Mundial de Motovelocidade -GP de Portugal – 3ªEtapa – Moto 2

Com a liderança de Thomas Luthi, todo o pelotão saiu para o começo da repescagem para a primeira tentativa, o próprio piloto suíço da SAG voltou para os boxes, enquanto que o restante dos pilotos foram para a primeira volta.

Confirmando de que iria incomodar no final de semana, o tailandês Somtiak Chantra marcou o melhor tempo a 10:35 do final, superando o norte-americano Cameron Beautier da American Racing. Os outros classificados eram Celestino Vietti e Albert Arenas. Muitos outros pilotos não fizeram tempos pra valer, no caso de Jorge Navarro não iria fazer volta pra valer, o espanhol da Speed UP cai de forma violenta na curva 11 e acabou impossibilitado de continuar na sessão.

Beautier chegou a superar Chantra, mas o norte-americano foi superado por Xavi Vierge da Petronas com 1:43.865 e Marcel Schrotter da Dynavolt com 1:43.971, os 2 primeiros colocados naquele momentos foram os primeiros a passarem para casa do 1 minuto e 43 segundos. Na metade da sessão, Chantra dá o troco e pula da 4ª para a 1ªposição com o tempo de 1:43.712. Vierge melhorou seu tempo em 40 milésimos, insuficiente para recuperar a ponta.

Enquanto Baldassarri foi para o chão, Marcel Schrotter toma a ponta baixando a marca para 1:43.626 a 6 minutos e 20 segundos do final, mas isso não era o resultado definitivo, a classificação mudava de minuto a minuto.  5 minutos do final, e a liderança troca de mãos novamente e passa a ser de Albert Arenas (1:43.419) com Vierge em 2º e Schrotter em 3º que jogam Chantra para a bolha (em 4ºlugar). Manzi, Beautier, Baldassarri, Dalla Porta, Arbolino e Vietti.

A menos de 4 minutos do final, Cameron Beautier acabou passando para a 2ªposição com 1:34.482. Chantra caiu para 5º e teve uma das suas últimas tentativas canceladas. Na sua última tentativa de volta o tailandês foi com tudo para pular da eliminação para o primeiro lugar na repescagem. Juntamente dele se classificaram Albert Arenas, Cameron Beautier e Xavi Vierge. Marcel Schrotter ficou pelo caminho na 5ªposição.

Resultado do Q1:

pospilotoequipemotoTempo
135 Somkiat ChantraIDEMITSU Honda Team AsiaKalex1’43.318
275 Albert ArenasSolunion Aspar TeamBoscoscuro1’43.419
36 Cameron BeaubierAmerican RacingKalex1’43.482
497 Xavi ViergePetronas Sprinta RacingKalex1’43.504
523 Marcel SchrotterLiqui Moly Intact GPKalex1’43.523
662 Stefano ManziFlexbox HP40Kalex1’43.772
719 Lorenzo Dalla PortaItaltrans Racing TeamKalex1’43.778
812 Thomas LuthiPertamina Mandalika SAG TeamKalex1’43.993
913 Celestino Vietti RamusSKY Racing Team VR46Kalex1’44.195
107 Lorenzo BaldassarriMV Agusta Forward RacingMV Agusta1’44.269
1114 Tony ArbolinoLiqui Moly Intact GPKalex1’44.462
1264 Bo BendsneyderPertamina Mandalika SAG TeamKalex1’44.773
1355 Hafizh SyahrinNTS RW Racing GPNTS1’44.908
1477Miquel PonsMV Agusta Forward RacingMV Agusta1’46.176
1589 Fraser RogersNTS RW Racing GPNTS1’46.753
169 Jorge NavarroLightech Speed UpBoscoscuro1’49.000

Fase final da classificação, em 30 segundos a grande maioria dos pilotos entraram na pista em busca da pole position. Aos 4 minutos, os primeiros tempos foram marcados com destaque a Aron Canet que liderou o Q2 com 1:44.154 até que Sam Lowes fez sua volta de 1:43.916 e passou a liderar a 10:30 do final. Raul Fernández passou a ser o segundo e Canet recuou para 3º.

Os tempos iriam melhorar sem dúvida nenhuma. A prova disso, foi Remy Gardner que pulou para a liderança após fazer 1:44.032 a 9 minutos e 15 segundos do final, Vierge passa para 2º, Arenas para terceiro, Canet e Chantra completando os 5 primeiros colocados e todos eles melhorando bem suas voltas na segunda tentativa.

Porém, Lowes ao fazer a segunda volta acaba destroçando toda a concorrência, voltando a ponta com 1:42.918 a 8:45 do final. A partir dai, poucos tempos melhoraram e a pole do piloto da Marc VDS acabou sendo garantida. Lowes esta voando na temporada de 2021. Completando a primeira fila tiveram os pilotos Remy Gardner da Ajo e Xavi Vierge da Petronas, uma boa classificação do piloto espanhol.

Na segunda fila, o japonês Ai Ogura na 4ªposição, em mais uma grande classificação do estreante. Raúl Fernández em 5ºlugar com a Ajo que foi melhorando seu tempo na reta final, assim como Marco Bezzecchi da VR46 e Augusto Fernandez da Marc VDS conseguiram melhores tempos na reta final do Q2.

Albert Arenas vindo da repescagem já começa a andar em um nível mais próximo de Canet, largando na 8ªposição (na frente do Canet). Joe Roberts da Italtrans e Aron Canet da Aspar Martinez completam os 10 primeiros colocados.

Grid de Largada:

pospilotoequipemotoTempo
122 Sam LowesElf Marc VDS Racing TeamKalex1’42.901
287 Remy GardnerRed Bull KTM AjoKalex1’42.924
397 Xavi ViergePetronas Sprinta RacingKalex1’43.075
479 Ai OguraIDEMITSU Honda Team AsiaKalex1’43.121
572 Marco BezzecchiSKY Racing Team VR46Kalex1’43.170
637 Augusto FernandezElf Marc VDS Racing TeamKalex1’43.259
775 Albert ArenasSolunion Aspar TeamBoscoscuro1’43.304
816 Joe RobertsItaltrans Racing TeamKalex1’43.314
944 Arón CanetSolunion Aspar TeamBoscoscuro1’43.359
1025 Raúl FernándezRed Bull KTM AjoKalex1’43.389
1135 Somkiat ChantraIDEMITSU Honda Team AsiaKalex1’43.454
1240 Hector GarzoFlexbox HP40Kalex1’43.472
136 Cameron BeaubierAmerican RacingKalex1’43.475
1496 Jake DixonPetronas Sprinta RacingKalex1’43.664
1511 Nicolo BulegaFederal Oil Gresini Moto2Kalex1’43.676
1621 Fabio Di GiannantonioFederal Oil Gresini Moto2Kalex1’43.744
1742 Marcos RamirezAmerican RacingKalex1’43.841
185 Yari MontellaLightech Speed UpBoscoscuro1’44.003
1923 Marcel SchrotterLiqui Moly Intact GPKalex1’43.523
2062 Stefano ManziFlexbox HP40Kalex1’43.772
2119 Lorenzo Dalla PortaItaltrans Racing TeamKalex1’43.778
2212 Thomas LuthiPertamina Mandalika SAG TeamKalex1’43.993
2313 Celestino Vietti RamusSKY Racing Team VR46Kalex1’44.195
247 Lorenzo BaldassarriMV Agusta Forward RacingMV Agusta1’44.269
2514 Tony ArbolinoLiqui Moly Intact GPKalex1’44.462
2664 Bo BendsneyderPertamina Mandalika SAG TeamKalex1’44.773
2755 Hafizh SyahrinNTS RW Racing GPNTS1’44.908
2877Miquel PonsMV Agusta Forward RacingMV Agusta1’46.176
2989 Fraser RogersNTS RW Racing GPNTS1’46.753
309 Jorge NavarroLightech Speed UpBoscoscuro1’49.000

O favorito Sam Lowes tinha tudo para vence pela terceira vez na temporada, mas tudo mudou em poucos segundos e a corrida acabou sendo bem disputada e emocionante, com um estreante conquistando sua primeira vitória na Moto 2.

Lowes não larga bem e acaba perdendo a liderança para Remy Gardner. Isso não seria problema se o piloto da Marc VDS não fosse tocado por trás o que levou a ele ser derrubado. O acidente impossibilitou de continuar na corrida. Com isso a prova fica bem aberta e Gardner era o líder, seguido de Bezzecchi, Vierge, Ogura, Roberts, Augusto Fernandez, Canet, Raúl Fernández, Chantra e Arenas nos 10 primeiros colocados. Joe Roberts acabou fazendo um belo começo de corrida, passando da 5ª para a 3ªposição após passar Augusto Fernandez e Xavi Vierge.

Na 3ªVolta, Bezzecchi passou Gardner e assumiu a liderança que durou poucas curvas, o piloto Australiano deu o troco e voltou a liderança. Na volta seguinte, Bezzecchi volta a liderança e Gardner não consegue dar o troco ficando com a 2ªposição, logo atrás, vinha Joe Roberts que acabou tomando a posição do piloto australiano. Enquanto isso, dois acidentes aconteceram. O primeiro deles foi entre Montella e Manzi e o segundo foi entre os pilotos da Honda Asia Team, provocado pelo Ai Ogura que levou ao chão também o Tailandês Somtiak Chantra.

Gardner acabou recuperando a segunda posição na volta 6. Já Joe Roberts perderia duas posições, para Aron Canet e para Raúl Fernández caindo para 5ªposição. Com todas essas brigas, Bezzecchi abriu 1.2 segundos à frente de Gardner, com Canet, Fernández, Roberts, Augusto Fernandez, Xavi Vierge, Beautier, Arenas e Dixon os  10 primeiros colocados. Sendo que só os 7 primeiros colocados estavam no primeiro pelotão, muito a frente dos demais.

Na 9ªVolta, Canet supera Gardner e assume a segunda posição e partiu para cima de Bezzecchi, enquanto que o piloto australiano acabou errando e caiu de 3º para 5º (Chega a voltar a 4ªposição, mas longe de Bezzecchi, Canet e Roberts). Ao final da 10ªVolta, Canet de forma impressionante passa para a liderança.

Na entrada da 11ªVolta (Reta), Roberts briga com Canet e Bezzecchi e ganha a ponta, mas sua liderança dura até a curva 5, pois o piloto da Aspar Martinez voltou para a liderança. 6 curvas depois, Roberts voltou a ponta. Com toda essa briga, os 3 primeiros colocados que estavam se destacando na frente acabaram vendo o restante do pelotão chegarem. A Classificação mudou totalmente, Robets era o líder, seguido de Aron Canet, Gardner, Fernández, Bezzecchi, Augusto Fernandez e Xavi Vierge nas 7 primeiras posições.

O piloto da Italtrans vinha se segurando na liderança dos ataques de Canet. Após algumas voltas, na 15ª para ser exato, Canet balança e quase vai ao chão na curva 1, mas quem errou a curva e perdeu posições foi Remy Gardner, caindo da 3ª para a 6ªposição. Raúl Fernández vinha em 4ºlugar, só atrás de Roberts, Canet e Bezzecchi. O espanhol da ajo chegou a errar na volta 17, mas manteve a posição.

Na 18ªvolta, Fernández começa a dar sua arrancada até a vitória ao ultrapassar Marco Bezzecchi. Quase que ao mesmo tempo, Canet passou Roberts e voltou para a liderança.

Na volta seguinte, Roberts era superado por Raúl Fernández que já estava na segunda posição. Na entrada da 20ªVolta, Fernández usa o vácuo para passar Canet e assumir a liderança a menos de 4 voltas do final.

Enquanto Raúl Fernández abre 7 décimos na frente, Canet, Roberts e Gardner brigavam pela segunda posição. Na última volta, Roberts parte para o ataque pra cima de Canet e até conseguiu passar pelo piloto da Aspar Martinez, mas levou o troco na curva 12 e ainda por cima, nas curvas finais, Remy Gardner ultrapassou Roberts na marra e tirou o norte-americano do pódio.

Raúl Fernández conquista a primeira vitória na Moto 2, com uma atuação que não parecia ser desempenho de vitória até a 7 voltas do final, a partir desse momento, o espanhol passou a andar como campeão e acabou com a vitória. Aron Canet levou o primeiro pódio da carreira na Moto 2, e o primeiro pódio da Boscoscuro em 2021. Remy Gardner completa o pódio e ainda por cima acaba saindo de Algarve na liderança do Mundial, com 56 pontos contra os 52 pontos de Raúl Fernández e de 50 pontos de Sam Lowes. O Australiano que nunca foi consistente na carreira toda fez seu 4 pódio seguido na Moto 2.

Joe Roberts que poderia ter ficado na segunda posição acabou de fora do pódio, mais ainda assim foi uma bela exibição do piloto da Italtrans. Augusto Fernandez da Marc VDS salva o dia da equipe com a 5ªposição, na frente de Marco Bezzecchi que liderou uma boa parte da prova, mas que no final acabou despencando para uma amarga e complicada 6ªposição. Xavi Vierge levou a Petronas a uma decente 7ªposição.

Bem longe do primeiro pelotão, Hector Garzo acabou sendo o melhor piloto do resto da turma, com a 8ªposição salvando o domingo da Pons. Cameron Beaubier fez um belíssimo final de semana e acabou com uma corrida boa e chegou a 9ªposição. O alemão Marcel Schrotter completou os top 10.

Fabio di Giannantonio fez um final de semana apagado e acabou em uma apagada 11ªposição. Lorenzo Dalla Porta da Italtrans (bem longe de Joe Roberts), Albert Arenas da Aspar Martinez, Lorenzo Baldassarri da Mv Agusta e Marcos Ramirez da American Racing completava a zona de pontuação.

Resultado final
Mundial de Motovelocidade -GP de Portugal – 3ªEtapa – Moto 2

pospilotoequipemotoTempo
125 Raúl FernándezRed Bull KTM AjoKalex39’47.377
244 Arón CanetSolunion Aspar TeamBoscoscuroa 1.600
387 Remy GardnerRed Bull KTM AjoKalexa 1.968
416 Joe RobertsItaltrans Racing TeamKalexa 2.397
537 Augusto FernandezElf Marc VDS Racing TeamKalexa 5.622
672 Marco BezzecchiSKY Racing Team VR46Kalexa 6.344
797 Xavi ViergePetronas Sprinta RacingKalexa 7.360
840 Hector GarzoFlexbox HP40Kalexa 12.540
96 Cameron BeaubierAmerican RacingKalexa 14.989
1023 Marcel SchrotterLiqui Moly Intact GPKalexa 15.240
1121 Fabio Di GiannantonioFederal Oil Gresini Moto2Kalexa 15.521
1219 Lorenzo Dalla PortaItaltrans Racing TeamKalexa 15.667
1375 Albert ArenasSolunion Aspar TeamBoscoscuroa 19.513
147 Lorenzo BaldassarriMV Agusta Forward RacingMV Agustaa 23.147
1542 Marcos RamirezAmerican RacingKalexa 23.494
1614 Tony ArbolinoLiqui Moly Intact GPKalexa 23.639
1712 Thomas LuthiPertamina Mandalika SAG TeamKalexa 27.470
1855 Hafizh SyahrinNTS RW Racing GPNTSa 56.999
1977Miquel PonsMV Agusta Forward RacingMV Agustaa 1’00.417
2089 Fraser RogersNTS RW Racing GPNTSa 1’21.966
2135 Somkiat ChantraIDEMITSU Honda Team AsiaKalexa 1’25.160
229 Jorge NavarroLightech Speed UpBoscoscuroa 3 voltas
96 Jake DixonPetronas Sprinta RacingKalexa 9 voltas
13 Celestino Vietti RamusSKY Racing Team VR46Kalexa 12 voltas
11 Nicolo BulegaFederal Oil Gresini Moto2Kalexa 12 voltas
64 Bo BendsneyderPertamina Mandalika SAG TeamKalexa 16 voltas
79 Ai OguraIDEMITSU Honda Team AsiaKalexa 19 voltas
5 Yari MontellaLightech Speed UpBoscoscuroa 20 voltas
62 Stefano ManziFlexbox HP40Kalexa 20 voltas
22 Sam LowesElf Marc VDS Racing TeamKalexa 23 voltas

Fotos:

image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Mundial de Motovelocidade -GP de Portugal – 3ªEtapa – MotoGP

A expectativa estava diante de Marc Marquez, depois de 9 meses parado recuperando-se de um grave acidente, o Formiga Atômica estava de volta as pistas e mostrando rapidez, mas ainda em busca do ritmo habitual acabou ficando mesmo na repescagem junto de Joan Mir. Os dois eram os favoritos a passarem para o Q2.

Na sua primeira volta Marquez não foi rápido, mas com totais condições de melhora. Nesse primeiro momento Joan Mir foi o mais rápido com 1:39.917 seguido de Pol Espargaró da Honda. Na volta seguinte, Marquez usa a referência de Mir e passa para a ponta com 1:39.253 e o campeão de 2020 desde para segundo, apesar de melhorar quase meio décimos seu tempo (1:39.399). Alex Marquez (Irmão de Marc Marquez) estava em 3º a 9 minutos do final. Depois disso, todos foram para os boxes, com exceção de Brad Binder que não consegue arranjar nada.

As 6 minutos e meio do final da sessão, Marquez volta à pista praticamente com a vaga garantida. Os outros pilotos não conseguiram remover nem mesmo Mir das vagas no Q2. Quem mais se aproximou foi Alex Marquez em 3º. Seguido de Pol Espargaró, Brad Binder, Enea Bastianini e Valentino Rossi que teve mais uma classificação bem complicada.

Resultado do Q1:

pospilotoequipemotoTempo
193 Marc MarquezRepsol Honda TeamHonda1’39.253
236 Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’39.302
373 Alex MarquezLCR Honda CASTROLHonda1’39.530
444 Pol EspargaroRepsol Honda TeamHonda1’39.710
533 Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’39.776
623 Enea BastianiniAvintia EsponsoramaDucati1’39.855
746 Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamaha1’39.943
89 Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTM1’40.202
927 Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTM1’40.408
1032 Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniAprilia1’40.444
1130 Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaSem Tempo

Aos poucos, 11 dos 12 pilotos foram para a pista. Apenas Marc Marquez ficou nos boxes, o que prova que o Formiga Atômica ainda não estava em plena forma. Primeiro a entrar na pista, o português Miguel Oliveira fez 1:40.517, um tempo fraco para o piloto da KTM que foi superado por Aleix Espargaró com 1:39.452. O principal piloto da Aprilla só foi superado por Fabio Quartararo da Yamaha Oficial, com 1:39.028 assume a ponta da sessão. Zarco e Viñales vinham logo atrás de Aleix em 3º e 4ºlugares respectivamente.

A 9 minutos e 30 segundos do final, Mir mostra a suas armas e passa para segundo, mas depois é superado por Franco Morbidelli da Petronas. Francesco Bagnaia fez uma bela volta, mas ela acabou anulada por causa de uma bandeira amarela no local, provocada pelo francês Johann Zarco. Viñales também teve sua volta anulada pelo mesmo motivo de Bagnaia.

Ao chegar na metade da sessão, Quartararo e Morbidelli fazem a dobradinha das motos Yamaha em 1º e 2º, seguido de Mir, Aleix Espargaró, Miller, Zarco, Viñales, Marini, Oliveira, Rins, Bagnaia e Marc Marquez que não saiu para a pista. Marquez só entrou na pista a 4 minutos do final, junto de Rins para pegar referência.

Fabio Quartararo foi para consolidar a pole position e marcou 1:38.862, Jack Miller tinha tudo para tomar a pole do piloto francês (Com as 3 melhores parciais), mas a sua última parcial é ruim e Miller acaba fazendo um tempo inferior ao tempo de Quartararo.

No último minuto, Miguel Oliveira acabou indo ao chão na curva 9 enquanto que Zarco fazia uma grande volta e passou a ser o segundo colocado. Francesco Bagnaia consegue a segundos do final uma excelente volta de 1:38.494 para ninguém mais alcançar. Esse tempo daria a pole position, mas a volta acabou cancelada por ter passado em alta velocidade em bandeira amarela, justamente pela queda de Miguel Oliveira e acaba indo da pole para a 11ªposição, um tombo enorme em relação à posição no grid.

Fabio Quartararo recuperou a pole position, sendo que o francês dominou a maior parte da classificação e mesmo se Bagnaia tivesse o tempo validado acabaria largando em boa posição. Alex Rins coloca a Suzuki na primeira fila, na segunda posição para uma moto equilibrada como é a moto japonesa. Johann Zarco leva a única Pramac do grid para a 3ªposição.

A segunda fila é formada pelo Australiano Jack Miller da Ducati, Franco Morbidelli da Petronas e do Formiga Atômica, Marc Marquez sim conseguiu  seu objetivo de largar nas duas primeiras filas, levando a Honda para a 6ªposição.

Na terceira fila largam Aleix Espargaró da Aprilla em um excelente começo de campeonato, Luca Marini da Avintia, passando pelo Q2 direito e se posicionando numa excelente 8ªposição, na frente de Joan Mir com a segunda Suzuki do grid. Miguel Oliveira da KTM, Francesco Bagnaia da Ducati e Marevick Viñales da Yamaha completaram as 4 primeiras filas do grid de largada da categoria rainha.

Grid de Largada:

pospilotoequipemotoTempo
120 Fabio QuartararoMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’38.862
242 Alex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’38.951
35 Johann ZarcoPramac RacingDucati1’38.991
443 Jack MillerDucati Lenovo TeamDucati1’39.061
521 Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamaha1’39.103
693 Marc MarquezRepsol Honda TeamHonda1’39.121
741 Aleix EspargaroAprilia Racing Team GresiniAprilia1’39.169
810 Luca MariniSKY VR46 AvintiaDucati1’39.386
936 Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’39.398
1088 Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTM1’39.445
1163 Francesco BagnaiaDucati Lenovo TeamDucati1’39.482
1212 Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’39.807
1373 Alex MarquezLCR Honda CASTROLHonda1’39.530
1444 Pol EspargaroRepsol Honda TeamHonda1’39.710
1533 Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’39.776
1623 Enea BastianiniAvintia EsponsoramaDucati1’39.855
1746 Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamaha1’39.943
189 Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTM1’40.202
1927 Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTM1’40.408
2032 Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniAprilia1’40.444
2130 Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaSem Tempo

A MotoGP ao invés de fechar o dia na programação passou a ser a 2ªcorrida do dia, provavelmente para não competir com a Formula 1.

Na largada da 3ªetapa da categoria rainha, Fabio Quarataro não vai bem e a liderança passa para as mãos de Johann Zarco da equipe Pramac, Alex Rins manteve a segunda posição e Marc Marquez passou a ser o terceiro, a frente de Mir e de Miller. Quartararo caiu para a 6ªposição. No final da 1ªVolta, Mir superou Marquez e assumiu a terceira posição. Os pilotos que mais subiram de posição na largada foi Takaagi Nakagami ganhando 7 posições (da 21ª para a 14ªposição) e Brad Binder que ganhou 6 posições (Pulando da 15ª para a 9ªposição).

Na 2ªVolta, Marquez acabou tocando na traseira de Mir e caiu para a 6ªposição. Os dois pilotos da Suzuki vinham em 2º e 3º, Rins já vinha tentando superar Zarco, mas o que a Suzuki não tinha era potência em seu motor, algo que a Ducati tinha de sobra. Isso dificultava bastante a ultrapassagem de Rins.

No começo da 4ªVolta, Quartararo passa Mir e recupera a 3ªposição e chega em Rins e Zarco. No final da volta, Rins chega a passar Zarco, mas na reta o piloto da Pramac recuperou facilmente a ponta. No começo da 5ªVolta, Rins e Quartararo superaram Zarco e assumiram as duas primeiras posições. O mais importante é que os dois evitaram o troco do piloto da Pramac e se estabeleceram na frente. Enquanto isso, Aleix Espargaró passava a 5ªposição após superar Jack Miller. Pol Espargaró abandonou no final da volta anterior.

Na volta 6, Miller vai ao chão e abandona a prova. O Australiano que era para ser o primeiro piloto da Ducati em um momento complicado. Seu companheiro de equipe Francesco Bagnaia vinha em 7º. Marc Marquez já longe da disputa pelas primeiras posições, vinha em 9ºlugar que mostrava que ainda não estava 100% e que terminar a corrida seria seu objetivo na prova.

Rins chegou a abrir meio segundo de vantagem, mas Quartararo vinha com mais moto e com ritmo melhor de corrida, na 9ªVolta, o piloto da Yamaha ganha à liderança passando Rins na reta. Enquanto isso, Mir passou Zarco e assumiu a terceira posição, deixando Zarco na 4ªposição. Enquanto isso, Alex Marquez, Luca Marini e Valentino Rossi estavam disputando a 10ªposição. Viñales vinha nas últimas posições desde dos primeiros momentos da corrida.

Em 5ºlugar, Franco Morbidelli começa a avançar e chegar ao pelotão da frente, Binder que largou em 15º estava na 6ªposição, seguido de Bagnaia, Aleix Espargaró e Marc Marquez. Na 12ªVolta acontece a ultrapassagem de Francesco Bagnaia em cima de Brad Binder, que conduziu o piloto da Ducati a 6ªposição.

Quartararo e Rins abriram de Mir e Zarco e passaram a duelar pela vitória, os outros dois brigavam pelo lugar no pódio. Na 15ªVolta, Zarco recupera a 3ªposição, Mir começava a sentir um pouco de desgaste nos seus pneus. Na mesma volta, Rossi cai e abandona a corrida.

Na 17ªVolta, Bagnaia supera Morbidelli subindo para a 5ªposição e começando a visar Zarco e Mir em busca do pódio. Enquanto que Rins tentava chegar em Quartararo, mas acaba forçando demais e indo para o chão a 7 voltas do final. Com o abandono do piloto da Suzuki, Quartararo ficou livre da pressão do piloto espanhol e ficou tranquilo na frente e Bagnaia que passou Mir acabou pulando para a terceira posição.

Na 20ªVolta, Zarco foi superado por Bagnaia e perdeu a 2ªposição. Mais que isso, o piloto francês foi ao chão na reta final da volta. Mir volta ao pódio, mas teve na reta final a pressão de Franco Morbidelli.

Fabio Quartararo vence pela segunda vez na temporada e assume a liderança do campeonato Mundial de Motovelocidade com 61 pontos em 3 corridas, um ótimo começo de ano para o piloto da Yamaha que ficou 4.8 segundos a frente de Francesco Bagnaia que fez uma grande corrida de recuperação, da 11ªposição na largada para uma brilhante 2ªposição. O pódio foi completado pelo campeão de 2020 Joan Mir da Suzuki que segurou a 3ªposição por 2 décimos a frente de Franco Morbidelli da Petronas. O ítalo-brasileiro se redimiu de péssimo rendimento na etapa passada.

Brad Binder é outro que fez ótima corrida de recuperação, largando da 15ªposição para chegar até a 5ªposição, foi um belo resultado da KTM, foi seguido pelo espanhol Aleix Espargaró, com uma Aprilla renovada e com outro rendimento, bem melhor do que no ano passado.

Marc Marquez fez um final de semana heroico mesmo sem estar nos 100% da sua forma o Formiga Atômica conquistou uma vitória pessoal na sua carreira, um 7ºlugar que valeu como se fosse uma vitória. Desde do GP de Valência de 2019 Marquez não completa uma corrida. Seu irmão Alex Marquez ficou na 8ªposição, seus primeiros pontos na temporada. Enea Bastianini da Avintia chegou em 9ºlugar, seu melhor resultado na temporada e Takaagi Nakagami completou os 10 primeiros colocados.

Marevick Viñales fez uma prova lamentável, o 11ºlugar foi muito para ele. Luca Marini começou muito bem, mas não segurou o ritmo de corrida até o final e acabou na 12ªposição, seguido de Danilo Petrucci que salvou o dia da Tech 3 em 13º. Lorenzo Savadori da Aprilla e Iker Lecuona da Tech 3 completaram a zona de pontuação.

Resultado final
Mundial de Motovelocidade -GP de Portugal – 3ªEtapa – MotoGP

pospilotoequipemotoTempo
120 Fabio QuartararoMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha41’46.412
263 Francesco BagnaiaDucati Lenovo TeamDucatia 4.809
336 Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 4.948
421 Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamahaa 5.127
533 Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTMa 6.668
641 Aleix EspargaroAprilia Racing Team GresiniApriliaa 8.885
793 Marc MarquezRepsol Honda TeamHondaa 13.208
873 Alex MarquezLCR Honda CASTROLHondaa 17.992
923 Enea BastianiniAvintia EsponsoramaDucatia 22.369
1030 Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaa 23.676
1112 Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 23.761
1210 Luca MariniSKY VR46 AvintiaDucatia 29.660
139 Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTMa 29.836
1432 Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniApriliaa 38.941
1527 Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTMa 50.642
1688 Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTMa 1 volta
5 Johann ZarcoPramac RacingDucatia 6 voltas
42 Alex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 7 voltas
46 Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamahaa 11 voltas
43 Jack MillerDucati Lenovo TeamDucatia 20 voltas
44 Pol EspargaroRepsol Honda TeamHondaa 21 voltas

Fotos:

image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Mundial de Motovelocidade -GP de Portugal – 3ªEtapa – Moto 3

Pedro Acosta é um novo fenômeno do Mundial de Motovelocidade, em 3 corridas, 2 vitórias e 3 pódios. O piloto da ajo ganhou pela segunda vez no ano após uma ultrapassem sobre Dennis Foggia que liderou a maioria da corrida.

Ao começar a sessão de classificação no sábado, muitos pilotos de boa qualidade estavam na repescagem como Romano Fenati da Husqvarna, Ayumi Sasaki da Tech 3 e Kaito Toba da CIP, 3 dos favoritos as 4 vagas no Q2. Na primeira tentativa, Fenati, Nepa e Rossi foram para os boxes e nem tentaram marcar tempo. Dos pilotos que marcaram tempos, Ayumu Sasaki e Adrian Fernandez eram os mais rápidos seguidos de Filip Salac e Yuni Kunii.

Na segunda volta, o Indonésio Andi Farid Izdihar subiu da 6ª para a 3ªposição. O piloto da Honda Asia Team vinha muito bem no final de semana. Em busca de melhorar sua volta Sasaki foi atrapalhado por outros pilotos que acabaram indo para os boxes.

A 6 Minutos do final, Sasaki vinha em uma situação mais confortável, seguido de Adrian Fernández, Andi Farid Izdihar, Filip Salac, Yuki Kunii e Kaito Toba nas 6 primeiras posições. Romano Fenati que entrou na pista depois e partiu para uma bela volta, a 4:40 do final, o piloto da Husqvarna foi para 2ªposição com 1:49.096. Na volta seguinte, Fenati foi para a liderança.

A 2 minutos e meio do final todos os pilotos foram para a pista para a última tentativa. O Japonês Kaito Toba foi ao chão e perdeu a chance da volta. Apenas uma modificação na zona de classificação se deveu a volta de Filip Salac da Snipers que pula da 6ª para a 3ªposição. Azar de Andi Farid Izdihar que acabou saindo da zona de classificação.

Romano Fenati da Husqvarna, Ayumu Sasaki da Tech 3, Filip Salac da Snipers e Adrian Fernandez da Husqvarna passaram para o Q2.

Resultado do Q1:

pospilotoequipemotoTempo
155 Romano FenatiSterilgarda Max Racing TeamHusqvarna1’48.845
271 Ayumu SasakiRed Bull KTM Tech 3KTM1’48.980
312 Filip SalačRivacold Snipers TeamHonda1’49.000
431 Adrian FernandezSterilgarda Max Racing TeamHusqvarna1’49.145
519 Andi GilangHonda Team AsiaHonda1’49.153
692 Yuki KuniiHonda Team AsiaHonda1’49.435
727 Kaito TobaCIP Green PowerKTM1’49.613
86 Ryusei YamanakaCarXpert PruestelGPKTM1’49.618
973 Maximilian KoflerCIP Green PowerKTM1’49.636
1099 Carlos TatayAvintia Esponsorama Moto3KTM1’49.723
1182 Stefano NepaBOE OwlrideKTM1’49.744
1254 Riccardo RossiBOE OwlrideKTM1’49.842
1350 Jason DupasquierCarXpert PruestelGPKTM1’49.970
1420 Lorenzo FellonSIC58 Squadra CorseHonda1’50.234

Após 30 segundos de espera, os pilotos da Leopard Racing (Dennis Foggia e Xavier Artigas) foram os primeiros a entrarem na pista. Depois disso, vagarosamente os outros pilotos foram para a pista. De nada adiantou o jogo de equipe da Leopard, tanto Foggia como Artigas foram engolidos por Deniz Oncü que colocou 6 décimos nos dois. Após a primeira tentativa, Jeremy Alcoba era o líder com 1:48.153, seguido de Sergio Garcia da Gas Gas, John McPhee da Petronas, Andrea Migno da Snipers e Jaume Masia da KTM.

A 8 minutos do final, Andrea Migno passou para a ponta com 1:47.883, superando a Gabriel Rodrigo que fez o melhor tempo um pouquinho antes do piloto italiano. Sergio Garcia recua para 3ªposição. A 6 minutos do final, quase todos os pilotos foram para os boxes com exceção de Foggia, Artigas e Oncü que tentaram uma 3ªvolta. Foggia melhorou da 13ª para a 10ªposição.

A 4 minutos do final, Fenati entrou na pista para uma segunda tentativa. Os outros pilotos partiram a 2 minutos e 20 segundos do final, com direito a apenas 1 tentativa de melhorar seus tempos. Salac e Rodrigo caíram na última tentativa e perderam a última volta. Migno confirmou a pole position, com 1:47.423 o italiano terá a companhia de Dennis Foggia na primeira fila que na última volta subiu para a segunda posição.

Com as punições de Jeremy Alcoba, John McPhee, Deniz Oncü e Darryn Binder o grid mudou totalmente. O beneficiado nessa história foi Sergio Garcia da Gas Gas que passou para terceira posição e por consequência um lugar na primeira fila.

Na segunda fila vão largar Gabriel Rodrigo da Gresini, Xavier Artigas e Ayumu Sasaki com Tech 3 (Equipe foi muito bem na classificação), Jaume Masia e Pedro Acosta da Ajo que tem uma das melhores se não a melhor das motos da moto 3, Tatsuki Suzuki da SIC58 e Romano Fenati da Husqvarna completam os 10 primeiros colocados no Grid de largada.

Grid de Largada:

pospilotoequipemotoTempo
116 Andrea MignoRivacold Snipers TeamHonda1’47.423
27 Dennis FoggiaLeopard RacingHonda1’47.572
311 Sergio GarcíaGASGAS Valresa Aspar TeamGASGAS1’47.900
42 Gabriel RodrigoIndonesian Racing Gresini Moto3Honda1’47.909
543 Xavier ArtigasLeopard RacingHonda1’48.546
671 Ayumu SasakiRed Bull KTM Tech 3KTM1’48.615
75 Jaume MasiaRed Bull KTM AjoKTM1’48.622
837 Pedro AcostaRed Bull KTM AjoKTM1’48.711
924 Tatsuki SuzukiSIC58 Squadra CorseHonda1’48.749
1055 Romano FenatiSterilgarda Max Racing TeamHusqvarna1’48.769
1128 Izan GuevaraGASGAS Valresa Aspar TeamGASGAS1’48.865
1231 Adrian FernandezSterilgarda Max Racing TeamHusqvarna1’49.814
1323 Niccolo AntonelliAvintia Esponsorama Moto3KTM1’49.834
1412 Filip SalačRivacold Snipers TeamHonda1’50.096
1519 Andi GilangHonda Team AsiaHonda1’49.153
1692 Yuki KuniiHonda Team AsiaHonda1’49.435
1727 Kaito TobaCIP Green PowerKTM1’49.613
186 Ryusei YamanakaCarXpert PruestelGPKTM1’49.618
1973 Maximilian KoflerCIP Green PowerKTM1’49.636
2099 Carlos TatayAvintia Esponsorama Moto3KTM1’49.723
2182 Stefano NepaBOE OwlrideKTM1’49.744
2254 Riccardo RossiBOE OwlrideKTM1’49.842
2350 Jason DupasquierCarXpert PruestelGPKTM1’49.970
2420 Lorenzo FellonSIC58 Squadra CorseHonda1’50.234
2540 Darryn BinderPetronas Sprinta RacingHonda1’48.513
2652 Jeremy AlcobaIndonesian Racing Gresini Moto3Honda1’47.702
2753 Deniz ÖncüRed Bull KTM Tech 3KTM1’48.486
2817 John McPheePetronas Sprinta RacingHonda1’48.362

A 1ªprova do dia foi a moto 3 que só confirmou o fenômeno chamado Pedro Acosta da Ajo, a 2ªVitória e o 3ºpódio em 3 corridas. Vitória conquistada nas últimas curvas contra toda a potência das motos da Honda em Algarve.

Na largada, Migno manteve a liderança seguido de Artigas que largou muito bem (pulando de 5º para 2º) e Dennis Foggia da Leopard. Sergio Garcia da Gas Gas e Gabriel Rodrigo da Gresini completam os 5 primeiros. Pedro Acosta ganhou 2 posições subindo para a 6ªposição. Na parte final da Volta, Garcia supera Foggia e Acosta supera Rodrigo passando para 3º e 5º respectivamente. No final da 1ªvolta, Artigas que passou para a liderança, Garcia e Foggia superaram Migno que cai para a 4ªposição.

Artigas que vinha sem pontuação resistiu na frente até na 5ªcurva da 3ªVolta, foi quando Migno volta à liderança. Na 4ªVolta, Foggia e Acosta superam Artigas e foram para as 2 primeiras posições. A prova do estreante da Leopard não duraria mais do que a curva 3, quando ele foi ao chão, tocado pelo Argentino Gabriel Rodrigo (que seria punido com a volta longa pelo incidente).

Acosta chegou a pegar a ponta, mas foi por pouco tempo já que Foggia recuperou a ponta. A Partir dai, o 1ºpiloto da Leopard Racing e o jovem piloto da KTM Ajo travaram um belo duelo pela liderança. Migno vinha em 3º, a frente de Garcia, Rodrigo (Ainda sem cumprir a punição), Suzuki, Masia, Fenati e Fernandez são os 10 primeiros colocados. Lá atrás, Binder, Alcoba, Oncü e McPhee vinham tentando recuperasse do prejuízo das punições que os 4 pilotos levaram.

Acosta tenta passar Foggia, mas o piloto da Leopard tinha na sua Honda uma moto melhor nas retas e isso dificultava para Acosta com a KTM realizar a ultrapassagem. Migno e Garcia vinham se reversando na 3ªposição. Gabriel Rodrigo ao cumprir a punição da volta longa, caiu para a 15ªposição. Pior ficou para Toba e Guevara que caíram na 3ªcurva da 8ªvolta. Ambos se levantaram e voltaram, mas a corrida de ambos foi para o espaço.

Sergio Garcia conseguiu pegar a 2ªposição de Acosta na entrada da volta. Porém, o líder do campeonato recuperou a posição no terço final de volta e foi ao ataque de novo em cima do Foggia. Porém, continuava a ter problemas para passar o piloto da Leopard nas retas. Se quisesse a vitória, Acosta iria ter de passar Foggia nas curvas. A briga pela vitória virou uma batalha particular entre os dois.

No começo da 16ªVolta, Fernandez derruba Suzuki e ambos deixaram a corrida. Nesse mesmo momento, Andrea Migno chega a ficar entre os dois pilotos, mas logo Acosta supera o piloto da Snipers e volta a 2ªposição e ao duelo com Foggia.

A 4 Voltas do final, Acosta tenta passar Foggia, mas acaba perdendo a trajetória e a liderança foi para Andrea Migno pela terceira vez. Porém, na parte final da volta, Foggia e Acosta superam Migno (que cai para 4ªposição após ser superado pelo Sergio Garcia da Gas Gas). Na penúltima volta, Migno recuperou a 3ªposição.

Foggia foi para a última volta na frente de Acosta, o piloto da Ajo precisava partir para o tudo ou nada para vencer ou se conformar com a segunda posição. Masia sobe para 3º enquanto que Garcia e tocado por Migno e quase vai ao chão, caindo algumas posições.

Na curva 5, Masia vai para o chão e perde o pódio (Ainda consegue voltar para completar a prova). Acosta tenta de tudo para passar Foggia que parecia ter a vitória nas suas mãos. Até que na curva 12, Acosta praticamente se joga para passar Foggia e consegue a manobra para tomar a liderança e levar sua KTM para a vitória, sua segunda vitória na Moto 3 e seu terceiro pódio em 3 corridas. O piloto de 16 anos tem 70 pontos no campeonato e é o líder com folga do Mundial. Em outras palavras, um começo incrível de carreira do piloto da equipe Ajo.

Dennis Foggia acabou em segundo lugar após liderar a maior parte da prova, apesar da frustração acabou o dia marcando seus primeiros 20 pontos no campeonato. Andrea Migno acabou completando o pódio em 3ºlugar, andou muito bem nesse final de semana e esta nas primeiras posições do campeonato. 

Ayumu Sasaki não chamou a atenção, mas acabou fechando na 4ªposição com a sua Tech 3. Gabriel Rodrigo fez uma grande corrida de recuperação, após uma punição merecida o Argentino se recuperou bem e acabou o dia em 5ºlugar. Niccolò Antonelli faz um bom começo de ano, Em Algarve acabou ficando na 6ªposição, seguido de Romano Fenati da Husqvarna  que fez uma corrida regular. Sergio Garcia tinha tudo para até conseguir o pódio, mas perdeu posições na última volta e acabou em 8ºlugar, mas valeu a bela apresentação do piloto da Aspar Martinez.

Jaume Masia acabou o dia em 9ºlugar, isso porque conseguiu se levantar rápido e ainda salvou 7 pontos, mas perder de novo a chance de um bom resultado e ver seu companheiro de equipe com 2 vitórias não deve ser nada bom para o piloto com experiência razoável como é Masia. O japonês Ryusei Yamanaka da PruestelGP completou os 10 primeiros colocados. Os pilotos que foram punidos, 2 deles conseguiram chegar a zona de pontuação: Jeremy Alcoba ficou em 14º e Deniz Oncü fechou a zona de pontuação em 15º.

Resultado final
Mundial de Motovelocidade -GP de Portugal – 3ªEtapa – Moto 3

pospilotoequipemotoTempo
137 Pedro AcostaRed Bull KTM AjoKTM38’01.773
27 Dennis FoggiaLeopard RacingHondaa 0.051
316 Andrea MignoRivacold Snipers TeamHondaa 0.584
471 Ayumu SasakiRed Bull KTM Tech 3KTMa 0.615
52 Gabriel RodrigoIndonesian Racing Gresini Moto3Hondaa 0.675
623 Niccolo AntonelliAvintia Esponsorama Moto3KTMa 0.729
755 Romano FenatiSterilgarda Max Racing TeamHusqvarnaa 0.773
811 Sergio GarcíaGASGAS Valresa Aspar TeamGASGASa 1.245
95 Jaume MasiaRed Bull KTM AjoKTMa 12.487
106 Ryusei YamanakaCarXpert PruestelGPKTMa 12.508
1182 Stefano NepaBOE OwlrideKTMa 12.541
1250 Jason DupasquierCarXpert PruestelGPKTMa 12.593
1312 Filip SalačRivacold Snipers TeamHondaa 12.833
1452 Jeremy AlcobaIndonesian Racing Gresini Moto3Hondaa 13.743
1553 Deniz ÖncüRed Bull KTM Tech 3KTMa 13.788
1692 Yuki KuniiHonda Team AsiaHondaa 15.234
1799 Carlos TatayAvintia Esponsorama Moto3KTMa 18.032
1819 Andi GilangHonda Team AsiaHondaa 20.284
1954 Riccardo RossiBOE OwlrideKTMa 20.343
2040 Darryn BinderPetronas Sprinta RacingHondaa 33.374
2173 Maximilian KoflerCIP Green PowerKTMa 33.410
2220 Lorenzo FellonSIC58 Squadra CorseHondaa 36.502
2317 John McPheePetronas Sprinta RacingHondaa 37.540
2428 Izan GuevaraGASGAS Valresa Aspar TeamGASGASa 1’08.552
27 Kaito TobaCIP Green PowerKTMa 6 voltas
31 Adrian FernandezSterilgarda Max Racing TeamHusqvarnaa 5 voltas
24 Tatsuki SuzukiSIC58 Squadra CorseHondaa 6 voltas
43 Xavier ArtigasLeopard RacingHondaa 17 voltas

Fotos:

image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Mundial de Motovelocidade -GP de Doha – 2ªEtapa – MotoGP

Moto GP em Losail pelo Segundo final de semana em Losail e pela segunda vez que Joan Mir participa do Q1, mas dessa vez o campeão de 2020 teria mais dificuldades para entrar na fase final da Classificação. Valentino Rossi, Pol Espargaró, Takaagi Nakagami eram fortes adversários.

Mir na primeira volta já mostra disposição para passar ao Q2, com 1:54.754, só foi superado pela KTM de Brad Binder com 1:54.619. Miguel Olíveira e Valentino Rossi vinham logo atrás do piloto da Suzuki, enquanto que Pol Espargaró e Enea Bastianini voltaram para os boxes sem marcar tempo.  Mir partiu para uma 2ªVolta, dessa vez a volta foi mais feliz, com 1:54.314 passando para a liderança a 9 minutos do final. Danio Petrucci faz uma bela volta e só não tomou a 2ªposição que estava nas mãos de Binder.

Enquanto todos foram para os boxes, Enea bastianini que fez um belo papel na etapa do domingo anterior entrou na pista, mas não fez nada de relevante. Pol Espargató saiu faltando menos de 6 minutos do final da sessão. Foi questão de apenas 1 minuto para todos os outros saírem dos boxes para uma última tentativa de volta.

Pol marcou apenas a 7ªmarca, mas quem foi com tudo foi Danilo Petrucci , que melhorou sua marca para 1:54.528 e superou Binder, mas o piloto de Tech 3 perderia em segundos a 2ªposição, primeiro para Luca Marini e Alex Marquez. A segundos do final, Alex Marquez é superado por Pol Espargaró e chega perto da segunda posição.

Quanto tudo parecia definido, Miguel Oliveira supera Marini e leva a KTM para o Q2, junto com Mir que marcou 1:53.931 e terminou a repescagem em 1º, sem muita dificuldade de levar sua moto o Q2. Luca Marini fez bonito e ficou a pouco de disputar a fase final de classificação, Ele se destacou enquanto Enea Bastianini ficou bem longe dessa disputa.

Alex Marquez, Pol Espargaró e Takaagi Nakagami com as motos da Honda vinham largando là atrás e vendo somente Stefan Bradl (Em sua última apresentação pela Honda como substituto de Marc Marquez) representar a marca no Q2. O que se lamenta é a reprovável participação de Valentino Rossi da Petronas, que largaria apenas em 21º, na penúltima posição.

Resultado do Q1:

pospilotoequipemototempo
136 Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’53.931
288 Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTM1’54.220
310 Luca MariniSKY VR46 EsponsoramaDucati1’54.228
473 Alex MarquezLCR Honda CASTROLHonda1’54.261
544 Pol EspargaroRepsol Honda TeamHonda1’54.402
630 Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHonda1’54.481
79 Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTM1’54.528
833 Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’54.555
923 Enea BastianiniEsponsorama RacingDucati1’54.632
1027 Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTM1’54.731
1146 Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamaha1’54.881
1232 Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniAprilia1’55.823

Franco Morbidelli, Alex Rins e Stefan Bradl foram os primeiros a saírem para a pista, como é quase que uma rotina, o francês Fabio Quartararo foi um dos últimos a sair dos boxes para a pista, estava em jogo a pole position no Q2, que iria se revelar excelente para uma equipe satélite da Ducati.

Jorge Martin marcou 1:53.892 e começou o Q2 na frente, com Fabio Quartararo em 2º com a Yamaha oficial e o surpreendente Aleix Espargaró de Aprila na 3ªposição. Morbidelli decepcionou na sua 1ªVolta Rápida e ficou muito longe da ponta. Na volta seguinte (a 9 minutos do final), o Ítalo-brasileiro até marcou o melhor tempo, mas foi devorado por Martin (1:53.597) e Aleix Espargaró (1:53.750) jogando o piloto da Petronas para 3ªposição.

Jack Miller que poderia entrar na briga da pole, fez 3 excelentes parciais, mas sua última parcial foi desastrosa e o Australiano ficou apenas com o 6ºtempo, ficando atrás de Francesco Bagnaia. A 8 minutos do final, Martin estava com a pole position com Quatararo e Aleix Espargaró completando a primeira fila. Morbidelli vinha em 4º seguido de Bagnaia, Miller, Zarco (Que fez uma terceira volta seguida e melhorou a marca, mas não saiu da 7ªposição), Mir, Viñales que não tinha aparecido até agora no Q2, Rins, Bradl e Oliveira que não tinha marcado tempo.

A 5:40 do final, Viñales entra na pista. 1 minuto depois, todos os 12 pilotos já estavam na pista para a definição da pole, Miguel Oliveira estava na pista pela primeira vez no Q2.

Marevick Viñales aparece a menos de 2 minutos do final e marca o melhor tempo com 1:53.383 e na volta seguinte baixa para 1:53.267. Com o cronometro zerado parecia que a pole já estava definido a favor do piloto espanhol, mas dai apareceu Jorge Martin que acabou derrubando Viñales e marcando a 1ªpole position na MotoGP, na sua segunda corrida na categoria Rainha do Mundial, com 1:53.106 o piloto da Pramac vai partir da 1ªposição, seguido de Johann Zarco, fazendo com que a Pramac fizesse a dobradinha nas 2 primeiras posições, um dia inesquecível para a equipe satélite da Ducati.

Restou a Viñales ficar na 3ªposição completando a primeira fila. Abrindo a segunda fila largam Jack Miller da Ducati oficial, Fábio Quartararo da Yamaha e Francesco Bagnaia da Ducati oficial. 4 dos 6 primeiros colocados estão com a moto italiana. Abrindo a terceira fila, outra moto italiana, a Aprilla de Aleix Espargaró da Gresini. A Tropa da Suzuki completa a 3ªfila, com Alex Rins a frente de Joan Mir.

Completa os 12 primeiros colocados: Franco Morbidelli que se deu mal no Q2, Stefan Bradl com a melhor Honda do grid e Miguel Oliveira com a melhor KTM.

Grid de Largada:

pospilotoequipemototempo
189 Jorge MartinPramac RacingDucati1’53.106
25 Johann ZarcoPramac RacingDucati1’53.263
312 Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’53.267
443 Jack MillerDucati Lenovo TeamDucati1’53.303
520 Fabio QuartararoMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’53.469
663 Francesco BagnaiaDucati Lenovo TeamDucati1’53.654
741 Aleix EspargaroAprilia Racing Team GresiniAprilia1’53.705
842 Alex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’53.745
936 Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’53.785
1021 Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamaha1’53.794
116 Stefan BradlRepsol Honda TeamHonda1’54.224
1288 Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTM1’55.096
1310 Luca MariniSKY VR46 EsponsoramaDucati1’54.228
1473 Alex MarquezLCR Honda CASTROLHonda1’54.261
1544 Pol EspargaroRepsol Honda TeamHonda1’54.402
1630 Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHonda1’54.481
179 Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTM1’54.528
1833 Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’54.555
1923 Enea BastianiniEsponsorama RacingDucati1’54.632
2027 Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTM1’54.731
2146 Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamaha1’54.881
2232 Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniAprilia1’55.823

A categoria rainha teve uma brilhante corrida, apesar do domínio de Jorge Martin o piloto francês Fabio Quartararo conquistou a sua 4ªVitória na MotoGP. A Pramac teve um final de semana incrível, mas não conseguiu sua primeira vitória como equipe. Zarco ficou pela segunda vez na segunda posição e passa a liderar o Mundial e Jorge Martin completou o pódio.

Jorge Martin não sente a pressão de largar na pole e manteve a liderança assim como Zarco manteve a segunda posição. Aleix Espargaró e Miguel Oliveira largaram muito bem e subiram para 3ª e 4ªposições. Os pilotos da Yamaha largaram mal, Quartararo caiu para 7º e Viñales para 9ªposição. No final da primeira volta, Rins com sua Suzuki supera Oliveira e subiu para 4ªposição. Aleix acompanhou no começo da prova os dois pilotos da Pramac.

Mir tentou passar Oliveira, mas acabou ficando vulnerável ao ataque de Miller. Na 3ªvolta, Aleix Espargaró chegou a passar Johann Zarco, mas acabou o francês dando o troco e voltando a segunda posição. Aleix perdeu posição para Rins que se aproveitou e pegou a terceira posição para ele.

No final da 3ªVolta, Rins passou Zarco, mas na reta dos boxes a Ducati era bem mais rápida do que a Suzuki e o Zarco pode voltar a segunda posição. Curvas depois Rins foi pra cima de Zarco de novo e voltou a se colocar na frente do francês, voltando para a 2ªposição, o que mostra a melhor ciclística da Suzuki sobre a Ducati, mas na reta, A Ducati mostrava a potência do seu canhão e Zarco recupera a 2ªposição em plena reta.

Um pouco mais atrás, Aleix Espargaró não dava mostras de fragilidade, acabou fazendo a melhor volta da prova e se segurava bem a 4ªposição sobre Joan Mir. Miguel Oliveira acabou perdendo terreno e caiu para a 10ªposição, superado por Bagnaia, Miller, Quartararo e Viñales.

Rins passou de novo Zarco e tentou de tudo para passar Martin na parte de curvas, mas chegou a reta e Zarco voou para cima do piloto da Suzuki recuperando a segunda posição. Martin abria meio segundo sobre Zarco. Enquanto isso na 10ªVolta, Aleix Espargaró começou a ficar para trás, o piloto da Aprilla perdeu posições para Bagnaia e Mir e depois na reta foi superado para Jack Miler, dessa forma Aleix cai para a 7ªposição e passou a ser pressionado pelos pilotos da Yamaha oficial. Binder e Oliveira vinham em 10º e 11º a mais de 2 segundos atrás.

Francesco Bagnaia chegou em Rins e na 13ªvolta realizou a ultrapassagem e subiu para a 3ªposição, enquanto que Fabio Quartararo passou Aleix Espargaró e subiu para a 7ªposição.  Mir tenta passar Miller na marra, acaba conseguindo na metade da 13ªVolta, já na reta dos boxes, Mir e Miller se estranham e ambos perdem posições. Quem se dá bem nessa história é Fabio Quartararo que subiu para 5ªposição.

A 8 voltas do final, Quartararo superou Rins e assumiu a 4ªposição. Na frente dele só tinha Martin, Zarco e Bagnaia com as Ducati. A partir dai, o piloto da Yamaha partiu para o Sprint final para conquistar sua vitória.

No final da 16ªVolta, Quartararo passou Bagnaia na marra e assumiu a 3ªposição, o piloto da Ducati chegou a recuperar a posição, mas perdeu a trajetória da curva 1 e acabou perdendo posições.  Na metade da 18ªVolta, Zarco foi a vitima de Quartararo que chegava a segunda posição e sem esperar muito, o francês passou Jorge Martin no final da mesma volta e assumiu a liderança a 4 voltas do final, mas Martin conseguiu voltar a liderança graças a potência da Ducati na reta. Dai Quartararo foi de novo para cima do piloto da Pramac, precisou de meia volta para uma nova ultrapassagem para assumir em definitivo a liderança do GP do Qatar.

Martin passou a ser o alvo de Johann Zarco enquanto Quartararo abria uma vantagem segura para vencer a 1ªcorrida na equipe oficial da Yamaha e sua 4ªVitória na categoria rainha.

A disputa pelo segundo lugar durou até a última volta, até as últimas curvas e acabou que Zarco passou Martin e conquistou o 2ºpódio seguido em 2º e a liderança do Mundial, Jorge Martin que liderou quase 18 voltas acabou ficando na 3ªposição, seu primeiro pódio na MotoGP, de um lado frustrante por liderar a maior parte da prova por um outro lado mostrou competência e velocidade, o que mostra que a 1ªvitória do piloto espanhol não vai tardar a acontecer.

Alex Rins conseguiu superar Marevick Viñales no começo da última volta e acabou segurando a posição sobre o ataque do vencedor da prova de abertura do Mundial, ficando com a 4ªposição. Marevick acabou ficando em 5ºlugar e perdeu a liderança do Mundial.

Francesco Bagnaia acabou em 6ºlugar e foi o melhor piloto da equipe oficial da Ducati, seguido de Joan Mir da Suzuki que vai vim mais para a briga em circuitos onde favorecer a ciclística da Suzuki. Brad Binder fez uma boa corrida e acabou o dia em uma decente 8ªposição, ficando na frente de Jack Miller com a Ducati e Aleix Espargaró da Aprilla (que começou muito bem, mas acabou caindo na segunda parte da prova). Completando as 10 primeiras posições.

Enea Bastianini se destacou mais uma vez com sua Ducati da Avintia, na 11ªposição, na frente de Franco Morbidelli da Petronas, Pol Espargaró e Stefan Bradl com a Honda. O piloto alemão encerra sua trajetória como substituto de Marc Marquez na 14ªposição. O formiga Atômica volta no GP de Portugal. Miguel Oliveira que começou muito bem acabou muito lá atrás, na 15ªposição.

Para fechar, Valentino Rossi teve um final de semana lamentável, largando em 21º e chegando em uma triste 16ªposição. Nesse final de semana teremos o GP de Portugal, no circuito de Algarve em Portimão para as categorias MotoGP, Moto 2 e Moto 3.

Resultado final do Mundial de Motovelocidade
MotoGP – 22 Voltas – GP de Doha – 2ªEtapa

pospilotoequipemototempo
120 Fabio QuartararoMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha42’23.997
25 Johann ZarcoPramac RacingDucatia 1.457
389 Jorge MartinPramac RacingDucatia 1.500
442 Alex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 2.088
512 Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 2.110
663 Francesco BagnaiaDucati Lenovo TeamDucatia 2.642
736 Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 4.868
833 Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTMa 4.979
943 Jack MillerDucati Lenovo TeamDucatia 5.365
1041 Aleix EspargaroAprilia Racing Team GresiniApriliaa 5.382
1123 Enea BastianiniAvintia EsponsoramaDucatia 5.550
1221 Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamahaa 5.787
1344 Pol EspargaroRepsol Honda TeamHondaa 6.063
146 Stefan BradlRepsol Honda TeamHondaa 6.453
1588 Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTMa 8.928
1646 Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamahaa 14.246
1730 Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaa 16.241
1810 Luca MariniSKY VR46 AvintiaDucatia 16.472
199 Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTMa 16.779
2032 Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniApriliaa 38.775
73 Alex MarquezLCR Honda CASTROLHonda10 Voltas – Acidente
27 Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTM10 Voltas – Acidente

Fotos:

image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Mundial de Motovelocidade -GP de Doha – 2ªEtapa – Moto 2

A 2ªetapa no Qatar já teria um desfalque, o espanhol Marcos Ramirez não iria correr por ordem médica. O grid passaria a ter apenas 28 pilotos. Os pilotos da Petronas eram os principais favoritos a uma das 4 vagas. A de falar, a pista estava cheia de areia, no que deixou a pista muito mais lenta do que a mesma pista na semana passada.

Jake Dixon fez uma boa volta a 10 minutos e 10 segundos do final, ficando na frente até que Jorge Navarro, Tony Arbolino e Bo Bendsneyder superaram e muito o piloto Britânico, em quase meio segundo se estabelecendo nas 3 primeiras posições.

Albert Arenas faz uma boa volta a 8 minutos do final e sobe para a 4ªposição. Logo depois, Navarro melhora sua volta para 1:59.776, superando a marca da volta em 2 minutos. Bo Bendsneyder supera Tony Arbolino e passa para 2ªposição. Arenas estava na bolha em 4º, quem vinham dispostos a entrarem na zona de classificação eram Dixon e Vierge. Acabou que o piloto espanhol acabou conseguindo entrar na 2ªposição, chega a ser superado por Tony Arbolino, mas o piloto da Dynavolt tem sua volta anulada e acaba caindo para 5ªposição, logo atrás de Somkiat Chantra que estava na 4ªposição.

A 4 minutos do final, Dixon e Vierge subiram para 2ª e 3ªposições, Arbolino e Luthi subiram para 4ª e 5ªposições, quem estava de fora agora era Bendsneyder da SAG, foi então que o Holandês fez uma grande volta a 2 minutos do final e subiu para a segunda posição, Navarro pela terceira vez baixa seu tempo e confirma a liderança no Q1. Os dois pilotos da Petronas (Dixon e Vierge) ficavam com as 2 outras vagas para o Q2, até que Albert Arenas fez excelente volta e passou da 7ª para a 3ªposição, azar de Xavi Vierge que acabou caindo fora da zona de classificação.

Os classificados foram Navarro (Speed UP), Bensdneyder (SAG), Arenas (Aspar Martinez) e Dixon (Petronas).

Resultado do Q1:

pospilotoequipemototempo
19 Jorge NavarroMB Conveyors Speed UpBoscoscuro1’59.592
264 Bo BendsneyderPertamina Mandalika SAG TeamKalex1’59.827
375 Albert ArenasSolunion Aspar TeamBoscoscuro1’59.913
496 Jake DixonPetronas Sprinta RacingKalex1’59.987
597 Xavi ViergePetronas Sprinta RacingKalex2’00.091
614 Tony ArbolinoLiqui Moly Intact GPKalex2’00.092
712 Thomas LuthiPertamina Mandalika SAG TeamKalex2’00.131
85 Yari MontellaMB Conveyors Speed UpBoscoscuro2’00.232
935 Somkiat ChantraIDEMITSU Honda Team AsiaKalex2’00.448
1019 Lorenzo Dalla PortaItaltrans Racing TeamKalex2’00.581
117 Lorenzo BaldassarriMV Agusta Forward RacingMV Agusta2’00.738
1240 Hector GarzoFlexbox HP40Kalex2’00.929
1355 Hafizh SyahrinNTS RW Racing GPNTS2’01.466
1410 Tommaso MarconMV Agusta Forward RacingMV Agusta2’03.113

Com 30 segundos da fase final, todos os pilotos foram para a pista em busca da pole position. Os dois pilotos da Aspar Martinez (Arenas e Canet) saíram da pista e perderam a primeira volta, enquanto que mais a frente, Schrotter e Bendsneyder acabaram se estranhando na volta rápida.

Apesar da confusão, Schrotter marcou o segundo tempo (Beneficiado pela anulação da boa volta de Stefano Manzi da Pons), só atrás do Australiano Remy Gardner da equipe Ajo. Porém, tudo estava só nos primeiros minutos dos 15 minutos do Q2.

Embalado pela liderança, Gardner tentou melhorar sua volta, mas errou no setor final e acabou perdendo a liderança, primeiro para Aron Canet a 7 minutos e 50 segundos do final e depois superado por vários pilotos e fazendo com que ele caísse para a 8ªposição. Bo Bendsneyder e Sam Lowes estavam na 2ª e 3ªposições.

A 7 minutos do final a pole muda de mãos, Marco Bezzecchi faz 1:59.736 e fica na liderança por um pouco mais de um minuto, Remy Gardner volta a ponta com 1:59.662 e pouco depois Sam Lowes quebra os cronômetros e marca 1:59.055 a 5 minutos e 35 segundos do final, tirar a pole das mãos do piloto inglês se tornaria uma missão praticamente impossível.

E ela acabou sendo mesmo uma missão impossível, ninguém conseguiu bater o britânico. O piloto que chegou mais perto disso foi Remy Gardner, que na sua volta final chegou perto da marca de Lowes, com 1:59.192 o australiano larga na 2ªposição. Quem completou a primeira fila e o italiano Marco Bezzecchi da VR46 com 1:59.327.

Compõem a segunda fila os pilotos: Raúl Fernández da equipe Ajo (Que foi muito bem na sua estreia na Moto 2), Jake Dixon que foi da repescagem para a 5ªposição com sua moto da Petronas e Ai Ogura da Honda Asia Team que larga na 6ªposição na sua 2ªaparição na Moto 2.

Pódio na primeira corrida do ano, Fabio di Giannantonio da Gresini larga na 7ªposição, seguido de Joe Roberts da Italtrans e Aron Canet da Aspar Martinez e Augusto Fernandez da Marc VDS. Stefano Manzi e Albert Arenas que chegaram a ficar na frente componham a 4ªfila com Augusto Fernandez.

Grid de largada:

pospilotoequipemototempo
122 Sam LowesElf Marc VDS Racing TeamKalex1’59.055
287 Remy GardnerRed Bull KTM AjoKalex1’59.192
372 Marco BezzecchiSKY Racing Team VR46Kalex1’59.327
425 Raúl FernándezRed Bull KTM AjoKalex1’59.441
596 Jake DixonPetronas Sprinta RacingKalex1’59.443
679 Ai OguraIDEMITSU Honda Team AsiaKalex1’59.692
721 Fabio Di GiannantonioFederal Oil Gresini Moto2Kalex1’59.696
816 Joe RobertsItaltrans Racing TeamKalex1’59.727
944 Arón CanetSolunion Aspar TeamBoscoscuro1’59.785
1037 Augusto FernandezElf Marc VDS Racing TeamKalex1’59.809
1162 Stefano ManziFlexbox HP40Kalex1’59.870
1275 Albert ArenasSolunion Aspar TeamBoscoscuro1’59.885
1311 Nicolo BulegaFederal Oil Gresini Moto2Kalex2’00.012
146 Cameron BeaubierAmerican RacingKalex2’00.040
1564 Bo BendsneyderPertamina Mandalika SAG TeamKalex2’00.077
1623 Marcel SchrotterLiqui Moly Intact GPKalex2’00.108
179 Jorge NavarroMB Conveyors Speed UpBoscoscuro2’00.142
1813 Celestino ViettiSKY Racing Team VR46Kalex2’00.532
1997 Xavi ViergePetronas Sprinta RacingKalex2’00.091
2014 Tony ArbolinoLiqui Moly Intact GPKalex2’00.092
2112 Thomas LuthiPertamina Mandalika SAG TeamKalex2’00.131
225 Yari MontellaMB Conveyors Speed UpBoscoscuro2’00.232
2335 Somkiat ChantraIDEMITSU Honda Team AsiaKalex2’00.448
2419 Lorenzo Dalla PortaItaltrans Racing TeamKalex2’00.581
257 Lorenzo BaldassarriMV Agusta Forward RacingMV Agusta2’00.738
2640 Hector GarzoFlexbox HP40Kalex2’00.929
2755 Hafizh SyahrinNTS RW Racing GPNTS2’01.466
2810 Tommaso MarconMV Agusta Forward RacingMV Agusta2’03.113

Na largada, num primeiro momento, Remy Gardner larga melhor e assume a liderança, mas foi Bezzecchi que levou a melhor após a primeira curva e passou para a ponta, Lowes vinha na segunda posição, seguido de Gardney e Fernández da Ajo. Os 4 primeiros abriram distância para Aron Canet e Augusto Fernandez, 5º e 6ºcolocados respectivamente.

Lowes partia para cima de Bezzecchi nas primeiras voltas, o britânico estava com vontade de ganhar pela segunda vez na temporada. No segundo pelotão, Joe Roberts e Ai Ogura superaram Aron Canet (Apesar do piloto da Aspar Martinez não ter desistido facilmente) e partiram para a briga pela 5ªposição.

Na entrada da 4ªVolta, Lowes ultrapassa Bezzecchi e passa a liderança, enquanto que logo atrás, Gardner e Fernández brigavam pela 3ªposição. Na entrada da 6ªVolta, Gardner supera Bezzecchi e ganha a segunda posição, seu companheiro foi atrás e também superou o piloto da VR46. 2 segundos atrás, vinham Roberts, Ogura, Canet, Di Giannantonio,  Manzi e Fernandez que logo depois perderia a 10ªposição para Xavi Vierge.

No final da 7ªvolta, Joe Roberts da Italtrans foi ao chão e acabou atrapalhando Ogura, Fim de corrida para o norte-americano e o Japonês perdeu algumas posições, caindo da 5ª para 8ª posição. Fabio di Giannantonio acabou passando a 5ªposição superando Canet.

Gardner tentou passar Lowes na reta, mas o britânico continuava na ponta e tentava abrir vantagem para o filho de Wayne Gardner, Fernández e Bezzecchi. Nessa altura da corrida, na metade da prova, somente os 4 primeiros disputavam a vitória.

No segundo pelotão, vinha muito disputado, em uma das brigas era entre Canet e Arbolino pela 10ªposição, o piloto da Aspar Martinez levou a melhor nessa disputa. Já Arbolino perdeu posição para Augusto Fernandez da Marc VDS. Na 13ªVolta, Thomas Luthi da SAG (na curva 2), Marcel Schrotter (Dynavolt) e Jake Dixon (Petronas) no final da volta abandonaram a corrida.

A 6 voltas do final, Bezzecchi começa a se afastar de Lowes, Gardner e Fernández e a disputa ficava entre os 3 primeiros colocados, mas o piloto da VR46 não tinha qualquer ameaça de perder a 4ªposição, estava 9 segundos a frente de Stefano Manzi, que vinha segurando a 5ªposição que era cobiçada por Fabio di Giannantonio, Ai Ogura, Xavi Vierge, Aron Canet, Celestino Vietti, Augusto Fernandez, Tony Arbolino, Jorge Navarro e Bo Bendsneyder. Ogura passou di Giannantonio e passou a colocar pressão no piloto da equipe Pons, era um ótimo final de semana do piloto Japonês. Aron Canet abandona no final da 16ªVolta.

Gardner tentou um último ataque para cima de Lowes, mas o britânico tinha reservas e marcou a melhor volta da prova e abriu vantagem para o piloto da equipe Ajo. Na volta final, Lowes segurou a ponta e conquistou a segunda vitória na temporada, marcando os 50 pontos nas duas primeiras corridas do campeonato da Moto 2. Remy Gardner conquistou novamente a segunda posição e conquista o terceiro pódio seguido (contando a vitória no GP de Portugal). O pódio foi completado pelo espanhol Raúl Fernández da equipe Ajo.

Marco Bezzecchi que começou na frente, acabou perdendo terreno e no final, afastado da briga da vitória só restou terminar a corrida na 4ªposição. O japonês Ai Ogura fez um grande final de semana e acabou na 5ªposição. Augusto Fernandez que chegou a ficar na 13ªposição se recupera o final e termina a prova na 6ªposição, o mesmo aconteceu com Celestino Vietti, que ficou muito tempo na parte de trás da zona de pontuação para chega em 7º, a frente de Stefano Manzi da equipe Pons. Xavi Vierge e Fabio di Giannantonio completaram os 10 primeiros colocados.

Tony Arbolino da Dynavolt salvou o dia da equipe em 11º, seguido de Bo Bendsneyder da SAG, Jorge Navarro da Speed UP, Lorenzo Dalla Porta da Italtrans e Albert Arenas da Aspar Martinez completaram a zona de pontuação.

Resultado final do Mundial de Motovelocidade
Moto 2 – 20 Voltas – GP de Doha – 2ªEtapa

pospilotoequipemototempo
122 Sam LowesElf Marc VDS Racing TeamKalex39’52.702
287 Remy GardnerRed Bull KTM AjoKalexa 0.190
325 Raúl FernándezRed Bull KTM AjoKalexa 3.371
472 Marco BezzecchiSKY Racing Team VR46Kalexa 6.789
579 Ai OguraIDEMITSU Honda Team AsiaKalexa 16.640
637 Augusto FernandezElf Marc VDS Racing TeamKalexa 16.887
713 Celestino Vietti RamusSKY Racing Team VR46Kalexa 17.254
862 Stefano ManziFlexbox HP40Kalexa 17.283
997 Xavi ViergePetronas Sprinta RacingKalexa 17.515
1021 Fabio Di GiannantonioFederal Oil Gresini Moto2Kalexa 18.167
1114 Tony ArbolinoLiqui Moly Intact GPKalexa 18.180
1264 Bo BendsneyderPertamina Mandalika SAG TeamKalexa 20.696
139 Jorge NavarroMB Conveyors Speed UpBoscoscuroa 22.016
1419 Lorenzo Dalla PortaItaltrans Racing TeamKalexa 22.043
1575 Albert ArenasSolunion Aspar TeamBoscoscuroa 26.266
1640 Hector GarzoFlexbox HP40Kalexa 28.539
1711 Nicolo BulegaFederal Oil Gresini Moto2Kalexa 29.310
185 Yari MontellaMB Conveyors Speed UpBoscoscuroa 33.150
1935 Somkiat ChantraIDEMITSU Honda Team AsiaKalexa 39.838
207 Lorenzo BaldassarriMV Agusta Forward RacingMV Agustaa 44.961
2155 Hafizh SyahrinNTS RW Racing GPNTSa 56.123
44 Arón CanetSolunion Aspar TeamBoscoscuroa 6 Voltas
96 Jake DixonPetronas Sprinta RacingKalexa 8 Voltas
23 Marcel SchrotterLiqui Moly Intact GPKalexa 8 Voltas
12 Thomas LuthiPertamina Mandalika SAG TeamKalexa 8 Voltas
6 Cameron BeaubierAmerican RacingKalexa 12 Voltas
10 Tommaso MarconMV Agusta Forward RacingMV Agustaa 12 Voltas
16 Joe RobertsItaltrans Racing TeamKalexa 14 Voltas

Fotos:

image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP