Miguel Oliveira vence de ponta a ponta em Algarve, Morbidelli conquista vice-campeonato da MotoGP

Miguel Oliveira domina a última etapa do Mundial de Motovelocidade, vencendo a etapa de Portugal, fechando com chave de ouro a sua ótima temporada de 2020. Jack Miller e Franco Morbidelli completaram o pódio. O piloto Ítalo-brasileiro conquistou o vice-campeonato sem grandes problemas.

Oliveira manteve a ponta na largada, com Morbidelli e Miller mantendo as suas posições. Cal Crutchlow, Pol Espargaró, Alex Rins, Stefan Bradl, Fabio Quartararo, Johann Zarco e Marevick Viñales completavam as 10 primeiras posições. Francesco Bagnaia teve problemas e acabou abandonando na primeira volta, Brad Binder acabou indo para o chão na 3ªVolta.

A disputa ficou longe das 3 primeiras posições, A partir da 4ªposição, Cal Crutchlow brigava com o Stefan Bradl e Pol Espargaró pela posição. Um pouco mais atrás, Johann Zarco liderava um grande pelotão que disputavam essa posição.

Na 5ªVolta, Pol Espargaró passou Stefan Bradl e subiu para a 5ªposição. Enquanto lá na frente, Oliveira abria muito de Morbidelli e Miller, Alex Rins e Fabio Quartararo disputavam a 8ªposição. Na 7ªVolta, Pol supera Crutchlow e passa para a 4ªposição.

Quartararo e Nakagami travaram um bom duelo pela 9ªposição que foi conquistada pelo piloto nipônico. Já o piloto da Petronas começou a cair mais e mais, enquanto que Nakagami começou a lutar por posições mais a frente.

Na 12ªVolta, Pol Espargaró chega a perder a 4ªposição para Crutchlow, mas recupera a posição curvas depois. 2 voltas depois, Zarco supera Bradl e sobe para 6ªposição. Fabio Quartararo caia cada vez mais, vinha em uma decepcionante 13ªposição. A 10 voltas do final, Mir abandona com problemas na sua Suzuki, mas não tinha mais do que se preocupar, era o campeão da temporada independente do resultado.

Miller tentava chegar em cima de Morbidelli nas voltas finais. No bloco de trás, muita briga pela 5ªposição. Zarco chegou a ocupar essa posição, mas acabou sendo superado por outros pilotos, assim como Cal Crutchlow que errou a curva e a partir dai foi caindo na classificação. Andrea Dovizioso fez uma bela manobra, passando a ocupar a 5ªposição na entrada da 22 volta, mas acabou sendo superado por Takaagi Nakagami a 3 voltas do final.

Na volta final, Miller supera Quartararo e passa para segunda posição.

Miguel Oliveira vence de ponta a ponta, sua segunda vitória na categoria, em uma temporada totalmente diferente de tudo que aconteceu nos últimos anos. O Português fez a festa na sua casa, uma pena não ter nenhum público para a comemoração, mas foi por motivos de força maior. A Europa vive uma segunda onda do Covid-19 e isso impossibilitou a presença de público no circuito.

Jack Miller conquista a segunda posição, se despedindo da Pramac com grandes atuações e já dando o seu cartão de visitas para um grande ano na equipe oficial da Ducati. Franco Morbidelli não vinha que reclamar de perder a 2ªposição na volta final, o ítalo-brasileiro conquistou o vice-campeonato com facilidade. Seus adversário na disputa não foram nada bem na corrida. Seu principal concorrente, Alex Rins ficou com a melancólica 15ªposição.

Pol Espargaró fechou bem sua trajetória na KTM, com uma bela prova e uma merecida 4ªposição. Takaaki Nakagami ficou na 5ªposição, uma bela temporada do piloto da LCR Honda.

Andrea Dovizioso se defendeu bem dos ataques de Stefan Bradl e conquistou a 6ªposição, no que pode ter sido sua última participação no Mundial de Motovelocidade. Já o piloto alemão teve sua melhor atuação no ano, Bradl ficou com uma boa 7ªposição, mesma posição que ele largou no grid de largada.

Aleix Espargaró lutou com muita garra com sua Aprilla e acabou sendo recompensado com a 8ªposição. Completando os 10 primeiros colocados: Alex Marquez e Johann Zarco.

A Temporada do Mundial de Motovelocidade se encerra, mesmo com todas as dificuldades, os pilotos deram o show nas pistas e tivemos um grande campeonato nas 3 categorias. Fica a expectativa para que a temporada de 2021 seja bem melhor e que não tenhamos mais pandemia, para que os pilotos possam correr com mais calma e que o público volte a encher os autódromos e a colorir o cenário da MotoGP

Fotos:

Resultado final do GP de Portugal
Mundial de Motovelocidade – Moto GP – 25 Voltas

posPilotoEquipeMotoTempo
188Miguel OliveiraRed Bull KTM Tech 3KTM41’48.163
243Jack MillerPramac RacingDucatia 3.193
321Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamahaa 3.298
444Pol EspargaróRed Bull KTM Factory RacingKTMa 12.626
530Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaa 13.318
64Andrea DoviziosoDucati TeamDucatia 15.578
76Stefan BradlRepsol Honda TeamHondaa 15.738
841Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniApriliaa 16.034
973Álex MárquezRepsol Honda TeamHondaa 18.325
105Johann ZarcoEsponsorama RacingDucatia 18.596
1112Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 18.685
1246Valentino RossiMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 18.946
1335Cal CrutchlowLCR Honda CASTROLHondaa 19.159
1420Fabio QuartararoPetronas Yamaha SRTYamahaa 24.376
1542Álex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 27.776
169Danilo PetrucciDucati TeamDucatia 34.266
1782Mika KallioRed Bull KTM Tech 3KTMa 48.410
1853Tito RabatEsponsorama RacingDucatia 48.411
32Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniApriliaa 3 Voltas
36Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 10 Voltas
33Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTMa 23 Voltas
63Francesco BagnaiaPramac RacingDucatia 25 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Quartararo vence de ponta a ponta em Andalucia e Yamaha domina pódio

O francês Fabio Quartararo passeou no circuito de Jerez de la Fronteira conquistando a segunda vitória seguida e a segunda da sua carreira. De ponta a ponta sem dar qualquer chance de algum outro piloto ameaça-lo. A Yamaha colocou seus 3 pilotos no pódio, com Marevick Viñales e Valentino Rossi no pódio.

Na largada, Quartararo largou com tranquilidade, seguido de Viñales e Rossi. Depois vinham os dois pilotos da Pramac e o japonês Takaagi Nakagami. Na primeira curva, Miguel Oliveira vai ao chão e abandona logo de cara. Bradley Smith e Brad Binder se envolveram no acidente e ficaram para trás.

Viñales foi com muita energia foi para cima de Quartararo, Na curva 13, o espanhol consegue passar Quartararo, mas perde a curva e permite que Quartararo volte a ponta e Rossi passar para a 2ªposição. Os dois pilotos da Pramac (Miller e Bagnaia) e Nakagami disputam o 4ºlugar. Morbidelli, Mir, Petrucci e Dovizioso completavam as 10 primeiras posições.

Quartararo aproveitou a briga dos dois pilotos da equipe de fábrica da Yamaha para abrir vantagem volta após volta sobre a concorrência. Ao seguir das voltas, Viñales não conseguiu passar Rossi e começou a ser pressionado pelos pilotos da Pramac. Enquanto isso, Lecuona vai para o chão, Fim de corrida para os pilotos da tech 3.

No final da 7ªVolta, Morbidelli superou Takaaki Nakagami, subindo para a 6ªposição. Viñales vinha pressionado por Miller e Bagnaia, com Morbidelli chegando nessa disputa. Enquanto Aleix Espargaró vai para o chão pela segunda vez, Miller chegou a passar Viñales, mas perdeu a trajetória ideal e acabou perdendo a ultrapassagem do piloto da Yamaha como também do Bagnaia que assumiu a 4ªposição.

Na volta 10, Bagnaia aproveitou a bobeada de Viñales e tomou a terceira posição, logo o piloto da Pramac vai para cima de Valentino Rossi. Miller passou Viñales e acabou curvas depois indo para o chão na 11ªVolta. Uma volta depois foi à vez de Petrucci ir para o chão. Ao mesmo tempo, Bagnaia supera Rossi e assume a segunda posição, mas a vantagem de Quartararo já estava em 4.5 segundos, praticamente impossível para o piloto da Pramac tirar essa diferença em 13 voltas.

Marevick Viñales perdeu a 4ªposição para Franco Morbidelli e começava a ser levemente ameaçado pelo Nakagami, que vinha fazendo um brilhante final de semana. Brad Binder abandonou a corrida, a KTM só tinha Pol Espargaró na pista.

Franco Morbidelli vinha disputando o 3ºlugar com Rossi, mas acabou na reta dos boxes o seu motor quebrando e o Ítalo-brasileiro acabou deixando a prova. Com isso, Viñales subiu para a 4ªposição, seguido por Nakagami, Mir, Dovizioso, Pol Espargaró, Alex Marquez e Johann Zarco.

A menos de 8 voltas do final, o motor de Bagnaia fuma e o italiano acabou abandonando a corrida. Viñales passa a ser o terceiro e vai para cima de Rossi em busca do segundo lugar. Fabio Quartararo já vinha administrando seus quase 8 segundos de frente para seus mais próximos adversários.

O pega do final foi entre os dois pilotos da equipe oficial da Yamaha. Rossi fazia de tudo para se manter na frente do seu companheiro de equipe, mas não adiantou o esforço, Viñales acabou levando a segunda posição na parte final da penúltima volta.

Fabio Quartararo levou com cuidado a sua moto e conquistou a segunda vitória seguida e da carreira na MotoGP para liderar o campeonato com 50 pontos. Abrindo 10 pontos para Viñales e obtendo uma ótima vantagem para Marc Marquez, seu grande rival para o campeonato desse ano.

A Yamaha ficou com os três lugares do pódio. Marevick Viñales acabou em 2º e Valentino Rossi completou o pódio, foi primeiro pódio do piloto de 41 anos desde do GP dos Estados Unidos do ano passado. Uma mostra de que a Yamaha tem hoje a melhor moto do grid, pelo menos para pistas travadas.

Takaagi Nakagami salvou um final de semana que poderia ser pior ainda para a fábrica japonesa. O piloto da LCR Honda fez uma excelente corrida, terminando em 4ºlugar, seu melhor resultado na categoria principal, chegando a menos de 1 segundos atrás de Rossi e na frente de Joan Mir da Suzuki que fez uma corrida correta.

Andrea Dovizioso teve uma boa recuperação, mas uma recuperação que só permitiu chegar a 6ªposição, longe de Nakagami e Mir, mas bem longe de ser ameaçado por Pol Espargaró que foi o único piloto da KTM a sobreviver até o final.

Alex Marquez conseguiu fazer uma razoável exibição chegando em 8ºlugar, mas longe do ideal para um piloto da equipe oficial da Honda. Completaram os 10 primeiros colocados Johann Zarco da Avintia e Alex Rins da Suzuki. A se destacar que o espanhol com problemas na clavícula conseguiu chegar inteiro e marcou importantes 6 pontos para ele e para a Suzuki.

Esteve Rabat da Avintia em 11ºlugar (A Avintia com um começo de ano honesto e com seus dois pilotos terminando as corridas, tá melhor do que a temporada inteira de 2019). Bradley Smith da Aprilla levou de novo a Gresini aos pontos em 12º e Cal Crutchlow levou a sua moto heroicamente para o 13ºlugar com a mão ainda em recuperação.

A MotoGP dá uma descansada de 2 semanas para voltar em Brno para a 3ªEtapa da categoria principal e a 4ªEtapa da Moto 2 e 3. Será que Marc Marquez vai voltar para botar ordem na casa ou Quartararo vai emplacar a 3ªVitória seguida e consolidar de vez como um sério postulante ao campeonato.

Fotos:

Resultado Final do GP de Andalucia
2ªEtapa do Mundial de Motovelocidade – MotoGP

posPilotoEquipeMotoTempo
120 Fabio Quartararo Petronas Yamaha SRTYamaha YZR-M141’22.666
212 Maverick Viñales Monster Energy Yamaha MotoGPYamaha YZR-M1a 4.495
346 Valentino Rossi Monster Energy Yamaha MotoGPYamaha YZR-M1a 5.546
430 Takaaki Nakagami LCR Honda IdemitsuHonda RC213Va 6.113
536 Joan Mir Team Suzuki EcstarSuzuki GSX-RRa 7.693
64 Andrea Dovizioso Mission Winnow Ducati TeamDucati Desmosedici GP20a 12.554
744 Pol Espargaró Red Bull KTM Factory RacingKTM RC16a 17.488
873 Álex Márquez Repsol Honda TeamHonda RC213Va 19.357
95 Johann Zarco Reale Avintia RacingDucati Desmosedici GP19a 23.523
1042 Álex Rins Team Suzuki EcstarSuzuki GSX-RRa 27.091
1153 Tito Rabat Reale Avintia RacingDucati Desmosedici GP19a 33.628
1238 Bradley Smith Aprilia Racing Team GresiniAprilia RS-GPa 36.306
1335 Cal Crutchlow LCR Honda CastrolHonda RC213Va 1 volta
63 Francesco Bagnaia Pramac RacingDucati Desmosedici GP20a 6 voltas
21 Franco Morbidelli Petronas Yamaha SRTYamaha YZR-M1a 9 voltas
33 Brad Binder Red Bull KTM Factory RacingKTM RC16a 13 voltas
9 Danilo Petrucci Mission Winnow Ducati TeamDucati Desmosedici GP20a 14 voltas
43 Jack Miller Pramac RacingDucati Desmosedici GP20a 15 voltas
41 Aleix Espargaró Aprilia Racing Team GresiniAprilia RS-GPa 17 voltas
27 Iker Lecuona Red Bull KTM Tech3KTM RC16a 20 voltas
88 Miguel Oliveira Red Bull KTM Tech3KTM RC16a 25 voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP