Dakar 2023 – Especial 10 – Haradh até Shaybah – Categoria Moto Rally GP

Começa a reta final do Dakar, com as 5 últimas etapas. A especial de apenas 114 km era bem difícil apesar de parece ser em curta. Ela iria passar pelas areias do deserto da Arábia Saudita e isso faria a etapa ficar mais lenta do que as demais. A largada foi em Haradh e a chegada em Shaybah.

No Km 29, o francês Adrien van Beveren estava na liderança após 22 minutos e 33 segundos de sessão. O piloto da Honda estava 5 segundos a frente de Kevin Benavides com sua KTM, o campeão de 2021 continuava com boas chances de título assim como Toby Price e Skyler Homes. Pablo Quintanilla vinha na terceira posição com sua Honda, seguido por Ross Branch da Hero que estava a 4 segundos do piloto chileno. Matthias Walkner completava os 5 primeiros colocados.

Em 6ºlugar, o boliviano Daniel Nosiglia Jager começa bem com a moto da Rieju colocando 9 segundos de frente para Mason Klein da BAS World KTM. 1 segundo depois vinha o argentino Franco Caimi, o melhor colocado da Hero na soma dos tempos. Daniel Sanders da GasGas e Tosha Schareina da Bas World KTM completavam os 10 primeiros lugares. Skyler Homes e Toby Price vinham na 11ª e 12ªposições, mesmo ganhando alguns segundos de bônus.

No Km 60, Adrien van Beveren seguia firme na liderança aumentando para 21 segundos a vantagem que ele tinha sobre o argentino Kevin Benavides e 23 segundos a frente de Ross Branch que chegou perto da disputa pela vitória na especial. Um pouco mais longe vinham Pablo Quintanilla da Honda em 4º e Matthias Walkner em 2º com sua KTM.

Daniel Sanders ganhou 3 posições entre os  2 checkpoint e foi para a 6ªposição, com 1 minuto e 33 segundos para tentar tirar sobre Adrien van Beveren. Mason Klein da BAS e Franco Caimin da Hero ficaram na 7ª e 8ªposições respectivamente. Quem caiu foi Daniel Nosiglia Jager que recuou da 5ª para a 9ªposição. Tosha Schareina manteve a 10ªposição, 10 segundos a frente de Jose Cornejo Florimo da Honda.

Ao chegar no Km 84, Adrien van Beveren mantem a liderança por 1 segundo de vantagem para Ross Branch que passou Kevin Benavides, mas o argentino também vinha bem perto, só 10 segundos atrás do francês e 9 segundos atrás do botsuano a 30 km do final da especial. Os três estavam mais ou menos 1 minuto a frente de Matthias Walkner da KTM que vinha na 4ªposição após superar Pablo Quintanilla por 16 segundos.

Mason Klein passou Daniel Sanders e assumiu a 6ªposição, a diferença entre os dois era de apenas 2 segundos. Franco Caimi da Hero continua em 8º, Jose Cornejo Florimo subiu da 11ª para a 9ªposição. Nosiglia Jager e Schareina caíram para a 10ª e 11ªposições. Skyler Howes vinha em 12º a mais de 5 minutos do líder da especial. Já Toby Price vinha em 17º, a mais de 6 minutos do primeiro colocado.

Ao final da curta, mas difícil especial de 114 km a vitória ficou com Ross Branch pela segunda vez no Dakar de 2023, é a segunda vitória da Hero em 2023 e a terceira vitória da marca indiana na sua história no evento. O Botsuano ficou 21 segundos a frente do francês Adrien van Beveren que liderou por 3 quartos da especial com sua moto da Honda. Ficando um pouco mais atrás, Kevin Benavides chegou na terceira posição a 1 minuto do vencedor e acabou levando a melhor sobre Skyler Howes e Toby Price que ficaram mais para trás na especial.

Matthias Walkner, Pablo Quintanilla e Mason Klein fizeram boas especiais e terminaram o dia na 4ª, 5ª e 6ªposições respectivamente. Jose Cornejo Flomiro acabou em 7º a 4 minutos e 4 segundos atrás de Branch. Franco Caimi ficou em 8º, só 3 segundos atrás do piloto da Honda e ficou 9 segundos a frente do boliviano Daniel Nosiglia Jager que obteve seu melhor resultado até esse momento do Dakar ao chegar na 9ªposição. Daniel Sanders acabou perdendo posições no final e acabou na 10ªposição, 16 segundos a frente de Luciano Benavides da Husqvarna, mesmo com os 2 minutos e 24 minutos de bônus não foram suficientes para ir além da 11ªposição.

Skyler Howes em 15º e Toby Price em 16º ficaram longe do vencedor da especial e longe de Kevin Benavides. Com o resultado de hoje, a classificação dos 10 primeiros na Moto Rally GP ficou dessa forma: Kevin Benavides assumiu a liderança com 1 minuto e 29 segundos a frente de Skyler Howes da Husqvarna e 2 minutos e 10 segundos a frente de Toby Price da KTM. Os três tem uma bela vantagem para o francês Adrien van Beveren que esta a 9 minutos e 52 segundos do líder da sessão, fazendo que as chances da Honda dee vencer o Dakar renascesse. Pablo Quintanilla com a Honda, Mason Klein da BAS World KTM, Jose Cornejo Florimo da Honda, Luciano Benavides da Husqvarna, Daniel Sanders da GasGas e Matthias Walkner da KTM.

Classificação final da décima etapa do Dakar 2023
114 Km – Haradh até Shaybah – Moto Rally GP

POS. número Piloto País Equipe Moto Tempo Diferença Penalidades
1 16 Ross Branch Botsuana Hero Motosports Team Rally Hero 450 Rally 01H 44′ 00”
2 42 Adrien van Beveren França Monster Energy Honda Team Honda CRF 450 Rally 01H 44′ 21” + 00H 00′ 21”
3 47 Kevin Benavides Argentina Red Bull KTM Factory Racing KTM 450 Rally Factory 01H 45′ 00” + 00H 01′ 00”
4 52 Matthias Walkner Áustria Red Bull KTM Factory Racing KTM 450 Rally Factory 01H 45′ 22” + 00H 01′ 22”
5 7 Pablo Quintanilla Chile Monster Energy Honda Team Honda CRF 450 Rally 01H 46′ 43” + 00H 02′ 43”
6 9 Mason Klein Estados Unidos Bas World KTM Racing Team KTM 450 Rally Raid 01H 47′ 05” + 00H 03′ 05”
7 11 Jose Ignacio Cornejo Florimo Chile Monster Energy Honda Team Honda CRF 450 Rally 01H 48′ 04” + 00H 04′ 04”
8 33 Franco Caimi Argentina Hero Motosports Team Rally Hero 450 Rally 01H 48′ 07” + 00H 04′ 07”
9 54 Daniel Nosiglia Jager Bolívia Rieju-Xraidsexperience KTM 450 Rally Factory Replica 01H 48′ 16” + 00H 04′ 16”
10 18 Daniel Sanders Austrália Red Bull GasGas Factory Racing GasGas 450 Rally Factory 01H 50′ 02” + 00H 06′ 02”
11 77 Luciano Benavides Argentina Husqvarna Factory Racing Husqvarna 450 Rally Factory 01H 50′ 18” + 00H 06′ 18”
12 12 Martin Michek República Tcheca Orion – Moto Racing Group KTM 450 Rally Replica 01H 50′ 59” + 00H 06′ 59”
13 10 Skyler Howes Estados Unidos Husqvarna Factory Racing Husqvarna Factory Racing 01H 51′ 38” + 00H 07′ 38”
14 8 Toby Price Austrália Red Bull KTM Factory Racing KTM 450 Rally Factory 01H 52′ 16” + 00H 08′ 16”
15 14 Sebastian Bühler Alemanha Hero Motosports Team Rally Hero 450 Rally 01H 52′ 36” + 00H 08′ 36”
16 142 Stefan Svitko Eslováquia Cross Team KTM 450 Rally Factory Replica 01H 52′ 47” + 00H 08′ 47”
17 48 Joan Pedrero Garcia Espanha Rieju Team KTM 450 01H 57′ 52” + 00H 13′ 52”
18 25 Mohammed Balooshi EAU MX Ride Dubai Husqvarna FR450 02H 01′ 20” + 00H 17′ 20”
19 68 Tosha Schareina Espanha Bas World KTM Racing Team KTM 450 Rally 02H 06′ 18” + 00H 22′ 18” 00H 15′ 00”
20 15 Lorenzo Santolino Espanha Sherco Factory Sherco Factory 450 SEF Rally 02H 06′ 26” + 00H 22′ 26” 00H 15′ 00”

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Dakar

Dakar 2023 – Especial 8 – Ad Dawadimi até Riyadh – Categoria Moto Rally GP

Após um dia de folga forçada nas Motos e nos Quadriciclos devido ao mal tempo, aconteceu a 8ªetapa do Dakar de 2023. Uma especial de 346 km com largada em Al Duwadimi e chegada em Riyadh.

Luciano Benavides e Skyler Howes foram os primeiros a partirem rumo a Riyadh e rumo ao final da 1ªmetade do Dakar. Seguidos do Price, Barreda Bort, Kevin Benavides e dos demais pilotos.

No 1ºcheckpoint (47 km) dois pilotos se destacaram na turma, o Norte-americano Mason Klein que estava na liderança após 41 minutos e 53 segundos com o Botsuano Ross Branch da Hero a 6 segundos do piloto da BAS World KTM. Daniel Sanders que vinha em 3º estava a 50 segundos de Klein. Em quarto vinha o espanhol Lorenzo Santolino com a única Sherco que restava na competição segurando o alemão Sebastian Bühler com a segunda Hero entre os 5 primeiros colocados.

Tosha Schareina com a 2ªmoto da BAS vinha em uma ótima 6ªposição. A primeira Honda vinha em 7ºlugar com Pablo Quintanilla seguido da Honda de Adrien van Beveren a 2 segundos do piloto chileno. Os argentinos Franco Caimi com a Hero e Kevin Benavides com a KTM completavam as 10 primeiras posições. Toby Price, Martin Michek e Daniel Nosiglia Jager disputavam a 11ªposição separados por apenas 3 segundos.

No km 90, Mason Klein continua na frente com mais vantagem em cima de Ross Branch, agora os dois eram separados por 23 segundos . Daniel Sanders continuava em 3º, mas já estava um pouco mais tranquilo o piloto da GasGas abriu 1 minuto e 5 segundos para o francês Adrien van Beveren que subiu 4 posições em 43 km entre o 1º e o 2ºcheckpoint. Foram superados pelo piloto da Honda o alemão Sebastian Bulher que manteve o 5ºlugar passando a Lorenzo Santolino que acabou caindo duas posições, Pablo Quintanilla que ainda ficou com o 7ºlugar após superar o espanhol Tosha Schareina que recuou da 6ª para a 8ªposição. Os três pilotos oficiais da KTM: Kevin Benavides, Toby Price e Matthias Walkner ocupavam as posições 9, 10 e 11 respectivamente e estavam perto um do outro. Franco Caimi e Martin Michek foram superados e caíram para a 12ª e 13ªposições.

Ao chegar no 3ªcheckpoint aos 147 km completados de sessão, Mason Klein continua na ponta com 22 segundos a frente de Ross Branch. O piloto da BAS e o piloto da Hero lutando pela dianteira da especial. Em terceiro lugar, Daniel Sanders vinha tentando chegar na briga, estava só a 43 segundos do Botsuano e a 1 minuto e 6 segundos de Klein. Adrien van Beveren com a Honda e Ross Sebastian Bülher da Hero completavam as 5 primeiras posições.

Pablo Quintanilla supera Lorenzo Santolino e assume a 6ª posição deixando o piloto da sherco na 7ªposição. Matthias Walkner da KTM e Franco Caimi da Hero superaram Kevin Benavides, Toby Price e Tosha Schareina para ocuparem a 8ª e 9ªposições respectivamente, deixando os demais com a 10ªposição para trás. Sendo que Price, Schareina brigavam com o tcheco Martin Michek e o espanhol Joan Barreda Bort pela 11ªposição.

No km 203, a liderança passa para as mãos de Ross Branch após superar o Norte-americano Mason Klein da BAS. A diferença do líder para o vice-líder era de apenas 7 segundos. E não ficou só isso, o australiano Daniel Sanders chegou na disputa e estava em 3º a apenas 11 segundos de Branch. Os três livraram muita frente para o francês Adrian Van Beveren e Pablo Quintanilla que lutavam pela 4ªposição. Sebastian Bülher acabou perdendo o 5ºlugar para Quintanilla.

Matthias Walkner e Kevin Benavides subiram para a 7ª e 8ªposições após superarem Lorenzo Santolino na 9ªposição, ficava mais para trás a cada Checkpoint. Jose Cornejo Flomino em 10º e Martin Michek em 11º superaram Franco Caimi que saiu do Top 10 e foi para a 12ªposição. No km 247, os 8 primeiros colocados permaneceram em suas posições. As mudanças foram na 9ªposição quando Martin Michek passou Lorenzo Santolino e colocou 4 segundos sobre o piloto da Sherco e Joan Barreda Bort passou para a 11ªposição.

No km 295, Ross Branch começa a abrir mais de 1 minuto a frente de Mason Klein e 1 minuto e 42 segundos de frente sobre Daniel Sanders que manteve a 3ªposição. Na briga dos melhores pilotos da Honda nessa especial, Pablo Quintanilla superou Adrien van Beveren e assumiu a 4ªposição. Bühler, Walkner e Kevin Benavides permaneceram na 6ª, 7ª e 8ªposições. Houve mudanças na 9ªposição, à retomada de Lorenzo Santolino da Sherco sobre Martin Michek da Orion.

Ross Branch conquista a primeira vitória em especial da carreira no Dakar e proporciona a segunda vitória da Hero Motorsport após 3 horas e 46 minutos de uma especial de 346 km após uma luta dura com o jovem e talentoso norte-americano Mason Klein da Bas World KTM a 1 minuto e 33 segundos de atraso para o piloto Botsuano. Daniel Sanders fechou o dia na terceira posição, a 3 minutos e 15 segundos do vencedor do dia, mas de forma tranquila em relação ao chileno Pablo Quintanilla e ao francês Adrien van Beveren, ambos pilotos da Honda que chegaram na 4ª e 5ªposições, travando um belo duelo por essa posição e terminaram a especial separados por apenas 6 segundos.

Sebastian Bühler acabou o dia na 6ªposição, seguido de perto de Matthias Walkner da KTM que ficou a apenas 9 segundos a frente de Lorenzo Santolino que ficou o tempo inteiro entre os Top 10 e acabou honrando a Sherco com a 8ªposição. Santolino superou o argentino Kevin Benavides que chegou na 9ªposição a mais de 9 minutos do vencedor. O tcheco Martin Michek completou os 10 primeiros colocados, uma vitória para um piloto de moto privada como é a KTM da equipe Orion.

Mesmo com o fracasso de especial que acabou fazendo, Skyler Howes conseguiu manter a liderança na soma dos tempos, mas sua diferença era de apenas 13 segundos para Kevin Benavides e Mason Klein. Sim, após 7 especiais e mais de 30 horas de disputa, os 3 primeiros colocados estavam separados por apenas 13 míseros segundos. Toby Price em 4ºlugar vinha a apenas 1 minuto e 58 segundos atrás de Howes. Ainda bem próximos vinham os pilotos da Honda Pablo Quintanilla e Adrien van Beveren na 5ª e 6ªposições respectivamente a menos de 3 minutos do líder.

Ainda dentro da luta pelo título vinham Daniel Sanders da GasGas em 7º e Joan Barreda Bort em 8º, com menos de 8 minutos atrás de Howes. Ao final da primeira metade do Dakar, 8 pilotos ainda estão na luta pelo campeonato a menos de 8 minutos de distância. Jose Cornejo Florimo com a Honda, Matthias Walkner da KTM, Luciano Benavidess da Husqvarna e Lorenzo Santolino da Sherco estão abaixo da 1 hora de desvantagem para o líder, mas com chances mais reduzidas de título.

Classificação final da Oitava etapa do Dakar 2023
346 Km – Ad Dawadimi até Riyadh – Moto Rally GP

POS. número Piloto País Equipe Moto Tempo Diferença Penalidades
1 16 Ross Branch Botsuana Hero Motosports Team Rally Hero 450 Rally 03H 46′ 18”
2 18 Daniel Sanders Austrália Red Bull GasGas Factory Racing GasGas 450 Rally Factory 03H 49′ 33” + 00H 03′ 15”
3 9 Mason Klein Estados Unidos Bas World KTM Racing Team KTM 450 Rally Raid 03H 49′ 51” + 00H 03′ 33” 00H 02′ 00”
4 7 Pablo Quintanilla Chile Monster Energy Honda Team Honda CRF 450 Rally 03H 52′ 47” + 00H 06′ 29”
5 42 Adrien van Beveren França Monster Energy Honda Team Honda CRF 450 Rally 03H 52′ 53” + 00H 06′ 35”
6 14 Sebastian Bühler Alemanha Hero Motosports Team Rally Hero 450 Rally 03H 54′ 31” + 00H 08′ 13”
7 52 Matthias Walkner Áustria Red Bull KTM Factory Racing KTM 450 Rally Factory 03H 54′ 58” + 00H 08′ 40”
8 15 Lorenzo Santolino Espanha Sherco Factory Sherco Factory 450 SEF Rally 03H 55′ 07” + 00H 08′ 49”
9 47 Kevin Benavides Argentina Red Bull KTM Factory Racing KTM 450 Rally Factory 03H 55′ 36” + 00H 09′ 18”
10 12 Martin Michek República Tcheca Orion – Moto Racing Group KTM 450 Rally Replica 03H 56′ 20” + 00H 10′ 02”
11 11 Jose Ignacio Cornejo Florimo Chile Monster Energy Honda Team Honda CRF 450 Rally 03H 57′ 33” + 00H 11′ 15”
12 142 Stefan Svitko Eslováquia Cross Team KTM 450 Rally Factory Replica 03H 58′ 11” + 00H 11′ 53”
13 5 Joan Barreda Bort Espanha Monster Energy JB Team Honda CRF 450 Rally 03H 58′ 48” + 00H 12′ 30”
14 68 Tosha Schareina Espanha Bas World KTM Racing Team KTM 450 Rally 04H 00′ 20” + 00H 14′ 02”
15 8 Toby Price Austrália Red Bull KTM Factory Racing KTM 450 Rally Factory 04H 00′ 51” + 00H 14′ 33” 00H 01′ 00”
16 33 Franco Caimi Argentina Hero Motosports Team Rally Hero 450 Rally 04H 00′ 58” + 00H 14′ 40”
17 10 Skyler Howes Estados Unidos Husqvarna Factory Racing Husqvarna Factory Racing 04H 02′ 24” + 00H 16′ 06” 00H 01′ 00”
18 77 Luciano Benavides Argentina Husqvarna Factory Racing Husqvarna 450 Rally Factory 04H 02′ 49” + 00H 16′ 31”
19 54 Daniel Nosiglia Jager Bolívia Rieju-Xraidsexperience KTM 450 Rally Factory Replica 04H 08′ 33” + 00H 22′ 15”
20 48 Joan Pedrero Garcia Espanha Rieju Team KTM 450 04H 16′ 42” + 00H 30′ 24”
21 25 Mohammed Balooshi EAU MX Ride Dubai Husqvarna FR450 04H 48′ 01” + 01H 01′ 43”

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Dakar

Dakar 2023 – Especial 5 – Ha’il – Categoria Moto Rally GP

Mais uma especial que tem a largada e a chegada na cidade de Ha’il, com 375 km cronometrados, um pequeno respiro em relação a ontem, mas não em relação a dificuldade dessa especial.

Seguindo o regulamento, Joan Barreda Bort, Pablo Quintanilla e Skyler Howes, os três primeiros do dia anterior foram os primeiros a largarem seguido dos demais pilotos da Rally GP, Rally 2 e Quadriciclos.

Chegando ao primeiro checkpoint aos 37 km, Jose Cornejo Florimo estava na liderança da sessão com 20 minutos e 13 segundos percorridos e com uma pequena vantagem de 10 segundos para Toby Price da KTM em 2º e 12 segundos a frente do austríaco Matthias Walkner na terceira posição. Mason Klein vinha em 4º levando a melhor sobre Luciano Benavides da Husqvarna, Kevin Benavides da KTM, Stefan Svitko da Crossteam e Skyler Homes da Husqvarna que estavam separados por apenas 9 segundos entre os 5 pilotos da 4ª até a 8ªposição.

Pablo Quintanilla vinha se mantendo a 9ªposição com míseros 1 segundo de vantagem para Daniel Sanders da GasGas e Ross Branch da Hero. Como era a primeira parcial tudo ainda estava muito embolado.

No km 90, o quadro muda de situação e Toby Price assumiu a ponta após superar é muito ao chileno da Honda Jose Cornejo Florimo em 55 segundos. A vice-liderança foi para Pablo Quintanilla, o outro chileno da equipe Honda que foi beneficiado com um bônus de 1 minuto e 27 segundos e pulou para segundo a 28 segundos de Price. Skyler Homes também ganhou bons que foi de 43 segundos de pulou para a terceira posição e deixando Cornejo Florimo em 4º.

Luciano Benavides melhorou sua posição e se encontrava na 5ªposição, seguido de perto (4 segundos atrás) por Matthias Walkner e Adrian van Beveren (8 segundos atrás). Não muito longe estavam na perseguição Mason Klein da Bas e Kevin Benavides da KTM. Fechando o Top 10, o australiano Daniel Sanders da GasGas.

No km 140, Price se manteve na liderança abrindo quase 2 minutos de vantagem para Quintanilla (2ºcolocado) e Howes (3ºcolocado). Quem subiu de posição foi Mason Klein que pula da 8ª para a 4ªposição, deixando Jose Cornejo Florimo em 5º a 7 segundos do piloto norte-americano da BAS World KTM.

Em 6º, Adrien van Beveren com a Honda estava 4 segundos a frente de Luciano Benavides o 7ºcolocado. Disputando a 8ªposição, Kevin Benavides e Matthias Walkner estavam separados por apenas 1 segundo. Daniel Sanders acabou despencando da 10ª para a 15ªposição. O Botsuano Ross Branch herdou essa posição.

Com 182 km de disputa, a vantagem de Price sobre Howes aumenta para 2 minutos e 43 segundos, a vitória estava começando a ficar nas mãos do piloto da KTM sobre seus adversários. Mason Klein supera Pablo Quintanilla e alcança a terceira posição e pelo ritmo que estava imprimindo não seria surpresa que o jovem superasse seu compatriota, Skyler Homes.

Adrien van Beveren vinha em 5º com 9 segundos atrás de Quintanilla e a 4 segundos a frente de Cornejo Florimo, sendo que os 3 estavam com as motos da Honda. Um pouco mais longe vinham em sequência: Matthias Walkner, Kevin Benavides e Luciano Benavides na 7ª, 8ª e 9ªposições. Lorenzo Santolino supera Ross Branch e assumiu a 10ªposição na luta particular entre a Sherco e a Hero.

28 km depois o quadro mudou totalmente e Mason Klein assumiu a liderança da sessão enquanto que Toby Price perdeu mais de 7 minutos e caiu da liderança para a 6ªposição. Klein vinha 30 segundos a frente de Jose Ignacio Cornejo que voltou a figurar na segunda posição e na disputa pela vitória na especial. Adrien van Beveren sobe para a terceira posição, Matthias Walkner subiu da 7ª para a 4ªposição e o espanhol Lorenzo Santolino da Sherco subiu da 10ª para a 5ªposição.

Toby Price caiu para a sexta posição a quase 5 minutos atrás de Mason Klien. O Alemão Sebastian Bühler pulou 4 posições passando da 11ª para a 7ªposição, 10 segundos a frente do eslováquio Stefan Svitko da Cross Team. Rui Gonçalves da Hero vinha em 9º e Skyler Howes que teve uma queda violenta, foi de 2ª para a 10ªposição a quase 8 minutos do líder da especial. O tcheco Martin Michek da Orion vinha em 11º a 29 segundos atrás do piloto da Husqvarna. No km 234, as 10 primeiras posições praticamente não se alteraram, somente a troca de posição entre Stefan Svitko que passou a Sebastian Bühler assumindo a posição de número 7.

Com 282 km completados, Jose Cornejo Florimo volta a assumir a liderança, isso com a especial durando praticamente 3 horas e 10 minutos (3 horas, 9 minutos e 41 segundos) e ainda um quarto de especial em disputa. Adrian van Beveren vinha em 2º, a 45 segundos do piloto chileno e 4 segundos a frente do norte-americano Mason Klein que estava na liderança no último Checkpoint e ainda na briga pela vitória na especial. Matthias Walkner e Toby Price completavam o Top 5 da especial com suas motos da KTM.

Lorenzo Santolino vinha em uma surpreendente 6ªposição, com 59 segundos a frente de Stefan Svitko que estava fazendo uma boa especial com sua KTM da independente equipe CrossTeam. Skyler Howes subiu para a 8ªposição seguido de Bühler da Hero e Rui Gonçalves com a outra Sherco. Kevin Benavides estava na 11ª posição e Pablo Quintanilla que chegou a estar na 2ªposição estava na 12ªposição a quase 10 minutos do seu compatriota e companheiro de equipe na Honda.

No checkpoint dos 326 km, os três primeiros colocados: Cornejo Florimo, van Beveren e Klein continuaram com suas posições. Enquanto isso, Toby Price passou Matthias Walkner e ganhou a 4ªposição. Skyler Howes sobe da 8ª para a 6ªposição após superar Lorenzo Santolino (7ºcolocado nesse momento) e Stefan Svikto que acabou caindo para a 9ªposição após ser superado pelo Argentino Kevin Benavides por 5 segundos de distância entre os 2. Rui Gonçalves completava o Top 10.

Na chegada da especial, o francês Adrien van Beveren aproveitou os 41 segundos ganhos em bônus para conquistar a vitória nos km finais da sessão, em cima do chileno Jose Cornejo Florimo que ficou a apenas 13 segundos do companheiro de equipe na Honda. A fábrica japonesa teve um saldo muito positivo com uma dobradinha na especial. Em 3º, chegou Toby Price com sua KTM a quase 4 minutos do vencedor do dia. O piloto australiano se esforçou muito para recuperar terreno para chegar 17 segundos a frente do jovem Mason Klein que continua firme e forte na luta pelo título do Dakar. Ainda perto dos dois pilotos com a KTM, o norte-americano Skyler Howes completou o dia na 5ªposição na especial.

Um pouco mais distante, Matthias Walkner acabou com a 6ªposição a 7 minutos e meio de Adrien van Beveren. O piloto austríaco ficou quase 1 minuto a frente do chileno Pablo Quintanilla que se recuperar muito bem na última parte da especial. Kevin Benavides acabou o dia com uma frustrante 8ªposição e com mais de 10 minutos em relação ao vencedor, e isso não era nada bom para o campeão de 2021.

Lorenzo Santolino e Rui Gonçalves levam a Sherco as duas últimas posições do Top 10 da especial. Stevan Svitko e Luciano Benavides vieram logo a seguir na 11ª e 12ªposições.

A se destacar a luta e a raça de Joan Barreda Bort que acabou o dia na 14ªposição, mas não foi pela posição, mas pelo incidente que ocorreu na parte final da especial.

Barreda Bort se acidentou e ficou inconsciente no chão do trajeto da especial. Logo que viu essa cena, Toby Price foi acordar Barreda Bort. Assim que acordou, o piloto da Honda voltou a moto e foi até o final da especial. Essa cena e essa história dá a todos nós duas lições do que representa o Rally Dakar: 1ªdelas é a insistência de um piloto de voltar ao campo de batalha depois de um incidente que parecia o parar de forma definitiva e que teve garra e sorte para voltar a batalha.

E a segunda lição é a cooperação dos pilotos e solidariedade entre eles assim que um deles sofreu um acidente ou esta em dificuldades sérias. Esse inclusive é uma das marcas do maior e mais perigoso Rally da face da Terra.

Na soma dos tempos, Skyler Howes da Husqvarna assumiu a liderança seguindo de Toby Price e Kevin Benavides com suas motos da KTM. Mason Klein da Bas World KTM esta em 4º e é o melhor piloto independente. A Honda surge com Adrien van Beveren em 5º, Joan Barreda Bort em 6º e Pablo Quintaniila em 7º. Sanders, Cornejo Florimo e Luciano Benavides completa os 10 primeiros colocados.

Classificação final da Quinta etapa do Dakar 2023
375 Km – Há’il – Moto Rally GP

POS. número Piloto País Equipe Moto Tempo Diferença Penalidades
1 42 Adrien van Beveren França Monster Energy Honda Team Honda CRF 450 Rally 04H 27′ 28”
2 11 Jose Ignacio Cornejo Florimo Chile Monster Energy Honda Team Honda CRF 450 Rally 04H 27′ 41” + 00H 00′ 13”
3 8 Toby Price Austrália Red Bull KTM Factory Racing KTM 450 Rally Factory 04H 31′ 24” + 00H 03′ 56”
4 9 Mason Klein Estados Unidos Bas World KTM Racing Team KTM 450 Rally Raid 04H 32′ 41” + 00H 05′ 13”
5 10 Skyler Howes Estados Unidos Husqvarna Factory Racing Husqvarna Factory Racing 04H 33′ 01” + 00H 05′ 33”
6 52 Matthias Walkner Áustria Red Bull KTM Factory Racing KTM 450 Rally Factory 04H 34′ 58” + 00H 07′ 30”
7 7 Pablo Quintanilla Chile Monster Energy Honda Team Honda CRF 450 Rally 04H 35′ 55” + 00H 08′ 27”
8 47 Kevin Benavides Argentina Red Bull KTM Factory Racing KTM 450 Rally Factory 04H 37′ 45” + 00H 10′ 17”
9 15 Lorenzo Santolino Espanha Sherco Factory Sherco Factory 450 SEF Rally 04H 38′ 44” + 00H 11′ 16”
10 19 Rui Gonçalves Portugal Sherco Factory Sherco Factory 450 SEF Rally 04H 39′ 50” + 00H 12′ 22”
12 77 Luciano Benavides Argentina Husqvarna Factory Racing Husqvarna 450 Rally Factory 04H 40′ 21” + 00H 12′ 53”
13 14 Sebastian Bühler Alemanha Hero Motosports Team Rally Hero 450 Rally 04H 41′ 07” + 00H 13′ 39”
14 5 Joan Barreda Bort Espanha Monster Energy JB Team Honda CRF 450 Rally 04H 41′ 28” + 00H 14′ 00”
15 12 Martin Michek República Tcheca Orion – Moto Racing Group KTM 450 Rally Replica 04H 44′ 16” + 00H 16′ 48”
16 68 Tosha Schareina Espanha Bas World KTM Racing Team KTM 450 Rally 04H 46′ 36” + 00H 19′ 08”
17 18 Daniel Sanders Austrália Red Bull GasGas Factory Racing GasGas 450 Rally Factory 04H 54′ 24” + 00H 26′ 56”
18 33 Franco Caimi Argentina Hero Motosports Team Rally Hero 450 Rally 04H 56′ 42” + 00H 29′ 14”
19 48 Joan Pedrero Garcia Espanha Rieju Team KTM 450 04H 59′ 32” + 00H 32′ 04”
20 54 Daniel Nosiglia Jager Bolívia Rieju-Xraidsexperience KTM 450 Rally Factory Replica 05H 00′ 09” + 00H 32′ 41”
21 25 Mohammed Balooshi EAU MX Ride Dubai Husqvarna FR450 05H 43′ 58” + 01H 16′ 30” 00H 01′ 00”
22 16 Ross Branch Botsuana Hero Motosports Team Rally Hero 450 Rally 06H 08′ 18” + 01H 40′ 50”

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Dakar

Dakar 2023 – Especial 3 – Al-‘Ula até Ha’il – Categoria Moto Rally GP

Etapa 3 do Dakar 2023 teve um percurso ainda mais longo para as Motos, foram 447 km entre Al-‘Ula até a cidade de Há’il e que acabou tirando Ricky Brabec da disputa do título, o piloto que tirou a Honda do jejum de 31 anos sem título em 2020, caiu no km 274 e se queixando de dores no pescoço acabou tendo de ir para o hospital. O norte-americano abandonou o evento e não poderá mais lutar pelo bicampeonato do Dakar.

A Vitória na categoria Rally GP ficou com o Australiano Daniel Sanders da equipe GasGas, com ampla vantagem de mais de 6 segundos para os norte-americanos Skyler Howes e Mason Klein. Sanders assume também a liderança da categoria motos. Mason Klein, Sebastian Bühler e Skyler Howes foram os primeiros a partirem para a pista.

Daniel Sanders com sua Gas Gas era o líder após os primeiros 47 km (1ªcheckpoint de cronometragem) percorrendo em um pouco mais de 29 minutos (29 minutos e 7 segundos), colocando 53 segundos de vantagem para o norte-americano Skyler Howes da Husqvarna. Se as 2 primeiras posições estavam razoavelmente seguras, a disputa era pela terceira posição que estava nas mãos do eslovaco Stefan Svitko da Gross Team que vinha 23 segundos atrás de Howes e a apenas 10 segundos a frente de Luciano Benavides com a outra Husqvarna e a 12 segundos de Kevin Benavides da KTM. Os irmãos Benavides fecharam as 5 primeiras posições.

Disputando a 6ªposição estavam Jose Cornejo Florimo 1 segundo a frente de Pablo Quintanilla, companheiro de equipe na Honda e compatriota chileno. Completando a disputa pela sexta posição Toby Price KTM e Martin Michek da Orion empatados na 8ªposição e a 3 segundos de Quintanilla. Joan Barreda Bort completava os 10 primeiros colocados.

No km 95, Sanders continuou na liderança, com mais vantagem sobre o segundo colocado que passou para as mãos de Svitko com sua KTM privada a 1 minuto e 45 segundos de desvantagem e ficou apenas 1 segundo a frente do jovem Mason Klein da BAS, o ganhador da especial 2 na 3ªposição.

Skyler Howes, Pablo Quintanilla e Kevin Benavides vinham disputando a 4ªposição, sendo que a diferença do Norte-americano para o Chileno era de apenas 1 segundo e a diferença entre os 3 era de apenas 7 segundos.

Joan Barreda Bort em 7º era pressionado por Luciano Benavides a 1 segundo do espanhol e com Joaquim Rodrigues da Hero bem por perto dos dois, apenas alguns segundos deles. Toby Price e Adrien van Beveren fechavam os 10 primeiros colocados. Jose Cornejo Florimo em 11º e Martin Michek em 12º saíram do Top 10.

Com 147 km percorridos, Daniel Sanders estava na liderança abrindo 2 minutos e 21 segundos de distância para o norte-americano Skyler Howes que voltava a segunda posição e Kevin Benavides subia para a terceira posição, com uma vantagem razoável sobre os dois pilotos. Mason Klein e Stefan Svitko empatam na 4ªposição com 44 segundos para tirar sobre um dos irmãos Benavides.

Pablo Quintanilla vinha em 6º à 10 segundos de frente de Adrien van Beveren. Joaquim Rodrigues com a melhor Hero vinha em 8º seguido de Jose Cornejo Florimo que voltava a figurar nas 10 primeiras posições. O português Antonio Maio estava em 10º com sua Yamaha que não tinha equipe de fábrica, mas vinha resistindo nessa posição sobre Rui Gonçalves da Sherco, Martin Michek da Orion, de Joan Barreda Bort da Honda e Luciano Benavides da Husqvarna que tinham bem mais recursos e bem melhores condições (com exceção de Michek que é também de uma equipe Independente) do que as condições de Maio.

Com 184 km percorridos, as 3 primeiras posições (Sanders, Howes e Kevin Benavides) continuavam inalteradas. A Classificação muda na 4ªposição com Mason Klein assumindo esse posto sozinho, com 12 segundos a frente de Pablo Quintanilla e 22 segundos a frente de Stefan Svitko.

Joaquin Rodrigues subiu da 8ª para a 7ªposição. Logo atrás vinham Adrian van Beveren e Jose Ignacio Cornejo da Honda na 8ª e 9ª posições e Rui Gonçalves e Lorenzo Santolino da Sherco na 10ª e 11ªposições.

Chegando a 240 km, passando da metade da especial, Daniel Sanders da GasGas abre vantagem de 2 minutos e 29 segundos na liderança sobre o norte-americano Skyler Howes da Husqvarna, ambas fábricas que fazem parte do Grupo KTM, mas não são motos KTM, elas tem características e peças diferentes da moto austríaca. Kevin Benavides com a moto KTM vinha em 3º, a 33 segundos do piloto norte-americano.

Em 4º, já mais afastado de Kevin Benavides vinha o piloto da BAS world KTM o jovem Mason Klein que estava sendo seguido de perto por Stefan Svitko que vinha fazendo sua melhor especial até aquele momento, de Pablo Quintanilla com a melhor Honda empatado com Joaquim Rodrigues com a melhor moto indiana da Hero em 2 horas, 21 minutos e 38 segundos.

Van Beveren, Cornejo Florimo e Luciano Benavides completavam as 10 primeiras  posições. Seguidos pelos esforçados Rui Gonçalves, Lorenzo Santorino e Antonio Maio.

Ao checkpoint de 288 km, Daniel Sanders continua líder e cada vez mais aumentando a vantagem sobre os demais pilotos. Kevin Benavides que passou Skyler Howes estava a 3 minutos e 11 segundos do piloto da GasGas. Nada indicava que o piloto australiano iria amolecer e iria ceder posições. Howes caiu para 3º, mas não era ameaçado por Pablo Quintanilla que conseguiu fugir um pouco na 4ªposição, o chileno vinha 39 segundos a frente de Mason Klein que estava completando a classificação do Top 5.

Na 6ªposição, o espanhol Joan Barreda Bort da Honda voltou a figurar na primeira parte da tabela. 10 segundos depois vinha o francês Adrien van Beveren também de Honda e outros 10 segundos depois vinha Joaquim Rodrigues da Hero. Stefan Svitko caiu para 9º na classificação naquele momento, mas estava perto até mesmo de Mason Klein, a menos de 1 minuto de distância. Jose Cornejo Florimo fechava o Top 10.

Com 335 km, Daniel Sanders, Kevin Benavides e Skyler Howes estavam consolidados nas 3 primeiras posições. Em 4º, vinha Joan Barreda Bort que ganhou 2 posições em relação aonde ele estava no checkpoint anterior. Pablo Quintanilla que recuou uma posição e estava a quase 10 minutos de Sanders (líder da especial).

Da 6ª até a 9ªposição estavam Joaquim Rodrigues (Hero), Adrien van Beveren (Honda) Jose Cornejo Florimo (Honda) e Mason Klein (BAS) separados por apenas 21 segundos. Em luta pela 10ªposição estava os pilotos da KTM Matthias Walkner e Toby Price e o espanhol Lorenzo Santolino da Sherco, separados em 4 segundos esses 3 pilotos.

No km 378, Sanders abria 4 minutos e 9 segundos de Kevin Benavides, não tinha como na pista a vitória não ser do piloto da GasGas, ainda que faltasse quase 70 km para o término da especial. Skyler Homes (Husqvarna) e Joan Barreda Bort (Honda) mantiveram a 3ª e 4ªposições. Quem subiu bastante foi o australiano Toby Price que passou da 10ª para a 5ªposição, mas já vinha a 12 minutos e 5 segundos de atraso para o líder da especial.

Pablo Quintanilla estava na 6ªposição a apenas 8 segundos de Price e mais sossegado já que Mason Klein estava a 53 segundos do piloto chileno e mais preocupado em se distanciar de Adrien van Beveren e de Cornejo Florimo com as motos da Honda. Por dois segundos, Matthiass Walkner passa a ser o 10º e tira Joaquim Rodrigues (Hero) do Top 10.

Faltando 27 km para o final, Sanders já tinha 5 minutos e 8 segundos de vantagem para Kevin Benavides. Apenas 2 mudanças aconteceram entre os dois checkpoint. Mason Klein passou Pablo Quintanilla assumindo a 6ªposição e Joaquim Rodrigues que voltou a sua posição no Top 10 após superar Matthias Walkner.

Sanders venceu a 3ªespecial do Dakar sobrando, com mais de 6 minutos em relação ao segundo colocado, o norte-americano Skyler Howes com a Husqvarna e um pouco mais longe, a exatos 6 minutos e 59 segundos chegou Mason Klein, piloto da BAS World KTM. No caso dos dois pilotos, eles foram beneficiados com bônus que os ajudaram a subirem essa classificação. Os bônus fazem parte das mudanças do regulamento do Dakar de 2023.

Quem se prejudicou foi Kevin Benavides que além de ver 2 pilotos ganharem bônus ainda é punido com 2 minutos acrescidos no tempo final da especial, no que acabou tirando a segunda posição do Campeão do Dakar de 2021.  Joan Barreda Bort foi o melhor piloto da Honda foi o 5ºcolocado, mas ficou a 11 minutos e 29 segundos de Sanders. Toby Price teve uma corrida regular até reagir no final da prova e acabou ficando com a 6ªposição.

Pablo Quintanilla levou sua Honda para a 7ªposição, ficando a mais de 14 minutos de Sanders. O francês Adrien van Beveren fechou o dia na 8ªposição a mais de 15 minutos do vencedor da especial.  Joaquim Rodrigues levou a Hero ao 9ºlugar a apenas 3 segundos a frente de Jose Cornejo Florimo que fecha os 10 primeiros lugares.

A Classificação na Geral tem Sanders na liderança com 14 horas, 5 minutos e 38 segundos. O piloto da GasGas vem 4 minutos e 4 segundos a frente de Mason Klein (2ºcolocado) e a quase 7 minutos de Kevin Benavides (3ºcolocado). Skyler Howes, Joan Barreda Bort, Toby Price, Pablo Quintanilla, Adrien van Beveren, Matthias Walkner e Ross Branch completam os 10 primeiros colocados.

Classificação final da terceira etapa do Dakar 2023
447 Km – Sea Camp – Moto Rally GP

POS. número Piloto País Equipe Moto Tempo Diferença Penalidades
1 18 Daniel Sanders Austrália Red Bull GasGas Factory Racing GasGas 450 Rally Factory 04H 24′ 15”
2 10 Skyler Howes Estados Unidos Husqvarna Factory Racing Husqvarna Factory Racing 04H 30′ 34” + 00H 06′ 19”
3 9 Mason Klein Estados Unidos Bas World KTM Racing Team KTM 450 Rally Raid 04H 31′ 14” + 00H 06′ 59”
4 47 Kevin Benavides Argentina Red Bull KTM Factory Racing KTM 450 Rally Factory 04H 31′ 38” + 00H 07′ 23” 00H 02′ 00”
5 5 Joan Barreda Bort Espanha Monster Energy JB Team Honda CRF 450 Rally 04H 35′ 44” + 00H 11′ 29”
6 8 Toby Price Austrália Red Bull KTM Factory Racing KTM 450 Rally Factory 04H 36′ 29” + 00H 12′ 14”
7 77 Luciano Benavides Argentina Husqvarna Factory Racing Husqvarna 450 Rally Factory 04H 38′ 18” + 00H 14′ 03”
8 7 Pablo Quintanilla Chile Monster Energy Honda Team Honda CRF 450 Rally 04H 38′ 50” + 00H 14′ 35”
9 42 Adrien van Beveren França Monster Energy Honda Team Honda CRF 450 Rally 04H 39′ 43” + 00H 15′ 28”
10 27 Joaquim Rodrigues Portugal Hero Motosports Team Rally Hero 450 Rally 04H 40′ 20” + 00H 16′ 05”
11 11 Jose Ignacio Cornejo Florimo Chile Monster Energy Honda Team Honda CRF 450 Rally 04H 40′ 23” + 00H 16′ 08”
12 52 Matthias Walkner Áustria Red Bull KTM Factory Racing KTM 450 Rally Factory 04H 40′ 54” + 00H 16′ 39”
13 15 Lorenzo Santolino Espanha Sherco Factory Sherco Factory 450 SEF Rally 04H 41′ 10” + 00H 16′ 55”
14 19 Rui Gonçalves Portugal Sherco Factory Sherco Factory 450 SEF Rally 04H 41′ 24” + 00H 17′ 09”
15 16 Ross Branch Botsuana Hero Motosports Team Rally Hero 450 Rally 04H 41′ 41” + 00H 17′ 26”
16 142 Stefan Svitko Eslováquia Cross Team KTM 450 Rally Factory Replica 04H 44′ 01” + 00H 19′ 46”
17 33 Franco Caimi Argentina Hero Motosports Team Rally Hero 450 Rally 04H 44′ 22” + 00H 20′ 07”
18 12 Martin Michek República Tcheca Orion – Moto Racing Group KTM 450 Rally Replica 04H 45′ 30” + 00H 21′ 15”
19 30 Antonio Maio Portugal Franco Sport Yamaha Racing Team Yamaha WR 450 Rally 04H 45′ 54” + 00H 21′ 39”
20 68 Tosha Schareina Espanha Bas World KTM Racing Team KTM 450 Rally 04H 47′ 48” + 00H 23′ 33”
21 14 Sebastian Bühler Alemanha Hero Motosports Team Rally Hero 450 Rally 04H 53′ 57” + 00H 29′ 42” 00H 04′ 00”
22 54 Daniel Nosiglia Jager Bolívia Rieju-Xraidsexperience KTM 450 Rally Factory Replica 05H 00′ 39” + 00H 36′ 24”
23 48 Joan Pedrero Garcia Espanha Rieju Team KTM 450 05H 01′ 02” + 00H 36′ 47”
24 20 Harith Noah Koitha Veettil Índia Sherco Factory Sherco Factory 450 SEF Rally 05H 08′ 00” + 00H 43′ 45”
25 25 Mohammed Balooshi EAU MX Ride Dubai Husqvarna FR450 05H 38′ 09” + 01H 13′ 54”

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Dakar

Dakar 2023 – Especial 2 – Sea Camp até Al-‘Ula – Categoria Moto Rally GP

O segundo estágio começaria em Sea Camp e teria a sua chegada na cidade de Al-‘Ula. Em temos de disputa pelo título nas motos um novato esta desafiando os campeões, ele se chama Mason Klein, vencedor da segunda especial do Dakar 2023.

Ricky Brabec, Kevin Benavides e Mason Klein foram os primeiros a partirem para percorrerem a especial. Maciej Giemza da Orlen Team acabou abandonando o Dakar por causa de uma lesão no ombro que ocorreu por causa de uma capotagem no começo da especial.

Ao chegar ao final do primeiro ponto de cronometragem, surpreendentemente o espanhol Tosha Schareina da BAS World KTM estava na liderança e com 32 segundos de vantagem sobre o alemão Sebastian Bühler da Hero que também não estava habituado com as primeiras posições. Para completar a lista de surpresas estavam Joaquim Rodrigues em 3º com uma outra Hero, Lorenzo Santolino da Sherco em 5º e Franco Caimi com uma terceira moto Indiana da Hero na 6ªposição.

Dos favoritos, apenas Daniel Sanders da GasGas estava em uma posição muito boa, em 4ºlugar a 47 segundos do líder. Luciano Benavides da Husqvarna, Michel Michek da Orion, Matthias Walkner e Toby Price completavam os 10 primeiros colocados. A disputa ainda estava bem apertada nesses primeiros momentos de especial.

Com 105 km percorridos, Daniel Sanders assumia a liderança da especial e colocava 17 segundos de frente para Tosha Schareina em grande momento no Dakar, mas não deveria surpreender até pelo fato dele correr pela equipe BAS, a melhor equipe independente do Dakar. Os pilotos da Hero, Franco Caimi, Sebastian Bühler e Joaquim Rodrigues faziam uma ótima especial e ocupavam a 3ª, 4ª e 5ªposições respectivamente.

Lorenzo Santolino em sua luta para levar a Sherco a frente estava sustentando a 6ªposição, 10 segundos a frente de Matthias Walkner da KTM. O tcheco Martin Michek continuava muito bem na disputa, na 8ªposição a 2 minutos e 31 segundos de Sanders. Luciano Benavides da Husqvarna e Ross Branch da Hero fechavam as 10 primeiras posições. A melhor moto da Honda estava nas mãos de Ricky Brabec na 11ªposição.

No km 150 (3ªcheckpoint de cronometragem), Daniel Sanders abre mais um pouco de vantagem na liderança ao colocar 38 segundos de vantagem para Sebastian Bülher e 39 segundos de vantagem para Franco Caimi, ambos pilotos da Hero que lutavam pela segunda posição. Era um dia magnificou para a marca indiana que teria Joaquim Rodrigues na quinta posição. Entre eles estava Tosha Schareina que começava a descer a tabela de classificação.

Revivendo os bons momentos do Dakar do ano passado, Martin Michek se posicionava na 6ªposição e vinha batalhando com muita garra contra os pilotos das equipes grandes. Em 7º vinha o botsuano Ross Branch com 4ªmoto da Hero (Que colocava 4 motos no Top 7). Toby Price, Matthias Walkner estavam na 8ª e 9ªposições e o piloto da Husqvarna Luciano Benavides vinha na 10ªposição, esses três vinham próximos um do outro. Lorenzo Santolino acabou recuando para a 12ªposição.

Com 186 km percorridos, Sanders da GasGas continuava a abrir vantagem, já estava a 1 minuto e 10 segundos de frente para o alemão Sebastian Bühler que estava fazendo uma formidável especial, assim como toda a tropa da Hero Motorsports que tinha Joaquim Rodrigues subindo da 5ª para a 3ªposição, Franco Caimi que perdeu uma posição, mas ainda estava em 4ºlugar, a 9 segundos de Toby Price da KTM. E a apenas 4 segundos atrás do australiano vinha Ross Branch se recuperando e chegando ao 6ºlugar.

Ainda perto de Caimi, Price e Branch vinham Martin Michek da Orion e Matthias Walkner da KTM separados por apenas 5 segundos lutavam pela 7ªposição. Tomas Schareina perdia mais terreno e caia para a 9ªposição. Luciano Benavides segurava a 10ªposição com 7 segundos de frente para Santolino da Sherco que estava disposto a voltar ao Top 10.

A turma da Honda não tinha dado as caras até agora. Joan Barreda Bort, Pablo Quintanilla e Adrien van Beveren vinham em 13º, 14º e 15º respectivamente, perto da metade da especial sem aparecer para lutar por posições melhores. Assim como Mason Klein em 12º e Spyler Howes em 16º.

No quinto checkpoint (230 km percorridos) com mais de 3 horas de disputa, Daniel Sanders estava firme na liderança com Sebastian Bülher na perseguição a 1 minuto e 34 segundos do piloto da GasGas. Quem começava a entrar em briga pela vitória era Toby Price que apesar de esta a 3 minutos e 31 segundos de Sanders já vinha na 3ªposição após superar Joaquim Rodrigues e Franco Caimi.

Ross Branch pulou da 6ª para a 4ªposição e Franco Caimi segurava a 5ªposição a apenas 5 segundos a frente de Matthias Walkner que subiu para a 6ªposição. Outro que subiu e começou a aparecer era Mason Klein bastante mordido por ter perdido a vitória no final da primeira especial, o piloto da BAS subiu 4 posições e estava em 7º, a 5 minutos e 40 segundos do ponteiro da sessão. Tomas Schareina, companheiro de equipe de Klein e Lorenzo Santolino da Sherco vinham na 8ª e 9ªposições e estavam próximos do norte-americano.

Joan Barreda Bort começou a aparecer na sessão após superar Luciano Benavides e Martin Michek para assumir a 10ªposição. Quem despencou foi Joaquim Rodrigues que caiu da 3ª para a 14ªposição e ficou a mais de 8 minutos do líder da especial.

Com 269 km percorridos, Daniel Sanders amplia mais e mais sua vantagem na liderança, agora ele teria 3 minutos 46 segundos de vantagem para o seu compatriota Toby Price da KTM que passou para a segunda posição. Ross Branch em 3º era a única moto da Hero nas primeiras posições, já seus companheiros de equipe acabaram ficando para trás. Foi nessa hora em que os favoritos começaram a aparecer e as surpresas começaram a perder terreno.

Mason Klein da BAS subia mais um pouco e já estava na 4ªposição levando junto Matthias Walkner que estava a apenas 6 segundos atrás. O espanhol Joan Barreda Bort subia cada vez mais na classificação, já vinha na 6ªposição com sua Honda da sua própria equipe. Em 7º Lorenzo Santolino brigava para manter-se a frente de Tosha Schareina que insistia em permanecer nas 10 primeiras posições e estava a 4 segundos do seu compatriota que levava a Sherco aos primeiros lugares.

O argentino Franco Caimi em 9º e o alemão Sebastian Bülher em 10º caíram demais na classificação em relação ao checkpoint anterior e deixando a carruagem da Hero começar a virar abobora. Bulher tinha 1 minuto de frente para Kevin Benavides que também estava sumido da especial e vinha em apagada 11ªposição e com Howes da Husqvarna e Van Beveren da Yamaha perto do argentino.

No km 304, Sanders, Price, Branch e Klein continuavam nas 4 primeiras posições. Matthias Walkner perdeu posições e a 5ªposição passou a ser de Joan Barreda Bort que estava em uma crescente com sua Honda, sendo que Lorenzo Santolino estava em 6º, na cola de Barreda Bort.

Franco Caimi e Sebastian Bühler reagiam e subiram para a 7ª e a 8ªposição com as motos da Hero. Tosha Schareina em 9º vinha a apenas 5 segundos de atraso para Bühler. Brigando pela 10ªposição, Spyler Howes com sua Husqvarna estava 9 segundos a frente de Kevin Benavides da KTM.

Com 348 km percorridos, Daniel Sanders estava ainda com a liderança, mas sua vantagem caiu de mais de 3 minutos e meio para 2 minutos e 5 segundos para Mason Klein da BAS World KTM que reagiu de forma impressionante saindo da parte de trás para a disputa da vitória. O norte-americano deixou Toby Price e Ross Branch para trás e deixou o piloto da KTM e o piloto da Hero lutando pela terceira posição (separados por apenas 2 segundos). O Alemão Sebastian Bühler completava os 5 primeiros.

Matthias Walkner figurava na 6ªposição seguido por Lorenzo Santolino que acabou superando o espanhol Joan Barreda Bort que recuou 3 posições, mas estava a 8 segundos do piloto da Sherco. Ou seja, não estava longe para recuperar essa posição e nem tão longe de Walkner (apenas 19 segundos entre o austríaco e o espanhol da Honda).

Howes de Husqvarna em 9º e Kevin Benavides entrava no Top 10 com sua KTM. Quem saiu foi Franco Caimi da Hero que passou a ficar na 11ªposição e de Tosha Schareina que sucumbiu a concorrência e caiu para a 14ªposição.

No último ponto de cronometragem antes do final, aos 386 km percorridos, Sanders via sua vantagem para Klein cair para 56 segundos. O Momento do piloto da BAS estava melhor que o momento do piloto da GasGas (não que ele estivesse mal na disputa). Toby Price tinha uma terceira posição razoavelmente consolidada, mas 30 segundos depois vinha Ross Branch com sua Hero em 4º e Bühler vinha em 5º a 56 segundos do piloto oficial da KTM.

Spyler Howes deu uma bela subida na classificação e se colocava na 6ªposição a menos de 5 minutos da liderança que estava nas mãos do piloto da GasGas. Joan Barreda Bort ganhou uma posição sobre Lorenzo Santolino e passou a 7ªposição. Os pilotos Kevin Benavides e Matthias Walkner da KTM e Lorenzo Santolino da Sherco completavam os 10 primeiros colocados.

No final da sessão, Mason Klein conquistou a sua primeira vitória em especial, com 21 anos o norte-americano deu um show na segunda metade quando saiu de lá de trás para conquistar superar os adversários e conquistar esse triunfo, mesmo com a punição de 2 minutos, Klein chegou a 1 minuto e 9 segundos do alemão Sebastian Bühler com a Hero e 1 minuto e 13 segundos a frente de Skyler Howes da Husqvarna.

Foi uma classificação surpreendente dos três pilotos, um pódio bastante improvável em um dia incrível para o piloto da BAS, para a Hero provavelmente o melhor dia de desempenho em sua história no Dakar e para o piloto da Husqvarna foi um desempenho brilhante também.

Ross Branch da Botsuana chegou na 4ªposição e ajudou bastante a Hero a conseguir realizar esse grande dia no Dakar. Os favoritos Toby Prace com a KTM e Joan Barreda Bort da Honda não foram conseguiram superar as zebras e acabaram tendo que se contentar com a 5ª e 6ªposições, mas como o mais importante era o tempo para o resultado final, os dois ficaram a menos de 3 minutos do vencedor do dia.

Lorenzo Santolino da Sherco teve uma boa especial e conquistou uma respeitável 7ªposição, seguido de Kevin Benavides que acabou sendo punido em 1 minuto, jogando o argentino da 5ª para a 8ªposição.

Com a vitória perto das mãos dele, Daniel Sanders acabou perdendo muito tempo no últimos km de especial acabou ficando na 9ªposição a 3 minutos e 24 segundos do vencedor. O piloto da GasGas liderou por mais de 80% da especial e que teve um final frustrante. O Austríaco Matthias Walkner completou os 10 primeiros colocados com sua KTM.

Mason Klein é o líder na soma dos tempos seguido de Price, Barreda Bort, Kevin Benavides, Sanders, Brabec, Howes, Quintanilla, Walkner e Bühler.

Resultado final da segunda etapa do Dakar 2023
Categoria Moto – 431 km – Sea Camp até Al-‘Ula – Moto Rally GP

POS. número Piloto País Equipe Moto Tempo Diferença Penalidade
1 9 Mason Klein Estados Unidos Bas World KTM Racing Team KTM 450 Rally Raid 05H 23′ 04” 00H 02′ 00”
2 14 Sebastian Bühler Alemanha Hero Motosports Team Rally Hero 450 Rally 05H 24′ 13” + 00H 01′ 09”
3 10 Skyler Howes Estados Unidos Husqvarna Factory Racing Husqvarna Factory Racing 05H 24′ 17” + 00H 01′ 13”
4 16 Ross Branch Botsuana Hero Motosports Team Rally Hero 450 Rally 05H 25′ 02” + 00H 01′ 58”
5 8 Toby Price Austrália Red Bull KTM Factory Racing KTM 450 Rally Factory 05H 25′ 20” + 00H 02′ 16”
6 5 Joan Barreda Bort Espanha Monster Energy JB Team Honda CRF 450 Rally 05H 25′ 36” + 00H 02′ 32”
7 15 Lorenzo Santolino Espanha Sherco Factory Sherco Factory 450 SEF Rally 05H 26′ 14” + 00H 03′ 10”
8 47 Kevin Benavides Argentina Red Bull KTM Factory Racing KTM 450 Rally Factory 05H 26′ 24” + 00H 03′ 20” 00H 01′ 00”
9 18 Daniel Sanders Austrália Red Bull GasGas Factory Racing GasGas 450 Rally Factory 05H 26′ 28” + 00H 03′ 24”
10 52 Matthias Walkner Áustria Red Bull KTM Factory Racing KTM 450 Rally Factory 05H 27′ 10” + 00H 04′ 06”
11 7 Pablo Quintanilla Chile Monster Energy Honda Team Honda CRF 450 Rally 05H 27′ 27” + 00H 04′ 23”
12 77 Luciano Benavides Argentina Husqvarna Factory Racing Husqvarna 450 Rally Factory 05H 27′ 39” + 00H 04′ 35”
13 11 Jose Ignacio Cornejo Florimo Chile Monster Energy Honda Team Honda CRF 450 Rally 05H 27′ 45” + 00H 04′ 41”
14 33 Franco Caimi Argentina Hero Motosports Team Rally Hero 450 Rally 05H 28′ 10” + 00H 05′ 06”
15 2 Ricky Brabec Estados Unidos Monster Energy Honda Team Honda CRF 450 Rally 05H 28′ 39” + 00H 05′ 35”
16 42 Adrien van Beveren França Monster Energy Honda Team Honda CRF 450 Rally 05H 28′ 58” + 00H 05′ 54”
17 68 Tosha Schareina Espanha Bas World KTM Racing Team KTM 450 Rally 05H 30′ 18” + 00H 07′ 14”
18 12 Martin Michek República Tcheca Orion – Moto Racing Group KTM 450 Rally Replica 05H 38′ 48” + 00H 15′ 44”
19 19 Rui Gonçalves Portugal Sherco Factory Sherco Factory 450 SEF Rally 05H 39′ 15” + 00H 16′ 11”
20 27 Joaquim Rodrigues Portugal Hero Motosports Team Rally Hero 450 Rally 05H 40′ 48” + 00H 17′ 44”
21 30 Antonio Maio Portugal Franco Sport Yamaha Racing Team Yamaha WR 450 Rally 05H 44′ 11” + 00H 21′ 07”
22 48 Joan Pedrero Garcia Espanha Rieju Team KTM 450 05H 44′ 20” + 00H 21′ 16”
23 142 Stefan Svitko Eslováquia Cross Team KTM 450 Rally Factory Replica 05H 44′ 42” + 00H 21′ 38”
24 20 Harith Noah Koitha Veettil Índia Sherco Factory Sherco Factory 450 SEF Rally 05H 59′ 04” + 00H 36′ 00”
25 54 Daniel Nosiglia Jager Bolívia Rieju-Xraidsexperience KTM 450 Rally Factory Replica 06H 03′ 18” + 00H 40′ 14”
26 25 Mohammed Balooshi EAU MX Ride Dubai Husqvarna FR450 06H 53′ 18” + 01H 30′ 14”

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Dakar