F1 Formula 1 Formula 1 - 1989 Fotos História Rial

Especial: Equipe Rial – Parte 2

1989:

A Rial partia para a segunda temporada, Dessa vez teria um campeonato mais igual por que os motores turbo foram proibidos, todos os times teriam motores aspirados o que iria permitir uma igualdade maior, para começar o projetista Stefan Fober corrigiu o problema noi tanque de combustível e fez um estudo sobre o ARC01 fez modificações com o mesmo carro e renomeou ele de ARC02 com 208 litros de combustível e o Motor Ford Cosworth V8 DFR que gerava para a equipe 600 cavalos de potência. Os pilotos são os Alemães Christian Danner e Wolker Weidler que era vindo da Formula 3000, Os Seja uma dupla alemã numa equipe Alemã.

O novo regulamento a Rial com os 3 pontos feitos por De Cesaris em 88 fazia com que o piloto Christian Danner entrasse direto no Treino de Classificação, Já para o novato Wolker Weidler ele terai que disputar com outros 12 pilotos a Pré-Classificação. A terrível Pré-Classificação que somente 4 pilotos passavam para os treinos oficiais.

Em Jacarepaguá a Rial de Wolker Weidler fracassou na pré-classificação, Já Christian Danner classificou a Rial em 17º no Grid de largada, um bom começo para a Rial em 1989, na corrida Danner terminou a prova, Mas longe de um desempenho aceitável, Ficou em 14ºlugar, tendo problemas com o Câmbio do carro ficando a 5 voltas do vencedor. Em San Marino a Rial fica pela primeira vez de Fora da corrida, Weidler não passa de novo do Pré-qualify e Danner não conseguir lugar entre os 26 que garantem vaga na Formula 1. Esse mesmo quadro iria se repetir em Mônaco com Weidler fora dos treinos de Classificação e Danner não conseguindo se classificar para a corrida.

A Rial só volta a correr no GP do México onde Danner largaria em 23ºlugar e completaria a prova em 12ºlugar, O Carro se mostrava pelo menos um carro confiável se ele não era rápido, Isso beneficiou a Christian Danner no GP dos Estados Unidos que estava em uma nova cidade, Em um novo traçado o Alemão Danner largou em 26º e último lugar do que conseguem classificação para a corrida e mesmo com um Carro lento o piloto Alemão completa a prova em 4ºlugar atras somente de Alain Prost, Ricardo Patrese e de Eddie Cheever e acabou na Frente de Johnny Herbert com Benetton e Thierry Boutsen com a Williams. A Rial teria 3 pontos na temporada após 5 corridas o que daria uma esperança de melhora para a equipe.

Danner consegue pela 3ªvez seguida a classificação para a corrida, largando em 23º Danner acabou a prova sob chuva em 8ºlugar, sendo que foi o último colocado, Se estranham que não estamos falando de Wolker Weidler é que ele foi eliminado em todas as ocasiões na Pré-qualificação. Günther Schmidt nem suspeitava, Mas no Canadá a Rial faria sua última corrida na Formula 1, Mesmo com as falhas na Classificação para correrem na França e na Inglaterra a Rial com os seus pontos ganhos na 1ªmetade da temporada acabou garantindo lugar para os dois pilotos na Classificação. Mas o carro estava num estágio tão ruim que na Alemanha nenhum dos dois pilotos se classificou para o Grid de largada, Weidler foi desclassificado do treino por irregularidades na parte técnica, A partir dessa prova a Rial iria se perder totalmente. Mesmo garantida nas classificações a Rial era um fiasco nos treinos, Na Hungria nova desclassificação e Weidler é mandado embora da equipe.

Na Bélgica a maior prova da falta de evolução da Rial com a Estreia de Pierre-Henri Raphanel que estava lá mais por causa de dinheiro do que de talento a Rial fez com Danner 2:00.247. O 26ºcolocado do Grid de largada que foi Olivier Grouillard com 1:57.027, foram 3 segundos mais lento do que o tempo de classificação, isso com o Danner, já com Raphanel foi 2:02.937, a quase 6 segundos de Grouillard.

Na Itália e em Portugal a Rial fez papelão e não largou com nenhum dos dois carros e sempre com tempos muito lentos mesmo, cerca de 2 segundos mais lento que seus adversários mais diretos para a luta por lugares no grid de largada. Para Danner que talvez fosse a única boa peça desse time a paciência se esgotou e ele saiu da equipe. Gregor Foitek substituiu a Danner, e a estadia dele só durou um final de semana, Em Jerez Foitek bateu forte no treino de classificação e acabou sendo mandado embora da Rial, nem precisa dizer que o time não se classificou nessa corrida. Bertrand Gachot foi o substituto de Foitek nas duas corridas finais, Mas de nada aconteceu, Pierre-Henri Raphanel mostrou que não tinha potencial para correr na Formula 1, Mesmo que ele tenha conseguido largar nem Mônaco com uma Coloni. Foram 4 segundos mais lento que o 26ºlugar no Grid de largada do GP do Japão e foram 2 segundos no GP da Austrália entre Raphanel e Gachot e o último lugar no Grid do GP da Austrália.

Ao final do ano com o 4ºlugar em Phoenix de Christian Danner a Rial completou o ano na 13ªposição com 3 pontos ganhos, Mas por causa da Falta de dinheiro, falta de organização, da Arrogância de seu dono acabam por acabar com que a equipe fechasse as Portas, após 2 temporadas na Formula 1. Que pena, poderia ser um time com mais sucesso se não fosse um time tão desorganizado como foi.

Números da Rial em 1989:

Gps: 32 (Largou em 4 Gps)
Vitórias: 0
Poles: 0
Pódios: 0
Pontos: 3
Motor: Ford DFR V8
Pilotos:

Christian Danner
Gregor Foitek
Bertrand Gachot
Pirrie-Henri Raphanel
Volker Weidler

Dados sobre o Carro de 1989:

Dados Técnicos:

País : Alemanha
Patrocínio : Rial Marlboro
Chassi: ARC02
Motor: Cosworth Mader V8 90
Potência: 620
Projetista: Gunther Schmidt
Diretor Técnico: Gunther Schmidt
Projetista: Gustav Brunner/Stefan Fober
Pneus: Goodyear

Motor :Ford Cosworth
Pneu :Goodyear
Chassi : monocoque Fibra de Carbono e Kevlar
Peso : 500 kg
Transmissão : Rial (6 marchas mais marcha Ré)
Combustível / Lubrificante : STP
Tanque : 208 Litros
Suspensão :
Amortecedores :Koni
Freios :
Disco de Carbono – Brembo/SEP
Comprimento :
Distância entre eixos : 2800 mm
dianteira : 1800 mm
traseira : 1600 mm

Fotos:

 

View post on imgur.com

Histórico da Rial

Gps: 48 Gps (Largou em 20 GPs)
Vitórias: 0
Poles: 0
Pódios: 0
Pontos: 6
Pilotos:
Andrea de Cesaris (Itália)
Christian Danner (Alemanha)
Gregor Foitek (Suiça)
Bertrand Gachot (Bélgica)
Pirrie-Henri Raphanel (França)
Volker Weidler (Alemanha)

Referências: Stats F1, A Mil por Hora

Fonte das Fotos: Bestlap, Formel1mic

Texto: Deivison da Conceição da Silva

Reveja a primeira parte desse especial

Patrocínio:
planatina_projeto_gif

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *