Mundial de Motovelocidade 2024 – GP da Alemanha – MotoGP – Classificação e Corrida Sprint

Sessão de Treino classificatória feita na sexta-feira foi decididamente tenebrosa na categoria principal e também na moto 3 proporcionaram muitos acidentes nessa sexta-feira.

Na MotoGP, vários pilotos caíram, sendo que dois deles de forma fortíssima. O primeiro deles foi Marc Marquez na entrada da curva 11, no 8ºminuto de sessão que perdeu o controle da Moto, foi derrubado da sua moto e de forma muito perigosa caiu do chão e saiu da pista. Por sorte só teve uma fratura em um dedo da mão esquerda.

O segundo acidente forte do dia ocorreu com Fabio di Giannantonio da VR46 que caiu da sua moto na curva 1. O piloto não sofreu nada de grave, mas sua moto bateu na cerca de ar. O resultado foi o treino ter sido interrompido a quase 38 minutos do final da sessão. A interrupção durou por cerca de 13 minutos para a troca dessa cerca de ar.

Depois de cair de forma violenta no chão, Marc Marquez voltou para a pista e fez o primeiro tempo, mas depois disso ele volta para os boxes e a equipe Gresini tranca os boxes com tapumes, o que significaria que a equipe estaria escondendo o jogo ou escondendo alguma coisa que teria acontecido com o Formiga Atômica.

No final da sessão, Marquez não voltou para a pista e acabou saindo da zona de classificação direta para o Q2, ficando na 13ªposição. Os 10 pilotos que se classificaram foram: Viñales (Aprilia), Martin (Pramac), Oliveira (Trackhouse), Alex Marquez (Gresini), Bagnaia (Ducati), Bastianini (Ducati), Morbidelli (Pramac), Acosta (Tech 3), Di Giannantonio (VR46) e Brad Binder (KTM).

Resultado do Treino classificatório de Sexta-feira

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 12  Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’19.622 Q2
2 89  Jorge Martín  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 1’19.962 Q2
3 88  Miguel Oliveira  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP24 1’19.984 Q2
4 73  Álex Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 1’20.029 Q2
5 1  Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 1’20.061 Q2
6 23  Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 1’20.085 Q2
7 21  Franco Morbidelli  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 1’20.086 Q2
8 31  Pedro Acosta  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 1’20.142 Q2
9 49  Fabio Di Giannantonio  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 1’20.280 Q2
10 33  Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’20.284 Q2
11 43  Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’20.285 R
12 25  Raúl Fernández  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP23 1’20.344 R
13 93  Marc Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 1’20.384 R
14 20  Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’20.407 R
15 37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 1’20.613 R
16 5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V 1’20.668 R
17 10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’20.868 R
18 30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V 1’20.886 R
19 72  Marco Bezzecchi  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 1’20.901 R
20 87 Remy Gardner  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’21.405 R
21 6 Stefan Bradl  HRC Test Team Honda RC213V 1’21.574 R
22 36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’21.847 R

Q2 – Classificados direto para o Q2.
R – Disputam a repescagem

Marc Marquez era o principal candidato a conquistar uma das duas vagas para o Q2 com seu currículo de 11 vitórias em Sashsenring, uma pista que é uma das que mais se encaixa na pilotagem do Formiga Atômica.

Com 3 minutos de sessão, Marc Marquez marcou 1:20.584, mas acabou sendo superado por Jack Miller da KTM em 18 milésimos. Augusto Fernandez da Tech 3 chegou a fazer o terceiro tempo, mas logo foi superado por Fabio Quartararo que poderia sonhar com uma das vagas ao Q2 já que a Yamaha é uma moto que tem como qualidade ser bastante ágil em circuitos mais travados.

Com 4:15 de Q1, Raúl Fernández marcou 1:20.102 e Marc Marquez marcou 1:20.263 assumiram as duas primeiras posições. Augusto Fernandez voltou a terceira posição seguido de Marco Bezzzecchi, Fabio Quartararo e Jack Miller que caiu da primeira para a 6ªposição. Nesse momento, todo mundo foi para os boxes, mas Raúl Fernández tentou uma terceira volta rápida, mas assim que perdeu tempo na terceira parcial o piloto da Trackhouse voltou para os boxes.

Os pilotos voltaram a pista a 7 minutos do final. Todos praticamente juntos foram fazer volta rápida, isso fez com que Jack Miller e Marc Marquez quase se chocaram. O resultado foi que ambos perderam a possibilidade de volta e Miller chegou a sair da pista na curva 1.

Marc Marquez volta para os boxes, enquanto isso, Fabio Quartararo sobe para a 3ªposição a 292 milésimos a frente de Raúl Fernández. Era quase certeza de que Marc Marquez sairia da zona de classificação e foi isso que aconteceu a 2:30 do final do Q1, foi quando Marco Bezzecchi da VR46 marcou 1:20.115. 20 segundos depois, Marc Marquez foi para a pista para uma última chance de conquistar a vaga para o Q2.

Raúl Fernández com 1:19.678 (marcado a 2:50 do final) estava totalmente consolidado na primeira posição. Marc Marquez abriu sua última volta, mas ao entrar na curva 5, Marquez é totalmente atrapalhado por Stefan Bradl (piloto de testes convidado para essa prova em sua cada) e acabou com as chances de Marc Marquez passar para o Q2 como outros que também foram atrapalhados.

Stefan Bradl tomou punição de 3 posições no Grid de largada, mas não adiantaria muito já que Bradl só ficou a frente de Remy Gardner (substituto de Alex Rins nesse final de semana). Mas Marc Marquez infelizmente teria de partir da 13ªposição no Grid de largada.  Raúl Fernández da Trackhouse e Marco Bezzecchi da VR46 classificaram no Q2.

Resultado do Q1:

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 25  Raúl Fernández  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP23 1’19.678
2 72  Marco Bezzecchi  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 1’20.115
3 93  Marc Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 1’20.263
4 20  Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’20.310
5 37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 1’20.419
6 43  Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’20.515
7 30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V 1’20.553
8 10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’20.565
9 5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V 1’20.799
10 36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’21.162
11 6 Stefan Bradl  HRC Test Team Honda RC213V 1’21.270
12 87 Remy Gardner  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’21.297

No Q2, visto os desempenhos dos pilotos da Aprilia, inclusive da Trackhouse essa era a chance dos pilotos da Aprilia disputar de igual para igual com o esquadrão da Ducati liderado por Peppo Bagnaia, Jorge Martin e Enea Bastianini. Todo mundo saiu de imediato para a pista (assim que o cronometro foi disparado) Com exceção de Raúl Fernández que saiu 1 minuto depois.

Com 2:45 de sessão, Alex Marquez, único representante da Gresini no Q2 marcou 1:19.900 começando a sessão na frente de Jorge Martin, Marevick Viñales e Peppo Bagnaia. 1:10 depois, Raúl Fernández fez brilhante volta de 1:19.643 e alcançou a liderança da sessão.

Sem dúvida o melhor momento da Trackhouse em sua curta história no Mundial de Motovelocidade, mas isso não durou muito já que 15 segundos depois, Jorge Martin marcou 1:19.423 assumindo a liderança com a Ducati da equipe Pramac, além disso, Martinator marcou o novo recorde do circuito alemão. Nessa altura, Martin, Raúl Fernández e Alex Marquez formavam a primeira fila. Peppo Bagnaia vinham na 4ªposição seguido de Franco Morbidelli e Marevick Viñales. Todos os pilotos estavam os boxes com 8 minutos para percorrer.

A 6:45 do final, Jorge Martin foi um dos primeiros a voltarem para a pista para a reta final da sessão.

Ao restarem 4:10 para o final da sessão, Miguel Oliveira passou para a segunda posição após marcar o tempo de 1:19.471. 40 segundos depois, Fabio di Giannantonio da VR46 melhorou seu tempo pulando da 12ª para a 8ªposição.

Depois disso, Marevick Viñales teve um acidente na curva 10, onde sua moto enfumaçou. Mais a frente, Jorge Martin saiu da pista e foi para a brita na curva 1. No final da sessão, com uma bandeira amarela no setor 3 e a demora para a retirada da moto do piloto da Aprilia os tempos não melhoraram até o término da sessão.

Jorge Martin conquistou a pole position e mostrou que que tem forças para reagir sobre a força e o domínio recente de Peppo Bagnaia nessas últimas duas corridas do Mundial. O piloto da Pramac tem vantagem de largar na primeira fila enquanto que Peppo vai largar na segunda fila, na 4ªposição.

Raul Fernandez, Miguel Oliveira, MotoGP, German MotoGP, 6 July 2024

Completando a primeira fila, os dois pilotos da Trackhouse no melhor dia da equipe. Miguel Oliveira que precisa mostrar serviço vai largar na segunda posição e Raúl Fernández vai largar na terceira posição, ambos com motos da Aprilia.

Peppo Bagnaia, vice-líder do Mundial, 10 pontos atrás de Jorge Martin vai largar na 4ªposição, liderando a segunda fila que será completado por Alex Marquez da Gresini que andou bem o final de semana inteiro e por Franco Morbidelli da Pramac que parece ter recuperado a sua confiança que tinha perdido por muito tempo.

Marevick Viñales que chegou a ser o mais rápido da sessão de sexta-feira acabou não conseguindo confirmar o resultado na classificação e vai largar na 7ªposição. Fabio di Giannantonio, líder da VR46 nessa temporada vai largar na 8ªposição e Enea Bastianini vai largar na 9ªposição, completando a 3ªfila. Enea tem problemas de conseguir um bom grid de largada e não é dessa vez que ele vai partir em uma das primeiras posições no grid. Pedro Acosta da Tech 3, Brad Binder da KTM e Marco Bezzecchi da VR46 completam a lista dos pilotos do Q2 e a composição da 4ªfila.

Grid de Largada:

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 89  Jorge Martín  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 1’19.423
2 88  Miguel Oliveira  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP24 1’19.471
3 25  Raúl Fernández  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP23 1’19.643
4 1  Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 1’19.749
5 73  Álex Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 1’19.791
6 21  Franco Morbidelli  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 1’19.946
7 12  Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’19.950
8 49  Fabio Di Giannantonio  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 1’19.957
9 23  Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 1’19.978
10 31  Pedro Acosta  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 1’20.348
11 33  Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’20.446
12 72  Marco Bezzecchi  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 1’20.713
13 93  Marc Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 1’20.263
14 20  Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’20.310
15 37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 1’20.419
16 43  Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’20.515
17 30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V 1’20.553
18 10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’20.565
19 5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V 1’20.799
20 36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’21.162
21 6 Stefan Bradl  HRC Test Team Honda RC213V 1’21.270
22 87 Remy Gardner  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’21.297

Após toda as sessões de classificações (Moto 3 e Moto 2) tivemos a corrida curta da MotoGP  que teve o domínio de Jorge Martin que só não liderou nas primeira voltas, de resto, Martinator dominou o restante da prova. Com essa vitória Martin aumentou de 10 para 15 pontos sua vantagem na liderança do Mundial para Peppo Bagnaia (Vice-líder) que acabou chegando na terceira posição. Miguel Oliveira brilhou na Sprint Racing em Sashrenring e terminou o dia na segunda posição.

Na largada, Jorge Martin pula bem, mas Miguel Oliveira largou melhor e Peppo Bagnaia largou muito melhor, pulando da 4ªposição para a liderança com Miguel Oliveira em 2º e Jorge Martin caindo para a terceira posição. Raúl Fernández, Viñales, Bastianini, Alex Marquez, Morbidelli, Binder e Marc Marquez completam o Top 10.

Na entrada da segunda volta, Jorge Martin ultrapassa Miguel Oliveira e assume a segunda posição. Logo depois, Martinator parte para o ataque em cima de Peppo Bagnaia. Quando a corrida entra em sua terceira volta, na entrada da curva 1, Martin passou Peppo que acabou dando o troco. Mais atrás, Brad Binder e Marc Marquez passam por Alex Marquez ganhando a 8ª e 9ªposições.

Na metade da 3ªVolta, Jorge Martin passa Peppo Bagnaia e retorna a primeira posição. No final da mesma 3ªvolta, Miguel Oliveira supera Peppo Bagnaia assumindo a segunda posição. Enquanto isso, Viñales e Bastianini passaram por Raúl Fernández e subiram para a 4ª e 5ªposições. Pouco depois, Bastianini passou Viñales vencendo o duelo pela 4ªposição. Ao terminar a 4ªVolta, Franco Morbidelli passa Raúl Fernández e leva a 6ªposição.

No começo da 5ªVolta, Marc Marquez sobe para a 8ªposição após superar o sul-africano Brad Binder. O Formiga atômica no sossega, vai pra cima de Raúl Fernández e ganha a 7ªposição no final da 6ªVolta. Na ponta, Miguel Oliveira tenta uma aproximação sobre Jorge Martin, o piloto Português nunca esteve tão perto da vitória desde da sua saída da KTM no final de 2022.

Jorge Martin teve dificuldades, mas conseguiu abrir vantagem de 8 décimos em relação a Miguel Oliveira a 5 voltas do final. Na volta seguinte, Pedro Acosta erra, vai para a brita e cai para a última posição.

Enea Bastianini foi pra cima de Peppo Bagnaia buscando o pódio nas voltas finais. Logo atrás, Marc Marquez vai para cima de Franco Morbidelli e Marevick Viñales. Na volta final, Marquez passa por Viñales, mas toma o troco do piloto da Aprilia.

Jorge Martin acabou com a vitória na Sprint Race, foi a sua 13ªvitória em Sprint Race na MotoGP o que leva o piloto da Pramac aumentar sua vantagem de 10 para 15 pontos. Martinator liderou 13 das 15 voltas da prova de sábado.

Miguel Oliveira teve uma excelente participação no sábado com 2ªposição tanto na classificação como na corrida Sprint. Oliveira teve um desempenho que a muito tempo não vimos no Mundial. Esse é o primeiro pódio conquistado pela Trackhouse no Mundial de Motovelocidade.

Peppo Bagnaia chegou a ser líder nas primeiras voltas, mas não conseguiu manter a ponta e acabou ficando na 3ªposição, com o último lugar no pódio da corrida curta do sábado. Enea Bastianini obteve boa recuperação ganhando 5 posições da largada até a chegada o que fez chegar na 4ªposição. Franco Morbidelli em mais uma boa atuação completa a lista dos 5 primeiros lugares.

Marc Marquez e Marevick Viñales lutaram pela 6ªposição até que na curva final o formiga Atômica passou Viñales e chega 3 milésimos do piloto oficial da Aprilia na 6ªposição. Depois de Viñales, os pilotos Brad Binder da KTM e Alex Marques da Gresini completaram a zona de pontuação. Marco Bezzecchi fechou o Top 10, Raúl Fernández não teve rendimento a corrida toda e acabou na 14ªposição. Pedro Acosta fechou na 22ª e volta posição e todos os pilotos que largaram terminaram a corrida, sem acidentes e sem problemas nessa corrida de 15 voltas. Parabéns aos pilotos que tiveram uma corrida tão exemplar como foi a prova curta de Sachsenring.

Resultado final da 9ªetapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Alemanha – Sachsenring – MotoGP – Corrida Sprint – 15 voltas

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 89  Jorge Martín  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 20’18.904
2 88  Miguel Oliveira  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP24 a 0.676
3 1  Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 a 1.311
4 23  Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 a 1.458
5 21  Franco Morbidelli  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 a 5.600
6 93  Marc Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 a 6.281
7 12  Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 6.284
8 33  Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 9.061
9 73  Álex Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 a 9.201
10 72  Marco Bezzecchi  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 a 10.800
11 43  Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 13.815
12 49  Fabio Di Giannantonio  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 a 13.960
13 20  Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 a 14.432
14 25  Raúl Fernández  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP23 a 15.329
15 10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V a 15.430
16 37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 a 15.493
17 5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V a 16.205
18 30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V a 20.321
19 6 Stefan Bradl  HRC Test Team Honda RC213V a 23.733
20 87 Remy Gardner  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 a 26.366
21 36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V a 26.668
22 31  Pedro Acosta  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 a 26.715

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Pramac/Trackhouse/Ducati/Gresini/Aprilia/KTM/VR46/Yamaha/Honda/LCR/Tech 3

8ªEtapa do Mundial de Motovelocidade 2024 – GP da Holanda – MotoGP

No domingo, Peppo Bagnaia dominou a corrida e concluiu o final de semana perfeito com a vitória de ponta a ponta. O bicampeão do Mundo e vice-líder do Mundial diminuiu a vantagem de Jorge Martin de 18 para 10 pontos. Enea Bastianini em excelente corrida de recuperação completou o pódio após intensa disputa pelo pódio que durou a corrida inteira.

Para facilitar ainda mais o trabalho de Peppo Bagnaia, o espanhol Jorge Martin foi punido em três posições no Grid de largada por andar lento no traçado rápido no Q2 (Sessão de Classificação). Com isso Martin largaria em 5º.
Aleix Espargaró e Lorenzo Savadori acabaram por ficar de Fora da corrida por causa dos acidentes que eles sofreram. Aleix até tinha condições de correr, mas a equipe optou por preservar a saúde do piloto e por isso é que Aleix não alinhou no grid.

Peppo Bagnaia largou bem e manteve a liderança seguido de Marevick Viñales e Jorge Martin. Na primeira curva, Alex Rins sofreu um acidente muito forte e foi ejetado da moto, com isso Rins sofreu fraturas no pulso e no tornozelo e precisou fazer uma cirurgia bem sucedida. Com isso, o piloto da Yamaha vai ficar de fora do GP da Alemanha. Seu substituto será o Australiano Remy Gardner que é piloto da Yamaha no Mundial de Super Bike.

Jorge Martin ultrapassa Marevick Viñales na curva 7 e leva a segunda posição e praticamente se recuperou da punição que sofreu no Grid. Viñales tentou o troco na parte final da primeira volta. Já na segunda volta, Marc Marquez ultrapassa Viñales na curva 5 assumindo a 3ªposição. Ao mesmo tempo, Pedro Acosta passa Alex Marquez em belíssima ultrapassagem que o levou o piloto da Tech 3 a 5ªposição. Enquanto isso, Luca Marini vai para a brita e ficou mais afundado na última posição.

Lá na frente, Peppo Bagnaia abria 8 décimos em cima de Jorge Martin. No meio do pelotão, Marco Bezzecchi acabou indo ao chão na 4ªVolta (Curva 5), o piloto da VR46 voltou a pista, mas com a moto já problemática o que impossibilitou dele de continuar na corrida. No final da 4ªVolta, Pedro Acosta é superado por Fabio di Giannantonio da VR46 que não tomou o melhor conhecimento do Tubarão e partiu pra cima e ganhou a 5ªposição na Chicane.

Marevick Viñales vai pra cima de Marc Marquez buscando a terceira posição, mas no final da 6ªvolta, Viñales foi superado por Di Giannantonio que assumiu a 4ªposição. O piloto da VR46 partiu pra cima de Marc Marquez e acabou por tomar a terceira posição na 8ªvolta. Lá na frente, Peppo Bagnaia abre 9 décimos de vantagem para Jorge Martin que estava 2.5 segundos a frente de Fabio di Giannantonio liderava o pelotão que tinha Marc Marquez, Marevick Viñales e Pedro Acosta.

Enea Bastianini passou Alex Marquez no setor 3 da 9ªVolta passando a 7ªposição. Pouco tempo depois, foi a vez de Brad Binder passar Alex Marquez para ganhar a 8ªposição. Enquanto a corrida vinha correndo, as nuvens pesadas estavam acumulando no circuito de Assen, isso deixava duvida se iria ter chuva na reta final da prova.

A corrida chegou na sua metade e Marc Marquez (mesmo já advertido por exceder o limite de pista) foi pra cima de Fabio di Giannantonio que segurava bem a sua posição no pódio. O Formiga Atômica chegou a passar Di Giannantonio que conseguiu recuperar a posição na curva 7 da 13ªvolta. Enquanto isso, Peppo Bagnaia fazia a melhor volta da prova e abria 1.3 segundos de vantagem sobre Jorge Martin que não estava achando um meio para chegar no seu grande rival na disputa do título.

A grande briga daquela prova era para saber quem iria completar o pódio, já que a Vantagem de Martin para Di Giannantonio já estava em 3.6 segundos. Enea Bastianini em 7º já começava a se aproximar do pelotão formado por Di Gianntonio, Marquez, Viñales e Acosta.

Na 15ªVolta, Raúl Fernández e Miguel Oliveira, piloto da Trackhouse eram advertidos por exceder o limite da pista. Na volta seguinte, Oliveira comete outra inflação e acaba punido com a volta longa. O Português vai cumprir a punição e acaba errando e tem de pagar novamente a punição. Se a corrida já estaria boa com essa punição, errar o pagamento da punição faria a prova de Oliveira ficar pior ainda.

A 10 voltas do final, Enea Bastianini chegou em Pedro Acosta e não demorou mais do que 1 volta (18ªVolta) para o piloto da Ducati tomar a 6ªposição do piloto da Tech 3.

A 8 voltas do final, Fabio di Giannantonio erra, Marc Marquez vai pra cima para recuperar a terceira posição, mas é Marevick Viñales que consegue voltar a posição de pódio ultrapassando os dois e levando a terceira posição. Quem levou a pior foi Fabio di Giannantonio que caiu para a 5ªposição, atrás de Marc Marquez que manteve a 4ªposição.

Na entrada da 20ªvolta, Enea Bastianini passa Fabio di Giannantonio e pula para a 5ªposição. Enea não perdeu tempo e partiu para cima de Marc Marquez. Na entrada da volta seguinte, Bastianini foi para cima de Marquez e levou a melhor sobre o piloto da Gresini que acabou saindo da pista e voltando logo a frente de Di Giannantonio. O lance entre os dois ocorrido na curva 1 foi para investigação, mas nenhum dos pilotos sofreu alguma sanção e na minha opinião os comissários agiram certo, é um lance de corrida onde Enea levou a melhor e Marc Marquez teve de sair do traçado para não forçar um acidente.

Fabio di Giannantonio chegou a passar Marc Marquez na curva 5, mas não demorou muito para o Formiga atômica de recuperar a 5ªposição. Pedro Acosta aproveitou para passar Di Gianntonio que caiu para a 7ªposição em uma questão de poucas voltas. No entanto, Fabio di Giannantonio recuperou a 6ªposição ao dar o troco em Acosta no final da 21ªVolta.

Enea Bastianini foi ao ataque sobre Marevick Viñales que não resistiu por muito tempo aos ataques do piloto da Ducati. Enea passou Viñales na chicane e entrou na 23ªvolta na 3ªposição em uma ótima prova de recuperação após largar da 10ªposição.

Com toda a emoção da disputa pelo pódio, lá na frente, Peppo Bagnaia estava tranquilo na liderança e assim permaneceu até a bandeirada. O bicampeão do Mundo e atual vice-líder do Mundial conquista a 4ªvitória na temporada. Peppo obteve o final de semana prefeito sendo o melhor na Sexta-feira, a Pole, a vitória na corrida Sprint e a corrida no domingo, demonstrando força para lutar pelo tricampeonato.

Jorge Martin não conseguiu de forma nenhuma confrontar Peppo Bagnaia, mas conseguiu diminuir todos os prejuízos com a segunda posição na etapa de Assen. Martin continua na liderança com 200 pontos contra 190 pontos de Bagnaia.

O pódio foi completado por Enea Bastianini que partiu da 10ªposição e obteve a 3ªposição após brilhante recuperação, enfrentando sem medo seus adversários. Após uma bela corrida curta no sábado e uma ótima corrida no domingo.

Marc Marquez terminou na 4ªposição na pista, mas depois da corrida, uma inspeção acabou fazendo Marquez punido em 16 segundos acrescentados no tempo final de corrida por pressão irregular dos pneus e acabou recuando para a 10ªposição, uma pena, mesmo que as regras tenham sido cumpridas de maneira correta deve-se falar que Marc Marquez fez grande corrida.

A 4ªposição foi herdada por Marevick Viñales que levou a melhor sobre Fabio di Giannantonio, mas logo depois da corrida, foi informado que o piloto da Aprilla saiu do traçado indo para fora da pista na chicane, Viñales perdeu 1 posição e Fabio di Giannantonio acabou herdando a 4ªposição. O piloto da VR46 fez uma grande corrida chegando a ficar uma boa parte da prova na terceira posição e beneficiado com as punições de 2 pilotos acabou conquistando o melhor resultado na temporada ficando perto do primeiro pódio em 2024.

Marevick Viñales foi o único piloto da Aprilla na prova e acabou não decepcionando as expectativas pelo menos de combatividade durante a prova, mas não foi o bastante para sair de Assen com pódio na prova desse domingo. Viñales ainda foi punido em uma posição por sair milimetricamente da pista na chicane e acabou ficando na 5ªposição.

Pedro Acosta acabou indo para o chão na curva 7 da última volta, com isso Brad Binder acabou sendo o melhor piloto de KTM na prova ao chegar na 6ªposição, mas sem jamais conseguir lutar pelas primeiras posições. O mesmo diga-se de passagem a Alex Marquez que terminou o dia até melhor colocado do que na corrida Sprint, mas teve uma atuação bem mais apagada e sem brilho. Raúl Fernandez da Trackhouse mostrou mais uma vez competência conquistando a 8ªposição, 7 posições a frente do seu companheiro de equipe Miguel Oliveira.

Franco Morbidelli com a outra moto Ducati da Pramac acabou ficando na mesma 9ªposição da corrida Sprint. Marc Marquez com a punição acabou o dia na 10ªposição.

Jack Miller que esta procurando lugar para 2025 acabou na 11ªposição com a outra KTM. Fabio Quartararo da Yamaha ficou na 12ªposição, mesmo com as melhoras da Yamaha ainda se nota que falta ainda evoluir mais essa moto para que Quartararo possa lutar por posições melhores. Johann Zarco fez tudo que estava ao seu alcance, mas as limitações da Honda não permitiram ao francês ir além da 13ªposição. Augusto Fernandez salvou uma modesta 14ªposição para a Tech 3 e Miguel Oliveira da Trackhouse fechou a zona de pontuação, mais uma vez o piloto português ficou devendo um desempenho melhor.

Nesse domingo teremos o GP da Alemanha no travado circuito de Sachsenring. É a última prova antes das férias do meio de temporada e a última etapa antes dos jogos Olímpicos de Paris. Sem dúvida todos os pilotos do Mundial de Motovelocidade vão dar tudo de si para obtiverem os melhores resultados possíveis. Essa corrida tem Marc Marquez como o rei, o Formiga Atômica já venceu 11 vezes (2010, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015, 2016, 2017, 2018, 2019, 2021) que tem grandes chances de lutar pela 12ªvitória nesse circuito o que daria um fim a o jejum de vitórias que já dura mais de 2 anos e meio.

Resultado Final da 8ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Holanda – Assen – MotoGP – 26 voltas

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 1  Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24  40’07.214
2 89  Jorge Martín  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 a 3.676
3 23  Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 a 7.073
4 49  Fabio Di Giannantonio  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 a 8.299
5 12  Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 8.258
6 33  Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 16.005
7 73  Álex Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 a 21.095
8 25  Raúl Fernández  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP23 a 22.368
9 21  Franco Morbidelli  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 a 23.413
10 93  Marc Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 a 23.868
11 43  Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 24.004
12 20  Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 a 24.057
13 5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V a 42.767
14 37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 a 42.871
15 88  Miguel Oliveira  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP24 a 44.429
16 30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V a 46.246
17 10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V a 1’10.937
31  Pedro Acosta  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 a 1 volta
36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V a 20 voltas
72  Marco Bezzecchi  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 a 21 voltas
42  Álex Rins  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 a 26 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Ducati/Pramac/VR46/Aprilla/KTM/Gresini/Trackhouse/Yamaha/Tech 3/Honda/LCR

Mundial de Motovelocidade 2024 – GP da Holanda – MotoGP – Classificação e Corrida Sprint

Resultado do Treino de Classificação de Sexta-Feira:

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 1  Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 1’31.340 Q2
2 12  Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’31.405 Q2
3 73  Álex Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 1’31.660 Q2
4 41  Aleix Espargaró  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’31.812 Q2
5 89  Jorge Martín  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 1’31.829 Q2
6 93  Marc Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 1’31.851 Q2
7 33  Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’31.866 Q2
8 23  Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 1’31.870 Q2
9 25  Raúl Fernández  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP23 1’31.909 Q2
10 21  Franco Morbidelli  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 1’32.013 Q2
11 20  Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’32.054 R
12 72  Marco Bezzecchi  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 1’32.168 R
13 49  Fabio Di Giannantonio  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 1’32.173 R
14 42  Álex Rins  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’32.203 R
15 31  Pedro Acosta  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 1’32.244 R
16 88  Miguel Oliveira  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP24 1’32.488 R
17 5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V 1’32.730 R
18 43  Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’33.106 R
19 30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V 1’33.127 R
20 32 Lorenzo Savadori  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’33.306 R
21 37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 1’33.344 R
22 36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’33.355 R
23 10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’33.561 R

Q2 – Classificação para o Q2
R – Repescagem

Antes da classificação, o traçado precisou ser limpo para a realização para a primeira parte da sessão. 5 pilotos eram os favoritos a lutarem pelas duas vagas para o Q2, Acosta, Bezzecchi, Di Giannantonio, Rins e Quartararo.
Antes do complemento da primeira volta um servo atravessou a pista, parecia que a sessão seria interrompida, mas o servo saiu da pista e a sessão pode continuar. Alex Rins foi o primeiro a marcar um tempo, mas rapidamente foram superados por Pedro Acosta com 1:31.939 e depois, Marco Bezzecchi passou para a ponta com 1:31.872 com 3:55 de sessão, deixando Acosta em 2º e Quartararo na 3ªposição.

Com 5 minutos de sessão, Pedro Acosta em ritmo voraz marca 1:31.713 e volta a liderança, mas Fabio di Giannantonio obteve uma volta melhor (1:31.679) indo para a liderança. Fabio Quartararo melhorou seu tempo, mas continuava na 3ªposição superando a Marco Bezzecchi que caiu da ponta para a 4ªposição. Miguel Oliveira, jack Miller, Joan Mir que chegou a aparecer na 4ªposição na sua primeira volta e estava na 7ªposição na metade da sessão, Alex Rins, Lorenzo Savadori, Augusto Fernandez, Luca Marini, Takaagi Nakagami e Johann Zarco.

A 7 minutos do final, todos os pilotos voltam para a pista para a conclusão da repescagem. Na primeira tentativa, Acosta, Bezzecchi e Di Giannantonio erraram e os outros pilotos não aproveitaram as suas voltas. A 3 minutos do final, Marco Bezzecchi acabou indo para o chão e acabou ficando de fora da disputa.

A 1:45 do final, Fabio Quartararo pulou para a ponta com o belíssimo tempo de 1:31.620, mas logo Pedro Acosta tratou de voltar a liderança com 1:31.372. Com isso, Fabio di Giannantonio foi da ponta para a 3ªposição.

Restando poucos segundos do final, piloto da VR46 foi para uma última tentativa que foi uma bela volta que o levou a segunda posição após marcar o tempo de 1:31.390 seguindo Pedro Acosta para o Q2. No final da sessão, Acosta foi para o chão e a sua equipe teve de correr atrás para consertar os danos da moto de seu principal piloto. De Fabio Quartararo até Takaagi Nakagami as posições do Grid de largada da 13ª até a 23ªposições estarão definidas.

Resultado do Q1:

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 31  Pedro Acosta  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 1’31.372
2 49  Fabio Di Giannantonio  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 1’31.390
3 20  Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’31.620
4 43  Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’31.903
5 72  Marco Bezzecchi  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 1’31.997
6 42  Álex Rins  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’32.108
7 88  Miguel Oliveira  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP24 1’32.123
8 32 Lorenzo Savadori  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’32.243
9 5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V 1’32.260
10 36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’32.497
11 10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’32.627
12 37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 1’32.669
13 30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V 1’33.030

O trabalho na Moto de Acosta continuava, enquanto isso a sessão recomeça e os pilotos partiram para a pista. Pedro Acosta saiu para a pista com um pouco mais de 2 minutos de sessão percorrida, com a moto toda consertada.

Peppo Bagnaia e Marc Marquez foram os primeiros a marcarem seus tempos com 3:10 de Q2, Peppo marcou 1:31.048 e Marc Marquez fez tempo 3 décimos mais lento. 25 segundos depois, Jorge Martin em brilhante volta de 1:30.877 passa a liderar a sessão.

Na volta seguinte, Marc Marquez foi a luta para tenta chegar na briga junto de Martin e Peppo, mas a sua volta na parte final não foi boa e acabou por ter sido superado pelo Irmão Alex Marquez que fez uma boa volta (1;31.325) quando a sessão chegava a quase 5 minutos de sessão. Jorge Martin poderia ter melhorado seu tempo, mas acabou perdendo no setor final e não conseguiu melhorar seu tempo.

A 9:15 do final, Marevick Viñales faz uma boa marca e vai para a 5ªposição, ficando atrás apenas de Martin, Bagnaia e dos irmãos Marquez (Alex a frente do Marc). Depois vinham Morbidelli, Aleix Espargaró, Bastianini, Binder, Raúl Fernández, Acosta e Di Giannantonio.

A 9 minutos do final, Bagnaia e Di Giannantonio foram para a pista em busca de uma volta separada dos outros. Peppo Bagnaia fez uma volta devastadora (1:30.540) para os seus concorrentes passando a liderança da sessão a 5:30 do final do Q2. Ao mesmo tempo onde todos os outros pilotos foram para a pista a fim de desbancar Peppo da pole position. Aliás, Peppo ficou nos boxes e ficou torcendo para ninguém  superasse a sua marca. Fabio Di Giannantonio marca o terceiro tempo, mas fica a 7 décimos de pole position que estava nas mãos do piloto da Ducati.

Jorge Martin foi tentar melhorar sua volta, mas o trafego atrapalhou demais. Aliás, atrapalhou praticamente todos os pilotos. A 40 segundos do final, Marc Marquez em um ato precipitado acabou indo ao chão junto com suas chances de pole position.

Nos segundos finais, Marevick Viñales levou a Aprilia até a terceira posição. Franco Morbidelli da Pramac e Enea Bastianini da Ducati subiram para a 7ª e 8ªposições.

Jorge Martin foi para a sua bala de prata para tentar tomar a pole das Mãos de Peppo Bagnaia. Sua volta fui muito rápida em todos os setores, mas o tempo de 1:30.621 não foi o suficiente para tirar a primeira posição e a Pole position das mãos de Peppo Bagnaia que parece estar inspiradíssimo em Assen. Jorge Martin apesar da 2ªposição no Grid de largada precisa mostrar força para superar seu grande rival na disputa pelo título e voltar a estar no controle da situação. A primeira fila só não vai ser totalmente dominado pela Ducati graças a ótima classificação de Marevick Viñales que levou a Aprilia a terceira posição.

Alex Marquez fez uma ótima classificação e vai largar na 4ªposição, liderando a Gresini e abrindo a segunda fila. Aleix Espargaró que chegou a ter problemas na sua moto em determinado momento da sessão, mas reagiu e vai partir da 5ªposição e Fabio di Giannantonio completa a 2ªfila levando a VR46 á uma boa 6ªposição.

Marc Marquez teve prejuízos com a queda no final do treino e acabou com a 7ªposição no Grid de Largada com a outra moto da Gresini, o Formiga Atômica vai liderar a terceira fila que ira ser completada com Franco Morbidelli da Pramac e Brad Binder da KTM. Resta a Pedro Acosta da Tech 3, Enea Bastianini da Ducati e Raúl Fernández da Trackhouse compõem a 4ªFila.

Grid de Largada:

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 1  Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 1’30.540
2 89  Jorge Martín  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 1’30.621
3 12  Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’30.951
4 73  Álex Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 1’30.979
5 41  Aleix Espargaró  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’31.077
6 49  Fabio Di Giannantonio  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 1’31.274
7 93  Marc Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 1’31.378
8 21  Franco Morbidelli  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 1’31.405
9 33  Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’31.479
10 31  Pedro Acosta  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 1’31.482
11 23  Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 1’31.628
12 25  Raúl Fernández  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP23 1’31.928
13 20  Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’31.620
14 43  Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’31.903
15 72  Marco Bezzecchi  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 1’31.997
16 42  Álex Rins  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’32.108
17 88  Miguel Oliveira  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP24 1’32.123
18 32 Lorenzo Savadori  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’32.243
19 5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V 1’32.260
20 36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’32.497
21 10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’32.627
22 37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 1’32.669
23 30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V 1’33.030

Depois das classificações da Moto 2 e Moto 3, Peppo Bagnaia pode terminar o sábado de maneira perfeita com uma vitória de ponta a ponta em Assen. O piloto da Ducati, bicampeão do mundo não deu chances nem para Jorge Martin muito menos para ninguém.

Na largada, Peppo Bagnaia larga muito bem e fica na frente de Jorge Martin que largou muito bem, mas não o bastante para superar Bagnaia. Alex Marquez superou Marevick Viñales ganhando a terceira posição. Marc Marquez e Brad Binder completavam as 6 primeiras posições.

Martin foi para o ataque em cima de Bagnaia logo nas primeiras curvas, mas sem sucesso, pois Peppo foi muito bem na defesa de posição e abriu 2 décimos ao final da primeira volta. Martin em 2º se afastou de Alex Marquez, Marevick Viñales e Marc Marquez.

Na Curva 3, Marc Marquez passa pela zebra e acaba indo para o chão. Era o fim de corrida para o Formiga atômica. Quem se beneficiou foi Brad Binder que ganhou a 5ªposição. No final da segunda volta, Marevick Viñales passou Alex Marquez e voltou a ser o terceiro colocado.

Viñales foi abrindo vantagem sobre Alex Marquez e buscou se aproximar de Peppo e de Martinator. Já o piloto da Gresini começava a sofrer pressão de Brad Binder enquanto que Aleix Espargaró e Enea Bastianini lutavam pela 6ªposição, isso já pela 5ªvolta.

Ao final da 5ªVolta, Luca Marini com problemas mecânicos acaba por deixar a prova. Outro que abandonou a prova foi Lorenzo Savadori que é piloto de testes da Aprilla e foi convidado para correr nessa corrida.

Enquanto isso lá na frente, Enea Bastianini fez uma bonita ultrapassagem na curva 5 sobre Aleix Espargaró passando a 6ªposição. Na volta seguinte, Bastianini foi pra cima de Brad Binder que estava sendo segurado por Alex Marquez que não tinha uma moto rendendo e que estava segurando pilotos mais rápidos.

Peppo Bagnaia estava tranquilo na frente, mas acabou sendo advertido por ter exceder o limite de pista. Jorge Martin e Marevick Viñales poderiam se animar para chegar no piloto da Ducati.
Na 9ªVolta, Enea Bastianini superou Brad Binder na curva 5 subindo para a quinta posição. Na No final dessa mesma volta, Bastianini passou Alex Marquez pulando para a 4ªposição, enquanto que Aleix Espargaró passou Brad Binder na mesma chicane, mas errou a curva 1 e foi superado por Binder e Fabio di Giannantonio caindo para a 8ªposição.

Vários pilotos foram advertidos por excederem o limite de pista. Dois desses pilotos foram punidos com a volta longa: Raúl Fernández na 10ªVolta e Alex Marquez foi punido a 2 voltas do final.

Com o pódio já consolidado com Peppo Bagnaia, Jorge Martin e Marevick Viñales. Enea Bastianini fugia na 4ªposição. Um pouco mais atrás, Alex Marquez estava sofrendo a pressão de Binder, Di Giannantonio e Aleix Espargaró. Na última volta, Fabio di Giannantonio em um movimento muito inteligente levou as posições de Brar Binder e de Alex Marquez de uma só vez. Por outro lado, Alex Marquez caiu para a 8ªposição e teria que pagar a volta longa.

Aleix Espargaró foi para cima de Fabio di Giannantonio para uma última chance de tomar a 5ªposição, mas a 2 curvas do final, Aleix foi para o chão e o piloto da Aprilia acabou sofrendo um duro acidente  que fez ele fraturar sua mão que o inviabilizaria sua participação na corrida do domingo.

Peppo Bagnaia venceu a Sprint Race em Assen completando o sábado perfeito do bicampeão do Mundo, O piloto da Ducati tirou 3 pontos dos 18 pontos de frente de Jorge Martin que não teve chance para lutar pela vitória contra Peppo que estava impossível nesse final de semana. O pódio foi completado por Marerick Viñales da Aprilla. Os três primeiros colocados no Grid de largada acabaram sendo os três primeiros colocados da corrida do sábado.

Enea Bastianini fez uma bela corrida de recuperação, com ultrapassagens muito bonitas em pelo menos 2 adversários acabou o dia na 4ªposição. Fabio di Giannantonio também teve recuperação notável na corrida chegando na 5ªposição, com uma das melhores manobras de ultrapassagem realizada na entrada da última volta.

Brad Binder chegou a  sonhar com a 4ªposição, mas foi superado por dois pilotos da Ducati e acabou ainda por ficar na 6ªposição por causa do acidente de Aleix Espargaró. Alex Marquez não pagou a volta longa e acabou punido em 3 segundos no tempo final de corrida. Isso custou a 7ªposição que ficou nas mãos de Fabio Quartararo da Yamaha que se aproveitou muito bem da melhor agilidade da sua moto e a característica da pista que não exige tanto da potencia da Moto. O resultado de Quartararo evidencia sinais de melhora da Yamaha.

Alex Marquez teve um ótimo começo de prova, mas não rendimento para manter posição na frente e acabou na 8ªposição depois da punição de 3 segundos no tempo final de prova. Franco Morbidelli completou a zona de pontuação e Pedro Acosta acabou fechando o Top 10 em um final de semana apagado para o estreante do ano.

Resultado Final da 8ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Holanda – Assen – MotoGP – Corrida Sprint – 13 voltas

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 1  Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 19’58.090
2 89  Jorge Martín  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 a 2.355
3 12  Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 4.103
4 23  Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 a 6.377
5 49  Fabio Di Giannantonio  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 a 8.869
6 33  Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 9.727
7 20  Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 a 10.828
8 73  Álex Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 a 13.196
9 21  Franco Morbidelli  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 a 13.560
10 31  Pedro Acosta  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 a 15.972
11 72  Marco Bezzecchi  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 a 16.036
12 88  Miguel Oliveira  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP24 a 16.082
13 43  Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 18.739
14 36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V a 21.791
15 37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 a 22.450
16 5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V a 23.690
17 25  Raúl Fernández  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP23 a 24.430
18 30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V a 29.568
19 42  Álex Rins  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 a 1’23.553
41  Aleix Espargaró  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 1 volta
32 Lorenzo Savadori  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 9 voltas
10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V a 9 voltas
93  Marc Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 a 12 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Ducati/Pramac/Gresini/VR46/Aprilia/Trackhouse/Yamaha/LCR/Honda/KTM/Tech 3

7ªEtapa do Mundial de Motovelocidade 2024 – GP da Itália – MotoGP

Domingo perfeito para Peppo Bagnaia, o piloto da Ducati que vinha na cor azul em homenagem as seleções italianas que acabou fazendo uma linda largada, com ultrapassagem sobre Jorge Martin na curva 2 passando a liderar a prova até a bandeirada. Foi um final de semana perfeito para o piloto da Ducati que baixa a vantagem de Jorge Martin de 39 para 18 pontos ao final dessa prova. Enea Bastianini superou Jorge Martin na última volta para completar a dobradinha da equipe oficial da Ducati.

Na largada, Martin pulou bem e manteve a liderança. Porém, Peppo Bagnaia que largou na 5ªposição fez uma largada maravilhosa passando para a segunda posição na curva 1 e em uma sensacional  ultrapassagem na curva 2, Peppo passou para a liderança em um começo de prova prefeita para o piloto da Ducati. Enea Bastianini passou para a terceira posição, Marc Marquez caiu para a 4ªposição, Pedro Acosta subiu para a 5ªposição e Marevick Viñales não conseguiu largar bem e caiu para a 6ªposição. Franco Morbidelli, Aleix Espargaró, Alex Marquez e Fabio di Giannantonio completam o Top 10.

Nas primeiras voltas, Peppo abre pequena vantagem para Jorge Martin que chega a espalhar no começo da segunda volta, mas não teve grandes prejuízos já que o piloto da Pramac manteve a segunda posição.

Pedro Acosta pressiona Marc Marquez que foi pra cima de Enea Bastianini. Na volta 3, o Formiga Atômica passou Enea Bastianini na entrada da curva 1, mas perdeu a tangência e Enea voltou para a 3ªposição. Marc Marquez teve de segurar Pedro Acosta para manter a 4ªposição. Um pouco mais atrás, Franco Morbidelli passou Marevick Viñales na curva 14 subindo para a 6ªposição. O piloto da Aprilia (Viñales) tinha pneus mais duros que seus adversários, então se esperava que Viñales tivesse vantagem nas voltas finais.

Aleix Marquez já estava na frente de Aleix Espargaró que caiu para a 11ªposição após ter sido superado por Fabio di Giannantonio e Brad Binder. Lá nos boxes, Augusto Fernandez da Tech 3 reclama com os mecânicos, mas não havia nada a se fazer a não ser abandonar a corrida.

Nesse momento da prova, não havia muita movimentação. As únicas brigas por posições era entre Brad Binder e Aleix Espargaró pela 10ªposição e entre Alex Rins e Raúl Fernández pela 12ªposição. Joan Mir vai ao chão e abandona a prova na 7ªvolta. Não dava para esperar praticamente nada da Honda em Mugello.

Enea Bastianini tentava chegar em Jorge Martin, mas também era pressionado por Marc Marquez. Apesar de todo o esforço do piloto da Gresini, a velocidade de reta de Enea era maior do que a velocidade de Marc Marquez. No final da 10ªVolta, Takaagi Nakagami foi para o chão e foi mais um piloto a deixar a corrida (o último já que só três pilotos não completaram a corrida).

Peppo Bagnaia continuava tranquilo na liderança, com vantagem segura para Jorge Martin não ameaçar sua liderança. Enea Bastianini continuava ameaçado por Marc Marquez. Mais atrás, Alex Marquez da Gresini luta para manter a 8ªposição dos ataques de Fabio di Giannantonio da VR46.

Marc Marquez continuava pressionando Enea Bastianini que estava mais rápido nas retas. Não tinha jeito, Marc Marquez precisava forçar para tentar superar o piloto da Ducati.

Esse quadro permaneceu até que a 5 voltas do final, No começo da 19ªvolta, Marc Marquez pegou o vácuo e ultrapassou Enea Bastianini assumindo a terceira posição. Enea tentou voltar, mas o Formiga Atômica segurou a posição e começou a abrir uma pequena vantagem, mas não por muito tempo já que Enea buscava um contra-ataque em cima de Marc Marquez.

Nas voltas finais, Jorge Martin tentou a aproximação em cima de Peppo Bagnaia, chegando a diminuir a diferença entre os 2 para 3 décimos apenas, mas nas voltas finais, Peppo abriu vantagem sobre Martin. Logo atrás, Enea Bastianini passa Marc Marquez na metade da penúltima volta passando para a terceira posição.

Na volta final, Enea vai com tudo para cima de Jorge Martin, com pneus melhores que os pneus de Martin. A ultrapassagem parecia improvável, mas na curva que levava para a reta final, Jorge Martin deixou uma brecha que Enea Bastianini aproveitou para ganhar a 2ªposição nos últimos momentos da corrida.

Peppo Bagnaia conquista a vitória em Mugello, sua terceira vitória na temporada concluindo um final de semana praticamente perfeito, com vitória na Sprint Race no sábado e vitória no Domingo, marcando todos os 37 pontos no final de semana. Além disso, Peppo fez uma corrida impecável, sem dar qualquer chance para Jorge Martin buscar a possibilidade de tirar a vitória.

Além da Vitória, Peppo Bagnaia deve estar agradecido a Enea Bastianini pela ultrapassagem na última curva da última volta que deu a Enea a segunda posição e tirou 4 pontos das mãos de Jorge Martin. Com esses resultados, Martin continua líder, mas sua vantagem que era de 39 pontos caiu para 18 pontos ao final da etapa em Mugello. O final de semana de Martinator não foi dos melhores, queda na Sprint Race e a perda da segunda posição nos metros finais acabou concluindo um final de semana não muito bom para Jorge Martin que vai precisar respirar para voltar com tudo em Assen, pois sua vantagem na liderança reduziu em 21 pontos.

Marc Marquez não conseguiu chegar ao 6ªpodio seguido (Incluindo Corrida do domingo e Sprint Race) e acabou o dia na 4ªposição, apesar de ter lutado bastante para estourar a champanhe. Pedro Acosta foi combativo no começo da prova, mas não o suficiente para combater os pilotos da Ducati. O piloto da tech 3 teve de se contentar com a 5ªposição, um resultado muito bom para um piloto com a KTM que não parece estar a altura de lutar com a Ducati nesse momento.

Franco Morbidelli foi pressionado por muitas voltas pelo Marevick Viñales e acabou resistindo e conquistando a 6ªposição, seu melhor resultado na temporada em um grande final de semana do ítalo-brasileiro. Fabio di Giannantonio da VR46 no final superou Marevick Viñales e acabou na 7ªposição após largar na 13ªposição em uma boa corrida de recuperação. Já Viñales que largou na 1ªfila acabou não fazendo uma boa largada (O defeito da moto da Aprilia) e não conseguiu se recuperar, pelo contraio acabou perdendo posição e terminou o dia na 8ªposição com pneus mais resistentes que os pilotos da frente. Ou seja, a tática de Viñales deu errado.

Alex Marquez terminou o dia na 9ªposição em uma participação apenas razoável e Brad Binder não fez nada de mais e acabou salvando a 10ªposição. Fica claro que a KTM precisa trabalhar para lutar de igual para igual com a Ducati e até mesmo com a Aprilia.

Aleix Espargaró chegou na 11ªposição, passando longe do ótimo desempenho na Catalunha. De resto, Raúl Fernández da Trackhouse ficou na 12ªposição seguido de Marco Bezzecchi da VR46 que ficou abaixo da média, de Miguel Oliveira da Trackhouse que ficou 2 posições atrás Raúl Fernández com uma moto de 2024 contra uma moto de 2023 que Fernández usa. Alex Rins com sua Yamaha completou a zona de pontuação.

Devido ao adiamento do GP do Cazaquistão para Setembro (No lugar do GP da Índia que foi adiado para 2025), a MotoGP dava uma pausa de 4 semanas, No dia 30 de Junho teremos o tradicional GP da Holanda no circuito de Assen.  Até lá, todos os pilotos terão a chance de descansarem para estarem no melhor da forma deles. Já as equipes e montadoras vão buscar melhorar as motos. A Ducati é a melhor moto do momento e as demais marcas terão de procurar algo para chegarem ao patamar da moto italiana. Até dia 30, as expectativas ficam para o mercado de pilotos para 2025.

Resultado final da 7ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Itália – Mugello – MotoGP – 23 Voltas

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 1  Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 40’51.385
2 23  Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 a 0.799
3 89  Jorge Martín  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 a 0.924
4 93  Marc Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 a 2.064
5 31  Pedro Acosta  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 a 7.501
6 21  Franco Morbidelli  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 a 9.890
7 49  Fabio Di Giannantonio  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 a 10.076
8 12  Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 11.683
9 73  Álex Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 a 13.535
10 33  Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 15.901
11 41  Aleix Espargaró  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 19.182
12 25  Raúl Fernández  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP23 a 20.307
13 72  Marco Bezzecchi  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 a 20.346
14 88  Miguel Oliveira  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP24 a 23.292
15 42  Álex Rins  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 a 23.613
16 43  Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 28.417
17 44 Pol Espargaró  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 28.778
18 20  Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 a 30.622
19 5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V a 31.457
20 10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V a 32.310
21 32 Lorenzo Savadori  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 46.724
30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V a 14 voltas
36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V a 17 voltas
37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 a 19 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Ducati/Gresini/Tech 3/Pramac/Aprilia/KTM/VR46/Trackhouse/Yamaha/LCR/Honda

Mundial de Motovelocidade 2024 – GP da Itália – MotoGP – Classificação e Corrida Sprint

GP da Itália em Mugello, a 7ªetapa do Mundial de Motovelocidade.  Em um final de semana especial, principalmente para os pilotos italianos e para a Ducati que estava em sua casa, diante do seu público. Sobre o anuncio de quem seria o companheiro de Peppo Bagnaia na equipe oficial da Ducati para 2025, o anuncio foi adiado em mais alguns dias. Ou seja, a dúvida continua.

Já na pista, Peppo Bagnaia atrapalhou Alex Marquez na sessão de treino classificatório na sexta-feira e acabou punido com 3 posições no Grid de largada (para a corrida do Domingo). O que poderia ser sinal de que o final de semana do bicampeão do Mundo e atual campeão não seria muito bom. Na sessão de classificação da Sexta-feira tivemos Alex Rins da Yamaha como uma agradável surpresa, classificando na segunda posição e levando a moto Japonesa ao Q2 sem precisar da repescagem.

Resultado do Treino de Classificação da Sexta-feira:

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 1  Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 1’44.938 Q2
2 42  Álex Rins  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’45.211 Q2
3 31  Pedro Acosta  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 1’45.326 Q2
4 88  Miguel Oliveira  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP24 1’45.340 Q2
5 93  Marc Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 1’45.345 Q2
6 23  Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 1’45.403 Q2
7 89  Jorge Martín  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 1’45.405 Q2
8 73  Álex Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 1’45.412 Q2
9 12  Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’45.424 Q2
10 41  Aleix Espargaró  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’45.461 Q2
11 20  Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’45.480 R
12 49  Fabio Di Giannantonio  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 1’45.650 R
13 33  Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’45.698 R
14 72  Marco Bezzecchi  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 1’45.729 R
15 21  Franco Morbidelli  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 1’45.759 R
16 25  Raúl Fernández  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP23 1’45.784 R
17 43  Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’45.798 R
18 44 Pol Espargaró  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’46.078 R
19 30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V 1’46.079 R
20 5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V 1’46.514 R
21 36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’46.584 R
22 32 Lorenzo Savadori  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’46.740 R
23 37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 1’46.874 R
24 10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’47.062 R

Q2: Classificados direto para o Q2:
R: Disputam a repescagem

Para os pilotos da VR46, era um vexame ambos estarem disputando a repescagem, diante dos olhos de Valentino Rossi (Dono da VR46), mas também não é tão surpresa visando que a Ducati de 2023 tem sido uma moto complicada para os dois pilotos, principalmente para Bezzecchi que não se achou com essa moto até agora. Além dos dois pilotos da VR46, Franco Morbidelli com a Ducati de 2024 também era um potencial candidato a uma das duas vagas para o Q2.

Franco Morbidelli foi o primeiro a marcar tempo (1:45.722) na repescagem com 3:45 de sessão percorridos. A marca do piloto ítalo-brasileiro resistiu por mais de um minuto até que Fabio di Giannantonio tom a ponta com o tempo de 1:45.494 ficando 228 milésimos a frente de Morbidelli. Marco Bezzecchi, Raúl Fernández, Fabio Quartararo e Takaagi Nakagami completavam as 6 primeiras posições nessa primeira rodada de voltas rápidas.

Com 5:30 de sessão, Franco Morbidelli melhora seu tempo para 1:45.465 e assume a liderança da sessão. Fabio Quartararo tentou uma volta para busca uma das posições na zona de classificação e acabou chegando perto, a 228 milésimos de Morbidelli na 3ªposição, mas logo é superado por Raúl Fernández da Trackhouse que marca uma ótima marca e fica a menos de 4º milésimos de Morbidelli e de di Giannantonio, os dois pilotos que estavam classificando para o Q2.

A 8 minutos do final, a classificação era: Morbidelli, Di Gianntonio, Raúl Fernández, Quartararo, Bezzecchi, Pol Espargaró, Miller, Zarco, Nakagami, Augusto Fernandez, Mir, Binder em péssima 12ªposição, Marini e Savadori.

Miller saiu a 7 minutos do final. O restante dos competidores do Q1 saiu aos poucos para as últimas tentativas de volta rápida.

A 3 minutos do final, Raúl Fernández da Trackhouse acertou uma grande volta de 1:44.868 e passou a liderar a sessão. 20 segundos depois, Brad Binder do nada marcou 1:44.994 e pulou para a segunda posição, o piloto sul-africano da KTM superou Fabio di Giannantonio (1:45.007) e Fabio Quartararo (1:45.076).

A 2 minutos do final, Franco Morbidelli que estava na 5ªposição fez melhorou seu tempo em mais de 7 décimos e marcou 1:44.726 assumindo de vez a liderança da sessão. A 1:20 do final, Pol Espargaró foi para o chão com sua KTM. Com isso, vários pilotos que estavam fazendo voltas rápidas acabaram perdendo a chance de melhorar o tempo devido a bandeira amarela no setor 3. Morbidelli e Raúl Fernández voltaram para os boxes. Ainda teve Fabio di Giannantonio tentando uma última volta rápida, mas nem mesmo seu tempo o piloto da VR46 conseguiu melhorar.

Franco Morbidelli da Pramac e Raúl Fernández da Trackhouse classificaram para a fase final da classificação. Os pilotos da VR46 não foram bem, Fabio di Gianntonio e Marco Bezzecchi teriam de largar na 14ª e 16ªposições respectivamente. Brad Binder da KTM não foi além da 13ªposição e teria uma missão difícil para obter bons resultados na corrida Sprint e na corrida do domingo. Fabio Quartararo em 15º é a mostra de que a Yamaha ainda precisava melhorar para estar a altura de Ducati, Aprilla e KTM.

Resultado do Q1:

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 21  Franco Morbidelli  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 1’44.726
2 25  Raúl Fernández  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP23 1’44.868
3 33  Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’44.994
4 49  Fabio Di Giannantonio  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 1’45.007
5 20  Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’45.076
6 72  Marco Bezzecchi  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 1’45.218
7 36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’45.728
8 5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V 1’45.813
9 43  Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’45.824
10 37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 1’45.893
11 44 Pol Espargaró  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’45.943
12 32 Lorenzo Savadori  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’46.200
13 30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V 1’46.265
14 10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’46.698

Com a definição da classificação de Franco Morbidelli e Raúl Fernández para o Q2, eram 6 representantes da Ducati, 4 representantes da Aprilla e 1 da KTM e da Yamaha. Jorge Martin, Franco Morbidelli, Peppo Bagnaia e Alex Rins foram os primeiros a partirem para a pista. Raúl Fernández e Marevick Viñales (ambos com motos da Aprilla) últimos a partirem para a pista com 45 segundos de sessão.

Os primeiros a marcarem volta foram Alex Marquez com 1:45.591 e Alex Rins com 1:45.812 com 3:50 de sessão. 30 segundos depois, Jorge Martin estraçalha a concorrência após marcar 1:44.504, mas Peppo Bagnaia com 1:44.547 e Marevick Viñlaes com 1:44.687 ficam perto do piloto da Pramac e estavam dispostos a lutarem por essa pole. Marc Marquez da Gresini e Franco Morbidelli da Pramac já vinham em 4º e 5º com certa distância para os 3 primeiros lugares.

A 9 minutos do final, Marc Marquez melhorou seu tempo para 1:44.784 o que o fez aproximar da luta pela pole position (ainda na 4ªposição). Enea Bastianini fez uma bela volta passando para a 5ªposição e Pedro Acosta da Tech 3 usou o vácuo do Formiga Atômica para ficar com a 6ªposição.  Franco Morbidelli e Aleix Espargaró caíram para a 7ª e 8ªposições apesar de terem melhorado seus tempos.

Após metade da sessão, Peppo Bagnaia e Raúl Fernández estavam na pista enquanto que todos os outros pilotos foram para os boxes.

Peppo Bagnaia vinha com ótimas parciais e estava encaminhando a pole position, mas no último setor o piloto da Ducati perde tempo e joga fora a chance de marcar tempo para conquistar a pole position a 4 minutos do final, ao mesmo tempo em que todos os outros pilotos já estavam na pista buscando melhores tempos.

A 2:40 do final, Marc Marquez caiu na curva 11 e com isso, praticamente mais ninguém conseguiu melhorar seu tempo até o final da sessão. Apenas Alex Marquez conseguiu uma melhora de tempo que o levou da 11ª para a 8ªposição.

Ao final das contas, Jorge Martin conquistou a pole position com uma sessão de classificação que acabou em anticlímax, mas isso não importava para o piloto da Pramac, líder do campeonato que vai partir na frente para a corrida Sprint e para a prova no domingo.

Peppo Bagnaia vai largar em 2ºna corrida Sprint, mas a punição de 3 posições que sofreu será cumprida no Grid da corrida do domingo e com isso Peppo vai largar na 5ªposição. Marevick Viñales será beneficiado e terá a chance de largar na segunda posição. Se o sistema de largada não o deixar na mão, Viñales que já venceu no Estados Unidos pode ser o principal adversário do esquadrão da Ducati. Marc Marquez que já largou na parte de trás em Le Mans e na Catalunha vai ter a chance de largar na terceira posição e na primeira fila.

Enea Bastianini da Ducati vai largar na 4ªposição, usando suas últimas fichas para tentar convencer a equipe oficial da Ducati a manter ele para 2025 ao lado de Peppo Bagnaia, que vai partir da 5ªposição na prova do domingo, mas teria a chance de largar em 2º na corrida Sprint. Franco Morbidelli fez um grande treinamento e acabou conquistando uma importante 6ªposição no grid de largada e vai fechar a segunda fila.

Pedro Acosta lutou para levar a KTM da Tech 3 até a 7ªposição no Grid de largada, abrindo a terceira fila. O estreante terá a companha de Alex Marquez da Gresini que arrumou um bom tempo no final da sessão para conquistar a 8ªposição no Grid de largada e de Aleix Espargaró da Aprilla. Alex Rins da Yamaha, Miguel Oliveira e Raúl Fernández da Trackhouse vão formar a 4ªfila.

Grid de largada:

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 89  Jorge Martín  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 1’44.504
2 1  Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 1’44.547
3 12  Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’44.687
4 93  Marc Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 1’44.784
5 23  Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 1’44.880
6 21  Franco Morbidelli  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 1’44.896
7 31  Pedro Acosta  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 1’45.028
8 73  Álex Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 1’45.208
9 41  Aleix Espargaró  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’45.236
10 42  Álex Rins  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’45.296
11 88  Miguel Oliveira  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP24 1’45.377
12 25  Raúl Fernández  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP23 1’45.458
13 33  Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’44.994
14 49  Fabio Di Giannantonio  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 1’45.007
15 20  Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 1’45.076
16 72  Marco Bezzecchi  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 1’45.218
17 36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’45.728
18 5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V 1’45.813
19 43  Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’45.824
20 37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 1’45.893
21 44 Pol Espargaró  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 1’45.943
22 32 Lorenzo Savadori  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 1’46.200
23 30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V 1’46.265
24 10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V 1’46.698

Após as classificações da Moto 2 e Moto 3, tivemos o evento ápice do dia, com as 11 voltas Sprint Race em Mugello. Mais um final de sábado com muita disputa de posição, mas com certo domínio de Peppo Bagnaia que acabou sendo o vencedor do dia após ter feito grande largada para assumir a liderança logo após a largada para não perder mais sua posição de vencedor da prova.

Jorge Martin que partiu da pole não foi bem na largada,  Peppo aproveitou para assumir a liderança e Enea Bastianini pulou muito bem e foi da 5ª para a segunda posição. Jorge Martin caiu para a terceira posição. Quem fez uma brilhante largada foi Brad Binder da KTM que foi da 13ª para a 4ªposição deixando Marc Marquez, Maverick Viñales, Pedro Acosta, Franco Morbidelli, Aleix Espargaró e Fabio di Giannantonio completando o Top 10.

Jorge Martin partiu para o ataque sobre Enea Bastianini e conseguiu recuperar a segunda posição no final da primeira volta. Na mesma 1ªvolta, Marc Marquez chegou a passar Brad Binder na curva 9, mas tomou o troco do sul-africano na curva seguinte. Um pouco mais atrás, Pedro Acosta passou Marevick Viñales passando para a 6ªposição.

Ao começar a segunda volta, Marc Marquez usa a potência de sua Ducati, Binder espreme Marquez que mesmo assim realiza a ultrapassagem passando para a 4ªposição em uma ultrapassagem espetacular. Na metade da volta 2 (Setor 3), Miguel Oliveira caiu ao tentar passar Fabio Quartararo e acabou levando o francês junto. Fim de corrida para ambos.

Na 3ªVolta, Enea Bastianini foi com tudo para cima de Jorge Martin que passou na entrada da curva 1, mas perdeu a tangência da curva, Martin aproveitou para colocar por dentro e Enea tentou voltar. Resultado foi que os dois tocaram e Enea acabou indo para o chão abandonando a corrida.

Com isso, Marc Marquez assumiu a terceira posição enquanto que Pedro Acosta ataca Brad Binder, no final da 3ªvolta acontece a ultrapassagem do piloto da Tech 3 sobre o piloto da KTM, Acosta passa para a 4ªposição. Enquanto o piloto da Tech 3 foge, o piloto da KTM começava a fica para trás, começaria a ser pressionado por Fraco Morbidelli e Marevick Viñales. No final da 4ªVolta, Morbidelli passou Binder assumindo a 5ªposição.

Marc Marquez vai para cima de Jorge Martin, a disputa entre os dois pilotos que lutam para ser o companheiro de Peppo Bagnaia na temporada de 2025. Na 5ªVolta, Marc Marquez passou Jorge Martin, mas tomou o troco do piloto da Pramac. Na entrada da volta 6, Marc Marquez passou Jorge Martin e dessa vez segurou seu adversário passando para a segunda posição.

Marc Marquez tenta buscar Peppo Bagnaia que vinha com 1 segundo a frente na liderança. Mais atrás, Brad Binder segurava o resto do pelotão dando clara mostra de que seu equipamento não estava rendendo nada.

A 4 voltas do final, Jorge Martin vai para o chão na curva 1 e abandona a corrida. Era tudo que Bagnaia queria, uma vitória com Martin abandonando para tirar 12 pontos da vantagem que o seu rival na disputa pelo título possuía até aquele corrida.

Marc Marquez tentou se aproximar de Peppo Bagnaia, mas a vantagem de mais ou menos 1 segundo se manteve até o final da prova. Peppo Bagnaia conquistou a vitória em Mugello após se aproveitar da ruim largada de Martin e a partir da largada, Peppo assumiu a liderança e não a perdeu mais em um sábado que terminou de forma perfeita, tirando 12 pontos da vantagem que Jorge Martin tinha na frente.

Marc Marquez fez ótima corrida e acabou mais uma vez chegando na segunda posição na corrida Sprint, esse já é o sexto pódio seguido do Formiga Atômica desde do pódio da Corrida em Jerez, impressionante a sequência de grandes resultados de Marc Marquez.

Pedro Acosta herdou o pódio depois da queda de Jorge Martin e acabou o dia em ótima terceira posição chegando a mais um pódio na temporada de estreia do piloto da Tech 3. Franco Morbidelli fez uma ótima corrida, chega na 4ªposição e dá claros sinais de recuperação após uma fase muito ruim nos últimos anos.

Marevick Viñales passou Brad Binder nas voltas finais e acabou o dia com a 5ªposição, um bom resultado para o piloto da Aprilla. Já Brad Binder teve na sua largada o seu ponto alto na Sprint Race, mas depois ficou claro que o sul-africano não teve condições de lutar por posições melhores. No final de contas, Binder saiu no lucro com a 6ªposição.

Fabio di Giannantonio evoluiu bem na corrida, largou da 14ªposição e chegou na 7ªposição a frente de Alex Marquez da Gresini e de Aleix Espargaró da Aprilla que completaram a zona de pontuação. Raúl Fernández fechou o Top 10 da Sprint Race.

Resultado final da 7ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Itália – Mugello – MotoGP – Corrida Sprint – 11 Voltas

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 1  Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 19’30.251
2 93  Marc Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 a 1.469
3 31  Pedro Acosta  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 a 4.147
4 21  Franco Morbidelli  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 a 5.421
5 12  Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 7.693
6 33  Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 8.271
7 49  Fabio Di Giannantonio  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 a 8.571
8 73  Álex Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 a 8.846
9 41  Aleix Espargaró  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 8.984
10 25  Raúl Fernández  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP23 a 10.085
11 72  Marco Bezzecchi  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 a 10.199
12 43  Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 13.988
13 42  Álex Rins  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 a 14.137
14 44 Pol Espargaró  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 18.259
15 5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V a 18.309
16 30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V a 19.374
17 37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 a 23.060
18 32 Lorenzo Savadori  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 24.596
19 10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V a 25.587
89  Jorge Martín  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 a 4 voltas
36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V a 7 voltas
23  Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 a 9 voltas
20  Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 a 10 voltas
88  Miguel Oliveira  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP24 a 10 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Ducati/Gresini/Tech 3/Pramac/Aprilla/KTM/VR46/Trackhouse/Yamaha/LCR/Honda