GP da Itália – Mundial da Motovelocidade 2021 – MotoGP – 6ªetapa

O Q1 seria marcado pelo duelo psicológico entre Marc Marquez e Marevick Viñales, os dois estavam na repescagem e eram os grandes favoritos a conquistar as duas vagas para o Q2. As nuvens carregadas indicava que poderia chover a qualquer momento.

Na sua primeira volta, Aleix Espargaró leva a Aprilla a primeira posição, mas logo é superado Enea Bastianini, o melhor estreante do ano na MotoGP, com sua Ducati de 19 da Avintia.
Marquez e Viñales foram terminar suas primeiras voltas, quando se esperava a melhor volta de um dos dois, eis que surge Michele Pirro da Pramac marcando o primeiro tempo, com 1:46.493.

A menos de 9 minutos do final, Bastianini volta a liderança com 1:46.448. Enquanto o piloto da Avintia comemora, Rossi tem sua volta rápida cancelada. A 8 minutos do final, Nakagami faz um brilhante tempo de 1:46.195 e passa a liderar a sessão. Se terminasse naquele momento, O japonês da LCR Honda e o piloto principal da Avintia estariam classificados. Marquez vinha em 5º e Viñales em 7º a 7 minutos do final e estavam ambos precisando de tempo para classificar.

A partir dai, começa o jogo psicológico de Marquez e Viñales, os dois saíram para a pista ao mesmo tempo a 5 minutos do final, no final da volta, Viñales voltou para boxes e Marquez foi junto (Assim como Bastianini e Alex Marquez). Enquanto os rivais brigavam, Aleix Espargaró acabou fazendo uma ótima volta e subiu para a segunda posição.

A segundos do final, Marquez e Viñales disputam o melhor tempo por questão de milésimos. Quem leva a melhor é o formiga atômica que marca 1:45.924 contra 1:46.045 de Viñales. Os dois estavam classificados, mas dai veio Aleix Espargaró e colocou a Aprilla entre os dois, na segunda posição.

Viñales tinha uma última chance, mas errou na última curva e acabou ficando de fora do Q2. Na guerra psicológica, o piloto da Yamaha fraquejou e o Formiga Atômica se deu bem e classificou junto de Aleix Espargaró para o Q2. Viñales só iria largar na 13ªposição, a se destacar o belo trabalho de Enea Bastianini, levando a Avintia a ficar na 4ªposição no Q1, a frente de Takaagi Nakagami que perdeu uma bela volta e acabou a sessão apenas na 5ªposição.

Resultado do Q1:

pospilotoequipemototempo
193Marc Marquez Repsol Honda TeamHonda1’45.924
241Aleix Espargaro Aprilia Racing Team GresiniAprilia1’46.024
312Maverick Viñales Monster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’46.045
423Enea Bastianini Avintia EsponsoramaDucati1’46.129
530Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSUHonda1’46.195
651Michele Pirro Pramac RacingDucati1’46.302
710Luca Marini SKY VR46 AvintiaDucati1’46.481
89Danilo Petrucci Tech 3 KTM Factory RacingKTM1’46.548
946Valentino Rossi Petronas Yamaha SRTYamaha1’46.770
1027Iker Lecuona Tech 3 KTM Factory RacingKTM1’47.084
1132Lorenzo Savadori Aprilia Racing Team GresiniAprilia1’47.146
1273Alex Marquez LCR Honda CASTROLHonda1’47.216

Com medo da chuva começar a cair, os pilotos foram de imediato para a pista, com exceção de Marquez (Ainda não esta 100% da sua capacidade física). Sabedor de que a Yamaha e a Ducati eram as motos mais rápidas, não valeria muito a pena o Formiga Atômica se esforçar por pouca coisa.

No começo da Sessão, Aleix Espargaró chega a ocupar a liderança da sessão, mas é superado por Jack Miller, o vencedor das 2 corridas passadas querendo a pole em Mugello, mas é superado pela volta do francês Fabio Quartararo que marcou 1:45.942.

A 9:30 do final, Aleix Espargaró volta a ponta com 1:45.651 e fica 1 décimo a frente de Miller que não conseguiu baixar o tempo a ponto de superar o piloto da Aprilla. Tudo estava sendo incrível para um dos irmãos Espargaró, mas Quartararo resolve acabar com a brincadeira e marca 1:45.481 a 8:30 do termino do Q2.

A primeira fila seria formada por Quartararo, Aleix e Miller, a segunda seria formada por Bagnaia, Rins e Binder com a KTM que pouco se falou, mas tem moto muito rápida nesse tipo de circuito. Miguel Oliveira, Mir, Pol, Morbidelli, Zarco e Marquez completavam os 12 primeiros.

Morbidelli e Marquez foram os primeiros a voltarem para a pista a 6 minutos do final, Quartararo saiu a 5 minuto do final da sessão, os pilotos da Ducati e Aleix Espargaró com a surpreendente Aprilla saíram a 4 minutos do final da sessão.

A 2 minutos e 15 segundos do final, Miguel Oliveira mostra a força da KTM e faz uma ótima volta, subindo para a 3ªposição. Porém, nada se comparou a volta devastadora de Quartararo a 1 minuto e meio do final, marcando 1:45.187 e sacramentando a pole position nas mãos do piloto da Yamaha.

Nos segundos finais, Brad Binder chega a fazer o terceiro tempo, mas acaba superado por 4 pilotos, com destaque para Francesco Bagnaia que pulou para 2º e Johann Zarco da Pramac que passou a 3ªposição, completando a primeira fila para a corrida no domingo.

Quartararo levou a pole com sobras em relação aos seus adversários, seguido do vice-líder Francesco Bagnaia e do seu compatriota Johann Zarco, doido para conquistar sua primeira vitória na MotoGP e a primeira vitória da Pramac.

Aleix Espargaró levou sua Aprilla a uma improvável 4ªposição no Grid de largada, ele abre a segunda fila que terá Jack Miller da Ducati e Brad Binder com a melhor KTM do grid, apenas 2 milésimos a frente de Miguel Oliveira com a mesma moto e da mesma equipe. O português comanda a 3ªfila que vai ser completa pelos dois pilotos da Suzuki, Alex Rins e Joan Mir que dependem muito da ciclística da moto para se colocarem nessas posições.

Franco Morbidelli da Petronas, Marc Marquez e Pol Espargaró da Honda completaram as 12 primeiras posições.

Grid de Largada:

pospilotoequipemototempo
120Fabio Quartararo Monster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’45.187
263Francesco Bagnaia Ducati Lenovo TeamDucati1’45.417
35Johann Zarco Pramac RacingDucati1’45.432
441Aleix Espargaro Aprilia Racing Team GresiniAprilia1’45.538
543Jack Miller Ducati Lenovo TeamDucati1’45.598
633Brad Binder Red Bull KTM Factory RacingKTM1’45.743
788Miguel Oliveira Red Bull KTM Factory RacingKTM1’45.745
842Alex Rins Team SUZUKI ECSTARSuzuki1’45.996
936Joan Mir Team SUZUKI ECSTARSuzuki1’46.076
1021Franco Morbidelli Petronas Yamaha SRTYamaha1’46.084
1193Marc Marquez Repsol Honda TeamHonda1’46.125
1244Pol Espargaro Repsol Honda TeamHonda1’46.393
1312Maverick Viñales Monster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’46.045
1423Enea Bastianini Avintia EsponsoramaDucati1’46.129
1530Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSUHonda1’46.195
1651Michele Pirro Pramac RacingDucati1’46.302
1710Luca Marini SKY VR46 AvintiaDucati1’46.481
189Danilo Petrucci Tech 3 KTM Factory RacingKTM1’46.548
1946Valentino Rossi Petronas Yamaha SRTYamaha1’46.770
2027Iker Lecuona Tech 3 KTM Factory RacingKTM1’47.084
2132Lorenzo Savadori Aprilia Racing Team GresiniAprilia1’47.146
2273Alex Marquez LCR Honda CASTROLHonda1’47.216

Antes da corrida da categoria principal foi feita uma homenagem de todos os pilotos para o piloto da PruestelGP, Jason Dupasquier que tinha morrido a quase 2 horas atrás.

Após essa homenagem, os pilotos foram para a volta de apresentação… Tudo estaria normal se não fosse por Enea Bastianini não tivesse atingido a traseira da moto de Johann Zarco. Resultado disso é que o piloto da Avintia acabou abandonando a prova antes mesmo da largada.

Ao largar, Quartararo acabou sendo superado por Francesco Bagnaia que assume a liderança. Miguel Oliveira fez uma excelente largada, pulando da 7ª para a 3ªposição. Zarco caiu para 4º e depois vinham Miller, Binder, Mir, Aleix Espargaró, Rins e Marc Marquez.

Na segunda volta, Marc Marquez vai para o chão e abandona a corrida, Franco Morbidelli atrapalhado foi pra fora da pista e caiu para última posição. Na curva 9, Francesco Bagnaia acabou indo para o chão e abandonando a prova.

Quartararo voltou para a liderança, mas por pouco tempo, ao começar a volta 3, Zarco superou Quartararo e foi para a liderança. Porém, o francês não desistiu e foi pra cima do piloto da Pramac e recuperou a ponta na curva 7. A partir dai, o piloto da Yamaha começou a abrir vantagem sobre o compatriota.

Lá atrás, Rins e Mir estavam pressionando Miller, algo impensável num circuito que favorecia a potência da Ducati. Na 8ªVolta, Rins e Miller duelaram  pela 4ªposição e quem levou a melhor foi o piloto da Suzuki e quando Miller achou que iria dar o troco, mas acabou sendo superado não só por Joan Mir, mas também pelo sul-africano Brad Binder com a outra KTM que é muito rápida de reta também. O Vencedor das 2 últimas corridas vinha em uma decepcionante 7ªposição.

Quartararo abriu 1.7 segundos sobre Zarco, colado no francês vinha Miguel Oliveira, sua KTM rendia mais que o piloto da Pramac. 2 segundos depois vinham os pilotos da Suzuki brigando pela 4ªposição. Na 11ªVolta, Joan Mir, campeão do Mundo de 2020 supera Rins e passa a 4ªposição.

Zarco era muito pressionado pelo Oliveira e teria mais pressão já que Mir e Rins vinham se aproximando dessa briga pela 2ªposição. Binder vinha em 6º, já um pouco a frente de Miller. Aleix Espargaró, Takaagi Nakagami e Marevick Viñales completavam os 10 primeiros colocados.

A 9 voltas do final, Mir e Rins chegaram em definitivo em Zarco e Oliveira. Na volta de número 16, O português Miguel Oliveira supera Johann Zarco e leva a KTM a 2ªposição após uma bela manobra na curva 10. Nas voltas 17 e 18, Mir e Rins passaram por Zarco na mesma curva 10 e passaram a 3ª e 4ªposições. Zarco com a traseira danificada pela batida não vinha com bom rendimento na reta final de prova.

Fabio Quartararo vinha em um passeio na frente, Já Mir começou a se aproximar de Oliveira. Ao final  da 19ªVolta, Rins acabou indo ao chão na curva 15 e foi para a sua quarta corrida sem pontuação, um momento muito difícil para o piloto da Suzuki. A 3 voltas do final, Nakagami acabou indo para o chão e deixando a corrida quando vinha em uma decente 9ªposição.

Fabio Quartararo levou sua Yamaha tranquilamente para a 3ªVitória dele na temporada e a 4ª da moto japonesa em 2021, num dia muito favorável para o piloto francês que agora tem 24 pontos de frente para o vice-líder do campeonato.

Já a segunda posição foi bem disputada e acabou com uma confusão tremenda. Oliveira cruzou a frente, mas por minutos a posição foi para Mir por que o piloto da KTM tinha passado do limite de pista… Mas Mir acabou passando do limite da pista. Resultado de toda essa confusão é que as posições permaneceram as mesmas, Miguel Oliveira em 2º e Joan Mir em 3º. Três marcas no auto do pódio: Yamaha, KTM e Suzuki. A Ducati ficou de fora do pódio, uma derrota para a fábrica italiana. Seu melhor representante foi Johann Zarco que sobreviveu a uma batida por trás no alinhamento do grid e acabou o dia na 4ªposição e passou a vice-liderança do campeonato.

Brad Binder consegue um bom resultado com a 5ªposição, foi muito bom o final de semana da equipe KTM, o melhor na temporada 2021. Jack Miller acabou na 6ªposição e nunca conseguiu ser competitivo no dia da corrida. Aleix Espargaró fez o que era possível, mas a Aprilla ainda não mostra um grande desempenho em corrida, só conseguindo chegar até a 7ªposição.

Marevick Viñales não teve uma boa corrida, ficou bem longe de Quartararo, na 8ªposição. Danilo Petrucci faz uma boa apresentação e levou a Tech 3 a 9ªposição e Valentino Rossi chegou ao seu melhor resultado do ano, ficando na 10ªposição logo a frente de Iker Lecuona com a outra Tech 3.

Finalmente chegamos a primeira Honda na classificação, que foi de Pol Espargaró na 12ªposição, em uma moto que já foi a moto mais poderosa do Mundial. Completaram a zona de pontuação: Michele Pirro que substituiu Jorge Martin na Pramac, Alex Marquez da LCR Honda e Lorenzo Savadori da Aprilla.

Domingo teremos a 7ªetapa do Mundial de Motovelocidade, o GP da Catalunha, em Barcelona, com as 4 categorias do campeonato. MotoGP, Moto 2, Moto 3 e a 3ªetapa da Moto E.

Resultado final da 6ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Itália – Mugello – MotoGP – 23 Voltas

pospilotoequipemototempo
120Fabio Quartararo Monster Energy Yamaha MotoGPYamaha41’16.344
288Miguel Oliveira Red Bull KTM Factory RacingKTMa 2.592
336Joan Mir Team SUZUKI ECSTARSuzukia 3.000
45Johann Zarco Pramac RacingDucatia 3.535
533Brad Binder Red Bull KTM Factory RacingKTMa 4.903
643Jack Miller Ducati Lenovo TeamDucatia 6.233
741Aleix Espargaro Aprilia Racing Team GresiniApriliaa 8.030
812Maverick Viñales Monster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 17.239
99Danilo Petrucci Tech 3 KTM Factory RacingKTMa 23.296
1046Valentino Rossi Petronas Yamaha SRTYamahaa 25.146
1127Iker Lecuona Tech 3 KTM Factory RacingKTMa 25.152
1244Pol Espargaro Repsol Honda TeamHondaa 26.059
1351Michele Pirro Pramac RacingDucatia 26.182
1473Alex Marquez LCR Honda CASTROLHondaa 29.400
1532Lorenzo Savadori Aprilia Racing Team GresiniApriliaa 32.378
1621Franco Morbidelli Petronas Yamaha SRTYamahaa 37.906
1710Luca Marini SKY VR46 AvintiaDucatia 50.306
30Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSUHondaa 4 voltas
42Alex Rins Team SUZUKI ECSTARSuzukia 5 voltas
63Francesco Bagnaia Ducati Lenovo TeamDucatia 22 voltas
93Marc Marquez Repsol Honda TeamHondaa 22 voltas
23Enea Bastianini Avintia EsponsoramaDucatia 23 Voltas

Fotos:

image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Deixe uma resposta