHonda1’50.58126
1480Kurtis RobertsProton Team KRKR212V1’51.25925
1556Shinya NakanoKonica Minolta HondaHonda1’51.82726
167Carlos ChecaHonda LCRHonda1’53.27124
1750Sylvain GuintoliDunlop Yamaha Tech 3Yamaha1’54.25325
186Makoto TamadaDunlop Yamaha Tech 3Yamaha1’57.52521

Sob chuva a classificação de Sexta-feira teve o Australiano Chris Vermeulen marcando a pole position. O piloto da Suzuki venceu o GP da França com a pista molhada. Era um belo momento da Carreira para esse piloto. O líder do campeonato Casey Stoner larga em segundo. O Homem que conseguiu domar a nervosa Ducati estava com 165 pontos e 5 vitórias em 8 etapas. Completando a primeira fila, o francês Randy de Puniet da Kawasaki.

Na segunda fila, largava Marco Melandri da Honda Gresini, John Hopkins da Suzuki e Colin Edwards da Yamaha. O norte-americano vinha de um 2ºlugar na etapa passada. (Inglaterra) Completando os 10 primeiros colocados: Anthony West (Kawasaki), Alex Hofmann (Pramac Ducati), O terceiro lugar do campeonato Dani Pedrosa (Honda) e Loris Capirossi (Ducati).

Valentino Rossi, largaria do 11ºlugar, O vice-líder do campeonato, 26 pontos atrás de Stoner e 2 vitórias no ano estava longe das primeiras posições. A sua moto tinha um visual novo. Logo atrás vinha Alexandre Barros, com sua Pramac Ducati.

Diferente da Classificação. O Sábado em Assen estava sol e tempo seco. Para o Australiano da Suzuki não era muito bom. Stoner era o candidato à vitória.

Antes da volta de apresentação, Hoffman teve de ter sua moto religada pela equipe dele e dessa forma ele e os outros 17 pilotos seguiram para a volta de apresentação.

Quando se deu a largada, Stoner largou melhor e assumiu a liderança, Com os dois pilotos da Suzuki logo a seguir. Melandri e Eduards disputavam o 4ºlugar. Hayden fez uma incrível largada e pulou do 13º para a 6ºlugar. Pedrosa, Capirossi, Hoffmann e Rossi completavam os Top 10.

No fim da primeira volta, Rossi já tinha passado para o 9ºlugar e mais a frente, Hayden passou por fora Edwards e foi para o 5ºlugar. Stoner abria vantagem para Hopkins, que superou Vermeulen e assumiu o segundo lugar. Randy de Puniet largou bem mal e caiu do 3º para o 10ºlugar.

Hayden continuava a atacar brutalmente seus adversários, dessa era Marco Melandri, que foi superado no meio da segunda volta. O norte-americano que vinha mal no campeonato retirou o controle de tração da sua moto e o resultado é que Hayden era outro piloto e subiu para o 4ºlugar. Pedrosa estava acompanhando seu companheiro de equipe, superando Melandri e passando ao 5ºlugar.

Hayden partiu para cima de Vermuelen, em busca do 3ºlugar. Na reta oposta, o campeão do mundo supera o pole position e assume o terceiro lugar, após 3 voltas e meia, Hayden ganhava 10 posições. Hopkins fez a melhor volta da prova e tentava a aproximação em Stoner. A diferença entre os 2 era de 1.3 segundos.

O Australiano vinha perdendo terreno e posições (Perdeu o 4ºlugar para Dani Pedrosa). Ao contraio de Rossi, que superou seu companheiro de equipe Colin Edwards passando para o 6ºlugar. Hopkins vinha tentando chegar no Stoner, que estava tentando manter distância para o norte-americano da Suzuki. 2 segundos e meio depois, Hayden e Pedrosa vinham em 3º e 4ºlugares. Rossi já tinha superado Vermuelen e subiu para o 5ºlugar.

Após 6 voltas, Rossi vai para cima de Hayden e Pedrosa. O primeiro alvo era Pedrosa, O Doutor vinha com a melhor volta da prova e com um impressionante desempenho, virando mais rápido que Stoner. Na chicane antes dos boxes, Rossi passou Pedrosa e assumiu a quarta posição. Classificação após 7 Voltas: Stoner, Hopkins (a 1.057), 3. Hayden (a 3.293), 4. Rossi (a 3.794), 5. Pedrosa (a 4.082), 6. Vermeulen (a 5.987), 7. Edwards (a 6.274), 8. De Puniet (a 8.141), 9. Melandri (a 9.839), 10.Capirossi (a 10.034), 11. Hofmann (a 10.161), 12. Barros (a 10.227), 13. West (a 10.724), 14. Tamada (a 11.504), 15. Guintoli (a 13.038), 16. Checa (a 14.695).

Rossi pressionou Hayden e na curva 10, o Doutor superou o campeão do Mundo de 2006 e passou para o 3ºlugar. Agora o piloto da Yamaha teria 2.5 segundos para tirar de John Hopkins. Enquanto que Edwards superou Vermuelen e subiu para o 6ºlugar. Stoner não conseguia abrir vantagem sobre Hopkins. Mais atrás, Alex Barros disputava o 9ºlugar com o italiano Marco Melandri. Em bom momento na temporada, Barros superou o piloto da Gresini e passou para o 9ºlugar.

Rossi vinha fazendo volta mais rápida em sequência, tirando vantagem sobre Hopkins rapidamente. No final da 11ªVolta, O piloto da Yamaha chegou no piloto da Suzuki e sem muita cerimonia, na volta seguinte, antes da reta oposta, Rossi foi para a segunda posição. Uma brilhante corrida de Valentino Rossi. Enquanto isso, Randy de Puniet foi para o chão, deixando a corrida após largar da primeira fila. Ele acabou jogando sua moto para cima de Chris Vermeulen, que acabou caindo e depois voltando na última posição.

Classificação após 13 Voltas: Stoner, Rossi, Hopkins, Hayden, Pedrosa eram os 5 primeiros colocados. Rossi chegava em Stoner, querendo a vitória para se aproximar do líder do campeonato. Já Hopkins começava a ser pressionado pelos pilotos da Honda. Tanto Hayden como Pedrosa estavam mais rápidos que o piloto da Suzuki.

Rossi começava a atacar Stoner, seriam 12 voltas de muita disputa pela vitória. Na entrada da 14ªVolta, Hayden e Pedrosa superam de uma vez Hopkins e passam a serem os 3º e 4ºlugares respectivamente. Mais atrás, Melandri, West, Hoffmann e Checa disputaram o 8ºlugar.

Rossi atacava Stoner de todo o jeito. A 10 voltas do final, os 6 primeiros colocados eram: Stoner, Rossi, Hayden, Pedrosa, Hopkins e Edwards. Barros vinha em 7ºlugar, muito na frente de Melandri, West, Hoffmann e Checa. Tamada, Guintoli, Nakano, Capirossi completavam os 15 primeiros colocados.

Rossi continuava a pressionar Stoner, enquanto que Pedrosa pressionava Hayden na disputa dos pilotos da Honda pelo último lugar do pódio. O Pega no bloco de trás também era muito boa. Melandri, West, Hoffmann e Checa disputavam o 8ºlugar, 1 segundo depois, Tamada e Nakano disputavam o 12ºlugar, com Guintoli logo atrás dos dois.

A 5 Voltas do final, a Classificação era: 1. Stoner , 2. Rossi (a 0.165), 3. Hayden (a 2.367), 4. Pedrosa (a 4.096), 5. Hopkins (a 7.754), 6. Edwards (a 10.535), 7. Barros (a 26.383), 8. Hoffmann (a 34.107), 9. Melandri (a 34.913), 10. West (a 34.994), 11. Checa (a 36.698), 12. Nakano (a 36.829), 13. Tamada (a 39.082), 14. Guintoli (a 39.188).

Rossi continuava a pressionar Stoner. Sempre na curva da Chicane Rossi atacava e o piloto da Ducati continuava a defender posição. Hayden se consolidou na 3ªposição, abrindo boa vantagem sobre Pedrosa.

No final da 23ªvolta, Rossi vai para cima de Stoner e dessa vez, realiza a ultrapassagem sobre o Australiano e assumiu a liderança. A partir dai, Rossi começou a abrir enquanto Stoner preferiu salvar 20 pontos e manter a liderança do campeonato. Mais atrás, Anthony West superou Marco Melandri e assumiu o 9ºlugar.

Rossi acabou indo da 11ªposição para conquistar sua 3ªVitória na temporada, Numa atuação impecável do doutor, que ganhou a prova com uma pintura especial, fazendo promoção da carro da Fiat 500. Casey Stoner ficou com o segundo lugar e manteve a liderança do campeonato. O pódio foi completado pelo Nicky Hayden. Foi sua primeira grande atuação do Garoto de Kentucky na temporada de 2007, premiado com o 3º

lugar.

Dani Pedrosa levou a outra moto da Honda Repsol para o 4ºlugar. John Hopkins com a Suzuki e Colin Edwards com a Yamaha completaram os 6 primeiros colocados. Alex Barros e Alex Hoffmann chegaram ao 7º e 8ºlugar, bela corrida dos pilotos da Pramac Ducati. Anthony West, atuando muito bem chegou em 9ºlugar com a Kawasaki. Marco Melandri (que largou em 4ºlugar) fez uma corrida fraca e ficou em 10ºlugar.

Stoner vinha com 185 pontos contra 164 pontos de Rossi, 21 pontos separavam os 2, na briga pelo campeonato de 2007 do Mundial de Motovelocidade.

Resultado final do GP da Holanda do Mundial de Motovelocidade de 2007

posPilotoEquipeMotoTempo
146Valentino RossiYamaha Factory Racing TeamYamaha42’37.149
227Casey StonerDucati Marlboro TeamDucatia 1.909
31Nicky HaydenRepsol Honda TeamHondaa 6.077
426Dani PedrosaRepsol Honda TeamHondaa 10.465
521John HopkinsRizla Suzuki MotoGPSuzukia 13.138
65Colin EdwardsCamel Yamaha TeamYamahaa 15.139
74Alex BarrosPramac dAntinDucatia 36.075
866Alex HofmannPramac dAntinDucatia 41.768
913Anthony WestKawasaki Racing TeamKawasakia 43.605
1033Marco MelandriHonda GresiniHondaa 43.796
117Carlos ChecaHonda LCRHondaa 43.826
1256Shinya NakanoKonica Minolta HondaHondaa 47.896
136Makoto TamadaDunlop Yamaha Tech 3Yamahaa 54.068
1450Sylvain GuintoliDunlop Yamaha Tech 3Yamahaa 57.718
1580Kurtis RobertsProton Team KRKR212Va 1’28.637
1671Chris VermeulenRizla Suzuki MotoGPSuzukia 1’34.808
65Loris CapirossiDucati Marlboro TeamDucatia 9 Voltas
14Randy de PunietKawasaki Racing TeamKawasakia 15 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Foto: MotoGP

Corridas Históricas – GP do Canadá de 1988

Grid de Largada:

1 Ayrton Senna (McLaren/Honda) 1’21.681
2 Alain Prost (McLaren/Honda) 1’21.863
3 Gerhard Berger (Ferrari) 1’22.719
4 Michele Alboreto (Ferrari) 1’23.296
5 Alessandro Nannini (Benetton/Ford) 1’23.968
6 Nelson Piquet (Lotus/Honda) 1’23.995
7 Thierry Boutsen (Benetton/Ford) 1’24.115
8 Eddie Cheever (Arrows/Megatron) 1’24.679
9 Nigel Mansell (Williams/Judd) 1’24.844
10 Philippe Streiff (AGS/Ford) 1’24.968
11 Riccardo Patrese (Williams/Judd) 1’24.971
12 Andrea de Cesaris (Rial/Ford) 1’24.988
13 Satoru Nakajima (Lotus/Honda) 1’25.373
14 Ivan Capelli (March/Judd) 1’25.609
15 Stefano Modena (Euro Brun/Ford) 1’25.713
16 Derek Warwick (Arrows/Megatron) 1’25.740
17 Philippe Alliot (Lola/Ford) 1’25.765
18 Mauricio Gugelmin (March/Judd) 1’25.910
19 Jonathan Palmer (Tyrrell/Ford) 1’26.092
20 René Arnoux (Ligier/Judd) 1’26.327
21 Luis Perez-Sala (Minardi/Ford) 1’26.437
22 Piercarlo Ghinzani (Zakspeed) 1’26.784
23 Julian Bailey (Tyrrell/Ford) 1’27.139
24 Oscar Larrauri (Euro Brun/Ford) 1’27.321
25 Stefan Johansson (Ligier/Judd) 1’27.637
26 Gabriele Tarquini (Coloni/Ford) 1’27.665

Não se Classificaram para a corrida:

Adrián Campos (Minardi/Ford) 1’27.885
Nicola Larini (Osella)1’27.981
Yannick Dalmas (Lola/Ford) 1’28.012
Bernd Schneider (Zakspeed) 1’28.215
Alex Caffi (Dallara/Ford) 1’29.103

Senna supera Prost, vence em Montreal e assume a vice-liderança do Mundial de pilotos

Ayrton Senna conseguiu sua quinta pole position na temporada e precisava da vitória para entrar na disputa do campeonato. Alain Prost tinha 33 pontos, Berger era o vice-líder com 18 pontos e Senna aparecia em 3º com 15 pontos. O líder do Campeonato Alain Prost largava em 2º. Na segunda fila largava os dois pilotos da Ferrari, com Gerhard Berger em 3º e Michele Alboreto em 4º. Na terceira fila largava o melhor dos pilotos com motor aspirado, o italiano Alessandro Nannini da Benetton e o Brasileiro Nelson Piquet da Lotus fechava os 6 primeiros colocados.

Thierry Boutsen (Benetton), Eddie Cheever (Arrows), Nigel Mansell (Williams) e completando os 10 primeiros colocados o Francês Phillipe Streiff (AGS) com uma grande classificação. Adrián Campos, Nicola Larini, Yannick Dalmas, Bernd Schneider e Alex Caffi não foram classificados para a corrida. Aliás, essa foi a última vez que Campos participou de um GP de Formula 1.

Senna reclamou demais da posição onde ficava o pole position, Ele estava por fora, enquanto que Prost vinha por dentro. Isso deve ter feito toda a diferença na largada. Prost assumiu a liderança deixando Senna para a segunda posição. Os dois seguidos de perto por Berger, Alboreto, Boutsen, Nannini, Piquet e Mansell. Uma bela largada de Prost e uma grande largada de Boutsen, que subiu do 7º para o 5ºlugar.

Prost, Senna e Berger vinham na mesma balada ao completarem a primeira volta, enquanto Alboreto ficava mais para os dois pilotos da Benetton. Enquanto isso lá atrás, Julian Bailey bateu em Luis Perez Sala que acabou perdendo o aerofólio traseiro. Enquanto o piloto da Tyrrell abandonava a prova o piloto da Minardi acabou indo para os boxes para recolocar um novo aerofólio.

Os pilotos da Mclaren, Ferrari e Lotus poderiam ter problemas de consumo de combustível, coisa que as Benetton e outros carros aspirados não tinham. Boutsen vai para cima de Alboreto, mesmo com potência a menos, o carro da Benetton vinha mais equilibrado do que o carro do piloto italiano.

Prost vinha na frente de Senna que vinha acompanhando o Francês e Berger tentava acompanhar os dois. A Ferrari aumentou a potência do seu motor para poder lutar de igual para igual com os pilotos da Mclaren. Enquanto isso, Piquet sofria pressão de Nigel Mansell, tentando segurar o 7ºlugar. muito longe do 9ºcolocado. Após 6 voltas completadas: 1. Prost (8:52.36), 2. Senna (a 0.71), 3. Berger (a 1.79), 4. Alboreto (a 4.12), 5. Boutsen (a 4.89), 6. Nannini (a 6.09)

Alboreto vivia momentos difíceis com Boutsen na sua cola após 8 voltas de prova. Seu companheiro Gerhard Berger vinha em 3º, ainda perto de Prost e Senna que começavam a fugir do Berger. Lá atrás, Oscar Larrauri abandonou com problemas de chassis da Eurobrun, Após tocar o Aerofólio dianteiro em Stefan Johansson (Ligier).

Na 9ªVolta, Senna começa a ameaçar um ataque em cima de Prost. Berger já não consegue acompanhar os dois de perto; Já Alboreto continuava pressionado por Boutsen e Nannini com um ótimo chassis e um motor que consumia pouco. Classificação após 10 Voltas: 1. Prost (14:41.14), Senna (a 0.30), 3. Berger (a 2.97), 4. Alboreto (a 7.53), 5. Boutsen (a 7.53), 6. Nannini (a 8.39) 

No final da 11ªVolta, Boutsen e Nannini (A dupla da Benetton) superaram Alboreto e passaram para o 4º e 5ºlugares respectivamente. E acabaram indo embora, deixando o piloto da Ferrari para trás. Prost tentava abrir um pouco de vantagem para Senna, abrindo 0.7 segundos para o piloto brasileiro. Berger vinha em 3º, mas começava a ver os pilotos da Benetton mais de perto, Já para buscarem o vice-líder do campeonato. Era impressionante como a Benetton andava muito.

No final da 14ªVolta, Boutsen e depois Nannini superaram Berger e subiram para o 3º e 4ºlugares e se mandaram na frente. A uns 10 segundos a frente, Senna foi com tudo para cima de Prost. Enquanto que Nannini teve de deixar a prova, por causa da ignição ao começar à 16ªVolta. Com isso Berger volta ao 4ºlugar, com Alboreto e Piquet completando os 6 primeiros colocados.

Prost e Senna pegaram o primeiro retardatário (Piercarlo Ghinzani) e ambos passaram com pouco de dificuldade. Mansell continuava atacando Piquet, Os dois disputam o 6ºlugar, um pouco atrás, vinha Phillipe Streiff, se aproximando dos dois com sua AGS.

Na 19ªVolta, Prost e Senna pegam Luis Perez Sala, Senna se aproveitou do piloto da Minardi e foi para a ultrapassagem no Haipin ao final da prova. O Brasileiro assumiu a liderança. Agora era Prost que tinha que partir para cima do piloto Brasileiro. Após 19 voltas completadas a classificação era: Senna, Prost, Boutsen, Berger, Alboreto, Piquet, Mansell e Streiff. Andrea de Cesaris (Rial) e Ivan Capelli (March) completavam os 10 primeiros colocados.

Senna começava a abrir um pouco de vantagem para cima de Prost. Ambos tinham que se preocupar com o consumo de combustível, Além de Berger, Alboreto, Piquet e Nakajima. Para o Austríaco, A preocupação do combustível acabaria na 23ªVolta. Seu Ferrari sofreu de problemas elétricos e acabou deixando a corrida. Enquanto que Mansell continuava a pressionar Piquet. Já Streiff estava perto dos dois, mas errou uma marcha e perdeu uns 3 segundos em relação a Piquet e Mansell.

Na mesma 23ªVolta, Mansell supera Piquet e assume o 5ºlugar. Os problemas do campeão de 1987 não iriam parar por ai, Ele começava a ser pressionado pelo Phillipe Streiff. Lá na frente, Senna e Prost passaram por Gugelmin. Senna já estava mais sossegado na liderança, com 4 segundos a frente do piloto francês. Thierry Boutsen vinha em 3º, a 10 segundos do líder e na frente de Alboreto.  Classificação após 25 voltas: 1. Senna (36:27.34), 2. Prost (a 4.02), 3. Boutsen (11.40), 4. Alboreto (29.23), 5. Mansell (35.53), 6. Piquet (39.07).

Senna perdeu tempo para superar Tarquini e depois, na 28ªVolta, o líder da prova pegou logo três retardatários: Arnoux, Warwick e Cheever. Senna acabou tendo de resolver rápido essa situação. Prost chegou perto, mas tinha que passar pelos três, que brigavam pelo 16ºlugar. Resultado foi que Prost demorou mais de 1 volta para conseguir passar pelos 3 pilotos, nesse meio tempo, Nigel Mansell abandonou com problemas de Motor.

Piquet voltou para o 5ºlugar e Streiff entra na zona de pontuação, mas a posição de Piquet era frágil. Streiff colocava pressão em cima de Piquet. Os problemas do chassis desse ano da Lotus era evidente, somente o motor turbo da Honda e o braço do Piquet é que deixava o piloto em 5ºlugar. Algumas voltas depois, Andrea de Cesaris chegou na batalha pela posição. Lá atrás, Tarquini tocou em Arnoux e rodou logo na frente de Warwick. Apesar disso, o piloto da Coloni voltou à prova.

Classificação após 31 Voltas: Senna (45:08.94), 2. Prost (a 4.36), 3. Boutsen (a 12.60), 4. Alboreto (34.05), Piquet (45.90) e Streiff (a 46.46). De Cesaris, Capelli, Patrese e Modena completam os 10 primeiros colocados.

Michele Alboreto abandona a prova, enterrando de uma vez o final de semana da Ferrari. Na mesma volta, o italiano Ricardo Patrese abandonou. A Williams também estava fora da prova. Piquet subiu para o 4ºlugar, mas era atacado incansavelmente pelo Streiff, levando a AGS ao seu melhor momento na Formula 1.

Após a metade da prova, 17 pilotos ainda estavam na corrida. A Classificação era: Senna (50:53.808), Prost (a 3.178), Boutsen (a 15.339), Piquet (a 53.088), Streiff (a 54.322) e De Cesaris (a 55.512) Apesar de não ter problemas de combustível, Boutsen não parecia ser páreo para os dois pilotos da Mclaren-Honda. Senna se estabilizou na frente, com 3 a 4 segundos de frente para Prost, cuidando do consumo de combustível que para ele era dramático. Na 37ªVolta, Senna coloca uma volta em Stefano Modena, que estava fazendo um belo final de semana com sua Eurobrun, em 8ºlugar. O italiano facilitou a ultrapassagem dos dois primeiros.

Arnoux foi para os boxes, o que seria uma troca de pneus acabou na verdade sendo um abandono, por causa da quebra da transmissão do Ligier. Nelson Piquet conseguiu abrir um pouco de vantagem para Streiff que começava a ficar mais para De Cesaris. Eram duas equipes pequenas com bons carros brigando pelo 5ºlugar. Até que na 42ªVolta, Phillipe Streiff entrava para os boxes com a suspensão quebrada, Nada se podia fazer para o piloto da AGS. O francês abandonou no que poderia ser a melhor corrida da história da equipe francesa. De Cesaris vai para o 5ºlugar e Ivan Capelli passou a ser o 6ºcolocado.

Classificação após 43 voltas: Senna (1:02.24.46), Prost (a 4.36), Boutsen (a 23.29), Piquet (a 1:06.76), De Cesaris (71.08), Capelli (a 1 Volta) Modena (em uma impressionante 7ªposição), Alliot, Palmer e Warwick completavam os 10 primeiros. O piloto da Arrows sofreu um acidente impressionante e mesmo assim estava resistindo à corrida. Ivan Capelli estava apenas a 1 segundo a frente de Modena, A pequena Eurobrun tinha a chance de marcar seu primeiro ponto na Formula 1 em sua 5ªparticipação em GPs.

Prost na 45ªVolta marcou a melhor volta da prova, Com 1:26,362 (média de 186.141 km/h  – 116.041 Mph). Porém a vantagem de Senna era de 4 segundos na saída da 46ªVolta. Modena vai para cima de Capelli, A briga do piloto da March e do piloto da Eurobrun pelo 6ºlugar, pelo ponto que era importante para as duas equipes.

Prost tentava baixar a diferença para Senna e estava conseguindo aos poucos, baixando de 4 para 3.2 segundos. Por isso o Brasileiro pisou forte para tentar sustentar a vantagem. Ao mesmo tempo que ele precisava passar os retardatários. Na volta de número 50, Senna estava perto de colocar uma volta em Andrea de Cesaris enquanto que Boutsen colocou uma volta em Capelli. Classificação após 50 Voltas: 1. Senna (1:12:12.23), 2. Prost (a 3.22), 3. Boutsen (a 30.32), 4. Piquet (a 1 Volta), 5. De Cesaris (a 1 Volta), 6. Capelli (a 1 Volta), O piloto da March conseguiu abrir vantagem sobre Modena. O piloto da Eurobrun sofria pressão de Phillipe Alliot da Larrousse. 7. Modena (a 1 Volta), 8. Alliot (a 1 Volta), 9. Palmer (a 1 Volta), 10. Warwick (a 1 Volta), 11. Tarquini (a 1 Volta), 12. Gugelmin (a 2 Voltas)

A prova estava concentrava na briga entre Senna e Prost, A vantagem entre os dois oscilavam entre 2.8 a 3.2 segundos. A corrida não estava definida de forma nenhuma, mas Senna fez a melhor volta da prova, baixando da marca de 1 minuto e 25 segundos para a casa do 1 minuto e 24 segundos (1:24.973 na 53ªVolta).

Senna passou Tarquini e depois passou Warwick e terminando a sequencia de ultrapassagem com Piercarlo Ghinzani. Apesar desse trafego, Senna acabou aumentando sua vantagem para 3.9 segundos. Mauricio Gugelmin abandonou na 55ªVolta. Senna aumentou sua vantagem para 5 segundos sobre Prost. Parecia que a corrida estava se definido a favor do piloto Brasileiro.

Andrea de Cesaris estava a 11 voltas de marcar os primeiros pontos da equipe Rial na Formula 1, numa belíssima atuação do piloto italiano que era acostumado a causar acidentes (88 foi uma das melhores temporadas do piloto Italiano). A 10 voltas do final, a prova estava sob controle para Senna. Com 7 segundos e Prost já sem folego para tirar esse tempo todo nas últimas voltas, além de ter muita dificuldade ao colocar a 2 volta em Jonathan Palmer.

A poucas voltas do final, Modena vai para os boxes com problemas em seu Eurobrun, o que tirava qualquer chance de pontuar. Já com 10 segundos de vantagem, Senna já vinha administrando sua vantagem para Prost que também tirou o pé.

Tudo parecia definido, até que nas voltas finais ocorreram mudanças. Andrea de Cesaris acabou parando por pane seca e perdendo 2 pontos certos depois de uma grande corrida que acabava de fazer. Ghinzani e Alliot também deixaram a corrida no final, mudando a classificação da prova.

Senna levou com cuidado seu carro para vencer pela 8ªVez na sua carreira. Uma bela atuação do piloto brasileiro, que terminou quase 6 segundos a frente de Alain Prost. Thierry Boutsen levou a Benetton-Ford ao primeiro pódio do ano e o primeiro pódio de um motor aspirado desde de 1983 (GP de Detroit de 1984 com Martin Brundle, sem contar desclassificação da Tyrrell do campeonato inteiro).

Nelson Piquet sofreu, mas resistiu a pressão de 2 adversários para terminar a prova em 4ºlugar e marcar mais 3 pontos no Mundial. Ivan Capelli marcou os dois primeiros pontos da March em 1988. Completando a zona de pontuação o discreto Jonathan Palmer da Tyrrell, que fez uma corrida na dele e aproveitou os abandonos no final para ficar em 6º.

Derek Warwick fez uma prova heroica, com muitas dores acabou levando seu Arrows ao 7ºlugar. Gabriele Tarquini marcou o melhor resultado da história da Coloni, com o 8ºlugar no final de Semana dos Namorados em Montreal. Senna agora assumia a vice-liderança do campeonato, Agora com 24 pontos contra os 39 pontos de Alain Prost. Era a 5ªVitória da Mclaren no campeonato em 5 corridas.

Resultado do GP do Canadá de 1988

Fotos:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Formel1mic

Corridas Históricas – GP da Malásia de 2009

No quentíssimo circuito de Sepang, Em Kuala Lumpur foi realizada a 11ªEdição do GP da Malásia nos dias 3, 4 e 5 de Abril de 2009. Uma prova marcada por muitos erros de grandes equipes e pela chuva que acabou deixando a prova mais curta, tudo por culpa de uma exigência comercial de horário para o começo da prova. Jenson Button conquistou a pole position e a vitória.

Classificação do Sábado:

Q1, Nico Rosberg foi o mais rápido do Treino da manhã era um grande candidato a pole position. Toyota e Ferrari estavam com bons desempenhos e a Brawn um pouco mais atrás nos treinos livres.

Sebastian Vettel foi punido com 10 posições por ter sido considerado culpado pelo acidente que provocou com Robert Kubica no final do GP da Austrália. Rubens Barrichello perdeu 5 posições por trocar o Câmbio por ter entrado no Neutro na largada do GP da Austrália.

De começo, Os pilotos da Ferrari foram para a pista já para garantir lugar no Q2. Outros pilotos como Fisichella, Sutil, Bourdais e Nakajima buscaram escapar da eliminação. Aos poucos os favoritos foram para a pista, Rosberg já deu as cartas e já foi fazer o melhor tempo no 5ºminuto do Q1. Tempo logo superado por Alemão Adrian Sutil da Force India por poucos milésimos.

A 14 minutos e 37 segundos do final, Raikkonen faz 1:35.476 e coloca 1 segundo de frente para Sutil, Massa quase um minuto depois marcou o 3ºtempo, A 4 décimos do homem de gelo e atrás de Jenson Button. O vencedor do GP da Austrália marcou o melhor tempo a menos de 13 minutos do final.

Enquanto um piloto inglês vivia seu melhor momento na Formula 1, Um outro vivia um inferno astral, Lewis Hamilton foi criticado pelos jornais ingleses. Não só o piloto como a equipe. Isso por que no GP da Austrália, A equipe pediu para que Trulli passasse o piloto Inglês e fingisse que o Italiano acabou fazendo uma manobra ilegal. Isso acabou ocasionando em punição a Trulli em principio. Porém descoberta a farsa o piloto acabou desclassificado e Trulli recuperou o 3ºlugar. Além disso o carro da Mclaren era ruim e não havia grandes expectativas de bom desempenho.

Button e Barrichello estavam nas duas primeiras posições, Com Raikkonen e Massa em 3º e 4ºlugares. A Ferrari achou que os tempos de seus pilotos eram o suficiente para passar ao Q2. Sutil e Bourdais se esforçavam para manter se nos 15 primeiros lugares. Fernando Alonso com problemas de Infecção no ouvido estava no sacrifício, tentando uma boa classificação.

A 6 minutos do final os classificados eram: Button, Nakajima, Barrichello, Raikkonen, Kovalainen, Massa, Vettel, Trulli, Hamilton, Alonso, Webber, Glock, Buemi, Kubica e Bourdais. Sutil, Heidfeld, Rosberg, Fisichella e Piquet estavam eliminados.

Nelsinho Piquet fez uma boa volta para subir a 7ªposição, Jogando Bourdais para a zona de eliminação. Rosberg precisava de um tempo para sair da zona de eliminação e acabou saindo com sobras, marcando o 3ºtempo. A 3 minutos e 16 do final, Trulli marca 1:34.745 e assume a liderança. A Toyota vinha muito forte, O Drama era para Kubica e Heidfeld que vinham fora do Q2. A situação dos pilotos da Red Bull não era das melhores, os dois precisavam melhorar para não correrem riscos. A 1 minutos do final, Vettel passou para o 3ºlugar e Webber superou Vettel e passou para o 2ºlugar.

Nos segundos finais, Barrichello marcou 1:34.681 e subiu do 6º para o 1ºlugar. No final da classificação Kubica e Heidfeld subiram para os 15 primeiros lugares. No final da Classificação, supreendentemente Felipe Massa, Nelson Ângelo Piquet, Giancarlo Fisichella, Adrian Sutil e Sebastien Buemi. Pior que isso é que Raikkonen ficou com o 14ºlugar. A Tática da Ferrari foi desastrosa, achando que os tempos marcados dos dois pilotos davam para levar ambos para o Q2.

Resultado do Q1:

posPilotoEquipeChassisMotorTempo
123 Rubens BarrichelloBrawnBGP 001Mercedes FO 108W1:34.681
29 Jarno TrulliToyotaTF109Toyota RVX-091:34.745
310 Timo GlockToyotaTF109Toyota RVX-091:34.907
415 Sebastian VettelRed BullRB5Renault RS271:34.935
52 Heikki KovalainenMcLarenMP4-24Mercedes FO 108W1:35.023
614 Mark WebberRed BullRB5Renault RS271:35.027
722 Jenson ButtonBrawnBGP 001Mercedes FO 108W1:35.058
816 Nico RosbergWilliamsFW31Toyota RVX-091:35.083
96 Nick HeidfeldBMW SauberF1.09BMW P86/91:35.110
105 Robert KubicaBMW SauberF1.09BMW P86/91:35.166
117 Fernando AlonsoRenaultR29Renault RS271:35.260
121 Lewis HamiltonMcLarenMP4-24Mercedes FO 108W1:35.280
1317 Kazuki NakajimaWilliamsFW31Toyota RVX-091:35.341
144 Kimi RäikkönenFerrariF60Ferrari 0561:35.476
1511 Sébastien BourdaisToro RossoSTR4Ferrari 0561:35.507
163 Felipe MassaFerrariF60Ferrari 0561:35.642
178 Nelson Piquet, Jr.RenaultR29Renault RS271:35.708
1821 Giancarlo FisichellaForce IndiaVJM02Mercedes FO 108W1:35.908
1920 Adrian SutilForce IndiaVJM02Mercedes FO 108W1:35.951
2012 Sébastien BuemiToro RossoSTR4Ferrari 0561:36.107

Jenson Button vence na Malásia, em corrida sensacional em Sepang, interrompida pela chuva

No Q2, Aos poucos, os pilotos foram entrando para a pista, Com o céu um pouco mais escuro, era bom que todos marcassem tempo logo. Nakajima era o primeiro a abrir volta e acabou marcando o tempo de 1:35.118. Já Raikkonen foi para fora da pista e perdeu tempo. Enquanto que Heidfeld e Kubica fizeram os dois primeiros tempos, Até que a 10 minutos e 50 segundos do final do Q2, Jenson Button superou ambos e marcou 1:34.409, passando para a liderança.

Um dos Favoritos a pole, Jarno Trulli superou Button e fez 1:34.250 e Rubens Barrichello passou para o 2ºtempo. Faltava o Rosberg para marcar um tempo, A 8 minutos e 35 segundos do final, O alemão marcou 1:34.547, ficando com o 5ºtempo.

Na Metade do Q2 a Classificação era: Trulli, Vettel, Button, Barrichello, Webber, Rosberg, Heidfeld, Raikkonen, Alonso e Hamilton vinham nas 10 primeiras posições. Kovalainen, Kubica, Nakajima, Glock e Bourdais estavam eliminados.

Kovalainen tentando levar a sua Mclaren para o Q3, mas era difícil. O carro era ruim nesse começo de temporada, Já Raikkonen subiu do 8º para o 6ºtempo a 2 minutos e 10 segundos do final.

Praticamente todo mundo foi para a pista na reta final. O inglês Jenson Button rompeu a barreira do 1 minuto e 34 segundos e acabou marcando 1:33.704, voltando para a ponta.  Glock marcou o 6ºtempo. Hamilton fez uma última tentativa de volta para entrar nos 10 primeiros colocados, Porém foi Alonso que conseguiu levar a Renault no Q3, nas costas. Superando Nakajima que foi uma surpresa com a Williams (Que vinha muito bem no começo de temporada) e Nick Heidfeld.

Button ficou com o melhor tempo, 2 décimos na frene de Jarno Trulli. Webber vinha em 3º com sua Red Bull. Glock, Vettel, Barrichello, Raikkonen, Rosberg, Kubica e Alonso classificaram para o Q3. Heidfeld, Nakajima, Hamilton, Kovalainen e Bourdais acabam eliminados.

Resultado do Q2:

posPilotoEquipeChassisMotorTempo
122 Jenson ButtonBrawnBGP 001Mercedes FO 108W1:33.784
29 Jarno TrulliToyotaTF109Toyota RVX-091:33.990
314 Mark WebberRed BullRB5Renault RS271:34.222
410 Timo GlockToyotaTF109Toyota RVX-091:34.258
515 Sebastian VettelRed BullRB5Renault RS271:34.276
623 Rubens BarrichelloBrawnBGP 001Mercedes FO 108W1:34.387
74 Kimi RäikkönenFerrariF60Ferrari 0561:34.456
816 Nico RosbergWilliamsFW31Toyota RVX-091:34.547
95 Robert KubicaBMW SauberF1.09BMW P86/91:34.562
107 Fernando AlonsoRenaultR29Renault RS271:34.706
116 Nick HeidfeldBMW SauberF1.09BMW P86/91:34.769
1217 Kazuki NakajimaWilliamsFW31Toyota RVX-091:34.788
131 Lewis HamiltonMcLarenMP4-24Mercedes FO 108W1:34.905
142 Heikki KovalainenMcLarenMP4-24Mercedes FO 108W1:34.924
1511 Sébastien BourdaisToro RossoSTR4Ferrari 0561:35.431

Raikkonen de cara foi para a pista, assim que começou os 10 minutos finais da classificação. Button, Trulli e Rosberg são os favoritos a pole. Barrichello por perder 5 posições por trocar o câmbio e Vettel por ter sido punido com 10 posições ficam de fora dessa disputa.

A 6 minutos e 40 segundos do final, Raikkonen fez 1:37.020, Longe de fazer um tempo para disputar o título. Rosberg e Barrichello superaram fácil o piloto da Ferrari. A 6 minutos do final, Trulli marcou o melhor tempo. Porém, 30 segundos depois, Button fez 1:35.773, a mais de 2 décimos de vantagem sobre o principal piloto da Toyota.

Vettel superou Trulli e passou para o segundo lugar e Webber foi para o 4ºlugar. A 4 minutos do final, Jarno Trulli superou em 4 milésimos o tempo de Button. Vettel (a 0.200), Webber (a 0.543), Barrichello (a 0.651), Glock (a 0.843), Rosberg (a 0.912), Kubica (a 1.067), Raikkonen (a 1.251) e Alonso (a 1.890).

Todo mundo foi para os boxes para colocarem novos pneus e tentarem uma última tentativa. Dificilmente a pole não ficaria nas mãos ou de Trulli ou de Button. Raikkonen já foi tentar a volta a 2 minutos e meio do final, mas sem chances de pole position. Apenas a possibilidade de melhorar seu tempo.

O Homem de Gelo deu uma bela melhorada, com o 4ºtempo. Barrichello a 40 segundos do final acabou marcando o 1:35.651 e voltando para a ponta, mas lá vinha Button para melhorar a o tempo e buscar a pole position e foi isso que aconteceu. O inglês Jenson Button marcou 1:35.181, colocando meio segundo de vantagem. Rosberg marcou um bom tempo, ficando em 3ºlugar já com o cronometro zerado, mesmo caso de Vettel, que superou Barrichello e marcou o segundo tempo, mas ainda assim, ficou a 3 décimos de Button.

Mas ainda faltava Trulli, que vinha fazendo um belíssimo tempo provocando suspense no final. E acabou ficando a 92 milésimos de Button, que ficou com a pole position pela segunda vez, repetindo a pole position da Austrália. Trulli ficou perto de uma pole position, O italiano ficou em uma satisfatória 2ªposição. Na segunda fila será composta por Timo Glock da Toyota e Nico Rosberg com a Williams. Na terceira fila seria composta por Mark Webber da Red Bull e Robert Kubica da BMW.

Rubens Barrichello com a perda de 5 posições ficou com o 8ºlugar no Grid de largada. Atrás do finlandês Kimi Raikkonen salvando a honra da Ferrari. Alonso com a Renault e Nick Heidfeld com a BMW Sauber completam os 10 primeiros colocados.

Grid de Largada:

posPilotoEquipeChassisMotorTempoPeso de quem vai largar
122 Jenson ButtonBrawnBGP 001Mercedes FO 108W1:35.181660 kg
29 Jarno TrulliToyotaTF109Toyota RVX-091:35.273656,5 kg
310 Timo GlockToyotaTF109Toyota RVX-091:35.690656,5 kg
416 Nico RosbergWilliamsFW31Toyota RVX-091:35.750656 kg
514 Mark WebberRed BullRB5Renault RS271:35.797656 kg
65 Robert KubicaBMW SauberF1.09BMW P86/91:36.106663 kg
74 Kimi RäikkönenFerrariF60Ferrari 0561:36.170662,5 kg
823 Rubens BarrichelloBrawnBGP 001Mercedes FO 108W1:35.651664,5 kg
97 Fernando AlonsoRenaultR29Renault RS271:37.659680,5 kg
106 Nick HeidfeldBMW SauberF1.09BMW P86/91:34.769692 kg
1117 Kazuki NakajimaWilliamsFW31Toyota RVX-091:34.788683,4 kg
121 Lewis HamiltonMcLarenMP4-24Mercedes FO 108W1:34.905688 kg
1315 Sebastian VettelRed BullRB5Renault RS271:35.518647 kg
142 Heikki KovalainenMcLarenMP4-24Mercedes FO 108W1:34.924688,9 kg
1511 Sébastien BourdaisToro RossoSTR4Ferrari 0561:35.431670,5 kg
163 Felipe MassaFerrariF60Ferrari 0561:35.642689,5 kg
178 Nelson Piquet, Jr.RenaultR29Renault RS271:35.708681,9 kg
1821 Giancarlo FisichellaForce IndiaVJM02Mercedes FO 108W1:35.908680,5 kg
1920 Adrian SutilForce IndiaVJM02Mercedes FO 108W1:35.951655,5 kg
2012 Sébastien BuemiToro RossoSTR4Ferrari 0561:36.107686,5 kg

Dia da corrida – O diluvio que acabou interrompendo uma das melhores corridas da Formula 1 da Década. Em relação a corrida, Button, Trulli e Glock eram os 3 principais candidatos a vitória, Rubens Barrichello por largar em 8ºlugar estava um pouco mais atrás nessa briga. Rosberg poderia ser uma boa surpresa. Webber era a esperança de vitória da Red Bull já que Vettel largaria da 13ºlugar.

Na largada, Kubica fica praticamente parado, Barrichello consegue desviar do carro da BMW Sauber e todo o resto que estava do lado par desviaram sem provocar nenhum acidente. Button, Trulli e Glock não fizeram boas largadas. Em contrapartida, Rosberg pulou do 4ºlugar para a liderança.

Pior para Button, que caiu da ponta para o 4ºlugar nas primeiras curvas. Trulli conseguiu se manter na segunda posição e Alonso pulou do 9º para o 3ºlugar. Barrichello passou do 8º para o 6ºlugar, na quarta para a quinta curva passou Raikkonen e subiu para o 5ºlugar. Webber e Glock completavam os 8 primeiros colocados. Nas primeiras curvas, Kovalainen acabou escapando da pista e deixando a prova.

No final da 1ªvolta, Button passou Alonso deixando o espanhol para Barrichello. O Brasileiro da equipe Brawn não poderia perder tempo, mas Alonso tinha o KERS, isso iria dificultar a ultrapassagem. Kubica com problemas deixou a prova na segunda volta. Buemi tocou o bico e acabou tendo que antecipar a sua parada.

Alonso segurava Barrichello, Que precisava passar logo já que vinha ficando muito para trás na briga pela ponta. No Hairpin, O Brasileiro passou o piloto da Renault, mas perdeu a trajetória e Alonso conseguiu voltar a frente, mas foi por pouco tempo, Rubens colocou por dentro e no final da reta dos boxes consegue a ultrapassagem, passando para o 4ºlugar. e logo foi embora do piloto da Renault, que vinha pesado e com o carro bem ruim. Glock tentava recuperar posições.

Classificação após 4 voltas: Rosberg, Trulli (a 1.914), Button (a 2.989), Barrichello (a 9.520), Alonso (a 11.901), Raikkonen (a 12.463), Webber (a 13.121) e Glock (a 13.603). Alonso estava segurando o ritmo de prova atrás, virando 3 segundos mais lento que os líderes. Heidfeld vinha em 9º, com Vettel em 10º superando Lewis Hamilton. Felipe Massa continuava em 12ºlugar.

Na 5ªvolta, Timo Glock arriscou passar Mark Webber na curva 11, viu que não dava e o piloto Alemão conseguiu evitar o Choque com o piloto da Red Bull. Ainda estava fazendo sol em Sepang, mas as nuvens carregadas rondavam a pista. Muito normal chover no final da tarde na Malásia. Vettel foi para cima de Heidfeld, buscando sua recuperação, levando com ele Hamilton e Massa (um pouco mais atrás) na briga.

Rosberg na 8ªVolta vinha a 2.7 segundos a frente de Trulli, Button vinha a 1 segundo do piloto da Toyota, Barrichello vinha em 4º, quase 10 segundos atrás do líder e abrindo muito de Alonso, Raikkonen, Webber e Glock disputando o 5ºlugar.

Na 9ªVolta, Vettel e Hamilton superaram Heidfeld, que acabou errando e subiram para o 9º e 10ºcolocados. Trulli faz a melhor volta da prova no final da volta. Alonso  continuava segurando Raikkonen tranquilamente, mesmo com um carro melhor que o carro da equipe Francesa.

Na 10ªVolta, Rosberg faz 1:37.660. A melhor volta da prova. Na 11ªVolta, Raikkonen finalmente conseguiu a ultrapassagem sobre Alonso que acabou escorregando um pouco na curva 4. O Homem de Gelo abriu vantagem.Webber passou a ir para cima do Alonso. Classificação após 11 voltas: Rosberg, Trulli (a 3.054), Button (a 4.232), Barrichello (a 10.376), Raikkonen (a 26.523), Alonso (a 28.304), Webber (a 28.801), Glock (a 29.501).

Webber superou Alonso no final da 12ªVolta (Curva 16) O Espanhol tentou voltar, chegou a voltar a frente, mas na curva 1, Alonso perde a trajetória da curva e Webber ganha em definitivo o 6ºlugar. Perto deles, Vettel chega no Grupo e estava perto de Glock na disputa pelo 8ºlugar.

Na volta seguinte, Vettel faz a primeira parada, com 10.7 segundos (Uma parada meio lenta para a tática que ele adotava). Glock vai para cima de Alonso, Hamilton vinha chegando nos dois.

Rosberg foi para os boxes na 16ªvolta, com 9.7 segundo o piloto Alemão volta em 4ºlugar. Com Trulli, Button e Barrichello ainda por fazer à parada. Glock também fez a troca nessa volta. Com o céu cada vez mais escuro, Trulli e Button estavam separados por 1 segundo em 1º e 2ºlugares, Webber vai para a parada na 17ªvolta.

O líder Jarno Trulli foi para a parada, Button assumiu a ponta e Barrichello passou a ser o segundo lugar. Trulli voltou atrás de Rosberg em 4ºlugar. Raikkonen vai para os boxes ao final da 18ªVolta, A Ferrari colocou os pneus de chuva intermediário para o Homem de Gelo. O céu estava cada vez mais fechado.

Button vai para os boxes, A Brawn colocou pneus secos. Ainda não era a Hora de se colocar pneus de pista molhada. Barrichello passou para a liderança e Button voltou na segunda posição, superando Rosberg e Trulli. Raikkonen estava lento, os pneus de chuva dele acabaram em 1 volta, Todo mundo vinha passando por ele.

Rubens Barrichello teve de ir para a sua primeira parada no final da 20ªvolta. Mesmo com a chuva começando a cair, Os pneus foram de pista seca, Voltando para o 4ºlugar, mas bem perto de Trulli. Button passou para a ponta com Rosberg em 2ºlugar. Trulli e Barrichello começavam a brigar pelo 3ºlugar. O desempenho da Brawn do piloto Brasileiro era melhor. No meio da 22ªVolta à chuva começou a cair. Logo de cara, Alonso roda e da forma que ele rodou foi sorte ele ter voltado à prova, era para ter ficado atolado na brita.

Ao ver que a chuva voltou, Button volta aos boxes para colocar os pneus intermediários. O mesmo fez Rosberg, Trulli e Barrichello e todo o resto. Agora a corrida tomava uma outra direção. Após as trocas, Button, Rosberg, Trulli e Barrichello mantiveram as posições. Já Hamilton foi a caça de Heidfeld para disputar o 5ºlugar. Webber e Massa completavam os 5 primeiros.

Webber acabou pegando Lewis no contra pé e acabou passando o campeão do Mundo de 2008, Mas Hamilton continuou lutando e na entrada da volta 23 recuperou a posição. Curvas depois, Webber passou de novo Hamilton e errou a curva. O pega dos dois foi muito bom, Webber mesmo com os erros acabou superando o piloto da Mclaren que novamente dá o troco no Australiano. Mas Webber conseguiu curvas depois superar Hamilton e deu um ponto final nessa briga e foi para cima de Heidfeld, passando por fora o piloto da BMW na 16ªVolta, ganhando o 5ºlugar. Mais atrás, Vettel se aproveitou da escapada para passar Kazuki Nakajima.

Timo Glock vinha voando na pista, em um espaço de 3 voltas, pulou do 11º para o 7ºlugar e na pressão em cima de Nick Heidfeld, antes do final da 26ªVolta. O piloto alemão estava com os pneus intermediários e os outros pilotos com os pneus intermediários. Com exceção de Mark Webber que estava com os intermediários também.

Na 27ªVolta, Barrichello passa com certa facilidade Trulli e sobe para o terceiro lugar. Porém, a chuva cai mais forte e a tática de Glock e Webber foi para o saco. Barrichello passou Rosberg, que foi para os Boxes. A Brawn tinha a dobradinha. Porém ainda os pneus intermediários eram mais rápidos. Era um enorme troca de pneus, Muito grande a movimentação nos boxes.

Barrichello que estava em segundo teve que segurar o carro e Glock e Webber se aproveitam e passam pelo veterano. Trulli e Barrichello foram para os boxes para a 3ªparada. A prova era imprevisível nesse momento. Barrichello superou Trulli de novo e continuava muito rápido. Button foi para a 3ªparada, com 24 segundos a frente de Glock. A 27 Voltas do final, O Alemão era o líder, com pouca vantagem para Button. Porém o piloto da Brawn tinha mais pneus e mais carro. Enquanto Button volta a ponta na 30ªVolta, Glock vai para os boxes.

A chuva apertava ainda mais, todos colocam pneus de chuva mesmo. A partir dai começaram as rodadas. Primeiro com o Fisichella, depois Vettel acabou rodando. Com todo isso, o Safety Car entrou na pista, Os carros em baixa velocidade estavam agua planando.  Logo deram a bandeira vermelha. Button fez 4 paradas, assim como Webber, Trulli, Barrichello, Rosberg. Glock e Hamilton fizeram suas paradas e Heidfeld acabou fazendo uma parada apenas e se beneficiou das adversidades.

Hamilton e Heidfeld também rodaram, mas continuaram na corrida. Os pilotos iriam esperar a chuva passar e as condições de pista. A direção da prova fez tudo que era o possível para recomeçar a prova. O líder da GPDA Mark Webber consultou todos os pilotos e eles afirmavam que estavam muito escuro para correr.

Alguns pilotos ainda estavam no carro, já outros já estavam de fora. Os dois pilotos da Renault não queriam mais voltar a pista. Kimi Raikkonen já tirou o macacão e com comendo um sorvete, O Homem de Gelo não queria mais saber  de corrida.

E depois de mais de 50 minutos de espera, Não tiveram outra opção a não ser declarada a prova como encerrada. Jenson Button conquistou a segunda vitória na temporada, mesmo com a pontuação pela metade. Nick Heidfeld acabou com o segundo lugar, um improvável pódio para o piloto da BMW. Timo Glock da Toyota completou o pódio. Jarno Trulli, Rubens Barrichello, Mark Webber, Lewis Hamilton e Nico Rosberg completaram a zona de pontuação.

Era realmente impossível  a prova ter continuado. A decisão de encerrarem a prova foi acertada, a prova já tinha passado da metade da prova e o risco era enorme para os pilotos e o dia já estava escurecendo. Se tiver um culpado esse alguém é Bernie Ecclestone, por que por causa de fins comerciais, A corrida foi empurrada para o final da tarde, num lugar onde chove nesse horário. Uma pena, mas enquanto durou, a prova foi belíssima. Com muitos pilotos andando muito bem, Alguns como Heidfeld e Glock tiveram sorte. Outros pilotos como Barrichello, Rosberg, Webber e Massa não deram tanta sorte assim e ficaram em posições abaixo do que merecia.

Resultado do GP da Malásia de 2009

Fotos:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Olivier F1

Corridas Históricas – GP de Long Beach 1984 – Formula Indy

Grid de Largada:

PilotoEquipamentoEquipe
1 Mario Andretti3Lola T800 CosworthNewman-Haas
2 Derek Daly17March 84C CosworthBettenhausen
3 Teo Fabi33March 84C CosworthForsythe
4 Al Unser Jr.7March 84C CosworthGalles
5 Roberto Guerrero9March 84C CosworthBignotti
6 Mike Chandler88Eagle 84SB Pontiac V8Curb
7 Michael Andretti99March 84C CosworthKraco
8 Geoff Brabham18March 84C CosworthKraco
9 Bruno Giacomelli44Theodore 83 CosworthTheodore
10 Jim Crawford78Theodore 83 CosworthUnited Breweries
11 Jacques Villeneuve Sr.76March 83C CosworthCanadian Tire
12 Emerson Fittipaldi47March 83C CosworthGTS
13 Bobby Rahal5March 84C CosworthTruesports
14 Danny Sullivan30DSR-1 CosworthShierson
15 Tom Sneva4March 84C CosworthMayer
16 John Paul Jr.8Penske PC-10 CosworthVDS
17 Howdy Holmes41March 84C CosworthMayer
18 Rick Mears6Penske PC-12 CosworthPenske
19 Pete Halsmer11Penske PC-10 CosworthArciero
20 Al Holbert21March 84C CosworthMorales
21 Kevin Cogan98Ligier LC02 CosworthCurb
22 Gordon Johncock20March 84C CosworthPatrick
23 John Morton85Eagle 83 ChevroletCenterline Wheels
24 Al Unser1Penske PC-12 CosworthPenske
25 Josele Garza55Penske PC-10 CosworthMachinists Union
26 Ed Pimm64March 83C ChevroletJet Engineering
27 Chip Ganassi40Wildcat PR10 CosworthPatrick
28 Dick Simon22March 84C CosworthDick Simon

Eliminados

Bill Alsup27March 83C CosworthAlsup Racing
Phil Caliva69March 83C CosworthWolff Properties
Steve Chassey56Eagle 82 Chevy V8Interscope Racing
Tony Bettenhausen, Jr.16March 84C CosworthBettenhausen
Dick Ferguson31Eagle 83 CosworthHess Racing
Chris Kneifel72Primus 84 CosworthPrimus Motor Sports
Roger Mears70March 84C CosworthWolff Properties
Danny Ongais25March 84C CosworthInterscope Racing
Johnny Parsons59Penske PC-10B CosworthMachinists Union
Bill Tempero15Longhorn ChevyAlsup Racing
Desiré Wilson34March 83C CosworthWysard Racing
Chip Ganassi40Wildcat 9B CosworthPartick Racing

Mario Andretti passeia em Long Beach, Vitória fácil e de ponta a ponta na abertura da temporada

O começo da 6ªTemporada da Formula Indy teve um domínio amplo e completo do campeão da Formula 1 de 1978. Mario Andretti largou da pole position para vencer a etapa de abertura em Long Beach. O irlandês Derek Daly (Bettenhausen) larga em 2º. Na segunda fila largaram Teo Fabi da Forsythe e o jovem Al Unser jr. da Galles. Na terceira fila era composta pelos pilotos Roberto Guerreiro da Bignotti (Estreante) e Mike Chandler da Curb.

Emerson Fittipaldi corria pela GTS em sua estreia na Indy largava em 12ºlugar. O Campeão de 1983 Al Unser largava em uma longuiqua 24ªposição dos 28 classificados para a prova.

Na largada, Andretti manteve a liderança com muita folga para Teo Fabi, que vinha em 2º. Quem largou bem foi Mike Chandler que segurava a turma toda, defendendo o 3ºlugar. Porém o piloto da Curb, com motores Pontiac e chassis Eagle abriu de Derek Daly, Al Unser jr. e Michael Andretti brigando pelo 4ºlugar em uma disputa feroz. Guerreiro e Geoff Brabham vinham em 7º e 8ºlugares respectivamente.

Nas primeiras voltas, Kevin Cogan abandona a prova com problemas de Transmissão (O Carro do piloto Norte-Americano usava um chassis da Ligier). O Mexicano Josele Garza teve problemas em seu carro e lentamente tentou se encaminhar para os boxes e pediu ajuda dos fiscais que trabalhavam na pista de rua para voltar a disputa.

Bruno Giacomelli abandonou na 7ªVolta com problemas de Motor. Michael Andretti nesse meio tempo superou Al Unser jr. e depois na reta chegou a superar Derek Daly, mas o irlandês acabou usando o vácuo e deu o troco no jovem piloto da Kraco. O Colombiano Roberto Guerreiro superou o Little Al e passou para o 6ºlugar.

Michael Andretti foi para os boxes muito cedo, para trocar os pneus. deixando a disputa pelas primeiras posições monetariamente. Guerreiro subiu para o 5º, Al Unser jr. para o 6º e Emerson Fittipaldi para o 7ºlugar, que começava a pressionar o piloto da equipe Galles. Na 11ªVolta, Guerreiro vai para os boxes e abandona com problemas de motor. A Classificação da prova era Mario, Fabi, Chandler, Daly, Al Unser jr., Fittipaldi, G.Brabham nas 7 primeiras posições.

Al Unser jr. voltou a partir para o ataque em cima de Daly, porém perdeu velocidade e teve que defender o 5ºlugar de um ataque de Emerson Fittipaldi. Michael Andretti faz uma segunda parada, dessa vez deu para ver que ele tinha problemas com o aerofólio dianteiro. Daly, Al Unser jr. e Fittipaldi duelavam ferozmente pelo 4ºlugar ao se aproximarem da 15ªVolta.

Michael Andretti partiu para a 3ªparada para trocar mais uma fez o aerofólio dianteiro. 1 minuto depois, Al Unser jr. superou Derek Daly passando para a 4ªposição. Michael Andretti continuava nos boxes e o carro estava soltando fumaça. Parecia que a prova do filho de Mario tinha acabado, mas ele acabou voltando para a pista (Bem atrasado em relação aos líderes).

Mario Andretti enquanto isso continuava na ponta, Já Geoff Brabham fazia sua parada sem problemas (O outro piloto da Kraco), mas a parada foi lenta demais. Com mais de 25 segundos para colocar pneus e reabastecer.

Naquela altura da prova (Acredito que a prova estava chegando as 30 voltas completadas) a Classificação era essa: Mario Andretti, Teo Fabi, Mike Chandler, Al Unser jr. e Emerson Fittipaldi. A Prova estava prevista para 112 voltas. Brabham em poucas voltas já tinha superado Al Unser jr. e Emerson Fittipaldi, voltando para o 4ºlugar. Os pilotos da Penske Rick Mears e Al Unser vinham muito para trás.

Teo Fabi foi para a sua primeira parada de troca de pneus e reabastecimento, com um bom trabalho da Forsythe o italiano volta à pista.

Daly vinha um pouco na frente de Jim Crawford e de John Paul Jr., o piloto da VDS foi para cima do piloto Britânico e acabou ganhando essa posição (Provavelmente o 6º ou 7ºlugar naquela altura da prova). Aos poucos os primeiros colocados estavam fazendo suas paradas nos boxes, Derek Daly foi para a parada.

Na mesma 28ªVolta, Rick Mears e Al Unser abandonaram a prova. A temporada não começava bem para a equipe de Roger Penske (Eles dariam a volta por cima em Indianapolis). Danny Sullivan que voltava da Formula 1 após um ano pela Tyrrell também já tinha deixado a prova.

Na volta 46, John Paul jr. perde a roda e abandona a prova. Com isso, Andretti, era o líder, Com Chandler em 2º e Al Unser jr. em 3º, se aproximando do piloto da Curb. Porém, o piloto da Galles foi para a sua parada (Little Al voltou a prova em 4º) e deixou Chandler mais tranquilo em 2ºlugar.

Mario Andretti viveu um pequeno susto na frente, tendo que se segurar para não bater em Al Unser jr.  quando ele estava para dar uma volta no jovem piloto da Galles. O Brasileiro Emerson Fittipaldi foi para os boxes, realizando a sua primeira parada de boxes na Formula Indy. A equipe não fez um grande trabalho, na verdade, foi bem ruim e isso fez com que Emmo perdesse mais de 30 segundos até que ele voltasse para a pista.

Quanto a prova se aproximava da sua metade, Mario Andretti foi para os boxes e voltou na liderança ainda, Mike Chandler estava muito longe e também acabou fazendo a parada na mesma volta. A Vantagem do velho Mario era enorme com relação ao Teo Fabi (Voltando ao 2ºlugar) e Al Unser jr. em 3ºlugar.

Al Unser jr. foi para a sua segunda parada, deixando que Chandler voltasse para o 3ºlugar. Porém, o piloto da Galles estava parado, Com problemas elétricos acabou abandonando a prova. Teo Fabi rodou e acabou não conseguindo voltar. Com 51 voltas, Andretti estava na liderança, com 1 volta de frente para Mike Chandler.

4 voltas depois, Chandler também abandonou, ele teve problemas de Câmbio. Tava dando tudo certo para Mario Andretti. Com tudo isso, Mario Andretti estava muito na frente dos seus adversários.  Emerson Fittipaldi estava em 2ºlugar na sua estreia na Indy. Bobby Rahal em 3º, Geoff Brabham em 4º e Tom Sneva completando os 5 primeiros colocados.

Rahal fez sua 2ªparada nos boxes. Quando ele sai dos boxes, O piloto da Truesports acabou se enroscando com Howdy Holmes da Mayer.  A 42 voltas do final, Mais um piloto de ponta deixava a corrida.

Mario Andretti seguia firme e forte na liderança, não tendo um forte adversário para ameaçar o piloto da Newman-Haas. Mais atrás, Geoff Brabham superou facilmente a Emerson Fittipaldi e ganhou o 2ºlugar. Apenas 12 pilotos dos 28 que largaram continuavam.

Tom Sneva, Emerson Fittipaldi e Jim Crawford fizeram a última parada deles. A menos de 30 voltas do final, Mario foi para os boxes. Dessa vez a equipe trabalhou mal, Mas a vantagem era tanta que Mario voltou ainda bem a frente de Geoff Brabham (2ºcolocado).

A se destacar, A transmissão dessa prova foi péssima. Não tinha nem a marcação de quantas voltas tinha e quantas voltas faltavam para o final. A ESPN fez uma transmissão muito ruim mesmo. Se por algum motivo erramos em alguma coisa no a narrativa da corrida, muito foi por causa dessa transmissão porca dos Norte-americanos.

Mario Andretti de ponta a ponta conquistou a vitória, um dia perfeito para o campeão da Formula 1. No final da prova, O Australiano Geoff Brabham quase não chegou no final para ficar em 2ºlugar, mas mesmo que ficasse pela pista o piloto da Kraco ficaria em 2ºlugar, Já que Tom Sneva que chegou em 3º ficou 1 volta atrás do vencedor. Completaram os 5 primeiros colocados: Jim Crawford (United Breweries) e Emerson Fittipaldi (GTS).

Sem dúvida um dia para Mario Andretti não esquecer. Além da atuação impecável, seus principais adversários ficaram pelo caminho durante a prova.

Screens:

Resultado final do GP de Long Beach de 1984

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Screen: Andrew Sopher (Youtube)