GP de Portugal – Mundial de Motovelocidade 2023 – 1ªEtapa da MotoGP

Francesco Bagnaia confirmou o favoritismo e conquistou a vitória o GP de Portugal, completando o final de semana perfeito do piloto da Ducati, marcando todos os 37 pontos possíveis. Os 12 pontos da vitória da corrida curta no sábado e os 25 pontos da vitória de hoje. Marevick Viñales com a Aprilla e Marco Bezzecchi com a Ducati 2022 da VR46 completaram o pódio.

Marc Marquez, pole position tenta manter a liderança por algumas curvas e até consegue Porém, acabou com um pouco de desequilíbrio na curva 3 e caiu para a 4ªposição. A liderança passou a ser de Miguel Oliveira da RNF Aprilla de 2022 com Jorge Martin em 2º e Francesco Bagnaia em 3º, caindo 1 posição. Viñales e Miller completava as 6 primeiras posições. Aleix Espargaró e Fabio Quartararo não foram bem na largada e caíram para 14º e 15º respectivamente.

Peppo Bagnaia passou por cima de Jorge Martin na entrada da segunda volta e foi para cima de Miguel Oliveira, não demorou nem mesmo 1 volta para o piloto da Ducati tomar a liderança em cima do piloto da casa.

No começo da 3ªvolta, em uma tentativa equivocada de ultrapassagem, Marc Marquez toca em Jorge Martin e acerta em cheio a moto de Miguel Oliveira na curva 3 e fazendo que ambos fossem para o chão, ambos abandonaram a corrida. Jorge Martin perdeu várias posições e caiu para as últimas posições.

Com toda essa confusão, Peppo Bagnaia abriu uma boa vantagem para Marevick Viñales que foi o grande beneficiado desse incidente, subindo da 5ª para a 2ªposição. Seguido de Miller, Marco Bezecchi, Alex Marquez, Brad Binder e Johann Zarco.

Algumas voltas depois, Marevick Viñales chegou em Bagnaia e aparentava estar em melhor ritmo de corrida. No começo da 6ªVolta, Marco Bezzecchi (que caiu na corrida do Sábado) superou Miller e assumiu na 3ªposição. Na volta seguinte, o piloto da KTM errou a trajetória da curva 7 e acabou superado por Alex Marquez que passou a ser o quarto colocado.

Na 10ªvolta, Viñales fez a primeira tentativa de ataque em cima de Peppo Bagnaia que tinha um ótimo motor para se defender dos ataques do piloto espanhol. Os dois estava a mais de 1 segundo de frente para Marco Bezzecchi que estava sofrendo pressão de Alex Marquez e de Jack Miller que continuava na cola do piloto da Gresini. Brad Binder, Zarco, Marini completavam os 8 primeiros. Aleix Espargaró que largou em 14º estava na 9ªposição e foi o autor da volta mais rápida da prova naquele momento e Fabio Quartararo que estava na 15ªposição e subiu para a 10ªposição vinham fazendo belas corridas de recuperação.

Chegando a metade da corrida, Peppo Bagnaia começou a abrir vantagem sobre Viñales, que foi para 6 décimos após a 13ªvolta e subiu para mais de 1 segundo nas voltas seguintes. Ao mesmo tempo em que Bezzecchi abre vantagem sobre Alex Marquez e começa a tentar uma aproximação sobre Viñales. Por outro lado, o irmão de Marc Marquez estava sendo pressionado por Jack Miller.

A 7 voltas do final, Miller supera Marquez, mas na reta, Alex acabou recuperando a posição devido a enorme potência da Ducati. Essa briga fez com que Binder e depois Zarco e Aleix Espargaró chegassem nessa disputa. Aleix passou Marini anteriormente. Quartararo e Martin começaram a pressionar Marini e não demorou muito para Quartararo passar o piloto da VR46, mas Jorge Martin não teve essa chance, o piloto da Pramac caiu na 20ªvolta e deixou a corrida.

Na volta 21, Brad Binder passou Jack Miller e foi para cima Alex Marquez. Aleix Espargaró superou Johann Zarco subindo para a 7ªposição. Na curva 9, Brad Binder passou Alex Marquez, mas na reta, o piloto da Gresini superou o piloto da KTM e recuperou novamente a 4ªposição.

No final do Grande Prêmio, Com Bagnaia, Viñales e Bezzecchi consolidados no pódio. O pega da corrida mesmo era pela quarta posição, uma luta onde Alex Marquez segurava essa posição sobre Binder, Miller, Zarco, Aleix Espargaró e de Fabio Quartararo que chegou a esse grupo. Luca Marini e Raúl Fernández caíram nas voltas finais.

Peppo Bagnaia conquista a vitória na abertura do Mundial de Motovelocidade, uma vitória sem maiores dificuldades apesar de Marevick Viñales segunda posição ter chegado a apenas 687 milésimos do vencedor do dia. Peppo não teve muitas ameaças e quando teve acabou neutralizando a todas elas.

Marevick Viñales começa muito bem a temporada, chega na segunda posição com a Aprilla que parece ser a única moto com condições de lutar contra o poderio das Ducati, tanto a de 2023 como a moto do ano passado. A prova de que a moto Ducati é boa mesmo sendo a Ducati de 2022 foi à conquista do pódio de Marco Bezzecchi que fechou o pódio com a Moto da VR46 conquistando seu segundo pódio na categoria principal.

A batalha pela 4ªposição dura até os últimos metros da prova. Essa luta foi vencida não pelos pilotos da KTM, Brad Binder e Jack Miller ficaram em honrosas 6ª e 7ªposições. Apesar de toda a sua luta, Alex Marquez acabou perdendo o 4ºlugar nas últimas curvas para o espanhol Johann Zarco que passou os pilotos da KTM e na volta final se aproveitou de uma brecha para ultrapassar o irmão de Marc Marquez para ficar de vez com a 4ªposição.

Mesmo sendo ultrapassado pelo francês, diga-se de passagem, Alex Marquez fez um final de semana muito bom, fez a escolha certa de mudar da Honda LCR para a Gresini com a Ducati de 2022. Como foi um grande final de semana de Jack Miller que fez um ótimo final de semana da sua estreia na KTM.

Fabio Quartararo se recuperou bem e acabou vindo da 15ª ate a 8ªposição após ter superado o italiano Aleix Espargaró que acabou na 9ªposição.

Já bem mais atrás, Alex Rins na sua estreia na LCR Honda, Joan Mir em sua estreia na Honda Repsol e Takaagi Nakagami com a outra LCR Honda acabaram nas modestas 10ª, 11ª e 12ªposições respectivamente. Não foi muito melhor do que na temporada passada para os pilotos que correm de Honda.

Augusto Fernandez fez uma estreia digna na MotoGP ficando na 13ªposição, chegando a frente de Franco Morbidelli que continua em um estágio muito aquém do companheiro de equipe, mas pelo menos conseguiu completar a corrida.

Semana que vem teremos o Grande Prêmio da Argentina no circuito de Termas de Rio Hondo. Será a segunda etapa do Mundial de Motovelocidade em uma temporada que teremos 21 etapas. Então, ainda teremos muito campeonato pela frente.

Resultado final da primeira etapa do Mundial de Motovelocidade
GP de Portugal – Algarve – 24 voltas – MotoGP

pos piloto Equipe Moto Modelo Tempo
1 1  Francesco Bagnaia Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP23 41’25.4010
2 12  Maverick Viñales Aprilia Racing Aprilia RS-GP a 0.687
3 72  Marco Bezzecchi Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 a 2.726
4 5  Johann Zarco Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 a 8.060
5 73  Álex Márquez Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 a 8.125
6 33  Brad Binder Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 8.247
7 43  Jack Miller Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 8.381
8 20  Fabio Quartararo Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 a 8.543
9 41  Aleix Espargaró Aprilia Racing Aprilia RS-GP a 9.294
10 42  Álex Rins LCR Honda Castrol Honda RC213V a 11.591
11 36  Joan Mir Repsol Honda Team Honda RC213V a 16.992
12 30  Takaaki Nakagami LCR Honda Idemitsu Honda RC213V a 17.448
13 37  Augusto Fernández GasGas Factory Racing Tech3 Gas Gas RC16 a 21.723
14 21  Franco Morbidelli Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha YZR-M1 a 27.050
25  Raúl Fernández RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP a 2 voltas
10  Luca Marini Mooney VR46 Racing Team Ducati Desmosedici GP22 a 4 voltas
89  Jorge Martín Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP23 a 6 voltas
49  Fabio Di Giannantonio Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP22 a 15 voltas
93  Marc Márquez Repsol Honda Team Honda RC213V a 23 voltas
88  Miguel Oliveira RNF MotoGP Team Aprilia RS-GP a 23 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP