Lista de Inscritos para a última etapa do Mundial de Motovelocidade – GP de Valência

MotoGP

PilotoEquipeMoto
4Andrea DoviziosoDucati TeamDucati
5Johann ZarcoLCR Honda IDEMITSUHonda
9Danilo PetrucciDucati TeamDucati
12Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha
17Karel AbrahamReale Avintia RacingDucati
20Fabio QuartararoPetronas Yamaha SRTYamaha
21Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamaha
27Iker LecuonaRed Bull KTM Tech 3KTM
29Andrea IannoneAprilia Racing Team GresiniAprilia
35Cal CrutchlowLCR Honda CASTROLHonda
36Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki
41Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniAprilia
42Alex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki
43Jack MillerPramac RacingDucati
44Pol EspargaróRed Bull KTM Factory RacingKTM
46Valentino RossiMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha
51Michele PirroDucati TeamDucati
53Tito RabatReale Avintia RacingDucati
55Hafizh SyarhinRed Bull KTM Tech 3KTM
63Francesco BagnaiaPramac RacingDucati
82Mika KallioRed Bull KTM Factory RacingKTM
93Marc MarquezRepsol Honda TeamHonda
99Jorge LorenzoRepsol Honda TeamHonda

Moto 2

PilotoEquipeMoto
3Lukas TulovicKiefer RacingKTM
5Andrea LocatelliItaltrans Racing TeamKalex
7Lorenzo BaldassarriFLEXBOX HP 40Kalex
9Jorge NavarroMB Conveyors Speed UpSpeed Up
10Luca MariniSKY Racing Team VR46Kalex
11Nicolo BulegaSKY Racing Team VR46Kalex
12Thomas LuthiDynavolt Intact GPKalex
16Joe RobertsAmerican Racing KTMKTM
18Xavi CardelusInde Angel Nieto TeamKTM
20Dimas Ekky PratamaIDEMITSU Honda Team AsiaKalex
21Fabio di GiannantonioMB Conveyors Speed UpSpeed Up
22Sam LowesFederal Oil Gresini Moto2Kalex
23Marcel SchrotterDynavolt Intact GPKalex
33Enea BastianiniItaltrans Racing TeamKalex
35Somkiat ChantraIDEMITSU Honda Team AsiaKalex
40Augusto FernandezFLEXBOX HP 40Kalex
41Brad BinderRed Bull KTM AjoKTM
45Tetsuta NagashimaONEXOX TKKR SAG TeamKalex
47Adam NorrodinPetronas Sprinta RacingKalex
54Mattia PasiniTasca Racing Scuderia Moto2Kalex
62Stefano ManziMV Agusta Temporary ForwardMV Agusta
64Bo BendsneyderNTS RW Racing GPNTS
65Philipp OettlRed Bull KTM Tech 3KTM
69Sean Dylan KellyAmerican Racing KTMKTM
70Tommaso MarconNTS RW Racing GPNTS
72Marco BezzecchiRed Bull KTM Tech 3KTM
73Alex MarquezEG 0,0 Marc VDSKalex
77Dominique AegerterMV Agusta Temporary ForwardMV Agusta
87Remy GardnerONEXOX TKKR SAG TeamKalex
88Jorge MartinRed Bull KTM AjoKTM
96Jake DixonInde Angel Nieto TeamKTM
97Xavi ViergeEG 0,0 Marc VDSKalex

Moto 3

PilotoEquipeMoto
4Xavier ArtigasLeopard Impala Junior TeamHonda
5Jaume MasiaMugen RaceKTM
7Dennis FoggiaSKY Racing Team VR46KTM
11Sergio GarciaEstrella Galicia 0,0Honda
12Filip SalacRedox PruestelGPKTM
13Celestino ViettiSKY Racing Team VR46KTM
14Tony ArbolinoVNE SnipersHonda
16Andrea MignoMugen RaceKTM
17John McPheePetronas Sprinta RacingHonda
21Alonso LopezEstrella Galicia 0,0Honda
22Kazuki MasakiBOE Skull Rider Mugen RaceKTM
23Niccolò AntonelliSIC58 Squadra CorseHonda
24Tatsuki SuzukiSIC58 Squadra CorseHonda
25Raul FernandezValresa Angel Nieto TeamKTM
27Kaito TobaHonda Team AsiaHonda
40Darryn BinderCIP Green PowerKTM
42Marcos RamirezLeopard RacingHonda
44Aron CanetSterilgarda Max Racing TeamKTM
48Lorenzo Dalla PortaLeopard RacingHonda
52Jeremy AlcobaKömmerling Gresini Moto3Honda
54Riccardo RossiKömmerling Gresini Moto3Honda
55Romano FenatiVNE SnipersHonda
61Can OncuRed Bull KTM AjoKTM
69Tom Booth-AmosCIP Green PowerKTM
71Ayumu SasakiPetronas Sprinta RacingHonda
75Albert ArenasValresa Angel Nieto TeamKTM
76Makar YurchenkoBOE Skull Rider Mugen RaceKTM
79Ai OguraHonda Team AsiaHonda
82Stefano NepaReale Avintia Arizona 77KTM
84Jakub KornfeilRedox PruestelGPKTM
99Carlos TatayFundacion Andreas Perez 77KTM

Lorenzo anuncia aposentadoria após lastimável temporada de 2019

Convocada uma conferência hoje pela manha no Brasil, o espanhol Jorge Lorenzo anunciou que o GP de Valência que vai acontecer no domingo será sua última corrida da sua carreira.

O anuncio era esperado pela imprensa Espanhola. Indícios sobre o seu futuro também foram pincelados quando o Chefe da MotoGP, Carmelo Ezpeleta falou que estava preocupado com a má fase do Gladiador do Asfalto a 2 dias atrás. O CEO da Dorna falou que Lorenzo precisava tomar uma decisão. A Temporada de 2019 é um verdadeiro pesadelo, foram apenas 25 pontos ganhos contra os 395 pontos de Marc Marquez, Vendo seu companheiro de equipe ser campeão com 5 rodadas de antecipação.

A tão sonhada dupla dos sonhos para a temporada de 2019 virou praticamente uma equipe de um piloto só. Jamais Lorenzo teve a nível de disputar de igual para igual com Marquez. Para piorar, A Lesão que ele teve nos treinamentos para o GP da Holanda acabou não ajudando ele para Loreno ter uma melhora na segunda parte da temporada. Desde Setembro de 2018 (Ainda pela Ducati) Jorge Lorenzo teve de conviver com as lesões que acabaram por impedir dele ter um desempenho esperado na Honda.

“Eu sempre pensei que havia quatro dias significativos para um piloto”, disse Lorenzo. “A primeira é a sua primeira corrida, a segunda a sua primeira vitória e depois o seu primeiro campeonato mundial – nem todo mundo pode ganhar um campeonato mundial, mas alguns de nós conseguiram – e depois o dia em que você se aposenta”.

“Como todos imaginavam, estou aqui para anunciar que este dia chegou para mim. Esta será a minha última corrida no MotoGP. e depois dessa corrida vou me aposentar como piloto profissional.”

Lorenzo sentiu que acabou decepcionando a todos na Honda e falou dos inúmeros problemas que teve na sua passada pela equipe Repsol Honda.

“Essa moto não me parecia natural, me deu muitos problemas para ela ser competitiva como eu quero. De qualquer forma, eu nunca perdi a paciência e continuei trabalhando com a equipe, pensando que provavelmente era uma questão de tempo. Até que tudo se encaixasse”.

“Quando eu estava começando a ver alguma luz no fim do túnel, aconteceu o acidente no teste de montmeló. Depois, alguns dias depois, sofri o acidente em Assen, é vocês sabem as consequências que esses acidentes criaram.”

Lorenzo se perguntou se valia a pena continuar sofrendo. A Decisão de parar foi tomada depois do GP da Malásia.

“Mas então voltei para casa e decidi tentar. Não queria tomar nenhuma decisão antecipada. Então eu continuei. Mas a verdade é que, naquele momento, a montanha se tornou tão alta e grande para mim que eu não tive capacidade de encontrar a motivação, a paciência, para continuar tentando escalar esta montanha.

“Adoro andar, adoro competições, adoro esse esporte, mas acima de tudo, adoro vencer. Percebi que em algum momento isso não era possível, neste curto período de tempo com a Honda.

“Nesta fase da minha carreira, era impossível manter a motivação e o meu objetivo que eu pus na cabeça no início da temporada não era realista”.

“Devo dizer que sinto muito pela Honda. Especialmente Alberto Puig, que foi quem me deu essa oportunidade. Lembro-me muito bem de uma das primeiras reuniões que tive com ele, para começar a conversar sobre minha mudança para a Honda. E eu disse: “Alberto não se engane, contratando o piloto errado! Confie em mim e você não se arrependerá”.

“Infelizmente, tenho que dizer que o decepcionei. Eu decepcionei a Honda. Takeo Yokoyama, Tetsuhiro Kuwata e Nomura [presidente da HRC]. No entanto, acho que essa é a melhor decisão para mim e para a Honda porque a Honda e Jorge Lorenzo não pode lutar apenas para marcar alguns pontos, ou mesmo para entre os cinco primeiros ou ganhar pódios, o que eu acho que poderia ser possível com o tempo. Eu acho que nós dois somos vencedores e nós precisávamos lutar para vencer.

Lorenzo falou das suas glorias na Motovelocidade e falou que correu com pilotos incríveis que o espanhol correu. E agradeceu a tudo que ele conquistou em sua carreira. O Chefe da MotoGP, Carmelo Ezpeleta afirmou que Lorenzo passará a ser uma lenda durante a etapa de Valencia.

Com isso, uma importante vaga no Mundial de Motovelocidade é aberta para a temporada de 2020. Johann Zarco, Cal Crutchlow, Stefan Bradl e Takaagi Nakagami são os candidatos a vaga na Repsol.

Lorenzo estreou no Mundial de Motovelocidade em 2002, no GP da Espanha (Jerez) correndo pela Derbi. Os seus títulos foram 3 na MotoGP (2010,2012 e 2015) e outros 2 nas 250cc (2006 e 2007). Foram 296 largadas, conquistando 68 vitórias, 69 poles, 152 pódios, 37 melhores voltas e 3943 pontos ganhos em 17 temporadas no Mundial de Motovelocidade. Correndo pela Derbi, Honda, Aprilla, Yamaha e Ducati.

Opinião:

Desde da metade de temporada eu já estava achando que Lorenzo iria deixar a MotoGP, acho que ele poderia ter feito isso nas férias e não te se sujeitado a continuar na categoria sem condições físicas. Com 32 anos, Ainda pode se ter esperanças dele voltar à categoria, Mas dai a pergunta: Será mesmo que ele vai voltar? Será que ele quer voltar quando ele estiver recuperado? Vale a pena? Sinceramente, não creio. Achei até que ele iria correr na Super Bike na próxima temporada, acho até que vale a pena para ele tentar uma temporada. Porém, É necessário que ele se recupere das lesões que ele tem para ele pensar em uma possível volta.

Agora, convenhamos que o piloto estava dando vexame na Honda. A paciência dos Japoneses não é eterna e iria cobrar resultados de um tricampeão do Mundo, resultados que não vieram em nenhum momento da temporada de 2019. Agora a Honda provavelmente deve promover um dos pilotos da LCR Honda ou promover Zarco ou o piloto de testes Stefan Bradl para a vaga na Repsol Honda.

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP/Motorsport