4ªEtapa do Mundial de Motovelocidade 2024 – GP da Espanha – Moto 3

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 80  David Alonso  CFMoto Aspar Team CFMoto 1’43.710 Q2
2 12  Jacob Roulstone  Red Bull GasGas Tech3 Gas Gas RC250GP 1’44.679 Q2
3 95  Collin Veijer  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP 1’44.762 Q2
4 96  Daniel Holgado  Red Bull GasGas Tech3 Gas Gas RC250GP 1’44.892 Q2
5 22 David Almansa  Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW 1’45.122 Q2
6 66  Joel Kelso  Boé Motorsports KTM RC250GP 1’45.158 Q2
7 48  Iván Ortolá  MT Helmets – MSi KTM RC250GP 1’45.163 Q2
8 54  Riccardo Rossi  CIP Green Power KTM RC250GP 1’45.178 Q2
9 64  David Muñoz  Boé Motorsports KTM RC250GP 1’45.197 Q2
10 82  Stefano Nepa  LevelUp – MTA KTM RC250GP 1’45.297 Q2
11 24  Tatsuki Suzuki  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP 1’45.333 Q2
12 6  Ryusei Yamanaka  MT Helmets – MSi KTM RC250GP 1’45.474 Q2
13 78  Joel Esteban  CFMoto Aspar Team CFMoto 1’45.493 Q2
14 19  Scott Ogden  MLav Racing Honda NSF250RW 1’45.566 Q2
15 18  Matteo Bertelle  Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW 1’45.595 R
16 72  Taiyo Furusato  Honda Team Asia Honda NSF250RW 1’45.779 R
17 10  Nicola Carraro  LevelUp – MTA KTM RC250GP 1’45.825 R
18 31  Adrián Fernández  Leopard Racing Honda NSF250RW 1’45.903 R
19 36  Ángel Piqueras  Leopard Racing Honda NSF250RW 1’45.931 R
20 58  Luca Lunetta  Sic58 Squadra Corse Honda NSF250RW 1’45.967 R
21 7  Filippo Farioli  Sic58 Squadra Corse Honda NSF250RW 1’46.168 R
22 70  Joshua Whatley  MLav Racing Honda NSF250RW 1’46.242 R
23 55  Noah Dettwiler  CIP Green Power KTM RC250GP 1’46.317 R
24 85 Xabi Zurutuza  Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 1’46.708 R
25 5  Tatchakorn Buasri  Honda Team Asia Honda NSF250RW 1’47.391 R
26 21 Vicente Perez  Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 1:58.301 R

Q2 – Classificados direto para o Q2
R – Disputam a repescagem

Em questão de poucos segundos todos os 12 postulantes as 4 vagas para o Q2 foram para a pista, com exceção de Xabi Zurutuza que saiu com 2 minutos de sessão. Os pilotos da Leopard Racing eram os principais candidatos a 2 dessas 4 vagas para o Q2.

Luca Lunetta foi para o chão na sua primeira tentativa e Adrían Fernández erra na curva 6 e tem sua volta arruinada. Com 4 minutos de sessão, o suíço Noah Dettwiler Da CIP Green marcou o melhor tempo com 1:51.039 ficando a frente de Matteo Bertelle e Tairo Furusato. Nicola Carraro da MTA marcou o segundo melhor tempo, mas teve sua volta rápida cancelada por exceder o limite da pista.

Com quase 6 minutos de sessão, Adrían Fernández pula para a ponta (1:49.554), mas logo foi superado em quase meio segundo por Nicola Carraro que marcou o tempo de 1:49.083. Filippo Farioli da SIC58 e Matteo Bertelle da Snipers completavam o Top 4, os pilotos da Leopard Racing ainda não tinham dado as caras na disputa.

Na terceira volta rápida, Nicola Carraro marca 1:48.064 e coloca meio segundo sobre Matteo Bertelle da Snipers que passou a segunda posição. Os dois pilotos da Leopard Racing apareceram com Piqueras na terceira posição e Adrián Fernández na bolha. Filippo Farioli acabou caindo para a 5ªposição seguido de Dettwiler, Furusato, Zurutuza, Whatley, Buasri, Lunetta e Vicente Peréz que substitui Jose Antonio Rueda.

A 5:30 do final, Tairo Furusato melhora seu tempo e sobe para a quinta posição, ao mesmo tempo em que Xabi Zurutuza vai para o chão. Quase 2 minutos depois, Adrían Fernández subiu para a segunda posição. Tairo Furusato foi para a quarta posição, mas segundos depois, Angel Piqueras subiu para 3ªposição e tirou o piloto japonês da zona de classificação.

No final da sessão, Matteo Bertelle pulou para a 3ªposição, mas o piloto da Snipers acabou ficando de fora do Q2 porque Angel Piqueras da Leopard Racing que estava fora da zona de classificação e acabou fazendo o melhor tempo da sessão (1:47.823) seguido de Filippo Farioli que passou a ser o terceiro colocado.

Piqueras, Carraro, Farioli e Adrían Fernández passaram para o Q2 deixando Bertelle, Lunetta e Furusato e mais 5 pilotos de fora do Q2 e com suas posições definidas entre a 19ª e a 26ªposição.

Resultado do Q1:

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 36  Ángel Piqueras  Leopard Racing Honda NSF250RW 1’47.823
2 10  Nicola Carraro  LevelUp – MTA KTM RC250GP 1’48.064
3 7  Filippo Farioli  Sic58 Squadra Corse Honda NSF250RW 1’48.249
4 31  Adrián Fernández  Leopard Racing Honda NSF250RW 1’48.296
5 18  Matteo Bertelle  Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW 1’48.406
6 58  Luca Lunetta  Sic58 Squadra Corse Honda NSF250RW 1’48.579
7 72  Taiyo Furusato  Honda Team Asia Honda NSF250RW 1’48.651
8 70  Joshua Whatley  MLav Racing Honda NSF250RW 1’49.203
9 55  Noah Dettwiler  CIP Green Power KTM RC250GP 1’49.228
10 21 Vicente Perez  Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 1’49.523
11 5  Tatchakorn Buasri  Honda Team Asia Honda NSF250RW 1’50.340
12 85 Xabi Zurutuza  Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 1’51.460

Logo que começou o Q2, os dois pilotos da CF moto Aspar Martinez, David Alonso e Joel Esteban foram os primeiros a entrarem na pista. O piloto colombiano era o grande favorito a pole position já que vinha sendo o mais rápido das últimas 8 sessões de treinos e vencedor de 2 das 3 primeiras corridas da temporada.

O líder do campeonato, Daniel Holgado acabou caindo em um acidente violento. O piloto da Tech 3 Gas Gas não pode voltar para a sessão e teria de largar na 18ªposição.

Com quase 4 minutos de sessão, David Alonso marca 1:47.696 só sendo superado pelo espanhol David Muñoz da Boé que marcou o tempo de 1:47.553 que assumiu a liderança da sessão. Adrían Fernández, Joel Esteban e Filippo Farioli completa os 5 primeiros colocados.

O colombiano David Alonso em volta muito rápida marca 1:46.431, sobrando na turma na liderança em relação a concorrência. David Muñoz vinha em segundo com o tempo de 1:47.028. Piqueras vinha em excelente terceira posição com Adrían Fernández em 4º e Nicola Carraro em 5º, esses três vinham da repescagem.

Muitos dos pilotos foram para os boxes após 2 tentativas de volta, não foi o caso de Ryusei Yamanaka que partiu para a terceira volta rápida para marcar o 3ºtempo (1:47.028) a 7:15 do final da sessão. 30 segundos depois, Collin Veijer acabou com o domínio de David Alonso e assumiu a liderança com o tempo de 1:46.234. Ryusei Yamanaka manteve a terceira posição e Joel Kelso foi para a quarta posição.

A 5 minutos do final da sessão, o australiano Jacob Roulstone sofreu um forte acidente, a moto caiu sobre ele e o australiano também não pode voltar para a sessão. Que dia complicado para a Tech 3 que teve seus dois pilotos impossibilitados de disputarem boas posições no Grid de largada.

Já de volta a pista, David Alonso arrebentou com os cronômetros a 2:20 do final da sessão, com a marca de 1:42.232 o piloto colombiano voltou a liderança da sessão. Restando 1:25 do final da sessão, Stefano Nepa subiu para a 4ªposição, a mais de 2 segundos atrás de Alonso. A 1 minuto do final, Joel Kelso pulou para 3ªposição e Ryusei Yamanaka pulou para a 5ªposição.

David Alonso consolidou de vez a liderança e conquistou a pole com o tempo de 1:44.954 marcado a 40 segundos do final em um domínio quase que absoluto do piloto colombiano da CF Moto Aspar Martinez que larga na frente em busca da liderança do Mundial. David Muñoz conseguiu se aproximar de Alonso no final da sessão com o tempo de 1:45.174 e vai largar na segunda posição buscando sua primeira vitória na carreira no Mundial. O holandês Collin Veijer da Husqvarna completa a primeira fila. Muñoz e Veijer foram os únicos a ficarem na liderança além de David Alonso.

Joel Kelso da Boé larga na 4ªposição abrindo a segunda fila e se consolidando como um piloto de ponta na moto 3. Ryusei Yamanaka da MT Helmets buscando aproveitar o bom resultado em Austin vai partir da 5ªposição e Angel Piqueras em excelente classificação vai ficar a segunda fila.

Ivan Ortolá com a outra moto da MT Helmets larga em 7º, liderando a terceira fila que terá o estreante Joel Esteban da CF Moto Aspar Martinez e Tatsuki Suzuki da Husqvarna. A quarta fila será composta por Nicola Carraro e Stefano Nepa da MTA e Adrían Fernández da Leopard Racing.

Grid de Largada:

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 80  David Alonso  CFMoto Aspar Team CFMoto 1’44.954
2 64  David Muñoz  Boé Motorsports KTM RC250GP 1’45.174
3 95  Collin Veijer  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP 1’46.013
4 66  Joel Kelso  Boé Motorsports KTM RC250GP 1’46.053
5 6  Ryusei Yamanaka  MT Helmets – MSi KTM RC250GP 1’46.152
6 36  Ángel Piqueras  Leopard Racing Honda NSF250RW 1’46.477
7 48  Iván Ortolá  MT Helmets – MSi KTM RC250GP 1’46.495
8 78  Joel Esteban  CFMoto Aspar Team CFMoto 1’46.600
9 24  Tatsuki Suzuki  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP 1’46.797
10 10  Nicola Carraro  LevelUp – MTA KTM RC250GP 1’46.963
11 82  Stefano Nepa  LevelUp – MTA KTM RC250GP 1’47.018
12 31  Adrián Fernández  Leopard Racing Honda NSF250RW 1’47.152
13 19  Scott Ogden  MLav Racing Honda NSF250RW 1’47.182
14 54  Riccardo Rossi  CIP Green Power KTM RC250GP 1’47.366
15 7  Filippo Farioli  Sic58 Squadra Corse Honda NSF250RW 1’47.561
16 22 David Almansa  Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW 1’47.603
17 12  Jacob Roulstone  Red Bull GasGas Tech3 Gas Gas RC250GP Sem Tempo
18 96  Daniel Holgado  Red Bull GasGas Tech3 Gas Gas RC250GP Sem Tempo
19 18  Matteo Bertelle  Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW 1’48.406
20 58  Luca Lunetta  Sic58 Squadra Corse Honda NSF250RW 1’48.579
21 72  Taiyo Furusato  Honda Team Asia Honda NSF250RW 1’48.651
22 70  Joshua Whatley  MLav Racing Honda NSF250RW 1’49.203
23 55  Noah Dettwiler  CIP Green Power KTM RC250GP 1’49.228
24 21 Vicente Perez  Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 1’49.523
25 5  Tatchakorn Buasri  Honda Team Asia Honda NSF250RW 1’50.340
26 85 Xabi Zurutuza  Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP 1’51.460

Abrindo o domingo em Jerez tivemos a corrida da Moto 3 que teve a queda do favorito a vitória e um duelo pela vitória nas voltas finais entre Collin Veijer e David Muñoz.

Na largada, David Muñoz pula melhor e sai na frente de David Alonso que fica na segunda posição. Joel Esteban faz grande largada pulando da 8ª para a 3ªposição, mas logo o japonês Ryusei Yamanaka ultrapassou Esteban e tomou a terceira posição.

Ainda na primeira volta, Alonso passou Muñoz e voltou para a ponta e parecia que iriamos ter mais um passeio do piloto colombiano, mas esse suposto passeio acabou na curva 13, foi lá onde David Alonso caiu e foi para o chão, voltando a corrida a 13 segundos atrás de David Muñoz que passou a liderar a prova seguido de Collin Veijer, Ivan Ortolá, Ryusei Yamanaka, Joel Kelso, Joel Esteban, Tatsuki Suzuki, Stefano Nepa, Nicola Carraró e Angel Piqueras nas 10 primeiras posições.

No final da segunda volta, Collin Veijer supera David Muñoz e passa a liderança em Jerez. Ainda tinha pontos que estavam com pontos molhados, se bem que não foi um grande problemas nessa categoria. Na terceira volta, Ivan Ortolá conquista a segunda posição sobre David Muñoz na rápida curva 5.

Rapidamente se formou o primeiro pelotão da prova liderado por Veijer e seguido de Ortolá, Muñoz, Yamanaka, Esteban e Kelso. Os 6 abriram vantagem sobre Nicola Carraró, líder do segundo pelotão. Daniel Holgado estava nesse grupo em uma corrida de recuperação vinha na 9ªposição atrás de Stefano Nepa.

Tatsuki Suzuki tem problemas em sua moto e foi obrigado a ir para os boxes. O piloto japonês voltou uma volta atrás dos lideres. Na 4ªVolta, David Muñoz passa Ortolá e recupera a segunda posição.

Após 5 voltas, Collin Veijer estava segurando a liderança das pressões de David Muñoz e Ivan Ortolá enquanto que Yamanaka, Esteban e Kelso vinham um pouco mais atrás, só aguardando o que iria acontecer nesse duelo pela ponta. No segundo pelotão, Nepa e Holgado passaram por Nicola Carraró e passaram a disputar a 7ªposição.

Na 7ªVolta, Ivan Ortolá passa David Muñoz e volta a ser o 2ºcolocado. Já lá atrás, David Alonso estava em corrida de recuperação e já se posicionava na 20ªposição logo após ultrapassar Luca Lunetta na curva 6. Nas voltas seguintes, Joel Kelso e Joel Esteban se afastaram do pelotão deixando a disputa pela vitória entre Veijer, Muñoz, Ortolá e Yamanaka.

As posições na frente se mantiveram até Ortolá é superado por Muñoz e acaba saindo da trajetória na curva 6 perdendo a terceira posição para Yamanaka, seu companheiro de equipe da MT Helmets que estava buscando o primeiro pódio no Mundial. Curvas depois, Ortolá recuperou a terceira posição.

Na 12ªVolta, Ortolá passou Muñoz voltando à segunda posição. A luta pela vitória era entre os 4 (Veijer, Ortolá, Muñoz e Yamanaka) os dois fugiram de Joel Esteban e Joel Kelso que passaram a lutar pela 5ªposição. Mais atrás, Daniel Holgado batalhava pela 7ªposição.

Na volta 13, David Muñoz aproveita o espaço que Ivan Ortolá deixa na curva 6 e retorna a 2ªposição. Mais atrás, Daniel Holgado passou Stefano Nepa assumindo a 7ªposição, mas estava bem longe de Esteban e Kelso estando o piloto da Tech 3 meio que condenado a ficar na 7ªposição. Lá atrás David Alonso chegou no 3ºpelotão e com muita paciência, se aproveitando das espalhadas dos seus adversários e do seu melhor equipamento o piloto da CF Moto Aspar Martinez conseguiu as ultrapassagens e passou para a 12ªposição, de onde em condições normais não iria ir mais a diante já que o mais próximo adversário vinha a 8 segundos atrás faltando 5 voltas do final da prova.

A 4 voltas do final, David Muñoz partiu para o ataque em cima de Collin Veijer em busca da primeira vitória na categoria. Apesar dos ataques do piloto da Boé, a velocidade da moto de Veijer na reta garantia o piloto holandês na liderança. A 3 voltas do final, Ivan Ortolá cola no David Muñoz e luta para voltar a segunda posição, mas Muñoz não só se livrou do piloto da MT Helmets como também voltou a se aproximar de Veijer.

Na volta final, Muñoz atacou Veijer de todas as maneiras, mas o piloto holandês segurou a pressão e acabou conquistando sua segunda vitória no Mundial de Motovelocidade e a primeira vitória na temporada. Collin Veijer largou na 3ªposição e se aproveitando da queda de Alonso e com a ultrapassagem em Muñoz na segunda volta além de uma pilotagem impecável acabou obtendo esse triunfo.

David Muñoz da Boé chegou na segunda posição, o espanhol teve um ótimo final de semana e talvez tenha essa a corrida onde ele ficou mais perto da primeira vitória no Mundial de Motovelocidade que já faz por merecer ela. O pódio foi completado por Ivan Ortolá da MT Helmets, o vencedor da prova no ano passado não conseguiu repetir o resultado do ano passado, mas consegue o seu segundo pódio na temporada de 2024. Ryusei Yamanaka novamente chega na 4ªposição e repete o resultado de Austin, ficando perto de um primeiro pódio da carreira.

Mais para trás, Joel Kelso e Joel Esteban perderam terreno para o segundo pelotão e passaram a ver a 5ª e 6ªposições em risco. Na curva final, Joel Esteban que vinha na 5ªposição acabou caindo na curva 13 e o resultado é que a 5ªposição ficou nas mãos do Australiano Joel Kelso da Boé Motorsports que teve seus dois pilotos classificados entre os 5 primeiros colocados.

O primeiro piloto com moto Honda foi Adrían Fernández da Leopard Racing que finalmente consegue um resultado decente ficando na 6ªposição. Daniel Holgado que chegou a ter dúvidas de sua participação na corrida acabou obtendo uma boa recuperação, terminando o dia na 7ªposição o piloto da Tech 3 sai no lucro por continuar na liderança do Mundial com 74 pontos colocando 6 pontos de frente para David Alonso que completou a corrida na 11ªposição.

Nicola Carraró, Stefano Nepa da MTA e Angel Piqueras da Leopard Racing fecharam o Top 10 em Jerez. David Alonso poderia ter vencido sua terceira corrida na temporada e ter tomado a liderança do Mundial. Tudo estava favorecendo ele, mas a queda colocou tudo a perder para o Colombiano que ainda conseguiu salvar alguns pontos com a 11ªposição. Alonso tem a melhor moto da temporada, mas precisa confirmar esse favoritismo com melhores resultados que seus rivais na luta pelo título.

Completaram a zona de pontuação: Jacob Roulstone da Tech 3, Filippo Farioli da SIC58 e Matteo Bertelle e David Almansa (Que fez sua primeira corrida na temporada) da Snipers.

Resultado final da 4ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Espanha – Jerez de la Fronteira – 19 Voltas – Moto 3

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 95  Collin Veijer  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP 33’29.725
2 64  David Muñoz  Boé Motorsports KTM RC250GP a 0.045
3 48  Iván Ortolá  MT Helmets – MSi KTM RC250GP a 0.871
4 6  Ryusei Yamanaka  MT Helmets – MSi KTM RC250GP a 4.849
5 66  Joel Kelso  Boé Motorsports KTM RC250GP a 10.178
6 31  Adrián Fernández  Leopard Racing Honda NSF250RW a 10.353
7 96  Daniel Holgado  Red Bull GasGas Tech3 Gas Gas RC250GP a 10.400
8 10  Nicola Carraro  LevelUp – MTA KTM RC250GP a 10.647
9 82  Stefano Nepa  LevelUp – MTA KTM RC250GP a 11.400
10 36  Ángel Piqueras  Leopard Racing Honda NSF250RW a 14.885
11 80  David Alonso  CFMoto Aspar Team CFMoto a 19.152
12 12  Jacob Roulstone  Red Bull GasGas Tech3 Gas Gas RC250GP a 19.921
13 7  Filippo Farioli  Sic58 Squadra Corse Honda NSF250RW a 20.423
14 18  Matteo Bertelle  Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW a 20.541
15 22 David Almansa  Rivacold Snipers Team Honda NSF250RW a 20.662
16 21 Vicente Perez  Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP a 22.382
17 72  Taiyo Furusato  Honda Team Asia Honda NSF250RW a 22.882
18 54  Riccardo Rossi  CIP Green Power KTM RC250GP a 23.186
19 19  Scott Ogden  MLav Racing Honda NSF250RW a 25.549
20 58  Luca Lunetta  Sic58 Squadra Corse Honda NSF250RW a 32.270
21 55  Noah Dettwiler  CIP Green Power KTM RC250GP a 32.483
22 85 Xabi Zurutuza  Red Bull KTM Ajo KTM RC250GP a 45.346
23 70  Joshua Whatley  MLav Racing Honda NSF250RW a 45.842
24 5  Tatchakorn Buasri  Honda Team Asia Honda NSF250RW a 46.845
25 24  Tatsuki Suzuki  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Husqvarna FR250GP a 1 volta
78  Joel Esteban  CFMoto Aspar Team CFMoto a 1 volta

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Husqvarna/Boé Motorsports/MT Helmets/Leopard Racing/Tech 3/MTA/CF Moto/SIC58/Snipers/Ajo/Honda Asia Team/CIP Green/MLav/

4ªEtapa do Mundial de Motovelocidade 2024 – GP da Espanha – Moto 2

A prova de Jerez tem 2 convidados, um deles pela Gresini que convidou Matteo Ferrari para correr na terceira moto da equipe e a Forward que arrumou uma terceira moto para Jorge Navarro correr com essa moto.

Mas depois da sexta-feira tivemos uma baixa para a corrida de Jerez que foi a de Aron Canet que sofreu um grave acidente na 1ªsessão de treinos para classificação do Sábado.

Como choveu na manhã do sábado, os tempos de sexta-feira valeram para a definições dos 14 classificados para o Q2: Joe Roberts (American Racing), Fermín Aldeguer (Speed UP), Sergio Garcia (MT Helmets), Marcos Ramirez (American Racing), Ai Ogura (MT Helmets), Manuel González (Gresini), Zonta VD Goodbergh (RW Racing), Alonso Lopez (Speed UP), Albert Arenas (Gresini), Izan Guevara (Aspar Martinez), Jake Dixon (Aspar Martinez), Somkiat Chantra (Honda Asia Team), Filip Salac (Marc VDS) e Barry Baltus (RW Racing).

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 16  Joe Roberts  OnlyFans American Racing Team Kalex Moto2 1’40.664 Q2
2 54  Fermín Aldeguer  Sync Speed Up Boscoscuro B-24 1’40.898 Q2
3 3  Sergio García  MT Helmets – MSi Boscoscuro B-24 1’40.931 Q2
4 24  Marcos Ramírez  OnlyFans American Racing Team Kalex Moto2 1’40.964 Q2
5 79  Ai Ogura  MT Helmets – MSi Boscoscuro B-24 1’40.993 Q2
6 18  Manuel González  QJmotor Gresini Moto2 Kalex Moto2 1’40.999 Q2
7 84  Zonta van den Goorbergh  RW-Idrofoglia Racing GP Kalex Moto2 1’41.135 Q2
8 21  Alonso López  Sync Speed Up Boscoscuro B-24 1’41.215 Q2
9 75  Albert Arenas  QJmotor Gresini Moto2 Kalex Moto2 1’41.265 Q2
10 28  Izan Guevara  CFMoto Aspar Team Kalex Moto2 1’41.355 Q2
11 96  Jake Dixon  CFMoto Aspar Team Kalex Moto2 1’41.429 Q2
12 35  Somkiat Chantra  Idemitsu Honda Team Asia Kalex Moto2 1’41.481 Q2
13 12  Filip Salač  Elf Marc VDS Racing Team Kalex Moto2 1’41.519 Q2
14 7  Barry Baltus  RW-Idrofoglia Racing GP Kalex Moto2 1’41.523 Q2
15 52  Jeremy Alcoba  Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex Moto2 1’41.529 R
16 81  Senna Agius  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Kalex Moto2 1’41.575 R
17 10  Diogo Moreira  Italtrans Racing Team Kalex Moto2 1’41.591 R
18 22 Ayumu Sasaki  Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex Moto2 1’41.678 R
19 13  Celestino Vietti  Red Bull KTM Ajo Kalex Moto2 1’41.703 R
20 44 Aron Canet  Fantic Racing Kalex Moto2 1’41.721 R
21 64  Bo Bendsneyder  Pertamina Mandalika Gas Up Team Kalex Moto2 1’41.758 R
22 14  Tony Arbolino  Elf Marc VDS Racing Team Kalex Moto2 1’41.799 R
23 5  Jaume Masià  Pertamina Mandalika Gas Up Team Kalex Moto2 1’41.838 R
24 71  Dennis Foggia  Italtrans Racing Team Kalex Moto2 1’42.104 R
25 34  Mario Aji  Idemitsu Honda Team Asia Kalex Moto2 1’42.317 R
26 11  Álex Escrig  Klint Forward Factory Team Forward F2 1’42.330 R
27 53  Deniz Öncü  Red Bull KTM Ajo Kalex Moto2 1’42.468 R
28 15  Darryn Binder  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Kalex Moto2 1’42.479 R
29 23 Matteo Ferrari  QJmotor Gresini Moto2 Kalex Moto2 1’42.532 R
30 20  Xavi Cardelús  Fantic Racing Kalex Moto2 1’42.661 R
31 9 Jorge Navarro  Klint Forward Factory Team Forward F2 1’43.052 R
32 43  Xavier Artigas  Klint Forward Factory Team Forward F2 1’43.589 R

Q2: Classificados direto para o Q2
R: Disputam a repescagem

Os demais pilotos disputaram o Q1. Tony Arbolino, pressionado por resultados era teoricamente um dos favoritos as 4 vagas para o Q2. Outros candidatos eram Jeremy Alcoba da Yamaha VR46, Diogo Moreira e Dennis Foggia da Italtrans.

Nos primeiros minutos de sessão, Jeremy Alcoba da Yamaha VR46 saiu na frente com o tempo de 1:43,630 seguido de Dennis Foggia, Jaume Masia, Xavi Cardelus e Diogo Moreira. Segundos depois, Senna Agius e Darryn Binder da Intact GP marcaram o 3º e 4ºtempos respectivamente.

Com 5:35 de sessão, Diogo Moreira da Italtrans reagiu com um ótimo tempo de 1:42.973 passando para primeiro com o Indonésio Mario Aji da Honda Asia Team em uma surpreendente 2ªposição. 30 segundos depois, Darryn Binder superou o tempo do brasileiro com o tempo de 1:42.809 deixando Moreira em segundo, Agius em 3º e Jorge Navarro em 4º, naquele momento os classificados para o Q2.

Na metade da sessão Dennis Foggia subiu para a terceira posição e entra na zona de classificação. A 7:05 do final do Q1, Tony Arbolino que estava indo muito mal no final de semana conseguiu uma grande volta (1:42.427) passando para a liderança. A classificação nesse momento muda totalmente com Arbolino, Binder, Agius e Önçu indo para o Q2 e Moreira em 5º voltou a ficar de fora da zona de classificação.

A menos de 6 minutos do final, Diogo Moreira voltou para a liderança do Q1 com o tempo de 1:42.380 seguido de Jeremy Alcoba que ficou a apenas 25 milésimos, mas logo Tony Arbolino voltou a liderar a sessão passando para a casa do 1 minuto e 41 segundos (O piloto da Marc VDS marcou o tempo de 1:41.961) colocando 4 décimos de frente para Moreira. Nessa história o sul-africano Darryn Binder ficou na bolha com Senna Agius (companheiro de equipe de Binder na Intact GP) logo atrás. Bo Bendsneyder, Deniz Önçu, Dennis Foggia, Jorge Navarro e Celestino Vietti completavam o Top 10.

A 3:45 do final, Bo Bendsneyder foi para a 4ªposição tirando Darryn Binder da zona de classificação.

A menos de 2 minutos do final, Celestino Vietti que não tinha feito absolutamente nada de relevante acabou arrumando uma segunda posição da cartola ao marcar o tempo de . Senna Agius chegou a marcar o terceiro tempo, mas teve a volta cancelada caindo para a 7ªposição. Na sua última tentativa, Agius melhorou, mas não conseguiu ir além da 5ªposição.

O tempo do Q1 se encerrou com Tony Arbolino da Marc VDS, Celestino Vietti da Ajo, Diogo Moreira da Italtrans e Jeremy Alcoba da Yamaha VR46 classificados para o Q2.

Resultado do Q1:

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 14  Tony Arbolino  Elf Marc VDS Racing Team Kalex Moto2 1’41.961
2 13  Celestino Vietti  Red Bull KTM Ajo Kalex Moto2 1’42.318
3 10  Diogo Moreira  Italtrans Racing Team Kalex Moto2 1’42.380
4 52  Jeremy Alcoba  Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex Moto2 1’42.405
5 81  Senna Agius  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Kalex Moto2 1’42.416
6 64  Bo Bendsneyder  Pertamina Mandalika Gas Up Team Kalex Moto2 1’42.458
7 15  Darryn Binder  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Kalex Moto2 1’42.542
8 53  Deniz Öncü  Red Bull KTM Ajo Kalex Moto2 1’42.590
9 71  Dennis Foggia  Italtrans Racing Team Kalex Moto2 1’42.908
10 9 Jorge Navarro  Klint Forward Factory Team Forward F2 1’42.922
11 5  Jaume Masià  Pertamina Mandalika Gas Up Team Kalex Moto2 1’43.016
12 23 Matteo Ferrari  QJmotor Gresini Moto2 Kalex Moto2 1’43.090
13 34  Mario Aji  Idemitsu Honda Team Asia Kalex Moto2 1’43.433
14 11  Álex Escrig  Klint Forward Factory Team Forward F2 1’43.438
15 20  Xavi Cardelús  Fantic Racing Kalex Moto2 1’43.818
16 43  Xavier Artigas  Klint Forward Factory Team Forward F2 1’45.002

Marcos Ramirez da American Racing foi o primeiro a sair para a pista. Começava a sessão que definia a pole position para a prova de Jerez, com uma pista bem melhor do que estava pela manhã, mas ainda assim uma pista que tinha seus pontos molhados.

A Classificação terminou bem cedo para o holandês Zonta VD Goodbergh que caiu na curva 5 na sua volta de aquecimento. Na primeira tentativa de volta rápida, o espanhol Alonso Lopez da Speed UP foi para o chão e prejudicou bastante o seu treinamento.

Com 3:35 de sessão, Fermín Aldeguer marcou o tempo de 1:42.725 ficando na frente seguido de Manuel González da Gresini com 381 milésimos de atraso para o piloto da Speed UP com o chassi Boscoscuro que vem sendo uma enorme pedra no sapato do esquadrão da Kalex. 15 segundos depois, Jake Dixon passa a pontear a sessão com o tempo de 1:42.725, tempo á ser batido pelos adversários. Aldeguer, González e Arenas vinham logo atrás.

Com 5:15 de sessão (Um terço de sessão percorrida), Fermín Aldeguer melhora sua marca para 1:41.669 seguido de Manuel González e de Diogo Moreira, o piloto brasileiro estava logo atrás do piloto da Speed UP, se aproveitando muito bem da pilotagem e do vácuo de Aldeguer.  Com quase 6 minutos de sessão, Tony Arbolino pula para segunda posição. Parecia que o piloto italiano começava a sair do calvário que esta sendo seu começo de temporada.

Depois da segunda volta, uma boa parte dos pilotos foram para os boxes, entre eles Aldeguer, González, Moreira e Ramirez, 4 dos 5 primeiros colocados. Só Tony Arbolino dos primeiros colocados tinha ficado na pista, ele que estava na segunda posição. Dos que ficaram na pista, Joe Roberts da American Racing e Celestino Vietti da Ajo pularam para a 5ª e 6ªposições empurrando Ramirez para a sétima posição.

A 6 minutos do final, Celestino Vietti ultrapassou Joe Roberts e passou a 5ªposição. Ao mesmo tempo em que Somkiat Chantra marca uma boa volta e pula para a 7ªposição. Naquele momento o Top era formado por: Aldeguer (Speed UP), Arbolino (Marc VDS), González (Gresini), Moreira (Italtrans), Vietti (Ajo), Roberts (American), Chantra (Honda Asia Team), Ramirez (American), Arenas (Gresini) e Dixon (Aspar Martinez). Nesse momento todo mundo estava na pista, os pilotos que estavam nos boxes tinham saído para as últimas tentativas da sessão.

A 2:35 do final, Manuel González supera o tempo de Aldeguer com a marca de 1:41.554 e passa para a pole position. Celestino Vietti no embalo pula para a terceira posição. 25 segundos depois, Fermín Aldeguer colocou o sarrafo mais no alto ainda ao marcar o tempo de 1:41.057. Quem subiu bastante foi Jake Dixon da Aspar Martinez marcando o 2ºtempo, deixando González, Arenas e Moreira  para trás.

A 1 minuto do final, Vietti e Roberts melhoraram seus tempos e foram para a 6ª e 8ªposições respectivamente. A 30 segundos do final, Aldeguer marcou 1:40.673 e liquidou a fatura a seu favor, dessa forma conquistando a pole position no GP da Espanha. O jovem piloto de 19 anos precisa engrenar de vez no Mundial já que tem seu passaporte para a MotoGP carimbado para a temporada de 2025 e precisa confirmar o seu favoritismo na disputa do título.

Albert Arenas fez grande volta no final da sessão passando para a segunda posição. Foi um ótimo trabalho do piloto da Gresini que pelo menos em classificação vem muito bem nessa temporada, só falta transformar os bons resultados de treino em bons resultados em corrida. Jake Dixon provando esta recuperado do acidente no começo da temporada vai completar a primeira fila, esperando que ele finalmente possa começar a sua temporada nesse ano.

Na segunda fila teremos o espanhol Manuel González da Gresini que fez uma grande sessão chegando a estar com a pole position por alguns momentos. Diogo Moreira que aproveitou muito bem o vácuo e a trajetória de Aldeguer para conquistar uma brilhante 5ªposição, sendo de longe o melhor estreante em termos de desempenho nessa temporada. Sergio Garcia, o líder do campeonato fecha a segunda fila com a moto da MT Helmets com o chassi Boscoscuro.

Celestino Vietti também fez ótima sessão de classificação e vai largar na 7ªposição abrindo a terceira fila que terá Tony Arbolino em sua melhor posição de largada com sua Marc VDS na 8ªposição e Jeremy Alcoba da Yamaha VR46. Detalhe é que os 4 pilotos que chegaram ao Q2 se colocaram nas 9 primeiras posições.

Marcos Ramirez e Joe Roberts da American Racing ficaram frustrados em só terem conseguido a 10ª e 11ªposições no grid de largada juntamente com Somkiat Chantra da Honda Asia Team que complementam a 4ªfila.

Grid de largada:

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 54  Fermín Aldeguer  Sync Speed Up Boscoscuro B-24 1’40.673
2 75  Albert Arenas  QJmotor Gresini Moto2 Kalex Moto2 1’41.111
3 96  Jake Dixon  CFMoto Aspar Team Kalex Moto2 1’41.466
4 18  Manuel González  QJmotor Gresini Moto2 Kalex Moto2 1’41.554
5 10  Diogo Moreira  Italtrans Racing Team Kalex Moto2 1’41.657
6 3  Sergio García  MT Helmets – MSi Boscoscuro B-24 1’41.706
7 13  Celestino Vietti  Red Bull KTM Ajo Kalex Moto2 1’41.741
8 14  Tony Arbolino  Elf Marc VDS Racing Team Kalex Moto2 1’41.759
9 52  Jeremy Alcoba  Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex Moto2 1’41.771
10 24  Marcos Ramírez  OnlyFans American Racing Team Kalex Moto2 1’41.788
11 16  Joe Roberts  OnlyFans American Racing Team Kalex Moto2 1’41.799
12 35  Somkiat Chantra  Idemitsu Honda Team Asia Kalex Moto2 1’41.889
13 7  Barry Baltus  RW-Idrofoglia Racing GP Kalex Moto2 1’41.973
14 12  Filip Salač  Elf Marc VDS Racing Team Kalex Moto2 1’42.245
15 28  Izan Guevara  CFMoto Aspar Team Kalex Moto2 1’42.262
16 21  Alonso López  Sync Speed Up Boscoscuro B-24 1’42.347
17 79  Ai Ogura  MT Helmets – MSi Boscoscuro B-24 1’42.705
18 84  Zonta van den Goorbergh  RW-Idrofoglia Racing GP Kalex Moto2 Sem Tempo
19 81  Senna Agius  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Kalex Moto2 1’42.416
20 64  Bo Bendsneyder  Pertamina Mandalika Gas Up Team Kalex Moto2 1’42.458
21 15  Darryn Binder  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Kalex Moto2 1’42.542
22 53  Deniz Öncü  Red Bull KTM Ajo Kalex Moto2 1’42.590
23 71  Dennis Foggia  Italtrans Racing Team Kalex Moto2 1’42.908
24 9 Jorge Navarro  Klint Forward Factory Team Forward F2 1’42.922
25 5  Jaume Masià  Pertamina Mandalika Gas Up Team Kalex Moto2 1’43.016
26 23 Matteo Ferrari  QJmotor Gresini Moto2 Kalex Moto2 1’43.090
27 34  Mario Aji  Idemitsu Honda Team Asia Kalex Moto2 1’43.433
28 11  Álex Escrig  Klint Forward Factory Team Forward F2 1’43.438
29 20  Xavi Cardelús  Fantic Racing Kalex Moto2 1’43.818
30 43  Xavier Artigas  Klint Forward Factory Team Forward F2 1’45.002

A categoria intermediária foi a que mais sofreu com as condições de pista criticas, um festival de quedas na curva 13 e uma grande vitória de Fermín Aldeguer que finalmente entra na luta direta pelo título da temporada de 2024 da Moto 2.

Na largada, Manuel González pula melhor que Fermín Aldeguer (que não largou mal) e começa a prova na liderança seguido pelo próprio Aldeguer, Sergio Garcia e Jake Dixon nas 4 primeiras posições. Albert Arenas, Marcos Ramirez e Diogo Moreira vinham na 5ª, 6ª e 7ªposições.

Sergio Garcia chegou a atacar Fermín Aldeguer e chegou a ficar na frente do piloto da Speed UP que de imediato deu o troco da MT Helmets para voltar à segunda posição. Mais atrás, Senna Agius acaba caindo após atingir a roda traseira de Zonta VD Goodbergh que foi considerado culpado pelo acidente e foi punido com a volta longa. Outro que caiu na segunda volta foi o holandês Bo Bendsneyder na curva 13. No final da 3ªVolta foi a vez de Xavier Artigas da Forward de ir para o chão.

Na 4ªVolta, Jake Dixon foi superado por Albert Arenas, piloto da Gresini que passou para a 4ªposição, só atrás de González, Aldeguer e Garcia. Marcos Ramirez da American Racing errou e caiu da 6ª para a 8ªposição e no momento seguinte Joe Roberts (outro piloto da American Racing) superou Diogo Moreira e subiu para a 6ªposição.

Fermín Aldeguer ataca Manuel González na 5ªVolta. O piloto da Speed UP vinha com melhor rendimento. Os dois líderes abrem 7 décimos em relação ao Sergio Garcia que estava seguro na 3ªposição, 1.3 segundos de vantagem para Albert Arenas que estava pressionado por Jake Dixon, Joe Roberts e Marcos Ramirez. Diogo Moreira já era mais pressionado Tony Arbolino e Filip Salac.

Na 6ªVolta, Aldeguer chegou a passar a Manuel González que conseguiu dar o troco, mas não demorou muito para Fermín Aldeguer passar em definitivo o piloto da Gresini na 7ªVolta (curva 5) Antes disso, Joe Roberts ultrapassou Jake Dixon assumindo a 5ªposição. Por outro lado, Darryn Binder acabou indo para o chão (O que não é nenhuma novidade) e voltou nas últimas posições. Na metade da 7ªVolta, Barry Baltus foi mais um piloto a cair e abandonar a prova.

Na 9ªVolta, Jake Dixon que estava fazendo uma boa corrida acabou indo para o chão. O britânico voltou a corrida, mas dificilmente poderia pontuar pela primeira vez na temporada.
Na 10ªVolta, Fermín Aldeguer esta na liderança com Manuel González em 2º, Sergio Garcia da em 3º e Joe Roberts em 4º. Detalhe é que o piloto norte-americano vinha com a volta mais rápida da prova. Albert Arenas, Marcos Ramirez, Tony Arbolino, Diogo Moreira, Alonso Lopez e Filip Salac completavam o Top 10 nesse momento da prova.

Fermín Aldeguer começa a abrir vantagem para Manuel González, enquanto que Joe Roberts, vice-líder do Mundial ataca Sergio Garcia, Líder do mundial. O piloto da American Racing consegue a ultrapassagem na 13ºvolta passando a terceira posição. A Lamentar a queda de Diogo Moreira no final da 12ªvolta, o brasileiro foi mais uma vitima da fatídica e critica curva 13.

A 8 voltas do final, Alex Escrig vai para o chão na curva 13, mas sua moto andou sozinha por alguns metros e foi parar no muro interno, no começo da reta dos boxes, o que foi muito perigoso para os pilotos que estavam passando naquele local no momento desse acidente. Diante desse acidente, a boa notícia, é que Escrig não teve ferimentos ou lesões.

Albert Arenas lutava para manter a 5ªposição sobre os ataques de Marcos Ramirez que tinha mais equipamento nessa altura do campeonato, mas a corrida de Ramirez acabou na curva 13 e Arenas se deu bem e ficou sossegado na 5ªposição.

Enquanto Aldeguer se encaminhava para a vitória, Joe Roberts passou a atacar Manuel González a 3 voltas e meia do final. A disputa foi muito boa entre os dois pilotos com ultrapassagem do piloto norte-americano e troco do piloto da Gresini na curva seguinte. até que a 2 voltas do final, Joe Roberts passou Manuel González em definitivo e ficou na segunda posição. Na volta final, González tentou um ataque, mas Roberts já tinha o controle da situação.

Fermín Aldeguer dominou o final de semana, pole no sábado e vitória no domingo. Foi a primeira vitória de Aldeguer na temporada o que leva o piloto da Speed UP a entrar na disputa pelo título de 2024 da categoria intermediária, com uma grande moto nas mãos que virou a Boscoscuro que venceu pela 3ªVez na temporada e esta demonstrando ser uma dura adversária para a Kalex que domina a categoria faz muito tempo.

Joe Roberts conquistou o terceiro pódio seguido na 2ªposição em seu melhor momento da sua carreira, o piloto norte-americano passa a ser o líder do Mundial com 69 pontos ganhos e sendo sondado para ser o piloto da Norte-americana Trackhouse na categoria MotoGP. Se continuar assim, não só vai conquistar a vaga como tem tudo para lutar pelo título da Moto 2.

Completando o pódio na terceira posição, o espanhol Manuel González largou bem e foi para a liderança, mas sua liderança e o sonho da primeira vitória duraram poucas voltas. O piloto da Gresini não teve desempenho suficiente para brigar pela vitória e acabou no final perdendo a segunda posição para Joe Roberts.

Sergio Garcia fez uma boa corrida chegando na 4ªposição, mas saiu de Jerez tem a liderança do Mundial. Agora o piloto da MT Helmets esta na vice-liderança, 5 pontos atrás de Joe Roberts. Albert Arenas obteve um bom resultado chegando na 5ªposição, apesar disso, Arenas vendo o desempenho de Manuel González possivelmente esperava um resultado um pouco melhor, mas o que Arenas conseguiu até agora é bem melhor do que ele conseguiu com a equipe Ajo na temporada passada.

Ai Ogura teve uma boa corrida de recuperação, mas largar na 17ªmatou qualquer pretensão de luta pela vitória e com isso o piloto japonês da MT Helmets teve de se contentar com a 6ªposição, na frente de Tony Arbolino da Marc VDS que teve uma melhora na classificação, mas muito pouco a 7ªposição quando se trata de um piloto que foi vice-campeão na temporada passada.

Jeremy Alcoba fechou a prova na 8ªposição em mais uma boa apresentação. Celestino Vietti ficou na 9ªposição, mais uma vez não conseguindo desempenhar um rendimento esperado para um piloto da Ajo que ganhou os 3 últimos campeonatos de pilotos na categoria intermediária. Outro que não esta obtendo grandes desempenhos é Somkiat Chantra que pelo menos não teve um resultado tão desastroso como teve em Austin. Dessa vez o piloto tailandês ficou na 10ªposição.

Filip Salac não foi além da 11ªposição, mas conseguiu sobreviver e marcou 5 pontos. Izan Guevara conseguiu a 12ªposição conquistando seus primeiros pontos na temporada. Zonta VD Goodbergh da RW Racing chegou na 13ªposição e salvou o final de semana da equipe. Deniz Öncü marcou pontuação pela segunda vez pela 14ªposição e o convidado Matteo Ferrari levou a terceira moto da Gresini a 15ªposição, um pouco a frente de Mario Aji que ficou a menos de 2 décimos da zona de pontuação.

Resultado final da 4ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Espanha – Jerez de la Fronteira – 21 Voltas – Moto 2

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 54  Fermín Aldeguer  Sync Speed Up Boscoscuro B-24 35’36.316
2 16  Joe Roberts  OnlyFans American Racing Team Kalex Moto2 a 1.287
3 18  Manuel González  QJmotor Gresini Moto2 Kalex Moto2 a 1.568
4 3  Sergio García  MT Helmets – MSi Boscoscuro B-24 a 6.226
5 75  Albert Arenas  QJmotor Gresini Moto2 Kalex Moto2 a 8.059
6 79  Ai Ogura  MT Helmets – MSi Boscoscuro B-24 a 12.490
7 14  Tony Arbolino  Elf Marc VDS Racing Team Kalex Moto2 a 13.346
8 52  Jeremy Alcoba  Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex Moto2 a 13.489
9 13  Celestino Vietti  Red Bull KTM Ajo Kalex Moto2 a 14.508
10 35  Somkiat Chantra  Idemitsu Honda Team Asia Kalex Moto2 a 19.693
11 12  Filip Salač  Elf Marc VDS Racing Team Kalex Moto2 a 20.045
12 28  Izan Guevara  CFMoto Aspar Team Kalex Moto2 a 21.779
13 84  Zonta van den Goorbergh  RW-Idrofoglia Racing GP Kalex Moto2 a 27.933
14 53  Deniz Öncü  Red Bull KTM Ajo Kalex Moto2 a 32.146
15 23 Matteo Ferrari  QJmotor Gresini Moto2 Kalex Moto2 a 41.158
16 34  Mario Aji  Idemitsu Honda Team Asia Kalex Moto2 a 41.953
17 20  Xavi Cardelús  Fantic Racing Kalex Moto2 a 42.591
18 9 Jorge Navarro  Klint Forward Factory Team Forward F2 a 46.933
19 15  Darryn Binder  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Kalex Moto2 a 1 volta
20 43  Xavier Artigas  Klint Forward Factory Team Forward F2 a 4 voltas
5  Jaume Masià  Pertamina Mandalika Gas Up Team Kalex Moto2 a 1 volta
96  Jake Dixon  CFMoto Aspar Team Kalex Moto2 a 1 volta
21  Alonso López  Sync Speed Up Boscoscuro B-24 a 4 voltas
24  Marcos Ramírez  OnlyFans American Racing Team Kalex Moto2 a 6 voltas
11  Álex Escrig  Klint Forward Factory Team Forward F2 a 8 voltas
10  Diogo Moreira  Italtrans Racing Team Kalex Moto2 a 10 voltas
7  Barry Baltus  RW-Idrofoglia Racing GP Kalex Moto2 a 15 voltas
71  Dennis Foggia  Italtrans Racing Team Kalex Moto2 a 17 voltas
81  Senna Agius  Liqui Moly Husqvarna Intact GP Kalex Moto2 a 20 voltas
64  Bo Bendsneyder  Pertamina Mandalika Gas Up Team Kalex Moto2 a 20 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Speed UP/American Racing/Gresini/MT Helmets/Marc VDS/Yamaha VR46/Ajo/Aspar Martinez/RW Racing/Honda Asia Team/Fantic/Forward/IntactGP/SAG/Italtrans

4ªEtapa do Mundial de Motovelocidade 2024 – GP da Espanha – MotoGP

Em uma corrida com muitas alternativas em Jerez, muito por parte dos problemas no asfalto espanhol acabamos por ver o primeiro duelo por vitória entre Peppo Bagnaia da Ducati e Marc Marquez com a Ducati de 2023 da equipe Gresini. A prova acabou com a vitória de Peppo que voltou a luta pelo campeonato e Marc Marquez em segundo conquistou o primeiro pódio na temporada e deu uma clara demonstração de que vai lutar por vitórias a partir do momento que o Formiga Atômica tem um equipamento a altura do seu talento.

Na largada, Marc Marquez pula bem e manteve a ponta com Jorge Martin passando a segunda posição, seguido de Bezzecchi, Bagnaia e Alex Marquez completando o Top 5.

A partir da reta oposta, Peppo Bagnaia que já largou bem faz dupla ultrapassagem por fora, em cima de Bezzecchi e de Martin para ganhar de maneira brilhante a 2ªposição. Para completar a primeira volta perfeita, Peppo Bagnaia passou Marc Marquez e terminou a primeira volta na ponta após partir da 7ªposição.

Ao começar a segunda volta, Marc Marquez tentou recuperar a ponta na curva 1, mas assim que faz a ultrapassagem sobre Peppo, o Formiga Atômica tem um desequilíbrio e não só não consegue voltar a ponta como também perde a segunda posição para Jorge Martin. A partir dai começava a luta pela liderança entre o bicampeão do Mundo e seu grane Rival (Batalha entre Bagnaia e Martin). Enquanto isso, Augusto Fernandez da Tech 3 toma punição de Dupla volta longa por ter queimado a largada.

No final da segunda volta (Curva 13), Peppo Bagnaia erra a curva e Jorge Martin pula para a ponta, Marc Marquez chega a tomar a segunda posição, mas Peppo conseguiu recuperar a segunda posição usando a potência da sua Ducati de 2024.

Na 4ªVolta, Marco Bezzecchi ultrapassou Marc Marquez e assumiu a 4ªposição. Na mesma volta, Dani Pedrosa caiu na curva 8 e deixou a corrida. O piloto espanhol foi convidado pela KTM para correr essa corrida e tinha feito um grande resultado na corrida Sprint, mas acabou sendo o primeiro a deixar a prova no Domingo.

Peppo Bagnaia foi para cima de Jorge Martin. Um pouco mais atrás vinham Marco Bezzecchi e Marc Marquez lutando pela terceira posição. Mais atrás vinha Alex Marquez segurando a quinta posição sobre os ataques de Brad Binder da KTM na liderança pelo segundo pelotão. Miguel Oliveira da Trackhouse vinha muito bem na 7ªposição na frente de Enea Bastianini da Ducati.

Na 10ªVolta, Aleix Espargaró em uma manobra desastrosa de ultrapassagem sobre Johann Zarco acabou caindo e levando o piloto francês junto para o chão na curva 5. Ambos deixaram a corrida.

Jorge Martin continuava na ponta mesmo com as várias tentativas de Peppo Bagnaia para uma possível ultrapassagem. O piloto da Pramac se defendia muito bem na liderança…

… Mas na 11ªVolta, Jorge Martin foi para o chão na entrada da curva 6 e abandonou a prova. Na verdade é que a pista continuava em condições criticas apesar de aparentar estar seca. Com essa queda, Peppo Bagnaia voltou a liderança da prova com uma boa vantagem para Marco Bezzecchi que vinha na segunda posição, mas com Marc Marquez buscando a ultrapassagem sobre o piloto da VR46. Mais atrás vinham Alex Marquez, Brad Binder, Miguel Oliveira, Enea Bastianini, Fabio di Giannantonio, Marevick Viñales e Jack Miller.

Marc Marquez foi para cima de Marco Bezzecchi enquanto que Enea Bastianini passou a 6ªposição com a ultrapassagem sobre Miguel Oliveira.

No final da 13ªVolta, Marco Bezzecchi erra e Marc Marquez aproveitou para encostar no adversário e para tomar a segunda posição na entrada da curva 6. A 10 voltas do final, Pedro Acosta que tinha recuado muito na largada (Chegando a ficar na 18ªposição) passou Jack Miller e assumiu a 10ªposição.

Marc Marquez partiu para cima de Peppo Bagnaia desde do momento que assumiu a segunda posição, empurrado pela torcida que estava toda a seu favor. Lá atrás, Franco Morbidelli e Jack Miller caíram na curva 5, na 18ªVolta, quando lutavam pela 11ªposição. Mais a frente, Brad Binder passou a ser pressionado por Enea Bastianini no pega pela 5ªposição, enquanto que Fabio di Giannantonio foi para cima de Miguel Oliveira na disputa pela 7ªposição.

A 6 voltas do final, Marquez chegou em Bagnaia e partiu para o ataque com sua Ducati de 2023 contra a Ducati 2024 do bicampeão do Mundo. Na curva 9, Marc Marquez colocou por dentro e passou, mas Peppo foi dar o troco e os dois se tocam, mas nenhum dos dois vai ao chão. Após esse toque, Peppo fica na frente e Marc Marquez recuou.

Na volta seguinte, Marc Marquez passa novamente na curva 9 e vai para a ponta, mas Peppo recupera a liderança na curva seguinte. Depois dessas duas voltas de uma intensa disputa, Peppo Bagnaia começou a abrir vantagem sobre Marc Marquez que não tinha mais folego para mais um ataque, apesar de ter tentado se aproximar de Peppo na volta final, mas era só uma tentativa mesmo.

Peppo Bagnaia deu a volta por cima na corrida do domingo, uma grande vitória construída com uma excelente primeira volta onde foi da 7ªposição para a liderança, depois acabou herdando a liderança após a queda de Jorge Martin e no final da prova acabou segurando a ponta após forte ataque de Marc Marquez. Peppo venceu pela segunda vez na temporada e volta a figurar nas primeiras posições do Mundial.

Marc Marquez fez grande final de semana, com uma ótima corrida e uma ótima reação na corrida curta do sábado e uma ótima apresentação no domingo onde lutou pela vitória com Peppo Bagnaia e por muito pouco não voltou a vencer uma corrida pelo Mundial. Marquez obteve seu primeiro sucesso em corrida pela equipe Gresini que esta orgulhosa do desempenho de seu principal piloto.

Marco Bezzecchi fez bela corrida depois de uma frustrante corrida curta no sábado e acabou completando o pódio com sua Ducati 2023 da VR46 que fez muita festa com o resultado do seu primeiro piloto da equipe que não tinha feito muita coisa antes desse final de semana.

Alex Marquez também se recuperou da queda na corrida curta do sábado, fez uma bela corrida resistindo aos ataques de Brad Binder e de Enea Bastianini e acabou o dia na 4ªposição completando o ótimo domingo para a Gresini. Enea Bastianini não foi além da 5ªposição, o piloto oficial da Ducati que fez bons resultados em Portugal e nos Estados Unidos dessa vez teve resultados mais modestos em Jerez.

Brad Binder foi o melhor piloto fora do universo das motos Ducati (que colocaram 5 motos nas 5 primeiras posições e 6 motos no Top 7). O piloto sul-africano da KTM acabou o dia na 6ªposição e esta entre os primeiros colocados na temporada de 2024.

Fabio di Giannantonio ficou em uma decente 7ªposição após superar o Português Miguel Oliveira da TrackHouse que andou o tempo todo na parte de cima da tabela terminando na 8ªposição, melhor piloto da Aprilia na classificação final, a frente de Marevick Viñales que teve um final de semana muito discreto, isso depois de um final de semana perfeito em Austin. Enquanto a Ducati se mantem constante na ponta, a Aprilia ainda tem algumas inconstâncias em termos de desempenho.

Pedro Acosta começou mal a corrida caindo para a 18ªposição, depois conseguiu recuperar posições, mas dessa vez o estreante não conseguiu ir muito além e só acabou na 10ªposição, o pior resultado dele na temporada até agora.

Raúl Fernández da Trackhouse fechou a corrida na 11ºposição seguido de Joan Mir que foi o melhor colocado com a moto da Honda, bem melhor do que o desempenho patético de Luca Marini que não marcou nenhum ponto até agora na temporada. Alex Rins da Yamaha, Takaagi Nakagami da LCR Honda e Fabio Quartararo da Yamaha completou a zona de pontuação.

Daqui a 2 semanas teremos a 5ªetapa do Mundial de Motovelocidade que será no circuito francês de Le Mans Bugatti. O campeonato continua em aberto para muitos pilotos, principalmente os pilotos com moto Ducati.

Resultado final da 4ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Espanha – Jerez de la Fronteira – 25 Voltas

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 1  Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24  40’58.053
2 93  Marc Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 a 0.372
3 72  Marco Bezzecchi  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 a 3.903
4 73  Álex Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 a 7.205
5 23  Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 a 7.253
6 33  Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 7.801
7 49  Fabio Di Giannantonio  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 a 10.063
8 88  Miguel Oliveira  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP24 a 10.979
9 12  Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 11.217
10 31  Pedro Acosta  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 a 20.762
11 25  Raúl Fernández  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP23 a 23.508
12 36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V a 23.584
13 42  Álex Rins  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 a 28.452
14 30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V a 29.049
15 20  Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 a 32.015
16 6 Stefan Bradl HRC Test Team Honda RC213V a 41.433
17 10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V a 43.323
37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 a 6 voltas
43  Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 8 voltas
21  Franco Morbidelli  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 a 8 voltas
32 Lorenzo Savadori  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 14 voltas
89  Jorge Martín  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 a 15 voltas
5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V a 16 voltas
41  Aleix Espargaró  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 16 voltas
26 Daniel Pedrosa  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 22 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Pramac/Tech 3/KTM/Yamaha/Gresini/TrackHouse/Honda/LCR Honda/Ducati/VR46/Aprilia

Mundial de Motovelocidade 2024 – GP da Espanha – MotoGP – Classificação e Corrida Sprint

Na sessão de treinamentos na sexta feira aconteceram com pista seca, mas com o alerta de que teríamos chuva nesse sábado. Para a MotoGP não seria problema, pois teria a decisão das vagas diretas para o Q2. Já a Moto 2 e Moto 3 praticamente tiveram sua decisão na sessão da sexta-feira.

Na MotoGP, 3 pilotos de testes participaram desse final de semana: Daniel Pedrosa da KTM, Lorenzo Savadori da Aprilla e Stefan Bradl da Honda, fazendo que o grid tivesse cheio com 25 pilotos disputando a etapa de Jerez de la Fronteira.

Ao final da sessão, os classificados para o Q2 foram Peppo Bagnaia (Ducati), Marevick Viñales (Aprilla), Marc Marquez (Gresini), Marco Bezzecchi (VR46), Jorge Martin (Pramac), Pedro Acosta (Tech 3), Aleix Espargaró (Aprilla), Enea Bastianini (Ducati), Fabio di Giannantonio (VR46) e Alex Marquez (Gresini). Os demais pilotos teriam de passar pela repescagem.

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 1  Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 1’36.025 Q2
2 12  Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’36.125 Q2
3 93  Marc Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 1’36.168 Q2
4 72  Marco Bezzecchi  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 1’36.364 Q2
5 89  Jorge Martín  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 1’36.435 Q2
6 31  Pedro Acosta  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 1’36.439 Q2
7 41  Aleix Espargaró  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’36.446 Q2
8 23  Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 1’36.480 Q2
9 49  Fabio Di Giannantonio  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 1’36.536 Q2
10 73  Álex Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 1’36.539 Q2
11 33  Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’36.644 R
12 21  Franco Morbidelli  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 1’36.711 R
13 43  Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’36.900 R
14 26 Daniel Pedrosa  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’36.944 R
15 42  Álex Rins  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’36.959 R
16 30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V 1’36.969 R
17 25  Raúl Fernández  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP23 1’37.111 R
18 5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V 1’37.277 R
19 88  Miguel Oliveira  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP24 1’37.342 R
20 20  Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’37.382 R
21 36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’37.476 R
22 37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 1’37.611 R
23 6 Stefan Bradl HRC Test Team Honda RC213V 1’37.709 R
24 10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’37.838 R
25 32 Lorenzo Savadori  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’37.902 R

Q2 – Classificados direto para o Q2
R – Disputam a repescagem

Sobre a pista úmida, 15 pilotos lutavam por 2 vagas para o Q2. Brad Binder que tinha a classificação nas suas mãos na sexta-feira acabou caindo no final da sessão de sexta e perdendo seu posicionamento. Binder era o principal favorito a passar para a parte final da sessão.

Com 4:10 de sessão, Brad Binder faz o primeiro tempo (1:49.112) superando em 1 décimo a Franco Morbidelli da Pramac que marcou o primeiro marca dessa sessão. Augusto Fernandez (Tech 3), Johann Zarco (LCR Honda) e Miguel Oliveira (Trackhouse) completam o Top 5.

A maioria dos pilotos baixaram seus tempos na segunda volta rápida. Franco Morbidelli marca 1:48.918 e fica 1 décimo a frente de Daniel Pedrosa da KTM. A 9:10 do final, Brad Binder melhora sua marca para 1:48.626 recupera a liderança da sessão. Pouco depois, Raúl Fernández da Trackhouse e Jack Miller da KTM superaram Franco Morbidelli  e passaram para a 2ª e 3ªposição respectivamente. Morbidelli caiu para 4ª e Zarco para 5ªposição.

Alguns pilotos foram para os boxes, mas outros seguiram para nova volta, o que foi o caso de Miguel Oliveira que deu um belo pulo na classificação, passando de 8º para 3º a menos de 7 minutos do final. 1 minuto e meio depois, Daniel Pedrosa faz uma bela volta e passa a segunda posição com 1:48.699 passando para a segunda posição.

Os resultados levavam Binder e Pedrosa, dois pilotos da KTM para o Q2 seguidos de Raúl Fernández que voltou a 3ªposição após melhora de volta, Miguel Oliveira, em 4º, Jack Miller em 5º e depois vinham Morbidelli, Zarco, Augusto Fernandez, Stefan Bradl, Joan Mir, Fabio Quartararo, Luca Marini, Alex Rins, Lorenzo Savadori e Takaagi Nakagami.

A 3:15 do final, Miguel Oliveira fez uma grande volta (1:48.418) e subiu para a liderança. Mas essa liderança durou pouco, pois 45 segundos depois, Franco Morbidelli baixou seu tempo para 1:47.887 pulando para a ponta. A menos de 1:45 do final, Brad Binder pula para segunda posição e tira o piloto Português da Trackhouse da zona de classificação.

Johann Zarco batalho muito para entrar no Q2, mas acabou subindo apenas para a 3ªposição. O piloto francês claramente tirou mais do que seu fraco equipamento pode oferecer. Franco Morbidelli da Pramac e Brad Binder da KTM conquistaram as duas vagas para o Q2. Johann Zarco vai largar em uma honrosa 13ªposição, seguido de Miguel Oliveira, Jack Miller e Daniel Pedrosa.  Fabio Quartararo vai largar em uma lamentável 23ªposição, só a frente de Nakagami da LCR Honda e de Alex Rins, companheiro de equipe na Yamaha.

Resultado do Q1:

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 21  Franco Morbidelli  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 1’47.887
2 33  Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’47.949
3 5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V 1’48.102
4 88  Miguel Oliveira  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP24 1’48.418
5 43  Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’48.672
6 26 Daniel Pedrosa  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’48.699
7 25  Raúl Fernández  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP23 1’48.728
8 37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 1’49.229
9 6 Stefan Bradl HRC Test Team Honda RC213V 1’49.659
10 36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’49.765
11 32 Lorenzo Savadori  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’49.860
12 10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’49.978
13 20  Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’50.100
14 30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V 1’50.245
15 42  Álex Rins  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’50.302

A pista não estava totalmente seca foi realizada a fase final da classificação. Toda a tropa da Ducati estava na disputa, com as suas 8 motos. A Aprilla e a KTM teriam 2 representantes nessa disputa.

Após a primeira volta, Marc Marquez assume a liderança (1:48.016) colocando meio segundo de frente para Pedro Acosta que marcou o segundo tempo. Fabio di Giannantonio, Jorge Martin, Franco Morbidelli e Marco Bezzecchi completavam o Top 6 naquele momento.

Na segunda volta, Jorge Martin passou para segundo, mas continuava meio segundo atrás do Formiga Atômica. 10 segundos depois, Brad Binder desbancou o piloto da Gresini e assumiu a liderança com o tempo de 1:47.807 a 9:10 do final do Q2. Marc Marquez iria dar o troco em uma brilhante volta que foi estragada por um desequilíbrio do Marquez que conseguiu corrigir e evitou a queda.

A 7 minutos do final, Binder estava com a pole nas mãos seguido de Marc Marquez e Jorge Martin formando a primeira fila. Pedro Acosta vinha em 4º seguido de Di Giannantonio, Morbidelli, Bezzecchi, Alex Marquez, Bastianini, Viñales e Aleix Espargaró.

Pilotos começaram a voltar para a pista a 6 minutos do final. Pedro Acosta foi com tudo para fazer o melhor tempo, o Tubarão vinha voando na pista e fazendo 3 parciais mais rápidas, mas na curva 13, Acosta foi para o chão e acabou perdendo aquela que poderia ser o seu grande momento na MotoGP em 4 participações.

A 2:45 do final, Marco Bezzecchi pula para a liderança ao marcar o tempo de 1:47.044 para a satisfação de Valentino Rossi (Dono da VR46). Jorge Martin passou para segundo a 3 décimos atrás.

A 1:45 do final, Marc Marquez concluiu sua brilhante volta em 1:46.773 e foi para a liderança da sessão de onde não saiu mais já que outros pilotos não conseguiram mais melhorar seus tempos.

Marc Marquez conquista a primeira pole com a moto da Gresini e com a moto da Ducati e a sua 93ªpole da sua carreira. Uma ótima sessão de classificação para o Formiga Atômica. Marco Bezzecchi da VR46 obteve uma ótima segunda posição e completando a 1ªfila teremos Jorge Martin com a Ducati de 2024 da equipe Pramac. Pelo menos na classificação a Ducati de 2023 levou a melhor sobre a Ducati de 2024.

Brad Binder da KTM que enfrentou uma repescagem acabou conquistando uma ótima 4ªposição no grid de largada vai comandar a segunda fila no Grid de largada. Fabio di Giannantonio com a outra moto da VR46 fez uma boa sessão e vai largar na 5ªposição e Alex Marquez da Gresini deu um belo pulo no final da sessão para fechar a segunda fila na 6ªposição.

Peppo Bagnaia vai partir da 7ªposição, bicampeão do Mundo precisava reverter o jogo que estava muito favorável nesse momento para Jorge Martin em relação a luta pelo título. Franco Morbidelli vai partir da 8ªposição, a frente de Enea Bastianini que completa a 3ªfila. Pedro Acosta da Tech 3, Marevick Viñales que venceu em Austin em seu grande final de semana de sua carreira e Aleix Espargaró, companheiro de equipe de Viñales na Aprilla compõem a 4ªFila.

Grid de Largada:

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 93  Marc Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 1’46.773
2 72  Marco Bezzecchi  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 1’47.044
3 89  Jorge Martín  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 1’47.381
4 33  Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’47.730
5 49  Fabio Di Giannantonio  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 1’47.778
6 73  Álex Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 1’47.840
7 1  Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 1’47.962
8 21  Franco Morbidelli  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 1’48.116
9 23  Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 1’48.362
10 31  Pedro Acosta  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 1’48.528
11 12  Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’48.595
12 41  Aleix Espargaró  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’49.417
13 5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V 1’48.102
14 88  Miguel Oliveira  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP24 1’48.418
15 43  Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’48.672
16 26 Daniel Pedrosa  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’48.699
17 25  Raúl Fernández  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP23 1’48.728
18 37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 1’49.229
19 6 Stefan Bradl HRC Test Team Honda RC213V 1’49.659
20 36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’49.765
21 32 Lorenzo Savadori  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’49.860
22 10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’49.978
23 20  Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’50.100
24 30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V 1’50.245
25 42  Álex Rins  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’50.302

Se a sessão de classificação foi disputada, emocionante e cheia de alternâncias na briga pela pole a corrida foi bem mais disputada e cheia de alternativas além de um número de quedas bem incomum.

Marc Marquez que largou na pole position foi superado na largada por Brad Binder que pulou da 4ª para a 1ªposição em uma ótima partida. Jorge Martin passou para segundo e Marc Marquez caiu para a terceira posição. Alex Marquez passou de 6ªpara 4ªposição, Peppo Bagnaia pulou da 7ª para a 5ªposição e Marco Bezzecchi despencou da 2ª para a 6ªposição. Aleix Espargaró acabou indo para o chão na curva 7.

Jorge Martin partiu para o ataque em cima de Brad Binder e acabou passando para a liderança na entrada da curva 8. Ainda na primeira volta, Jack Miller foi para o chão na curva 13, mas conseguiu se levantar e voltar para a corrida.

Marc Marquez na segunda volta supera Brad Binder na curva 8 e passa a segunda posição, mas se pensa que a disputa terminou por aqui, se enganou, isso porque na curva 13, Brad Binder foi com tudo para passar o Formiga Atômica. O resultado dessa manobra foi que Marquez e Binder se tocaram e perderam a trajetória da curva, Alex Marquez aproveitou para tomar a segunda posição com Marc Marquez em 3º e Brad Binder caindo para 4º. Na reta, Marc Marquez passa Alex Marquez na briga de família e volta à segunda posição.

Na terceira volta, Peppo Bagnaia cai na cura 1 após ser tocado por Brad Binder e por Marco Bezzecchi. Não foi um bom final de semana para o campeão do Mundo de 2023.

A classificação na terceira volta era a seguinte: Martin, Marc Marquez, Alex Marquez, Binder, Bastianini, Acosta, Bezzecchi, Di Giannantonio, Viñales e Quartararo (Que partiu da 23ªposição no Grid de largada). No final da 4ªVolta, foi a vez de Fabio di Giannantonio ir para o chão na curva 13. Antes disso, Pedro Acosta chegou a superar Enea Bastianini que acabou voltando a ficar na frente do piloto da Tech 3.

Jorge Martin vinha na frente com Marc Marquez chegando cada vez mais no piloto da Pramac. O Formiga Atômica se distanciou de Alex Marquez que liderava o segundo pelotão formado por ele, Brad Binder, Enea Bastianini e Pedro Acosta. Na metade da 7ªvolta, Jorge Martin erra e Marc Marquez aproveita para ultrapassar o piloto da Pramac e assumir a liderança da prova. O público comemora a ultrapassagem do piloto da Gresini.

Tudo encaminhava bem na prova, mas na 9ªVolta aconteceu um acidente muito bizarro na curva 5 onde Alex Marquez, Brad Binder e Enea Bastianini caíram em sequência, ao mesmo tempo. Em principio, Não havia nenhuma explicação a não ser que a pista estivesse cheia de óleo ou que ela estivesse em condições estranhas por causa das mudanças constantes de tempo e de temperatura.

Na curva 8, Marc Marquez vai ao chão, mas ainda consegue voltar a prova na 10ªposição. Tudo rapidamente conspirou a favor de Jorge Martin que tinha a corrida em suas mãos, com grande vantagem para Pedro Acosta que passou para a segunda posição. Marevick Viñales vinha em 3º, mas a 2 voltas do final, o piloto da Aprilla foi ao chão e abandonou a corrida. Eis que Fabio Quartararo que largou na 23ªposição estava no pódio, mas começou a sofrer pressão de Daniel Pedrosa que largou na 16ªposição para lutar pelo pódio. Johann Zarco e Franco Morbidelli vinham logo atrás de Pedrosa e Quartararo. Na volta final, Pedrosa buscou ultrapassar o piloto da Yamaha que segurou com unhas e dentes a 3ªposição.

Na última volta, Luca Marini e Stefan Bradl caíram. Na última curva, Johann Zarco cai após ter sido superado por Franco Morbidelli e perde uma boa classificação que teria na prova.

Jorge Martin da Pramac conquista uma vitória tranquila e consolida ainda mais a liderança no Mundial. Martinator fez uma corrida muito boa e acabou sobrevivendo a serie de quedas que ocorreu durante as 12 provas da corrida curta. Martin abre 29 pontos de frente para Pedro Acosta, novato nessa temporada também sobrevive as quedas e acaba herdando a segunda posição, seu primeiro pódio em corrida Sprint da sua carreira.

Fabio Quartararo chegou em 3º e conquistou brilhantemente o pódio , isso após largar na 23ªposição, mas o francês acabou punido em 8 segundos de acréscimo no seu tempo final de corrida por ter infringido a regra da pressão de pneus e acabou por perder posição para Daniel Pedrosa que herda a 3ªposição e para Franco Morbidelli que marca seus primeiros 6 pontos na temporada. Mesmo com a punição, Quartararo fez uma brilhante corrida de recuperação, assim como Daniel Pedrosa fez uma bela prova de recuperação herdando o pódio de Quartararo. Franco Morbidelli também fez um grande trabalho, recuperando posições após ter largado mal e conquistando um importante resultado.

Marc Marquez de maneira até que afobada acabou recuperando posições chegando na 6ªposição. Se o Formiga Atômica não tivesse caído poderia ter vencido a prova. Marquez foi beneficiado pela punição de Raúl Fernández que também foi punido em 8 segundos por ter infringido a regra da pressão de pneus e acabou caindo para a 12ªposição. Augusto Fernandez da Tech 3 conseguiu uma boa 7ªposição se aproveitando todas as quedas que ocorreram na corrida.

Miguel Oliveira da Trackhouse e Joan Mir da Honda completaram a zona de pontuação na corrida Curta. Jack Miller foi outro piloto que infringiu a regra da pressão de pneus e acabou perdendo 8 segundos, mas ficou de fora da zona de pontos e sua classificação acabou sendo a 14ªposição. Se a pista estiver nas mesmas condições no domingo podemos esperar muito mais emoção para a corrida nas 3 categorias.

Resultado final da 4ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Espanha – Jerez de la Fronteira – Corrida Sprint – 12 Voltas

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 89  Jorge Martín  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 19’52.682
2 31  Pedro Acosta  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 a 2.970
3 26 Daniel Pedrosa  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 7.102
4 21  Franco Morbidelli  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 a 8.481
5 20  Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 a 15.052
6 93  Marc Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 a 18.131
7 37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 a 18.278
8 88  Miguel Oliveira  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP24 a 18.418
9 36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V a 18.553
10 30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V a 21.136
11 5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V a 21.948
12 25  Raúl Fernández  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP23 a 23.882
13 49  Fabio Di Giannantonio  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 a 31.478
14 43  Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 45.901
15 42  Álex Rins  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 a 1’10.288
16 32 Lorenzo Savadori  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 1’22.979
10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V a 1 volta
6 Stefan Bradl HRC Test Team Honda RC213V a 1 volta
12  Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 3 voltas
73  Álex Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 a 4 voltas
33  Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 4 voltas
23  Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 a 4 voltas
72  Marco Bezzecchi  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 a 4 voltas
1  Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 a 10 voltas
41  Aleix Espargaró  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 12 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Pramac/Tech 3/KTM/Yamaha/Gresini/TrackHouse/Honda/LCR Honda/Ducati/VR46/Aprilla

GP da Espanha – Mundial de Motovelocidade 2023 – 4ªEtapa da Moto 2

Sam Lowes, um piloto que fez uma péssima temporada em 2022 parecia que seu viés de baixa seria irreversível. Porém, nesse final de semana o piloto britânico mostrou que ainda tem muita lenha pra queimar no Mundial de Motovelocidade, com uma impressionante e surpreendente pole no sábado e uma atuação impecável no domingo conquistando a vitória no circuito Angel Nieto em Jerez de la Fronteira.

No Q1, na disputa por 4 vagas para o Q2 estavam os pilotos: Lucas Tulovic (Dynavolt), Manuel González (Yamaha VR46), Jeremy Alcoba (Gresini), Dennis Foggia (Italtrans), Ai Ogura (Honda Asia Team), Zonta van der Goodbergh (RW Racing), Joe Roberts (Italtrans), Senna Aigus (Dynavolt) substituindo Darryn Binder nesse final de semana, Sean Dylan Kelly (American Racing), Borja Goméz (Fantic), Marcos Ramirez (Forward), Lorenzo Dalla Porta (SAG), Rory Skinner (American Racing), Izan Guevara (Aspar Martinez), Alex Escrig (Forward) e Soichiro Minamimoto (Yamaha VR46).

Todo mundo vai para a pista de imediato buscarem as primeiras voltas da sessão. Em sua primeira tentativa de volta, Senna Agius foi para o chão. Após 3 minutos e 40 segundos de sessão, Jeremy Alcoba era o primeiro colocado (1:42.054) seguido de Tulovic, Ramirez e Foggia. Enquanto que González, Ogura e Gomez tiveram voltas canceladas.

Com um pouco mais de 5 minutos de sessão, Zonta van der Goodbergh chega a fazer o 3ºtempo, mas não demora muito para Marcos Ramirez e Joe Roberts superarem o piloto holandês, jogando ele para fora da zona de classificação.

Ai Ogura marca a melhor volta (1:41.245) a 8:40 do final e assume a liderança. Manuel González passou a ser o segundo, Alcoba caiu para 3º e Borja Goméz da Fantic subiu para a 4ªposição. 1 minuto depois, Joe Roberts foi para a 4ªposição e Lucas Tulovic passou a ser o quinto colocado. Longe da luta pelas vagas ao Q2, Lorenzo Dalla Porta foi para o chão como é de praxe na Moto 2.

A 5:40 do final, Joe Roberts conseguiu segurar a 4ªposição da ameaça do norte-americano Sean Dylan Kelly da American Racing por 13 milésimos de segundo.

A 4:15 do final, Alcoba melhora sua marca e aumenta sua folga em relação os pilotos eliminados naquele momento. Porém, a volta de 1:41.971 não seria o suficiente para classificar o piloto da Gresini. Nos últimos minutos de sessão,  Zonta van der Goodbergh (a 2:45 do final) pulou para segundo e a 40 segundos do final, Joe Roberts justificou seu lugar na Italtrans e acabou marcando o segundo tempo.

Com essas voltas, Jeremy Alcoba acabou eliminado do Q2. Ai Ogura foi o mais rápido, seguido de Roberts, van der Goodbergh e Gonzalez, esses foram os pilotos que seguiram para a reta final da sessão. Lucas Tulovic da Dynavolt e Sean Dylan Kelly parecem ter evoluído em relação a passagens anteriores e podem em classificações futuras se classificarem para o Q2.

Resultado do Q1:

pos piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 79 Ai Ogura IDEMITSU Honda Team Asia Kalex Moto2 01’41.2450
2 16 Joe Roberts Italtrans Racing Team Kalex Moto2 01’41.7650
3 84 Zonta Van Den Goorbergh Fieten Olie Racing GP Kalex Moto2 01’41.8070
4 18 Manuel Gonzalez Correos Prepago Yamaha VR46 MasterCamp Kalex Moto2 01’41.9370
5 52 Jeremy Alcoba QJMOTOR Gresini Moto2 Kalex Moto2 01’41.9710
6 3 Lukas Tulovic Liqui Moly Husqvarna Intact GP Kalex Moto2 01’42.1470
7 4 Sean Dylan Kelly American Racing Kalex Moto2 01’42.1730
8 72 Borja Gomez Fantic Racing Kalex Moto2 01’42.1970
9 24 Marcos Ramirez Forward Team Forward F2 01’42.2860
10 71 Dennis Foggia Italtrans Racing Team Kalex Moto2 01’42.4350
11 19 Lorenzo Dalla Porta Pertamina Mandalika SAG Team Kalex Moto2 01’42.6760
12 28 Izan Guevara Autosolar GASGAS Aspar M2 Kalex Moto2 01’42.9530
13 33 Rory Skinner American Racing Kalex Moto2 01’43.0110
14 8 Senna Agius Liqui Moly Husqvarna Intact GP Kalex Moto2 01’43.3350
15 2 Soichiro Minamimoto Correos Prepago Yamaha VR46 MasterCamp Kalex Moto2 01’43.7880
16 17 Alex Escrig Forward Team Forward F2 01’44.2220

Assim que disparou o cronometro de 15 minutos, todos os pilotos partiram para a pista em busca da pole position.

Alonso Lopez foi o primeiro a marcar volta rápida, tão logo superado pelo inglês Jake Dixon com a marca de 1:41.330, Vietti, Arbolino, Chantra e Pedro Acosta completavam os 6 primeiros após  4 minutos de sessão.

Ai Ogura pula para 4º com 5 minutos de sessão. Sam Lowes e o próprio Ai Ogura fizeram grandes parciais na volta seguinte. Porém, ambos perderam tempo na última parcial e não conseguiram tomar a ponta da sessão. O piloto da Marc VDS foi para a terceira posição e o piloto da Honda Asia Team foi para a quarta posição.

Na metade da sessão, Dixon estava com a pole em suas mãos seguido de Lopez da Speed UP e Lowes da Marc VDS na primeira fila. Os demais pilotos: Ogura, Vietti, Arbolino, Chantra, Acosta, Salac, Baltus, Arenas e Canet completando os 12 primeiros colocados.

Ai Ogura fez mais uma grande volta, subiu para 3º, mas a ultima parcial foi o calcanhar de Aquiles da volta dele a menos de 7 minutos do final da sessão.

A 5 minutos do final, Ai Ogura ganha 4 posições e passa para a 8ªposição. Enquanto que Albert Arenas ganhou uma posição e voltou para a 11ªposição.

A 3:35 do final, Pedro Acosta mostra suas garras e pula para a liderança, com 2 milésimos a frente de Jake Dixon (1:41.328). Mas 30 segundos depois, Sam Lowes faz uma volta avassaladora de 1:40.750. Foi mais do que suficiente para o britânico da Marc VDS a conquistar a pole position.

Mais do que uma pole position, Sam Lowes teve finalmente uma atuação de destaque, que dava confiança para o piloto da Marc VDS  fazer uma grande corrida, mas o espanhol Pedro Acosta larga em 2º e sem dúvida era um adversário feroz para Lowes na luta pela vitória na corrida de domingo.  Jake Dixon da Aspar Martinez completa a primeira fila após ficar na liderança a maior parte do Q2.

Alonso Lopez vai abrir a segunda fila com sua Boscoscuro da equipe Speed UP, uma moto em meio a imensidão de motos da Kalex, a fornecedora que domina o campeonato nos últimos anos. Ai Ogura em 5º dá vistas de voltar a disputa pelas primeiras posições após uma lesão que lhe tirou das duas primeiras corridas e por ter feito apenas 1 ponto até agora no Mundial. Barry Baltus de forma impressionante larga em uma ótima 6ªposição, seu melhor grid de largada na Moto 2.

Na 7ªposição, Celestino Vietti leva a Fantic a mais uma boa posição no Grid de largada, Joe Roberts da Italtrans que saiu do Q1 e Albert Arenas da Ajo Motorsport completam a terceira fila. Abrindo a 4ªfila, na 10ªposição, Tony Arbolino, líder do campeonato que precisaria se recuperar caso quisesse terminar o final de semana na liderança do Mundial. Somkiat Chantra da Honda Asia Team e Aron Canet da Pons, terceiro colocado do campeonato fecham a 4ªfila.

Grid de largada:

pos piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 22 Sam Lowes Elf Marc VDS Racing Team Kalex Moto2 01’40.7500
2 37 Pedro Acosta Red Bull KTM Ajo Kalex Moto2 01’41.3280
3 96 Jake Dixon Autosolar GASGAS Aspar M2 Kalex Moto2 01’41.3300
4 21 Alonso Lopez CAG SpeedUp Boscoscuro B-23 01’41.4590
5 79 Ai Ogura IDEMITSU Honda Team Asia Kalex Moto2 01’41.5070
6 7 Barry Baltus Fieten Olie Racing GP Kalex Moto2 01’41.5700
7 13 Celestino Vietti Fantic Racing Kalex Moto2 01’41.5860
8 16 Joe Roberts Italtrans Racing Team Kalex Moto2 01’41.6530
9 75 Albert Arenas Red Bull KTM Ajo Kalex Moto2 01’41.6570
10 14 Tony Arbolino Elf Marc VDS Racing Team Kalex Moto2 01’41.7620
11 35 Somkiat Chantra IDEMITSU Honda Team Asia Kalex Moto2 01’41.7720
12 40 Aron Canet Pons Wegow Los40 Kalex Moto2 01’41.7740
13 12 Filip Salac QJMOTOR Gresini Moto2 Kalex Moto2 01’41.8010
14 54 Fermín Aldeguer CAG SpeedUp Boscoscuro B-23 01’41.9600
15 64 Bo Bendsneyder Pertamina Mandalika SAG Team Kalex Moto2 01’42.0450
16 18 Manuel Gonzalez Correos Prepago Yamaha VR46 MasterCamp Kalex Moto2 01’42.0520
17 84 Zonta Van Den Goorbergh Fieten Olie Racing GP Kalex Moto2 01’42.0710
18 11 Sergio Garcia Pons Wegow Los40 Kalex Moto2 01’42.5870
19 52 Jeremy Alcoba QJMOTOR Gresini Moto2 Kalex Moto2 01’41.9710
20 3 Lukas Tulovic Liqui Moly Husqvarna Intact GP Kalex Moto2 01’42.1470
21 4 Sean Dylan Kelly American Racing Kalex Moto2 01’42.1730
22 72 Borja Gomez Fantic Racing Kalex Moto2 01’42.1970
23 24 Marcos Ramirez Forward Team Forward F2 01’42.2860
24 71 Dennis Foggia Italtrans Racing Team Kalex Moto2 01’42.4350
25 19 Lorenzo Dalla Porta Pertamina Mandalika SAG Team Kalex Moto2 01’42.6760
26 28 Izan Guevara Autosolar GASGAS Aspar M2 Kalex Moto2 01’42.9530
27 33 Rory Skinner American Racing Kalex Moto2 01’43.0110
28 8 Senna Agius Liqui Moly Husqvarna Intact GP Kalex Moto2 01’43.3350
29 2 Soichiro Minamimoto Correos Prepago Yamaha VR46 MasterCamp Kalex Moto2 01’43.7880
30 17 Alex Escrig Forward Team Forward F2 01’44.2220

No domingo, Sam Lowes teve seu dia de consagração e redenção na categoria intermediaria, com uma excelente atuação sem dar qualquer chance para seus adversários em Jerez.

Ao partir, Lorenzo Dalla Porta tem problemas em sua moto e largaria dos boxes. Esta sendo uma trajetória muito complicada para o piloto da SAG que tinha chegado a categoria com o título da Moto 3.

Na largada, Pedro Acosta larga melhor que Sam Lowes e assume a liderança, Alonso Lopez tentou superar o piloto da Marc VDS que acaba ficando na segunda posição. Quem largou muitíssimo bem foi Tony Arbolino que foi da 10ª para a 4ªposição. Ogura, Dixon, Salac, Arenas, Baltus e Vietti  completavam as 10 primeiras posições

No final da primeira volta, Sam Lowes passou Pedro Acosta na curva 13 e fechou a primeira volta na liderança. A partir dai o britânico da Marc VDS começou a abrir vantagem. Enquanto isso, Alonso Lopez segurava de todas as formas a terceira posição dos ataques de Arbolino que de tanto atacar chegou a espalhar na curva 8, quem agradecia era o piloto da Speed UP que ganhou um pouco de folego. Na curva 10, Celestino Vietti cai e acaba sendo o primeiro piloto a abandonar a prova.

No terminar a 3ªVolta, Arbolino foi superado por Ogura e Salac caindo para a 6ªposição. Poucas curvas depois, Arbolino recuperou a posição perdida por Salac e subiu para a 5ªposição.

Na frente, Lowes e Acosta fogem do pelotão enquanto que Alonso Lopez administra a terceira posição. Ogura em 4º fica na frente de Arbolino que precisava reagir para manter a liderança do Mundial. Canet superaria Salac para ganhar a 6ªposição e partiria para cima de Arbolino, isso pressiona o piloto da Marc VDS a pressionar Ogura que ainda não estava no 100% da forma física.

Na 6ªVolta, Arbolino passou Ogura e assumiu a 4ªposição. Porém, o líder do campeonato não conseguiu se livrar nem de Ogura e nem de Canet que estava colado nos dois. Na 8ªVolta, Ogura aproveita a espalhada de Arbolino para recuperar a 4ªposição. No final da mesma 8ªvolta, Sean Dylan Kelly foi para o chão na curva 12.

Enquanto isso, Sam Lowes na frente, já colocava 1 segundo e meio de vantagem para Pedro Acosta que não conseguia chegar em cima do britânico que já estava com a corrida nas mãos. Alonso Lopez em 3º, já estava abrindo frente de Ogura. Quem estava em apuros era Tony Arbolino, pressionado por Aron Canet. Salac, Dixon, Arenas e Chantra completavam o Top 10 na metade da prova.

A 9 Voltas do final, Arbolino passou Ogura, o piloto japonês toca a roda dianteira na roda traseira de Arbolino… O resultado disso foi a queda de Ogura que perdeu a chance de fazer o primeiro resultado relevante no campeonato.  Arbolino teria mais tranquilidade para tentar uma aproximação em cima de Alonso Lopez.

Mais atrás, Salac perde rendimento de sua Kalex da Gresini e perde posições para Jake Dixon, Albert Arenas e depois o tailandês Somkiat Chantra a poucas voltas do final. A 4 Voltas do final, Chantra passou Arenas ganhando a 7ªposição.

Com os três primeiros colocados definidos a luta do final da prova ficou entre Arbolino e Canet pela 4ªposição.

Sam Lowes levou com tranquilidade sua moto até a bandeirada, uma vitória brilhante e um final de semana espetacular que ele realizou em Jerez. Uma vitória não só da redenção como mostrou que Lowes ainda pode ser capaz de lutar por vitórias e até mesmo pelo título da temporada de 2023.

Chegando na segunda posição, Pedro Acosta fez uma ótima corrida. Esse foi um dos casos onde Acosta só não conseguiu a vitória porque o 1ºlugar era para ser mesmo de Lowes. O piloto da Ajo Motorsport assume a liderança do Mundial junto de Tony Arbolino que ficou na 4ªposição e leva vantagem por causa das 2 vitórias que ele tem contra 1 vitória de Arbolino.

Alonso Lopez levou com certa tranquilidade sua moto da Boscoscuro para a terceira posição. Foi o segundo pódio conquistado pelo principal piloto da Speed UP. Tony Arbolino fez uma grande largada e isso foi fundamental para o bom quarto lugar que o piloto italiano conquistou, apesar de perder a liderança no critério de desempate para Acosta, Arbolino mostra que esta na luta pelo título, tem moto boa, desempenho e cabeça para angariar pontos, assim como Acosta esta fazendo. Acosta e Arbolino são os dois pilotos que tem mais requisitos para brigarem pelo campeonato.

Aron Canet já perde um pouco em relação a Acosta e Arbolino, apesar disso fez uma boa corrida e acabou o dia com a 5ªposição. Jake Dixon largou na primeira fila, mas não conseguiu lutar pelas primeiras posições em nenhum momento da corrida, o britânico da Aspar Martinez ficou na 6ªposição e somou pontos importantes para o Mundial.

Somkiat Chantra completa mais uma corrida entre os 10 primeiros lugares, o tailandês evoluiu na corrida e acabou o dia na 7ªposição. Albert Arenas ficou em 8ºlugar, mas esta longe de Acosta e ainda não se encontrou na Ajo Motorsport, precisa fazer isso antes que seja tarde. Filip Salac da Gresini começou bem e chegou até mesmo a lutar pela 5ªposição, mas perdeu rendimento e acabou ficando com a 9ªposição. Fermín Aldeguer foi punido com a volta longa, mas conseguiu ficar com a última posição entre os Top 10.

Chegando na 11ªposição, Sergio Garcia da Pons continua sendo o melhor dos novatos que vieram da Moto 3, bem a frente de Dennis Foggia e Izan Guevara. Manuel González da Yamaha VR46 teve um final de semana apagada e só conseguiu alguns pontos com a 12ªposição em Jerez. Barry Baltus chegou na 13ªposição, o belga teve um ótimo grid de largada, mas longe de ter um desempenho a altura do treino. Joe Roberts da Italtrans ficou em 14º e Lucas Tulovic da Dynavolt conquistou seu primeiro ponto na categoria intermediária após um bom final de semana.

Resultado da 4ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
21 Voltas – Jerez de La Fronteira – Moto 2

pos piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 22 Sam Lowes Elf Marc VDS Racing Team Kalex Moto2 35’45.1070
2 37 Pedro Acosta Red Bull KTM Ajo Kalex Moto2 a 2.841
3 21 Alonso Lopez CAG SpeedUp Boscoscuro B-23 a 9.618
4 14 Tony Arbolino Elf Marc VDS Racing Team Kalex Moto2 a 10.163
5 40 Aron Canet Pons Wegow Los40 Kalex Moto2 a 11.056
6 96 Jake Dixon Autosolar GASGAS Aspar M2 Kalex Moto2 a 11.923
7 35 Somkiat Chantra IDEMITSU Honda Team Asia Kalex Moto2 a 12.586
8 75 Albert Arenas Red Bull KTM Ajo Kalex Moto2 a 14.948
9 12 Filip Salac QJMOTOR Gresini Moto2 Kalex Moto2 a 16.470
10 54 Fermín Aldeguer CAG SpeedUp Boscoscuro B-23 a 18.550
11 11 Sergio Garcia Pons Wegow Los40 Kalex Moto2 a 22.134
12 18 Manuel Gonzalez Correos Prepago Yamaha VR46 MasterCamp Kalex Moto2 a 22.817
13 7 Barry Baltus Fieten Olie Racing GP Kalex Moto2 a 23.080
14 16 Joe Roberts Italtrans Racing Team Kalex Moto2 a 25.110
15 3 Lukas Tulovic Liqui Moly Husqvarna Intact GP Kalex Moto2 a 26.709
16 52 Jeremy Alcoba QJMOTOR Gresini Moto2 Kalex Moto2 a 26.922
17 64 Bo Bendsneyder Pertamina Mandalika SAG Team Kalex Moto2 a 28.568
18 71 Dennis Foggia Italtrans Racing Team Kalex Moto2 a 30.384
19 72 Borja Gomez Fantic Racing Kalex Moto2 a 33.223
20 24 Marcos Ramirez Forward Team Forward F2 a 36.775
21 8 Senna Agius Liqui Moly Husqvarna Intact GP Kalex Moto2 a 36.812
22 28 Izan Guevara Autosolar GASGAS Aspar M2 Kalex Moto2 a 37.151
23 84 Zonta Van Den Goorbergh Fieten Olie Racing GP Kalex Moto2 a 39.637
24 33 Rory Skinner American Racing Kalex Moto2 a 39.786
25 19 Lorenzo Dalla Porta Pertamina Mandalika SAG Team Kalex Moto2 a 1:02.572
26 2 Soichiro Minamimoto Correos Prepago Yamaha VR46 MasterCamp Kalex Moto2 a 1:03.282
79 Ai Ogura IDEMITSU Honda Team Asia Kalex Moto2 a 9 voltas
4 Sean Dylan Kelly American Racing Kalex Moto2 a 14 voltas
13 Celestino Vietti Fantic Racing Kalex Moto2 a 20 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP