GP de San Marino – MotoGP – Mundial de Motovelocidade 2022

4ªVez seguida em que Francesco Bagnaia cruzou a linha de chegada na frente. Dessa vez o piloto italiano teve de trabalhar duro para conquistar o GP de San Marino, no circuito travado e seletivo de Misano. Seus dois adversários principais pela vitória, Enea Bastianini que fez um final sensacional com Peppo e Marevick Viñales que o pressionou por muito tempo completaram o pódio.

Jack Miller, pole position no sábado pula muito bem e assume a liderança seguido de Bastianini e Bagnaia que foi da 5ª para a 3ªposição. Na primeira curva, tivemos acidente que tiraram da corrida Johann Zarco, Pol Espargaró e Michele Pirro.

Miller estava na liderança até que na 2ªVolta, na fatídica curva 4 (que vitimou tantos pilotos nas corridas da Moto 2 e Moto 3) o australiano foi para o chão e acabou saindo da luta pela vitória. Enea Bastianini assume a liderança, seguido de Peppo Bagnaia e de Marevick Viñales. Luca Marini vinha em 4º, e o vice-líder do campeonato Aleix Espargaró e o líder do campeonato Fabio Quartararo estavam completando os 6 primeiros colocados.

Curvas depois de Miller foi à vez de Marco Bezzecchi ir ao chão. Na 3ªVolta, Fabio di Giannantonio e Franco Morbidelli foram para o chão. Dessas quedas todas, somente o piloto da Yamaha não voltou à corrida. Ao final da 3ªVolta, Viñales supera Bastianini na curva 14 e chega à segunda posição.

A partir desse momento, Viñales começou a travar um duelo com Francesco Bagnaia pela liderança, mas seguido de perto por Bastianini e Marini formando o primeiro bloco. O segundo bloco vinham Aleix, Quartararo, Martin e Rins, um pouco mais atrás dos 4 primeiros colocados. A se ressaltar o brilhante começo de corrida da Alex Marquez na 9ªposição, a frente dos dois pilotos da equipe oficial da KTM. Em sua última corrida da carreira, Andrea Dovizioso estava na 12ªposição.

Quartararo a fim de diminuir os prejuízos no campeonato partiu para cima de Aleix Espargaró e a ultrapassagem sobre seu rival aconteceu no final da 6ªVolta, o piloto da Yamaha passou a ser o 5ºcolocado e começou a buscar entrar no primeiro pelotão. Aleix que ficou para trás não desistiu e também buscou se aproximar do primeiro pelotão.

Nas voltas seguintes o quadro nas primeiras posições não se alterou muito. Alex Rins e Jorge Martin disputavam o 7ºlugar com trocas de ultrapassagem dos dois pilotos. Logo atrás, Binder e Oliveira superaram Alex Marquez, o 9ºlugar era muito para o péssimo momento que a Honda vive na MotoGP.

Ao chegamos a metade da corrida, Bagnaia seguia na frente com Viñales, Bastianini e Marini colados. Esse quadro se mudou na 16ªvolta, foi quando Bastianini erra e perde por alguns momentos a 3ªposição para Marini, mas consegue recuperar essa posição. Essa briga entre os dois italianos favoreceu Bagnaia e Viñales que se afastaram e passaram a lutar pela primeira posição.

Esse quadro mudou, Bagnaia continuava com uma condução perfeita de defesa pela liderança. Viñales erra a 8,5 voltas do final e Bastianini chega em cima do piloto da Aprilla. Bastou uma volta para Enea superar Marevick e assumir a segunda posição e para assumir a condição de adversário de Bagnaia. Mais um belíssimo momento na brilhante temporada de Bastianini.

Peppo Bagnaia chegou a abrir 6 décimos de frente para Bastianini. Porém, Enea começou a chegar de forma impressionante sobre o piloto oficial da Ducati a poucas voltas do final.

Bastianini parecia que tinha mais equipamento que Bagnaia para buscar uma heroica ultrapassagem. A luta continuou até a volta final, quando Bastianini acabou tendo que frear na curva 4 para evitar a queda tanto dele como a queda de Peppo. Essa correção do piloto da Gresini foi o bastante para que Francesco Bagnaia abrisse uma vantagem pequena, mas o suficiente para conseguir com tranquilidade a 4ªvitória seguida e a 5ªvitória na temporada de 2022.

Francesco Bagnaia é o primeiro piloto da Ducati a vencer 4 corridas seguidas na história da fábrica no Mundial de motovelocidade o que leva o piloto italiano a vice-liderança do Mundial, a 30 pontos de Quartararo e colocando 2 pontos de frente para Aleix Espargaró.

Enea Bastianini conquista mais um brilhante resultado com a segunda posição em Misano, faltou pouco para conseguir a sua 4ªvitória. Ficou claro que a Ducati acerta na contratação dele para integrar a equipe oficial na temporada de 2023. Novamente no pódio, Marevick Viñales correu muito bem, mas não teve moto para lutar pela vitória até o final, só conseguiu manter a 3ªposição o que demonstrou a continuação do bom momento da Aprilla em 2022.

Luca Marini repete a 4ªposição da corrida passada, o piloto da VR46 evitou o ataque de Quartararo nas voltas finais. Por falar no líder do campeonato, Fabio Quartararo tentou diminuir os prejuízos da corrida, até conseguiu ficar a frente de Aleix Espargaro, mas ver Peppo Bagnaia vencer pela 4ªvez seguida e visto que Fabio só conseguiu chegar na 5ªposição é uma mostra de que a Yamaha não esta dando uma moto a altura para Quartararo e isso pode acabar tirando o título das mãos do piloto francês. Para Aleix Espargaró esta um pouco mais difícil, acabou o dia na 6ªposição e ainda não emplacou um grande resultado na retomada das férias. O momento do campeonato é todo favorável para o piloto da Ducati.

Alex Rins chegou em 7ºlugar em uma corrida regular do piloto da Suzuki, seguido de Brad Binder que fez o possível com sua KTM que não dá moto a altura para seus pilotos. Jorge Martin foi muito mal, acabou em 9ºlugar e não chegou nem perto de brigar de igual para igual com Bastianini. Alex Marquez fez uma bela corrida e levou a sua Honda a 10ªposição, o irmão de Marc Marquez fez tudo que era possível fazer com a moto que tem e pela situação de crise que vive as equipes com as motos da Honda. Miguel Oliveira acabou em 11º sendo penalizado com a volta longa no finalzinho da corrida e perdeu seu lugar nos 10 primeiros lugares.

Andrea Dovizioso fechou dignamente sua carreira, na 12ªposição. Ao final da corrida, seus fãs fizeram uma festa de agradecimento pela sua brilhante carreira no Mundial de Motovelocidade.

Os últimos pilotos na zona de pontuação foram Raúl Fernández que vai correr na RNF Racing em 2022, Stefan Bradl que marcou seus 2 primeiros pontos na temporada com a Moto da Honda Repsol e Takaagi Nakagami que ficou totalmente apagado no final de semana inteiro.

Não adiantou nada Marco Bezzecchi, Jack Miller e Fabio di Giannantonio voltarem a corrida, eles não conseguiram entrar na zona de pontuação. Já o japonês Kazuki Watanabe que substituiu Joan Mir por causa de lesão do piloto da Suzuki sentiu a diferença de uma moto endurance para uma moto de MotoGP de 1000cc, acabou tomando uma volta no final da prova e apareceu na foto da vitória no que já foi muita coisa e que vai poder contar essa história no futuro que esteve em uma corrida da MotoGP e apareceu na foto da vitória, em 20º e ultimo lugar, mas estava lá.

Daqui a 2 semanas, teremos mais uma corrida em solo espanhol. Em Aragón e lá vamos saber quem poderá para Peppo Bagnaia nesse momento do campeonato.

Resultado Final da 14ªetapa do Mundial de Motovelocidade – Temporada 2022
GP de San Marino – Misano – 27 Voltas – MotoGP

pos Piloto Equipe Moto Tempo/Abandono
1 63 Francesco Bagnaia Ducati Lenovo Team Ducati 41’43.1990
2 23 Enea Bastianini Gresini Racing MotoGP Ducati a 0.034
3 12 Maverick Viñales Aprilia Racing Aprilia a 4.212
4 10 Luca Marini Mooney VR46 Racing Team Ducati a 5.283
5 20 Fabio Quartararo Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha a 5.771
6 41 Aleix Espargaro Aprilia Racing Aprilia a 10.230
7 42 Alex Rins Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 12.496
8 33 Brad Binder Red Bull KTM Factory Racing KTM a 14.661
9 89 Jorge Martin Prima Pramac Racing Ducati a 17.732
10 73 Alex Marquez LCR Honda CASTROL Honda a 21.986
11 88 Miguel Oliveira Red Bull KTM Factory Racing KTM a 23.685
12 4 Andrea Dovizioso WithU Yamaha RNF MotoGP Team Yamaha a 29.276
13 25 Raul Fernandez Tech3 KTM Factory Racing KTM a 30.433
14 6 Stefan Bradl Repsol Honda Team Honda a 31.768
15 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda a 32.547
16 40 Darryn Binder WithU Yamaha RNF MotoGP Team Yamaha a 41.857
17 72 Marco Bezzecchi Mooney VR46 Racing Team Ducati a 50.559
18 43 Jack Miller Ducati Lenovo Team Ducati a 53.371
19 87 Remy Gardner Tech3 KTM Factory Racing KTM a 56.613
20 49 Fabio Di Giannantonio Gresini Racing MotoGP Ducati a 57.304
21 92 Kazuki Watanabe Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 1 volta
44 Pol Espargaro Repsol Honda Team Honda a 27 voltas – acidente
5 Johann Zarco Prima Pramac Racing Ducati a 27 voltas – acidente
51 Michele Pirro Aruba.it Racing Ducati a 27 voltas – acidente
21 Franco Morbidelli Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha a 25 voltas – acidente

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Deixe um comentário