GP da Espanha – Mundial da Motovelocidade 2021 – Moto GP – 4ªetapa

O roteiro parecia esta toda escrita para mais uma vitória para Fabio Quartararo, mas não foi isso que aconteceu. Com problemas físicos o francês perdeu rendimento e permitiu que o Australiano Jack Miller conquistasse a sua segunda vitória da carreira e ara a dobradinha da Ducati. Francesco Bagnaia e Franco Morbidell completaram o pódio.

Quartararo não largou bem e Miller assumiu a liderança, seguido de Morbidelli, Bagnaia, Quartararo, Aleix Espargaró e Nakagami. A corrida acabou cedo para Alex Marquez, na 8ªcurva após uma queda. Na segunda volta, foi à vez de Brad Binder ir para o chão, nesse caso o sul-africano voltou pra corrida.

Lá na frente, Quartararo começava a sua recuperação ao passar Francesco Bagnaia tomando a terceira posição das mãos do piloto da Ducati. Enquanto isso, Takaagi Nakagami perdeu posições para Rins e Mir caindo para 8ºlugar, mas logo Rins acabaria indo para o chão só voltando na última posição.

Quartararo passou Morbidelli e em seguida foi para cima de Miller. A ultrapassagem foi inevitável e o piloto da Yamaha ao completar a 4ªvolta já estava na liderança e passa a abrir vantagem na frente. Joan Mir erra a trajetória na curva 6, mas se segurou e ficou na 7ªposição, a frente de Viñales e atrás de Nakagami da LCR. Enquanto isso, Marquez vinha em 11º, logo a frente estava Pol Espargaró, seu companheiro de equipe.

Aleix Espargaró tentou passar Franco Morbidelli, mas acabou pressionado por Francesco Bagnaia que acaba tomando a posição do piloto da Aprilla a 4ªposição. Aleix passou a ser pressionado por Nakagami. Voltas depois, Bagnaia passou a ameaçar o pódio de Morbidelli. Enquanto isso, Enea Bastianini caiu ao chão e acabou abandonando a primeira corrida na MotoGP, Já Brad Binder repete a dose e cai pela segunda vez, dessa vez acabou abandonando a prova.

Na 15ªVolta, Bagnaia finalmente superou Morbidelli e assume a terceira posição. Quartararo e Miller parecia consolidada nas duas primeiras posições. Até que na mesma volta, o piloto francês com problemas físicos em seu braço começou a perder rendimento e Miller se aproveita disso e assume a ponta na 16ªvolta. A partir dai foi só ladeira abaixo para o piloto da Yamaha.

Logo Quartararo acabou superado por Bagnaia. Depois acabou superado por Morbidelli, Nakagami e Mir. No meio dessa disputa, Aleix acabou superado por Nakagami e Mir caindo para 6ªposição. Quartararo seguiu para o buraco, na 20ªVolta, já estava na 10ªposição. A 3 voltas do final, o piloto francês acaba superado por Oliveira e Bradl caindo para 13ªposição.

Jack Miller disparou na frente e se manteve tranquilo na ponta até a bandeirada. O Australiano conquistou a sua segunda vitória na categoria rainha do Mundial de Motovelocidade, após ter as 3 primeiras corridas muito frustrantes enfim Miller conseguiu usar seu potencial e da sua moto para conquistar o primeiro lugar. Francesco Bagnaia novamente chegou na segunda posição e passou para a liderança do campeonato, com 3 pódios em 4 corridas. Franco Morbidelli da Petronas completou o pódio na 3ªposição e salvou o dia da Yamaha.

Takaagi Nakagami ficou na 4ªposição, com um desempenho muito bom o final de semana inteiro e repetindo o seu melhor resultado na MotoGP. Com sua Suzuki, Joan Mir mais uma vez fez uma corrida regular e chegou na 5ªposição. Outro que repetiu um bom resultado foi Aleix Espargaró levando a Aprilla para a 6ªposição. Os três pilotos a medida do possível fizeram boas corridas.

Marevick Viñales em outro final de semana apagado acabou fechando a prova na 7ªposição, seguido de Johann Zarco da Pramac. Marc Marquez sobreviveu a mais uma corrida, ficando na 9ªposição em um final de semana que ele sofreu um susto, um acidente no 3ºtreino livre quase coloca tudo a perder na recuperação do Formiga Atômica. Pol Espargaró completou os 10 primeiros colocados.

Fabio Quartararo acabou ficando em uma lamentável 13ªposição, devido ao problema físico em seu braço na metade da prova. Miguel Oliveira da KTM e Stefan Bradl da Honda ficaram na frente dele. Os pilotos da Tech 3 fecharam a zona de pontuação, com Danilo Petrucci em 14º e Iker Lecuona em 15º. Valentino Rossi não apareceu em nenhum momento do final de semana e acabou a prova em uma trágica 17ªposição. O piloto de 41 anos precisa repensar seriamente a sua carreira.

Daqui a duas semanas teremos a 5ªetapa do Mundial, no circuito de Le Mans Bugatti será realizada o GP da França do Mundial de Motovelocidade.

Resultado final da 4ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Espanha – Jerez de la Fronteira

posPilotoEquipeMotoTempo
143Jack MillerDucati Lenovo TeamDucati41’05.602
263Francesco BagnaiaDucati Lenovo TeamDucatia 1.912
321Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamahaa 2.516
430Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaa 3.206
536Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 4.256
641Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniApriliaa 5.164
712Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 5.651
85Johann ZarcoPramac RacingDucatia 7.161
993Marc MarquezRepsol Honda TeamHondaa 10.494
1044Pol EspargaróRepsol Honda TeamHondaa 11.776
1188Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTMa 14.766
126Stefan BradlHonda HRCHondaa 17.243
1320Fabio QuartararoMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 18.907
149Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTMa 20.095
1527Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTMa 20.277
1610Luca MariniSKY VR46 AvintiaDucatia 20.922
1746Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamahaa 22.731
1853Tito RabatPramac RacingDucatia 30.314
1932Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniApriliaa 37.912
2042Alex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 38.234
33Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTMa 14 voltas
23Enea BastianiniAvintia EsponsoramaDucatia 14 voltas
73Alex MarquezLCR Honda CASTROLHondaa 25 voltas

Fotos:

image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Mundial de Motovelocidade -GP de Portugal – 3ªEtapa – MotoGP

A expectativa estava diante de Marc Marquez, depois de 9 meses parado recuperando-se de um grave acidente, o Formiga Atômica estava de volta as pistas e mostrando rapidez, mas ainda em busca do ritmo habitual acabou ficando mesmo na repescagem junto de Joan Mir. Os dois eram os favoritos a passarem para o Q2.

Na sua primeira volta Marquez não foi rápido, mas com totais condições de melhora. Nesse primeiro momento Joan Mir foi o mais rápido com 1:39.917 seguido de Pol Espargaró da Honda. Na volta seguinte, Marquez usa a referência de Mir e passa para a ponta com 1:39.253 e o campeão de 2020 desde para segundo, apesar de melhorar quase meio décimos seu tempo (1:39.399). Alex Marquez (Irmão de Marc Marquez) estava em 3º a 9 minutos do final. Depois disso, todos foram para os boxes, com exceção de Brad Binder que não consegue arranjar nada.

As 6 minutos e meio do final da sessão, Marquez volta à pista praticamente com a vaga garantida. Os outros pilotos não conseguiram remover nem mesmo Mir das vagas no Q2. Quem mais se aproximou foi Alex Marquez em 3º. Seguido de Pol Espargaró, Brad Binder, Enea Bastianini e Valentino Rossi que teve mais uma classificação bem complicada.

Resultado do Q1:

pospilotoequipemotoTempo
193 Marc MarquezRepsol Honda TeamHonda1’39.253
236 Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’39.302
373 Alex MarquezLCR Honda CASTROLHonda1’39.530
444 Pol EspargaroRepsol Honda TeamHonda1’39.710
533 Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’39.776
623 Enea BastianiniAvintia EsponsoramaDucati1’39.855
746 Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamaha1’39.943
89 Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTM1’40.202
927 Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTM1’40.408
1032 Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniAprilia1’40.444
1130 Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaSem Tempo

Aos poucos, 11 dos 12 pilotos foram para a pista. Apenas Marc Marquez ficou nos boxes, o que prova que o Formiga Atômica ainda não estava em plena forma. Primeiro a entrar na pista, o português Miguel Oliveira fez 1:40.517, um tempo fraco para o piloto da KTM que foi superado por Aleix Espargaró com 1:39.452. O principal piloto da Aprilla só foi superado por Fabio Quartararo da Yamaha Oficial, com 1:39.028 assume a ponta da sessão. Zarco e Viñales vinham logo atrás de Aleix em 3º e 4ºlugares respectivamente.

A 9 minutos e 30 segundos do final, Mir mostra a suas armas e passa para segundo, mas depois é superado por Franco Morbidelli da Petronas. Francesco Bagnaia fez uma bela volta, mas ela acabou anulada por causa de uma bandeira amarela no local, provocada pelo francês Johann Zarco. Viñales também teve sua volta anulada pelo mesmo motivo de Bagnaia.

Ao chegar na metade da sessão, Quartararo e Morbidelli fazem a dobradinha das motos Yamaha em 1º e 2º, seguido de Mir, Aleix Espargaró, Miller, Zarco, Viñales, Marini, Oliveira, Rins, Bagnaia e Marc Marquez que não saiu para a pista. Marquez só entrou na pista a 4 minutos do final, junto de Rins para pegar referência.

Fabio Quartararo foi para consolidar a pole position e marcou 1:38.862, Jack Miller tinha tudo para tomar a pole do piloto francês (Com as 3 melhores parciais), mas a sua última parcial é ruim e Miller acaba fazendo um tempo inferior ao tempo de Quartararo.

No último minuto, Miguel Oliveira acabou indo ao chão na curva 9 enquanto que Zarco fazia uma grande volta e passou a ser o segundo colocado. Francesco Bagnaia consegue a segundos do final uma excelente volta de 1:38.494 para ninguém mais alcançar. Esse tempo daria a pole position, mas a volta acabou cancelada por ter passado em alta velocidade em bandeira amarela, justamente pela queda de Miguel Oliveira e acaba indo da pole para a 11ªposição, um tombo enorme em relação à posição no grid.

Fabio Quartararo recuperou a pole position, sendo que o francês dominou a maior parte da classificação e mesmo se Bagnaia tivesse o tempo validado acabaria largando em boa posição. Alex Rins coloca a Suzuki na primeira fila, na segunda posição para uma moto equilibrada como é a moto japonesa. Johann Zarco leva a única Pramac do grid para a 3ªposição.

A segunda fila é formada pelo Australiano Jack Miller da Ducati, Franco Morbidelli da Petronas e do Formiga Atômica, Marc Marquez sim conseguiu  seu objetivo de largar nas duas primeiras filas, levando a Honda para a 6ªposição.

Na terceira fila largam Aleix Espargaró da Aprilla em um excelente começo de campeonato, Luca Marini da Avintia, passando pelo Q2 direito e se posicionando numa excelente 8ªposição, na frente de Joan Mir com a segunda Suzuki do grid. Miguel Oliveira da KTM, Francesco Bagnaia da Ducati e Marevick Viñales da Yamaha completaram as 4 primeiras filas do grid de largada da categoria rainha.

Grid de Largada:

pospilotoequipemotoTempo
120 Fabio QuartararoMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’38.862
242 Alex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’38.951
35 Johann ZarcoPramac RacingDucati1’38.991
443 Jack MillerDucati Lenovo TeamDucati1’39.061
521 Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamaha1’39.103
693 Marc MarquezRepsol Honda TeamHonda1’39.121
741 Aleix EspargaroAprilia Racing Team GresiniAprilia1’39.169
810 Luca MariniSKY VR46 AvintiaDucati1’39.386
936 Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’39.398
1088 Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTM1’39.445
1163 Francesco BagnaiaDucati Lenovo TeamDucati1’39.482
1212 Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’39.807
1373 Alex MarquezLCR Honda CASTROLHonda1’39.530
1444 Pol EspargaroRepsol Honda TeamHonda1’39.710
1533 Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’39.776
1623 Enea BastianiniAvintia EsponsoramaDucati1’39.855
1746 Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamaha1’39.943
189 Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTM1’40.202
1927 Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTM1’40.408
2032 Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniAprilia1’40.444
2130 Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaSem Tempo

A MotoGP ao invés de fechar o dia na programação passou a ser a 2ªcorrida do dia, provavelmente para não competir com a Formula 1.

Na largada da 3ªetapa da categoria rainha, Fabio Quarataro não vai bem e a liderança passa para as mãos de Johann Zarco da equipe Pramac, Alex Rins manteve a segunda posição e Marc Marquez passou a ser o terceiro, a frente de Mir e de Miller. Quartararo caiu para a 6ªposição. No final da 1ªVolta, Mir superou Marquez e assumiu a terceira posição. Os pilotos que mais subiram de posição na largada foi Takaagi Nakagami ganhando 7 posições (da 21ª para a 14ªposição) e Brad Binder que ganhou 6 posições (Pulando da 15ª para a 9ªposição).

Na 2ªVolta, Marquez acabou tocando na traseira de Mir e caiu para a 6ªposição. Os dois pilotos da Suzuki vinham em 2º e 3º, Rins já vinha tentando superar Zarco, mas o que a Suzuki não tinha era potência em seu motor, algo que a Ducati tinha de sobra. Isso dificultava bastante a ultrapassagem de Rins.

No começo da 4ªVolta, Quartararo passa Mir e recupera a 3ªposição e chega em Rins e Zarco. No final da volta, Rins chega a passar Zarco, mas na reta o piloto da Pramac recuperou facilmente a ponta. No começo da 5ªVolta, Rins e Quartararo superaram Zarco e assumiram as duas primeiras posições. O mais importante é que os dois evitaram o troco do piloto da Pramac e se estabeleceram na frente. Enquanto isso, Aleix Espargaró passava a 5ªposição após superar Jack Miller. Pol Espargaró abandonou no final da volta anterior.

Na volta 6, Miller vai ao chão e abandona a prova. O Australiano que era para ser o primeiro piloto da Ducati em um momento complicado. Seu companheiro de equipe Francesco Bagnaia vinha em 7º. Marc Marquez já longe da disputa pelas primeiras posições, vinha em 9ºlugar que mostrava que ainda não estava 100% e que terminar a corrida seria seu objetivo na prova.

Rins chegou a abrir meio segundo de vantagem, mas Quartararo vinha com mais moto e com ritmo melhor de corrida, na 9ªVolta, o piloto da Yamaha ganha à liderança passando Rins na reta. Enquanto isso, Mir passou Zarco e assumiu a terceira posição, deixando Zarco na 4ªposição. Enquanto isso, Alex Marquez, Luca Marini e Valentino Rossi estavam disputando a 10ªposição. Viñales vinha nas últimas posições desde dos primeiros momentos da corrida.

Em 5ºlugar, Franco Morbidelli começa a avançar e chegar ao pelotão da frente, Binder que largou em 15º estava na 6ªposição, seguido de Bagnaia, Aleix Espargaró e Marc Marquez. Na 12ªVolta acontece a ultrapassagem de Francesco Bagnaia em cima de Brad Binder, que conduziu o piloto da Ducati a 6ªposição.

Quartararo e Rins abriram de Mir e Zarco e passaram a duelar pela vitória, os outros dois brigavam pelo lugar no pódio. Na 15ªVolta, Zarco recupera a 3ªposição, Mir começava a sentir um pouco de desgaste nos seus pneus. Na mesma volta, Rossi cai e abandona a corrida.

Na 17ªVolta, Bagnaia supera Morbidelli subindo para a 5ªposição e começando a visar Zarco e Mir em busca do pódio. Enquanto que Rins tentava chegar em Quartararo, mas acaba forçando demais e indo para o chão a 7 voltas do final. Com o abandono do piloto da Suzuki, Quartararo ficou livre da pressão do piloto espanhol e ficou tranquilo na frente e Bagnaia que passou Mir acabou pulando para a terceira posição.

Na 20ªVolta, Zarco foi superado por Bagnaia e perdeu a 2ªposição. Mais que isso, o piloto francês foi ao chão na reta final da volta. Mir volta ao pódio, mas teve na reta final a pressão de Franco Morbidelli.

Fabio Quartararo vence pela segunda vez na temporada e assume a liderança do campeonato Mundial de Motovelocidade com 61 pontos em 3 corridas, um ótimo começo de ano para o piloto da Yamaha que ficou 4.8 segundos a frente de Francesco Bagnaia que fez uma grande corrida de recuperação, da 11ªposição na largada para uma brilhante 2ªposição. O pódio foi completado pelo campeão de 2020 Joan Mir da Suzuki que segurou a 3ªposição por 2 décimos a frente de Franco Morbidelli da Petronas. O ítalo-brasileiro se redimiu de péssimo rendimento na etapa passada.

Brad Binder é outro que fez ótima corrida de recuperação, largando da 15ªposição para chegar até a 5ªposição, foi um belo resultado da KTM, foi seguido pelo espanhol Aleix Espargaró, com uma Aprilla renovada e com outro rendimento, bem melhor do que no ano passado.

Marc Marquez fez um final de semana heroico mesmo sem estar nos 100% da sua forma o Formiga Atômica conquistou uma vitória pessoal na sua carreira, um 7ºlugar que valeu como se fosse uma vitória. Desde do GP de Valência de 2019 Marquez não completa uma corrida. Seu irmão Alex Marquez ficou na 8ªposição, seus primeiros pontos na temporada. Enea Bastianini da Avintia chegou em 9ºlugar, seu melhor resultado na temporada e Takaagi Nakagami completou os 10 primeiros colocados.

Marevick Viñales fez uma prova lamentável, o 11ºlugar foi muito para ele. Luca Marini começou muito bem, mas não segurou o ritmo de corrida até o final e acabou na 12ªposição, seguido de Danilo Petrucci que salvou o dia da Tech 3 em 13º. Lorenzo Savadori da Aprilla e Iker Lecuona da Tech 3 completaram a zona de pontuação.

Resultado final
Mundial de Motovelocidade -GP de Portugal – 3ªEtapa – MotoGP

pospilotoequipemotoTempo
120 Fabio QuartararoMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha41’46.412
263 Francesco BagnaiaDucati Lenovo TeamDucatia 4.809
336 Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 4.948
421 Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamahaa 5.127
533 Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTMa 6.668
641 Aleix EspargaroAprilia Racing Team GresiniApriliaa 8.885
793 Marc MarquezRepsol Honda TeamHondaa 13.208
873 Alex MarquezLCR Honda CASTROLHondaa 17.992
923 Enea BastianiniAvintia EsponsoramaDucatia 22.369
1030 Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaa 23.676
1112 Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 23.761
1210 Luca MariniSKY VR46 AvintiaDucatia 29.660
139 Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTMa 29.836
1432 Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniApriliaa 38.941
1527 Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTMa 50.642
1688 Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTMa 1 volta
5 Johann ZarcoPramac RacingDucatia 6 voltas
42 Alex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 7 voltas
46 Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamahaa 11 voltas
43 Jack MillerDucati Lenovo TeamDucatia 20 voltas
44 Pol EspargaroRepsol Honda TeamHondaa 21 voltas

Fotos:

image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Clima entre Zarco e Morbidelli esquenta, piloto francês é punido e pista passa por mudanças para o final de semana do GP da Estíria

No segundo final de semana da MotoGP na Áustria, assim como na Formula 1 teremos a etapa da Estiria no mesmo circuito Red Bull. Esse final de semana vai ser quente, tanto na pista como na polêmica entre o incidente entre Johann Zarco e Franco Morbidelli.

No domingo passado, Enquanto disputavam a 8ªposição, Franco Morbidelli acabou tocando em Johann Zarco e ambos caíram, suas motos capotaram várias vezes e foram destruídas. Por muito pouco as motos não pegava em cheio Marevick Viñales e Valentino Rossi. Os comissários da MotoGP ao reverem a manobra consideraram Zarco o culpado pelo acidente, e terá de largar dos boxes na próxima corrida que ele participar por causa de “Condução irresponsável”.

Opinião: Essa punição só para o Zarco foi injusta, ao ver e rever o lance que ocorreu o acidente, dava para ver que Zarco fez o procedimento de ultrapassagem normal, mas voltou muito em cima do Morbidelli, mas eu acho que o piloto Ítalo-Brasileiro poderia ter evitado o choque. Tanto o Zarco como o Morbidelli deveriam ser punidos. Alias, sinceramente, tenho dúvidas se Morbidelli é um piloto merecedor de uma moto tão boa como é a Moto da equipe Petronas.

Se o piloto francês tiver condições de correr vai largar dos boxes por causa de condução irresponsável no GP da Áustria na semana passada. Morbidelli chegou a chamar Zarco de Meio Assassino, depois retrocedeu na acusação, mas não deixou de falar que ele agiu de forma impudente. Já o piloto da Avintia falou que era absurdo que punissem ele pelo incidente que poderia ter terminado de maneira trágica. Zarco fez uma cirurgia no escafoide da mão direita e é dúvida para a corrida do domingo.

Já Marc Marquez fica de fora pela 4ªcorrida em seguida, O Formiga Atômica decidiu voltar somente em setembro, para ser exato nos dias 13 a 20 de setembro, na rodada dupla do circuito de Misano.

Isso também representa que Marquez abre mão de vez do campeonato de 2020. Porém, é uma decisão acertada. Já que quando ele tentou voltar a correr na segunda corrida em Jerez, não teve ritmo depois de uma cirurgia para colocar uma placa de titânio no seu braço, devido ao estresse da placa, Marc Marquez fez uma nova cirurgia para a substituição da placa. Dessa vez, o piloto principal da Honda age com a prudência e espera estar 100% para voltar as pistas. Enquanto isso, Stefan Bradl fica sendo seu substituto na Honda Repsol.

A Honda vem sofrendo assim como a Yamaha no veloz circuito Austríaco. As motos da Ducati e da KTM se adaptaram melhor no Red Bull Ring. O mais rápido do dia foi Pol Espargaró com sua KTM e vive seu melhor momento no Mundial. Só que o espanhol precisa é terminar as corridas, nas duas últimas voltas acabou indo para o chão, ainda por cima, viu Brad Binder vencer a prova de Brno e ficar em 4ºlugar na semana passada.

Jack Miller em 2º e Andrea Dovizioso em 3º, mostra o bom desempenho da Ducati nesse circuito, O que era bem previsível. O que não se esperava é a KTM andar tão rápido como esta andando.

O Circuito ganhou uma modificação importante, eles estenderam o muro de proteção na curva 3, para que acidentes como ocorrera semana passada não se repitam. Se bem  que não vai adiantar muito por que o circuito Red Bull Ring foi feito para corridas de carros, é muito rápido e as existe muitas áreas de escape de asfalto e isso não ajuda em nada que as motos possam parar e não baterem em altíssima velocidade, A brita acaba parando bem mais a moto do que o asfalto.

Amanhã teremos o 3ºtreino livre, é dai que sairá a definição dos 10 primeiros colocados que vão direto para o Q2 e os outros que disputam a repescagem em busca de duas vagas para a parte final da classificação.

Resultado dos treinos livres de Sexta-feira

Tempo combinado dos pilotos:

posPilotoEquipeMotoTempo 1ªSessãoTempo 2ªSessão
144Pol EspargaróRed Bull KTM Factory RacingKTM1’24.3971’23.638
243Jack MillerPramac RacingDucati1’23.8591’24.925
34Andrea DoviziosoDucati TeamDucati1’23.8631’24.774
488Miguel OliveiraRed Bull KTM Tech 3KTM1’23.8981’24.118
530Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHonda1’23.9501’23.904
636Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’23.9611’23.907
742Álex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’24.6281’24.009
812Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’24.3241’24.060
921Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamaha1’24.1981’24.187
1033Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’24.2511’24.427
1127Iker LecuonaRed Bull KTM Tech 3KTM1’24.3011’24.429
1241Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniAprilia1’24.8081’24.366
1346Valentino RossiMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’24.6991’24.378
1420Fabio QuartararoPetronas Yamaha SRTYamaha1’24.3811’24.643
1573Álex MárquezRepsol Honda TeamHonda1’24.6901’24.463
1651Michele PirroPramac RacingDucati1’24.5081’24.807
179Danilo PetrucciDucati TeamDucati1’24.5171’24.985
1835Cal CrutchlowLCR Honda CASTROLHonda1’24.7641’24.560
1938Bradley SmithAprilia Racing Team GresiniAprilia1’24.6231’25.025
2053Tito RabatEsponsorama RacingDucati1’24.8061’25.221
216Stefan BradlRepsol Honda TeamHonda1’24.9141’25.057

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Marquez fecha o ano com vitória e Repsol Honda conquista o campeonato de equipes

O ano de 2019 termina com a 12ªVitória do Espanhol Marc Marquez, Que mesmo largando mal e com a liderança de Fabio Quartararo no começo da prova, não foi o bastante para deter o Formiga Atômica, que acabou ajudando a Honda Repsol a ser o campeão do Mundial de Construtores.

Na Largada, Jack Miller largou muito melhor que Quartararo (Graças ao sistema de largada que a Ducati tem em suas motos) e assumiu a liderança. O Objetivo do Australiano foi alcançável, Masna 4ªcurva, Quartararo foi com tudo para cima de Miller e acabou voltando à liderança. Marquez largou mal e chegou a ficar em 6ºlugar, Mas se recuperou e subiu para o 5ºlugar. Já Andrea Dovizioso largou muito bem, Largando do 6º para o 4ºlugar e foi para cima de Rins para tentar ir ao terceiro lugar. Ao invés disso, Marquez foi por dentro e acabou passando por ambos subindo para o 3ºlugar.

Quartararo visto que teria que abrir vantagem para conseguir suprir o avanço do Marquez, Mas não adiantou muito, Já que o Formiga Atômica passa Miller antes do final da 2ªVolta e a partir dai Marquez começava a tirar a diferença volta a após volta para Quartararo. Enquanto isso, Miller vinha mais e mais ficando para Dovizioso e Rins para segurar o pódio, sua moto não parecia render o suficiente para se manter na 3ªposição.

Na 6ªVolta, Marquez chegou em cima de Quartararo e começou a estudar mais uma vez os movimentos do piloto Francês da Petronas. Ao contraio das corridas anteriores, O piloto da Honda passou na marra Quartararo na curva 10 e assumiu a liderança na 8ªVolta. A partir dai começou a corrida a ficar com a cara do Marquez. Ele abriu uma pequena vantagem de 6 décimos sobre Quartararo e a partir dai, a vantagem do piloto da Honda se estabilizou.

Michele Pirro é o primeiro piloto a deixar a prova após 8 voltas, com sua Ducati laboratório visando a temporada de 2020.

Contrariando as previsões pessimistas, Jack Miller não só estava resistindo a pressão de Dovizioso, mas como também visando o segundo lugar do Francês Fabio Quartararo. Crutchlow acabou indo para o chão e abandonando na 10ªVolta, Em mais um ano de altos e baixos do piloto britânico.

No segundo pelotão, Franco Morbidelli vinha mantendo-se na frente de Marevick Viñales na 6ªposição. Um pouco mais atrás vinha o Espanhol Joan Mir com a segunda Suzuki. Valentino Rossi vinha longe deles em 9º.

Na 14ªVolta, Danilo Petrucci vai para o chão e Honda Repsol dava um passo decisivo para o título, Mas esse acidente não foi mais importante que o acidente de Johann Zarco que caiu da moto, Até ai nada demais, Mas dai o francês foi atropelado pela moto de Iker Lecuona (Que vinha fazendo uma bela corrida) A Moto do piloto Espanhol pegou nas duas pernas de Zarco, que teve de ser levado para o Hospital para check up. Minutos depois, ele estava já nos boxes da LCR Honda como se nada tivesse acontecido.

A 9 voltas do final, Franco Morbidelli vai para o chão e também deixa a prova. Na parte intermediária, Andrea Iannone vinha sustentando a 9ªposição, Seguido de Aleix e Pol Espargaró disputando essa posição honrosa.

A 6 voltas do final, Rins vai para cima de Dovizioso que não conseguia chegar em Miller para disputar o pódio. Já o piloto da Suzuki queria chegar no 3ºlugar no Mundial de Pilotos.

Marquez nas voltas finais abriu vantagem sobre Quartararo e partiu para a vitória em Valencia, Corrida aonde ele não vencia desde de 2015. Foi sua 12ªvitória, fechando a temporada com chave de ouro. Com 420 pontos (Recorde de pontos de um piloto em uma temporada) e a Honda Reysol conquistou o campeonato de pilotos.

Fabio Quartararo terminou pela 5ªvez na temporada em 2ºlugar. O Francês conquistou o campeonato dos pilotos privados. O pódio foi completado pelo Australiano Jack Miller, que fez um belo final de semana, Melhor do que Andrea Dovizioso. O piloto oficial da Ducati não conseguiu levar a Equipe Ducati ao campeonato de equipes. Alex Rins fez uma boa corrida, mas apesar disso. O piloto da Suzuki não conseguiu superar Marevick Viñales na classificação final do campeonato. O 6ºlugar bastou para o piloto da Yamaha ficar com o 3ºlugar na classificação geral.

Joan Mir chegou em 7ºlugar, O piloto da Suzuki fez um bom final de temporada. Ficando na frente de Valentino Rossi. O doutor ficou longe da disputa pelos primeiros lugares. Na volta final, Iannone caiu e os irmãos Esgarparó (Aleix em 9º e Pol em 10º respectivamente) completaram os Top 10.

Esteve Rabat teve um final digno ficando em 11ºlugar, Assim como o finlandês Mika Kallio que teve uma passagem digna substituindo Zarco no final da temporada, Chegando em sua 12ªposição. Jorge Lorenzo acabou ajudando a Honda na conquista do campeonato de equipes ao terminar em 13ºlugar. Ao terminar a prova, a Honda mostrou a placa com os dizeres: Muito obrigado Jorge Lorenzo. Karel Abraham e Hafish Syarhin completavam a zona de pontuação.

Marquez se consagra como um dos maiores pilotos da História do Mundial de Motovelocidade.

Fotos:


Resultado final da última etapa do Mundial de Motovelocidade
MotoGP – GP de Valencia

pospilotoequipemototempo
193Marc MárquezRepsol Honda TeamHonda41’21.469
220Fabio QuartararoPetronas Yamaha SRTYamahaa 1.026
343Jack MillerPramac RacingDucatia 2.409
44Andrea DoviziosoDucati TeamDucatia 3.326
542Álex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 3.508
612Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 8.829
736Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 10.622
846Valentino RossiMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 22.992
941Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniApriliaa 32.704
1044Pol EspargaróRed Bull KTM Factory RacingKTMa 32.973
1153Tito RabatReale Avintia RacingDucatia 42.795
1282Mika KallioRed Bull KTM Factory RacingKTMa 45.732
1399Jorge LorenzoRepsol Honda TeamHondaa 51.044
1417Karel AbrahamReale Avintia RacingDucatia 1’04.871
1555Hafizh SyahrinRed Bull KTM Tech 3KTMa 1’16.487
29Andrea IannoneAprilia Racing Team GresiniApriliaa 1 Volta
21Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamahaa 9 Voltas
9Danilo PetrucciDucati TeamDucatia 14 Voltas
5Johann ZarcoLCR Honda IDEMITSUHondaa 14 Voltas
27Iker LecuonaRed Bull KTM Tech 3KTMa 14 Voltas
35Cal CrutchlowLCR Honda CASTROLHondaa 17 Voltas
51Michele PirroDucati TeamDucatia 19 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Francês Fabio Quartararo confirma favoritismo e conquista pole em Valencia

1ºlugar nos três treinos livres, Claro que Fabio Quartararo iria ser o favorito a pole position. A bola já tava cantada para o piloto da Petronas que não decepcionou e acabou levando a pole position, Num treino muito disputado entre ele, Marquez, Viñales e Jack Miller.

Na repescagem, Rins era o grande favorito para uma das 2 vagas para o Q2, Pol e Aleix Espargaró e Johann Zarco eram os candidatos naturais para a outra vaga. Desde da primeira volta, Rins estava na frente, Na primeira e na segunda volta, o piloto da Suzuki era o primeiro colocado. Já Pol Espargaró com a KTM estava em 2ºlugar. Zarco, Pirro e Aleix Espargaró vinham logo a seguir.

Jorge Lorenzo se esforça para tentar melhorar seu tempo, A 5 minutos do final, conseguiu melhorar para o 4ºlugar em seu último treino da carreira. O Momento de definição estava chegando, Mas para Abraham o treino acabou mais cedo quando ele foi para o chão a minutos do final.

A 1 minuto e 20 segundos do final, Pol Espargaró leva a sua KTM ao limite para assumir a liderança, Com 1:30.593. Rins com risco de ser eliminado por Zarco e Pirro, O piloto da Suzuki acabou fazendo uma bela volta e retorna a 1ªposição (Dessa vez em definitivo) 5 milésimos a frente de Pol Espargaró. Os dois acabaram classificados e foram para o Q2.

Johann Zarco acabou com o 3ºlugar e vai largar em 13ºlugar em sua terceira e última chance pela LCR Honda. Michele Pirro vai largar em 14º. O piloto de testes da Ducati usa componentes para a Moto de 2020. Aleix Espargaró com a Aprilla e Jorge Lorenzo completam os 6 primeiros colocados no Q1. Iker Lecuona que estreia na motoGP, vai largar em um bom 19ºlugar, levando em conta que ele só teve 2 dias de conhecimento com essa moto da KTM.

Resultado do Q1:

pospilotoequipemototempo
142Álex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’30.538
244Pol EspargaróRed Bull KTM Factory RacingKTM1’30.543
35Johann ZarcoLCR Honda IDEMITSUHonda1’30.826
451Michele PirroDucati TeamDucati1’30.949
541Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniAprilia1’30.972
699Jorge LorenzoRepsol Honda TeamHonda1’31.295
782Mika KallioRed Bull KTM Factory RacingKTM1’31.383
853Tito RabatReale Avintia RacingDucati1’31.507
927Iker LecuonaRed Bull KTM Tech 3KTM1’31.658
1029Andrea IannoneAprilia Racing Team GresiniAprilia1’31.714
1117Karel AbrahamReale Avintia RacingDucati1’31.815
1255Hafizh SyahrinRed Bull KTM Tech 3KTM1’31.839

No começo da parte final da classificação da categoria principal, Os pilotos foram para a pista aos pontos, Muito diferente do que acontece com a Moto 2 e principalmente com a Moto 3.

Na primeira rodada de voltas rápidas, A liderança passou nas mãos de 4 pilotos: Morbidelli, Rossi e Marquez. Dai veio Miller e triturou todo mundo, fazendo uma bela volta de 1:30.405, A menos de 11 minutos do final, Viñales supera Miller e assume a liderança. Marquez foi para nova volta rápida fazendo tudo certo nas 3 primeiras parciais, Mas na última parcial acaba perdendo tempo e ficou com o 2ºlugar.

A 9 minutos do final, Fabio Quartararo fez 1:30.235, assumiu a liderança. Já Franco Morbidelli acabou errando e indo para a caixa de brita (Quase atolando nela) Na metade do Q2, Quartararo tinha 130 milésimos de vantagem para o Espanhol Marevick Viñales que vinha em 2ºlugar.

A 5 minutos do final, Os pilotos saíram aos poucos para fazerem suas voltas finais. Os rivais Fabio Quartararo da Petronas e Marevick Viñales da Yamaha foram os últimos a saírem dos boxes para a pista. Apesar de ter menos moto, Pol Espargaró conseguiu uma boa melhora e subiu para o 6ºlugar. Apesar de Marquez não ter permitido a Miller que pegasse seu vácuo o Australiano acabou fazendo uma grande volta e a 2 minutos do final assumiu a liderança com 1:30.086 a 2 minutos do final.

A Pramac estava com a chance de ter a primeira pole do ano com o Australiano, Mas a 1 minuto e 40 segundos do final, Quartararo acabou colocando Miller no Bolso e assumiu a liderança. Marquez passou para o segundo lugar, Bem perto do tempo do piloto da Petronas.

Na volta final, Quartararo com 1:29.978 confirma a sua 6ªpole na temporada, confirmando a sua liderança nos treinos livres e seu favoritismo nessa classificação. O piloto da Petronas vai largar na frente, Com Marc Marquez largando em 2ºlugar, com 32 Milésimos atrás de Fabio Quartararo. A primeira fila ser completada por Jack Miller, que esta disposto a fazer uma bela última prova dessa temporada.

A segunda fila será aberto pelo espanhol Marevick Viñales da Yamaha, Pelo companheiro de Quartararo, O Ítalo-brasileiro Franco Morbidelli e completando a 2ªfila, o piloto da Ducati oficial Andrea Dovizioso.

A Suzuki terá seus dois pilotos na terceira fila, Com Joan Mir em 7º e Alex Rins em 8º. Cal Crutchlow completa a terceira fila. Fechando os 12 primeiros, Na quarta fila largam Danilo Petrucci que mais uma vez deve fazer uma corrida bem meia boca, Pol Espargaró que só de levar a KTM para o Q2 já se pode significar missão cumprida e Valentino Rossi larga em 12º, O Italiano não se encontrou na classificação, Infelizmente.

Amanhã, A partir das 10 da manhã teremos a etapa de encerramento do Campeonato Mundial de Motovelocidade. A principal disputa esta no Mundial de equipes. Uma disputa entre a Ducati e a Honda Repsol pelo titulo, Ducati e Honda Repsol estão separadas por apenas 2 pontos de distância.

Fotos:

Grid de largada da última etapa da Moto GP
GP de Valencia

pospilotoequipemototempo
120Fabio QuartararoPetronas Yamaha SRTYamaha1’29.978
293Marc MárquezRepsol Honda TeamHonda1’30.010
343Jack MillerPramac RacingDucati1’30.086
412Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’30.178
521Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamaha1’30.449
64Andrea DoviziosoDucati TeamDucati1’30.511
736Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’30.573
842Álex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’30.595
935Cal CrutchlowLCR Honda CASTROLHonda1’30.726
109Danilo PetrucciDucati TeamDucati1’30.771
1144Pol EspargaróRed Bull KTM Factory RacingKTM1’30.908
1246Valentino RossiMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’30.954
135Johann ZarcoLCR Honda IDEMITSUHonda1’30.826
1451Michele PirroDucati TeamDucati1’30.949
1541Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniAprilia1’30.972
1699Jorge LorenzoRepsol Honda TeamHonda1’31.295
1782Mika KallioRed Bull KTM Factory RacingKTM1’31.383
1853Tito RabatReale Avintia RacingDucati1’31.507
1927Iker LecuonaRed Bull KTM Tech 3KTM1’31.658
2029Andrea IannoneAprilia Racing Team GresiniAprilia1’31.714
2117Karel AbrahamReale Avintia RacingDucati1’31.815
2255Hafizh SyahrinRed Bull KTM Tech 3KTM1’31.839

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP