GP da França – Mundial de Motovelocidade 2021 – Corrida da MotoGP

O australiano Jack Miller surfou sobre o complicado tempo em Le Mans para conquistar sua segunda vitória seguida na temporada 2021 do Mundial de Motovelocidade. A Corrida começou com tempo seco, mas a chuva caiu forte por algumas voltas e foi o suficiente para bagunçar toda a disputa por posições.

Jack Miller pulou na frente de Viñales e de Quartararo nas 3 primeiras posições. Nakagami chegou a ficar em 4º nas primeiras curvas acabou superado por Marquez e Espargaró da Honda que começou de forma competitiva. No final da primeira volta, Franco Morbidelli erra a curva 10 e acabou indo para a brita e depois para o chão comprometendo seu domingo.

Na 2ªVolta, Marevick Viñales aproveita a brecha e passa Miller na curva 6, assumindo a liderança (sua breve liderança). Quartararo vinha perto dos dois na 3ªposição. Nakagami, Rins e Marquez vinham disputando a 4ªposição.

Porém, a chuva iria chegar e tudo começaria a mudar a partir do momento que ela caísse. Antes disso, Fabio Quartararo faz uma manobra incrível e passa da 3ª para a primeira posição na curva 3. Depois disso, Viñales foi ladeira abaixo na classificação, enquanto que Alex Rins e Marc Marquez aparecem na disputa, subindo para a 3ª e 4ªposições.

A chuva chegou na 5ªvolta, os pilotos tiveram que ir para os boxes para trocarem de motos. Antes disso, Joan Mir foi para o chão e abandonou a prova.

Marquez voltou para a pista na liderança, seguido de Rins e Quartararo. Na curva 3, o piloto da Suzuki foi ao chão e ficou muito para trás. Estava ventando, estava bem difícil de conduzir em Le Mans, Marc Marquez, Fábio Quartararo e Jack Miller vinham bem a frente de Takaagi Nakagami e Johann Zarco.

Os pilotos da equipe oficial da Ducati foram punidos com duas voltas longas que complicariam a corrida de ambos.

Ao final da 9ªVolta, Marc Marquez acaba indo para o chão e perdendo a liderança para Quartararo. O francês agora parecia ter a corrida nas suas mãos, Miller era o segundo, mas tinha que pagar a punição (Algo que ele fez nas voltas 10 e 11) e isso o deixaria mais atrás, dando tranquilidade para o piloto da Yamaha. Nakagami vinha em 3º em busca do primeiro pódio seguido de Zarco, Alex Marquez e Aleix Espargaró nas 6 primeiras posições.

Miller cumpriu a punição, mas logo se aproximou de Quartararo. Na 12ªVolta, o piloto da Ducati passou para a ponta, Miller estava bem à vontade e sua moto rendia muito bem. Já Quartararo se resguardava na 2ªposição.

A chuva diminuiu, mas a pista continuava complicada, as quedas de Miguel Oliveira e de Alex Rins (2ªqueda dele) comprovaram isso. Zarco foi para cima de Nakagami e acabou superando na reta o japonês ao começar a 15ªVolta e passou para 3ªposição. A partir daquele momento o francês da equipe Pramac iria se destacar. Alex Marquez vinha em bela 5ªposição após largar na 18ªposição. Aleix Espargaró começou a ser pressionado por Danilo Petrucci, numa briga valendo a 6ªposição.

Lá atrás, Marc Marquez vinha se recuperando, na 11ªposição, virando 2 segundos mais rápido que Miller. Aleix Espargaró acabou abandonando a prova por problemas mecânicos, a mesma coisa aconteceu com Lorenzo Savadori voltas antes.

Johann Zarco estava em 3º, virando 2 segundos mais rápido que Quartararo. Na volta 18, Marc Marquez foi para o chão de novo e dessa vez abandonou a prova.

Na 20ªVolta, Alex Marquez superou Takaagi Nakagami em briga domestica da LCR Honda e subiu para 4ªposição. Na volta seguinte, o piloto nipônico foi superado por Petrucci e Bagnaia caindo para a 7ªposição.

Zarco acabou chegando no Quartararo a 6 Voltas do final. O francês passou seu compatriota facilmente na reta, assumindo a segunda posição, mas teria que se esforçar para tentar chegar em Jack Miller. A pista já estava em condições bem melhores.

Francesco Bagnaia também avançou no final, primeiro passando Petrucci na 23ªVolta e passando Alex Marquez na volta seguinte. No final de prova, Petrucci superou Marquez e subiu para a 5ªposição.

Jack Miller levou sua moto com cuidado e conquistou sua segunda vitória seguida na temporada, mesmo com a punição de 2 voltas longas e com um erro quando se encaminhava para trocar sua moto, o australiano estava sobrando nas condições adversas, se sentindo a vontade para pilotar sua moto da Ducati.

A Marca italiana teve uma dobradinha, dessa vez o segundo colocado foi Johann Zarco da Pramac (Equipe satélite da Ducati) o francês se destacou na segunda parte de prova. Já Fabio Quartararo acabou sendo penalizado pelos pneus que se desgastaram demais. O piloto da Yamaha salvou o pódio e termina a 5ªetapa do mundial na liderança, só 1 ponto a frente de Francesco Bagnaia.

Por falar no piloto italiano, acabou muito bem a corrida, chegando na 4ªposição em uma grande recuperação nas últimas voltas. Apesar disso, cai para segunda posição no Mundial de pilotos. Danilo Petrucci fez uma brilhante corrida, andando bem sob condições adversas para levar sua KTM da tech 3 a 5ªposição. Alex Marquez, Takaagi Nakagami e Pol Espargaró levaram a esquadra da Honda a 6ª, 7ª e 8ªposições respectivamente. Mostrando que a fábrica japonesa ainda não esta a altura de lutar de igual para igual com Yamaha e Ducati.

Iker Lecuona acabou em uma boa 9ªposição, num bom final de semana da Tech 3 que corrida em casa. Já Marevick Viñales vai muito mal, muito mal mesmo, acabou ficando em uma apática 10ªposição, ao contraio de Quartararo que foi muito bem. Valentino Rossi sobreviveu a dura corrida e terminou o dia na 11ªposição.

Luca Marini da Avintia, Brad Binder da KTM, Enea Bastianini da Avintia e Esteve Rabat da Pramac completaram a zona de pontuação. Franco Morbidelli ainda voltou a corrida, mas ficou em 16º, 4 voltas atrás do vencedor e de todos os outros pilotos que terminaram a prova.

MotoGP vai partir para Mugello, para a 6ªetapa do Mundial de Motovelocidade no dia 30 de maio. Lá teremos mais um duelo pela disputa do título, uma batalha que ainda esta indefinida, mas se encaminhando para um duelo de Yamaha versus Ducati.

Resultado final do GP da França
Mundial de motovelocidade – MotoGP – 27 Voltas

pospilotoequipemototempo
143Jack MillerDucati Lenovo TeamDucati47’25.473
25Johann ZarcoPramac RacingDucatia 3.970
320Fabio QuartararoMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 14.468
463Francesco BagnaiaDucati Lenovo TeamDucatia 16.172
59Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTMa 21.430
673Alex MarquezLCR Honda CASTROLHondaa 23.509
730Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaa 30.164
844Pol EspargaróRepsol Honda TeamHondaa 35.221
927Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTMa 40.432
1012Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 40.577
1146Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamahaa 42.198
1210Luca MariniSKY VR46 AvintiaDucatia 52.408
1333Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTMa 59.377
1423Enea BastianiniAvintia EsponsoramaDucatia 1’02.224
1553Tito RabatPramac RacingDucatia 1’09.651
1621Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamahaa 4 voltas
93Marc MarquezRepsol Honda TeamHondaa 10 voltas
41Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniApriliaa 12 voltas
88Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTMa 15 voltas
42Alex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 15 voltas
32Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniApriliaa 16 voltas
36Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 23 voltas

Fotos:

image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

GP da França – Mundial de Motovelocidade 2021 – Classificação

Chuva na primeira parte da classificação, Os dois pilotos da Suzuki e o líder do campeonato Francesco Bagnaia eram os favoritos para passarem ao Q2.

Só que a imprevisibilidade do tempo mudou tudo isso. Mir começou a sessão na frente, em suas duas primeiras voltas foi o mais rápido e parecia sobrar na turma, Alex Rins marcou o segundo tempo em ambas as voltas, mas já vinha a mais de 3 décimos para o companheiro de equipe, seguido dos dois pilotos da Tech 3, com Lecuona em 3º e Petrucci em 4º.

Na metade da sessão, Aleix Espargaró aparece e sobe para 3ª, seguido de Alex Marquez que fez uma boa volta e superou Lecuona que recuou de 3º para 5º. O líder do campeonato vinha mal, na 7ªposição.

Até aquele momento, nada de anormal entre os classificados, mas foi a partir dai que tudo começou a mudar, com o ótimo tempo de Aleix Espargaró (1:44.720) a 5:40 do final passou para a ponta. Mir perdeu a volta e acabou perdendo posição para Danilo Petrucci. A 3 minutos do final, nenhum dos dois pilotos da Suzuki estava classificados, nem mesmo Bagnaia estava, nem perto de chegar a classificação.

No final, Mir fez de tudo para se colocar no Q2, até conseguiu fazer o segundo tempo, mas foi superado e acabou eliminado. Rins e Bagnaia também não conseguiram nada e ficaram longe da classificação ao Q2.

Por incrível que pareça, o 1ºcolocado foi o italiano Lorenzo Savadori da Aprilla, o estreante sobrou e acabou em condições críticas fazendo o melhor tempo com sobras, a 8 décimos a frente de Luca Marini da Avintia. Ninguém imaginaria que os dois desbancariam os favoritos da repescagem, mas os dois contra os prognósticos conseguiram esse feito.

Resultado do Q1:

pospilotoequipemototempo
132Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniAprilia1’42.550
210Luca MariniSKY VR46 AvintiaDucati1’43.352
341Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniAprilia1’43.418
436Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’43.422
542Alex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’43.523
663Francesco BagnaiaDucati Lenovo TeamDucati1’43.530
79Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTM1’43.857
827Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTM1’44.324
973Alex MarquezLCR Honda CASTROLHonda1’45.146
1053Tito RabatPramac RacingDucati1’45.590
1133Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’45.911
1223Enea BastianiniAvintia EsponsoramaDucati1’46.123

O Q2, começa com vários pilotos indo para a pista com os pneus de chuva. Já a Petronas mandou seus dois pilotos com os pneus de pista seca, Takaagi Nakagami e Lorenzo Savadori não foram para a pista, ficaram esperando o que iria acontecer.

Logo se percebeu que a pista já estava seca, já dava para usar os pneus de pista seca. Morbidelli e Rossi tinham se beneficiado pela escolha de pneus da equipe. Porém, Zarco fez a volta mais rápida a 10:50 do final da sessão, com 1:39.715, ainda longe da melhor marca do final de semana. Rossi e Morbidelli vinham na 2ª e 3ºªposições.

Em nova volta, Rossi vinha rápido, mas escapa na curva que levava a reta dos boxes. Quem não bobeou foi Jack Miller, com um tempo bem superior aos primeiros tempos passou para a 1ªposição com 1:35.472. Logo depois, Pol Espargaró marcou o segundo tempo, Quartararo o 3º, Nakagami o 4º e Marc Marquez o 5º tempo a 6 minutos do final do Q2.

A 5 minutos do final, Pol Espargaró sobe para a ponta, entrando na casa do 1 minuto e 33 segundos (1:33.150) e levando a Honda para uma possível pole position. Tudo ficaria melhor para a Honda a 3 minutos do final, quando Marc Marquez fez 1:33.037 assumindo a ponta com Nakagami em 2º, colocando a primeira fila com 3 Hondas no comando.

Parecia que Marquez voltaria a ser o pole, mas no final a pista melhora e os tempos baixaram. Melhor para Fabio Quartararo que foi o último a fazer o tempo, com a melhor pista e com o melhor traçado possível o francês leva a pole position com a marca e 1:32.600.

O que poderia terminar numa trinca da Honda acabou sendo uma dobradinha da Yamaha. O Espanhol Marevick Viñales vai largar na segunda posição. Jack Miller com sua Ducati completa a primeira fila e fora o domínio das Yamaha, já que o australiano superou Franco Morbidelli da Petronas acabou ficando na 4ªposição.

Johann Zarco também teve uma boa participação no Q2, terminando o dia na 5ªposição. Marc Marquez fecha a 2ªfila, mais importante é que esta recuperando seu ritmo a cada prova que passa.

Takaaki Nakagami abre a 3ªfila com sua Honda LCR na 7ªposição, ficando na frente de Pol Espargaró da Honda Repsol e de Valentino Rossi da Petronas. Completando os 12 primeiros colocados ficaram Miguel Oliveira da KTM, Lorenzo Savadori da Aprilla e Luca Marini da Avintia. A 5ªetapa do Mundial de Motovelocidade MotoGP vai acontecer as 9 da manhã. A Moto 3 terá sua largada as 6 da manhã e a Moto 2 larga as 7 e 15 da manhã.

Grid de largada:

pospilotoequipemototempo
120Fabio QuartararoMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’32.600
212Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’32.681
343Jack MillerDucati Lenovo TeamDucati1’32.704
421Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamaha1’32.766
55Johann ZarcoPramac RacingDucati1’32.877
693Marc MarquezRepsol Honda TeamHonda1’33.037
730Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHonda1’33.120
844Pol EspargaróRepsol Honda TeamHonda1’33.150
946Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamaha1’33.391
1088Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTM1’33.867
1132Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniAprilia1’34.258
1210Luca MariniSKY VR46 AvintiaDucati1’34.265
1341Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniAprilia1’43.418
1436Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’43.422
1542Alex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’43.523
1663Francesco BagnaiaDucati Lenovo TeamDucati1’43.530
179Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTM1’43.857
1827Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTM1’44.324
1973Alex MarquezLCR Honda CASTROLHonda1’45.146
2053Tito RabatPramac RacingDucati1’45.590
2133Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’45.911
2223Enea BastianiniAvintia EsponsoramaDucati1’46.123

Fotos:

image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

GP da Espanha – Mundial da Motovelocidade 2021 – Moto GP – 4ªetapa

O roteiro parecia esta toda escrita para mais uma vitória para Fabio Quartararo, mas não foi isso que aconteceu. Com problemas físicos o francês perdeu rendimento e permitiu que o Australiano Jack Miller conquistasse a sua segunda vitória da carreira e ara a dobradinha da Ducati. Francesco Bagnaia e Franco Morbidell completaram o pódio.

Quartararo não largou bem e Miller assumiu a liderança, seguido de Morbidelli, Bagnaia, Quartararo, Aleix Espargaró e Nakagami. A corrida acabou cedo para Alex Marquez, na 8ªcurva após uma queda. Na segunda volta, foi à vez de Brad Binder ir para o chão, nesse caso o sul-africano voltou pra corrida.

Lá na frente, Quartararo começava a sua recuperação ao passar Francesco Bagnaia tomando a terceira posição das mãos do piloto da Ducati. Enquanto isso, Takaagi Nakagami perdeu posições para Rins e Mir caindo para 8ºlugar, mas logo Rins acabaria indo para o chão só voltando na última posição.

Quartararo passou Morbidelli e em seguida foi para cima de Miller. A ultrapassagem foi inevitável e o piloto da Yamaha ao completar a 4ªvolta já estava na liderança e passa a abrir vantagem na frente. Joan Mir erra a trajetória na curva 6, mas se segurou e ficou na 7ªposição, a frente de Viñales e atrás de Nakagami da LCR. Enquanto isso, Marquez vinha em 11º, logo a frente estava Pol Espargaró, seu companheiro de equipe.

Aleix Espargaró tentou passar Franco Morbidelli, mas acabou pressionado por Francesco Bagnaia que acaba tomando a posição do piloto da Aprilla a 4ªposição. Aleix passou a ser pressionado por Nakagami. Voltas depois, Bagnaia passou a ameaçar o pódio de Morbidelli. Enquanto isso, Enea Bastianini caiu ao chão e acabou abandonando a primeira corrida na MotoGP, Já Brad Binder repete a dose e cai pela segunda vez, dessa vez acabou abandonando a prova.

Na 15ªVolta, Bagnaia finalmente superou Morbidelli e assume a terceira posição. Quartararo e Miller parecia consolidada nas duas primeiras posições. Até que na mesma volta, o piloto francês com problemas físicos em seu braço começou a perder rendimento e Miller se aproveita disso e assume a ponta na 16ªvolta. A partir dai foi só ladeira abaixo para o piloto da Yamaha.

Logo Quartararo acabou superado por Bagnaia. Depois acabou superado por Morbidelli, Nakagami e Mir. No meio dessa disputa, Aleix acabou superado por Nakagami e Mir caindo para 6ªposição. Quartararo seguiu para o buraco, na 20ªVolta, já estava na 10ªposição. A 3 voltas do final, o piloto francês acaba superado por Oliveira e Bradl caindo para 13ªposição.

Jack Miller disparou na frente e se manteve tranquilo na ponta até a bandeirada. O Australiano conquistou a sua segunda vitória na categoria rainha do Mundial de Motovelocidade, após ter as 3 primeiras corridas muito frustrantes enfim Miller conseguiu usar seu potencial e da sua moto para conquistar o primeiro lugar. Francesco Bagnaia novamente chegou na segunda posição e passou para a liderança do campeonato, com 3 pódios em 4 corridas. Franco Morbidelli da Petronas completou o pódio na 3ªposição e salvou o dia da Yamaha.

Takaagi Nakagami ficou na 4ªposição, com um desempenho muito bom o final de semana inteiro e repetindo o seu melhor resultado na MotoGP. Com sua Suzuki, Joan Mir mais uma vez fez uma corrida regular e chegou na 5ªposição. Outro que repetiu um bom resultado foi Aleix Espargaró levando a Aprilla para a 6ªposição. Os três pilotos a medida do possível fizeram boas corridas.

Marevick Viñales em outro final de semana apagado acabou fechando a prova na 7ªposição, seguido de Johann Zarco da Pramac. Marc Marquez sobreviveu a mais uma corrida, ficando na 9ªposição em um final de semana que ele sofreu um susto, um acidente no 3ºtreino livre quase coloca tudo a perder na recuperação do Formiga Atômica. Pol Espargaró completou os 10 primeiros colocados.

Fabio Quartararo acabou ficando em uma lamentável 13ªposição, devido ao problema físico em seu braço na metade da prova. Miguel Oliveira da KTM e Stefan Bradl da Honda ficaram na frente dele. Os pilotos da Tech 3 fecharam a zona de pontuação, com Danilo Petrucci em 14º e Iker Lecuona em 15º. Valentino Rossi não apareceu em nenhum momento do final de semana e acabou a prova em uma trágica 17ªposição. O piloto de 41 anos precisa repensar seriamente a sua carreira.

Daqui a duas semanas teremos a 5ªetapa do Mundial, no circuito de Le Mans Bugatti será realizada o GP da França do Mundial de Motovelocidade.

Resultado final da 4ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Espanha – Jerez de la Fronteira

posPilotoEquipeMotoTempo
143Jack MillerDucati Lenovo TeamDucati41’05.602
263Francesco BagnaiaDucati Lenovo TeamDucatia 1.912
321Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamahaa 2.516
430Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaa 3.206
536Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 4.256
641Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniApriliaa 5.164
712Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 5.651
85Johann ZarcoPramac RacingDucatia 7.161
993Marc MarquezRepsol Honda TeamHondaa 10.494
1044Pol EspargaróRepsol Honda TeamHondaa 11.776
1188Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTMa 14.766
126Stefan BradlHonda HRCHondaa 17.243
1320Fabio QuartararoMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 18.907
149Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTMa 20.095
1527Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTMa 20.277
1610Luca MariniSKY VR46 AvintiaDucatia 20.922
1746Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamahaa 22.731
1853Tito RabatPramac RacingDucatia 30.314
1932Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniApriliaa 37.912
2042Alex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 38.234
33Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTMa 14 voltas
23Enea BastianiniAvintia EsponsoramaDucatia 14 voltas
73Alex MarquezLCR Honda CASTROLHondaa 25 voltas

Fotos:

image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Mundial de Motovelocidade -GP do Qatar – 1ªEtapa – Moto GP

Resultado dos três treinos livres – Os 14 primeiros foram classificados direto para o Q2 na sessão se Classificação. Os demais pilotos foram para o Q1.

pospilotoequipemotoTempo
143Jack MillerDucati Lenovo TeamDucati1’53.387
263Francesco BagnaiaDucati Lenovo TeamDucati1’53.422
320Fabio QuartararoMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’53.575
45Johann ZarcoPramac RacingDucati1’53.586
542Alex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’53.623
612Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’53.639
721Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamaha1’53.676
841Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniAprilia1’53.727
946Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamaha1’53.874
1044Pol EspargaróRepsol Honda TeamHonda1’53.901
1136Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’53.914
1273Alex MarquezLCR Honda CASTROLHonda1’54.115
1389Jorge MartinPramac RacingDucati1’54.178
1430Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHonda1’54.199
1523Enea BastianiniEsponsorama RacingDucati1’54.228
1633Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’54.371
1710Luca MariniSKY VR46 EsponsoramaDucati1’54.432
186Stefan BradlRepsol Honda TeamHonda1’54.634
1988Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTM1’54.756
209Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTM1’54.774
2127Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTM1’55.098
2232Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniAprilia1’55.674

A categoria principal voltou a disputar corrida em Losail após 2 anos de ausência. Não puderam correr em 2020 devido à pandemia da Covid-19. Agora, numa situação de inicio de vacinação pelo mundo, A categoria principal do Mundial de Motovelocidade esta de volta para a primeira de dois finais de semana de corrida.

Campeão do Mundo de 2020, Joan Mir se viu numa situação crítica, acabou indo para a repescagem com outros 11 pilotos, era quase que obrigação do piloto da Suzuki de passar para o Q2. Mir foi para a pista e deixou bem claro de que queria uma das duas vagas para o Q2. A 11 minutos do final, o piloto espanhol faz 1:54.036 superando a todos, com exceção de Jorge Martin da Pramac que baixou para a casa do 1 minuto e 53 segundos ao marcar 1:53.840. Alex Marquez vinha em 3º, seguido de Miguel Oliveira, Stefan Bradl e Enea Bastianini.

Mir em sua segunda volta consegue recuperar a ponta com 1:53.765, dessa vez, Jorge Martin não conseguiu reverter e ficou a 61 milésimos de segundo. Takaagi Nakagami fez uma bela volta e se colocou em 3ºlugar, logo a frente de Alex Marquez. Bastianini, Oliveira, Binder, Marini, Bradl, Petrucci, Lecuona e Salvadori completavam os 12 pilotos da repescagem na metade da sessão.

A 5 minutos do final, os 12 pilotos começam a voltar para a pista. Naquele momento, Mir e Martin eram os classificados. Mir chegava a 342 km/h na reta, mas não conseguia melhorar sua marca. Porém, a marca do campeão não era alcançada até que Enea Bastianini da Avintia marcou 1:53.753 e passou a ser o primeiro colocado.

A partir dai, Mir foi para uma última tentativa e acabou conseguindo recuperar a liderança com 1:53.728, mas a classificação não tinha terminado e tinha Nakagami e Martin ameaçando o lugar de Mir no Q2. Para sorte do piloto da Suzuki, Jorge Martin da Pramac acabou caindo e perdendo a chance de se classificar. Já o primeiro piloto da LCR Honda acabou sendo o mais rápido com 1:53.577 e juntamente de Joan Mir acabou passando para o Q2. Enea Bastianini levava sua Ducati de 2020 da Avintia a uma ótima terceira posição, superando Jorge Martin e Miguel Oliveira.

Resultado do Q1:

pospilotoequipemotoTempo
130Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHonda1’53.577
236Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’53.728
323Enea BastianiniEsponsorama RacingDucati1’53.733
489Jorge MartinPramac RacingDucati1’53.840
588Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTM1’53.915
673Alex MarquezLCR Honda CASTROLHonda1’53.958
76Stefan BradlRepsol Honda TeamHonda1’53.995
810Luca MariniSKY VR46 EsponsoramaDucati1’54.122
933Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’54.240
109Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTM1’54.443
1127Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTM1’54.627
1232Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniAprilia1’55.183

Ancioso para lutar pela pole position, Franco Morbidelli saiu dos boxes antes do cronometro começar a rodar, junto dele vinha Pol Espargaró com sua Honda.

Em sua primeira volta, Morbidelli não foi bem, tanto é que foi superado por Pol com 1:54.775. Todo mundo acabou sendo estraçalhado pela brilhante volta de 1:53.273 de Francesco Bagnaia com sua Ducati oficial. Em segundo vinha Aleix Espargaró com sua Aprilla.

Na segunda volta, a 9 minutos do final, Franco Morbidelli marca 1:53.313 e subiu para a segunda posição. A 8 minutos e 35 segundos do final, Miller chega a tomar a pole de Bagnaia, mais 20 segundos depois, Quartararo passou para a liderança, com 1:53.038, o novo recorde do circuito que pertencia a Marc Marquez. Na metade da classificação, Quartararo, Miller e Viñales fariam a primeira fila, seguidos de Bagnaia, Morbidelli, Aleix Espargaró, Zarco, Mir, Rins, Nakagami, Rossi e Pol Espargaró. Os 10 primeiros vinham separados por menos de 1 segundo.

A 5 minutos do final, Viñales foi o primeiro a entrar na pista em busca da pole position, seguido de Rins e Rossi. Eram a derradeiras voltas para a definição do primeiro pole da temporada.

Viñales subiu para 2º a 1 minuto e 10 segundos do final. Quem definiu a história dessa disputa pela pole foi Francesco Bagnaia, que acabou com a concorrência com 1:52.772. Tempo não mais alcançável. O mais próximo seguidor foi Fabio Quartararo que ficou na segunda posição. Marevick Viñales tirou Valentino Rossi da primeira fila ao tomar a 3ªposição na sua última volta rápida.

Valentino Rossi com a nova equipe (Petronas) larga na 4ªposição, com o doutor na segunda fila estão Jack Miller da Ducati e Johann Zarco da Pramac. Franco Morbidelli ficou frustrado com a 7ªposição, enquanto que Aleix Espargaró estava bem satisfeito com a boa 8ªposição da sua Aprilla da Gresini.

Alex Rins e Joan Mir sofreram com a longa reta de Losail, teriam de torcer para o rendimento de corrida ser bem melhor do que da classificação, completando os 12 primeiros colocados: Takaagi Nakagami e Pol Espargaró.

Grid de Largada:

pospilotoequipemotoTempo
163Francesco BagnaiaDucati Lenovo TeamDucati1’52.772
220Fabio QuartararoMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’53.038
312Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’53.088
446Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamaha1’53.114
543Jack MillerDucati Lenovo TeamDucati1’53.215
65Johann ZarcoPramac RacingDucati1’53.286
721Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamaha1’53.313
841Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniAprilia1’53.315
942Alex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’53.490
1036Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’53.682
1130Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHonda1’53.721
1244Pol EspargaróRepsol Honda TeamHonda1’53.930
1323Enea BastianiniEsponsorama RacingDucati1’53.733
1489Jorge MartinPramac RacingDucati1’53.840
1588Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTM1’53.915
1673Alex MarquezLCR Honda CASTROLHonda1’53.958
176Stefan BradlRepsol Honda TeamHonda1’53.995
1810Luca MariniSKY VR46 EsponsoramaDucati1’54.122
1933Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’54.240
209Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTM1’54.443
2127Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTM1’54.627
2232Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniAprilia1’55.183

MotoGP no domingo foi a corrida mais esperada e tão disputada como a corrida da Moto 3, A Ducati estava muito bem armada para vencer a corrida, mas a vitória acabou com Marevick Viñales da Yamaha.

A expectativa era se Francesco Bagnaia iria largar bem ou sentiria a pressão de largar na pole position. Quando se deu a largada, o piloto da Ducati se portou muito bem, largou muito bem e manteve a liderança, Aliás não só ele como os pilotos da Ducati e da Pramac largaram muito bem e assumiram as 4 primeiras posições , sendo que Miller pulou para 2º, Zarco para 3º e Jorge Martin para 4º, ganhando 10 posições na partida. Aleix Espargaró larga bem e começa a prova na 5ªposição. Quartararo caiu para 6º, Rossi para 7º e Viñales para a 8ªposição. Na curva 3, Danilo Petrucci foi para o chão, o ano não começa bem para o piloto italiano da Tech 3.

Na entrada da 2ªVolta, Zarco passou Miller e ganha a segunda posição. Quartararo, Viñales e Rossi se livraram da Aprilla de Aleix Espargaró. Na metade da volta, foi à vez de Rins passando Aleix.

Viñaes foi para cima de Quartararo em busca da 5ªposição, o francês não deu bobeira e partiu para cima de Jorge Martin, curvas depois, os dois pilotos da Yamaha superaram o estreante da Pramac e passaram a 4ª e 5ªposições.

Ao começar a 4ªVolta, o campeão de 2020 Joan Mir passou Valentino Rossi, subindo para a 8ªposição e estava logo atrás de Alex Rins, os dois pilotos da Suzuki começavam a aparecer na corrida. Na 5ªVolta, Martin acaba superado por Rins que avança para a 6ªposição.

Lá na frente, Bagnaia e Zarco abriram uma pequena vantagem para Miller, Quartararo e Viñales.  A dupla da Yamaha já vinha colocando pressão no piloto australiano. Na 6ªVolta, Miller foi superado por Quartararo mesmo depois de ter tentado dar o troco, o francês faz uma bela recuperação na sua estreia pela equipe oficial da Yamaha.  Enquanto que Viñales partiu para cima de Miller, Takaaki Nakagami foi para o chão no meio da 7ªvolta.

Ao passar para a 8ªvolta, Zarco começa a chegar em cima de Bagnaia. Na curva 6, Vinãles supera Miller e passa a colocar pressão em Fabio Quartararo na batalha interna da equipe de fábrica da Yamaha. Miller vinha perto dos dois e Rins acabou chegando nesse grupo. Mais atrás, Aleix Espargaró supera Jorge Martin e passa a ser o 8ºcolocado. Quem vinha mal era os dois pilotos da Petronas, Valentino Rossi estava na 11ªposição após ser superado por Miguel Oliveira.

Na entrada da 11ªVolta, Marevick Viñales passa por Fabio Quartararo ganhando a 3ªposição e o duelo interno na sua equipe. O próximo passo era chegar em Zarco e Bagnaia que vinham perto, disputando a liderança na metade da corrida. Na volta seguinte, Miller passou Quartararo na reta e levou a 4ªposição.

Na volta 12, Viñales passou Zarco e passou a ser o segundo colocado. Alex Rins acabou indo pra cima do piloto da Yamaha e a ultrapassagem não demorou muito para acontecer, mesmo com menos potência as motos da Suzuki estavam bem competitivas para disputar as primeiras posições.

Viñales vai pra cima de Bagnaia, Na 14ªVolta, o piloto espanhol foi pra cima do piloto da Ducati que resistiu. Na metade dessa volta, Viñales passou Bagnaia e assumiu a liderança, ao mesmo tempo que Mir passou Quarataro para assumir a 6ªposição. Naquele momento da prova, os 9 primeiros colocados: Viñales, Bagnaia, Zarco, Miller, Rins, Mir, Quartararo, Aleix e Pol Espargaró era de apenas 3.4 segundos. Mais atrás vinha Enea Bastianini em excelente 10ªposição. Jorge Martin e Valentino Rossi vinham em decepcionantes 14ª e 15ªposições, Franco Morbidelli estava longe dos pontos, na 17ªposição.

No final da 16ªVolta, Mir passa Miller, porém o australiano ofereceu resistência ao piloto da Suzuki, mas acabou que Mir passou em definitivo curvas depois, passando para a 5ªposição. Enquanto Mir foi para cima de Rins e de Bagnaia que perdeu a segunda posição para Zarco. Os pneus do pole position parece terem acabado no terço final de corrida.

A partir desse momento, Mir começou sua caminhada para frente, passou Rins no final da 18ªVolta e foi para cima de Bagnaia. Enquanto isso, Miller depois de perder posição para Quartararo acabou perdendo posição para os irmãos Espargaró e caiu para a 9ªposição.

Mir passou Bagnaia na penúltima volta e foi em busca do segundo lugar chegando em cima de Zarco. Já Viñales abriu na liderança boa vantagem e acabou conquistando a vitória na abertura do campeonato, mostrando força para conquistar o primeiro título na MotoGP.

Mir conseguiu passar Zarco na parte final, parecia que iria chegar em segundo, mas acabou dando uma pequena derrapada na última curva e deu a chance para Zarco e Bagnaia engolirem o piloto da Suzuki na reta. Zarco ficou em 2º na sua estreia na Pramac e Francesco Bagnaia acabou levando o pódio com a moto oficial da Ducati, ambos deixaram Mir em 4ºlugar, fora do pódio.

Fabio Quartararo reagiu na parte final da corrida, passando Rins e ficando na 5ªposição a frente do piloto da Suzuki. Logo depois vieram os dois irmãos Espargaró, Aleix com sua Aprilla ficou na frente do Pol que estreava pela Honda e teve um final de semana decente com o 8ºlugar.

Em 9ºlugar chegou Jack Miller que perdeu rendimento na segunda metade de corrida, é uma lição para que ele aprenda a administrar melhor seus pneus numa corrida ou pela acertar melhor sua moto. Completando os 10 primeiros, um excelente Enea Bastianini da Avintia que chegou com autoridade na sua estreia na principal categoria.

O Substituto de Marc Marquez a muitos meses, Stefan Bradl acabou marcando seus pontinhos na 11ªposição, a frente de Valentino Rossi que teve uma corrida bem fraca. Aliás, a prova da Petronas foi bem fraca, Franco Morbidelli desde da largada esteve na rabeira do pelotão, chegando na 18ªposição e não tenha dúvidas de que a Moto tinha problemas. 

Miguel Oliveira e Brad Binder (13º e 14ºlugares) com a KTM mostram que a fábrica Austríaca terá de mostrar bem mais se quiser repetir o brilhante desempenho da temporada passada. Jorge Martin também caiu demais durante a corrida e acabou apenas na 15ªposição.

Resultado final da 1ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP do Qatar – 22 Voltas – MotoGP

pospilotoequipemotoTempo
112Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha42’28.663
25Johann ZarcoPramac RacingDucatia 1.092
363Francesco BagnaiaDucati Lenovo TeamDucatia 1.129
436Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 1.222
520Fabio QuartararoMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 3.030
642Alex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 3.357
741Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniApriliaa 5.934
844Pol EspargaróRepsol Honda TeamHondaa 5.990
943Jack MillerDucati Lenovo TeamDucatia 7.058
1023Enea BastianiniEsponsorama RacingDucatia 9.288
116Stefan BradlRepsol Honda TeamHondaa 10.299
1246Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamahaa 10.742
1388Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTMa 11.457
1433Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTMa 14.100
1589Jorge MartinPramac RacingDucatia 16.422
1610Luca MariniSKY VR46 EsponsoramaDucatia 20.916
1727Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTMa 21.026
1821Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamahaa 23.892
1932Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniApriliaa 46.340
73Alex MarquezLCR Honda CASTROLHondaa 9 Voltas
30Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaa 16 Voltas
9Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTMa 22 Voltas

Fotos:

imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Miguel Oliveira vence de ponta a ponta em Algarve, Morbidelli conquista vice-campeonato da MotoGP

Miguel Oliveira domina a última etapa do Mundial de Motovelocidade, vencendo a etapa de Portugal, fechando com chave de ouro a sua ótima temporada de 2020. Jack Miller e Franco Morbidelli completaram o pódio. O piloto Ítalo-brasileiro conquistou o vice-campeonato sem grandes problemas.

Oliveira manteve a ponta na largada, com Morbidelli e Miller mantendo as suas posições. Cal Crutchlow, Pol Espargaró, Alex Rins, Stefan Bradl, Fabio Quartararo, Johann Zarco e Marevick Viñales completavam as 10 primeiras posições. Francesco Bagnaia teve problemas e acabou abandonando na primeira volta, Brad Binder acabou indo para o chão na 3ªVolta.

A disputa ficou longe das 3 primeiras posições, A partir da 4ªposição, Cal Crutchlow brigava com o Stefan Bradl e Pol Espargaró pela posição. Um pouco mais atrás, Johann Zarco liderava um grande pelotão que disputavam essa posição.

Na 5ªVolta, Pol Espargaró passou Stefan Bradl e subiu para a 5ªposição. Enquanto lá na frente, Oliveira abria muito de Morbidelli e Miller, Alex Rins e Fabio Quartararo disputavam a 8ªposição. Na 7ªVolta, Pol supera Crutchlow e passa para a 4ªposição.

Quartararo e Nakagami travaram um bom duelo pela 9ªposição que foi conquistada pelo piloto nipônico. Já o piloto da Petronas começou a cair mais e mais, enquanto que Nakagami começou a lutar por posições mais a frente.

Na 12ªVolta, Pol Espargaró chega a perder a 4ªposição para Crutchlow, mas recupera a posição curvas depois. 2 voltas depois, Zarco supera Bradl e sobe para 6ªposição. Fabio Quartararo caia cada vez mais, vinha em uma decepcionante 13ªposição. A 10 voltas do final, Mir abandona com problemas na sua Suzuki, mas não tinha mais do que se preocupar, era o campeão da temporada independente do resultado.

Miller tentava chegar em cima de Morbidelli nas voltas finais. No bloco de trás, muita briga pela 5ªposição. Zarco chegou a ocupar essa posição, mas acabou sendo superado por outros pilotos, assim como Cal Crutchlow que errou a curva e a partir dai foi caindo na classificação. Andrea Dovizioso fez uma bela manobra, passando a ocupar a 5ªposição na entrada da 22 volta, mas acabou sendo superado por Takaagi Nakagami a 3 voltas do final.

Na volta final, Miller supera Quartararo e passa para segunda posição.

Miguel Oliveira vence de ponta a ponta, sua segunda vitória na categoria, em uma temporada totalmente diferente de tudo que aconteceu nos últimos anos. O Português fez a festa na sua casa, uma pena não ter nenhum público para a comemoração, mas foi por motivos de força maior. A Europa vive uma segunda onda do Covid-19 e isso impossibilitou a presença de público no circuito.

Jack Miller conquista a segunda posição, se despedindo da Pramac com grandes atuações e já dando o seu cartão de visitas para um grande ano na equipe oficial da Ducati. Franco Morbidelli não vinha que reclamar de perder a 2ªposição na volta final, o ítalo-brasileiro conquistou o vice-campeonato com facilidade. Seus adversário na disputa não foram nada bem na corrida. Seu principal concorrente, Alex Rins ficou com a melancólica 15ªposição.

Pol Espargaró fechou bem sua trajetória na KTM, com uma bela prova e uma merecida 4ªposição. Takaaki Nakagami ficou na 5ªposição, uma bela temporada do piloto da LCR Honda.

Andrea Dovizioso se defendeu bem dos ataques de Stefan Bradl e conquistou a 6ªposição, no que pode ter sido sua última participação no Mundial de Motovelocidade. Já o piloto alemão teve sua melhor atuação no ano, Bradl ficou com uma boa 7ªposição, mesma posição que ele largou no grid de largada.

Aleix Espargaró lutou com muita garra com sua Aprilla e acabou sendo recompensado com a 8ªposição. Completando os 10 primeiros colocados: Alex Marquez e Johann Zarco.

A Temporada do Mundial de Motovelocidade se encerra, mesmo com todas as dificuldades, os pilotos deram o show nas pistas e tivemos um grande campeonato nas 3 categorias. Fica a expectativa para que a temporada de 2021 seja bem melhor e que não tenhamos mais pandemia, para que os pilotos possam correr com mais calma e que o público volte a encher os autódromos e a colorir o cenário da MotoGP

Fotos:

Resultado final do GP de Portugal
Mundial de Motovelocidade – Moto GP – 25 Voltas

posPilotoEquipeMotoTempo
188Miguel OliveiraRed Bull KTM Tech 3KTM41’48.163
243Jack MillerPramac RacingDucatia 3.193
321Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamahaa 3.298
444Pol EspargaróRed Bull KTM Factory RacingKTMa 12.626
530Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaa 13.318
64Andrea DoviziosoDucati TeamDucatia 15.578
76Stefan BradlRepsol Honda TeamHondaa 15.738
841Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniApriliaa 16.034
973Álex MárquezRepsol Honda TeamHondaa 18.325
105Johann ZarcoEsponsorama RacingDucatia 18.596
1112Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 18.685
1246Valentino RossiMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 18.946
1335Cal CrutchlowLCR Honda CASTROLHondaa 19.159
1420Fabio QuartararoPetronas Yamaha SRTYamahaa 24.376
1542Álex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 27.776
169Danilo PetrucciDucati TeamDucatia 34.266
1782Mika KallioRed Bull KTM Tech 3KTMa 48.410
1853Tito RabatEsponsorama RacingDucatia 48.411
32Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniApriliaa 3 Voltas
36Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 10 Voltas
33Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTMa 23 Voltas
63Francesco BagnaiaPramac RacingDucatia 25 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP