GP da França – Mundial de Motovelocidade 2021 – Corrida da MotoGP

O australiano Jack Miller surfou sobre o complicado tempo em Le Mans para conquistar sua segunda vitória seguida na temporada 2021 do Mundial de Motovelocidade. A Corrida começou com tempo seco, mas a chuva caiu forte por algumas voltas e foi o suficiente para bagunçar toda a disputa por posições.

Jack Miller pulou na frente de Viñales e de Quartararo nas 3 primeiras posições. Nakagami chegou a ficar em 4º nas primeiras curvas acabou superado por Marquez e Espargaró da Honda que começou de forma competitiva. No final da primeira volta, Franco Morbidelli erra a curva 10 e acabou indo para a brita e depois para o chão comprometendo seu domingo.

Na 2ªVolta, Marevick Viñales aproveita a brecha e passa Miller na curva 6, assumindo a liderança (sua breve liderança). Quartararo vinha perto dos dois na 3ªposição. Nakagami, Rins e Marquez vinham disputando a 4ªposição.

Porém, a chuva iria chegar e tudo começaria a mudar a partir do momento que ela caísse. Antes disso, Fabio Quartararo faz uma manobra incrível e passa da 3ª para a primeira posição na curva 3. Depois disso, Viñales foi ladeira abaixo na classificação, enquanto que Alex Rins e Marc Marquez aparecem na disputa, subindo para a 3ª e 4ªposições.

A chuva chegou na 5ªvolta, os pilotos tiveram que ir para os boxes para trocarem de motos. Antes disso, Joan Mir foi para o chão e abandonou a prova.

Marquez voltou para a pista na liderança, seguido de Rins e Quartararo. Na curva 3, o piloto da Suzuki foi ao chão e ficou muito para trás. Estava ventando, estava bem difícil de conduzir em Le Mans, Marc Marquez, Fábio Quartararo e Jack Miller vinham bem a frente de Takaagi Nakagami e Johann Zarco.

Os pilotos da equipe oficial da Ducati foram punidos com duas voltas longas que complicariam a corrida de ambos.

Ao final da 9ªVolta, Marc Marquez acaba indo para o chão e perdendo a liderança para Quartararo. O francês agora parecia ter a corrida nas suas mãos, Miller era o segundo, mas tinha que pagar a punição (Algo que ele fez nas voltas 10 e 11) e isso o deixaria mais atrás, dando tranquilidade para o piloto da Yamaha. Nakagami vinha em 3º em busca do primeiro pódio seguido de Zarco, Alex Marquez e Aleix Espargaró nas 6 primeiras posições.

Miller cumpriu a punição, mas logo se aproximou de Quartararo. Na 12ªVolta, o piloto da Ducati passou para a ponta, Miller estava bem à vontade e sua moto rendia muito bem. Já Quartararo se resguardava na 2ªposição.

A chuva diminuiu, mas a pista continuava complicada, as quedas de Miguel Oliveira e de Alex Rins (2ªqueda dele) comprovaram isso. Zarco foi para cima de Nakagami e acabou superando na reta o japonês ao começar a 15ªVolta e passou para 3ªposição. A partir daquele momento o francês da equipe Pramac iria se destacar. Alex Marquez vinha em bela 5ªposição após largar na 18ªposição. Aleix Espargaró começou a ser pressionado por Danilo Petrucci, numa briga valendo a 6ªposição.

Lá atrás, Marc Marquez vinha se recuperando, na 11ªposição, virando 2 segundos mais rápido que Miller. Aleix Espargaró acabou abandonando a prova por problemas mecânicos, a mesma coisa aconteceu com Lorenzo Savadori voltas antes.

Johann Zarco estava em 3º, virando 2 segundos mais rápido que Quartararo. Na volta 18, Marc Marquez foi para o chão de novo e dessa vez abandonou a prova.

Na 20ªVolta, Alex Marquez superou Takaagi Nakagami em briga domestica da LCR Honda e subiu para 4ªposição. Na volta seguinte, o piloto nipônico foi superado por Petrucci e Bagnaia caindo para a 7ªposição.

Zarco acabou chegando no Quartararo a 6 Voltas do final. O francês passou seu compatriota facilmente na reta, assumindo a segunda posição, mas teria que se esforçar para tentar chegar em Jack Miller. A pista já estava em condições bem melhores.

Francesco Bagnaia também avançou no final, primeiro passando Petrucci na 23ªVolta e passando Alex Marquez na volta seguinte. No final de prova, Petrucci superou Marquez e subiu para a 5ªposição.

Jack Miller levou sua moto com cuidado e conquistou sua segunda vitória seguida na temporada, mesmo com a punição de 2 voltas longas e com um erro quando se encaminhava para trocar sua moto, o australiano estava sobrando nas condições adversas, se sentindo a vontade para pilotar sua moto da Ducati.

A Marca italiana teve uma dobradinha, dessa vez o segundo colocado foi Johann Zarco da Pramac (Equipe satélite da Ducati) o francês se destacou na segunda parte de prova. Já Fabio Quartararo acabou sendo penalizado pelos pneus que se desgastaram demais. O piloto da Yamaha salvou o pódio e termina a 5ªetapa do mundial na liderança, só 1 ponto a frente de Francesco Bagnaia.

Por falar no piloto italiano, acabou muito bem a corrida, chegando na 4ªposição em uma grande recuperação nas últimas voltas. Apesar disso, cai para segunda posição no Mundial de pilotos. Danilo Petrucci fez uma brilhante corrida, andando bem sob condições adversas para levar sua KTM da tech 3 a 5ªposição. Alex Marquez, Takaagi Nakagami e Pol Espargaró levaram a esquadra da Honda a 6ª, 7ª e 8ªposições respectivamente. Mostrando que a fábrica japonesa ainda não esta a altura de lutar de igual para igual com Yamaha e Ducati.

Iker Lecuona acabou em uma boa 9ªposição, num bom final de semana da Tech 3 que corrida em casa. Já Marevick Viñales vai muito mal, muito mal mesmo, acabou ficando em uma apática 10ªposição, ao contraio de Quartararo que foi muito bem. Valentino Rossi sobreviveu a dura corrida e terminou o dia na 11ªposição.

Luca Marini da Avintia, Brad Binder da KTM, Enea Bastianini da Avintia e Esteve Rabat da Pramac completaram a zona de pontuação. Franco Morbidelli ainda voltou a corrida, mas ficou em 16º, 4 voltas atrás do vencedor e de todos os outros pilotos que terminaram a prova.

MotoGP vai partir para Mugello, para a 6ªetapa do Mundial de Motovelocidade no dia 30 de maio. Lá teremos mais um duelo pela disputa do título, uma batalha que ainda esta indefinida, mas se encaminhando para um duelo de Yamaha versus Ducati.

Resultado final do GP da França
Mundial de motovelocidade – MotoGP – 27 Voltas

pospilotoequipemototempo
143Jack MillerDucati Lenovo TeamDucati47’25.473
25Johann ZarcoPramac RacingDucatia 3.970
320Fabio QuartararoMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 14.468
463Francesco BagnaiaDucati Lenovo TeamDucatia 16.172
59Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTMa 21.430
673Alex MarquezLCR Honda CASTROLHondaa 23.509
730Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaa 30.164
844Pol EspargaróRepsol Honda TeamHondaa 35.221
927Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTMa 40.432
1012Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 40.577
1146Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamahaa 42.198
1210Luca MariniSKY VR46 AvintiaDucatia 52.408
1333Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTMa 59.377
1423Enea BastianiniAvintia EsponsoramaDucatia 1’02.224
1553Tito RabatPramac RacingDucatia 1’09.651
1621Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamahaa 4 voltas
93Marc MarquezRepsol Honda TeamHondaa 10 voltas
41Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniApriliaa 12 voltas
88Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTMa 15 voltas
42Alex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 15 voltas
32Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniApriliaa 16 voltas
36Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 23 voltas

Fotos:

image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Mundial de Motovelocidade -GP de Portugal – 3ªEtapa – MotoGP

A expectativa estava diante de Marc Marquez, depois de 9 meses parado recuperando-se de um grave acidente, o Formiga Atômica estava de volta as pistas e mostrando rapidez, mas ainda em busca do ritmo habitual acabou ficando mesmo na repescagem junto de Joan Mir. Os dois eram os favoritos a passarem para o Q2.

Na sua primeira volta Marquez não foi rápido, mas com totais condições de melhora. Nesse primeiro momento Joan Mir foi o mais rápido com 1:39.917 seguido de Pol Espargaró da Honda. Na volta seguinte, Marquez usa a referência de Mir e passa para a ponta com 1:39.253 e o campeão de 2020 desde para segundo, apesar de melhorar quase meio décimos seu tempo (1:39.399). Alex Marquez (Irmão de Marc Marquez) estava em 3º a 9 minutos do final. Depois disso, todos foram para os boxes, com exceção de Brad Binder que não consegue arranjar nada.

As 6 minutos e meio do final da sessão, Marquez volta à pista praticamente com a vaga garantida. Os outros pilotos não conseguiram remover nem mesmo Mir das vagas no Q2. Quem mais se aproximou foi Alex Marquez em 3º. Seguido de Pol Espargaró, Brad Binder, Enea Bastianini e Valentino Rossi que teve mais uma classificação bem complicada.

Resultado do Q1:

pospilotoequipemotoTempo
193 Marc MarquezRepsol Honda TeamHonda1’39.253
236 Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’39.302
373 Alex MarquezLCR Honda CASTROLHonda1’39.530
444 Pol EspargaroRepsol Honda TeamHonda1’39.710
533 Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’39.776
623 Enea BastianiniAvintia EsponsoramaDucati1’39.855
746 Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamaha1’39.943
89 Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTM1’40.202
927 Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTM1’40.408
1032 Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniAprilia1’40.444
1130 Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaSem Tempo

Aos poucos, 11 dos 12 pilotos foram para a pista. Apenas Marc Marquez ficou nos boxes, o que prova que o Formiga Atômica ainda não estava em plena forma. Primeiro a entrar na pista, o português Miguel Oliveira fez 1:40.517, um tempo fraco para o piloto da KTM que foi superado por Aleix Espargaró com 1:39.452. O principal piloto da Aprilla só foi superado por Fabio Quartararo da Yamaha Oficial, com 1:39.028 assume a ponta da sessão. Zarco e Viñales vinham logo atrás de Aleix em 3º e 4ºlugares respectivamente.

A 9 minutos e 30 segundos do final, Mir mostra a suas armas e passa para segundo, mas depois é superado por Franco Morbidelli da Petronas. Francesco Bagnaia fez uma bela volta, mas ela acabou anulada por causa de uma bandeira amarela no local, provocada pelo francês Johann Zarco. Viñales também teve sua volta anulada pelo mesmo motivo de Bagnaia.

Ao chegar na metade da sessão, Quartararo e Morbidelli fazem a dobradinha das motos Yamaha em 1º e 2º, seguido de Mir, Aleix Espargaró, Miller, Zarco, Viñales, Marini, Oliveira, Rins, Bagnaia e Marc Marquez que não saiu para a pista. Marquez só entrou na pista a 4 minutos do final, junto de Rins para pegar referência.

Fabio Quartararo foi para consolidar a pole position e marcou 1:38.862, Jack Miller tinha tudo para tomar a pole do piloto francês (Com as 3 melhores parciais), mas a sua última parcial é ruim e Miller acaba fazendo um tempo inferior ao tempo de Quartararo.

No último minuto, Miguel Oliveira acabou indo ao chão na curva 9 enquanto que Zarco fazia uma grande volta e passou a ser o segundo colocado. Francesco Bagnaia consegue a segundos do final uma excelente volta de 1:38.494 para ninguém mais alcançar. Esse tempo daria a pole position, mas a volta acabou cancelada por ter passado em alta velocidade em bandeira amarela, justamente pela queda de Miguel Oliveira e acaba indo da pole para a 11ªposição, um tombo enorme em relação à posição no grid.

Fabio Quartararo recuperou a pole position, sendo que o francês dominou a maior parte da classificação e mesmo se Bagnaia tivesse o tempo validado acabaria largando em boa posição. Alex Rins coloca a Suzuki na primeira fila, na segunda posição para uma moto equilibrada como é a moto japonesa. Johann Zarco leva a única Pramac do grid para a 3ªposição.

A segunda fila é formada pelo Australiano Jack Miller da Ducati, Franco Morbidelli da Petronas e do Formiga Atômica, Marc Marquez sim conseguiu  seu objetivo de largar nas duas primeiras filas, levando a Honda para a 6ªposição.

Na terceira fila largam Aleix Espargaró da Aprilla em um excelente começo de campeonato, Luca Marini da Avintia, passando pelo Q2 direito e se posicionando numa excelente 8ªposição, na frente de Joan Mir com a segunda Suzuki do grid. Miguel Oliveira da KTM, Francesco Bagnaia da Ducati e Marevick Viñales da Yamaha completaram as 4 primeiras filas do grid de largada da categoria rainha.

Grid de Largada:

pospilotoequipemotoTempo
120 Fabio QuartararoMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’38.862
242 Alex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’38.951
35 Johann ZarcoPramac RacingDucati1’38.991
443 Jack MillerDucati Lenovo TeamDucati1’39.061
521 Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamaha1’39.103
693 Marc MarquezRepsol Honda TeamHonda1’39.121
741 Aleix EspargaroAprilia Racing Team GresiniAprilia1’39.169
810 Luca MariniSKY VR46 AvintiaDucati1’39.386
936 Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’39.398
1088 Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTM1’39.445
1163 Francesco BagnaiaDucati Lenovo TeamDucati1’39.482
1212 Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’39.807
1373 Alex MarquezLCR Honda CASTROLHonda1’39.530
1444 Pol EspargaroRepsol Honda TeamHonda1’39.710
1533 Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’39.776
1623 Enea BastianiniAvintia EsponsoramaDucati1’39.855
1746 Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamaha1’39.943
189 Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTM1’40.202
1927 Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTM1’40.408
2032 Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniAprilia1’40.444
2130 Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaSem Tempo

A MotoGP ao invés de fechar o dia na programação passou a ser a 2ªcorrida do dia, provavelmente para não competir com a Formula 1.

Na largada da 3ªetapa da categoria rainha, Fabio Quarataro não vai bem e a liderança passa para as mãos de Johann Zarco da equipe Pramac, Alex Rins manteve a segunda posição e Marc Marquez passou a ser o terceiro, a frente de Mir e de Miller. Quartararo caiu para a 6ªposição. No final da 1ªVolta, Mir superou Marquez e assumiu a terceira posição. Os pilotos que mais subiram de posição na largada foi Takaagi Nakagami ganhando 7 posições (da 21ª para a 14ªposição) e Brad Binder que ganhou 6 posições (Pulando da 15ª para a 9ªposição).

Na 2ªVolta, Marquez acabou tocando na traseira de Mir e caiu para a 6ªposição. Os dois pilotos da Suzuki vinham em 2º e 3º, Rins já vinha tentando superar Zarco, mas o que a Suzuki não tinha era potência em seu motor, algo que a Ducati tinha de sobra. Isso dificultava bastante a ultrapassagem de Rins.

No começo da 4ªVolta, Quartararo passa Mir e recupera a 3ªposição e chega em Rins e Zarco. No final da volta, Rins chega a passar Zarco, mas na reta o piloto da Pramac recuperou facilmente a ponta. No começo da 5ªVolta, Rins e Quartararo superaram Zarco e assumiram as duas primeiras posições. O mais importante é que os dois evitaram o troco do piloto da Pramac e se estabeleceram na frente. Enquanto isso, Aleix Espargaró passava a 5ªposição após superar Jack Miller. Pol Espargaró abandonou no final da volta anterior.

Na volta 6, Miller vai ao chão e abandona a prova. O Australiano que era para ser o primeiro piloto da Ducati em um momento complicado. Seu companheiro de equipe Francesco Bagnaia vinha em 7º. Marc Marquez já longe da disputa pelas primeiras posições, vinha em 9ºlugar que mostrava que ainda não estava 100% e que terminar a corrida seria seu objetivo na prova.

Rins chegou a abrir meio segundo de vantagem, mas Quartararo vinha com mais moto e com ritmo melhor de corrida, na 9ªVolta, o piloto da Yamaha ganha à liderança passando Rins na reta. Enquanto isso, Mir passou Zarco e assumiu a terceira posição, deixando Zarco na 4ªposição. Enquanto isso, Alex Marquez, Luca Marini e Valentino Rossi estavam disputando a 10ªposição. Viñales vinha nas últimas posições desde dos primeiros momentos da corrida.

Em 5ºlugar, Franco Morbidelli começa a avançar e chegar ao pelotão da frente, Binder que largou em 15º estava na 6ªposição, seguido de Bagnaia, Aleix Espargaró e Marc Marquez. Na 12ªVolta acontece a ultrapassagem de Francesco Bagnaia em cima de Brad Binder, que conduziu o piloto da Ducati a 6ªposição.

Quartararo e Rins abriram de Mir e Zarco e passaram a duelar pela vitória, os outros dois brigavam pelo lugar no pódio. Na 15ªVolta, Zarco recupera a 3ªposição, Mir começava a sentir um pouco de desgaste nos seus pneus. Na mesma volta, Rossi cai e abandona a corrida.

Na 17ªVolta, Bagnaia supera Morbidelli subindo para a 5ªposição e começando a visar Zarco e Mir em busca do pódio. Enquanto que Rins tentava chegar em Quartararo, mas acaba forçando demais e indo para o chão a 7 voltas do final. Com o abandono do piloto da Suzuki, Quartararo ficou livre da pressão do piloto espanhol e ficou tranquilo na frente e Bagnaia que passou Mir acabou pulando para a terceira posição.

Na 20ªVolta, Zarco foi superado por Bagnaia e perdeu a 2ªposição. Mais que isso, o piloto francês foi ao chão na reta final da volta. Mir volta ao pódio, mas teve na reta final a pressão de Franco Morbidelli.

Fabio Quartararo vence pela segunda vez na temporada e assume a liderança do campeonato Mundial de Motovelocidade com 61 pontos em 3 corridas, um ótimo começo de ano para o piloto da Yamaha que ficou 4.8 segundos a frente de Francesco Bagnaia que fez uma grande corrida de recuperação, da 11ªposição na largada para uma brilhante 2ªposição. O pódio foi completado pelo campeão de 2020 Joan Mir da Suzuki que segurou a 3ªposição por 2 décimos a frente de Franco Morbidelli da Petronas. O ítalo-brasileiro se redimiu de péssimo rendimento na etapa passada.

Brad Binder é outro que fez ótima corrida de recuperação, largando da 15ªposição para chegar até a 5ªposição, foi um belo resultado da KTM, foi seguido pelo espanhol Aleix Espargaró, com uma Aprilla renovada e com outro rendimento, bem melhor do que no ano passado.

Marc Marquez fez um final de semana heroico mesmo sem estar nos 100% da sua forma o Formiga Atômica conquistou uma vitória pessoal na sua carreira, um 7ºlugar que valeu como se fosse uma vitória. Desde do GP de Valência de 2019 Marquez não completa uma corrida. Seu irmão Alex Marquez ficou na 8ªposição, seus primeiros pontos na temporada. Enea Bastianini da Avintia chegou em 9ºlugar, seu melhor resultado na temporada e Takaagi Nakagami completou os 10 primeiros colocados.

Marevick Viñales fez uma prova lamentável, o 11ºlugar foi muito para ele. Luca Marini começou muito bem, mas não segurou o ritmo de corrida até o final e acabou na 12ªposição, seguido de Danilo Petrucci que salvou o dia da Tech 3 em 13º. Lorenzo Savadori da Aprilla e Iker Lecuona da Tech 3 completaram a zona de pontuação.

Resultado final
Mundial de Motovelocidade -GP de Portugal – 3ªEtapa – MotoGP

pospilotoequipemotoTempo
120 Fabio QuartararoMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha41’46.412
263 Francesco BagnaiaDucati Lenovo TeamDucatia 4.809
336 Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 4.948
421 Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamahaa 5.127
533 Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTMa 6.668
641 Aleix EspargaroAprilia Racing Team GresiniApriliaa 8.885
793 Marc MarquezRepsol Honda TeamHondaa 13.208
873 Alex MarquezLCR Honda CASTROLHondaa 17.992
923 Enea BastianiniAvintia EsponsoramaDucatia 22.369
1030 Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaa 23.676
1112 Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 23.761
1210 Luca MariniSKY VR46 AvintiaDucatia 29.660
139 Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTMa 29.836
1432 Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniApriliaa 38.941
1527 Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTMa 50.642
1688 Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTMa 1 volta
5 Johann ZarcoPramac RacingDucatia 6 voltas
42 Alex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 7 voltas
46 Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamahaa 11 voltas
43 Jack MillerDucati Lenovo TeamDucatia 20 voltas
44 Pol EspargaroRepsol Honda TeamHondaa 21 voltas

Fotos:

image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Classificação do GP de Teruel – MotoGP

Na repescagem da classificação da MotoGP, a Ducati vivia de novo o terror de ter suas 6 motos no Q1, definitivamente as motos italianas não se deram bem em Aragón. Brad Binder marcou na sua primeira volta em 1:48.333, colocando meio segundo sobre Francesco Bagnaia da Pramac. Andrea Dovizioso da Ducati, Esteve Rabat (Avintia) e Bradley Smith (Aprilla) completavam os 5 primeiros com 4 minutos da repescagem.

A 9 minutos do final, Jack Miller fez uma brilhante volta e passou a ser o líder. Os irmãos Espargaró vinham em 2º e 3ºlugar, com vantagem de 2 milésimos a favor de Pol sobre Aleix. Dovizioso caiu para 4º, estava a 23 milésimos atrás do 2ºcolocado e Zarco completava os 5 primeiros colocados. Binder foi para os boxes, assim como outros pilotos, enquanto que Bagnaia tentou mais uma volta para melhorar sua volta, mas não passou da 7ªposição.

Na metade da sessão, a briga das 2 vagas ainda estava aberto. A menos de 7 minutos do final, todo mundo começou a voltar para a pista.

Binder e Pol Espargaró vinham com ótimas parciais na primeira parte, mas perderam tempo nos setores seguintes. Ainda assim, o sul-africano melhorou para 4ªposição. Pol tentou uma nova volta e acabou marcando o melhor tempo a 30 segundos do final, com 1:47.071.

Dovizioso chegou a fazer a terceira melhor marca, mas não foi além disso. Um dos candidatos ao título foi superado por Stefan Bradl, em seu primeiro treino decente com a Honda Repsol. Com o cronometro zerado, Aleix Espargaró tira Jack Miller da 2ªposição, mas logo depois, em questão de segundos, Johann Zarco passa a frente do piloto da Aprilla e leva a Ducati de 2019 da Avinta para o Q2. Pol Espargaró é o mais rápido da repescagem.

As Ducati de 2020 foram muito mal, desespero para Andrea Dovizioso que iria largar na 17ªposição, bem longe dos primeiros lugares. Aleix Espargaró ficou em uma boa terceira posição, largar em 13º com a Aprilla de hoje é algo respeitável.

Resultado do Q1:

posPilotoEquipeMotoTempo
144Pol EspargaróRed Bull KTM Factory RacingKTM1’47.071
25Johann ZarcoEsponsorama RacingDucati1’47.303
341Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniAprilia1’47.372
443Jack MillerPramac RacingDucati1’47.394
533Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’47.478
66Stefan BradlRepsol Honda TeamHonda1’47.585
74Andrea DoviziosoDucati TeamDucati1’47.747
863Francesco BagnaiaPramac RacingDucati1’47.759
99Danilo PetrucciDucati TeamDucati1’47.855
1053Tito RabatEsponsorama RacingDucati1’48.114
1138Bradley SmithAprilia Racing Team GresiniAprilia1’48.402

Começa a fase final da sessão de Classificação, O Japonês Takaagi Nakagami nunca teve um momento tão bom como esse, nunca teve uma chance tão grande de conquistar uma pole e uma vitória. Os pilotos foram para a pista aos poucos, sendo que Alex Rins foi o primeiro a sair e o primeiro a completar a volta. Uma volta que não foi nada boa, longe disso, pois logo acabou sendo superado pelo Pol Espargaró da KTM e Miguel Oliveira da Tech 3.

A 10:45 do final, Nakagami passa para a ponta com 1:48.139. Porém, Marevick Viñales superou o nipônico da LCR e se mostrou um adversário duro de ser superado, com 1:47.908. Isso foi a primeira volta.

Rins numa volta lançada, marcou tempo para a pole position, com 1:47.593. Porém, o piloto da Suzuki não ficou muito tempo na frente. Nakagami superou em meio segundo o tempo do vencedor da prova passada. Zarco passou para segundo e Fabio Quartararo da Petronas passou para a terceira posição a 8 minutos e meio do final da sessão. 30 segundos depois, Franco Morbidelli sobe para 2º.

Rins faz a terceira tentativa, nessa tentativa o piloto da Suzuki foi feliz e subiu para a 5ªposição. Os outros já estavam a caminho dos boxes. A primeira fila seria formada por Nakagami, Morbidelli e Zarco. Quartararo vinha em 4º seguido de Rins, Crutchlow, Viñales, Lecuona, Oliveira, Pol Espargaró, Alex Marquez e Joan Mir. O líder do campeonato não aparecia na briga pela pole.

Nakagami estava apenas 46 milésimos a frente de Morbidelli. A 5 minutos do final, Nakagami volta para a pista, Começava a parte final do Q2, os últimos a saírem eram Viñales e Pol Espargaró. 

O quadro em relação a pole não mudou, pelo contraio, Nakagami acabou pulverizando os sonhos dos seus concorrentes de tirar a pole das mãos deles. Com 1:46.882, o japonês conquistou a primeira pole position da carreira e a primeira pole de um piloto Nipônico desde de 2004. Quem completa a primeira fila é o Ítalo-brasileiro Franco Morbidelli da Petronas e Alex Rins que acabou conquistando um belíssimo 3ºtempo com sua moto da Suzuki.

Marevick Viñales acabou ficando de fora da primeira fila, mesmo com seu esforço, o piloto da Yamaha Oficial (Ainda desfalcada de Valentino Rossi) vai largar na 4ªposição. Na frente de Johann Zarco, o melhor piloto da Ducati no grid, com o modelo de 2019 mostra o quanto a moto de 2020 da Ducati é bem complicada. O piloto da Avintia vai largar na 5ªposição e Fabio Quartararo não foi além da 6ªposição.

Cal Crutchlow da LCR Honda abre a terceira fila, que vai ser composta por Miguel Oliveira da Tech 3 e Pol Espargaró da KTM. Na quarta fila vão largar Alex Marquez da Honda Repsol, Iker Lecuona da Tech 3 e Joan Mir da Suzuki. O líder do campeonato acabou decepcionando e vai partir da 12ªposição.

Fotos:

Grid de largada do GP de Teruel
12ªEtapa do Mundial de Motovelocidade

posPilotoEquipeMotoTempo
130Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHonda1’46.882
221Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamaha1’46.945
342Álex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’47.155
412Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’47.241
55Johann ZarcoEsponsorama RacingDucati1’47.297
620Fabio QuartararoPetronas Yamaha SRTYamaha1’47.326
735Cal CrutchlowLCR Honda CASTROLHonda1’47.377
888Miguel OliveiraRed Bull KTM Tech 3KTM1’47.509
944Pol EspargaróRed Bull KTM Factory RacingKTM1’47.519
1073Álex MárquezRepsol Honda TeamHonda1’47.603
1127Iker LecuonaRed Bull KTM Tech 3KTM1’47.621
1236Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’47.642
1341Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniAprilia1’47.372
1443Jack MillerPramac RacingDucati1’47.394
1533Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’47.478
166Stefan BradlRepsol Honda TeamHonda1’47.585
174Andrea DoviziosoDucati TeamDucati1’47.747
1863Francesco BagnaiaPramac RacingDucati1’47.759
199Danilo PetrucciDucati TeamDucati1’47.855
2053Tito RabatEsponsorama RacingDucati1’48.114
2138Bradley SmithAprilia Racing Team GresiniAprilia1’48.402

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Viñales vence em Misano e entra na disputa pelo campeonato completamente bagunçado

Marevick Viñales finalmente conseguiu transformar seu domínio na classificação em vitória no dia da corrida, com uma tática que se revelou correta e aproveitando-se da queda de Francesco Bagnaia na reta final de corrida, O espanhol venceu a 7ªetapa da MotoGP e entrou de vez na disputa pelo título.

Na largada, Miller foi melhor que Viñales e Quartararo passando para a liderança, uma liderança do Australiano que durou 4 curvas, Viñales voltou para a ponta e abriu do piloto da Pramac. Quartararo manteve a terceira posição, seguido de Francesco Bagnaia. Na parte final da 1ªVolta, Bagnaia ganhou a posição de Quartararo e subindo para a terceira posição. Binder e Pol Espargaró levavam as KTM a 5ª e 6ªposições.

Alex Marquez fez uma bela largada e estava na 7ªposição. Na metade da primeira volta, Aleix Espargaró caiu e atrapalhou Franco Morbielli que caiu para a última posição. O piloto da Aprilla levou sua moto até os boxes e abandonou a prova.

Na 2ªVolta, Valentino Rossi foi para o chão na curva 4, conseguiu a volta a corrida na última posição. Na terceira volta, Miller erra e permite a ultrapassagem de Bagnaia. Foi ruim para o piloto da Pramac, mas ficou bem pior para Brad Binder que foi para o chão, o Gueopado sul-africano pegou sua moto e voltou à corrida. Porém, caiu de novo em poucos minutos e dessa vez, não teve como continuar na corrida.

Bagnaia se aproximou de Viñales, muito na frente de Pol Espargaró e Quartararo. Na 6ªVolta, o piloto da Pramac supera o pole position e assume a liderança, Viñales tentou dar o troco, mas Bagnaia se defende muito bem e se firma na frente.

Na parte de trás, Joan Mir se livrou do Grupão e passou a ser 5ºcolocado. Iker Lecuona vinha na frente de Jack Miller, que caia a cada volta na classificação. No final da 8ªVolta, a moto do piloto Australiano quebra e Miller foi obrigado a abandonar.

O líder do campeonato, Andrea Dovizioso vinha em uma apagada corrida, disputando a 8ªposição que estava nas mãos de Alex Marquez (O irmão do Marc Marquez vinha fazendo uma corrida muito decente). Naquela altura do campeonato, Dovizioso e Quartararo estariam empatados com 83 pontos.

Na 11ªVolta de corrida, Francesco Bagnaia abre 1.3 segundos de frente para Marevick Viñales e 2.7 segundos de Pol Espargaró e Fabio Quartararo. Joan Mir em 5º vinha tirando tempo e vantagem do piloto da Petronas. Lecuona e Oliveira vinham muito bem na 6ª e 7ªposições. Já os pilotos da Ducati oficial não conseguiam evoluir na corrida, Dovi não conseguia superar Alex Marquez e Danilo Petrucci vinha em 11º, tomando pressão de Johann Zarco, com uma moto de 2019 e com uma Avintia que sofria sérios problemas financeiros. Na 13ªVolta, o outro piloto da Avintia, Esteve Rabat vai para o chão e deixa a prova.

Na volta seguinte, Miguel Oliveira supera Iker Lecuona na disputa particular dos pilotos da tech 3 pela 6ªposição. Valentino Rossi acabou abandonando, visto que não conseguiria muita coisa naquela altura do campeonato. Enquanto que Bagnaia vinha na frente, mantendo o ritmo de prova, 1.4 segundos a frente de Viñales. O piloto da Yamaha vinha 2.8 segundos a frente de Pol e de Quartararo, que lutaram pelo lugar no pódio. Lá atrás, Takaagi Nakagami vinha para cima de Andrea Dovizioso, com melhor desempenho que vinha o piloto da Ducati, que vivia um momento dramático em Misano.

A partir da 20ªVolta, Viñales começava a chegar em cima de Bagnaia, que começava a sentir o desgaste dos seus pneus mais macios contra os pneus médios de Viñales. O pega pela vitória prometia muito para o final, mas o pega não aconteceu… Bagnaia caiu na volta 21, na curva 6 e abandonou uma corrida onde ele poderia vencer ou pelo menos ser o segundo colocado.

Viñales volta a liderança sem esforço. Pol Espargaró sofria a pressão de Quartararo, o piloto da KTM e o piloto da Yamaha disputavam posição pelo menos da metade da corrida em diante. Joan Mir vinha cada vez chegando mais perto dos dois pilotos. Mais atrás, Nakagami Supera Dovizioso, pegando a 8ºposição. Naquele momento de corrida, Dovi, Quartararo e Viñales lideravam com 83 pontos na liderança

A 4 voltas do final, Mir chega em Quartararo e em Pol Espargaró. Sem perda de tempo, Mir partiu para superar os dois. Sendo que Quartararo na volta 25 e Pol na volta 26. O piloto da KTM também foi superado por Quartararo e via sua chance de pódio escapar. Porém, Quartararo acabou punido com a volta longa por ter saído da pista. Na penúltima volta, Iker Lecuona cai e perde a chance de fazer um bom resultado.

Marevick Viñales cruzou a linha de chegada, vencendo pela primeira vez na temporada, se tornando o 6ºvencedor diferente do ano. Viñales entra na disputa pelo título. O pódio foi completado pelo Espanhol Joan Mir da Suzuki, que esta em 4ºno campeonato, com 80 pontos do campeonato e Pol Espargaró que foi beneficiado com a punição de Quartararo e acabou ficando com a 3ªposição, Seu segundo pódio com a KTM. Quartararo com a punição, perdeu a liderança do Mundial. Mesmo com o 8ºlugar, Dovizioso continua na liderança do mundial, com apenas 1 ponto a frente de Viñales e Quartararo  e a 4 pontos a frente de Joan Mir.

Miguel Oliveira teve mais uma boa atuação, levando a KTM da equipe Tech 3 a 5ªposição. Takaaki Nakagami superou Alex Marquez no final e acabou levando a 6ªposição do piloto da Honda Repsol. O irmão de Marc Marquez obteve seu melhor resultado da temporada, em uma atuação bem aceitável. Andrea Dovizioso teve uma atuação apagada, mas fez uma corrida para chegar nos pontos necessários para continuar na liderança do Mundial.

Franco Morbidelli fez uma corrida de recuperação decente e ficou em 9ºlugar e Danilo Petrucci com a Ducati, completa a lista dos 10 primeiros colocados. Chegando ao final da prova: Johann Zarco da Avintia, Alex Rins da Suzuki (Que não foi nada bem o final de semana) e Bradley Smith da Aprilla.

O Campeonato continua apertado e imprevisível. Semana que vem, teremos o GP da Catalunha. Com 175 pontos em jogo, não pintou alguém para dominar o campeonato. A saída de Marc Marquez parece ter feito o nível do campeonato cair. Só espero que o campeonato ganhe em qualidade daqui para o final da temporada.

Fotos:

Resultado Final da 8ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
Moto GP – 27 Voltas – GP DELL’EMILIA ROMAGNA E RIVIERA DI RIMINI

posPilotoEquipeMotoTempo
112Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha41’55.846
236Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 2.425
344Pol EspargaróRed Bull KTM Factory RacingKTMa 4.528
420Fabio QuartararoPetronas Yamaha SRTYamahaa 6.419
588Miguel OliveiraRed Bull KTM Tech 3KTMa 7.368
630Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaa 11.139
773Álex MárquezRepsol Honda TeamHondaa 11.929
84Andrea DoviziosoDucati TeamDucatia 13.113
921Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamahaa 15.880
109Danilo PetrucciDucati TeamDucatia 17.682
115Johann ZarcoEsponsorama RacingDucatia 23.144
1242Álex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 24.962
1338Bradley SmithAprilia Racing Team GresiniApriliaa 30.008
27Iker LecuonaRed Bull KTM Tech 3KTMa 3 voltas
63Francesco BagnaiaPramac RacingDucatia 7 voltas
46Valentino RossiMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 12 voltas
53Tito RabatEsponsorama RacingDucatia 15 voltas
43Jack MillerPramac RacingDucatia 20 voltas
33Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTMa 24 voltas
41Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniApriliaa 27 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Moto 2 – Alex Marquez chega em segundo em Sepang e conquista o título da Temporada, Vitória ficou com Brad Binder

Alex Marquez conseguiu fazer um grande final de semana, Com o segundo lugar na corrida do último domingo o piloto da Marc VDS conquistou o título da Moto 2. A Vitória ficou com Brad Binder da KTM. Thomas Luthi que tentava levar o título para Valencia ficou com o 3ºlugar.

Classificação do Sábado

Com Exceção do Inglês Jake Dixon, todo mundo foi para a pista já de imediato para fazerem a volta em busca das 4 vagas para a parte final da classificação. Os dois pilotos da Pons eram os grandes favoritos para o Q2.Porém, na primeira volta Jesko Raffin marcou o melhor tempo com 2:08.100, Mas era pouco para obter a vaga. Logo o Tailandês Somkiat Chantra marcou 2:06.061 e passou a liderar, Com Stefano Manzi, Dominique Aegerter e Mattia Pasini logo a seguir a 9:45 do final do Q1.

25 segundos depois, Lorenzo Baldassarri marca o segundo tempo, Embalado com o bom desempenho de Bo Bendsneyder que ficou com o 3ºtempo. Enquanto isso, Chantra cai e tem problemas para religar sua moto. Isso poderia acabar com o seu treino.

O Italiano Stefano Manzi vai para a liderança a 8 minutos e 15 do final, O piloto da MV Agusta vem em grande ascensão no final de campeonato. 1 minuto depois, Augusto Fernandez e Nicolò Bulega melhoraram os seus tempos e subiram para o 3º e 4ºlugares respectivamente. Marco Bezzecchi subiu para o 5ºlugar a 6:10 do final do Q1 e logo depois superado pelo Andrea Locatelli.

Augusto Fernandez superou Manzi e vai para a liderança, Enquanto que o piloto da MV Agusta foi para o chão na curva 2. A 5 minutos do final: Fernandez, Manzi, Chantra e Bulega estavam classificados para o Q2.

No final praticamente não aconteceu nada, Apenas Jesko Raffin com a NTS conseguiu mudar o quadro da classificação do Q2. Colocando sua moto Japonesa para o 3ºlugar e se juntando a Augusto Fernandez, Stefano Manzi e Somkiat Chantra que se classificaram para a fase final. O Suíço jogou Nicolò Bulega para fora da Classificação. Lorenzo Baldassarri foi muito mal e ficou em um distante 8ºlugar.

Resultado do Q1:

pospilotoequipemototempo
140Augusto FernándezFLEXBOX HP 40Kalex2’05.897
262Stefano ManziMV Agusta Temporary ForwardMV Agusta2’05.956
32Jesko RaffinNTS RW Racing GPNTS2’06.014
435Somkiat ChantraIDEMITSU Honda Team AsiaKalex2’06.061
511Nicolò BulegaSKY Racing Team VR46Kalex2’06.143
65Andrea LocatelliItaltrans Racing TeamKalex2’06.263
772Marco BezzecchiRed Bull KTM Tech 3KTM2’06.267
87Lorenzo BaldassarriFLEXBOX HP 40Kalex2’06.324
964Bo BendsneyderNTS RW Racing GPNTS2’06.363
1077Dominique AegerterMV Agusta Temporary ForwardMV Agusta2’06.510
1116Joe RobertsAmerican Racing KTMKTM2’06.746
1254Mattia PasiniTasca Racing Scuderia Moto2Kalex2’06.924
1320Dimas Ekky PratamaIDEMITSU Honda Team AsiaKalex2’07.058
1496Jake DixonGaviota Angel Nieto TeamKTM2’07.245
1565Philipp ÖttlRed Bull KTM Tech 3KTM2’07.756
163Lukas TulovicKiefer RacingKTM2’07.764
1747Adam NorrodinPetronas Sprinta RacingKalex2’07.851
1818Xavier CardelúsGaviota Angel Nieto TeamKTM2’08.432

Ao começar o Q2, Todos os 18 pilotos foram para a pista de uma só vez para disputarem a pole position. Na primeira volta, um dos postulantes ao título, Jorge Navarro foi ao chão na curva 11. Enquanto isso Thomas Luthi marcou o melhor tempo, Com Alex Marquez marcando o 4ºtempo e Brad Binder em um longínquo 14ºlugar.

Tetsura Nagashima vinha em 2º, a 6 milésimos de Luthi e Jorge Martin em grande momento vinha em 3º.

Na segunda volta, Alex Marquez detona o tempo de Luthi e acaba passando para a ponta, Com 2:05.244. Luthi não conseguiu melhorar seu tempo e acabou superado por Xavi Vierge e Jorge Martin e caiu para o 4ºlugar. A 8 minutos do final, A bandeira branca com o X Vermelho balançava na pista, Significando que tinha chuva na pista. O treino poderia ter um final de classificação antecipado, Até que Brad Binder passou para a 2ªposição. A 3 décimos de Little Marquez. Esse tempo logo foi superado pelo Nagashima a 151 milésimos a 6 minutos do final.

Marquez continuava na liderança, Com Nagashima e Binder na primeira fila. Apesar de ainda ter tempo para os pilotos melhorarem, Houve poucos pilotos que conseguiram melhorar as suas voltas. Thomas Luthi a segundos do final subiu para a 5ªposição e Jorge Navarro marcou suas duas voltas e conseguiu apenas o 15ºlugar.

Alex Marquez levou a pole position e dava o primeiro passo para definir o campeonato em Sepang, completando a primeira fila, O Japonês Tetsura Nagashima da SAG e Brad Binder da KTM. O Sul-Africano vinha em vitória na Austrália e estava com condições de levar a decisão para Valência. Thomas Luthi fez um bom treino e larga em 5º, Atrás de Xavi Vierge da Marc VDS e a frente de Jorge Martin da KTM.

A Sorte do piloto suíço é que ele tem seu companheiro de equipe Marcel Schrotter esta largando em uma respeitável 8ªposição, Atrás de San Lowes da Gresini e a frente de Remy Gardner da SAG. De fato, os companheiros de equipe dos postulantes ao título largaram em posições bem estratégicas. Apenas Nagashima, Lowes e Gardner estavam de fora dessa disputa entre os pilotos da Marc VDS, Dynavolt e KTM. Luca Marini fechava os Top 10 do Grid de Largada.

Grid de Largada:

pospilotoequipemototempo
173Álex MárquezEG 0,0 Marc VDSKalex2’05.244
245Tetsuta NagashimaONEXOX TKKR SAG TeamKalex2’05.395
341Brad BinderRed Bull KTM AjoKTM2’05.559
497Xavi ViergeEG 0,0 Marc VDSKalex2’05.695
512Thomas LuthiDynavolt Intact GPKalex2’05.714
688Jorge MartínRed Bull KTM AjoKTM2’05.731
722Sam LowesFederal Oil Gresini Moto2Kalex2’05.735
823Marcel SchrötterDynavolt Intact GPKalex2’05.792
987Remy GardnerONEXOX TKKR SAG TeamKalex2’05.888
1010Luca MariniSKY Racing Team VR46Kalex2’05.938
1121Fabio Di GiannantonioBeta Tools Speed UpSpeed Up2’05.956
1227Iker LecuonaAmerican Racing KTMKTM2’05.959
1362Stefano ManziMV Agusta Temporary ForwardMV Agusta2’06.070
1433Enea BastianiniItaltrans Racing TeamKalex2’06.077
159Jorge NavarroBeta Tools Speed UpSpeed Up2’06.126
162Jesko RaffinNTS RW Racing GPNTS2’06.308
1740Augusto FernándezFLEXBOX HP 40Kalex2’06.515
1811Nicolò BulegaSKY Racing Team VR46Kalex2’06.143
195Andrea LocatelliItaltrans Racing TeamKalex2’06.263
2072Marco BezzecchiRed Bull KTM Tech 3KTM2’06.267
2135Somkiat ChantraIDEMITSU Honda Team AsiaKalex2’06.807
227Lorenzo BaldassarriFLEXBOX HP 40Kalex2’06.324
2364Bo BendsneyderNTS RW Racing GPNTS2’06.363
2477Dominique AegerterMV Agusta Temporary ForwardMV Agusta2’06.510
2516Joe RobertsAmerican Racing KTMKTM2’06.746
2654Mattia PasiniTasca Racing Scuderia Moto2Kalex2’06.924
2720Dimas Ekky PratamaIDEMITSU Honda Team AsiaKalex2’07.058
2896Jake DixonGaviota Angel Nieto TeamKTM2’07.245
2965Philipp ÖttlRed Bull KTM Tech 3KTM2’07.756
303Lukas TulovicKiefer RacingKTM2’07.764
3147Adam NorrodinPetronas Sprinta RacingKalex2’07.851
3218Xavier CardelúsGaviota Angel Nieto TeamKTM2’08.432

Alex Marquez tentou manter a liderança na largada, Mas Binder foi melhor e assumiu a liderança, Com Nagashima tentando surpreender o irmão de Marc Marquez, que segurou o segundo lugar. Thomas Luthi vinha em 5ºlugar, Atrás de Xavi Vierge. Marquez quase errou e foi ao chão na primeira volta, Quem foi para o chão foi o Holandês Bo Bendsneyder da NTS, No final da volta.

Brad Binder abre vantagem sobre Alex Marquez na liderança. Na parte de trás, Lorenzo Baldassarri em uma grande primeira volta subiu do 22º para o 11ºlugar. Fabio di Giannantonio e Enea Bastianini foram para o Chão na segunda volta. Outro que foi ao chão foi o Espanhol Jorge Martin, Após 2 pódios nas 2 últimas corridas acabou deixando a prova.

Na 5ªVolta, Luthi superou Vierge na curva 11, subindo para o 4ºlugar. Antes o suíço acabou quase que indo ao chão ao tentar superar o companheiro de Marquez na Marc VDS. Na curva 14, Binder comete um erro e Marquez passa a liderar a prova, Com Nagashima chegando a ocupar o segundo lugar por algumas curvas, até que no começo da 6ªvolta, Binder retorna o segundo lugar e começou a partir dai tirando a vantagem de 1 segundo que Marquez tinha na frente.

2 voltas depois, Binder chegou em Alex Marquez e foi um belo duelo pela liderança, O Gueopardo Sul-Africano estava se arriscando para superar o piloto da Marc VDS. Na curva 15, Binder chega a passar para a liderança, Mas logo leva o troco do Marquez. Na curva 1 da 9ªVolta, Binder supera em definitivo Alex Marquez e volta a liderança. Porém, isso ainda não era suficiente para impedir o campeonato de Marquez em Sepang. Para isso, Marquez teria de cair para o 3ºlugar para levar a disputa para a prova da Comunidade Valenciana. Nagashima e Luthi vinham bem próximos do irmão do Marc Marquez.

Na curva 15 da mesma 9ªVolta, Nagashima quase caiu, mas conseguiu salvar a sua corrida, Luthi aproveitou isso e subiu para a  3ªposição. Agora a briga era mano a mano pela liderança do campeonato e pela possibilidade de levar a decisão para Valencia.

Luthi foi em busca de Marquez, querendo o segundo lugar e impedir o título antecipado para o Espanhol.  Enquanto que Binder conseguia abrir vantagem para os dois, Já o Japonês Nagashima começava a perder rendimento e começava a ficar mais para Xavi Vierge e Iker Lecuona, que vinha em 5º e 6ºlugares.

A 6 voltas do final, Marquez foi para cima de Binder, pra ganhar o campeonato com a vitória. Na mesma volta, Marco Bezzecchi acabou indo para chão. Na volta seguinte, Sam Lowes foi para o chão na curva 11, Após tocar na moto de Remy Gardner. O Australiano seguiu na corrida sem problemas.

Binder ao perceber que estava sendo pressionado pelo Marquez, ele aumentava o ritmo de corrida e aumentava o ritmo de corrida e sua vantagem na liderança. Na reta final, Marquez tenta passar o Sul-Africano, Mas não o bastante ainda e o espanhol precisava se cuidar com Luthi, Que também não estava conseguindo chegar de vez em Marquez.

No final, Brad Binder venceu pela 3ªVez na temporada e assumiu a vice-liderança do campeonato, Mas a festa ficou mesmo com o 2ºcolocado Alex Marquez. Era o que precisava para o piloto da Marc VDS conquistasse o título da moto 2. O Irmão de Marc Marquez conquistou seu 2º título Mundial, Repetindo a temporada de 2014, Onde Marc e Alex venceram os campeonatos da MotoGP e Moto 3. Pela segunda vez que dois irmãos ganham campeonatos na mesma temporada.

Thomas Luthi completou o pódio e ficou sem a possibilidade de disputar o título. Os três primeiros colocados que subiram ao pódio são os três primeiros colocados do campeonato. Para a prova da Comunidade Valenciana nos dias 15, 16 e 17, Brad Binder e Thomas Luthi disputam o vice-campeonato.

Tetsura Nagashima acabou perdendo rendimento no final, O 4ºlugar acabou ficando com Xavi Vierge, depois de uma série de corridas ruins ou quedas o espanhol fez ficar com seu melhor resultado de 2019. Jorge Navarro chegou em 5ºlugar e tem chances pequenas de conquistar o vice-campeonato. Iker Lecuona com a American Racing e Lorenzo Baldassarri da Pons (Que fez uma bela corrida de recuperação) também superaram o piloto Japonês da SAG. Nagashima terminou a prova em 8ºlugar.

Marcel Schrotter da Dynavolt acabou em 9ºlugar e Luca Marini completou os 10 primeiros colocados, Fizeram uma corrida sem destaque. O Espanhol Augusto Fernandez que até algunas corridas atrás disputava o título ficou em uma fraquíssima 11ªposição. Seu final de semana foi bem fraco também.

Nicolò Bulega ficou em 12º seguido de Mattia Pasini, Remy Gardner e Dominique Aegerter completaram a zona de pontuação.

Fotos:

Resultado Final – GP da Malásia
Moto 2

pospilotoequipemototempo
141Brad BinderRed Bull KTM AjoKTM38’07.843
273Álex MárquezEG 0,0 Marc VDSKalexa 0.758
312Thomas LuthiDynavolt Intact GPKalexa 2.683
497Xavi ViergeEG 0,0 Marc VDSKalexa 6.646
59Jorge NavarroBeta Tools Speed UpSpeed Upa 7.114
627Iker LecuonaAmerican Racing KTMKTMa 8.582
77Lorenzo BaldassarriFLEXBOX HP 40Kalexa 9.232
845Tetsuta NagashimaONEXOX TKKR SAG TeamKalexa 10.180
923Marcel SchrötterDynavolt Intact GPKalexa 10.807
1010Luca MariniSKY Racing Team VR46Kalexa 14.585
1140Augusto FernándezFLEXBOX HP 40Kalexa 16.521
1211Nicolò BulegaSKY Racing Team VR46Kalexa 22.333
1354Mattia PasiniTasca Racing Scuderia Moto2Kalexa 23.326
1487Remy GardnerONEXOX TKKR SAG TeamKalexa 23.810
1577Dominique AegerterMV Agusta Temporary ForwardMV Agustaa 24.002
165Andrea LocatelliItaltrans Racing TeamKalexa 24.055
1796Jake DixonGaviota Angel Nieto TeamKTMa 27.663
1820Dimas Ekky PratamaIDEMITSU Honda Team AsiaKalexa 29.455
1916Joe RobertsAmerican Racing KTMKTMa 30.896
202Jesko RaffinNTS RW Racing GPNTSa 37.044
2165Philipp ÖttlRed Bull KTM Tech 3KTMa 50.548
223Lukas TulovicKiefer RacingKTMa 54.921
2318Xavier CardelúsGaviota Angel Nieto TeamKTMa 1’00.678
2433Enea BastianiniItaltrans Racing TeamKalexa 1 Volta
22Sam LowesFederal Oil Gresini Moto2Kalexa 5 Voltas
72Marco BezzecchiRed Bull KTM Tech 3KTMa 6 Voltas
62Stefano ManziMV Agusta Temporary ForwardMV Agustaa 8 Voltas
35Somkiat ChantraIDEMITSU Honda Team AsiaKalexa 10 Voltas
21Fabio Di GiannantonioBeta Tools Speed UpSpeed Upa 11 Voltas
47Adam NorrodinPetronas Sprinta RacingKalexa 13 Voltas
88Jorge MartínRed Bull KTM AjoKTMa 16 Voltas
64Bo BendsneyderNTS RW Racing GPNTSa 18 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP