GP da Inglaterra – Moto 2 – Mundial de Motovelocidade 2022

A prova que fechou o dia em Silverstone foi mais uma corrida muito disputada e sendo liderada a maior parte pelo jovem Alonso Lopez, mas no final sobressaiu a experiência e o momento de Augusto Fernandez que acabou com a vitória passando o piloto da Speed UP nas ultimas curvas da corrida. Além da vitória, Fernandez assumiu a liderança do mundial da categoria intermediária. Jake Dixon correspondeu às expectativas e acabou conquistando seu terceiro pódio na temporada.

Na largada, Joe Roberts faz largada melhor que Fernandez e assume a liderança. A liderança do piloto da Italtrans durou até o final da reta oposta, foi quando Ai Ogura engoliu Fernandez e Roberts ao mesmo tempo e passou da 3ª para a 1ªposição. Alonso Lopez se aproveitou e passou a ser o segundo colocado também passando Roberts em 3º e Fernandez na 4ªposição após esta em 1º no grid. Arenas, Bendsneyder, Dixon, Vietti, Canet e Arbolino completavam os 10 primeiros ao final da 1ªvolta.

Ao iniciar a segunda volta, Alonso Lopez pula para a liderança após superar Ai Ogura, iria começar a grande corrida da sua carreira em Silverstone. Celestino Vietti e Simone Corsi teriam de cumprir a punição da volta longa. Para Vietti a corrida começava muito mal, caiu da 5ªposição na largada para a 10ªposição nas primeiras voltas de corrida.

Na 4ªvolta, Vietti cumpre a punição da volta longa e volta na 11ªposição a 4 segundos, mas por muito pouco ele não foi para o chão. Nesse meio tempo, o espanhol Aron Canet da equipe Pons estava fazendo um grande começo de corrida, já colocado na 5ªposição após 3 voltas completadas. Na 4ªVolta, Canet sobe para 3ªposição com uma ultrapassagem dupla sobre Fernandez (Que passou o piloto da Italtrans) e Roberts (Caindo para a 5ªposição).

Após 5 voltas completadas, Zonta van der Goodbergh (Na 4ªVolta) e Cameron Beaubier (na 5ªVolta) foram os dois primeiros pilotos a deixarem a corrida.

Na volta 6, Canet supera Ogura na reta oposta e assume a segunda posição. Tudo parecia que levar o piloto da Pons buscar Lopez da Speed UP valendo a liderança da prova que chegava ao segundo terço. Ogura passou a lutar para manter a 3ªposição dos ataques de Augusto Fernandez, os dois em briga direta pela liderança do campeonato. Os dois pilotos da Aspar Martinez já vinham um pouco longe, Dixon em 5º e Arenas na 6ªposição. Vietti estava na 9ªposição, perdendo a liderança do campeonato.

Marcos Ramirez abandona com problemas eletrônicos, a equipe MV Agusta esta enterrando a temporada do piloto espanhol. Na 9ªVolta, praticamente na metade da corrida, Fernandez supera Ogura e sobe para a terceira posição. Na volta seguinte, o piloto da equipe Ajo passou Canet e passou a ser o segundo colocado, a 8 décimos de Alonso Lopez que não estava sendo incomodado até aquele momento.

Na 10ªVolta, um acidente perigoso provocado por Albert Arenas caindo na curva 6, o piloto nada sofreu, mas sua moto acabou atravessando a pista e acabou atrapalhando o italiano Tony Arbolino que acabou saindo da pista para desviar da moto de Arenas. Isso levou o piloto da Marc VDS cair para a 12ªposição.

Mas se pensa que Fernandez foi para cima de Lopez, acabou sendo ao contraio, foi Canet que foi para cima e voltou a figurar na segunda posição, assim como Ai Ogura também o fez. Enquanto Canet, Ogura, Fernandez e Dixon ficavam brigando, Alonso Lopez continuava tranquilo na liderança com quase 1 segundo de frente para a turma que brigava pela 2ªposição.

Na 12ªVolta, Ogura passa Canet e assume a segunda posição, mas na 2ªmetade de volta, tanto Ogura como Canet erraram a trajetória da curva, Fernandez não marcou bobeira e recuperou a segunda posição. Foi a partir desse momento em que a corrida começou a mudar sua trajetória.

Augusto Fernandez começou a tirar vantagem sobre Alonso Lopez até finalmente chegar no piloto da Speed UP a 4 voltas do final. Os dois estavam na frente de Dixon, Ogura e Canet que lutavam pela última posição no pódio. Joe Roberts em 6º já vinha bem longe dos primeiros colocados e vinha sendo ameaçado por Celestino Vietti que estava tentando diminuir os prejuízos na classificação do Campeonato.

Fernandez atacou Alonso Lopez e se esperava que fosse ser fácil a ultrapassagem. Porém, o piloto da Speed UP manteve a liderança e não deixando qualquer espaço para o piloto da equipe Ajo ter uma possibilidade de ultrapassagem. Essa briga pela vitória durou até as últimas curvas do circuito quando Augusto Fernandez em brilhante manobra passou Alonso Lopez, no risco e acabou levando a 4ªvitória na temporada e que lhe deu a liderança do Campeonato pela primeira vez na temporada e na carreira. Fernandez vive seu melhor momento na carreira, com 4 vitórias e 127 pontos marcados nas últimas 6 corridas.

Alonso Lopez fez uma corrida brilhante liderando a prova quase que por inteira e resistiu a quase todos os ataques de Augusto Fernandez. O piloto da Speed UP merecia ter ganho a corrida, só não conseguiu pelo momento que Fernandez esta vivendo na temporada. A segunda posição demonstra que o piloto espanhol foi uma aposta exata da Speed UP após a dispensa de Romano Fenati que não tinha bons resultados.

O inglês Jake Dixon repetiu a terceira posição do GP da Holanda, uma bela corrida e com um resultado satisfatório para os mais de 40 mil torcedores ingleses que estavam em Silverstone. Ai Ogura superou Aron Canet na reta final da corrida, mas acabou ficando de fora do pódio, na 4ªposição. O lado bom do resultado foi que o japonês da Honda Asia Team assumiu a vice-liderança do campeonato, o lado ruim é que a vantagem passou para 14 pontos a favor de Fernandez . Em 5ºlugar, Aron Canet voltou após a ausência na Holanda e fez uma boa corrida, mas agora esta bem longe dos primeiros colocados e começa a ver o título ficar longe de suas mãos.

Celestino Vietti não foi muito bem, começou mal e teve de pagar uma punição de volta longa. Depois até se recuperou e chegou na 6ªposição, mas acabou perdendo não só a liderança como caiu para a 3ªposição no campeonato, agora com 15 pontos atrás de Augusto Fernandez. O piloto da VR46 precisa voltar ao ritmo do começo de ano se quiser ainda ser o campeão da temporada. Joe Roberts que liderou nas primeiras curvas acabou ficando para trás e acabou na 7ªposição.

Jorge Navarro na 8ªposição fez um bom final de semana, com uma bela classificação e uma boa participação na corrida, seguido de Filip Salac que começa a emplacar bons resultados na Moto 2 e de regular Bo Bendsneyder da SAG.

Manuel Gonzalez da Yamaha VR46 fechou a corrida na 11ªposição, foi seguido do prejudicado Tony Arbolino da Marc VDS que até poderia ter um resultado melhor, mas não demonstrou desempenho para ir muito melhor do que uma 8ª ou 9ªposição. Somkiat Chantra da Honda Asia Team, Jeremy Alcoba da IntactGP e Fermín Aldeguer da Speed UP completaram a zona de pontuação.

No GP da Áustria daqui a 2 semanas veremos se Augusto Fernandez vai despontar como o grande favorito ao título ou se vai ter mais uma reviravolta no campeonato.

Resultado Final da 12ªetapa do Mundial de Motovelocidade – Temporada 2022
GP da Inglaterra – Silverstone – 18 Voltas – Moto 2

pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 37 Augusto Fernandez Red Bull KTM Ajo Kalex 37’38.6700
2 21 Alonso Lopez CAG Speed Up Boscoscuro a 0.070
3 96 Jake Dixon GASGAS Aspar Team Kalex a 0.662
4 79 Ai Ogura IDEMITSU Honda Team Asia Kalex a 1.741
5 40 Aron Canet Flexbox HP40 Kalex a 1.946
6 13 Celestino Vietti Mooney VR46 Racing Team Kalex a 5.440
7 16 Joe Roberts Italtrans Racing Team Kalex a 7.528
8 9 Jorge Navarro Flexbox HP40 Kalex a 10.647
9 12 Filip Salac Gresini Racing Moto2 Kalex a 11.646
10 64 Bo Bendsneyder Pertamina Mandalika SAG Team Kalex a 12.259
11 18 Manuel Gonzalez Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex a 14.040
12 14 Tony Arbolino Elf Marc VDS Racing Team Kalex a 14.802
13 35 Somkiat Chantra IDEMITSU Honda Team Asia Kalex a 16.098
14 52 Jeremy Alcoba Liqui Moly Intact GP Kalex a 17.285
15 54 Fermín Aldeguer CAG Speed Up Boscoscuro a 19.253
16 7 Barry Baltus RW Racing GP Kalex a 19.336
17 19 Lorenzo Dalla Porta Italtrans Racing Team Kalex a 27.544
18 61 Alessandro Zaccone Gresini Racing Moto2 Kalex a 32.993
19 28 Niccolò Antonelli Mooney VR46 Racing Team Kalex a 34.996
20 24 Simone Corsi MV Agusta Forward Racing MV Agusta a 40.187
21 33 Rory Skinner American Racing Kalex a 40.601
22 4 Sean Dylan Kelly American Racing Kalex a 40.943
23 81 Keminth Kubo Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex a 45.026
24 74 Piotr Biesiekirski Pertamina Mandalika SAG Team Kalex a 56.612
23 Marcel Schrotter Liqui Moly Intact GP Kalex 2 voltas – Acidente
75 Albert Arenas GASGAS Aspar Team Kalex 8 voltas – Acidente
42 Marcos Ramirez MV Agusta Forward Racing MV Agusta 11 voltas – Problema eletronico
6 Cameron Beaubier American Racing Kalex 14 voltas – Acidente
84 Zonta Van Den Goorbergh RW Racing GP Kalex 15 voltas – Acidente

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

GP da Holanda – Moto 2 – Mundial de Motovelocidade 2022

Quer uma categoria que esta entregando emoção de sobra em 2022? A Moto 2 entrega o que você quer, principalmente no final de semana do GP da Holanda onde os melhores pilotos do campeonato deram o seu máximo e superaram dificuldades. A briga pelo título após a corrida realizada deixou a disputa pelo título mais embolada ainda.

Duas ausências muito importantes para o GP da Holanda: Vindo de bons resultados, Pedro Acosta teve uma queda durante um treino com uma moto de motocross, resultado disso foi uma fratura no fêmur e a ausência dessa prova. Aron Canet não correu pelo constante sangramento em seu nariz.

Começando pela repescagem no Q1, onde os favoritos seriam Jorge Navarro e Fermin Aldeguer. Logo nos primeiros segundos de sessão, um drama para o piloto da Speed UP, Aldeguer teve problemas mecânicos com sua moto e o jovem espanhol teve que levar sua moto para os boxes e acabou precisando de ajuda. Graças a sua persistência, Fermin Aldeguer voltou para a pista aos 3:10 de sessão.

Pouco depois, os primeiros tempos foram marcados. Alessandro Zacconi (1:37.903) e Manuel Gonzalez (1:37.905) fizeram boas marcas, mas foram engolidos pelo ótimo tempo de Jorge Navarro da Pons, marcando 1:37.670. Pior para Zaccone, seu tempo acabou sendo cancelado, perdendo a sua segunda posição. Gonzalez assumiu a segunda posição, Marcos Ramirez e Lorenzo Dalla Porta completavam a zona de classificação. Seguidos de Alcoba, van Goodbergh, Antonelli e Toneda.

Os tempos melhoraram na segunda volta, a menos de 10 minutos do final da sessão, Jorge Navarro detonou mais uma vez os cronômetros com 1:37.285. Um tempo que já poderia ser o suficiente para o piloto da Pons garantir a vaga para o Q2. Marcos Ramirez marcou o segundo tempo (1:37.759), com quase meio segundo atrás do líder da sessão. Lorenzo Dalla Porta e Manuel Gonzalez vinham na 3ª e 4ªposições.

A 8:30 do final, Fermin Aldeguer fez a primeira volta que não foi nada animadora, uma fraca 11ªposição. 15 segundos depois, Zaccone e Baltus passaram para a 2ª e a 3ªposição, deixando Dalla Porta na bolha e Manuel Gonzalez ficou de fora do Q2 por 5 segundos, a volta de 1:37.503 recolocou na 3ªposição e jogou Dalla Porta para fora da zona de classificação.

Jorge Navarro tinha tudo para fazer um tempo ainda melhor, mas foi atrapalhado por pilotos que andavam lento pelo último setor, algo que o irritou muito. A 5:15 do final, Fermin Aldeguer que vinha na 9ªposição fez uma volta brilhante e passou para a segunda posição, com o tempo de 1:37.366, a 1 décimo de Navarro, mas a volta foi cancelada e obrigou o piloto da Speed UP a fazer mais uma volta rápida que o recolocou a segunda posição com 1:37.389 quando faltava 3:30 do final do Q1.

20 segundos depois, Navarro melhora ainda mais seu tempo (1:37.149), mostrando que não tinha adversários na repescagem. Zaccone e Dalla Porta passaram o tempo de Aldeguer e jogaram o piloto da Speed UP para a bolha. Barry Baltus tentou até o final entrar na zona de classificação. Ao final de tudo, com o cronometro zerado e após 2 voltas, a luta do piloto belga valeu a pena, passando a ser o 4ºcolocado ao superar Fermin Aldeguer.

Jorge Navarro que fechou sua participação com chave de ouro ao marcar 1:36.912 foi o mais rápido, seguido de Alessando Zaccone da Gresini, Manuel Gonzalez da Yamaha VR46 e Barry Baltus da RW Racing. Enquanto isso, Aldeguer não só perdeu a vaga para o Q2 como perdeu a 5ªposição para Lorenzo Dalla Porta da Italtrans.

Resultado do Q1:

pos piloto equipe moto tempo
1 9 Jorge Navarro Flexbox HP40 Kalex 1’36.912
2 61 Alessandro Zaccone Gresini Racing Moto2 Kalex 1’37.266
3 18 Manuel Gonzalez Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex 1’37.275
4 7 Barry Baltus RW Racing GP Kalex 1’37.288
5 19 Lorenzo Dalla Porta Italtrans Racing Team Kalex 1’37.342
6 54 Fermín Aldeguer MB Conveyors Speed Up Boscoscuro 1’37.389
7 84 Zonta Van Den Goorbergh RW Racing GP Kalex 1’37.742
8 42 Marcos Ramirez MV Agusta Forward Racing MV Agusta 1’37.759
9 52 Jeremy Alcoba Liqui Moly Intact GP Kalex 1’37.761
10 4 Sean Dylan Kelly American Racing Kalex 1’38.058
11 24 Simone Corsi MV Agusta Forward Racing MV Agusta 1’38.150
12 55 Alex Toledo Pertamina Mandalika SAG Team Kalex 1’38.251
13 28 Niccolò Antonelli Mooney VR46 Racing Team Kalex 1’38.509
14 81 Keminth Kubo Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex 1’38.861

Ao chegar na decisão da pole position, quase todos os favoritos estavam na disputa, entre eles, Celestino Vietti, Ai Ogura e Augusto Fernandez, os 3 primeiros colocados do campeonato. Barry Baltus e Alonso Lopez foram os dois primeiros a partirem para a pista, com poucos segundos de sessão. Logo, os outros pilotos foram para a pista.

Baltus foi mais rápido que Alonso Lopez em sua primeira volta, com 3:30 de sessão. Os dois foram superados por Jorge Navarro (1:36.860) que ainda estava embalado pela ótima classificação no Q1. O piloto da casa, Bo Bendsneyder marcou o segundo tempo e a torcida já ficou bem animada. Com 4:20 de sessão, Jake Dixon e Albert Arenas, os dois pilotos da Aspar Martinez marcaram bons 3º e 4ºtempos respectivamente.

Com um pouco mais de 1 terço de Sessão concluída (9:50 por completar), Alonso Lopez subiu para a 3ªposição. Jorge Navarro melhorou sua volta em 24 milésimos (1:36.836) e Bo Bendsneyder passou a ficar a 83 milésimos do Navarro, em um espaço de 20 segundos. Lopez, Dixon e Arenas completam os 5 primeiros lugares. Dos postulantes ao título, Celestino Vietti vinha em 6º, Ai Ogura vinha em 10º e Augusto Fernandez vinha na 14ªposição.

A 8:15 do final, Celestino Vietti cai na curva 3 e complica muito a sua participação no treino. Quase ao mesmo tempo, Marcel Schrotter melhora sua marca e ganha 5 posições, passando a ser o 8ºcolocado.

Com metade da sessão percorrida (7:15 para o termino do Q2), Ai Ogura anda forte e faz uma excelente volta e pula para a 3ªposição, colocando a moto da Honda Asia Team na primeira fila. Navarro e Bendsneyder continuavam imexíveis nas 2 primeiras posições. Esse quadro só se modificou a 5:30 do final com a excelente volta de Sam Lowes da Marc VDS que assumiu a liderança com 1:36.767 e da ótima volta de Joe Roberts da Italtrans passando a ser o terceiro colocado.

Com 5 minutos de Q2 pela frente, Sam Lowes, Jorge Navarro e Joe Roberts estavam compondo a primeira fila. Bo Bendsneyder estava abrindo a segunda fila, seguido de Ogura e de Alonso Lopez. Dixon, Arenas, Vietti e Schrotter completavam o Top 10, seguido de Augusto Fernandez.

Albert Arenas foi para uma grande volta, disposto a voltar as primeiras posições, o espanhol conseguiu não só isso como passou a 1ªposição a um pouco mais de 2 minutos do final da sessão, com o tempo de 1:36.747, apenas 20 milésimos a frente de Sam Lowes.

Todos a caça de Arenas a partir daquele momento. A 1 minuto do final, Augusto Fernandez melhorou 4 posições a sua classificação. A 35 segundos do final do Q2, Ogura volta a 3ªposição depois de uma excelente volta.

A pole parecia estar nas mãos de Arenas, mas quem tirou a pole do campeão da Moto 3 em 2020 foi Jake Dixon, seu companheiro de equipe marcou 1:37.736 e conquistou sua segunda pole da carreira, não só isso, a Aspar Martinez consegue a dobradinha com Arenas que não ficou feliz com a perda da pole position.

Haveria uma boa chance tanto de Dixon como de Arenas de brigarem pela vitória em Assen. Porém, os dois teriam que se cuidar com Sam Lowes, o piloto experiente da Marc VDS completa a primeira fila e poderia usar a sua experiência para levar vantagem sobre Dixon e Arenas.

Ai Ogura fez uma bela classificação, conseguindo uma importante 4ªposição no grid de largada, na frente de Celestino Vietti e Augusto Fernandez, seus adversários na disputa do título. Alonso Lopez fez uma bela volta no final da sessão e conquistou seu lugar na 2ªfila com o 5ºlugar. Jorge Navarro em uma impecável repescagem e uma bela classificação em 6ºlugar vai fechar a 2ªfila.

O Norte-americano Joe Roberts larga em 7º, seguido do holandês Bo Bendsneyder que teve toda a torcida a favor dele em Assen. O piloto da casa espera pelo menos um bom resultado. Vindo de vitória na Alemanha, Augusto Fernandez largar em uma nada empolgante 9ªposição. Ou seja, o piloto da equipe Ajo precisava remar para brigar pela vitória na Holanda. Marcel Schrotter da IntactGP, Celestino Vietti da VR46 e Filip Salac da Gresini completam os 12 primeiros colocados. Vietti, o líder do campeonato estava vendo a sua liderança seriamente ameaçada, principalmente pelo japonês Ai Ogura.

Grid de Largada:

pos piloto equipe moto tempo
1 96 Jake Dixon Inde GASGAS Aspar Team Kalex 1’36.736
2 75 Albert Arenas Inde GASGAS Aspar Team Kalex 1’36.747
3 22 Sam Lowes Elf Marc VDS Racing Team Kalex 1’36.767
4 79 Ai Ogura IDEMITSU Honda Team Asia Kalex 1’36.787
5 21 Alonso Lopez MB Conveyors Speed Up Boscoscuro 1’36.842
6 9 Jorge Navarro Flexbox HP40 Kalex 1’36.860
7 16 Joe Roberts Italtrans Racing Team Kalex 1’36.884
8 64 Bo Bendsneyder Pertamina Mandalika SAG Team Kalex 1’36.919
9 37 Augusto Fernandez Red Bull KTM Ajo Kalex 1’36.967
10 23 Marcel Schrotter Liqui Moly Intact GP Kalex 1’37.028
11 13 Celestino Vietti Mooney VR46 Racing Team Kalex 1’37.085
12 12 Filip Salac Gresini Racing Moto2 Kalex 1’37.124
13 14 Tony Arbolino Elf Marc VDS Racing Team Kalex 1’37.165
14 7 Barry Baltus RW Racing GP Kalex 1’37.283
15 18 Manuel Gonzalez Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex 1’37.365
16 35 Somkiat Chantra IDEMITSU Honda Team Asia Kalex 1’37.444
17 61 Alessandro Zaccone Gresini Racing Moto2 Kalex 1’37.452
18 6 Cameron Beaubier American Racing Kalex 1’37.532
19 19 Lorenzo Dalla Porta Italtrans Racing Team Kalex 1’37.342
20 54 Fermín Aldeguer MB Conveyors Speed Up Boscoscuro 1’37.389
21 84 Zonta Van Den Goorbergh RW Racing GP Kalex 1’37.742
22 42 Marcos Ramirez MV Agusta Forward Racing MV Agusta 1’37.759
23 52 Jeremy Alcoba Liqui Moly Intact GP Kalex 1’37.761
24 4 Sean Dylan Kelly American Racing Kalex 1’38.058
25 24 Simone Corsi MV Agusta Forward Racing MV Agusta 1’38.150
26 55 Alex Toledo Pertamina Mandalika SAG Team Kalex 1’38.251
27 28 Niccolò Antonelli Mooney VR46 Racing Team Kalex 1’38.509
28 81 Keminth Kubo Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex 1’38.861

No domingo, tivemos uma corridaça na Moto 2, com várias alternativas e disputa pela vitória intensa. Vitória de Augusto Fernandez e grandes corridas de recuperação de Ai Ogura e Celestino Vietti e de outros pilotos que não completaram a corrida devida a quedas ou que não tiveram desempenho para lutarem até o fim pela vitória.

Os dois pilotos da Gas Gas largaram muito bem e mantiveram as 2 primeiras posições (Dixon na frente de Arenas). Sam Lowes erra a curva 1, sai da pista e cai para as últimas posições. Alonso Lopez que tinha passado para a terceira posição passou Arenas e assumiu a segunda posição na curva 5 (onde iria acontecer a maioria dos melhores momentos da corrida). O espanhol foi para cima de Jake Dixon e em poucas curvas (3 para ser exato) Alonso Lopez passou o piloto britânico e foi para a liderança. Um excelente começo de corrida do piloto da Speed UP. Arenas caiu para a 3ªposição e estava sendo seguido por Ogura, Schrotter, Navarro, Fernandez, Roberts, Arbolino e Bendsneyder. Barry Baltus teria de cumprir uma punição de volta longa por pilotagem irresponsável.

Na 2ªVolta, Marcel Schrotter passou para 4º após superar Ai Ogura. E ao mesmo tempo, Augusto Fernandez passou para a 6ªposição. Na curva 11, Ai Ogura perdeu a curva e caiu para a 9ªposição, no começo da 3ªvolta, o japonês comete um outro erro e sai do traçado. O Resultado foi desastroso, pois o piloto da Honda Asia Team caiu para a 17ªposição e teria um longo caminho para a uma prova de recuperação.

Alonso Lopez chega a abrir meio segundos para os dois pilotos da Aspar Martinez e para a Marcel Schrotter, os 3 disputando a segunda posição. Augusto Fernandez vinha em 5º, chegando nessa turma. Lá atrás, Sam Lowes caiu quando vinha na 26ªposição, um começo péssimo de corrida que termina em uma 4ªvolta. Ou seja, a frase não é boa mesmo para o piloto inglês.

No final da 4ªVolta, Schrotter supera Arenas, sobe para 3º e vai para a caça de Jake Dixon, enquanto que Augusto Fernandez foi para a caça de Albert Arenas e quase de imediato passou o piloto espanhol. Arenas tentou o troco e até conseguiu na curva 9, recuperando a 4ªposição. na frente deles, Schrotter pula para a segunda posição após passar Jake Dixon.

Alonso Lopez continuava mantendo os 5 décimos de vantagem para Marcel Schrotter, com Dixon e Arenas segurando Fernandez e Bendsneyder. Arbolino, Beaubier (que marcou a volta mais rápida), Roberts e Vietti completavam os 10 primeiros colocados. Ogura vinha na batalha para levar a 14ªposição que estava nas mãos de Manuel Gonzalez da Yamaha VR46.

Na 7ªvolta, Schrotter chegou em Alonso Lopez, mas enquanto rolada a briga pela primeira posição, Rolava a briga pela terceira posição. No final dessa volta, Arenas supera Dixon e assume o terceiro lugar. O piloto da casa, Bo Bendsneyder passou Augusto Fernandez, subindo para a 5ªposição. Muito bom para o piloto holandês em sua casa, mas Augusto Fernandez deu o troco na curva 5 (8ªvolta) e recuperou a posição perdida.

Marcel Schrotter fez uma ultrapassagem sensacional em cima de Alonso Lopez, entre a curva 6 e 7 e assumiu a liderança. O piloto alemão tinha a esperança e até mesmo a possibilidade de conquistar a tão sonhada primeira vitória da carreira, mas a prova ainda estava no começo do segundo terço e Schrotter estava com Lopez, Arenas, Dixon, Fernandez, Bendsneyder, Beaubier e Arbolino colados, praticamente sem diferença nenhuma. Celestino Vietti que vinha na 9ªposição, estava a quase 2 segundos desse grupo.

Na 9ªVolta, Fernandez passa a ser o 4ºcolocado após supera Jake Dixon que fica mais para Bo Bendsneyder da SAG. Na volta seguinte, Arenas e Fernandez superam Alonso Lopez de uma vez, ainda que o piloto da Speed UP tenha dado o troco no piloto da equipe Ajo, essa resistência não durou mais que algumas curvas, Fernandez voltou a se colocar na frente de Alonso Lopes. Já Fermin Aldeguer sofre a punição da volta longa por cortar a chicane, ao cumprir essa punição caiu para a 16ªposição.

Schrotter continuava na liderança, até que na 12ªvolta, o alemão caiu na curva 5. O Alemão viu mais uma chance de vencer sua primeira corrida cair por terra. A liderança passou a ser de Albert Arenas, mas uma liderança frágil, muito ameaçado por Augusto Fernandez que estava vendo mais uma vez a vitória perto de suas mãos. Ao final da 12ªVolta, Alonso Lopez surpreendeu Fernandez e voltou a segunda posição. O piloto da Speed UP era um duro adversário a ser superado.

Os 4 primeiros (Arenas, Lopez, Fernandez e Dixon) abriram um pouco de vantagem para Bendsneyder,Arbolino e Beaubier brigavam pelo 5ºlugar. Um pouco mais atrás, Celestino Vietti e Ai Ogura vinham chegando nessa turma.

A 10 voltas do final, Augusto Fernandez recupera a segunda posição sobre Lopez e voltou a pressionar Albert Arenas. Enquanto havia o duelo pela ponta, um outro importante duelo era travado entre Celestino Vietti e Ai Ogura, não só pela 8ªposição como uma posição, um ponto importante para os dois na disputa. Nesse duelo direto, Ogura levou a melhor e ganhou a 8ªposição. Na volta seguinte, Alonso Lopez sai da pista e cai da 6ªposição, logo a frente de Ogura e Vietti.

Fernandez estava estudando Arenas, queria o momento certo para superar o piloto espanhol, mas teria de ter muito cuidado para evitar uma ultrapassagem de Dixon e Bendsneyder, colados no piloto da equipe Ajo.

Quando faltavam 8 voltas do final, na curva 5, Augusto Fernandez passou Arenas e assumiu a liderança. Bo Bendsneyder passou Jake Dixon e passou ao 3ºlugar. Era muito real a possibilidade de um primeiro pódio do holandês e diante da sua torcida. Cameron Beaubier tenta se aproveitar para entrar na luta pelo pódio, Ogura vinha em 6º e Vietti ainda estava atrás de Alonso Lopez.

Na 18ªVolta, Cameron Beaubier passou Dixon e Bendsneyder numa manobra genial, na reta dos boxes, ela foi tão genial que a ultrapassagem de Vietti sobre Alonso (que deu ao piloto da VR46 o 7ºlugar) passou desapercebida. Na curva 5, Dixon que passou Bendsneyder antes passou a Beaubier e voltou a estar em posição de pódio. Já o piloto da SAG começou a ser pressionado por Ogura, uma brilhante corrida de recuperação do piloto japonês e que se tornaria ainda mais brilhante com a ultrapassagem sobre Bendsneyder e a ida a 5ªposição. Vietti, seu rival na disputa do título também superou o piloto holandês a menos de 6 voltas do final.

A 5 voltas do final, Fernandez vinha na frente, mas pressionado por Arenas e com Dixon, Beaubier e Ogura com esperanças de pódio e até mesmo de vitória. Um pouco mais atrás vinham Vietti, Beaubier e Alonso Lopez. Em 9ºlugar, Tony Arbolino já vinha longe dessa disputa. A zona de pontos estava sendo completada por Roberts, Salac, Gonzalez, Aldeguer, Navarro e Chantra.

No final da 20ªvolta, Dixon passa Arenas e leva o segundo lugar, Ogura se aproveitou e também passou o piloto da Aspar Martinez e subiu para a terceira posição. No começo da 21ªvolta (Curva 1) Cameron Beaubier foi para o chão, mais uma vez quando vinha perto de posição de pódio. Sorte para Vietti que lutava com Bendsneyder pela 5ªposição, mas já a 2 segundos atrás dos 4 primeiros colocados.

Faltando 3 voltas do final, Ogura supera Dixon e passa a ser o segundo colocado. Que corridaça de recuperação para o piloto da Honda Asia Team. No final, Vietti chega na briga pelo pódio que estava sendo disputada entre os dois pilotos da Aspar Martinez. Dixon e Arenas trocaram ultrapassagens na antepenúltima volta.

Quando faltava 1 volta e meia do final, Albert Arenas vai ao chão e perde a chance de conquistar o seu melhor resultado na Moto 2. Vietti pula para 4º, mas tinha que segurar Bo Bendsneyder, buscando um folego final para pelo menos pegar a posição do italiano. Na volta final, Dixon tenta recuperar o segundo lugar, mas Ogura estava com um controle mínimo da sua posição.

Após 24 voltas de uma brilhante corrida em Assen, a vitória ficou com Augusto Fernandez, sua terceira vitória na temporada, após sair da 9ªposição para galgar posições durante a corrida, fazendo uma corrida de cabeça, com ultrapassagens certas e sem se precipitar em nenhum momento da prova. Uma vitória merecidíssma de Fernandez, vivendo seu melhor momento na carreira, brigando pelo título da Moto 2 dessa temporada.

Ai Ogura fez uma sensacional corrida, largou na frente, mas dois problemas o jogaram para a 17ªposição. O que poderia ter sido uma prova desastrosa virou uma corrida consagradora, Ogura teve uma soberba recuperação, terminando a corrida na segunda posição. Mesmo sem a vitória, o japonês obteve possivelmente sua melhor corrida da carreira. Em 3ºlugar, fechando o pódio, o inglês Jake Dixon que largou na pole, foi muito bem na corrida, faltou um pouco mais de desempenho e experiência para lutar até o final pela vitória.

Celestino Vietti também fez uma bela corrida de recuperação, com muita calma e mesmo sem uma moto excelente, conseguiu evoluir bastante até o final e conquistou a 4ªposição, segurando o holandês Bo Bendsneyder da SAG, o holandês repete seu melhor resultado da carreira com a 5ªposição, chegando a algum momento a flertar com o pódio na sua casa. Mesmo sem esse pódio, tenho certeza de que os torcedores holandês saíram de Assen orgulhosos da exibição do seu piloto.

Alonso Lopez começou na frente, lutou, batalhou bastante na frente, mas um erro o jogou pra fora dessa disputa, mas pelo menos o piloto da Speed UP ficou em pé até o final e conquistou a 6ªposição. Tony Arbolino chegou em 7º, mas não brilhou em nenhum momento da corrida, fez uma corrida burocrática, pra chegar na zona de pontuação.

Joe Roberts, muito longe da disputa das primeiras posições  acabou ficando com a 8ªposição, seguido de Manuel Gonzalez da Yamaha VR46 e de Filip Salac da Gresini, dois pilotos que fizeram boas corridas. Para Salac foi seu melhor resultado de corrida na temporada (Já que o tcheco tem um 3ºlugar no Grid de largada no Qatar).

Fermin Aldeguer da Speed UP, Jorge Navarro da Pons (Que diga de passagem teve um desempenho bem decepcionante), Somkiat Chantra (Longe dos seus melhores desempenhos) da Honda Asia Team, Jeremy Alcoba da IntactGP e Barry Baltus da RW Racing completaram a zona de pontuação.

Saindo das férias, o campeonato de pilotos da Moto 2 tem Celestino Vietti na liderança com 146 pontos, 3 vitórias, Augusto Fernandez com os mesmos 146 pontos e 3 vitórias. O piloto da VR46 esta na frente por causa de um segundo lugar no GP da Indonésia. 1 ponto atrás, Ai Ogura vem na terceira posição. Os 3 primeiros colocados vão para as férias como os principais nomes do campeonato e se continuarem nessa forma, mostrando o seu melhor, teremos um final incrível na disputa do título. Aron Canet ficou longe da briga (30 pontos atrás de Vietti e Fernandez e 29 pontos atrás de Ogura), vai precisar de um dia de sorte para entrar nessa briga.
Dia 7 de Agosto, teremos a retomada do campeonato no fantástico circuito de Silverstone, com o GP da Inglaterra.

Resultado Final da 11ªetapa do Mundial de Motovelocidade – Temporada 2022
GP da Holanda – Assen – 24 Voltas – Moto 2

pos piloto equipe moto tempo
1 37 Augusto Fernandez Red Bull KTM Ajo Kalex 39’07.1330
2 79 Ai Ogura IDEMITSU Honda Team Asia Kalex a 0.660
3 96 Jake Dixon Inde GASGAS Aspar Team Kalex a 0.725
4 13 Celestino Vietti Mooney VR46 Racing Team Kalex a 0.758
5 64 Bo Bendsneyder Pertamina Mandalika SAG Team Kalex a 1.485
6 21 Alonso Lopez MB Conveyors Speed Up Boscoscuro a 5.417
7 14 Tony Arbolino Elf Marc VDS Racing Team Kalex a 5.553
8 16 Joe Roberts Italtrans Racing Team Kalex a 7.396
9 18 Manuel Gonzalez Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex a 7.589
10 12 Filip Salac Gresini Racing Moto2 Kalex a 7.691
11 54 Fermín Aldeguer MB Conveyors Speed Up Boscoscuro a 9.322
12 9 Jorge Navarro Flexbox HP40 Kalex a 15.028
13 35 Somkiat Chantra IDEMITSU Honda Team Asia Kalex a 17.443
14 52 Jeremy Alcoba Liqui Moly Intact GP Kalex a 19.188
15 7 Barry Baltus RW Racing GP Kalex a 19.256
16 19 Lorenzo Dalla Porta Italtrans Racing Team Kalex a 19.898
17 42 Marcos Ramirez MV Agusta Forward Racing MV Agusta a 28.669
18 84 Zonta Van Den Goorbergh RW Racing GP Kalex a 28.787
19 4 Sean Dylan Kelly American Racing Kalex a 44.544
20 24 Simone Corsi MV Agusta Forward Racing MV Agusta a 44.612
21 81 Keminth Kubo Yamaha VR46 Master Camp Team Kalex a 50.836
22 55 Alex Toledo Pertamina Mandalika SAG Team Kalex a 51.009
28 Niccolò Antonelli Mooney VR46 Racing Team Kalex a 2 voltas – Acidente
75 Albert Arenas Inde GASGAS Aspar Team Kalex a 2 voltas – Acidente
6 Cameron Beaubier American Racing Kalex a 4 voltas – Acidente
61 Alessandro Zaccone Gresini Racing Moto2 Kalex a 11 voltas – Abandonou
23 Marcel Schrotter Liqui Moly Intact GP Kalex a 13 voltas – Acidente
22 Sam Lowes Elf Marc VDS Racing Team Kalex a 21 voltas – Acidente

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

GP da Comunidade Valenciana – 18ªEtapa – Mundial da Motovelocidade 2021 – Moto 3

Última etapa da Moto 3, era a última oportunidade dos pilotos mostrarem serviço em 2021. Para Pedro Acosta, Niccolò Antonelli, Filip Salac e alguns outros pilotos seria a última corrida na Moto 3, eles iriam subir para a Moto 2. No caso do sul-africano Darryn Binder vai direto para a MotoGP.

O indonésio Andi Farid Izdihar não iria correr, por causa de acidente durante os treinos livres. 13 pilotos disputavam 4 vagas para o Q2. Sergio Garcia e Niccolò Antonelli eram os principais candidatos a essas vagas. Logo na primeira volta, o japonês Ayumi Sasaki vai para o chão.

Dos primeiros pilotos a marcarem volta a 3:30 de sessão, Lorenzo Fellon fez 1:40.016 e estava na frente de Sergio Garcia. O piloto da Gas Gas foi superado por Adrian Fernández e Jaume Masia que passaram a 2ª e 3ªposições respectivamente.

Os tempos baixaram em uma nova tentativa, o espanhol Jose Antonio Rueda  faz um belo 3ºtempo, com 1:40.154 a 10 minutos do final da sessão. Logo depois, Niccolò Antonelli da Avintia foi para a liderança e foi superado por Xavier Artigas com 1:39.374 e Adrian Fernández da Husqvarna. Masia fez o 4ºtempo, mas é superado pelo Japonês Ryusei Yamanaka da PruestelGP.

Com 8 minutos para o final, os classificados eram Artigas, Fernández, Antonelli e Yamanaka. Masia precisava melhorar para evitar uma vexatória eliminação no Q1. Os pilotos foram para os boxes na metade da sessão. Rossi e Surra ainda não tinham tempos marcados.

A 5 minutos do final, Sergio Garcia e Alberto Surra são os primeiros a voltarem para a pista. Todo o resto saiu para a pista a 3:30 do final da sessão. Sergio Garcia com o tempo de 1:39.222 passou para a liderança a menos de 2 minutos do final. Kunii em busca de uma nova classificação ao Q2 foi para 3º com 1:39.604.

Masia foi com tudo para tentar entrar na zona de classificação, mas a volta não foi boa e acabou deixando o piloto da KTM Ajo na 9ªposição, ficando de fora do Q2, um resultado muito frustrante para o companheiro de Pedro Acosta.

Rueda chegou a se colocar na 4ªposição, mas foi superado e acabou ficando em uma respeitável 7ªposição. Os classificados para o Q2 foram: Niccolò Antonelli que marcou o melhor tempo (depois do cronometro zerado), Sergio Garcia, Xavier Artigas e Lorenzo Ferron. O francês da Sic58 levou a última vaga.

Resultado do Q1:

pos piloto Equipe Moto Tempo
1 23 Niccolò Antonelli Avintia VR46 KTM 1’39.159
2 11 Sergio Garcia Valresa GASGAS Aspar Team GASGAS 1’39.222
3 43 Xavier Artigas Leopard Racing Honda 1’39.374
4 20 Lorenzo Fellon SIC58 Squadra Corse Honda 1’39.410
5 31 Adrian Fernandez Sterilgarda Max Racing Team Husqvarna 1’39.428
6 92 Yuki Kunii Honda Team Asia Honda 1’39.604
7 95 Jose Antonio Rueda Indonesian Racing Gresini Moto3 Honda 1’39.617
8 6 Ryusei Yamanaka CarXpert PruestelGP KTM 1’39.873
9 5 Jaume Masia Red Bull KTM Ajo KTM 1’39.980
10 27 Kaito Toba CIP Green Power KTM 1’40.162
11 67 Alberto Surra Rivacold Snipers Team Honda 1’40.202
12 71 Ayumu Sasaki Red Bull KTM Tech 3 KTM 1’40.339
54 Riccardo Rossi BOE Owlride KTM Sem Tempo

A última decisão de pole position da Moto 3 e Pedro Acosta já tinha vitória, o título garantido, grandes exibições durante a temporada inteira, mas ainda faltava uma pole position e essa era a última chance para ele levar essa pole.

Os primeiros tempos do Q2 foram de Izan Guevara (1:39.223) e do maluco do Darryn Binder que ficou em 2º, até que Sergio Garcia fez uma bela volta e tomou a posição, formando a dobradinha provisória da Gas Gas. Alcoba, Antonelli e Acosta completavam os 5 primeiros colocados após a primeira tentativa. Salac, Onçü e Nepa fizeram o 9º, 10º e 11ºlugares respectivamente.

A 9 minutos e 20 segundos do final, Andrea Migno marcou o 2ºtempo, 1 décimo atrás de Garcia. Dennis Foggia e Jeremy Alcoba. Artigas errou na curva 2 e Tatsuki Suzuki acabou com sua melhor volta cancelada por exceder o limite da pista. Os pilotos foram para os boxes na metade da sessão com Izan Guevara conquistando a pole seguido de Andrea Migno e Dennis Foggia na 1ªfila. Alcoba, Antonelli, Garcia, Acosta, Binder, Fenati e Luthi.

A 3 minutos do final, todo mundo foi para a pista para uma única e decisiva tentativa. Garcia foi o primeiro a concluir sua última volta e pulou para 2º com 1:39.309. Os outros concluíram suas voltas depois de uns 30 segundos depois. Suzuki chegou a superar Garcia, mas Pedro Acosta passa a frente do piloto japonês e leva a pole position, completando com chave de ouro a sua primeira temporada no Mundial de Motovelocidade.

Acosta tem tudo para conquistar a vitória, mas a disputa não será nada fácil para o campeão do mundo fechar o ano com vitória. Tatsuki Suzuki da SIC58 e Izar Guevara da Gas Gas completam a primeira fila.

O experiente Andrea Migno vai liderar a 2ªfila com a moto da equipe Ongetta. Filip Salac vai largar em uma boa 5ªposição e Lorenzo Fellon vai tentar marcar pontos pela primeira vez ao partir da 6ªposição.

Dennis Foggia da Leopard Racing, Romano Fenati da Husqvarna, Niccolò Antonelli da Avintia e Sergio Garcia da Gas Gas completaram os Top 10.

Grid de largada:

pos piloto Equipe Moto Tempo
1 37 Pedro Acosta Red Bull KTM Ajo KTM 1’38.668
2 24 Tatsuki Suzuki SIC58 Squadra Corse Honda 1’38.978
3 28 Izan Guevara Valresa GASGAS Aspar Team GASGAS 1’39.053
4 16 Andrea Migno Rivacold Snipers Team Honda 1’39.060
5 12 Filip Salac CarXpert PruestelGP KTM 1’39.092
6 20 Lorenzo Fellon SIC58 Squadra Corse Honda 1’39.133
7 7 Dennis Foggia Leopard Racing Honda 1’39.134
8 55 Romano Fenati Sterilgarda Max Racing Team Husqvarna 1’39.143
9 23 Niccolò Antonelli Avintia VR46 KTM 1’39.149
10 11 Sergio Garcia Valresa GASGAS Aspar Team GASGAS 1’39.309
11 99 Carlos Tatay Avintia Esponsorama Moto3 KTM 1’39.317
12 52 Jeremy Alcoba Indonesian Racing Gresini Moto3 Honda 1’39.370
13 53 Deniz Öncü Red Bull KTM Tech 3 KTM 1’39.493
14 82 Stefano Nepa BOE Owlride KTM 1’39.562
15 17 John McPhee Petronas Sprinta Racing Honda 1’39.666
16 40 Darryn Binder Petronas Sprinta Racing Honda 1’39.810
17 43 Xavier Artigas Leopard Racing Honda 1’39.970
18 66 Joel Kelso CIP Green Power KTM 1’40.109
19 31 Adrian Fernandez Sterilgarda Max Racing Team Husqvarna 1’39.428
20 92 Yuki Kunii Honda Team Asia Honda 1’39.604
21 95 Jose Antonio Rueda Indonesian Racing Gresini Moto3 Honda 1’39.617
22 6 Ryusei Yamanaka CarXpert PruestelGP KTM 1’39.873
23 5 Jaume Masia Red Bull KTM Ajo KTM 1’39.980
24 27 Kaito Toba CIP Green Power KTM 1’40.162
25 67 Alberto Surra Rivacold Snipers Team Honda 1’40.202
26 71 Ayumu Sasaki Red Bull KTM Tech 3 KTM 1’40.339
27 54 Riccardo Rossi BOE Owlride KTM Sem Tempo

A primeira corrida do dia foi da Moto 3, era a última vez que os pilotos iriam da espetáculo em 2021. Alguns se despediram para darem o passo seguinte e outros se despediram do Mundial de Motovelocidade.

Acosta largou bem e manteve a 1ªposição, Izar Guevara passou Tatsuki Suzuki na segunda curva e foi para segunda posição. Darryn Binder, Lorenzo Fellon e Ryusei Yamanaka foram ao chão e abandonaram após percorridas algumas curvas.

Acosta começa a segunda volta na frente, mas ao errar a trajetória da curva 4 para a 5 acaba cedendo a liderança Tatsuki Suzuki da SIC58 e a segunda posição para Izar Guevara, Acosta cai para 3ªposição. Izar Guevara sai das 3 primeiras posições, mas tem uma incrível recuperação e chega a superar Suzuki que sai da pista na curva 1, Acosta se aproveita para recuperar a liderança na curva seguinte.

Na volta seguinte, Guevara passa de novo a frente, mas Acosta dá o troco novamente no piloto da Gas Gas e por muito pouco Filip Salac não surpreendeu os dois e tomou a liderança.

Na 5ªVolta, Enquanto Guevara e Acosta abriram vantagem para os demais pilotos, Joel Kelso cai e Jose Antonio Rueda não conseguiu desviar do australiano caído e foi para o chão também.

Após 6 voltas, Acosta e Guevara estavam revezando na frente, Salac estava perto dos dois, podendo se aproveitar de uma bobeada dos líderes para tomar a liderança. Sergio Garcia vinha em 4º, seguido de Deniz Oncü, Tatsuki Suzuki e Xavier Artigas.

No começo da 8ªVolta, Izar Guevara passa Acosta e volta à liderança e fica na posição até que o campeão da temporada dá o troco no piloto da Gas Gas e volta a pontiar a prova, Izan acabou caindo para 4ªposição após ser superado por Oncü e Salac.

O Turco Deniz Oncü superou Acosta na entrada da 9ªVolta, assumindo a primeira posição e fica a frente até a metade dessa volta, quando novamente Pedro Acosta dá o troco no adversário e recupera a liderança. Salac continua em 3º, Masia que largou da 23ªposição completou a 9ªvolta em 4º após superar Izar Guevara.

Ano final da 10ªVolta, Acosta passa Onçü e recupera a liderança. Yuki Kunii acaba indo para o chão, o japonês conseguiu voltar à corrida, mas sem chance de disputar algum resultado relevante. Volta após volta, Masia evoluía na tabela de classificação, até que no começo da 12ªvolta, o espanhol supera Oncü e recupera a liderança. Com metade da corrida percorrida, Masia liderava, seguindo por Oncü, Acosta, Salac, Garcia, Artigas, Guevara, Foggia, Migno, Nepa, Suzuki e Fenati. Os 12 primeiros estavam separados por um pouco mais de 1 segundo.

No final da 12ªVolta, Acosta e Garcia passaram por Masia e travaram um belo duelo pela liderança. Na curva 2, Acosta toca em Garcia e o piloto da Gas Gas leva a pior e cai para a 8ªposição. Se aproveitando dessas confusões, Xavier Artigas assumiu a liderança, Acosta chegou a travar um duelo com o piloto da Leopard Racing que se deu bem e manteve a liderança até se engolido por Oncü e Acosta na reta dos boxes.

Na volta seguinte, Artigas e Acosta passam Oncü. O Turco acabou sendo punido com a volta longa, por passar do limite de pista. Filip Salac também foi punido e ambos saíram da disputa das primeiras posições assim que cumpriram a punição na 16ªVolta. Guevara perdeu posições após um erro, mas continuava no pelotão dos 12 pilotos do primeiro pelotão.

Acosta e Artigas trocaram de posições na liderança na 17ªvolta. Masia e Garcia se juntaram aos dois primeiros e abriram dos demais pilotos. Tatsuki Suzuki caiu a 6 voltas do final e abandonou a última corrida da sua história na SIC58.

No começo da 19ªVolta, Sergio Garcia passou a liderar, mas Masia recuperou a liderança e levou com ele Acosta, Artigas e Foggia, deixando o piloto da Gas Gas na 5ªposição. Nas últimas voltas, Os pilotos da KTM Ajo e da Leopard Racing disputavam a liderança.

Foggia foi pela primeira vez a liderança na 20ªVolta, na metade da volta, Acosta voltou a liderança, deixando Foggia em 2º, Artigas em 3º, Oncü em 4º e Garcia em 5º. Alberto Surra caiu no final dessa volta.

A 2 voltas do final, Foggia e Artigas passou Acosta, mas a dobradinha da Leopard Racing dura pouco tempo e Acosta passou Artigas e partiu para cima de Foggia. Na entrada da última volta, Acosta supera Foggia e assume a liderança…

… Foggia foi dar o troco, mas em uma manobra infeliz acaba tocando em Acosta que foi para o chão. Uma pena que esse confronto final acabou dessa forma no começo da volta final. Sergio Garcia foi para a liderança, seguido de perto de Xavier Artigas. O piloto da Gas Gas liderou a prova até a última curva quando Artigas de forma precisa passou Garcia e levou a sua moto até a sua primeira vitória na carreira, na sua despedida na Leopard. Foi nessa mesma pista que Artigas correu sua primeira corrida na Moto 3 e conquistou o pódio em 2019.

Sergio Garcia fechou seu melhor ano na Moto 3 na segunda posição e Jaume Masia completou o pódio após uma excelente corrida, da 23ªposição na largada para a 3ªposição na bandeirada. Uma brilhante recuperação do piloto da KTM Ajo. Filip Salac da PruestelGP e Deniz Oncü da Tech 3 se recuperaram da punição da volta longa e acabaram a corrida em ótimas 4ª e 5ªposições respectivamente.

Dennis Foggia que tinha chegado na 6ªposição foi punido por pilotagem irresponsável e acabou acrescentados 3 segundos no tempo final. O vice-campeão do Mundo caiu para a 13ªposição. Stefano Nepa da Owlride herdou a 6ªposição. Izar Guevara começou na frente, mas acabou perdendo posições e não conseguiu ir além da 7ªposição. Carlos Tatay e Niccolò Antonelli da Avintia chegaram em 8º e 9ºlugares e o japonês Ayumu Sasaki completou os 10 primeiros colocados.

Resultado final da 18ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Comunidade Valenciana – 23 voltas – Moto 3

pos piloto Equipe Moto Tempo
1 43 Xavier Artigas Leopard Racing Honda 38’30.302
2 11 Sergio Garcia Valresa GASGAS Aspar Team GASGAS a 0.043
3 5 Jaume Masia Red Bull KTM Ajo KTM a 0.232
4 12 Filip Salac CarXpert PruestelGP KTM a 0.443
5 53 Deniz Öncü Red Bull KTM Tech 3 KTM a 0.540
6 82 Stefano Nepa BOE Owlride KTM a 1.156
7 28 Izan Guevara Valresa GASGAS Aspar Team GASGAS a 1.209
8 99 Carlos Tatay Avintia Esponsorama Moto3 KTM a 2.109
9 23 Niccolò Antonelli Avintia VR46 KTM a 2.185
10 71 Ayumu Sasaki Red Bull KTM Tech 3 KTM a 2.322
11 17 John McPhee Petronas Sprinta Racing Honda a 2.791
12 55 Romano Fenati Sterilgarda Max Racing Team Husqvarna a 2.461
13 7 Dennis Foggia Leopard Racing Honda a 3.819
14 31 Adrian Fernandez Sterilgarda Max Racing Team Husqvarna a 13.298
15 52 Jeremy Alcoba Indonesian Racing Gresini Moto3 Honda a 13.348
16 54 Riccardo Rossi BOE Owlride KTM a 13.369
17 27 Kaito Toba CIP Green Power KTM a 17.249
18 16 Andrea Migno Rivacold Snipers Team Honda a 45.581
19 6 Ryusei Yamanaka CarXpert PruestelGP KTM a 5 voltas
37 Pedro Acosta Red Bull KTM Ajo KTM a 1 volta
67 Alberto Surra Rivacold Snipers Team Honda a 3 voltas
24 Tatsuki Suzuki SIC58 Squadra Corse Honda a 6 voltas
92 Yuki Kunii Honda Team Asia Honda a 11 voltas
66 Joel Kelso CIP Green Power KTM a 19 voltas
95 Jose Antonio Rueda Indonesian Racing Gresini Moto3 Honda a 19 voltas
20 Lorenzo Fellon SIC58 Squadra Corse Honda a 23 voltas
40 Darryn Binder Petronas Sprinta Racing Honda a 23 voltas

Fotos:

imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

GP de Portugal – 17ªEtapa – Mundial da Motovelocidade 2021 – Moto 3

Em Algarve, aconteceu a penúltima corrida do Mundial de Motovelocidade, ainda com disputa de título na Moto 2 e Moto 3. Na categoria inferior que começou as atividades com a Moto 3.

Ninguém foi para a pista no Q1 de imediato. Os primeiros a entrarem foram os dois pilotos da Avintia (Antonelli e Tatay). Com 2 minutos completados, somente Stefano Nepa não estava na pista.

Jeremy Alcoba foi para a liderança após sua primeira volta de 1:48.675, seguindo de Kelso da CIP Green, Lorenzo Ferron da SIC 58 e Daniel Holgado da Tech 3 completavam os 4 primeiros colocados. O Japonês Yuki Kunii fez duas voltas muito boas e passou a se colocar na segunda posição, sendo que a segunda volta foi menos de 1 décimos mais lento que Alcoba que continuava na frente.

Alberto Surra sobe para terceiro a menos de 7 minutos do final. Antonelli, Tataey, Nepa e Rossi foram para a pista para tentarem entrar na briga pelas vagas ao Q2. Nos minutos finais, Antonelli fez o 4ºtempo e entrou na zona de classificação, mas isso depois de ver Jeremy Alcoba melhorar seu tempo e colocar meio segundo a frente de Kunii e Surra. Ricardo Rossi pulou da 12ª para a 6ªposição, foi insuficiente para o piloto da Owlride passar para o Q2.

Alcoba que sobrou, Kunii, Surra e Antonelli passaram para a fase final de classificação.

Resultado do Q1:

pospilotoEquipeMotoTempo
152Jeremy AlcobaIndonesian Racing Gresini Moto3Honda1’48.127
292Yuki KuniiHonda Team AsiaHonda1’48.679
367Alberto SurraRivacold Snipers TeamHonda1’48.786
423Niccolò AntonelliAvintia VR46KTM1’48.851
566Joel KelsoCIP Green PowerKTM1’48.990
654Riccardo RossiBOE OwlrideKTM1’49.042
796Daniel HolgadoRed Bull KTM Tech 3KTM1’49.074
882Stefano NepaBOE OwlrideKTM1’49.085
920Lorenzo FellonSIC58 Squadra CorseHonda1’49.127
106Ryusei YamanakaCarXpert PruestelGPKTM1’49.179
1119Andi Farid IzdiharHonda Team AsiaHonda1’49.192
1299Carlos TatayAvintia Esponsorama Moto3KTM1’49.213
1327Kaito TobaCIP Green PowerKTM1’50.196

Os primeiros a entrarem na pista foram Pedro Acosta, Jaume Masia, Ayumi Sasaki e Adrian Fernández. Os outros 14 pilotos entraram quase 1 minuto depois para começaram a decidir quem será o pole position.

A 11 minutos do final, O Japonês Ayumi Sasaki faz a marca de 1:47.895, ficando na frente de Acosta e dos demais. Na tentativa de volta, Tatsuki Suzuki vai ao chão e abandona o Q2 prematuramente. Sasaki é superado pelo tcheco Filip Salac da PruestelGP, a 10 minutos do final da sessão.

Sasaki e Acosta melhoraram suas marcas, mas não conseguiram superar Salac a 9 minutos e 10 segundos do final. 40 segundos depois, John McPhee pula para 3ªposição superando Pedro Acosta. Enquanto isso, Dennis Foggia estava na 9ªposição.

A 6 minutos do final, a classificação dos 12 primeiros era essa: Salac, Sasaki, McPhee, Acosta, Alcoba, Guevara, Artigas, Binder, Foggia, Migno, Garcia e Surra.

Os 2 pilotos da KTM e Ayumi Sasaki da Tech 3 voltaram juntos a 5:10 do final, o pelotão saiu 1 minuto depois para a rodada final da classificação.

A 1:45 do final, Jaume Masia faz uma bela volta e pula da 15ª para a 4ªposição, Acosta teria uma última chance de melhorar sua volta, mas ele perde a volta assim que vai para fora da pista.

A 20 segundos do final, Sergio Garcia vai para a liderança após fazer 1:47.274, Masia consegue subir para a segunda posição. Dennis Foggia em sua volta final superou Masia e tomou a segunda posição, mas logo em seguida McPhee da Petronas e o surpreendente Adrián Fernández da Husqvarna jogaram o vice-líder do campeonato para fora da primeira fila.

De volta após uma lesão, Sergio Garcia conquistou a pole position, com direito ao recorde oficial do circuito de Alvarge. O piloto da Gas Gas vai ter a companhia de John McPhee da Petronas em excelente classificação e Adrian Fernández, o irmão de Raúl Fernández obteve sua melhor classificação da sua curta carreira na Moto 3.

Dennis Foggia não pode reclamar da vida, ele larga bem a frente de Pedro Acosta. O piloto da Leopard Racing abre a segunda fila, na 4ªposição. Já o líder do campeonato, vai largar na 14ªposição. Foi muito grande o prejuízo de Acosta em relação a Foggia, que poderia até mesmo assumir a liderança do Mundial ao final da prova. Jaume Masia da KTM Ajo e Xavier Artigas da Leopard Racing.

Grid de Largada:

pospilotoEquipeMotoTempo
111Sergio GarciaMuchoNeumatico GASGAS Aspar TeamGASGAS1’47.274
217John MCPheePetronas Sprinta RacingHonda1’47.291
331Adrian FernandezSterilgarda Max Racing TeamHusqvarna1’47.404
47Dennis FoggiaLeopard RacingHonda1’47.517
55Jaume MasiaRed Bull KTM AjoKTM1’47.570
643Xavier ArtigasLeopard RacingHonda1’47.586
740Darryn BinderPetronas Sprinta RacingHonda1’47.712
823Niccolò AntonelliAvintia VR46KTM1’47.774
912Filip SalacCarXpert PruestelGPKTM1’47.811
1071Ayumu SasakiRed Bull KTM Tech 3KTM1’47.817
1152Jeremy AlcobaIndonesian Racing Gresini Moto3Honda1’47.829
1228Izan GuevaraMuchoNeumatico GASGAS Aspar TeamGASGAS1’47.835
1355Romano FenatiSterilgarda Max Racing TeamHusqvarna1’47.900
1437Pedro AcostaRed Bull KTM AjoKTM1’47.986
1567Alberto SurraRivacold Snipers TeamHonda1’48.096
1616Andrea MignoRivacold Snipers TeamHonda1’48.270
1792Yuki KuniiHonda Team AsiaHonda1’48.682
1824Tatsuki SuzukiSIC58 Squadra CorseHondaSem Tempo
1966Joel KelsoCIP Green PowerKTM1’48.990
2054Riccardo RossiBOE OwlrideKTM1’49.042
2196Daniel HolgadoRed Bull KTM Tech 3KTM1’49.074
2282Stefano NepaBOE OwlrideKTM1’49.085
2320Lorenzo FellonSIC58 Squadra CorseHonda1’49.127
246Ryusei YamanakaCarXpert PruestelGPKTM1’49.179
2519Andi Farid IzdiharHonda Team AsiaHonda1’49.192
2699Carlos TatayAvintia Esponsorama Moto3KTM1’49.213
2727Kaito TobaCIP Green PowerKTM1’50.196

Domingo foi o dia em que se definiu o Mundial da Moto 3. Em um belo dia de sol, com uma bela vantagem de Foggia no grid de largada.

Na largada, Sergio Garcia se manteve na liderança seguido de Adrian Fernández e John McPhee. O piloto da Husqvarna passou o escocês nas primeiras curvas. Dennis Foggia estava na 5ªposição e Pedro Acosta na 12ªposição no final da primeira volta.

No começo da 2ªVolta, Dennis Foggia pega o vácuo dos pilotos da frente e passa para a liderança, em um lance genial, Pedro Acosta  acaba subindo da 12ª para a 7ªposição.

Foggia tentou quebrar o vácuo e fugir dos demais pilotos, essa fuga durou por 2 voltas, depois disso, o pelotão anulou a sua fuga. Nessa altura da corrida, Pedro Acosta já tinha subido para a 4ªposição após ter superado Adrian Fernández que começaria a ficar mais para trás.

No começo da 5ªVolta, Xavier Artigas supera Darryn Binder e conquista a segunda posição. Foggia, Artigas, Binder e Acosta conseguem fugir do segundo pelotão. John McPhee vai para o chão ao final da volta. Na volta seguinte, Acosta disputa posição com Artigas e após ficarem lado a lado por 2 curvas, o piloto da KTM Ajo assume a 3ªposição e consegue sustentar a posição ganha.

Na 7ªVolta, Binder é pressionado por Acosta e acaba por apertar Foggia na liderança, com Artigas em 4º. Com as brigas, o pelotão colou nos 4 primeiros colocados e acabou com a fuga deles. Na 9ªVolta, Acosta supera Darryn Binder e passa a ser o 2ºcolocado. Os postulantes ao título brigariam pela liderança a partir daquele momento.

Na 10ªVolta, Acosta passou Foggia, mas levou o troco do piloto da Leopard Racing. Binder se aproveitou e passou Acosta, mas no final da volta foi superado pelo líder do campeonato. Na volta seguinte, Masia e Antonelli superaram Darryn Binder que caiu para a 5ªposição.

Foggia, Acosta, Masia, Binder, Garcia, Antonelli, Alcoba, Migno, Sasaki e Artigas eram os 10 primeiros na metade do GP de Portugal.

Na 13ªVolta, Masia e Acosta superaram Foggia na curva 3 e 4, na curva seguinte, Pedro Acosta assume a liderança. Nesse momento, Acosta seria o campeão, mas ainda tinha uma boa parte da corrida pela frente. Na volta seguinte, Masia superou Acosta. Curvas depois, o próprio Acosta olha para trás e perde tempo e posições. Quem se dá bem era Sergio Garcia que foi para 2º, Foggia caiu para 3º, Migno e Binder completavam os 5 primeiros e Pedro Acosta teria que começar de novo sua recuperação.

A 7 voltas do final, Dennis Foggia consegue voltar a liderança, Sergio Garcia superou Darryn Binder e foi para segunda posição, mas o sul-africano da Petronas recuperou a posição. Masia, Migno e Acosta completavam os 6 primeiros colocados.

No começo da volta 16, Garcia é superado por Masia e Acosta. Na curva 5, Garcia na ânsia de recuperar posições tenta passar os dois pilotos da equipe Ajo e acaba errando a trajetória e levando Masia a errar também e foi nessa brecha que Acosta recuperou a posição no pódio.

Empolgado, Acosta passou Binder e tentou passar Foggia, mas o fracasso nessa tentativa fez com que Binder recuperasse a 2ªposição. Na volta 17, Acosta brigou quase o tempo inteiro com o sul-africano e acabou voltando a 2ªposição e a pressionar Foggia. Enquanto isso, Migno vinha em 4º, seguindo de Garcia, Masia e Antonelli.

A 3 voltas do final, Acosta passa Masia e volta a liderança. Na curva 5, Masia vai ao chão e deixa a briga pela vitória. A luta de Foggia nas voltas finais era passar Acosta ou ver o estreante de 17 anos conquistar o título. O piloto da Leopard Racing fez de tudo para passar Acosta, esse esforço deu resultado e no final da penúltima volta, Foggia conseguiu voltar a liderança.

Dennis Foggia abre a volta final na frente, mas na curva 2, Acosta passou Foggia e instantes depois, como um maluco, o sul-africano Darryn Binder acabou derrubando Foggia e Sergio Garcia. Um piloto que vai pular da Moto 3 para a MotoGP faz essa manobra desastrosa e patética como essa… que acabou por definir o campeonato.

Pedro Acosta levou sua moto até a vitória mais importante da carreira. Uma vitória que leva o jovem de 17 anos ao título do Mundial de Motovelocidade. Ninguém apostava no começo do ano que iriamos ver o piloto espanhol conquistando o campeonato.

Os italianos Andrea Migno da Snipers e Niccolò Antonelli da Avintia aproveitaram muito bem do incidente na volta final e completaram o pódio.  Sem chamar muito a atenção, Jeremy  Alcoba levou a moto da Gresini a um bom resultado, que foi a 4ªposição. Izan Guevara da Gas Gas e Ayumu Sasaki completaram os 6 primeiros colocados.

Romano Fenati fez uma corrida decente e acabou o dia na 7ªposição. Xavier Artigas da Leopard Racing, Tatsuki Suzuki da SIC58 e Filip Salac da PruestelGP completaram as 10 primeiras posições.

O Portal Sportszone parabeniza a Pedro Acosta por um campeonato tão surpreendente e por um talento tão meteórico que aparece logo no primeiro ano já conquista um campeonato tão importante como a Moto 3.

Resultado final do GP de Portugal
Algarve – 21 Voltas – Moto 3

pospilotoEquipeMotoTempo
137Pedro AcostaRed Bull KTM AjoKTM38’04.339
216Andrea MignoRivacold Snipers TeamHondaa 0.354
323Niccolò AntonelliAvintia VR46KTMa 0.880
452Jeremy AlcobaIndonesian Racing Gresini Moto3Hondaa 1.768
528Izan GuevaraMuchoNeumatico GASGAS Aspar TeamGASGASa 1.839
671Ayumu SasakiRed Bull KTM Tech 3KTMa 1.874
755Romano FenatiSterilgarda Max Racing TeamHusqvarnaa 1.972
843Xavier ArtigasLeopard RacingHondaa 2.333
924Tatsuki SuzukiSIC58 Squadra CorseHondaa 3.423
1012Filip SalacCarXpert PruestelGPKTMa 6.591
1131Adrian FernandezSterilgarda Max Racing TeamHusqvarnaa 6.940
1299Carlos TatayAvintia Esponsorama Moto3KTMa 9.392
1396Daniel HolgadoRed Bull KTM Tech 3KTMa 9.930
1466Joel KelsoCIP Green PowerKTMa 9.996
1567Alberto SurraRivacold Snipers TeamHondaa 10.416
1682Stefano NepaBOE OwlrideKTMa 11.650
1720Lorenzo FellonSIC58 Squadra CorseHondaa 11.695
1854Riccardo RossiBOE OwlrideKTMa 11.736
195Jaume MasiaRed Bull KTM AjoKTMa 13.616
2092Yuki KuniiHonda Team AsiaHondaa 30.001
216Ryusei YamanakaCarXpert PruestelGPKTMa 30.183
2219Andi Farid IzdiharHonda Team AsiaHondaa 30.249
27Kaito TobaCIP Green PowerKTMa 8 Voltas
7Dennis FoggiaLeopard RacingHondaa 1 Volta
11Sergio GargiaMuchoNeumatico GASGAS Aspar TeamGASGASa 1 Volta
17John McPheePetronas Sprinta RacingHondaa 17 Voltas
40Darryn BinderPetronas Sprinta RacingHondaDesclassificado

Fotos:

image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Classificação – GP dos Estados Unidos – Mundial da Motovelocidade 2021 – Moto 3

Jaume Masia acabou conquistando a pole position, na sua última tentativa, ajudado pelo vácuo que Pedro Acosta ofereceu a ele. O espanhol da equipe Ajo marcou 2:15.986, superando o vice-líder do campeonato e agora o grande rival de Acosta na disputa pelo título.

Dennis Foggia e Jeremy Alcoba disputaram a liderança a maior parte da sessão, os dois completam a primeira fila. Na segunda fila é aberta por Izar Guevara, que passou a ser o único representante da Gas Gas, já que Sergio Garcia foi considerado inapto para correr em Austin amanhã. Xavier Artigas da Leopard Racing em 5º e Tatsuki Suzuki que flertou com a tentativa de tomar a pole position de Masia complementam a segunda fila.

Filip Salac da PrustelGP fez um bom trabalho e vai largar na 7ªposição. Completam os 10 primeiros colocados: Andrea Migno, Deniz Oncü e John McPhee.

Pedro Acosta não teve uma boa classificação, acabou ficando apenas na 15ªposição, só a frente de Lorenzo Fellon, Darryn Binder e Alberto Surra. A 15ªEtapa do Mundial de Motovelocidade, na Moto 3 começa as 12:45, horário de Brasília.

Grid de Largada:

pospilotoequipemototempo
15Jaume MasiaRed Bull KTM AjoKTM2’15.986
27Dennis FoggiaLeopard RacingHonda2’16.179
352Jeremy AlcobaIndonesian Racing Gresini Moto3Honda2’16.182
428Izan GuevaraSolunion GASGAS Aspar TeamGASGAS2’16.311
543Xavier ArtigasLeopard RacingHonda2’16.334
624Tatsuki SuzukiSIC58 Squadra CorseHonda2’16.356
712Filip SalacCarXpert PruestelGPKTM2’16.445
816Andrea MignoRivacold Snipers TeamHonda2’16.506
953Deniz ÖncuRed Bull KTM Tech 3KTM2’16.510
1017John McPheePetronas Sprinta RacingHonda2’16.592
1155Romano FenatiSterilgarda Max Racing TeamHusqvarna2’16.613
1282Stefano NepaBOE OwlrideKTM2’16.642
1323Niccolò AntonelliAvintia VR46KTM2’16.701
1471Ayumu SasakiRed Bull KTM Tech 3KTM2’16.712
1537Pedro AcostaRed Bull KTM AjoKTM2’16.766
1620Lorenzo FellonSIC58 Squadra CorseHonda2’16.861
1740Darryn BinderPetronas Sprinta RacingHonda2’17.092
1867Alberto SurraRivacold Snipers TeamHonda2’17.407
1999Carlos TatayAvintia Esponsorama Moto3KTM2’18.053
2054Riccardo RossiBOE OwlrideKTM2’18.068
2173Maximilian KoflerCIP Green PowerKTM2’18.071
2231Adrian FernandezSterilgarda Max Racing TeamHusqvarna2’18.098
236Ryusei YamanakaCarXpert PruestelGPKTM2’18.136
2492Yuki KuniiHonda Team AsiaHonda2’18.247
2519Andi Farid IzdiharHonda Team AsiaHonda2’18.452
2627Kaito TobaCIP Green PowerKTM2’19.172

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP