GP da Catalunha – Mundial da Motovelocidade 2021 – MotoGP – 7ªetapa

A Maioria das apostas eram a favor de Fabio Quartararo, mas dessa vez não deu para piloto francês e a vitória terminou nas mãos do Português Miguel Oliveira da KTM, a 3ªvitória na MotoGP e a 4ªVitória da marca da sua história. Numa corrida muito disputada entre o piloto da KTM e da Yamaha que acabou com vantagem para a moto Austríaca.

Na volta para alinhar para o Grid, Jorge Martin vai ao chão e teve de largar no pit lane, prejuízo para o piloto da Pramac que voltou nesse final de semana após 4 corridas de ausência.

O momento crucial para Quartararo e para a Yamaha era a largada e nessa largada, o francês até se saiu bem, mas na entrada da primeira curva, Miller e Oliveira passaram a frente e assumiram as duas primeiras posições. Quartararo em 3º, Mir que vinha e 6º subiu duas posições após passar Zarco e Viñares e passou a ser o 4º. Quem fez excelente largada foi Marc Marquez, pulando da 15ª para a 9ªposição. Ao contraio do Formiga Atômica, Franco Morbidelli largou mal e caiu da 5ª para a 13ªposição.

Na segunda volta, Miller alonga muito a curva 3 e permite a Miguel Oliveira assumir a ponta pela primeira vez, Quartararo se empolgou e foi pra cima de Miller, mas acaba cedendo posições para Mir e Aleix Espargaró, caindo para a 5ªposição. A missão do líder do campeonato seria um pouco mais difícil do que ele achou.

Na parte final da 3ªvolta, Marquez passa Viñales na marra e segue a subir na classificação, assumindo a 7ªposição. Aleix Espargaró chega a ocupar a terceira posição na 4ªVolta, mas Mir consegue recuperar a posição, a partir dai o piloto da Aprilla iria começar a perder posições. Já seu irmão Pol Espargaró é o primeiro a encontrar o chão na curva 5.

Aleix foi superado por Quartararo que foi para 4º. A partir dai, o piloto da Aprilla perdeu posição para Marquez e Zarco quase que ao mesmo tempo. Curvas depois, Zarco em uma bela manobra passou o formiga atômica e foi para 5º, deixando o piloto da Honda a lutar por posição com Aleix.

Jack Miller acaba perdendo rendimento e por consequência perdendo posições para Mir e Quartararo, os dois passam a duelar pela 2ªposição. No começo da 7ªvolta, Quartararo supera Mir e assume a segunda posição. A Partir dai, começa a perseguição do piloto francês sobre Miguel Oliveira da KTM que abriu 1.2 segundos de vantagem na ponta.

Na 8ªVolta, Marc Marquez que vinha fazendo uma corrida tão boa acaba indo para o chão e abandona a terceira corrida seguida. Um ano difícil para a equipe Honda que tinha Nakagami e Alex Marquez como seus únicos representantes na prova.

Fabio Quartararo foi tirando a diferença para Miguel Oliveira e estava com Joan Mir colado, Miller e Zarco vinham 1 segundo atrás, na briga pela 4ªposição. Aleix Espargaró e Marevick Viñales brigavam pela 6ªposição, Francesco Bagnaia e Brad Binder disputavam a 8ªposição. Takaagi Nakagami foi punido com a volta longa, mas acabou tendo de pagar de novo a punição por ter errado a primeira passada, isso jogou o Japonês para a última posição. Aleix Espargaró acabou indo ao chão e abandonando no final da 11ªVolta.

Na 12ªVolta, Quartararo foi pra cima de Oliveira e na curva 5 a ultrapassagem acontece e o francês assume a liderança pela primeira vez após a largada.

A partir dai, parecia que Quartararo iria embora rumar para mais uma vitória, mas Miguel Oliveira não desistiu da briga e acabou voltando a brigar com o Francês. Na 14ªVolta, Oliveira passou Quartararo e voltou para a ponta, Mir ainda estava próximo dos dois primeiros, mas começou a ficar mais para Zarco e Miller.

O piloto da Pramac tinha passado Miller não tomou nenhum conhecimento de Mir, na reta a Suzuki não é páreo para a enorme potência da Ducati e a 9 voltas do final, Zarco assumiu a 3ªposição. Na volta seguinte, foi à vez de Miller superar o campeão de 2020. O fato é que Mir já não tinha mais moto pra acompanhar os ponteiros e teria que se preocupar com Marevick Viñales que estava na sua cola.

Já Rossi vai para o chão na 17ªVolta e abandona a corrida, mais um final de semana complicado para o Doutor. Na volta seguinte, Iker Lecuona caiu num final de semana que estava sendo bom, a Tech 3 abandona já que Danilo Petrucci foi ao chão no começo de corrida.

Miguel Oliveira continuava na frente, resistindo a Quartararo que aos poucos começa a não atacar mais o piloto Lusitano. Johann Zarco começou a ver a chance de chegar ao líder do campeonato e disputar a 2ªposição, mas com Miller na sua cola querendo brigar pelo pódio.

A 3 voltas do final, Zarco supera Quartararo e assume a segunda posição. Pior para o francês foi ele ter vasado a chicane das curvas 1 e 2. Isso provocaria uma punição ao piloto no final da prova. No final da volta, Quartararo tirou a proteção de peito que todos os pilotos colocam para proteger a parte do peito. Isso poderia levar o francês a uma possível desclassificação.

Na volta final, Zarco tenta um ataque pra cima de Oliveira. Mesmo com todo o esforço do francês, o piloto da KTM tinha vantagem suficiente para levar sua moto a uma grande vitória. Miguel Oliveira que usou pneus duros acertou na escolha e conquistou sua primeira vitória na temporada e a 3ª na sua trajetória na categoria principal. Embalado pela 2ªposição na prova de Mugello e com um bom ritmo de prova, o Português conseguiu um grande resultado.

Johann Zarco pela 8ªvez bate na trave e fica muito perto da primeira vitória. O ponto positivo do 2ºlugar, o piloto da Pramac consegue reduzir a desvantagem para o líder Fabio Quartararo, de 24 para 17 pontos. Por falar no piloto da Yamaha, ele até chegou a frente de Jack Miller, mas com a punição de 3 segundos, o seu lugar no pódio passou para o piloto australiano.

Com a punição, Quartararo caiu para a 4ªposição, mas manteve a liderança do Mundial (Caso não seja punido por causa da ausência da proteção de peito) com ainda uma vantagem confortável para Zarco. O piloto da Yamaha tem uma moto muito boa, mas Ducati e KTM tem motos competitivas a ponto de dificultarem a busca do primeiro título no Mundial.

Joan Mir segurou Marevick Viñales e ficou com a 5ªposição, apesar da sua consistência parece que a Suzuki tem que melhorar sua moto, pois a constância que o levou a ser campeão em 2020 já não esta bastando nessa temporada, mesmo assim honrou a equipe que só teve ele como piloto, Rins que não pode correr garante que volta em Sachsenring daqui a 15 dias. Viñales largou mal e teve que se recuperar para ficar na 6ªposição.

Francesco Bagnaia com a Ducati levou a melhor na disputa pela 7ªposição contra Brad Binder da KTM, mesmo assim, foi pouco as posições que ambos conseguiram se comparar com os desempenhos de Oliveira pela KTM e de Miller pela Ducati, ainda que ambos tivessem feito um bom duelo por uma posição decente.

Franco Morbidelli teve uma largada ruim, e não conseguiu ir além da 9ªposição, com sua velha Yamaha de 2 anos atrás (versão 2019). Enea Bastianini se redimiu da patética apresentação em Mugello e completou as 10 primeiras posições.

Alex Marquez levou a Honda mais bem colocada, na 11ªposição, nem de longe no apogeu quando seu irmão Marc Marquez conquistava vitórias e títulos até 2019. Luca Marini acabou o dia em 12º, na frente de Takaagi Nakagami num dia desastroso, Jorge Martin com a Pramac reserva e Lorenzo Savadori que salvou um ponto para a Aprilla.

Daqui a 15 dias teremos o GP da Alemanha, a 8ªetapa do Mundial de Motovelocidade onde Quartararo é o grande nome do campeonato, mas que a sua liderança esta sendo cobiçada cada vez mais pelos seus adversários na luta pelo Mundial de 2021.

Resultado final da 7ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Catalunha – MotoGP – 24 Voltas

pospilotoequipemototempo
188Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTM40’21.749
25Johann ZarcoPramac RacingDucatia 0.175
343Jack MillerDucati Lenovo TeamDucatia 1.990
420Fabio QuartararoMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 4.815
536Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 5.325
612Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 6.281
763Francesco BagnaiaDucati Lenovo TeamDucatia 8.175
833Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTMa 8.378
921Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamahaa 15.652
1023Enea BastianiniAvintia EsponsoramaDucatia 19.297
1173Alex MarquezLCR Honda CASTROLHondaa 21.650
1210Luca MariniSKY VR46 AvintiaDucatia 22.533
1330Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaa 27.833
1489Jorge MartinPramac RacingDucatia 29.075
1532Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniApriliaa 40.291
27Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTMa 8 voltas
46Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamahaa 9 voltas
41Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniApriliaa 14 voltas
93Marc MarquezRepsol Honda TeamHondaa 17 voltas
9Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTMa 19 voltas
44Pol EspargaróRepsol Honda TeamHondaa 20 voltas

Fotos:

image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Mundial de Motovelocidade -GP de Portugal – 3ªEtapa – MotoGP

A expectativa estava diante de Marc Marquez, depois de 9 meses parado recuperando-se de um grave acidente, o Formiga Atômica estava de volta as pistas e mostrando rapidez, mas ainda em busca do ritmo habitual acabou ficando mesmo na repescagem junto de Joan Mir. Os dois eram os favoritos a passarem para o Q2.

Na sua primeira volta Marquez não foi rápido, mas com totais condições de melhora. Nesse primeiro momento Joan Mir foi o mais rápido com 1:39.917 seguido de Pol Espargaró da Honda. Na volta seguinte, Marquez usa a referência de Mir e passa para a ponta com 1:39.253 e o campeão de 2020 desde para segundo, apesar de melhorar quase meio décimos seu tempo (1:39.399). Alex Marquez (Irmão de Marc Marquez) estava em 3º a 9 minutos do final. Depois disso, todos foram para os boxes, com exceção de Brad Binder que não consegue arranjar nada.

As 6 minutos e meio do final da sessão, Marquez volta à pista praticamente com a vaga garantida. Os outros pilotos não conseguiram remover nem mesmo Mir das vagas no Q2. Quem mais se aproximou foi Alex Marquez em 3º. Seguido de Pol Espargaró, Brad Binder, Enea Bastianini e Valentino Rossi que teve mais uma classificação bem complicada.

Resultado do Q1:

pospilotoequipemotoTempo
193 Marc MarquezRepsol Honda TeamHonda1’39.253
236 Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’39.302
373 Alex MarquezLCR Honda CASTROLHonda1’39.530
444 Pol EspargaroRepsol Honda TeamHonda1’39.710
533 Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’39.776
623 Enea BastianiniAvintia EsponsoramaDucati1’39.855
746 Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamaha1’39.943
89 Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTM1’40.202
927 Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTM1’40.408
1032 Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniAprilia1’40.444
1130 Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaSem Tempo

Aos poucos, 11 dos 12 pilotos foram para a pista. Apenas Marc Marquez ficou nos boxes, o que prova que o Formiga Atômica ainda não estava em plena forma. Primeiro a entrar na pista, o português Miguel Oliveira fez 1:40.517, um tempo fraco para o piloto da KTM que foi superado por Aleix Espargaró com 1:39.452. O principal piloto da Aprilla só foi superado por Fabio Quartararo da Yamaha Oficial, com 1:39.028 assume a ponta da sessão. Zarco e Viñales vinham logo atrás de Aleix em 3º e 4ºlugares respectivamente.

A 9 minutos e 30 segundos do final, Mir mostra a suas armas e passa para segundo, mas depois é superado por Franco Morbidelli da Petronas. Francesco Bagnaia fez uma bela volta, mas ela acabou anulada por causa de uma bandeira amarela no local, provocada pelo francês Johann Zarco. Viñales também teve sua volta anulada pelo mesmo motivo de Bagnaia.

Ao chegar na metade da sessão, Quartararo e Morbidelli fazem a dobradinha das motos Yamaha em 1º e 2º, seguido de Mir, Aleix Espargaró, Miller, Zarco, Viñales, Marini, Oliveira, Rins, Bagnaia e Marc Marquez que não saiu para a pista. Marquez só entrou na pista a 4 minutos do final, junto de Rins para pegar referência.

Fabio Quartararo foi para consolidar a pole position e marcou 1:38.862, Jack Miller tinha tudo para tomar a pole do piloto francês (Com as 3 melhores parciais), mas a sua última parcial é ruim e Miller acaba fazendo um tempo inferior ao tempo de Quartararo.

No último minuto, Miguel Oliveira acabou indo ao chão na curva 9 enquanto que Zarco fazia uma grande volta e passou a ser o segundo colocado. Francesco Bagnaia consegue a segundos do final uma excelente volta de 1:38.494 para ninguém mais alcançar. Esse tempo daria a pole position, mas a volta acabou cancelada por ter passado em alta velocidade em bandeira amarela, justamente pela queda de Miguel Oliveira e acaba indo da pole para a 11ªposição, um tombo enorme em relação à posição no grid.

Fabio Quartararo recuperou a pole position, sendo que o francês dominou a maior parte da classificação e mesmo se Bagnaia tivesse o tempo validado acabaria largando em boa posição. Alex Rins coloca a Suzuki na primeira fila, na segunda posição para uma moto equilibrada como é a moto japonesa. Johann Zarco leva a única Pramac do grid para a 3ªposição.

A segunda fila é formada pelo Australiano Jack Miller da Ducati, Franco Morbidelli da Petronas e do Formiga Atômica, Marc Marquez sim conseguiu  seu objetivo de largar nas duas primeiras filas, levando a Honda para a 6ªposição.

Na terceira fila largam Aleix Espargaró da Aprilla em um excelente começo de campeonato, Luca Marini da Avintia, passando pelo Q2 direito e se posicionando numa excelente 8ªposição, na frente de Joan Mir com a segunda Suzuki do grid. Miguel Oliveira da KTM, Francesco Bagnaia da Ducati e Marevick Viñales da Yamaha completaram as 4 primeiras filas do grid de largada da categoria rainha.

Grid de Largada:

pospilotoequipemotoTempo
120 Fabio QuartararoMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’38.862
242 Alex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’38.951
35 Johann ZarcoPramac RacingDucati1’38.991
443 Jack MillerDucati Lenovo TeamDucati1’39.061
521 Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamaha1’39.103
693 Marc MarquezRepsol Honda TeamHonda1’39.121
741 Aleix EspargaroAprilia Racing Team GresiniAprilia1’39.169
810 Luca MariniSKY VR46 AvintiaDucati1’39.386
936 Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’39.398
1088 Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTM1’39.445
1163 Francesco BagnaiaDucati Lenovo TeamDucati1’39.482
1212 Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’39.807
1373 Alex MarquezLCR Honda CASTROLHonda1’39.530
1444 Pol EspargaroRepsol Honda TeamHonda1’39.710
1533 Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’39.776
1623 Enea BastianiniAvintia EsponsoramaDucati1’39.855
1746 Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamaha1’39.943
189 Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTM1’40.202
1927 Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTM1’40.408
2032 Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniAprilia1’40.444
2130 Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaSem Tempo

A MotoGP ao invés de fechar o dia na programação passou a ser a 2ªcorrida do dia, provavelmente para não competir com a Formula 1.

Na largada da 3ªetapa da categoria rainha, Fabio Quarataro não vai bem e a liderança passa para as mãos de Johann Zarco da equipe Pramac, Alex Rins manteve a segunda posição e Marc Marquez passou a ser o terceiro, a frente de Mir e de Miller. Quartararo caiu para a 6ªposição. No final da 1ªVolta, Mir superou Marquez e assumiu a terceira posição. Os pilotos que mais subiram de posição na largada foi Takaagi Nakagami ganhando 7 posições (da 21ª para a 14ªposição) e Brad Binder que ganhou 6 posições (Pulando da 15ª para a 9ªposição).

Na 2ªVolta, Marquez acabou tocando na traseira de Mir e caiu para a 6ªposição. Os dois pilotos da Suzuki vinham em 2º e 3º, Rins já vinha tentando superar Zarco, mas o que a Suzuki não tinha era potência em seu motor, algo que a Ducati tinha de sobra. Isso dificultava bastante a ultrapassagem de Rins.

No começo da 4ªVolta, Quartararo passa Mir e recupera a 3ªposição e chega em Rins e Zarco. No final da volta, Rins chega a passar Zarco, mas na reta o piloto da Pramac recuperou facilmente a ponta. No começo da 5ªVolta, Rins e Quartararo superaram Zarco e assumiram as duas primeiras posições. O mais importante é que os dois evitaram o troco do piloto da Pramac e se estabeleceram na frente. Enquanto isso, Aleix Espargaró passava a 5ªposição após superar Jack Miller. Pol Espargaró abandonou no final da volta anterior.

Na volta 6, Miller vai ao chão e abandona a prova. O Australiano que era para ser o primeiro piloto da Ducati em um momento complicado. Seu companheiro de equipe Francesco Bagnaia vinha em 7º. Marc Marquez já longe da disputa pelas primeiras posições, vinha em 9ºlugar que mostrava que ainda não estava 100% e que terminar a corrida seria seu objetivo na prova.

Rins chegou a abrir meio segundo de vantagem, mas Quartararo vinha com mais moto e com ritmo melhor de corrida, na 9ªVolta, o piloto da Yamaha ganha à liderança passando Rins na reta. Enquanto isso, Mir passou Zarco e assumiu a terceira posição, deixando Zarco na 4ªposição. Enquanto isso, Alex Marquez, Luca Marini e Valentino Rossi estavam disputando a 10ªposição. Viñales vinha nas últimas posições desde dos primeiros momentos da corrida.

Em 5ºlugar, Franco Morbidelli começa a avançar e chegar ao pelotão da frente, Binder que largou em 15º estava na 6ªposição, seguido de Bagnaia, Aleix Espargaró e Marc Marquez. Na 12ªVolta acontece a ultrapassagem de Francesco Bagnaia em cima de Brad Binder, que conduziu o piloto da Ducati a 6ªposição.

Quartararo e Rins abriram de Mir e Zarco e passaram a duelar pela vitória, os outros dois brigavam pelo lugar no pódio. Na 15ªVolta, Zarco recupera a 3ªposição, Mir começava a sentir um pouco de desgaste nos seus pneus. Na mesma volta, Rossi cai e abandona a corrida.

Na 17ªVolta, Bagnaia supera Morbidelli subindo para a 5ªposição e começando a visar Zarco e Mir em busca do pódio. Enquanto que Rins tentava chegar em Quartararo, mas acaba forçando demais e indo para o chão a 7 voltas do final. Com o abandono do piloto da Suzuki, Quartararo ficou livre da pressão do piloto espanhol e ficou tranquilo na frente e Bagnaia que passou Mir acabou pulando para a terceira posição.

Na 20ªVolta, Zarco foi superado por Bagnaia e perdeu a 2ªposição. Mais que isso, o piloto francês foi ao chão na reta final da volta. Mir volta ao pódio, mas teve na reta final a pressão de Franco Morbidelli.

Fabio Quartararo vence pela segunda vez na temporada e assume a liderança do campeonato Mundial de Motovelocidade com 61 pontos em 3 corridas, um ótimo começo de ano para o piloto da Yamaha que ficou 4.8 segundos a frente de Francesco Bagnaia que fez uma grande corrida de recuperação, da 11ªposição na largada para uma brilhante 2ªposição. O pódio foi completado pelo campeão de 2020 Joan Mir da Suzuki que segurou a 3ªposição por 2 décimos a frente de Franco Morbidelli da Petronas. O ítalo-brasileiro se redimiu de péssimo rendimento na etapa passada.

Brad Binder é outro que fez ótima corrida de recuperação, largando da 15ªposição para chegar até a 5ªposição, foi um belo resultado da KTM, foi seguido pelo espanhol Aleix Espargaró, com uma Aprilla renovada e com outro rendimento, bem melhor do que no ano passado.

Marc Marquez fez um final de semana heroico mesmo sem estar nos 100% da sua forma o Formiga Atômica conquistou uma vitória pessoal na sua carreira, um 7ºlugar que valeu como se fosse uma vitória. Desde do GP de Valência de 2019 Marquez não completa uma corrida. Seu irmão Alex Marquez ficou na 8ªposição, seus primeiros pontos na temporada. Enea Bastianini da Avintia chegou em 9ºlugar, seu melhor resultado na temporada e Takaagi Nakagami completou os 10 primeiros colocados.

Marevick Viñales fez uma prova lamentável, o 11ºlugar foi muito para ele. Luca Marini começou muito bem, mas não segurou o ritmo de corrida até o final e acabou na 12ªposição, seguido de Danilo Petrucci que salvou o dia da Tech 3 em 13º. Lorenzo Savadori da Aprilla e Iker Lecuona da Tech 3 completaram a zona de pontuação.

Resultado final
Mundial de Motovelocidade -GP de Portugal – 3ªEtapa – MotoGP

pospilotoequipemotoTempo
120 Fabio QuartararoMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha41’46.412
263 Francesco BagnaiaDucati Lenovo TeamDucatia 4.809
336 Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 4.948
421 Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamahaa 5.127
533 Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTMa 6.668
641 Aleix EspargaroAprilia Racing Team GresiniApriliaa 8.885
793 Marc MarquezRepsol Honda TeamHondaa 13.208
873 Alex MarquezLCR Honda CASTROLHondaa 17.992
923 Enea BastianiniAvintia EsponsoramaDucatia 22.369
1030 Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaa 23.676
1112 Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 23.761
1210 Luca MariniSKY VR46 AvintiaDucatia 29.660
139 Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTMa 29.836
1432 Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniApriliaa 38.941
1527 Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTMa 50.642
1688 Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTMa 1 volta
5 Johann ZarcoPramac RacingDucatia 6 voltas
42 Alex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 7 voltas
46 Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamahaa 11 voltas
43 Jack MillerDucati Lenovo TeamDucatia 20 voltas
44 Pol EspargaroRepsol Honda TeamHondaa 21 voltas

Fotos:

image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Mundial de Motovelocidade -GP do Qatar – 1ªEtapa – Moto GP

Resultado dos três treinos livres – Os 14 primeiros foram classificados direto para o Q2 na sessão se Classificação. Os demais pilotos foram para o Q1.

pospilotoequipemotoTempo
143Jack MillerDucati Lenovo TeamDucati1’53.387
263Francesco BagnaiaDucati Lenovo TeamDucati1’53.422
320Fabio QuartararoMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’53.575
45Johann ZarcoPramac RacingDucati1’53.586
542Alex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’53.623
612Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’53.639
721Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamaha1’53.676
841Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniAprilia1’53.727
946Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamaha1’53.874
1044Pol EspargaróRepsol Honda TeamHonda1’53.901
1136Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’53.914
1273Alex MarquezLCR Honda CASTROLHonda1’54.115
1389Jorge MartinPramac RacingDucati1’54.178
1430Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHonda1’54.199
1523Enea BastianiniEsponsorama RacingDucati1’54.228
1633Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’54.371
1710Luca MariniSKY VR46 EsponsoramaDucati1’54.432
186Stefan BradlRepsol Honda TeamHonda1’54.634
1988Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTM1’54.756
209Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTM1’54.774
2127Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTM1’55.098
2232Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniAprilia1’55.674

A categoria principal voltou a disputar corrida em Losail após 2 anos de ausência. Não puderam correr em 2020 devido à pandemia da Covid-19. Agora, numa situação de inicio de vacinação pelo mundo, A categoria principal do Mundial de Motovelocidade esta de volta para a primeira de dois finais de semana de corrida.

Campeão do Mundo de 2020, Joan Mir se viu numa situação crítica, acabou indo para a repescagem com outros 11 pilotos, era quase que obrigação do piloto da Suzuki de passar para o Q2. Mir foi para a pista e deixou bem claro de que queria uma das duas vagas para o Q2. A 11 minutos do final, o piloto espanhol faz 1:54.036 superando a todos, com exceção de Jorge Martin da Pramac que baixou para a casa do 1 minuto e 53 segundos ao marcar 1:53.840. Alex Marquez vinha em 3º, seguido de Miguel Oliveira, Stefan Bradl e Enea Bastianini.

Mir em sua segunda volta consegue recuperar a ponta com 1:53.765, dessa vez, Jorge Martin não conseguiu reverter e ficou a 61 milésimos de segundo. Takaagi Nakagami fez uma bela volta e se colocou em 3ºlugar, logo a frente de Alex Marquez. Bastianini, Oliveira, Binder, Marini, Bradl, Petrucci, Lecuona e Salvadori completavam os 12 pilotos da repescagem na metade da sessão.

A 5 minutos do final, os 12 pilotos começam a voltar para a pista. Naquele momento, Mir e Martin eram os classificados. Mir chegava a 342 km/h na reta, mas não conseguia melhorar sua marca. Porém, a marca do campeão não era alcançada até que Enea Bastianini da Avintia marcou 1:53.753 e passou a ser o primeiro colocado.

A partir dai, Mir foi para uma última tentativa e acabou conseguindo recuperar a liderança com 1:53.728, mas a classificação não tinha terminado e tinha Nakagami e Martin ameaçando o lugar de Mir no Q2. Para sorte do piloto da Suzuki, Jorge Martin da Pramac acabou caindo e perdendo a chance de se classificar. Já o primeiro piloto da LCR Honda acabou sendo o mais rápido com 1:53.577 e juntamente de Joan Mir acabou passando para o Q2. Enea Bastianini levava sua Ducati de 2020 da Avintia a uma ótima terceira posição, superando Jorge Martin e Miguel Oliveira.

Resultado do Q1:

pospilotoequipemotoTempo
130Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHonda1’53.577
236Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’53.728
323Enea BastianiniEsponsorama RacingDucati1’53.733
489Jorge MartinPramac RacingDucati1’53.840
588Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTM1’53.915
673Alex MarquezLCR Honda CASTROLHonda1’53.958
76Stefan BradlRepsol Honda TeamHonda1’53.995
810Luca MariniSKY VR46 EsponsoramaDucati1’54.122
933Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’54.240
109Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTM1’54.443
1127Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTM1’54.627
1232Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniAprilia1’55.183

Ancioso para lutar pela pole position, Franco Morbidelli saiu dos boxes antes do cronometro começar a rodar, junto dele vinha Pol Espargaró com sua Honda.

Em sua primeira volta, Morbidelli não foi bem, tanto é que foi superado por Pol com 1:54.775. Todo mundo acabou sendo estraçalhado pela brilhante volta de 1:53.273 de Francesco Bagnaia com sua Ducati oficial. Em segundo vinha Aleix Espargaró com sua Aprilla.

Na segunda volta, a 9 minutos do final, Franco Morbidelli marca 1:53.313 e subiu para a segunda posição. A 8 minutos e 35 segundos do final, Miller chega a tomar a pole de Bagnaia, mais 20 segundos depois, Quartararo passou para a liderança, com 1:53.038, o novo recorde do circuito que pertencia a Marc Marquez. Na metade da classificação, Quartararo, Miller e Viñales fariam a primeira fila, seguidos de Bagnaia, Morbidelli, Aleix Espargaró, Zarco, Mir, Rins, Nakagami, Rossi e Pol Espargaró. Os 10 primeiros vinham separados por menos de 1 segundo.

A 5 minutos do final, Viñales foi o primeiro a entrar na pista em busca da pole position, seguido de Rins e Rossi. Eram a derradeiras voltas para a definição do primeiro pole da temporada.

Viñales subiu para 2º a 1 minuto e 10 segundos do final. Quem definiu a história dessa disputa pela pole foi Francesco Bagnaia, que acabou com a concorrência com 1:52.772. Tempo não mais alcançável. O mais próximo seguidor foi Fabio Quartararo que ficou na segunda posição. Marevick Viñales tirou Valentino Rossi da primeira fila ao tomar a 3ªposição na sua última volta rápida.

Valentino Rossi com a nova equipe (Petronas) larga na 4ªposição, com o doutor na segunda fila estão Jack Miller da Ducati e Johann Zarco da Pramac. Franco Morbidelli ficou frustrado com a 7ªposição, enquanto que Aleix Espargaró estava bem satisfeito com a boa 8ªposição da sua Aprilla da Gresini.

Alex Rins e Joan Mir sofreram com a longa reta de Losail, teriam de torcer para o rendimento de corrida ser bem melhor do que da classificação, completando os 12 primeiros colocados: Takaagi Nakagami e Pol Espargaró.

Grid de Largada:

pospilotoequipemotoTempo
163Francesco BagnaiaDucati Lenovo TeamDucati1’52.772
220Fabio QuartararoMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’53.038
312Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’53.088
446Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamaha1’53.114
543Jack MillerDucati Lenovo TeamDucati1’53.215
65Johann ZarcoPramac RacingDucati1’53.286
721Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamaha1’53.313
841Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniAprilia1’53.315
942Alex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’53.490
1036Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’53.682
1130Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHonda1’53.721
1244Pol EspargaróRepsol Honda TeamHonda1’53.930
1323Enea BastianiniEsponsorama RacingDucati1’53.733
1489Jorge MartinPramac RacingDucati1’53.840
1588Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTM1’53.915
1673Alex MarquezLCR Honda CASTROLHonda1’53.958
176Stefan BradlRepsol Honda TeamHonda1’53.995
1810Luca MariniSKY VR46 EsponsoramaDucati1’54.122
1933Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’54.240
209Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTM1’54.443
2127Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTM1’54.627
2232Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniAprilia1’55.183

MotoGP no domingo foi a corrida mais esperada e tão disputada como a corrida da Moto 3, A Ducati estava muito bem armada para vencer a corrida, mas a vitória acabou com Marevick Viñales da Yamaha.

A expectativa era se Francesco Bagnaia iria largar bem ou sentiria a pressão de largar na pole position. Quando se deu a largada, o piloto da Ducati se portou muito bem, largou muito bem e manteve a liderança, Aliás não só ele como os pilotos da Ducati e da Pramac largaram muito bem e assumiram as 4 primeiras posições , sendo que Miller pulou para 2º, Zarco para 3º e Jorge Martin para 4º, ganhando 10 posições na partida. Aleix Espargaró larga bem e começa a prova na 5ªposição. Quartararo caiu para 6º, Rossi para 7º e Viñales para a 8ªposição. Na curva 3, Danilo Petrucci foi para o chão, o ano não começa bem para o piloto italiano da Tech 3.

Na entrada da 2ªVolta, Zarco passou Miller e ganha a segunda posição. Quartararo, Viñales e Rossi se livraram da Aprilla de Aleix Espargaró. Na metade da volta, foi à vez de Rins passando Aleix.

Viñaes foi para cima de Quartararo em busca da 5ªposição, o francês não deu bobeira e partiu para cima de Jorge Martin, curvas depois, os dois pilotos da Yamaha superaram o estreante da Pramac e passaram a 4ª e 5ªposições.

Ao começar a 4ªVolta, o campeão de 2020 Joan Mir passou Valentino Rossi, subindo para a 8ªposição e estava logo atrás de Alex Rins, os dois pilotos da Suzuki começavam a aparecer na corrida. Na 5ªVolta, Martin acaba superado por Rins que avança para a 6ªposição.

Lá na frente, Bagnaia e Zarco abriram uma pequena vantagem para Miller, Quartararo e Viñales.  A dupla da Yamaha já vinha colocando pressão no piloto australiano. Na 6ªVolta, Miller foi superado por Quartararo mesmo depois de ter tentado dar o troco, o francês faz uma bela recuperação na sua estreia pela equipe oficial da Yamaha.  Enquanto que Viñales partiu para cima de Miller, Takaaki Nakagami foi para o chão no meio da 7ªvolta.

Ao passar para a 8ªvolta, Zarco começa a chegar em cima de Bagnaia. Na curva 6, Vinãles supera Miller e passa a colocar pressão em Fabio Quartararo na batalha interna da equipe de fábrica da Yamaha. Miller vinha perto dos dois e Rins acabou chegando nesse grupo. Mais atrás, Aleix Espargaró supera Jorge Martin e passa a ser o 8ºcolocado. Quem vinha mal era os dois pilotos da Petronas, Valentino Rossi estava na 11ªposição após ser superado por Miguel Oliveira.

Na entrada da 11ªVolta, Marevick Viñales passa por Fabio Quartararo ganhando a 3ªposição e o duelo interno na sua equipe. O próximo passo era chegar em Zarco e Bagnaia que vinham perto, disputando a liderança na metade da corrida. Na volta seguinte, Miller passou Quartararo na reta e levou a 4ªposição.

Na volta 12, Viñales passou Zarco e passou a ser o segundo colocado. Alex Rins acabou indo pra cima do piloto da Yamaha e a ultrapassagem não demorou muito para acontecer, mesmo com menos potência as motos da Suzuki estavam bem competitivas para disputar as primeiras posições.

Viñales vai pra cima de Bagnaia, Na 14ªVolta, o piloto espanhol foi pra cima do piloto da Ducati que resistiu. Na metade dessa volta, Viñales passou Bagnaia e assumiu a liderança, ao mesmo tempo que Mir passou Quarataro para assumir a 6ªposição. Naquele momento da prova, os 9 primeiros colocados: Viñales, Bagnaia, Zarco, Miller, Rins, Mir, Quartararo, Aleix e Pol Espargaró era de apenas 3.4 segundos. Mais atrás vinha Enea Bastianini em excelente 10ªposição. Jorge Martin e Valentino Rossi vinham em decepcionantes 14ª e 15ªposições, Franco Morbidelli estava longe dos pontos, na 17ªposição.

No final da 16ªVolta, Mir passa Miller, porém o australiano ofereceu resistência ao piloto da Suzuki, mas acabou que Mir passou em definitivo curvas depois, passando para a 5ªposição. Enquanto Mir foi para cima de Rins e de Bagnaia que perdeu a segunda posição para Zarco. Os pneus do pole position parece terem acabado no terço final de corrida.

A partir desse momento, Mir começou sua caminhada para frente, passou Rins no final da 18ªVolta e foi para cima de Bagnaia. Enquanto isso, Miller depois de perder posição para Quartararo acabou perdendo posição para os irmãos Espargaró e caiu para a 9ªposição.

Mir passou Bagnaia na penúltima volta e foi em busca do segundo lugar chegando em cima de Zarco. Já Viñales abriu na liderança boa vantagem e acabou conquistando a vitória na abertura do campeonato, mostrando força para conquistar o primeiro título na MotoGP.

Mir conseguiu passar Zarco na parte final, parecia que iria chegar em segundo, mas acabou dando uma pequena derrapada na última curva e deu a chance para Zarco e Bagnaia engolirem o piloto da Suzuki na reta. Zarco ficou em 2º na sua estreia na Pramac e Francesco Bagnaia acabou levando o pódio com a moto oficial da Ducati, ambos deixaram Mir em 4ºlugar, fora do pódio.

Fabio Quartararo reagiu na parte final da corrida, passando Rins e ficando na 5ªposição a frente do piloto da Suzuki. Logo depois vieram os dois irmãos Espargaró, Aleix com sua Aprilla ficou na frente do Pol que estreava pela Honda e teve um final de semana decente com o 8ºlugar.

Em 9ºlugar chegou Jack Miller que perdeu rendimento na segunda metade de corrida, é uma lição para que ele aprenda a administrar melhor seus pneus numa corrida ou pela acertar melhor sua moto. Completando os 10 primeiros, um excelente Enea Bastianini da Avintia que chegou com autoridade na sua estreia na principal categoria.

O Substituto de Marc Marquez a muitos meses, Stefan Bradl acabou marcando seus pontinhos na 11ªposição, a frente de Valentino Rossi que teve uma corrida bem fraca. Aliás, a prova da Petronas foi bem fraca, Franco Morbidelli desde da largada esteve na rabeira do pelotão, chegando na 18ªposição e não tenha dúvidas de que a Moto tinha problemas. 

Miguel Oliveira e Brad Binder (13º e 14ºlugares) com a KTM mostram que a fábrica Austríaca terá de mostrar bem mais se quiser repetir o brilhante desempenho da temporada passada. Jorge Martin também caiu demais durante a corrida e acabou apenas na 15ªposição.

Resultado final da 1ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP do Qatar – 22 Voltas – MotoGP

pospilotoequipemotoTempo
112Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha42’28.663
25Johann ZarcoPramac RacingDucatia 1.092
363Francesco BagnaiaDucati Lenovo TeamDucatia 1.129
436Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 1.222
520Fabio QuartararoMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 3.030
642Alex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 3.357
741Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniApriliaa 5.934
844Pol EspargaróRepsol Honda TeamHondaa 5.990
943Jack MillerDucati Lenovo TeamDucatia 7.058
1023Enea BastianiniEsponsorama RacingDucatia 9.288
116Stefan BradlRepsol Honda TeamHondaa 10.299
1246Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamahaa 10.742
1388Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTMa 11.457
1433Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTMa 14.100
1589Jorge MartinPramac RacingDucatia 16.422
1610Luca MariniSKY VR46 EsponsoramaDucatia 20.916
1727Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTMa 21.026
1821Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamahaa 23.892
1932Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniApriliaa 46.340
73Alex MarquezLCR Honda CASTROLHondaa 9 Voltas
30Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaa 16 Voltas
9Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTMa 22 Voltas

Fotos:

imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Em Algarve, Remy Gardner vence 1ªcorrida da carreira e Bastianini conquista o título da Moto 2

Remy Gardner em um final heroico acabou conquistando sua primeira vitória no Mundial de motovelocidade, levou a SAG a sua primeira vitória na história da equipe de Eduardo Pelares. Festa também para Enea Bastianini, que administrou bem sua vantagem para Lowes, Marini e Bezzecchi e acabou com o campeonato, chegando na 5ªposição.

Marini largou muito bem e assume a ponta. Porém, Gardner recuperou a ponta na terceira curva, Bastianini sobe para segundo e Marini cai para 3º. Ao fazer a primeira curva, Fabio di Giannantonio cai e Bulega não consegue desviar e também cai. Ambos deixaram a corrida. Aron Canet por queimar a largada toma a punição da dupla volta longa.

Marini tentava passar Bastianini, enquanto que Sam Lowes supera Jorge Martin, ganhando a 4ªposição. Na 4ªVolta, Marini e Lowes superaram Bastianini e assumiram a 2ª e 3ªposições respectivamente.

Enquanto isso, Jorge Martin perdeu a 5ªposição para Augusto Fernandez no começo da 5ªVolta. Enquanto Fernandez avançava, o piloto da KTM começava a ser alvo de Marco Bezzecchi, que subiu 5 posições desde da largada e já deslumbrava a 6ªposição, que foi alcançada na volta seguinte pelo piloto da VR46. logo a frente, Fernandez supera Bastianini e ganha a 5ªposição. Mesmo perdendo posições, Bastianini seria o campeão com 9 pontos a frente de Marini e Lowes.

Marini e Lowes superaram Gardner e assumiram as duas primeiras posições, isso dava 1 ponto de vantagem para o piloto da VR46 em relação ao piloto Britânico. Já Bastianini começava a ver o título ficar em perigo, ainda mais com Bezzecchi na sua cola. Caso Lowes passasse Marini com o resultado de Bastianini, ele seria o campeão naquele momento. Na metade da 9ªVolta, Augusto Fernandez passa lindamente Gardner por fora, ganhando a 3ªposição do piloto da SAG.

Na 10ªVolta, Bastianini viveu seu pior momento na prova, foi superado por Bezzecchi e por Jorge Martin. Sua vantagem agora era de 2 pontos para Marini e 3 pontos para Lowes. Porém, o líder do campeonato conseguia recuperar a 6ªposição, retornando a frente de Martin.

Remy Gardner começou a reagir na 12ªVolta, passou Augusto Fernandez e voltou à posição de pódio. Já de imediato passou a pressionar Lowes, a ultrapassagem acabou acontecendo no começo da volta seguinte. Remy era o segundo colocado e com chances de passar Marini e de vencer pela primeira vez.

Marco Bezzecchi supera Augusto Fernandez e passa a ser o 4ºcolocado, Já Enea Bastianini travava um duelo duro para manter a 6ªposição dos ataques de Jorge Martin. A 9 voltas do final, Martin erra a curva e Bastianini passa a ficar mais tranquilo para poder atacar Augusto Fernandez, A 7 voltas do final, o piloto da Italtrans supera Fernandez e ganha a 5ªposição, ficando mais tranquilo em relação ao título.

Remy Gardner foi pra cima de Luca Marini, os dois se livraram de Sam Lowes e travaram um duelo particular pela vitória. A disputa entre os dois foi decidida na curva 3 da penúltima volta, com Gardner passando Marini por fora, ganhando a liderança e levando a Kalex da equipe SAG a primeira vitória dele e da equipe de Eduardo Pelares no Mundial de Motovelocidade.

O filho de Wayne Gardner finalmente trinfou no Mundial de motovelocidade, depois de muitos anos sempre caindo ou perdendo rendimento no final, Remy teve seu dia de gloria. Luca Marini fez de tudo, mas não pode evitar o avanço de Gardner, acabou com a segunda posição na corrida e conquistou o vice-campeonato favorecido pelo critério de desempate. Sam Lowes completou o pódio, ficando na 3ªposição no Mundial.

Marco Bezzecchi fez uma bela prova de recuperação, chegando em 4ºlugar após largar da 12ªposição.

Enea Bastianini conquista o título após chegar na 5ªposição, numa corrida até de certo modo segura, mas em alguns momentos dramática para o piloto da Italtrans. O piloto mais regular do ano, se não teve a melhor moto, teve a melhor cabeça e um campeonato mais equilibrado, Ano que vem, Bastianini vai estar na MotoGP pela Avintia. Marini e Martin também sobem para a categoria principal em 2021.

Jorge Martin fechou o ano na 6ªposição e fecha a temporada na 5ªposição, Logo atrás chegaram o Norte-Americano Joe Roberts da American Racing e Augusto Fernandez da Marc VDS. Completaram os 10 primeiros colocados: Lorenzo Baldassarri da Pons e Xavi Vierge da Petronas.

O Portalsportszone parabeniza o título de Enea Bastianini da Italtrans. Pelo campeonato tão difícil e complicado como foi o campeonato desse ano.

Fotos:

Resultado final do GP de Portugal
Mundial de Motovelocidade – Moto 2 – 23 Voltas

posPilotoEquipeMotoTempo
187Remy GardnerOnexox TKKR SAG TeamKalex39’35.476
210Luca MariniSKY Racing Team VR46Kalexa 1.609
322Sam LowesEG 0,0 Marc VDSKalexa 3.813
472Marco BezzecchiSKY Racing Team VR46Kalexa 8.437
533Enea BastianiniItaltrans Racing TeamKalexa 8.646
688Jorge MartínRed Bull KTM AjoKalexa 8.899
716Joe RobertsTennor American RacingKalexa 8.956
837Augusto FernándezEG 0,0 Marc VDSKalexa 9.568
97Lorenzo BaldassarriFlexbox HP 40Kalexa 10.367
1097Xavi ViergePetronas Sprinta RacingKalexa 11.084
1142Marcos RamírezTennor American RacingKalexa 11.199
1223Marcel SchrötterLiqui Moly Intact GPKalexa 16.864
1364Bo BendsneyderNTS RW Racing GPNTSa 16.998
1445Tetsuta NagashimaRed Bull KTM AjoKalexa 18.550
1544Aròn CanetPull&Bear Aspar Team Moto2Speed Upa 20.169
1612Thomas LuthiLiqui Moly Intact GPKalexa 22.918
1719Lorenzo Dalla PortaItaltrans Racing TeamKalexa 27.141
1835Somkiat ChantraIDEMITSU Honda Team AsiaKalexa 27.303
1962Stefano ManziMV Agusta Forward RacingMV Agustaa 27.340
2077Dominique AegerterNTS RW Racing GPNTSa 44.924
2155Hafizh SyahrinPull&Bear Aspar Team Moto2Speed Upa 51.163
24Simone CorsiMV Agusta Forward RacingMV Agustaa 3 Voltas
27Fabio Di GiannantonioIDEMITSU Honda Team AsiaKalexa 6 Voltas
57Edgar PonsFederal Oil Gresini Moto2Kalexa 11 Voltas
99Kasma KasmayudinOnexox TKKR SAG TeamKalexa 13 Voltas
9Jorge NavarroBETA Tools Speed UpSpeed Upa 18 Voltas
40Héctor GarzóFlexbox HP 40Kalexa 18 Voltas
21Fabio Di GiannantonioBETA Tools Speed UpSpeed Upa 23 Voltas
11Nicolò BulegaFederal Oil Gresini Moto2Kalexa 23 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Remy Gardner conquista pole em Algarve, Marini, Lowes e Bastianini largam próximos na disputa pelo título da Moto 2

Em meio a decisão do campeonato da Moto 2, o australiano Remy Gardner conquistou a pole position para o GP de Portugal realizado em Alvarge. Enea Bastianini, Luca Marini e Sam Lowes irão largar bem próximos para a derradeira prova do campeonato realizada amanhã.

Marco Bezzecchi precisava lutar para entrar no Q2, mas acabou tendo uma batalha para conseguir isso. O italiano Nicolò Bulega começou na liderança com 1:44.071, seguido de Dominique Aegeter com a NTS (substituindo o polonês Piotr Biesiekirski), Marcel Schrotter e Jorge Martin a menos de 11 minutos do final.

Em nova volta, Bulega anulou a melhor volta de Schrotter e manteve na liderança da repescagem, com 1:43.370. Bo Bendsneyder vinha em 2º (logo atrás do alemão da Intact GP) e Simone Corsi completava a zona de classificação.

Bezzecchi vinha mal, em 12º, mas estava disposto a pegar a pole para as mãos dele. Porém, foi Jorge Martin que conquistou a ponta com 1:43.336. Bezzecchi subiu para 3ªposição. Na metade do Q1: Martin, Bulega, Bezzecchi e Schrotter estariam classificados naquele momento.

A menos de 6 minutos do final, todo mundo foi para a pista. A 3:30 do final, Marco Bezzecchi melhorou sua melhor volta e ficou a 3 milésimos da ponta, subindo para a 2ªposição. Schrotter continuou na 4ªposição até Manzi superar o piloto alemão a menos de 2 minutos do final.

Schrotter tentou no final recuperar a volta, mas acaba errando a tentativa e ficando de fora do Q2. No final do Q1, Bezzecchi marcou 1:43.032 e ficou com o melhor tempo, cumprindo a missão de passar para o Q2. Bo Bendsneyder subiu para a segunda posição nos momentos finais.  Jorge Martin e Nicolò Bulega completaram a zona de classificação para o Q2. Stefano Manzi, pole position da prova acabou ficando de fora da fase final.

Resultado do Q1:

posPilotoEquipeMotoTempo
172Marco BezzecchiSKY Racing Team VR46Kalex1’43.032
264Bo BendsneyderNTS RW Racing GPNTS1’43.280
388Jorge MartínRed Bull KTM AjoKalex1’43.336
411Nicolò BulegaFederal Oil Gresini Moto2Kalex1’43.370
562Stefano ManziMV Agusta Forward RacingMV Agusta1’43.561
619Lorenzo Dalla PortaItaltrans Racing TeamKalex1’43.635
723Marcel SchrötterLiqui Moly Intact GPKalex1’43.734
877Dominique AegerterNTS RW Racing GPNTS1’43.814
957Edgar PonsFederal Oil Gresini Moto2Kalex1’44.040
1012Thomas LuthiLiqui Moly Intact GPKalex1’44.046
1124Simone CorsiMV Agusta Forward RacingMV Agusta1’44.137
1227Andi Farid IzdiharIDEMITSU Honda Team AsiaKalex1’44.209
1335Somkiat ChantraIDEMITSU Honda Team AsiaKalex1’44.263
1455Hafizh SyahrinPull&Bear Aspar Team Moto2Speed Up1’44.293
1599Kasma KasmayudinOnexox TKKR SAG TeamKalex1’45.922

Ao começar o Q2, os 4 candidatos ao título estão disputando a pole position. Já Aron Canet caiu nas primeiras curvas (Curva 8).

Bulega e Marini começaram na frente. (o piloto da Gresini usou o vácuo para ficar a frente do piloto da VR46) Os dois foram superados pelo espanhol Augusto Fernandez da Marc VDS fazendo 1:43.216 a 10:50 do final. Bulega, Marini, Vierge e Roberts são os 5 primeiros colocados.

Marini deu o troco em Bulega a 9:45 do final, o 3ºcolocado do campeonato marcou 1:43.027 e superou o piloto da Gresini, que foi superado por Xavi Vierge, Jorge Martin e Fabio di Giannantonio, caindo para a 5ªposição. Lowes vinha em 6º, Bezzecchi vinha em 9º e Bastianini na 11ªposição a 9 minutos do final da sessão.

Sam Lowes passou para a ponta com 1:42.759, o britânico da Marc VDS ainda estava na disputa do campeonato. Augusto Fernandez passa a ser o segundo colocado e completava a dobradinha da Marc VDS com Lowes. A Menos de 6 minutos do final, Hector Garzó foi para a 3ªposição com 1:43.004, superando Luca Marini e formando a primeira fila com Lowes e Fernandez.

Marini foi com tudo para voltar á liderança, mas acabou ficando em 2º por muito pouco, apenas 62 milésimos de  Lowes. Bulega continua muito bem e sobe para a 4ªposição.

A 2:50 do final, Marini em nova volta passou para a ponta novamente. Fabio di Giannantonio acabou por muito pouco não tomando a ponta a 2:10 do final. A 1:30 do final, Sam Lowes desiste de tentar a pole e vai para os boxes.

A 1 minuto do final, Gardner detona a concorrência e marca a volta de 1:42.592, essa volta deu ao piloto da SAG a pole position para amanhã. Uma brilhante volta do piloto Australiano. Completando a primeira fila vão estar Luca Marini da VR46 e Fábio di Giannantonio da Speed UP.

Na sua última volta, Enea Bastianini conseguiu uma belíssima volta e vai largar na 4ªposição após um treino muito complicado, o líder do campeonato larga na frente de Sam Lowes da Marc VDS, o vice-líder do campeonato larga em 5ºlugar. Em sua última corrida na Moto 2, Jorge Martin da KTM ajo completa a 2ªfila.

Destaque para Nicolò Bulega, o piloto da Gresini larga na 7ªposição após um belíssimo treino. Completando os 10 primeiros colocados ficaram Augusto Fernandes (Marc VDS), Marcos Ramirez (American Racing) e Tetsuta Nakashima (Red Bull KTM Ajo). Marco Bezzecchi não foi bem e larga na 12ªposição. Amanhã, a prova da Moto 2 acontece as 9:10 da manhã. 4 pilotos estão na disputa pelo título, com uma boa vantagem para Enea Bastianini da Italtrans sobre Lowes, Marini e Bezzecchi.

Fotos:

Grid de Largada
GP de Portugal – Moto 2

posPilotoEquipeMotoTempo
187Remy GardnerOnexox TKKR SAG TeamKalex1’42.592
210Luca MariniSKY Racing Team VR46Kalex1’42.710
321Fabio Di GiannantonioBETA Tools Speed UpSpeed Up1’42.721
433Enea BastianiniItaltrans Racing TeamKalex1’42.722
522Sam LowesEG 0,0 Marc VDSKalex1’42.759
688Jorge MartínRed Bull KTM AjoKalex1’42.798
711Nicolò BulegaFederal Oil Gresini Moto2Kalex1’42.845
837Augusto FernándezEG 0,0 Marc VDSKalex1’42.871
942Marcos RamírezTennor American RacingKalex1’42.905
1045Tetsuta NagashimaRed Bull KTM AjoKalex1’42.993
1140Héctor GarzóFlexbox HP 40Kalex1’43.004
1272Marco BezzecchiSKY Racing Team VR46Kalex1’43.013
1397Xavi ViergePetronas Sprinta RacingKalex1’43.030
149Jorge NavarroBETA Tools Speed UpSpeed Up1’43.036
1544Aròn CanetPull&Bear Aspar Team Moto2Speed Up1’43.039
1664Bo BendsneyderNTS RW Racing GPNTS1’43.062
177Lorenzo BaldassarriFlexbox HP 40Kalex1’43.077
1816Joe RobertsTennor American RacingKalex1’43.172
1962Stefano ManziMV Agusta Forward RacingMV Agusta1’43.561
2019Lorenzo Dalla PortaItaltrans Racing TeamKalex1’43.635
2123Marcel SchrötterLiqui Moly Intact GPKalex1’43.734
2277Dominique AegerterNTS RW Racing GPNTS1’43.814
2357Edgar PonsFederal Oil Gresini Moto2Kalex1’44.040
2412Thomas LuthiLiqui Moly Intact GPKalex1’44.046
2524Simone CorsiMV Agusta Forward RacingMV Agusta1’44.137
2627Andi Farid IzdiharIDEMITSU Honda Team AsiaKalex1’44.209
2735Somkiat ChantraIDEMITSU Honda Team AsiaKalex1’44.263
2855Hafizh SyahrinPull&Bear Aspar Team Moto2Speed Up1’44.293
2999Kasma KasmayudinOnexox TKKR SAG TeamKalex1’45.922

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP