GP da Tailândia – Mundial de Motovelocidade 2023 – Sessão de Classificação da MotoGP

17ªEtapa do Mundial de Motovelocidade tem mais um confronto entre Peppo Bagnaia da Ducati que defende o título e Jorge Martin da Pramac, o desafiante a tentar tomar o título para as suas mãos. Apesar de Jorge Martin ter tido um momento de ascensão na carreira, nas duas últimas corridas (Indonésia e Austrália) foram favoráveis para Bagnaia. Etapa realizada nos dias 27 a 29 de outubro.

Resultado dos Treinos Livres:

pos. Piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 89 Jorge Martin Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 1’29.826
2 12 Maverick Viñales Aprilia Racing Aprilia RS-GP 1’29.924
3 41 Aleix Espargaró Aprilia Racing Aprilia RS-GP 1’29.986
4 5 Johann Zarco Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 1’30.006
5 10 Luca Marini Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 1’30.025
6 72 Marco Bezzecchi Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 1’30.034
7 1 Francesco Bagnaia Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 1’30.069
8 20 Fabio Quartararo Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 1’30.074
9 33 Brad Binder Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’30.121
10 37 Augusto Fernandez GASGAS Factory Racing Tech3 KTM RC16 1’30.130
11 93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda RC213V 1’30.195
12 21 Franco Morbidelli Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 1’30.217
13 43 Jack Miller Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’30.224
14 49 Fabio Di Giannantonio Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 1’30.262
15 44 Pol Espargaró GASGAS Factory Racing Tech3 KTM RC16 1’30.268
16 36 Joan Mir Repsol Honda Team Honda RC213V 1’30.295
17 25 Raul Fernández CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP 1’30.343
18 73 Alex Marquez Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 1’30.367
19 23 Enea Bastianini Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 1’30.915
20 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda RC213V 1’30.990
21 88 Miguel Oliveira CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP 1’31.104

Classificados para o Q2 direto:

Piloto Equipe Moto Modelo
89 Jorge Martin Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23
12 Maverick Viñales Aprilia Racing Aprilia RS-GP
41 Aleix Espargaró Aprilia Racing Aprilia RS-GP
5 Johann Zarco Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23
10 Luca Marini Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22
72 Marco Bezzecchi Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22
1 Francesco Bagnaia Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23
20 Fabio Quartararo Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1
33 Brad Binder Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16
37 Augusto Fernandez GASGAS Factory Racing Tech3 KTM RC16

Disputam a repescagem:

93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda RC213V
21 Franco Morbidelli Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1
43 Jack Miller Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16
49 Fabio Di Giannantonio Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22
44 Pol Espargaró GASGAS Factory Racing Tech3 KTM RC16
36 Joan Mir Repsol Honda Team Honda RC213V
25 Raul Fernández CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP
73 Alex Marquez Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22
23 Enea Bastianini Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23
30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda RC213V
88 Miguel Oliveira CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP

Na repescagem, Marc Marquez que ficou de fora da classificação direta para o Q2 era o grande favorito a uma das duas vagas para a fase final. A outra vaga era de se esperar que Jack Miller fosse favorita a ela. Com 90 segundos de sessão, todos já estavam dentro da pista. Muitos deles buscando o vácuo de um piloto mais rápido.

Os pilotos da Gresini marcaram os primeiros tempos, Alex Marquez com 1:30.197 na frente e Fabio di Giannantonio em 2º com o tempo de 1:30.517. Os outros pilotos fizeram tempos muito altos, com exceção de Raúl Fernández que ficou a 6 décimos do irmão de Marc Marquez. O restante da turma a partir de Franco Morbidelli já estava a mais de 1 segundo atrás.

Com 4:30 de Q1, Alex Marquez melhora seu tempo para 1:29.892 e Di Giannantonio melhorou quase 4 décimos marcando 1:30.146. 30 segundos depois, Franco Morbidelli faz o terceiro tempo com 1:30.636. Com 5:40 de sessão, Marc Marquez aparece na sessão e faz o segundo tempo (1:30.058) seguido de Pol Espargaró, piloto da Gas Gas sobe para a terceira posição (1:30.124). Fabio di Giannantonio caiu para a 4ªposição.

A classificação na metade da sessão, com todo mundo nos boxes era que os irmãos Marquez estavam se classificado com Alex na frente do Formiga Atômica. Pol Espargaró estava em uma boa 3ªposição, seguido de Fabio di Giannantonio, Franco Morbidelli, Jack Miller e Raúl Fernández.

Os pilotos voltaram à pista com 6 minutos para o termino do Q1 para as suas últimas tentativas de volta rápida.

A 3 minutos do final, Raúl Fernández teve uma volta bem sucedida e passou a segunda posição, já Marc Marquez e Pol Espargaró desistiram da volta rápida. Jack Miller por sua vez teve a volta cancelada.

A menos de 40 segundos do final, Marc Marquez vai para a ponta com 1:29.830 e Fabio di Giannantonio subiu para segundo com 20 milésimos atrás do piloto da Honda. Ambos deixaram Alex Marquez de fora do Q2, mas o irmão de Marc Marquez tinha uma última volta em curso e nessa volta o piloto da recuperou não só a vaga para o Q2 como a liderança da sessão ao marcar o tempo de 1:29,743.

Os irmãos Marquez (Alex e Marc) classificaram para a fase final da sessão. Terceiro colocado no GP da Austrália, Fabio di Giannantonio não consegue a vaga para o Q2, ficou na terceira posição, seguido de Raúl Fernández e de Jack Miller que em nenhum momento conseguiu lutar pelas duas primeiras posições.

Resultado do Q1:

pos. Piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 73 Alex Marquez Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 1’29.743
2 93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda RC213V 1’29.830
3 49 Fabio di Giannantonio Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 1’29.850
4 25 Raul Fernández CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP 1’29.914
5 43 Jack Miller Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’30.096
6 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda RC213V 1’30.115
7 44 Pol Espargaró GASGAS Factory Racing Tech3 KTM RC16 1’30.124
8 21 Franco Morbidelli Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 1’30.158
9 36 Joan Mir Repsol Honda Team Honda RC213V 1’30.263
10 88 Miguel Oliveira CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP 1’30.442
11 23 Enea Bastianini Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 1’30.677

Após alguns minutos de intervalo, os pilotos partiram para o Q2 de maneira calma, sem muita pressa já que a pista era curta e isso permitia que os pilotos pudessem fazer a tática de forma mais calma.

Aos 3:05 de sessão, Fabio Quartararo com 1:30.503 foi o primeiro a marcar um tempo, mas foi superado facilmente pelo italiano Marco Bezzecchi que marcou o tempo de 1:30.114 (15 segundos depois). Enquanto Marc Marquez foi para fora da pista, Brad Binder foi para segunda posição aos 3:40 de sessão e Marevick Viñales aos 4:15 de sessão pulou para a terceira posição.

Com 4:35 de sessão, Fabio Quartararo pula para a ponta com o tempo de 1:30.034, chegando bem perto da casa do 1 minuto e 29 segundos. Com 5:10 de sessão, Marco Bezzecchi marca 1:29.789 e rompe a barreira do 1 minuto e 30 segundos. Porém, Jorge Martin tomou a ponta da sessão ao marcar 1:29.491 com Brad Binder marcando o segundo tempo com 1:29.699 e Aleix Espargaró marcando o quarto tempo com 1:29.963 ficando atrás de Bezzecchi e ficando a frente de Fabio Quartararo que cai para a 5ªposição. Peppo Bagnaia marcou o 6ºtempo.

Aos 8:40 do final da sessão, com a maioria dos pilotos indo para os boxes, o italiano Marco Bezzecchi da VR46 fez uma terceira tentativa e acabou marcando a segunda melhor marca (1:29.658). Na metade da sessão: Martin vinha na frente com Bezzecchi e Binder que estavam compondo a primeira fila, com Aleix Espargaró, Fabio Quartararo e Peppo Bagnaia compondo a segunda fila. Zarco (vencedor do GP da Austrália), Viñales, Marini e Augusto Fernandez completam o Top 10. Marc Marquez não tinha marcado tempo e Alex Marquez não tinha nem se quer entrado na pista.

A 5:30 do final, Brad Binder foi o primeiro a sair para a pista, depois vieram Marco Bezzecchi e todo o resto para a reta final da classificação.

A 2:10 de sessão, Marco Bezzecchi que ainda luta pelo título do campeonato supera Jorge Martin com o tempo de 1:29.483. Enquanto que o piloto da Pramac não conseguiu uma boa volta. Peppo Bagnaia subiu para a segunda posição a 1:40 do final do Q2 ao marcar 1:29.527. Pegando o vácuo do líder do campeonato, Marc Marquez marcou o 6ºtempo. A 45 segundos do final, Brad Binder foi para a terceira posição e Alex Marquez subiu para a 5ªposição.

A 20 segundos do final, Jorge Martin marca a volta mais rápida da sessão e recupera a pole position para não perder mais a pole. Com o tempo de 1:29.287 o piloto da Pramac conquistou a pole position no GP da Tailândia no domingo e para a corrida Sprint que seria disputada no final do dia. Um importante resultado para o principal rival de Peppo Bagnaia, principalmente quando Peppo Bagnaia teria de largar na 6ªposição, fechando a segunda fila.

Luca Marini apareceu no final da sessão e acabou conquistando a segunda posição no grid de largada e Aleix Espargaró foi para a terceira posição, o piloto da Aprilla vai fechar a primeira fila com uma bela volta de 1:29.461.

Marco Bezzecchi da VR46 chegou a estar na pole position, mas foi superado por 3 pilotos no final da sessão e vai largar na 4ªposição, liderando a segunda fila de muito respeito, com Brad Binder da KTM na 5ªposição levando muito bem a moto austríaca á uma posição digna no grid e por Peppo Bagnaia que terá trabalho para disputar a vitória contra Martin e até mesmo para Bezzecchi.

Alex Marquez com a Ducati da equipe Gresini abre a 3ªfila, ficando na frente de Marc Marquez com sua problemática Honda e de Marevick Viñales fechando a 3ªfila com sua Aprilla. Fabio Quartararo chegou a flertar com uma boa posição no Grid de largada, mas as esperanças se acabaram no decorrer da classificação e o 10ºlugar no Grid foi tudo que ele pode arrumar. Johann Zarco da Pramac e Augusto Fernandez da Gas Gas fecham a 4ªfila.

Grid de Largada:

pos. Piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 89 Jorge Martin Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 1’29.287
2 10 Luca Marini Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 1’29.425
3 41 Aleix Espargaro Aprilia Racing Aprilia RS-GP 1’29.461
4 72 Marco Bezzecchi Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 1’29.483
5 33 Brad Binder Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’29.496
6 1 Francesco Bagnaia Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 1’29.527
7 73 Alex Marquez Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 1’29.600
8 93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda RC213V 1’29.622
9 12 Maverick Viñales Aprilia Racing Aprilia RS-GP 1’29.701
10 20 Fabio Quartararo Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 1’29.707
11 5 Johann Zarco Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 1’29.923
12 37 Augusto Fernandez GASGAS Factory Racing Tech3 KTM RC16 1’30.077
13 49 Fabio di Giannantonio Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 1’29.850
14 25 Raul Fernández CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP 1’29.914
15 43 Jack Miller Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’30.096
16 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda RC213V 1’30.115
17 44 Pol Espargaró GASGAS Factory Racing Tech3 KTM RC16 1’30.124
18 21 Franco Morbidelli Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 1’30.158
19 36 Joan Mir Repsol Honda Team Honda RC213V 1’30.263
20 88 Miguel Oliveira CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP 1’30.442
21 23 Enea Bastianini Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 1’30.677

A Sprint Race fechou a programação de sábado no Circuito Internacional de Chang e mostrou a força de Jorge Martin que conquistou a vitória de ponta a ponta, tirando boa parte da vantagem de Peppo Bagnaia na liderança do Mundial.

Apesar de não ter realizado uma grande largada, Jorge Martin mantem a liderança seguido de Luca Marini que tinha pulado melhor que Martin, mas não o bastante para superar o pole position. Aleix Espargaró, Brad Binder, Marc Marquez e Marco Bezzecchi completam as 6 primeiras posições. Marevick Viñales largou muito mal, caiu da 9ª para a 18ªposição.

Na segunda volta, Brad Binder tenta passar por fora Aleix Espargaró no primeiro momento, o piloto da Aprilla se defende muito bem, mas na segunda perna da curva, Binder passa para a parte de dentro e fica em vantagem sobre Aleix passando para a 3ªposição. Curvas depois, Marc Marquez ultrapassou o piloto da Aprilla para levar a 4ªposição. Mais atrás, Alex Marquez superou Marco Bezzecchi subindo para 6ªposição enquanto que Peppo Bagnaia caiu para a 9ªposição. Ao final da segunda volta, Takaagi Nakagami foi para o chão, uma pena, pois ele vinha na 11ªposição, superando as deficiências da moto da Honda.

Na 3ªVolta, Bezzecchi deu o troco em Alex Marquez e recuperou a 6ªposição. Lá na frente, Brad Binder ataca Luca Marini pela segunda posição enquanto que Aleix Espargaró e Jack Miller lutavam pela 4ªposição. Na liderança, Jorge Martin vinha 1 segundo a frente.

Zarco e Alex Marquez lutavam pela 7ªposição, se aproveitando dessa disputa, Peppo Bagnaia passou ambos na 4ªvolta subindo da 9ª para a 7ªposição, ficando a frente de Alex Marquez, Zarco e de Fabio Quartararo.

Após 5 voltas de corrida, Brad Binder continuava a pressionar Luca Marini. Aleix Espargaró em 4º foi advertido por sair da pista e Marco Bezzecchi superou Marc Marquez passando a ser o 5ºcolocado. O piloto da VR46 jogando seus últimos trunfos para permanecer na luta pelo título.

Na 6ªVolta, Brad Binder chegou a passar Marini, mas tomou o troco do piloto da VR46 na curva seguinte. Mais atrás, Augusto Fernandez vai para o chão e abandona a prova.

Brad Binder chega à segunda posição após ultrapassagem sobre Luca Marini no final da 7ªvolta. Aleix Espargaró chegou a se aproximar dos dois esperando lutar por um possível pódio. Nessa altura da prova, vários pilotos já tinham sido advertidos por saírem da área da pista.

Na 10ªVolta, enquanto Fabio di Giannantonio abandonou a corrida com problemas técnicos o espanhol Marc Marquez passa Marco Bezzecchi e recupera a 5ªposição. A 2 voltas do final, Peppo Bagnaia chega em Marco Bezzecchi tentando ganhar mais um ponto na Sprint Race.

Na volta final, Marc Marquez se aproveita de um erro de Aleix Espargaró para ganhar a 4ªposição por alguns momentos já que Aleix Espargaró conseguiu voltar à frente de Marc Marquez. Os dois passaram a lutar pela posição pela segunda metade da volta final.

Jorge Martin venceu de ponta a ponta e faturou mais uma vitória na prova curta do sábado e baixou a diferença de Peppo Bagnaia nessa luta pelo Mundial. O piloto da Pramac não deu chance para ninguém nesse sábado e demonstrou ser o favorito a vitória no domingo.

O Sul-africano Brad Binder chegou na segunda posição em uma boa corrida do piloto da KTM, conseguindo lutar e superar Luca Marini com a Ducati da VR46. Diga-se de passagem uma boa corrida de Marini que completou o pódio da corrida do sábado.

Mesmo sem moto, Marc Marquez venceu a batalha contra Aleix Espargaró e conquistou a 4ªposição, foi um grande resultado e uma grande exibição do Formiga Atômica. Já o piloto da Aprilla chegou a se aproximar de uma luta pelo pódio, mas acabou perdendo uma 4ªposição que estava em suas mãos (Aleix chegou na 5ªposição).

Marco Bezzecchi segurou a pressão de Peppo Bagnaia chegando a 6ªposição. O líder do campeonato não foi além da 7ªposição, Peppo vai precisar de mais para obter um resultado melhor na corrida do Domingo. A zona de pontuação foi completada por Alex Marquez da Gresini e Johann Zarco da Pramac que deixaram Jack Miller (que começou bem e mais uma vez caiu na parte final da prova) e Fabio Quartararo para trás, fora da zona de pontuação.

Resultado final da 17ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Tailândia – Chang – MotoGP – Corrida Sprint – 13 Voltas

pos. Piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 89 Jorge Martin Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 19’41.593
2 33 Brad Binder Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 0.933
3 10 Luca Marini Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 a 1.841
4 93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda RC213V a 3.503
5 41 Aleix Espargaró Aprilia Racing Aprilia RS-GP a 3.581
6 72 Marco Bezzecchi Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 a 4.029
7 1 Francesco Bagnaia Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 a 4.121
8 73 Alex Marquez Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 a 6.727
9 5 Johann Zarco Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 a 7.323
10 43 Jack Miller Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 9.240
11 20 Fabio Quartararo Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 a 9.339
12 36 Joan Mir Repsol Honda Team Honda RC213V a 10.356
13 23 Enea Bastianini Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 a 12.312
14 25 Raul Fernández CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP a 15.390
15 21 Franco Morbidelli Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 a 15.535
16 44 Pol Espargaró GASGAS Factory Racing Tech3 KTM RC16 a 15.644
17 88 Miguel Oliveira CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP a 17.753
18 12 Maverick Viñales Aprilia Racing Aprilia RS-GP a 22.675
19 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda RC213V a 37.854
49 Fabio di Giannantonio Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 a 4 voltas
37 Augusto Fernandez GASGAS Factory Racing Tech3 KTM RC16 a 8 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Ducati/Pramac/VR46/Gresini/Yamaha/Honda/LCR/KTM/Tech 3/Aprilla/RNF

GP da Indonésia – Mundial de Motovelocidade 2023 – 15ªEtapa da MotoGP

Uma exibição de gala de Francesco Bagnaia nesse final de madrugada do sábado para o domingo proporcionou ao piloto da Ducati a vitória e a volta a liderança do Mundial. Tudo jogava contra ao campeão de 2022 que estava largando da 13ªposição, enquanto que Jorge Martin estava largando da pole position, com melhores condições tanto físicas como do seu melhor momento. Jorge Martin liderava com tranquilidade após formidável largada, mas uma queda na 13ªvolta colocou todo o domínio do piloto da Pramac a perder e deu a Bagnaia a chance para vencer a corrida após ter superado o espanhol Marevick Viñales a 8 voltas do final. Bagnaia conseguiu manter vantagem segura até o final para a vitória.

Após o longo pretexto da corrida, tivemos a largada, que teve a primeira grande história com a excelente largada de Jorge Martin que pulou da 6ªposição para a liderança em apenas 200 metros de corrida. Viñales foi para segundo e depois vinham Fabio Quartararo, Luca Marini, Aleix Espargaró e Brad Binder nas 6 primeiras posições. Se a largada de Martin foi antológica, a largada de Peppo Bagnaia foi também incrível, de uma difícil 13ªposição passou para a 7ªposição ao final da primeira volta. Pol Espargaró foi o primeiro a ir ao chão e abandonar a corrida.

Após a primeira volta, Martin e Viñales se distanciaram dos demais pilotos que lutavam pela 3ªposição. Martini tentava o ataque em cima de Quartararo, piloto pole position buscava se recuperar da largada ruim, mas a fazer a curva 10, o piloto da VR46 acabou sendo tocado por Brad Binder e acabou indo para o chão. Fim de corrida muito cedo para Marini, piloto que conquistou a pole position de maneira tão brilhante no sábado.

Com tudo isso, Francesco Bagnaia acabou pulando para a 4ªposição, logo atrás de Fabio Quartararo que continuou com a terceira posição, mas não por muito tempo, já que o piloto da Ducati ultrapassou sem mais dificuldades o piloto da Yamaha e assumiu a terceira posição.

Enquanto Bagnaia fugia na 3ªposição, Quartararo sofreu com Aleix Espargaró, piloto que estava usando pneus mais macios e acabou fazendo uma ultrapassagem sensacional na dificílima curva 17 para ganhar. Depois disso, Quartararo ainda espalhou na curva 1 (já na 4ªVolta) e perdeu posição para Brad Binder e caiu para a 6ªposição.

No final da 4ªVolta, Peppo passa a ser pressionado por Aleix Espargaró que tinha um ótimo ritmo de corrida naquele momento. Lá na frente, Jorge Martin abria vantagem sobre Viñales que estava com boa vantagem em cima de Peppo e de Aleix. Brad Binder toma punição por ter sido considerado culpado por ter derrubado Luca Marini. Na volta seguinte, o sul-africano paga a punição e cai para a 10ªposição.

Na 8ªVolta, Marc Marquez vai ao chão e abandona a corrida. Não foi o final de semana para o Formiga Atômica que caiu tanto na corrida do sábado como na corrida do domingo.

Miguel Oliveira estava em uma ótima 6ªposição, mas acabaria superado por Jack Miller e Marco Bezzecchi caindo para a 8ªposição. Na 11ªVolta, Brad Binder ao passar Miguel Oliveira acaba empurrando o piloto português para fora da pista. Apesar de não ter caído, Oliveira ficou muito para trás, com um enorme prejuízo na corrida. Já Binder apontava pela segunda vez na prova, isso com menos da metade da corrida completada.

Na 12ªVolta, Takaagi Nakagami e Joan Mir lutavam pela 10ªposição e pela liderança entre os pilotos da Honda. No final da volta, Mir cai e deixa Nakagami com a 10ªposição. Na mesma volta caiu Augusto Fernandez.

Na metade da 13ªvolta, a corrida toma um novo rumo. Jorge Martin vinha a mais de 3 segundos a frente de Marevick Viñales, mas tudo vira pó após o espanhol cair no chão na curva 11. Era fim de corrida para o líder do campeonato e a liderança passava a ser de Marevick Viñales seguido de Bagnaia que estava a 1 segundo atrás.

Aleix Espargaró que estava em 3º sofria com seus pneus desgastados e sofria pressão de Quartararo que buscava recuperar a terceira posição. Não demorou muito para o piloto francês tomar a posição de Aleix que começou a despencar na classificação.

Enquanto Quartararo começava a ir para a frente, buscando alcançar Viñales e Bagnaia, Aleix era superado por Jack Miller e depois foi superado por Fabio di Giannantonio e Marco Bezzecchi caindo para a sétima posição.

Lá na frente, Viñales viu sua vantagem de 1.2 segundos a quase nada por Peppo Bagnaia que passou a pressionar o piloto da Aprilla que estava com pneus médios desgastados a 11 voltas do final.

Enquanto Aleix caiu para o 8ªposição com seus pneus sofrendo pelo excessivo desgaste, Fabio di Giannantonio estava fazendo uma grande corrida, já posicionado na 4ªposição, após superar Jack Miller da KTM. Marco Bezzecchi estava em 6ºlugar, em um final de semana heroico e Brad Binder vinha em 7º tentando ainda uma recuperação.

A 8 voltas do final, Peppo Bagnaia ultrapassa Marevick Viñales e assumiu a liderança, algo que antes do começo da corrida era improvável quanto em relação ao seu grid de largada (13ªposição). Peppo foi embora, abriu vantagem rapidamente para Viñales que já vinha com pneus desgastados, tanto é que Quartararo se aproximou rapidamente do piloto da Aprilla, com menos de 6 voltas pela frente, o piloto da Yamaha tinha tudo para passar a segunda posição.

Porém, Viñales resiste aos ataques de Quartararo, Mas não só isso, mas também Viñales esboça uma aproximação sobre Peppo Bagnaia que também não conseguia abrir muita vantagem, seus pneus estavam desgastados. Dos três primeiros, era Fabio Quartararo que tinha o melhor pneu e poderia se passar Viñales chegar em Bagnaia e até mesmo passar o piloto da Ducati.

Quartararo foi com tudo para cima de Viñales que se sustentou na frente do piloto da Yamaha de maneira heroica, segurando todos os ataques de Quartararo.

Nas últimas curvas, Os dois pilotos chegaram em Peppo Bagnaia, mas o piloto da Ducati e campeão da temporada passada segurou a ponta e conquistou a vitória em Mandalika. Não foi uma simples vitória, foi a vitória na temporada, partindo da 13ªposição no grid de largada para uma primeira volta sensacional e evoluindo volta a volta até conseguir a liderança para a bandeirada, para a vitória e para voltar a liderança do Mundial com 346 pontos contra 328 pontos de Jorge Martin.

Marevick Viñales fez excelente corrida, primeiro por ter andado na frente o tempo inteiro, segundo por lutar pela vitória e apesar de não ter conseguido segurar Bagnaia o piloto da Aprilla segurou com primazia a Fabio Quartararo, sem pneu nas voltas finais. Uma segunda posição que valeu como uma vitória para Viñales.

Fabio Quartararo fez uma corrida monstruosa, tirando tudo de uma deficitária Yamaha para conquistar o pódio na 3ªposição, até mesmo lutando pela segunda posição com Marevick Viñales. Se conseguisse a ultrapassagem a tempo, Quartararo teria chances reais até mesmo de Passar Bagnaia e de até mesmo conquistar a vitória. Foi o segundo pódio de Quartararo na temporada em corridas de domingo.

Fabio di Giannantonio teve seu melhor final de semana na MotoGP, com uma grande desempenho na corrida, o piloto da Gresini que esta a procura de uma equipe para a temporada de 2024, seja na MotoGP (provavelmente na LCR Honda) ou na Moto 2 ou na SBK.

Marco Bezzecchi fez uma brilhante participação na Indonésia, um piloto que fez uma cirurgia na clavícula na semana passada para conseguir completar todo o final de semana, com um grande sábado e um grande domingo o fechar na 5ªposição. Provavelmente Bezzecchi deve ficar de fora da luta pelo título, mas o piloto da VR46 não vai sair dessa disputa sem lutar, faz uma grande temporada o piloto italiano que preferiu ficar na equipe de Valentino Rossi ao pegar uma moto Ducati de 2024.

Depois de todas as bobagens que fez na corrida, Brad Binder ainda assim ficou na 6ªposição. O Sul-africano teve uma atuação muito ruim no domingo. Jack Miller teve bons momentos, mas acabou ficando logo atrás do companheiro de equipe, ficando com a 7ºposição.

Enea Bastianini fez uma volta digna após 4 corridas de ausência chegando na 8ªposição, marcando pontos importantes e tentando começar a recuperar a confiança para buscar um bom final de temporada.

Outra atuação heroica foi de Alex Rins que obteve a 9ªposição, um ótimo resultado para um piloto que volta depois de mais de 4 meses de ausência devido a acidente e com uma moto nem de longe competitiva como é a frágil moto da Honda. Aleix Espargaró começou bem, mas sua tática de pneus o derrubou totalmente na classificação, fazendo com que o piloto da Aprilla terminasse o dia na 10ªposição.

Takaagi Nakagami da LCR Honda acabou o dia na 11ªposição, seguido de Miguel Oliveira que tinha condições de um resultado bem melhor se não fosse um empurrão de Brad Binder na 11ªvolta, que o jogou para as últimas posições da corrida. Raúl Fernandez da RNF e Franco Morbidelli da Yamaha (com 4 voltas de atraso para o vencedor) completaram a lista de pilotos que completaram a prova.

Próximo domingo, será realizada a 16ªetapa do Mundial de Motovelocidade, no fantástico circuito de Phillip Island. Será o começo do último quarto de temporada e a luta pelo campeonato começa a ficar mais polarizada entre Peppo Bagnaia que conquistou uma importante vitória e Jorge Martin que terá de dá a volta por cima para demonstrar que ainda pode ser campeão da temporada de 2023.

Resultado final da 15ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Indonésia – Mandalika – MotoGP – 27 Voltas

pos. Piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 1 Francesco Bagnaia Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 41’20.293
2 12 Maverick Viñales Aprilia Racing Aprilia RS-GP a 0.306
3 20 Fabio Quartararo Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 a 0.433
4 49 Fabio DI Giannantonio Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 a 6.962
5 72 Marco Bezzecchi Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 a 11.111
6 33 Brad Binder Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 11.228
7 43 Jack Miller Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 12.474
8 23 Enea Bastianini Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 a 12.684
9 42 Alex Rins LCR Honda CASTROL Honda RC213V a 22.540
10 41 Aleix Espargaró Aprilia Racing Aprilia RS-GP a 30.468
11 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda RC213V a 30.823
12 88 Miguel Oliveira CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP a 36.639
13 25 Raul Fernández CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP a 42.864
14 21 Franco Morbidelli Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 a 4 Voltas
5 Johann Zarco Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 a 13 Voltas
89 Jorge Martin Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 a 15 Voltas
36 Joan Mir Repsol Honda Team Honda RC213V a 16 Voltas
37 Augusto Fernandez GASGAS Factory Racing Tech3 Gas Gas RC16 a 16 Voltas
93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda RC213V a 20 Voltas
10 Luca Marini Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 a 23 Voltas
44 Pol Espargaró GASGAS Factory Racing Tech3 Gas Gas RC16 a 26 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Ducati/Aprilla/Yamaha/Gresini/VR46/KTM/LCR/RNF/Honda/Pramac/

GP da Indonésia – Mundial de Motovelocidade 2023 – Classificação e Corrida Sprint da MotoGP

Resultado dos Treinos Livres:

pos. Piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 41 Aleix Espargaró Aprilia Racing Aprilia RS-GP 1’30.474
2 12 Maverick Viñales Aprilia Racing Aprilia RS-GP 1’30.628
3 72 Marco Bezzecchi Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 1’30.644
4 33 Brad Binder Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’30.762
5 89 Jorge Martin Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 1’30.874
6 93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda RC213V 1’31.106
7 88 Miguel Oliveira CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP 1’31.199
8 49 Fabio di Giannantonio Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 1’31.207
9 43 Jack Miller Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’31.216
10 20 Fabio Quartararo Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 1’31.229
11 44 Pol Espargaró GASGAS Factory Racing Tech3 Gas Gas RC16 1’31.276
12 10 Luca Marini Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 1’31.367
13 5 Johann Zarco Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 1’31.457
14 25 Raúl Fernández CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP 1’31.500
15 21 Franco Morbidelli Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 1’31.561
16 1 Francesco Bagnaia Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 1’31.635
17 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda RC213V 1’31.655
18 37 Augusto Fernandez GASGAS Factory Racing Tech3 Gas Gas RC16 1’31.806
19 36 Joan Mir Repsol Honda Team Honda RC213V 1’32.127
20 23 Enea Bastianini Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 1’32.208
21 42 Alex Rins LCR Honda CASTROL Honda RC213V 1’32.426

Classificados para o Q2:

Piloto Equipe Moto Modelo
41 Aleix Espargaró Aprilia Racing Aprilia RS-GP
12 Maverick Viñales Aprilia Racing Aprilia RS-GP
72 Marco Bezzecchi Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22
33 Brad Binder Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16
89 Jorge Martin Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23
93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda RC213V
88 Miguel Oliveira CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP
49 Fabio di Giannantonio Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22
43 Jack Miller Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16
20 Fabio Quartararo Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1

Disputaram a repescagem:

Piloto Equipe Moto Modelo
44 Pol Espargaró GASGAS Factory Racing Tech3 Gas Gas RC16
10 Luca Marini Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22
5 Johann Zarco Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23
25 Raúl Fernández CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP
21 Franco Morbidelli Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1
1 Francesco Bagnaia Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23
30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda RC213V
37 Augusto Fernandez GASGAS Factory Racing Tech3 Gas Gas RC16
36 Joan Mir Repsol Honda Team Honda RC213V
23 Enea Bastianini Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23
42 Alex Rins LCR Honda CASTROL Honda RC213V

Sessão de classificação para o grid de largada do GP da Indonésia já chamava a atenção através de Peppo Bagnaia, líder do campeonato que não conseguiu vaga direta para o Q2 e que teria de buscar uma vaga para a fase final da classificação.

Teoricamente, Peppo era o favorito a uma das duas vagas para o Q2, mas não foi isso que aconteceu. Sua primeira volta acabou sendo cancelada. A principio, Enea Bastinini marcou 1:31.301 assumindo a liderança com Franco Morbidelli em 2º, ambos aproveitando o vácuo que Peppo proporcionou a ambos.

Com quase 4 minutos de sessão, Luca Marini marca a pole com 1:31.002 seguido de Johann Zarco da Pramac.

Com quase 1 terço de sessão (4:40), Franco Morbidelli utiliza-se do vácuo para marcar o tempo de 1:30.877, assumindo a liderança da sessão. 30 segundos depois, Zarco coloca 164 milésimos em cima do ítalo-brasileiro e volta a liderança.

Após as duas primeiras voltas, todo mundo voltou para os boxes. Naquele momento os classificados eram Zarco e Morbidelli. Francesco Bagnaia estava na terceira posição, seguido de Raúl Fernández, Augusto Fernandez, Joan Mir, Enea Bastianini, Pol Espargaró, Takaagi Nakagami e Alex Rins.

A 7 minutos do final, os pilotos voltam para a pista para a segunda parte do Q1. Era a hora da verdade para Peppo que precisava ficar entre os 2 primeiros para entrar no Q2.

A 4 minutos do final, Enea Bastianini pula para a 4ªposição, 283 milésimos atrás de Zarco que estava na liderança da sessão.

A 2:35, tudo muda e Peppo Bagnaia pula para a liderança com o tempo de 1:30.626, mas logo foi superado por Luca Marini que marcou 1:30.383. O piloto da VR46 passou a liderar com Peppo na bolha. Zarco e Morbidelli foram chutados para a 3ª e 4ªposições.

A 1 minuto do final, Enea Bastianini toma a segunda posição de Peppo Bagnaia e coloca um ponto final na repescagem. Bagnaia abortou sua volta final e Zarco acabou indo para o chão.

Peppo Bagnaia terá de partir da 13ªposição, tanto na corrida do sábado como na corrida do domingo. Sua missão de deter Jorge Martin ficou bem mais difícil com esse revés.

Resultado do Q1:

pos. Piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 10 Luca Marini Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 1’30.383
2 23 Enea Bastianini Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 1’30.527
3 1 Francesco Bagnaia Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 1’30.626
4 5 Johann Zarco Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 1’30.713
5 21 Franco Morbidelli Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 1’30.729
6 44 Pol Espargaró GASGAS Factory Racing Tech3 Gas Gas RC16 1’31.006
7 25 Raúl Fernández CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP 1’31.031
8 37 Augusto Fernandez GASGAS Factory Racing Tech3 Gas Gas RC16 1’31.034
9 36 Joan Mir Repsol Honda Team Honda RC213V 1’31.143
10 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda RC213V 1’31.192
11 42 Alex Rins LCR Honda CASTROL Honda RC213V 1’31.458

Chegando a fase final da classificação, Fabio di Giannantonio e Fabio Quartararo foram os 2 primeiros a partirem para a pista, seguido dos outros 10 pilotos. Jorge Martin tinha tudo para conseguir um ótimo grid e enfiar mais um golpe psicológico em Peppo Bagnaia, mas não foi isso exatamente que aconteceu nessa sessão.

Jorge Martin marcou 1:31.403 e foi facilmente superado por Aleix Espargaró que marcou 1:30.871 e por Marc Marquez que passou a ser o segundo colocado, isso com 3:30 de Q2 percorridos.

Com aproximadamente 4:10 de sessão, Marevick Viñales marca 1:30.598 e toma a liderança das mãos do companheiro de equipe, Aleix Espargaró que tratou de baixar a marca de Viñales e recuperar a liderança ao marcar 1:30.501. Ao mesmo tempo, Jorge Martin foi para o chão e logo correu para pegar a moto reserva para continuar a disputar a classificação. O piloto da Pramac caiu na curva 16 após ter saído da pista e ido para a zebra.

Com metade da sessão concluída, apenas 7 pilotos tinham marcado volta rápida: Aleix Espargaró, Marevick Viñales, Fabio Quartararo em excelente 3ªposição, Fabio di Giannantonio em excelente 4ªposição, Marc Marquez, Jorge Martin e Jack Miller.

Jorge Martin voltou a pista na metade da sessão. Um pouco depois foi a vez de Marco Bezzecchi ir para a sua marcar sua primeira volta.

Jorge Martin fez uma volta bem arriscada, até mesmo perigando a cair, mas o espanhol fica em pé e faz o quarto tempo a menos de 5 minutos do final (4:45).

A 3:35 do final, Aleix Espargaró baixa sua marca para 1:30.303, mas não fica folgado na liderança já que Luca Marini passou para segundo com 1:30.336, 33 milésimos mais lento que o líder da equipe Aprilla. A 2:45 do final, Marevick Viñales estraçalha os cronômetros (marcando 1:30.009) para voltar a liderança da sessão.

Parecia que a pole estava nas mãos da Aprilla, mas a 2:05 do final, Luca Marini superou a barreira do 1 minuto e 30 segundos para marcar uma ótima volta de 1:29.978 o que levou o piloto da VR46 a pole position para a corrida curta e para a prova de Domingo, no circuito Indonésio de Mandalika.

Marini, de volta ao grid após o acidente na Índia (que o tirou da corrida no Japão). Porém, terá de pagar uma volta longa pelo incidente na largada da corrida Sprint na Índia, onde ele foi considerado culpado pelo acidente. A primeira fila será completada pela dupla de pilotos da Aprilla, sendo Viñales largando na segunda posição, buscando vencer uma corrida na categoria principal pela terceira Fabrica, talvez essa seja a melhor chance para Viñales conquistar esse feito. Completando a primeira fila esta Aleix Espargaró que já conquistou 2 vitórias na temporada e esta em busca da terceira vitória em 2023.

Fabio Quartararo fez uma excelente volta com sua Yamaha e vai largar na 4ªposição. Um grande resultado para o francês que terá a chance de realizar uma boa corrida. Brad Binder larga na 5ªposição com sua KTM que luta para voltar a vencer uma corrida no Mundial.

Jorge Martin teve uma classificação estranha, não foi capaz de confirmar o seu favoritismo e vai largar apenas na 6ªposição, mas pelo menos vai estar 7 posições a frente de Peppo Bagnaia e poderá até mesmo na corrida curta alcançar a liderança do Mundial.

Fabio di Giannantonio abre a 3ªfila e mais uma vez será o único representante da Gresini, já que Alex Marquez chegou a participar das sessões de sexta-feira, mas desistiu de continuar no final de semana devido as lesões que sofreu no GP da Índia. Marc Marquez com sua Honda e Marco Bezzecchi em uma participação heroica, 6 dias após passar por cirurgia na clavícula completam a 3ªfila. Fechando os 12 primeiros colocados estão: Jack Miller com sua KTM, Enea Bastianini com sua Ducati e Miguel Oliveira da RNF com sua Aprilla de 2022.

Grid de largada:

pos. Piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 10 Luca Marini Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 1’29.978
2 12 Maverick Viñales Aprilia Racing Aprilia RS-GP 1’30.009
3 41 Aleix Espargaró Aprilia Racing Aprilia RS-GP 1’30.132
4 20 Fabio Quartararo Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 1’30.516
5 33 Brad Binder Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’30.698
6 89 Jorge Martin Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 1’30.742
7 49 Fabio Di Giannantonio Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 1’30.766
8 93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda RC213V 1’30.864
9 72 Marco Bezzecchi Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 1’30.908
10 43 Jack Miller Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’30.970
11 23 Enea Bastianini Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 1’31.061
12 88 Miguel Oliveira CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP 1’31.193
13 1 Francesco Bagnaia Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 1’30.626
14 5 Johann Zarco Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 1’30.713
15 21 Franco Morbidelli Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 1’30.729
16 44 Pol Espargaró GASGAS Factory Racing Tech3 Gas Gas RC16 1’31.006
17 25 Raúl Fernández CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP 1’31.031
18 37 Augusto Fernandez GASGAS Factory Racing Tech3 Gas Gas RC16 1’31.034
19 36 Joan Mir Repsol Honda Team Honda RC213V 1’31.143
20 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda RC213V 1’31.192
21 42 Alex Rins LCR Honda CASTROL Honda RC213V 1’31.458

Se a classificação, Marini e os pilotos da Aprilla comandaram. Na corrida Sprint foi um show da Ducati em relação a concorrência, principalmente de Jorge Martin, partindo da 6ªposição para a 7ªvitória em corrida curta, e pela primeira vez assumindo a liderança do Mundial.

Na largada, tanto Marini da VR46 como Viñales da Aprilla largaram bem e permaneceram nas mesmas posições, mas algumas curvas depois, Viñales ultrapassou Marini e assumiu a liderança. Já Aleix Espargaró não foi bem na largada e caiu para a 7ªposição. Quem se deu bem foi Fabio Quartararo que ganhou a terceira posição, seguido de Jorge Martin que pulou da 6ª para a 4ªposição, de Brad Binder e de Marc Marquez.

Antes do final da primeira volta, Marc Marquez vai para o chão e encerra o seu sábado prematuramente.

Enquanto Viñales e Marini fugiram na frente, o francês Fabio Quartararo lutava para manter a terceira posição dos ataques de Jorge Martin. Martin passou por duas vezes, mas tomava o troco de Quartararo na curva seguinte. Na terceira tentativa, Martin passou Quartararo em definitivo e assumiu a terceira posição em definitivo na terceira volta.

Ao final da segunda volta, Aleix Espargaró ao fazer a manobra de ultrapassagem sobre Brad Binder acaba caindo e levando o sul-africano com ele. Ambos acabaram saindo da luta pela primeiras posições, apesar de ambos terem voltado a corrida.

Jorge Martin leva advertência por passar do limite da pista, mas nada que pudesse parar Martinator que foi para cima de Marini e sem qualquer cerimonia, em uma audaciosa ultrapassagem na curva 10, passou para a segunda posição. Martin passou a mirar em Viñales em busca da vitória. Enquanto isso, Marco Bezzecchi já tinha ultrapassado Fabio Quartararo passando para a 4ªposição. Mais atrás, Enea Bastianini passava a lutar com Peppo Bagnaia para tentar a manutenção da 7ªposição.

Na 7ªVolta, Bagnaia tentava a ultrapassagem sobre Enea Bastianini, porém o líder do campeonato perdeu tempo e Enea conseguiu ganhar um folego a frente de Peppo que definitivamente não estava bem na corrida.

Viñales liderava a corrida, mas passou a ser bem pressionado por Jorge Martin a partir da metade da prova. 2 voltas depois, Jorge Martin acabou ultrapassando Viñales e assumiu a liderança. Logo se constatou que o piloto da Aprilla já não tinha um bom rendimento. Tanto que Luca Marini chegou em Viñales e acabou realizando a ultrapassagem (na mesma curva 10 onde Martin passou para a ponta)  passando a segunda posição.

Com 3 voltas para o final, Marco Bezzecchi chegou em Marevick Viñales e dava toda a pinta de que a ultrapassagem seria rapidamente feita. Na 11ª e 12ªVoltas, Bezzecchi chegou a passar Viñales, mas espalhou na curva e permitiu ao piloto da Aprilla a voltar a ficar na frente.

Na volta final, Bezzecchi finalmente conseguiu a ultrapassagem, tomando o pódio de Viñales que tinha começado a corrida Sprint na liderança.

Jorge Martin conquistou a 7ªVitória em corrida curta na temporada, com uma atuação soberba do piloto da Pramac. Martin com os 328 pontos assume a Liderança do Mundial de MotoGP pela primeira vez na carreira. Uma incrível recuperação de Jorge Martin nessas últimas 5 corridas para tirar mais de 50 pontos de vantagem que Peppo Bagnaia tinha de frente até o GP da Catalunha.

A dupla de piloto da VR46 completou o pódio do sábado, com Luca Marini na segunda posição em excelente volta após se ausentar de uma corrida. E em terceiro lugar chegou Marco Bezzecchi que esta fazendo um heroico final de semana, 6 dias após uma cirurgia na clavícula para ganhar 6 posições durante a corrida inteira para conquistar o pódio. Com os resultados, a Ducati conquista o título de Construtores da temporada de 2023.

Marevick Viñales liderou a maior parte da corrida curta, mas sentiu o desgaste dos pneus na reta final e acabou caindo para a 4ªposições, sem se quer conquistar um lugar no pódio. Dos 8 primeiros colocados, somente Viñales em 4º e Fabio Quartararo em 5ºlugar não correm de Ducati. Por falar Quartararo, o piloto da Yamaha fez o possível para ficar bem colocado e dessa vez conseguiu chegar em uma honrosa 5ªposição.

Fabio di Giannantonio com seu futuro indefinido conquistou a 6ªposição, na frente dos pilotos da Ducati oficial, um importante resultado que pode ajudar-lo a conquistar a vaga na LCR Honda para continuar na categoria principal para 2024.

Enea Bastianini conquistou a 7ªposição e chegou à frente de Peppo Bagnaia que acabou na 8ºposição. Custou muito caro a posição ruim de largada para o piloto da Ducati que vai ter de fazer uma grande corrida para recuperar a liderança do Mundial nesse domingo. Jack Miller salva o sábado da KTM ao chegar na 9ªposição seguido por Miguel Oliveira da RNF.

Domingo a partir da 0:50 da manhã começa as corridas do Mundial de Motovelocidade, sempre com a moto 3 seguida pela Moto 2 que será a partir das 2:15 da manhã. E as 4 da manhã teremos a 15ªetapa do Mundial, no circuito de Mandalika na Indonésia, em um momento que começa a ser de definição em relação ao Campeonato desse ano.

Resultado final da 15ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Indonésia – Mandalika – MotoGP – Corrida Sprint – 13 Voltas

pos. Piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 89 Jorge Martin Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 19’49.711
2 10 Luca Marini Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 a 1.131
3 72 Marco Bezzecchi Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 a 2.081
4 12 Maverick Viñales Aprilia Racing Aprilia RS-GP a 2.720
5 20 Fabio Quartararo Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 a 3.121
6 49 Fabio di Giannantonio Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 a 4.203
7 23 Enea Bastianini Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 a 4.981
8 1 Francesco Bagnaia Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 a 5.465
9 43 Jack Miller Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 7.852
10 88 Miguel Oliveira CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP a 8.942
11 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda RC213V a 12.034
12 5 Johann Zarco Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 a 14.015
13 37 Augusto Fernandez GASGAS Factory Racing Tech3 Gas Gas RC16 a 14.823
14 25 Raúl Fernández CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP a 15.699
15 21 Franco Morbidelli Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 a 23.331
16 36 Joan Mir Repsol Honda Team Honda RC213V a 24.894
17 44 Pol Espargaró GASGAS Factory Racing Tech3 Gas Gas RC16 a 27.169
18 42 Alex Rins LCR Honda CASTROL Honda RC213V a 28.980
19 33 Brad Binder Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 43.090
41 Aleix Espargaró Aprilia Racing Aprilia RS-GP a 6 voltas
93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda RC213V a 13 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Pramac/VR46/Aprilla/Yamaha/Ducati/Honda/

GP do Japão – Mundial de Motovelocidade 2023 – 14ªEtapa da MotoGP

A chuva deu as caras para o GP do Japão da categoria rainha do Mundial de Motovelocidade. Após 13 voltas de muita disputa e também e com a pista piorando suas condições a cada volta até chegar a paralisação a vitória ficou com Jorge Martin da Pramac que teve de se recuperar de um erro no começo da corrida para buscar o alto do pódio. Peppo Bagnaia chegou em 2º e manteve a liderança do Mundial e Marc Marquez conquistou seu primeiro pódio na temporada ao chegar na terceira posição.

Antes da corrida da MotoGP`a chuva começou a cair em Motegi, mas não em intensidade a ponto dos pilotos partirem para a corrida com os pneus de chuva. Todos largaram com os pneus de pista seca para as 24 voltas programadas da corrida japonesa.

Jorge Martin largou bem e mantem a liderança, seguido de Miller, Binder e Marc Marquez que pulou da 7ª para a 4ªposição. Na 1ªCurva, Zarco e Viñales saíram da pista, o piloto da Pramac conseguiu ficar de pé, mas o piloto da Aprilla foi para o chão e comprometeu sua corrida.

Nos primeiros movimentos de corrida, Aleix Espargaró chegou a lutar com Peppo Bagnaia pela terceira posição. No final da 1ªVolta, Jack Miller foi para a liderança na descida. Duas curvas depois, 15 dos 21 pilotos foram para os boxes trocarem de moto. Com isso, Michele Pirro foi para primeira posição, seguido de Quartararo, Bradl, Quartararo e Crutchlow além de Viñales que esta bem lá atrás.

 

Os cinco apostaram que a chuva pararia de cair, mas a chuva não só não parou como continuou a cair. Nisso, Fabio Quartararo e Cal Crutchlow perceberam que a tática não daria certo e acabou indo para os boxes ao final da segunda volta. Dos pilotos que foram para os boxes de cara, Martin saiu na frente, seguido de Aleix Espargaró, Marc Marquez, Miller e Peppo Bagnaia. Marin e Aleix ficaram brigando por um tempo por uma posição a frente que acabaria sendo a liderança após as paradas do restante dos pilotos que ficaram na pista.

Na 3ªVolta, Martin escapa na curva 2 e acabou caindo para a 9ªposição. Aleix se deu bem e ganhou a 4ªposição, na frente de todos que fizeram a parada e só atrás de Pirro, Bradl e Morbidelli. Com o decorrer do tempo, os pilotos que pararam: Aleix, Marquez, Bezzecchi, Bagnaia, Miller, Martin e Di Giannantonio eram mais rápidos que Pirro, Bradl e Morbidelli que já estava na alça de mira. O piloto da Yamaha foi engolido pelo pelotão.

Bradl entrou nos boxes ao final da 3ªvolta. Pirro era o líder com Aleix Espargaró e Marc Marquez lutando pela segunda posição. Na 4ªVolta, Jorge Martin passou Jack Miller para assumir a 7ªposição.

Com a parada de Pirro, Aleix Espargaró assumiu em definitivo a liderança, seguido de Marquez, Bagnaia, Bezzecchi, Martin, Miller, Oliveira que largou da 16ªposição para ocupar a 6ªposição, Di Giannantonio, Mir, Binder e Nakagami completando o Top 10.

Peppo que passou Bezzecchi foi para cima de Marc Marquez e ultrapassou o piloto da Honda na 5ªvolta, passando a segunda posição. Segundos depois, Jorge Martin passou o Formiga Atômica e pulou para a terceira posição. O alvo de Martinator era Peppo Bagnaia.

No começo da 6ªvolta, Martin passou Peppo e assumiu a 2ªposição, não demora muito para Martin ir para cima de Aleix Espargaró e também não demora muito para Martin superar o piloto da Aprilla. Jorge Martin assumiu a liderança ao final da 6ªVolta.

Peppo precisava chegar na frente de Jorge Martin,não demorou muito para Peppo Bagnaia ir para cima de Aleix Espargaró e passar para a segunda posição na 7ªvolta.

Aleix Espargaró perderia posição para Marco Bezzecchi e Miguel Oliveira caindo para a 5ªposição. Por falar em Miguel Oliveira, o piloto português estava fazendo uma corrida soberba sobre a chuva.

Na 8ªVolta, Jorge Martin vinha 1 segundo a frente de Peppo Bagnaia, andando muito rápido. Bezzecchi completava as 3 primeiras posições que tinham os 3 postulantes ao título. Brad Binder que tinha um pouquinho de esperanças de título acabou indo para o chão deixando a corrida.

Na 9ªVolta, Joan Mir estava lutando com Jack Miller pela 7ªposição. A corrida do piloto da Honda era muito boa, recuperando do grid ruim que teve largando na 15ªposição. Na descida, Miller erra a curva e cai para a 10ªposição.

Na volta 11, Marc Marquez supera Miguel Oliveira e assumia a 4ªposição. Na mesma volta, Aleix Espargaró também supera Miguel Oliveira que começava a ter problemas com seu capacete que estava entrando água por soube a viseira, um problema sério para um piloto correndo na chuva. Isso fez com que o piloto Português fosse para os boxes praticamente perdendo a chance de obter um grande resultado.

Marc Marquez partiu para cima de Marco Bezzecchi, isso já com a chuva caindo mais intensamente, mas deu tempo para Marquez passar o piloto da VR46 na descida da reta oposta. O piloto da Honda vinha na 3ªposição que em condições normais seria uma classificação praticamente impossível devido a moto ruim que a fábrica oferece aos seus pilotos.

No final da 13ªvolta, Johann Zarco se acidentou na curva 12 e os pilotos pediram para a corrida ser interrompida e praticamente de imediato, a bandeira vermelha foi acionada. Com isso todos os pilotos foram para os boxes. Lá, se esperava-se que a corrida tivesse um recomeço ou que ela se encerrasse.

Após 15 minutos de espera, a direção de prova decidiu tentar uma relargada, mas assim que os pilotos foram para a volta de apresentação o tempo escureceu rapidamente e com isso a relargada foi cancelada e a corrida foi declarada encerrada com 12 voltas completadas, apesar de ter só metade da corrida concluída, a direção de corrida deu os pontos na totalidade.

Jorge Martin venceu uma dura corrida sobre tempo molhado. O piloto da Pramac deu mais mostra de que quer terminar a temporada com a taça de campeão da temporada. Com a vitória, Martin esta a apenas 3 pontos atrás de Peppo Bagnaia que também fez uma grande corrida, chegando na segunda posição. Apesar ver o momento do campeonato ser favorável a Martin, Peppo e o piloto que esta defendendo o campeonato e ainda esta na liderança do Mundial.

Marc Marquez fez um brilhante final de semana e sobre a chuva, o seu talento acabou prevalecendo às deficiências da moto da Honda, no que ajudou o Formiga Atômica a conquistar o primeiro pódio na temporada em corrida de domingo (Marquez tem uma 3ªposição na corrida Sprint do GP de Portugal). Marco Bezzecchi da VR46 foi superado por Marquez no final da corrida e acabou na 4ªposição. A briga pelo título ficou mais difícil para o piloto da VR46, mas ainda não se pode descartar Bezzecchi dessa disputa.

Aleix Espargaró fez grande corrida e acabou na 5ªposição. Para quem não tinha uma moto a altura de lutar nas primeiras posições, Aleix fez um brilhante trabalho, liderou a corrida por algumas voltas e acabou caindo por causa dos seus pneus mais macios que se desgastaram mais rapidamente.

Jack Miller teve um ótimo começo de corrida, mas perdeu rendimento no decorrer da corrida e ainda assim salvou a 6ªposição. tá na cara que existe um problema ou de rendimento ou de adaptação que esta fazendo Miller ter problemas no decorrer das corridas no seu ano de estreia na KTM.

Augusto Fernandez em ótima corrida levou a moto da Tech 3 até a 7ªposição. Outro que teve um final de semana muito positivo foi Fabio Di Giannantonio, o único representante da Gresini no Japão teve grande atuação como num todo e acabou ficando na 8ªposição, mas considero esse o melhor final de semana do piloto italiano na categoria principal do Mundial de Motovelocidade.

Raúl Fernández faz mais uma boa corrida e obtém a 9ºlugar, nas últimas corridas o jovem piloto espanhol vem realizando boas exibições e bons resultados. Finalmente Raúl estase encontrando com a MotoGP.  Fabio Quartararo fez o que era possível para obter bom resultado, mas seus esforços só lhe permitiram salvar a 10ªposição.

Takaagi Nakagami em sua corrida de casa não foi além da 11ªposição, mas não foi o desastre como em outras corridas onde a Honda se quer era competitiva. Joan Mir apesar de ter ficado na 12ªposição acabou fazendo uma boa corrida, chegando a lutar por posições entre os 10 primeiros colocados.

Cal Crutchlow obteve a 13ªposição em sua participação nessa etapa como convidado pela Yamaha, não deixa de ser importante um convidado marcar pontos em uma corrida. Stefan Bradl que teve que substituir as presas Alex Rins acabou na 14ªposição e marcou 2 pontos em sua 6ªparticipação nessa temporada. A zona de pontuação é fechada por Pol Espargaró da Tech 3.

A MotoGP volta daqui a 2 semanas com o Grande Prêmio da Indonésia. Com 6 etapas pela frente, a luta pelo título esquenta entre Peppo Bagnaia e Jorge Martin com  Marco Bezzecchi ainda tentando entrar nessa disputa, mas vendo as possibilidades diminuírem nesse momento. Bagnaia é o defensor do título, mas o momento do campeonato nas últimas corridas e favorável a Jorge Martin. Faltam 6 etapas para o termino do campeonato e ainda dá tempo para mais reviravoltas no campeonato.

Resultado final do Mundial de Motovelocidade
GP do Japão – Motegi – MotoGP – 12 voltas (24 voltas programadas)

pos piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 89 Jorge Martin Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 24’06.314
2 1 Francesco Bagnaia Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 a 1.413
3 93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda RC213V a 2.013
4 72 Marco Bezzecchi Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 a 2.943
5 41 Aleix Espargaró Aprilia Racing Aprilia RS-GP a 3.181
6 43 Jack Miller Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 6.837
7 37 Augusto Fernandez GASGAS Factory Racing Tech3 Gas Gas RC16 a 7.587
8 49 Fabio di Giannantonio Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 a 8.602
9 25 Raúl Fernández CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP a 11.229
10 20 Fabio Quartararo Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 a 12.244
11 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda RC213V a 14.714
12 36 Joan Mir Repsol Honda Team Honda RC213V a 14.924
13 35 Cal Crutchlow Yamalube RS4GP Racing Team Yamaha YZR-M1 a 16.057
14 6 Stefan Bradl LCR Honda CASTROL Honda RC213V a 17.253
15 44 Pol Espargaró GASGAS Factory Racing Tech3 Gas Gas RC16 a 24.921
16 51 Michele Pirro Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 a 33.962
17 21 Franco Morbidelli Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 a 1’14.934
18 88 Miguel Oliveira CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP a 1 volta
19 12 Maverick Víñales Aprilia Racing Aprilia RS-GP a 1 volta
5 Johann Zarco Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 a 6.191 (Completou as 12 voltas)
33 Brad Binder Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 7 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Pramac/KTM/Ducati/VR46/Honda Repsol /Gresini/Aprilla/Yamaha/Tech 3/RNF/

GP da Índia – Mundial de Motovelocidade 2023 – 13ªEtapa da MotoGP

Marco Bezzecchi dominou a corrida do domingo com primazia no Circuito internacional de Buddh, conquistando uma importante vitória do Primeiro Grande Prêmio da Índia na história do Mundial de Motovelocidade. O piloto da VR46 que fez uma incrível corrida de recuperação na corrida curta do sábado (depois de ter sido acertado por trás por Luca Marini antes da curva 1) acabou dominando o domingo, só perdendo a ponta pela maior parte da primeira volta, mas a recuperando no final da mesma primeira volta. A partir dai, Bezzecchi passeou na pista até a bandeirada. Peppo Bagnaia caiu e deixou a luta pelo título mais aberto do que nunca.

Assim como na corrida do sábado, Jorge Martin pulou melhor que Marco Bezzecchi e assumiu a liderança com Peppo Bagnaia em segundo e Marco Bezzecchi caindo para 3ªposição. Na curva 4º, Martin erra a curva e permite que Peppo e Bezzecchi o superando.

Ao final da primeira volta, Bezzecchi ultrapassou Bagnaia e termina a volta na frente. Peppo passou a pensar em defender a 2ªposição dos ataques de Jorge Martin e depois vinham Marc Marquez, Fabio Quartararo e Joan Mir, 3 pilotos de motos Japonesas que estavam fazendo ótimos finais de semana. Por outro lado, uma confusão na largada fez com que Marevick Viñales e Augusto Fernandez caírem para as últimas posições. Jack Miller também se envolveu na confusão e foi para as últimas posições.

Marc Marquez tentou passar Martin, mas quase que perdeu a 4ªposição para Quartararo após um erro na curva 4.

Com 3 voltas completadas, Bezzecchi já abria 6 décimos de frente para Bagnaia que continuava seguido por Martin e Marquez. Enquanto isso, Quartararo era pressionado por Mir na luta pela 5ªposição e mais atrás, Franco Morbidelli, o outro piloto da Yamaha era pressionado por Takaagi Nakagami da LCR Honda em disputa pela 10ªposição.

Na 5ªVolta, Jorge Martin em manobra arriscada ultrapassou a Peppo Bagnaia e levou a segunda posição, Peppo acabou espalhando na curva, mas conseguiu evitar a ultrapassagem de Marc Marquez mantendo a terceira posição em suas mãos.

Na 6ªvolta, Marc Marquez acabou indo para o chão, mas conseguiu voltar na 16ªposição. O Formiga Atômica estava visando um lugar no pódio, mas para isso teve que forçar a barra (superar os limites da Honda) e acabou caindo. Com isso, Quartararo passa a ser o 4º, Mir passa a ser o 5º e Brad Binder em excelente corrida de recuperação já esta na 6ªposição.

Peppo Bagnaia ficou mais tranquilo sem a presença de Marc Marquez, o piloto da Ducati passou a se dedicar a atacar Jorge Martin, não era só uma luta pela segunda posição, mas também uma luta direta na disputa do título da temporada de 2023. Os dois não conseguiam acompanhar Marco Bezzecchi que já abria 2.7 segundos na liderança, mas já estavam distanciados de Fabio Quartararo que não conseguia entrar nessa disputa. Mir e Binder completavam as 6 primeiras posições.

Lá atrás, Marc Marquez estava em plena recuperação, no final da 10ªvolta, o piloto da Honda superou Raúl Fernández e assumiu a 14ªposição. Por outro lado, Augusto Fernandez abandonou a corrida com problemas em sua Gas Gas da Tech 3.

Lá atrás, Jack Miller estava lutando para permanecer na frente de Stefan Bradl. A disputa valia pela lamentável 17ªposição. Aleix Espargaró teve problemas em sua moto e acabou por abandonar a corrida em um final de semana para se esquecer para o piloto da Aprilla.

Enquanto que Marco Bezzecchi tinha 4.2 segundos de frente para Jorge Martin que continuava a ter Peppo Bagnaia nas suas costas. Na 13ªVolta, Peppo Bagnaia supera Jorge Martin, em uma fantástica manobra na curva 9 para voltar a ser o segundo colocado.

Mas na volta seguinte, Peppo Bagnaia vai ao chão e abandona a corrida. Com isso, o campeonato que esta razoavelmente administrável a favor de Peppo poderia mudar tudo, Martin estava em segundo e estava para se aproximar perigosamente na soma de pontos no Mundial. Fabio Quartararo passa a ser o terceiro colocado. Joan Mir que estava defendendo a 5ªposição dos ataques de Brad Binder agora passava a lutar para manter a 4ªposição.

Johann Zarco, Franco Morbidelli, Fabio di Giannantonio, Marevick Viñales e Marc Marquez completavam o Top 10 da corrida.

A 5 voltas do final, Jorge Martin tem problemas com o seu macacão, ele estava solto e isso não era permitido pelo regulamento. Na volta seguinte, Martin fechou o macacão, mas isso permitiu a A menos de 4 voltas do final, Brad Binder se aproveita de um desequilíbrio de Joan Mir para levar a 4ªposição.

A 2 voltas do final, Fabio di Giannantonio abandona com problemas em sua Ducati, uma pena pois vinha fazendo um bom final de semana.

Marco Bezzecchi sobrou na turma, colocando mais de 7 segundos de vantagem, o piloto da VR46 conquistou a vitória na Índia em sua histórica primeira edição, marcada por muita disputa, mas por falta de organização que atrasou a programação os eventos nos três dias, mas após todas as disputas, prefiro ficar com os aspectos positivos que foi o evento que ocorreu mesmo com todas as interrogações que haviam com a realização desse evento.

Bezzecchi com uma atuação impecável e uma vitória incontestável volta a sonhar com o título da MotoGP de 2023. Jorge Martin acabou errando na volta final, chegou a perder a segunda posição para Fabio Quartararo e teve de lutar para recuperar a segunda posição. Depois da corrida, o piloto da Pramac chegou aos boxes e precisou de atendimento médico para se recuperar de todo o desgaste que foi nesse final de semana. A corrida teve sua duração reduzida para 21 voltas, mas para Martin a prova foi tortuosa, mas o segundo lugar o fez tirar 20 pontos de vantagem que Peppo Bagnaia tinha na liderança do Mundial. Martin vai para o Japão com 13 pontos de defasagem para Bagnaia.

Fabio Quartararo conquista a terceira posição e leva novamente a Yamaha para o pódio, pela segunda vez na temporada (Primeira foi em Austin). Um ótimo final de semana do piloto francês que deu mostras de poder ter resultado caso a Yamaha der um equipamento competitivo para que possa lutar por resultados na parte de cima da tabela.

Brad Binder fez mais uma bela corrida de recuperação, partindo da 12ªposição no grid de largada acabou o dia na 4ªposição após ter tido uma bela briga com Joan Mir por posição. Por falar no piloto da Honda, Mir fez um ótimo final de semana, na realidade sem exageros já para falar que o campeão de 2020 fez sua estreia na Honda em território indiano, com uma ótima quinta posição, seu melhor resultado de longe nessa temporada.

Johann Zarco obteve a 6ªposição sem grande destaque no final de semana inteiro. O piloto da Pramac foi seguido de Franco Morbidelli que obteve uma boa 7ªposição, de Marevick Viñales da Aprilla e de Marc Marquez da Honda, esses dois últimos tiveram que fazer corridas de recuperação para conquistarem a 8ª e 9ªposições respectivamente. Raúl Fernández da RNF completou o Top 10.

Takaagi Nakagami chegou a almejar posições melhores, mas não foi além da 11ªposição. O piloto da LCR Honda foi seguido de Miguel Oliveira da RNF, Pol Espargaró da Gas Gas, Jack Miller em uma lamentável 14ª e Stefan Bradl da LCR completando a zona de pontuação.

No próximo domingo será realizada a 14ªetapa do Mundial de Motovelocidade no circuito japonês de Motegi. Lá, Peppo Bagnaia terá de lutar bastante para deter o ímpeto de Jorge Martin que conseguiu tirar muitos pontos e que ameaça a possibilidade de conquista do Bicampeonato. Marco Bezzecchi ressurge na briga faltando 7 voltas para o final nesse campeonato que ainda tem 7 etapas para serem realizadas.

Resultado final da 13ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Índia – Buddh – MotoGP – 21 voltas

pos piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 72 Marco Bezzecchi Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 36’59.157
2 89 Jorge Martin Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 a 8.649
3 20 Fabio Quartararo Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 a 8.855
4 33 Brad Binder Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 12.643
5 36 Joan Mir Repsol Honda Team Honda RC213V a 13.214
6 5 Johann Zarco Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 a 14.673
7 21 Franco Morbidelli Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 a 16.946
8 12 Maverick Viñales Aprilia Racing Aprilia RS-GP a 17.191
9 93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda RC213V a 19.118
10 25 Raul Fernandez CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP a 26.504
11 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda RC213V a 28.521
12 88 Miguel Oliveira CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP a 29.088
13 44 Pol Espargaró GASGAS Factory Racing Tech3 Gas Gas RC16 a 29.728
14 43 Jack Miller Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 31.324
15 6 Stefan Bradl LCR Honda CASTROL Honda RC213V a 35.782
16 51 Michele Pirro Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 a 49.242
49 Fabio di Giannantonio Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 a 2 voltas
1 Francesco Bagnaia Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 a 8 voltas
41 Aleix Espargaró Aprilia Racing Aprilia RS-GP a 10 voltas
37 Augusto Fernandez GASGAS Factory Racing Tech3 Gas Gas RC16 a 15 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: VR46/Pramac/Yamaha/KTM/Honda/Aprilla/RNF/LCR/Gas Gas/Ducati