GP da Holanda – Moto 2 – Mundial de Motovelocidade 2022

Quer uma categoria que esta entregando emoção de sobra em 2022? A Moto 2 entrega o que você quer, principalmente no final de semana do GP da Holanda onde os melhores pilotos do campeonato deram o seu máximo e superaram dificuldades. A briga pelo título após a corrida realizada deixou a disputa pelo título mais embolada ainda.

Duas ausências muito importantes para o GP da Holanda: Vindo de bons resultados, Pedro Acosta teve uma queda durante um treino com uma moto de motocross, resultado disso foi uma fratura no fêmur e a ausência dessa prova. Aron Canet não correu pelo constante sangramento em seu nariz.

Começando pela repescagem no Q1, onde os favoritos seriam Jorge Navarro e Fermin Aldeguer. Logo nos primeiros segundos de sessão, um drama para o piloto da Speed UP, Aldeguer teve problemas mecânicos com sua moto e o jovem espanhol teve que levar sua moto para os boxes e acabou precisando de ajuda. Graças a sua persistência, Fermin Aldeguer voltou para a pista aos 3:10 de sessão.

Pouco depois, os primeiros tempos foram marcados. Alessandro Zacconi (1:37.903) e Manuel Gonzalez (1:37.905) fizeram boas marcas, mas foram engolidos pelo ótimo tempo de Jorge Navarro da Pons, marcando 1:37.670. Pior para Zaccone, seu tempo acabou sendo cancelado, perdendo a sua segunda posição. Gonzalez assumiu a segunda posição, Marcos Ramirez e Lorenzo Dalla Porta completavam a zona de classificação. Seguidos de Alcoba, van Goodbergh, Antonelli e Toneda.

Os tempos melhoraram na segunda volta, a menos de 10 minutos do final da sessão, Jorge Navarro detonou mais uma vez os cronômetros com 1:37.285. Um tempo que já poderia ser o suficiente para o piloto da Pons garantir a vaga para o Q2. Marcos Ramirez marcou o segundo tempo (1:37.759), com quase meio segundo atrás do líder da sessão. Lorenzo Dalla Porta e Manuel Gonzalez vinham na 3ª e 4ªposições.

A 8:30 do final, Fermin Aldeguer fez a primeira volta que não foi nada animadora, uma fraca 11ªposição. 15 segundos depois, Zaccone e Baltus passaram para a 2ª e a 3ªposição, deixando Dalla Porta na bolha e Manuel Gonzalez ficou de fora do Q2 por 5 segundos, a volta de 1:37.503 recolocou na 3ªposição e jogou Dalla Porta para fora da zona de classificação.

Jorge Navarro tinha tudo para fazer um tempo ainda melhor, mas foi atrapalhado por pilotos que andavam lento pelo último setor, algo que o irritou muito. A 5:15 do final, Fermin Aldeguer que vinha na 9ªposição fez uma volta brilhante e passou para a segunda posição, com o tempo de 1:37.366, a 1 décimo de Navarro, mas a volta foi cancelada e obrigou o piloto da Speed UP a fazer mais uma volta rápida que o recolocou a segunda posição com 1:37.389 quando faltava 3:30 do final do Q1.

20 segundos depois, Navarro melhora ainda mais seu tempo (1:37.149), mostrando que não tinha adversários na repescagem. Zaccone e Dalla Porta passaram o tempo de Aldeguer e jogaram o piloto da Speed UP para a bolha. Barry Baltus tentou até o final entrar na zona de classificação. Ao final de tudo, com o cronometro zerado e após 2 voltas, a luta do piloto belga valeu a pena, passando a ser o 4ºcolocado ao superar Fermin Aldeguer.

Jorge Navarro que fechou sua participação com chave de ouro ao marcar 1:36.912 foi o mais rápido, seguido de Alessando Zaccone da Gresini, Manuel Gonzalez da Yamaha VR46 e Barry Baltus da RW Racing. Enquanto isso, Aldeguer não só perdeu a vaga para o Q2 como perdeu a 5ªposição para Lorenzo Dalla Porta da Italtrans.

Resultado do Q1:

pos piloto equipe moto tempo
1 9 Jorge Navarro Flexbox HP40 Kalex 1’36.912
2 61 Alessandro Zaccone Gresini Racing Moto2 Kalex 1’37.266
3 18 Manuel Gonzalez Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex 1’37.275
4 7 Barry Baltus RW Racing GP Kalex 1’37.288
5 19 Lorenzo Dalla Porta Italtrans Racing Team Kalex 1’37.342
6 54 Fermín Aldeguer MB Conveyors Speed Up Boscoscuro 1’37.389
7 84 Zonta Van Den Goorbergh RW Racing GP Kalex 1’37.742
8 42 Marcos Ramirez MV Agusta Forward Racing MV Agusta 1’37.759
9 52 Jeremy Alcoba Liqui Moly Intact GP Kalex 1’37.761
10 4 Sean Dylan Kelly American Racing Kalex 1’38.058
11 24 Simone Corsi MV Agusta Forward Racing MV Agusta 1’38.150
12 55 Alex Toledo Pertamina Mandalika SAG Team Kalex 1’38.251
13 28 Niccolò Antonelli Mooney VR46 Racing Team Kalex 1’38.509
14 81 Keminth Kubo Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex 1’38.861

Ao chegar na decisão da pole position, quase todos os favoritos estavam na disputa, entre eles, Celestino Vietti, Ai Ogura e Augusto Fernandez, os 3 primeiros colocados do campeonato. Barry Baltus e Alonso Lopez foram os dois primeiros a partirem para a pista, com poucos segundos de sessão. Logo, os outros pilotos foram para a pista.

Baltus foi mais rápido que Alonso Lopez em sua primeira volta, com 3:30 de sessão. Os dois foram superados por Jorge Navarro (1:36.860) que ainda estava embalado pela ótima classificação no Q1. O piloto da casa, Bo Bendsneyder marcou o segundo tempo e a torcida já ficou bem animada. Com 4:20 de sessão, Jake Dixon e Albert Arenas, os dois pilotos da Aspar Martinez marcaram bons 3º e 4ºtempos respectivamente.

Com um pouco mais de 1 terço de Sessão concluída (9:50 por completar), Alonso Lopez subiu para a 3ªposição. Jorge Navarro melhorou sua volta em 24 milésimos (1:36.836) e Bo Bendsneyder passou a ficar a 83 milésimos do Navarro, em um espaço de 20 segundos. Lopez, Dixon e Arenas completam os 5 primeiros lugares. Dos postulantes ao título, Celestino Vietti vinha em 6º, Ai Ogura vinha em 10º e Augusto Fernandez vinha na 14ªposição.

A 8:15 do final, Celestino Vietti cai na curva 3 e complica muito a sua participação no treino. Quase ao mesmo tempo, Marcel Schrotter melhora sua marca e ganha 5 posições, passando a ser o 8ºcolocado.

Com metade da sessão percorrida (7:15 para o termino do Q2), Ai Ogura anda forte e faz uma excelente volta e pula para a 3ªposição, colocando a moto da Honda Asia Team na primeira fila. Navarro e Bendsneyder continuavam imexíveis nas 2 primeiras posições. Esse quadro só se modificou a 5:30 do final com a excelente volta de Sam Lowes da Marc VDS que assumiu a liderança com 1:36.767 e da ótima volta de Joe Roberts da Italtrans passando a ser o terceiro colocado.

Com 5 minutos de Q2 pela frente, Sam Lowes, Jorge Navarro e Joe Roberts estavam compondo a primeira fila. Bo Bendsneyder estava abrindo a segunda fila, seguido de Ogura e de Alonso Lopez. Dixon, Arenas, Vietti e Schrotter completavam o Top 10, seguido de Augusto Fernandez.

Albert Arenas foi para uma grande volta, disposto a voltar as primeiras posições, o espanhol conseguiu não só isso como passou a 1ªposição a um pouco mais de 2 minutos do final da sessão, com o tempo de 1:36.747, apenas 20 milésimos a frente de Sam Lowes.

Todos a caça de Arenas a partir daquele momento. A 1 minuto do final, Augusto Fernandez melhorou 4 posições a sua classificação. A 35 segundos do final do Q2, Ogura volta a 3ªposição depois de uma excelente volta.

A pole parecia estar nas mãos de Arenas, mas quem tirou a pole do campeão da Moto 3 em 2020 foi Jake Dixon, seu companheiro de equipe marcou 1:37.736 e conquistou sua segunda pole da carreira, não só isso, a Aspar Martinez consegue a dobradinha com Arenas que não ficou feliz com a perda da pole position.

Haveria uma boa chance tanto de Dixon como de Arenas de brigarem pela vitória em Assen. Porém, os dois teriam que se cuidar com Sam Lowes, o piloto experiente da Marc VDS completa a primeira fila e poderia usar a sua experiência para levar vantagem sobre Dixon e Arenas.

Ai Ogura fez uma bela classificação, conseguindo uma importante 4ªposição no grid de largada, na frente de Celestino Vietti e Augusto Fernandez, seus adversários na disputa do título. Alonso Lopez fez uma bela volta no final da sessão e conquistou seu lugar na 2ªfila com o 5ºlugar. Jorge Navarro em uma impecável repescagem e uma bela classificação em 6ºlugar vai fechar a 2ªfila.

O Norte-americano Joe Roberts larga em 7º, seguido do holandês Bo Bendsneyder que teve toda a torcida a favor dele em Assen. O piloto da casa espera pelo menos um bom resultado. Vindo de vitória na Alemanha, Augusto Fernandez largar em uma nada empolgante 9ªposição. Ou seja, o piloto da equipe Ajo precisava remar para brigar pela vitória na Holanda. Marcel Schrotter da IntactGP, Celestino Vietti da VR46 e Filip Salac da Gresini completam os 12 primeiros colocados. Vietti, o líder do campeonato estava vendo a sua liderança seriamente ameaçada, principalmente pelo japonês Ai Ogura.

Grid de Largada:

pos piloto equipe moto tempo
1 96 Jake Dixon Inde GASGAS Aspar Team Kalex 1’36.736
2 75 Albert Arenas Inde GASGAS Aspar Team Kalex 1’36.747
3 22 Sam Lowes Elf Marc VDS Racing Team Kalex 1’36.767
4 79 Ai Ogura IDEMITSU Honda Team Asia Kalex 1’36.787
5 21 Alonso Lopez MB Conveyors Speed Up Boscoscuro 1’36.842
6 9 Jorge Navarro Flexbox HP40 Kalex 1’36.860
7 16 Joe Roberts Italtrans Racing Team Kalex 1’36.884
8 64 Bo Bendsneyder Pertamina Mandalika SAG Team Kalex 1’36.919
9 37 Augusto Fernandez Red Bull KTM Ajo Kalex 1’36.967
10 23 Marcel Schrotter Liqui Moly Intact GP Kalex 1’37.028
11 13 Celestino Vietti Mooney VR46 Racing Team Kalex 1’37.085
12 12 Filip Salac Gresini Racing Moto2 Kalex 1’37.124
13 14 Tony Arbolino Elf Marc VDS Racing Team Kalex 1’37.165
14 7 Barry Baltus RW Racing GP Kalex 1’37.283
15 18 Manuel Gonzalez Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex 1’37.365
16 35 Somkiat Chantra IDEMITSU Honda Team Asia Kalex 1’37.444
17 61 Alessandro Zaccone Gresini Racing Moto2 Kalex 1’37.452
18 6 Cameron Beaubier American Racing Kalex 1’37.532
19 19 Lorenzo Dalla Porta Italtrans Racing Team Kalex 1’37.342
20 54 Fermín Aldeguer MB Conveyors Speed Up Boscoscuro 1’37.389
21 84 Zonta Van Den Goorbergh RW Racing GP Kalex 1’37.742
22 42 Marcos Ramirez MV Agusta Forward Racing MV Agusta 1’37.759
23 52 Jeremy Alcoba Liqui Moly Intact GP Kalex 1’37.761
24 4 Sean Dylan Kelly American Racing Kalex 1’38.058
25 24 Simone Corsi MV Agusta Forward Racing MV Agusta 1’38.150
26 55 Alex Toledo Pertamina Mandalika SAG Team Kalex 1’38.251
27 28 Niccolò Antonelli Mooney VR46 Racing Team Kalex 1’38.509
28 81 Keminth Kubo Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex 1’38.861

No domingo, tivemos uma corridaça na Moto 2, com várias alternativas e disputa pela vitória intensa. Vitória de Augusto Fernandez e grandes corridas de recuperação de Ai Ogura e Celestino Vietti e de outros pilotos que não completaram a corrida devida a quedas ou que não tiveram desempenho para lutarem até o fim pela vitória.

Os dois pilotos da Gas Gas largaram muito bem e mantiveram as 2 primeiras posições (Dixon na frente de Arenas). Sam Lowes erra a curva 1, sai da pista e cai para as últimas posições. Alonso Lopez que tinha passado para a terceira posição passou Arenas e assumiu a segunda posição na curva 5 (onde iria acontecer a maioria dos melhores momentos da corrida). O espanhol foi para cima de Jake Dixon e em poucas curvas (3 para ser exato) Alonso Lopez passou o piloto britânico e foi para a liderança. Um excelente começo de corrida do piloto da Speed UP. Arenas caiu para a 3ªposição e estava sendo seguido por Ogura, Schrotter, Navarro, Fernandez, Roberts, Arbolino e Bendsneyder. Barry Baltus teria de cumprir uma punição de volta longa por pilotagem irresponsável.

Na 2ªVolta, Marcel Schrotter passou para 4º após superar Ai Ogura. E ao mesmo tempo, Augusto Fernandez passou para a 6ªposição. Na curva 11, Ai Ogura perdeu a curva e caiu para a 9ªposição, no começo da 3ªvolta, o japonês comete um outro erro e sai do traçado. O Resultado foi desastroso, pois o piloto da Honda Asia Team caiu para a 17ªposição e teria um longo caminho para a uma prova de recuperação.

Alonso Lopez chega a abrir meio segundos para os dois pilotos da Aspar Martinez e para a Marcel Schrotter, os 3 disputando a segunda posição. Augusto Fernandez vinha em 5º, chegando nessa turma. Lá atrás, Sam Lowes caiu quando vinha na 26ªposição, um começo péssimo de corrida que termina em uma 4ªvolta. Ou seja, a frase não é boa mesmo para o piloto inglês.

No final da 4ªVolta, Schrotter supera Arenas, sobe para 3º e vai para a caça de Jake Dixon, enquanto que Augusto Fernandez foi para a caça de Albert Arenas e quase de imediato passou o piloto espanhol. Arenas tentou o troco e até conseguiu na curva 9, recuperando a 4ªposição. na frente deles, Schrotter pula para a segunda posição após passar Jake Dixon.

Alonso Lopez continuava mantendo os 5 décimos de vantagem para Marcel Schrotter, com Dixon e Arenas segurando Fernandez e Bendsneyder. Arbolino, Beaubier (que marcou a volta mais rápida), Roberts e Vietti completavam os 10 primeiros colocados. Ogura vinha na batalha para levar a 14ªposição que estava nas mãos de Manuel Gonzalez da Yamaha VR46.

Na 7ªvolta, Schrotter chegou em Alonso Lopez, mas enquanto rolada a briga pela primeira posição, Rolava a briga pela terceira posição. No final dessa volta, Arenas supera Dixon e assume o terceiro lugar. O piloto da casa, Bo Bendsneyder passou Augusto Fernandez, subindo para a 5ªposição. Muito bom para o piloto holandês em sua casa, mas Augusto Fernandez deu o troco na curva 5 (8ªvolta) e recuperou a posição perdida.

Marcel Schrotter fez uma ultrapassagem sensacional em cima de Alonso Lopez, entre a curva 6 e 7 e assumiu a liderança. O piloto alemão tinha a esperança e até mesmo a possibilidade de conquistar a tão sonhada primeira vitória da carreira, mas a prova ainda estava no começo do segundo terço e Schrotter estava com Lopez, Arenas, Dixon, Fernandez, Bendsneyder, Beaubier e Arbolino colados, praticamente sem diferença nenhuma. Celestino Vietti que vinha na 9ªposição, estava a quase 2 segundos desse grupo.

Na 9ªVolta, Fernandez passa a ser o 4ºcolocado após supera Jake Dixon que fica mais para Bo Bendsneyder da SAG. Na volta seguinte, Arenas e Fernandez superam Alonso Lopez de uma vez, ainda que o piloto da Speed UP tenha dado o troco no piloto da equipe Ajo, essa resistência não durou mais que algumas curvas, Fernandez voltou a se colocar na frente de Alonso Lopes. Já Fermin Aldeguer sofre a punição da volta longa por cortar a chicane, ao cumprir essa punição caiu para a 16ªposição.

Schrotter continuava na liderança, até que na 12ªvolta, o alemão caiu na curva 5. O Alemão viu mais uma chance de vencer sua primeira corrida cair por terra. A liderança passou a ser de Albert Arenas, mas uma liderança frágil, muito ameaçado por Augusto Fernandez que estava vendo mais uma vez a vitória perto de suas mãos. Ao final da 12ªVolta, Alonso Lopez surpreendeu Fernandez e voltou a segunda posição. O piloto da Speed UP era um duro adversário a ser superado.

Os 4 primeiros (Arenas, Lopez, Fernandez e Dixon) abriram um pouco de vantagem para Bendsneyder,Arbolino e Beaubier brigavam pelo 5ºlugar. Um pouco mais atrás, Celestino Vietti e Ai Ogura vinham chegando nessa turma.

A 10 voltas do final, Augusto Fernandez recupera a segunda posição sobre Lopez e voltou a pressionar Albert Arenas. Enquanto havia o duelo pela ponta, um outro importante duelo era travado entre Celestino Vietti e Ai Ogura, não só pela 8ªposição como uma posição, um ponto importante para os dois na disputa. Nesse duelo direto, Ogura levou a melhor e ganhou a 8ªposição. Na volta seguinte, Alonso Lopez sai da pista e cai da 6ªposição, logo a frente de Ogura e Vietti.

Fernandez estava estudando Arenas, queria o momento certo para superar o piloto espanhol, mas teria de ter muito cuidado para evitar uma ultrapassagem de Dixon e Bendsneyder, colados no piloto da equipe Ajo.

Quando faltavam 8 voltas do final, na curva 5, Augusto Fernandez passou Arenas e assumiu a liderança. Bo Bendsneyder passou Jake Dixon e passou ao 3ºlugar. Era muito real a possibilidade de um primeiro pódio do holandês e diante da sua torcida. Cameron Beaubier tenta se aproveitar para entrar na luta pelo pódio, Ogura vinha em 6º e Vietti ainda estava atrás de Alonso Lopez.

Na 18ªVolta, Cameron Beaubier passou Dixon e Bendsneyder numa manobra genial, na reta dos boxes, ela foi tão genial que a ultrapassagem de Vietti sobre Alonso (que deu ao piloto da VR46 o 7ºlugar) passou desapercebida. Na curva 5, Dixon que passou Bendsneyder antes passou a Beaubier e voltou a estar em posição de pódio. Já o piloto da SAG começou a ser pressionado por Ogura, uma brilhante corrida de recuperação do piloto japonês e que se tornaria ainda mais brilhante com a ultrapassagem sobre Bendsneyder e a ida a 5ªposição. Vietti, seu rival na disputa do título também superou o piloto holandês a menos de 6 voltas do final.

A 5 voltas do final, Fernandez vinha na frente, mas pressionado por Arenas e com Dixon, Beaubier e Ogura com esperanças de pódio e até mesmo de vitória. Um pouco mais atrás vinham Vietti, Beaubier e Alonso Lopez. Em 9ºlugar, Tony Arbolino já vinha longe dessa disputa. A zona de pontos estava sendo completada por Roberts, Salac, Gonzalez, Aldeguer, Navarro e Chantra.

No final da 20ªvolta, Dixon passa Arenas e leva o segundo lugar, Ogura se aproveitou e também passou o piloto da Aspar Martinez e subiu para a terceira posição. No começo da 21ªvolta (Curva 1) Cameron Beaubier foi para o chão, mais uma vez quando vinha perto de posição de pódio. Sorte para Vietti que lutava com Bendsneyder pela 5ªposição, mas já a 2 segundos atrás dos 4 primeiros colocados.

Faltando 3 voltas do final, Ogura supera Dixon e passa a ser o segundo colocado. Que corridaça de recuperação para o piloto da Honda Asia Team. No final, Vietti chega na briga pelo pódio que estava sendo disputada entre os dois pilotos da Aspar Martinez. Dixon e Arenas trocaram ultrapassagens na antepenúltima volta.

Quando faltava 1 volta e meia do final, Albert Arenas vai ao chão e perde a chance de conquistar o seu melhor resultado na Moto 2. Vietti pula para 4º, mas tinha que segurar Bo Bendsneyder, buscando um folego final para pelo menos pegar a posição do italiano. Na volta final, Dixon tenta recuperar o segundo lugar, mas Ogura estava com um controle mínimo da sua posição.

Após 24 voltas de uma brilhante corrida em Assen, a vitória ficou com Augusto Fernandez, sua terceira vitória na temporada, após sair da 9ªposição para galgar posições durante a corrida, fazendo uma corrida de cabeça, com ultrapassagens certas e sem se precipitar em nenhum momento da prova. Uma vitória merecidíssma de Fernandez, vivendo seu melhor momento na carreira, brigando pelo título da Moto 2 dessa temporada.

Ai Ogura fez uma sensacional corrida, largou na frente, mas dois problemas o jogaram para a 17ªposição. O que poderia ter sido uma prova desastrosa virou uma corrida consagradora, Ogura teve uma soberba recuperação, terminando a corrida na segunda posição. Mesmo sem a vitória, o japonês obteve possivelmente sua melhor corrida da carreira. Em 3ºlugar, fechando o pódio, o inglês Jake Dixon que largou na pole, foi muito bem na corrida, faltou um pouco mais de desempenho e experiência para lutar até o final pela vitória.

Celestino Vietti também fez uma bela corrida de recuperação, com muita calma e mesmo sem uma moto excelente, conseguiu evoluir bastante até o final e conquistou a 4ªposição, segurando o holandês Bo Bendsneyder da SAG, o holandês repete seu melhor resultado da carreira com a 5ªposição, chegando a algum momento a flertar com o pódio na sua casa. Mesmo sem esse pódio, tenho certeza de que os torcedores holandês saíram de Assen orgulhosos da exibição do seu piloto.

Alonso Lopez começou na frente, lutou, batalhou bastante na frente, mas um erro o jogou pra fora dessa disputa, mas pelo menos o piloto da Speed UP ficou em pé até o final e conquistou a 6ªposição. Tony Arbolino chegou em 7º, mas não brilhou em nenhum momento da corrida, fez uma corrida burocrática, pra chegar na zona de pontuação.

Joe Roberts, muito longe da disputa das primeiras posições  acabou ficando com a 8ªposição, seguido de Manuel Gonzalez da Yamaha VR46 e de Filip Salac da Gresini, dois pilotos que fizeram boas corridas. Para Salac foi seu melhor resultado de corrida na temporada (Já que o tcheco tem um 3ºlugar no Grid de largada no Qatar).

Fermin Aldeguer da Speed UP, Jorge Navarro da Pons (Que diga de passagem teve um desempenho bem decepcionante), Somkiat Chantra (Longe dos seus melhores desempenhos) da Honda Asia Team, Jeremy Alcoba da IntactGP e Barry Baltus da RW Racing completaram a zona de pontuação.

Saindo das férias, o campeonato de pilotos da Moto 2 tem Celestino Vietti na liderança com 146 pontos, 3 vitórias, Augusto Fernandez com os mesmos 146 pontos e 3 vitórias. O piloto da VR46 esta na frente por causa de um segundo lugar no GP da Indonésia. 1 ponto atrás, Ai Ogura vem na terceira posição. Os 3 primeiros colocados vão para as férias como os principais nomes do campeonato e se continuarem nessa forma, mostrando o seu melhor, teremos um final incrível na disputa do título. Aron Canet ficou longe da briga (30 pontos atrás de Vietti e Fernandez e 29 pontos atrás de Ogura), vai precisar de um dia de sorte para entrar nessa briga.
Dia 7 de Agosto, teremos a retomada do campeonato no fantástico circuito de Silverstone, com o GP da Inglaterra.

Resultado Final da 11ªetapa do Mundial de Motovelocidade – Temporada 2022
GP da Holanda – Assen – 24 Voltas – Moto 2

pos piloto equipe moto tempo
1 37 Augusto Fernandez Red Bull KTM Ajo Kalex 39’07.1330
2 79 Ai Ogura IDEMITSU Honda Team Asia Kalex a 0.660
3 96 Jake Dixon Inde GASGAS Aspar Team Kalex a 0.725
4 13 Celestino Vietti Mooney VR46 Racing Team Kalex a 0.758
5 64 Bo Bendsneyder Pertamina Mandalika SAG Team Kalex a 1.485
6 21 Alonso Lopez MB Conveyors Speed Up Boscoscuro a 5.417
7 14 Tony Arbolino Elf Marc VDS Racing Team Kalex a 5.553
8 16 Joe Roberts Italtrans Racing Team Kalex a 7.396
9 18 Manuel Gonzalez Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex a 7.589
10 12 Filip Salac Gresini Racing Moto2 Kalex a 7.691
11 54 Fermín Aldeguer MB Conveyors Speed Up Boscoscuro a 9.322
12 9 Jorge Navarro Flexbox HP40 Kalex a 15.028
13 35 Somkiat Chantra IDEMITSU Honda Team Asia Kalex a 17.443
14 52 Jeremy Alcoba Liqui Moly Intact GP Kalex a 19.188
15 7 Barry Baltus RW Racing GP Kalex a 19.256
16 19 Lorenzo Dalla Porta Italtrans Racing Team Kalex a 19.898
17 42 Marcos Ramirez MV Agusta Forward Racing MV Agusta a 28.669
18 84 Zonta Van Den Goorbergh RW Racing GP Kalex a 28.787
19 4 Sean Dylan Kelly American Racing Kalex a 44.544
20 24 Simone Corsi MV Agusta Forward Racing MV Agusta a 44.612
21 81 Keminth Kubo Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex a 50.836
22 55 Alex Toledo Pertamina Mandalika SAG Team Kalex a 51.009
28 Niccolò Antonelli Mooney VR46 Racing Team Kalex a 2 voltas – Acidente
75 Albert Arenas Inde GASGAS Aspar Team Kalex a 2 voltas – Acidente
6 Cameron Beaubier American Racing Kalex a 4 voltas – Acidente
61 Alessandro Zaccone Gresini Racing Moto2 Kalex a 11 voltas – Abandonou
23 Marcel Schrotter Liqui Moly Intact GP Kalex a 13 voltas – Acidente
22 Sam Lowes Elf Marc VDS Racing Team Kalex a 21 voltas – Acidente

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

GP da Catalunha – Moto 2 – Mundial de Motovelocidade 2022

O fim de semana do GP da Catalunha marcou a recuperação de Celestino Vietti, com pole na classificação e vitória no domingo.

Tudo começa no sábado, com mais uma emocionante e disputadíssima classificação na categoria intermediária. 17 pilotos disputando 4 vagas para o Q2. Entre eles estava Celestino Vietti, líder do campeonato que estava mais uma vez estava na batalha para entrar no Q2 e também Tony Arbolino da Marc VDS.

Os primeiros tempos foram marcados com 3 minutos e 40 segundos de sessão. Alonso Lopez fez 1:44.446 e começou na frente, seguindo de Vietti, Arbolino e Chantra nas 4 primeiras posições. Alex Toledo que substituía a Gabriel Rodrigo fez sua primeira volta e se colocou na 6ªposição.

Em nova volta, Vietti buscou a liderança da sessão, mas acabou sendo superado por Tony Arbolino após a segunda volta do piloto da Marc VDS (1:44.549) a 9:20 do final da sessão. Enquanto isso, Jorge Navarro com 1:44.770 supera Somkiat Chantra e assume a 4ªposição, entrando na zona de classificação.

A 7:50 do final, Celestino Vietti melhora seu tempo e voltou a segunda posição, a 44 milésimos do tempo de Alonso Lopez da Speed UP. O outro piloto da equipe, Fermin Aldeguer acabou marcando o 6ºtempo.

Os tempos a partir dai pararam de melhorar e por mais esforço que os pilotos fizeram, as 4 primeiras posições permaneceram intactas ate o final da repescagem. Alonso Lopez foi o mais rápido, seguido de Celestino Vietti, Tony Arbolino e Jorge Navarro que garantiram o passaporte para o Q2. Do Somkiat Chantra da Honda Asia Team até o Piotr Biesiekirski da SAG já estavam com as suas posições no grid de largada.

Resultado do Q1:

pos piloto equipe moto tempo
1 21 Alonso Lopez Lightech Speed Up Boscoscuro 01’44.446
2 13 Celestino Vietti Mooney VR46 Racing Team Kalex 01’44.490
3 14 Tony Arbolino Elf Marc VDS Racing Team Kalex 01’44.549
4 9 Jorge Navarro Flexbox HP40 Kalex 01’44.770
5 35 Somkiat Chantra IDEMITSU Honda Team Asia Kalex 01’44.911
6 54 Fermín Aldeguer Lightech Speed Up Boscoscuro 01’44.974
7 55 Alex Toledo Pertamina Mandalika SAG Team Kalex 01’45.217
8 62 Stefano Manzi Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex 01’45.226
9 6 Cameron Beaubier American Racing Kalex 01’45.269
10 84 Zonta Van Den Goorbergh RW Racing GP Kalex 01’45.368
11 28 Niccolò Antonelli Mooney VR46 Racing Team Kalex 01’45.687
12 52 Jeremy Alcoba Liqui Moly Intact GP Kalex 01’45.812
13 24 Simone Corsi MV Agusta Forward Racing MV Agusta 01’45.831
14 61 Alessandro Zaccone Gresini Racing Moto2 Kalex 01’45.861
15 4 Sean Dylan Kelly American Racing Kalex 01’46.326
16 42 Marcos Ramirez MV Agusta Forward Racing MV Agusta 01’46.491
17 74 Piotr Biesiekirski Pertamina Mandalika SAG EUVIC Kalex 01’46.718

Começava a decisão da pole position com a entrada de Barry Baltus, Sam Lowes e Marcel Schrotter, a partir dai o resto foi atrás dos três aos 30 segundos de sessão. Ninguém queria perder tempo nenhum.

Sam Lowes foi o primeiro a marcar tempo, com 1:44.743 a 3:45 de sessão, mas a pole position do britânico durou apenas 15 segundos, já que Alonso Lopez levou sua Boscoscuro da Speed UP a liderança ao marcar 1:44.579, mas essa liderança não durou muito não, já que Aron Canet foi para a liderança (1:44.210), seguido de Joe Roberts (1:44.349), Jake Dixon, Bo Bendsneyder e Ai Ogura com 4 minutos e 30 segundos de sessão.

Em sua segunda volta, Sam Lowes melhora sua marca (1:44.405) e pula para a 3ªposição, colado, se aproveitando do vácuo de Lowes, Marcel Schrotter sobe para a 6ªposição. Aron Canet quebrou os cronômetros ao marcar o tempo de 1:43.831, se consolidando na frente com 9 minutos de sessão pela frente. Jake Dixon faz uma boa volta e pula para segundo, deixando Joe Roberts da Italtrans para trás.  Lowes, Bendsneyder, Schrotter, Ogura, Vietti, Lopez e Arenas completavam o Top 10 com 6 minutos e 30 segundos de sessão percorridos.

Na metade da sessão, Albert Arenas deu um belo pulo na classificação, passando da 10ª para a 3ªposição com 1:44.049, apenas 4 milésimos atrás de Jake Dixon, seu companheiro de equipe na Gas Gas. Nessa altura do Q2, muita gente tinha entrado para os boxes.

A menos de 6 minutos do final, Lopez, Augusto Fernandez, Bendsneyder e Pedro Acosta saíram para a reta final da sessão. Joe Roberts e Aron Canet entraram na pista depois, a 4 minutos e meio do final da sessão. Todos estavam a caça de Canet e da pole position que estava nas mãos dele. Arenas só voltou a 2:10 do final do Q2, sua moto deu problema e a equipe teve que resolver esse problema e quase comprometeu a sua última twentativa.

Sam Lowes que tinha saído antes chegou a melhorar seu tempo, mas ficou na mesma 5ªposição. A um minuto do final, Vietti e Roberts foram para a derradeira tentativa e visavam a marca de Canet.

Com o cronometro zerado, Celestino Vietti que vinha em uma classificatória bem mediana arranca uma brilhante volta de 1:43.823 e passou da 9ªposição para a pole position, o piloto da VR46 busca a recuperação após os problemas que impossibilitaram dele concluir o GP da Itália. Aron Canet da Pons, um dos rivais de Vietti na disputa pelo título larga na segunda posição. Joe Roberts marcou uma bela volta no final e vai largar na terceira posição, fechando a primeira fila.

Jake Dixon da Aspar Martinez abre a 2ªfila, o britânico que já conquistou um pódio busca uma regularidade maior nas corridas. Seu companheiro de equipe Albert Arenas e seu compatriota Sam Lowes serão os outros dois integrantes dessa segunda fila. Em 7º,o holandês Bo Bendsneyder da SAG mais uma vez classificando muito bem a moto de Eduardo Pelares.

Em 8ºlugar, Augusto Fernandez foi o melhor piloto da equipe Ajo, seguido de Marcel Schrotter da IntactGP que fecha a terceira fila. Completando os 12 primeiros colocados, largando na 4ªfila os pilotos Ai Ogura (um dos líderes do campeonato), Alonso Lopez da Speed UP e Pedro Acosta da equipe Ajo.

Grid de Largada:

pos piloto equipe moto tempo
1 13 Celestino Vietti Mooney VR46 Racing Team Kalex 01’43.823
2 40 Aron Canet Flexbox HP40 Kalex 01’43.831
3 16 Joe Roberts Italtrans Racing Team Kalex 01’44.002
4 96 Jake Dixon Inde GASGAS Aspar Team Kalex 01’44.045
5 75 Albert Arenas Inde GASGAS Aspar Team Kalex 01’44.049
6 22 Sam Lowes Elf Marc VDS Racing Team Kalex 01’44.190
7 64 Bo Bendsneyder Pertamina Mandalika SAG Team Kalex 01’44.407
8 37 Augusto Fernandez Red Bull KTM Ajo Kalex 01’44.430
9 23 Marcel Schrotter Liqui Moly Intact GP Kalex 01’44.477
10 79 Ai Ogura IDEMITSU Honda Team Asia Kalex 01’44.491
11 21 Alonso Lopez Lightech Speed Up Boscoscuro 01’44.579
12 51 Pedro Acosta Red Bull KTM Ajo Kalex 01’44.691
13 12 Filip Salac Gresini Racing Moto2 Kalex 01’44.702
14 18 Manuel Gonzalez Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex 01’44.712
15 19 Lorenzo Dalla Porta Italtrans Racing Team Kalex 01’44.748
16 9 Jorge Navarro Flexbox HP40 Kalex 01’44.778
17 7 Barry Baltus RW Racing GP Kalex 01’44.833
18 14 Tony Arbolino Elf Marc VDS Racing Team Kalex 01’44.878
19 35 Somkiat Chantra IDEMITSU Honda Team Asia Kalex 01’44.911
20 54 Fermín Aldeguer Lightech Speed Up Boscoscuro 01’44.974
21 55 Alex Toledo Pertamina Mandalika SAG Team Kalex 01’45.217
22 62 Stefano Manzi Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex 01’45.226
23 6 Cameron Beaubier American Racing Kalex 01’45.269
24 84 Zonta Van Den Goorbergh RW Racing GP Kalex 01’45.368
25 28 Niccolò Antonelli Mooney VR46 Racing Team Kalex 01’45.687
26 52 Jeremy Alcoba Liqui Moly Intact GP Kalex 01’45.812
27 24 Simone Corsi MV Agusta Forward Racing MV Agusta 01’45.831
28 61 Alessandro Zaccone Gresini Racing Moto2 Kalex 01’45.861
29 4 Sean Dylan Kelly American Racing Kalex 01’46.326
30 42 Marcos Ramirez MV Agusta Forward Racing MV Agusta 01’46.491
31 74 Piotr Biesiekirski Pertamina Mandalika SAG EUVIC Kalex 01’46.718

Celestino Vietti teve a sua redenção, com uma dura e suada vitória no GP da Catalunha, retornando a liderança isolada do Mundial de pilotos da categoria intermediária. Também contou com um pouco de sorte, já que o dominador da corrida, Joe Roberts acabou indo ao chão na metade da prova.

Para começar essa odisseia, Vietti não fez uma boa largada e perdeu 3 posições. A liderança passou a ser de Jake Dixon, seguido de Joe Roberts e Aron Canet. A liderança de Jake Dixon durou até a 5ªcurva, foi superado pelo norte-americano Joe Roberts que passou a liderança. Praticamente ao mesmo tempo, Albert Arenas passou Celestino Vietti e pegou a 4ªposição. Ai Ogura completava os 6 primeiros colocados.

Disposto a vencer pela segunda vez na Moto 2, Joe Roberts já começa a abrir vantagem sobre a concorrência. Na segunda volta, Aron Canet passa a segunda após ultrapassagem sobre Jake Dixon. Arenas vinha na 4ªposição, seguido de Vietti e Ai Ogura, disputando a 5ªposição, os dois pilotos que estavam empatados na liderança do campeonato. Outra boa briga era entre Augusto Fernandez e Marcel Schrotter pela 7ªposição. Alonso Lopez e Manuel Gonzalez completavam o Top 10 nesse primeiro momento.

Na terceira volta, Ogura toma a 5ªposição de Vietti. Parecia muito preocupante a posição do piloto da VR46, ao contraio da situação do piloto da Honda Asia Team, com perspectivas de uma prova bem promissora em relação a resultado. A corrida do substituto de Gabriel Rodrigo durou pouco, Alex Toledo caiu na curva 10 e foi o primeiro piloto a abandonar a corrida. Logo depois, foi a vez de Filip Salac ir para o chão na curva 13.

Alonso Lopez passou Marcel Schrotter e assumiu a 8ªposição já na 5ªvolta. Curvas depois, Ai Ogura tentou passar Albert Arenas e obtém sucesso, mas leva o troco de imediato do piloto da Aspar Martinez que permanece com a 4ªposição. Já Ogura voltou a ficar pressionado por Celestino Vietti que trazia com ele Augusto Fernandez da equipe Ajo. No final da 5ªVolta, Cameron Beaubier caiu e abandonou a corrida, completando um Final de semana muito ruim para o principal piloto da American Racing.

Na 6ªVolta, Tony Arbolino que já vinha em uma corrida complicada (Na 13ªposição) acabou complicando ainda mais sua corrida ao receber uma punição de volta longa. Na Curva 10, Celestino Vietti começou sua corrida de recuperação passando Ai Ogura e recuperando a 5ªposição. Porém, Ogura não estava disposto a se entregar facilmente, na reta dos boxes, o piloto japonês consegue recuperar a 5ªposição. Os dois (Vietti e Ogura) travam duelo pelo 5ºlugar na 7ªvolta. Logo atrás, Augusto Fernandez e Marcel Schrotter vinham sendo os espectadores mais privilegiados dessa disputa pela posição e pela liderança do campeonato.

 

Na Liderança, Joe Roberts já estava 1.4 segundos a frente de Aron Canet e Jake Dixon. Mais atrás, Ai Ogura que vinha atrás de Celestino Vietti acaba perdendo a trajetória ideal da curva e acaba sendo superado por Augusto Fernandez e fica na alça de mira de Marcel Schrotter. Na 9ªVolta, o piloto da IntactGP supera Ogura e passa a ser o 7ºcolocado. Nesse momento, a situação estava ficando bem favorável para Vietti e ficando bem complicada para Ogura.

Chegando a 10ªVolta, Vietti e Augusto Fernandez chegaram ao grupo de Canet, Dixon e Arenas. Jake Dixon foi para cima de Aron Canet e com uma ultrapassagem o piloto inglês recupera a segunda posição ao começar a 11ªvolta.

Curvas depois, Joe Roberts que vinha 2.5 segundos de frente na liderança, com a corrida nas mãos acaba indo ao chão, perdendo uma vitória que parecia fácil. Sorte para Jake Dixon que passou da 3ªposição para a liderança em questão de 1 volta, o piloto da Aspar Martinez era seguido de Canet, Arenas, Vietti e Fernandez. Um pouco mais atrás vinham Schrotter, Ogura, Lowes, Alonso Lopez e Manuel Gonzalez, com metade da corrida percorrida.

Na parte final da 12ªVolta, Vietti foi para o ataque e superou Albert Arenas para ganhar a 3ªposição. Na entrada da 13ªVolta, Canet volta a superar Jake Dixon e assume pela primeira vez a liderança. Seria esse o dia da primeira vitória de Canet na categoria principal? Mas ainda restava umas 10 voltas pela frente e pelo quadro que estava na corrida, nada estava decidido.

A 9 voltas do final, Arenas perde posição para Augusto Fernandez e Marcel Schrotter, caindo para a sexta posição. Um pouco mais atrás, Ai Ogura é pressionado por Sam Lowes tentando manter a 7ªposição.

Ao começar a 15ªVolta, Celestino Vietti, disposto a vencer a corrida foi para cima de Jake Dixon. A ultrapassagem aconteceu na curva 10, o piloto da VR46 terminaria a volta já na segunda posição e visando a liderança que estava nas mãos de Aron Canet. Logo começou o duelo entre os dois pela vitória. Celestino Vietti passou Aron Canet e assumiu a liderança. Porém, o piloto da Pons não se entregou e tratou de recuperar a liderança a 5 voltas do final.

A prova estava longe de terminar, mas Canet estava disposto a vencer pela primeira vez na Moto 2 e Vietti queria vencer para voltar a consolidar a liderança do campeonato. Os dois abriram um pouco de vantagem para Jake Dixon que se via pressionado por Augusto Fernandez. Marcel Schrotter ficou um pouco para trás e Albert Arenas já estava mais longe da disputa, na 6ªposição. A 3 voltas do final, Sam Lowes vai para o chão e abandona pela 6ªvez seguida na temporada. O britânico vive uma fase terrível. Albert Arenas acabou com problemas na sua moto e abandonou a corrida que poderia ter tido um resultado muito bom.

Canet estava na frente, mas Vietti estava colado e acabou passando para a liderança na curva 10. O piloto da VR46 começou a última volta na liderança. Aron Canet foi com tudo para pegar o vácuo de Vietti e dessa forma voltar a liderar a corrida. Tudo indicava que Canet finalmente alcançaria a tão sonhada primeira vitória na Moto 2…

… Tudo correu bem para Canet, mas na curva 10 para a 11, Vietti aproveita o erro de Canet que deixou uma brecha, e foi exatamente nessa brecha onde aconteceu a ultrapassagem da corrida, com Vietti superando Canet e levando a sua moto da VR46 a 3ªvitória na temporada, após uma largada e um começo ruim de corrida, Vietti acabou fazendo uma belíssima recuperação e conseguiu se recuperar e volta à ficar sozinho na liderança do campeonato.

Em 2ºlugar, Aron Canet viu a vitória escapar das suas mãos mais uma vez. A tão sonhada vitória já esta amadurecida, só falta o espanhol consegue encaixar uma corrida perfeita onde tudo dá certo para concretizar essa primeira vitória.

O pódio foi completado por Augusto Fernandez, o piloto da Ajo superou Jake Dixon nos últimos momentos da corrida e acabou o dia na 3ªposição. Por outro lado, o piloto da Aspar Martinez conseguiu um bom 4ºlugar após uma boa corrida, mas certamente Dixon ficou frustrado com a perda do pódio no final da corrida. Marcel Schrotter foi outro que merece destaque, não só por hoje como também pela belíssima temporada que vem fazendo. Um 5ºlugar após uma participação sólida na classificação e na corrida.

Pedro Acosta não foi nem sombra do piloto que conquistou a vitória no GP da Itália. Largou na zona intermediária e fez uma corrida de recuperação, conseguindo evoluir na classificação até chegar a 6ªposição na bandeirada, superando o japonês Ai Ogura que começou muito bem e parecia que teria um grande domingo, mas logo depois de algumas voltas, sua moto não rendeu e Ogura foi ficando mais para trás, e ficou na 7ªposição, muito longe dos primeiros lugares. Pior que isso foi perder a liderança do campeonato e ficar a 16 pontos de Vietti.

Alonso Lopez fez um belo final de semana e completou o dia na 8ªposição. O melhor piloto fora do eixo do chassi kalex foi seguido de Manuel Gonzalez da Yamaha VR46, um piloto que vem fazendo uma temporada a se chamar atenção pelos bons resultados obtidos nesse primeiro ano completo na Moto 2. Tony Arbolino teve um final de semana bem difícil, não foi bem na classificação e na corrida também não foi muito melhor, teve uma punição de volta longa e acabou apenas na 10ªposição.

Sem grandes destaques, Lorenzo Dalla Porta da Italtrans, Somkiat Chantra da Honda Asia Team, Bo Bendsneyder da SAG, Jorge Navarro da Pons e Fermín Aldeguer da Speed UP completaram a zona de pontuação.

Resultado Final da 9ªetapa do Mundial de Motovelocidade – Temporada 2022
GP da Catalunha – Mugello – 22 Voltas – Moto 2

pos piloto equipe moto tempo
1 13 Celestino Vietti Mooney VR46 Racing Team Kalex 38’42.9580
2 40 Aron Canet Flexbox HP40 Kalex a 0.081
3 37 Augusto Fernandez Red Bull KTM Ajo Kalex a 0.522
4 96 Jake Dixon Inde GASGAS Aspar Team Kalex a 0.646
5 23 Marcel Schrotter Liqui Moly Intact GP Kalex a 1.470
6 51 Pedro Acosta Red Bull KTM Ajo Kalex a 6.298
7 79 Ai Ogura IDEMITSU Honda Team Asia Kalex a 6.320
8 21 Alonso Lopez Lightech Speed Up Boscoscuro a 7.229
9 18 Manuel Gonzalez Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex a 10.746
10 14 Tony Arbolino Elf Marc VDS Racing Team Kalex a 12.056
11 19 Lorenzo Dalla Porta Italtrans Racing Team Kalex a 12.614
12 35 Somkiat Chantra IDEMITSU Honda Team Asia Kalex a 13.206
13 64 Bo Bendsneyder Pertamina Mandalika SAG Team Kalex a 18.335
14 9 Jorge Navarro Flexbox HP40 Kalex a 18.495
15 54 Fermín Aldeguer Lightech Speed Up Boscoscuro a 19.894
16 62 Stefano Manzi Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex a 21.721
17 7 Barry Baltus RW Racing GP Kalex a 22.269
18 52 Jeremy Alcoba Liqui Moly Intact GP Kalex a 22.513
19 28 Niccolò Antonelli Mooney VR46 Racing Team Kalex a 36.869
20 84 Zonta Van Den Goorbergh RW Racing GP Kalex a 37.020
21 4 Sean Dylan Kelly American Racing Kalex a 38.420
22 24 Simone Corsi MV Agusta Forward Racing MV Agusta a 45.612
23 74 Piotr Biesiekirski Pertamina Mandalika SAG EUVIC Kalex a 47.326
24 42 Marcos Ramirez MV Agusta Forward Racing MV Agusta a 54.598
22 Sam Lowes Elf Marc VDS Racing Team Kalex a 3 Voltas – Pressão do Combustivel
75 Albert Arenas Inde GASGAS Aspar Team Kalex a 3 Voltas – Acidente
61 Alessandro Zaccone Gresini Racing Moto2 Kalex a 8 Voltas – Condução
16 Joe Roberts Italtrans Racing Team Kalex a 12 Voltas – Acidente
6 Cameron Beaubier American Racing Kalex a 18 Voltas – Acidente
12 Filip Salac Gresini Racing Moto2 Kalex a 19 Voltas – Acidente
55 Alex Toledo Pertamina Mandalika SAG Team Kalex a 20 Voltas – Acidente

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

GP da Itália – Moto 2 – Mundial de Motovelocidade 2022

Fechando o dia de classificação, a Moto 2 teria condições de pista ainda precárias, mas já uma pista mais seca que a pista da MotoGP. A corrida contaria com a presença de Mattia Pasini, com a moto da equipe de Aspar Martinez, ele era o Wild Card e faria o grid contar com 31 pilotos. 17 deles estavam no Q1 para disputarem 4 vagas para o Q2.

Um dos primeiros a buscar volta rápida, Tony Arbolino acabou desistindo e abortando a sua primeira tentativa. Com 4:30 de sessão, Mattia Pasini, o convidado do final de semana vinha na liderança com 1:53.217, mas 10 segundos depois, foi superado pelo tailandês Somkiat Chantra da Honda Asia Team com 1:53.123. Marcel Schrotter da IntactGP e Alonso Lopez da Speed UP completavam a zona dos classificados para o Q2.

A 9 minutos do final, o jovem Alonso Lopez sobe para primeiro ao marcar 1;52.006 e permanece na liderança por bons 2 minutos, até que Pasini baixou o tempo para a barreira do 1 minuto e 51 segundos (1:51.872) e volta a ponta, seguido de Alonso Lopez, Marcel Schrotter e Tony Arbolino que fez sua primeira volta e passou para a 4ªposição. Nessa brincadeira, Chantra ficou para trás, chega a melhorar sua volta, mas fica apenas na 7ªposição.

A 2:50 do final, Fermin Aldeguer marca o 5ºtempo e fica a uma posição de Tony Arbolino. Pouco depois, Marcel Schrotter acabou chutando a moto de Keimeth Kubo, Essa atitude não se justifica em nenhuma hipótese e era passível de uma desclassificação do piloto alemão da classificação.

A 1 minuto do final, Fermin Aldeguer pula para a segunda posição e faz Tony Arbolino cair fora da zona de classificação por poucos momentos, já que o piloto da Marc VDS marcou uma boa volta subindo para a terceira posição. Com isso, Alonso Lopez e Marcel Schrotter rodaram da zona de classificação.

No final da sessão, Mattia Pasini marcou 1:51.844 e confirmou a primeira posição. Junto do veterano se classificaram para o Q2: Fermin Aldeguer, Tony Arbolino e Marcos Ramirez. O Alemão Marcel Schrotter bem que mereceu a eliminação no Q1 pela atitude antidesportiva com Kubo, acabou ficando com a 6ªposição, atrás Alonso Lopez da Speed UP.

Resultado do Q1:

pos piloto equipe moto tempo
1 11 Mattia Pasini Inde GASGAS Aspar Team Kalex 01’51.844
2 14 Tony Arbolino Elf Marc VDS Racing Team Kalex 01’51.861
3 54 Fermín Aldeguer Lightech Speed Up Boscoscuro 01’51.916
4 42 Marcos Ramirez MV Agusta Forward Racing MV Agusta 01’51.980
5 21 Alonso Lopez Lightech Speed Up Boscoscuro 01’52.006
6 23 Marcel Schrotter Liqui Moly Intact GP Kalex 01’52.066
7 52 Jeremy Alcoba Liqui Moly Intact GP Kalex 01’52.139
8 61 Alessandro Zaccone Gresini Racing Moto2 Kalex 01’52.438
9 12 Filip Salac Gresini Racing Moto2 Kalex 01’52.451
10 35 Somkiat Chantra IDEMITSU Honda Team Asia Kalex 01’52.522
11 24 Simone Corsi MV Agusta Forward Racing MV Agusta 01’52.746
12 84 Zonta Van Den Goorbergh RW Racing GP Kalex 01’52.755
13 18 Manuel Gonzalez Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex 01’53.036
14 28 Niccolò Antonelli Mooney VR46 Racing Team Kalex 01’53.115
15 2 Gabriel Rodrigo Pertamina Mandalika SAG Team Kalex 01’53.153
16 81 Keminth Kubo Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex 01’53.763
17 4 Sean Dylan Kelly American Racing Kalex 01’54.218

Barry Baltus e Marcus Ramirez seriam os primeiros a saírem, mas eles ficaram na porta de entrar para a pista, esperando mais pilotos a saírem nos boxes. Nessa história, os dois demoraram 1 minuto e 20 segundos, tempo Jake Dixon e Mattia Pasini saírem dos boxes para irem para a pista. Esse foi o estopim para os outros pilotos partirem para a pista.

Com 2 minutos de Q2, 16 dos 18 pilotos já entraram na pista. Os últimos a partirem para a primeira tentativa foram Ai Ogura e Fermin Aldeguer. Com 5 minutos e 20 segundos de sessão, Albert Arenas acerta uma bela volta de 1:53.219 tomando a liderança. Os outros pilotos não chegaram nem perto do tempo do piloto espanhol.  Cameron Beaubier nem fez a volta, acabou voltando para os boxes.

A 8:55 do final, Arenas foi superado por Jorge Navarro (1:52.495), Bo Bendsneyder e Pedro Acosta. 35 segundos depois, a pole muda de mãos novamente, Primeiro com Celestino Vietti com a marca de 1:52.178 e depois de poucos segundos, Aron Canet marca 1:52.137. Entre os dois, Sam Lowes se meteu entre os dois ao marcar o segundo tempo.

Antes da metade da sessão (7:20 de sessão), Pasini e Dixon pulam para a ponta, com vantagem para o Wild Card sobre o piloto regular da Aspar Martinez. Barry Baltus pulou para terceiro. Canet, Lowes e Vietti caíram para 4ª, 5ª e 6ªposições respectivamente. Esse quadro durou pouco tempo, Pedro Acosta a 7:05 do final, marca a excepcional marca de 1:51.337 e detona o tempo de Pasini para tomar a liderança nas suas mãos. Canet e Lowes passou para 2ª e 3ªposições a 6:25 do final, formando a primeira fila com Acosta. Pasini abrira a 2ªfila que teria Dixon e Baltus. Arbolino, Navarro, Dalla Porta e Aldeguer completavam o Top 10.

Pedro Acosta marca 1:51.265 e depois em nova volta, o campeão da Moto 3 em 2021 baixa sua marca para 1:51.246, a 3:30 do final da sessão. A pole parecia estaria nas mãos Acosta, mas em uma volta supreendente, Aron Canet tomou a ponta com o tempo de 1:51.121, que não seria mais alcançado por mais ninguém.

Aron Canet confirma a pole position em Mugello, um resultado ganho na reta final da sessão, diante de todo o domínio de Pedro Acosta, o piloto da Pons vai em busca da primeira vitória na Moto 2. O mesmo Pedro Acosta vai tentar, apesar do domínio no Q2 acabou perdendo a pole e tendo que se contentar com a segunda posição. A primeira fila será completada pelo britânico Sam Lowes.

Formando a segunda fila, Celestino Vietti busca manter a liderança do campeonato que já foi mais tranquila. Largando na 5ªposição, Mattia Pasini fez uma senhora classificação, vindo do Q1 e como convidado foi melhor que os pilotos da Aspar Martinez. Ai Ogura da Honda Asia Team larga na 6ªposição.

Joe Roberts da Italtrans abre a 3ªfila, o norte-americano é seguido por Tony Arbolino da Marc VDS e por Jake Dixon da Aspar Martinez. E fechando os 12 primeiros colocados, na 4ªfila, os pilotos Barry Baltus da RW Racing, Lorenzo Dalla Porta da Italtrans e Jorge Navarro da Pons.

Grid de Largada:

pos piloto equipe moto tempo
1 40 Aron Canet Flexbox HP40 Kalex 01’51.121
2 51 Pedro Acosta Red Bull KTM Ajo Kalex 01’51.246
3 22 Sam Lowes Elf Marc VDS Racing Team Kalex 01’51.279
4 13 Celestino Vietti Mooney VR46 Racing Team Kalex 01’51.381
5 11 Mattia Pasini Inde GASGAS Aspar Team Kalex 01’51.465
6 79 Ai Ogura IDEMITSU Honda Team Asia Kalex 01’51.478
7 16 Joe Roberts Italtrans Racing Team Kalex 01’51.552
8 14 Tony Arbolino Elf Marc VDS Racing Team Kalex 01’51.566
9 96 Jake Dixon Inde GASGAS Aspar Team Kalex 01’51.631
10 7 Barry Baltus RW Racing GP Kalex 01’51.754
11 19 Lorenzo Dalla Porta Italtrans Racing Team Kalex 01’51.760
12 9 Jorge Navarro Flexbox HP40 Kalex 01’51.789
13 75 Albert Arenas Inde GASGAS Aspar Team Kalex 01’51.849
14 37 Augusto Fernandez Red Bull KTM Ajo Kalex 01’51.940
15 54 Fermín Aldeguer Lightech Speed Up Boscoscuro 01’51.954
16 42 Marcos Ramirez MV Agusta Forward Racing MV Agusta 01’52.045
17 64 Bo Bendsneyder Pertamina Mandalika SAG Team Kalex 01’52.056
18 6 Cameron Beaubier American Racing Kalex 01’52.656
19 21 Alonso Lopez Lightech Speed Up Boscoscuro 01’52.006
20 23 Marcel Schrotter Liqui Moly Intact GP Kalex 01’52.066
21 52 Jeremy Alcoba Liqui Moly Intact GP Kalex 01’52.139
22 61 Alessandro Zaccone Gresini Racing Moto2 Kalex 01’52.438
23 12 Filip Salac Gresini Racing Moto2 Kalex 01’52.451
24 35 Somkiat Chantra IDEMITSU Honda Team Asia Kalex 01’52.522
25 24 Simone Corsi MV Agusta Forward Racing MV Agusta 01’52.746
26 84 Zonta Van Den Goorbergh RW Racing GP Kalex 01’52.755
27 18 Manuel Gonzalez Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex 01’53.036
28 28 Niccolò Antonelli Mooney VR46 Racing Team Kalex 01’53.115
29 2 Gabriel Rodrigo Pertamina Mandalika SAG Team Kalex 01’53.153
30 81 Keminth Kubo Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex 01’53.763
31 4 Sean Dylan Kelly American Racing Kalex 01’54.218

Domingo sem chuva em Mugello, esse foi o cenário que marcou a primeira vitória de Pedro Acosta na categoria intermediária, após ter um duelo pela liderança por boa parte da corrida com o espanhol Aron Canet.

Pole position Aron Canet largou bem, mas Pedro Acosta pegou seu vácuo e acabou tomando a ponta da corrida na primeira volta. Sam Lowes largou bem e manteve a terceira posição, seguido de Tony Arbolino, Ai Ogura, Joe Roberts, Jorge Navarro, Mattia Pasini, Jake Dixon e Celestino Vietti (Largou mal, caiu da 4ª pra 10ªposição). Na curva 6, Lowes supera Canet e passou a não só pegar o segundo lugar como também começou a ir pra cima de Acosta.

Na mesma curva 6, na segunda volta, Canet dá o troco em cima de Lowes e recupera o segundo lugar. Os 5 primeiros lugares (Acosta, Canet, Lowes, Arbolino e Roberts) abriram meio segundo de vantagem para o segundo pelotão (Ogura, Pasini, Navarro, Vietti e Dixon). No começo da terceira volta, Arbolino entra em batalha pela 3ªposição com Sam Lowes, com essa briga dos pilotos da Marc VDS, Acosta e Canet abriram vantagem sobre os dois.

Na curva 9, Acosta teve um desequilíbrio na sua moto, foi o suficiente para Canet retornar a liderança da corrida que ainda vinha nas suas primeiras voltas. Acosta volta a liderança na reta dos boxes, no começo da 4ªvolta. Quase que ao mesmo tempo, Tony Arbolino passou em definitivo Sam Lowes (ganhando a 3ªposição) e Ai Ogura passou Joe Roberts, subindo para a 5ªposição após manobra muito bem executada, mas logo o piloto norte-americano retornaria a 5ªposição.

No final da 5ªVolta, Somkiat Chantra foi ao chão e abandona na sua temporada de altos e baixos. Por outro lado, Lowes recuperou o terceiro lugar nesse mesmo momento. Na 6ªVolta, Vietti superou Mattia Pasini e passou a ser o 7ºcolocado.

Após 7 voltas, Canet continuava colado em Acosta, os dois abriram 4 décimos para Tony Arbolino que voltou a ficar a frente de Sam Lowes na 3ªposição. Ai Ogura e Joe Roberts completava os 6 primeiros colocados. Celestino Vietti vinha em 7º com 1 segundo de atraso. Começando a 8ªVolta, Ogura passa Sam Lowes, pula para a 4ªposição e na volta seguinte o piloto da Honda Asia Team supera Tony Arbolino, pulando para a 3ªposição.

Porém, Arbolino reage na volta seguinte e recupera o terceiro lugar, em cima do mesmo Ai Ogura. Os dois, junto de Sam Lowes travam duelo pesado pela terceira posição. Com esse duelo, Acosta e Canet começaram a abrir vantagem sobre o restante do pelotão. No final da 11ªVolta, Marcos Ramirez foi para o chão. Era mais uma corrida em que o piloto da MV Agusta abandona por queda.

A 9 voltas do final, os dois pilotos da Italtrans enfrentaram situações totalmente diferentes. Enquanto Lorenzo Dalla Porta foi para o chão, o norte-americano Joe Roberts passou Sam Lowes e assumiu a 6ªposição. Celestino Vietti entrou no pelotão da frente e também passou Sam Lowes que vinha no seu pior momento na corrida.

No final da 13ªvolta, Aron Canet acabou caindo e abandonando a corrida. Pedro Acosta tinha caminho livre para conquistar sua primeira vitória, Ai Ogura passou para segundo, seguido de Roberts, Vietti, Arbolino e Lowes. Cameron Beaubier, Alonso Lopez, Jorge Navarro e Jake Dixon completavam os 10 primeiros colocados.

Joe Roberts foi para a luta com Ai Ogura pela segunda posição. Nessa disputa, o piloto da Italtrans passou o piloto da Honda Asia Team. O japonês levou a pior e ainda perdeu a 3ªposição para Celestino Vietti que estava para se dar bem mais uma vez em relação ao campeonato. Ogura tinha que se virar para se manter a frente de Tony Arbolino. Com essas brigas todas, Acosta estava 2 segundos a frente dos seus adversários.

A menos de 5 voltas do final, Ogura se livra de Arbolino que lutava com Sam Lowes pelo 5ºlugar, em duelo direto dos dois pilotos da Marc VDS. Até que a 4 voltas do final, Arbolino empurra Lowes para fora e faz o britânico cair. Lowes abandona pela 5ªvez seguida e Tony Arbolino foi punido com uma volta longa por causa dessa pilotagem irresponsável. Ao cumprir a punição, o piloto da Marc VDS volta ainda em 4º, mas estava sendo pressionado por Augusto Fernandez.

A 3 voltas do final, Celestino Vietti que vinha em 3º teve uma quebra da sua moto, era fim de corrida do piloto da VR46. O campeonato iria ficar muito embolado com o problema que Vietti teve nesse final, uma judiação para ele.

Pedro Acosta levou sua moto da equipe Ajo para a primeira vitória na categoria intermediária. Com 18 anos e 4 dias, o campeão da moto 3 em 2021 se torna o mais jovem vencedor de uma corrida na Moto 2. A adaptação de Acosta com a Moto 2 não foi fácil, mas não demorou meia temporada para ela acontecer, pois desde de Le Mans Bugatti em que Acosta já desempenhava um grande trabalho.

Joe Roberts conquista seu 2ºpódio na temporada com a 2ªposição, após uma belíssima corrida. Ai Ogura teve também um bom dia, conquistou o pódio e ainda por cima empatou na liderança do campeonato com Celestino Vietti, só esta na vice-liderança pelo critério de desempate (Vietti tem 2 vitórias e Ogura apenas 1 vitória). Mas o resultado foi bem favorável ao piloto japonês.

Tony Arbolino conseguiu sustentar a 4ªposição, a punição da volta longa foi decisiva para o piloto da Marc VDS ter perdido qualquer chance de pódio. 15 milésimos atrás, Augusto Fernandez que largou da 14ªposição e fez uma excelente prova de recuperação, chegando na 5ªposição. No final da corrida, Jake Dixon reagiu bem e completou a corrida em boa 6ªposição, superando o norte-americano Cameron Beaubier da American Racing.

Alonso Lopez conquista seus primeiros pontos na Moto 2, levando a Boscoscuro na 8ªposição. Após o chute em Keminth Kubo na classificação, Marcel Schrotter chegou na 9ªposição, ficou bem comportado na corrida e até conseguiu uma boa recuperação. Albert Arenas completou o Top 10 com uma atuação discreta.

Bo Bendsneyder da SAG, Jorge Navarro da Pons, Filip Salac da Gresini, Fermini Aldeguer da Speed UP e Mattia Pasini da Gas Gas fecharam a zona de pontuação. Destaque para o bom resultado de Filip Salac, com a 13ªposição e para Pasini, o Wild Card do final de semana conseguiu marcar um ponto.

Resultado Final da 8ªetapa do Mundial de Motovelocidade – Temporada 2022
GP da Itália – Mugello – 21 Voltas – Moto 2

pos piloto equipe moto tempo
1 51 Pedro Acosta Red Bull KTM Ajo Kalex 39’35.9300
2 16 Joe Roberts Italtrans Racing Team Kalex a 4.051
3 79 Ai Ogura IDEMITSU Honda Team Asia Kalex a 6.749
4 14 Tony Arbolino Elf Marc VDS Racing Team Kalex a 12.312
5 37 Augusto Fernandez Red Bull KTM Ajo Kalex a 12.327
6 96 Jake Dixon Inde GASGAS Aspar Team Kalex a 12.513
7 6 Cameron Beaubier American Racing Kalex a 12.849
8 21 Alonso Lopez Lightech Speed Up Boscoscuro a 13.314
9 23 Marcel Schrotter Liqui Moly Intact GP Kalex a 14.703
10 75 Albert Arenas Inde GASGAS Aspar Team Kalex a 14.748
11 64 Bo Bendsneyder Pertamina Mandalika SAG Team Kalex a 15.141
12 9 Jorge Navarro Flexbox HP40 Kalex a 15.425
13 12 Filip Salac Gresini Racing Moto2 Kalex a 17.254
14 54 Fermín Aldeguer Lightech Speed Up Boscoscuro a 18.069
15 11 Mattia Pasini Inde GASGAS Aspar Team Kalex a 18.750
16 7 Barry Baltus RW Racing GP Kalex a 23.969
17 52 Jeremy Alcoba Liqui Moly Intact GP Kalex a 27.648
18 28 Niccolò Antonelli Mooney VR46 Racing Team Kalex a 29.286
19 61 Alessandro Zaccone Gresini Racing Moto2 Kalex a 30.221
20 18 Manuel Gonzalez Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex a 35.200
21 84 Zonta Van Den Goorbergh RW Racing GP Kalex a 35.223
22 81 Keminth Kubo Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex a 49.777
23 4 Sean Dylan Kelly American Racing Kalex a 49.897
24 Simone Corsi MV Agusta Forward Racing MV Agusta a 1 volta
22 Sam Lowes Elf Marc VDS Racing Team Kalex a 3 voltas
13 Celestino Vietti Mooney VR46 Racing Team Kalex a 3 voltas
40 Aron Canet Flexbox HP40 Kalex a 9 voltas
19 Lorenzo Dalla Porta Italtrans Racing Team Kalex a 10 voltas
42 Marcos Ramirez MV Agusta Forward Racing MV Agusta a 11 voltas
35 Somkiat Chantra IDEMITSU Honda Team Asia Kalex a 17 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP