2ªEtapa do Mundial de Motovelocidade 2024 – GP de Portugal – MotoGP

O domingo em Algarve tivemos uma prova nem tão movimentada e isso se deve a Jorge Martin que não deu chances aos seus adversários, Desde da ultrapassagem sobre Enea Bastianini na largada até a bandeirada o piloto da Pramac manteve a liderança para conquistar a vitória e de acabar pela primeira vez um final de semana na liderança do Mundial.

Apesar de uma vitória tranquila, a prova teve boas disputas nas outras posições.

Na largada, Bastianini largou bem melhor, mas não foi o suficiente para deter Jorge Martin que tomou a ponta na primeira curva. Enea Bastinini se sustentou na 2ªposição até ter dado uma erradinha na curva 5, permitindo que Marevick Viñales (Vencedor da prova curta de ontem) passasse para a segunda posição. Peppo Bagnaia e Marc Marquez brigaram pela 4ªposição na segunda metade da 1ªVolta. Franco Morbidelli acabou caindo no setor 2 e voltou na última posição.

Na segunda volta, Alex Marquez foi para o chão na curva 5 e também voltou para a corrida. Jorge Martin começou a abrir dos demais pilotos na frente.

Jack Miller passou a ser pressionado por Pedro Acosta e Brad Binder. O piloto da Tech 3 tentou passar Miller, mas levou no contra pé de Binder e acabou por perder a 7ªposição. Na 4ªVolta foi a vez de Raúl Fernández de ir parar no chão, nesse caso o piloto espanhol não voltou para a corrida.

Na 5ªVolta, Jack Miller foi ultrapassado por Binder e Acosta caindo da 6ª para a 8ªposição. Acosta passou a atacar Brad Binder. O piloto da Tech 3 não esperou mais do que uma volta para passar o piloto oficial da KTM para assumir a 6ªposição. A partir dai, Acosta começou a ir a caça de Marc Marquez e sem perder tempo acabou superando o formiga atômica e indo para a 5ªposição.

Jorge Martin começou a ser atacado pelo Marevick Viñales com Enea Bastianini um pouco mais atrás, mas acompanhando os dois, em fase de espera do que iria acontecer por diante.

Após 1 terço de prova, Pedro Acosta chegou em Peppo Bagnaia e começou a batalhar pela 4ªposição. Acosta tentava passar na reta, mas a potência da Ducati era o bastante para Peppo evitar a ultrapassagem.

Na 12ªVolta, Acosta conseguiu a ultrapassagem, mas errou a curva e Peppo voltou a 4ªposição. Isso não significou que o tubarão desistiu, pelo contraio, Acosta continuou a abrir fogo em cima de Bagnaia. Na metade da corrida, Martin, Viñales e Bastianini estavam na frente com Bagnaia e Acosta lutando pela 4ªposição, Marc Marquez em 6º na espera, Brad Binder em 7º, Jack Miller em 8º com as KTM oficiais e depois, Fabio Quartararo em 9º segurando posição sobre os ataques de Miguel Oliveira da Trackhouse e de Marco Bezzecchi da VR46.

Jorge Martin voltou a abrir vantagem sobre Viñales e Bastianini a 10 voltas do final. A vitória estava cada vez mais próximo. A 7 voltas do final, Alex Marquez foi para os boxes e desistiu já que não teria qualquer chance de pontuar.

A 6 voltas do final, Fabio Quartararo acabou perdendo posições para Miguel Oliveira e Marco Bezzecchi e acabou saindo do top 10. Ao mesmo tempo em que Acosta pressionava Peppo, mas precisava achar um ponto que não fosse a reta já que a Ducati iria se favorecer tranquilamente.

No começo da 21ªvolta, Pedro Acosta aproveitou a brecha que Peppo Bagnaia deixou, foi para cima e passou na curva 3. Os dois pilotos chegaram a se tocar, mas o piloto da Tech 3 levou a melhor e passou para a 4ªposição.

Enquanto Acosta abria vantagem, Peppo passou a ter dificuldades e começou a ser pressionado por Marc Marquez. A ultrapassagem seria uma questão de tempo e ela aconteceu a três voltas do final, na entrada da curva 5 quando o piloto da Gresini passou, mas Marquez espalhou um pouco, Peppo tentou retornar a posição e acabou espalhando um pouco, os dois acabaram se tocando e ambos caíram. Peppo E Marquez conseguiram voltar, mas sem chances de pontuar, o piloto oficial da Ducati foi para os boxes e abandonou e o piloto da Gresini voltou fora da zona de pontuação.

Jorge Martin estava com a vitória nas mãos, a luta no final da prova ficou entre Marevick Viñales e Enea Bastianini. O piloto da Ducati tinha mais pneus e mais desempenho que o piloto da Aprilla. Na entrada da volta final, Enea Passou Viñales facilmente e passa a segunda posição, já Viñales com sérios problemas de câmbio desde da 6ªvolta acabou escapando na curva 1 e caindo. Um final imerecido para um grande final de semana do piloto da Aprilla que certamente chegaria ao pódio.

Jorge Martin levou sua moto com tranquilidade até a bandeirada, o piloto da Pramac conquista a vitória em Algarve e pela primeira vez termina um final de semana na liderança do Mundial. Martinator teve uma corrida absolutamente perfeito, liderando desde da 1ªcurva das 25 voltas do Grande Prêmio e teve poucos momentos com alguma ameaça de Marevick Viñales e na maior parte do tempo Martin liderou com tranquilidade, esse foi o retrato de uma merecida vitória.

O Pole position Enea Bastianini largou bem hoje, mas não evitou a ultrapassagem de Bastianini e não teve condições de recuperação a ponto de lutar pela vitória. Com o problema de Viñales, Enea terminou o dia na 2ªposição, concluindo um final de semana foi muito bom.

O grande destaque do dia foi Pedro Acosta que já tinha chamado a atenção em Losail, mas dessa vez além de um brilhante desempenho, obteve um brilhante resultado que foi a terceira posição, ajudado pela quebra de Viñales no final da corrida. Acosta leva a Tech 3 ao pódio, algo que não acontecia desde do GP de Portugal de 2020 com Miguel Oliveira (que venceu nessa ocasião) , seu primeiro pódio na categoria principal. Acosta esta mostrando todo o seu talento e correspondendo as expectativas de ser a maior revelação do Mundial de Motovelocidade recente.

As quedas de Viñales, Bagnaia e Marc Marquez favoreceram demais aos pilotos que vinham mais atrás. Brad Binder e Jack Miller levaram as duas KTM de fábrica a 4ª e 5ªposições respectivamente. O sul-africano fez uma corrida regular assim como Jack Miller que não teve uma queda como teve em Losail e garantiu uma boa posição. Binder assume a vice-liderança do Mundial com 42 pontos, 18 atrás de Jorge Martin que esta em uma situação que pode-se dizer confortável com 2 etapas completadas. O único ponto negativo para Binder e Miller é terem chegado atrás de Pedro Acosta com uma moto de equipe satélite, um ponto a se pensar e que esta incomodando os pilotos da KTM nesse momento inicial de campeonato.

Marco Bezzecchi se recuperou do fiasco que foi sua apresentação em Losail e concluiu a prova na 6ªposição, mas a moto Ducati de 2023 da VR46 não parece que vai fazer frente a moto Ducati de 2024 até agora. Fabio Quartararo lutou muito o final de semana inteiro e acabou salvando uma boa 7ªposição, que mostra que a Yamaha esta no caminho de volta a briga pelas primeiras posições.

Aleix Espargaró fez uma corrida super apagada e ficou na 8ªposição. Aliás, todo o final de semana dele foi apagado em relação a Viñales que acabou brilhando bastante. Miguel Oliveira fez uma corrida decente chegando na 9ªposição, mas bem longe daquela vitória que conquistou no mesmo circuito em 2020, mas deve se dar um crédito a Trackhouse que esta começando na MotoGP e já esta obtendo resultados decentes em sua segunda corrida de sua história na categoria rainha. Fabio di Giannantonio com a outra moto da VR46 fechou o Top 10.

Augusto Fernández chegou em 11º, bem longe de Acosta, seu companheiro de equipe na Tech 3 e certamente o espanhol esta sentindo a pressão para melhorar seus resultados rapidamente. Joan Mir começa o ano bem, não pelo resultado que foi a 12ªposição, mas pelo equipamento que tem que é a Honda (certamente a pior moto do Grid hoje) até que o campeão de 2020 conseguiu se sair bem.

Alex Rins chegou a andar mais afrente, mas perdeu rendimento e acabou o dia na 13ªposição. A zona de pontuação foi completada pelos dois pilotos da LCR Honda, Takaagi Nakagami se destacou em alguns momentos dos treinos, mas na corrida não passou da 14ªposição e Johann Zarco ficou em 15º, fechando a zona de pontuação. Marc Marquez tentou salvar algum ponto, mas não conseguiu levar sua moto além da 16ªposição, a frente de Luca Marini que juntamente de Franco Morbidelli foram os dois piores pilotos desse começo de temporada.

Devido ao cancelamento do GP da Argentina  a MotoGP só volta as pistas daqui a 3 semanas no Circuito das Américas, o GP dos Estados Unidos. Até lá, Jorge Martin tem a liderança do Mundial e Brad Binder, Peppo Bagnaia e outros pilotos vão pensar em buscar o piloto da Pramac que parece estar mais forte esse ano para conquistar o título.

Resultado final da 2ªEtapa do Mundial de Motovelocidade 2024
GP de Portugal – Algarve – MotoGP – 25 Voltas

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 89  Jorge Martín  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 41’18.138
2 23  Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 a 0.882
3 31  Pedro Acosta  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 a 5.362
4 33  Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 11.129
5 43  Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 16.437
6 72  Marco Bezzecchi  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 a 19.403
7 20  Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 a 20.130
8 41  Aleix Espargaró  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 21.549
9 88  Miguel Oliveira  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP24 a 23.929
10 49  Fabio Di Giannantonio  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 a 28.195
11 37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 a 28.244
12 36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V a 29.271
13 42  Álex Rins  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 a 31.334
14 30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V a 34.932
15 5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V a 38.267
16 93  Marc Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 a 40.174
17 10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V a 40.775
18 21  Franco Morbidelli  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 a 52.362
12  Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 1 volta
1  Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 a 2 voltas
73  Álex Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 a 8 voltas
25  Raúl Fernández  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP23 a 22 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Pramac/Ducati/Tech 3/KTM/VR46/Yamaha/Aprilla/Trackhouse/Honda/LCR/Gresini

1ªEtapa do Mundial de Motovelocidade 2024 – GP do Qatar – MotoGP

Um domingo de muita disputa em Losail e com a vitória de Peppo Bagnaia que em questão de 5 curvas alcançou a da prova para não perder mais a vitória fazendo o bicampeão do Mundo partir na liderança do Mundial. Brad Binder com sua KTM venceu o duelo com Jorge Martin da Pramac e ficou com a segunda posição.

A largada foi adiada devido a problemas na Moto de Raúl Fernández que teve que pegar a moto reserva para largar na última posição. A prova teve 1 volta a menos passando de 22 para 21 voltas.

Na largada, Jorge Martin pulou bem e manteve a liderança com Brad Binder na segunda posição e Peppo Bagnaia em 3ºlugar largaram muito bem. Peppo foi para cima de Binder e passou na curva 2 e depois de algumas poucas curvas, o campeão do Mundo de 2022 e 2023 ultrapassou Jorge Martin e assumiu a liderança da prova, em questão de poucas curvas da primeira volta.

Aleix Espargaró largou muito mal, caiu da segunda para a 9ªposição. Ao final da primeira volta, Fabio di Giannantonio e Alex Marquez superaram Jack Miller que tinha novamente largado muito bem. Bagnaia fecha a primeira volta na ponta, com Martin, Binder, Marquez, Bastianini, di Giannantonio, Alex Marquez, Acosta e Aleix Espargaró.

Na segunda volta, Jack Miller passou reto e caiu para a última posição. Lá na frente, Brad Binder passou Jorge Martin pulando para a segunda posição, Seria a primeira ultrapassagem nesse duelo entre os dois pilotos.

Enquanto Alex Marquez busca ultrapassagem sobre Enea Bastianini (lutando pela 5ªposição), o jovem Pedro Acosta tomou a 7ªposição de Fabio di Giannantonio. O campeão da Moto 2 de 2023 começaria a se destacar na prova já na 3ªvolta.

Ao final da mesma 3ªvolta (Curva 16), Acosta passou Bastianini (Que tinha perdido posição para Alex Marquez antes) e passou a sexta posição.

Na metade da 4ªVolta, Martinator passa o Gueopardo Sul-africano e retorna a 2ªposição. Na volta seguinte, Pedro Acosta faz mais uma vitima, dessa vez ultrapassa Alex Marquez pulando para a 5ªposição. Assombroso o rendimento do piloto da Tech 3 na sua estreia na categoria principal. Acosta começaria a se aproximar de Marc Marquez.

Brad Binder buscava recuperar a segunda posição, mas não tinha potência o suficiente para superar o piloto da Pramac junto da sua potente moto. O sul-africano precisou se arriscar e acabou conseguindo a ultrapassagem no começo da 8ªvolta para voltar a ser o segundo colocado, isso após muita luta na reta e nas curvas 1 e 2 do circuito de Losail. Naquele momento: Bagnaia, Binder, Martin, Marc Marquez, Acosta, Alex Marquez, Bastianini, Di Giannantonio, Aleix Espargaró, Viñales no Top 10. Mais atrás Fabio Quartararo vinha na 11ªposição.

Duas voltas depois, foi a vez de Jorge Martin recuperar a 2ªposição na entrada da curva 1. Marc Marquez tentou passar os dois por fora e acaba não dando certo, a sorte do formiga atômica foi que Pedro Acosta também foi por fora e não conseguiu ultrapassar ninguém.

Enquanto Martin, Binder, Marquez e Acosta brigam pela segunda posição, Peppo Bagnaia abre vantagem de 1 segundo e fica mais tranquilo na liderança. A luta pela segunda posição estava com Martin, Binder, Marquez e Acosta bem próximos na metade da prova.

No começo da volta 12, Pedro Acosta supera Marc Marquez e passa a 4ªposição, demonstrando força de Acosta que não estava tomando conhecimento de nenhum adversário. Apesar disso, Marc Marquez foi acompanhar Acosta, mas acabou errando em uma curva e se afastou do piloto da Tech 3.  Mais atrás, Joan Mir e Fabio Quartararo lutavam pela 11ªposição, seguidos de Alex Rins e Johann Zarco que lutavam pela 13ªposição.

Assim como Peppo, Brad Binder consegue se afastar de Jorge Martin, o piloto da KTM parece que estava consolidando a segunda posição. Jorge Martin estava ficando para Pedro Acosta que buscava o pódio, mas Marc Marquez voltou a ficar logo atrás de Acosta. Tal pressão do Formiga Atômica sobre o novato deu certo já que Acosta acabou espalhando na curva 12 no que permitiu a Marc Marquez recuperar a 4ªposição. Pouco tempo depois, Acosta espalha de novo e acaba sendo superado por Alex Marquez e Enea Bastianini. O piloto da tech 3 dava claros sinais de perda de ritmo pelo desgaste dos pneus.

Marc Marquez começou a se aproximar de Jorge Martin para lutar por um lugar no pódio. Enquanto que Pedro Acosta perde terreno e perde a 8ªposição para Aleix Espargaró a menos de 3 voltas do final. Na penúltima volta, Enea Bastianini supera Alex Marquez e sobe para a 5ªposição. Na volta final, Jorge Martin se aproxima de Brad Binder, mas não tinha mais tempo para tentar um ataque em cima do piloto da KTM.

Peppo Bagnaia conquista a vitória na estreia do Mundial de 2024. Bicampeão do Mundo fez uma brilhante largada e brilhantes primeiras curvas, passando da 5ªposição para a liderança e a partir desse momento não perdeu mais a ponta até a bandeirada. Peppo assume a liderança do Mundial após a corrida Sprint do sábado e da prova desse domingo.

Brad Binder assim como na corrida Sprint conquistou novamente a segunda posição na prova do domingo. O piloto da KTM conseguiu superar Jorge Martin no decorrer da corrida e acabou levando um ótimo resultado para a equipe Austríaca. Já Jorge Martin que dominou o sábado acabou sendo superado no domingo e não conseguiu ir além da terceira posição apesar de uma boa atuação.

Em sua estreia na Gresini, Marc Marquez, 4ºcolocado na etapa de hoje mostrou ótimo rendimento de corrida, mas não chegou a lutar de fato pela vitória nem na corrida curta do sábado e também não lutou pela vitória no domingo. Ainda dá para esperar mais do formiga atômica em 2024. Enea Bastianini obteve uma ótima posição no Grid de largada, mas não teve rendimento para lutar pelo pódio e acabou ficando no segundo pelotão, lutando com Alex Marquez. No final, Enea conseguiu a ultrapassagem sobre o irmão de Marc Marquez e assegurou a 5ªposição, deixando Alex Marquez na sexta posição.

7ºcolocado, Fabio di Giannantonio salvou o final de semana da VR46 que teve Marco Bezzecchi andando bem no final do pelotão. O piloto que veio correu na Gresini nos 2 últimos anos começa a temporada com o mesmo ímpeto de como terminou a temporada passada. Se esperava muito de Aleix Espargaró depois da corrida Sprint de ontem, mas a sua largada foi bem ruim e só por ela já acabou por comprometer a corrida do piloto da Aprilla que ficou apenas na 8ªposição.

Pedro Acosta foi um dos grandes destaques do final de semana, andando sempre entre os 10 primeiros colocados. Na corrida, Acosta não tomou conhecimento dos seus adversários, foi passado um por um até chegar na turma da frente e até seus pneus aguentaram, foi nítida a queda de rendimento do campeão do Mundo da moto 2 na temporada passada nas últimas voltas levando o piloto da Tech 3 a ficar com a 9ªposição. Marevick Viñales fechou o Top 10, mas sem qualquer destaque no final de semana inteiro.

Lá atrás, o francês Fabio Quartararo ficou na frente dos pilotos com motos japonesas e acabou na 11ªposição, apenas 3 décimos a frente do francês Johann Zarco da LCR Honda, ambos fazendo o possível com suas motos que estão deficitárias em relação a Ducati, KTM e Aprilla, o mesmo pode se dizer de Joan Mir que ficou na 13ªposição.

Marco Bezzecchi fez um final de semana desastroso, jamais ameaçou lutar por posições mais a frente, mal nos treinos, mal na corrida Sprint e mal na corrida, conseguiu ainda pontuar com a 14ªposição, mas nem chega ser a sombra do piloto que terminou na terceira posição no Mundial. Miguel Oliveira completou a zona de pontuação com a Aprilla da Trackhouse, já seu companheiro de equipe, Raúl Fernández desistiu da prova nas voltas finais.

Alex Rins da Yamaha, Augusto Fernandez da Tech 3, Franco Morbidelli da Pramac, Takaagi Nakagami da LCR, Luca Marini da Honda e Jack Miller da KTM terminaram fora da zona de pontuação. Daqui a duas semanas teremos a segunda etapa do Mundial de Motovelocidade, a primeira na Europa, no circuito de Algarve em Portugal, uma bela e desafiadora pista em Portimão.

Resultado Final da 1ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP do Qatar – Losail – MotoGP – 21 Voltas

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 1  Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 39:34.869
2 33  Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 1.329
3 89  Jorge Martín  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 a 1.933
4 93  Marc Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 a 3.429
5 23  Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 a 5.153
6 73  Álex Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 a 6.791
7 49  Fabio Di Giannantonio  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 a 9.161
8 41  Aleix Espargaró  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 11.242
9 31  Pedro Acosta  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 a 11.595
10 12  Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 13.197
11 20  Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 a 17.701
12 5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V a 18.075
13 36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V a 18.437
14 72  Marco Bezzecchi  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 a 19.914
15 88  Miguel Oliveira  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP24 a 20.717
16 42  Álex Rins  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 a 24.093
17 37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 a 24.106
18 21  Franco Morbidelli  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 a 24.641
19 30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V a 25.556
20 10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V a 42.422
21 43  Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 42.761
25  Raúl Fernández  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP23 a 4 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Ducati/Pramac/VR46/Gresini/Honda/LCR/Aprilla/Trackhouse/Yamaha/KTM/Tech 3