GP da Holanda – Moto 3 – Mundial de Motovelocidade 2022

A Catedral da Motovelocidade marcava o começo da segunda metade do campeonato, após 10 corridas o domínio estava sendo dos pilotos da Gas Gas. Sergio Garcia era o líder do campeonato e Izan Guevara na segunda posição, ambos com 3 vitórias na temporada e sobrando em relação aos seus adversários.

Antes de disparar o cronometro, a grande maioria estava esperando na porta da saída dos boxes, Assim que o cronometro disparou, os pilotos saíram. Alguns outros pilotos saíram um pouco depois, entre eles o brasileiro Diogo Moreira, e os espanhóis Xavier Artigas e Adrian Fernández.

Xavier Artigas levou a melhor na primeira tentativa de volta rápida com 1:41.920 a 4 minutos de sessão, seguido de Adrian Fernández, Diogo Moreira e Stefano Nepa com mais de meio segundo do piloto da CF Moto. Na segunda tentativa, Daniel Holgado fez uma brilhante volta que fez o piloto da equipe Ajo pulando da 5ª para a 1ªposição quando passados 1 terço de sessão. Adrian Fernández continuava na segunda posição, seguido de Xavier Artigas e Kaito Toba que completam a zona de classificação. Moreira, Nepa, Odgen, Ortolá, Surra e Bartolini completam os 10 primeiros lugares.

Todo mundo foi para os boxes, com exceção de Carlos Tatay (Que fez uma parada depois de ter dado uma volta no começo da sessão). O piloto da CF Moto fez duas voltas, mas nada de muito brilhante, a primeira volta Tatay foi da última para a 10ªposição e na segunda volta, Tatay melhorou um pouco mais, passando para a 8ªposição a quase meio segundo de Kaito Toba (último dos classificados).

Com menos de 3 minutos do final, os pilotos começaram a voltar a pista, de forma bem lenta, cientes de que só teriam uma chance para melhorar a volta.

Na última tentativa, Stefano Nepa conseguiu uma volta significativa e tomou a 4ªposição para ele. Kaito Toba que estava na bolha não só perdeu essa posição para Nepa como também foi superado por Diogo Moreira e acabou ficando na sexta posição. Os classificados para o Q2 foram Daniel Holgado da Ajo, Adrian Fernández da Tech 3, Xavier Artigas da CFMoto e Stefano Nepa da MTA Team.

Resultado do Q1:

pos piloto equipe moto tempo
1 96 Daniel Holgado Red Bull KTM Ajo KTM 1’41.633
2 31 Adrian Fernandez Red Bull KTM Tech3 KTM 1’41.812
3 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 1’41.920
4 82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM 1’42.089
5 10 Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM 1’42.211
6 27 Kaito Toba CIP Green Power KTM 1’42.217
7 48 Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM 1’42.389
8 23 Elia Bartolini QJMotor Avintia Racing Team KTM 1’42.569
9 99 Carlos Tatay CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 1’42.597
10 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda 1’42.609
11 67 Alberto Surra Rivacold Snipers Team Honda 1’43.304
12 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda 1’43.426
13 64 Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda 1’43.686
14 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM 1’43.812
15 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda 1’43.915
16 85 Luca Lunetta QJMotor Avintia Racing Team KTM 1’44.077

Assim como no Q1, os postulantes a pole position saíram dos boxes para a pista. O piloto do momento Izan Guevara saiu a 50 segundos do Q2. Perto de completar a primeira volta, 5 pilotos (Foggia, Muñoz, Fellon, Suzuki e Migno) voltaram para boxes, mas não para fazerem ajustes, mas para sair do grupinho que abriu a primeira volta, eles voltaram perto de Izan Guevara.

Com quase 4 minutos de sessão, Jaume Masia fez o melhor tempo com 1:41.811. Adrian Fernández (irmão de Raúl Fernández) chegou a fazer o segundo tempo, mas foi superado 20 segundos depois por Ayumu Sasaki da Husqvarna. O segundo pelotão, aquele que foi para os boxes para fugir do pelotão marcaram suas primeiras voltas a 9 minutos do final da sessão. Tatsuki Suzuki passou a liderar com 1:41.302 e David Muñoz pulou para a 2ªposição. Os dois deixaram Masia, Sasaki e Fernández para a 3ª, 4ª e 5ªposições respectivamente. Com metade de sessão a turma inteira foi para os boxes.

Com 5 minutos do final, os pilotos da Leopard foram os primeiros a voltarem à pista para as últimas tentativas de volta rápida. Suzuki tinha tudo para melhorar seu tempo e conquistar a pole position. Ayumu Sasaki, John McPhee e outros 2 pilotos saíram a 3 minutos do final, eram os últimos a irem para a pista.

Os tempos pareciam não baixar, apenas 2 pilotos conseguiram melhorar, Ryusei Yamanaka que pulou da 18ª para a 15ªposição e principalmente Izan Guevara que passou a ser o segundo colocado com a marca de 1:41.502, a aproximadamente a 1 minuto e 30 segundos do final do Q2, quase que ao mesmo tempo que John McPhee foi para a chão na tentativa de melhorar a sua volta.

Segundos depois, Tatsuki Suzuki caiu e precisou ficar na torcida para que ninguém baixasse sua marca. A torcida funcionou com 16 dos 17 adversários, mas seu compatriota Ayumu Sasaki superou o piloto da Leopard com a marca de 1:41.296 a poucos segundos do final. Ainda tinha treino, ainda tinha pilotos para fazer uma última volta.

Mas ao terminar as últimas tentativas, não mudou muita coisa, Foggia subiu para a 5ªposição e Nepa melhorou para ficar na 14ªposição.

Ayumu Sasaki conquistou a pole position em Assen, nos últimos momentos da sessão e com muita coragem, disposto a finalmente conquistar a sua primeira vitória na Moto 3. Tatsuki Suzuki pagou caro pela queda no final e acabou ficando com a segunda posição e Izan Guevara completou a primeira fila com a moto da Gas Gas, a moto que esta dominando a temporada.

David Muñoz conquista a importante 4ªposição, abrindo a segunda fila do grid holandês, e uma fila de muito peso que o piloto da BOE comandaria já que teria Dennis Foggia da Leopard Racing e Jaume Masia da equipe Ajo, dois dos pilotos mais experientes da categoria.

Adrian Fernández da Tech 3 conseguiu uma boa classificação e acabou conseguindo a 7ªposição no grid de largada. Boas classificações de Lorenzo Fellon da Sic58 e de Xavier Artigas da CFMoto, 8º e 9ºcolocados do dia. Joel Kelso da CIP Green fecha os 10 primeiros colocados e abre a 4ºfila que será completada por John McPhee da Husqvarna e Daniel Holgado da equipe Ajo. Sergio Garcia foi muito mal na sessão e vai largar na complicada 18ªposição.

Grid de Largada:

pos piloto equipe moto tempo
1 71 Ayumu Sasaki Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna 1’41.296
2 24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda 1’41.362
3 28 Izan Guevara GASGAS Aspar Team GASGAS 1’41.502
4 44 David Muñoz BOE Motorsports KTM 1’41.664
5 7 Dennis Foggia Leopard Racing Honda 1’41.765
6 5 Jaume Masia Red Bull KTM Ajo KTM 1’41.811
7 31 Adrian Fernandez Red Bull KTM Tech3 KTM 1’41.995
8 20 Lorenzo Fellon SIC58 Squadra Corse Honda 1’42.014
9 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 1’42.032
10 66 Joel Kelso CIP Green Power KTM 1’42.064
11 17 John McPhee Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna 1’42.121
12 96 Daniel Holgado Red Bull KTM Ajo KTM 1’42.134
13 6 Ryusei Yamanaka MT Helmets – MSI KTM 1’42.177
14 82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM 1’42.185
15 16 Andrea Migno Rivacold Snipers Team Honda 1’42.210
16 54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda 1’42.279
17 53 Deniz Öncü Red Bull KTM Tech3 KTM 1’42.561
18 11 Sergio Garcia GASGAS Aspar Team GASGAS 1’42.687
19 10 Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM 1’42.211
20 27 Kaito Toba CIP Green Power KTM 1’42.217
21 48 Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM 1’42.389
22 23 Elia Bartolini QJMotor Avintia Racing Team KTM 1’42.569
23 99 Carlos Tatay CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO 1’42.597
24 19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda 1’42.609
25 67 Alberto Surra Rivacold Snipers Team Honda 1’43.304
26 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda 1’43.426
27 64 Mario Suryo Aji Honda Team Asia Honda 1’43.686
28 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM 1’43.812
29 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda 1’43.915
30 85 Luca Lunetta QJMotor Avintia Racing Team KTM 1’44.077

Domingo em Assen, após 22 voltas muita luta, principalmente contra o espanhol Izan Guevara, O Japonês Ayumu Sasaki finalmente conquistou sua primeira vitória no Mundial de Motovelocidade. O piloto da Husqvarna precisou de 95 corridas na Moto 3 para realizar o sonho de ir ao topo do pódio.

Na Largada, Tatsuki Suzuki e David Muñoz passaram por Ayumi Sasaki e assumiram as 2 primeiras posições. Izan Guevara tinha se posicionado em 4º, mas curvas depois acabou perdendo 2 posições e chegou a cair para a 5ªposição, logo atrás de Foggia. Sasaki ao se livrar de Muñoz foi para cima de Suzuki. Foi uma bela briga japonesa, com troca de ultrapassagens entre os dois que durou até as curva 3,4 e 5, quando Sasaki, Guevara e Muñoz superaram Suzuki e assumiram as 3 primeiras posições. No final da 2ªvolta, Sasaki quase perde o controle da moto e perde a liderança para Izan Guevara. Sergio Garcia que largou na 18ªposição já estava na 9ªposição após 2 voltas de corrida.

Suzuki conseguiu se recuperar foi para cima de Muñoz e depois foi para cima de Ayumu Sakaki para o piloto da Leopard retornar a segunda posição. Enquanto isso, o piloto da Husqvarna acaba caindo para a 4ªposição após ter sido superado por David Muñoz. Na volta seguinte, Sasaki deu o troco no novato. Após 4 das 22 voltas por jogar, a classificação dos 10 primeiros era formada por Guevara, Suzuki, Sasaki, Muñoz, Masia, Foggia, Garcia, Fernández, Kelso e Artigas.

Elia Bartolini foi o primeiro piloto a cair fora da corrida na metade da 5ªvolta. Ao final da mesma volta, Suzuki caiu para a 6ªposição após ter sido superado por Sasaki, Muñoz, Masia e Foggia. Curvas depois, o piloto da Leopard chegou a cair para a 8ªposição, mas o final da volta Suzuki já tinha voltado à mesma 6ªposição. Esse final da 6ª foi benéfico para Jaume Masia que subiu para a 3ªposição.

O 1ºgrupo era formada pelos 15 primeiros colocados, não existia praticamente vantagem nenhuma, como quase sempre acontece na Moto 3, muitos pilotos juntos em um curto espaço de tempo. Na 7ªVolta, Muñoz e Suzuki superaram Masia. Enquanto que Dennis Foggia acabou punido com a volta longa após cortar a chicane. Na volta seguinte, Suzuki voltou ao segundo lugar após superar Sasaki e Muñoz e volta a ficar atrás apenas de Izan Guevara.

Porém, Sasaki estava disposto a voltar a 2ªposição com Suzuki, os dois japonês voltaram a trocar ultrapassagens entre as curvas 5 e 7. Ao final da 9ªVolta, os 6 primeiros colocados: Guevara, Suzuki, Sasaki, Muñoz, Foggia e Masia abriram 6 décimos para o 2ºpelotão formado por Sergio Garcia, John McPhee e outros.

Na 10ªVolta, Foggia cumpriu a punição da volta longa e despencou para a 13ªposição. Com isso, o primeiro grupo se reduziu aos 5 primeiros colocados. Ao final da volta, Tatsuki Suzuki voltou a perder posições, foi superado por Sasaki, Masia e Muñoz. A gongorra de posições para o piloto da Leopard Racing continuava.

Com metade da corrida percorrida, Masia passou a ser o segundo colocado, mas essa posição seria tomada por Ayumi Sasaki curvas depois. John McPhee e Xavier Artigas tentavam chegar no 1 ºpelotão e estavam conseguindo diminuir a distância entre os primeiros colocados, Sergio Garcia e Dennis Foggia também buscavam se aproximar da briga pela primeira posição.

No final da 12ªVolta, os 4 pilotos não só chegaram como entraram e se embolaram com o primeiro pelotão. Na final da 13ªvolta, John McPhee aparece muito bem na 3ªposição após superar Sasaki, o piloto japonês não se contentou e não só deu o troco no companheiro de equipe como também passou por Muñoz e retornou a segunda posição no começar da 14ªVolta. Apesar de todas as brigas na frente, Izan Guevara continuava na frente e até com certa tranquilidade, seguro apesar dos adversários estarem colados nele.

Lá atrás, Andrea Migno teve uma falha no comprimento da punição da volta longa, com isso, o piloto da Snipers teve sua punição dobrada e agora teria de fazer duas voltas longas. Prejuízo total para o italiano que já vinha muito fora da briga lá na frente.

Guevara continua na frente com os dois pilotos da Husqvarna na sua cola. Sasaki e McPhee promoveram uma bela disputa pela segunda posição. O escocês chegou a tomar o segundo lugar no final da 15ªvolta e levou o troco do companheiro de equipe alguns segundos depois.

A 6 Voltas do final, nada estava decidido na disputa das 9 primeiras posições. Guevara continuava de forma impecável na liderança, seguido de Sasaki, Suzuki, Foggia, Muñoz, Masia e McPhee. Artigas e Garcia ficaram uns pouco afastados do bando, mas logo depois já conseguiram voltar a colar na turma.

Ao começar a 18ªVolta, Dennis Foggia foi obrigado a sair da pista após ser empurrado por David Muñoz, quando voltou a pista, Foggia perdeu o controle da moto e caiu na Curva 2 e abandona a corrida pela 3ªvez nas últimas 4 corridas, deixando o italiano mais longe ainda da luta pelo título. Dos 8 primeiros colocados, Apenas Tatsuki Suzuki estava de Honda no meio das motos KTM e das suas subsidiárias (Gas Gas, Husqvarna e CF Moto).

Sasaki foi para cima de Guevara, o momento poderia ser esse para superar o piloto da Gas Gas, mas Jaume Masia pega Sasaki no pontapé e toma a 2ªposição na curva 5. Isso atrasou o piloto da Husqvarna  que precisou da reta oposta até chegar a curva 8 para recuperar a 2ªposição.

Na antepenúltima volta, David Muñoz saiu da pista e fica um pouco para trás. Na curva 5, Sasaki ultrapassou Guevara na curva 5 e recupera a liderança após quase 18 voltas com o piloto da Gas Gas na frente. Masia, Suzuki e McPhee seguiam logo atrás e ainda sonhavam com a vitória.

Disposto a recuperar a liderança, Izan Guevara supera Ayumi Sasaki no final da 20ªVolta. Na penúltima volta, Sasaki e Guevara lutam pela ponta, trocam de ultrapassagem em uma bela disputa na pista. No final da penúltima volta, Sasaki e Suzuki superam Guevara e a dupla japonesa abriu a volta final nas duas primeiras posições. Guevara sai da pista na curva 2 quando Masia o passou e obrigou o piloto da Gas Gas a sair do limite da pista.

Suzuki foi para passar Sasaki e consegue na curva 8, mas o piloto da equipe de Max Biaggi deu o troco na volta seguinte. Logo atrás, David Muñoz acabou indo para o chão e levou Masia junto. John McPhee caiu 1 segundo depois. 3 pilotos que estavam na parte da frente caíram e deixaram a corrida. Sasaki estava muito perto da vitória, Suzuki e Guevara vinham brigando pelo 3ºlugar e Sergio Garcia apareceu no final para brigar por esse pódio.

Após 95 corridas no Mundial de Motovelocidade, enfim Ayumu Sasaki cruzou a linha de chegada em primeiro lugar. A primeira vitória do piloto Japonês na Moto 3 e a realização de seu sonho na categoria. Sasaki merecia à muito tempo essa vitória, ele tinha liderado de forma tranquila no GP do Qatar quando acabou quebrando e abandonando a corrida e tinha perdido a vitória nos metros finais no GP da França.

A Dupla da Gas Gas segurou Suzuki e levou os outros dois lugares no pódio, com Guevara em 2º após liderar por quase 18 voltas o GP da Holanda e Sergio Garcia em 3ºlugar após largar da 18ªposição. Na classificação do campeonato, Garcia foi para as Férias na liderança do campeonato com 3 pontos de vantagem para Izan Guevara. (182 pontos de Garcia a 179 pontos de Guevara) os outros pilotos já estão muito longe da briga particular da Gas Gas.

Tatsuki Suzuki foi o único piloto da Honda a obter um resultado digno, mas acabou de fora do pódio quando se acreditava que conseguiria um lugar no pódio ou até mesmo a vitória. Xavier Artigas completou os 5 primeiros colocados. A posição acabou sobrando para o piloto da CF Moto após das quedas do final da corrida.

Muito, mas muito atrás dos ponteiros, Daniel Holgado obteve novamente a 6ªposição, cada vez mais ganhando confiança e melhorando suas classificações no decorrer do campeonato. Stefano Nepa chegou na 7ªposição e fez seu melhor final de semana de longe, com o melhor resultado de corrida de longe também.

Ryusei Yamanaka da MT Helmets fechou a corrida na 8ªposição após 2 corridas sem ter conseguido completar corrida. Deniz Oncü fechou a corrida na 9ªposição e é até agora o único que pontuou em todas as corridas do campeonato da Moto 3 e Kaito Toba da CIP Green completou os 10 primeiros colocados. Após essa corrida, os pilotos saíram para as férias no meio de temporada.

Resultado Final da 11ªetapa do Mundial de Motovelocidade – Temporada 2022
GP da Holanda – Assen – 22 Voltas – Moto 3

pos piloto equipe moto tempo
1 71 Ayumu Sasaki Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna 37’28.3710
2 28 Izan Guevara GASGAS Aspar Team GASGAS a 0.314
3 11 Sergio Garcia GASGAS Aspar Team GASGAS a 0.392
4 24 Tatsuki Suzuki Leopard Racing Honda a 0.399
5 43 Xavier Artigas CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO a 0.661
6 96 Daniel Holgado Red Bull KTM Ajo KTM a 11.540
7 82 Stefano Nepa Angeluss MTA Team KTM a 11.606
8 6 Ryusei Yamanaka MT Helmets – MSI KTM a 12.225
9 53 Deniz Öncü Red Bull KTM Tech3 KTM a 12.309
10 27 Kaito Toba CIP Green Power KTM a 12.368
11 54 Riccardo Rossi SIC58 Squadra Corse Honda a 12.596
12 48 Ivan Ortola Angeluss MTA Team KTM a 12.878
13 20 Lorenzo Fellon SIC58 Squadra Corse Honda a 12.976
14 99 Carlos Tatay CFMOTO Racing PruestelGP CFMOTO a 17.903
15 16 Andrea Migno Rivacold Snipers Team Honda a 20.915
16 10 Diogo Moreira MT Helmets – MSI KTM a 30.606
17 67 Alberto Surra Rivacold Snipers Team Honda a 37.419
18 64 Mario Suryo Aji  Honda Team Asia Honda a 44.008
19 85 Luca Lunetta QJMotor Avintia Racing Team KTM a 44.132
20 70 Joshua Whatley VisionTrack Racing Team Honda a 44.135
21 72 Taiyo Furusato Honda Team Asia Honda a 44.366
22 22 Ana Carrasco BOE Motorsports KTM a 44.486
66 Joel Kelso CIP Green Power KTM a 1 volta – acidente
31 Adrian Fernandez Red Bull KTM Tech3 KTM a 1 volta – acidente
17 John McPhee Sterilgarda Husqvarna Max Husqvarna a 1 volta – acidente
44 David Muñoz BOE Motorsports KTM a 1 volta – acidente
5 Jaume Masia Red Bull KTM Ajo KTM a 1 volta – acidente
7 Dennis Foggia Leopard Racing Honda a 5 voltas – acidente
19 Scott Ogden VisionTrack Racing Team Honda a 17 voltas – acidente
23 Elia Bartolini QJMotor Avintia Racing Team KTM a 18 voltas – acidente

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Deixe um comentário