Dakar 2024 – Especial 4 – Al Salamiya até Al Hofuf

Nessa terça-feira aconteceu a 4ªEspecial do Dakar 2024 que teve sua largada em Al Salamiya até Al-Hofuf com percurso de 299 km cronometrados.

Na categoria Motos, o chileno Nacho Cornejo conquistou a vitória liderando praticamente toda a especial, superando Ricky Brabec e Kevin Benavides que ganharam bônus pelos excelente desempenhos e por serem os dois primeiros pilotos a entrarem na pista (os primeiros pilotos tem mais dificuldade por ter que criar o trilho para os outros pilotos passarem). Com os resultado, o piloto da equipe Honda assume a liderança na soma dos tempos, apesar de Ross Branch não ter ido mal nessa especial.

Nacho Cornejo completou a especial em 2 horas, 51 minutos e 11 segundos, Ricky Brabec chegou em 2º a 2 minutos e 59 segundos do chileno e Kevin Benavides que teve quase 4 minutos de bônus completou o pódio com sua KTM.

O Botsuano Ross Branch teve uma boa participação nessa especial. Porém, o piloto da Hero acabou o dia na 4ªposição, 4 minutos e 26 segundos atrás de Nacho Cornejo e acabou por perder a liderança na soma dos tempos. A vantagem do piloto da Honda sobre o piloto da Hero é de 1 minuto e 15 segundos. Para Ricky Brabec, a vantagem de Cornejo é de 4 minutos e 56 minutos. Adrian van Beveren da Honda fechou os 5 primeiros colocados com uma boa atuação.

Chegando na 6ªposição, o argentino Luciano Benavides voltou a ter uma boa participação, lutando pelas primeiras posições, o piloto da Husqvarna tem tido um desempenho irregular até agora. Joan Barreda Bort chegou na 7ªposição e de novo acabou punido, mas dessa vez foi em apenas 1 minuto e pelo menos seu resultado foi entre os primeiros colocados.

Rui Gonçalves da Sherco teve uma boa participação na especial e acabou na 8ªposição, sua melhor posição em especial, o piloto Português vem se aproximando do Top 10 da classificação da soma dos tempos. Skyler Howes completou a prova na 9ªposição com mais uma moto da Honda, ainda longe da luta pela vitória na soma dos tempos, mas dando sinais de reação no Dakar 2024 e Romain Dumontier em mais uma belíssima apresentação, sendo o melhor piloto provado, o vencedor de mais uma especial da Moto Rally 2 e se colocando na 10ªposição, entre os grandes pilotos do Dakar.

Mas não se esquecer que o também francês Mathieu Doveze da equipe Bas World KTM, 11ºcolocado, chegando a 11 segundos de Romain Dumontier, se mostrando um adversário a altura para lutar pela vitória na categoria, e como bônus consegue um resultado expressivo na classificação geral. A Categoria Rally 2 teve dois outros pilotos que se destacaram, um deles é o italiano Paolo Lucci que estava devendo uma boa apresentação e completou a especial na 12ªposição e o outro destaque foi o polonês Konrad Dabrowski da Duust Rally chegando na 13ªposição.

O tcheco Martin Michek da Orion MRG teve mais uma participação decente na especial (14ªposição) e continua muito bem na soma dos tempos, na 9ªposição e na frente de pilotos com melhores motos e com mais estrutura que a equipe e a moto dele.

Toby Price teve um dia bem ruim, chegou na 15ªposição na especial, 15 minutos e 8 segundos atrás do vencedor. Bi-campeão do Dakar não parece estar com condições de buscar o tricampeonato. Stefan Svitko estava fazendo uma grande especial, chegando a ocupar a segunda posição no começo, mas acabou perdendo 12 minutos caindo para a parte de trás da Tabela. O eslovaco ficou na 16ªposição, Svitko tinha tudo para obter um grande resultado nessa terça-feira.

O esloveno Toni Mulec acabou o dia na 17ªposição, apesar de uma boa especial acabou ofuscado pelas ótimas exibições de outros pilotos do Rally 2, assim como também o Frances Jeanloup Lepan que ficou na 18ªposição.

Pablo Quintanilla e Daniel Sanders tiveram especiais bem ruins. O piloto da Honda teve um dia bem ruim, depois de ter brilhado na especial do dia anterior (que acabou sendo punido) acabou na 19ªposição, mais de 18 minutos atrás do vencedor, algo desastroso para quem quer lutar pelo título. Daniel Sanders também perdeu tempo e saiu da especial na 20ªposição, só 2 segundos atrás de Quintanilla.

Classificação do Top 10 nas Motos: 1. Nacho Cornejo (Honda) 17:27:13, Branch (Hero) +1:15, Brabec (Honda) +4:56, K.Benavides (KTM) +20:39, Van Beveren (Honda) +22:30, L.Benavides (Husqvarna) +31:11, Quintanilla (Honda) +31:44, Price (KTM) + 34:54, Michek (Orion MRG) +38:11 e Dumontier (Dumontier) +38:44.

Classificação Rally 2: Dumontier (Dumontier) 18:05:57, Lepan (Duust) +33:17, Doveze (BAS World KTM) +39:38, Noah (Sherco) +41:29, Mulec (BAS World KTM) +44:35, Lucci (BAS World KTM) +47:50, Cox (BAS World KTM) +49:02, Dabroski (Duust) +1:01:03, Llanos (Xraids) +1:02:42, Engel (Orion MRG) +1:06:15.

Destaques do dia:

Segunda vitória de especial de Nacho Cornejo no Dakar de 2024, essa é a primeira vez que o piloto Chileno assume a liderança na soma dos tempos.

Nenhum europeu nas 4 primeiras posições: Cornejo (Chile), Brabec (EUA), Benavides (Argentina) e Branch (Botsuana). O primeiro europeu foi Adrian Van Beveren que chegou na 5ªposição.

6 pilotos da Moto Rally 2 chegaram entre os 20 primeiros colocados, com destaque para Romain Dumontier que está na 10ªposição na classificação geral e Mathieu Doveze que terminou na 11ªposição, 11 segundos atrás de Dumontier que terminou na 10ªposição na especial.

3ºdia seguido que Joan Barreda Bort foi punido, o espanhol da Hero sofreu 21 minutos de punição até agora. Sem as punições, Barreda Bort seria o 5ºcolocado na soma dos tempos.

Média do vencedor da especial de hoje foi de 103,59 km/h.

Nos Carros, grande parte dos favoritos ao título do Dakar ficaram na ponta e disputaram a vitória que acabou ficando com francês Sebastien Loeb e o copiloto Fabian Lurquin da Prodrive após mais de 2 horas e meia de duração da especial de 299 km cronometrados. Apesar da vitória de Loeb, a liderança na soma dos tempos continua nas mãos do Saudita Yazeed al Rajhi junto do copiloto Timo Gottschalk foi o segundo colocado na especial, 1 minuto e 8 segundos atrás do vencedor do dia.

O campeão do Dakar de 2023, Nasser Al-Attiyah junto do copiloto francês Mathieu Baumel chegou na 3ªposição, 14 segundos atrás de Al Rajhi/Gottschalk. Dois carros da Audi fecharam o Top 5 na especial: os espanhóis Carlos Sainz e o copiloto Lucas Cruz terminou na 4ªposição e os franceses Stephane Peterhansel e Edouard Boulanger acabaram na 5ªposição, 51 segundos atrás do seu companheiro de equipe.

Bela especial dos franceses Mathieu Serradori e copiloto Loic Minaudier, 6ªposição com o carro da Century Racing a quase 7 minutos do vencedor do dia. 25 segundos depois o Belga Guillaume de Mevius e o copiloto francês Xavier Panseri acabou na 7ªposição com o carro da Overdrive Toyota foi punido em 2 minutos o que acabou jogando da 5ª para a 7ªposição.

Outra boa especial de Vaidotas Zala, chegando mais uma vez no Top 10 (Ficou na 8ªposição) junto do copiloto Português Paulo Fiuza com o melhor carro da Mini nesse Dakar ficando 4 segundos a frente dos franceses Simon Vitse e Frederic Lefebvre da MD RallyE que ficaram na 9ªposição, um pouco na frente (13 segundos) dos tchecos Martin Prokop e o copiloto Viktor Chytka da Ford, fechando o Top 10.

Vencedores da especial passada, o brasileiro Lucas Moraes e o copiloto espanhol Armand Monleon não conseguiram um desempenho a altura, acabaram sentindo muito a dura missão de serem os primeiros a largarem pelos carros, os dois ficaram na 11ªposição a 11 minutos e 22 segundos. Pelo menos Moraes/Monleon chegaram a frente dos suecos Mathias Ekström e do seu copiloto Emil Bergkvist que chegaram na 12ªposição enfrentando os mesmos problemas de Lucas Moraes.

Os espanhóis Nani Roma junto do seu copiloto Alex Haro Bravo conquistou seu melhor resultado no Dakar até agora, na 13ªposição a 14 minutos e 37 segundos do vencedor do dia. A espanhola Laia Sanz em seu segundo ano nos carros também obteve seu melhor resultado nesse Dakar, 14ªposição junto do copiloto italiano Maurizio Gerini com o carro da Astara. Os brasileiros Marcos Baumgart e Kleber Cincea com o Prodrive da equipe X Rally concluíram a prova na 15ªposição.

Giniel de Villiers junto do copiloto Dennis Murphy tiveram outro dia ruim, acabaram na 18ªposição, 23 minutos e 36 segundos atrás do vencedor do dia.

A classificação dos 10 primeiros colocados na soma dos tempos é essa: Al Rahji/Gottschalk (Overdrive) 15:44:39, Sainz/Cruz (Audi) +4:29, Al-Attiyah/Baumel (Nasser) +11:03, Moraes/Monleon (Toyota) +19:31, Ekström/Bergkvist (Audi) +19:42, Loeb/Lurquin (Prodrive) +23:50,  Serradori/Minaudier (Century) +24:20, Peterhansel/Boulanger (Audi) +26:56, Zala/Fiuza (Mini) +32:52, De Villiers/Panseri (Overdrive) +40:43.

Destaques do dia:

Loeb e Lurquin venceram a primeira especial no Dakar 2024.

7 carros diferentes entre os Top 10 da especial: Prodrive, Toyota, Audi, Century, Mini, MD RallyE e Ford.

Melhor resultado de Nani Roma e Laia Sanz nesse Dakar.

Média de velocidade do vencedor da especial foi de 114,98 km/h.

Nos quadriciclos, o argentino Manuel Andujar teve uma árdua batalha para conquistar a vitória nessa terça-feira após mais de 3 horas e meia para completar 299 km de estágio. Andujar venceu Alexandre Giroud pela vantagem de apenas 32 segundos em um duelo particular que se consolidou na metade final da especial.

O Brasileiro Marcelo Medeiros que chegou na terceira posição na especial ficou 10 minutos e 36 segundos atrás. O lituano Kancius Laisvydas da Story Racing e o eslovaco Juraj Varga da Varga Motorsport Team completaram as 5 primeiras posições. Varga que liderava a classificação na soma dos tempos acabou 48 minutos e 35 segundos atrás do vencedor da especial. Com isso, Manuel Andujar assumiu a liderança com 21:51:48, seguido agora por Alexandre Giroud que esta 21 minutos e 24 segundos do Argentino e de Marcelo Medeiros que esta na terceira posição, 24 minutos e 7 segundos atrás. Varga caiu para a 4ªposição, a 47 minutos e 14 segundos de Andujar.

Nos Challenger, mais uma vitória da família Goczal e mais uma vez nas mãos do jovem Eryk Goczal junto do copiloto espanhol Oriol Mena com muita tranquilidade, colocando mais de 6 minutos de vantagem para os poloneses Michal Goczal e o copiloto Szymon Gospodarczyk. Os chilenos Ignazio Casale, uma lenda do Dakar junto do copiloto Alvaro Leon completaram o pódio, chegando a 14 minutos e 2 segundos atrás do vencedores e impedindo o polonês Marek Goczal e do copiloto Maciej Marton de completar o trio da família Goczal no pódio da Especial 4 do Dakar.

Eryk Goczal e Oriol Mena são os líderes na soma dos tempo com uma boa folga, 30 minutos e 55 segundos de frente para Marek Goczal e Maciej Marton que perderam muito tempo na especial de terça-feira. Os Norte-americanos Mitchell Guthrie e Kellon Walch estão na terceira posição e o norte-americano Austin Jones e o copiloto Brasileiro Gustavo Gugelmin estão na quarta posição, mas já estão a mais de 1 hora do líder.

Nos SSV, mais um triunfo dos portugueses João Ferreira e do copiloto Filipe Palmeiro da Can-Am, conquistada nessa terça-feira após 299 km de especial percorridos em 3 horas, 13 minutos e 9 segundos. O Saudita Yasir Seaidan e o copiloto francês Adrien Metge ficaram na segunda posição, 2 minutos e 48 segundos dos vencedores do dia e fechando o pódio ficaram os franceses Xavier de Coultrait e do copiloto Martin Bonnet da Sebastian Loeb Racing a quase 6 minutos do vencedor (5 minutos e 54 segundos). Fechando os 5 primeiros colocados ficaram o brasileiro Cristiano Batista e o copiloto espanhol Fausto Mota da South Racing e o Equatoriano Sebastian Guayasamin junto do copiloto argentino Fernando Matias Acosta da FN Speed Team.

Na soma dos tempos, o espanhol Gerard Farres Guell e o copiloto Diego Ortega Gil esta na liderança, com 14 minutos e 33 segundos de vantagem para o suíço Jerome de Sadeleer e o copiloto francês Michael Metge da MMP (2ºcolocado) e 19 minutos e 3 segundos a frente dos brasileiros Rodrigo Varela e o copiloto Enio Bozzano Junior da Team BBR (3ªposição). Nenhum deles chegou entre os 5 primeiros colocados. Jerome de Sadeleer ficou em 6º, Rodrigo Varela ficou em 7º e Gerard Farres Guell em 8ºlugar na especial de hoje.

Nos caminhões, o trio formado por Janus van Kasteren (Holanda), Darek Rodewald (Polônia) e Marcel Snijders (Holanda) com o caminhão da Iveco voltaram a vencer especial após um dia sem resultado positivo. De quebra, o trio assumiu a liderança na soma dos tempos. O trio da Eurol Rallysport formado por Mitchel van den Brink (Holanda) Moises Torrallardona (Espanha) e Jarno van de Pol (Holanda) ficaram na segunda posição com 6 minutos e 4 segundos de atraso para os vencedores. O pódio da etapa é completado pelo trio tcheco da Praga, Ales Loprais (piloto), Jaroslav Vatlr Jr. (Copiloto) e Jiri Stross (Mecânico) que ficaram 8 minutos e 32 segundos atrás dos vencedores da especial.

Janus van Kasteren (Holanda), Darek Rodewald (Polônia) e Marcel Snijders (Holanda) voltaram a liderança na coma dos tempos abrindo 5 minutos e 17 segundos sobre os tchecos Ales Loprais , Jaroslav Vatlr Jr. e Jiri Stross. É uma disputa entre Iveco e a Praga pelo título do Dakar até esse momento. Os tchecos Martin Macik, Frantisek Tomasek e David Svanda estão na terceira posição, a 45 minutos do líder, muito por causa dos 32 minutos que o trio da MM Technology Team sofreram.

Amanhã teremos uma especial curta de 118 km com a largada em Al-Hofuf e a chegada em Shubaytah.

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Dakar

Dakar 2024 – Especial 3 – Al Duwadimi até Al Salamiya

Etapa 3 do Dakar foi de Al Duwadimi até Al Salamiya e teve 438 km de distância para os pilotos de 9 categorias superarem essa longa especial que aconteceu nessa segunda-feira.

Na categoria motos, a disputa pela vitória estava entre Pablo Quintanilla, Joan Barreda Bort, Ricky Brabec que veio muito rápido na segunda metade de especial e de Kevin Benavides. Acabou que Pablo Quintanilla e Joan Barreda Bort na frente de Kevin Benavides e Ricky Brabec, mas punições de 6 minutos para o piloto chileno e 12 minutos para o piloto espanhol fizeram a Kevin Benavides com sua KTM herdar a vitória na especial. Ricky Brabec acabou ficando na segunda posição e Adrien Van Beveren com a Honda ficou na terceira posição, completando o pódio.

A vitória de Benavides foi muito devido as punições, já que Quintanilla e Barreda Bort foram os 2 mais rápidos da especial. A punição de 6 minutos jogou Pablo Quintanilla da primeira para a 7ªposição e a punição de 12 minutos jogou Barreda Bort para a 15ªposição. Diga-se de passagem, Barreda Bort que esta em seu primeiro Dakar pela Hero é o mais prejudicado pelas punições, já que foi punido em 20 minutos até agora nessa edição do Dakar, prejudicando sua classificação na soma dos tempos.

Skyler Howes chegou na 4ªposição, fazendo sua melhor especial nesse Dakar já que vinha de uma primeira especial muito ruim, o terceiro colocado do ano passado busca ainda disputar o título. Ross Branch fez uma grande especial e lutou pela vitória na parte inicial, mas acabou perdendo terreno e no final foi punido em 1 minuto no seu tempo final de corrida no que fez o piloto da Hero cair para a 5ªposição. Com os resultados, o piloto Botsuano mantem a liderança da soma dos tempos com vantagem de 3 minutos e 11 segundos a frente do chileno Jose Ignacio Cornejo Florimo, que apesar de ter sido o primeiro a entrar na pista acabou fazendo uma bela especial. 6ºcolocado, superando vários pilotos que não precisaram criar traçado, um trabalho complicado que Nacho Cornejo o fez muito bem.

O eslovaco Stevan Svitko fez uma boa especial, o piloto da Slonaft Rally Team acabou o dia na 8ªposição, mostrando à boa e velha categoria do vice-campeão de 2016. Toby Price da KTM chegou na 9ªposição, a 6 minutos e 36 segundos de Kevin Benavides, seu companheiro de equipe. Se mesmo com Kevin Benavides vencendo a especial já esta difícil para a marca austríaca imagina para o piloto australiano que esta mais atrás na classificação na soma dos tempos.

Martin Michek fez uma bela especial completando o Top 10 com sua moto privada da KTM, Orion MRG, o piloto tcheco esta fazendo um começo muito bom de Dakar de 2024. 4 segundos atrás de Michek, o francês Romain Dumontier acabou com a 11ªposição na classificação geral e a vitória na categoria Rally 2, até agora o piloto privado com a Husqvarna esta sobrando em sua categoria, liderando com folga, quase 30 minutos a frente de Bradley Cox e de Jeanloup Lepan que são seus mais próximos adversários na categoria.

Na 12ªposição, o português Rui Gonçalves da Sherco fez uma especial decente, chegou a flertar com o Top 10 em alguns momentos da especial. Daniel Sanders chegou na 13ªposição e terá muito trabalho para tentar levar a Gas Gas para o segundo título, agora sozinho, sem Sam Sunderland que teve problemas mecânicos no começo da especial e acabou desistindo após 3 horas e meia de espera para a resolução do problema da sua moto. O esloveno Toni Mulec da Bas World KTM teve uma boa participação na especial e acabou na 14ªposição na classificação geral e na segunda posição no Rally 2.

Luciano Benavides teve um dia bem complicado, chegando na 16ªposição, a 12 minutos e 56 segundos do vencedor, atrás de Joan Barreda Bort que foi punido em 12 minutos dá as mostras de o quanto foi ruim a especial para o piloto argentino. Se seu irmão conseguiu um grande desempenho o mesmo não se pode dizer do piloto da Husqvarna.

Hariah Noah chegou na 17ªposição na geral e completou o pódio da especial na categoria Rally 2 a mais de 15 minutos do vencedor do dia e a mais de 7 minutos atrás do vencedor do Rally 2. Fechando o top 20, o francês Mathieu Doveze da Bas World KTM, o francês Jeanloup Lepan da Duust Rally Team e o argentino Diego Llanos da Xraids, com destaque para o argentino que chegou a ocupar posição entre os 10 primeiros colocados no começo da especial.

Sebastian Bühler sofreu um acidente no km 360 e acabou deixando o Dakar, deixando a Hero com apenas 2 pilotos para o restante da competição.

Classificação dos dez primeiros colocados na classificação geral: Branch (Hero) 14:32:51, Nacho Cornejo (Honda) + 3:11, Brabec (Honda) + 5:08, Quintanilla (Honda) + 16:16, Van Beveren (Honda) + 20:16, K.Benavides (KTM) + 20:32, Price (KTM) + 22:57, Sanders (Gas Gas) + 24:13, L.Benavides (Husqvarna) + 27:00 e Michek (Orion MRP) + 27:12.

Classificação dos dez primeiros colocados na classificação geral Moto Rally 2: Dumontier (Dumontier) 15:02:52, Cox (Bas World KTM) + 27:56, Lepan (Duust Rally) + 28.06, Harith Noah (Sherco) + 32:18, Llanos (XRaids) +37:47, Doveze (Bas World KTM) +39:27, Mulec (Bas World KTM) +40:14, Engel (Orion MRG) + 42:13, Lucci (Bas World KTM) + 46:48 e Dabrowski (Duust Rally) + 59:01.

Destaques do dia:

Os dois primeiros colocados foram punidos por excederem a velocidade em determinado parte do trajeto da especial.

Primeira vitória da KTM em especial no Dakar de 2024.

Terceiro dia seguido que a Hero lidera a soma dos tempos no Dakar de 2024.

Romain Dumontier foi o melhor piloto Husqvarna nessa especial e na soma dos tempos esta apenas a 3 minutos e 1 segundo atrás de Luciano Benavides, o piloto de fábrica da Husqvarna.

5 motos da Honda entre os 7 primeiros lugares, apenas Kevin Benavides de KTM que venceu a especial e Ross Branch que ficou em 5ºlugar com a Hero ficaram entre os pilotos da equipe japonesa. As outras 3 posições no Top ficaram com três motos da KTM.

17 pilotos seguem na disputa do RallyGP, 105 pilotos seguem na disputa do Rally 2.

Média do vencedor da terceira etapa foi de 94,04 km/h

Nos Carros, pela primeira vez o jovem brasileiro Lucas Moraes conquista uma vitória em especial no Dakar, juntamente do copiloto espanhol Armand Monleon o novato do ano passado venceu os suecos Mattias Ekström e o copiloto Emil Bergkvist da Audi com vantagem de 9 segundos de vantagem entre os dois. Tanto Moraes como Ekström cresceram na segunda metade da especial.

Yazeed Al Rajhi junto do copiloto alemão Timo Gootschalk da Toyota chegou 1 minuto e 9 segundos atrás do vencedor e 1 minuto atrás de Ekström. O Saudita da Overdrive Racing lidera na classificação na soma dos tempos. Na primeira parte da prova, chegamos a ter vários pilotos do segundo escalão do Dakar. Yazeed Al Rajhi ficou o tempo todo nas primeiras posições.

O Qatari Nasser Al-Attiyah junto do copiloto francês Mathieu Baumel levou seu carro da Prodrive a 4ªposição, 1 minutos e 33 segundos dos vencedores do dia, se recuperando na classificação geral. Os franceses Romain Dumas e Max Delfino da Rebellion Racing foram os que sobreviveram da turma do segundo pelotão nas primeiras posições e chegando na 5ªposição no final da especial a só 2 minutos do vencedor, repetindo o resultado na 1ªespecial desse Dakar.

Os espanhóis Carlos Sainz e o copiloto Lucas Cruz da Audi teve uma notável recuperação a partir da segunda metade da sessão. Os seis primeiros colocados foram separados por apenas 3 minutos e 29 segundos. Os franceses Mathieu Serradori e o copiloto Loic Minaudier  levaram o carro da Century para a 7ªposição, 5 minutos e 21 segundos dos vencedores.

Na 8ªposição, já tem longe dos 7 primeiros colocados ficaram o lituânio Benediktas Vanagas e o copiloto estones Kuldar Sikk levaram a Toyota para a 7ªposição. Foi o segundo bom resultado para pilotos lituânios. Os franceses Stéphane Peterhansel e Edouard Boulanger acabaram prejudicados pela penalização de 4 minutos e acabaram ficando atrás de Vanagas/Sikk ficando na 9ªposição com o terceiro carro da Audi. Fechando o top 10, o Lituânio Vaidotas Zala com o copiloto Português Paulo Fiuza com o carro da Mini.

Os tchecos Martin Prokop e o copiloto Viktor Chytka ficaram a 45 segundos da 10ªposição com seu Ford da Orlen e 1 minuto e 37 segundos a frente de Denis Krotov, o russo que esta correndo com a bandeira do Quirquistão e o copiloto Konstantin Zhiltsov que corre sem país pela equipe Overdrive.

Os brasileiros Marcos Baumgart e o copiloto Kleber Cincea conseguiram uma boa 13ªposição com o carro da Prodrive da X Rally. Fechando o Top 15, duas duplas francesas: Simon Vitse e Frederic Lefebvre da MD RallyE e Lionel Baud e Lucie Baud da Overdrive Racing.

A Dupla sul-africana Giniel de Villiers e o copiloto Dennis Murphy teve uma atuação apagada com seu Toyota, 16ªposição a quase 20 minutos de Lucas Moraes. O norte-americano Seth Quintero junto do copiloto alemão Dennis Zenz acabaram na 17ªposição, 3 minutos atrás de Giniel de Villiers e mais de 22 minutos (22 minutos e 42 segundos) dos vencedores do dia. Mas o grande perdedor do dia foi francês Sebastian Loeb junto do copiloto belga Fabian Lurquin da Prodrive acabou na 23ªposição, 23 minutos e 41 segundos do vencedor da especial.

Na soma dos tempos, os 10 primeiros colocados são: Al Rajhi/Gottschalk (Overdrive) 13:07:29, Sainz/Cruz (Audi) + 0:29, Ekström/Bergkvist (Audi) + 8:26, Moraes/Monleon (Toyota) + 9:17, Al-Attiyah/Baumel (Nasser) + 10:49, Serradori/Minaudier (Century) + 18:32, Dumas/Delfino (Rebellion) + 19:58, Peterhansel/Boulanger (Audi) +22:05, Loeb/Lurquin (Prodrive) + 24:58, Zala/Fiuza (Mini) + 26:12.

Destaques do dia:

Lucas Moraes conquistou sua primeira vitória em especial do Dakar, essa também foi a primeira vitória de Armand Monleon.

Pela primeira vez o saudita Yazid Al Rajhi lidera a soma dos tempos no Dakar.

O top 6 foi separado por apenas 3 minutos e 29 segundos na especial de hoje.

Dois pilotos Lituânios ficaram entre os 10 primeiros colocados, porém, nenhum dos navegadores são lituânios.

Entre os 10 primeiros colocados, 5 duplas são da mesma nacionalidade e outras 5 são de países diferentes, com piloto e navegador de diferentes nações.

A média do vencedor da especial de hoje foi de 110,34 km/h.

Nos quadriciclos, o francês Alexandre Giroud da Yamaha Racing conquistou a vitória na especial de segunda-feira, com apertados 18 segundos de diferença para o Argentino Manuel Andujar da 7240 Team. Sim, 18 segundos em uma especial que durou por mais de 5 horas e meia. O eslovaco Juraj Varga completou o pódio da especial nos quadriciclos com mais de 6 minutos atrás do vencedor (6 minutos e 17 segundos).

Apesar da 4ªposição, Marcelo Medeiros do Brasil teve um dia já que acabou ficando a 28 minutos e 1 segundos do vencedor, esses resultados tiraram o piloto da Taguatur da liderança na soma dos tempos. Juraj Varga passa a liderar a competição com 1 minuto e 21 segundos de vantagem para Manuel Andujar  e 14 minutos e 52 segundos a frente de Marcelo Medeiros que caiu para a 3ªposição. Alexander Giroud vem pela 4ªposição após 3 etapas do Dakar.

Na categoria Challenger, os norte-americanos Mitchell Guthrie e o copiloto Kellon Walch da Taurus conquistaram uma grande vitória na 3ªespecial do Dakar superando a família Goczal que estava dominando a categoria, mas que teve contra tempos com Michal Goczal e Szymon Gospodarczyk que perdeu 1 hora e 40 minutos terminando o dia na 27ªposição. O jovem polonês Eryk Goczal com o copiloto espanhol Oriol Mena chegaram em 2º, 1 minuto e 9 segundos atrás do vencedor e Marek Goczal junto do copiloto Maciej Martin completaram o pódio da etapa. A dupla Eryk Goczal e Oriol Mena continuam na liderança na soma dos tempos, com tranquilos 15 minutos e 47 segundos de vantagem para Marek Goczal e Maciej Marton que estão na segunda posição, 11 segundos a frente dos norte-americanos Mitchell Guthrie e Kellon Walch que esta na terceira posição.

Nos SSV, a vitória ficou com o saudita Yasir Seiadan e o seu copiloto francês Adrien Metge da MMP após quase 5 horas de disputa (4 horas, 57 minutos e 51 segundos). Colocando 4 minutos e 7 segundos de vantagem para cima dos Portugueses João Ferreira e seu copiloto Filipe Palmeiro da Can-AM Factory Team, um pouco atrás chegaram os espanhóis Gerard Farres Guell com seu copiloto Diego Ortega Gil na 3ªposição (1 minuto e 17 segundos atrás dos Portugueses).

Gerard Ferras Guell e Diego Ortega Gil continuam na liderança na soma dos tempos, eles tem 15 minutos e 5 segundos a frente da dupla norte-americana formada por Sara Price e Jeremy Gray que completaram a especial na 4ªposição. O suíço Jerome de Sadeller junto do copiloto francês Michael Metge estão na terceira posição. Os brasileiros Rodrigo Varela e Enio Bozzano estão na quarta posição, 21 minutos e 46 segundos atrás dos lideres, poderiam até estar na segunda posição se não tivessem uma punição de 15 minutos que tira o pódio dos brasileiros até nesse momento.

Nos caminhões, os tchecos Ales Loprais, Jaroslav Valtr Jr. e Jiri Stross conquistaram a vitória a bordo do caminhão da Praga após 4 horas, 56 minutos e 41 segundos ficando a frente dos seus compatriotas Martin Macik, Frantisek Tomasek e David Svanda, a diferença é a equipe que é a MM Technology e o caminhão que é da Iveco. O pódio da etapa fica nas mãos do Holandês Janus van Kasteren do copiloto polonês Darek Rodewald e do holandês Marcel Snijders, pilotando o Iveco do Team de Rooy.

O problema foi o trio que ficou em 3ºlugar ficou a 16 minutos e 10 segundos dos vencedores da especial, com isso Ales Loprais, Jaroslav Valtr Jr. e Jiri Stross com o caminhão da Praga são os novos líderes da classificação, com 3 minutos e 15 segundos a frente de Janus van Kasteren , Darek Rodewald e Marcel Snijders com o caminhão da Iveco. O trio tcheco Martin Macik, Frantisek Tomasek e David Svanda também de Iveco esta em terceiro, com 13 minutos e 29 segundos atrás dos lideres.

Amanhã teremos 265 km de especial com a largada em Al Salamiya e a chegada em Al-Hofuf.

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Dakar