GP da Tailândia – Moto 3 – Mundial de Motovelocidade 2022

Mais um final de semana favorável para Izan Guevara, apesar de não ter tido uma moto a altura para brigar pela vitória acabou sendo beneficiado pela sorte após ver Sergio Garcia ter sido envolvido em acidente logo na primeira volta. A vitória ficou com Dennis Foggia que assumiu a vice-liderança do campeonato. Um final de semana perfeito para o piloto da Leopard Racing.

Começando pela Sessão de Classificação começou com os 2 principais da disputa do título precisando disputar a repescagem para irem ao Q2. Izan Guevara e Sergio Garcia tinham grandes chances de passarem para a fase final da classificação.

Os primeiros 40 segundos não teve nenhum sinal de piloto na pista. O indonésio Mario Surjo Aji foi o primeiro a entrar na pista. Dai, não demorou muito para os demais saírem para a pista, com exceção de David Muñoz que ficou nos boxes.

Com 4:30 de sessão, Izan Guevara marcou o primeiro tempo da sessão, foi muito alto e facilmente superado por vários outros pilotos. Lorenzo Fellon da SIC58 assumiu a liderança com 1:42.920 e colocou mais de 1 décimo de frente para Tairo Furusato da Honda Asia Team, mais de 2 décimos para Adrián Fernández da Tech 3 e Sergio Garcia da Gas Gas.

Guevara tinha caído para a 9ªposição e precisava melhorar sua volta, precisava de mais para passar ao Q2. Sergio Garcia melhora em milésimos mas fica na mesma 4ªcolocação, na bolha para sair da zona de classificação. Com 8 minutos pela frente: Fellon que estava nos boxes vinha na frente seguido de Furusato, Fernández e Garcia.

A 7 minutos do final, Furusato melhora seu tempo, mas não o suficiente para superar Fellon. Após 8 minutos de sessão, finalmente David Muñoz foi para a pista juntamente com Fellon, Vicente Perez e Izan Guevara.

Faltando 4 minutos para o final da sessão, Lorenzo Fellon voltou a andar mais rápido e manteve a liderança com a marca de 1:42.813, seguido de Izan Guevara e David Muñoz que marcaram os 3 primeiros tempos. Pouco depois, Furusato tomou a terceira posição das mãos do piloto da Boe que ficou ameaçado de sair da zona de classificação.

Todo mundo foi para a pista para uma última chance de marcar volta, mas não houve ninguém que conseguisse melhorar seus tempos. As vagas para o Q2 terminaram com Lorenzo Fellon, Izan Guevara, Tairo Furusato e David Muñoz. O vice-líder do campeonato, Sergio Garcia se deu mal e acabou ficando apenas na 6ªposição no que resultaria a 20ªposição no grid de largada.

Resultado do Q1:

pos. piloto equipe moto tempo
1 20 Lorenzo Fellon SIC58 Squadra Corse Honda 01’42.813
2 28 Izan Guevara Gaviota GASGAS Aspar Team GASGAS 01’42.926
3 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda 01’42.980
4 44 David Muñoz BOE Motorsports KTM 01’42.992
5 31 Adrian Fernandez Red Bull KTM Tech3 KTM 01’43.134
6 11 Sergio Garcia Gaviota GASGAS Aspar Team GASGAS 01’43.140
7 23 Elia Bartolini QJMotor Avintia Racing Team KTM 01’43.215
8 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda 01’43.253
9 99 Carlos Tatay CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 01’43.408
10 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 01’43.573
11 48 Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM 01’43.760
12 21 Vicente Perez Rivacold Snipers Team Honda 01’43.829
13 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda 01’43.982
14 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM 01’44.062
15 64 Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda 01’44.920
16 9 Nicola Carraro QJMotor Avintia Racing Team KTM 02’05.528

No Q2, o cronometro acaba sendo disparado, mas os pilotos ficaram esperando o primeiro a sair da pista para seguir atrás, mas isso não aconteceu, o turco Deniz Oncu não quis saber dessa história não e acabou sendo o primeiro a entrar na pista e ninguém o seguiu. Foi a mesma história com Daniel Holgado e Tairo Furusato que seguiram o caminho de Oncü.

A turma saiu da toca com 2 minutos e 10 segundos de sessão, perderam um tempo precioso na classificação.

Na sua primeira volta, Deniz Oncü saiu da pista e fez uma volta muito ruim, foi facilmente superado por Holgado que marcou 1:43.100 e Furusato com 1:43.167 a 10 minutos do final da sessão. Muitos pilotos voltaram para os boxes após uma volta, foi o caso de Izan Guevara que preferiu acertar melhor sua moto. A 9:45 do final, Ayumu Sasaki foi para a ponta da sessão seguido de David Muñoz. Com 8:30 de sessão, alguns pilotos foram para os boxes como foi o caso de Tatsuki Suzuki e outros tiveram suas voltas canceladas como foi o caso de Diogo Moreira. A sessão ainda não tinha esquentado de forma nenhuma, Sasaki era o pole position sem grandes adversários.

Izan Guevara e Ryusei Yamanaka saíram dos boxes para uma primeira tentativa de fato. A 7 minutos do final, Dennis Foggia toma a ponta com uma bela volta de 1:42.466. Diogo Moreira que estava junto do piloto da Leopard se beneficiou também e fez uma bela volta (1:42.716) que o colocou na 3ªposição, novamente almejando uma primeira fila e Andrea Migno já tevee uma volta mais modesta que lhe dava o 6ºtempo.

A expectativa era para saber como seria a primeira volta do Guevara, Essa volta foi concluída com 4:45 de Q2 por percorrer e ela acabou não impressionando muito não, o piloto da Gas Gas marcou o 8ºtempo e acabou ficando 3 posições atrás de Ryusei Yamanaka que pulou para a 5ªposição. Porém, ambos partiram para uma nova volta rápida que fizeram ambos avançarem na classificação, mas uma vez com Yamanaka na frente de Guevara, enquanto o piloto da MT Helmets passou para 4ªposição, o piloto da Gas Gas subiu para a 6ªposição a 3 minutos do final da sessão.

A menos de 3 minutos do final, os pilotos foram para a pista para uma última tentativa. Masia, Suzuki, Rossi, Kelso e Fellon não tinham volta marcada e precisavam acertar na lata a tentativa final.

Com o cronometro zerado, Jaume Masia chegou a pegar a pole com 1:42.369, mas Dennis Foggia sobrou na última volta e conquistou a pole position ao marcar 1:42.077. O piloto da Leopard Racing conquista mais uma pole position e tenta possivelmente sua última chance de ainda lutar pelo campeonato da Moto 3. Jaume Masia acertou muito na volta final e passou das posições intermediárias do grid para uma brilhante 2ªposição e Ayumu Sasaki completa a fortíssima primeira fila do GP da Tailândia.

A segunda fila terá uma surpresa, Stefano Nepa da MTA larga na 4ªposição, é nítido que a equipe esta evoluindo e melhorando nesse terço final de temporada. Diogo Moreira em ascensão na Moto 3 vai largar em uma belíssima 5ªposição e Daniel Holgado vai fechar a 2ªfila.

Riccardo Rossi fez uma bela volta na sua única tentativa e vai largar na 7ªposição, seguido de John McPhee da Husqvarna e Ryusei Yamanaka da MT Helmets. Izan Guevara não teve uma boa sessão, mas vai largar 9 posições na frente de Sergio Garcia e vai largar na 11ªposição, atrás de David Muñoz e na frente de Tairo Furusato da Honda Asia Team.

Grid de Largada:

pos. piloto equipe moto tempo
1 7 Dennis Foggia Leopard Racing Honda 01’42.077
2 5 Jaume Masia Red Bull KTM Ajo KTM 01’42.369
3 71 Ayumu Sasaki Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna 01’42.486
4 82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM 01’42.531
5 10 Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM 01’42.716
6 96 Daniel Holgado Red Bull KTM Ajo KTM 01’42.740
7 54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda 01’42.847
8 17 John McPhee Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna 01’42.906
9 6 Ryusei Yamanaka MT Helmets – MSI KTM 01’42.986
10 44 David Muñoz BOE Motorsports KTM 01’43.031
11 28 Izan Guevara Gaviota GASGAS Aspar Team GASGAS 01’43.047
12 66 Joel Kelso CIP Green Power KTM 01’43.129
13 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda 01’43.167
14 16 Andrea Migno Rivacold Snipers Team Honda 01’43.221
15 20 Lorenzo Fellon SIC58 Squadra Corse Honda 01’43.387
16 53 Deniz Öncü Red Bull KTM Tech3 KTM 01’43.407
17 27 Kaito Toba CIP Green Power KTM 01’43.824
18 24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda 01’44.167
19 31 Adrian Fernandez Red Bull KTM Tech3 KTM 01’43.134
20 11 Sergio Garcia Gaviota GASGAS Aspar Team GASGAS 01’43.140
21 23 Elia Bartolini QJMotor Avintia Racing Team KTM 01’43.215
22 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda 01’43.253
23 99 Carlos Tatay CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 01’43.408
24 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 01’43.573
25 48 Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM 01’43.760
26 21 Vicente Perez Rivacold Snipers Team Honda 01’43.829
27 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda 01’43.982
28 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM 01’44.062
29 64 Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda 01’44.920
30 9 Nicola Carraro QJMotor Avintia Racing Team KTM 02’05.528

O domingo teria a chuva como personagem, mas deu tempo dos pilotos da Moto 3 correrem com a pista seca. O que se confirmou foi o domínio de Dennis Foggia que largou na pole, liderou a maior parte da prova e venceu pela 4ªvez na temporada e assume a vice-liderança do Mundial. Mesmo com problemas de desempenho, Izan Guevara chegou em 5º e se aproximou do título de 2022.

Foggia foi ameaçado na largada por Masia e Guevara, mas o piloto da Leopard Racing manteve-se na frente seguido de Nepa, Masia, Sasaki e Moreira nas 5 primeiras posições. Sasaki chegou a perder a 4ªposição para Moreira na segunda curva para algumas curvas depois o japonês não só recuperou o 4ºlugar como ganhou a 3ªposição em cima de Masia.

Ao final da primeira volta, Adrian Fernández perdeu o controle da sua moto, caiu no chão e acabou derrubando Sergio Garcia, vice-líder do campeonato que não teve culpa nenhuma do acidente, mas que o incidente compromete mais ainda sua situação na disputa do título. Garcia volta em último, muito longe do pelotão. Na 2ªVolta, Kaito Toba vai para o chão, ele voltaria a corrida, mas pouco depois o piloto da CIP Green foi para o chão novamente.

Após 2 voltas, Foggia na frente começa a abrir uma pequena vantagem para Stefano Nepa e Ayumu Sasaki, diga-se de passagem um ótimo começo de corrida do piloto da MTA. O piloto da Husqvarna superou Nepa no final da terceira volta subindo para a segunda posição. Enquanto isso, David Muñoz passou Diogo Moreira e curvas depois o piloto da Boe passou Nepa e assumiu a terceira posição. Enquanto os três brigam pela terceira posição, Foggia e Sasaki abriram uma vantagem confortável sobre os demais.

Ao final da 5ªVolta, Jaume Masia superam Muñoz e Moreira assumindo a 3ªposição, mas o pega estava só no começo, mas para John McPhee a corrida terminaria na 6ªvolta, já que acabou indo de encontro ao chão e não pode retornar a corrida.

A partir da 7ªVolta, os gráficos de classificação e cronometragem voltaram a dá problemas, as informações da classificação não existiam e acabou que ela era feita pelo visual mesmo. Os três primeiros colocados naquele momento era Foggia, Sasaki e Muñoz. Um pouco mais atrás, o italiano Riccardo Rossi começou a aparecer na corrida, na 4ªposição após superar Diogo Moreira. Na entrada da 8ªVolta, Tatsuki Suzuki tem problemas mecânicos em sua moto e abandona a corrida quando vinha na 8ªposição.

Izan Guevara que lidera o campeonato estava fazendo uma corrida bem discreta, não conseguia acompanhar o primeiro pelotão e estava lutando para se manter na 8ªposição. Na frente, Foggia mantem uma vantagem sobre Sasaki, Rossi, Muñoz e Moreira que lutavam pela segunda posição. Na segunda metade da 9ªVolta, Muñoz e Diogo Moreira superaram Riccardo Rossi que estava mirando superar Sasaki.

Chegando na 10ªVolta, Foggia, Sasaki, Muñoz, Moreira e Rossi vinham no primeiro pelotão. Jaume Masia em 6º já não conseguia mais fincar lugar no primeiro pelotão. Já a partir do 7ªcolocado que estava nas mãos de Izan Guevara já estava muito longe e já sem chances de lutar pela vitória. Além do que, a posição do líder do campeonato vinha lutando para manter a posição com Deniz Oncü, Stefano Nepa, Ryusei Yamanaka, Andrea Migno e Daniel Holgado.

Na 13ªVolta, David Muñoz passa Sasaki e assume a segunda posição, praticamente ao mesmo tempo em que Deniz Oncü foi punido com a volta longa. Ao final da reta oposta, Sasaki voltou ao segundo lugar, Diogo Moreira passou para o terceiro lugar, deixando Muñoz para a 4ªposição. Poucas curvas depois, Muñoz conseguiu recuperar a posição do Moreira.

Ao final da volta 13, Foggia erra na curva 12 e Sasaki assume a liderança e Moreira passou para a terceira posição. A liderança do piloto da Husqvarna durou até o final da reta oposta, Dennis Foggia retornou a liderança. Rossi e Muñoz passaram por Diogo Moreira na mesma reta oposta.

No final da volta, Moreira erra a curva 12 e se afasta do pelotão da frente. David Muñoz também começava a se afastar do pelotão. Nas últimas voltas, Foggia na frente com Sasaki e Rossi estão lutando pelo segundo lugar.

No pelotão intermediário, Jaume Masia acabou perdendo a curva 6 e caiu algumas posições, Izan Guevara estava por perto, mas não chegou a ter um toque entre os dois pilotos. A 6 voltas do final, Sergio Garcia foi para os boxes e desistiu da corrida que já estava muito difícil para ele, já tomando mais de 1 volta dos líderes.

A 5 voltas do final, Foggia sofre pressão de Sasaki e Rossi em uma última tentativa de tentar tomar a vitória do piloto da Leopard Racing. Enquanto isso, Diogo Moreira acaba sendo engolido pelo pelotão e pouco depois seria David Muñoz que seria engolido, formando um grupo de 7 pilotos disputando a 4ªposição na reta final da corrida.

A 3 voltas do final, Dennis Foggia fugiu de Sasaki e Rossi que lutavam pela segunda posição. Enquanto que Guevara lutava para tentar chegar na 4ªposição, mas não poderia arriscar uma queda no final da prova.

Dennis Foggia conduz sua moto até a bandeira e vence até com certa tranquilidade no final do GP da Tailândia, a 4ªvitória na temporada e de quebra assumindo a vice-liderança do Mundial. Foi um final de semana perfeito para o piloto da Leopard Racing. A disputa do segundo lugar estava se encaminhando para Rossi ficar na segunda posição, mas na última curva o piloto da SIC58 erra e Sasaki aproveita para terminar o dia na segunda posição. Já Rossi completa o pódio em sua melhor corrida na temporada e igualando seu melhor resultado da carreira.

Já a briga do á a briga do 4ªlugar foi brilhante e ela só foi decidida na bandeirada. O italiano Stefano Nepa levou a melhor e ficou com a 4ªposição, seguido de perto por Izan Guevara e Andrea Migno. Apesar do final de semana difícil, Guevara ganhou 11 pontos e abriu 49 pontos de frente para Dennis Foggia e 56 pontos de frente para Sergio Garcia. Se vencer o GP da Austrália, no dia 16 de Outubro, Izan Guevara será o campeão da Moto 3 e será o primeiro campeão da categorias regulares do Mundial de Motovelocidade.

Diogo Moreira chegou na 7ªposição e fechando o Top 10 ficaram Jaume Masia, David Muñoz e Ryusei Yamanaka.

Resultado Final da 17ªetapa do Mundial de Motovelocidade – Temporada 2022
GP da Tailândia – Chang International Circuit – 22 Voltas – Moto 3

pos. piloto equipe moto tempo
1 7 Dennis Foggia Leopard Racing Honda 37’52.3310
2 71 Ayumu Sasaki Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna a 1.524
3 54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda a 2.804
4 82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM a 9.414
5 28 Izan Guevara Gaviota GASGAS Aspar Team GASGAS a 9.527
6 10 Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM a 9.971
7 16 Andrea Migno Rivacold Snipers Team Honda a 9.610
8 5 Jaume Masia Red Bull KTM Ajo KTM a 10.033
9 44 David Muñoz BOE Motorsports KTM a 10.046
10 6 Ryusei Yamanaka MT Helmets – MSI KTM a 10.088
11 96 Daniel Holgado Red Bull KTM Ajo KTM a 14.571
12 66 Joel Kelso CIP Green Power KTM a 23.432
13 99 Carlos Tatay CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO a 23.763
14 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO a 23.842
15 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda a 23.868
16 20 Lorenzo Fellon SIC58 Squadra Corse Honda a 24.232
17 53 Deniz Öncü Red Bull KTM Tech3 KTM a 24.055
18 23 Elia Bartolini QJMotor Avintia Racing Team KTM a 40.092
19 21 Vicente Perez Rivacold Snipers Team Honda a 40.094
20 48 Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM a 40.228
21 64 Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda a 40.366
22 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM a 43.876
23 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda a 48.480
24 9 Nicola Carraro QJMotor Avintia Racing Team KTM a 54.747
25 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda a 3 voltas
11 Sergio Garcia Gaviota GASGAS Aspar Team GASGAS a 8 voltas – Abandono
17 John McPhee Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna a 15 voltas – Acidente
24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda a 15 voltas – Mecânico
27 Kaito Toba CIP Green Power KTM a 21 voltas – Acidente
31 Adrian Fernandez Red Bull KTM Tech3 KTM a 22 voltas – Acidente

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

GP do Japão – Moto 3 – Mundial de Motovelocidade 2022

A chuva em Motegi no cenário da sessão de classificação da Moto 3. Entre eles estava Sergio Garcia, um homem sobre pressão após a desclassificação em Misano e a má apresentação em Aragón.

Um complicador era o sistema de cronometragem que não estava funcionando com perfeição, principalmente nos primeiros minutos de sessão. Após a primeira rodada, Tairo Furusato da Honda Asia Team foi o mais rápido seguido de Carlos Tatay, Scott Odgen e Joshua Whatney após passados 5 minutos de sessão. O indonésio Mario Aji acabou indo para o chão após a primeira tentativa.

Lorenzo Fellon assumiu a liderança a 8:10 do final da sessão. Scott Odgen melhora o tempo e mantem a terceira posição e Carlos Tatay completa os 4 primeiros colocados. Sergio Garcia estava na 5ªposição e necessitando entrar na zona de classificação.

A 5:50 do final, Scott Odgen passa para a segunda posição e quase que ao mesmo tempo Sergio Garcia supera Carlos Tatay e assume a 4ªposição. A chuva começa a apertar, mas isso não impede que Tatay marque o melhor tempo e Sergio Garcia pule para segundo a 3:20 do final da sessão.  Fellon e Ogden completavam a zona de classificação. O Japonês Furusato tentava recuperar seu lugar no Q2.

A 1:10 do final do Q1, Scott Odgen passou a liderança com 2:11.779, superando a Tatay, Garcia e Fellon. Esses 4 acabaram conquistando as vagas para o Q2. Tairo Furusato acabou ficando com a 5ªposição. A decepção foi Daniel Holgado que não foi nada bem e ficou na 7ªposição na repescagem.

Resultado do Q1:

pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda 02’11.779
2 99 Carlos Tatay CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 02’12.122
3 11 Sergio Garcia Autosolar GASGAS Aspar Team GASGAS 02’12.126
4 20 Lorenzo Fellon SIC58 Squadra Corse Honda 02’12.394
5 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda 02’12.749
6 48 Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM 02’13.081
7 96 Daniel Holgado Red Bull KTM Ajo KTM 02’13.237
8 66 Joel Kelso CIP Green Power KTM 02’13.393
9 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 02’13.447
10 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda 02’13.755
11 82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM 02’13.775
12 23 Elia Bartolini QJMotor Avintia Racing Team KTM 02’13.985
13 34 Kanta Hamada Rivacold Snipers Team Honda 02’14.027
14 64 Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda 02’14.763
15 9 Nicola Carraro QJMotor Avintia Racing Team KTM 02’15.402
16 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM 02’20.016

Os pilotos partiram para a pista aos poucos. A expectativa era para saber como seria o desempenho de Diogo Moreira que foi o mais rápido dos treinos livres. Porém, sob pista seca, muito diferente da situação de pista na classificação.

Com 4:40 de Sessão, Sergio Garcia marcou 2:12.684 e ficou na frente de Deniz Oncü e Lorenzo Fellon. 20 segundos depois, Carlos Tatay passou a segunda posição. Com 5 minutos e 30 de sessão apareceram os dois pilotos da Leopard Racing, Dennis Foggia e Tatsuki Suzuki passaram para a segunda e terceira posições. O britânico Scott Odgen que já andou muito bem na repescagem volta a aparecer muito bem e marcou o 4ºtempo.

A 8:10 do final da sessão, Sergio Garcia assume a liderança com a marca de 2:13.386. O piloto da Gas Gas fica na frente por quase 1 minuto. A 7:15 do final, Tatsuki Suzuki toma a pole para as suas mãos ao marcar 2:12.037. Enquanto isso, Ryusei Yamanaka acabou indo para o chão.

A menos de 6 minutos do final, Sergio Garcia voltou a subir e passou a segunda posição, com Riccardo Rossi em 3º e Scott Odgen mantendo a 4ªposição. Segundos depois, Masia e Tatay marcam o 3º e 5ºtempos respectivamente. Com 5 minutos para o final, Dennis Foggia toma a terceira posição das mãos de Jaume Masia que teve sua melhor volta cancelada.

Suzuki continuava na pole, mas Sergio Garcia e Ricciardo Rossi lutavam para superar o piloto da Leopard Racing em sua casa. A 4 minutos do final, Sergio Garcia vai para a ponta e Ricciardo Rossi foi novamente para a 3ªposição com Suzuki entre os dois.

A 2:50 do final, Tatsuki Suzuki marca 2:11.246 e dá um recado para os outros 17 pilotos, A pole é minha e não vou ceder para ninguém. Pode parecer até exagero, mas ao mesmo tempo, Sergio Garcia foi para o chão e não conseguiu mais melhorar seu tempo, além disso, Garcia acabou atrapalhando as tentativas de volta de Izan Guevara e Tatsuki Suzuki, no que poderia levar Garcia a ser punido.

Tatsuki Suzuki acabou conquistando a pole position em sua casa, sua primeira pole pela Leopard Racing, com possibilidades de uma vitória que não vem a mais de 2 anos para o piloto Japonês. A surpresa do dia é a 2ªposição de Scott Odgen da VisionTrack que veio da repescagem até a 1ªfila do grid do GP do Japão. O piloto britânico se aproveitou da chuva para compensar as deficiências técnicas e a sua inexperiência na categoria.

Sergio Garcia apesar da queda na parte final da sessão acabou conquistando a 3ªposição e fecha a 1ªfila. Além disso, vai largar bem a frente de Izan Guevara que vai largar na 9ªposição.

Ayumu Sasaki abre a segunda fila com sua Husqvarna, seguido de Dennis Foggia da Leopard Racing que ainda alimenta esperanças de título e Andrea Migno da Snipers. Izan Guevara vai largar na 3ªfila, mas esta atrás de Ricciardo Rossi da SIC58 que foi muito bem na classificação e de Deniz Oncü da Tech 3.

Não parece ser tão ruim largar da 9ªposição na Moto 3, mas Motegi não é uma das pistas mais fáceis do campeonato. Para complicar, Sergio Garcia esta na primeira fila. O fator que pode favorecer Guevara nesse momento é o fato dele estar em melhor momento no campeonato do que seu companheiro de equipe e grande adversário na luta pelo Mundial. Jaume Masia, Carlos Tatay e John McPhee compõem a 4ªfila do grid de largada.

Grid de Largada:

pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda 02’11.246
2 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda 02’11.568
3 11 Sergio Garcia Autosolar GASGAS Aspar Team GASGAS 02’11.788
4 71 Ayumu Sasaki Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna 02’11.942
5 7 Dennis Foggia Leopard Racing Honda 02’12.015
6 16 Andrea Migno Rivacold Snipers Team Honda 02’12.038
7 54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda 02’12.120
8 53 Deniz Öncü Red Bull KTM Tech3 KTM 02’12.124
9 28 Izan Guevara Autosolar GASGAS Aspar Team GASGAS 02’12.155
10 5 Jaume Masia Red Bull KTM Ajo KTM 02’12.229
11 99 Carlos Tatay CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 02’12.505
12 17 John McPhee Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna 02’12.993
13 20 Lorenzo Fellon SIC58 Squadra Corse Honda 02’13.109
14 31 Adrian Fernandez Red Bull KTM Tech3 KTM 02’13.686
15 10 Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM 02’14.078
16 44 David Muñoz BOE Motorsports KTM 02’14.856
17 6 Ryusei Yamanaka MT Helmets – MSI KTM 02’15.706
18 27 Kaito Toba CIP Green Power KTM 02’15.837
19 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda 02’12.749
20 48 Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM 02’13.081
21 96 Daniel Holgado Red Bull KTM Ajo KTM 02’13.237
22 66 Joel Kelso CIP Green Power KTM 02’13.393
23 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 02’13.447
24 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda 02’13.755
25 82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM 02’13.775
26 23 Elia Bartolini QJMotor Avintia Racing Team KTM 02’13.985
27 34 Kanta Hamada Rivacold Snipers Team Honda 02’14.027
28 64 Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda 02’14.763
29 9 Nicola Carraro QJMotor Avintia Racing Team KTM 02’15.402
30 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM 02’20.016

O domingo foi perfeito para Izan Guevara que partiu da 9ªposição e em apenas 1 volta passou para a liderança e conquistou uma brilhante vitória em Motegi. Essa vitória faz Guevara se aproximar bastante do campeonato da Moto 3. Dennis Foggia e Ayumu Sasaki completaram o pódio. Sergio Garcia ficou na 4ªposição e agora terá de lutar muito para ainda lutar por esse campeonato.

Suzuki largou bem, mas acabou perdendo a liderança para Sergio Garcia nos primeiros momentos da prova. Na curva 3, Suzuki recuperou a liderança e ficou nela até a metade da primeira volta. Izan Guevara veio em uma incrível largada e estava em 3º. Em questão de poucas curvas, o líder do campeonato passou Sergio Garcia primeiro e depois o Tatsuki Suzuki para tomar a liderança da corrida.

Izan Guevara terminou sua primeira volta ao estilo Ayrton Senna em Donington Park na liderança com Garcia, Suzuki, Sasaki, Foggia, Rossi e Migno nas 7 primeiras posições. Na segunda volta, Sergio Garcia erra e perde 3 posições. Suzuki, Foggia e Sasaki agradeceram essa bobeada do piloto da Gas Gas. Ainda na primeira volta, 4 pilotos foram ao chão: Joel Kelso, Joshua Whatley, Carlos Tatay e Kaito Toba.

Ayumi Sasaki passou da 4ª para a 1ªposição em questão de 1 volta, o piloto da Husqvarna superou Guevara e ficou na liderança por algumas curvas, já que o piloto da Gas Gas recuperou a ponta. Guevara e Suzuki estavam só observando a briga dos dois. Os 4 primeiros colocados abriam vantagem para Sergio Garcia que não estava conseguindo acompanhar os pilotos da frente. Masia, Migno, Muñoz, Moreira e McPhee completavam o Top 10.

No começo da 4ªvolta, Suzuki dá brecha para Foggia passar para a terceira posição. Nessa mesma volta, o japonês Kanta Hamada (piloto convidado pela Snipers) e o espanhol Daniel Holgado caíram e abandonaram a corrida.

Na volta seguinte foi a vez de Tatsuki Suzuki e Adrian Fernández irem para o chão. O pole position esperava quebrar o jejum de dois anos sem vitória, mas acabou sendo mais um que foi ao chão.

Sasaki voltou à liderança da corrida, mas era muito pressionado pelo Izan Guevara e com Dennis Foggia em 3º. Jaume Masia passou Sergio Garcia e começava a chegar na turma da frente para entrar na luta pela vitória. Enquanto isso, Sergio Garcia estava mais para o pelotão liderado por John McPhee e Diogo Moreira que lutavam pela 6ªposição.

Guevara chegou a perder a segunda posição para Dennis Foggia, mas logo em seguida acabou dando o troco e recuperando a posição. Jaume Maria chegou no primeiro pelotão na 9ªvolta. Em contrapartida Sergio Garcia estava no 2ºpelotão com Moreira e McPhee, com a obrigação de pelo menos segurar a 5ªposição para não ter mais prejuízos de pontuação no campeonato.

Na 10ªVolta, Izan Guevara recupera a liderança ao superar Ayumu Sasaki. Na mesma volta, Lorenzo Fellon acaba indo para o chão. Na volta seguinte, Sasaki recupera a liderança após um erro de Izan Guevara. Foggia e Masia estavam só de olho nessa briga, esperando o momento certo para entrarem de vez na disputa.

No final da 13ªvolta, Jaume Masia supera Dennis Foggia e passa a 3ªposição. Na volta 14, Diogo Moreira ganha a 5ªposição de Sergio Garcia. Na volta 15, Garcia consegue recuperar a posição sobre o piloto brasileiro.

A 5 voltas do final, Izan Guevara supera Ayumu Sasaki, recuperando a liderança da prova. Na volta seguinte (17ªvolta) Sasaki foi superado por Masia e Foggia caindo para o 4ºlugar.

No final da 17ªvolta, um acidente grave com Jaume Masia o tira da corrida e tira qualquer possibilidade de campeonato. Guevara, Foggia e Sasaki estavam com seus lugares no pódio garantidos. No segundo pelotão, Garcia tentava manter o 4ºlugar sobre Muñoz, McPhee e Diogo Moreira que ficou um pouco para trás.

Izan Guevara manteve uma vantagem pequena, mas o bastante para conquistar a vitória no GP do Japão. Fundamental para abrir vantagem de 45 pontos de frente para Sergio Garcia e para dar um passo decisivo para conquistar o título da Moto 3.

Dennis Foggia fez uma bela corrida e acabou com a segunda posição, mas sua posição em relação ao título agora é muito mais difícil para o piloto italiano do que para Sergio Garcia que já se ver em situação difícil. Ayumu Sasaki ficou na 3ªposição e levou a bandeira do Japão para o pódio. Uma bela corrida do piloto da Husqvarna que chegou a liderar a corrida por algumas voltas.

Sergio Garcia conseguiu se segurar na 4ªposição, mas agora esta longe de Guevara e precisa fazer algo de espetacular para voltar à briga pelo título. Além disso, tem de torcer por tropeço do próprio Guevara para voltar e ter boas chances de título. David Muñoz terminou na 5ªposição em mais uma bela corrida com sua modesta equipe Boe.

Diogo Moreira partiu da 17ªposição e acabou conquistando uma importante 6ªposição após uma bela corrida de recuperação. O brasileiro chegou a lutar pelo 4ºlugar com Sergio Garcia. No final da corrida, Moreira superou o Escocês John McPhee que chegou a flertar com a 4ªposição, mas acabou o dia na 7ªposição.

Ryusei Yamanaka da MT Helmets, Andrea Migno da Snipers e Ricciardo Rossi da SIC58 completaram os 10 primeiros colocados. O Japonês Taiyo Furusato conquistou seus dois primeiros pontos com a 14ªposição.

Resultado Final da 16ªetapa do Mundial de Motovelocidade – Temporada 2022
GP do Japão – Motegi – 20 Voltas – Moto 3

pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 28 Izan Guevara Autosolar GASGAS Aspar Team GASGAS 39’26.5260
2 7 Dennis Foggia Leopard Racing Honda a 0.593
3 71 Ayumu Sasaki Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna a 1.741
4 11 Sergio Garcia Autosolar GASGAS Aspar Team GASGAS a 9.338
5 44 David Muñoz BOE Motorsports KTM a 9.414
6 10 Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM a 9.743
7 17 John McPhee Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna a 9.815
8 6 Ryusei Yamanaka MT Helmets – MSI KTM a 15.490
9 16 Andrea Migno Rivacold Snipers Team Honda a 15.573
10 54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda a 15.687
11 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO a 22.023
12 82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM a 22.656
13 48 Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM a 22.914
14 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda a 24.419
15 53 Deniz Öncü Red Bull KTM Tech3 KTM a 30.368
16 23 Elia Bartolini QJMotor Avintia Racing Team KTM a 45.070
17 64 Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda a 45.199
18 31 Adrian Fernandez Red Bull KTM Tech3 KTM a 48.531
19 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM a 53.259
20 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda a 1:06.056
21 27 Kaito Toba CIP Green Power KTM a 3 voltas
5 Jaume Masia Red Bull KTM Ajo KTM a 4 voltas – Acidente
20 Lorenzo Fellon SIC58 Squadra Corse Honda a 11 voltas – Acidente
9 Nicola Carraro QJMotor Avintia Racing Team KTM a 14 voltas – Acidente
24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda a 16 voltas – Acidente
34 Kanta Hamada Rivacold Snipers Team Honda a 17 voltas – Acidente
96 Daniel Holgado Red Bull KTM Ajo KTM a 17 voltas – Acidente
99 Carlos Tatay CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO a 20 voltas – Acidente
66 Joel Kelso CIP Green Power KTM a 20 voltas – Acidente
70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda a 20 voltas – Acidente

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

GP de Aragón – Moto 3 – Mundial de Motovelocidade 2022

17 pilotos disputam a repescagem, entre eles estava a piloto Maria Herrera que pilotou a moto da MTA, mas não somente uma convidada somente, mas sim o fato da sua equipe ser toda formada por mulheres, algo inédito no Mundial de Motovelocidade em qualquer categoria. Esse fato é mais uma pequena vitória para as mulheres que tanto almejam o seu merecido espaço no Motociclismo de competição.

Todos foram para a pista, mas muitos pilotos assim que deram a volta de apresentação acabaram voltando para os boxes com 2 minutos e meio de sessão. Entre eles foi para os boxes o italiano Elia Bartolini que acabou indo para o chão antes disso.

Com 4 minutos de sessão, Tairo Furusato foi o primeiro piloto a marcar volta com 2:01.442, mesmo com esse tempo alto o piloto japonês ficou por 1 minuto e 20 segundos na liderança, até que Carlos Tatay com o tempo de 1:59.132 tomou a ponta, seguido de Ricardo Rossi, Lorenzo Fellon e de Furusato que caiu para a 4ªposição.

Na volta seguinte, Tatay baixa sua marca para 1:58.297. Não só o piloto da CF Moto estava consolidado na frente como também Rossi e Fellon, os dois pilotos da SIC58 se consolidaram na 2ª e na 3ªposições respectivamente. Andrea Migno pulou para a 4ªposição

Com 5 minutos para o final da sessão, praticamente metade do grid ainda não tinha feito volta rápida no Q1. Um espanto que 8 pilotos iriam deixar tudo para os últimos minutos de sessão.

A 4:50 do final, David Muñoz em sua primeira volta marcou um bom segundo tempo e Joel Kelso fez uma boa volta e passou a ser o 4ºcolocado. Nessa história, Fellon e Migno acabaram rodando da zona de classificação.

Kaito Toba faz duas boas voltas que o levaram a tomar a posição de Kelso a 40 segundos do final. Com o tempo zerado, ainda havia pilotos para lutarem pela vaga ao Q2. Andrea Migno melhorou seu tempo e voltou a ser o 4º, mas no apagar das luzes surgiu Tairo Furusato e tomou essa última vaga para o Q2.

Ao final do Q1, Carlos Tatay teve uma classificação bem tranquila na frente, seguido de Muñoz da BOE, Riccardo Rossi da SIC58 e Furusato da Honda Asia Team. Esse treino mostrou que muitos pilotos e equipes conseguem comprometer suas táticas de classificação, mesmo sendo uma categoria menor essas decisões podem comprometer um final de semana inteiro.

Resultado do Q1:

pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 99 Carlos Tatay CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 01’58.297
2 44 David Muñoz BOE Motorsports KTM 01’58.749
3 54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda 01’58.872
4 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda 01’59.017
5 16 Andrea Migno Rivacold Snipers Team Honda 01’59.146
6 27 Kaito Toba CIP Green Power KTM 01’59.221
7 6 Ryusei Yamanaka MT Helmets – MSI KTM 01’59.221
8 66 Joel Kelso CIP Green Power KTM 01’59.369
9 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda 01’59.415
10 20 Lorenzo Fellon SIC58 Squadra Corse Honda 01’59.468
11 64 Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda 02’00.091
12 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda 02’00.298
13 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM 02’00.361
14 23 Elia Bartolini QJMotor Avintia Racing Team KTM 02’00.892
15 69 Maria Herrera Angeluss MTA Team KTM 02’01.456
16 9 Nicola Carraro QJMotor Avintia Racing Team KTM 02’01.938
91 Alessandro Morosi MT Helmets – MSI KTM Sem Tempo

Mas se você pensam que a situação do Q1 não iria se repetir na parte final da classificação da Moto 3, se enganou, pois mais uma vez os pilotos erraram de novo na tática para marcarem tempos.

Apenas dois pilotos saíram dos boxes com 1 minuto de sessão: Tairo Furusato e Deniz Oncü. O restante estava nos boxes. Em um determinado momento da sessão, assim que muitos dos pilotos foram para a pista a organização da prova acabou parando algumas dessas motos, algo muito mais muito estranho que aconteceu já que o tempo estava correndo.

Porém, velhas práticas continuavam na categoria, uma delas era esperar o piloto mais rápido partir para ir até atrás com o proposito de pegar o vácuo. Esse era o caso de alguns pilotos que estavam só esperando Tatsuki Suzuki acelerar pra valer para os demais irem atrás.

Com 4 minutos de sessão, Guevara, Holgado, Moreira e Adrian Fernandez foram para a pista. Tairo Furusato foi o primeiro a marcar volta, isso com quase 4 minutos e 30 segundos de sessão. O quadro da liderança muda quando chega aos 6 minutos de sessão com John McPhee marcando 1:58.296 ficando a frente do italiano Dennis Foggia.

A 8:20 do final, Tatsuki Suzuki passa a ser o líder da sessão, praticamente ao mesmo tempo em que Diogo Moreira acabou indo para o chão. O brasileiro teve de voltar para os boxes para ajeitar sua moto. Ainda com 7 minutos para percorrer, Daniel Holgado com 1:58.037 e Ayumu Sasaki passaram para as duas primeiras posições na metade da sessão, deixando Suzuki e McPhee para trás.

A 5:30 do final, Ayumu Sakaki superou Holgado e assumiu a liderança, mas ficou apenas 15 segundos com a pole na mãos. Izan Guevara a tomou marcando 1:57.868. Com 5 minutos do final, Guevara, Sasaki e Holgado formavam a primeira fila. Depois vinham Suzuki, McPhee, Foggia, Ortolá, Sergio Garcia, Oncü e Artigas nas 10 primeiras posições.

Todo mundo voltou a 2 minutos e 40 segundos do final, mas as 5 primeiras posições do grid de largada não foram modificadas. A pole ficou com Izan Guevara da Gas Gas com seu tempo marcado a 5 minutos do final da sessão. Ou seja, a tática de vários pilotos não deram certo para o dia de sábado e o líder do campeonato que fez o trabalho certinho se deu bem.

Ayumu Sasaki da Husqvarna e Daniel Holgado da Ajo completam a primeira fila do GP de Aragón. Ambos marcaram bons tempos e tiveram a competência nas suas estratégias de voltas assim como tiveram competência Tatsuki Suzuki da Leopard Racing e John McPhee da Husqvarna. Muitos pilotos não tiveram a mesma sorte e acabaram se dando mal, como foi o caso de Sergio Garcia que só vai largar na 12ªposição. O que deixa Guevara em situação bem favorável para a corrida no domingo.

Dennis Foggia vai completar a 2ªfila. A terceira fila será composta por Ivan Ortolá da MTA, Jaume Masia da Ajo e Stefano Nepa da MTA. Aliás, a MTA parece ser uma equipe que esta evoluindo nesse começo de reta final de temporada. Xavier Artigas e Carlos Tatay da CFMoto largam na 10ª e 11ªposições respectivamente e Sergio Garcia fecha os Top 12.

No Final da sessão, funcionários da equipe de Max Biaggi acabaram atrapalhando e impedindo a entrada de Adrían Fernández no final da sessão. Essa situação era inaceitável e a Dorna não deixou isso passar batido. A equipe foi multada em 2 mil euros para cada um dos pilotos e os dois foram suspensos das etapas da Austrália e Malásia. A organização da Moto GP mostrou que tem pulso firme nesse caso.

Grid de largada:

pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 28 Izan Guevara Autosolar GASGAS Aspar Team GASGAS 01’57.868
2 71 Ayumu Sasaki Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna 01’57.963
3 96 Daniel Holgado Red Bull KTM Ajo KTM 01’58.037
4 24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda 01’58.271
5 17 John McPhee Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna 01’58.296
6 7 Dennis Foggia Leopard Racing Honda 01’58.363
7 48 Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM 01’58.404
8 5 Jaume Masia Red Bull KTM Ajo KTM 01’58.407
9 82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM 01’58.548
10 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 01’58.675
11 99 Carlos Tatay CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 01’58.756
12 11 Sergio Garcia Autosolar GASGAS Aspar Team GASGAS 01’58.875
13 53 Deniz Öncü Red Bull KTM Tech3 KTM 01’59.034
14 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda 01’59.195
15 31 Adrian Fernandez Red Bull KTM Tech3 KTM 01’59.229
16 44 David Muñoz BOE Motorsports KTM 01’59.281
17 54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda Sem Tempo
18 10 Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM Sem Tempo
19 16 Andrea Migno Rivacold Snipers Team Honda 01’59.146
20 27 Kaito Toba CIP Green Power KTM 01’59.221
21 6 Ryusei Yamanaka MT Helmets – MSI KTM 01’59.221
22 66 Joel Kelso CIP Green Power KTM 01’59.369
23 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda 01’59.415
24 20 Lorenzo Fellon SIC58 Squadra Corse Honda 01’59.468
25 64 Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda 02’00.091
26 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda 02’00.298
27 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM 02’00.361
28 23 Elia Bartolini QJMotor Avintia Racing Team KTM 02’00.892
29 69 Maria Herrera Angeluss MTA Team KTM 02’01.456
30 9 Nicola Carraro QJMotor Avintia Racing Team KTM 02’01.938
31 91 Alessandro Morosi MT Helmets – MSI KTM Sem Tempo

 

Izan Guevara fez uma corrida irretocável em Aragón e conquistou a vitória de ponta a ponta. Além da vitória, Guevara contou com o péssima 14ªposição de Sergio Garcia para abrir mais de 30 pontos de frente ao companheiro de equipe, em um momento muito importante para a definição do campeonato. Ayumi Sasaki e Daniel Holgado completaram o pódio.

Na largada, Izan Guevara partiu bem e se manteve na frente seguido de Sasaki e Holgado. Na primeira curva, Lorenzo Fellon, Joshua Whatley e Nicola Carraro foram para o chão, 3 pilotos de cara abandonaram a corrida logo após a primeira volta.

Guevara fecha a volta 1 na frente, com Sasaki, Holgado acompanhando o piloto da Gas Gas e abrindo vantagem sobre Suzuki, Ortolá e McPhee. Na segunda volta, Ryusei Yamanaka acabou indo ao chão e voltou muito longe do pelotão.

No decorrer das voltas, Guevara, Sasaki e Holgado foi abrindo cada vez mais tempo em cima dos demais pilotos que lutavam pela 4ªposição para trás. John McPhee e Ivan Ortolá superaram Tatsuki Suzuki no segundo pelotão. Denis Oncü em 7º vinha chegando no 2ºpelotão.

A partir da 6ªVolta, o terceiro pelotão liderado por Sergio Garcia e David Muñoz começou a engolir o segundo pelotão. Oncü, Ortolá e Suzuki tentavam ainda fugir do pelotão, mas não deu o pelotão chegou a partir da 10ªvolta.

Nessa altura da corrida, com metade da prova, Guevara, Sasaki e Holgado abriram 5.5segundos dos demais pilotos que estavam digladiando pela 4ªposição que estava nas mãos de Deniz Oncü, mas sendo pressionado por Muñoz, Adrian Fernández, Suzuki, Ortolá, Moreira, Masia e Garcia na 11ªposição. John McPhee perdeu rendimento e caiu para a 12ªposição.

A 6 voltas do final, David Muñoz joga Adrian Fernández para fora da pista. Esse lance foi para a investigação e os comissários consideraram o piloto da Equipe BOE o culpado pelo incidente e o puniram com a volta longa por pilotagem irresponsável.  A punição foi comprida nas últimas voltas da corrida. Diogo Moreira acabou sendo punido com a volta longa e acabou caindo para a 15ªposição.

Nas voltas finais, Daniel Holgado começou a ficar para trás enquanto que Ayumu Sasaki continuou perto de Guevara até a última volta da corrida. Porém, sem jamais ameaçar seriamente ao piloto da Gas Gas que levou a sua moto a vitória em Aragón, de ponta a ponta e sem questionamentos Izan Guevara venceu e abriu grande vantagem na liderança do campeonato. Seu companheiro de equipe e Adversário na luta pelo campeonato, Sergio Garcia acabou a prova na 13ªposição. Essa corrida de Aragón pode ter sido fundamental para a decisão do Mundial ao final do ano.

Ayumu Sasaki da Husqvarna terminou o dia em uma boa segunda posição após uma corrida bastante sólida. O pódio foi completado por Daniel Holgado da equipe Ajo, seu primeiro pódio da carreira no seu ano de estreia na Moto 3.

Na batalha do segundo pelotão, Deniz Oncü levou a melhor e acabou o dia na 4ªposição, com alguma folga para Adrián Fernández que se recuperou muito bem e terminou o dia na 5ªposição seguido de Ivan Ortolá da MTA sendo que ambos conquistaram seus melhores resultados da carreira.

Davids Muñoz da Boe, Jaume Masia da Ajo, Carlos Tatay da CFMoto e John McPhee da Husqvarna completaram os 10 primeiros colocados. Tatsuki Suzuki foi a melhor moto da Honda na corrida na 12ªposição, com Sergio Garcia em corrida fraquíssima chegando em 13º e Dennis Foggia que foi de vitória em Misano para um lamentável 14ºlugar.

O titulo começa a se encaminhar para as mãos de Izan Guevara, mas ainda temos 125 pontos em jogo e tudo pode acontecer.

Resultado Final da 15ªetapa do Mundial de Motovelocidade – Temporada 2022
GP de Aragón – Teruel – 19 Voltas – Moto 3

pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 28 Izan Guevara Autosolar GASGAS Aspar Team GASGAS 37’29.9440
2 71 Ayumu Sasaki Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna a 0.957
3 96 Daniel Holgado Red Bull KTM Ajo KTM a 6.536
4 53 Deniz Öncü Red Bull KTM Tech3 KTM a 12.906
5 31 Adrian Fernandez Red Bull KTM Tech3 KTM a 16.695
6 48 Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM a 16.721
7 44 David Muñoz BOE Motorsports KTM a 16.855
8 5 Jaume Masia Red Bull KTM Ajo KTM a 16.961
9 99 Carlos Tatay CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO a 17.048
10 17 John McPhee Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna a 17.071
11 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO a 17.136
12 24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda a 17.167
13 11 Sergio Garcia Autosolar GASGAS Aspar Team GASGAS a 17.217
14 7 Dennis Foggia Leopard Racing Honda a 18.083
15 10 Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM a 23.442
16 54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda a 25.637
17 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda a 28.688
18 16 Andrea Migno Rivacold Snipers Team Honda a 31.435
19 82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM a 31.525
20 23 Elia Bartolini QJMotor Avintia Racing Team KTM a 31.592
21 66 Joel Kelso CIP Green Power KTM a 31.599
22 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda a 31.990
23 27 Kaito Toba CIP Green Power KTM a 34.415
24 64 Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda a 34.747
25 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM a 1:00.627
26 91 Alessandro Morosi MT Helmets – MSI KTM a 1:23.545
27 69 Maria Herrera Angeluss MTA Team KTM a 1:23.608
6 Ryusei Yamanaka MT Helmets – MSI KTM a 7 voltas – Acidente
9 Nicola Carraro QJMotor Avintia Racing Team KTM a 18 voltas – Acidente
20 Lorenzo Fellon SIC58 Squadra Corse Honda a 18 voltas – Acidente
70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda a 19 voltas – Acidente

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

GP da Áustria – Moto 3 – Mundial de Motovelocidade 2022

No Red Bull Ring, palco da 13ªetapa do Mundial de Motovelocidade, tivemos um show de Ayumu Sasaki que começou o final de semana com a mancha do acidente do GP da Inglaterra e que terminou o domingo com uma retumbante e indiscutível vitória. Isso após ter cumprido uma punição de dupla volta longa que ele teve de pagar por causa do acidente que tirou Sergio Garcia onde foi considerado o culpado.

Começando as programações com a repescagem, onde os japoneses Ryusei Yamanaka e Tatsuki Suzuki eram os favoritos a conquistarem as vagas para a fase final da classificação. O inglês Joshua Whatley foi o primeiro a sair para a pista junto de Joel Kelso, de volta após se ausentar do GP da Inglaterra. O resto do bando estava nos boxes.

Ninguém estava a fim de ir para a pista, tanto é que passados 5 minutos de Q1 somente Joel Kelso da CIP Green tinha marcado tempo (1:43.778). O Tempo estava passando e os pilotos tinham que sair para a pista e acabaram por fazer isso quando restavam 8 minutos do final da sessão. A partir daquele momento é que a classificação da Moto 3 começaria. Kelso melhorou seu tempo na segunda volta, a marca de 1:43.210 era a referência para os demais competidores naquele momento da sessão.

O vácuo para alguns pilotos era a solução para ganharem velocidade, mas se revelou uma armadilha para outros competidores. Tatsuki Suzuki não deu bobeira e assumiu a liderança a 4:30 do final da sessão, seguido de Ivan Ortolá, Tairo Furusato e Ryusei Yamanaka. A marca do piloto da Leopard Racing foi de 1:42.357, quase 9 décimos de frente para Joel Kelso que caiu para a 5ªposição.

A 2:45 do final, Tairo Furusato da Honda Asia Team surpreende e marca o primeiro tempo (1:42.302) é um jovem de muito talento mas ainda precisa ser lapidado para obter bons resultados. Andrea Migno passa a ser o segundo deixando Suzuki na 3ªposição. Adrian Fernández da Tech 3 completava as 4 primeiras posições. Carlos Tatay melhorou sua volta mas só conseguiu a 7ªposição, logo atrás de Yamanaka e de Ortolá e na frente de Mario Suryo Aji e Elia Bartolini.

Não demorou muito para Tatsuki Suzuki voltar a liderança ao marcar o tempo de 1:41.977. O piloto da Leopard Racing confirmava seu favoritismo assim como Ryusei Yamanaka que marcou o segundo tempo. Ivan Ortolá da MTA e Tairo Furusato da Honda Asia Team completavam os 4 primeiros colocados.

Com o cronometro zerado, Joel Kelso da CIP Green faz uma brilhante volta pulando da 11ª para a 3ªposição e Andrea Migno da Snipers arrancou a última vaga das mãos de Ivan Ortolá que terminou de fora do Q2 por 5 centésimos. Por fim, os favoritos Suzuki e Yamanaka passaram sem sustos para a fase final da classificação.

Resultado do Q1:

pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda 01’41.9770
2 6 Ryusei Yamanaka MT Helmets – MSI KTM 01’42.0080
3 66 Joel Kelso CIP Green Power KTM 01’42.1930
4 16 Andrea Migno Rivacold Snipers Team Honda 01’42.2400
5 48 Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM 01’42.2900
6 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda 01’42.3020
7 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 01’42.3530
8 31 Adrian Fernandez Red Bull KTM Tech3 KTM 01’42.5100
9 20 Lorenzo Fellon SIC58 Squadra Corse Honda 01’42.7490
10 99 Carlos Tatay CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 01’42.8710
11 64 Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda 01’42.9080
12 9 Nicola Fabio Carraro QJMotor Avintia Racing Team KTM 01’42.9360
13 23 Elia Bartolini QJMotor Avintia Racing Team KTM 01’42.9690
14 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda 01’43.6440
15 67 Alberto Surra Rivacold Snipers Team Honda 01’43.6660
16 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM 01’43.7360

Ao contraio da repescagem, todo mundo tratou de sair de imediato assim que disparou o cronometro. Sergio Garcia e Izan Guevara, os dois pilotos da equipe Gas Gas precisavam fazer tudo certo para largarem em boas posições e fazerem uma bela corrida no domingo, se recuperando do fracasso do GP da Inglaterra.

Com muita vontade de andar rápido Daniel Holgado saia do limite da pista o tempo inteiro antes da primeira volta válida.

Deniz Oncü marcou o primeiro tempo, mas não durou nem um segundo na liderança, foi superado por vários pilotos sendo Dennis Foggia o ponteiro seguido do companheiro de equipe Tatsuki Suzuki, a Leopard ocupava as 2 primeiras posições com 4 minutos de sessão. Diogo Moreira vinha na terceira posição, seguido de Migno, Yamanaka, Rossi, Oncü, Garcia, Masia e Nepa. O piloto brasileiro só foi perder essa posição com uma belíssima volta de Ayumu Sakaki que leva a Husqvarna da equipe de Max Biaggi para a terceira posição.

Não satisfeito, Sasaki voou baixo para pegar a liderança em sua segunda volta, 388 milésimos mais rápido que Dennis Foggia. Ao mesmo tempo em que Kaito Toba faz uma boa volta e alcança a 6ªposição. A 7:50 do final, o quadro se modifica com Guevara subindo para 4ªposição e Daniel Holgado subindo para a 6ªposição.

Nessa altura do Q2, todo mundo foi para os boxes para fazer o acerto de suas motos, para Jaume Masia o caso iria além do acerto, isso porque o piloto da equipe Ajo acabou indo para o chão e voltou para os boxes com a moto danificada. O Grid de largada tinha nesse momento Sasaki na pole seguindo de Foggia e Suzuki da Leopard Racing, Izan Guevara abrindo a segunda fila, Masia, Holgado, Moreira, Migno, Toba e Yamanaka fechando os Top 10.

Sergio Garcia e Diogo Moreira foram os primeiros a voltar para a pista com 4:30 do final dava até para fazer 2 voltas rápidas. Izan Guevara saiu 20 segundos depois e ficou também com essa chance de fazer essas 2 tentativas. Por outro lado Foggia, Suzuki e alguns outros pilotos ficaram nos boxes até saírem para a pista a menos de 2 minutos do final, bem no limite para fazerem uma tentativa só.

A 1:10 do final, Diogo Moreira faz uma bela volta e pula para a terceira posição, novamente se colocando na primeira fila. 25 segundo depois, Daniel Holgado marca o 2ºtempo superando Foggia, Moreira e Suzuki. Sasaki vinha na pole, mas tudo seria decidido com o cronometro zerado.

Sergio Garcia faz de tudo para melhorar seu tempo, mas sua melhor marca não levou o líder do campeonato além da 6ªposição. No último momento, Daniel Holgado marca 1:41.234 e com 10 milésimos mais rápido que Ayumu Sasaki o jovem piloto da equipe Ajo conquista sua primeira pole position da carreira, assim como Moreira marcou a 1ªpole position da carreira em Silverstone.

Holgado vai comandar o grid de largada, a primeira fila será completada por Ayumu Sasaki que vai precisar cumprir uma punição de volta longa nas primeiras voltas e de Deniz Oncü que melhorou seu tempo na última tentativa e pulou para a terceira posição.

Outro piloto que melhorou no final foi Riccardo Rossi da SIC58, o italiano vai largar na 4ªposição e comanda a segunda fila. Dennis Foggia pagou por sair em cima da hora e acabou caindo para a 5ªposição. Em 6º larga Diogo Moreira, comandando mais uma vez a equipe MT Helmets.

Tatsuki Suzuki foi outro a pagar pelo erro de ter saído muito em cima para marcar volta e acabou caindo para a 7ªposição. Entre os 2 líderes do campeonato foi Izan Guevara (largando na 8ªposição) que levou a melhor sobre Sergio Garcia que vai largar na 11ªposição, atrás de Kaito Toba da CIP Green e de Stefano Nepa da MTA. Jaume Masia perdeu muito no final e acabou caindo para a 12ªposição, fechando a 4ªfila.

Grid de largada:

pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 96 Daniel Holgado Red Bull KTM Ajo KTM 01’41.2340
2 71 Ayumu Sasaki Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna 01’41.2440
3 53 Deniz Öncü Red Bull KTM Tech3 KTM 01’41.3790
4 54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda 01’41.5060
5 7 Dennis Foggia Leopard Racing Honda 01’41.5880
6 10 Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM 01’41.6270
7 24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda 01’41.6380
8 28 Izan Guevara AutoSolar GASGAS Aspar Team GASGAS 01’41.6420
9 27 Kaito Toba CIP Green Power KTM 01’41.6750
10 82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM 01’41.7140
11 11 Sergio Garcia AutoSolar GASGAS Aspar Team GASGAS 01’41.7720
12 5 Jaume Masia Red Bull KTM Ajo KTM 01’41.8000
13 66 Joel Kelso CIP Green Power KTM 01’41.8570
14 16 Andrea Migno Rivacold Snipers Team Honda 01’42.0250
15 6 Ryusei Yamanaka MT Helmets – MSI KTM 01’42.1120
16 44 David Muñoz BOE Motorsports KTM 01’42.5190
17 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda 01’42.6830
18 17 John McPhee Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna 01’42.9510
19 48 Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM 01’42.2900
20 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda 01’42.3020
21 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 01’42.3530
22 31 Adrian Fernandez Red Bull KTM Tech3 KTM 01’42.5100
23 20 Lorenzo Fellon SIC58 Squadra Corse Honda 01’42.7490
24 99 Carlos Tatay CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 01’42.8710
25 64 Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda 01’42.9080
26 9 Nicola Fabio Carraro QJMotor Avintia Racing Team KTM 01’42.9360
27 23 Elia Bartolini QJMotor Avintia Racing Team KTM 01’42.9690
28 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda 01’43.6440
29 67 Alberto Surra Rivacold Snipers Team Honda 01’43.6660
30 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM 01’43.7360

Abrindo o domingo com a Moto 3, com uma exibição maravilhosa do japonês Ayumu Sasaki, mesmo cumprindo a punição de 2 voltas longas e caindo para a 21ªposição (na 5ªvolta) e com uma recuperação espetacular que o levou para a vitória no rapidíssimo circuito austríaco.

Largando pela primeira vez na pole, Daniel Holgado largou bem e permaneceu na liderança até Deniz Oncü pega a liderança e Sasaki toma a segunda posição deixando Holgado na terceira posição.

Ao final da primeira volta, Sasaki passou Oncü e assumiu a liderança. Tatsuki Suzuki que largou muitíssimo bem e veio feito um raio para tomar a ponta, mas acabou espalhando na curva 1 e perdeu essa chance de passar a liderança e caiu para a 4ªposição. Sasaki estava lá na frente, mas teria de cumprir a volta longa.

Na 4ª e na 5ªvolta, Sasaki cumpre a punição e cai para a 21ªposição. A liderança passou a ser de Tatsuki Suzuki da Leopard Racing, mas logo depois perdeu posição para Holgado e para Oncü na curva 4. Na curva seguinte, Oncü supera Holgado e passou a liderança.

No final da 3ªVolta, Oncü vinha na liderança, seguido de Holgado, David Muñoz que largou da 16ªposição e Suzuki. Os 4 primeiros chegaram a abrir uma pequena vantagem para o segundo pelotão liderado pelo Sergio Garcia.

Na 5ªVolta, Deniz Oncü acabou errando a chicane e caiu para a 7ªposição, existia a possibilidade de acabar tomando punição, mas o turco escapou da punição por ter perdido tempo nessa manobra infeliz. Nas primeiras voltas, Suzuki, Muñoz e Guevara se revezavam na liderança.

Izan Guevara liderou a corrida até o final da 6ªvolta quando Suzuki (que vinha em 4ºlugar no começo da volta) passou o piloto da Gas Gas e recuperou a liderança. O japonês só conseguiu ficar a frente por segundos já que Guevara pegou o vácuo e tratou de recuperar sua posição na frente da corrida. Atrás do dois vinha Daniel Holgado, Sergio Garcia, David Muñoz, Diogo Moreira, Deniz Oncü, Stefano Nepa, Ivan Ortolá e Dennis Foggia, os 10 primeiros colocados no começo da 7ªvolta.

Izan Guevara se estabilizou na liderança por algumas voltas, seguido de Tatsuki Suzuki e Daniel Holgado abriram um pouco de vantagem sobre David Muñoz, Sergio Garcia, Diogo Moreira e Deniz Oncü.

Na 10ªVolta, Ayumu Sasaki já estava vindo na 8ªposição. Nessa altura da corrida, a vantagem de Guevara, Suzuki e Holgado já tinha sido eliminada. Durante a volta 10, Sasaki deixou Moreira e Garcia para trás subindo para a 6ªposição. Ao entrar na 11ªvolta, Daniel Holgado supera Tatsuki Suzuki e ganha a 2ªposição. No final dessa mesma volta, Suzuki dá o troco em cima do piloto da equipe Ajo e recupera a posição.

Na volta seguinte, Sasaki que tinha feito a melhor volta da corrida já brigava pela 3ªposição com Deniz Oncü, enquanto que Suzuki partiu para cima de Guevara. Daniel Holgado que vinha bem colado nos dois primeiros colocados caiu para a 7ªposição. No final da 12ªVolta, Sasaki passa Deniz Oncü e logo depois passou Tatsuki Suzuki e foi para cima de Izan Guevara e acabou passando o piloto da Gas Gas, sem cerimonia passou da 4ª para a primeira posição em questão de meia volta. Suzuki passou para a segunda posição. Na 14ªVolta, Guevara perdeu posição para Garcia e Oncü e cai para a 5ªposição.

A partir desse momento, Suzuki em 2º começa a atacar Sasaki, mas também precisava se cuidar dos ataques de Garcia, Oncü, Guevara, Muñoz e Moreira que completavam o primeiro pelotão da corrida, 7 décimos depois vinham Holgado, Masia e Ortolá completando os 10 primeiros lugares. A decepção era Dennis Foggia que vinha na 11ªposição, longe de lutar pela vitória. Nepa, Toba, McPhee e Yamanaka completavam a zona de pontuação.

No final da 16ªVolta, os dois pilotos da Gas Gas lutavam pela terceira posição e acabou que Garcia jogou Guevara para fora da pista. Em consequência disso, nenhum dos dois se deu bem, Garcia caiu para a 5ªposição e Guevara caiu para a 7ªposição. Ao mesmo tempo em que Jaume Masia foi para o chão na curva 3 e saiu da disputa das posições de pontuação.

Na última parte da corrida a briga pela vitória se reduziu para Sasaki, Suzuki, Oncü e Muñoz. Os 4 primeiros abriram um pouco de vantagem para Garcia, Moreira, Guevara e Holgado que não pareciam ter forças para chegarem no pelotão da frente.

Sasaki chegou a abrir 3 décimos sobre Suzuki que passou a ser pressionado por Oncü e Muñoz a 3 voltas do final. O piloto da Leopard Racing resistiu aos ataques e manteve a sua posição. A 2 voltas do final os 4 primeiros se juntaram, mais atrás, Sergio Garcia sofria pressão de Diogo Moreira.

Na última volta Ayumu Sasaki abriu uma pequena vantagem e deixou seus adversários lutando pela segunda posição. No começo dessa 23ªvolta, David Muñoz passou Deniz Oncü e partiu para uma ataque sobre Tatsuki Suzuki, ataque esse que acabou sendo defendido pelo piloto japonês.

Nos metros finais, Suzuki tentou passar Sasaki, mas não foi possível. Por 6 décimos de vantagem, a vitória acabou ficando com Ayumu Sasaki da Husqvarna após uma brilhante corrida de recuperação, da 21ªposição na 5ªvolta para a vitória no Red Bull Ring. O japonês da equipe de Max Biaggi se redimiu do acidente que ele provocou na Inglaterra, que tirou Sergio Garcia daquela corrida e acabou levando a segunda vitória na temporada e da carreira nas últimas 3 corridas.

Solitário piloto da Honda, Tatsuki Suzuki atacou e lutou até o fim pela vitória e terminou o dia perto dessa primeira vitória na temporada, em 2ºlugar o piloto da Leopard Racing fez a dobradinha japonesa com Sasaki. O pódio foi completado por David Muñoz da BOE, sua segunda vez frequentando o pódio em 6 GPs disputados. O jovem espanhol de 16 anos é a grande revelação da Moto 3 em 2022. Em 4ºlugar, o turco Deniz Oncü mostrou sua regularidade na temporada, mas o pódio escapou das mãos do piloto da tech 3.

Entre os dois principais postulantes ao título, Sergio Garcia levou a melhor e ficou em 5º duas posições a frente de Izan Guevara, companheiro de equipe na Gas Gas. Entre os dois estava o brasileiro Diogo Moreira que fez uma corrida consistente e terminou a corrida na 6ªposição, a mesma de onde ele largou.

Daniel Holgado foi muito bem na primeira parte da corrida, andando nas primeiras posições, mas na parte final não teve o mesmo desempenho e terminou o dia na 8ªposição. John McPhee da Husqvarna e Kaito Toba da CIP Green completaram os 10 primeiros colocados. Dennis Foggia ficou em uma decepcionante 12ªposição, principalmente após uma vitória no GP da Inglaterra. Jaume Masia acabou em 18º e ficou muito longe mesmo da luta pelo título de campeão da Moto 3.

Resultado Final da 13ªetapa do Mundial de Motovelocidade – Temporada 2022
GP da Áustria – Red Bull Ring – 23 Voltas – Moto 3

pos Piloto Equipe Moto Tempo/Abandono
1 71 Ayumu Sasaki Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna 39’03.5160
2 24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda a 0.064
3 44 David Muñoz BOE Motorsports KTM a 0.292
4 53 Deniz Öncü Red Bull KTM Tech3 KTM a 0.344
5 11 Sergio Garcia AutoSolar GASGAS Aspar Team GASGAS a 2.453
6 10 Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM a 2.636
7 28 Izan Guevara AutoSolar GASGAS Aspar Team GASGAS a 3.074
8 96 Daniel Holgado Red Bull KTM Ajo KTM a 3.109
9 17 John McPhee Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna a 7.474
10 27 Kaito Toba CIP Green Power KTM a 7.713
11 48 Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM a 7.786
12 7 Dennis Foggia Leopard Racing Honda a 8.855
13 6 Ryusei Yamanaka MT Helmets – MSI KTM a 8.952
14 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO a 9.143
15 82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM a 9.260
16 20 Lorenzo Fellon SIC58 Squadra Corse Honda a 17.777
17 31 Adrian Fernandez Red Bull KTM Tech3 KTM a 20.558
18 5 Jaume Masia Red Bull KTM Ajo KTM a 20.597
19 54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda a 20.632
20 23 Elia Bartolini QJMotor Avintia Racing Team KTM a 20.659
21 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda a 20.738
22 66 Joel Kelso CIP Green Power KTM a 27.578
23 16 Andrea Migno Rivacold Snipers Team Honda a 30.848
24 64 Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda a 31.432
25 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda a 32.067
26 9 Nicola Fabio Carraro QJMotor Avintia Racing Team KTM a 34.243
27 67 Alberto Surra Rivacold Snipers Team Honda a 49.114
28 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM a 49.173
29 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda a 49.442
99 Carlos Tatay CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO a 14 voltas – Acidente

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

GP da Alemanha – Moto 3 – Mundial de Motovelocidade 2022

Sachsenring, a pista mais curta e encurvada do Mundial de Motovelocidade, palco de mais uma etapa do campeonato. Esse cenário favorecia muito as motos com menos potência. A prova era que as diferenças entre as motos da MotoGP para a Moto 2 e Moto 3 são as menores do campeonato inteiro.

Para a etapa da Moto 3, tivemos a volta de Diogo Moreira depois de se ausentar da classificação e da corrida do GP da Catalunha e a volta também de Ayumu Sasaki.

Segundos depois de começar a repescagem, os pilotos começaram a partir para a pista, liderados por Ivan Ortolá e Stefano Nepa. Os mais fortes e favoritos a passar para a segunda fase eram sem dúvida Deniz Oncü e Riccardo Rossi. Com 3:30 de sessão, Xavier Artigas faz o primeiro tempo (1:27.137) colocando mais de 4 décimos de frente de Matteo Bertelle da Avintia (1:27.575). Riccardo Rossi vinha em 3º e Taiyo Furusato completava a zona de classificação.

Como a pista é curtinha, dava para os pilotos darem mais voltas rápidas e até algumas táticas diferentes. Artigas queria melhorar seu tempo e se consolidar na liderança, mas não conseguiu e muito pelo contraio, foi superado por Riccardo Rossi, o piloto da SIC58 marcou 1:27.068. Artigas teria sido superado por por Bertelle, mas a volta do piloto da Avintia foi cancelada e o piloto da CF Moto preservou o segundo lugar. Taiyo Furusato e Matteo Bertelle completavam a zona de classificação, com um terço de Repescagem concluido. Diogo Moreira vinha em uma decente 5ªposição, seguido de Fellon, Adrian Fernández e Deniz Oncü.

Com 8:50 para o final da classificação, praticamente todos estavam ou foram para os boxes (com exceção de Ortolá e Nepa). 2 Minutos depois, os pilotos começaram a voltar para a segunda fase do Q1. Os pilotos tinham muito tempo para melhorarem suas marcas, principalmente Deniz Oncü. O turco foi com tudo para marcar a impressionante marca de 1:26.616, passando a ser o primeiro colocado quando faltavam 3:40 para o termino da sessão, colocando 4 décimos em Riccardo Rossi. Adrian Fernández foi muito bem na sua volta e passou para a 3ªposição e Diogo Moreira melhorou a volta, mas ainda não foi o bastante para entrar na zona de classificação.

Na ânsia de melhorar seus tempos, as quedas começavam a acontecer, 4 pilotos foram ao chão: Xavier Artigas, Mario Aji, Riccardo Rossi e Joshua Whatley. A bandeira amarela estava acionada para o setor2 do circuito. Nesse momento a menos de 3 minutos do final já estava difícil a melhora dos tempos.

A 40 segundos do final, Taiyo Furusato conseguiu melhorar sua marca que levaria ao 3ºlugar. Porém, a sua volta foi cancelada. Deniz Oncü já tinha voltado para os boxes, confiante que sua volta seria o suficiente para entrar no Q2. Nós últimos momentos, Matteo Bertelle faz uma boa volta, mas acaba ficando na 5ªposição.

Com o cronometro zerado, Oncü, Fernández, Rossi e Artigas conquistaram a classificação. Mas minutos depois do final do Q1, os comissários cancelaram a melhor volta de Deniz Oncü que foi jogado para a 10ªposição. Adrian Fernández passou a ser o 1ºcolocado da repescagem, seguido de Rossi, Artigas e Matteo Bertelle que herdou a vaga do piloto turco.

Resultado do Q1:

pos piloto equipe moto tempo
1 31  Adrian Fernandez Red Bull KTM Tech3 KTM 01’26.806
2 54  Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda 01’27.068
3 43  Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 01’27.137
4 18  Matteo Bertelle QJMotor Avintia Racing Team KTM 01’27.144
5 10  Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM 01’27.192
6 72  Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda 01’27.254
7 82  Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM 01’27.418
8 20  Lorenzo Fellon SIC58 Squadra Corse Honda 01’27.462
9 23  Elia Bartolini QJMotor Avintia Racing Team KTM 01’27.693
10 53  Deniz Öncü Red Bull KTM Tech3 KTM 01’28.001
11 67  Alberto Surra Rivacold Snipers Team Honda 01’28.019
12 48  Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM 01’28.101
13 27  Kaito Toba CIP Green Power KTM 01’28.109
14 70  Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda 01’28.114
15 64  Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda 01’28.186
16 22  Ana Carrasco BOE Motorsports KTM 01’29.017

Após os 10 minutos de intervalo onde aconteceu o cancelamento da volta de Oncü, 6 dos 18 postulantes a pole (Sasaki, Odgen, Yamanaka, McPhee, Kelso e Tatay) entraram imediatamente assim que o cronometro foi disparados. Um segundo grupo saiu após 1 minuto e 30 segundos de sessão percorrida. Guevara, Foggia, Suzuki e Migno saíram com 2 minutos de sessão. Riccardo Rossi foi o único a ficar nos boxes.

Com 3 minutos de sessão, John McPhee da Husqvarna foi o mais rápido com 1:26.751, seguido de Ayumu Sasaki (Companheiro de equipe do escocês), Ryusei Yamanaka, Scott Odgen e Carlos Tatay. A sessão começaria a esquentar a partir desse momento.

Jaume Masia foi para o chão na curva 6. Já lá em cima, Sasaki supera McPhee e pula para a ponta, com 4:30 de sessão. Ryusei Yamanaka passou para segundo, deixando John McPhee na terceira posição. Os favoritos ainda não tinham aparecido na sessão. Os pilotos da Leopard Racing (Suzuki e Foggia) marcaram o 6º e 7ºtempos respectivamente.

A 8:40 do final, Izan Guevara aparece na sessão e marca o 2ºtempo, mas sua volta acabou sendo cancelada. Quem assumiu a segunda posição foi Tatsuki Suzuki. Após metade da sessão completada, A 1ªfila teria a trinca japonesa formada por Sasaki, Suzuki e Yamanaka. Nessa altura da sessão, somente Guevara, Suzuki, Foggia e Migno estavam na pista para marcarem mais uma volta. Após ter sua volta anulada, o piloto da Gas Gas foi para os boxes. Já Suzuki e Foggia melhoraram a suas voltas, sendo que o piloto italiano da Leopard Racing subiu para a 6ªposição, atrás de McPhee e de Daniel Holgado.

Os pilotos começaram a voltar para a pista a 6:30 do final do Q2. Alguns outros pilotos continuavam na pista, como era o caso de Sergio Garcia. Os pilotos da Leopard Racing foram para os boxes 1 minuto depois, mas certamente eles voltariam para a pista.

Ryusei Yamanaka e Scott Odgen queriam colocar os cronômetros para baixo, mas foi o jovem e novato Daniel Holgado que conseguiu o feito a menos de 3 minutos do final, passando para a ponta ao marcar o tempo de 1:26.189.

A 2 minutos do final, a turma que estava os boxes voltou para a pista. Daniel Holgado tinha a pole na mão, mas a 30 segundos do final, em uma volta sensacional, Izan Guevara passou a ser o pole com 1:25.869. Dennis Foggia passou para a terceira posição, mas ainda tinha uma última tentativa e foi o bastante para tomar a segunda posição de Daniel Holgado.

Izan Guevara conquista a pole position, o piloto da Gas Gas vem embalado pelos bons resultados e principalmente pela vitória no GP da Catalunha. O piloto espanhol terá a companhia de Dennis Foggia da Leopard Racing (piloto que precisava se recuperar, pois vinha de 2 corridas sem marcar pontos) e de Daniel Holgado da equipe Ajo, em busca do seu primeiro pódio na carreira. Algo que começava a ser possível para esse promissor piloto espanhol.

A segunda fila será toda japonesa, com Ayumu Sasaki comandando essa fila, em uma volta muito boa após ter ficado de fora do GP da Espanha. Em 5º, Tatsuki Suzuki que vem de 2 pódios seguidos (Itália e na Catalunha) e Ryusei Yamanaka da MT Helmets.

David Muñoz, surpresa e revelação do GP da Catalunha, abre a 3ªfila, em 7ºlugar, na frente do líder do campeonato, Sergio Garcia pouco apareceu na classificação e acabou em uma modesta 8ªposição. Matteo Bertelle fez uma bela classificação, quase que acaba eliminado, mas conseguiu entrar no Q2 pela anulação do tempo de Oncü e aproveitou bem a chance de disputar a parte final da classificação, ficando em uma ótima 9ªcolocação no Grid de largada. Scott Odgen da VisionTrack, Joel Kelso da CIP Green e Andrea Migno da Snipers completam os 12 primeiros colocados.

Grid de Largada:

pos piloto equipe moto tempo
1 28 Izan Guevara GASGAS Aspar Team GASGAS 01’25.869
2 7 Dennis Foggia Leopard Racing Honda 01’26.164
3 96 Daniel Holgado Red Bull KTM Ajo KTM 01’26.189
4 71 Ayumu Sasaki Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna 01’26.299
5 24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda 01’26.325
6 6 Ryusei Yamanaka MT Helmets – MSI KTM 01’26.467
7 44 David Muñoz BOE Motorsports KTM 01’26.617
8 11 Sergio Garcia GASGAS Aspar Team GASGAS 01’26.626
9 18 Matteo Bertelle QJMotor Avintia Racing Team KTM 01’26.640
10 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda 01’26.645
11 66 Joel Kelso CIP Green Power KTM 01’26.649
12 16 Andrea Migno Rivacold Snipers Team Honda 01’26.734
13 17 John McPhee Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna 01’26.751
14 31 Adrian Fernandez Red Bull KTM Tech3 KTM 01’26.759
15 54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda 01’27.101
16 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 01’27.256
17 99 Carlos Tatay CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 01’27.474
18 5 Jaume Masia Red Bull KTM Ajo KTM Sem Tempo
19 10  Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM 01’27.192
20 72  Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda 01’27.254
21 82  Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM 01’27.418
22 20  Lorenzo Fellon SIC58 Squadra Corse Honda 01’27.462
23 23  Elia Bartolini QJMotor Avintia Racing Team KTM 01’27.693
24 53  Deniz Öncü Red Bull KTM Tech3 KTM 01’28.001
25 67  Alberto Surra Rivacold Snipers Team Honda 01’28.019
26 48  Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM 01’28.101
27 27  Kaito Toba CIP Green Power KTM 01’28.109
28 70  Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda 01’28.114
29 64  Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda 01’28.186
30 22  Ana Carrasco BOE Motorsports KTM 01’29.017

No domingo, o espanhol Izan Guevara que partiu da pole position não deu chances para seus adversários e conquistou a sua 3ªvitória no ano e se aproximou de Sergio Garcia na disputa pela liderança e pelo título de pilotos da Moto 3.

Guevara largou bem e garantiu a liderança, Suzuki chegou a superar Foggia que quase de imediato recuperou a 2ªposição. Na curva 1, um perigoso acidente que envolveu 5 pilotos, mas foram os pilotos Carlos Tatay, Riccardo Rossi e o escocês John McPhee que acabaram se acidentando. Os dois primeiros abandonaram a corrida, já o 3º, ficou na corrida, mas na última posição, comprometendo a sua corrida.

No final da primeira volta, Guevara, Foggia, Suzuki, Muñoz, Garcia e Holgado ocupavam as 6 primeiras posições. A partir da metade da 2ªVolta, Daniel Holgado começou a sua escalada rumo às primeiras posições. O jovem piloto da Ajo passou Sergio Garcia e David Muñoz passando a 4ªposição. Sergio Garcia também passou por Muñoz que acabaria ficando para trás com o decorrer das voltas. Na 3ªVolta, Holgado passou Suzuki e assumiu a terceira posição e já partiu para cima de Dennis Foggia.

Por parte das punições Ruysei Yamanaka teve de pagar uma volta longa de punição por ter derrubado David Salvador e Daniel Holgado durante o GP da Catalunha e caiu para a 13ªposição quando cumpriu essa penalidade. Pior seria para Deniz Oncü e Kaito Toba, os dois queimaram a largada e teriam de cumprir por duas vezes a punição da volta longa.

Ao iniciar a 4ªVolta, Daniel Holgado passa Dennis Foggia e assume a segunda posição e logo depois, Holgado já foi para cima de Izan Guevara, era um impressionante inicio para esse jovem piloto que faz sua primeira temporada completa. Na metade da 5ªVolta, Scott Odgen e Matteo Bertelle se acidentaram e deixavam a corrida.

Na disputa entre Guevara e Holgado, o piloto da Gas Gas abriu um pouco de vantagem na frente, já o piloto da equipe Ajo errou a curva e perdeu posição para Foggia e Suzuki. No final da 6ªvolta, Garcia e Suzuki passaram por Holgado e passaram para 4ª e 5ªposições respectivamente. Os dois pilotos da Gas Gas e os dois pilotos da Leopard Racing estão nas 4 primeiras posições. Sem dúvida são as duas melhores equipes da Moto 3. Joel Kelso caiu na 7ªvolta e abandona a corrida. O Australiano fez sua estreia na moto 3 exatamente nessa pista no ano passado.

Com o decorrer das voltas, Izan Guevara começava a abrir vantagem para o restante do Grupo (8 décimos na 7ªvolta) que era liderado por Foggia, seguido de Suzuki, Garcia, Sasaki e Holgado. No segundo pelotão vinha sendo liderado por Deniz Oncü, em 7ºlugar, isso mesmo sofrendo uma punição de duas voltas longas. Muñoz, Ortolá, Adrián Fernández, Masia, Migno, Nepa, Bartolini e Artigas.

Na 10ªVolta, Sergio Garcia supera Tatsuki Suzuki, assumindo a terceira posição. Com 10 voltas completadas, Dennis Foggia e Sergio Garcia estavam advertidos e não poderiam passar do limite da pista, se não, seriam penalizados. No segundo bloco, estava movimentada a briga entre Oncü, Masia, Fernández, que eram 3 pilotos das equipe oficiais da KTM (Ajo e Tech 3).

As posições na frente continuavam inalteradas na parte da frente (Guevara, Foggia, Garcia, Suzuki, Sasaki e Holgado). Ao chegar na 14ªVolta, Sergio Garcia partiu para cima de Dennis Foggia. A corrida parecia muito mais um jogo de xadrez, os pilotos estavam calculando bem as suas estratégias. Um movimento errado custaria posições na corrida. Ao contraio das outras corridas, o líder abria cada vez mais do pelotão que o seguia, Izan Guevara vinha a 2 segundos de Foggia.

A classificação só se modificou quando faltava 12 voltas do final, quando Ayumu Sasaki superou seu compatriota Tatsuki Suzuki e assumiu a 4ªposição. Enquantp ossp. Oncü e Fernández buscaram fugir de Masia e Muñoz. Logo a seguir, Andrea Migno e Ivan Ortolá disputavam a 11ªposição.

Izan Guevara estava com a corrida na mão, A briga da corrida no final passou a ser entre Foggia e Garcia pela 2ªposição. Logo atrás, Sasaki e Suzuki estavam na espera, principalmente porque tanto Foggia como Garcia já tinham sido advertidos. Com mais uma saída de pista dos dois da frente, os japoneses poderiam se beneficiar.

Izan Guevara não teve adversários, acabou vencendo de ponta a ponta a sua 3ªcorrida na temporada. O Espanhol vem em grande sequência no campeonato, se aproximando de Sergio Garcia na pontuação e coloca mais fogo na disputa do título. A briga entre Foggia e Garcia se estendeu até o final da corrida, na última curva, quando Sergio Garcia passou Foggia, mas o piloto da Leopard Racing deu o X e assegurou o segundo lugar, um ótimo resultado para quem vinha de dois abandonos seguidos. Sergio Garcia completou o pódio, mas viu a sua liderança no campeonato ficar um pouco mais ameaçada pelo Guevara, seu companheiro de equipe.

De volta após ficar de fora do GP da Catalunha, Ayumu Sasaki fez um grande final de semana e terminou o dia na 4ªposição. Tatsuki Suzuki não repetiu os belíssimos desempenhos das duas últimas corridas e terminou o dia na 5ªposição, bem a frente de Daniel Holgado que perdeu folego na reta final e acabou o dia na 6ªposição, mas pelo menos mostrou disposição para lutar pelos primeiros lugares, certamente dará frutos para a equipe Ajo na segunda metade da temporada.

Deniz Oncü chegou na 7ªposição a menos de 1 segundo de Holgado, apesar de largar muito atrás e de ter sido punido por queima de largada (2 voltas longas) o turco obteve um belo desempenho, mas por erros dele terminou sendo prejudicado. Adrian Fernández terminou o dia em uma boa 8ªposição, 1.2 segundos atrás de Oncü, o companheiro de equipe da Tech 3.

David Muñoz da BOE, Ivan Ortolá da Angeluss, Andrea Migno da Snipers e Jaume Masia da Ajo completaram as 12 primeiras posições. Após uma serie de boas corridas, Masia teve um resultado e um final de semana bem decepcionante, se afastando da luta do campeonato.

Resultado Final da 10ªetapa do Mundial de Motovelocidade – Temporada 2022
GP da Alemanha – Sachsenring – 27 Voltas – Moto 3

pos piloto equipe moto tempo
1 28  Izan Guevara GASGAS Aspar Team GASGAS 39’14.9460
2 7  Dennis Foggia Leopard Racing Honda a 4.853
3 11  Sergio Garcia GASGAS Aspar Team GASGAS a 4.964
4 71  Ayumu Sasaki Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna a 5.941
5 24  Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda a 9.081
6 96  Daniel Holgado Red Bull KTM Ajo KTM a 12.826
7 53  Deniz Öncü Red Bull KTM Tech3 KTM a 13.426
8 31  Adrian Fernandez Red Bull KTM Tech3 KTM a 14.664
9 44  David Muñoz BOE Motorsports KTM a 21.055
10 48  Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM a 21.272
11 16  Andrea Migno Rivacold Snipers Team Honda a 21.452
12 5  Jaume Masia Red Bull KTM Ajo KTM a 21.529
13 43  Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO a 31.870
14 23  Elia Bartolini QJMotor Avintia Racing Team KTM a 31.792
15 82  Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM a 31.949
16 10  Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM a 32.120
17 72  Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda a 32.228
18 20  Lorenzo Fellon SIC58 Squadra Corse Honda a 32.321
19 17  John McPhee Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna a 45.223
20 27  Kaito Toba CIP Green Power KTM a 51.842
21 67  Alberto Surra Rivacold Snipers Team Honda a 55.564
22 22  Ana Carrasco BOE Motorsports KTM a 1:17.865
23 64  Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda a 5 Voltas
99  Carlos Tatay CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO a 10 Voltas – Acidente
6  Ryusei Yamanaka MT Helmets – MSI KTM a 13 Voltas – Fisico (Piloto)
70  Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda a 13 Voltas – Mecânico
66  Joel Kelso CIP Green Power KTM a 18 Voltas – Acidente
18  Matteo Bertelle QJMotor Avintia Racing Team KTM a 23 Voltas – Acidente
19  Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda a 23 Voltas – Acidente
54  Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda a 27 Voltas – Acidente

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP