Miguel Oliveira, Tech 3 e Portugal vence corrida imprevisível na Styria e conquistam primeira vitória na MotoGP da história

Uma corrida disputada, mais uma bandeira vermelha na metade da corrida, mais uma 2ªLargada e mais um Inesperado vencedor. Foi assim que o Mundial de Motovelocidade se apresentou para a etapa de Styria no dia de hoje. Um dia histórico para Miguel Oliveira, que levou a Tech 3 a uma inédita vitória na MotoGP e Portugal pela primeira vez ao primeiro lugar do pódio da categoria principal.

Pol Espargaró larga bem, mas é superado pelo espanhol Joan Mir da Suzuki, que assume a liderança. Jack Miller passou a ser o segundo e Pol Espargaró que tinha caindo para a terceira posição, acabou errando a trajetória na curva 4 e sendo superado pelo japonês Takaagi Nakagami que se recuperava da largada ruim que ele teve.

Lá atrás, Valentino Rossi saltou da 14ª para a 9ªposição, quem caiu mais foram Fabio Quartararo e Franco Morbidelli, que caíram para 14ª e 15ªposições respectivamente.

Nas primeiras voltas, Miller, Mir, Nakagami, Pol e Rins vinham juntos nas 5 primeiras posições. Andrea Dovizioso vinha em 6º, tentando chegar nessa turma. Na 4ªVolta, Nakagami supera Mir, mas logo o piloto da Suzuki volta à ficar na  frente do piloto da LCR Honda.

Na 8ªVolta, Joan Mir já vinha liderando a corrida, com Jack Miller e Takaagi Nakagami tentando fugir um pouco de Pol Espargaró e Alex Rins (Que vinham disputando a 4ªposição). Dovizioso vinha em 6º, logo a frente de Marevick Viñales. Brad Binder, Miguel Oliveira e Iker Lecuona completavam as 10 primeiras posições. Nessa mesma volta Lecuona superou Rossi passando a entrar nos Top 10.

2 voltas depois, Viñales é superado por Binder, Oliveira e Lecuona, caindo para a 10ªposição. Mir começava a abrir diferença pra cima de Miller e Nakagami. Mais atrás, Pol e Rins continuavam a luta pela 4ªposição. Dovi começou a ser pressionado por Brad Binder e Miguel Oliveira.

3 voltas depois, o Gueopardo sul-africano mostra suas garras e supera Dovi, que começa a ser pressionado por Miguel Oliveira. Os pilotos da KTM vinham em franca ascensão na corrida. Ao contraio dos pilotos da Yamaha, que vinham perdendo terreno. Viñales vinha sofrendo pressão de Alex Marquez, briga valendo apenas a 13ªposição. Fabio Quartararo era o melhor piloto da Yamaha, na 10ªposião logo a frente de Valentino Rossi.

Na 15ªVolta, Nakagami vai para cima de Miller, o japonês supera o australiano e ganha a segunda posição. Miller curvas depois reage, mas na parte de curvas da volta seguida Nakagami supera o piloto da Pramac, de forma definitiva o piloto da LCR Honda passa para a segunda posição.

Mir abria mais de 2 segundos na frente. A corrida estava nas mãos dele, até ao começar a 16 volta, Marevick Viñales cai da moto que bate forte no muro e incendeia, problemas de freio na moto do piloto espanhol. Esse acidente faz a direção de prova dar a bandeira vermelha. Todos os pilotos voltam para os boxes e esperam por longos 20 minutos para uma nova relargada para 12 voltas. Começando pela formação do Grid que foi feito com a classificação da 15ªVolta.

Grid de Largada da 2ªLargada:

posPilotoEquipeMoto
136Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki
230Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHonda
343Jack MillerPramac RacingDucati
444Pol EspargaróRed Bull KTM Factory RacingKTM
542Álex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki
633Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM
788Miguel OliveiraRed Bull KTM Tech 3KTM
84Andrea DoviziosoDucati TeamDucati
927Iker LecuonaRed Bull KTM Tech 3KTM
1020Fabio QuartararoPetronas Yamaha SRTYamaha
1146Valentino RossiMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha
129Danilo PetrucciDucati TeamDucati
1312Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha
1473Álex MárquezRepsol Honda TeamHonda
1535Cal CrutchlowLCR Honda CASTROLHonda
1641Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniAprilia
1721Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamaha
185Johann ZarcoEsponsorama RacingDucati
1951Michele PirroPramac RacingDucati
2038Bradley SmithAprilia Racing Team GresiniAprilia
2153Tito RabatEsponsorama RacingDucati
226Stefan BradlRepsol Honda TeamHonda

Na largada, Joan Mir manteve a liderança, com Jack Miller e Pol Espargaró logo a seguir. Miguel Oliveira largou muitíssimo bem e subiu da 7ª para a 4ªposição, Já Takaagi Nakagami fez uma primeira volta ruim e caiu da 2ª para a 7ªposição.

No final da primeira volta, Miller passou Mir e assumiu a liderança, enquanto que Miller passou Oliveira, ganhando a 4ªposição. Quando se achava que Binder iria sumir a frente do piloto da Tech 3, eis que o piloto Português deu o troco e voltou  a 4ªposição. No final da volta, Dovizioso passou Binder e passou para a 5ªposição.

Mir não desistiu da liderança, mas estava sem pneu para brigar pela vitória. A 8 Voltas do final, Pol Espargaró supera Joan Mir e assume a segunda posição. Pol passa a lutar pela liderança contra Miller. Num primeiro momento até consegue passar o piloto da Pramac, mas acabou Miller voltando a ponta.

O Português Miguel Oliveira superou o combalido em pneu Joan Mir, passando para uma inédita 3ªposição, enquanto que Mir e Rins vinham caindo na classificação. Lá na frente, Miller e Pol disputavam a liderança, Ducati e KTM tinham uma ótima potência de Moto. No final da 7ªvolta, Pol Espargaró superou Miller e passou para a liderança. Na curva 1 da 8ªVolta, Brad Binder escapa e perde a chance de disputar as primeiras posições.

Dovizioso superou Joan Mir e assumiu a 4ªposição. Miguel Oliveira foi para cima de Jack Miller, a fim de se formar a dobradinha da KTM nas duas primeiras posições, mas o piloto Australiano ainda não tinha desistido da vitória e partiu para cima de Pol Espargaró, nas voltas finais, Miller, Espagaró e Mir proporcionaram um final sensacional.

Dovizioso que se aproximava dos três erra a trajetória certa da curva 3 e acaba perdendo a 4ªposição para Mir. Na última volta, Pol tinha 3 décimos de vantagem para Miller, O Australiano usou toda a potência de sua Ducati para passar o piloto da KTM na curva 3.

Miller parecia que encaminharia para a vitória, mas Pol foi com tudo na penúltima curva para passar o piloto da Pramac, que não desistiu e foi dar o troco, mas ao brigarem pela 1 ªposição, se esqueceram de Miguel Oliveira que aproveitou que Miller e Pol brigavam e saíram da pista para superar os dois e cruzar a linha de chegada, além do primeiro pódio, o Português conquista sua primeira vitória na categoria, foi também a primeira vitória da Tech 3 no MotoGP. Festa para a equipe de Hervé Poncharal e para a KTM. Principalmente o dono da equipe.

Jack Miller conseguiu salvar a segunda posição e Pol Espargaró frustrado com o seu resultado e tendo visto um piloto de equipe satélite vencer, com a mesma moto vencer a corrida na casa da Fábrica.

No final da prova, Mir conseguiu resistir aos ataques de Dovizioso e conquistou a 4ªposição, mas o piloto da Suzuki ficou extremamente frustrado com a anulação da primeira corrida e com a falta de pneus que certamente prejudicou seu desempenho. Se a corrida não tivesse sido interrompida, Mir teria uma grande chance de ter saído da Áustria com uma grande vitória. Andrea Dovizioso teve um desempenho abaixo do que se esperava dele, mas ainda assim terminou numa decente 5ªposição.

Alex Rins superou Takaagi Nakagami para ficar com a 6ªposição, deixando o piloto da LCR Honda na 7ªposição. O Japonês fazia uma grande corrida nas primeiras 16 voltas, acabou prejudicado. Mesmo com o resultado desapontador, é de longe o melhor piloto da Honda nessa temporada, com uma Moto do ano de 2019 contra as motos de 2020 de Alex Marquez, Cal Crutchlow e Stefan Bradl, que não conseguiram marcar se quer um ponto na corrida de hoje. Brad Binder ficou em 8ºlugar, poderia lutar por melhores resultados, mas a escapada que ele deu na 1ªmetade de 2ªcorrida.

Valentino Rossi salva um 9ºlugar para a Yamaha que esta em profunda crise pelos últimos resultados conquistados e com os problemas do sistema de freios. Iker Lecuona fez mais uma boa corrida e emplaca o 10ºlugar como o segundo resultado entre os 10 primeiros, a frente de Danilo Petrucci em mais uma prova burocrática e abaixo da média ficou em 11ºlugar.

Aleix Espargaró leva a Aprilla ao máximo possível, mas fica evidente a inferioridade da fabrica italiana diante do resto do Grid. Atras dele, veio Fabio Quartararo em mais uma corrida ruim, muito fraco mesmo, nem pareceu o piloto dominador da categoria nas 2 primeiras etapa do ano. Pior ainda foi Franco Morbidelli que fechou a zona de pontuação. Entre eles ficou o Francês Johann Zarco que suportou a corrida inteira e levou sua Ducati da Avintia ao 14ºlugar.

A MotoGP vai dar uma pausa de 3 semanas, no dia 13 de Setembro será realizada a 7ªetapa  para a Moto 2, Moto 3, a 6ªEtapa da MotoGP e a 3ªrodada da Moto e. A corrida será em Misano como GP de San Marino, será a primeira corrida no circuito Marco Simoncelli, ainda sem Marc Marquez, que abriu definitivamente a mão do campeonato para se recuperar e ficar 100% para voltar as pistas. O Campeonato de 2020 agradece, pois até agora é o mais disputado da história.

Fotos:

Resultado final do GP da Styria
6ªetapa do Mundial de Motovelocidade – Moto GP

posPilotoEquipeMotoTempo
188Miguel OliveiraRed Bull KTM Tech 3KTM16’56.025
243Jack MillerPramac RacingDucatia 0.316
344Pol EspargaróRed Bull KTM Factory RacingKTMa 0.540
436Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 0.641
54Andrea DoviziosoDucati TeamDucatia 1.414
642Álex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 1.450
730Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaa 1.864
833Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTMa 4.150
946Valentino RossiMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 4.517
1027Iker LecuonaRed Bull KTM Tech 3KTMa 5.068
119Danilo PetrucciDucati TeamDucatia 5.918
1241Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniApriliaa 6.411
1320Fabio QuartararoPetronas Yamaha SRTYamahaa 7.406
145Johann ZarcoEsponsorama RacingDucatia 7.454
1521Franco MorbidelliPetronas Yamaha SRTYamahaa 10.191
1673Álex MárquezRepsol Honda TeamHondaa 10.524
1735Cal CrutchlowLCR Honda CASTROLHondaa 11.447
186Stefan BradlRepsol Honda TeamHondaa 11.943
1938Bradley SmithAprilia Racing Team GresiniApriliaa 12.732
2051Michele PirroPramac RacingDucatia 14.349
2153Tito RabatEsponsorama RacingDucatia 14.548
12Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamahanão largou

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Deixe uma resposta