GP da Índia – Mundial de Motovelocidade 2023 – 13ªEtapa da Moto 3

O Mundial de Motovelocidade fez sua primeira corrida em solo indiano, O GP da Índia foi inesquecível para todos os envolvidos. Foi cheio de histórias e cheio de disputas na pista.

A Moto 3 foi a primeira categoria do domingo, mas antes tivemos a sessão de treinos livres que determinou os 14 primeiros que foram para o Q2. Deniz Oncü foi punido por não ir fazer exames médicos após um acidente que ele sofreu e também não respeitou a bandeira preta quanto estava fazendo uma volta rápida.  O turco iria pagar volta longa e largar dos boxes.
Romano Fenati não estava apto a correr o GP da Índia por lesionar o tornozelo e o Queixo nos treinos livre.

Resultado dos treinos livres – Tempos combinados:

pos piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 10 Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM RC250GP 1’59.375
2 95 Collin Veijer Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP 1’59.438
3 71 Ayumu Sasaki Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP 1’59.516
4 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda NSF250RW 1’59.586
5 18 Matteo Bertelle Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW 1’59.627
6 5 Jaume Masia Leopard Racing Honda NSF250RW 1’59.752
7 99 José Antonio Rueda Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 1’59.775
8 80 David Alonso Gaviota GASGAS Aspar Team Gas Gas RC250GP 1’59.837
9 54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda NSF250RW 1’59.859
10 48 Ivan Ortolá Angeluss MTA Team KTM RC250GP 1’59.951
11 66 Joel Kelso CFMOTO Racing PruestelGP CFMoto Moto3 1’59.976
12 38 David Salvador CIP Green Power KTM RC250GP 1’59.977
13 82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM RC250GP 2’00.090
14 44 David Muñoz BOE Motorsports KTM RC250GP 2’00.154
15 27 Kaito Toba SIC58 Squadra Corse Honda NSF250RW 2’00.177
16 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda NSF250RW 2’00.199
17 96 Daniel Holgado Red Bull KTM Tech3 KTM RC250GP 2’00.446
18 53 Deniz Öncü Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 2’00.607
19 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda NSF250RW 2’00.665
20 6 Ryusei Yamanaka Gaviota GASGAS Aspar Team Gas Gas RC250GP 2’00.751
21 24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda NSF250RW 2’00.804
22 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMoto Moto3 2’00.806
23 7 Filippo Farioli Red Bull KTM Tech3 KTM RC250GP 2’01.025
24 63 Syarifuddin Azman MT Helmets – MSI KTM RC250GP 2’01.164
25 64 Mario Aji Honda Team Asia Honda NSF250RW 2’01.221
26 20 Lorenzo Fellon CIP Green Power KTM RC250GP 2’01.521
27 57 Daniel Shahril Petronas MIE/MLav Racing Honda NSF250RW 2’01.898
28 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM RC250GP 2’01.919
3 Kadai Yaseen Ahamed Petronas MIE/MLav Racing Honda NSF250RW 2’06.082

Pilotos Classificados para o Q2:

piloto Equipe Moto Modelo
10 Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM RC250GP
95 Collin Veijer Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP
71 Ayumu Sasaki Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP
72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda NSF250RW
18 Matteo Bertelle Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW
5 Jaume Masia Leopard Racing Honda NSF250RW
99 José Antonio Rueda Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP
80 David Alonso Gaviota GASGAS Aspar Team Gas Gas RC250GP
54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda NSF250RW
48 Ivan Ortolá Angeluss MTA Team KTM RC250GP
66 Joel Kelso CFMOTO Racing PruestelGP CFMoto Moto3
38 David Salvador CIP Green Power KTM RC250GP
82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM RC250GP
44 David Muñoz BOE Motorsports KTM RC250GP

Disputam a repescagem:

27 Kaito Toba SIC58 Squadra Corse Honda NSF250RW
19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda NSF250RW
96 Daniel Holgado Red Bull KTM Tech3 KTM RC250GP
53 Deniz Öncü Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP
70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda NSF250RW
6 Ryusei Yamanaka Gaviota GASGAS Aspar Team Gas Gas RC250GP
24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda NSF250RW
43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMoto Moto3
7 Filippo Farioli Red Bull KTM Tech3 KTM RC250GP
63 Syarifuddin Azman MT Helmets – MSI KTM RC250GP
64 Mario Aji Honda Team Asia Honda NSF250RW
20 Lorenzo Fellon CIP Green Power KTM RC250GP
57 Daniel Shahril Petronas MIE/MLav Racing Honda NSF250RW
22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM RC250GP

Indiano Kadai Yaseen Ahamed não conseguiu se qualificar dentro dos 105% do melhor tempo para se qualificar para a sessão de classificação e para a corrida.

Fase da repescagem, os pilotos foram para a pista com Deniz Oncü e Daniel Holgado sendo favoritos a 2 das 4 vagas para o Q2. O piloto indiano Kadai Yaseen Ahamed não vai correr o GP da Índia por não ter superado o tempo de 105% do melhor tempo nos treinos livres.

O primeiro a marcar tempo foi o espanhol Xavier Artigas da CFMoto com 2:01.440 marcado quando a sessão marcava 4:10. A liderança de Artigas dura por 20 segundos até que Kaito Toba passa a liderança seguido de Joshua Whatley e Ryusei Yamanaka.
Oncü, punido com a volta longa e obrigado a largar dos boxes marca 1:59.977 e começa o seu domínio no Q1. Juntamente com o piloto Turco, Scott Odgen da Visiontrack usou o vácuo para passar a terceira posição.

A 8:20 do final, Daniel Holgado, líder do campeonato sobe para a segunda posição com 2:00.041. 50 segundos depois, Scott Odgen pula para terceiro e o Malaio Azman sobe para a 5ªposição.

Com 6:45 do final, Xavier Artigas continua a sua luta inglória de tentar entrar na disputa, mas além de não se aproximar dos primeiros colocados acabou caindo para a 9ªposição, tudo graças a boa volta do italiano Fillipo Farioli da Tech 3 que subiu para a 6ªposição.

A 6 minutos do final, os pilotos em sua maioria foram para os boxes, mas alguns pilotos ficaram na pista. A 5:30 do final, Oncü baixou seu tempo para 1:59.774, Scoot Odgen melhora o tempo e pula para segundo, superando Daniel Holgado.

A 3:20 do final, Deniz Oncü baixa seu tempo para 1:59.622 aumentando a barra que os outros pilotos teriam de alcançar para superar o piloto da Ajo Motorsport. Praticamente ao mesmo tempo em que os pilotos começaram a sair para a última tentativa de volta rápida.

A menos de 1:30 do final, Oncü baixa seu tempo para 1:59.070. A primeira posição estava garantido, a briga era pelas outras três vagas para o Q2.

No apagar das luzes, Daniel Holgado pulou para segundo, Ryusei Yamanaka pulou para terceiro, Kaito Toba chegou a pular para quarto, mas Scott Odgen recuperou posição na zona de classificação e tirou o piloto da SIC58 do Q2…

… Ou teria tirado, já que depois da repescagem, os comissários anularam a volta final de Holgado por ter passado do limite da pista, com isso Holgado acabou caindo fora do Q2 e Kaito Toba herdou a última vaga disponível no Q2. Deniz Oncü sobrou na turma e ficou na frente.

Resultado do Q1:

pos piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 53 Deniz Öncü Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 1’59.070
2 6 Ryusei Yamanaka Gaviota GASGAS Aspar Team Gas Gas RC250GP 1’59.930
3 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda NSF250RW 1’59.969
4 27 Kaito Toba SIC58 Squadra Corse Honda NSF250RW 1’59.981
5 96 Daniel Holgado Red Bull KTM Tech3 KTM RC250GP 2’00.041
6 7 Filippo Farioli Red Bull KTM Tech3 KTM RC250GP 2’00.237
7 63 Syarifuddin Azman MT Helmets – MSI KTM RC250GP 2’00.465
8 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda NSF250RW 2’00.611
9 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMoto Moto3 2’00.662
10 64 Mario Aji Honda Team Asia Honda NSF250RW 2’01.032
11 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM RC250GP 2’01.146
12 57 Daniel Shahril Petronas MIE/MLav Racing Honda NSF250RW 2’01.257
13 20 Lorenzo Fellon CIP Green Power KTM RC250GP 2’01.393
24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda NSF250RW Sem Tempo

Assim que o Q1 terminou, caiu o maior pé D’água em cima do circuito Internacional de Buddh o que impossibilitou a realização do Q2. Os pilotos tiveram que esperar mais de 40 minutos para a pista ter melhora de condições.

Durante esse tempo, os pilotos tiveram que arrumar atividades extracurriculares para passar o tempo. Os dois pilotos da Yamaha foram jogar basquete com resultados interessantes para Fabio Quartararo.

Após todo o atraso e após várias vindas do Safety Car a pista foi liberada para os 17 pilotos disputarem a pole position, já que Romano Fenati foi considerado inapto para disputar o GP da Índia por causa de um acidente na sexta-feira.

Todo mundo foi para a pista de maneira calma, sem forçar pois não se sabia como estava exatamente a pista naquele momento.

Tairo Furusato com 2:15.916 e Diogo Moreira com 2:16.347 marcaram bons tempos quando chegavam perto do primeiro terço do Q2. A 9:45 da sessão, Jaume Masia quebrou os cronômetros, marcou 2:14.515 e colocou mais de um segundo sobre Furusato e mais de um segundo e meio em Diogo Moreira, o terceiro colocado após a primeira volta completada.

Com o decorrer da sessão, os tempos foram baixando. Na metade da sessão, Masia já baixava seu tempo para a marca de 2:11.985. O piloto da Leopard Racing dominava a sessão, estava colocando mais de 1 segundo de vantagem para Matteo Bertelle que pulou para segundo após marcar o tempo de 2:13.025 e mais de 1.5 segundo de Diogo Moreira com 2:13.578. Scott Odgen da VisionTrack vinha na quarta posição seguido de Veijer, Sasaki, Salvador, Ortolá, Yamanaka e Nepa fechando o Top 10.

A 5:40 de sessão, Tairo Furusato marcou um bom tempo (2:11.939) passando a liderança por alguns segundos (10 Segundos) já que Matteo Bertelle marcou 2:11.731 indo para a ponta, mas Masia veio para acabar com a festa dos seus adversários ao marcar 2:11.266.

Na volta seguinte, Masia baixou sua marca para 2:10.033 colocando mais de 1 segundo sobre Bertelle que tinha caído para terceiro por causa da bela volta de Scott Odgen que costuma andar muito bem na chuva.  Masia, Ogden, Bertelle formavam a primeira fila de pilotos da Honda seguido de Sasaki, Moreira e Furusato completando o Top 6.

Praticamente foi uma sessão sem grandes problemas, sobre quedas ocorreu apenas 1, com Ryusei Yamanaka caindo logo após ter marcado um bom 6ºtempo.

Na final da sessão, Jaume Masia com o tempo de 2:09.336 acabou conquistando a pole position merecidamente para o piloto da Leopard Racing que dominou totalmente a sessão por completo. O piloto da Honda tem a chance de se aproximar ainda mais da liderança do Mundial e tem a melhor moto do final de semana ou uma das melhores motos.

Matteo Bertelle da Snipers vai largar na segunda posição, seu melhor resultado de grid da sua carreira em uma excelente sessão de classificação do jovem piloto italiano. A primeira fila é completado por Ayumu Sasaki da Husqvarna, o japonês tem tudo para tomar a liderança do campeonato que esta nas mãos de Daniel Holgado.

Scott Odgen aproveita a sua grande habilidade em tempo molhado e vai abrir a segunda fila. O piloto da Visiontrack busca seu melhor resultado na categoria. Kaito Toba que vem de bom resultado e bom final de semana em Misano vai largar na 5ªposição. Quem fecha a segunda fila será o brasileiro Diogo Moreira da MT Helmets que fez o melhor tempo nos treinos livres e ficou praticamente o tempo inteiro nas primeiras posições no Q2.

Stefano Nepa da Angeluss larga na 7ªposição, vai abrir a terceira fila que terá o japonês Taiyo Furusato da Honda Asia Team (em um brilhante desempenho do próprio) e Collin Veijer da Husqvarna. David Salvador da CIP Green, Ryusei Yamanaka da Gas Gas e Ivan Ortolá da Angeluss.

Grid de Largada:

pos piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 5 Jaume Masia Leopard Racing Honda NSF250RW 2’09.336
2 18 Matteo Bertelle Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW 2’10.063
3 71 Ayumu Sasaki Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP 2’10.104
4 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda NSF250RW 2’10.126
5 27 Kaito Toba SIC58 Squadra Corse Honda NSF250RW 2’10.735
6 10 Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM RC250GP 2’10.783
7 82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM RC250GP 2’10.852
8 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda NSF250RW 2’10.867
9 95 Collin Veijer Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP 2’10.968
10 38 David Salvador CIP Green Power KTM RC250GP 2’11.018
11 53 Deniz Öncü Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 2’11.282
12 6 Ryusei Yamanaka Gaviota GASGAS Aspar Team Gas Gas RC250GP 2’11.330
13 48 Ivan Ortolá Angeluss MTA Team KTM RC250GP 2’11.347
14 54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda NSF250RW 2’11.963
15 44 David Muñoz BOE Motorsports KTM RC250GP 2’13.350
16 66 Joel Kelso CFMOTO Racing PruestelGP CFMoto Moto3 2’13.606
17 99 José Antonio Rueda Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 2’14.181
18 80 David Alonso Gaviota GASGAS Aspar Team Gas Gas RC250GP 2’14.408
19 96 Daniel Holgado Red Bull KTM Tech3 KTM RC250GP 2’00.041
20 7 Filippo Farioli Red Bull KTM Tech3 KTM RC250GP 2’00.237
21 63 Syarifuddin Azman MT Helmets – MSI KTM RC250GP 2’00.465
22 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda NSF250RW 2’00.611
23 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMoto Moto3 2’00.662
24 64 Mario Aji Honda Team Asia Honda NSF250RW 2’01.032
25 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM RC250GP 2’01.146
26 57 Daniel Shahril Petronas MIE/MLav Racing Honda NSF250RW 2’01.257
27 20 Lorenzo Fellon CIP Green Power KTM RC250GP 2’01.393
28 24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda NSF250RW Sem Tempo

Após o sábado complicado na Moto 3, o domingo foi bem tranquilo, pelo menos para Jaume Masia que confirmou o seu favoritismo e conquistou a vitória de ponta a ponta do Primeiro Grande Prêmio da Índia. O piloto da Honda chegou a ter o incomodo de Ayumi Sasaki por uma boa parte da corrida, mas nas voltas finais a moto de Masia se sobressaiu e a moto de Sasaki perdeu rendimento e passou a lutar para manter a segunda posição.

Na largada, Masia larga bem e mantem a liderança, Sasaki pula para segunda posição. Curvas depois, Diogo Moreira que largou em 6ª pulou para a terceira posição com Matteo Bertelle e Scott Odgen completando as 5 primeiras posições.

Após a primeira volta: Masia era o primeiro seguido de Sasaki que junto do piloto da Leopard Racing começaram a fugir dos demais pilotos. Moreira em 3º já começava a sofrer pressão de Matteo Bertelle que vinha fazendo um grande final de semana. Toba, Furusato, Nepa, Odgen, Holgado e Salvador. Na terceira volta, Stefano Nepa saiu fora da pista na curva 1 e caiu para a 13ªposição.

Deniz Oncü que largou da última posição cumpriu a volta longa. A partir dai o turco começaria sua corrida de recuperação.

Na terceira volta, Matteo Bertelle passou Diogo Moreira e assumiu a terceira posição, mas ao final da reta, o piloto da Snipers acabou indo para o chão. A corrida para o italiano acabava por ai e terminava o domingo da equipe Snipers já que Romano Fenati não correu por esta lesionado.

Porém, Moreira não durou na terceira posição já  que na reta oposta foi superado por Kaito Toba que pulou para a terceira posição. Enquanto que o piloto japonês na SIC58 fugia, o piloto brasileiro da MT Helmets sofria pressão de Collin Veijer, Daniel Holgado e David Alonso. Além disso, Ivan Ortolá, Taiyo Furusato e Ricciardo Rossi estava chegando do pelotão. No final da 5ªvolta, David Salvador foi para o chão.

Aos poucos, Moreira foi ficando para trás, o brasileiro foi superado por Collin Veijer por David Alonso, Daniel Holgado e Ivan Ortolá caindo para a 8ªposição após a 6ªvolta completada.

Na 8ªvolta, Masia e Sasaki abriram 2.3 segundos de vantagem para Collin Veijer que estava abrindo para Kaito Toba na luta pelo pódio. David Alonso e Daniel Holgado que lideram o terceiro pelotão. Diogo Moreira tomou punição da volta longa por passar do limite da pista, Assim que ele cumpre a punição, Moreira caiu para a 13ªposição. A corrida do piloto brasileiro foi para o saco de vez.

Na volta 10, Taiyo Furusato acabou indo para o chão. O piloto Japonês vinha fazendo um bom final de semana, mas acabou vitima do traçado indiano.

A 5 voltas do final, o desempenho de Sasaki piora e Masia começa a abrir vantagem sobre o piloto da Husqvarna. Na mesma volta, Scott Odgen caiu e Tatsuki Suzuki não teve tempo de desviar e acabou indo para o chão. Ambos abandonaram a corrida.

Com a corrida chegando ao seu final, Sasaki começava a ficar na alça de mira de  Veijer e de Toba. Com a velocidade da Honda de Toba, Collin Veijer precisou ser o escudeiro de Sasaki que estava na luta pelo título. Porém, o piloto holandês não conseguiu resistir a pressão de Toba por muito tempo, o piloto da SIC58 passou para a terceira posição no segundo terço da 14ªvolta.

Na penúltima volta, Toba passou Sasaki na reta, usando a potência da Honda, mas Sasaki deu o troco em cima de Toba e recupera a segunda posição.

A volta final foi sensacional na disputa pela segunda posição, Toba foi para a reta tentar passar Sasaki, ele consegue, mas Sasaki da novamente o troco sobre o piloto da SIC58 e se aproveitando da situação, Collin Veijer também superou Toba. Quando se imaginaria que Veijer iria ficar de escudeiro, nós enganamos, o piloto holandês foi com tudo para passar Sasaki e chegar a ganhar a segunda posição…

Sasaki tem de lutar para ficar na segunda posição. A curvas do final, Collin Veijer toca a roda dianteira na roda traseira de Sasaki e acaba indo para o chão. Essa atrapalhada do piloto holandês acabou fazendo com que Toba passasse Sasaki para ganhar a segunda posição.

Jaume Masia dominou todas as 16 voltas do GP da Índia e conquistou uma brilhante vitória, de forma absolutamente merecida. O piloto da Leopard Racing vive um grande momento no Campeonato e passou a ser o Colíder do campeonato junto de Daniel Holgado com 174 pontos.

A única diferença que faz a liderança continuar sendo de Holgado é que o piloto da Tech 3 tem 3 vitória contra 2 de Masia, mas com 7 corridas ainda pela frente, tudo pode acontecer nessa disputa… Quando digo tudo é tudo mesmo já que Ayumu Sasaki que poderia sair da Índia como líder se tivesse ficado com a segunda posição que foi perdida no final da prova, mesmo assim o 3ºlugar de Sasaki o deixa a 1 ponto de Holgado e Masia. Entre os dois postulantes ao título, o japonês Kaito Toba da SIC58 chegou em 2º fazendo uma excelente corrida e um excelente final de semana do piloto que esta em franca ascensão no campeonato.

Daniel Holgado em 4º e David Alonso em 5º tiveram grandes corridas de recuperação, além disso travaram um belo duelo por posição que acabou com o líder do campeonato levando a vantagem nessa disputa. Holgado mesmo vindo de resultados ruins nas últimas corridas ainda consegue sair do GP da Índia na liderança por causa do número de vitórias. Já David Alonso continua vivo na luta pelo título.

David Muñoz alcança o 6ºlugar, mas um bom resultado do jovem piloto espanhol, chegando à frente de Ricciardo Rossi da SIC58 que acabou na 7ªposição, um dos seus melhores resultados na temporada. Ivan Ortolá e Stefano Nepa da Angeluss chegaram a 8 décimos entre os dois na 8ª e 9ªposições. O Top 10 foi completado por Jose Antonio Rueda da Ajo Motorsports.

Filippo Farioli da Tech 3, Xavier Artigas da CFMoto, Diogo Moreira da MT Helmets, Denis Oncü da Ajo Motorsports e Ryusei Yamanaka da Gas Gas fecharam a zona de pontuação.

Resultado final da 13ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Índia – Buddh – Moto 3 – 16 voltas

pos piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 5 Jaume Masia Leopard Racing Honda NSF250RW 31’58.245
2 27 Kaito Toba SIC58 Squadra Corse Honda NSF250RW a 5.477
3 71 Ayumu Sasaki Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP a 5.784
4 96 Daniel Holgado Red Bull KTM Tech3 KTM RC250GP a 8.117
5 80 David Alonso Gaviota GASGAS Aspar Team Gas Gas RC250GP a 8.240
6 44 David Muñoz BOE Motorsports KTM RC250GP a 9.426
7 54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda NSF250RW a 9.430
8 48 Ivan Ortolá Angeluss MTA Team KTM RC250GP a 11.635
9 82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM RC250GP a 12.409
10 99 José Antonio Rueda Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP a 16.106
11 7 Filippo Farioli Red Bull KTM Tech3 KTM RC250GP a 16.323
12 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMoto Moto3 a 16.431
13 10 Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM RC250GP a 19.304
14 53 Deniz Öncü Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP a 22.933
15 6 Ryusei Yamanaka Gaviota GASGAS Aspar Team Gas Gas RC250GP a 26.053
16 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda NSF250RW a 30.601
17 20 Lorenzo Fellon CIP Green Power KTM RC250GP a 35.035
18 64 Mario Aji Honda Team Asia Honda NSF250RW a 35.196
19 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM RC250GP a 35.375
20 57 Danial Shahril Petronas MIE/MLav Racing Honda NSF250RW a 44.212
21 63 Syarifuddin Azman MT Helmets – MSI KTM RC250GP a 48.431
95 Collin Veijer Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP a 1 volta
72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda NSF250RW a 5 voltas
19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda NSF250RW a 6 voltas
24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda NSF250RW a 6 voltas
38 David Salvador CIP Green Power KTM RC250GP a 12 voltas
18 Matteo Bertelle Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW a 13 voltas
66 Joel Kelso CFMOTO Racing PruestelGP CFMoto Moto3 a 15 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Leopard Racing/SIC58/Husqvarna/Ajo Motorsport/Aspar Martinez/Snipers/MT Helmets/Honda Asia Team

GP da Inglaterra – Mundial de Motovelocidade 2023 – 9ªEtapa da Moto 3

9ªetapa do Mundial de Moto 3, categoria de entrada do campeonato chegou com uma disputa em aberto, apesar do domínio de Daniel Holgado e dos pilotos da KTM, vinha Jaume Masia com sua Honda da equipe Leopard Racing na luta pelo título, motivado após vitória épica em Assen.

Resultado dos Treinos livres:

pos piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 5 Jaume Masia Leopard Racing Honda NSF250RW  2’11.403
2 24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda NSF250RW  2’11.516
3 10 Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM RC250GP  2’11.853
4 82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM RC250GP  2’12.028
5 55 Romano Fenati Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW  2’12.041
6 48 Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM RC250GP  2’12.205
7 53 Deniz Öncü Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP  2’12.235
8 99 José Antonio Rueda Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP  2’12.281
9 71 Ayumu Sasaki Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP  2’12.289
10 54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda NSF250RW  2’12.636
11 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda NSF250RW  2’12.804
12 18 Matteo Bertelle Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW  2’12.906
13 27 Kaito Toba SIC58 Squadra Corse Honda NSF250RW  2’12.971
14 96 Daniel Holgado Red Bull KTM Tech3 KTM RC250GP  2’13.013
15 44 David Muñoz BOE Motorsports KTM RC250GP  2’13.114
16 80 David Alonso Gaviota GASGAS Aspar M3 Gas Gas RC250GP  2’13.221
17 20 Lorenzo Fellon CIP Green Power KTM RC250GP  2’13.263
18 95 Collin Veijer Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP  2’13.323
19 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda NSF250RW  2’13.446
20 6 Ryusei Yamanaka Gaviota GASGAS Aspar M3 Gas Gas RC250GP  2’13.650
21 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda NSF250RW  2’13.791
22 7 Filippo Farioli Red Bull KTM Tech3 KTM RC250GP  2’13.882
23 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM RC250GP  2’14.049
24 66 Joel Kelso CFMOTO Racing PruestelGP CFMoto Moto3  2’14.098
25 38 David Salvador CIP Green Power KTM RC250GP  2’14.154
26 63 Syarifuddin Azman MT Helmets – MSI KTM RC250GP  2’14.293
27 64 Mario Aji Honda Team Asia Honda NSF250RW  2’14.480
28 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMoto Moto3  2’14.689

Classificados para o Q1:

piloto Equipe Moto Modelo
5 Jaume Masia Leopard Racing Honda NSF250RW
24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda NSF250RW
10 Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM RC250GP
82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM RC250GP
55 Romano Fenati Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW
48 Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM RC250GP
53 Deniz Öncü Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP
99 José Antonio Rueda Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP
71 Ayumu Sasaki Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP
54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda NSF250RW
19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda NSF250RW
18 Matteo Bertelle Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW
27 Kaito Toba SIC58 Squadra Corse Honda NSF250RW
96 Daniel Holgado Red Bull KTM Tech3 KTM RC250GP

Disputaram a repescagem:

44 David Muñoz BOE Motorsports KTM RC250GP
80 David Alonso Gaviota GASGAS Aspar M3 Gas Gas RC250GP
20 Lorenzo Fellon CIP Green Power KTM RC250GP
95 Collin Veijer Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP
70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda NSF250RW
6 Ryusei Yamanaka Gaviota GASGAS Aspar M3 Gas Gas RC250GP
72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda NSF250RW
7 Filippo Farioli Red Bull KTM Tech3 KTM RC250GP
22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM RC250GP
66 Joel Kelso CFMOTO Racing PruestelGP CFMoto Moto3
38 David Salvador CIP Green Power KTM RC250GP
63 Syarifuddin Azman MT Helmets – MSI KTM RC250GP
64 Mario Aji Honda Team Asia Honda NSF250RW
43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMoto Moto3

O Q1 começa com uma pista um pouco melhor após a classificação da MotoGP e a 1ªcorrida da Moto E. Além disso a chuva já não estava caindo e a pista iria melhorar a cada momento da sessão.

David Muñoz era o mais forte candidato a conquistar vaga para o Q2. Com a pista molhada, os primeiros tempos marcados foram feito com mais de 1 terço de sessão percorrida (9:35 minutos do Final Q2), Ana Carrasco marcou 2:34.852, tempo que foi facilmente superado pela concorrência. Xavier Artigas da CFMoto assumiu a ponta com 2:29.375 seguido de Collin Veijer, Filippo Fagioli e Tairo Furusato. Por outro lado, David Alonso foi ao chão e acabou não voltando para a sessão.

 

A menos de 7 minutos do final, os tempos baixaram com Ryusei Yamanaka da Gas Gas assumindo a ponta com 2:27.938, baixando a marca da pole em mais de 1.4 segundos em relação a primeira marca de pole. Joel Kelso vinha em segundo, Xavier Artigas passou de primeiro para 3º e Syarifuddin Azman completava a zona de classificação. David Muñoz foi para o chão nessa tentativa de volta, mas conseguiu voltar para a disputa.

A 4:#0 do final, Mario Aji marca um bom tempo e pula para a 3ªposição, alguns segundos depois o estreante Filippo Fagioli melhora seu tempo e pula para a segunda posição. A 4:05 do final, Xavier Artigas detona o tempo de Yamanaka (2:26.736) e vai para a ponta colocando 1.2 segundos em cima do piloto nipônico. Fagioli e Azman completavam a zona de classificação, mas ainda estava longe da definição do Q1, já que as marcas não paravam de baixarem seus tempos.

A 2 minutos do final, Tairo Furusato chega a marcar o segundo tempo, mas é superado por Ryusei Yamanaka que acaba sendo superado por Joel Kelso que assumiu a segunda posição, com Yamanaka em 3º e Furusato em 4º. Por outro lado, David Muñoz caiu pela segunda vez e saiu de vez do treino.

Com o tempo encerrado, Tairo Furusato, marcou 2:26.598 e pulou para a segunda posição, saindo do sufoco e classificando para o Q2. Ao final da sessão, Xavier Artigas da CFMoto passa com o melhor tempo da repescagem seguido de Furusato da Honda Asia Team, Kelso da CFMoto e Fagioli da Tech 3.

Resultado do Q1:

pos piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 43 Xavier Aartigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMoto Moto3 2’26.187
2 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda NSF250RW 2’26.598
3 66 Joel Kelso CFMOTO Racing PruestelGP CFMoto Moto3 2’26.739
4 7 Filippo Farioli Red Bull KTM Tech3 KTM RC250GP 2’26.740
5 6 Ryusei Yamanaka Gaviota GASGAS Aspar M3 Gas Gas RC250GP 2’27.019
6 64 Mario Aji Honda Team Asia Honda NSF250RW 2’27.839
7 38 David Salvador CIP Green Power KTM RC250GP 2’27.963
8 63 Syarifuddin Azman MT Helmets – MSI KTM RC250GP 2’28.267
9 95 Collin Veijer Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP 2’28.968
10 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda NSF250RW 2’29.404
11 20 Lorenzo Fellon CIP Green Power KTM RC250GP 2’30.471
12 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM RC250GP 2’31.889
13 44 David Muñoz BOE Motorsports KTM RC250GP 2’32.181

Com a pista secando e favoritos da repescagem caindo e não passando para o Q2, não havia certeza de quem seria o pole position para a corrida de domingo. Os pilotos da Angeluss (Ortolá e Nepa) foram os primeiros a partirem para a pista. Xavier Artigas teve problemas na sua moto e demorou muito para a sua moto voltar a funcionar, dessa forma perdendo um tempo precioso da sessão.

Após 5 minutos, as primeiras marcas foram feitas e Daniel Holgado se destaca ao marcar o tempo de 2:28.041 muito na frente dos pilotos da Angeluss. Romano Fenati faz uma bela volta e pula para a segunda posição.

Porém, tudo muda a 8:55 do final, quando Jaume Masia marca 2:27,189 e vai para a ponta, seguido de Scott Odgen da Visiontrack, piloto da casa na segunda posição e de Tatsuki Suzuki da Leopard Racing completava o Top 3 dominado pela Honda, mas o esquadrão da KTM deu o troco com Holgado marcando 2:26.714 voltando para a ponta e Fagioli em segundo após marcar 2:27.178 a 7 minutos do final da sessão.

30 segundos depois, Ayumu Sasaki pula para a ponta baixando a marca da pole para o tempo de 2:26.012 com Suzuki em segundo com 2:26.234, Holgado caiu para terceiro e Scott Odgen continua muito bem na sessão fazendo para a alegria da torcida inglesa.

Com a 4:40 do final, Holgado baixa seu tempo (2:25.607) e pula para a ponta novamente, mas Masia deu o troco e marcou 2:25.072 e voltou a liderança e Scott Odgen pulou para segundo. Holgado caia para terceiro, mas não saia da primeira fila. Sasaki, Suzuki, Artigas, Fagioli, Nepa, Fenati e Kelso completavam os 10 primeiros lugares.

A 2:20 do final do Q2, Daniel Holgado tentou recuperar a pole, mas acabou caindo a poucos metros de completar a volta e perdeu a chance de lutar pela primeira posição. Tairo Furusato caiu a 1:30 do final, diga-se de passagem um acidente feio que por sorte o japonês não se feriu gravemente.

Com as bandeiras amarelas, todas as voltas rápidas que foram feitas acabaram sendo canceladas. A pole position fica mesmo com Jaume Masia da Leopard Racing, com a chance até mesmo de assumir a liderança do campeonato dependendo do resultado de Daniel Holgado que vai largar na terceira posição. Entre os dois líderes do campeonato vai estar Scott Odgen da Visiontrack, largando em 2º diante da sua torcida que espera um grande resultado.

Riccardo Rossi da SIC58 vai largar em uma excelente 4ªposição abrindo a competitiva segunda fila que será completada pelo australiano Joel Kelso da CFMoto e pelo Japonês Ayumu Sasaki da Husqvarna.

O jovem Ivan Ortolá tenta voltar a brilhar na categoria, vai abrir a 3ªfila largando na 7ªposição. Deniz Oncü da Ajo e Tatsuki Suzuki da Leopard Racing vão completar a composição da 3ªfila e Stefano Nepa numa digna 10ªposição, Xavier Artigas da CFMoto e Filippo Fagioli da Tech 3 completam as 12 primeiras posições.

Grid de Largada:

pos piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 5 Jaume Masia Leopard Racing Honda NSF250RW 2’25.072
2 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda NSF250RW 2’25.435
3 96 Daniel Holgado Red Bull KTM Tech3 KTM RC250GP 2’25.607
4 54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda NSF250RW 2’25.676
5 66 Joel Kelso CFMOTO Racing PruestelGP CFMoto Moto3 2’25.707
6 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMoto Moto3 2’25.793
7 71 Ayumu Sasaki Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP 2’25.890
8 48 Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM RC250GP 2’25.983
9 53 Deniz Öncü Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 2’26.185
10 24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda NSF250RW 2’26.234
11 82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM RC250GP 2’26.255
12 7 Filippo Farioli Red Bull KTM Tech3 KTM RC250GP 2’26.651
13 27 Kaito Toba SIC58 Squadra Corse Honda NSF250RW 2’26.826
14 55 Romano Fenati Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW 2’26.966
15 18 Matteo Bertelle Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW 2’27.251
16 99 José Antonio Rueda Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 2’27.258
17 10 Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM RC250GP 2’27.514
18 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda NSF250RW 2’27.527
19 6 Ryusei Yamanaka Gaviota GASGAS Aspar M3 Gas Gas RC250GP 2’27.019
20 64 Mario Aji Honda Team Asia Honda NSF250RW 2’27.839
21 38 David Salvador CIP Green Power KTM RC250GP 2’27.963
22 63 Syarifuddin Azman MT Helmets – MSI KTM RC250GP 2’28.267
23 95 Collin Veijer Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP 2’28.968
24 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda NSF250RW 2’29.404
25 20 Lorenzo Fellon CIP Green Power KTM RC250GP 2’30.471
26 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM RC250GP 2’31.889
27 44 David Muñoz BOE Motorsports KTM RC250GP 2’32.181
28 80 David Alonso Gaviota GASGAS Aspar M3 Gas Gas RC250GP Sem Tempo

Abrindo a programação de Domingo com a sempre emocionante Moto 3, com a pista seca  e com Scott Odgen largando em 2º. A expectativa era grande para os torcedores ingleses.

Porém, as esperanças foram despedaçadas assim que a moto de Odgen falha na volta de apresentação, isso faz com que o piloto da Visiontrack largar da última posição. Um balde de água fria para os britânicos.

Na largada, Masia briga com Holgado para manter a liderança, mas acaba sendo superado pelo líder do campeonato. Na primeira reta, Masia tentou voltar à ponta, mas após essa curva, Deniz Oncü  tomou a ponta. A primeira volta teve várias mudanças na liderança e ela terminou nas mãos do Turco Deniz Onçü da Ajo seguido de Masia, Sasaki, Holgado, Artigas, Ortolá, Rossi, Toba, Kelso e Nepa. As mais impressionantes recuperações foram de David Alonso que largou de ultimo e pulou para a 12ªposição e de Diogo Moreira que veio da 17ªposição e já estava na 8ªposição, tudo isso no decorrer da segunda volta.

Masia assumiu a liderança e estava disposto a lutar pela vitória, mas na 3ªvolta, o piloto da Leopard Racing abre demais na curva 4 e acabou caindo, Masia se levantou e voltou a corrida, mas a mais de 10 segundos atrás do pelotão e em último lugar. Não seria nada fácil uma recuperação na corrida.

Ao mesmo tempo, Diogo Moreira aparece em excelente 2ªposição, só atrás de Daniel Holgado que assumiu a liderança novamente e de David Alonso que estava na 4ªposição, logo atrás de Tatsuki Suzuki. Em poucas curvas, Alonso passou Suzuki e Moreira assumindo a segunda posição. Porém, aa classificação muda de novo na 4ªvolta e Moreira volta a segunda posição com Holgado na frente, Ayumu Sasaki em 3º e David Alonso de volta a 4ªposição. As melhores motos da Honda eram de Suzuki na 7ª e Fenati na 8ªposição.

Na reta oposta, Sasaki passa a liderar a prova com Alonso, Moreira, Oncü e Holgado na cola do piloto da Husqvarna, apesar disso, Ayumu Sasaki termina a 5ªvolta na frente. Quase 20 pilotos estavam no primeiro pelotão praticamente.

Tatsuki Suzuki fez uma bela manobra passando da quinta para a segunda posição, passa a atacar Sasaki, mas Deniz Oncü pega o nipônico no contrapé e leva a segunda posição. Enquanto isso, Daniel Holgado caiu para a 7ªposição, mas o líder do campeonato vai buscar a reação na corrida.

No final da 6ªVolta, David Alonso assume a liderança após largar na última posição, uma corrida espetacular do piloto colombiano. Naquela altura da corrida, 18 pilotos estavam no primeiro pelotão e Scott Odgen em 19º estava chegando no primeiro pelotão. Já Jaume Masia vinha tirando a diferença para o pelotão, mas estava ainda longe da briga, a 10 segundos dos líder na 26ªposição.

Na parte final da 7ªvolta, Deniz Oncü foi para cima de David Alonso, chega a passar o colombiano que dá o X e recupera a 1ªposição. A liderança muda de mãos na 8ªvolta quando Daniel Holgado volta a ficar na frente. Na 9ªVolta, Scott Odgen chegou ao enorme pelotão que passou a ser de 19 pilotos.

No final da mesma 9ªvolta, o italiano Romano Fenati da Snipers chegou a ficar na segunda posição e passou a lutar pela vitória, chegou por alguns segundos a ficar na liderança, mas Holgado, Alonso e Oncü passaram pelo piloto italiano que perderia posições para Sasaki e Ortolá caindo da ponta para a 5ªposição.

Entrando no terço final da corrida, Ivan Ortolá passa para a 3ªposição e começa a entrar na disputa pela vitória. Na realidade, os 19 pilotos poderiam vencer. Masia em 20º estava tirando vantagem, mas ainda estava a mais de 6 segundos dos líderes e precisava tirar mais de 1 segundo por volta para entrar na disputa por pontos pelo menos.

A 4 voltas do final, Sasaki volta a ficar na ponta, seguido de Oncü, Holgado, Ortolá, Moreira e Alonso. Todos com motos da KTM nas 6 primeiras posições. Mas as posições mudariam nas curvas seguintes, Romano Fenati caiu para a 19ªposição e praticamente ficava muito longe da luta pela vitória. A 3 voltas do final, Tatsuki Suzuki caiu e levou com ele o italiano Matteo Bertelle da Snipers que deixou a corrida, Suzuki ainda voltou, mas abandonou na volta seguinte.

Sasaki continuava na ponta na 13ªVolta, mas a liderança passou a ser de David Alonso no começo da penúltima volta com Holgado, Sasaki, David Muñoz que veio lá de trás, Collin Veijer e Oncü. Curvas depois Holgado, mas depois Sasaki foi para ponta e Collin Veijer pulou para segundo formando dobradinha da Husqvarna, mas que não durou muito tempo, em segundos a liderança muda de mãos e Veijer tem um desequilíbrio e cai para muito na classificação.

Na volta final, Holgado estava na frente com David Alonso e Deniz Oncü na luta para tomar a vitória do piloto da Ajo. Muñoz, Sasaki, Moreira, Salvador, Fenati e Rueda poderiam surpreender no final.

Na saída da curva 8 para 9, David Alonso ultrapassa Daniel Holgado e pula para a liderança a meia volta do final, mas nada estava definido pois ainda tínhamos a reta oposta.

Foi nessa reta oposta onde David Alonso se sustenta na frente e vai assim até a linha de chegada para conquistar uma primeira vitória no Mundial de Motovelocidade, na 11ªcorrida da carreira, e além de tudo uma primeira vitória épica do piloto colombiano. Primeiro piloto de seu país a vencer uma corrida no Mundial de Motovelocidade, vencendo uma corrida onde ele largou da última posição e fazendo uma monumental corrida que vai ficar na história do Mundial.

Ayumu Sasaki passou Daniel Holgado e acabou o dia na segunda posição e tirou pontos da liderança de Holgado que apesar do terceiro lugar e do lugar no pódio tem sua liderança do Mundial um pouco mais fragilizada. Holgado tem 141, Sasaki esta 22 pontos atrás em 2º, Masia caiu para terceiro com 109 pontos e Ivan Ortolá vem em 4º com 107 pontos. Jaume Masia acabou pagando pela queda no começo da prova e acabou ficando na 18ªposição.

Ivan Ortolá fez uma boa corrida e conquistou a 4ªposição para a Angeluss que se mostra uma equipe de qualidade nesse mundial, David Muñoz também fez uma brilhante corrida de recuperação, poderia ser o piloto do dia, mas a atuação de David Alonso ofuscou o espanhol da BOe que chegou em 5ºlugar.

David Salvador conquistou o melhor resultado da temporada ao alcançar a 6ªposição, beneficiado pela punição de 1 posição sofrida por Diogo Moreira (Punição por ter passado do limite da pista na última volta) que teve uma boa corrida de recuperação, chegando a lutar pela liderança em alguns bons momentos da corrida. José Antonio Rueda acabou em 8ºlugar seguido de Collin Viejer que tem uma última volta fantástica para sair da 16ª para a 9ªposição na linha de chegada.

Depois de todos esse pilotos, a primeira Honda aparece na 10ªposição com o italiano Romano Fenati da Snipers que chegou a brigar pela liderança por alguns pontos momentos. Deniz Oncü deu uma escapada na curva 16 e pagou por esse erro chegando apenas na 11ªposição.

Stefano Nepa da Angeluss, Ricciardo Rossi e Kaito Toba da SIC58 e Ryusei Yamanaka da Gas Gas fecharam a zona de pontuação. O herói da casa, Scott Odgen não conseguiu pontuar, até recuperou posições, mas ficou na 17ªposição e também foi punido em 1 posição por ter passado do limite da pista. O francês Lorenzo Ferron que voltou nesse final de semana ficou em 24ºlugar após ter acrescidos 3 segundos no tempo final de corrida após ter sido punido com a volta longa no final da prova, como não cumpriu a punição acabou mesmo sendo punido no tempo final de prova.

Resultado final da 9ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Inglaterra – Silverstone – Moto 3 – 15 voltas

pos piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 80 David Alonso Gaviota GASGAS Aspar M3 Gas Gas RC250GP 33:35.396
2 71 Ayumu Sasaki Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP a 0.152
3 96 Daniel Holgado Red Bull KTM Tech3 KTM RC250GP a 0.203
4 48 Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM RC250GP a 0.337
5 44 David Muñoz BOE Motorsports KTM RC250GP a 0.471
6 38 David Salvador CIP Green Power KTM RC250GP a 0.839
7 10 Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM RC250GP a 0.767
8 99 José Antonio Rueda Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP a 0.892
9 95 Collin Veijer Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP a 0.941
10 55 Romano Fenati Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW a 0.977
11 53 Deniz Öncü Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP a 1.140
12 82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM RC250GP a 1.227
13 54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda NSF250RW a 1.331
14 27 Kaito Toba SIC58 Squadra Corse Honda NSF250RW a 1.386
15 6 Ryusei Yamanaka Gaviota GASGAS Aspar M3 Gas Gas RC250GP a 1.572
16 66 Joel Kelso CFMOTO Racing PruestelGP CFMoto Moto3 a 2.270
17 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda NSF250RW a 1.902
18 5 Jaume Masia Leopard Racing Honda NSF250RW a 11.314
19 7 Filippo Farioli Red Bull KTM Tech3 KTM RC250GP a 14.167
20 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda NSF250RW a 14.274
21 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMoto Moto3 a 17.646
22 64 Mario Aji Honda Team Asia Honda NSF250RW a 17.825
23 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM RC250GP a 17.986
24 20 Lorenzo Fellon CIP Green Power KTM RC250GP a 20.763
25 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda NSF250RW a 28.774
63 Syarifuddin Azman MT Helmets – MSI KTM RC250GP a 2 voltas
24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda NSF250RW a 3 voltas
18 Matteo Bertelle Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW a 4 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Aspar Martinez/Ajo/Dynavolt/Leopard/Visiontrack

GP da Itália – Mundial de Motovelocidade 2023 – 6ªEtapa da Moto 3

Na moto 3, muitas disputas e muitas punições marcaram a etapa da Itália, no rapidíssimo circuito de Mugello. O líder do campeonato Daniel Holgado.

8 pilotos foram punidos e iriam largar na parte de trás do grid, além de fazer uma volta longa: Os pilotos eram Diogo Moreira, Vicente Perez, David Salvador, Xavier Artigas, Ivan Ortolá, Luca Lunetta, Joel Kelso e Stefano Nepa.

Os pilotos que classificaram para o Q2 diretamente foram: Deniz Oncü (Ajo), Diogo Moreira (MT Helmets), Daniel Holgado (Tech 3), Ayumu Sasaki (Husqvarna), Matteo Bertelle (Snipers), Riccardo Rossi (Sic58), Jaume Masia (Leopard), Diego Alonso (Gas Gas), Xavier Artigas (CF Moto), Tatsuki Suzuki (Leopard), Ivan Ortolá (Angeluss), Andrea Migno (CIP Green) e Scott Odgen (Visiontrack).

Os pilotos que disputavam o Q1 são: Vicente Perez (Boe), Filippo Farioli (Tech 3), Tairo Furusato (Honda Asia Team), Ryusei Yamanaka (Gas Gas), Romano Fenati (Snipers), Joel Kelso (CF Moto), Stefano Nepa (Angeluss), Jose Antonio Rueda (Ajo), David Salvador (CIP Green), Mario Aji (Honda Asia Team), Luca Lunetta (Mt Helmets), Joshua Whatley (Visiontrack), Collin Viejer (Husqvarna) e Ana Carrasco (Boe).

Durante as sessões de treinos livres, o malaio Syarifuddin Azman sofreu um acidente grave e acabou indo para o hospital, seus ferimentos o impediram de continuar a participar do GP da Malásia.

Todo mundo foi para a pista de imediato, com exceção de Joel Kelso e Ryusei Yamanaka que só saíram com 3 minutos de sessão.

Tairo Furusato foi o primeiro a marcar tempo com 1:58.793 com 4 minutos e 10 segundos de Q1 percorrido. Logo o japonês foi superado por vários pilotos. O espanhol David Salvador assumiu a liderança seguindo de Viejer, Nepa e Fagioli. Logo após a primeira volta rápida, Fenati, Perez, Carrasco e Furusato foram para os boxes. Com 6 minutos de sessão, Rueda e Aji marcam tempos melhores e vão para a 8ª e a 9ªposição.

Ao chegamos a metade da sessão, o japonês Ryusei Yamanaka pula para a segunda posição após marca o bom tempo de 1:57.665 só ficando atrás de David Salvador.

A 5 minutos do final, poucos pilotos estavam na pista: Yamanaka, Kelso e Fenati. A 3:40 do final, Joel Kelso voou na pista e assumiu a liderança da repescagem com 1:57.282, ao mesmo tempo em que os pilotos começaram a sair para a última tentativa de volta. Os classificaram eram Joel Kelso, David Salvador, Ryusei Yamanaka e Collin Veijer a menos de 3 minutos do final da sessão.

A poucos segundos do final, Jose Antonio Rueda foi para 4º, mas foi superado por Vincent Perez da Boe. Com o cronometro zerado, Tairo Furusato e Stefano Nepa pularam para a segunda e terceira posições respectivamente.

Mas ainda teve um último momento onde Vicente Perez superou David Salvador e Jose Antonio Rueda para ficar com a 4ª e última vaga para o Q2. Joel Kelso ficou na frente seguido de Furusato, Nepa e Perez. Rueda vai ter de largar na 19ªposição seguido de David Salvador,  Ryusei Yamanaka e Romano Fenati.

Resultado do Q1:

pos piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 66 Joel Kelso CFMOTO Racing PruestelGP CFMoto Moto3 01’57.282
2 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda NSF250RW 01’57.314
3 82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM RC250GP 01’57.357
4 21 Vicente Perez BOE Motorsports KTM RC250GP 01’57.436
5 99 Jose Antonio Rueda Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 01’57.494
6 38 David Salvador CIP Green Power KTM RC250GP 01’57.628
7 6 Ryusei Yamanaka Valresa GASGAS Aspar M3 Gas Gas RC250GP 01’57.665
8 55 Romano Fenati Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW 01’57.854
9 95 Collin Veijer Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP 01’57.861
10 7 Filippo Farioli Red Bull KTM Tech3 KTM RC250GP 01’57.931
11 58 Luca Lunetta MT Helmets – MSI KTM RC250GP 01’58.427
12 64 Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda NSF250RW 01’58.661
13 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda NSF250RW 01’58.938
14 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM RC250GP 01’59.593

Após a repescagem e do intervalo de 10 minutos começa o Q2. A sessão que poderia confirmar o favoritismo de Deniz Oncü da Ajo Motorsport que dominou as sessões de treinos livres. A maioria dos pilotos saíram nos primeiros segundos da sessão, com a exceção de Ayumu Sasaki que só saiu com 3 minutos de sessão.

A primeira tentativa de volta de Oncü e Odgen foram cancelados. Daniel Holgado marcou 1:58.603 com 4:50 de Q2. 50 segundos depois, Andrea Migno tomou a ponta do líder do campeonato com 1:57.343 e Tatsuki Suzuki foi para segundo com mais de meio segundo de desvantagem para o piloto da CIP Green e Ivan Ortolá passou a ser o 3ºcolocado.

Com 8:10 do final do Q2, Joel Kelso colocou fogo na sessão e foi para a liderança com o tempo de 1:56.558, mas não foi só o australiano que andou rápido, o brasileiro Diogo Moreira subiu para a segunda posição, Ayumu Sasaki foi para 3ªposição e Xavier Artigas para a 4ªposição.

Na metade da sessão, Jaume Masia fez um bom tempo e pulou para a 4ªposição, Stefano Nepa foi para 6º e Matteo Bertelle foi para a 8ªposição, já Kaito Toba foi para o chão a 7 minutos do final da sessão. Joel Kelso estava conquistando a pole position, seguido de Moreira, Sasaki, Masia, Artigas, Nepa, Migno, Bertelle, Rossi e Odgen nas 10 primeiras posições. Com as punições, a primeira fila seria de Sasaki, Masia e Migno.

Mas Deniz Oncü acabou com a brincadeira assim que ele se lançou para a sua volta mais rápida, com todas as parciais praticamente perfeitas, o piloto Turco foi para a liderança ao marcar 1:56.135 quando faltavam 4:25 para o final da classificação.

Era uma missão duríssima para os concorrentes tirar Oncü da pole, todo mundo foi para a última tentativa, mas tudo que aconteceu no final da sessão foi a consolidação da pole position para Deniz Oncü que melhorou sua marca para o tempo de 1:56.020, mais uma vez sobrando na turma, colocando mais de meio segundo de frente para Joel Kelso da CF Moto que obteve a segunda posição na classificação, mas que devido a punição teria de largar nas últimas posições na corrida. A segunda posição no grid de largada fica para Ayumu Sasaki que acabou ficando na terceira posição na sessão de classificação.

Diogo Moreira que ficou em 4ºlugar na sessão de classificação, Stefano Nepa que ficou na 7ªposição, Xavier Artigas que ficou na 8ªposição, Ivan Ortolá que ficou na 10ªposição, Vicente Perez que ficou na 14ªposição, David Salvador que ficou em 19º e Luca Lunetta que ficou nas última posições teriam de largar na parte de trás do grid de largada e teriam de cumprir volta longa, tudo por conta de inflações nas sessões de treinos livres.

Com essas punições, Daniel Holgado da Tech 3 vai largar na 3ªposição, fechando a primeira fila. A segunda fila será formada por Matteo Bertelle da Snipers, Ricciardo Rossi da Sic58 e Jaume Masia da Leopard Racing. A terceira fila será formada por Andrea Migno da CIP, Tairo Furusato da Honda Asia Team e Scott Odgen da Visiontrack. Fechando as 12 primeiras posições largam o colombiano David Alonso da Gas Gas, e os japoneses Tatsuki Suzuki da Leopard Racing e Kaito Toba da Sic58.

Grid de largada:

pos piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 53 Deniz Öncü Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 01’56.020
2 71 Ayumu Sasaki Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP 01’56.611
3 96 Daniel Holgado Red Bull KTM Tech3 KTM RC250GP 01’56.800
4 18 Matteo Bertelle Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW 01’56.864
5 54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda NSF250RW 01’57.003
6 5 Jaume Masia Leopard Racing Honda NSF250RW 01’57.097
7 16 Andrea Migno CIP Green Power KTM RC250GP 01’57.343
8 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda NSF250RW 01’57.358
9 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda NSF250RW 01’57.474
10 80 David Alonso Valresa GASGAS Aspar M3 Gas Gas RC250GP 01’57.518
11 24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda NSF250RW 01’57.863
12 27 Kaito Toba SIC58 Squadra Corse Honda NSF250RW 01’58.606
13 99 Jose Antonio Rueda Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 01’57.494
14 6 Ryusei Yamanaka Valresa GASGAS Aspar M3 Gas Gas RC250GP 01’57.665
15 55 Romano Fenati Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW 01’57.854
16 95 Collin Veijer Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP 01’57.861
17 7 Filippo Farioli Red Bull KTM Tech3 KTM RC250GP 01’57.931
18 64 Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda NSF250RW 01’58.661
19 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda NSF250RW 01’58.938
20 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM RC250GP 01’59.593
21 66 Joel Kelso CFMOTO Racing PruestelGP CFMoto Moto3 01’56.558*
22 10 Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM RC250GP 01’56.721*
23 82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM RC250GP 01’56.885*
24 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMoto Moto3 01’56.986*
25 48 Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM RC250GP 01’57.095*
26 21 Vicente Perez BOE Motorsports KTM RC250GP 01’57.402*
27 38 David Salvador CIP Green Power KTM RC250GP 01’57.628*
28 58 Luca Lunetta MT Helmets – MSI KTM RC250GP 01’58.427*
  • Foram punidos e por isso largam na parte de trás do grid e terão de cumprir uma volta longa no começo da corrida.

No domingo, a Moto 3 começou as atividades de corrida. A expectativa era grande para ver se Deniz Oncü iria vencer pela primeira vez na carreira no Mundial. Tudo indicava que sim visto seu total domínio em todo o final de semana, mas que teria dois perigosos adversários dispostos a impedir a conquista do piloto da Ajo Motorsport.

Antes da largada, Romano Fenati tem problemas na sua moto e é obrigado a largar dos boxes. Mesmo assim a largada não é abortada, os pilotos partiram segundos depois como se não tivesse ocorrido nada.

Na largada, Deniz Oncü consegue manter a liderança com Daniel Holgado e Ayumu Sasaki a seguir. Tairo Furusato chegou a ficar na 4ªposição, mas acabou sendo superado por Jaume Masia. Riccardo Rossi, David Alonso, Tatsuki Suzuki, Andrea Migno e Matteo Bertelle completam o Top 10. Diogo Moreira que largou em 22º fez excelente largada e pulou para a 12ªposição.

Na reta dos boxes, passando da primeira para a segunda volta, Oncü é superado por Holgado e Sasaki que usaram o vácuo, isso vai ser fundamental para decidir quem vai vencer a corrida. Masia e Furusato tentavam se aproximar dos 3 primeiros colocados. Enquanto isso, Fillippo Fagioli e Xavier Artigas foram para o chão na 2ªVolta.

Masia chegou na luta pela liderança e graças a vácuo, o piloto da Leopard Racing passou Holgado, Sasaki e Oncü de uma só vez e assumiu a liderança. Já Furusato acabou ficando para Ricciardo Rossi que colocava pressão em cima do piloto da Honda Asia Team.

Diogo Moreira vinha em ótima 9ªposição, mas teve de pagar a punição no final da terceira volta. O Brasileiro cumpriu a punição com eficiência e voltou na 12ªposição.

Na 4ªVolta, Deniz Oncü voltou para a liderança da prova com Sasaki, Masia, David Alonso, Holgado, Suzuki,Ricciardo Rossi e Furusato no primeiro pelotão, 2.3 segundos a frente de Rueda, Bertelle, Moreira, Yamanaka, Migno, Ortolá e Toba. Na volta seguinte, Sasaki assumiu a liderança com Holgado, Masia, Oncü e David Alonso. Os 5 primeiros se livram de Suzuki, Furusato e Rossi que passaram a disputar a 6ª, 7ª e 8ªposições.

Sasaki passa na liderança na 7ªvolta, mas Oncü não esperou a reta dos boxes, o turco passou o piloto da Husqvarna e reassumiu a liderança. Os dois tentavam fugir de Holgado, Masia e David Alonso, mas mesmo com os 565 milésimos que os dois abriram a longa reta dos boxes e o vácuo não permitiam que essa fuga fosse bem sucedida.

Joel Kelso que fez uma grande classificação não se destacou na corrida e acabou indo para o chão no final da 8ªVolta. Enquanto que Oncü, Sasaki, Masia, Holgado e Alonso abrem cada vez mais do 2ºpelotão liderado por Matteo Bertelle. Suzuki, Rossi e Furusato acabaram sendo engolidos pelo pelotão.

Deniz Oncü, Ayumu Sasaki e Daniel Holgado estavam brigando pela ponta a 6 voltas do final. Masia e Alonso estavam um pouco mais atrás, mas tudo mudou na 12ªvolta, quando Masia e Sasaki passaram a liderar a prova com Oncu, Holgado e Alonso colados nos 2 primeiros.

Na volta seguinte, Masia passou para a ponta novamente com Holgado, Sasaki, Masia e Alonso. 8 segundos depois vinham Viejer, Suzuki, Holgado, Rossi e Ortolá  lutando pela 6ªposição. Oncü abriu meio segundo para fugir dos adversários, mas o vácuo que os outros pilotos pegam na frente não só anularam a vantagem do turco como também Holgado voltou a liderança, seguido de Sasaki e Oncü que espalhou na curva 1, mas se recuperou muito bem desse erro e conseguiu ficar na frente de Masia e Alonso.

No final da 15ªVolta, Sasaki passou a liderar a corrida, mas na reta dos boxes, Jaume Masia em uma manobra fantástica passou da 4ª para a 1ªposição deixando Sasaki e os demais para trás. Na penúltima volta, com a luta intensa pela ponta, todos os 5 pilotos foram advertidos por má conduta, ou seja, ou andavam na linha ou seriam punidos.

Ayumu Sasaki entrou na volta final na frente, mas Daniel Holgado passou para a liderança. Jaume Masia foi tocado por um dos concorrentes e ficou mais distante da vitória. Na curva 9, Deniz Oncü fez uma grande ultrapassagem sobree Daniel Holgado e passa a liderança a meia volta do final. Parecia realmente que seria o dia da primeira vitória de Deniz Oncü…

… Mais dai ao sair da curva 15 e ir para a reta dos boxes, Daniel Holgado pegou o vácuo de Oncü, e o ultrapassou… Holgado venceu de novo, pela terceira vez na temporada e impediu que seu adversário vencesse pela primeira vez na Moto 3. O líder do Mundial mais uma vez mostra seu potencial e calma para ter mais um sucesso em corrida. O resultado faz com que Holgado dispare na liderança do Mundial.

Deniz Oncü que dominou o final de semana viu mais uma vez a vitória escapar diante dos dedos. O turco ficou 53 milésimos de Holgado e muito pouco a frente de Ayumu Sasaki da Husqvarna, 3ºcolocado do dia que fechou o pódio do GP da Itália.

David Alonso em uma belíssima atuação chegou na 4ªposição, se colocando como o melhor novato dessa temporada. Jaume Masia foi o único piloto da Honda que conseguiu lutar pela vitória, o piloto da Leopard Racing acabou atrapalhado na volta final e ficou mesmo na 5ªposição. O ponto positivo é que Masia passou Ivan Ortolá na classificação se tornando o novo vice-líder do Mundial.

Já no segundo pelotão, a batalha foi intensa pela 6ªposição e durou até os últimos metros. O ganhador dessa disputa foi o holandês Collin Viejer da Husqvarna, seu melhor resultado no Mundial de Motovelocidade de um piloto que esta mostrando que pode ser um grande piloto em temporadas futuras. Diogo Moreira fez uma brilhante corrida de recuperação e acabou o dia na 7ªposição após largar em 22º e ter pagado uma volta longa.

Riccardo Rossi chegou em 8º e obteve seu melhor resultado na temporada. Em 9ºlugar, o italiano Stefano Nepa da Angeluss chegou na frente de Ivan Ortolá, 11ºcolocado na prova, Entre eles, o japonês Kaito Toba acabou o dia completando o Top 10. A zona de pontuação foi completada por Matteo Bertelle (Snipers), Scott Odgen (Visiontrack), Jose Antonio Rueda (Ajo) e Ryusei Yamanaka (Gas Gas).

Resultado final da 6ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Itália – Mugello – Moto 3 – 17 Voltas

pos piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 96 Daniel Holgado Red Bull KTM Tech3 KTM RC250GP 33’27.3150
2 53 Deniz Öncü Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP a 0.051
3 71 Ayumu Sasaki Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP a 0.056
4 80 David Alonso Valresa GASGAS Aspar M3 Gas Gas RC250GP a 0.172
5 5 Jaume Masia Leopard Racing Honda NSF250RW a 0.487
6 95 Collin Veijer Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP a 13.321
7 10 Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM RC250GP a 13.332
8 54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda NSF250RW a 13.360
9 82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM RC250GP a 13.429
10 27 Kaito Toba SIC58 Squadra Corse Honda NSF250RW a 13.460
11 48 Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM RC250GP a 14.146
12 18 Matteo Bertelle Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW a 14.243
13 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda NSF250RW a 15.023
14 99 Jose Antonio Rueda Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP a 15.701
15 6 Ryusei Yamanaka Valresa GASGAS Aspar M3 Gas Gas RC250GP a 15.744
16 16 Andrea Migno CIP Green Power KTM RC250GP a 20.945
17 55 Romano Fenati Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW a 23.062
18 38 David Salvador CIP Green Power KTM RC250GP a 38.743
19 58 Luca Lunetta MT Helmets – MSI KTM RC250GP a 38.783
20 64 Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda NSF250RW a 38.981
21 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda NSF250RW a 39.002
22 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM RC250GP a 40.085
24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda NSF250RW a 1 volta
72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda NSF250RW a 1 volta
21 Vicente Perez BOE Motorsports KTM RC250GP a 9 voltas
66 Joel Kelso CFMOTO Racing PruestelGP CFMoto Moto3 a 10 voltas
43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMoto Moto3 a 16 voltas
7 Filippo Farioli Red Bull KTM Tech3 KTM RC250GP a 16 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

GP da Argentina – Mundial de Motovelocidade 2023 – 2ªEtapa da Moto 3

Os pilotos da categoria de entrada do Mundial de Motovelocidade tiveram um desafio daqueles em Termas de Rio Hondo, tanto na definição de grid como na corrida.

David Almansa substituindo Joel Kelso na CF Moto. O Australiano sofreu um acidente logo depois de cruzar a linha de chegada ao bater na traseira da moto de Daniel Holgado. Lorenzo Fellon não correu na Argentina, seu substituto foi o experiente Andrea Migno.

Para a repescagem, Denis Onçü, Ricciardo Rossi, Jose Antonio Rueda, Romano Fenati, Ivan Ortolá, Syarifuddin Azman, Filippo Farioli, Tairo Furusato, David Almansa, David Salvador, Mario Aji, Ana Carrasco, Ryusei Yamanaka e Joshua Whatley disputam as últimas 4 vagas para o Q2, onde Ayumu Sasaki, Diogo Moreira, Jaume Masia, Tatsuki Suzuki,  Stefano Nepá, Matteo Bertelle, Kaito Toba, David Alonso, Scott Odgen, Daniel Holgado, Collin Veijer, David Muñoz, Andrea Migno e Xavier Artigas estavam esperando .

Fagioli foi o primeiro piloto a marcar uma volta (Que foi bem alta) ao 4:45 de sessão. O mais rápido na primeira tentativa foi o turco Deniz Onçü ao marcar o tempo de 1:50.689, seguido de Azman, Salvador e Rueda que estavam na zona de classificação. Riccardo Rossi, Ivan Ortolá, Mario Aji, Romano Fenati, Ryusei Yamanaka e David Almansa completavam o Top 10.

A 8:10 do final, Ivan Ortolá, Jose Antonio Rueda e Ricciardo Rossi subiram para a 2ª, 3ª e 4ªposições respectivamente. A menos de 6 minutos do final do Q2, Azman marca uma boa marca e retorna a segunda posição. Deniz Onçü continua inatingível na primeira posição. Azman, Ortolá e Rueda vinham completando a zona de classificação, o espanhol David Salvador marcou o 5ºtempo a 4 minutos do final, visando tirar a vaga de um dos pilotos do Top 4.

A poucos momentos do final, Ortolá e Onçü disputaram a liderança na última tentativa de volta. Ao final da volta, Onçü não conseguiu melhorar sua marca e Ortolá aproveitou para tomar a primeira posição com a marca de 1:50.034. Ryusei Yamanaka pulou para 3º deixando Syarifuddin Azman na bolha.

Na volta decisiva, Jose Antonio Rueda mostrou suas qualidades e pulou da 6ª para a terceira posição ao marcar 1:50.206, garantindo sua classificação para o Q2 junto de Ortolá que ficou em 1º e Onçü que ficou em 2 após dominar grande parte da repescagem. O último classificado foi Ryusei Yamanaka com sua Gas Gas. Riccardo Rossi tentou a vaga, mas não passou da 5ªposição e Azman acabou caindo para a 6ªposição. Romano Fenati fez mais uma classificação lamentável e só vai largar na 24ªposição.

Resultado do Q1:

pos piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 48 Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM RC250GP 01’50.034
2 53 Deniz Öncü Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 01’50.117
3 99 Jose Antonio Rueda Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 01’50.206
4 6 Ryusei Yamanaka Autosolar GASGAS Aspar M3 Gas Gas RC250GP 01’50.493
5 54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda NSF250RW 01’50.659
6 63 Syarifuddin Azman MT Helmets – MSI KTM RC250GP 01’50.784
7 7 Filippo Farioli Red Bull KTM Tech3 KTM RC250GP 01’50.838
8 38 David Salvador CIP Green Power KTM RC250GP 01’50.953
9 64 Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda NSF250RW 01’51.011
10 55 Romano Fenati Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW 01’51.358
11 92 David Almansa CFMOTO Racing PruestelGP CFMoto Moto3 01’51.697
12 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda NSF250RW 01’51.729
13 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM RC250GP 01’52.114
14 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda NSF250RW 01’52.142

O que Q2 começou de forma muito tática, a maioria dos pilotos não saíram para a pista, com exceção de Holgado e Muñoz que saíram nos primeiros segundos de sessão. Como estava demorando muito, Masia, Nepa e Bertelle saíram. Já cansados de esperarem, praticamente todo mundo saiu com 2 minutos de sessão. Porém, Sasaki, Toba e Veijer continuavam nos boxes e foram os últimos a saírem para marcarem suas primeiras voltas.

Com 4 minutos e 20 segundos de sessão, Holgado com 1:51.467 e Muñoz com 1:51.507 fizeram suas primeiras marcas. Esses tempos não resistiram por muito tempo, aos 5 minutos de Q2, Deniz Onçü passou a liderança com 1:49,142 (mais de 2 segundos a frente de Holgado) com Diogo Moreira em 2º, Ivan Ortolá em 3º e Andrea Migno com a moto da CIP Green completava os 4 primeiros colocados. Masia, Rueda, Odgen, Suzuki, Yamanaka e Artigas completavam os 10 primeiros colocados.

Holgado e Muñoz ficaram muito para trás, na 14ª e 15ªposições respectivamente. Chegando a metade da sessão, Xavier Artigas pulou da 10ª para a 6ªposição. Jose Antonio Rueda tem uma queda e acabou se complicando na classificação.

A menos de 3 minutos do final, quase todo mundo foi para a pista em busca do tempo de Onçü. Rueda consegue voltar aos boxes para a equipe ajeitar a moto, resultado disso é que o piloto consegue ir para a pista a tempo de marcar uma última volta.

Ayumu Sasaki na sua última tentativa marca o tempo de 1:48.539 e acaba conquistando a segunda pole position na temporada 2023 da Moto 3 O piloto da Husqvarna fez uma volta excepcional. Deniz Onçü da Ajo Motorsport e Diogo Moreira da MT Helmets – MSI completam uma primeira fila de muito respeito.

A segunda fila vai ser aberta pelo espanhol Ivan Ortolá da Angeluss, na frente dos dois pilotos da Leopard Racing, Jaume Masia e Tatsuki Suzuki melhoraram suas voltas e concluíram o dia com a 5ª e 6ªposições respectivamente. Em busca da recuperação, David Alonso da Gas Gas vai largar em 7º, abrindo a 3ªfila com o britânico Scott Odgen da Visiontrack e Andrea Migno da CIP Green. Uma ótima sessão de Andrea Migno que esta substituindo a Lorenzo Fellon e pelo que se viu, fez muito mais do que o piloto francês.

O líder do campeonato, Daniel Holgado da Tech 3, Kaito Toba da SIC58 e Matteo Bertelle da Snipers formarão a 4ªfila.

Grid de Largada:

pos piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 71 Ayumu Sasaki Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP 01’48.539
2 53 Deniz Öncü Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 01’49.142
3 10 Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM RC250GP 01’49.214
4 48 Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM RC250GP 01’49.314
5 5 Jaume Masia Leopard Racing Honda NSF250RW 01’49.344
6 24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda NSF250RW 01’49.417
7 80 David Alonso Autosolar GASGAS Aspar M3 Gas Gas RC250GP 01’49.454
8 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda NSF250RW 01’49.545
9 16 Andrea Migno CIP Green Power KTM RC250GP 01’49.642
10 96 Daniel Holgado Red Bull KTM Tech3 KTM RC250GP 01’49.665
11 27 Kaito Toba SIC58 Squadra Corse Honda NSF250RW 01’49.673
12 18 Matteo Bertelle Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW 01’49.678
13 99 Jose Antonio Rueda Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 01’49.766
14 82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM RC250GP 01’49.778
15 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMoto Moto3 01’49.904
16 44 David Muñoz BOE Motorsports KTM RC250GP 01’50.025
17 95 Collin Veijer Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP 01’50.028
18 6 Ryusei Yamanaka Autosolar GASGAS Aspar M3 Gas Gas RC250GP 01’50.342
19 54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda NSF250RW 01’50.659
20 63 Syarifuddin Azman MT Helmets – MSI KTM RC250GP 01’50.784
21 7 Filippo Farioli Red Bull KTM Tech3 KTM RC250GP 01’50.838
22 38 David Salvador CIP Green Power KTM RC250GP 01’50.953
23 64 Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda NSF250RW 01’51.011
24 55 Romano Fenati Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW 01’51.358
25 92 David Almansa CFMOTO Racing PruestelGP CFMoto Moto3 01’51.697
26 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda NSF250RW 01’51.729
27 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM RC250GP 01’52.114
28 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda NSF250RW 01’52.142

Se no sábado a pista estava um pouco molhada, no domingo a pista estava mais molhada e mais crítica para os 28 pilotos da categoria menor do Mundial de Motovelocidade. Principalmente quando não temos mais Warm Up no domingo de manhã, tão importante para um último acerto para uma corrida tão difícil como essa.

Na largada, Sasaki tentou permanecer na liderança, mas é Moreira que fica na liderança após a 2ªcurva com Ortolá, Onçü e Suzuki nas 4 primeiras posições. Sasaki que largou da pole position caiu para a 5ªposição e Daniel Holgado subiu da 10ª para a 6ªposição.

Apesar de muitas tentativas de ultrapassagem e de lances arrojados, ninguém conseguiu tirar Diogo Moreira da liderança até o começo da segunda volta, quando Deniz Onçü e Tatsuki Suzuki passaram pelo piloto brasileiro e assumiram as 2 primeiras posições. Quem impressionou muito, mas muito mesmo é o jovem David Almansa que largou da 26ªposição e já estava na 11ªposição em apenas 1 volta.

Na metade da 2ªvolta, Diogo Moreira acabou perdendo várias posições e cai para a 11ªposição. Enquanto isso, Almansa já era o 8ºcolocado no final da segunda volta.

Denis Onçü abriu meio segundo de vantagem para Tatsuki Suzuki. Porém, o turco caiu na parte final da 3ªvolta e perde muito tempo para voltar a pista, caindo para a última posição. Tatsuki Suzuki assumia a liderança, seguido de Masia, Sasaki e Holgado. O Jovem David Almansa estava na 5ªposição e Xavier Artigas logo atrás em 6º. Ortolá, Ogden, Migno e Moreira completavam o Top 10.

David Almansa foi para cima de Holgado e sem nenhuma cerimônia ou receio o piloto da CF Moto ultrapassou o líder do Mundial subindo para a 4ªposição e logo o jovem espanhol supera Sasaki e depois Masia para assumir a segunda posição em um espaço de 4 voltas. Xavier Artigas, companheiro de equipe de Almansa que largou na 15ªposição faz uma bela corrida de recuperação e já se colocava nas primeiras posições.

Após um terço de prova, Tatsuki Suzuki abriu 2 segundos de vantagem para a concorrência que estava sendo liderada pelo também japonês Ayumu Sasaki da Husqvarna. Jaume Masia, David Almansa, Xavier Artigas, , Daniel Holgado, Scott Odgen, Ivan Ortolá, Andrea Migno e Diogo Moreira seguiram nesse pelotão da frente. O destaque da corrida eram Almansa e Artigas da CF Moto Pruestel GP, ambos sonhando com grandes resultados.

No final da 8ªVolta, Almansa passou a terceira posição após superar Jaume Masia, o piloto da Leopard Racing precisava se defender dos ataques de Xavier Artigas. Enquanto que Almansa foi para o ataque em cima de Sasaki, mas não precisou de muito esforço não, na verdade, o piloto da CF Moto foi beneficiado por causa de uma punição de Sasaki, que teria de ceder uma posição por pilotagem irresponsável.

Na entrada da 10ªVolta, Almansa assume a segunda posição, mas na reta oposta, Sasaki mostrou sua força e recuperou com facilidade a segunda posição. Na mesma volta, Ivan Ortolá acabou indo ao chão e saiu da luta pelos primeiros lugares (Apesar de ter voltado à corrida). Toda essa briga só favorecia a Suzuki, só aumentando a vantagem na ponta que era de 3.3 segundos.

Ao final da 11ªvolta, Ayumi Sasaki perdeu o controle de sua Husqvarna na curva 13 e acabou indo ao chão. O Japonês não conseguiu voltar e acabou sendo o primeiro piloto a abandonar a corrida. Almansa esta em segundo, mas Masia partiu para cima dele e em questão de poucas curvas o piloto da Leopard Racing sobe para a segunda posição e abre vantagem em cima do pelotão.

A 7 voltas do final, David Muñoz que largou mais atrás começava a aparecer nas primeiras posições da corrida. Ao começar a 13ªVolta, Muñoz passou os dois pilotos da CF Moto e passou a ser o terceiro colocado. David Almansa que vinha na 3ªposição perdeu lugar para Artigas e Moreira caindo para a 6ªposição. No final da Volta, Moreira e Muñoz brigam pela 4ªposição. Isso logo após Artigas ter tomado o terceiro lugar das mãos do piloto da Boe.

No começo da 14ªVolta, Jaume Masia acabou caindo sozinho e perde a chance de fazer uma dobradinha da Leopard Racing. Outro que foi para o chão foi o indonésio Mario Aji. Xavier Artigas passou a ser o segundo colocado e David Muñoz na terceira posição, logo esses dois caíram no final da volta. Enquanto Artigas conseguiu voltar rapidamente e ainda se posicionar na zona de pontuação, David Muñoz demora mais tempo e volta fora da zona de pontuação.

Diogo Moreira passou a ser o segundo colocado, mas por pouco tempo já que David Almansa foi para cima do piloto brasileiro e o superou poucas curvas depois. Começava a ter o pega entre os dois pela segunda posição. Ao final da 15ªVolta, Moreira chega a superar Almansa e fica na frente até a curva 1 quando Almansa recupera a posição. Logo atrás estava Migno, Holgado e Ogden buscando se aproveitar dessa briga. Lá na frente, Suzuki estava com a vitória nas mãos, com mais de 7 segundos a frente do pelotão.

Tudo mudou na penúltima volta, Almansa foi para segundo, Andrea Migno foi para terceiro e Diogo Moreira caiu para 4ºlugar. Os três lutaram por 2 lugares no pódio na volta final. Almansa, Moreira e Migno lutaram pelo segundo lugar na reta oposta. Ao final dessa reta oposta, em uma manobra bem precipitada, Scott Odgen erra a freada e atinge a moto de David Almansa, fazendo o piloto da CF Moto ir para o chão. Um fim de corrida triste para a grande revelação da corrida do domingo.

Diogo Moreira foi beneficiado e voltou ao segundo lugar, mas Andrea Migno estava no seu calcanhar e ainda sonhando com pódio vinha o italiano Riccardo Rossi. Nos últimos momentos da prova, Rossi acaba indo para uma linha diferente e acabou pagando caro com uma queda na curva 12.

Tatsuki Suzuki acabou conquistando a vitória de forma incontestável, praticamente de ponta a ponta. O japonês quebra o jejum de mais de 2 anos sem vitória (A última vitória foi em 2020) e a sua primeira vitória na equipe Leopard Racing com a moto da Honda que não sofreu na chuva o que sofre com o tempo em pista seca.

Diogo Moreira fez uma corrida taticamente perfeita, largando na frente, perdendo posições no começo e se recuperando no momento certo, chegando à segunda posição. O piloto brasileiro é um piloto rápido, com experiência de um ano, uma moto que esta bem acertada e um piloto que comete poucos erros pode ser a receita para o piloto da MT Helmets disputar o título.

Andrea Migno fez um excelente final de semana, o italiano usou da sua experiência e do seu talento para ficar em ótima 3ºposição. Se eu fosse a CIP Green, dispensava Lorenzo Ferron que pouco fez na Moto 3 e contratava Migno para o resto da temporada. Acredito que a equipe vai ganhar muito mais do que manter uma aposta.

Daniel Holgado perdeu no final, acabou em 5ºlugar, mas foi beneficiado por uma punição de 6 segundos para Scott Odgen por pilotagem irresponsável e ganhou uma posição na classificação final. Com os resultados, Holgado fica na liderança do Mundial com 38 pontos, 2 a frente de Diogo Moreira. Em 5ºlugar, Scott Odgen conseguiu seu melhor resultado da carreira, apesar da punição que sofreu (Punição merecida).

Stefano Nepa da Angeluss em 6ºlugar e Kaito Toba da SIC58 em 7ºlugar fizeram corridas discretas, mas foram corretos e conseguiram bons resultados.  Xavier Artigas foi um dos destaques da corrida, a queda acabou prejudicando sua corrida, mas felizmente o espanhol voltou a disputa de maneira rápida e acabou conquistando a 8ªposição, salvando alguns pontos da CF Moto que merecia ter um resultado melhor nesse final de semana.

Ryusei Yamanaka da Gas Gas ficou em 9ºlugar, ainda esta devendo pela moto que tem nas mãos. David Salvador completou o Top 10 com uma atuação regular. O malaio Azman conquistou a 11ªposição, seu melhor resultado da carreira. Matteo Bertelle, Romano Fenati, David Alonso e Joshua Whatley completou a zona de pontuação. Alonso e Whatley marcaram seus primeiros pontos no Mundial de Motovelocidade.

Resultado final da segunda etapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Argentina – Termas de Rio Hondo – Moto 3 – 18 Voltas

pos piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda NSF250RW 35’18.0990
2 10 Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM RC250GP a 4.571
3 16 Andrea Migno CIP Green Power KTM RC250GP a 4.699
4 96 Daniel Holgado Red Bull KTM Tech3 KTM RC250GP a 8.814
5 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda NSF250RW a 11.512
6 82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM RC250GP a 11.865
7 27 Kaito Toba SIC58 Squadra Corse Honda NSF250RW a 12.159
8 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMoto Moto3 a 12.467
9 6 Ryusei Yamanaka Autosolar GASGAS Aspar M3 Gas Gas RC250GP a 12.844
10 38 David Salvador CIP Green Power KTM RC250GP a 12.884
11 63 Syarifuddin Azman MT Helmets – MSI KTM RC250GP a 14.033
12 18 Matteo Bertelle Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW a 20.736
13 55 Romano Fenati Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW a 26.304
14 80 David Alonso Autosolar GASGAS Aspar M3 Gas Gas RC250GP a 27.524
15 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda NSF250RW a 37.275
16 44 David Muñoz BOE Motorsports KTM RC250GP a 39.602
17 92 David Almansa CFMOTO Racing PruestelGP CFMoto Moto3 a 41.959
18 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda NSF250RW a 45.783
19 48 Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM RC250GP a 47.086
20 7 Filippo Farioli Red Bull KTM Tech3 KTM RC250GP a 47.380
21 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM RC250GP a 53.918
22 95 Collin Veijer Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP a 55.636
23 99 Jose Antonio Rueda Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP a 56.852
24 53 Deniz Öncü Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP a 83.159
54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda NSF250RW a 1 Volta
64 Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda NSF250RW a 5 Voltas
5 Jaume Masia Leopard Racing Honda NSF250RW a 5 Voltas
71 Ayumu Sasaki Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP a 8 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP