GP de Aragón – Moto 3 – Mundial de Motovelocidade 2022

17 pilotos disputam a repescagem, entre eles estava a piloto Maria Herrera que pilotou a moto da MTA, mas não somente uma convidada somente, mas sim o fato da sua equipe ser toda formada por mulheres, algo inédito no Mundial de Motovelocidade em qualquer categoria. Esse fato é mais uma pequena vitória para as mulheres que tanto almejam o seu merecido espaço no Motociclismo de competição.

Todos foram para a pista, mas muitos pilotos assim que deram a volta de apresentação acabaram voltando para os boxes com 2 minutos e meio de sessão. Entre eles foi para os boxes o italiano Elia Bartolini que acabou indo para o chão antes disso.

Com 4 minutos de sessão, Tairo Furusato foi o primeiro piloto a marcar volta com 2:01.442, mesmo com esse tempo alto o piloto japonês ficou por 1 minuto e 20 segundos na liderança, até que Carlos Tatay com o tempo de 1:59.132 tomou a ponta, seguido de Ricardo Rossi, Lorenzo Fellon e de Furusato que caiu para a 4ªposição.

Na volta seguinte, Tatay baixa sua marca para 1:58.297. Não só o piloto da CF Moto estava consolidado na frente como também Rossi e Fellon, os dois pilotos da SIC58 se consolidaram na 2ª e na 3ªposições respectivamente. Andrea Migno pulou para a 4ªposição

Com 5 minutos para o final da sessão, praticamente metade do grid ainda não tinha feito volta rápida no Q1. Um espanto que 8 pilotos iriam deixar tudo para os últimos minutos de sessão.

A 4:50 do final, David Muñoz em sua primeira volta marcou um bom segundo tempo e Joel Kelso fez uma boa volta e passou a ser o 4ºcolocado. Nessa história, Fellon e Migno acabaram rodando da zona de classificação.

Kaito Toba faz duas boas voltas que o levaram a tomar a posição de Kelso a 40 segundos do final. Com o tempo zerado, ainda havia pilotos para lutarem pela vaga ao Q2. Andrea Migno melhorou seu tempo e voltou a ser o 4º, mas no apagar das luzes surgiu Tairo Furusato e tomou essa última vaga para o Q2.

Ao final do Q1, Carlos Tatay teve uma classificação bem tranquila na frente, seguido de Muñoz da BOE, Riccardo Rossi da SIC58 e Furusato da Honda Asia Team. Esse treino mostrou que muitos pilotos e equipes conseguem comprometer suas táticas de classificação, mesmo sendo uma categoria menor essas decisões podem comprometer um final de semana inteiro.

Resultado do Q1:

pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 99 Carlos Tatay CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 01’58.297
2 44 David Muñoz BOE Motorsports KTM 01’58.749
3 54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda 01’58.872
4 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda 01’59.017
5 16 Andrea Migno Rivacold Snipers Team Honda 01’59.146
6 27 Kaito Toba CIP Green Power KTM 01’59.221
7 6 Ryusei Yamanaka MT Helmets – MSI KTM 01’59.221
8 66 Joel Kelso CIP Green Power KTM 01’59.369
9 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda 01’59.415
10 20 Lorenzo Fellon SIC58 Squadra Corse Honda 01’59.468
11 64 Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda 02’00.091
12 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda 02’00.298
13 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM 02’00.361
14 23 Elia Bartolini QJMotor Avintia Racing Team KTM 02’00.892
15 69 Maria Herrera Angeluss MTA Team KTM 02’01.456
16 9 Nicola Carraro QJMotor Avintia Racing Team KTM 02’01.938
91 Alessandro Morosi MT Helmets – MSI KTM Sem Tempo

Mas se você pensam que a situação do Q1 não iria se repetir na parte final da classificação da Moto 3, se enganou, pois mais uma vez os pilotos erraram de novo na tática para marcarem tempos.

Apenas dois pilotos saíram dos boxes com 1 minuto de sessão: Tairo Furusato e Deniz Oncü. O restante estava nos boxes. Em um determinado momento da sessão, assim que muitos dos pilotos foram para a pista a organização da prova acabou parando algumas dessas motos, algo muito mais muito estranho que aconteceu já que o tempo estava correndo.

Porém, velhas práticas continuavam na categoria, uma delas era esperar o piloto mais rápido partir para ir até atrás com o proposito de pegar o vácuo. Esse era o caso de alguns pilotos que estavam só esperando Tatsuki Suzuki acelerar pra valer para os demais irem atrás.

Com 4 minutos de sessão, Guevara, Holgado, Moreira e Adrian Fernandez foram para a pista. Tairo Furusato foi o primeiro a marcar volta, isso com quase 4 minutos e 30 segundos de sessão. O quadro da liderança muda quando chega aos 6 minutos de sessão com John McPhee marcando 1:58.296 ficando a frente do italiano Dennis Foggia.

A 8:20 do final, Tatsuki Suzuki passa a ser o líder da sessão, praticamente ao mesmo tempo em que Diogo Moreira acabou indo para o chão. O brasileiro teve de voltar para os boxes para ajeitar sua moto. Ainda com 7 minutos para percorrer, Daniel Holgado com 1:58.037 e Ayumu Sasaki passaram para as duas primeiras posições na metade da sessão, deixando Suzuki e McPhee para trás.

A 5:30 do final, Ayumu Sakaki superou Holgado e assumiu a liderança, mas ficou apenas 15 segundos com a pole na mãos. Izan Guevara a tomou marcando 1:57.868. Com 5 minutos do final, Guevara, Sasaki e Holgado formavam a primeira fila. Depois vinham Suzuki, McPhee, Foggia, Ortolá, Sergio Garcia, Oncü e Artigas nas 10 primeiras posições.

Todo mundo voltou a 2 minutos e 40 segundos do final, mas as 5 primeiras posições do grid de largada não foram modificadas. A pole ficou com Izan Guevara da Gas Gas com seu tempo marcado a 5 minutos do final da sessão. Ou seja, a tática de vários pilotos não deram certo para o dia de sábado e o líder do campeonato que fez o trabalho certinho se deu bem.

Ayumu Sasaki da Husqvarna e Daniel Holgado da Ajo completam a primeira fila do GP de Aragón. Ambos marcaram bons tempos e tiveram a competência nas suas estratégias de voltas assim como tiveram competência Tatsuki Suzuki da Leopard Racing e John McPhee da Husqvarna. Muitos pilotos não tiveram a mesma sorte e acabaram se dando mal, como foi o caso de Sergio Garcia que só vai largar na 12ªposição. O que deixa Guevara em situação bem favorável para a corrida no domingo.

Dennis Foggia vai completar a 2ªfila. A terceira fila será composta por Ivan Ortolá da MTA, Jaume Masia da Ajo e Stefano Nepa da MTA. Aliás, a MTA parece ser uma equipe que esta evoluindo nesse começo de reta final de temporada. Xavier Artigas e Carlos Tatay da CFMoto largam na 10ª e 11ªposições respectivamente e Sergio Garcia fecha os Top 12.

No Final da sessão, funcionários da equipe de Max Biaggi acabaram atrapalhando e impedindo a entrada de Adrían Fernández no final da sessão. Essa situação era inaceitável e a Dorna não deixou isso passar batido. A equipe foi multada em 2 mil euros para cada um dos pilotos e os dois foram suspensos das etapas da Austrália e Malásia. A organização da Moto GP mostrou que tem pulso firme nesse caso.

Grid de largada:

pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 28 Izan Guevara Autosolar GASGAS Aspar Team GASGAS 01’57.868
2 71 Ayumu Sasaki Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna 01’57.963
3 96 Daniel Holgado Red Bull KTM Ajo KTM 01’58.037
4 24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda 01’58.271
5 17 John McPhee Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna 01’58.296
6 7 Dennis Foggia Leopard Racing Honda 01’58.363
7 48 Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM 01’58.404
8 5 Jaume Masia Red Bull KTM Ajo KTM 01’58.407
9 82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM 01’58.548
10 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 01’58.675
11 99 Carlos Tatay CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 01’58.756
12 11 Sergio Garcia Autosolar GASGAS Aspar Team GASGAS 01’58.875
13 53 Deniz Öncü Red Bull KTM Tech3 KTM 01’59.034
14 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda 01’59.195
15 31 Adrian Fernandez Red Bull KTM Tech3 KTM 01’59.229
16 44 David Muñoz BOE Motorsports KTM 01’59.281
17 54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda Sem Tempo
18 10 Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM Sem Tempo
19 16 Andrea Migno Rivacold Snipers Team Honda 01’59.146
20 27 Kaito Toba CIP Green Power KTM 01’59.221
21 6 Ryusei Yamanaka MT Helmets – MSI KTM 01’59.221
22 66 Joel Kelso CIP Green Power KTM 01’59.369
23 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda 01’59.415
24 20 Lorenzo Fellon SIC58 Squadra Corse Honda 01’59.468
25 64 Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda 02’00.091
26 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda 02’00.298
27 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM 02’00.361
28 23 Elia Bartolini QJMotor Avintia Racing Team KTM 02’00.892
29 69 Maria Herrera Angeluss MTA Team KTM 02’01.456
30 9 Nicola Carraro QJMotor Avintia Racing Team KTM 02’01.938
31 91 Alessandro Morosi MT Helmets – MSI KTM Sem Tempo

 

Izan Guevara fez uma corrida irretocável em Aragón e conquistou a vitória de ponta a ponta. Além da vitória, Guevara contou com o péssima 14ªposição de Sergio Garcia para abrir mais de 30 pontos de frente ao companheiro de equipe, em um momento muito importante para a definição do campeonato. Ayumi Sasaki e Daniel Holgado completaram o pódio.

Na largada, Izan Guevara partiu bem e se manteve na frente seguido de Sasaki e Holgado. Na primeira curva, Lorenzo Fellon, Joshua Whatley e Nicola Carraro foram para o chão, 3 pilotos de cara abandonaram a corrida logo após a primeira volta.

Guevara fecha a volta 1 na frente, com Sasaki, Holgado acompanhando o piloto da Gas Gas e abrindo vantagem sobre Suzuki, Ortolá e McPhee. Na segunda volta, Ryusei Yamanaka acabou indo ao chão e voltou muito longe do pelotão.

No decorrer das voltas, Guevara, Sasaki e Holgado foi abrindo cada vez mais tempo em cima dos demais pilotos que lutavam pela 4ªposição para trás. John McPhee e Ivan Ortolá superaram Tatsuki Suzuki no segundo pelotão. Denis Oncü em 7º vinha chegando no 2ºpelotão.

A partir da 6ªVolta, o terceiro pelotão liderado por Sergio Garcia e David Muñoz começou a engolir o segundo pelotão. Oncü, Ortolá e Suzuki tentavam ainda fugir do pelotão, mas não deu o pelotão chegou a partir da 10ªvolta.

Nessa altura da corrida, com metade da prova, Guevara, Sasaki e Holgado abriram 5.5segundos dos demais pilotos que estavam digladiando pela 4ªposição que estava nas mãos de Deniz Oncü, mas sendo pressionado por Muñoz, Adrian Fernández, Suzuki, Ortolá, Moreira, Masia e Garcia na 11ªposição. John McPhee perdeu rendimento e caiu para a 12ªposição.

A 6 voltas do final, David Muñoz joga Adrian Fernández para fora da pista. Esse lance foi para a investigação e os comissários consideraram o piloto da Equipe BOE o culpado pelo incidente e o puniram com a volta longa por pilotagem irresponsável.  A punição foi comprida nas últimas voltas da corrida. Diogo Moreira acabou sendo punido com a volta longa e acabou caindo para a 15ªposição.

Nas voltas finais, Daniel Holgado começou a ficar para trás enquanto que Ayumu Sasaki continuou perto de Guevara até a última volta da corrida. Porém, sem jamais ameaçar seriamente ao piloto da Gas Gas que levou a sua moto a vitória em Aragón, de ponta a ponta e sem questionamentos Izan Guevara venceu e abriu grande vantagem na liderança do campeonato. Seu companheiro de equipe e Adversário na luta pelo campeonato, Sergio Garcia acabou a prova na 13ªposição. Essa corrida de Aragón pode ter sido fundamental para a decisão do Mundial ao final do ano.

Ayumu Sasaki da Husqvarna terminou o dia em uma boa segunda posição após uma corrida bastante sólida. O pódio foi completado por Daniel Holgado da equipe Ajo, seu primeiro pódio da carreira no seu ano de estreia na Moto 3.

Na batalha do segundo pelotão, Deniz Oncü levou a melhor e acabou o dia na 4ªposição, com alguma folga para Adrián Fernández que se recuperou muito bem e terminou o dia na 5ªposição seguido de Ivan Ortolá da MTA sendo que ambos conquistaram seus melhores resultados da carreira.

Davids Muñoz da Boe, Jaume Masia da Ajo, Carlos Tatay da CFMoto e John McPhee da Husqvarna completaram os 10 primeiros colocados. Tatsuki Suzuki foi a melhor moto da Honda na corrida na 12ªposição, com Sergio Garcia em corrida fraquíssima chegando em 13º e Dennis Foggia que foi de vitória em Misano para um lamentável 14ºlugar.

O titulo começa a se encaminhar para as mãos de Izan Guevara, mas ainda temos 125 pontos em jogo e tudo pode acontecer.

Resultado Final da 15ªetapa do Mundial de Motovelocidade – Temporada 2022
GP de Aragón – Teruel – 19 Voltas – Moto 3

pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 28 Izan Guevara Autosolar GASGAS Aspar Team GASGAS 37’29.9440
2 71 Ayumu Sasaki Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna a 0.957
3 96 Daniel Holgado Red Bull KTM Ajo KTM a 6.536
4 53 Deniz Öncü Red Bull KTM Tech3 KTM a 12.906
5 31 Adrian Fernandez Red Bull KTM Tech3 KTM a 16.695
6 48 Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM a 16.721
7 44 David Muñoz BOE Motorsports KTM a 16.855
8 5 Jaume Masia Red Bull KTM Ajo KTM a 16.961
9 99 Carlos Tatay CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO a 17.048
10 17 John McPhee Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna a 17.071
11 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO a 17.136
12 24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda a 17.167
13 11 Sergio Garcia Autosolar GASGAS Aspar Team GASGAS a 17.217
14 7 Dennis Foggia Leopard Racing Honda a 18.083
15 10 Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM a 23.442
16 54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda a 25.637
17 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda a 28.688
18 16 Andrea Migno Rivacold Snipers Team Honda a 31.435
19 82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM a 31.525
20 23 Elia Bartolini QJMotor Avintia Racing Team KTM a 31.592
21 66 Joel Kelso CIP Green Power KTM a 31.599
22 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda a 31.990
23 27 Kaito Toba CIP Green Power KTM a 34.415
24 64 Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda a 34.747
25 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM a 1:00.627
26 91 Alessandro Morosi MT Helmets – MSI KTM a 1:23.545
27 69 Maria Herrera Angeluss MTA Team KTM a 1:23.608
6 Ryusei Yamanaka MT Helmets – MSI KTM a 7 voltas – Acidente
9 Nicola Carraro QJMotor Avintia Racing Team KTM a 18 voltas – Acidente
20 Lorenzo Fellon SIC58 Squadra Corse Honda a 18 voltas – Acidente
70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda a 19 voltas – Acidente

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Deixe um comentário