Indy 500 – Edição 103 – Capítulo 3

O 21ºpiloto a entrar na pista era o Norte-Americano Sage Karam da Dreyer & Reinbold. O Norte-Americano ficou em 9ºlugar nas 500 milhas de 2014. A sua primeira volta foi pior que a volta do Alonso, Com 225.6 milhas. Na segunda volta o norte-americano melhorou sua volta para 226.2 Milhas, Parecia que a volta iria ser recuperada. Só que na terceira volta ele bateu no duro na entrada da reta oposta, A volta de 219.3 Milhas foi terrível e sua última volta foi de 199 milhas. Sua média acabou sendo a última entre os 21 pilotos.

O Inglês Jordan King, Vindo da Formula 2 foi para a sua tentativa. Só que alguma coisa aconteceu na pista, Com isso o piloto da Rahal voltou para os Boxes. O Treino foi paralisado por uns 15 minutos.

King teve uma nova chance e recomeçou sua tentativa de classificação. King é estreante nas 500 milhas e teve de abrir mão do GP de Mônaco da Formula 2. Na sua primeira volta não foi nada boa, Ficou com 226.1 milhas, Mas melhorou bastante na segunda volta, com 227.8 milhas por hora. Se continuasse nessa média de 227 milhas poderia até terminar a volta de maneira decente, Mas a terceira volta com 225.8 milhas e a última tentativa com 226.7 milhas colocaram ele com 226.662 milhas por hora de média, com a 19ªposição.

3 Vezes vencedor das 500 milhas de Indianapolis (2001, 2002 e 2009) Hélio Castroneves foi para a pista buscar a classificação e a 4ªVitória. O seu objetivo é se igualar a Al Unser e a A.J.Foyt. O piloto da Penske fez uma boa primeira volta de 229.5 milhas. Na Segunda volta acabou sendo 1 milha mais lenta (228.5 milhas) Teria de ser mais rápido ou constante nas voltas finais para disputar a pole position. Sua duas voltas finais foram 228 milhas e 227.9 milhas no que colocou o Brasileiro com 228.523 milhas em 9ºlugar. Se quisesse disputar a pole, Teria de voltar a pista e melhorar a marca.

Seu companheiro de equipe Josef Newgarden foi para a pista, O Norte-Americano, campeão de 2017 da Formula Indy e 3ºlugar nas 500 Milhas de 2016 estava em busca do primeiro anel de campeão da Lendária corrida. Newgarden começou muito bem, Com uma belíssima volta de 230.1 milhas e manteve um bom desempenho com 229.7 milhas na segunda volta. Se continuasse assim iria estar tranquilamente entre os 9 primeiros. A terceira volta foi igualzinha a segunda (229.7 milhas) e sua volta final foi de 229.3 milhas. A Media de 229.741 milhas por hora de Newgarden deu a ele a 4ªposição na Classificação até o momento, Com 24 pilotos tendo ido à pista em 2 horas de Classificação.

O próximo foi Oriol Servia, Ele ficou próximo de ganhar as 500 milhas em 2018, Agora corre com o 3ºcarro da Schmidt-Peterson. A sua primeira volta foi feita a 228.5 Milhas, A segunda volta acabou sendo 228.3 milhas. Muito bom, Porque Perdeu pouco em relação à primeira volta. A terceira volta o Espanhol já perdeu um pouco mais 227.8 Milhas. Na volta final foram 227.2 milhas. No final a média ficou em 227.991Milhas, Colocando o piloto na 15ªposição e com uma classificação para as 500 milhas entre os 30 primeiros bem tranquila.

Agora, Chegou ele! Scott Dixon, O que significa grandes chances de um grande treino. O ganhador das 500 milhas de 2008 vai com tudo em busca da pole, Mas piloto Neozelandês acabou decepcionando em sua primeira volta. 228.4 Milhas não é uma volta para o padrão de um piloto do calibre de Scott Dixon. A segunda volta ficou em 228.2 milhas, Por enquanto nem em sonhos iria chegar entre os 9 primeiros. E essa passagem decepcionante acabou se confirmando quando Dixon terminou suas 2 últimas voltas em 227.6 Milhas e 227.2 Milhas. A Média foi de 227.885 Milhas. Isso só dava ao piloto da Chip Ganassi o 18ºlugar. Ele teria de voltar a pista, Com essa volta ele iria lá para trás no Grid de Largada sem dúvida nenhuma. E mais, Voltar para tentar entrar entre os 9 que iriam disputar a pole position.

James Hinchcliffe, Não qualificado para as 500 Milhas no ano passado foi para a pista tentar a classificação. Ele foi pole position em 2016. A primeira volta ficou em 228.1 Milhas, Quando vinha na sua segunda volta, O Canadense bate no muro na Curva 2, Bate no Muro e acaba ficando sem tempo. Uma segunda eliminação seguida poderia destruir sua autoconfiança em Indianapolis para todo sempre. Essa possibilidade terrível poderia acontecer após a batida.

O Treino ficou interrompido. Para o reparo do muro na curva 2. Após 15 minutos a Classificação recomeçou, Com a participação do Mexicano Patrício O’Hard da Carlin. Ele era o 28ºpiloto dos 36 a fazer sua volta. Sua primeira volta foi ruim, 226.4 milhas. Era tempo no nível do tempo de Fernando Alonso. A sua segunda volta foi de 226.2 Milhas, A terceira o Mexicano caiu para a casa das 225 milhas (225.7 Milhas) Na sua volta final, foi a pior, 224.384 Milhas. Com a média de 225.727 Milhas ele só estava na frente de Fernando Alonso, Sage Karam e James Hinchcliffe.

Graham Rahal foi para a pista, O filho de Bobby Rahal ficou em 3ºlugar em 2011 e buscava repetir o feito do pai. (Bobby Rahal ganhou a prova em 1986) A primeira volta do norte-americano foi de 227.1 Milhas, bem pior do que a 1ªVolta do Sato. A Sorte é que na segunda ele equilibrou e ficou nas 227 milhas. E seguiu melhorando, foi para 227.2 milhas na 3ªvolta e na última volta ficou em 226.9 milhas. Mas as suas voltas acabaram por colocar Rahal em 22º com 227.095 Milhas. Sem dúvida ele iria voltar para buscar uma volta melhor, Ele precisaria fazer melhor do que fez, Até porque ele e a equipe podem ir melhor.

Matheus Leist é o 30ºpiloto a entrar na pista, O piloto da Foyt iria para a sua 2ªVez nas 500 milhas de Indianapolis. Sua primeira volta foi fraca, Apenas 227.5 Milhas. A segunda volta foi melhor, 227.7 Milhas o que dava alguma chance ao novato de Novo Hamburgo (RS). Sua terceira volta piora em 0.5 Milha (227.1 Milhas) e sua volta final acabou em uma ruim marca de 224.535 Milhas. Leist fechou com a média de 226.727 Milhas e estava em 24ºlugar. Com riscos de ir ao Bump Day. Certamente ele teve problemas na ultima volta, Perder 3 milhas em uma volta em relação as outras não é normal.

Classificação após 30 pilotos terem feito a Classificação

posPilotoEquipeMotorMédia
1.21Spencer PigotEd Carpenter RacingChevrolet 230.083 Milhas
2.12Will Power Team PenskeChevrolet 230.081 Milhas
3.22Simon PagenaudTeam PenskeChevrolet 229.854 Milhas
4.2Josef NewgardenTeam PenskeChevrolet 229.749 Milhas
5.63Ed JonesEd Carpenter Racing Scuderia CorsaChevrolet 229.440 Milhas
6.20Ed CarpenterEd Carpenter RacingChevrolet 229.349 Milhas
7.27Alexander Rossi Andretti AutosportHonda 228.816 Milhas
8.18Sébastien BourdaisDale Coyne Racing with Vasser-SullivanHonda 228.800 Milhas
9.98Marco AndrettiAndretti Herta Autosport w/ Marco Andretti & Curb-AgajanianHonda 228.756 Milhas
10.3Hélio Castroneves  Team PenskeChevrolet 228.523 Milhas
11.7Marcus Ericsson Arrow Schmidt Peterson MotorsportsHonda 228.511 Milhas
12.30Takuma Sato Rahal Letterman Lanigan RacingHonda 228.300 Milhas
13.33James DavisonDale Coyne Racing with Byrd/Hollinger/BelardiHonda 228.273 Milhas
14.14Tony Kanaan A. J. Foyt EnterprisesChevrolet 228.120 Milhas
15.77Oriol ServiàMotoGator Team Stange Racing with Arrow Schmidt PetersonHonda 227.991 Milhas
16.25Conor DalyAndretti AutosportHonda 227.921 Milhas
17.23Charlie KimballCarlinChevrolet 227.915 Milhas
18.9Scott Dixon Chip Ganassi RacingHonda 227.806 Milhas
19.19Santino Ferrucci Dale Coyne RacingHonda 227.731 Milhas
20.60Jack HarveyMeyer Shank Racing with Arrow Schmidt PetersonHonda 227.695 Milhas
21.39Pippa MannClauson-Marshall RacingChevrolet 227.244 Milhas
22.15Graham RahalRahal Letterman Lanigan RacingHonda 227.095 Milhas
23.59Max ChiltonCarlinChevrolet 226.934 Milhas
24.42Jordan King Rahal Letterman Lanigan RacingHonda 226.862 Milhas
25.4Matheus LeistA. J. Foyt EnterprisesChevrolet 226.727 Milhas
26.81Ben Hanley DragonSpeedChevrolet 225.950 Milhas
27.31Patricio O’Ward CarlinChevrolet 225.727 Milhas
28.66Fernando AlonsoMcLaren RacingChevrolet 225.113 Milhas
29.24Sage KaramDreyer & Reinbold RacingChevrolet 215.723 Milhas
30.5James HinchcliffeArrow Schmidt Peterson MotorsportsHondaSem Tempo

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: IndyCar

Indy 500 – Edição 103 – Capítulo 2

O 11ºPiloto a entrar na pista era Max Chilton da Carlin. Em 2017, ficou em 4ºlugar numa exibição belíssima. Agora tentava a classificação com a equipe inglesa. Nada parecia que iria ser uma volta tão ruim como a do Hanley, Mas a primeira volta do inglês foi bem ruim, 227.6 milhas e a segunda foi de 227.0 milhas. Essas voltas não davam garantia nenhuma para o piloto entrar entre os 30º. As duas últimas voltas foram piores: 226.4 Milhas na terceira e 226.6 Milhas (Conseguiu melhorar no final), Mais a média de 226.934 jogava ele para o 10ºlugar entre os 11 que Classificaram até agora.

Jack Harvey, 3ºlugar na prova passada foi para a pista. Teoricamente para a Meyer Shank seria mais fácil entrar entre os 30 primeiros colocados. Sua primeira volta de 228.5 milhas não impressionou, Mas parecia suficiente para atingir o seu objetivo. A segunda volta foi de 227.9 milhas, A terceira volta o inglês arriscou tudo e marcou 227.6 milhas e na sua última volta a passagem foi de 226.6 milhas. Sua volta ficou foi ruim e sua média ficou em 227.695 milhas, Ficando na frente de Chilton e de Hanley apenas. Com mais 24 pilotos pela frente, Sua classificação não estava garantida ainda.

O Jovem Santino Ferrucci vai para a pista, piloto da Dale Coyne é estreante nas 500 milhas de Indianapolis. Com 228.2 milhas sua primeira passagem não parece ser boa. As suas outras voltas ficaram em 228.0 Milhas na 2ª, 227.5 Milhas na 3ª e 227.1 Milhas na volta final. A Média ficou em 227.731 milhas e com isso ele ficou na frente de Jack Harvey, na 10ªposição.

Indianapolis Motor Speedway Wednesday, May 15, 2019 ©2018 Walt Kuhn

O sueco Marcus Ericsson, também estreante foi para a pista. O Carro da Schmidt-Peterson deve dar tranquilidade para a Classificação entre os 30 primeiros. Para quem nunca tinha se classificado em Indianapolis, A média de 229 milhas em sua primeira volta não era nada ruim, Pelo contraio, Era muito boa para a classificação. Porém a segunda ele perdeu 0.8 milhas (Esse tipo de queda é grande nos dias de hoje), Na 3ªVolta ele melhora para 228.4 milhas e na sua volta final foi de 228.3 milhas. A sua média ficou em 228.511 milhas por hora e se colocou em 7ºlugar, A frente de Tony Kannan e atrás de Marco Andretti. (Teoricamente sua classificação estava totalmente segura)

James Davison foi para a pista, Piloto Australiano que corre pela Dale Coyne nessa edição das 500 milhas. Sua primeira volta foi rápida: 229.2 milhas por hora, A segunda ele fez bem mais lento (228.1 milhas) essa queda de 1.1 milha de uma volta para outra era preocupante em relação a uma classificação entre os 30. As suas 2 últimas voltas foram em 227.8 milhas, O que acabou colocando Davison em 8ºlugar, Com a média de 228.273 Milhas.

Ed Jones da Carpenter foi para a pista, Ele foi 3ºlugar nas 500 milhas de 2017 e vinha com um dos melhores carros para o Oval de Indianapolis. Sua primeira volta foi sensacional: 231.015 milhas por hora, Era desempenho para brigar pela liderança com Pigot e Power. Sua segunda volta piorou em praticamente 1 milha a média de velocidade. Na terceira volta foi de 229.1 milhas, A tendência era ele ficar atrás de Pigot e Power. Sua volta final foi terrível, Apenas 227.5 milhas. Mesmo assim, Com toda a inconstância ele conseguiu ficar com 229.440 milhas de média na sua passagem e se colocou em 3ºlugar.

Takuma Sato Na pista, Vencedor das 500 Milhas em 2017 ele era o primeiro dos pilotos da Rahal a marcar volta. Sua primeira volta não animou ninguém, Com Apenas 228.7 milhas. A segunda passou para 228.2 milhas. As outras voltas não ajudaram muito(227.8 e 228.2) Foram o bastante para colocar o japonês em 9º, com 228.300 milhas. Teoricamente esse tempo levava uma classificação sossegada para a corrida.

Simon Pagenaud, Vencedor da prova passada foi para a pista. Para um piloto da Penske a meta não é só classificar, Mas também entrar entre os 9 pilotos que iriam disputar a pole no domingo. O Francês fez uma bela primeira volta de 230.5 milhas por hora. Sua segunda volta foi mais lenta, 229.8 milhas. A terceira volta a queda de velocidade acabou sendo apenas de 0.1 milhas de média, Muito boa essa passagem. Sua volta final ficou em 229.3 milhas e com isso o Francês ficou em 3º, com a média de 229.854 milhas por hora.

A Próxima a entra era a inglesa Pippa Mann, Eliminada da prova de 2019. Ela tinha um acerto de contas para fazer com Indianapolis em 2019. Sua primeira volta foi de 228.3 milhas, O que era preocupante para ela que buscava pelo menos um lugar entre os 30 primeiros, sem precisar de Bump Day, Mas a segunda volta foi de 227.3 milhas. Por ter caído 1 milha de uma volta para a outra preocupava esse desempenho. A terceira volta foi de 226.4 milhas e acabou melhorando para 226.7 milhas. Graças a isso Mann ficou com 227.244 Milhas e estava na 17ªposição. Porém, ainda sua situação era delicada para se classificar direto.

Fernando Alonso, Com a Mclaren entrava na pista para buscar classificação. Sua 2ªVez em Indianapolis buscando a vitória para completar a Tríplice Coroa.  Mas a sua primeira volta foi horrível: 226.971 milhas. Foi a pior primeira volta de todas até agora! Sua segunda volta foi pior ainda, 225.0 milhas, O Carro estava ruim, definitivamente não rendia nada. A Terceira volta foi em 224.6 milhas e a volta final ficou em 223.8 milhas. A média de 225.123 milhas por hora dava a ele o 20ºlugar, Longe de Hanley e muito mais de qualquer possibilidade de classificação para as 500 milhas. Certamente o Espanhol iria voltar a pista.

Classificação após 20 pilotos terem feito suas classificações:

posPilotoEquipeMotorMédia
1.21Spencer PigotEd Carpenter RacingChevrolet 230.083 Milhas
2.12Will Power Team PenskeChevrolet 230.081 Milhas
3.22Simon PagenaudTeam PenskeChevrolet 229.854 Milhas
4.63Ed JonesEd Carpenter Racing Scuderia CorsaChevrolet229.440 Milhas
5.20Ed CarpenterEd Carpenter RacingChevrolet 229.349 Milhas
6.27Alexander Rossi Andretti AutosportHonda 228.816 Milhas
7.18Sébastien BourdaisDale Coyne Racing with Vasser-SullivanHonda228.800 Milhas
8.98Marco AndrettiAndretti Herta Autosport w/ Marco Andretti & Curb-AgajanianHonda228.756 Milhas
9.7Marcus Ericsson Arrow Schmidt Peterson MotorsportsHonda228.511 Milhas
10.30Takuma Sato Rahal Letterman Lanigan RacingHonda228.300 Milhas
11.33James DavisonDale Coyne Racing with Byrd/Hollinger/BelardiHonda228.273 Milhas
12.14Tony Kanaan A. J. Foyt EnterprisesChevrolet228.120 Milhas
13.25Conor DalyAndretti AutosportHonda227.921 Milhas
14.23Charlie KimballCarlinChevrolet227.915 Milhas
15.19Santino Ferrucci Dale Coyne RacingHonda227.731 Milhas
16.60Jack HarveyMeyer Shank Racing with Arrow Schmidt PetersonHonda227.695 Milhas
17.39Pippa MannClauson-Marshall RacingChevrolet227.244 Milhas
18.59Max ChiltonCarlinChevrolet226.934 Milhas
19.81Ben Hanley DragonSpeedChevrolet225.950 Milhas
20.66Fernando AlonsoMcLaren RacingChevrolet225.113 Milhas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: IndyCar

Sato tem um final de semana perfeito e Vence prova em Barber Motorsports

No circuito do Barber Motorsports no Alabama, Foi palco da 3ªEtapa do Mundial de Formula Indy, Temporada de 2019. Uma pole foi conquistada pelo Japonês Voador Takuma Sato da Rahal Letterman. Aliás A equipe de Bobby Rahal teve um sábado perfeito, Seu filho Graham Rahal divide a primeira fila com Sato. Na segunda fila, largam Scott Dixon da Chip Ganassi e James Hinchcliffe da Schmidt Peterson. Na Terceira fila, largam Sebastian Bourdais da Dale Coyne e Spencer Pigot da Ed Carpenter.

Will Power da Penske em 7º e Alexander Rossi da Andretti em 8º (Junto do Dixon) se salvaram da Tragédia que foram as equipes principais da categoria. O líder do campeonato Josef Newgarden larga apenas em 16ºlugar.

Grid de Largada:

posPilotoEquipeMotorTempo
130   Takuma SatoRahal Letterman Lanigan RacingHonda1:08.593
215   Graham RahalRahal Letterman Lanigan RacingHonda1:08.594
39   Scott DixonChip Ganassi RacingHonda1:08.595
45   James HinchcliffeArrow Schmidt Peterson MotorsportsHonda1:08.596
518   Sebastien BourdaisDale Coyne RacingHonda1:08.597
621   Spencer PigotEd Carpenter RacingChevrolet1:08.598
712   Will PowerTeam PenskeChevrolet1:08.599
827   Alexander RossiAndretti AutosportHonda1:08.600
988   Colton HertaHarding Steinbrenner RacingHonda1:08.601
1019   Santino FerrucciDale Coyne RacingHonda1:08.602
1128   Ryan Hunter-ReayAndretti AutosportHonda1:08.603
1260   Jack HarveyMeyer Shank RacingHonda1:08.604
1398   Marco AndrettiAndretti HertaHonda1:08.895
1422   Simon PagenaudTeam PenskeChevrolet1:08.794
154   Matheus LeistA. J. Foyt EnterprisesChevrolet1:08.947
162   Josef NewgardenTeam PenskeChevrolet1:08.870
1710   Felix RosenqvistChip Ganassi RacingHonda1:08.963
1831   Patricio O’WardCarlinChevrolet1:08.901
1914   Tony KanaanA. J. Foyt EnterprisesChevrolet1:09.032
207   Marcus EricssonArrow Schmidt Peterson MotorsportsHonda1:08.922
2120   Ed JonesEd Carpenter RacingChevrolet1:09.044
2259   Max ChiltonCarlinChevrolet1:09.056
2326   Zach VeachAndretti AutosportHonda1:09.447
2481   Ben HanleyDragonSpeedChevrolet1:10.416

Na Largada, Sato, Rahal e Dixon garantiram as 3 primeiras posições. O Americano Ed Jones, Largando do 21ºlugar acabou queimando a largada,(Ele foi para o 4ºlugar com essa queimada) Isso rendeu ao piloto da Carpenter uma punição nos boxes. Era evidente o quanto o piloto Norte-Americano queimou a largada.

Enquanto os 3 primeiros colocados estavam se dando bem com os pneus, Outros pilotos partiram para uma largada cedo. Foi o caso de Marcus Ericsson que precisava arriscar após largar do 20ºlugar. Destaque para também James Hinchcliffe em 4º, Alexander Rossi em 5º(Com os pneus duros) e Sebastien Bourdais que iria tentar fazer apenas 2 paradas. A tática de prova habitual é de 3 paradas.

O líder Takuma Sato parou na 16ªVolta, A Rahal fez uma péssima parabéns e poderia fazer o japonês a liderança. Rahal e Dixon pararam juntos na volta seguinte. A para desespero de Bobby Rahal acabou vitima de uma terrível parada para. Com tudo que aconteceu,  norte-americano caiu para os últimos lugares. Sato continuou na liderança da prova com Dixon logo a seguir. O líder na 20ªVolta era Alexander Rossi, Com os pneus Duros. Ele foi o único a começar a prova com os pneus duros, Mas  na volta seguinte, O piloto da Andretti foi para a sua primeira parada nos boxes e voltou nos últimos lugares.

O piloto Francês Sebastien Bourdias, foi o piloto que mais tempo ficou na pista até a parada nos boxes. Ele só largou nos boxes na 28ªvolta. Sato voltaria à liderança da prova. após as paradas, Sato já começava a abrir diferença para Scott Dixon, Isso com o piloto da Rahal com os pneus duros. 

Nesse meio tempo, Power e Newgarden disputaram posições após a primeira parada. Até que o piloto Australiano passou do ponto, perde a traseira, Roda e vai para a brita, perdendo 4 posições, caindo para o 13ºlugar. Na Volta seguinte, Power foi forçado a parar pela 2ªVez, Na 28ªvolta de parada. Mais atrás, Felix Rosenquist que vivia um final de semana difícil, Disputou e perdeu posição em cima do Mexícano da Carlin Patrício O’ward.

Dois pilotos que estavam fazendo uma bela corrida eram Josef Newgarden em 5ºlugar após largar na 16ªposição e Marcus Ericsson da Schmidt em 7ºlugar após largar do 20ºlugar. Apesar de alguma instabilidade em seu carro, na 32ªVolta, Ryan Hunter-Reay consegue passar Josef Newgarden e sobe para o 5ºlugar. Ao mesmo tempo que Colton Herta tinha problema em seu carro e foi para os boxes. De lá, Ele foi para o fundo dos boxes. Fim de semana bem diferente do final de semana em Austin para o jovem piloto norte-americano.

Newgarden foi para a segunda parada na volta 34, Os pneus estavam tendo um desgaste bastante crítico. Sato abriu 5.4 segundos sobre Scott Dixon, Mesmo com os pneus mais duros. Se nada ocorresse de diferente até o final a corrida estava nas mãos do piloto da Rahal Letterman.

Patricio O’Ward chegou a passar Pagenaud no Grampo, Na curva seguinte, O Francês recuperou o 9ºlugar, Mas foi por pouco tempo, Pagenaud foi para os boxes assim como Hunter-Reay. Era certo que eles iriam para 3 paradas. (Ou até mesmo uma possibilidade de uma 4ªparada para alguns deles) Somente Bourdais parece querer levar o plano das 2 paradas em Prática.

Takuma Sato vai para a segunda parada na 37ªVolta, Dessa vez a equipe trabalhou direito. Dixon assumiu a liderança com Hinchcliffe em 2º e Rossi em 3º. Sato voltou a prova em 4ºlugar. Na Volta seguinte, Parou Dixon que voltou atrás de Sato e Bourdais. Hinchcliffe na 39ªVolta assumia a liderança, para no final da volta ir aos boxes pela segunda vez.

Por duas seguintes, Ericsson passou Newgarden e Power no Grampo. O Sueco que correu pela Caterham e Sauber na Formula 1 começa a mostrar serviço na Indy. Alexander Rossi vai para os boxes na 41ªVolta. Sato volta a liderança da prova, Com Bourdais em 2º, Dixon em 3º, Hinchcliffe e Rossi completando os 5 primeiros. Com 1 parada apenas, Tony Kannan vinha em 6ºlugar.

A Corrida lá na frente deu uma amornada, Mas no meio do pelotão, Will Power com um carro horrível e perdeu posição para Simon Pagenaud, No final da 50ª ele para nos boxes para uma terceira parada. Os pneus não estavam resistindo ao tanque de combustível. (Que durava em torno de 30 voltas no mínimo)

Sato abria 7.4 segundos do Bourdais e 9.1 segundos de Dixon. O Japonês vinha sobrando no Alabama. O Campeão de 2018 sofria pressão do Canadense James Hinchcliffe, E era evidente que o Canadense passando seria pra ir embora com a posição na mão.

Na volta 57, Graham Rahal parou em um ponto perigoso. Todo mundo foi para os boxes antes da Bandeira amarela. No caso do Chilton foi uma batida no muro. (Provocada por que ele toca em Tony Kannan e acaba perdendo o controle do carro da Carlin

Essa bandeira amarela foi ideal para todos os pilotos fazerem a troca de pneus e reabastecimento para o complemento da prova. Dixon ganhou o segundo lugar que estava nas mãos de Bourdas. O Francês fez uma parada a menos, Da Forma que ele tava poderia sim lutar até mesmo pela vitória.

Depois de 8 voltas com a Bandeira amarela, A Prova recomeçou. Sato precisa agradecer ao Brasileiro Matheus Leist, Ele deu uma generosa segurada em Dixon e Bourdais e ajudou Sato a abrir vantagem sobre os dois. No final da mesma volta, Newgarden passou com Estilo Hunter-Reay e assumiu o 6ºlugar. Antes, Rossi passou Hinchcliffe e ganhou o 4ºlugar.

Leist acabou deixando os líderes passarem por ele, Só que Dixon e Bourdais estavam no prejuízo, Já que Sato abriu 1.2 segundos sobre o piloto da Ganassi e 2.4 segundos sobre o piloto da Dale Coyne. Rossi em 4º completava a Quadra da Honda. Newgarden vinha com o melhor motor Chevrolet, com o 5ºlugar.

Sato tinha a corrida sob controle, Com Dixon tentando alcançar o Japonês, Porém ele vinha de vez em quando à companhia de Sebastien Bourdais. No final da prova, Nenhum deles estavam andando no limite para evitar pane seca no final ou uma 4ªparada nos boxes, que seria fatal para o resultado da prova. A 9 Voltas do final, Bourdais fez uma volta bem rápida e encostou em Dixon. O Francês ficou em uma posição de usar push to Pass nas 6 últimas voltas. Porém, Se usasse todo o tempo no final poderia ter problemas de consumo de combustível.

A 5 voltas do final, Sato passa pela grama na chicane e coloca em risco a sua vitória. Era isso que Dixon precisava para tentar tomar a vitória do Japonês. Na volta 87, Newgarden foi com tudo para cima de Alexander Rossi e acabou ganhando o 4ºlugar. Isso com o Norte-Americano largando do 16ºlugar.

O Risco que o Sato correu não foi o bastante para Dixon esboçar uma arrancada para a vitória. O Piloto Japonês levou o carro da Rahal Letterman para a vitória. A 4ªVitória da sua carreira na Formula Indy. Scott Dixon segurou Sebastien Bourdais no final da prova e acabou em 2ºlugar. Ótima corrida de Dixon como também foi uma ótima corrida de Bourdais, O único piloto que fez 2 paradas apenas.

O Norte-Americano Josef Newgarden fez uma corridaça, Largando do 16ºlugar, Com a Penske que não se entendeu com a pista, O Campeão de 2017 acabou em 4ºlugar. Alexander Rossi completou os 5 primeiros lugares. James Hinchcliffe e Marcus Ericsson levaram a Schmidt a boas posições com o 6º e 7ºlugares. A Se destacar o desempenho do Sueco que largou no 20ºlugar para chegar nas primeiras posições.

Ryan Hunter-Reay, Simon Pagenaud e Felix Rosenquist completaram as 10 primeiras posições. Nesse final de semana teremos a tradicional etapa de Long Beach, a 4ªEtapa do Mundial de Formula Indy.

Fotos:

Resultado final do GP do Alabama
Formula Indy – Temporada 2019

posPilotoEquipeMotorTempo
130   Takuma SatoRahal Letterman Lanigan RacingHonda1:55:46.807
29   Scott DixonChip Ganassi RacingHondaa 2.387
318   Sebastien BourdaisDale Coyne RacingHondaa 2.793
42   Josef NewgardenTeam PenskeChevroleta 7.972
527   Alexander RossiAndretti AutosportHondaa 8.851
65   James HinchcliffeArrow Schmidt Peterson MotorsportsHondaa 9.435
77   Marcus EricssonArrow Schmidt Peterson MotorsportsHondaa 13.758
828   Ryan Hunter-ReayAndretti AutosportHondaa 15.250
922   Simon PagenaudTeam PenskeChevroleta 22.784
1010   Felix RosenqvistChip Ganassi RacingHondaa 26.245
1112   Will PowerTeam PenskeChevroleta 31.817
1226   Zach VeachAndretti AutosportHondaa 33.903
1360   Jack HarveyMeyer Shank RacingHondaa 34.965
1498   Marco AndrettiAndretti HertaHondaa 39.311
1519   Santino FerrucciDale Coyne RacingHondaa 40.009
1631   Patricio O’WardCarlinChevroleta 40.672
1721   Spencer PigotEd Carpenter RacingChevroleta 42.571
1814   Tony KanaanA. J. Foyt EnterprisesChevroleta 1 Volta
1920   Ed JonesEd Carpenter RacingChevroleta 1 Volta
204   Matheus LeistA. J. Foyt EnterprisesChevroleta 1 Volta
2181   Ben HanleyDragonSpeedChevroleta 2 Voltas
2259   Max ChiltonCarlinChevroleta 2 Voltas
2315   Graham RahalRahal Letterman Lanigan RacingHondaa 35 Voltas – Elétrico
2488   Colton HertaHarding Steinbrenner RacingHondaa 39 Voltas – Pressão do Combustivel

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: IndyCar

GP do Brasil – Treino de Classificação

Uma Classificação que foi disputada sob ameaça de chuva acabou tendo Lewis Hamilton como o pole position pela 82ªVez na carreira. A Classificação teve belíssimos momentos e foi disputada entre os pilotos da Mercedes, Ferrari e um pouco mais atrás os pilotos da Red Bull.

Q1, Todos os pilotos foram para a pista cedo para evitar de serem pegos pela chuva. O Céu sobre Interlagos estava escuro, Com cara de que iria cair chuva a qualquer momento. Verstappen começou na frente seguido de Raikkonen e Hamilton que ficaram a 2 décimos de distância para o líder. Com 6 minutos de Classificação todos os pilotos tinham marcado suas voltas rápidas.

As primeiras gotas de chuva começaram a cair sobre Interlagos, Mas não era o bastante para impedir que os pilotos melhorassem os seus tempos. Foi isso que Vettel e Bottas fizeram. Quem estava eliminado naquele momento da Classificação era Perez, Hartley, Vandoorne, Sirotkin e Stroll.

A Chuva que estava caindo aos pouco estava fazendo os últimos colocados entrarem no desespero, Quem deu uma bela melhorada foi Sirotkin que pulou do 19º para o 13ºlugar, Saindo do Corte. A 6 minutos do final, Esteban Ocon jogando suas últimas esperanças de Ficar na Formula 1 melhorou e passou do 16º para o 14ºtempo. Deixando Sainz jr. na bolha e Alonso como o primeiro dos eliminados.

A Chuva começa a cair um pouco mais forte e já começava os pilotos a terem dificuldade de melhorar seus tempos. Mesmo assim Ericsson, Hartley e Gasly conseguiram melhorar suas marcas. Ao contraio de Fernando Alonso que não conseguiu ir além do 18ºlugar e acabou eliminado logo no Q1 em sua penúltima corrida na Formula 1. Verstappen foi o mais rápido do Q1, Com Raikkonen, Vettel, Hamilton, Magnussen e Bottas nas 6 primeiras posições.

Sainz jr. , Hartley, Alonso, Stroll e Vandoorne foram os eliminados do Q1.

Resultado do Q1:

Pos Piloto Equipe Chassis Motor Tempo
1 33 Max Verstappen Red Bull Racing RB14 TAG Heuer 1:08.205
2 7 Kimi Räikkönen Ferrari SF71H Ferrari 062 EVO 1:08.452
3 5 Sebastian Vettel Ferrari SF71H Ferrari 062 EVO 1:08.452
4 44 Lewis Hamilton Mercedes F1 W09 EQ Power+ Mercedes M09 EQ Power+ 1:08.464
5 20 Kevin Magnussen Haas VF-18 Ferrari 062 EVO 1:08.474
6 77 Valtteri Bottas Mercedes F1 W09 EQ Power+ Mercedes M09 EQ Power+ 1:08.492
7 3 Daniel Ricciardo Red Bull Racing RB14 TAG Heuer 1:08.544
8 16 Charles Leclerc Sauber C37 Ferrari 062 EVO 1:08.667
9 8 Romain Grosjean Haas VF-18 Ferrari 062 EVO 1:08.735
10 9 Marcus Ericsson Sauber C37 Ferrari 062 EVO 1:08.754
11 27 Nico Hulkenberg Renault R.S.18 Renault R.E.18 1:09.009
12 10 Pierre Gasly Scuderia Toro Rosso STR13 Honda RA618H 1:09.046
13 11 Sergio Perez Force India VJM11 Mercedes M09 EQ Power+ 1:09.217
14 35 Sergey Sirotkin Williams FW41 Mercedes M09 EQ Power+ 1:09.259
15 31 Esteban Ocon Force India VJM11 Mercedes M09 EQ Power+ 1:09.264
16 55 Carlos Sainz Renault R.S.18 Renault R.E.18 1:09.269
17 28 Brendon Hartley Scuderia Toro Rosso STR13 Honda RA618H 1:09.280
18 14 Fernando Alonso McLaren MCL33 Renault R.E.18 1:09.402
19 18 Lance Stroll Williams FW41 Mercedes M09 EQ Power+ 1:09.441
20 2 Stoffel Vandoorne McLaren MCL33 Renault R.E.18 1:09.601

No Q2, Todos os pilotos foram para a pista logo para marcarem seus tempos. Com Exceção da Ferrari que antes de marcarem um tempo, Seus dois pilotos colocaram os pneus médios, visando à corrida. Já que o Pneus do melhor tempo de cada piloto entre os 10 primeiros no Q2 seriam os pneus nos quais os pilotos iriam largar na prova. Bottas foi o mais rápido com 1:07.727 com Hamilton em 2º, Verstappen, Ricciardo e Ericsson com a Sauber em 5º.

Para os carros vermelhos da Ferrari, se a chuva caísse logo iria colocar essa tática arriscada por Água Baixo, Mas ela se revelou certa. Vettel Marcou o 2ºmelhor tempo a 77 milésimos de Bottas e Raikkonen marcou o 4ºtempo. A Chuva começava a cair faltando 9 minutos para o final da 2ªEtapa da Classificação.

Os eliminados eram Leclerc, Perez, Ocon, Hulkenberg e Sirotkin. O piloto da Sauber foi para a pista, Buscando a vaga para o Q3, Mas tava difícil. A chuva apetou um pouco mais e parecia que não daria para Leclerc.

Os Boxes chamaram o monegasco para os Boxes. Porém, Leclerc decide ficar por mais uma volta. E foi nessa volta que ele decide ficar que ele consegue um sensacional marca para classificar no Q3. Sua primeira Parcial não parecia que ele conseguiria muita coisa, Mas na segunda parcial ele passou a 44 abaixo do tempo do 10ºcolocado e na Terceira Parcial, Ai ele garante em definitivo a sua marca que o levou ao oitavo lugar.

Os Classificados para o Q3 foram Bottas, Vettel, Hamilton, Verstappen, Raikkonen, Ricciardo, Grosjean, Leclerc, Ericsson e Gasly. O piloto da Toro Rosso conseguiu levar o Toro Rosso com motor Honda a uma improvável classificação para o Q3. Os eliminados foram Magnussen, Perez, Ocon, Hulkenberg e Sirotkin.

Classificação do Q2:

Pos Piloto Equipe Chassis Motor Tempo
1 77 Valtteri Bottas Mercedes F1 W09 EQ Power+ Mercedes M09 EQ Power+ 1:07.727
2 5 Sebastian Vettel Ferrari SF71H Ferrari 062 EVO 1:07.776
3 44 Lewis Hamilton Mercedes F1 W09 EQ Power+ Mercedes M09 EQ Power+ 1:07.795
4 33 Max Verstappen Red Bull Racing RB14 TAG Heuer 1:08.017
5 7 Kimi Räikkönen Ferrari SF71H Ferrari 062 EVO 1:08.028
6 3 Daniel Ricciardo Red Bull Racing RB14 TAG Heuer 1:08.055
7 8 Romain Grosjean Haas VF-18 Ferrari 062 EVO 1:08.239
8 16 Charles Leclerc Sauber C37 Ferrari 062 EVO 1:08.335
9 9 Marcus Ericsson Sauber C37 Ferrari 062 EVO 1:08.579
10 10 Pierre Gasly Scuderia Toro Rosso STR13 Honda RA618H 1:08.616
11 20 Kevin Magnussen Haas VF-18 Ferrari 062 EVO 1:08.659
12 11 Sergio Perez Force India VJM11 Mercedes M09 EQ Power+ 1:08.741
13 31 Esteban Ocon Force India VJM11 Mercedes M09 EQ Power+ 1:08.770
14 27 Nico Hulkenberg Renault R.S.18 Renault R.E.18 1:08.834
15 35 Sergey Sirotkin Williams FW41 Mercedes M09 EQ Power+ 1:10.381

Ao contraio do Q1 e Q2, No Q3 tirando os pilotos da Sauber, Todos os outros pilotos esperaram um pouco para entrarem na pista para a primeira tentativa buscando a pole position no Q3. Ericsson e Leclerc foram os primeiros a marcarem volta, Por incrível que pareça foi o sueco que acabou marcando um tempo melhor que Leclerc.

Na primeira tentativa, Apesar do belo tempo de Vettel (1:07.374) O inglês Lewis Hamilton tomou a liderança, A 6 minutos e meio do final, Marcando 1:07.301. Bottas vinha em 3º, Raikkonen em 4º, Verstappen e Ricciardo marcaram o 5º e 6ºtempos segundos depois do tempo de Hamilton ter sido marcado. Ericsson, Leclerc, Grosjean e Gasly completava os 10 primeiros lugares.

A 5 minutos do final, Hamilton era o pole, Mas a classificação estava longe de ter uma definição. A 2 minutos do final da classificação todos foram para a última tentativa. Se esperava que os tempos baixassem. Porém, Apenas Marcos Ericsson com 1:08.296 e Lewis Hamilton com 1:07.281 melhoraram seus tempos. OS outros pilotos não melhoraram seu tempo.

Hamilton conquistou sua 82ªPole position na carreira. O inglês surgia como o favorito a vitória no domingo. Sebastian Vettel larga em 2ºlugar com sua Ferrari. (Que ainda tinha esperanças de manter viva as chances de campeonato de construtores) Na segunda fila largam os dois Finlandeses Valtteri Bottas com a Mercedes e Kimi Raikkonen com a Ferrari.

Na Terceira fila largam Max Verstappen e Marcus Ericsson. (Que alcançou seu melhor grid de largada da sua carreira) O Australiano Daniel Ricciardo foi penalizado em 5 posições por trocar um componente da Unidade de potência e por isso larga em 11ºlugar.

Em 7ºlugar larga Charles Leclerc com a segunda Sauber, Seguido de Romain Grosjean com a Haas, Pierre Gasly com a Toro Rosso e Kevin Magnussen com a Haas.

Fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Grid de Largada:

Pos Piloto Equipe Chassis Motor Tempo
1 44 Lewis Hamilton Mercedes F1 W09 EQ Power+ Mercedes M09 EQ Power+ 1:07.281
2 5 Sebastian Vettel Ferrari SF71H Ferrari 062 EVO 1:07.374
3 77 Valtteri Bottas Mercedes F1 W09 EQ Power+ Mercedes M09 EQ Power+ 1:07.441
4 7 Kimi Räikkönen Ferrari SF71H Ferrari 062 EVO 1:07.456
5 33 Max Verstappen Red Bull Racing RB14 TAG Heuer 1:07.778
6 9 Marcus Ericsson Sauber C37 Ferrari 062 EVO 1:08.296
7 16 Charles Leclerc Sauber C37 Ferrari 062 EVO 1:08.492
8 8 Romain Grosjean Haas VF-18 Ferrari 062 EVO 1:08.517
9 10 Pierre Gasly Scuderia Toro Rosso STR13 Honda RA618H 1:09.029
10 20 Kevin Magnussen Haas VF-18 Ferrari 062 EVO 1:08.659
11 3 Daniel Ricciardo Red Bull Racing RB14 TAG Heuer 1:07.780
12 11 Sergio Perez Force India VJM11 Mercedes M09 EQ Power+ 1:08.741
13 27 Nico Hulkenberg Renault R.S.18 Renault R.E.18 1:08.834
14 35 Sergey Sirotkin Williams FW41 Mercedes M09 EQ Power+ 1:10.381
15 55 Carlos Sainz Renault R.S.18 Renault R.E.18 1:09.269
16 28 Brendon Hartley Scuderia Toro Rosso STR13 Honda RA618H 1:09.280
17 14 Fernando Alonso McLaren MCL33 Renault R.E.18 1:09.402
18 31 Esteban Ocon Force India VJM11 Mercedes M09 EQ Power+ 1:08.770
19 18 Lance Stroll Williams FW41 Mercedes M09 EQ Power+ 1:09.441
20 2 Stoffel Vandoorne McLaren MCL33 Renault R.E.18 1:09.601

Daniel Ricciardo foi punido em 5 posições por trocar um componente da Unidade de Potência
Esteban Ocon foi punido em 5 posições por trocar o Câmbio

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Mercedes/Ferrari/Red Bull/Sauber/Toro Rosso/Mclaren

Verstappen repete vitória no México e Hamilton conquista o campeonato após o 4ºlugar.

Max Verstappen Repetiu a dose do ano passado e conquistou ontem a sua 5ªVitória da Carreira e a segunda no México. Uma atuação impecável que o coloca na disputa pelo 3ºlugar no Mundial de Pilotos. Max comandou a Festa com DJ, Já Lewis Hamilton foi o outro grande vencedor da prova. Precisando somente de um 7ºlugar, O piloto inglês fez uma corrida apagada, Mas que foi o suficiente para terminar em 4ºlugar e o título pela 5ªVez em sua Carreira.

Na largada, Quem largou mal foi Daniel Ricciardo. Hamilton se aproveitou disso e foi para cima do piloto Australiano. Porém quem passou para a liderança foi Max Verstappen que fez grande largada e assumiu a liderança. Com Hamilton em segundo, Ricciardo em 3º, Vettel em 4º recuperando na chicane a posição em cima de Bottas. Raikkonen caiu para o 7ºlugar, Sendo superado pelo espanhol Carlos Sainz jr. Atingidos na primeira volta, Ocon e Hartley foram para os boxes. O Francês acabou trocando os bico do seu carro além dos pneus.

Na segunda volta, Raikkonen ultrapassa Sainz jr. Tomando o 6ºlugar. Fernando Alonso com problemas abandona a prova, Ele acabou pegando um pedaço do carro do Ocon que ficou preso ao assoalho e essa peça danificou o carro.

Verstappen nas primeiras voltas abriu vantagem sobre Hamilton que não precisava vencer para ser o campeão, Daniel Ricciardo vinha se aproximando do virtual campeão mundial . Enquanto que Bottas e Raikkonen se distanciavam de Sainz e dos outros pilotos do Grupo intermediário.

Na 12ªVolta, Hamilton reclamando dos pneus acabou indo para a sua primeira parada, Também foi para a parada seu companheiro de equipe. Tanto para Lewis como para Bottas o trabalho foi muito bem feito. Na volta seguinte foi à vez de Verstappen e de Ricciardo pararem para suas primeiras paradas. Vettel e Raikkonen assumiram os 2 primeiros lugares.

Raikkonen e Vettel continua. Na mesma volta, Perez ultrapassa Ericsson e ganha o 7ºlugar, Fazendo a alegria da torcida Mexicana. Raikkonen vinha à frente de Hamilton e Ricciardo, Podendo ajudar Vettel ao segurar ambos. Com os pneus gastos, Raikkonen foi para a parada na 17ªVolta e o piloto Alemão para na volta seguinte. Com as paradas, Verstappen era o líder com Hamilton, Riccardo, Vettel, Bottas e Raikkonen. Ou seja, nada mudou desde das primeiras voltas. Sergio Perez continuava na pista enquanto os outros pilotos pararam, O Mexicano queria fazer só uma parada.

A prova prosseguia. Verstappen continuava disparado na frente, Ricciardo tenta se aproximar do Hamilton querendo a dobradinha da Red Bull. Vettel em 4ºlugar começava a chegar na briga. Na 31ªVolta, Carlos Sainz jr. teve problemas de suspensão e acabou tendo de deixar a prova.

O Safety Car foi acionado, Vettel estava perto de Ricciardo, Na relargada ele perdeu contato para Ricciardo. Com isso o piloto da Ferrari teve que se reaproximar do piloto Australiano, O Alemão partia para o tudo ou nada para tentar a vitória. Na 34ªVolta, Vettel usa o vácuo e o DRS para ultrapassar o piloto da Red Bull, Ganhando o 3ºlugar.

Perez na volta seguinte passou por fora Charles Leclerc, A corrida do piloto Mexicano anima os torcedores na arquibancada.

Vettel partiu para cima de Hamilton com tudo, Na 39ªVolta ele ataca o líder do campeonato que não resistiu. Afinal era ele que precisava da vitória e mesmo assim o Inglês seria campeão com o resultado que ele estava naquele momento. A diferença entre o 6ºlugar (Raikkonen) para o Nico Hulkenberg que estava em 7ºlugar, era de 1 minuto e 10 segundo. Isso com um pouco mais de 30 voltas para o final da prova. Impressionante a gritante vantagem das 3 equipes grandes para o resto do pelotão.

Na volta 41, Sergio Perez abandona a prova. Os freios do carro da Force India acabaram e o Mexícano deixa a prova.  É a primeira vez que o piloto de casa não chegou ao final da prova. Os torcedores ficaram tristes com desfecho da prova do Chevo.

Enquanto Vettel tentou tirar os 10 segundos de vantagem para cima do Verstappen. Hamilton estava sofrendo com seus pneus. Ele foi pressionado pelo Daniel Ricciardo, Tanto é que na volta 47, O piloto da Mercedes não consegue fazer a curva do final da reta e vai para a grama. Enquanto Ricciardo ganhou o terceiro lugar, Os pneus de Hamilton estavam na lona. A Mercedes se preveniu e acabou fazendo a segunda troca de pneus na volta seguinte. Tava na cara que era pura precaução para se evitar uma quebra da Mercedes de Lewis Hamilton.

Na volta 48 Bottas e Vettel pararam. O piloto Finlandês sofria também com os pneus, Tanto que ele ao defender posição da pressão de Kimi Raikkonen ele acabou saindo da pista e indo para a brita no mesmo final de reta, A Mercedes em geral vinha sofrendo com os pneus.

Verstappen também fez a parada nos boxes assim como Kimi Raikkonen. Porém Daniel Ricciardo arrisca tudo em se manter na pista para fazer só uma parada até o final da prova. Vettel foi com tudo para cima de Ricciardo. Parecia que o destino era mesmo que o piloto da Ferrari voasse para cima do Australiano, Mas o que se viu foi o piloto da Red Bull fazendo volta mais rápida e abrindo diferença.

Na Volta 63, Uma reviravolta: Motor acaba deixando Daniel Ricciardo na mão. Foi o 7ºabandono do ano para ele. Novamente o Safety Car Virtual entrou na pista para a retirada do carro do Australiano. Não tem como ele dar sorrisos com um final de ano tão problemático como esse.

Nas voltas finais, Os carro das Haas sofriam com os pneus, Chegando a virar 6, 7 segundos mais lento do que os carro da frente. Os pneus foram um sério problema no Circuito de Hermanos Rodriguez.

Verstappen dominou a prova e assim como no ano passado, Conquistou a vitória. Que deu de vez o pentacampeonato para Lewis Hamilton. O piloto Holandês conquistou sua 5ªvitória na sua carreira e 2ª da temporada, A Red Bull superou as deficiências do motor com um carro muito bom na baixa aderência.

O pódio foi completada pelo Sebastian Vettel, Que lutou com todas as forças para manter a disputa pelo campeonato vivo, O 2ºlugar serve como consolo pela luta que teve o alemão. Kimi Raikkonen completou o pódio em 3ºlugar.

Lewis Hamilton, Em uma corrida estranha para a Mercedes pelo desgaste dos pneus ficou em 4ºlugar, Mas isso era o suficiente para que Hamilton conquistasse seu 5ºtítulo de sua carreira. Se juntando a Juan Manuel Fangio e só ficando atrás de Michael Schumacher no número de campeonatos Mundial de Formula 1, escrevendo mais um capitulo da riquíssima história da sua carreira.

Apesar de não ter ido para o pódio, O inglês fez sua festa, Inclusive com uma placa dourada ao parar seu carro no estádio.

Seu companheiro de equipe, Valtteri Bottas ficou em 5ºlugar, a 1 volta do vencedor.

O Alemão Nico Hulkenberg foi o melhor do resto, ele levou seu carro da Renault para o 6ºlugar e deu um importante passo para o 7ºlugar do Mundial de Pilotos. Charles Leclerc levou de novo a Sauber para um grande resultado com o 7ºlugar de hoje.

Stoffel Vandoorne após 14 corridas sem pontuar, acabou em 8º. Seu melhor resultado do ano para o Belga que deixa a categoria ao final da temporada. Na mesma situação de não ter Cockpit em 2019 esta Marcus Ericsson, Que levou a segunda Sauber para o 9ºlugar e ajudou a Sauber a ultrapassar a Toro Rosso na disputa do 8ºlugar do Mundial de Construtores.

Pierre Gasly fez uma bela prova de recuperação e foi recompensado com o 10ºlugar, fechando a zona de pontuação. Esteban Ocon que se envolveu em dois lances que acabou danificando seu carro acabou de fora dos pontos, A Racing Point Force India pode ter perdido a chance de passar a Mclaren no mundial de Construtores com esse resultado de hoje. Lance Stroll em 12º e Sergei Sirotkin em 13º levaram a Williams a posições acima do que se esperava. Ambos Superaram a Brendon Hartley que ficou em 14ºlugar. Certamente isso não ajudou em nada na sua luta para se manter na Toro Rosso e na Formula 1.

Agora, Fim de semana para a Haas esquecer, Seus dois pilotos no final sofreram com o desempenho dos pneus, Kevin Magnussen e Romain Grosjean ficaram nas últimas posições na Classificação Geral da prova. (Dos pilotos que terminaram a prova)

Parabéns a Lewis Hamilton pelo seu 5ºtítulo Mundial de Formula 1. Um dos maiores pilotos da História do Automobilismo Mundial.

Logo mais vou falar sobre o GP do Brasil e do que nós vamos fazer nesse evento.

Fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Resultado final do GP do México de Formula 1
19ªEtapa do Campeonato de 2018

Pos Piloto Equipe Chassis Motor Voltas Tempo Grid
1 33 Max Verstappen Red Bull Racing RB14 TAG Heuer 71 1:38:28.851 2
2 5 Sebastian Vettel Ferrari SF71H Ferrari 062 EVO 71 a 17.316s 4
3 7 Kimi Räikkönen Ferrari SF71H Ferrari 062 EVO 71 a 49.914s 6
4 44 Lewis Hamilton Mercedes F1 W09 EQ Power+ Mercedes M09 EQ Power+ 71 a 1:18.738s 3
5 77 Valtteri Bottas Mercedes F1 W09 EQ Power+ Mercedes M09 EQ Power+ 70 a 1 volta 5
6 27 Nico Hulkenberg Renault R.S.18 Renault R.E.18 69 a 2 voltas 7
7 16 Charles Leclerc Sauber C37 Ferrari 062 EVO 69 a 2 voltas 9
8 2 Stoffel Vandoorne McLaren MCL33 Renault R.E.18 69 a 2 voltas 15
9 9 Marcus Ericsson Sauber C37 Ferrari 062 EVO 69 a 2 voltas 10
10 10 Pierre Gasly Scuderia Toro Rosso STR13 Honda RA618H 69 a 2 voltas 20
11 31 Esteban Ocon Force India VJM11 Mercedes M09 EQ Power+ 69 a 2 voltas 11
12 18 Lance Stroll Williams FW41 Mercedes M09 EQ Power+ 69 a 2 voltas 17
13 35 Sergey Sirotkin Williams FW41 Mercedes M09 EQ Power+ 69 a 2 voltas 19
14 28 Brendon Hartley Scuderia Toro Rosso STR13 Honda RA618H 69 a 2 voltas 14
15 20 Kevin Magnussen Haas VF-18 Ferrari 062 EVO 69 a 2 voltas 16
16 8 Romain Grosjean Haas VF-18 Ferrari 062 EVO 68 a 3 voltas 18
3 Daniel Ricciardo Red Bull Racing RB14 TAG Heuer 61 Hidralico 1
11 Sergio Perez Force India VJM11 Mercedes M09 EQ Power+ 38 Freios 13
55 Carlos Sainz Renault R.S.18 Renault R.E.18 28 Elétrico 8
14 Fernando Alonso McLaren MCL33 Renault R.E.18 3 acidente 12

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Red Bull/Ferrari/Mercedes/Renault/Force India/Sauber/Toro Rosso