Corridas Históricas – GP do Canadá de 1988

Grid de Largada:

1 Ayrton Senna (McLaren/Honda) 1’21.681
2 Alain Prost (McLaren/Honda) 1’21.863
3 Gerhard Berger (Ferrari) 1’22.719
4 Michele Alboreto (Ferrari) 1’23.296
5 Alessandro Nannini (Benetton/Ford) 1’23.968
6 Nelson Piquet (Lotus/Honda) 1’23.995
7 Thierry Boutsen (Benetton/Ford) 1’24.115
8 Eddie Cheever (Arrows/Megatron) 1’24.679
9 Nigel Mansell (Williams/Judd) 1’24.844
10 Philippe Streiff (AGS/Ford) 1’24.968
11 Riccardo Patrese (Williams/Judd) 1’24.971
12 Andrea de Cesaris (Rial/Ford) 1’24.988
13 Satoru Nakajima (Lotus/Honda) 1’25.373
14 Ivan Capelli (March/Judd) 1’25.609
15 Stefano Modena (Euro Brun/Ford) 1’25.713
16 Derek Warwick (Arrows/Megatron) 1’25.740
17 Philippe Alliot (Lola/Ford) 1’25.765
18 Mauricio Gugelmin (March/Judd) 1’25.910
19 Jonathan Palmer (Tyrrell/Ford) 1’26.092
20 René Arnoux (Ligier/Judd) 1’26.327
21 Luis Perez-Sala (Minardi/Ford) 1’26.437
22 Piercarlo Ghinzani (Zakspeed) 1’26.784
23 Julian Bailey (Tyrrell/Ford) 1’27.139
24 Oscar Larrauri (Euro Brun/Ford) 1’27.321
25 Stefan Johansson (Ligier/Judd) 1’27.637
26 Gabriele Tarquini (Coloni/Ford) 1’27.665

Não se Classificaram para a corrida:

Adrián Campos (Minardi/Ford) 1’27.885
Nicola Larini (Osella)1’27.981
Yannick Dalmas (Lola/Ford) 1’28.012
Bernd Schneider (Zakspeed) 1’28.215
Alex Caffi (Dallara/Ford) 1’29.103

Senna supera Prost, vence em Montreal e assume a vice-liderança do Mundial de pilotos

Ayrton Senna conseguiu sua quinta pole position na temporada e precisava da vitória para entrar na disputa do campeonato. Alain Prost tinha 33 pontos, Berger era o vice-líder com 18 pontos e Senna aparecia em 3º com 15 pontos. O líder do Campeonato Alain Prost largava em 2º. Na segunda fila largava os dois pilotos da Ferrari, com Gerhard Berger em 3º e Michele Alboreto em 4º. Na terceira fila largava o melhor dos pilotos com motor aspirado, o italiano Alessandro Nannini da Benetton e o Brasileiro Nelson Piquet da Lotus fechava os 6 primeiros colocados.

Thierry Boutsen (Benetton), Eddie Cheever (Arrows), Nigel Mansell (Williams) e completando os 10 primeiros colocados o Francês Phillipe Streiff (AGS) com uma grande classificação. Adrián Campos, Nicola Larini, Yannick Dalmas, Bernd Schneider e Alex Caffi não foram classificados para a corrida. Aliás, essa foi a última vez que Campos participou de um GP de Formula 1.

Senna reclamou demais da posição onde ficava o pole position, Ele estava por fora, enquanto que Prost vinha por dentro. Isso deve ter feito toda a diferença na largada. Prost assumiu a liderança deixando Senna para a segunda posição. Os dois seguidos de perto por Berger, Alboreto, Boutsen, Nannini, Piquet e Mansell. Uma bela largada de Prost e uma grande largada de Boutsen, que subiu do 7º para o 5ºlugar.

Prost, Senna e Berger vinham na mesma balada ao completarem a primeira volta, enquanto Alboreto ficava mais para os dois pilotos da Benetton. Enquanto isso lá atrás, Julian Bailey bateu em Luis Perez Sala que acabou perdendo o aerofólio traseiro. Enquanto o piloto da Tyrrell abandonava a prova o piloto da Minardi acabou indo para os boxes para recolocar um novo aerofólio.

Os pilotos da Mclaren, Ferrari e Lotus poderiam ter problemas de consumo de combustível, coisa que as Benetton e outros carros aspirados não tinham. Boutsen vai para cima de Alboreto, mesmo com potência a menos, o carro da Benetton vinha mais equilibrado do que o carro do piloto italiano.

Prost vinha na frente de Senna que vinha acompanhando o Francês e Berger tentava acompanhar os dois. A Ferrari aumentou a potência do seu motor para poder lutar de igual para igual com os pilotos da Mclaren. Enquanto isso, Piquet sofria pressão de Nigel Mansell, tentando segurar o 7ºlugar. muito longe do 9ºcolocado. Após 6 voltas completadas: 1. Prost (8:52.36), 2. Senna (a 0.71), 3. Berger (a 1.79), 4. Alboreto (a 4.12), 5. Boutsen (a 4.89), 6. Nannini (a 6.09)

Alboreto vivia momentos difíceis com Boutsen na sua cola após 8 voltas de prova. Seu companheiro Gerhard Berger vinha em 3º, ainda perto de Prost e Senna que começavam a fugir do Berger. Lá atrás, Oscar Larrauri abandonou com problemas de chassis da Eurobrun, Após tocar o Aerofólio dianteiro em Stefan Johansson (Ligier).

Na 9ªVolta, Senna começa a ameaçar um ataque em cima de Prost. Berger já não consegue acompanhar os dois de perto; Já Alboreto continuava pressionado por Boutsen e Nannini com um ótimo chassis e um motor que consumia pouco. Classificação após 10 Voltas: 1. Prost (14:41.14), Senna (a 0.30), 3. Berger (a 2.97), 4. Alboreto (a 7.53), 5. Boutsen (a 7.53), 6. Nannini (a 8.39) 

No final da 11ªVolta, Boutsen e Nannini (A dupla da Benetton) superaram Alboreto e passaram para o 4º e 5ºlugares respectivamente. E acabaram indo embora, deixando o piloto da Ferrari para trás. Prost tentava abrir um pouco de vantagem para Senna, abrindo 0.7 segundos para o piloto brasileiro. Berger vinha em 3º, mas começava a ver os pilotos da Benetton mais de perto, Já para buscarem o vice-líder do campeonato. Era impressionante como a Benetton andava muito.

No final da 14ªVolta, Boutsen e depois Nannini superaram Berger e subiram para o 3º e 4ºlugares e se mandaram na frente. A uns 10 segundos a frente, Senna foi com tudo para cima de Prost. Enquanto que Nannini teve de deixar a prova, por causa da ignição ao começar à 16ªVolta. Com isso Berger volta ao 4ºlugar, com Alboreto e Piquet completando os 6 primeiros colocados.

Prost e Senna pegaram o primeiro retardatário (Piercarlo Ghinzani) e ambos passaram com pouco de dificuldade. Mansell continuava atacando Piquet, Os dois disputam o 6ºlugar, um pouco atrás, vinha Phillipe Streiff, se aproximando dos dois com sua AGS.

Na 19ªVolta, Prost e Senna pegam Luis Perez Sala, Senna se aproveitou do piloto da Minardi e foi para a ultrapassagem no Haipin ao final da prova. O Brasileiro assumiu a liderança. Agora era Prost que tinha que partir para cima do piloto Brasileiro. Após 19 voltas completadas a classificação era: Senna, Prost, Boutsen, Berger, Alboreto, Piquet, Mansell e Streiff. Andrea de Cesaris (Rial) e Ivan Capelli (March) completavam os 10 primeiros colocados.

Senna começava a abrir um pouco de vantagem para cima de Prost. Ambos tinham que se preocupar com o consumo de combustível, Além de Berger, Alboreto, Piquet e Nakajima. Para o Austríaco, A preocupação do combustível acabaria na 23ªVolta. Seu Ferrari sofreu de problemas elétricos e acabou deixando a corrida. Enquanto que Mansell continuava a pressionar Piquet. Já Streiff estava perto dos dois, mas errou uma marcha e perdeu uns 3 segundos em relação a Piquet e Mansell.

Na mesma 23ªVolta, Mansell supera Piquet e assume o 5ºlugar. Os problemas do campeão de 1987 não iriam parar por ai, Ele começava a ser pressionado pelo Phillipe Streiff. Lá na frente, Senna e Prost passaram por Gugelmin. Senna já estava mais sossegado na liderança, com 4 segundos a frente do piloto francês. Thierry Boutsen vinha em 3º, a 10 segundos do líder e na frente de Alboreto.  Classificação após 25 voltas: 1. Senna (36:27.34), 2. Prost (a 4.02), 3. Boutsen (11.40), 4. Alboreto (29.23), 5. Mansell (35.53), 6. Piquet (39.07).

Senna perdeu tempo para superar Tarquini e depois, na 28ªVolta, o líder da prova pegou logo três retardatários: Arnoux, Warwick e Cheever. Senna acabou tendo de resolver rápido essa situação. Prost chegou perto, mas tinha que passar pelos três, que brigavam pelo 16ºlugar. Resultado foi que Prost demorou mais de 1 volta para conseguir passar pelos 3 pilotos, nesse meio tempo, Nigel Mansell abandonou com problemas de Motor.

Piquet voltou para o 5ºlugar e Streiff entra na zona de pontuação, mas a posição de Piquet era frágil. Streiff colocava pressão em cima de Piquet. Os problemas do chassis desse ano da Lotus era evidente, somente o motor turbo da Honda e o braço do Piquet é que deixava o piloto em 5ºlugar. Algumas voltas depois, Andrea de Cesaris chegou na batalha pela posição. Lá atrás, Tarquini tocou em Arnoux e rodou logo na frente de Warwick. Apesar disso, o piloto da Coloni voltou à prova.

Classificação após 31 Voltas: Senna (45:08.94), 2. Prost (a 4.36), 3. Boutsen (a 12.60), 4. Alboreto (34.05), Piquet (45.90) e Streiff (a 46.46). De Cesaris, Capelli, Patrese e Modena completam os 10 primeiros colocados.

Michele Alboreto abandona a prova, enterrando de uma vez o final de semana da Ferrari. Na mesma volta, o italiano Ricardo Patrese abandonou. A Williams também estava fora da prova. Piquet subiu para o 4ºlugar, mas era atacado incansavelmente pelo Streiff, levando a AGS ao seu melhor momento na Formula 1.

Após a metade da prova, 17 pilotos ainda estavam na corrida. A Classificação era: Senna (50:53.808), Prost (a 3.178), Boutsen (a 15.339), Piquet (a 53.088), Streiff (a 54.322) e De Cesaris (a 55.512) Apesar de não ter problemas de combustível, Boutsen não parecia ser páreo para os dois pilotos da Mclaren-Honda. Senna se estabilizou na frente, com 3 a 4 segundos de frente para Prost, cuidando do consumo de combustível que para ele era dramático. Na 37ªVolta, Senna coloca uma volta em Stefano Modena, que estava fazendo um belo final de semana com sua Eurobrun, em 8ºlugar. O italiano facilitou a ultrapassagem dos dois primeiros.

Arnoux foi para os boxes, o que seria uma troca de pneus acabou na verdade sendo um abandono, por causa da quebra da transmissão do Ligier. Nelson Piquet conseguiu abrir um pouco de vantagem para Streiff que começava a ficar mais para De Cesaris. Eram duas equipes pequenas com bons carros brigando pelo 5ºlugar. Até que na 42ªVolta, Phillipe Streiff entrava para os boxes com a suspensão quebrada, Nada se podia fazer para o piloto da AGS. O francês abandonou no que poderia ser a melhor corrida da história da equipe francesa. De Cesaris vai para o 5ºlugar e Ivan Capelli passou a ser o 6ºcolocado.

Classificação após 43 voltas: Senna (1:02.24.46), Prost (a 4.36), Boutsen (a 23.29), Piquet (a 1:06.76), De Cesaris (71.08), Capelli (a 1 Volta) Modena (em uma impressionante 7ªposição), Alliot, Palmer e Warwick completavam os 10 primeiros. O piloto da Arrows sofreu um acidente impressionante e mesmo assim estava resistindo à corrida. Ivan Capelli estava apenas a 1 segundo a frente de Modena, A pequena Eurobrun tinha a chance de marcar seu primeiro ponto na Formula 1 em sua 5ªparticipação em GPs.

Prost na 45ªVolta marcou a melhor volta da prova, Com 1:26,362 (média de 186.141 km/h  – 116.041 Mph). Porém a vantagem de Senna era de 4 segundos na saída da 46ªVolta. Modena vai para cima de Capelli, A briga do piloto da March e do piloto da Eurobrun pelo 6ºlugar, pelo ponto que era importante para as duas equipes.

Prost tentava baixar a diferença para Senna e estava conseguindo aos poucos, baixando de 4 para 3.2 segundos. Por isso o Brasileiro pisou forte para tentar sustentar a vantagem. Ao mesmo tempo que ele precisava passar os retardatários. Na volta de número 50, Senna estava perto de colocar uma volta em Andrea de Cesaris enquanto que Boutsen colocou uma volta em Capelli. Classificação após 50 Voltas: 1. Senna (1:12:12.23), 2. Prost (a 3.22), 3. Boutsen (a 30.32), 4. Piquet (a 1 Volta), 5. De Cesaris (a 1 Volta), 6. Capelli (a 1 Volta), O piloto da March conseguiu abrir vantagem sobre Modena. O piloto da Eurobrun sofria pressão de Phillipe Alliot da Larrousse. 7. Modena (a 1 Volta), 8. Alliot (a 1 Volta), 9. Palmer (a 1 Volta), 10. Warwick (a 1 Volta), 11. Tarquini (a 1 Volta), 12. Gugelmin (a 2 Voltas)

A prova estava concentrava na briga entre Senna e Prost, A vantagem entre os dois oscilavam entre 2.8 a 3.2 segundos. A corrida não estava definida de forma nenhuma, mas Senna fez a melhor volta da prova, baixando da marca de 1 minuto e 25 segundos para a casa do 1 minuto e 24 segundos (1:24.973 na 53ªVolta).

Senna passou Tarquini e depois passou Warwick e terminando a sequencia de ultrapassagem com Piercarlo Ghinzani. Apesar desse trafego, Senna acabou aumentando sua vantagem para 3.9 segundos. Mauricio Gugelmin abandonou na 55ªVolta. Senna aumentou sua vantagem para 5 segundos sobre Prost. Parecia que a corrida estava se definido a favor do piloto Brasileiro.

Andrea de Cesaris estava a 11 voltas de marcar os primeiros pontos da equipe Rial na Formula 1, numa belíssima atuação do piloto italiano que era acostumado a causar acidentes (88 foi uma das melhores temporadas do piloto Italiano). A 10 voltas do final, a prova estava sob controle para Senna. Com 7 segundos e Prost já sem folego para tirar esse tempo todo nas últimas voltas, além de ter muita dificuldade ao colocar a 2 volta em Jonathan Palmer.

A poucas voltas do final, Modena vai para os boxes com problemas em seu Eurobrun, o que tirava qualquer chance de pontuar. Já com 10 segundos de vantagem, Senna já vinha administrando sua vantagem para Prost que também tirou o pé.

Tudo parecia definido, até que nas voltas finais ocorreram mudanças. Andrea de Cesaris acabou parando por pane seca e perdendo 2 pontos certos depois de uma grande corrida que acabava de fazer. Ghinzani e Alliot também deixaram a corrida no final, mudando a classificação da prova.

Senna levou com cuidado seu carro para vencer pela 8ªVez na sua carreira. Uma bela atuação do piloto brasileiro, que terminou quase 6 segundos a frente de Alain Prost. Thierry Boutsen levou a Benetton-Ford ao primeiro pódio do ano e o primeiro pódio de um motor aspirado desde de 1983 (GP de Detroit de 1984 com Martin Brundle, sem contar desclassificação da Tyrrell do campeonato inteiro).

Nelson Piquet sofreu, mas resistiu a pressão de 2 adversários para terminar a prova em 4ºlugar e marcar mais 3 pontos no Mundial. Ivan Capelli marcou os dois primeiros pontos da March em 1988. Completando a zona de pontuação o discreto Jonathan Palmer da Tyrrell, que fez uma corrida na dele e aproveitou os abandonos no final para ficar em 6º.

Derek Warwick fez uma prova heroica, com muitas dores acabou levando seu Arrows ao 7ºlugar. Gabriele Tarquini marcou o melhor resultado da história da Coloni, com o 8ºlugar no final de Semana dos Namorados em Montreal. Senna agora assumia a vice-liderança do campeonato, Agora com 24 pontos contra os 39 pontos de Alain Prost. Era a 5ªVitória da Mclaren no campeonato em 5 corridas.

Resultado do GP do Canadá de 1988

Fotos:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Formel1mic

Especial Ligier : Temporada de 1995

Após o fiasco que foi a temporada de 1994 para a Ligier a equipe acabou sendo vendida para o senhor Flávio Briatore, Mas não foi para melhorar a equipe, Foi com a intenção bem sucedida de Tomar os motores Renault para a equipe aonde ele trabalhava que era a Benetton.

“Mas ele poderia trabalhar em duas equipes?” O Regulamento não permitia! Então como Briatore fez isso? Antes, A equipe já tinha sido vendida para Cyril de Rouvre que acabou no final de 1993 preso por acusações de Fraude e evasão fiscal. As ações voltaram para Guy que sentia que sua equipe era cobiçada por todos por causa dos motores Renault.

As ações da Ligier foram vendidas para Briatore. Que colocou Tom Walkinshaw para comandar a equipe. Era uma forma de burlar o Regulamento da Formula 1.

E a Ligier ficaria sem nada??? Não, Briatore acabou atropelando um acordo de motores que a Mugen-Honda tinha com a Minardi. Com isso os motores japoneses foram para a equipe francesa (Isso é Típico daquele mal caráter que era Briatore, pobre Ligier)

Veja a Semelhança dos carros da Benetton e da Ligier, Apenas se diferenciando por alguns detalhes e pelos motores.
Veja a Semelhança dos carros da Benetton e da Ligier, Apenas se diferenciando por alguns detalhes e pelos motores.

E pobre da Ligier mesmo, Tinha um oportunista como dono da equipe, Ele faria da Ligier uma espécie de laboratório. Não precisa ser um gênio para saber disso. Basta comparar o Chassi da Ligier com o Chassi da Benetton. O Chassi da ligier praticamente igual ao Chassi da Benetton de 1995. Ou seja, A Ligier não fez carro nenhum para essa temporada. Mas o JS41 foi desenvolvido pelos projetistas Frank Dernie (Diretor Tecnico) e Loic Bigeois (Aerodinâmica)

Mas o Design foi do projetista da Benetton Rory Byrne, Mas o nome dele não foi colocado, Diferente do passado a Formula 1 estava mais organizada e não se permitia a ninguém trabalhar em 2 ou mais equipes ao mesmo tempo, Mas se era assim, porque então Briatore não saiu da Benetton e foi comandar a Ligier se ele tinha comprado? Isso mostra o quanto a Formula 1 era profissional, Mas muito frágil na Hora de se cumprir o regulamento (E até hoje isso é assim).

Os pilotos seriam o Francês Olivier Panis que era um grande talento francês para o futuro e com o segundo carro ele seria dividido entre o experiente piloto Inglês Martin Brundle que já teve passagem pela Ligier em 1993 e Aguri Suzuki que já tinha passagens pela Larrousse e Footwork para não falar de uma corrida na Jordan e de uma temporada na Zakspeed em 1989 aonde o carro era horrível e ele se quer conseguiu classificação para uma corrida se quer.

Suzuki faria as primeiras corridas do campeonato junto de Panis, Corrida essa realizada em Interlagos que abria pela 4ªvez o mundial de Formula 1 (As outras foram 1975, 1976 e 1994). Logo se constatou que a Ligier ficaria a principio no bloco intermediário pelo menos em termos de Grid de largada, Panis iria largar em 10ºlugar e Suzuki em 15ºlugar. Na Corrida Panis se acidentou na primeira volta da corrida, Suzuki levou a ligier até a 8ªposição atrás da Tyrrell-Yamaha V10 de Mika Salo e só na frente dos carros da lentíssima Forti Corsi de Diniz e Moreno o que era uma preocupação para Briatore e a equipe azul.

Na Argentina, mais uma vez a Ligier não vai muito bem nos treinos Panis se coloca apenas em 18ª e Suzuki em 19ª, Na corrida pelo menos Panis vai bem melhor e por muito pouco não leva a Ligier para seu primeiro ponto na temporada terminando a prova em 7ºlugar, Já Suzuki estava lá atrás e acabou se acidentando na 47ªVolta e abandonou a prova.

ARG1995 (5)

Partindo para a primeira corrida na Europa, Em Imola ainda com a configuração Panis e Suzuki como pilotos, O Grid foi razoável com Panis em 12º e Suzuki em 16º, Na Corrida ambos largaram mal e não fizeram nada além de uma corrida da metade da classificação isso com o mesmo carro da Benetton praticamente, Panis ficou em 9ºlugar a 1 volta do vencedor e Aguri Suzuki em 11º a 2 Voltas do vencedor.

A partir do GP da Espanha teríamos a Configuração dos pilotos sendo mudada, Suzuki daria lugar para o experiente Martin Brundle que faria dupla com Olivier Panis e nessa corrida feita na Catalunha é que Panis largando do 15ºlugar fez uma bela corrida e na última volta conseguiu passar Rubens Barrichello e acabou ficando em 6ºlugar levando para a Ligier o primeiro ponto na temporada, Brundle que teve uma classificação no Treino melhor que Panis largando do 11ºlugar acabou a corrida em 9º.

Em Mônaco nas ruas de Monte Claro a equipe Francesa teve o melhor treino do ano até aquele momento com Brundle em 8ºlugar e Panis em 12º. Na Corrida ambos bateram, Brundle perto dos pontos bateu na 41ªVolta levou um toque de Jean Alesi e abandonou a corrida e Panis bateu no final da corrida quando estava em 8ºlugar.

Indo para a prova do Canadá, na tradicional Montreal foi Olivier Panis que teve um belo momento após largar numa 11ªposição e numa corrida  desgastante o Francês resistiu até o final levando seu Ligier-Mugen Honda a uma excelente 4ªposição. Brundle que largou em 14º poderia muito bem ter levado a Ligier aos pontos também, Mas se envolveu em um acidente com Gerhard Berger (que diga-se de passagem foi o culpado pelo acidente) que eliminou ambos da corrida quando disputavam a 5ªposição.

Voltando para a Europa, Na corrida da Casa em Magny-Cours praticamente na porta de casa (Sede da Ligier ficava na Região desse Circuito) Panis com o 6ºlugar e Brundle com o 9ºlugar fizeram o melhor grid do ano naquele momento lembrando um pouco os bons momentos de 1992 e 1993 aonde o time costumava largar bem. Na Corrida Panis acabou não correndo bem ficando em 9ºlugar no final da corrida, Mas Brundle pelo contraio fez sua melhor exibição de longe chegando a estar em 3ºlugar por algumas voltas até perder essa posição para Coulthard ficando com uma honrosa 4ªposição ,Faltando bem pouco para o inglês ter ganho o pódio.

Isso deixou a  Ligier já com 7 pontos em 7 corridas na 6ªposição a 1 ponto da Mclaren, O problema é que no Canadá a Jordan fez 10 pontos dos 13 que tinha até essa corrida e estava em 4ºlugar nos construtores e essa seria a natural Briga da Ligier no campeonato tentando o 5ºlugar dos construtores disputando com a Jordan e com a Sauber que tinha 4 pontos.

Mesmo dividindo o carro com Suzuki Brundle conseguiu bons resultados com a Ligier.
Mesmo dividindo o carro com Suzuki Brundle conseguiu bons resultados com a Ligier.

No Grande Prêmio da Inglaterra um dos templos do automobilismo Mundial o Circuito de Silverstone outra corrida com um Ligier nos pontos. Panis em 13ºlugar no grid fez uma corrida de cabeça, se aproveitou do erro de outros pilotos e levou o carrinho azul ao 4ºlugar e melhor disso na frente da Mclaren de Blundell que ficou em 5º, Brundle em 11º acabou rodando na 17ªVolta e deixando a prova. Ao final da metade do campeonato a Ligier com 10 pontos não estava mais na disputa pelo 5ºlugar, Mas sim pelo 4ºlugar já que a Mclaren estava muito mal tanto é que a Ligier com esses pontos estava na frente da equipe de Ron Dennis no mundial de construtores nos critérios de desempate.

Em Hockenheim, abrindo a 2ªMetade do campeonato Brundle iria para a reserva para entrar o Japonês Suzuki para compor com Panis a equipe de pilotos no GP da Alemanha. Panis foi bem melhor que Suzuki nos treinos largando em 12ºlugar enquanto que Suzuki largou do 18º. O Francês fazia uma corrida promissora, Mas ela acabou na 14ªvolta com problemas de vazamento de Água. Já Suzuki fez uma corrida regular e se aproveitando das quebras o Japonês termina a prova em 6ºlugar marcando mais um ponto para o time comandado por Tom Walkinshaw. Era a 4ªcorrida seguida da Ligier nos pontos. Algo que não acontecia desde dos tempos que Ligier era um time forte na categoria.

Na Hungria mais uma corrida com desempenho forte prova disso é que Panis em 8º e Brundle em 10º de volta a equipe Ligier após a substituição na Alemanha por Suzuki colocavam o carro entre os 10 primeiros colocados. Na corrida uma bela atuação de Brundle que estava na disputa por bons pontos até que na volta 68 o motor Mugen-Honda quebrou fazendo o inglês deixar a corrida. Até o final da prova, Panis fazia uma corrida discreta perto do seu companheiro de equipe tinha feito estava fora dos pontos em 7ºlugar, Mas nos últimos metros o piloto Francês foi beneficiado pela infelicidade de Rubens Barrichello que acabou tendo seu motor cortado para evitar uma explosão, Com isso Panis acabou herdando um 6ºlugar e mantendo a sequência da equipe que vinha para a 5ªcorrida seguida nos pontos.

podio_belgica_1995

Indo para Spa-Francorchamps na Bélgica numa corrida muito confusa aonde tivemos tempo seco no começo e chuva no meio da prova o que acabou embolando as cartas na mesa. Panis que largou em 9º e Brundle que largou em 13º (ambos na frente de Schumacher que largou em 16ºlugar, Acreditem: 16ºLUGAR e venceu a corrida!) Estavam fazendo uma bela corrida, Ambos na zona de pontuação e muito bem posicionados, Mas na parte final, Panis ficou pelo caminho enquanto que Brundle se consolidou em 3ºlugar, Com a punição de Hill o veterano piloto Inglês já vinha para o 2ºlugar, Posição que iria se manter até a volta final quando Hill conseguiu passar o piloto inglês que  ainda assim conquistou o primeiro pódio da Ligier na temporada em 3ºlugar. (Seria o último pódio da carreira do piloto Inglês) Era a 6ªcorrida seguida nos pontos algo que aconteceu pouquíssimas vezes com a Ligier na sua história mostrando um bom trabalho de Walkinshaw como chefe da equipe. Após 11 etapas a Ligier tinha a 4ªposição com 16 pontos contra os 14 da Jordan, 12 da Mclaren e da Sauber.  Poderia a equipe de Flavio Briatore estar próxima de uma posição em que eles não alcançavam a 14 anos de estar entre as 4 primeiras colocadas do campeonato.

Veio o GP da Itália no ultrarrápido circuito de Monza a Ligier que teve Brundle em 11º e Panis em 13º no grid de largada fracassa na tentativa de pontuar pela 7ªvez em sequência. Brundle teve problemas e abandonou a corrida na 11ªVolta e Panis foi até a 21ªVolta e acabou rodando. E o pior disso foi que a Mclaren tinha feito 9 pontos pulando para o 4ºlugar com 21 pontos e a Sauber com 5 pontos também passava na frente da Ligier tendo 17 pontos deixando o time francês com 16 pontos. Era a Hora de reagir em Estoril, os treinos deram uma boa esperança para o time francês com Brundle em 9ºlugar e Panis em 11º, Mas para o piloto Francês a corrida terminou cedo na 11ªVolta devido a uma rodada, Já Brundle começou bem estando em 6ºlugar nas primeiras voltas mas depois não conseguiu manter o desempenho e fechou a prova em 8ºlugar e o ruim é que a Sauber marcou mais um ponto deixando a disputa pelo 4ºlugar nos construtores mais difícil para o time de Briatore/Walkinshaw.

Na última corrida na Europa, em Nürburgring, os pilotos Martin Brundle e Olivier Panis precisavam reagir no campeonato para evitar que o 4ºlugar escapasse das mãos da Ligier definitivamente: Brundle largou em 12º e Panis em 14º, Na Corrida Panis rodou na 15ªVolta e Brundle ficou por apenas 1 posição de pontuar ficando em 7º e vendo a Jordan fazendo 4 pontos e passando a equipe francesa que foi do 4ºlugar na 11ªetapa para o 7ªlugar na 14ªetapa, Definitivamente a chance de ser uma das 4 grandes estava indo para o buraco de novo como aconteceu em 1986 e em 1993.

Indo para o Pacífico para as 3 corridas finais da temporada substituindo Brundle pelo Aguri Suzuki o que poderia ajudar a equipe já que Suzuki teve no Japão seu melhor resultado na Formula 1 que foi o 3ºlugar no GP do Japão em 1990, Em Aida, Panis largou em 9ºlugar e fez uma corrida mediana ficando em 8ºlugar, Suzuki não largou muito atrás ficando em 13ºlugar e estava perto de Panis até rodar na 11ªVolta e com isso deixar a prova.

Tudo bem que Suzuki não estava mais no Auge da Forma com 35 anos de idade ele não mostrava a velocidade que tinha na Larrousse principalmente.

Suzuki nem correu em Suzuka
Suzuki nem correu em Suzuka

Na etapa do Japão no Circuito de Suzuka o Japonês Aguri Suzuki que largaria em 13ºlugar sofreu um acidente fortíssimo acabou fazendo com que o piloto não correr e também esse acidente acabou sendo o fim da carreira de Suzuki na Formula 1.

Com apenas Panis defendendo o time Francês classificando na 11ªposição no Grid de largada, Depois de 4 corridas sem pontuar acabou Panis levando a Ligier de volta aos pontos na 5ªposição, Mas o segundo lugar de Hakkinen com a Mclaren praticamente enterrava as possibilidades de ficar na 4ªposição nos construtores sendo que a Mclaren estava com 27 pontos, Jordan com 21 (Que marcou 3 pontos com o 4ºlugar de Irvine) Ligier estava empatada em 6ºlugar com a Sauber com 18 pontos tendo uma corrida para encerrar o campeonato na Austrália em Adelaide. (A última corrida de Adelaide na história da Formula 1)

No Circuito australiano teve uma despedida história com uma corrida completamente maluca, Com a Volta de Martin Brundle no lugar do acidentado Aguri Suzuki a Ligier precisava de 10 pontos para superar a Mclaren. Era bem díficil disso acontecer. A equipe Francesa marcou pontos com alguma regularidade nos pontos, Mas não teve a capacidade de marcar mais do que 4 pontos em 1 corrida apenas. No Grid: Brundle e Panis formavam a 6ªFila do Grid de largada.

aus1995 (29)

Na corrida vários acidentes aconteceram, entre eles a rodada de Martin Brundle na 27ªVolta quando estava em 5ºlugar, Agora era praticamente impossível a Ligier tomar o 4ºposto da Mclaren, estava mais fácil para a Jordan que tinha Irvine melhor colocado na corrida, Mas no decorrer da prova ocorreram quebras no bloco da Frente com Berger, Frentzen que estava em 2ºlugar e tinha grandes chances de passar a Ligier nos construtores, Irvine e Herbert e com tudo que aconteceu a 10 voltas do final da corrida Panis estava a 2 voltas de Hill, Mas na segunda posição e com possibilidades de pelo menos marcar 6 pontos e colocar a Ligier na frente de Sauber e de Jordan nos construtores, Lá a 4ªposição nos construtores estava praticamente descartada até porque Blundell estava levando a Mclaren a 3 pontos na 4ªposição.

Tudo estava bem, até que nas voltas finais Panis estava com o motor Mugen-Honda Fumando, Era uma judiação caso o piloto francês deixasse a corrida, Mas restando tão pouco para acabar a corrida e o ano, Panis tomou a decisão de levar até o final da corrida e conquistar o melhor resultado da Ligier na temporada de 1995, um 2ºlugar em pódio que resumia como foi a corrida. Hill vencendo com a Williams o que era normal, Com Panis e Morbidelli com a Footwork-Hart em 3ºlugar.

Final feliz para a Ligier em 1995 com o 2ºlugar de Panis
Final feliz para a Ligier em 1995 com o 2ºlugar de Panis

Ao final da temporada a Ligier teve a administração de Tom Walkinshaw um bom resultado ficando em 5ºlugar no mundial de construtores com 24 pontos, 2 pódios (Um para Brundle e um para Panis) Após essa temporada a tendência era que a equipe melhorasse para 1996, Mas se que saber o que acabou não dando certo, Confira no derradeiro episódio sobre a Ligier na temporada de 1996.

Gps: 34 (Largou em 33 Gps)
Vitórias: 0
Poles: 0
Pódios: 2
Pontos: 24
Mugen-Honda MF-301H
10 Cilindros em V
2998 cm³
Potência: 670 Cavalos a 13.500 RPM
Pilotos:
Aguri Suzuki
Martin Brundle
Olivier Panis
Número de Voltas Completadas: 1618

Chassi: Ligier JS41 (Benetton B195)
Projetistas: Frank Dernie (Diretor Tecnico), Rory Byrne (Design) e Loic Bigeois (Aerodinâmica)
Chassis: monocoque de carbono e Kelvar
Peso: 595 kg
Transmissão: Benetton sequencial semiautomática em T – 6 marchas
Combustível e óleo:  Elf
Freios:  Discos de Freio de Carbono Brembo
Duração:
Distância entre eixos:  2.935 milímetros
Dianteiro:  1693 milímetros
traseiro:  1.608 milímetros

Fotos:

View post on imgur.com

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Bestlap/Formel1mic

Especial Ligier: 19761977197819791980198119821983 –19841985 –1986 –1987 – 19881989 – 1990 – 1991 – 199219931994

Corridas Históricas – GP da Europa de 1997

Treino Oficial

Dia 25 de Outubro de 1997
Treino Oficial do Gp da Europa em Jerez de la Fronteira:

Estava começando a ser escrito uma das maiores decisões dos 60 Anos de Formula 1.

Villeneuve com a Williams-Renault com 77 pontos e 7 Vitórias x Schumacher com a Ferrari com 78 pontos e 5 Vitórias.

Começava o Treino e o primeiro carro a ir para a pista foi a Prost de Olivier Panis que tinha expectativas até de pole na corrida para embolar as coisas, em sua primeira volta ele fez 1:22.191. Esse tempo era ótimo no momento até aquele momento, pois quem estava na pista naquele momento não tinha carro até que Alesi entrava na pista do 5º para o 6ºMinuto, mas Alesi antes já tinha rodado na pista e fez apenas o 7ªTempo, com 3 segundos de defasagem em cima de Panis da Prost. Frentzen entrava na pista com 7 minutos de Treino, a partir dai podermos dizer que a Decisão do Titulo começava ai. 1:22.022 o tempo de Frentzen que Bateu em 169 milésimos o tempo de Panis e assumia a ponta do Treino.

Classificação até aquele Momento com mais ou menos 9 minutos de Treino:

1. Frentzen (Williams) 1:22.022
2. Panis (Prost) + 0.169
3. Hakkinen (Mclaren) + 0.522
4. Herbert (Sauber) + 1.292
5. Fontana (Sauber) + 1.739
6. Verstappen (Tyrrell) + 2.477

E quando faltava 50 minutos do Final do Treino Oficial Jacques Villeneuve entrou na pista, e um minuto depois Michael Schumacher entrou na pista, e no 13ºMinuto Villeneuve fazia sua primeira volta rápida. e Villeneuve fazia 1:21.072, um temporal em relação ao tempo de Frentzen.

Apos 15 minutos o Treino estava assim:

1. Villeneuve (Williams) 1:21.072
2. Frentzen (Williams) + 0.950
3. Panis (Prost) + 1.119
4. Diniz (Arrows) + 1.162
5. Irvine (Ferrari) + 1.342
6. Hakkinen (Mclaren) + 1.472

Ainda Schumacher Faria seu tempo, Coulthard Faz o 2ºTempo logo depois da volta mais rápida de Villeneuve e Schumacher fez o terceiro tempo com 7 décimos de desvantagem do Villeneuve. Panis tentava agora melhorar seu tempo, e vinha muito rápido, Irvine não ajudava muito estava em 7ºLugar, atrás de Diniz que fazia um ótimo treino até aquele momento, Alesi até agora era uma decepção nos treinos, estava em 18ºlugar até agora, e Irvine conseguiu melhorar seu tempo e conseguiu o terceiro tempo do Treino.

Com 20 minutos de Treino a Classificação era essa:

1. Villeneuvr (Williams) 1:21.072
2. Coulthard (Mclaren) + 0.404
3. Irvine (Ferrari) + 0.667
4. M.Schumacher (Ferrari) + 0.726
5. Frentzen (Williams) + 0.950
6. Magnussen (Stewart) + 1.095
7. Panis (Prost) + 1.119
8. Diniz (Arrows) + 1.162
9. Hill (Arrows) + 1.271
10. Hakkinen (Mclaren) + 1.472
11. Ralf Schumacher (Jordan) + 1.811
12. Herbert (Sauber) + 1.855
13. Nakano (Prost) + 2.398
14. Fontana (Sauber) + 2.564
15. Fisichella (Jordan) + 2.577
16. Katayama (Minardi) + 2.589
17. Verstappen (Tyrrell) +3.229
18. Marques (Minardi) + 3.516
19. Alesi (Benetton) + 3.619
20. Salo (Tyrrell) + 3.925
21. Berger (Benetton) + 16.817
22. Barrichello (Stewart) Sem Tempo

As Duas Benetton e Barrichello não tinham ainda mostrado o verdadeiro potencial deles. Ainda tinha 38 minutos de treino, faltava muita coisa para o treino acabar. Frentzen começava a sua 2ªVolta rápida, e Barrichello saia dos pits para a sua primeira volta rápida, e Frentzen conseguiu o 3ª posição deixando as Ferraris em 4º e 5º no Grid de largada. Ralf Schumacher que estava em 11ºlugar roda e perde a chance de lutar por uma boa colocação. Schumacher saia a 1 minuto antes desse acontecimento para a pista, Barrichello fazia o 10ºLugar.

Schumacher fazia sua volta, e na primeira parcial Schumacher ficou abaixo da marca de Villeneuve, e na segunda parcial ele tinha 3 décimos de vantagem, e terminava a Volta com o mesmo tempo, com os mesmo 1:21.072. Villeneuve, pois fez primeiro essa volta. Schumacher ficava em segundo. E a reação foi imediata, Villeneuve voltou para a pista.

Na Metade do Treino até aquele momento Villeneuve e Schumacher faziam a primeira fila do Grid de largada para domingo. Mas Panis tentava fazer o melhor tempo da classificação com a ótima Prost-Mugen Honda, conseguiu o 7ºTempo. A Classificação era a seguinte em 33 minutos de treino:

1. Villeneuve (Williams) 1:21.072
2. Schumacher (Ferrari) + 0.000
3. Coulthard (Mclaren) + 0.404
4. Frentzen (Williams) + 0.581
5. Berger (Benetton) + 0.584
6. Irvine (Ferrari) + 0.667
7. Panis (Prost) + 0.787
8. Magnussen (Stewart) + 1.095
9. Diniz (Arrows) + 1.162
10. Hill (Arrows) + 1.271
11. Barrichello (Stewart) + 1.394
12. Hakkinen (Mclaren) + 1.472

Hakkinen conseguiu o 3ºTempo, com 34 minutos de Treino, com a Forte Mclaren. e nesse momento Alesi era o último lugar com um treino cheio de erros e de Rodadas. Frentzen fazia mais uma volta rápida, e na primeira parcial ele andou na balada de Frentzen, mas na segunda parcial ele errou e perdeu meio segundo, e dai não fez nada na volta, e não pode ajudar Villeneuve. Irvine tentava logo em seguida, mas não conseguia andar na mesma balada do Schumacher e do Villeneuve, Terminou a volta e fez apenas o 5ºTempo, mas conseguiu passar Frentzen.

E dai cai uma bomba! As especulações estavam dizendo que Schumacher fez o seu melhor tempo com Bandeira amarela. a 20 minutos do final do Treino o Clima de decisão ficava melhor, e Villeneuve fez a melhor 1ª parcial do Treino, mas na segunda parte ele exagerou e perdeu a chance de fazer uma melhor volta e Schumacher tentaria superar a marca de 1:21.072 mas não conseguiu melhorar nada.

Berger tentava fazer um bom tempo, em sua despedida da Formula 1, depois de uma longa carreira (1984-1997) mas acabou fez um tempo muito acima que ele fez antes. Mas Hakkinen fazia uma impressionante primeira parcial, seria uma previa do ano de 1998? E ele estava até na segunda parcial estava na Frente, mas acabou ficando com o 3ºTempo com quase 3 décimos atrás de Villeneuve e Schumacher.

Faltavam 10 minutos para o Final do Treino Frentzen abria a sua volta e também fazia a melhor primeira parcial do que Villeneuve e Schumacher, e quando termina a volta ele fez o tempo de 1:21.072, exatamente o mesmo tempo de Villeneuve e de Schumacher.

A Classificação era essa:

1. Villeneuve (Williams) 1:21.072
2. M.Schumacher (Ferrari) + 0.000
3. Frentzen (Williams) + 0.000
4. Hakkinen (Mclaren) + 0.297
5. Coulthard (Mclaren) + 0.404
6. Irvine (Ferrari) + 0.538
7. Berger (Benetton) + 0.584
8. Panis (Prost) + 0.787
9. Hill (Arrows) + 0.849
10. Alesi (Benetton) + 0.939

Damon Hill conseguiu o 4ºTempo, com 1:21.130, mas os 7 minutos finais de tempo seriam bons pois Villeneuve e Schumacher iriam para a ultima tentativa de cada um deles. Com dois minutos para o Final do Tempo Schumacher e Villeneuve iriam para a última Chance, no último minutos os dois abriram a volta, mas Schumacher já tinha 151 milésimos na segunda parcial e não conseguiu, Villeneuve era o pole position, Villeneuve com 1:21.072, Schumacher 1:21.072 e Frentzen com 1:21.072. Um grande treino, mas a corrida seria muito melhor.

Grid de Largada:

1ºFila
1. Jacques Villeneuve 1:21.072
2. Michael Schumacher 1:21.072
2ºFila
3. Heinz-Harald Frentzen 1:21.072
4. Damon Hill1:21.130
3ªFila
5. Mika Hakkinen 1:21.369
6. David Coulthard 1:21.476
4ªFila
7. Eddie Irvine 1:21.610
8. Gerhard Berger 1:21.656
5ªFila
9. Olvier Panis 1:21.735
10. Jean Alesi 1:22.011
6ªFila
11. Jan Magnussen 1:22.167
12. Rubens Barrichello 1:22.222
7ªFila
13. Pedro Paulo Diniz 1:22.234
14. Johnny Herbert 1:22.263
8ªFila
15. Shinji Nakano 1:22.351
16. Ralf Schumacher 1:22.740
9ªFila
17. Giancarlo Fisichella 1:22.804
18. Norberto Fontana 1:23.281
10ªFila
19. Ukyo Katayama 1:23.409
20. Tarso Marques 1:23.854
11ªFila
21. Mika Salo 1:24.222
22. Jos Verstappen 1:24.301

Villeneuve vence Schumacher e é Campeão do Mundo de 1997!

Jacques Villeneuve pole Position e Michael Schumacher 2ºLugar no Grid, no Campeonato era Schumacher o líder com 78 e Villeneuve tinha 77, a briga pelo titulo estava entre apenas os dois. Pra Mim, essa foi uma das maiores corridas da História da Formula 1 desde de quando eu acompanho Formula 1, desde de 1992. O Cima da Largada todos estavam calmos, calmaria e concentração dos pilotos, nem parecia que estavam prontos para uma Grande Guerra que iria acontecer, Schumacher e Villeneuve e Mais 20 Coadjuvantes.

Todos foram para a Volta de Apresentação, Villeneuve além de enfrentar a Dificuldade de enfrentar Schumacher estava com Febre, teria que lutar também com esse problema. e Todos foram para a largada.

E a Largada aconteceu e Schumacher foi brilhante e assumiu a ponta e Frentzen foi para o Segundo lugar e Villeneuve não largou bem de decidiu esperar para Frentzen atacar Schumacher. As Mclaren tomaram posições do Hill que ficou em 6º, Irvine em 7º isso depois da primeira volta.

Em uma volta Schumacher conseguiu 2 segundos de vantagem, por causa de certa indecisão de Frentzen para assumir o Segundo lugar para que pudesse atacar Schumacher e preservar Villeneuve da Batalha, pois Schumacher tinha a vantagem de se acidentar e levar junto Villeneuve, se os dois se enroscarem o Titulo era do Alemão.

Frentzen não conseguia ajudar Villeneuve, mas Irvine não conseguia se quer passar Hill e nem de longe poderia ajudar Schumacher. Com 5 Voltas Schumacher tinha 1.993 em cima de Frentzen e 3.295 em cima de Villeneuve depois vinha Hakkinen, Coulthard, Hill, Irvine, Magnussen, Berger e Barrichello completando os 10 primeiros.

na Volta 6 Schumacher foi 1 milésimo mais rápido que Frentzen, impressionante Jerez aprontou essa com os cronômetros moderníssimos da Formula 1. falaram até em adotar do Décimo de Milésimo de segundo, Villeneuve percebendo que Frentzen não ira para a Briga decidiu ele ir para a briga e passou Frentzen que facilitou a ultrapassagem para Villeneuve, e agora Villeneuve tinha 4 segundos em cima de Schumacher, e não seria fácil tirar essa diferença.

Na Volta 9 Villeneuve acaba de fazer a melhor volta da corrida, mas Schumacher andou muito bem e só permitiu que Villeneuve tirasse milésimos. e era assim que Villeneuve deveria fazer, tirar aos poucos a diferença, ser rápido mas não se desesperar. Frentzen não tinha ritmo de corrida bom, e Hakkinen e Coulthard já estavam na cola de Frentzen, que mostrava ser um piloto também fraco para ajudar seu companheiro de equipe. Villeneuve tirava aos poucos a Desvantagem da pista para Schumacher, mas errou em uma volta é perdeu 7 décimos. E Schumacher conseguia nessa primeira parte tudo que ele havia planejado. Diniz acabou rodando e abandonando a corrida na Volta 12.

Na Volta 15: Schumacher, Villeneuve, Frentzen, Hakkinen, Coulthard e Hill eram os seis primeiros, as colocações não foram alteradas de Forma nenhuma. Os primeiros pits estavam acontecendo agora, Com Salo e Tarso Marques (Nunca teve um carro a altura para avariamos o seu talento) Barrichello brigava com Panis e Alesi pelo 10ºLugar. Ele iria para uma parada, diferente de todos os outros pilotos. e na volta 16 Schumacher já abria 5.2 Segundos até agora era a corrida dos sonhos para os Ferraristas que vinham o titulo bem perto deles. Depois de 17 anos de seca.

Ralf Schumacher fazia sua parada de Pits na volta 17. e a corrida estava entre Schumacher e Villeneuve, Frentzen que era o terceiro colocado estava a 11 Segundos atrás de Villeneuve e depois bem perto deles estava Hakkinen, Coulthard, Hill e Irvine.

Com 20 voltas Schumacher e Villeneuve estavam volta a volta disputando a liderança, Panis fazendo a sua primeira parada de pits, Schumacher estava sendo favorecido pela Equivocada Tática de Frentzen tentar atacar Schumacher. Tanto Williams, tanto Ferrari se preparavam para o primeiro pit dos postulantes para o Titulo Schumacher perdeu um pouco de tempo para tentar passar Tarso Marques logo depois Schumacher foi para a sua primeira parada nos boxe, e com 7.6. Na volta Seguinte Villeneuve foi para os pits, para a sua primeira parada.

a Situação mudava Frentzen era o líder e podia agora ditar o ritmo de corrida, Hakkinen, Schumacher, e Coulthard estavam na Frente de Villeneuve, mas Frentzen e as Mclarens teriam que parar para os pits. E o Trabalho de Frentzen estava começando para que Villeneuve anulasse os 5 segundos que ele tinha de diferença para que o Canadense voltasse a briga pela vitória, Coulthard fazia seu pit na volta 24. Hakkinen tentava ultrapassar Frentzen, Todos estavam fazendo seus pits Frentzen em 26 Voltas ainda estava na pista, mas o Alemão fez bem seu trabalho para o Companheiro de equipe, a Vantagem Sumiu entre Schumacher e Villeneuve Frentzen ainda para Fazer sua parada em 1º, e Berger que fazia a sua corrida de despedida na Formula 1 estava na 4ºposição. Tanto Frentzen, tanto Berger ainda estavam para fazer a primeira parada, depois vinham Coulthard e Hakkinen em 5º e 6º.

Terminada a 28º Volta, Frentzen foi para os pits. E agora a briga estava novamente entre Schumacher e Villeneuve e Berger fazia sua parado na 30ªVolta. e agora Tanto Schumacher, tanto Villeneuve estavam começando a enfrentar os Retardatários , Na Volta 31, Norberto Fontana da Sauber Deixou Schumacher passar, mas não deixou Villeneuve passar, atrapalhando o Canadense. No Final da volta 31, Schumacher abriu 3.1 em cima de Villeneuve, Fontana que tinha a Sauber com motores Ferrari ajudou Schumacher. Rubens Barrichello teve problemas e abandonou a corrida.

Chegamos a metade da Corrida: e Schumacher ainda estava em primeiro, e com o titulo na mão o Campeonato terminaria Schumacher 88 contra Villeneuve 83.

Na Volta 34 a Classificação era a Seguinte: M.Schumacher, Villeneuve 2.343, Coulthard 16.732, Hakkinen 17.312, Frentzen 17.895 e Irvine 19.327. Villeneuve nessa altura já tinha um carro um pouco mais rápido que Schumacher, mas o Alemão no Braço fazia com que a Diferença fosse bem pequena. Mas continuava Villeneuve um pouco mais rápido, lá atrás Frentzen, Coulthard, Hakkinen e Irvine Brigavam pelo terceiro lugar.

Na Briga pelos Retardatários, todos deixavam passar sem atrapalhar os lideres, e na volta 38 Schumacher tinha 1 segundo na Frente de Villeneuve, Ralf Schumacher na volta 39 abriu para Schumacher e logo depois teve a atitude correta, a mesma atitude com Villeneuve, mas mesmo assim Villeneuve na volta seguinte Schumacher ganhava 7 Décimos para Villeneuve, além disso Ralf estava com o carro fumando,indicando que Ralf Schumacher estava prestes a abandonar a corrida.

Na Volta 42 Schumacher era o Líder com 2.379 de diferença para Villeneuve, depois vinha Coulthard, Hakkinen, Frentzen e Irvine brigando por um lugar ao pódio. e Ferrari e Williams estavam prontas para a parada final de pit stops para ambos, estávamos prestes a Ver a Batalha Final entre os dois, esse seria o último combate, Na Volta 43 Schumacher fazia sua parada e completou ela em 9.4 para por combustível para terminar a corrida. E na Volta 44 Villeneuve foi para os pits, em 8.3 e acabou Schumacher continuava na liderança e Villeneuve voltava atrás de Coulthard que estava com um ótimo carro em Jerez.mas teve que ir aos pits. E a partir dai a batalha final estava para começar.

1997 European Grand Prix

Agora eram 24 Voltas em que Schumacher deveria defender sua 1ªPosição para o Titulo, e Villeneuve lutaria para vencer Schumacher e ser campeão do mundo. e na Volta 47 Schumacher já não tem o mesmo desempenho e Villeneuve estava com tudo para passar Schumacher e Finalmente chegava a Volta 48 quando Villeneuve foi para passar Schumacher e já tinha meio carro na Frente quando Schumacher deu mais uma vez de Dick Vigarista e tentou fazer a mesma coisa de 1994 quando tirou Hill da pista. Mas acabou não conseguindo, Schumacher foi para a Brita e não conseguiu mas sair e abandonou a corrida, e Villeneuve acabou seguindo na corrida, agora ele teria todo o cuidado para ser campeão, pois poderia chegar até no Sexto Lugar que o Titulo era dele.

Com 50 Voltas completadas: Villeneuve era o Líder: 10.076 na Frente de Coulthard, depois Hakkinen 10.712, Irvine 13.878, Berger 16.768 e Frentzen 23.356, Panis que era o 7º tava longe demais de Frentzen. Para Villeneuve era só administrar a corrida, ele tinha 14 voltas para confirmar o Titulo, Coulthard e Hakkinen brigavam pelo segundo lugar, e Berger pressionava Irvine pelo 4ºLugar. E de resto era Schumacher rezar para Villeneuve abandonar a corrida para ele ser Campeão, mas com uma atitude tão feia como aquela, se ele fosse campeão, seria uma vergonha para a Formula 1, digna de escândalos.

E Na Transmissão da Formula 1 Ricardo Zonta falou que Schumacher jogou o carro para cima de Schumacher, não havia duvidas daquela jogada de desespero? Não, de mau-caratismo que sempre rondou a carreira de Schumacher.

A 11 Voltas do Final Villeneuve tinha 5.1 segundos na frente de Coulthard, Shinji Nakano estava perto de Villeneuve, mas Nakano era longe das Tradições dos pilotos japoneses que faziam atrapalhadas na pista, ele considero o mais consistente da Formula 1 até chegar Sato e Kobayashi apesar de não ser o Mais rápido deles. E ficou durante 3 a 4 voltas perto dele até que Villeneuve deixou Passar Nakano.

Berger tenta ultrapassar Irvine a poucas voltas do Final e com 5 voltas para o Final da corrida: Villeneuve lidera com as Mclarens perto dele e se aproximando, mas na volta 65 as Mclarens se aproximaram definitivamente e Villeneuve decidiu que não era importante essa vitória. E a 3 Voltas da Corrida Hakkinen tentava passar Coulthard e consegue passar e assumir a segunda posição.

E Berger depois de Varias e Varias Tentativas passava Irvine e iria buscar o pódio a todo o custo, e do primeiro ao sexto estavam todos perto. A duas voltas do Final uma linda decisão de titulo. E Villeneuve na volta final Cruza a linha de Chegada com 1.235 de vantagem para Hakkinen e no final Villeneuve decidiu deixar Hakkinen vencer, e Coulthard em segundo e Villeneuve em 3º Conquista o Titulo mundial, depois de tantas lutas e batalhas Villeneuve conquista o titulo de Forma Merecida, as Mclarens conquistavam a Dobradinha, e Berger fecha brilhantemente sua carreira em 4ºLugar, Irvine foi inútil na briga para a Ferrari em 5º, e Frentzen completou a zona de pontos.

E a consequências para Schumacher foram terríveis, ele perdeu todos os pontos na temporada de 1997, e perdeu o Vice-campeonato, além de ficar mais queimado no mundo da Formula 1, dia 26 de Outubro de 1997, um dia para a Formula 1 guardar para sempre da Memória. Um Grande dia em que mais uma vem, o Bem vence o Mal, e Villeneuve jogou limpo e foi o Campeão com justiça completa.

Resultado final do GP da Europa de 1997

Fotos:

Fonte das Fotos: Formel1mic – Bestlap
Texto: Deivison da Conceição da Silva

Corridas Históricas: GP do Japão de 1989

Xkhczmdg

Grid de largada:

1 Ayrton Senna (McLaren/Honda) 1’38.041
2 Alain Prost (McLaren/Honda) 1’39.771
3 Gerhard Berger (Ferrari) 1’40.187
4 Nigel Mansell (Ferrari) 1’40.406
5 Riccardo Patrese (Williams/Renault) 1’40.936
6 Alessandro Nannini (Benetton/Ford) 1’41.103
7 Thierry Boutsen (Williams/Renault) 1’41.324
8 Philippe Alliot (Lola/Lamborghini) 1’41.336
9 Stefano Modena (Brabham/Judd) 1’41.458
10 Nicola Larini (Osella/Ford) 1’41.519
11 Nelson Piquet (Lotus/Judd) 1’41.802
12 Satoru Nakajima (Lotus/Judd) 1’41.988
13 Martin Brundle (Brabham/Judd) 1’42.182
14 Luis Perez-Sala (Minardi/Ford) 1’42.283
15 Alex Caffi (Dallara/Ford) 1’42.488
16 Andrea de Cesaris (Dallara/Ford) 1’42.581
17 Ivan Capelli (March/Judd) 1’42.672
18 Jean Alesi (Tyrrell/Ford) 1’42.709
19 Paolo Barilla (Minardi/Ford) 1’42.780
20 Mauricio Gugelmin (March/Judd) 1’42.880
21 Bernd Schneider (Zakspeed/Yamaha) 1’42.892
22 Emanuele Pirro (Benetton/Ford) 1’43.063
23 Olivier Grouillard (Ligier/Ford) 1’43.379
24 Eddie Cheever (Arrows/Ford) 1’43.511
25 Derek Warwick (Arrows/Ford) 1’43.599
26 Jonathan Palmer (Tyrrell/Ford) 1’43.757

Não Largaram:

René Arnoux (Ligier/Ford) 1’44.030
Michele Alboreto (Lola/Lamborghini) 1’44.063
Pierre-Henri Raphanel (Rial/Ford) 1’47.160
Bertrand Gachot (Rial/Ford) 1’47.295
Piercarlo Ghinzani (Osella/Ford) 1’44.313
Roberto Moreno (Coloni/Ford) 1’44.498
Stefan Johansson (Onyx/Ford) 1’44.582
Aguri Suzuki (Zakspeed/Yamaha) 1’44.780
Oscar Larrauri (Euro Brun/Judd) 1’45.446
J J Lehto (Onyx/Ford) 1’45.787
Gabriele Tarquini (AGS/Ford) 1’46.705
Yannick Dalmas (AGS/Ford) 1’48.306
Enrico Bertaggia (Coloni/Ford)

Em Decisão absurda Senna é Desclassificado, Prost é o Campeão de 1989 e Nannini conquista sua 1ªvitória na Formula 1

Suzuka, Japão. Mais uma vez a decisão do campeonato iria para lá e mais uma vez entre Senna e Prost dessa vez com a vantagem para Alain Prost que tinha 76 pontos, Mas já estava limitado pelos descartes e Ayrton Senna com 60 pontos que só poderia ser o campeão se conseguisse vencer as 2 últimas etapas do ano.

O Script do filme estava armado. Com os melhores carros a Mclaren dominou os treinos com Senna largando na pole position e Prost em 2º depois vindo as Ferrari de Berger e Mansell que tomaram 2 segundos das Mclaren na Classificação.

Bgcgg5lx

As Atenções estavam voltadas aos dois pilotos da Mclaren que acabaram por se desentender durante a temporada de 1989. Tanto que Alain Prost iria deixar a Mclaren e correr na Ferrari para 1990. Ambos estavam concentrados para largarem bem, mas na largada Prost pulou mais rápido que Senna e assumiu a ponta da corrida enquanto Senna se manteve na frente de Berger e assumia o 2ºlugar. Quem largou bem foi Alessandro Nannini que pulou de 6º para a 4º já quem perdeu posições foi Mansell que caiu de 4º para 6ºlugar. A Corrida acabou para as duas Minardi na primeira volta Paolo Barilla nem largou e Luis Perez-Sala se acidentou e abandonou a corrida.

Prost logo de inicio impõe ritmo fortíssimo tentando fazer Senna cair em sua armadilha, Senna já ciente disso não adotou essa estratégia de perseguir Prost no começo da corrida.

A Classificação após a primeira volta era: Prost (1:49.369), Senna (a 1.401), Berger (a 2.793), Nannini (a 3.834), Patrese (a 4.917) e Mansell (a 5.393). Na Segunda volta Bernd Schneider com a Zakspeed-Yamaha acabou fora da corrida com problemas de Câmbio (Seria a última vez que a Zakspeed participaria de um Grande Prêmio).

Prost estava impondo um ritmo de corrida fortíssimo fora da principal característica do Francês que era o rei da estratégia. O piloto que mais poupa o carro, Já Senna Andava no ritmo normal. Mansell passou Patrese antes de acabar a 2ªvolta da corrida e assumia o 5ºlugar e agora Mansell partiria pra cima de Nannini na briga pelo 4ºlugar.

Genhcyhu

Prost continuava seu ritmo fortíssimo, Mas Senna não se preocupava em ter o mesmo ritmo de Prost no começo da corrida, procurando poupar o seu carro e atacar na hora certa. Classificação após 5 voltas: Prost (8:55.296), Senna (a 3.815), Berger (a 6.219), Nannini (a 9.635), Mansell (a 12.831) e Patrese (16.242).

Senna já abria 2 segundos na frente de Berger sem ter problemas de se poupar no começo ao contraio de Prost que continuava seu ritmo forte. Lá atrás Nakajima tentava recuperar terreno após ter tido uma largada ruim. Prost fazia a melhor volta da corrida na volta 7 com 1:45.827 – Média de 199.310 km/h (123.845 Mph) Prost tinha 4.5 segundo na frente de Senna, Mas já começava a sentir o maior desgaste de pneus e logo Senna começaria a andar melhor do que Prost.

Na Volta 9 a Classificação era : Prost, Senna, Berger, Nannini, Mansell, Patrese, Boutsen, Alliot, Modena e Piquet.

Na Volta 9 Senna é finalmente mais rápido que Alain Prost. Era a partir daí que Senna começava a sua luta pela vitória. Alesi e Pirro acabaram por se enroscar no grampo e Nakajima ganhou as posições dos dois.

Na Volta 11 Prost e Senna fizeram 1:45.7 mas foi Prost que fez a volta mais rápida com 1:45.722 – Média: 199.508 km/h (123.968 Mph) a Vantagem de Prost era de 5 segundos sobre Senna, Berger estava longe já de Senna. Na volta 12 Senna fazia a melhor volta da corrida 1:45.359 passando dos 200 km de média horária (200.195 km/h).

Senna tentava se aproximar de Prost mas só conseguia tirar 1 décimo por volta. Mas Prost na volta 14 respondia fazendo a melhor volta da corrida 1:45.200 – Média de 200.498 Km/h (124.583 Mph) com isso a diferença deles era de 5 segundos, Berger estava a 12 segundos de Senna e consequentemente a 17 de Prost depois vinha Nannini e Mansell brigando pelo 4ºlugar. Na Volta 15 Senna deu o troco pra cima de Prost. 1:44.960 (200.956 km/h).

Logo Começaria a rodada de paradas para os boxes, Alliot passou reto depois da Degner. Senna na volta 17 tirava 6 décimos de Prost fazendo a diferença cair para 3.8 segundos. Na Volta 18 Mansell fazia sua troca de pneus.

Depois de 17 voltas completadas a classificação era: Prost (30:03.892), Senna (a 3.878), Berger (a 20.332), Nannini (a 24.766), Mansell (a 27.428) e Patrese (a 37.099)

As Mclaren começariam a ter tráfego de retardatários e Prost na volta 18 foi 7 décimos mais rápido do que Senna fazendo a vantagem voltar a casa dos 4 segundos. Prost começava a pegar os retardatários e eram logo três: Alesi, Chevver e Grouillard, E Prost acabou se complicou na ultrapassagem e com isso Senna diminuiu a diferença de 4.6 para 3.1 ao termino da volta 19. Senna também não deu sorte para passar os retardatários. Com isso na volta 20 Senna estava 4.3 segundos atrás de Prost. Na 20ªVolta Alessandro Nannini faz sua parada nos boxes.

Na volta 21 Alain Prost iria para os boxes para fazer a sua primeira troca, Um pit muito rápido que durou 7 segundos e 86 Centésimos. Senna assumia a liderança que era até esperado sendo que Senna não gastou tanto os pneus do que Prost que continuava a passar os retardatários como as duas Dallaras de Caffi e De Cesaris.

Boutsen e Alliot na volta 23 pararam para tocar os seus pneus, ao Final da volta 23 Senna foi para os boxes trocar seus pneus a Mclaren não trabalhou tão bem assim, o tempo foi 9.89 segundos perderam 2 segundos e 3 centésimos. A Classificação da corrida era após 24 voltas: Prost (42:47.274), Senna (4.673) , Berger (24.705), Nannini (28.542) , Mansell (29.617) e Patrese (32.490) . Piquet era o 7ºlugar e ainda não fez a sua primeira parada nos boxes.

Lzi8jvdq

Jonathan Palmer com a Tyrrell e Nicola Larini com a Osella abandonaram a corrida com 20 e 21 voltas respectivamente. (Palmer por problemas na Bomba de combustível e Larini com problemas nos freios)

Senna começava a se aproximar de Prost, sentindo que a hora de atacar Prost era agora. Patrese Trocou os pneus e com isso Nelson Piquet estava em 6ºlugar. Já estávamos na metade da corrida. A volta 25 de Ayrton Senna era a melhor volta da corrida com 1:43.904(202.998 km/h) chegando a 126 mph.

Prost e Senna negociam ultrapassagens sobre os retardatários. Senna fazia a volta mais rápida de novo com 1:43.496 (203.799 km/h) e Diminuía a distância para 3 segundos atrás de Alain Prost e acabou se livrando mais rápido de Warwick e Gugelmin que estavam tomando uma volta de Prost e Senna. Era a primeira vez que Senna começava a se aproximar de vez de Prost para a batalha.

Já Brundle não facilitou para nenhum dos dois (nem Prost, nem Senna tiveram facilidades para passar o Inglês) Na volta 29 Senna virava 2 décimos mais rápido que Prost e continuava a cair a diferença de Prost para Senna. Capelli com a sua March acabou sendo o 6ºpiloto a deixar a corrida com problemas de Suspensão. Na 30 voltas Modena foi o retardatário para ser passado, Ddessa vez nenhum dos dois teve problema e Senna virava 7 décimos mais rápido que Prost e a diferença caia para 2 segundos. Alesi era o retardatário na volta 31, Dessa vez Alesi atrapalha Senna, Mas assim mesmo Senna foi mais rápido que Prost e a diferença dele estava em 1.7 segundos.

Qxolcnaf

Motor de Grouillard na volta 31 pediu Água (quebrou) e abandonou a corrida. Piquet finalmente faz sua troca de pneus, foi o último dos pilotos a parar nos boxes para uma primeira troca. Classificação após 31 voltas: Prost (55:00.179), Senna (a 1.758), Berger (a 28.641), Nannini (a 36.006), Mansell (a 41.877) e Patrese (a 1:07.293).

Prost na volta 32 Consegue ser mais rápido nos centésimos do que Senna. Na Volta 33 Senna comete um erro e acabou e perdeu meio segundo e com isso a vantagem subiu para 2.2 segundos. Nelson Piquet na volta 34 começava a ser alvo de Prost e Senna para ser ultrapassado para levar uma volta dos dois pilotos da Mclaren.

Piquet abriu para Prost passar, Mas Senna teve dificuldade e com isso perdeu tempo e a diferença voltou a estar a casa dos 3 segundos a favor de Prost. Berger com problemas de câmbio abandonou a corrida e com isso Nannini assumiu o 3ºlugar da corrida com Mansell em 4º e Patrese e Boutsen em 5º e 6ºlugar. E Pirro e De Cesaris acabaram se chocando no hairpin e tudo foi culpa do Pirro que se chocou com De Cesaris que defendia sua posição de forma correta.

Senna tentava buscar de novo Prost e precisava ser rápido, O tempo estava acabando ou melhor as voltas estavam acabando (faltavam 16 voltas para o final), para Senna era agora ou nunca, para Prost era só se manter na frente que o Título era dele. Classificação após 36 Voltas: Prost (1:03.40.057), Senna (a 3.337), Nannini (a 46.947), Mansell (a 51.025), Patrese (a 1:17.159) e Boutsen (a 1:23.574).

Na Volta 37 Senna faz a volta mais rápida com 1:43.300 – Média de 204.185 km/h (126.875 Mph), Alliot quebra o motor Lamborghini na volta 36 e deixa a corrida após boa corrida. Jean Alesi também deixa a corrida com problemas de Câmbio. E a briga entre Prost e Senna. Nannini em Terceiro lugar estava a mais de 30 segundos atrás de Senna, mas com o Terceiro lugar administrável. 1:43.025 Senna faz a melhor volta da corrida na volta 38 e baixa a diferença para 2 segundos.

Na Volta 39 Senna baixa a diferença para 1.7 segundos. Enquanto isso Mansell fuma na Pista e com isso Mansell deveria abandonar a corrida, Mas o leão continuava na corrida achando que ainda dava para prosseguir.

No final da volta 40 Prost perde muito tempo atrás da Arrows e acaba Senna se aproximando definitivamente pra cima de Alain Prost e ambos iriam travar a batalha final em Suzuka. O Francês para matar o campeonato a favor dele enquanto Senna tenta levar o título para Adelaide. Nakajima na volta 39 deixou a corrida. (Seu motor Judd não aguentou o tranco da corrida) Mansell depois de muitas voltas fumando acabou parando com problemas com Problemas de Motor o V12 da Ferrari também não aguentou até o final, nisso Nannini se firmava em 3ºlugar que era o máximo que ele poderia conseguir com Prost e Senna na pista.

Yl8gi3mr

Senna buscava a Ultrapassagem, Mas Prost acabava Saindo mais forte na aceleração do que Senna. Nisso dava pra ver que Na reta não iria acontecer a ultrapassagem e que teria que ser numa curva e foi justamente na volta 45 em que Senna subindo a grande reta foi com ação em cima de Prost e quando Senna buscou a ultrapassagem pra cima de Prost na chicane o francês Alain Marie Pascal Prost Teve seu momento mais negro da sua carreira na Formula 1. O francês jogou o carro pra cima de Ayrton Senna, os dois batem, e ficam parados.

Z6ysjybe

Com isso o título era de Prost que estava satisfeito e deixava o carro por aí abandonando a corrida. Já Senna queria voltar e pediu para ser empurrado, com a ajuda necessária dos fiscais de pista acabou voltando ele foi conduzido para fora da Chicane e voltou a corrida com a Asa dianteira quebrada.

5pjuvhhf

Senna ele precisava ir aos boxes para trocar a Asa, mas sem ir rápido Senna acaba quebrando o bico e na Curva Degner passa reto. consegue voltar a pista e vai para os boxes. Nannini que tinha um terceiro lugar garantido e satisfeito por subir ao pódio acabou vendo a chance de vencer pela primeira vez na Formula 1. Nannini Passa depois de Senna ter de ir aos boxes tocar o bico dianteiro. Senna volta longe de Nannini e com 5 voltas para o final.

Nannini tinha uma boa distância sobre Senna e parecia que mesmo com Prost fora o Título ficaria com o Francês, Mas o problema de Prost e de Nannini era que tinha ainda Ayrton Senna na corrida.

Senna foi nas ultimas 5 voltas alucinado em cima de Nannini e mesmo com a suspensão danificada Senna tirava diferença sobre Nannini, na volta 49 a diferença era de 4.6 segundos e na volta 50 Senna se aproximava do jovem Italiano de uma forma impressionante, enquanto isso os comissários e os fiscais e homens da FIA estavam na Torre para avaliar se tinha ou não punição para Senna.

A 3 Voltas para o final da corrida Nannini na frente com Senna na sua cola, Nannini lutava pela primeira vitória na carreira e Senna lutava para vencer a corrida e levar o título para a Austrália. E a menos de 2 voltas para o final Senna passa Nannini na chicane, dessa vez sem incidente restando 2 voltas para o final Senna tinha passado Nannini de forma dramática e emocionante. E Nessas horas é que só mesmo Senna para conseguir isso.

Fplxcoit

Na pista Senna completou as duas últimas voltas na liderança e acabou cruzando na frente, numa das corridas mais emocionantes da história da Formula 1, Senna fez uma das maiores corridas em que um piloto poderia fazer na história de 39 anos de Formula 1 (67 nos dias de Hoje).

Com isso Senna levava a Disputa do título para a Austrália, Mas minutos depois os comissários de prova desclassificam Senna e deram a vitória a Alessandro Nannini. Com isso Prost conquistava o Tricampeonato. Balestre depois de um tempo ele confessava que acabou mandando punir Senna para dar o título para Prost.

Senna e a Mclaren criticaram de forma muito forte a Balestre. Com isso Balestre chegou a dar uma punição de 6 meses sem correr e de 100 mil dólares. E ainda ameaçou Tirar a Mclaren da Formula e de cassar a Superlicença de Senna caso Ron Dennis e Senna não se retratassem das palavras que eles falaram ao presidente da FISA (FIA).

O Caso é que Prost em seu momento mais sujo de sua carreira fantástica chegava ao seu tricampeonato e levava o número 1 para a Ferrari. Mas essa manobra teria uma consequência no ano seguinte. Senna não esqueceria jamais essa derrota política e iria querer a vingança. Nannini comemorava a sua primeira vitória da Carreira (Que acabaria sendo a única da carreira) Junto de Patrese e de Boutsen. Piquet que fez grande corrida com a Carroça da lotus-Judd em 4º, Brundle em 5º e Warwick em 6º Completaram a zona de pontuação.

Resultado final do GP do Japão de 1989

Fotos:

Vídeo da corrida: Motor Sports

Fonte das Fotos: Bestlap, Formel1mic

Texto: Deivison da Conceição da Silva

Corridas Históricas: GP da Inglaterra de 1988

Grid de Largada:

1 Gerhard Berger Ferrari 1’10.133
2 Michele Alboreto Ferrari 1’10.332
3 Ayrton Senna McLaren/Honda 1’10.616
4 Alain Prost McLaren/Honda 1’10.736
5 Mauricio Gugelmin March/Judd 1’11.745
6 Ivan Capelli March/Judd 1’12.006
7 Nelson Piquet Lotus/Honda 1’12.040
8 Alessandro Nannini Benetton/Ford 1’12.737
9 Derek Warwick Arrows/Megatron 1’12.843
10 Satoru Nakajima Lotus/Honda 1’12.862
11 Nigel Mansell Williams/Judd 1’12.885
12 Thierry Boutsen Benetton/Ford 1’12.960
13 Eddie Cheever Arrows/Megatron 1’12.984
14 Andrea de Cesaris Rial/Ford 1’13.438
15 Riccardo Patrese Williams/Judd 1’13.677
16 Philippe Streiff AGS/Ford 1’14.260
17 Jonathan Palmer Tyrrell/Ford 1’14.451
18 Luis Perez-Sala Minardi/Ford 1’14.643
19 Pierluigi Martini Minardi/Ford 1’14.732
20 Stefano Modena Euro Brun/Ford 1’14.888
21 Alex Caffi Dallara/Ford 1’14.924
22 Philippe Alliot Lola/Ford 1’14.992
23 Yannick Dalmas Lola/Ford 1’15.004
24 Julian Bailey Tyrrell/Ford 1’15.135
25 René Arnoux Ligier/Judd 1’15.374
26 Nicola Larini Osella 1’15.527

Não Se Classificaram para a corrida:

Oscar Larrauri Euro Brun/Ford 1’16.026
Piercarlo Ghinzani Zakspeed 1’16.043
Stefan Johansson Ligier/Judd 1’16.110
Bernd Schneider Zakspeed 1’18.010
Gabriele Tarquini Coloni/Ford 1’17.028

Na Chuva de Silverstone Senna ganha e chega as mesmas 4 vitórias de Prost em 1988

Silverstone marcava o final da primeira metade do campeonato, Prost liderava o campeonato com 4 vitórias e 3 segundos lugares totalizando 54 pontos e Senna com 3 Vitórias e 2 segundos estava em 2ºlugar com 39 pontos e a Mclaren sobrando na Turma com o incrível MP4-4 com o motor Turbo da Honda. Mas A pista inglesa guardava uma surpresa para a Mclaren que tinha feito todas as poles até aquele momento.

A Ferrari Marcou uma dobradinha com Berger fazendo a pole position e com Alboreto em 2ºlugar, Com Ayrton Senna em 3º e Alain Prost em 4º com as Mclarens, Mas isso se deve a potência da Ferrari que tinha um carro ruim, Mas um fortíssimo motor que contava muito numa pista como Silverstone. Depois vinham em 5ºMauricio Gugelmin que era o primeiro dos motores aspirados com a March-Judd que andava muito bem em Silverstone e Ivan Capelli em 6º companheiro de equipe de Gugelmin.

No dia da corrida chovia e a pista estava muito molhada, para Prost era um pesadelo a chuva e isso logo se confirmou na largada, Prost caiu muito enquanto Berger manteve o primeiro lugar, Alboreto manteve o segundo lugar e Senna manteve o terceiro lugar, Senna já na segunda para a terceira curva passou a Michele Alboreto e assumiu a 2ªposição e começou a buscar a Gerhard Berger. Enquanto Jonathan Palmer tinha problemas com a Tyrrell e nem largou direito. Enquanto isso Gugelmin estava em 4ºlugar e Capelli em 5º com a March-Judd.

Enquanto Senna Pressionava a Berger lutando pela ponta na corrida, Prost estava caindo para 11º e sem demostrar reação nenhuma. Palmer já ficava com retardatário para Berger e Senna na 2ªvolta. Classificação após 2 Voltas: 1. Berger (3:03.002) 2. Senna (a 1.050), 3. Alboreto (a 6.211), 4. Gugelmin (a 9.720), 5. Capelli (a 11.174), 6. Nannini (a 11.491).

Mas quem crescia na corrida eram a Benetton de Nannini e a Williams-Judd de Nigel Mansell o dono da casa, Prost estava já em 14ºlugar. Luis Perez Sala acabou abandonado na primeira volta por problemas na sua suspensão.

Berger na 4ªvolta conseguia abrir uma pequena diferença para Senna e Alboreto estava 11 segundos atrás de Senna, Nannini começava a buscar o 4ºlugar de Mauricio Gugelmin. Berger fez a melhor volta da corrida na volta 5 com 1:25.011 – Média 202.342 km/h – Mph 125.730

Alboreto estava em 3º mas perdendo terreno para Gugelmin e Nannini que tiravam a diferença de Alboreto que não parecia se entender com a Chuva, Enquanto isso Nannini pressionava a Gugelmin evidentemente com bem mais carro que o carro de Gugelmin. Classificação após 6 voltas: 1. Berger (8:45.055), 2. Senna (a 1.705), 3. Alboreto (a 19.289), 4. Gugelmin (a 23.367), 5. Nannini (a 23.571), 6. Mansell (a 25.797) com 7.Capelli, Piquet em 9º e Prost em 15ºlugar sem dúvida um dia bem ruim de Prost.
Mansell começava a chegar em Gugelmin e Nannini na luta pelo 4ºlugar e com Alboreto vendo mais e mais os 3 pilotos no seu retrovisor na luta pelo 3ºlugar que começava a se formar, Classificação após 8 voltas: 1. Berger (11:36.008), 2. Senna (a 1.559) 3. Alboreto (a 23.489), 4. Gugelmin (a 27.806), 5. Nannini (a 28.135), 6. Mansell (a 29.497).

Gugelmin continuava a manter de forma correta a 4ªposição. Enquanto Phillipe Streiff teve seu aerofólio quebrado, era final de batalha para o Francês da AGS. E Berger e Senna já pegavam os primeiros retardatários, De Cesaris com a Rial deixava a corrida com problema de Embreagem. Berger na 10ªvolta tinha uma vantagem de 1.885 segundos para Senna no meio dessa chuva toda.

Piquet e Boutsen passaram por Warwick e assumiram a 8ª e 9ªposições. Senna tentava a aproximação para Berger, Alboreto conseguia manter o 3ºlugar com Gugelmin perto dele com Nannini na cola do Brasileiro e um pouco mais atrás de Mansell.

Na 12ªVolta Senna colou de vez em Berger para tentar assumir a ponta da corrida o que era o que precisava para tirar 9 pontos de desvantagem sobre Alain Prost Mas Berger dava a resposta com 1:24.242 – Média de 204,189 – 126.877 Mph.

Mansell começava a abrir fogo para cima de Nannini que acabou tentando passar a Gugelmin tentou meter por dentro, mas sem espaço recuou. E na mesma 13ªVolta Senna passou Berger e assumiu a ponta da corrida, a corrida começava a pegar fogo, Com Gugelmin, Nannini e Mansell chegando em Alboreto na luta pelo 3ºlugar e Prost tomava 1 volta de Ayrton Senna mostrando que além de sua péssima capacidade na chuva um péssimo desempenho da sua Mclaren-Honda.

Senna começava a abrir uma distância se não confortável era pelo menos sustentável para liderar a corrida. Enquanto isso Gugelmin acabou perdendo posições para Nannini e Mansell, Jonathan Palmer acabou lento, lento com problemas de Motor Deixava a corrida com 14 voltas completadas. Senna conseguia manter a pequena vantagem sobre Berger na liderança da prova e já partia ele e Berger ir para colocar volta em Patrese.

Enquanto isso Prost estava bem longe de ser competitivo, apenas em 16ºlugar. Agora Alboreto estava sendo ameaçado por Nannini e Mansell na luta pelo 3ºlugar, lá na Frente Senna estava com pouca diferença na frente, Berger estava colado no Brasileiro, Gugelmin estava em 6ºlugar já poupando o equipamento, já que a March possuía o frágil motor Judd EV V8, Mesmo motor da Williams e da Ligier. Alboreto estava a absurdos 41.249 segundos atrás de Berger.
Classificação após 19 Voltas completadas: 1. Senna (27:17.424), 2. Berger (a 1.423), 3. Alboreto (a 42.672), 4. Nannini (a 43.132), 5. Mansell (a 43.751), 6. Gugelmin (a 48.155).

Na Volta 20 Triwhite entre Mansell, Alboreto e Nannini que acabou de dando mal nessa e rodando e perdendo a posição para Mansell e Gugelmin. Alboreto conseguiu se manter em 3º. Senna abria na volta 22 2.7 segundos para Berger que tentava tirar a invencibilidade da Mclaren de 7 corridas com o maravilhoso motor Honda e o Chassi MP4-4. Classificação após 21 Voltas: 1. Senna (30.07.468), 2. Berger (a 2.977), 3. Alboreto (a 46.556), 4. Mansell (a 47.425), 5. Nannini (a 53.111) e 6. Gugelmin (a 53.601) Nannini conseguiu recuperar a 5ªposição.

Na Volta 22 Mansell conseguiu passar Alboreto e assumir o 3ºlugar, fato louvável com a Williams-Judd de 1988 que não era um carro nada formidável, tão fraco que o Lotus-Honda T100 que era um desastre, mesmo com o motor Turbo. A pista começava a secar e já se formava um trilho e Senna começava a despachar vantagem sobre Berger, Diferença de 4.689 segundos , Mansell começava a abrir de Alboreto que tinha problemas em andar na chuva.

Classificação após 25 Voltas: 1. Senna (34.22.049), 2. Berger (a 4.689), 3. Mansell (a 52.280), 4. Alboreto (a 54.762), Nannini (a 55.358) e Gugelmin (a 1:00.875) com Capelli em 7º e Piquet em 8º.
Na Volta 25,Prost iria para os boxes, em 16ºlugar e com problemas de estabilidade em seu carro além da sua incapacidade em andar na chuva o Francês resolveu deixar o carro e abandonar a corrida, Deixando caminho livre para Senna tirar pontos de diferença no campeonato já que ele estava com 15 pontos na frente do Brasil. Foi o primeiro abandono de Prost na temporada.

Nannini assumiu o 4ºlugar de Alboreto e iria para cima de Mansell lutando pelo 3ºlugar, Mansell, Nannini e outros pilotos estavam pegando a parte de Fora para pegarem água, Nannini tinha um carro que rendia bem mais que o Mansell. A ultrapassagem foi inevitável na volta 28 Nannini assumia o 3ºlugar deixando Mansell o dono da casa em 4ºlugar. Nannini tinha os motores Ford Aspirado contra os Judd da Williams de Nigel Mansell. Senna e Berger estavam a mais de meia volta na frente de Nannini e Mansell.

Nelson Piquet conseguiu passar Capelli e assumiu o 7ºlugar e a classificação após 28 voltas era essa: 1. Senna (40:04.663), 2. Berger (a 7.406), 3. Nannini (a 54.672), 4. Mansell (a 55.182), 5. Alboreto (a 1:01.056), 6. Gugelmin (a 1:05.175), 7. Piquet, 8. Capelli, 9. Boutsen, 10. Warwick.

Nannini na volta 29 era o piloto com a volta mais rápida da prova com 1:24.176 – Média de 204.349 Km/h – 126.977 mph. Mas ao mesmo tempo que ele era bem rápido Nannini ainda pela inexperiência Nannini roda e perdeu posição para Mansell perdendo o 3ºlugar, Ainda conseguindo voltar na frente de Alboreto e de Gugelmin e na verdade Nannini deu muita sorte pois se desse algo errado ele iria ficar fora da corrida atolado na brita molhada. Gugelmin colava definitivamente em Alboreto na luta pelo 5ºlugar, evidente que Alboreto estava muito mal na corrida. Classificação após 31 Voltas: 1. Senna (44:20.496), 2. Berger (a 12.230), 3. Mansell (a 57.637), 4. Nannini (a 1:03.589), 5. Alboreto (a 1:06.436), 6. Gugelmin (a 1:07.252).

Os dois primeiros lugares pareciam consolidadas praticamente para Senna e Berger, Mas a corrida estava apenas em sua metade e a pista continuava a seca. Senna estava colocando uma volta em Boutsen e Piquet que disputavam a 7ªposição.

Gugelmin conseguiu ultrapassar Alboreto e assumir o 5ºlugar, O carro de Capelli, companheiro de Gugelmin estava com problemas no Alternador e tentou consertar isso com uma parada nos boxes. Boutsen tentava passar a Piquet na luta pelo 7ºlugar. Classificação após 34 Voltas completadas: 1. Senna (48:36.523), 2. Berger (a 15.819), 3. Mansell (a 57.754), 4. Nannini (a 1:06.888), 5. Gugelmin (a 1:09.790) e 6. Alboreto (1:13.625), 7. Piquet (a 1 Volta), 8. Boutsen (a 1 Volta).

Capelli na volta seguinte vai para os boxes e de lá não saiu mais e deixou a corrida. Senna continuava na frente mantendo uma boa vantagem sobre Berger que andando muito bem, e com grande vantagem para Mansell. Enquanto isso Alboreto tomava 1 volta sobre Senna, Sem ritmo de corrida e sendo vitima muito fácil de Piquet e Boutsen. Mas Boutsen estava com o seu motor parecendo apitar, fumaçando consideravelmente. Classificação após 37 Voltas: 1. Senna (a 52:52.228), 2. Berger (a 18.109), 3. Mansell (a 1:00.384), 4. Nannini (a 1:07.293), 5. Gugelmin (a 1:11.779), 6. Alboreto (a 1:23.715).

Mansell na volta 38 faria 1:24.072 a melhor volta da corrida – Média de 204.602 km/h – 127.134 Mph. Já estávamos chegando no terço final de corrida. Boutsen confirmou os sinais de motor fumando e deixou a corrida. A chuva começava a voltar na pista, E a expectativa mesmo com a chuva voltando poderia rolar uma parada nos boxes isso faria os boxes trabalharem nessa parte final, Mas a dúvida era colocar um pneu de pista seca ou de chuva?

Piquet conseguiu a ultrapassagem em cima de Alboreto e assumia a 6ªposição mesmo com as dificuldades da sua Lotus. Enquanto isso Nakajima e Warwick brigavam por lugares entre os 10 primeiros colocados. Berger tinha 32 segundos sobre Mansell , Só que Mansell começava a tirar muita vantagem sobre o Austriaco Gerhard Berger que estava tomando 3 segundos por volta de Mansell, e com isso a diferença caiu para 29 segundos restando 20 voltas para o final da corrida.

Berger começava a virar lento enquanto isso Mansell virava 1:23.815 na volta 44 estabelecendo a melhor volta da corrida passando dos 205 km/h (Média 205.230 Km/h – 127.524 mph) a diferença caia muito enquanto Senna estava jpa poupando o carro virando a 1:25, enquanto Mansell virava 1:24 e Berger 1:30.

A Ferrari estava se armando para os boxes quando Mansell baixava sua melhor volta para 1:23.736 (205.423 km/h – 127.644 Mph) e a vantagem sobre o Berger despencava muito mesmo. Os tempos de todos os pilotos iriam baixando, menos Berger que iria perdendo rendimento, Alboreto tenta uma cartada, ir para os boxes e voltar com os pneus de pista seca numa pista ainda em tese bastante molhada.

Berger tinha 8 segundos sobre Mansell, Em 10 voltas Berger perdeu mais ou menos 30 segundos de diferença. Senna era pressionado por Piquet que queria recuperar a volta sobre o Brasileiro na Mclaren e ao seu rival.

Berger era mais lento que a Osella de Nicola Larini e Mansell com 1:23.308 baixava a melhor volta da corrida 1:23.308 – Média de 206.479 Km/h – 128.300 Mph. Era questão de tempo para Mansell tomar o segundo lugar numa temporada em que o Leão estava sem se quer marcar pontos.

Na Volta 50 Mansell foi para cima de Berger foi bem para o lado quase indo para a grama e assumindo o 2ºlugar e já abrindo sobre Berger que agora precisa se preocupar com Nannini e Gugelmin que estavam perto para lutar por posições. Alboreto que tinha arriscado um pneu de chuva, Mas se deu muito mal pois a chuva voltou forte na corrida.

Classificação após 50 voltas completadas:
1. Senna (1:11.10,793), 2. Mansell (a 1:03.415), 3. Berger (a 1:05.728), 4. Nannini (a 1:11.798), 5. Gugelmin (a 1:16.265), 6. Piquet (a 1 Volta).

Senna tinha 1 minuto sobre Mansell, era só administrar que mesmo Mansell sendo o mais rápido da pista Senna tinha uma enorme distância para administrar nas voltas finais, já para Berger era enorme o sofrimento, ele perdia o 3ºlugar para Nannini, e com o desempenho pífio de Berger na parte final de prova ele poderia ficar bem para trás, E logo iria Gugelmin Chegar em Berger e a ultrapassagem era inevitável. Alboreto voltava para os boxes para colocar de novo os pneus de pista molhada. A ultrapassagem aconteceu na volta seguinte na volta 54 e Gugelmin estava em 4ºlugar, Berger era mais lento que todos os pilotos na pista. Senna permite a ultrapassagem de Piquet para recuperar a volta e logo Piquet iria passar a Berger, não tinha nada mais a fazer a Berger se não rezar para o carro melhorar, Mas os problemas são além dos pneus, Era problemas no motor do seu carro.

Senna começava a andar bem lento em 1:29. Mas assim mesmo Senna poderia virar esse tempo e levar a Mclaren a 8ªvitória seguida. Classificação após 55 voltas: 1. Senna (1:18.23.417), 2. Mansell (a 55.926), 3. Nannini (a 1:08.335), 4. Gugelmin (a 1:15.941), 5. Berger (a 1:23.027), 6. Piquet (a 1:26.182).

A voltas do final Piquet conseguiu a ultrapassagem sobre Berger que estava se arrastando na pista com a sua Ferrari, Mansell tentava de tudo para chegar em Senna, Mas mesmo assim nem era pelo forte desempenho do Leão, Mas pela enorme vantagem de Senna é que o Inglês não poderia fazer muita coisa a não ser ficar numa formidável 2ªposição com a Williams-Judd.

Classificação após 59 Voltas: 1. Senna (1:24.16.046), 2. Mansell (a 48.611), 3. Nannini (a 1:02.371), 4. Gugelmin (a 1:12.447), 5. Piquet (a 1:24.742), 6. Berger (a 1:26.490).

Senna ainda teve um susto no final da corrida, Era a briga pelo ponto final da corrida em que Berger, Warwick, Cheever e Patrese estavam disputando a posição e que acabou Warwick ganhando o último ponto e Berger acabou bem lento em 9ºlugar tomando passagem de Cheever e de Patrese. Enquanto Senna comemorava a sua 4ªvitória na temporada e se igualava as 4 vitórias de Prost no campeonato, Ficava 54 para Prost e 48 de Senna, Mansell depois de 3 vitórias seguidas na Inglaterra (Brands Hatch em 1985 e 1986 e Silverstone em 1987 conquistaria um resultado acima das expectativas pelo equipamento que ele tinha, com o 2ºlugar fez a festa da torcida, Corrida que marcou por uma corrida de chuva depois de quase 3 anos sem nenhuma chuva se quer, O primeiro pódio do Jovem Alessandro Nannini na formula 1 e os primeiros pontos da carreira de Mauricio Gugelmin, Piquet e Warwick completaram a zona de pontuação.

Resultado Final do GP da Inglaterra de 1988

Fotos:

 

View post on imgur.com

Fonte das Fotos: Bestlap, Formel1mic

Texto: Deivison da Conceição da Silva

Patrocínio:
planatina_projeto_gif