2ªEtapa da Moto E – Temporada 2021 – GP da França

Moto E teve um sábado de muita chuva e a classificação precisou ser feito em 12 minutos com todos na pista. Nessa classificação houve muita confusão, O melhor tempo ficou com Dominique Aegerter, mas a sua volta foi cancelada, não só a do piloto suíço, mas também de muitos pilotos, tudo devido a queda de vários pilotos na parte final da sessão.

Após várias mudanças a pole position acabou ficando nas mãos de Eric Granado da One Energy Racing.

No domingo,Novamente a Moto E foi colocada como a última corrida do dia de domingo. Devido as condições difíceis a prova passou a ter apenas 7 voltas.

Na largada, Granado segurou a ponta por 2 curvas, até que na chicane, Alessandro Zaccone passou a liderar a prova, o piloto Brasileiro acabou perdendo posições nas primeiras curvas. Na metade da primeira volta, Dominique Aegerter passou para a liderança e permanece na ponta até o começo da segunda volta, quando o japonês Hikari Okubo se tornou o 4ºpiloto a assumir a primeira posição. Curvas depois, Zaccone voltou à ponta da corrida.

No começo da 3ªvolta, o jovem Fermín Aldeguer acabou derrubando Hikari Okubo e ambos saíram da disputa pela vitória, enquanto o japonês deixou a prova o piloto da Aspar Martinez voltou para a corrida na última posição.

Após esse incidente, Zacconi voltou à liderança, seguido de Aegerter, Tulovic, Granado, Torres e Casadei nas 6 primeiras posições.

A 1 volta e meia do final, Granado começou sua caminhada para a vitória. Primeiro passou Tulovic na metade da 6ªvolta, ao final da volta, foi à vez de Dominique Aegerter ser superado por Granado. Agora teria 1 volta apenas para superar Alessandro Zacconi. Essa ultrapassagem acontece nas últimas curvas do circuito de Le Mans, foi quando Eric passou Zacconi e mesmo que o italiano tenha dado o X, o brasileiro foi melhor na aceleração e acabou ficando com a vitória, 1ª no ano e a 4ªvitória na Moto E que leva Granado de volta a disputa do título.

Zacconi acabou perdendo a segunda posição por ter passado do ponto na última curva da prova, com isso a segunda posição acabou nas mãos de Mattia Casadei da SIC58, restou ao líder do campeonato completar o pódio na 3ªposição.

Dominique Aegerter, Jordi Torres e Yonny Hernandez completaram as 6 primeiras posições. A próxima etapa da Moto E acontece no dia 6 de junho na Catalunha.

Resultado final da 2ªEtapa da Moto E
GP da França – 7 Voltas

pospilotoequipemototempo
151Eric GranadoOne Energy RacingEnergica12’23.012
227Mattia CasadeOngetta SIC58 SquadracorseEnergicaa 0.306
361Alessandro ZacconeOcto Pramac MotoEEnergicaa 0.253
477Dominique AegerterDynavolt Intact GPEnergicaa 0.532
540Jordi TorresPons Racing 40Energicaa 0.640
668Yonny HernandezOcto Pramac MotoEEnergicaa 0.900
73Lukas TulovicTech 3 E-RacingEnergicaa 1.045
811Matteo FerrariIndonesian E-Racing Gresini MotoEEnergicaa 1.751
919Corentin PerolariTech 3 E-RacingEnergicaa 4.727
106Maria HerreraOpenBank Aspar TeamEnergicaa 4.999
1121Kevin ZannoniLCR E-TeamEnergicaa 15.509
1214Andre PiresAvintia Esponsorama RacingEnergicaa 29.350
1318Xavi CardelusAvintia Esponsorama RacingEnergicaa 29.485
1480Jasper IwemaPons Racing 40Energicaa 37.419
1554Fermín AldeguerOpenBank Aspar TeamEnergicaa 1’06.915
78Hikari OkuboAvant Ajo MotoEEnergicaa 5 Voltas
71Miquel PonsLCR E-TeamEnergicaNão Largou
9Andrea MantovaniIndonesian E-Racing Gresini MotoEEnergicaNão Largou

Fotos:

image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

GP da França – Mundial de motovelocidade 2021 – Moto 3

A primeira vitória da Gas Gas no Mundial de Motovelocidade na Moto 3 aconteceu nesse final de semana, numa atuação precisa do espanhol Sérgio Garcia em uma corrida bem difícil em Le Mans no circuito Bugatti.

A Classificação do Sábado começou no frio para a disputa de 4 vagas para o Q2. Xavier Artigas não iria para a pista devido a um acidente. Os outros 14 pilotos que estavam na repescagem foram para a pista. Entre eles, estava o líder disparado do campeonato, o espanhol Pedro Acosta da equipe Red Bull Ajo.

Na sua 1ªVolta, Kaito Toba começou na frente com 1:45.171 contra o 1:45.619 de Suzuki, 1:45.672 de Guevara e 1:45.757 de Salac. Na volta seguinte (a 9 minutos do final), Suzuki passou a liderança com, 1:43.848, uma bela melhorada em relação a primeira volta. Salac, Kunii e Takuma Matsuyama estavam na zona de classificação. O líder do campeonato, Pedro Acosta estava em apuros, na 11ªposição após 2 tentativas e por muito pouco o jovem piloto de 16 anos não foi ao chão durante as tentativas frustradas de volta.

A 6 minutos e 30 segundos do final, Toba volta a ponta com 1:43.539. Tatay sobe para segundo, Kunii e Izdihar como os classificados. Pedro Acosta caiu para a 12ªposição e não conseguia melhorar. Quem melhorou foi Dennis Foggia que acabou subindo para a 3ªposição.

Acosta foi com tudo para o desespero, a 3 minutos do final ele consegue entrar na zona de classificação ao marcar o 3ºtempo. Porém, Kaito Toba baixa o tempo para 1:43.290. Parecia que o piloto da Cip Green estaria garantido de vez para o Q2.

Porém, os tempos acabaram baixando no final e quem se beneficiou com isso foi o japonês Tatsuki Suzuki da SIC58 (Equipe de Paolo Simoncelli) que marcou 1:43.020 e foi o mais rápido da repescagem. Foram para o Q2 junto de Suzuki, Dennis Foggia da Leopard Racing, Filip Salac da Snipers e Jeremy Alcoba da Gresini. Pedro Acosta não passou da 7ªposição e acabou eliminado. Kaito Toba que foi rápido pela maior parte da sessão acabou ficando de fora do Q2 por 27 milésimos.

Resultado do Q1:

pospilotoequipemototempo
124Tatsuki SuzukiSIC58 Squadra CorseHonda1’43.020
27Dennis FoggiaLeopard RacingHonda1’43.138
312Filip SalačRivacold Snipers TeamHonda1’43.188
452Jeremy AlcobaIndonesian Racing Gresini Moto3Honda1’43.263
527Kaito TobaCIP Green PowerKTM1’43.290
699Carlos TatayAvintia Esponsorama Moto3KTM1’43.303
737Pedro AcostaRed Bull KTM AjoKTM1’43.376
873Maximilian KoflerCIP Green PowerKTM1’43.393
992Yuki KuniiHonda Team AsiaHonda1’43.636
1019Andi Farid IzdiharHonda Team AsiaHonda1’43.663
1132Takuma MatsuyamaHonda Team AsiaHonda1’44.284
1228Izan GuevaraGaviota GASGAS Aspar TeamGASGAS1’44.435
1320Lorenzo FellonSIC58 Squadra CorseHonda1’44.784
1431Adrian FernandezSterilgarda Max Racing TeamHusqvarna1’47.081
43Xavier ArtigasLeopard RacingHondaSem Tempo

Assim que a contagem regressiva começou, todo mundo foi para a pista, mas um minuto depois a chuva começa a cair e isso obriga a todos os pilotos a irem para os boxes, (com exceção de Andrea Migno que tentou marcar uma volta) para colocar pneus de pista molhada.

Os pilotos voltaram para a pista molhada. Ao mesmo tempo que a chuva parou e a pista começou a secar, Seria uma tônica no final de semana. O primeiro tempo marcado foi de Tatsuki Suzuki com 1:54.202, esse tempo foi batido pelo Argentino Gabriel Rodrigo da Gresini, quase 2 segundos a frente do japonês, com Sergio Garcia na segunda posição a 5 minutos e 20 segundos do final e Deniz Oncü em 3º a 99 milésimos de atraso para Rodrigo.

Andrea Migno foi para uma volta voadora e assumiu a liderança, com os pneus de pista seca o italiano fez uma aposta na pista seca e acabou sendo a aposta certa. Masia e McPhee chegaram a virar voltas mais rápidas, mas Migno sempre marcou tempos melhores.

Com o cronometro zerado, Ricardo Rossi surpreendeu e marcou o melhor tempo com 1:49.408, mas Migno tinha uma última volta para fazer e que volta, marcando a pole position com 1:47.407, colocando 2 segundos em relação a Rossi. Foi uma aposta certa do piloto da Snipers que rendeu a dianteira no Grid de largada.

Ricardo Rossi vai largar na segunda posição, seu melhor resultado em grid de largada e Jaume Masia completa a primeira fila, sendo o terceiro colocado. Na segunda fila largam John McPhee que estava zerado na classificação do Mundial, Gabriel Rodrigo da Gresini e Niccolò Antonelli da Avintia, vice-líder do campeonato que poderia tirar alguma coisa da vantagem que Pedro Acosta (Qual larga da 21ªposição).

Filip Salac larga na 7ªposição, abrindo a 3ªfila, seguido de Sergio Garcia, Tatsuki Suzuki e Romano Fenati. As 4 marcas (Honda, KTM, Gas Gas e Husqvarna) nas 10 primeiras posições, mostrando a competitividade desse campeonato.

Grid de Largada:

pospilotoequipemototempo
116Andrea MignoRivacold Snipers TeamHonda1’47.407
254Riccardo RossiBOE OwlrideKTM1’49.408
35Jaume MasiaRed Bull KTM AjoKTM1’49.611
417John McPheePetronas Sprinta RacingHonda1’49.640
52Gabriel RodrigoIndonesian Racing Gresini Moto3Honda1’49.684
623Niccolo AntonelliAvintia Esponsorama Moto3KTM1’49.894
712Filip SalačRivacold Snipers TeamHonda1’50.594
811Sergio GarcíaGaviota GASGAS Aspar TeamGASGAS1’50.786
924Tatsuki SuzukiSIC58 Squadra CorseHonda1’50.927
1055Romano FenatiSterilgarda Max Racing TeamHusqvarna1’50.962
1182Stefano NepaBOE OwlrideKTM1’51.145
126Ryusei YamanakaCarXpert PruestelGPKTM1’51.303
1353Deniz ÖncüRed Bull KTM Tech 3KTM1’51.375
1450Jason DupasquierCarXpert PruestelGPKTM1’51.510
1571Ayumu SasakiRed Bull KTM Tech 3KTM1’52.332
1640Darryn BinderPetronas Sprinta RacingHonda1’52.511
1752Jeremy AlcobaIndonesian Racing Gresini Moto3Honda1’54.034
187Dennis FoggiaLeopard RacingHonda1’54.345
1927Kaito TobaCIP Green PowerKTM1’43.290
2099Carlos TatayAvintia Esponsorama Moto3KTM1’43.303
2137Pedro AcostaRed Bull KTM AjoKTM1’43.376
2273Maximilian KoflerCIP Green PowerKTM1’43.393
2392Yuki KuniiHonda Team AsiaHonda1’43.636
2419Andi Farid IzdiharHonda Team AsiaHonda1’43.663
2532Takuma MatsuyamaHonda Team AsiaHonda1’44.284
2628Izan GuevaraGaviota GASGAS Aspar TeamGASGAS1’44.435
2720Lorenzo FellonSIC58 Squadra CorseHonda1’44.784
2831Adrian FernandezSterilgarda Max Racing TeamHusqvarna1’47.081
2943Xavier ArtigasLeopard RacingHondaSem Tempo

Fotos:

image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host

No domingo, a corrida foi crítica, dramática, com a pista molhada e com muitas quedas aconteceu a 5ªetapa do Mundial de Motovelocidade, A Moto 3 novamente iria abrir os trabalhos.

Na largada, Migno e Rossi mantiveram suas posições, até que na curva 3, Jaume Masia para a liderança e liderou até a curva 7, foi quando Niccolò Antonelli da Avintia passou a liderar a prova, mas o vice-líder do campeonato não chegou ao final da 1ªVolta, ele caiu logo depois da curva de acesso aos boxes e abandonou a prova.

Ricardo Rossi herdou a ponta, algo que ele nunca fez na vida, seguido de Sergio Garcia. Tatsuki Suzuki, Jeremy Alcoba  e Jaume Masia foram para o não na segunda volta. Na terceira volta, Gabriel Rodrigo teve seu encontro com o chão e abandonou a prova.

Na 4ªVolta, Sergio Garcia da Gas Gas passou a liderança, com Filip Salac em 2º com sua Snipers. Os dois deixaram para trás Ricardo Rossi e passaram a disputar a corrida. Antes disso, Pedro Acosta que tinha subido da 21ªposição na largada para a 6ªposição acabou indo para o chão, mas logo fez a moto pegar de novo e voltou para a corrida na 21ªposição.

Enquanto Garcia e Salac brigavam pela vitória, Rossi procurava manter a terceira posição, com uma razoável vantagem para Ayumu Sasaki da tech 3 e John McPhee da Petronas. Mais atrás, mais quedas aconteciam acabando com a corrida de Darryn Binder e Kaito Toba. O líder do campeonato Pedro Acosta vinha se recuperando muito bem, na 11ªposição após superar Andrea Migno, o pole position que não estava com um bom rendimento, ainda mais se comparamos com Salac.

Por falar no Tcheco, a 10 voltas do final, Salac começava a encostar em Garcia e coloca pressão. Essa pressão dá certo, Garcia comete um erro na curva 8 e permite a Salac passar a liderança. Porém, Salac acabou sendo superado por Sergio Garcia na reta dos boxes, iniciando a 14ªvolta novamente à liderança. Enquanto isso, Pedro Acosta dava um show na sua recuperação, passando para a 8ªposição após superar os dois pilotos da equipe PruestelGP, mas teria que tirar uma vantagem considerável para Adrian Fernández e Xavier Artigas para brigar pela 6ªposição.

Nas últimas voltas, poucas coisas aconteceram e só uma mudança de posição, foi a de John McPhee que passou Ayumu Sasaki e subiu para a 4ªposição. De resto, todo mundo na frente manteve suas posições.

Sergio Garcia acabou conquistando sua segunda vitória no Mundial de Motovelocidade. Diga-se de passagem, muito da merecida já que ele conduziu brilhantemente sua Gas Gas em uma traçado em situação critica. De quebra levou a Gas Gas a sua primeira vitória na Moto 3, na 5ªcorrida da marca na categoria.

Filip Salac em 2º e Ricardo Rossi em 3º chegaram ao primeiro pódio de suas carreiras, um grande resultado para ambos, enquanto o tcheco brigou pela vitória com Sergio Garcia o piloto da equipe ROE suportou o ataque final de John McPhee da Petronas, que finalmente conseguiu pontuar seus primeiros 13 pontos com a 4ªposição conquistada em uma bela corrida do experiente piloto escocês.

Ayumu Sasaki levou a tech 3 a mais um bom resultado, chegando em 5ºlugar. Adrian Fernández fez uma bela corrida e venceu a batalha com Xavier Artigas e fechou a prova na 6ªposição, deixando o piloto da Leopard Racing com a 7ªposição.

Pedro Acosta se recuperou da classificação e depois se recuperou de um tombo para chegar a 8ªposição. A sorte do piloto de 16 anos é que os mais próximos perseguidores não foram nada bem, ou caíram ou chegaram mal colocados, com isso, Acosta tem confortáveis 54 pontos de vantagem para Sergio Garcia, novo vice-líder do campeonato.

Deniz Oncü da Tech 3 e Romano Fenati da Husqvarna completaram os 10 primeiros colocados.

Resultado final do GP da França
Mundial de Motovelocidade – Moto 3 – 22 Voltas

pospilotoequipemototempo
111Sergio GarcíaGaviota GASGAS Aspar TeamGASGAS42’21.172
212Filip SalačRivacold Snipers TeamHondaa 2.349
354Riccardo RossiBOE OwlrideKTMa 5.589
417John McPheePetronas Sprinta RacingHondaa 7.158
571Ayumu SasakiRed Bull KTM Tech 3KTMa 14.882
631Adrian FernandezSterilgarda Max Racing TeamHusqvarnaa 27.279
743Xavier ArtigasLeopard RacingHondaa 27.408
837Pedro AcostaRed Bull KTM AjoKTMa 29.880
953Deniz ÖncüRed Bull KTM Tech 3KTMa 35.098
1055Romano FenatiSterilgarda Max Racing TeamHusqvarnaa 36.616
1116Andrea MignoRivacold Snipers TeamHondaa 42.347
126Ryusei YamanakaCarXpert PruestelGPKTMa 42.739
1350Jason DupasquierCarXpert PruestelGPKTMa 42.756
1428Izan GuevaraGaviota GASGAS Aspar TeamGASGASa 50.891
1519Andi Farid IzdiharHonda Team AsiaHondaa 52.753
1673Maximilian KoflerCIP Green PowerKTMa 53.054
1782Stefano NepaBOE OwlrideKTMa 53.568
187Dennis FoggiaLeopard RacingHondaa 1’18.995
1920Lorenzo FellonSIC58 Squadra CorseHondaa 1’19.103
2040Darryn BinderPetronas Sprinta RacingHondaa 1’54.124
2127Kaito TobaCIP Green PowerKTMa 1 volta
2252Jeremy AlcobaIndonesian Racing Gresini Moto3Hondaa 4 voltas
99Carlos TatayAvintia Esponsorama Moto3KTMa 8 voltas
32Takuma MatsuyamaHonda Team AsiaHondaa 19 voltas
2Gabriel RodrigoIndonesian Racing Gresini Moto3Hondaa 20 voltas
5Jaume MasiaRed Bull KTM AjoKTMa 21 voltas
24Tatsuki SuzukiSIC58 Squadra CorseHondaa 21 voltas
23Niccolo AntonelliAvintia Esponsorama Moto3KTMa 21 voltas

Fotos:

image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

GP da França – Mundial de Motovelocidade 2021 – Corrida da Moto 2

Raúl Fernández conseguiu sua segunda vitória na categoria, o piloto da KTM mesmo perdendo a ponta no começo acabou mantendo a calma e recuperando a liderança, a partir dai, o espanhol levou com primazia sua moto até a bandeirada. Foi uma corrida cheia de quedas, Sam Lowes foi um dos pilotos que foram ao chão e ficou mais distante da briga pelo título. Remy Gardner e Marco Bezzecchi completaram o pódio.

Na largada, Bezzecchi foi melhor que Fernández e tomou a frente. Joe Roberts manteve a 3ªposição, Canet que vinha em 4º acabou caindo na curva 9, deixando uma corrida que poderia ter muito boa para ele. Bezzecchi e Fernández abrem vantagem dos demais pilotos. Na segunda volta, Augusto Fernandez que superou Roberts e vinha em uma ótima terceira posição acabou indo ao chão na curva 11, Joe Roberts retornou a essa posição, com Garzó, Bendsneyder, Baldassarri, Vierge, Lowes e Gardner.

Em uma tentativa de ultrapassagem imprudente, Sam Lowes acabou derrubando Xavi Vierge e atrapalhando Lorenzo Baldassarri (que volta nas últimas posições) tanto o piloto da Marc VDS como o piloto da Petronas abandona na 4ªvolta. Na volta seguinte, Joe Roberts foi para o chão na curva 9.

Diante dessas quedas, Raúl Fernández superou Marco Bezzecchi e voltou para a ponta. Bo Bendsneyder vinha em uma ótima terceira posição, Remy Gardner e Tony Arbolino vinham logo atrás do piloto holandês da SAG.  Hector Garzó vinha na 6ªposição e estava na frente de Fabio di Giannantonio, mas na 7ªvolta, di Giannantonio provoca a queda de Garzó que abandona a prova.

Esse acidente leva Fabio di Giannantonio a levar a punição da volta longa, essa punição levaria o piloto da Gresini na 11ªposição, mas di Giannantonio cometeu um erro ao cumprir a punição. Resultado é que ele teve de fazer novamente a volta longa. Depois de tudo isso, o piloto da Gresini caiu para a 14ªposição atrás de Thomas Luthi.

Lá na frente, Fernández começava a abrir vantagem sobre Bezzecchi que liderava a disputa da 2ª a 5ªposição, Bendsneyder segurava o quanto podia a 3ªposição dos ataques de Gardner e Arbolino (Piloto que largou da 19ªposição e que estava já colocado em 5ºlugar). Em sexto vinha Cameron Beaubier, mas já vinha a mais de 10 segundos atrás e com Ogura, Schrotter, Dalla Porta e Chantra atrás dele completando os 10 primeiros colocados.

No final da 16ªVolta, Gardner passou Bendsneyder e sobe para 3ªposição. Curvas depois foi a vez de Arbolino superar o piloto da SAG e ganhar a 4ªposição.

Raúl Fernández vinha com a corrida sob controle lá na frente, com 1.3 segundos a frente de Bezzecchi que tinha Gardner na sua cola, o australiano queria a segunda posição. Diante da pressão, o piloto da VR46 não resistiu, acabou errando a curva 8 e perdendo a posição para o líder do campeonato.

Nas ultimas voltas, Beaubier acabou caindo e perdendo a chance de conquistar seu melhor resultado na Moto 2. Nas voltas finais, muita disputa pela 6ªposição para trás. A se destacar a ótima recuperação de Fabio di Giannatonio e de Simone Corsi que ganharam posições.

Raúl Fernández abriu mais de 2 segundos de frente para Remy Gardner. Com tranquilidade, o piloto espanhol acabou conquistando a 2ªvitória na temporada e na Moto 2 e ficando a 1 ponto da liderança do campeonato. Liderança essa continua nas mãos de Gardner que ficou na segunda posição, dobradinha da Red Bull Ajo em Le Mans. Marco Bezzecchi completou o pódio, levando a VR46 em mais uma boa corrida.

Tony Arbolino fez uma grande corrida de recuperação, ganhando 15 posições para chegar a uma ótima 4ªposição, seu melhor resultado na sua curta trajetória na Moto 2 e um dos melhores resultados da Dynavolt nos últimos anos. Bo Bendsneyder se segurou na frente, apesar de não conseguir o pódio acabou levando a moto da SAG para a uma ótima 5ªposição. o melhor resultado do piloto Holandês na Moto 2.

Bem longe, O Alemão Marcel Schrotter da Dynavolt foi o melhor do resto da turma, chegando na 6ªposição, na frente de Ai Ogura que ficou até o finalzinho na 6ªposição, o japonês acaba colocado na 7ªposição.

Fabio di Giannantonio e Simone Corsi se recuperaram na reta final, chegando na 8ª e 9ªposições respectivamente. O piloto da Gresini tomou praticamente 2 punições de volta longa, já o outro leva a MV Agusta ao melhor resultado da temporada. O Espanhol Jorge Navarro completa os 10 primeiros colocados.

Lorenzo Dalla Porta da Italtrans, Somkiat Chantra da Honda Asia Team, Nicolò Bulega da Gresini, Marcos Ramirez da American Racing e Albert Arenas da Aspar Martinez chegou a zona de pontuação.

Resultado final do GP da França
Mundial de Motovelocidade – Moto 2 – 25 Voltas

pospilotoequipemototempo
125Raúl FernándezRed Bull KTM AjoKalex40’46.101
287Remy GardnerRed Bull KTM AjoKalexa 1.490
372Marco BezzecchiSKY Racing Team VR46Kalexa 4.599
414Tony ArbolinoLiqui Moly Intact GPKalexa 7.503
564Bo BendsneyderPertamina Mandalika SAG TeamKalexa 11.887
623Marcel SchrotterLiqui Moly Intact GPKalexa 27.829
779Ai OguraIDEMITSU Honda Team AsiaKalexa 27.975
821Fabio Di GiannantonioFederal Oil Gresini Moto2Kalexa 28.112
924Simone CorsiMV Agusta Forward RacingMV Agustaa 28.204
109Jorge NavarroMB Conveyors Speed UpBoscoscuroa 28.432
1119Lorenzo Dalla PortaItaltrans Racing TeamKalexa 28.989
1235Somkiat ChantraIDEMITSU Honda Team AsiaKalexa 28.749
1311Nicolo BulegaFederal Oil Gresini Moto2Kalexa 29.316
1442Marcos RamirezAmerican RacingKalexa 31.605
1575Albert ArenasInde Aspar TeamBoscoscuroa 32.080
1655Hafizh SyahrinNTS RW Racing GPNTSa 32.571
1770Barry BaltusNTS RW Racing GPNTSa 33.309
187Lorenzo BaldassarriMV Agusta Forward RacingMV Agustaa 39.036
1996Jake DixonPetronas Sprinta RacingKalexa 41.069
2013Celestino Vietti RamusSKY Racing Team VR46Kalexa 45.599
2110Tommaso MarconMV Agusta Forward RacingMV Agustaa 1’19.160
6Cameron BeaubierAmerican RacingKalexa 5 voltas
12Thomas LuthiPertamina Mandalika SAG TeamKalexa 11 voltas
40Hector GarzoFlexbox HP40Kalexa 19 voltas
16Joe RobertsItaltrans Racing TeamKalexa 21 voltas
97Xavi ViergePetronas Sprinta RacingKalexa 22 voltas
22Sam LowesElf Marc VDS Racing TeamKalexa 22 voltas
62Stefano ManziFlexbox HP40Kalexa 23 voltas
2Alonso LópezMB Conveyors Speed UpBoscoscuroa 23 voltas
37Augusto FernandezElf Marc VDS Racing TeamKalexa 24 voltas
44Arón CanetInde Aspar TeamBoscoscuroa 25 voltas

Fotos:

image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

GP da França – Mundial de Motovelocidade 2021 – Corrida da MotoGP

O australiano Jack Miller surfou sobre o complicado tempo em Le Mans para conquistar sua segunda vitória seguida na temporada 2021 do Mundial de Motovelocidade. A Corrida começou com tempo seco, mas a chuva caiu forte por algumas voltas e foi o suficiente para bagunçar toda a disputa por posições.

Jack Miller pulou na frente de Viñales e de Quartararo nas 3 primeiras posições. Nakagami chegou a ficar em 4º nas primeiras curvas acabou superado por Marquez e Espargaró da Honda que começou de forma competitiva. No final da primeira volta, Franco Morbidelli erra a curva 10 e acabou indo para a brita e depois para o chão comprometendo seu domingo.

Na 2ªVolta, Marevick Viñales aproveita a brecha e passa Miller na curva 6, assumindo a liderança (sua breve liderança). Quartararo vinha perto dos dois na 3ªposição. Nakagami, Rins e Marquez vinham disputando a 4ªposição.

Porém, a chuva iria chegar e tudo começaria a mudar a partir do momento que ela caísse. Antes disso, Fabio Quartararo faz uma manobra incrível e passa da 3ª para a primeira posição na curva 3. Depois disso, Viñales foi ladeira abaixo na classificação, enquanto que Alex Rins e Marc Marquez aparecem na disputa, subindo para a 3ª e 4ªposições.

A chuva chegou na 5ªvolta, os pilotos tiveram que ir para os boxes para trocarem de motos. Antes disso, Joan Mir foi para o chão e abandonou a prova.

Marquez voltou para a pista na liderança, seguido de Rins e Quartararo. Na curva 3, o piloto da Suzuki foi ao chão e ficou muito para trás. Estava ventando, estava bem difícil de conduzir em Le Mans, Marc Marquez, Fábio Quartararo e Jack Miller vinham bem a frente de Takaagi Nakagami e Johann Zarco.

Os pilotos da equipe oficial da Ducati foram punidos com duas voltas longas que complicariam a corrida de ambos.

Ao final da 9ªVolta, Marc Marquez acaba indo para o chão e perdendo a liderança para Quartararo. O francês agora parecia ter a corrida nas suas mãos, Miller era o segundo, mas tinha que pagar a punição (Algo que ele fez nas voltas 10 e 11) e isso o deixaria mais atrás, dando tranquilidade para o piloto da Yamaha. Nakagami vinha em 3º em busca do primeiro pódio seguido de Zarco, Alex Marquez e Aleix Espargaró nas 6 primeiras posições.

Miller cumpriu a punição, mas logo se aproximou de Quartararo. Na 12ªVolta, o piloto da Ducati passou para a ponta, Miller estava bem à vontade e sua moto rendia muito bem. Já Quartararo se resguardava na 2ªposição.

A chuva diminuiu, mas a pista continuava complicada, as quedas de Miguel Oliveira e de Alex Rins (2ªqueda dele) comprovaram isso. Zarco foi para cima de Nakagami e acabou superando na reta o japonês ao começar a 15ªVolta e passou para 3ªposição. A partir daquele momento o francês da equipe Pramac iria se destacar. Alex Marquez vinha em bela 5ªposição após largar na 18ªposição. Aleix Espargaró começou a ser pressionado por Danilo Petrucci, numa briga valendo a 6ªposição.

Lá atrás, Marc Marquez vinha se recuperando, na 11ªposição, virando 2 segundos mais rápido que Miller. Aleix Espargaró acabou abandonando a prova por problemas mecânicos, a mesma coisa aconteceu com Lorenzo Savadori voltas antes.

Johann Zarco estava em 3º, virando 2 segundos mais rápido que Quartararo. Na volta 18, Marc Marquez foi para o chão de novo e dessa vez abandonou a prova.

Na 20ªVolta, Alex Marquez superou Takaagi Nakagami em briga domestica da LCR Honda e subiu para 4ªposição. Na volta seguinte, o piloto nipônico foi superado por Petrucci e Bagnaia caindo para a 7ªposição.

Zarco acabou chegando no Quartararo a 6 Voltas do final. O francês passou seu compatriota facilmente na reta, assumindo a segunda posição, mas teria que se esforçar para tentar chegar em Jack Miller. A pista já estava em condições bem melhores.

Francesco Bagnaia também avançou no final, primeiro passando Petrucci na 23ªVolta e passando Alex Marquez na volta seguinte. No final de prova, Petrucci superou Marquez e subiu para a 5ªposição.

Jack Miller levou sua moto com cuidado e conquistou sua segunda vitória seguida na temporada, mesmo com a punição de 2 voltas longas e com um erro quando se encaminhava para trocar sua moto, o australiano estava sobrando nas condições adversas, se sentindo a vontade para pilotar sua moto da Ducati.

A Marca italiana teve uma dobradinha, dessa vez o segundo colocado foi Johann Zarco da Pramac (Equipe satélite da Ducati) o francês se destacou na segunda parte de prova. Já Fabio Quartararo acabou sendo penalizado pelos pneus que se desgastaram demais. O piloto da Yamaha salvou o pódio e termina a 5ªetapa do mundial na liderança, só 1 ponto a frente de Francesco Bagnaia.

Por falar no piloto italiano, acabou muito bem a corrida, chegando na 4ªposição em uma grande recuperação nas últimas voltas. Apesar disso, cai para segunda posição no Mundial de pilotos. Danilo Petrucci fez uma brilhante corrida, andando bem sob condições adversas para levar sua KTM da tech 3 a 5ªposição. Alex Marquez, Takaagi Nakagami e Pol Espargaró levaram a esquadra da Honda a 6ª, 7ª e 8ªposições respectivamente. Mostrando que a fábrica japonesa ainda não esta a altura de lutar de igual para igual com Yamaha e Ducati.

Iker Lecuona acabou em uma boa 9ªposição, num bom final de semana da Tech 3 que corrida em casa. Já Marevick Viñales vai muito mal, muito mal mesmo, acabou ficando em uma apática 10ªposição, ao contraio de Quartararo que foi muito bem. Valentino Rossi sobreviveu a dura corrida e terminou o dia na 11ªposição.

Luca Marini da Avintia, Brad Binder da KTM, Enea Bastianini da Avintia e Esteve Rabat da Pramac completaram a zona de pontuação. Franco Morbidelli ainda voltou a corrida, mas ficou em 16º, 4 voltas atrás do vencedor e de todos os outros pilotos que terminaram a prova.

MotoGP vai partir para Mugello, para a 6ªetapa do Mundial de Motovelocidade no dia 30 de maio. Lá teremos mais um duelo pela disputa do título, uma batalha que ainda esta indefinida, mas se encaminhando para um duelo de Yamaha versus Ducati.

Resultado final do GP da França
Mundial de motovelocidade – MotoGP – 27 Voltas

pospilotoequipemototempo
143Jack MillerDucati Lenovo TeamDucati47’25.473
25Johann ZarcoPramac RacingDucatia 3.970
320Fabio QuartararoMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 14.468
463Francesco BagnaiaDucati Lenovo TeamDucatia 16.172
59Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTMa 21.430
673Alex MarquezLCR Honda CASTROLHondaa 23.509
730Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaa 30.164
844Pol EspargaróRepsol Honda TeamHondaa 35.221
927Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTMa 40.432
1012Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 40.577
1146Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamahaa 42.198
1210Luca MariniSKY VR46 AvintiaDucatia 52.408
1333Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTMa 59.377
1423Enea BastianiniAvintia EsponsoramaDucatia 1’02.224
1553Tito RabatPramac RacingDucatia 1’09.651
1621Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamahaa 4 voltas
93Marc MarquezRepsol Honda TeamHondaa 10 voltas
41Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniApriliaa 12 voltas
88Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTMa 15 voltas
42Alex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 15 voltas
32Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniApriliaa 16 voltas
36Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 23 voltas

Fotos:

image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

GP da França – Mundial de Motovelocidade 2021 – Classificação da Moto 2

A moto 2 teve uma classificação incrível devido as condições difíceis de tempo, isso dificultou a vida de muitos pilotos. A pole ficou com Raúl Fernández da KTM ajo, que marcou seu tempo no momento certo e nas melhores condições de pista.

No Q1, ainda com a pista seca, Tony Arbolino e Thomas Luthi começaram na frente, mas com o decorrer do tempo, Joe Roberts que só teve problemas nos treinos livres assumiu o protagonismo da Repescagem, passando para a liderança a partir do 7ºminuto da sessão. O piloto da Italtrans fez 1:37.627 e na volta seguinte, baixou sua marca para 1:37.071 (a 8 minutos do final da Sessão).

Ai Ogura superou o norte-americano e foi o primeiro a entrar na casa do 1 minuto e 36 segundos. Com sua MV Agusta, Simone Corsi passou para segundo após uma bela volta.

A 4:55 do final, Roberts acabou com a brincadeira e volta a ponta com 1:36.671, superando Ogura em 79 milésimos de segundo. Lorenzo Baldassarri que vinha ameaçado acabou superando seu companheiro de equipe (Corsi) e sobe para a terceira posição.

As 4 primeiras posições não mudaram mais, Roberts da Italtrans, Ogura da Honda Asia Team, e Baldassarri e Corsi da MV Agusta passaram para o Q2. Tony Arbolino e Chantra ficaram pelo caminho na 5ª e 6ªposições respectivamente.

Resultado do Q1:

pospilotoequipemototempo
116Joe RobertsItaltrans Racing TeamKalex1’36.671
279Ai OguraIDEMITSU Honda Team AsiaKalex1’36.799
324Simone CorsiMV Agusta Forward RacingMV Agusta1’36.967
47Lorenzo BaldassarriMV Agusta Forward RacingMV Agusta1’37.045
514Tony ArbolinoLiqui Moly Intact GPKalex1’37.154
635Somkiat ChantraIDEMITSU Honda Team AsiaKalex1’37.191
719Lorenzo Dalla PortaItaltrans Racing TeamKalex1’37.231
842Marcos RamirezAmerican RacingKalex1’37.238
912Thomas LuthiPertamina Mandalika SAG TeamKalex1’37.286
106Cameron BeaubierAmerican RacingKalex1’37.511
1175Albert ArenasInde Aspar TeamBoscoscuro1’37.556
1296Jake DixonPetronas Sprinta RacingKalex1’37.564
1355Hafizh SyahrinNTS RW Racing GPNTS1’37.676
1413Celestino ViettiSKY Racing Team VR46Kalex1’37.958
1570Barry BaltusNTS RW Racing GPNTS1’38.150
1610Tommaso MarconMV Agusta Forward RacingMV Agusta1’38.489
172Alonso LopezMB Conveyors Speed UpBoscoscuro1’39.154

Se no Q1 a situação estava mais tranquila, no Q2 acabou sendo bem diferente, a chuva caiu forte, molhando a pista e embolando tudo de novo. Demorou 1 minuto e meio para Raúl Fernández ir para a pista, sendo o primeiro ou um dos primeiros a entrarem na pista. Apesar disso, a maioria estava com pneus de pista seca.

Por muito tempo da decisão da pole, os tempos praticamente não vieram, A 6 minutos do final, Gardner era o mais rápido da sessão, enquanto que outros pilotos foram para o chão como o caso de Ai Ogura, caindo na curva 7 e de maneira muito perigosa, no meio da pista, felizmente a moto foi retirada e nada de ruim aconteceu com o piloto.

A 5:35 do final, Joe Roberts passou para a liderança com 1:53.818, segundos depois, Raúl Fernández vai para primeiro com 1:52.611, mais de um segundo a frente de Roberts. Em terceiro estava Bo Bendsneyder, até que Marco Bezzecchi marcou um tempo melhor que do piloto da SAG.

A 1 minuto e meio do final, Remy Gardner passou a ser o líder com 1:51.146. A pista estava melhorando nos momentos finais da classificação. Mesmo com os esforços dos adversários ninguém foi capaz de bater Raúl Fernández que fez 1:50.135 e conquistou a pole position para a etapa da França. Merecido para o piloto espanhol que faz sua 6ªcorrida na Moto 2.

Completando a primeira fila ficaram o piloto da VR46 Marco Bezzecchi e o norte-americano Joe Roberts da Italtrans, que veio do Q1 para a 3ªposição no Grid de Largada. Na segunda fila largam Aron Canet da Aspar Martinez, que discretamente conseguiu um belo lugar no Grid, Augusto Fernandez da Marc VDS e Bo Bendsneyder que leva a equipe de Eduardo Pelarez até a 6ªposição.

Remy Gardner larga na 7ªposição com a outra moto da equipe de Nikias Ajo. Sam Lowes vai largar na 10ªposição, atrás dos dois pilotos da Pons, Remy Gardner e Hector Garzo. Nicolò Bulega da Gresini e Xavi Vierge da Petronas completam os 12 primeiros colocados. A largada do GP da França da Moto 2 acontece a partir das 7 e 15 da manhã de amanhã

Grid de largada:

pospilotoequipemototempo
125Raul FernándezRed Bull KTM AjoKalex1’50.135
272Marco BezzecchiSKY Racing Team VR46Kalex1’50.375
316Joe RobertsItaltrans Racing TeamKalex1’50.514
444Aron CanetInde Aspar TeamBoscoscuro1’50.782
537Augusto FernandezElf Marc VDS Racing TeamKalex1’50.796
664Bo BendsneyderPertamina Mandalika SAG TeamKalex1’51.132
787Remy GardnerRed Bull KTM AjoKalex1’51.146
840Hector GarzoFlexbox HP40Kalex1’51.215
962Stefano ManziFlexbox HP40Kalex1’51.360
1022Sam LowesElf Marc VDS Racing TeamKalex1’52.031
1111Nicolò BulegaFederal Oil Gresini Moto2Kalex1’52.223
1297Xavi ViergePetronas Sprinta RacingKalex1’52.273
137Lorenzo BaldassarriMV Agusta Forward RacingMV Agusta1’52.587
1423Marcel SchrotterLiqui Moly Intact GPKalex1’52.753
1521Fabio do GiannantonioFederal Oil Gresini Moto2Kalex1’53.398
1679Ai OguraIDEMITSU Honda Team AsiaKalex1’54.436
1724Simone CorsiMV Agusta Forward RacingMV Agusta1’55.409
189Jorge NavarroMB Conveyors Speed UpBoscoscuro1’56.706
1914Tony ArbolinoLiqui Moly Intact GPKalex1’37.154
2019Lorenzo Dalla PortaItaltrans Racing TeamKalex1’37.231
2142Marcos RamirezAmerican RacingKalex1’37.238
2212Thomas LuthiPertamina Mandalika SAG TeamKalex1’37.286
236Cameron BeaubierAmerican RacingKalex1’37.511
2475Albert ArenasInde Aspar TeamBoscoscuro1’37.556
2596Jake DixonPetronas Sprinta RacingKalex1’37.564
2635Somkiat ChantraIDEMITSU Honda Team AsiaKalex1’37.191
2755Hafizh SyahrinNTS RW Racing GPNTS1’37.676
2813Celestino ViettiSKY Racing Team VR46Kalex1’37.958
2970Barry BaltusNTS RW Racing GPNTS1’38.150
3010Tommaso MarconMV Agusta Forward RacingMV Agusta1’38.489
312Alonso LopezMB Conveyors Speed UpBoscoscuro1’39.154

Por condução irresponsável, Somkiat Chantra perdeu 6 posições no grid de largada.

Fotos:

image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP