GP da Inglaterra – Moto 3 – Mundial de Motovelocidade 2022

Após 10 corridas de Jejum, Dennis Foggia finalmente consegue levar a Leopard Racing e a Honda a vencerem na categoria leve do Mundial. Apesar de todo o domínio dos pilotos da KTM e suas marcas satélites tem nessa temporada. Os dois pilotos da Gas Gas acabaram atingidos por Sasaki e Ortolá e ambos não completaram a corrida dando uma esperança a Foggia e Masia voltarem a disputa pelo título.

Diogo Moreira largou bem e manteve a liderança até a curva 2, foi quando Izan Guevara passou a liderança ficando até o final da reta oposta, o líder passou a ser Ryusei Yamanaka. Na metade da volta, Deniz Oncü passou a ser o quarto líder da corrida e acabou completando a 1ªvolta na frente seguido de Guevara, Moreira. Suzuki, Sasaki, Yamanaka, Rossi, Foggia, McPhee e Garcia.

Ayum Sasaki realizou uma manobra arrojada pra cima de Oncü e Moreira e dessa forma pular para a segunda posição. Os 7 primeiros colocados (Guevara, Sasaki, Oncü, Suzuki, Moreira, McPhee e Foggia)  já abriam uma pequena vantagem para David Muñoz, 8ºcolocado na prova.

3ªVolta e Guevara chegou a abrir 3 décimos para o pelotão, mas não chegou nem perto de partir para uma fuga, pelo contraio, o piloto da Gas Gas sofreu pressão de Tatsuki Suzuki que chegou a passá-lo, mas teve sorte, pois o japonês espalhou demais e não conseguiu segurar a liderança. Enquanto isso, Diogo Moreira estava perdendo muito terreno, o pole já tinha caído para a 10ªposição. Por outro lado, Jaume Masia que largou na 21ªposição já estava na 8ªposição em apenas 4 voltas e meia.

Ao final da 5ªVolta, Dennis Foggia veio como um foguete e passou Izan Guevara e passou para a liderança da corrida, mas em questão de meia volta, Guevara recuperou a liderança. Os dois se revezam na liderança. No final da 7ªvolta, Foggia liderava a corrida com Suzuki e Guevara lutando pela segunda posição. Então na última reta da volta, Guevara passou Suzuki e metros depois com o erro de Foggia acabou o piloto da Gas Gas que terminou a volta na liderança.

A disputa da liderança fica bem embolada na 8ªvolta, Oncü chega a ficar na frente, mas logo é superado por Foggia que se recuperou do erro na volta anterior e retornou a liderança da corrida. Jaume Masia passou para a 3ªposição, logo atrás de Foggia e Oncü.

O turco da Tech 3 tentou passa Foggia, mas foi superado por Tatsuki Suzuki que passou rápido para a segunda posição, mas tão logo subiu acabou também sendo engolido por Masia, Oncü e Sasaki e caiu para a 5ªposição. Com essas brigas todas, Foggia se aproveitou e abriu meio segundo dos demais pilotos.

A Fugida de Foggia na frente poderia ser decisiva para os rumos da corrida. Porém, a turma conseguiu neutralizar a fuga. Naquela altura da corrida, Foggia e Suzuki formavam a dobradinha da Leopard Racing seguidos de Oncü. Sasaki e Muñoz. Masia recuou para 6º e Ortolá, Garcia, Holgado e Guevara que chegou a liderar a corrida e estava em 10º completava o Top 10 da prova com 1 terço pela frente.

Na 12ªvolta corrida muda de cenário com Oncü voltando à liderança após superar Dennis Foggia que voltou a liderança na volta seguinte. Com 5 voltas para o final da corrida, Foggia, Suzuki, Masia, Muñoz, (Oncü que caiu da ponta para a 5ªposição) e mais 8 pilotos estavam separados por apenas 1 segundo de distância. Era uma distância quase inexistente entre quase todos os pilotos da zona de pontuação.

Na metade da volta, Oncü aponta para todo mundo e volta a ficar bandeira na liderança em Silverstone. A surpresa foi Ivan Ortolá se colocar na segunda posição da corrida. Não satisfeito, o piloto da MTA Team passou para a liderança na 14ªvolta, visto que poderia conquista uma tão sonhada e ao mesmo tempo improvável primeira vitória na Moto 3.

A 2 voltas e meia do final, Ayumi Sasaki atinge Sergio Garcia na entrada da curva 13 e ambos vão para o chão. Com o líder do campeonato de fora da corrida era a chance para Izan Guevara assumir a liderança do campeonato. Só que o piloto da Gas Gas não conseguiu aproveitar essa oportunidade, ou então, não deixaram que ele terminasse a corrida, graças a Ivan Ortolá que acabou caindo no final da reta oposta. Não deu para Guevara desviar e acabou indo para o chão junto do piloto da MTA Team. Segundos depois, Oncü e Susuki tocaram cotovelos e acabou o piloto da Leopard Racing levou a pior e foi para o chão.

Dennis Foggia assumiu a liderança e abriu vantagem o suficiente para levar a vitória. A 2 curvas do final, David Muñoz acabou indo ao chão quando vinha entre os 5 primeiros colocados.

Após 10 corridas sem vitória, o italiano Dennis Foggia cruzou na frente ao final da 17ªvolta, A vitória fez o piloto da Leopard quebrar não só o seu jejum de vitórias mas também o jejum de vitórias da Honda que não vencia desde do GP da Indonésia. De quebra, tirou 25 pontos da diferença que a Gas Gas tinha antes de começar o final de semana em Silverstone.

Em 2º, Jaume Masia fez uma excelente corrida de recuperação, ao partir da 21ªposição e em menos de 5 voltas já estava nas 10 primeiras posições. Após algumas corridas com resultado ruim, o piloto da Equipe Ajo volta a figurar muito bem com uma atuação que se pode ser considerada de gala em Silverstone. O pódio foi completado pelo turco Deniz Oncü, seu primeiro pódio da temporada após liderar em alguns momentos da corrida.

Em um dos bons dias, Kaito Toba da CIP Green fez uma corrida discreta e acabou ficando com a 4ªposição, seguidos de Stefano Nepa da MTA Team e do pole position Diogo Moreira da MT Helmets, os 3 pilotos foram os mais beneficiados das quedas de pilotos que estavam na frente na reta final. Nepa conseguiu sem melhor resultado e Moreira repetiu pela terceira vez sua melhor classificação (Foi 6ºcolocado no GP do Qatar e da Argentina) na sua temporada de estreia.

John McPhee tem atuação discreta, mas chegou ao final da corrida na 7ªposição. Ryusei Yamanaka da MT Helmets, Andrea Migno da Snipers e Carlos Tatay da CFMoto completaram as 10 primeiras posições. Só para se dizer que a vitória foi do piloto da Honda, mas é esmagador o domínio dos pilotos da KTM e das suas marcas satélites é evidente nessa temporada é que além de Foggia somente Andrea Migno conseguiu chegar nos 10 primeiros colocados (9ªposição). O restante foram pilotos com KTM, um piloto da Husqvarna e um da CFMoto que é uma moto chinesa mas com toda a mecânica da marca austríaca.

Resultado Final da 12ªetapa do Mundial de Motovelocidade – Temporada 2022
GP da Inglaterra – Silverstone – 17 Voltas – Moto 3

pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 7 Dennis Foggia Leopard Racing Honda 37’30.1200
2 5 Jaume Masia Red Bull KTM Ajo KTM a 0.252
3 53 Deniz Öncü Red Bull KTM Tech3 KTM a 0.297
4 27 Kaito Toba CIP Green Power KTM a 0.738
5 82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM a 0.762
6 10 Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM a 0.881
7 17 John McPhee Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna a 0.932
8 6 Ryusei Yamanaka MT Helmets – MSI KTM a 0.936
9 16 Andrea Migno Rivacold Snipers Team Honda a 1.108
10 99 Carlos Tatay CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO a 1.790
11 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO a 1.827
12 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda a 2.050
13 20 Lorenzo Fellon SIC58 Squadra Corse Honda a 2.186
14 54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda a 2.383
15 31 Adrian Fernandez Red Bull KTM Tech3 KTM a 21.029
16 23 Elia Bartolini QJMotor Avintia Racing Team KTM a 21.064
17 64 Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda a 21.188
18 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda a 21.243
19 67 Alberto Surra Rivacold Snipers Team Honda a 21.430
20 9 Nicola Fabio Carraro QJMotor Avintia Racing Team KTM a 21.454
21 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda a 30.280
22 41 Marc Garcia CIP Green Power KTM a 42.153
23 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM a 42.165
96 Daniel Holgado Red Bull KTM Ajo KTM Não classificado (Terminou a corrida pelos boxes)
28 Izan Guevara Gaviota GASGAS Aspar Team GASGAS 1 voltas – Acidente
24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda 1 voltas – Acidente
44 David Muñoz BOE Motorsports KTM 1 voltas – Acidente
48 Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM 1 voltas – Acidente
71 Ayumu Sasaki Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna 3 voltas – Acidente
11 Sergio Garcia Gaviota GASGAS Aspar Team GASGAS 3 voltas – Acidente

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

GP da Inglaterra – Sessão de Classificação – Mundial de Motovelocidade – Moto 3

Tivemos nessa manhã um fato histórico para o Motociclismo Brasileiro, pela primeira vez na categoria menor do campeonato mundial de motovelocidade um piloto brasileiro conquistou a pole position. O feito foi realizado por Diogo Moreira que marca seu nome na sua 12ªcorrida da carreira, largando na frente no lendário circuito de Silverstone.

No Q1, Riccardo Rossi da SIC58 começou muito bem, marcou o 2ºtempo na primeira volta e acabou melhorando bem na 2ªvolta e acabou consolidando a liderança da sessão e a sua classificação para o Q2. Quem não tinha começado bem era Sergio Garcia, com uma volta fraca que lhe rendeu a 9ªposição e a sua segunda volta cancelada.

Os classificados eram Rossi, Furusato, Adrian Fernández e Carlos Tatay. Essa classificação se manteve até que Jaume Masia conquista um tempo melhor e toma a 4ªposição que pertencia a Tatay.

Sergio Garcia estava no desespero, precisava desesperadamente de um tempo para entrar no Q2. Apesar das dificuldades que ele teve para se adaptar a Silverstone o líder do campeonato consegue a 2ªposição a 2 minutos do final. Isso joga Masia para fora da zona de classificação.

A segundos do final, como um foguete o espanhol Xavier Artigas consegue uma brilhante subida, levando a CFMoto a 2ªposição. David Muñoz chegou a marcar o 4ºtempo, mas tão logo fez isso acabou superado pelo nipônico Tairo Furusato que conquistou a última volta de classificação para o Q2.

Riccardo Rossi acabou ficando tranquilo na frente, o piloto da SIC58 foi exemplar e em nenhum momento correu risco de perder sua vaga no Q2. Xavier Artigas, Sergio Garcia e Tairo Furusato completaram a zona de classificação. Um alivio para o líder do campeonato que seguia na disputa da pole e surpresa para o piloto da Honda Asia Team que superou favoritos a essa vaga como Muñoz, Adrian Fernández e Jaume Masia, esse último de forma bem decepcionante iria largar na 21ªposição, um duro caminho para o piloto da equipe Ajo caminhar em busca de um melhor resultado.

Resultado do Q1:

pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda 02’11.4580
2 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 02’11.5320
3 11 Sergio Garcia Gaviota GASGAS Aspar Team GASGAS 02’11.5580
4 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda 02’11.6300
5 44 David Muñoz BOE Motorsports KTM 02’11.7320
6 31 Adrian Fernandez Red Bull KTM Tech3 KTM 02’11.7500
7 5 Jaume Masia Red Bull KTM Ajo KTM 02’11.7870
8 99 Carlos Tatay CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 02’11.8270
9 23 Elia Bartolini QJMotor Avintia Racing Team KTM 02’12.0610
10 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda 02’12.2890
11 9 Nicola Fabio Carraro QJMotor Avintia Racing Team KTM 02’12.3400
12 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda 02’12.6310
13 67 Alberto Surra Rivacold Snipers Team Honda 02’12.6510
14 64 Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda 02’13.8180
15 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM 02’14.0920
16 41 Marc Garcia CIP Green Power KTM 02’14.6020

Após uns 10 minutos de intervalo, começava o Q2. Enquanto a maioria partiu para a pista no primeiro minuto de sessão outros pilotos como os dois pilotos da Husqvarna, os dois pilotos da MT Helmets e Daniel Holgado da Ajo decidiram esperar um pouco para entrar na pista com uns 2 minutos e meio para 3 minutos de sessão.

Após darem uma primeira passada pela pista Foggia, Suzuki, Artigas, Ortolá e Furusato foram acertar melhor a moto e trocar os pneus. O restante partiu para os primeiros treinos cronometrados e o japonês Kaito Toba da CIP Green levou a melhor fazendo o melhor tempo, seguido de Fellon, Migno e Garcia. Com um terço de sessão apenas 4 pilotos tinham marcado voltas.

2 minutos depois, um outro grupo de pilotos marcaram volta. Foi nesse momento em que Diogo Moreira se destacou ao marcar a sensacional volta de 2:10.951 passando a liderar o Q2 e colocando frente para Rossi, Nepa, McPhee e Sasaki. A partir dai todo mundo começaram a lutar para tirar a pole das mãos do piloto Brasileiro. Suzuki andou muito forte na maior parte da sua primeira volta rápida, mas perdeu tempo no final e acabou marcando o 5ºtempo e ficou até mesmo atrás de Dennis Foggia que marcou o 4ºtempo.

A menos de 5 minutos do final, Izan Guevara mostra sua força e marca o 2ºtempo, a 68 milésimos do tempo de Diogo Moreira, Riccardo Rossi completava a primeira fila. A surpresa era o ótimo 4ºlugar de Stefano Nepa da MTA Team, na frente de Oncü, Foggia, Suzuki, McPhee e Sasaki. Em uma nova tentativa, Tatsuki Suzuki e Ryusei Yamanaka chegaram a marcar parciais mais rápidas, mas perderam tempo no final. Yamanaka marcou um ótimo terceiro tempo e Suzuki ficou apenas com a 8ªmarca.

O cronometro zerou e ninguém conseguiu tirar de Diogo Moreira a sua primeira pole position da carreira. O Brasileiro da MT Helmets conquistou a primeira pole do país em uma categoria menor do Mundial de Motovelocidade. Um feito e uma surpresa já que Diogo não era um dos mais cotados para a pole position de hoje.

Izan Guevara vai largar na segunda posição e tem tudo para sair de Silverstone na liderança do Mundial. Isso porque, seu companheiro de equipe na Gas Gas, Sergio Garcia, o líder do campeonato vai largar na 11ªposição em uma classificação complicada para ele. MT Helmets tinha muito a comemorar, o outro piloto da equipe, o japonês Ryusei Yamanaka vai completar a primeira fila após uma ótima classificação ao ficar com o 3ºtempo.

Riccardo Rossi foi da repescagem para uma ótima 4ªposição. O piloto da SIC58 acabou fazendo uma grande classificação e iria abrir a segunda fila. Igualmente brilhante foi a classificação de Stefano Nepa que parece esta disposto a fazer seu melhor final de semana na temporada, até que o seu ano de 2022 esta abaixo do que se esperava, até mesmo em comparação a Ivan Ortolá, seu companheiro de equipe na MTA Team. Liderando a Tech 3, Deniz Oncü completaria a segunda fila.

Dennis Foggia e Tatsuki Suzuki, pilotos da Leopard Racing não conseguiram tirar mais do que a 7ª e 8ªposições respectivamente e terão de se conformar em formara 3ªfila juntamente com Ayumu Sasaki da Husqvarna, vivendo um grande momento na carreira o vencedor da corrida passada em Assen promete para o domingo. John McPhee da Husqvarna, Sergio Garcia da Gas Gas e Daniel Holgado da Ajo completam os 12 primeiros colocados.

A corrida da Moto 3 será a primeira a ser disputada no domingo, a partir das 7 e meia da manhã (Horário de Brasília)

Grid de Largada:

pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 10 Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM 02’10.9510
2 28 Izan Guevara Gaviota GASGAS Aspar Team GASGAS 02’11.0190
3 6 Ryusei Yamanaka MT Helmets – MSI KTM 02’11.0290
4 54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda 02’11.0590
5 82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM 02’11.1310
6 53 Deniz Öncü Red Bull KTM Tech3 KTM 02’11.1800
7 7 Dennis Foggia Leopard Racing Honda 02’11.2060
8 24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda 02’11.2450
9 71 Ayumu Sasaki Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna 02’11.4570
10 17 John McPhee Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna 02’11.5600
11 11 Sergio Garcia Gaviota GASGAS Aspar Team GASGAS 02’11.5700
12 96 Daniel Holgado Red Bull KTM Ajo KTM 02’11.6230
13 16 Andrea Migno Rivacold Snipers Team Honda 02’11.6280
14 27 Kaito Toba CIP Green Power KTM 02’11.6460
15 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 02’11.8270
16 20 Lorenzo Fellon SIC58 Squadra Corse Honda 02’12.1550
17 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda 02’12.2550
18 48 Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM 02’12.6990
19 44 David Muñoz BOE Motorsports KTM 02’11.7320
20 31 Adrian Fernandez Red Bull KTM Tech3 KTM 02’11.7500
21 5 Jaume Masia Red Bull KTM Ajo KTM 02’11.7870
22 99 Carlos Tatay CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 02’11.8270
23 23 Elia Bartolini QJMotor Avintia Racing Team KTM 02’12.0610
24 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda 02’12.2890
25 9 Nicola Fabio Carraro QJMotor Avintia Racing Team KTM 02’12.3400
26 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda 02’12.6310
27 67 Alberto Surra Rivacold Snipers Team Honda 02’12.6510
28 64 Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda 02’13.8180
29 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM 02’14.0920
30 41 Marc Garcia CIP Green Power KTM 02’14.6020

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

GP da Holanda – Moto 3 – Mundial de Motovelocidade 2022

A Catedral da Motovelocidade marcava o começo da segunda metade do campeonato, após 10 corridas o domínio estava sendo dos pilotos da Gas Gas. Sergio Garcia era o líder do campeonato e Izan Guevara na segunda posição, ambos com 3 vitórias na temporada e sobrando em relação aos seus adversários.

Antes de disparar o cronometro, a grande maioria estava esperando na porta da saída dos boxes, Assim que o cronometro disparou, os pilotos saíram. Alguns outros pilotos saíram um pouco depois, entre eles o brasileiro Diogo Moreira, e os espanhóis Xavier Artigas e Adrian Fernández.

Xavier Artigas levou a melhor na primeira tentativa de volta rápida com 1:41.920 a 4 minutos de sessão, seguido de Adrian Fernández, Diogo Moreira e Stefano Nepa com mais de meio segundo do piloto da CF Moto. Na segunda tentativa, Daniel Holgado fez uma brilhante volta que fez o piloto da equipe Ajo pulando da 5ª para a 1ªposição quando passados 1 terço de sessão. Adrian Fernández continuava na segunda posição, seguido de Xavier Artigas e Kaito Toba que completam a zona de classificação. Moreira, Nepa, Odgen, Ortolá, Surra e Bartolini completam os 10 primeiros lugares.

Todo mundo foi para os boxes, com exceção de Carlos Tatay (Que fez uma parada depois de ter dado uma volta no começo da sessão). O piloto da CF Moto fez duas voltas, mas nada de muito brilhante, a primeira volta Tatay foi da última para a 10ªposição e na segunda volta, Tatay melhorou um pouco mais, passando para a 8ªposição a quase meio segundo de Kaito Toba (último dos classificados).

Com menos de 3 minutos do final, os pilotos começaram a voltar a pista, de forma bem lenta, cientes de que só teriam uma chance para melhorar a volta.

Na última tentativa, Stefano Nepa conseguiu uma volta significativa e tomou a 4ªposição para ele. Kaito Toba que estava na bolha não só perdeu essa posição para Nepa como também foi superado por Diogo Moreira e acabou ficando na sexta posição. Os classificados para o Q2 foram Daniel Holgado da Ajo, Adrian Fernández da Tech 3, Xavier Artigas da CFMoto e Stefano Nepa da MTA Team.

Resultado do Q1:

pos piloto equipe moto tempo
1 96 Daniel Holgado Red Bull KTM Ajo KTM 1’41.633
2 31 Adrian Fernandez Red Bull KTM Tech3 KTM 1’41.812
3 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 1’41.920
4 82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM 1’42.089
5 10 Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM 1’42.211
6 27 Kaito Toba CIP Green Power KTM 1’42.217
7 48 Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM 1’42.389
8 23 Elia Bartolini QJMotor Avintia Racing Team KTM 1’42.569
9 99 Carlos Tatay CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 1’42.597
10 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda 1’42.609
11 67 Alberto Surra Rivacold Snipers Team Honda 1’43.304
12 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda 1’43.426
13 64 Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda 1’43.686
14 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM 1’43.812
15 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda 1’43.915
16 85 Luca Lunetta QJMotor Avintia Racing Team KTM 1’44.077

Assim como no Q1, os postulantes a pole position saíram dos boxes para a pista. O piloto do momento Izan Guevara saiu a 50 segundos do Q2. Perto de completar a primeira volta, 5 pilotos (Foggia, Muñoz, Fellon, Suzuki e Migno) voltaram para boxes, mas não para fazerem ajustes, mas para sair do grupinho que abriu a primeira volta, eles voltaram perto de Izan Guevara.

Com quase 4 minutos de sessão, Jaume Masia fez o melhor tempo com 1:41.811. Adrian Fernández (irmão de Raúl Fernández) chegou a fazer o segundo tempo, mas foi superado 20 segundos depois por Ayumu Sasaki da Husqvarna. O segundo pelotão, aquele que foi para os boxes para fugir do pelotão marcaram suas primeiras voltas a 9 minutos do final da sessão. Tatsuki Suzuki passou a liderar com 1:41.302 e David Muñoz pulou para a 2ªposição. Os dois deixaram Masia, Sasaki e Fernández para a 3ª, 4ª e 5ªposições respectivamente. Com metade de sessão a turma inteira foi para os boxes.

Com 5 minutos do final, os pilotos da Leopard foram os primeiros a voltarem à pista para as últimas tentativas de volta rápida. Suzuki tinha tudo para melhorar seu tempo e conquistar a pole position. Ayumu Sasaki, John McPhee e outros 2 pilotos saíram a 3 minutos do final, eram os últimos a irem para a pista.

Os tempos pareciam não baixar, apenas 2 pilotos conseguiram melhorar, Ryusei Yamanaka que pulou da 18ª para a 15ªposição e principalmente Izan Guevara que passou a ser o segundo colocado com a marca de 1:41.502, a aproximadamente a 1 minuto e 30 segundos do final do Q2, quase que ao mesmo tempo que John McPhee foi para a chão na tentativa de melhorar a sua volta.

Segundos depois, Tatsuki Suzuki caiu e precisou ficar na torcida para que ninguém baixasse sua marca. A torcida funcionou com 16 dos 17 adversários, mas seu compatriota Ayumu Sasaki superou o piloto da Leopard com a marca de 1:41.296 a poucos segundos do final. Ainda tinha treino, ainda tinha pilotos para fazer uma última volta.

Mas ao terminar as últimas tentativas, não mudou muita coisa, Foggia subiu para a 5ªposição e Nepa melhorou para ficar na 14ªposição.

Ayumu Sasaki conquistou a pole position em Assen, nos últimos momentos da sessão e com muita coragem, disposto a finalmente conquistar a sua primeira vitória na Moto 3. Tatsuki Suzuki pagou caro pela queda no final e acabou ficando com a segunda posição e Izan Guevara completou a primeira fila com a moto da Gas Gas, a moto que esta dominando a temporada.

David Muñoz conquista a importante 4ªposição, abrindo a segunda fila do grid holandês, e uma fila de muito peso que o piloto da BOE comandaria já que teria Dennis Foggia da Leopard Racing e Jaume Masia da equipe Ajo, dois dos pilotos mais experientes da categoria.

Adrian Fernández da Tech 3 conseguiu uma boa classificação e acabou conseguindo a 7ªposição no grid de largada. Boas classificações de Lorenzo Fellon da Sic58 e de Xavier Artigas da CFMoto, 8º e 9ºcolocados do dia. Joel Kelso da CIP Green fecha os 10 primeiros colocados e abre a 4ºfila que será completada por John McPhee da Husqvarna e Daniel Holgado da equipe Ajo. Sergio Garcia foi muito mal na sessão e vai largar na complicada 18ªposição.

Grid de Largada:

pos piloto equipe moto tempo
1 71 Ayumu Sasaki Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna 1’41.296
2 24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda 1’41.362
3 28 Izan Guevara GASGAS Aspar Team GASGAS 1’41.502
4 44 David Muñoz BOE Motorsports KTM 1’41.664
5 7 Dennis Foggia Leopard Racing Honda 1’41.765
6 5 Jaume Masia Red Bull KTM Ajo KTM 1’41.811
7 31 Adrian Fernandez Red Bull KTM Tech3 KTM 1’41.995
8 20 Lorenzo Fellon SIC58 Squadra Corse Honda 1’42.014
9 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 1’42.032
10 66 Joel Kelso CIP Green Power KTM 1’42.064
11 17 John McPhee Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna 1’42.121
12 96 Daniel Holgado Red Bull KTM Ajo KTM 1’42.134
13 6 Ryusei Yamanaka MT Helmets – MSI KTM 1’42.177
14 82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM 1’42.185
15 16 Andrea Migno Rivacold Snipers Team Honda 1’42.210
16 54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda 1’42.279
17 53 Deniz Öncü Red Bull KTM Tech3 KTM 1’42.561
18 11 Sergio Garcia GASGAS Aspar Team GASGAS 1’42.687
19 10 Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM 1’42.211
20 27 Kaito Toba CIP Green Power KTM 1’42.217
21 48 Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM 1’42.389
22 23 Elia Bartolini QJMotor Avintia Racing Team KTM 1’42.569
23 99 Carlos Tatay CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 1’42.597
24 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda 1’42.609
25 67 Alberto Surra Rivacold Snipers Team Honda 1’43.304
26 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda 1’43.426
27 64 Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda 1’43.686
28 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM 1’43.812
29 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda 1’43.915
30 85 Luca Lunetta QJMotor Avintia Racing Team KTM 1’44.077

Domingo em Assen, após 22 voltas muita luta, principalmente contra o espanhol Izan Guevara, O Japonês Ayumu Sasaki finalmente conquistou sua primeira vitória no Mundial de Motovelocidade. O piloto da Husqvarna precisou de 95 corridas na Moto 3 para realizar o sonho de ir ao topo do pódio.

Na Largada, Tatsuki Suzuki e David Muñoz passaram por Ayumi Sasaki e assumiram as 2 primeiras posições. Izan Guevara tinha se posicionado em 4º, mas curvas depois acabou perdendo 2 posições e chegou a cair para a 5ªposição, logo atrás de Foggia. Sasaki ao se livrar de Muñoz foi para cima de Suzuki. Foi uma bela briga japonesa, com troca de ultrapassagens entre os dois que durou até as curva 3,4 e 5, quando Sasaki, Guevara e Muñoz superaram Suzuki e assumiram as 3 primeiras posições. No final da 2ªvolta, Sasaki quase perde o controle da moto e perde a liderança para Izan Guevara. Sergio Garcia que largou na 18ªposição já estava na 9ªposição após 2 voltas de corrida.

Suzuki conseguiu se recuperar foi para cima de Muñoz e depois foi para cima de Ayumu Sakaki para o piloto da Leopard retornar a segunda posição. Enquanto isso, o piloto da Husqvarna acaba caindo para a 4ªposição após ter sido superado por David Muñoz. Na volta seguinte, Sasaki deu o troco no novato. Após 4 das 22 voltas por jogar, a classificação dos 10 primeiros era formada por Guevara, Suzuki, Sasaki, Muñoz, Masia, Foggia, Garcia, Fernández, Kelso e Artigas.

Elia Bartolini foi o primeiro piloto a cair fora da corrida na metade da 5ªvolta. Ao final da mesma volta, Suzuki caiu para a 6ªposição após ter sido superado por Sasaki, Muñoz, Masia e Foggia. Curvas depois, o piloto da Leopard chegou a cair para a 8ªposição, mas o final da volta Suzuki já tinha voltado à mesma 6ªposição. Esse final da 6ª foi benéfico para Jaume Masia que subiu para a 3ªposição.

O 1ºgrupo era formada pelos 15 primeiros colocados, não existia praticamente vantagem nenhuma, como quase sempre acontece na Moto 3, muitos pilotos juntos em um curto espaço de tempo. Na 7ªVolta, Muñoz e Suzuki superaram Masia. Enquanto que Dennis Foggia acabou punido com a volta longa após cortar a chicane. Na volta seguinte, Suzuki voltou ao segundo lugar após superar Sasaki e Muñoz e volta a ficar atrás apenas de Izan Guevara.

Porém, Sasaki estava disposto a voltar a 2ªposição com Suzuki, os dois japonês voltaram a trocar ultrapassagens entre as curvas 5 e 7. Ao final da 9ªVolta, os 6 primeiros colocados: Guevara, Suzuki, Sasaki, Muñoz, Foggia e Masia abriram 6 décimos para o 2ºpelotão formado por Sergio Garcia, John McPhee e outros.

Na 10ªVolta, Foggia cumpriu a punição da volta longa e despencou para a 13ªposição. Com isso, o primeiro grupo se reduziu aos 5 primeiros colocados. Ao final da volta, Tatsuki Suzuki voltou a perder posições, foi superado por Sasaki, Masia e Muñoz. A gongorra de posições para o piloto da Leopard Racing continuava.

Com metade da corrida percorrida, Masia passou a ser o segundo colocado, mas essa posição seria tomada por Ayumi Sasaki curvas depois. John McPhee e Xavier Artigas tentavam chegar no 1 ºpelotão e estavam conseguindo diminuir a distância entre os primeiros colocados, Sergio Garcia e Dennis Foggia também buscavam se aproximar da briga pela primeira posição.

No final da 12ªVolta, os 4 pilotos não só chegaram como entraram e se embolaram com o primeiro pelotão. Na final da 13ªvolta, John McPhee aparece muito bem na 3ªposição após superar Sasaki, o piloto japonês não se contentou e não só deu o troco no companheiro de equipe como também passou por Muñoz e retornou a segunda posição no começar da 14ªVolta. Apesar de todas as brigas na frente, Izan Guevara continuava na frente e até com certa tranquilidade, seguro apesar dos adversários estarem colados nele.

Lá atrás, Andrea Migno teve uma falha no comprimento da punição da volta longa, com isso, o piloto da Snipers teve sua punição dobrada e agora teria de fazer duas voltas longas. Prejuízo total para o italiano que já vinha muito fora da briga lá na frente.

Guevara continua na frente com os dois pilotos da Husqvarna na sua cola. Sasaki e McPhee promoveram uma bela disputa pela segunda posição. O escocês chegou a tomar o segundo lugar no final da 15ªvolta e levou o troco do companheiro de equipe alguns segundos depois.

A 6 Voltas do final, nada estava decidido na disputa das 9 primeiras posições. Guevara continuava de forma impecável na liderança, seguido de Sasaki, Suzuki, Foggia, Muñoz, Masia e McPhee. Artigas e Garcia ficaram uns pouco afastados do bando, mas logo depois já conseguiram voltar a colar na turma.

Ao começar a 18ªVolta, Dennis Foggia foi obrigado a sair da pista após ser empurrado por David Muñoz, quando voltou a pista, Foggia perdeu o controle da moto e caiu na Curva 2 e abandona a corrida pela 3ªvez nas últimas 4 corridas, deixando o italiano mais longe ainda da luta pelo título. Dos 8 primeiros colocados, Apenas Tatsuki Suzuki estava de Honda no meio das motos KTM e das suas subsidiárias (Gas Gas, Husqvarna e CF Moto).

Sasaki foi para cima de Guevara, o momento poderia ser esse para superar o piloto da Gas Gas, mas Jaume Masia pega Sasaki no pontapé e toma a 2ªposição na curva 5. Isso atrasou o piloto da Husqvarna  que precisou da reta oposta até chegar a curva 8 para recuperar a 2ªposição.

Na antepenúltima volta, David Muñoz saiu da pista e fica um pouco para trás. Na curva 5, Sasaki ultrapassou Guevara na curva 5 e recupera a liderança após quase 18 voltas com o piloto da Gas Gas na frente. Masia, Suzuki e McPhee seguiam logo atrás e ainda sonhavam com a vitória.

Disposto a recuperar a liderança, Izan Guevara supera Ayumi Sasaki no final da 20ªVolta. Na penúltima volta, Sasaki e Guevara lutam pela ponta, trocam de ultrapassagem em uma bela disputa na pista. No final da penúltima volta, Sasaki e Suzuki superam Guevara e a dupla japonesa abriu a volta final nas duas primeiras posições. Guevara sai da pista na curva 2 quando Masia o passou e obrigou o piloto da Gas Gas a sair do limite da pista.

Suzuki foi para passar Sasaki e consegue na curva 8, mas o piloto da equipe de Max Biaggi deu o troco na volta seguinte. Logo atrás, David Muñoz acabou indo para o chão e levou Masia junto. John McPhee caiu 1 segundo depois. 3 pilotos que estavam na parte da frente caíram e deixaram a corrida. Sasaki estava muito perto da vitória, Suzuki e Guevara vinham brigando pelo 3ºlugar e Sergio Garcia apareceu no final para brigar por esse pódio.

Após 95 corridas no Mundial de Motovelocidade, enfim Ayumu Sasaki cruzou a linha de chegada em primeiro lugar. A primeira vitória do piloto Japonês na Moto 3 e a realização de seu sonho na categoria. Sasaki merecia à muito tempo essa vitória, ele tinha liderado de forma tranquila no GP do Qatar quando acabou quebrando e abandonando a corrida e tinha perdido a vitória nos metros finais no GP da França.

A Dupla da Gas Gas segurou Suzuki e levou os outros dois lugares no pódio, com Guevara em 2º após liderar por quase 18 voltas o GP da Holanda e Sergio Garcia em 3ºlugar após largar da 18ªposição. Na classificação do campeonato, Garcia foi para as Férias na liderança do campeonato com 3 pontos de vantagem para Izan Guevara. (182 pontos de Garcia a 179 pontos de Guevara) os outros pilotos já estão muito longe da briga particular da Gas Gas.

Tatsuki Suzuki foi o único piloto da Honda a obter um resultado digno, mas acabou de fora do pódio quando se acreditava que conseguiria um lugar no pódio ou até mesmo a vitória. Xavier Artigas completou os 5 primeiros colocados. A posição acabou sobrando para o piloto da CF Moto após das quedas do final da corrida.

Muito, mas muito atrás dos ponteiros, Daniel Holgado obteve novamente a 6ªposição, cada vez mais ganhando confiança e melhorando suas classificações no decorrer do campeonato. Stefano Nepa chegou na 7ªposição e fez seu melhor final de semana de longe, com o melhor resultado de corrida de longe também.

Ryusei Yamanaka da MT Helmets fechou a corrida na 8ªposição após 2 corridas sem ter conseguido completar corrida. Deniz Oncü fechou a corrida na 9ªposição e é até agora o único que pontuou em todas as corridas do campeonato da Moto 3 e Kaito Toba da CIP Green completou os 10 primeiros colocados. Após essa corrida, os pilotos saíram para as férias no meio de temporada.

Resultado Final da 11ªetapa do Mundial de Motovelocidade – Temporada 2022
GP da Holanda – Assen – 22 Voltas – Moto 3

pos piloto equipe moto tempo
1 71 Ayumu Sasaki Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna 37’28.3710
2 28 Izan Guevara GASGAS Aspar Team GASGAS a 0.314
3 11 Sergio Garcia GASGAS Aspar Team GASGAS a 0.392
4 24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda a 0.399
5 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO a 0.661
6 96 Daniel Holgado Red Bull KTM Ajo KTM a 11.540
7 82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM a 11.606
8 6 Ryusei Yamanaka MT Helmets – MSI KTM a 12.225
9 53 Deniz Öncü Red Bull KTM Tech3 KTM a 12.309
10 27 Kaito Toba CIP Green Power KTM a 12.368
11 54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda a 12.596
12 48 Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM a 12.878
13 20 Lorenzo Fellon SIC58 Squadra Corse Honda a 12.976
14 99 Carlos Tatay CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO a 17.903
15 16 Andrea Migno Rivacold Snipers Team Honda a 20.915
16 10 Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM a 30.606
17 67 Alberto Surra Rivacold Snipers Team Honda a 37.419
18 64 Mario Suryo Aji  Honda Team Asia Honda a 44.008
19 85 Luca Lunetta QJMotor Avintia Racing Team KTM a 44.132
20 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda a 44.135
21 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda a 44.366
22 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM a 44.486
66 Joel Kelso CIP Green Power KTM a 1 volta – acidente
31 Adrian Fernandez Red Bull KTM Tech3 KTM a 1 volta – acidente
17 John McPhee Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna a 1 volta – acidente
44 David Muñoz BOE Motorsports KTM a 1 volta – acidente
5 Jaume Masia Red Bull KTM Ajo KTM a 1 volta – acidente
7 Dennis Foggia Leopard Racing Honda a 5 voltas – acidente
19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda a 17 voltas – acidente
23 Elia Bartolini QJMotor Avintia Racing Team KTM a 18 voltas – acidente

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

GP da Alemanha – Moto 3 – Mundial de Motovelocidade 2022

Sachsenring, a pista mais curta e encurvada do Mundial de Motovelocidade, palco de mais uma etapa do campeonato. Esse cenário favorecia muito as motos com menos potência. A prova era que as diferenças entre as motos da MotoGP para a Moto 2 e Moto 3 são as menores do campeonato inteiro.

Para a etapa da Moto 3, tivemos a volta de Diogo Moreira depois de se ausentar da classificação e da corrida do GP da Catalunha e a volta também de Ayumu Sasaki.

Segundos depois de começar a repescagem, os pilotos começaram a partir para a pista, liderados por Ivan Ortolá e Stefano Nepa. Os mais fortes e favoritos a passar para a segunda fase eram sem dúvida Deniz Oncü e Riccardo Rossi. Com 3:30 de sessão, Xavier Artigas faz o primeiro tempo (1:27.137) colocando mais de 4 décimos de frente de Matteo Bertelle da Avintia (1:27.575). Riccardo Rossi vinha em 3º e Taiyo Furusato completava a zona de classificação.

Como a pista é curtinha, dava para os pilotos darem mais voltas rápidas e até algumas táticas diferentes. Artigas queria melhorar seu tempo e se consolidar na liderança, mas não conseguiu e muito pelo contraio, foi superado por Riccardo Rossi, o piloto da SIC58 marcou 1:27.068. Artigas teria sido superado por por Bertelle, mas a volta do piloto da Avintia foi cancelada e o piloto da CF Moto preservou o segundo lugar. Taiyo Furusato e Matteo Bertelle completavam a zona de classificação, com um terço de Repescagem concluido. Diogo Moreira vinha em uma decente 5ªposição, seguido de Fellon, Adrian Fernández e Deniz Oncü.

Com 8:50 para o final da classificação, praticamente todos estavam ou foram para os boxes (com exceção de Ortolá e Nepa). 2 Minutos depois, os pilotos começaram a voltar para a segunda fase do Q1. Os pilotos tinham muito tempo para melhorarem suas marcas, principalmente Deniz Oncü. O turco foi com tudo para marcar a impressionante marca de 1:26.616, passando a ser o primeiro colocado quando faltavam 3:40 para o termino da sessão, colocando 4 décimos em Riccardo Rossi. Adrian Fernández foi muito bem na sua volta e passou para a 3ªposição e Diogo Moreira melhorou a volta, mas ainda não foi o bastante para entrar na zona de classificação.

Na ânsia de melhorar seus tempos, as quedas começavam a acontecer, 4 pilotos foram ao chão: Xavier Artigas, Mario Aji, Riccardo Rossi e Joshua Whatley. A bandeira amarela estava acionada para o setor2 do circuito. Nesse momento a menos de 3 minutos do final já estava difícil a melhora dos tempos.

A 40 segundos do final, Taiyo Furusato conseguiu melhorar sua marca que levaria ao 3ºlugar. Porém, a sua volta foi cancelada. Deniz Oncü já tinha voltado para os boxes, confiante que sua volta seria o suficiente para entrar no Q2. Nós últimos momentos, Matteo Bertelle faz uma boa volta, mas acaba ficando na 5ªposição.

Com o cronometro zerado, Oncü, Fernández, Rossi e Artigas conquistaram a classificação. Mas minutos depois do final do Q1, os comissários cancelaram a melhor volta de Deniz Oncü que foi jogado para a 10ªposição. Adrian Fernández passou a ser o 1ºcolocado da repescagem, seguido de Rossi, Artigas e Matteo Bertelle que herdou a vaga do piloto turco.

Resultado do Q1:

pos piloto equipe moto tempo
1 31  Adrian Fernandez Red Bull KTM Tech3 KTM 01’26.806
2 54  Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda 01’27.068
3 43  Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 01’27.137
4 18  Matteo Bertelle QJMotor Avintia Racing Team KTM 01’27.144
5 10  Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM 01’27.192
6 72  Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda 01’27.254
7 82  Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM 01’27.418
8 20  Lorenzo Fellon SIC58 Squadra Corse Honda 01’27.462
9 23  Elia Bartolini QJMotor Avintia Racing Team KTM 01’27.693
10 53  Deniz Öncü Red Bull KTM Tech3 KTM 01’28.001
11 67  Alberto Surra Rivacold Snipers Team Honda 01’28.019
12 48  Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM 01’28.101
13 27  Kaito Toba CIP Green Power KTM 01’28.109
14 70  Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda 01’28.114
15 64  Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda 01’28.186
16 22  Ana Carrasco BOE Motorsports KTM 01’29.017

Após os 10 minutos de intervalo onde aconteceu o cancelamento da volta de Oncü, 6 dos 18 postulantes a pole (Sasaki, Odgen, Yamanaka, McPhee, Kelso e Tatay) entraram imediatamente assim que o cronometro foi disparados. Um segundo grupo saiu após 1 minuto e 30 segundos de sessão percorrida. Guevara, Foggia, Suzuki e Migno saíram com 2 minutos de sessão. Riccardo Rossi foi o único a ficar nos boxes.

Com 3 minutos de sessão, John McPhee da Husqvarna foi o mais rápido com 1:26.751, seguido de Ayumu Sasaki (Companheiro de equipe do escocês), Ryusei Yamanaka, Scott Odgen e Carlos Tatay. A sessão começaria a esquentar a partir desse momento.

Jaume Masia foi para o chão na curva 6. Já lá em cima, Sasaki supera McPhee e pula para a ponta, com 4:30 de sessão. Ryusei Yamanaka passou para segundo, deixando John McPhee na terceira posição. Os favoritos ainda não tinham aparecido na sessão. Os pilotos da Leopard Racing (Suzuki e Foggia) marcaram o 6º e 7ºtempos respectivamente.

A 8:40 do final, Izan Guevara aparece na sessão e marca o 2ºtempo, mas sua volta acabou sendo cancelada. Quem assumiu a segunda posição foi Tatsuki Suzuki. Após metade da sessão completada, A 1ªfila teria a trinca japonesa formada por Sasaki, Suzuki e Yamanaka. Nessa altura da sessão, somente Guevara, Suzuki, Foggia e Migno estavam na pista para marcarem mais uma volta. Após ter sua volta anulada, o piloto da Gas Gas foi para os boxes. Já Suzuki e Foggia melhoraram a suas voltas, sendo que o piloto italiano da Leopard Racing subiu para a 6ªposição, atrás de McPhee e de Daniel Holgado.

Os pilotos começaram a voltar para a pista a 6:30 do final do Q2. Alguns outros pilotos continuavam na pista, como era o caso de Sergio Garcia. Os pilotos da Leopard Racing foram para os boxes 1 minuto depois, mas certamente eles voltariam para a pista.

Ryusei Yamanaka e Scott Odgen queriam colocar os cronômetros para baixo, mas foi o jovem e novato Daniel Holgado que conseguiu o feito a menos de 3 minutos do final, passando para a ponta ao marcar o tempo de 1:26.189.

A 2 minutos do final, a turma que estava os boxes voltou para a pista. Daniel Holgado tinha a pole na mão, mas a 30 segundos do final, em uma volta sensacional, Izan Guevara passou a ser o pole com 1:25.869. Dennis Foggia passou para a terceira posição, mas ainda tinha uma última tentativa e foi o bastante para tomar a segunda posição de Daniel Holgado.

Izan Guevara conquista a pole position, o piloto da Gas Gas vem embalado pelos bons resultados e principalmente pela vitória no GP da Catalunha. O piloto espanhol terá a companhia de Dennis Foggia da Leopard Racing (piloto que precisava se recuperar, pois vinha de 2 corridas sem marcar pontos) e de Daniel Holgado da equipe Ajo, em busca do seu primeiro pódio na carreira. Algo que começava a ser possível para esse promissor piloto espanhol.

A segunda fila será toda japonesa, com Ayumu Sasaki comandando essa fila, em uma volta muito boa após ter ficado de fora do GP da Espanha. Em 5º, Tatsuki Suzuki que vem de 2 pódios seguidos (Itália e na Catalunha) e Ryusei Yamanaka da MT Helmets.

David Muñoz, surpresa e revelação do GP da Catalunha, abre a 3ªfila, em 7ºlugar, na frente do líder do campeonato, Sergio Garcia pouco apareceu na classificação e acabou em uma modesta 8ªposição. Matteo Bertelle fez uma bela classificação, quase que acaba eliminado, mas conseguiu entrar no Q2 pela anulação do tempo de Oncü e aproveitou bem a chance de disputar a parte final da classificação, ficando em uma ótima 9ªcolocação no Grid de largada. Scott Odgen da VisionTrack, Joel Kelso da CIP Green e Andrea Migno da Snipers completam os 12 primeiros colocados.

Grid de Largada:

pos piloto equipe moto tempo
1 28 Izan Guevara GASGAS Aspar Team GASGAS 01’25.869
2 7 Dennis Foggia Leopard Racing Honda 01’26.164
3 96 Daniel Holgado Red Bull KTM Ajo KTM 01’26.189
4 71 Ayumu Sasaki Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna 01’26.299
5 24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda 01’26.325
6 6 Ryusei Yamanaka MT Helmets – MSI KTM 01’26.467
7 44 David Muñoz BOE Motorsports KTM 01’26.617
8 11 Sergio Garcia GASGAS Aspar Team GASGAS 01’26.626
9 18 Matteo Bertelle QJMotor Avintia Racing Team KTM 01’26.640
10 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda 01’26.645
11 66 Joel Kelso CIP Green Power KTM 01’26.649
12 16 Andrea Migno Rivacold Snipers Team Honda 01’26.734
13 17 John McPhee Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna 01’26.751
14 31 Adrian Fernandez Red Bull KTM Tech3 KTM 01’26.759
15 54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda 01’27.101
16 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 01’27.256
17 99 Carlos Tatay CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 01’27.474
18 5 Jaume Masia Red Bull KTM Ajo KTM Sem Tempo
19 10  Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM 01’27.192
20 72  Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda 01’27.254
21 82  Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM 01’27.418
22 20  Lorenzo Fellon SIC58 Squadra Corse Honda 01’27.462
23 23  Elia Bartolini QJMotor Avintia Racing Team KTM 01’27.693
24 53  Deniz Öncü Red Bull KTM Tech3 KTM 01’28.001
25 67  Alberto Surra Rivacold Snipers Team Honda 01’28.019
26 48  Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM 01’28.101
27 27  Kaito Toba CIP Green Power KTM 01’28.109
28 70  Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda 01’28.114
29 64  Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda 01’28.186
30 22  Ana Carrasco BOE Motorsports KTM 01’29.017

No domingo, o espanhol Izan Guevara que partiu da pole position não deu chances para seus adversários e conquistou a sua 3ªvitória no ano e se aproximou de Sergio Garcia na disputa pela liderança e pelo título de pilotos da Moto 3.

Guevara largou bem e garantiu a liderança, Suzuki chegou a superar Foggia que quase de imediato recuperou a 2ªposição. Na curva 1, um perigoso acidente que envolveu 5 pilotos, mas foram os pilotos Carlos Tatay, Riccardo Rossi e o escocês John McPhee que acabaram se acidentando. Os dois primeiros abandonaram a corrida, já o 3º, ficou na corrida, mas na última posição, comprometendo a sua corrida.

No final da primeira volta, Guevara, Foggia, Suzuki, Muñoz, Garcia e Holgado ocupavam as 6 primeiras posições. A partir da metade da 2ªVolta, Daniel Holgado começou a sua escalada rumo às primeiras posições. O jovem piloto da Ajo passou Sergio Garcia e David Muñoz passando a 4ªposição. Sergio Garcia também passou por Muñoz que acabaria ficando para trás com o decorrer das voltas. Na 3ªVolta, Holgado passou Suzuki e assumiu a terceira posição e já partiu para cima de Dennis Foggia.

Por parte das punições Ruysei Yamanaka teve de pagar uma volta longa de punição por ter derrubado David Salvador e Daniel Holgado durante o GP da Catalunha e caiu para a 13ªposição quando cumpriu essa penalidade. Pior seria para Deniz Oncü e Kaito Toba, os dois queimaram a largada e teriam de cumprir por duas vezes a punição da volta longa.

Ao iniciar a 4ªVolta, Daniel Holgado passa Dennis Foggia e assume a segunda posição e logo depois, Holgado já foi para cima de Izan Guevara, era um impressionante inicio para esse jovem piloto que faz sua primeira temporada completa. Na metade da 5ªVolta, Scott Odgen e Matteo Bertelle se acidentaram e deixavam a corrida.

Na disputa entre Guevara e Holgado, o piloto da Gas Gas abriu um pouco de vantagem na frente, já o piloto da equipe Ajo errou a curva e perdeu posição para Foggia e Suzuki. No final da 6ªvolta, Garcia e Suzuki passaram por Holgado e passaram para 4ª e 5ªposições respectivamente. Os dois pilotos da Gas Gas e os dois pilotos da Leopard Racing estão nas 4 primeiras posições. Sem dúvida são as duas melhores equipes da Moto 3. Joel Kelso caiu na 7ªvolta e abandona a corrida. O Australiano fez sua estreia na moto 3 exatamente nessa pista no ano passado.

Com o decorrer das voltas, Izan Guevara começava a abrir vantagem para o restante do Grupo (8 décimos na 7ªvolta) que era liderado por Foggia, seguido de Suzuki, Garcia, Sasaki e Holgado. No segundo pelotão vinha sendo liderado por Deniz Oncü, em 7ºlugar, isso mesmo sofrendo uma punição de duas voltas longas. Muñoz, Ortolá, Adrián Fernández, Masia, Migno, Nepa, Bartolini e Artigas.

Na 10ªVolta, Sergio Garcia supera Tatsuki Suzuki, assumindo a terceira posição. Com 10 voltas completadas, Dennis Foggia e Sergio Garcia estavam advertidos e não poderiam passar do limite da pista, se não, seriam penalizados. No segundo bloco, estava movimentada a briga entre Oncü, Masia, Fernández, que eram 3 pilotos das equipe oficiais da KTM (Ajo e Tech 3).

As posições na frente continuavam inalteradas na parte da frente (Guevara, Foggia, Garcia, Suzuki, Sasaki e Holgado). Ao chegar na 14ªVolta, Sergio Garcia partiu para cima de Dennis Foggia. A corrida parecia muito mais um jogo de xadrez, os pilotos estavam calculando bem as suas estratégias. Um movimento errado custaria posições na corrida. Ao contraio das outras corridas, o líder abria cada vez mais do pelotão que o seguia, Izan Guevara vinha a 2 segundos de Foggia.

A classificação só se modificou quando faltava 12 voltas do final, quando Ayumu Sasaki superou seu compatriota Tatsuki Suzuki e assumiu a 4ªposição. Enquantp ossp. Oncü e Fernández buscaram fugir de Masia e Muñoz. Logo a seguir, Andrea Migno e Ivan Ortolá disputavam a 11ªposição.

Izan Guevara estava com a corrida na mão, A briga da corrida no final passou a ser entre Foggia e Garcia pela 2ªposição. Logo atrás, Sasaki e Suzuki estavam na espera, principalmente porque tanto Foggia como Garcia já tinham sido advertidos. Com mais uma saída de pista dos dois da frente, os japoneses poderiam se beneficiar.

Izan Guevara não teve adversários, acabou vencendo de ponta a ponta a sua 3ªcorrida na temporada. O Espanhol vem em grande sequência no campeonato, se aproximando de Sergio Garcia na pontuação e coloca mais fogo na disputa do título. A briga entre Foggia e Garcia se estendeu até o final da corrida, na última curva, quando Sergio Garcia passou Foggia, mas o piloto da Leopard Racing deu o X e assegurou o segundo lugar, um ótimo resultado para quem vinha de dois abandonos seguidos. Sergio Garcia completou o pódio, mas viu a sua liderança no campeonato ficar um pouco mais ameaçada pelo Guevara, seu companheiro de equipe.

De volta após ficar de fora do GP da Catalunha, Ayumu Sasaki fez um grande final de semana e terminou o dia na 4ªposição. Tatsuki Suzuki não repetiu os belíssimos desempenhos das duas últimas corridas e terminou o dia na 5ªposição, bem a frente de Daniel Holgado que perdeu folego na reta final e acabou o dia na 6ªposição, mas pelo menos mostrou disposição para lutar pelos primeiros lugares, certamente dará frutos para a equipe Ajo na segunda metade da temporada.

Deniz Oncü chegou na 7ªposição a menos de 1 segundo de Holgado, apesar de largar muito atrás e de ter sido punido por queima de largada (2 voltas longas) o turco obteve um belo desempenho, mas por erros dele terminou sendo prejudicado. Adrian Fernández terminou o dia em uma boa 8ªposição, 1.2 segundos atrás de Oncü, o companheiro de equipe da Tech 3.

David Muñoz da BOE, Ivan Ortolá da Angeluss, Andrea Migno da Snipers e Jaume Masia da Ajo completaram as 12 primeiras posições. Após uma serie de boas corridas, Masia teve um resultado e um final de semana bem decepcionante, se afastando da luta do campeonato.

Resultado Final da 10ªetapa do Mundial de Motovelocidade – Temporada 2022
GP da Alemanha – Sachsenring – 27 Voltas – Moto 3

pos piloto equipe moto tempo
1 28  Izan Guevara GASGAS Aspar Team GASGAS 39’14.9460
2 7  Dennis Foggia Leopard Racing Honda a 4.853
3 11  Sergio Garcia GASGAS Aspar Team GASGAS a 4.964
4 71  Ayumu Sasaki Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna a 5.941
5 24  Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda a 9.081
6 96  Daniel Holgado Red Bull KTM Ajo KTM a 12.826
7 53  Deniz Öncü Red Bull KTM Tech3 KTM a 13.426
8 31  Adrian Fernandez Red Bull KTM Tech3 KTM a 14.664
9 44  David Muñoz BOE Motorsports KTM a 21.055
10 48  Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM a 21.272
11 16  Andrea Migno Rivacold Snipers Team Honda a 21.452
12 5  Jaume Masia Red Bull KTM Ajo KTM a 21.529
13 43  Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO a 31.870
14 23  Elia Bartolini QJMotor Avintia Racing Team KTM a 31.792
15 82  Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM a 31.949
16 10  Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM a 32.120
17 72  Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda a 32.228
18 20  Lorenzo Fellon SIC58 Squadra Corse Honda a 32.321
19 17  John McPhee Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna a 45.223
20 27  Kaito Toba CIP Green Power KTM a 51.842
21 67  Alberto Surra Rivacold Snipers Team Honda a 55.564
22 22  Ana Carrasco BOE Motorsports KTM a 1:17.865
23 64  Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda a 5 Voltas
99  Carlos Tatay CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO a 10 Voltas – Acidente
6  Ryusei Yamanaka MT Helmets – MSI KTM a 13 Voltas – Fisico (Piloto)
70  Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda a 13 Voltas – Mecânico
66  Joel Kelso CIP Green Power KTM a 18 Voltas – Acidente
18  Matteo Bertelle QJMotor Avintia Racing Team KTM a 23 Voltas – Acidente
19  Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda a 23 Voltas – Acidente
54  Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda a 27 Voltas – Acidente

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

GP da Itália – Moto 3 – Mundial de Motovelocidade 2022

Final de semana em Mugello aconteceu a 8ªEtapa do Mundial de Motovelocidade, o palco era o tradicional e rapidíssimo circuito de Mugello, na Toscana e era a chance de motos mais rápidas em reta de conquistarem melhores resultados.

Na Moto 3, a novidade foi a estreia de David Muñoz na BOé SKX. O espanhol não pode estrear antes porque não tinha a idade mínima de 16 anos de idade. Os favoritos as 4 vagas no Q1 eram Lorenzo Fellon, Ryusei Yamanaka, Kaito Toba e Xavier Artigas.

Com exceção de Yamanaka, Bertelle e Bartolini, todo mundo saiu para a pista de imediato. O Final de semana terminaria para Alberto Surra nos primeiros minutos do Q1, voltando de uma lesão, o piloto da Snipers sofre novo acidente e mais uma vez tem uma lesão que faz ele se afastar de mais uma corrida no mundial. Com 3 minutos de sessão, Os três pilotos que estavam nos boxes saíram para a primeira tentativa.

David Muñoz surpreende e faz o melhor tempo (1:58.495), com 4:15 de sessão, superando Adrian Fernández, Mario Aji e Taiyo Furusato. A 8:45 do final, Furusato passou Aji (que ficou na bolha) e subiu para a terceira posição.

Na metade da sessão, Ryusei Yamanaka acabou com a brincadeira, o piloto da MT Helmets fez 1:57.595 e colocou 9 décimos de frente para Matteo Bertelle da Avintia. Os dois deixaram Muñoz e Fernández para 3º e 4º e tiraram os dois pilotos da Honda Asia Team da zona de classificação.

Depois disso, os tempos pararam de melhorar, até chegamos a menos de 3 minutos do final, foi quando Fellon e Kelso marcaram o 5º e 6ºtempos, entrando de novo na briga por uma vaga ao Q2. Enquanto a turma tentava melhorar suas marcas, Ryusei Yamanaka voltou para os boxes, com um belo tempo e a classificação ao Q2 garantida.

A poucos segundos do final, Ivan Ortolá melhora 4 posição, passa da 11ª para a 7ªposição. Já Xavier Artigas não vai além da 12ªposição, um resultado extremamente decepcionante.

Com o cronometro zerado, Lorenzo Ferron e David Muñoz marcaram o 3º e 4ºtempos, tirando Adrian Fernández e Joel Kelso da zona de classificação. Ryusei Yamanaka da MT Helmets e Matteo Bertelle da Avintia ficaram com as duas primeiras posições.

Resultado do Q1:

pos piloto equipe moto tempo
1 6 Ryusei Yamanaka MT Helmets – MSI KTM 01’57.595
2 18 Matteo Bertelle QJMotor Avintia Racing Team KTM 01’58.158
3 20 Lorenzo Fellon SIC58 Squadra Corse Honda 01’58.463
4 44 David Muñoz BOE Motorsports KTM 01’58.471
5 31 Adrian Fernandez Red Bull KTM Tech3 KTM 01’58.645
6 66 Joel Kelso CIP Green Power KTM 01’58.804
7 48 Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM 01’58.832
8 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda 01’59.009
9 64 Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda 01’59.018
10 23 Elia Bartolini QJMotor Avintia Racing Team KTM 01’59.021
11 27 Kaito Toba CIP Green Power KTM 01’59.133
12 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 01’59.185
13 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda 01’59.430
14 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM 02’00.488
67 Alberto Surra Rivacold Snipers Team Honda Sem Tempo

Izan Guevara, disposto a entrar de vez na disputa do campeonato é o primeiro a entrar na pista, para a decisão da pole position, a maioria o seguiu 40 segundos depois. Foggia, Suzuki e McPhee esperaram um pouco mais, só saindo com 3 minutos de sessão.

Com 4:10 de sessão, Izan Guevara registrou a primeira marca do Q2 que acabou cancelada por passar do limite da pista. 30 segundos depois, Riccardo Rossi da SIC58 (1:57.450) assume a liderança, seguido pelo novato Daniel Holgado da equipe Ajo.

Guevara teve de ir a luta para marcar uma nova volta rápida e acaba conseguindo uma boa volta de 1:58.010 que lhe deu a 3ªposição a menos de 9 minutos do final da sessão. Ao chegar na metade da sessão, a liderança passa a ser do escocês John McPhee da Husqvarna com 1:57.299, jogando Rossi para segundo. Masia e Suzuki subiram para 3ª e 4ªposições, Holgado cai para 5º, Bertelle esta em uma boa 6ªposição. Odgen, Guevara, Foggia e Muñoz completam os 10 primeiros colocados. A 7 minutos do final, Dennis Foggia marca boa volta e ganha 3 posições subindo para a 6ºposição. Nesse momento, a maioria dos pilotos estavam abrigados nos boxes.

A 3 minutos do final, a maioria voltava a pista se juntando a Foggia e Yamanaka que continuavam a marcar volta rápida. A 2 minutos do final, Dennis Foggia da Leopard Racing passou a segunda posição, com 1:5.366 (67 milésimos mais lento que McPhee).

A partir dai, Foggia e Oncü foram para a volta rápida e o turco levou a melhor com 1:56.811, tempo marcado a 2 segundos do final da sessão. Tanto o piloto da Leopard como o piloto da tech 3 teriam uma última tentativa para buscarem a pole position.

Na última tentativa, Sergio Garcia e Diogo Moreira fizeram boas marcas, mas não chegaram a lutar pela pole position. Dennis Foggia acabou com a terceira posição, Daniel Holgado ficou a frente do piloto de casa e colocou a moto da equipe Ajo na segunda posição.

A pole para o GP da Itália foi para o turco Deniz Onçü da Tech 3, que apareceu nos minutos finais para ser o mais rápido no sábado, buscando a tão sonhada primeira vitória na carreira. Também buscando a primeira vitória, Daniel Holgado vai largar na segunda posição e completando a 1ªfila, o italiano Dennis Foggia da Leopard Racing.

Os dois pilotos da Gas Gas, Sergio Garcia e Izan Guevara largam na 4ª e 5ªposições respectivamente. John McPhee tinha a pole nas mãos, mas ela escapa das mãos dele no final e o escocês teve de se contentar com a 6ªposição, fechando a segunda fila.

Diogo Moreira da MT Helmets vai abrir a terceira fila que será composta por Riccardo Rossi da SIC58 e Ryusei Yamanaka da mesma MT Helmets. Fechando os Top 12, na quarta fila, os fortíssimos Jaume Masia e Tatsuki Suzuki que pouco fizeram na sessão e Lorenzo Fellon da SIC58, o francês veio do Q1 para largar na 12ªposição.

Grid de Largada:

pos piloto equipe moto tempo
1 53 Deniz Öncü Red Bull KTM Tech3 KTM 01’56.811
2 96 Daniel Holgado Red Bull KTM Ajo KTM 01’56.908
3 7 Dennis Foggia Leopard Racing Honda 01’57.094
4 11 Sergio Garcia Valresa GASGAS Aspar Team GASGAS 01’57.232
5 28 Izan Guevara Valresa GASGAS Aspar Team GASGAS 01’57.236
6 17 John McPhee Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna 01’57.299
7 10 Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM 01’57.405
8 54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda 01’57.450
9 6 Ryusei Yamanaka MT Helmets – MSI KTM 01’57.513
10 5 Jaume Masia Red Bull KTM Ajo KTM 01’57.532
11 24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda 01’57.553
12 20 Lorenzo Fellon SIC58 Squadra Corse Honda 01’57.702
13 18 Matteo Bertelle QJMotor Avintia Racing Team KTM 01’57.794
14 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda 01’57.958
15 44 David Muñoz BOE Motorsports KTM 01’58.089
16 16 Andrea Migno Rivacold Snipers Team Honda 01’58.188
17 99 Carlos Tatay CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 01’58.189
18 82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM 01’58.466
19 31 Adrian Fernandez Red Bull KTM Tech3 KTM 01’58.645
20 66 Joel Kelso CIP Green Power KTM 01’58.804
21 48 Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM 01’58.832
22 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda 01’59.009
23 64 Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda 01’59.018
24 23 Elia Bartolini QJMotor Avintia Racing Team KTM 01’59.021
25 27 Kaito Toba CIP Green Power KTM 01’59.133
26 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 01’59.185
27 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda 01’59.430
28 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM 02’00.488

Primeira corrida do dia, a Moto 3 mais uma vez teve uma corrida muito disputada e que mostrou uma melhor gerencia e um melhor desempenho do grid. Dobradinha da Gas Gas com vitória de Sergio Garcia após Izan Guevara ter sido penalizado em uma posição.

O GP da Itália começa e Deniz Oncü larga bem e permanece na liderança. O Brasileiro Diogo Moreira fez excelente largada, pulando da 7ª para a 2ªposição. Nos primeiros metros, Scott Odgen acabou caindo e abandonando a corria de forma muito estranha. Izan Guevara vinha em 3º e junto dos dois primeiros começou a se destacar dos demais. Dennis Foggia e Daniel Holgado (que não foi muito bem na largada, caindo da 2ª para a 6ªposição) superaram Sergio Garcia no decorrer da primeira volta.

Nas duas voltas seguintes, Guevara passou Diogo Moreira (na 2ªVolta) e na volta seguinte, passa Oncü e assume a liderança, sempre no final da reta ao se aproveitar do vácuo de quem esta na frente. Oncü e Moreira batalhavam pela segunda posição. Os três estavam 0.7 segundos Tatsuki Suzuki, Dennis Foggia e dos demais pilotos do segundo pelotão (Holgado, Migno e Garcia).

Na 4ªVolta, Oncü e Moreira passaram por Guevara e voltaram às posições que estavam nas primeiras curvas da prova (1ª e 2ªposições). Na parte final da volta, Stefano Nepa é o primeiro a encontrar o chão (Curva 11), primeiro piloto a deixar a corrida.

A corrida começa a mudar a partir da 5ªvolta, o pelotão chegou em Oncü, Moreira e Guevara. Os pilotos da Leopard Racing passaram a liderar a corrida, sendo Foggia no começo da 5ªvolta e Suzuki no começo da 6ªvolta. Algumas curvas depois, o japonês foi superado por Guevara e Foggia e cai para a 3ªposição. Jaume Masia foi para fora da pista e acabou voltando na 25ªposição, muito longe dos ponteiros.

Começando a 7ªvolta, Dennis Foggia usou o vácuo para voltar à liderança, mas Oncü, Suzuki e os demais estavam bem perto do piloto da casa. Parecia impossível manter a liderança por 2 voltas seguidas. Na 8ªvolta, Guevara chega a superar Foggia, mas espalhou na curva 1 e permitiu a volta de Foggia a liderança e tenta uma fuga para Izan Guevara e Deniz Oncü, o turco por sua vez, se aproveita da briga entre Guevara e Suzuki para colocar meio segundo em cima dos dois que lutavam pela 4ªposição.

Na 10ªVolta, Dennis Foggia continuava na frente, Sergio Garcia e Ricciardo Rossi passaram a segunda e terceira posições, superando Izan Guevara, Deniz Oncü e Tatsuki Suzuki. Migno, Yamanaka, McPhee e Holgado completavam o Top 10.

Na 11ªVolta, Tatsuki Suzuki acaba empurrando Denis Oncü. O Turco foi para o chão e voltou muito lá atrás. Essa manobra rendeu a punição da volta longa para o piloto da Leopard Racing, o que jogaria o piloto para longe do primeiro pelotão.

Foggia chegou a abrir 4 décimos, mas curvas depois, o italiano acabou indo para o chão, abandonando uma corrida que poderia ser tranquilamente dele. A liderança passou a ser do também italiano Riccardo Rossi. Outros 3 pilotos foram ao chão na acidentada 11ªvolta: Daniel Holgado, John McPhee e Carlos Tatay.

Suzuki chega a voltar a liderança, mas ao pagar a volta longa acaba caindo para 7ªposição, a mais de 2 segundos do pelotão de frente, agora com Andrea Migno na liderança, seguido de Guevara, Garcia, Yamanaka, Moreira e Rossi. Na metade da 13ªVolta, Guevara supera Migno e voltou à liderança. Com 7 voltas pela frente, qualquer um dos 6 poderia vencer a corrida.

Guevara acabou espalhando, caindo de 1ª para 5ª, mas ao chegar na reta dos boxes, o piloto da Gas Gas retornou a liderança, usando o vácuo de todos os pilotos que estavam na sua frente. Enquanto isso, Jaume Masia vinha tentando entrar na zona de pontuação, mas estava na 18ªposição, tentando passar Kaito Toba e Tairo Furusato. Enquanto isso, Lorenzo Fellon tomou a punição da volta longa, isso fez o francês cair da 11ª para a 15ªposição.

Ao entrar na 16ªVolta, Diogo Moreira assume a liderança, com os pilotos da Gas Gas (Garcia e Guevara), Yamanaka (seu companheiro de equipe), Rossi, Migno e Tatsuki Suzuki que voltou para a disputa no pelotão principal. Matteo Bertelle, Joel Kelso e Elia Bartolini já estavam bem longe do pelotão da frente.

Nas voltas seguinte, Suzuki e Riccardo Rossi passaram para a liderança. A 3 voltas do final, Rossi abre 3 décimos para Izan Guevara e Sergio Garcia, durante toda a volta, os pilotos da Gas Gas foram para cima do piloto da casa.

Na penúltima volta, a classificação muda totalmente, a liderança passa a ser de Andrea Migno e o segundo lugar fica para Diogo Moreira. Durante a penúltima volta, o brasileiro da MT Helmets assume a liderança. Moreira parte para a volta final na liderança, mas é engolido pelo pelotão na metade da reta dos boxes. A liderança passou para as mãos de Izan Guevara, com Suzuki, Migno e Garcia a seguir. Moreira caiu para a 6ªposição.

Durante a volta final, Sergio Garcia passou da 4ª para a 2ªposição e tenta tirar a vitória de Izan Guevara. Na última curva, Diogo Moreira acabou sendo tocado e foi para o chão. Nessa queda, Moreira teve uma fratura em seu braço (Que impediria a sua participação no GP da Catalunha).

Izan Guevara cruzou a linha de chegada na frente, mas por exceder o limite da pista, Guevara acabou perdendo a vitória para Sergio Garcia, sua terceira vitória na temporada e liderança do Mundial consolidada, com 28 pontos de frente para Izan Guevara, que acabou ficando com a segunda posição.

Após uma punição de volta longa e uma belíssima recuperação, Tatsuki Suzuki conquistou a terceira posição, seu melhor resultado em quase 2 anos e o fim do jejum de pódios para o piloto japonês e da Honda que não teve pilotos entre os 3 primeiros colocados desde do GP dos Estados Unidos. Andrea conseguiu uma boa 4ªposição. O japonês Ryusei Yamanaka, 5ºcolocado, conseguiu seu melhor resultado da carreira. Riccardo Rossi da SIC58 completou os 6 primeiros colocados.

Ivan Ortolá conquistou uma digna 7ªposição com sua KTM da MTA, também conquista seu melhor resultado no ano de estreia, seguido dos dois pilotos da Avintia que chegaram na 8ª e 9ªposição (Elia Bartolini levou vantagem sobre Matteo Bertelle). Adrian Fernandez da tech 3 completou o Top 10 em Mugello. Estreante do final de semana, David Muñoz acabou na 11ªposição. Mais atrás, Deniz Oncü conseguiu salvar 1 ponto ao terminar a corrida na 15ªposição, após se levantar da queda que sofreu, o turco teve muita garra não ter desistido da corrida.

Resultado Final da 8ªetapa do Mundial de Motovelocidade – Temporada 2022
GP da Itália – Mugello – Bugatti – 20 Voltas – Moto 3

pos piloto equipe moto tempo
1 11 Sergio Garcia Valresa GASGAS Aspar Team GASGAS 39’43.2140
2 28 Izan Guevara Valresa GASGAS Aspar Team GASGAS 39’43.1930
3 24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda a 0.012
4 16 Andrea Migno Rivacold Snipers Team Honda a 0.137
5 6 Ryusei Yamanaka MT Helmets – MSI KTM a 0.234
6 54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda a 0.999
7 48 Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM a 5.387
8 23 Elia Bartolini QJMotor Avintia Racing Team KTM a 5.477
9 18 Matteo Bertelle QJMotor Avintia Racing Team KTM a 5.480
10 31 Adrian Fernandez Red Bull KTM Tech3 KTM a 5.747
11 44 David Muñoz BOE Motorsports KTM a 5.751
12 66 Joel Kelso CIP Green Power KTM a 5.989
13 64 Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda a 6.109
14 20 Lorenzo Fellon SIC58 Squadra Corse Honda a 12.643
15 53 Deniz Öncü Red Bull KTM Tech3 KTM a 16.689
16 27 Kaito Toba CIP Green Power KTM a 16.738
17 5 Jaume Masia Red Bull KTM Ajo KTM a 16.789
18 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda a 19.449
19 99 Carlos Tatay CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO a 32.404
20 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO a 33.421
21 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda a 41.412
22 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM a 1:14.077
10 Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM a 1 volta
96 Daniel Holgado Red Bull KTM Ajo KTM a 10 voltas
17 John McPhee Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna a 10 voltas
7 Dennis Foggia Leopard Racing Honda a 10 voltas
82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM a 17 voltas
19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda a 20 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP