Mercado de Pilotos – GP da Holanda – Mundial de Motovelocidade – MotoGP – Treinos Livres

Antes das sessões de treinamentos vamos dá um resumo de como está o mercado de pilotos e de equipes que tiveram várias novidades em relação à troca de pilotos para a temporada de 2025.

Com a definição de Marc Marquez na equipe Ducati para a temporada que vem as peças no tabuleiro da temporada que vem passaram a se definir.

Começando com Jorge Martin que acabou cumprindo a sua promessa de não ficar na Pramac e na Ducati caso não conseguisse a vaga na equipe oficial. Martin chegou a ficar perto da vaga, mas na última hora Gigi Dall’Igna bancou a contratação de Marc Marquez.

Só restou a Martin procurar uma nova equipe de Fábrica e ele logo encontrou vaga na equipe oficial da Aprilia que anunciou a contratação de Martinator para a temporada de 2025. Martin é o líder do campeonato com a moto do ano na Ducati pela equipe Pramac.

Seu companheiro de equipe seria Marevick Viñales, mas o piloto não gostou nada da contratação de Martin para ser o companheiro de equipe em 2025. Com isso, Viñales acabou aceitando o convite da equipe Tech 3 para disputar a temporada que vem na equipe satélite da KTM.

Mas se pensa que a Tech 3 é um passo atrás para Viñales, pelo menos em ideia a equipe vai ser uma equipe equivalente a equipe oficial da KTM em 2025. O companheiro de Viñales será o italiano Enea Bastianini que após 4 temporadas correndo de Ducati (2021 na Avintia, 2022 na Gresini e 2023 e 2024 na Ducati) vai pilotar pela Moto Austríaca através da equipe francesa liderada por Hervé Poncharal. A KTM terá Binder e Acosta no time principal e junto de Viñales e Bastianini a fábrica austríaca não vai poder falar em falta de capacidade de pilotos para a temporada que vem.

Com a saída de Viñales a Aprilia ficou com uma vaga aberta e ela foi preenchida pelo italiano Marco Bezzecchi que após boas temporadas pela VR46 em 2022 e 2023 e uma temporada até aqui irregular vai finalmente ter uma chance de correr em uma equipe de fábrica.

Com isso, 12 pilotos já estão confirmados no plantel da MotoGP para 2025. 10 vagas ainda estão em aberto sendo que algumas vagas já estão praticamente encaminhadas para outros pilotos.

A última das novidades fica por conta da Pramac que anunciou nessa quinta-feira uma parceria de muitos anos como equipe satélite da Yamaha a partir da próxima temporada. Essa parceria faz com que se encerre uma parceria de 20 anos com a Ducati que começou a fornecer motos para a Pramac (Que se chamava D’Antin) desde de 2004 quando os pilotos eram Rubén Xaus e Neil Hodgson.

A Pramac foi campeã dos construtores na temporada de 2023 e é a melhor equipe independente da principal categoria. Agora será a equipe satélite da Yamaha e seus pilotos serão diretamente contratados pela fábrica.

Pilotos e Equipes confirmados para a temporada de 2025:

Equipe Moto/ano Piloto 1 Piloto 2
Ducati Ducati 25 Peppo Bagnaia Marc Marquez
VR46 Ducati 24/25 vago vago
Gresini Ducati 24/25 Alex Marquez vago
Yamaha Yamaha 25 Fabio Quartararo vago
Pramac Yamaha 25 vago vago
Honda HRC Honda 25 Joan Mir Luca Marini
LCR Honda Honda 25 Johann Zarco vago
KTM KTM 25 Brad Binder Pedro Acosta
Tech 3 KTM 25 Marevick Viñales Enea Bastianini
Aprilla Aprilla 25 Jorge Martin Marco Bezzecchi
Trackhouse Aprilla 25 vago vago

Atualização: Alex Marquez renovou o contrato com a Gresini para as temporadas de 2025 e 2026.

Na sessão de Treinamentos de sexta-feira, Peppo Bagnaia liderou a sessão mostrando força e mostrando disposição para buscar a liderança do Mundial. Os dois pilotos oficiais da Aprilia, Marevick Viñales e Aleix Espargaró concluíram o dia na 2ª e 3ªposições conquistadas nos momentos finais de classificação. Jorge Martin e Marc Marquez completaram os 5 primeiros lugares.

Enquanto Martin na liderança do Mundial busca manter a liderança, o Formiga Atômica busca sua primeira vitória na Gresini, mas em Assen, Marquez terá dificuldades pois a pista não favorece a sua pilotagem, ao contraio que é a pista de Sachsenring que favorece demais a pilotagem de Marc Marquez. Brad Binder com a única KTM classificou-se na 6ªposição. Enea Bastianini da Ducati, Alex Marquez da Gresini, Raúl Fernández da Trackhouse e Franco Morbidelli da Pramac fecham a zona dos 10 classificados para o Q2.

Fabio Quartararo perdeu sua vaga para o Q2 no final da sessão ficando com a 11ªposição seguido de Marco Bezzecchi, Fabio di Giannantonio, Alex Rins e Pedro Acosta que não teve uma boa sexta-feira e ficou em uma modesta 15ªposição.

Resultado do Treino de Classificação de Sexta-Feira

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 1  Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 1’31.340 Q2
2 12  Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’31.405 Q2
3 73  Álex Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 1’31.660 Q2
4 41  Aleix Espargaró  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’31.812 Q2
5 89  Jorge Martín  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 1’31.829 Q2
6 93  Marc Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 1’31.851 Q2
7 33  Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’31.866 Q2
8 23  Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 1’31.870 Q2
9 25  Raúl Fernández  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP23 1’31.909 Q2
10 21  Franco Morbidelli  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 1’32.013 Q2
11 20  Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’32.054 R
12 72  Marco Bezzecchi  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 1’32.168 R
13 49  Fabio Di Giannantonio  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 1’32.173 R
14 42  Álex Rins  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’32.203 R
15 31  Pedro Acosta  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 1’32.244 R
16 88  Miguel Oliveira  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP24 1’32.488 R
17 5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V 1’32.730 R
18 43  Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’33.106 R
19 30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V 1’33.127 R
20 32 Lorenzo Savadori  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’33.306 R
21 37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 1’33.344 R
22 36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’33.355 R
23 10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’33.561 R

Q2 – Classificação para o Q2
R – Repescagem

Texto: Deivison da Conceição da Silva

GP da Comunidade Valenciana – Mundial de Motovelocidade 2023 – 20ªEtapa da MotoGP

Domingo, 26 de Novembro de 2023

Finalmente chega o dia da decisão do Dakar de 2023 entre Peppo Bagnaia e Jorge Martin, 26 voltas separavam os dois do título, com as chances sendo maiores para Peppo Bagnaia conquistar o título. Principalmente depois do Warm Up já que Marevick Viñales não foi para os boxes com sua moto enfumaçando. A Equipe alegou que não se tratava de uma quebra, mas essa desculpa não colou para a direção de prova e Viñales acabou punido em 3 posições no Grid de largada. Bagnaia, Zarco e Miller passavam a formar a primeira fila enquanto que Viñales cai para a 4ªposição abrindo a segunda fila que tem Brad Binder e Jorge Martin do seu lado. Outro detalhe, Franco Morbidelli e Luca Marini foram punidos com 3 segundos acrescidos no tempo final do GP da Comunidade Valenciana.

Na largada, Peppo Bagnaia pula bem e manteve a ponta. Já Jorge Martin fez uma impressionante largada, pulando da sexta para a segunda posição em questão de 2 curvas e Brad Binder vinha na terceira posição. Nas primeiras curvas, Marco Bezzecchi foi para o chão e foi o primeiro piloto a abandonar a corrida.

Peppo Bagnaia na liderança sofria pressão de Jorge Martin na entrada da 2ªvolta. Os dois abriram meio segundo de frente para os dois pilotos da KTM sendo Binder na frente de Miller.

Ao começar a terceira volta, Jorge Martin pegou o vácuo de Peppo Bagnaia, mas ao fazer a curva 1 o piloto da Pramac foi puxado pelo vácuo e acabou saindo da pista, caindo para a 8ªposição. Quem se deu bem foi Peppo que se manteve na liderança. A partir daquele momento, Jorge Martin começava a fazer uma corrida no desespero, mesmo ainda faltando 23 voltas para o final.

Brad Binder passou a ser o segundo colocado seguido de Jack Miller, Johann Zarco, Marc Marquez, Marevick Viñales e Alex Marquez, todos eles na frente de Jorge Martin. Na 4ªvolta, Jorge Martin passou Alex Marquez na curva 4 subindo para a 7ªposição e Fabio di Giannantonio passa Aleix Espargaró e assume a 9ªposição.

Na 5ªVolta, Binder ataca Bagnaia buscando a vitória na despedida da temporada. Na mesma curva 4, Martin passou Viñales, mas acabou tomando o troco no piloto da Aprilla. Martin luta para passar Viñales. Enquanto que Johann Zarco conquistou a ultrapassagem sobre Marc Marquez assumindo a 4ªposição.

Na 6ªVolta, Martin consegue passar Marevick Viñales e vai para cima de Marc Marquez, mas de forma precipitada, Martin acerta a moto de Marquez que vai ao chão na curva 4, Martin passa reto, vai para a caixa de brita e cai em seguida. O campeonato estava se encerrando naquele momento. Martin sem condições de continuar na corrida, Peppo Bagnaia conquistava o bicampeonato da MotoGP.

No final da volta, Peppo era superado por Brad Binder e no começo da 7ªvolta foi a vez de Jack Miller passar o já bicampeão do Mundo para forma dobradinha da KTM nas 2 primeiras posições. Zarco vinha em 4º com Viñales, Alex Marquez, di Giannantonio, Aleix Espargaró, Raúl Fernández e Bastianini.

Na 10ªVolta, Enea Bastianini (na curva 1) e Augusto Fernández (na curva 7) abandonaram após acidentes individuais. A corrida dá uma acalmada nas 4 primeiras posições, Brad Binder abre 1 segundo de vantagem para Jack Miller. Peppo Bagnaia em 3º e Johann Zarco em 4º não estava lutando pela posição. A briga mais relevante naquele momento era Alex Marquez ameaçando a 5ªposição que estava nas mãos de Marevick Viñales.

No final da 14ªVolta, Brad Binder erra, vai para fora da pista (curva 11) e cai para a 6ªposição. Jack Miller assumiu a liderança seguido de Peppo Bagnaia e Johann Zarco. Viñales e Alex Marquez também se beneficiaram do Erro de Binder e subiram para a 4ª e 5ªposições.

O Guepardo sul-africano disposto a se recuperar fica louco, passa Alex Marquez trombando no piloto da Gresini na curva 4 e leva a 5ªposição. Aproveitando-se dessa disputa, Fabio di Giannantonio passou seu companheiro de equipe. O irmão de Marc Marquez acabou caindo para a 7ªposição.

A trombada em cima de Alex Marquez custou a Brad Binder a punição de 1 posição que ele teria que ceder posição para o piloto que estivesse logo atrás que seria Fabio di Giannantonio, mas logo depois, Binder passou Marevick Viñales e depois deixou o piloto da Aprilla passar, cumprindo a punição. (Acho que deveria ceder posições até ficar atrás de Alex Marquez que acabou sendo a vitima do sul-africano. Para mim a punição foi branda para o piloto da KTM).

Na entrada da 19ªVolta, Binder volta a superar Viñales pulando em definitivo a 4ªposição. Algumas curvas depois, Fabio di Giannantonio supera Viñales assumindo a 5ªposição.

Jack Miller vinha na liderança, mas acabou indo para o chão e jogou fora sua melhor chance de vencer uma corrida nessa temporada. Peppo Bagnaia assume a liderança a 7 voltas do final com Johann Zarco em 2º e Brad Binder depois de tudo voltou a fincar seu lugar no pódio. Fabio di Giannantonio subiu para a 4ªposição seguido de Viñales, Alex Marquez, Aleix Espargaró, Raúl Fernández, Franco Morbidelli, Luca Marini no Top 10. Pol Espargaró, Fabio Quartararo, Takaagi Nakagami e Lorenzo Savadori completavam os pilotos que estavam na corrida já que Alex Rins caiu no começo da 20ªvolta.

Por falar em Lorenzo Savadori, piloto que substitui a Miguel Oliveira na RNF sofreu punição da volta longa, mas como ele era o 14º e último colocado, não teria problemas para fazer essa volta. O trabalho do piloto da Aprilla era levar a sua moto até a bandeirada (26ªVolta).

Lá na frente, Fabio di Giannantonio partiu para o ataque em cima de Brad Binder enquanto que Marevick Viñales acabou sendo superado primeiro por Aleix Espargaró e Raúl Fernández caindo para a 8ªposição. Pouco tempo depois, Viñales perderia a 8ªposição para Franco Morbidell que vinha em uma crescente na reta final da prova a 5 volta do final.

Na reta final da  22ªVolta (curva 11), Fabio di Giannantonio realiza ultrapassagem em cima de Brad Binder assumindo a terceira posição. Na volta seguinte, Johann Zarco passa a pressionar Peppo Bagnaia em busca da vitória na sua despedida da Pramac Racing. Além disso, Di Giannantonio e Binder estavam chegando nessa disputa a poucas voltas do final. Pol Espargaró foi para o chão, mas conseguiu voltar para a corrida para terminar a prova.

Na penúltima volta, Fabio Di Giannantonio supera Johann Zarco e partiu para cima de Peppo Bagnaia na volta final. O piloto da Gresini fez tudo que era possível, mas Peppo Bagnaia segurou a liderança e cruzou a linha de chegada à frente, finalizando sua temporada com chave de ouro, com a vitória em Valencia e o título de bicampeão do Mundo.

Após 20 etapas do Mundial, Peppo Bagnaia alcançou o título com 467 pontos , um título merecidíssmo para o piloto da Ducati que defendeu muito bem seu título.

Fabio di Giannantonio foi punido com 3 segundos por violar o regulamento da pressão de pneus pela segunda vez na temporada. Com isso, Johann Zarco foi beneficiado e acabou com a segunda posição na sua última corrida pela Pramac, lugar onde correu desde de 2021 e que finalmente conseguiu sua primeira vitória na MotoGP no GP da Austrália dessa temporada. Brad Binder que tinha a liderança nas mãos, mas cometeu um erro que lhe custou uma possível vitória acabou herdando o pódio na terceira posição. Se não tivesse errado, a vitória poderia ter sido dele.

Fabio di Giannantonio fez uma brilhante corrida, apesar de punido acabou ficando na 4ªposição. Com seus desempenhos na reta final de temporada fizeram com que a VR46 preferisse ele para substituir Luca Marini na temporada de 2024. Com muito esforço e com grandes exibições, Di Giannantonio segue na MotoGP na próxima temporada.

Raúl Fernández fez grande corrida, uma surpreendente 5ªposição com a Aprilla da RNF, por sinal, a equipe não corre a temporada de 2024 por causa de várias violações cometidas além da crise financeira. A equipe será substituída pela TrackHouse, uma equipe que esta disputando a Nascar e que agora vai comandar uma equipe de MotoGP sendo a equipe satélite da Aprilla.

Alex Marquez fecha sua boa temporada pela Gresini em uma honrosa 6ªposição. Franco Morbidelli levou a Yamaha a 7ªposição e fechou sua história com a equipe oficial da Yamaha com dignidade, andando bem com sua moto que não esta a altura de lutar por vitórias.

Aleix Espargaró ficou na 8ªposição seguido de Luca Marini que se despediu da VR46 após 2 boas temporadas pela equipe de Valentino Rossi. Marevick Viñales não conseguiu aproveitar a sua boa posição no Grid de largada, perdeu a pole por uma irregularidade no Warm UP e na corrida foi ficando para trás na parte final de prova e acabou o dia apenas na 10ªposição, muito pouco para alguém que poderia até mesmo vencer a corrida.

Fabio Quartararo não fez milagre dessa vez, acabou em uma apática 11ªposição, só ficando na frente de Takaagi Nakagami que fez uma temporada lamentável na LCR Honda, de Lorenzo Savadori que correu no lugar de Miguel Oliveira na RNF e de Pol Espargaró da Gas Gas que levou sua moto até o final na 14ªposição, por questão de honra de cruzar a linha de chegada na sua ultima corrida pela Gas Gas como titular.

Depois da chegada, Peppo Bagnaia comemorou a conquista do seu segundo título na MotoGP e o seu terceiro título no Mundial de Motovelocidade. O piloto de 26 anos esta na MotoGP desde de 2019, com 86 corridas, 18 vitórias, 35 pódios, 18 poles, 12 melhores voltas, 1085 pontos marcados, vice-campeão em 2021 e bicampeão da MotoGP em 2022 e 2023. Foi campeão da moto 2 em 2019. Peppo estreou no Mundial de Motovelocidade em 2013 e tem em seu currículo 191 Grandes Prêmios, 28 vitórias, 58 pódios, 25 poles, 17 Voltas mais rápidas e 1836 pontos.

O Portal Sportszone parabeniza Peppo Bagnaia pela conquista do bicampeonato da MotoGP, após aduas batalhas durante as 20 etapas do Mundial mais longo da história. Foram 39 corridas (20 corridas de domingo e 19 corridas Sprint) onde o piloto da Ducati mostrou toda a sua qualidade e sua competência para manter a coroa de campeão do Mundo. Semana que vem teremos a avaliação da temporada 2023 do Mundial de Motovelocidade.

Resultado final da última etapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Comunidade Valenciana – Ricardo Torno – MotoGP – 26 Voltas

pos. Piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 1 Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 40’58.535
2 5 Johann Zarco  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 a 0.360
3 33 Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 2.347
4 49 Fabio di Giannantonio  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 a 3.176
5 25 Raúl Fernández  CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP a 4.636
6 73 Alex Marquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 a 4.708
7 21 Franco Morbidelli  Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 a 4.736
8 41 Aleix Espargaró  Aprilia Racing Aprilia RS-GP a 8.014
9 10 Luca Marini  Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 a 9.486
10 12 Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP a 10.556
11 20 Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 a 12.001
12 30 Takaaki Nakagami  LCR Honda IDEMITSU Honda RC213V a 21.695
13 32 Lorenzo Savadori  CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP a 43.297
14 44 Pol Espargaró  GASGAS Factory Racing Tech3 KTM RC16 a 2 voltas
42 Alex Rins  LCR Honda CASTROL Honda RC213V a 8 voltas
43 Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 9 voltas
23 Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 a 18 voltas
37 Augusto Fernandez  GASGAS Factory Racing Tech3 KTM RC16 a 18 voltas
93 Marc Marquez  Repsol Honda Team Honda RC213V a 22 voltas
89 Jorge Martin  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 a 22 voltas
72 Marco Bezzecchi  Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 a 26 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Pramac/Ducati/VR46/Gresini/Honda/KTM/Aprilla/LCR/Yamaha/Tech 3/RNF

GP do Qatar – Mundial de Motovelocidade 2023 – 19ªEtapa da MotoGP

Após um domingo de muitas emoções pelos postulantes ao título e pela vitória sobre a noite de Losail. O Campeão Bagnaia e o desafiante Martin  tiveram resultados tem distintos ao final das 20 voltas da penúltima corrida do domingo.

Peppo Bagnaia teve uma largada excepcional, pulando da 4ªposição para a liderança deixando Luca Marini, Fabio di Giannantonio, Alex Marquez e Marc Marquez nas 6 primeiras posições. Jorge Martin não largou bem, caiu 3 posições na largada caindo de 5ª para a 8ªposição. Iker Lecuona abandona por problemas técnicos em sua Honda. Essa é sua última apresentação do piloto espanhol nesse ano já que Alex Rins voltaria em Valencia na semana seguinte.

Bagnaia, Marini e Di Giannantonio tentaram uma fuga dos demais, mas Alex Marquez passou para a terceira posição após ultrapassagem sobre seu companheiro de equipe. Brad Binder jogou duro para ultrapassar Marc Marquez para ganhar a 6ªposição.

Johann Zarco passou pra fora da pista e perdeu posições para Jorge Martin e Marevick Viñales caindo para a 9ªposição.

Enquanto Peppo Bagnaia abria frente na liderança, Luca Marini estava sendo pressionado por Alex Marquez, Fabio di Giannantonio, Brad Binder e Marc Marquez, esse grupo abriu 1.6 segundos de vantagem para Jorge Martin que ocupava a 7ªposição.

Chegando a 4ªVolta, Fabio di Giannantonio recuperou o terceiro lugar após ultrapassagem sobre Alex Marquez. Já Marc Marquez perdeu rendimento e foi ultrapassado por Jorge Martin que passou a ser o sexto colocado no começo da 5ªvolta.

Na mesma 5ªVolta, Fabio di Giannantonio ultrapassou Luca Marini e assumiu a segunda posição. Curvas depois, foi a vez de Alex Marquez e Brad Binder superarem o piloto da VR46 que acabou caindo da 2ª para a 5ªposição em questão de meia volta.

No começo da 6ªVolta (Curva 1) Brad Binder dividiu a curva com Alex Marquez e acabou conquistando a 3ªposição do piloto da Gresini, grande manobra do primeiro piloto da KTM. Alex Marquez buscou dar o troco em Binder, mas sem sucesso.  Marc Marquez sofria com uma moto ruim (Honda) e estava sendo pressionado por Marevick Viñales e Johann Zarco. Enquanto isso, Aleix Espargaró abandona a prova e fecha mal o segundo final de semana seguido, nesse final de semana sua atitude com Franco Morbidelli foi reprovável e que deveria ter uma punição mais pesada do que teve.

Após as primeiras 8 voltas de prova, Peppo Bagnaia e Fabio di Giannantonio abriram um pouco de vantagem para Brad Binder, Alex Marquez e Luca Marini que ocupam a 3ª, 4ª e 5ªposições respectivamente. Jorge Martin na 6ªposição tentando chegar nesse grupo, Marc Marquez que resistiu por algum tempo a pressão de Viñales, mas que foi ultrapassado pelo piloto da Aprilla que ganhou a 7ªposição, Zarco em 9º, Quartararo em 10º e depois vinha Miller e Bezzecchi completando o Top 12.

Jorge Martin passou a perder rendimento na metade da corrida. O piloto da Pramac foi superado facilmente por Viñales e Marc Marquez caindo para a 8ªposição. Tudo isso só favorecia a Peppo Bagnaia que poderia colocar grande vantagem em cima de Martin para a etapa final de Valencia.

Peppo Bagnaia vinha na liderança, mas Fabio di Giannantonio com sua Ducati de 22 da Gresini ameaça a liderança do piloto da Ducati. Peppo precisava da vitória, mas Di Giannantonio precisava muito mais da vitória para manter as chances de permanecer na MotoGP em 2024.

Fabio Quartararo na 12ª vai para o ataque em cima de Jorge Martin (Após superar Johann Zarco) e passou sem dificuldades para a 7ªposição. Já Marc Marquez caiu para a 11ªposição, era pedir demais para o Formiga Atômica se manter entre os primeiros com uma moto tão deficitária como a Honda.

Na entrada da 13ªvolta, foi a vez de Jack Miller superar Jorge Martin que definidamente com uma moto mal acertada ou mal de desempenho.  Enquanto isso, lá na frente, Peppo Bagnaia e Fabio di Giannantonio lutavam pela vitória e estavam 2 segundos a frente de Binder, Alex Marquez e Luca Marini que lutavam pelo pódio.

A 5 voltas do final, Marevick Viñales chega no pelotão que lutava pela terceira posição que tinha Binder segurando a posição a muito tempo em cima de Alex Marquez e Luca Marini. Na metade da volta 16, Luca Marini supera Alex Marquez e sobe para a 4ªposição. O piloto da Gresini conseguiu dar o troco 2 curvas depois, mas no final da volta, Marini passou de novo e confirmou a passada para a 4ªposição.

Na 17ªVolta, Luca Marini e Alex Marquez superam Brad Binder passam a ser 3ª e 4ªcolocados. Agora é o piloto da VR46 que passa a ocupar o último posto do pódio. Enquanto isso, Brad Binder passa a ser pressionado por Marevick Viñales.

Lá na frente Fabio di Giannantonio partiu em definitivo para o ataque em cima de Peppo Bagnaia. Nas outras disputas por posição, Viñales passou Binder e assumiu a 5ªposição e a 4 voltas do final foi a vez de Alex Marquez ser superado pelo piloto da Aprilla que estava mirando Marini em busca do pódio. Mais atrás, Enea Bastianini passa Jorge Martin e pula para a 9ªposição. Foi muito importante essa ultrapassagem de Enea que ajudaria Peppo Bagnaia a abrir mais um ponto na frente da liderança do Campeonato.

Na metade da 17ªvolta, Fabio di Giannantonio ultrapassa Peppo Bagnaia e assume a ponta. Peppo queria a vitória e partiu para cima do piloto da Gresini, mas ao entrar na 18ªvolta, Bagnaia pega o Vacuo de Di Giannantonio e acaba passado fora da curva 1. Resultado dessa história é que Fabio di Giannantonio abre vantagem sobre Peppo Bagnaia que ainda volta na segunda posição, com alguma folga sobre Luca Marini e Marevick Viñales que lutavam pelo 3ºlugar.

Fabio di Giannantonio obteve seu grande momento no Mundial de Motovelocidade, o piloto da Gresini conquista a sua primeira vitória na categoria principal e dá um recado convincente para continuar na categoria principal. Foi um final de semana mágico para o piloto da Gresini que cresceu muito na segunda metade de campeonato. Di Giannantonio merece continuar na categoria, é um piloto que se desenvolveu de 2022 para 2023, mas a concorrência pelas últimas vagas no Grid da categoria principal é muito dura, Fermín Aldeguer é um adversário muito forte nessa disputa.

Peppo Bagnaia teve quase uma corrida como sonhou, mas perdeu a vitória nas últimas voltas e quase colocou tudo a perder no final da prova, mas quando percebeu que não poderia vencer, se acalmou e levou a sua Ducati até a segunda posição. Com o resultado ruim de Jorge Martin (10ªposição) Peppo Bagnaia com 437 pontos abre 21 pontos de frente para Jorge Martin que tem 416 pontos. Restando 37 pontos em jogo, a vantagem do campeão do Mundo de 2022 é significativa em questão de conquistar o Mundial.

Luca Marini segurou o terceiro lugar e conquista o pódio, um ótimo resultado para o piloto da VR46 que conquistou a pole, mas não teve ritmo para alcançar a vitórias, não pela falta de capacidade do piloto italiano que acabou conquistando o pódio na corrida Sprint do Sábado em na corrida do Domingo. Marevick Viñales fez uma bela corrida com a Aprilla, (bem diferente de Aleix Espargaró que deu vexame no final de semana) conquistando a 4ªposição.

Brad Binder ficou a maior parte do tempo no pódio, mas foi superado no final e acabou apenas na 5ªposição conseguindo chegar na frente de Alex Marquez que chegou o top 6 em um bom final de semana, mas ficou ofuscado pelo brilhante final de semana do seu companheiro de equipe.  De resto, Fabio Quartararo fechou na 7ªposição, fazendo uma boa corrida de recuperação após largar na 13ªposição. Enea Bastianini obteve a 8ªposição, acima disso conseguiu uma importante ultrapassagem sobre Jorge Martin e acabou dando uma contribuição pequena, mas muito importante para ajudar Peppo Bagnaia a conquistar o bicampeonato. Jack Miller fechou a corrida na 9ªposição, sem grande destaques em Losail.

Jorge Martin comemorou muito a vitória no sábado. Porém, acabou lamentando muito a 10ªposição no final do GP do Qatar. Esse resultado complicou bastante a sua luta pelo título. O piloto da Pramac terá de tirar 21 pontos de vantagem para Peppo Bagnaia no final de semana do GP da Comunidade Valenciana para desbancar Peppo e conquistar o primeiro título na categoria principal.

Marc Marquez fez o que era possível, mas não foi além da 11ªposição, bem distante da luta pela vitória. Ao contraio de Enea Bastianini, o francês Johann Zarco não ajudou em nada Jorge Martin, além disso ficou em uma apática 12ªposição, já parecendo que não quer mais saber dessa temporada e já ansioso para testar a Honda de 2024 nos testes de Valencia.

Na 13ªposição, Marco Bezzecchi teve um final de semana bem apagado, mais ainda se contar que Luca Marini fez um belo final de semana. Joan Mir da Honda e Augusto Fernandez da Gas Gas fecharam a zona de pontuação.

O GP da Comunidade Valenciana fecha o Mundial de Motovelocidade, Peppo Bagnaia tem uma significativa vantagem de 21 pontos em relação a Jorge Martin que é o desafiante, mas que tem uma missão difícil para conseguir o título da temporada de 2023. Quem será o campeão, confira a matéria da última prova da MotoGP.

Resultado final da 19ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP do Qatar – Losail – MotoGP – 20 Voltas

pos. Piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 49 Fabio di Giannantonio  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22  41’43.654
2 1 Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 a 2.734
3 10 Luca Marini  Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 a 4.408
4 12 Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP a 4.488
5 33 Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 7.246
6 73 Alex Marquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 a 7.620
7 20 Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 a 7.828
8 23 Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 a 8.239
9 43 Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 11.509
10 89 Jorge Martin  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 a 14.819
11 93 Marc Marquez  Repsol Honda Team Honda RC213V a 14.964
12 5 Johann Zarco  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 a 17.431
13 72 Marco Bezzecchi  Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 a 17.807
14 36 Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V a 18.673
15 37 Augusto Fernandez  GASGAS Factory Racing Tech3 KTM RC16 a 21.455
16 21 Franco Morbidelli  Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 a 21.474
17 25 Raúl Fernández  CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP a 22.142
18 44 Pol Espargaró  GASGAS Factory Racing Tech3 KTM RC16 a 27.194
19 30 Takaaki Nakagami  LCR Honda IDEMITSU Honda RC213V a 27.740
41 Aleix Espargaró  Aprilia Racing Aprilia RS-GP a 16 voltas
27 Iker Lecuona  LCR Honda CASTROL Honda RC213V a 20 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Pramac/Ducati/Gresini/VR46/Aprilla/KTM/Yamaha/Gas Gas/Honda/LCR/RNF

GP do Qatar – Mundial de Motovelocidade 2023 – Sessão de Classificação da MotoGP

Resultado do Treino de Classificação de Sexta-feira:

pos. Piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 25 Raúl Fernández  CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP 1’52.843
2 49 Fabio di Giannantonio  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 1’52.892
3 12 Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP 1’52.936
4 33 Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’52.955
5 41 Aleix Espargaró  Aprilia Racing Aprilia RS-GP 1’53.033
6 10 Luca Marini  Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 1’53.094
7 89 Jorge Martin  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 1’53.195
8 1 Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 1’53.202
9 37 Augusto Fernandez  GASGAS Factory Racing Tech3 KTM RC16 1’53.289
10 93 Marc Marquez  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’53.323
11 43 Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’53.337
12 73 Alex Marquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 1’53.561
13 21 Franco Morbidelli  Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 1’53.564
14 44 Pol Espargaró  GASGAS Factory Racing Tech3 KTM RC16 1’53.696
15 72 Marco Bezzecchi  Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 1’53.704
16 5 Johann Zarco  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 1’53.778
17 36 Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’53.921
18 23 Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 1’53.937
19 88 Miguel Oliveira  CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP 1’54.005
20 27 Iker Lecuona  LCR Honda CASTROL Honda RC213V 1’54.254
21 20 Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 1’54.260
22 30 Takaaki Nakagami  LCR Honda IDEMITSU Honda RC213V 1’54.441

Classificados para o Q2:

Piloto Equipe Moto Modelo
25 Raúl Fernández  CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP
49 Fabio di Giannantonio  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22
12 Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP
33 Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16
41 Aleix Espargaró  Aprilia Racing Aprilia RS-GP
10 Luca Marini  Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22
89 Jorge Martin  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23
1 Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23
37 Augusto Fernandez  GASGAS Factory Racing Tech3 KTM RC16
93 Marc Marquez  Repsol Honda Team Honda RC213V

Disputam a repescagem:

43 Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16
73 Alex Marquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22
21 Franco Morbidelli  Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1
44 Pol Espargaró  GASGAS Factory Racing Tech3 KTM RC16
72 Marco Bezzecchi  Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22
5 Johann Zarco  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23
36 Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V
23 Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23
88 Miguel Oliveira  CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP
27 Iker Lecuona  LCR Honda CASTROL Honda RC213V
20 Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1
30 Takaaki Nakagami  LCR Honda IDEMITSU Honda RC213V

Antes mesmo da sessão de classificação, tivemos uma cena insensata de Aleix Espargaró que não só reclamou de Franco Morbidelli como também foi às tapas com o piloto da Yamaha. Sim, Aos tapas com os dois na pista, com as motos em movimento. A Comissão não deixou isso passar impune e Aleix acabou punido em 6 posições no grid de largada, apesar da punição, os comentaristas, dirigentes, colegas de profissão e torcedores acharam que a punição foi branda demais e que deveria ter sido muito mais forte, muito mais pesada para o piloto da Aprilla.

Para a repescagem, Jack Miller que caiu no final da sessão de sexta-feira (o que fez ele perder seu lugar na classificação direta para o Q2) era um dos mais fortes candidatos a levar uma das 2 vagas para o Q2 junto de Johann Zarco da Pramac, Alex Marquez da Gresini e Enea Bastianini da Ducati (Vencedor da prova passada).

Alex Marquez foi o primeiro a marcar volta e fez uma boa volta de 1:53.410 sendo somente superado por Jack Miller com a KTM (1:53.324). 15 segundos depois, Morbidelli superou Miller com o tempo de 1:53.207. Mas a ponta da primeira tentativa de volta ficou com Johann Zarco com o tempo de 1:53.069.

Takaagi Nakagami foi para o chão durante a segunda tentativa de volta e acabou por atrapalhar a todos os outros pilotos que tiveram que voltar aos boxes. Com 6 minutos de Sessão, Zarco e Morbidelli vinham conquistando as vagas para o Q2, seguidos de Miller, Bastianini, Alex Marquez e Marco Bezzecchi já sem chances de lutar pelo título.

A decisão das vagas para o Q2 só começou a ser decidida a 6 minutos do final, com a entrada da maioria dos pilotos para as últimas tentativas de volta.

A 3 minutos do final, Alex Marquez passou para a liderança com o tempo de 1:52.437 seguido de Fabio Quartararo que pulou para a segunda posição com 1:52.524. Johann Zarco acabou caindo para a quarta posição, sendo superado também por Jack Miller.

A 1:45 do final, Franco Morbidelli não consegue se recuperar e cai para a 6ªposição. A menos de 1 minuto do final, Marco Bezzecchi melhora seu tempo, mas só conseguiu avançar até para o terceiro tempo.

Segundos depois, Johann Zarco voltou a liderança da sessão com 1:52.382. No final da sessão, Bastianini sobe da 9ª para a 5ªposição. Já Fabio Quartararo não conseguiu melhorar o seu tempo e acabou ficando com a 4ªposição.

Johann Zarco confirmou seu favoritismo e classificou para o Q2, Alex Marquez que fez um estupendo final de semana na Malásia foi o outro piloto classificado para o Q2. O restante da turma já sabiam suas posições no Grid de largada.

Resultado do Q1:

pos. Piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 5 Johann Zarco  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 1’52.382
2 73 Alex Marquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 1’52.437
3 72 Marco Bezzecchi  Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 1’52.504
4 20 Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 1’52.524
5 23 Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 1’52.828
6 43 Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’52.889
7 88 Miguel Oliveira  CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP 1’53.099
8 21 Franco Morbidelli  Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 1’53.143
9 44 Pol Espargaró  GASGAS Factory Racing Tech3 KTM RC16 1’53.362
10 36 Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’53.570
11 27 Iker Lecuona  LCR Honda CASTROL Honda RC213V 1’53.838
12 30 Takaaki Nakagami  LCR Honda IDEMITSU Honda RC213V 1’54.360

Peppo Bagnaia e Jorge Martin lutam pelo campeonato, mas também precisam lutar pela pole position ou para lutarem pra largarem o mais na frente possível.

Marevick Viñales da Aprilla e Luca Marini da VR46 foram os dois primeiros pilotos a entrarem na pista. Assim que Jorge Martin saiu para a pista, Peppo Bagnaia foi atrás para marcar seu rival e logo atrás vinha Marc Marquez para se aproveitar do vácuo da melhor moto do Grid.

Marini e Viñales marcaram os primeiros tempos, mas foram superados por Fabio Di Giannantonio da Gresini (1:52.188), desesperado para mostrar serviço e arrumar um lugar na categoria principal.  Os outros pilotos não fizeram tempos melhores que os tempos de Di Giannantonio, Marini e Viñales. Peppo Bagnaia marcou o 4ºtempo e Jorge Martin não foi além da 10ªposição.

Após 1 terço de Q2, os três primeiros colocados foram para os boxes. Jorge Martin decidiu ficar na pista e fazer uma volta melhor de 1:52.536 que o colocou na 3ªposição. O piloto da Pramac fica 2 posições a frente de Peppo Bagnaia.

Na metade da sessão, Fabio di Giannantonio, Luca Marini e Jorge Martin formavam a primeira fila. Peppo Bagnaia estava no meio da segunda fila, a frente de Marc Marquez e atrás de Marevick Viñales.

Peppo Bagnaia volta a 6 minutos do final junto de Marc Marquez. Já Jorge Martin saiu a 4:!5 do final da sessão para as suas últimas tentativas de volta rápida.

A 2:50 do final, Fabio di Giannantonio marca 1:51.829 e pula para a liderança, o piloto da Gresini estava conquistando a pole position. 30 segundos depois, Peppo Bagnaia (1:52.036) e Marc Marquez (1:52.103) pularam para a 2ª e 3ªposições.

Alex Marquez pulou para a segunda posição com 1:51.898, a Gresini tinha as duas primeiras posições. Jorge Martin e Johann Zarco pulam para a 4ª e 5ªposições.

Quando parecia tudo definido, o italiano Luca Marini aponta uma grande volta de 1:51.762 com sua Ducati de 2022 da VR46 e leva a pole position para a corrida curta do sábado e para a corrida do domingo. Sua primeira na temporada na sua possível penúltima corrida pela equipe de Valentino Rossi já que Marini estava sendo cortejado para ser o substituto da Marc Marquez na Honda, para uma moto de fábrica para a temporada do ano que vem, mesmo sendo a problemática moto da Honda.

Se não fosse a volta voadora de Luca Marini, Fabio di Giannantonio e Alex Marquez da Gresini teriam levado a Gresini a comandarem o Grid de largada, mesmo perdendo a pole position, Di Giannantonio larga em 2º e Alex Marquez em 3ªfecha a primeira fila.

Em respeito da disputa do título, Peppo Bagnaia e Jorge Martin vão largar na 4ª e 5ªposição e como Johann Zarco para ajudar Martin na 6ªposição. Vantagem pequena para Peppo no grid de largada, mas que facilmente poderia ser revertida a favor de Martin.

Marc Marquez da Honda abre a terceira fila, praticamente um milagre levar essa moto para o Q2 de forma direta e para uma 7ªposição. O Formiga Atômica estava contando os dias e as horas para finalmente andar de Ducati. Marevick Viñales da Aprilla e Raúl Fernández da RNF completavam a 3ªFila.

Aleix Espargaró larga na 10ªposição na corrida curta, mas na corrida longa o piloto da Aprilla largaria apenas na 16ªposição, em função da punição de 6 posições que o piloto sofreu. Brad Binder da KTM herda a 10ªposição e comanda a 4ªfila junto de Augusto Fernandez da Gas Gas e de Marco Bezzecchi que foi eliminado no Q1 na 12ªposição.

Grid de Largada:

pos. Piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 10 Luca Marini  Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 1’51.762
2 49 Fabio di Giannantonio  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 1’51.829
3 73 Alex Marquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 1’51.898
4 1 Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 1’52.036
5 89 Jorge Martin  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 1’52.058
6 5 Johann Zarco  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 1’52.101
7 93 Marc Marquez  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’52.103
8 12 Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP 1’52.175
9 25 Raúl Fernández  CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP 1’52.348
10 41 Aleix Espargaró  Aprilia Racing Aprilia RS-GP 1’52.466
11 33 Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’52.729
12 37 Augusto Fernandez  GASGAS Factory Racing Tech3 KTM RC16 1’52.784
13 72 Marco Bezzecchi  Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 1’52.504
14 20 Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 1’52.524
15 23 Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 1’52.828
16 43 Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’52.889
17 88 Miguel Oliveira  CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP 1’53.099
18 21 Franco Morbidelli  Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 1’53.143
19 44 Pol Espargaró  GASGAS Factory Racing Tech3 KTM RC16 1’53.362
20 36 Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’53.570
21 27 Iker Lecuona  LCR Honda CASTROL Honda RC213V 1’53.838
22 30 Takaaki Nakagami  LCR Honda IDEMITSU Honda RC213V 1’54.360

Já de noite em Losail tivemos a penúltima Corrida Sprint do ano, eram 12 pontos de vitória em disputa e dependendo do resultado, o campeonato poderia um se encaminha para Peppo Bagnaia ou Jorge Martin chegaria de vez no defensor do título.

Luca Marini manteve a liderança após a largada, seguido de Alex Marquez que ganhou posição de Fabio di Giannantonio. Nos primeiros momentos da corrida Peppo e Martin se tocaram e ambos perderam posições. Na metade da primeira volta, Miguel Oliveira derrubou Aleix Espargaró e Enea Bastianini. Os três acabaram ficando sem chances de obter um resultado significativo. Para Miguel Oliveira seria o fim da linha nesse campeonato, o piloto Português sofreu uma lesão que o tira de cena do restante do Mundial.

Luca Marini e Alex Marquez abriram vantagem na frente com Peppo Bagnaia em terceiro lugar. Já Jorge Martin e Fabio di Giannantonio ultrapassam a Marc Marquez e pulam para a 4ª e 5ªposições respectivamente enquanto que o Formiga Atômica ficou mais para Brad Binder, Marevick Viñales, Johann Zarco e Raúl Fernández.

Martin partiu para cima de Peppo Bagnaia e acabou jogando duro para realizar a ultrapassagem sobre o piloto da Ducati assumindo a terceira posição. Curvas depois, Fabio di Giannantonio supera Peppo Bagnaia e assume a 4ªposição.

Já na terceira volta, Martimator vai a caça de Alex Marquez e de Luca Marini, para Martin só a vitória interessava. Na parte final da terceira volta, Marc Marquez caiu para a 9ªposição sendo superado por Brad Binder, Marevick Viñales e Johann Zarco.

Na 4ªVolta, Fabio di Giannantonio chegou no primeiro pelotão que tinha Luca Marini, Alex Marquez e Jorge Martin lutando pela ponta. Na volta seguinte, Alex Marquez passou Luca Marini, mas toma o troco do piloto da VR46 após espalhar na curva seguinte. Curvas depois, Jorge Martin ultrapassou Alex Marquez e passou a ser o segundo colocado. Não satisfeito, la foi Martinator pra cima de Luca Marini no final da 5ªvolta e acabou não demorando muito para superar o piloto da VR46, na reta dos boxes para levar a primeira posição.

Jorge Martin abriu vantagem para Luca Marini que passou a ser pressionado por Fabio di Giannantonio que já tinha superado a Alex Marquez que estava perdendo rendimento, começando a ficar na alça de mira de Peppo Bagnaia.

Ao terminar a 6ªVolta, Fabio di Giannantonio já estava na frente de Luca Marini em ótima corrida do piloto da Gresini que já vinha na 2ªposição e estava disposto a lutar pela vitória com Jorge Martin. Já Peppo Bagnaia que tentava se aproximar de Alex Marquez teria de se cuidar com o possível ataque de Marevick Viñales da Aprilla para não perder a 5ªposição. Brad Binder, Johann Zarco e Marc Marquez completavam a zona de pontuação.

Apesar de todo o esforço de Marc Marquez, o piloto da Honda não consegue suportar a pressão de Fabio Quartararo e acabou espalhando na curva 1 e acabou perdendo posição não só para Quartararo como também para Zarco e Bezzecchi caindo para a 12ªposição.

Fabio di Giannantonio buscava aproximação sobre Jorge Martin, mas na volta final o piloto da Pramac abriu vantagem sobre o piloto da Gresini. Foi o suficiente para Jorge Martin conquistar sua 8ªvitória em corridas Sprint nessa temporada. Além de baixar a vantagem de Peppo Bagnaia de 14 para 7 pontos ao final do dia, o resultado garantia a decisão do título em Valencia, mesmo se Bagnaia conquistasse a vitória no domingo e Jorge Martin não pontuasse a vantagem seria de 32 pontos com 37 pontos em disputa. Foi uma ótima corrida de Martinator que largou da 5ªposição, foi agressivo e preciso durante toda a prova.

Fabio di Giannantonio da Gresini obteve uma ótima segunda posição, tirando a largada que não foi muito boa, Giannantonio pilotou muito bem além de ter uma moto bastante competitiva para alcançar durante a prova curta. Completando o pódio, o pole position Luca Marini que liderou a prova na sua primeira metade. Porém, não teve moto para permanecer na liderança, mas conseguiu segurar seu lutar no pódio. Alex Marquez foi outro que perdeu terreno na segunda metade da prova e acabou ficando com a 4ªposição, ainda sim foi uma boa prova de Alex Marquez.

Peppo Bagnaia teve um desempenho bem discreto, não se sobressaiu na corrida e acabou na 5ªposição. O campeão da temporada passada perdeu metade da sua vantagem em uma corrida Sprint e teria 24 horas em que ele e sua equipe precisavam manter a calma, caso contraio poderia até mesmo perder o título. Marevick Viñales salvou a 6ªposição para a Aprilla em uma boa corrida do piloto espanhol.

Brad Binder da KTM completou a corrida Sprint do sábado na 7ªposição. Fabio Quartararo com a Yamaha que mostrava melhoras no final do campeonato e Augusto Fernandez da Gas Gas completaram a zona de pontuação. Johann Zarco com a Ducati da equipe Pramac, (já provavelmente ansioso para andar com a Honda no teste de Valencia) e Marc Marquez da Honda acabaram ficando na 10ª e 11ªposições, ficando de fora da zona de pontuação. Apesar da 13ªposição, Marco Bezzecchi garantiu o terceiro lugar no campeonato de pilotos.

Resultado final da 19ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP do Qatar – Losail – MotoGP – Corrida Sprint – 10 Voltas

pos. Piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 89 Jorge Martin  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 20’52.634
2 49 Fabio di Giannantonio  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 a 0.391
3 10 Luca Marini  Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 a 2.875
4 73 Alex Marquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 a 3.370
5 1 Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 a 3.957
6 12 Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP a 4.239
7 33 Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 5.761
8 20 Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 a 6.454
9 37 Augusto Fernandez  GASGAS Factory Racing Tech3 KTM RC16 a 8.285
10 5 Johann Zarco  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 a 8.314
11 93 Marc Marquez  Repsol Honda Team Honda RC213V a 9.596
12 43 Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 10.173
13 72 Marco Bezzecchi  Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 a 10.646
14 25 Raúl Fernández  CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP a 11.117
15 21 Franco Morbidelli  Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 a 12.163
16 44 Pol Espargaró  GASGAS Factory Racing Tech3 KTM RC16 a 12.745
17 27 Iker Lecuona  LCR Honda CASTROL Honda RC213V a 19.285
18 30 Takaaki Nakagami  LCR Honda IDEMITSU Honda RC213V a 26.238
19 36 Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V a 28.446
20 23 Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 a 35.553
41 Aleix Espargaró  Aprilia Racing Aprilia RS-GP a 10 voltas
88 Miguel Oliveira  CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP a 10 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Pramac/Ducati/Gresini/VR46/Aprilla/KTM/Yamaha/Gas Gas/Honda/LCR/RNF

GP da Malásia – Mundial de Motovelocidade 2023 – 18ªEtapa da MotoGP

No domingo em Sepang a chuva não veio e tivemos tempo seco, e muito calor, mas com as melhores condições possíveis para as 20 voltas na categoria rainha. O italiano Enea Bastianini conquistou sua primeira vitória na equipe oficial da Ducati, com uma atuação que faz muito tempo não conseguia fazer muito por causa das lesões que sofreu nessa temporada.

Na largada, Enea Bastianini passou para a liderança superando a Peppo Bagnaia. Jorge Martin espalha na primeira curva e cai para a 5ªposição. Alex Marquez da Gresini sobe para a segunda posição com Peppo Bagnaia e Marco Bezzecchi logo atrás do irmão de Marc Marquez.

No final da primeira volta (Curva 14), Jorge Martin ultrapassa Marco Bezzecchi e assume a 4ªposição e já partia para o ataque em cima de Peppo Bagnaia. A vantagem entre os dois era de apenas 11 pontos.

Na segunda volta, Martinator atacava Peppo que se defendia muito bem desses ataques, isso fazia Enea e Alex Marquez abrirem vantagem na frente. No final da terceira volta, na curva 14, Jorge Martin passou Peppo Bagnaia, mas logo Peppo mostrou do porque está na defesa do título e recuperou rapidamente a 3ªposição.

Na volta seguinte, na curva 4, Martin ultrapassou por dentro Bagnaia, mas na curva seguinte, Peppo faz uma espetacular ultrapassagem por fora e recupera a terceira posição. Uma ultrapassagem digna de um Campeão do Mundo.

Joan Mir vai para o chão na 5ªvolta, foi o primeiro piloto a abandonar a prova. Após a luta dos dois principais candidatos ao título, Peppo Bagnaia abre 7 décimos de vantagem para Jorge Martin. A partir desse momento, as 4 primeiras posições começavam a estar estabilizadas com Bastinini e Alex Marquez na frente, com boa distância de Bagnaia e Martin.

Já mais atrás Marco Bezzecchi estava segurando de maneira precária a 5ªposição dos ataques de Jack Miller, Fabio Quartararo, Fabio di Giannantonio, Brad Binder e Luca Marini. Na 5ªVolta, Joan Mir vai para o chão.  Outro que abandonou na mesma volta foi Miguel Oliveira da RNF Racing. A equipe deixaria a corrida mais cedo com Raúl Fernández, abandonando a prova por problemas mecânicos.

A corrida lá na frente estava mais calma, as movimentações aconteciam no segundo pelotão. Na 9ªVolta, Aleix Espargaró vai para o chão e abandona a prova, esse foi um terrível final de semana para o piloto da Aprilla.

Na metade da corrida, 11ªvolta, Fabio Quartararo pressiona Jack Miller, mas é pressionado por Fabio di Giannantonio e Brad Binder que estavam visando a posição do piloto francês. Franco Morbidelli passou Luca Marini subindo para a 10ªposição. Na volta seguinte, Brad Binder vai para o chão e abandona a prova também.

Lá na frente, Enea Bastinini abre 1.4 segundos de vantagem para Alex Marquez e quase 3 segundos de vantagem para Peppo Bagnaia. O líder do campeonato estava em posição de pódio, de forma muito segura já que Jorge Martin vinha 2.1 segundo atrás do piloto da Ducati e não parecia ter rendimento para alcançar Peppo na reta final de corrida.

Na 13ªvolta, Fabio Quartararo supera Jack Miller e sobe para a 6ªposição. Ótima corrida do piloto da Yamaha. Na mesma volta, Takaagi Nakagami vai para o chão na curva 13. Mais um péssimo final de semana para o piloto da LCR Honda.

Quartararo partiu para cima de Marco Bezzecchi, já praticamente fora da disputa do título o piloto da VR46 para lutar pela 5ªposição. Com melhor rendimento, não foi nada difícil para o francês superar Bezzecchi. Era a pá de cal para o piloto da VR46 com relação ao título da temporada de 2023.

A corrida praticamente se estagnou nas últimas voltas, exceto a ultrapassagem de Franco Morbidelli sobre Fabio di Giannantonio valendo a 8ªposição.

Após 1 temporada extremamente problemática e cheia de lesões, Enea Bastianini finalmente tem um final de semana muito feliz, o piloto conquistou sua primeira vitória pela equipe oficial da Ducati. Foi a primeira vitória de Enea na temporada e a 4ªvitória na categoria principal, mostrando que ele esta disposto a dá a volta por cima na próxima temporada e que a vitória em Sepang é um recomeço.

Alex Marquez teve um grande final de semana, com a vitória na corrida Sprint e com a segunda posição na corrida. Ou seja, em um final de semana quase perfeito para o piloto da Gresini.

Peppo Bagnaia teve um bom domingo, completou o pódio e conseguiu chegar a frente de Jorge Martin. Além disso, realizou uma das mais bonitas ultrapassagens da temporada, se não uma das mais bonitas ultrapassagens dos últimos anos. Jorge Martin teve um domingo discreto, com um desempenho fraco, principalmente na segunda metade da corrida e ficando bem longe de Bagnaia. O piloto da Pramac acabou mantendo 4ªposição.

Fabio Quartararo fez uma brilhante corrida de recuperação, mesmo com uma Yamaha ainda sem condições de lutar pela vitória deu para perceber uma melhora da moto japonesa. O francês ficou em uma ótima 5ªposição, chegando na frente de Marco Bezzecchi da VR46 que acabou com a 6ªposição ficando definitivamente fora da luta pelo título. Bagnaia com 412 pontos e Martin com 398 pontos são os únicos que podem ser campeão da temporada. Bezzecchi com 323 pontos já não pode mais alcançar nem Peppo e nem Martin na classificação.

Franco Morbidelli passou Jack Miller na volta final e acabou ficando com a 7ªposição. Jack Miller fechou o dia na 8ªposição salvando o final de semana da KTM. Fabio di Giannantonio da Gresini obteve a 9ªposição e Luca Marini da VR46 fechou os 10 primeiros colocados.

Marevick Viñales teve um final de semana apagado salvando apenas a 11ªposição ficando a frente de Johann Zarco da Pramac, também em corrida apagada. Marc Marquez em sua antepenúltima corrida na Honda ficou na 13ªposição. A zona de Pontuação foi completada por Augusto Fernández e Pol Espargaró, ambos os pilotos da Tech 3.

A duas provas do final, Bagnaia e Martin terão 74 pontos em jogo no Qatar e em Valencia para a definição de quem vai levar a taça de campeão da temporada da MotoGP em 2023.

Resultado final da 18ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Malásia – Sepang – MotoGP – 20 voltas

pos. Piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 23 Enea Bastianini Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 39’59.137
2 73 Alex Marquez Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 a 1.535
3 1 Francesco Bagnaia Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 a 3.562
4 89 Jorge Martin Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 a 10.526
5 20 Fabio Quartararo Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 a 15.000
6 72 Marco Bezzecchi Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 a 16.946
7 21 Franco Morbidelli Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 a 18.553
8 43 Jack Miller Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 19.204
9 49 Fabio di Giannantonio Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 a 19.399
10 10 Luca Marini Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 a 19.740
11 12 Maverick Viñales Aprilia Racing Aprilia RS-GP a 21.189
12 5 Johann Zarco Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 a 23.598
13 93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda RC213V a 27.079
14 37 Augusto Fernandez GASGAS Factory Racing Tech3 KTM RC16 a 28.940
15 44 Pol Espargaró GASGAS Factory Racing Tech3 KTM RC16 a 29.849
16 27 Iker Lecuona LCR Honda CASTROL Honda RC213V a 50.960
17 19 Alvaro Bautista Aruba.it Racing Ducati Desmosedici GP23 a 53.564
18 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda RC213V a 1’42.162
33 Brad Binder Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 9 voltas
41 Aleix Espargaró Aprilia Racing Aprilia RS-GP a 12 voltas
25 Raúl Fernández CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP a 14 voltas
88 Miguel Oliveira CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP a 15 voltas
36 Joan Mir Repsol Honda Team Honda RC213V a 16 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Pramac/Gresini/Ducati/VR46/Honda/LCR/Aprilla/RNF/Yamaha/KTM/Gas Gas/