GP dos Estados Unidos – Mundial de Motovelocidade 2023 – Classificação e Corrida Sprint da MotoGP

Em Austin, no Texas, Francesco Bagnaia alcançou os 2 objetivos do dia. A pole position na classificação e a vitória na corrida Sprint. O piloto da Ducati vai largar na frente no Domingo e tem como objetivo concluir a missão de conquistar todos os 37 pontos disponíveis, assim como o faz em Portugal.

A Sessão de classificação começou com 12 pilotos disputando a repescagem. Sendo que o líder do campeonato, o italiano Marco Bezzecchi estava  entre os concorrentes a 1 das 2 vagas para o Q2. Os adversários do piloto da VR46 eram Joan Mir, Takaagi Nakagami, Johann Zarco, Miguel Oliveira, Franco Morbidelli, Michele Pirro, Raúl Fernández, Fabio di Giannantonio, Stefan Bradl, Augusto Fernandez e Jonas Folger.

Bezzecchi foi para a pista com vontade de mostrar porque se tornou o líder do campeonato. Acabou registrando o primeiro tempo da sessão com 2:02.523, com mais de 4 minutos de sessão (4:20) o piloto da VR46 estava na frente de Mir, Nakagami, Morbidelli e de Raúl Fernández. A situação da pista em Austin era terrível, cheio de rachaduras, ondulado e mal cuidado pela organização.

A 8 minutos do final, Johann Zarco e Franco Morbidelli pularam para a 2ª e 3ªposições. O ítalo-brasileiro marcou primeiro o tempo e logo depois o piloto da Pramac superou o tempo do piloto da Yamaha. Na metade da sessão, Bezzecchi em primeiro e Zarco em segundo estavam conquistando as 2 vagas para o Q2. Moribelli vinha em 3 seguido de Miguel Oliveira que fez o 4ºtempo na segunda tentativa de volta. Joan Mir, Nakagami, Fabio di Giannantonio, Michele Pirro (que substitui Enea Bastianini), Raúl Fernández, Stefan Bradl (Substituto de Marc Marquez), Augusto Fernandez e Jonas Folger completam a classificação.

A 4 minutos do final, todo mundo vai para a pista. Enquanto que Zarco e Morbidelli esperaram mais um pouco para fazer uma última tentativa de volta.

A 2 minutos e meio do final, Joan Mir faz uma boa volta e pula para a segunda posição colocando 2 milésimos de frente para Johann Zarco que precisava melhorar para voltar a ficar classificado. A 1:40 do Miguel Oliveira subiu para a 4ªposição e não estava descartado na briga pela segunda vaga. Ao contraio, Raúl Fernández foi para o chão e acabou saindo da disputa.

Na última tentativa de volta, Oliveira teve sua volta cancelada e Mir fez uma parcial bem ruim e ficou sem melhorar o seu tempo. Com os adversários perdendo a chance de melhorar, Johann Zarco acabou aproveitando não só conseguiu tempo para classificar como acabou a melhor marca do Q1 com o tempo de 2:02.387. A sessão encerrou com duas motos Ducati com as vagas para o Q2. A Ducati de Zarco é dessa temporada, já a Ducati da VR46 é a Ducati do ano anterior e ambas colocaram no bolso seus adversários.

Joan Mir acabou batendo na trave e ficou com a 3ªposição, seguido de Franco Morbidelli que melhorou no final e de Miguel Oliveira com sua Aprilla de 2022. Michele Pirro ficou em uma razoável 8ªposição, os outros substitutos Stefan Bradl e Jonas Folger ficaram nas 2 últimas posições.

Resultado do Q1:

pos piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 5 Johann Zarco Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 02’02.3870
2 72 Marco Bezzecchi Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 02’02.5230
3 36 Joan Mir Repsol Honda Team Honda RC213V 02’02.7430
4 21 Franco Morbidelli Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 02’02.9500
5 88 Miguel Oliveira CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP 02’03.0650
6 49 Fabio Di Giannantonio Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 02’03.3500
7 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda RC213V 02’03.4030
8 51 Michele Pirro Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 02’03.4520
9 25 Raul Fernandez CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP 02’03.5270
10 37 Augusto Fernandez GASGAS Factory Racing Tech3 Gas Gas RC16 02’03.7980
11 6 Stefan Bradl Repsol Honda Team Honda RC213V 02’03.9070
12 94 Jonas Folger GASGAS Factory Racing Tech3 Gas Gas RC16 02’07.5970

O Q2 começava com os pilotos indo para a pista, sendo que os dois pilotos da Aprilla estavam comandando o pelotão. Os favoritos eram os pilotos da Ducati que tinham 6 representantes. Ou seja, metade dos postulantes a pole position.

Aleix Espargaró foi o primeiro a marcar um tempo, mas que não páreo as marcas de Francesco Bagnaia que foi para liderança ao marcar 2:02.576, de Maverick Viñales (companheiro de equipe de Aleix) e de Marco Bezzecchi, caindo para a 4ªposição com 1 terço de sessão concluída. Na tentativa da segunda volta rápida, Jorge Martin (7ºcolocado em sua primeira tentativa) foi para o chão e teve de voltar para os boxes a pé para pegar a moto reserva.

Com 8:45 para o final, Aleix Espargaró melhorou e chegou a ficar na segunda posição. Alguns segundos depois, Francesco Bagnaia e Alex Marquez empataram na primeira posição com 2:02.242 sendo que o piloto da Ducati estava na frente por ter um segundo tempo melhor que o segundo tempo de Alex Marquez. Luca Marini subiu para a terceira posição, seguido de Aleix Espargaró, Marevick Viñales, Rins, Bezzecchi, Miller, Martin, Quartararo, Brab Binder e Zarco.

A 5:30 do final, Bezzecchi  volta par a pista. Segundos depois, uma cena muito curiosa aconteceu: Bagnaia sai e percebe que Alex Marquez estava buscando seu vácuo acabou ele parando e deixando o piloto da Gresini na mão. Porém, Alex Marquez não desistiu do vácuo e fez de tudo para recuperar esse vácuo do campeão do Mundo.

Mas toda essa insistência em nada adiantou, Peppo Bagnaia errou sua volta e deixou Alex Marquez na mão. O piloto da Gresini acabou indo ao chão a menos de 2 minutos do final.

A 1:10 do final, Alex Rins surpreendeu a  todos ao marcar o tempo de 2:02.052 e assumiu a liderança, um milagre para o momento atual da Honda na MotoGP. Marco Bezzecchi subiu para a 4ªposição.

Nos últimos momentos da Sessão, Francesco Bagnaia faz estupenda de 2:01.892 e acabou levando a pole position para a Ducati. Essa marca acaba sendo o recorde do circuito das Americas. Dessa forma, Peppo cumpriu a primeira parte da sua missão no dia.

Alex Rins vai largar em excelente segunda posição com sua Honda, de forma inesperada, principalmente para um piloto da LCR Honda. Luca Marini fez uma belíssima volta e vai fechar a primeira fila representando a VR46.

Apesar da queda no final, Alex Marquez vai largar em uma ótima quarta posição, seguido de Marco Bezzecchi (Líder do campeonato) da VR46 na 5ªposição e de Aleix Espargaró que fecha a segunda fila com a primeira Aprilla do Grid.

Fabio Quartararo lutou mas não foi além da 7ªposição com sua Yamaha, o francês esta abrindo a terceira fila que será fechada por Marevick Viñales da Aprilla e Johann Zarco da Pramac. Jack Miller que caiu nos últimos momentos da sessão, junto de Brad Binder (Companheiro de equipe da KTM) e Jorge Martin que caiu por duas vezes vão completar os 12 primeiros colocados.

Grid de Largada:

pos piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 1 Francesco Bagnaia Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 02’01.8920
2 42 Alex Rins LCR Honda CASTROL Honda RC213V 02’02.0520
3 10 Luca Marini Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 02’02.1810
4 73 Alex Marquez Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 02’02.2420
5 72 Marco Bezzecchi Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 02’02.2680
6 41 Aleix Espargaro Aprilia Racing Aprilia RS-GP 02’02.5390
7 20 Fabio Quartararo Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 02’02.7490
8 12 Maverick Viñales Aprilia Racing Aprilia RS-GP 02’02.8820
9 5 Johann Zarco Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 02’03.0620
10 43 Jack Miller Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 02’03.0840
11 33 Brad Binder Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 02’03.1070
12 89 Jorge Martin Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 02’03.2920
13 36 Joan Mir Repsol Honda Team Honda RC213V 02’02.7430
14 21 Franco Morbidelli Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 02’02.9500
15 88 Miguel Oliveira CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP 02’03.0650
16 49 Fabio Di Giannantonio Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 02’03.3500
17 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda RC213V 02’03.4030
18 51 Michele Pirro Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 02’03.4520
19 25 Raul Fernandez CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP 02’03.5270
20 37 Augusto Fernandez GASGAS Factory Racing Tech3 Gas Gas RC16 02’03.7980
21 6 Stefan Bradl Repsol Honda Team Honda RC213V 02’03.9070
22 94 Jonas Folger GASGAS Factory Racing Tech3 Gas Gas RC16 02’07.5970

O gran finale do sábado foi a corrida Sprint de 10 voltas. Peppo Bagnaia teve muita pouca dificuldade para conquistar a vitória. Porém, a corrida valeu muito a pena pela disputa da segunda posição.

Na largada, Peppo e Rins largam muito bem e disputam a liderança que acaba ficando nas mãos do piloto da Ducati. No setor da serpente (Setor dos S) Rins passa Bagnaia na marra e assume a liderança da prova, mas na reta, Peppo Bagnaia tem moto o bastante para passar Alex Rins e recuperar a liderança para as mãos dele. Aleix Espargaró e Fabio Quartararo fizeram boas largadas e pularam para a 3ª e 4ªposições. Zarco, Martin, Alex Marquez, Binder, Miller e oliveira fecharam o Top 10 ao final da primeira volta. Bezzecchi caiu para a 11ªposição, Luca Marini perdeu 11 posições caindo para a 14ªposição. Viñales foi pior ainda, caiu para a 19ªposição.

Na segunda volta, Rins tentava dá o troco em Bagnaia, mas o piloto da LCR Honda acabou escapando na curva 12 e perdendo o segundo lugar para Aleix Espargaró e por pouco não perde a terceira posição para Quartararo. O piloto da LCR Honda voltou logo a frente de piloto da Yamaha e conseguiu segurar a posição.

Bagnaia começa a abrir 1 segundo de vantagem para Aleix. Na terceira volta, Jorge Martin não tomou conhecimento sobre Fabio Quartararo e passou de passagem, usando a potência da Ducati assumindo a terceira posição.

Na quarta volta, Quartararo erra ao tentar ficar na frente de Alex Marquez e cai para a 6ªposição. Ao começar a 5ªvolta, o piloto da Yamaha cai na curva 1, desespero nos boxes pela queda de Quartararo. O francês voltou a corrida, mas bem nenhuma chance de conseguir pontuar. Michele Pirro também foi para o chão, voltou à prova, mas depois recolheu a moto para os boxes.

Chegando a primeira metade de corrida Sprint, Bagnaia continua mais de 1 segundo a frente de Aleix Espargaró, Alex Rins, Jorge Martin e Alex Marquez que se distanciaram do segundo pelotão que era liderado por Johann Zarco da Pramac, pressionado por Brad Binder, Marco Bezzecchi e um pouco mais atrás Luca Marini que estava fechando a zona de pontuação.

Rins foi com tudo para cima de Aleix Espargaró, a primeira ultrapassagem foi na curva 11 da 6ªVolta com Aleix recuperando a 2ªposição no meio da reta. Na volta seguinte, Rins forçou o erro de Aleix Espargaró e acabou tomando em definitivo a segunda posição. Já o piloto da Aprilla perdeu a 3ªposição para Jorge Martin. Logo atrás, Alex Marquez foi para o chão e abandonou a corrida quando vinha muito bem colocado na zona de pontuação.

A disputa no final da prova ficou mesmo entre Martin e Aleix Espargaró pela última vaga no pódio da Sprint. Essa luta durou até o final da corrida, exatamente na penúltima curva, foi quando o piloto da Aprilla fez a manobra de ultrapassagem, mas Martin de imediato deu o X e recuperou o seu lugar no pódio.

Peppo Bagnaia venceu o GP dos Estados Unidos sem sustos ou ameaças. O piloto da Ducati dominou todas as 10 voltas da corrida curta e levou os 12 pontos da vitória em uma exibição impecável e digna de campeão do Mundo. Alex Rins foi o melhor piloto do dia, levando uma moto da Honda sem condições a segunda posição que não foi por acaso, esse resultado foi fruto de uma corrida excelente e arrojada do piloto da LCR Honda que demonstra o seu valor em relação aos outros pilotos da Honda que não chegaram nem perto da zona de pontuação.

Jorge Martin segurou na garra o pódio, o espanhol da Pramac estava doente e mesmo assim segurou a terceira posição. Aleix Espargaró teve uma corrida muito boa, mas o erro ao tentar segurar a segunda posição custou muito caro para o piloto da Aprilla que ficou na 4ªposição e ficou fora do pódio.

Brad Binder levou sua KTM para a 5ªposição, mais uma vez mostrando que o seu forte é mesmo nas corridas. Marco Bezzecchi chegou em 6ºlugar em corrida de recuperação, o mesmo fez seu companheiro de equipe, Luca Marini que caiu para a 15ªposição logo após a largada e conseguiu a recuperação para cruzar a linha de chegada na 7ªposição.

Miguel Oliveira marca mais dois pilotos com a 8ªposição e Jack Miller salvou o último ponto do dia, seguido de Marevick Viñales da Aprilla e Johann Zarco da Pramac que perdeu rendimento na parte final da prova curta.

Amanhã, a largada da 3ªetapa do Mundial de Motovelocidade vai acontecer a partir das 16 horas, horário de Brasília. A Moto 3 terá a largada as 13 horas e a Moto 2 as 14:15.

Resultado final da 3ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP dos Estados Unidos – Circuito das Américas – Corrida Sprint – 10 Voltas – MotoGP

pos piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 1 Francesco Bagnaia Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 20’35.2700
2 42 Alex Rins LCR Honda CASTROL Honda RC213V a 2.545
3 89 Jorge Martin Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 a 4.706
4 41 Aleix Espargaro Aprilia Racing Aprilia RS-GP a 5.052
5 33 Brad Binder Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 8.175
6 72 Marco Bezzecchi Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 a 8.877
7 10 Luca Marini Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 a 9.453
8 88 Miguel Oliveira CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP a 10.768
9 43 Jack Miller Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 12.448
10 12 Maverick Viñales Aprilia Racing Aprilia RS-GP a 12.739
11 5 Johann Zarco Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 a 14.251
12 36 Joan Mir Repsol Honda Team Honda RC213V a 14.988
13 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda RC213V a 15.592
14 21 Franco Morbidelli Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 a 16.534
15 25 Raul Fernandez CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP a 19.290
16 37 Augusto Fernandez GASGAS Factory Racing Tech3 Gas Gas RC16 a 23.128
17 49 Fabio Di Giannantonio Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 a 25.626
18 6 Stefan Bradl Repsol Honda Team Honda RC213V a 25.787
19 20 Fabio Quartararo Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 a 27.169
20 94 Jonas Folger GASGAS Factory Racing Tech3 Gas Gas RC16 a 46.973
73 Alex Marquez Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 a 4 Voltas
51 Michele Pirro Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 a 5 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

 

GP da Argentina – Mundial de Motovelocidade 2023 – 2ªEtapa da MotoGP

Hoje na Argentina. Tivemos a vitória de Marco Bezzecchi, numa corrida espetacular, o piloto italiano conquistou a primeira vitória dele e da equipe de Valentino Rossi na categoria principal.

Joan Mir foi considerado inapto para disputar o GP da Argentina, deixando o grid com apenas 17 pilotos. O dia foi sobre chuva em Termas de Rio Hondo.

Na largada, Marco Bezzecchi pulou muito bem e superou Alex Marquez para assumir a liderança. A Partir dai, começava o passeio do piloto da VR46 sobre a concorrência. Peppo Bagnaia e Franco Morbidelli completavam os 4 primeiros. Zarco, Marini, Aleix Espargaró, Rins, Martin e Quartararo fechavam o Top 10.

Ainda na primeira volta, Brad Binder cai após toque com Marevick Viñales que largou muito mal (Caindo da 5ª para a 13ª). E Fabio Quartararo sai da pista após levar um toque de Takaagi Nakagami e cai para a 17ªposição, só a frente de Brad Binder. Em ambos os casos, a direção de corrida interpretou como lances de corrida e não puniu nenhum piloto.

Na segunda volta, Zarco brigou, batalhou e levou a melhor sobre Aleix Espargaró levando a 5ªposição.

Bezzecchi abre 6 décimos de frente para Alex Marquez, Peppo Bagnaia e Franco Morbidelli. Os 4 primeiros abre vantagem para o segundo pelotão liderado por Zarco seguido de Fabio di Giannantonio, Alex Rins e Aleix Espargaró. Monentos depois, Zarco perde terreno para Fabio di Giannantonio e Alex Rins que sobem para a 5ª e 6ªposições respectivamente.

Na segunda metade da 5ªVolta, Jack Miller supera Zarco e ganha a 7ªposição. O australiano largou na 16ªposição e já estava levando a KTM a uma boa posição. No começo da volta seguinte, Jorge Martin superou Aleix Espargaró e passou a ser o nono colocado.

Quanto Marco Bezzecchi abria quase 2 segundos sobre Alex Marquez. Fabio Quartararo na 14ªposição estava sofrendo lá atrás, tentando uma prova de recuperação. Enquanto isso, Franco Morbidelli vinha na 4ªposição, observando a Alex Marquez e Peppo Bagnaia e estava muito tranquilo em relação a Fabio di Giannatonio e Alex Rins, duas boas surpresas da corrida que lutavam pela 5ªposição.

No final da 10ªVolta, Rins supera di Giannantonio e assume a 5ªposição.  Na volta seguinte, o segundo piloto da Gresini foi superado por Johann Zarco e caiu para a 7ªposição. Um pouco atrás, Jorge Martin supera Jack Miller e passa a ser o 9ºcolocado.

Na metade da corrida, Bezzecchi já estava 3.6 segundos de vantagem para Alex Marquez, Peppo Bagnaia e Franco Morbidelli que estava um pouco mais atrás de Alex e de Franco. Lá atrás, já a mais de 6 segundos atrás do ítalo-brasileiro, Johann Zarco superou Alex Rins e passou a ser o quinto colocado. Rins perderia a sexta posição para Jorge Martin na 14ªVolta. Os pilotos da Pramac começavam a crescer na corrida.

Na volta 15, Peppo Bagnaia supera Alex Marquez que chega a recuperar a segunda posição, mas Peppo ultrapassou o piloto da Gresini de novo pulando para a segunda posição e minimizando a perda de vantagem sobre Marco Bezzecchi que estava na frente.

Bagnaia vinha na segunda posição até que a 8 voltas do final, o piloto da Ducati vai ao chão, perde muito tempo e volta apenas na 16ªposição, fora da zona de pontos. Com isso, Bezzecchi tinha mais tranquilidade na frente para virar o líder do campeonato. Alex Marquez e Franco Morbidelli passaram a 2ª e 3ªposições respectivamente. Parecia que o pódio estava definido. Mais atrás, Fabio Quartararo estava na 8ªposição, se recuperando muito bem.

Franco Morbidelli começou a se aproximar de Alex Marquez. Porem, quem vinha muito rápido era Johann Zarco que se aproximava rapidamente dos dois pilotos. O Francês da equipe Pramac chegou em Morbidelli a três voltas do final, e acabou superando o piloto da Yamaha. Uma ultrapassagem facilitada por causa de uma escapadinha de Franco.

Zarco foi para cima de Alex Marquez. Com muito mais rendimento, o francês esperou o melhor lugar para superar o irmão de Marc Marquez. Essa ultrapassagem aconteceu na última volta que rendeu a Zarco a segunda posição.

Marco Bezzecchi levou sua Ducati de 2022 até a bandeirada, o piloto da VR46 foi o dominador do dia e conquistou a sua primeira vitória e deu a equipe VR46 também a primeira vitória desde de sua chegada a categoria principal. Os resultados fazem de Bezzecchi o novo líder do Mundial com 50 pontos ganhos contra os 41 pontos de Peppo Bagnaia.

Johann Zarco conquista a segunda posição e chega ao seu 16ºpódio na Categoria principal. O piloto da Pramac gerenciou muito bem a sua corrida no começo para ter um excelente desempenho na reta final de prova.

Alex Marquez em seu melhor final de semana depois de muito tempo e um dos melhores da sua carreira conseguiu seu lugar no pódio ao chegar na 3ªposição. A saída da LCR e a entrada na Gresini foi um acerto enorme na sua carreira.

Franco Morbidelli finalmente teve um grande final de semana, desde dos treinos livres, classificação, Corrida Curta e na corrida, o ítalo-brasileiro foi melhor que Fabio Quartararo (Seu companheiro de equipe) chegou em excelente 4ªposição.

Jorge Martin fez uma boa corrida, não tão boa como a corrida de Zarco, mas foi uma boa apresentação do espanhol que ficou na 5ªposição. Jack Miller que largou na 16ªposição teve uma bela recuperação na corrida e acabou o dia em uma importante 6ªposição, segurando a pressão de Fabio Quartararo na parte final da etapa.

Quartararo teve um final de semana muito difícil, na corrida, acabou sendo jogado para fora da pista, foi para muito atrás na classificação e demorou para começar a ser recuperar. No final da prova, Fabio teve um brilhante desempenho e ainda conseguiu salvar a 7ªposição. Luca Marini ficou em 8ºlugar, longe do desempenho de Bezzecchi.

Alex Rins fez um final de semana decente, chegando a ficar na 5ªposição por algumas voltas o piloto da LCR Honda ficou em 9ºlugar. Fabio di Giannantonio começou muito bem, chegando a ficar em 5ºlugar, mas depois perdeu posições e acabou ficando em uma decente 10ªposição. Porém chega até a ser muito pouco em relação ao companheiro de equipe, Alex Marquez que conquista o pódio com a mesma moto que você tem.

Na 11ªposição, o espanhol Augusto Fernandez fez uma boa corrida. Marevick Viñales acabou em uma frustrante 12ªposição em um dia ruim da Aprilla que prometia após uma sexta-feira de domínio, com os dois pilotos marcando os 2 primeiros tempos. Aleix Espargaró que venceu a corrida no ano passado ficou apenas na 15ªposição, ficando atrás de Takaagi Nakagami e Raúl Fernández.

Francesco Bagnaia e Brad Binder disputaram nos últimos momentos a 16ªposição e o piloto da Ducati acabou levando a melhor nessa disputa, mas nenhum deles marcou pontos. Não me lembro de uma corrida de MotoGP onde todos os competidores do grid que largaram acabaram recebendo a bandeirada, acho que é inédito na história da categoria rainha do Mundial de Motovelocidade.

Daqui a 2 semanas teremos a 3ªetapa do Mundial de Motovelocidade, o Grande Prêmio dos Estados Unidos no moderno circuito das Américas em Austin. Até lá, Bezzecchi tem a chance de desfrutar a liderança do Mundial, mas tem de pensar que o caminho para o título é bem longa, com mais 19 corridas longas e outras 19 corridas curtas. Sem dúvida Bagnaia e outros vão querer derrubá-lo da posição de líder do Mundial.

Resultado final da segunda etapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Argentina – Termas de Rio Hondo – 25 Voltas

pos piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 72  Marco Bezzecchi Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 44’28.5180
2 5  Johann Zarco Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 a 4.085
3 73  Alex Marquez Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 a 4.681
4 21  Franco Morbidelli Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 a 7.581
5 89  Jorge Martin Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 a 9.746
6 43  Jack Miller Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 10.562
7 20  Fabio Quartararo Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 a 11.095
8 10  Luca Marini Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 a 13.694
9 42  Alex Rins LCR Honda CASTROL Honda RC213V a 14.327
10 49  Fabio Di Giannantonio Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 a 18.515
11 37  Augusto Fernandez GASGAS Factory Racing Tech3 Gas Gas RC16 a 19.380
12 12  Maverick Viñales Aprilia Racing Aprilia RS-GP a 26.091
13 30  Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda RC213V a 28.394
14 25  Raul Fernandez CryptoDATA RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP a 29.894
15 41  Aleix Espargaro Aprilia Racing Aprilia RS-GP a 36.183
16 1  Francesco Bagnaia Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 a 47.753
17 33  Brad Binder Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 48.106

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

GP de Portugal – Mundial de Motovelocidade 2023 – 1ªEtapa da MotoGP

Francesco Bagnaia confirmou o favoritismo e conquistou a vitória o GP de Portugal, completando o final de semana perfeito do piloto da Ducati, marcando todos os 37 pontos possíveis. Os 12 pontos da vitória da corrida curta no sábado e os 25 pontos da vitória de hoje. Marevick Viñales com a Aprilla e Marco Bezzecchi com a Ducati 2022 da VR46 completaram o pódio.

Marc Marquez, pole position tenta manter a liderança por algumas curvas e até consegue Porém, acabou com um pouco de desequilíbrio na curva 3 e caiu para a 4ªposição. A liderança passou a ser de Miguel Oliveira da RNF Aprilla de 2022 com Jorge Martin em 2º e Francesco Bagnaia em 3º, caindo 1 posição. Viñales e Miller completava as 6 primeiras posições. Aleix Espargaró e Fabio Quartararo não foram bem na largada e caíram para 14º e 15º respectivamente.

Peppo Bagnaia passou por cima de Jorge Martin na entrada da segunda volta e foi para cima de Miguel Oliveira, não demorou nem mesmo 1 volta para o piloto da Ducati tomar a liderança em cima do piloto da casa.

No começo da 3ªvolta, em uma tentativa equivocada de ultrapassagem, Marc Marquez toca em Jorge Martin e acerta em cheio a moto de Miguel Oliveira na curva 3 e fazendo que ambos fossem para o chão, ambos abandonaram a corrida. Jorge Martin perdeu várias posições e caiu para as últimas posições.

Com toda essa confusão, Peppo Bagnaia abriu uma boa vantagem para Marevick Viñales que foi o grande beneficiado desse incidente, subindo da 5ª para a 2ªposição. Seguido de Miller, Marco Bezecchi, Alex Marquez, Brad Binder e Johann Zarco.

Algumas voltas depois, Marevick Viñales chegou em Bagnaia e aparentava estar em melhor ritmo de corrida. No começo da 6ªVolta, Marco Bezzecchi (que caiu na corrida do Sábado) superou Miller e assumiu na 3ªposição. Na volta seguinte, o piloto da KTM errou a trajetória da curva 7 e acabou superado por Alex Marquez que passou a ser o quarto colocado.

Na 10ªvolta, Viñales fez a primeira tentativa de ataque em cima de Peppo Bagnaia que tinha um ótimo motor para se defender dos ataques do piloto espanhol. Os dois estava a mais de 1 segundo de frente para Marco Bezzecchi que estava sofrendo pressão de Alex Marquez e de Jack Miller que continuava na cola do piloto da Gresini. Brad Binder, Zarco, Marini completavam os 8 primeiros. Aleix Espargaró que largou em 14º estava na 9ªposição e foi o autor da volta mais rápida da prova naquele momento e Fabio Quartararo que estava na 15ªposição e subiu para a 10ªposição vinham fazendo belas corridas de recuperação.

Chegando a metade da corrida, Peppo Bagnaia começou a abrir vantagem sobre Viñales, que foi para 6 décimos após a 13ªvolta e subiu para mais de 1 segundo nas voltas seguintes. Ao mesmo tempo em que Bezzecchi abre vantagem sobre Alex Marquez e começa a tentar uma aproximação sobre Viñales. Por outro lado, o irmão de Marc Marquez estava sendo pressionado por Jack Miller.

A 7 voltas do final, Miller supera Marquez, mas na reta, Alex acabou recuperando a posição devido a enorme potência da Ducati. Essa briga fez com que Binder e depois Zarco e Aleix Espargaró chegassem nessa disputa. Aleix passou Marini anteriormente. Quartararo e Martin começaram a pressionar Marini e não demorou muito para Quartararo passar o piloto da VR46, mas Jorge Martin não teve essa chance, o piloto da Pramac caiu na 20ªvolta e deixou a corrida.

Na volta 21, Brad Binder passou Jack Miller e foi para cima Alex Marquez. Aleix Espargaró superou Johann Zarco subindo para a 7ªposição. Na curva 9, Brad Binder passou Alex Marquez, mas na reta, o piloto da Gresini superou o piloto da KTM e recuperou novamente a 4ªposição.

No final do Grande Prêmio, Com Bagnaia, Viñales e Bezzecchi consolidados no pódio. O pega da corrida mesmo era pela quarta posição, uma luta onde Alex Marquez segurava essa posição sobre Binder, Miller, Zarco, Aleix Espargaró e de Fabio Quartararo que chegou a esse grupo. Luca Marini e Raúl Fernández caíram nas voltas finais.

Peppo Bagnaia conquista a vitória na abertura do Mundial de Motovelocidade, uma vitória sem maiores dificuldades apesar de Marevick Viñales segunda posição ter chegado a apenas 687 milésimos do vencedor do dia. Peppo não teve muitas ameaças e quando teve acabou neutralizando a todas elas.

Marevick Viñales começa muito bem a temporada, chega na segunda posição com a Aprilla que parece ser a única moto com condições de lutar contra o poderio das Ducati, tanto a de 2023 como a moto do ano passado. A prova de que a moto Ducati é boa mesmo sendo a Ducati de 2022 foi à conquista do pódio de Marco Bezzecchi que fechou o pódio com a Moto da VR46 conquistando seu segundo pódio na categoria principal.

A batalha pela 4ªposição dura até os últimos metros da prova. Essa luta foi vencida não pelos pilotos da KTM, Brad Binder e Jack Miller ficaram em honrosas 6ª e 7ªposições. Apesar de toda a sua luta, Alex Marquez acabou perdendo o 4ºlugar nas últimas curvas para o espanhol Johann Zarco que passou os pilotos da KTM e na volta final se aproveitou de uma brecha para ultrapassar o irmão de Marc Marquez para ficar de vez com a 4ªposição.

Mesmo sendo ultrapassado pelo francês, diga-se de passagem, Alex Marquez fez um final de semana muito bom, fez a escolha certa de mudar da Honda LCR para a Gresini com a Ducati de 2022. Como foi um grande final de semana de Jack Miller que fez um ótimo final de semana da sua estreia na KTM.

Fabio Quartararo se recuperou bem e acabou vindo da 15ª ate a 8ªposição após ter superado o italiano Aleix Espargaró que acabou na 9ªposição.

Já bem mais atrás, Alex Rins na sua estreia na LCR Honda, Joan Mir em sua estreia na Honda Repsol e Takaagi Nakagami com a outra LCR Honda acabaram nas modestas 10ª, 11ª e 12ªposições respectivamente. Não foi muito melhor do que na temporada passada para os pilotos que correm de Honda.

Augusto Fernandez fez uma estreia digna na MotoGP ficando na 13ªposição, chegando a frente de Franco Morbidelli que continua em um estágio muito aquém do companheiro de equipe, mas pelo menos conseguiu completar a corrida.

Semana que vem teremos o Grande Prêmio da Argentina no circuito de Termas de Rio Hondo. Será a segunda etapa do Mundial de Motovelocidade em uma temporada que teremos 21 etapas. Então, ainda teremos muito campeonato pela frente.

Resultado final da primeira etapa do Mundial de Motovelocidade
GP de Portugal – Algarve – 24 voltas – MotoGP

pos piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 1  Francesco Bagnaia Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 41’25.4010
2 12  Maverick Viñales Aprilia Racing Aprilia RS-GP a 0.687
3 72  Marco Bezzecchi Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 a 2.726
4 5  Johann Zarco Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 a 8.060
5 73  Álex Márquez Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 a 8.125
6 33  Brad Binder Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 8.247
7 43  Jack Miller Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 8.381
8 20  Fabio Quartararo Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 a 8.543
9 41  Aleix Espargaró Aprilia Racing Aprilia RS-GP a 9.294
10 42  Álex Rins LCR Honda Castrol Honda RC213V a 11.591
11 36  Joan Mir Repsol Honda Team Honda RC213V a 16.992
12 30  Takaaki Nakagami LCR Honda Idemitsu Honda RC213V a 17.448
13 37  Augusto Fernández GasGas Factory Racing Tech3 Gas Gas RC16 a 21.723
14 21  Franco Morbidelli Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 a 27.050
25  Raúl Fernández RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP a 2 voltas
10  Luca Marini Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 a 4 voltas
89  Jorge Martín Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 a 6 voltas
49  Fabio Di Giannantonio Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 a 15 voltas
93  Marc Márquez Repsol Honda Team Honda RC213V a 23 voltas
88  Miguel Oliveira RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP a 23 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

GP de Portugal – Mundial de Motovelocidade 2023 – Classificação e Corrida Sprint da MotoGP

Mesmo vindo do Q1 e com dificuldades em sua moto, O Formiga Atômica, Marc Marquez conquistou a pole position para a largada da primeira etapa do Mundial de Motovelocidade. Nos últimos segundos, usando o vácuo de Enea Bastianini para superar o campeão do ano passado, Francesco Bagnaia que vai largar na segunda posição.

Q1: A sessão não teve a presença de Pol Espargaró por causa do gravíssimo acidente nos treinos livres de ontem. O espanhol da Tech 3 teve traumatismos no peito e nas costas. Em comunicado da Moto GP, Pol sofreu fratura mandíbula, fratura vertebral dorsal e uma contusão pulmonar. Apesar disso, o piloto não perdeu a consciência em nenhum momento.

Na repescagem, Marc Marquez sobrou na turma, garantindo sua presença no Q2 na primeira tentativa de volta pegando o vácuo de Joan Mir, seu companheiro de equipe e colocando mais de 4 décimos sobre o mesmo, que estava na segunda posição. Franco Morbidelli, Raul Fernandez, Brad Binder e Miguel Oliveira estavam logo atrás.

A partir dai, começou a luta para definir quem iria com Marquez para a parte final da classificação.
Alex Rins agora na LCR fez o terceiro tempo, e chegou perto de Mir.
A 8 minutos do final, Miguel Oliveira aparece e faz uma bela marca para assumir a segunda posição.

Marquez e Oliveira estavam com as vagas nas mãos para o Q2. Mir em 3º, Rins em 4º, Morbidelli em 5º, Raul Fernandez em 6º, e depois vinham, Augusto Fernandez, Alex Marquez, Nakagami, Brad Binder e di Giannantonio.

A 4 minutos do final, quase todos já estavam na pista, mas Marc Marquez ficou nos boxes, apostando que não seria superado por 2 pilotos.

Alex Marquez tenta uma grande volta, mas foi atrapalhado por 2 vezes na sessão e acaba abortando a tentativa.

Com 40 segundos do final, Brad Binder da um belo pulo e vai para a 4ªposição.

a poucos segundos do final, Alex Marquez consegue grande volta e pula para a segunda posição, mas com o cronometro zerado, Miguel Oliveira toma a segunda posição e impede que os irmãos Marquez fossem juntos para o Q2.

Marc Marquez terminou a sessão na frente, seguido de Miguel Oliveira que fez a festa da torcida ao garantir sua presença no Q2. Alex Marquez ficou com a terceira posição na sessão e larga em 13. Seguido de Mir que melhorou no final, Brad Binder, Rins, Morbidelli, Nakagami, Augusto Fernandez, Raul Fernandez e Di Giannantonio.

Resultado do Q1:

pos piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 93  Marc Márquez Repsol Honda Team Honda RC213V 01’37.675
2 88  Miguel Oliveira RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP 01’37.849
3 73  Álex Márquez Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 01’37.970
4 36  Joan Mir Repsol Honda Team Honda RC213V 01’38.064
5 33  Brad Binder Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 01’38.105
6 42  Álex Rins LCR Honda Castrol Honda RC213V 01’38.133
7 21  Franco Morbidelli Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 01’38.335
8 30  Takaaki Nakagami LCR Honda Idemitsu Honda RC213V 01’38.439
9 37  Augusto Fernández GasGas Factory Racing Tech3 Gas Gas RC16 01’38.464
10 25  Raúl Fernández RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP 01’38.492
11 49  Fabio Di Giannantonio Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 01’38.778

Com o Q2 começando, os favoritos entram em cena para a briga da pole position. Havia muita expectativa para uma pole de um dos pilotos com a moto da Ducati, principalmente de Peppo Bagnaia e Jorge Martin.

Os pilotos da Aprilla, primeiro Alex com 1:38.293 e depois Vinales com 1:38.237 pegaram a liderança nos primeiros minutos de sessão, mas segundos depois foram superados pelo australiano Jack Miller que parece ter vestido muito bem a moto da KTM, visto o que ele fez na sessão da tarde de ontem. A partir dos 11 minutos para o termino da classificação, o tempo de 1:37.549 passava a ser o alvo de todos os pilotos.

Aleix Espargaro caiu no quinto minuto do Q2 ao tentar melhorar a sua marca. Segundos depois, Vinales e Bezzecchi pulam para a segunda e terceira posições, mas 1 minuto depois (a 8:50 do final da sessão), Peppo Bagnaia e Fabio Quartararo pulam para a segunda e terceira posições respectivamente.

a 7:25 do final, Jorge Martin pula para segundo com 1:37.630, ficando a 81 milésimos a frente de Jack Miller que continuava inabalável na liderança para a corrida curta e para a corrida principal do domingo.

Miller, Martin e Bagnaia formariam a primeira fila a 6 minutos do final. Luca Marini abriria a segunda fila com Quartararo e Zarco completando ela. Bastianini, Vinales, Aleix Espargaro, Marc Marquez, Bezzecchi e Oliveira completavam os 12 primeiros.

A 5:30 do final, os pilotos começam a sair para uma ultima tentativa de tirar a pole position de Miller. Em posicao ruim, Marquez sai logo atrás de Bastianini para pegar o vacuo do piloto da Ducati, visando uma melhora de sua posição no grid.

Miller tinha tudo para melhorar sua marca, mas a 3 minutos do final, o australiano vai ao chão e fica com a sua posição muito ameaçada.

A 2:35 do final, Vinales sobe para a segunda posição e volta a ficar na primeira fila e leva com ele Marco Bezzecchi que pula para terceiro novamente.

A 2 minutos do final, Peppo Bagnaia usa seu melhor equipamento e sua autoridade como campeão do mundo para marcar 1:37.290, abrindo uma vantagem considerável para os demais.

A 40 segundos do final, Jorge Martin acabou derrapando, mas conseguiu uma bela volta e voltou a se posicionar na segunda posição.

Quando tudo se encaminhava para a pole position do campeão do Mundo de 2022, Marc Marquez se utilizando do vácuo de Enea Bastianini e acabou levando a pole position para casa ao marcar 1:37.226. Uma improvável pole para a Honda que esta com problemas para acertar essa moto.

O Formiga Atômica larga na frente na corrida Sprint e na corrida do domingo. Compondo a primeira fila teremos 2 pilotos com motos Ducati. Francesco Bagnaia larga em segundo no começo de sua caminhada para tentar o bicampeonato e Jorge Martin da Pramac, querendo mostrar que merecia estar na equipe oficial da Ducati e não Enea Bastianini.

Miguel Oliveira fez uma brilhante volta no final da classificação e leva a Aprilla de 2022 a 4ªposição, abrindo a segunda fila, que será completada por Jack Miller que acabou prejudicado pela queda no final, o piloto da KTM é a surpresa do final de semana visto o desempenho ruim da marca austríaca nos testes de pré-temporada. E Enea Bastianini em sua estreia na equipe oficial da Ducati larga na 6ªposição fechando a segunda fila.

Marevick Viñales que chegou a ficar na segunda posição no Q2 vai largar na 7ªposição, liderando a terceira fila que terá Marco Bezzecchi e Luca Marini da VR46 como companhia. Completando as 12 primeiras posições, vieram Johann Zarco, Fabio Quartararo e Aleix Espargaró. Esses dois últimos, candidatos ao título que ficaram em posições ruins para a corrida curta.

Grid de Largada da 1ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP de Portugal – Algarve

pos piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 93  Marc Márquez Repsol Honda Team Honda RC213V 01’37.226
2 1  Francesco Bagnaia Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 01’37.290
3 89  Jorge Martín Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 01’37.454
4 88  Miguel Oliveira RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP 01’37.521
5 43  Jack Miller Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 01’37.549
6 23  Enea Bastianini Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 01’37.584
7 12  Maverick Viñales Aprilia Racing Aprilia RS-GP 01’37.598
8 72  Marco Bezzecchi Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 01’37.616
9 10  Luca Marini Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 01’37.622
10 5  Johann Zarco Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 01’37.880
11 20  Fabio Quartararo Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 01’37.920
12 41  Aleix Espargaró Aprilia Racing Aprilia RS-GP 01’38.136
13 73  Álex Márquez Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 01’37.970
14 36  Joan Mir Repsol Honda Team Honda RC213V 01’38.064
15 33  Brad Binder Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 01’38.105
16 42  Álex Rins LCR Honda Castrol Honda RC213V 01’38.133
17 21  Franco Morbidelli Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 01’38.335
18 30  Takaaki Nakagami LCR Honda Idemitsu Honda RC213V 01’38.439
19 37  Augusto Fernández GasGas Factory Racing Tech3 Gas Gas RC16 01’38.464
20 25  Raúl Fernández RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP 01’38.492
21 49  Fabio Di Giannantonio Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 01’38.778

Corrida Sprint

Pela primeira vez uma corrida curta na MotoGP teve um resultado muito positivo, tirando os acidentes, as 12 voltas dessa disputa rápida foi marcadas pela disputa dos primeiros lugares.

Marc Marquez tinha a consciência de que seria bem complicado manter-se na frente dos pilotos da Ducati. Na largada, o Formiga Atômica se segura na liderança, com Bastianini, Bagnaia e Martin brigando pela segunda posição. Na metade da volta, Peppo assumiu a 2ºposição após superar Jorge Martin, o principal piloto da Pramac naquele momento. Bastianini ficou mais para Miguel Oliveira e os demais.

Ainda na primeira volta, Joan Mir acabou caindo quando tentava passar Fabio Quartararo que acabou perdendo posições para evitar uma queda.

Ao chegar na reta dos boxes, Marquez é engolido por Bagnaia e Martin e perde a liderança que passou a ser do piloto da Ducati oficial, mas logo foi superado pelo piloto da Pramac. Na curva 7, Luca Marini ao tentar superar Bastianini acaba caindo e levando o piloto da equipe Ducati junto com ele. Ambos abandonaram a corrida, mas o agravante para Enea é que ele sofre lesão em seu braço e não vai correr nesse domingo.

No final da 3ªVolta, Marco Bezzecchi vai ao chão e abandona. Não era o dia da equipe de Valentino Rossi.

Peppo Bagnaia tenta se aproximar de Jorge Martin. Logo atrás, Marc Marquez é engolido por  Jack Miller e Miguel Oliveira, caindo para a 5ªposição na 4ªvolta.

Visto que Miller vinha atrás, Peppo Bagnaia tentou superar Bagnaia, mas o resultado foi ao contraio, foi Miller que passou seu ex-companheiro de equipe (Os dois correram pela equipe oficial da Ducati até ano passado). Miller não satisfeito vai para cima de Martin e essa pressão do piloto da KTM funciona e no parte final da 7ªvolta acontece a ultrapassagem assumindo a liderança da prova. Na Reta, Martin usa a potência da sua moto para recuperar a liderança.

A 4 voltas do final, Martin lidera com Miller, Bagnaia, Oliveira e Marc Marquez nas 5 primeiras posições. Todos eles passariam a ter a companhia de Aleix Espargaró e Marevick Viñales nessa briga das primeiras posições.

A 3 voltas do final, Peppo Bagnaia ultrapassa Jack Miller e volta a segunda posição. visto que o ritmo de corrida do piloto da KTM estava caindo, Miguel Oliveira foi para cima em busca de um grande resultado diante de seus torcedores em Algarve. Enquanto isso, Aleix Espargaró e Marevick Viñales lutavam por posição, lado a lado, uma briga dura e leal que acabou Aleix permanecendo na posição.

No começo da penúltima volta, Miller e Oliveira brigam pela terceira posição e quem se aproveita é Marc Marquez que passou ambos e assumiu a 3ªposição. Miller foi o mais prejudicado já que perdeu posição não só para Marquez e Oliveira como também foi superado por Viñales e Espargaró caindo para a 7ªposição.

Peppo Bagnaia foi para a pressão em cima de Jorge Martin que acabou dando certo, pois o piloto da Pramac cometeu dois erros. E foi exatamente na metade da volta final em que Martin deu a brecha que Peppo Bagnaia precisava para ganhar a liderança e conquistar a primeira vitória da história das corridas Sprint da MotoGP.

Bagnaia termina o dia na liderança do Mundial com os 12 pontos dessa vitória. Jorge Martin acaba o dia na segunda posição. E completando o pódio, Marc Marquez que foi superado por Oliveira na reta, mas a curvas do final, o português erra a curva 9 e o piloto da Honda aproveita para tomar a 3ªposição. Uma vitória para Marc Marquez que mostra esta praticamente recuperado após todas as cirurgias e todo o seu esforço para se recuperar do acidente grave em 2020.

Jack Miller recuperou as posições sobre Viñales e Aleix e salvou a 4ªposição. Logo a seguir vieram Marevick Viñales e Aleix Espargaró em boas corridas com a Aprilla de 2023. Miguel Oliveira tinha tudo para estar no pódio com a sua Aprilla da equipe RNF, mas o erro no final colocou tudo a perder e fez com que ele ficasse apenas na 7ªposição.

Johann Zarco da Pramac e Alex Marquez da Gresini completaram a zona de pontuação da corrida curta. O irmão de Marc Marquez conseguiu segurar a posição sobre Fabio Quartararo, que apesar da recuperado acabou ficando na 10ªposição e não conseguiu marcar pontos no dia de hoje.

Amanhã a 1ªEtapa da MotoGP será realizada a partir das 10 horas da manhã, Horário de Brasília e transmissão da ESPN 4.

Resultado final da Corrida Sprint
GP de Portugal – Algarve – 12 voltas

pos piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 1  Francesco Bagnaia Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 19’52.8620
2 89  Jorge Martín Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 a 0.307
3 93  Marc Márquez Repsol Honda Team Honda RC213V a 1.517
4 43  Jack Miller Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 1.603
5 12  Maverick Viñales Aprilia Racing Aprilia RS-GP a 1.854
6 41  Aleix Espargaró Aprilia Racing Aprilia RS-GP a2.106
7 88  Miguel Oliveira RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP a 2.940
8 5  Johann Zarco Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 a 5.595
9 73  Álex Márquez Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 a 5.711
10 20  Fabio Quartararo Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 a 5.924
11 25  Raúl Fernández RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP a 8.160
12 33  Brad Binder Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 8.384
13 42  Álex Rins LCR Honda Castrol Honda RC213V a 11.288
14 21  Franco Morbidelli Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 a 17.138
15 30  Takaaki Nakagami LCR Honda Idemitsu Honda RC213V a 18.128
16 49  Fabio Di Giannantonio Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 a 21.235
72  Marco Bezzecchi Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 a 10 voltas
10  Luca Marini Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 a 11 voltas
23  Enea Bastianini Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 a 11 voltas
36  Joan Mir Repsol Honda Team Honda RC213V a 12 voltas
37  Augusto Fernández GasGas Factory Racing Tech3 Gas Gas RC16 a 12 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP