Dakar 2024 – Especial 5 – Al Hofuf até Shubayatah

Especial curta nesse 5ºdia de competições do Dakar, 119 km percorridos entre as cidades de Al Hofuf até Shubaytah.

Nas motos, a vitória ficou com o chileno Pablo Quintanilla, dessa vez sem ter sido punido em nada acabou chegando 37 segundos a frente do Francês Adrien van Beveren, seu companheiro de equipe na Honda que conquistou a segunda posição e o pódio da etapa foi completado por Toby Price da KTM que se recupera de atuações ruins nas ultimas especiais.

Curiosidade, no final do primeiro ponto de cronometragem, a liderança estava nas mãos do português Bruno Santos da XRaids com 3 minutos a frente do segundo colocado que era o próprio Pablo Quintanilla. Uma surpresa e certamente o tempo era irreal, uma falha da organização ou por acaso ele cortou caminho. Ao final da especial o piloto português até teve uma boa classificação com a 22ªposição a 9 minutos e 39 segundos do vencedor do dia. Outra curiosidade foi o lituânio Modestas Siliunas terminou o primeiro ponto de cronometragem na 7ªposição, mas na chegada o conto de fadas acabou pra Siliunas que acabou 32 minutos e 13 segundos atrás do vencedor, na 69ªposição.

Daniel Sanders da Gas Gas teve um bom dia, acabou na 4ªposição a 2 minutos e 58 segundos de Quintanilla. Em mais uma grande atuação, o norte-americano Mason Klein levou pela segunda vez a moto da Kove a um grande resultado, a 5ªposição, 3 segundos atrás de Sanders. Infelizmente Mason está 11 horas atrasado em relação ao líder na soma dos tempos que voltou a ser o Botsuano Ross Branch, 6ªcolocado na especial de hoje chegando mais de 2 minutos (2:29) a frente de Nacho Cornejo (Honda) que ficou na 13ªposição na especial de hoje, o suficiente para o piloto da Hero voltar a ponta com vantagem de 1 minuto e 14 segundos para o piloto chileno da Honda. Outros dois pilotos da Honda, Ricky Brabec e Adrien van Beveren estão na 3ª e 4ªposições, sendo que o norte-americano está perto dos dois primeiros, já o francês já vem mais longe, a 18 minutos e 10 segundos de Ross Branch.

Ricky Brabec da Honda chegou na 7ªposição seguido do eslovaco Stefan Svitko da Slonaft. Uma surpresa hoje foi o desempenho do austríaco Tobias Ebster da Kini Rally Racing, piloto que esta estrando nesse Dakar fez uma estupenda especial, foi o 9ºcolocado e não só conseguiu a vitória na categoria original do Dakar como também desbancou todos os seus adversários no Rally 2 conquistando a vitória nessa categoria também. Ebster sem dúvida entra no Radar de várias equipes maiores após a sua atuação de hoje. Skyler Howes completa o Top 10.

Na 11ªposição, Romain Dumontier fez mais uma boa especial e só não conseguiu a vitória por que teve um Tobias Ebster fazendo uma especial monstruosa, caso contraio, seria mais uma vitória do piloto francês que se consolida mais e mais como o grande favorito ao título da moto Rally 2. Kevin Benavides teve uma atuação apenas discreta ficando na 12ªposição.

Nacho Cornejo Florimo fez uma especial apenas regular e acabou ficando na 13ªposição, não sendo suficiente para manter a liderança na soma dos tempos, mas esta perto de Ross Branch na luta pelo título do Dakar, juntamente com Ricky Brabec que esta na busca da ponta.

Terminando na 14ªposição, o italiano Paolo Lucci parece que engrenou no Dakar de 2024, fez mais uma boa especial, 14 segundos a frente do tcheco Martin Michek da Orion MRG. Jeanloup Lepan da Duust e Bradlex Cox da BAS Dakar KTM foram outros dois pilotos bem colocados na classificação geral e na classificação no Rally 2 ficando na 16ª e 17ªposições, chegando na frente do português Rui Gonçalves da Sherco. O tcheco Jan Brabec da Strojrent Racing e o indiano Harith Noah da Sherco completaram os 20 primeiros colocados.

Joan Barreda Bort na 26ªposição (chegando a mais de 10 minutos do vencedor) e principalmente Luciano Benavides da Husqvarna chegando na 49ªposição (Mais de 19 minutos do vencedor) foram as grandes decepções do dia.

Classificação Geral: Branch (Hero) 19:05:03, Cornejo (Honda) +1:14, Brabec (Honda) +3:47, Van Beveren (Honda) +18:10, K.Benavides (KTM) +21:17, Quintanilla (Honda) +26:47, Price (KTM) +31:36, Sanders (Gas Gas) +37:44, Dumontier (Dumontier) +38:52 e Michek (Orion MRG) +39:52.

Classificação Rally 2: Dumontier (Dumontier) 19:43:55, Lepan (Duust) +35:15, Doveze (BAS World KTM) +44:28, Noah (Sherco) +45:14, Mulec (BAS World KTM) +48:36, Lucci (BAS World KTM) +49:09, Cox (BAS World KTM) +51:12, Llanos (Xraids) +1:09:18, Engel (Orion MRG) +1:12:32 e Moore (HT Rally Raid) +1:43:14

Destaques do dia:

Terceira vitória Chilena em especial nas motos, todas elas por pilotos da Honda.

Segundo resultado da Kove entre os 5 primeiros colocados.

Tobias Ebster foi o primeiro piloto da categoria original a vencer corrida na sua categoria, no Moto Rally 2 e de quebra ficou no Top 10.

Média de velocidade do vencedor da 5ªespecial é de 76,87 km/h.

Na categoria Carros, a vitória da especial ficou com Nasser Al-Attiyah e Mathieu Baumel da Nasser Racing com o carro da Prodrive. O importante triunfo do piloto Qatari e do copiloto francês faz ele entrar de vez na disputa pelo título. Atrás dos detentores do título dos carros vieram 4 pilotos da Overdrive Racing com carros da Toyota, sendo que três deles bem próximos um do outro. Os franceses Guerlain Chicherit e o copiloto Alex Winocq ficaram na segunda posição, 7 segundos a frente do argentino Juan Cruz Yacopini e do copiloto espanhol Daniel Oliveras Carreras que chegaram 2 segundos a frente do saudita Yazeed Al Rajhi e do copiloto Alemão Timo Gottschalk que ainda estão na liderança na soma dos tempos, com 9 minutos e 3 segundos a frente de Nasser Al-Attiyah e Mathieu Baumel. Carlos Sainz caiu para a terceira posição, 11 minutos e 31 segundos atrás do líder na classificação geral.

Na 5ªposição tivemos o belga Guillaume de Mevius junto do copiloto francês Xavier Panseri completaram a quadra de pilotos da Overdrive atrás de Nasser Al-Attiyah e Mathieu Baumer. Os sul-africanos Giniel de Villiers e o copiloto Dennis Murphy finalmente conseguiu uma boa 6ªposição, também correndo com o carro da Toyota. Só depois dessas 5 duplas da Toyota é que vem um carro diferente dos carros que vieram da 2ª a 6ªposição. Acabou sendo o os suecos Mathias Ekstöm e o seu copiloto Emil Bergkvist com seu Audi elétrico chegando na 7ªposição.

Os tchecos Martin Prokop e o copiloto Viktor Chytka levaram o carro da Ford para a 8ªposição. Completaram o Top 10, Vaitotas Zala junto do copiloto Paulo Fiuza carregando a honra da Mini e Denis Krotov junto do copiloto Konstantin Zhiltsov correndo pela Overdrive que como equipe colocou 5 pilotos entre os 10 primeiros colocados.

27 segundos atrás chegou o Lituânio Benediktas Vanagas junto do copiloto estones Kuldar Sikk que quase levou 2 pilotos da Lituânia entre os Top 10. A dupla chinesa formado Por Ping Sun e Min Liao aparece em uma boa 12ªposição nessa especial. Completando os 15 primeiros colocados tivemos três duplas francesas: Ronan Chabot e Gilles Pillot da Overdrive, Mathieu Serradori e Loic Minaudier da Century Racing e Lionel Baud e Lucie Baud da Overdrive Racing.

Carlos Sainz junto do seu copiloto Lucas Cruz da Audi teve um dia mais difícil, apesar de não perder muito tempo com relação ao vencedor da prova de quarta-feira (ficando 9 minutos e 2 segundos atrás do vencedor do dia) acabou esse tempo sendo crucial para que a dupla espanhola da Audi perdesse a vice-liderança na soma dos tempos. O dia também não foi bom para Stephane Peterhansel e seu copiloto Edouard Boulanger que ficaram na 17ªposição, 14 segundos atrás de Sainz/Cruz da mesma equipe Audi.

Romain Dumas junto do seu copiloto Max Delfino acabou na 21ªposição a bordo do seu Toyota da equipe Overdrive. Agora os mais prejudicados foram os espanhóis Nani Roma junto do seu copiloto Alex Haro Bravo acabaram na 33ªposição. Sebastien Loeb e o copiloto belga Fabian Lurquin sofreram uma punição dura de 15 minutos o que jogaram ele para a 40ªposição com o carro da Prodrive. Mais o mais prejudicado foi mesmo o Brasileiro Lucas Moraes e seu copiloto Espanhol Armand Monleon que capotaram e tiveram ajuda da dupla brasileira formada por Marcos Baumgart e Klever Cincea e acabou ficando na 51ªposição, com 37 minutos e 16 segundos atrás do vencedor, um grande prejuízo para o piloto da Toyota que vinha nas primeiras posições.

Classificação geral dos carros: Al Rajhi/Gottschalk (Overdrive) 17:24:04, Al-Attiyah/Baumel (Nasser) +9:03, Sainz/Cruz (Audi) +11:31, Ekström/Bergkvist (Audi) +22:58,  Serradori/Minaudier (Century) +31:00, Peterhansel/Boulanger (Audi) +34:12, Zala/Fiuza (Mini) +37:07, De Mevius/Panseri (Overdrive) +41:51, Loeb/Lurquin (Prodrive) +43:03 e Moraes/Monleon (Toyota) +54:47.

Destaques do Dia:

5 pilotos da Overdrive Racing se colocaram entre os 10 primeiros colocados na especial, sendo que a equipe tem o líder na soma dos tempos e teve 4 pilotos entre os 5 primeiros colocados.

A dupla do francês Sebastien Loeb e do copiloto belga Fabian Lurquin seria o 9ºcolocado sem a punição de 15 minutos que sofreu.

A 51ªposição foi a pior posição que Lucas Moraes já sofreu na sua trajetória no Dakar 2024.

A média do vencedor do dia foi de 73,29 km/h.

No quadriciclos, a vitória na especial curta foi de Marcelo Medeiros que volta ao topo do pódio em Especial com o tempo de 1:51:09 em 119 km percorridos. O pódio foi completado pelo francês Alexandre Giroud da Drag’on que ficou na segunda posição (1 minuto e 21 segundos atrás do vencedor) e do argentino Manuel Andujar da 7240 Team que ficou na terceira posição (2 minutos e 26 segundos atrás do vencedor)  ambos não chegaram muito longe do vencedor da etapa.

Na classificação na soma dos tempos, Andujar lidera com 20 minutos e 19 segundos a frente de Giroud e 21 minutos e 41 segundos a frente de Medeiros que esta bem próximo do piloto francês que esta em busca do tricampeonato do Dakar.

Nos Challenger, um dia diferente onde não tivemos domínio da Família Goczal. A vitória acabou ficando com os chilenos Francisco Lopez Contardo e o copiloto Juan Pablo Latrach Vinagre da equipe oficial da Can-AM seguidos pelo norte-americano Austin Jones junto com o copiloto brasileiro Gustavo Gugelmin que acabou vencendo a luta pela segunda posição contra o polonês Eryk Goczal e o copiloto espanhol Oriol Mena com uma diferença em apenas 2 segundos. Os Argentinos Nicolas Cavigliasso e a copiloto Valentina Pertegarini ficaram na 4ªposição e o saudita Saleh Alsaif junto com o copiloto Nasser Alkuwari do Qatar completa o Top 5 empatados com o britânico Cris Meeke e o copiloto holandês Wouter Rosegaar em 1 hora, 44 minutos e 46 segundos.

Na soma dos tempos, Eryk Goczal e Oriol Mena lideram com uma folga até que confortável sobre os poloneses Marek Goczal e o copiloto Maciej Marton que esta em 34 minutos e 50 segundos. Os norte-americanos Mitchell Guthrie e o copiloto Kellon Walch esta em 3º a menos de 5 minutos da dupla polonesa.

Nos SSV, nova vitória dos franceses Xavier de Soultrait e do copiloto Martin Bonnet da equipe de Sebastien Loeb percorrendo os 119 km da 5ªespecial em 1 hora, 44 minutos e 56 segundos ficando 1 minuto e 14 segundos a frente do saudita Yasir Seiadan e do copiloto francês Adrien Metge da MMP que conquistou a segunda posição. O pódio ficou com o suíço Jerome de Sadeleer e o copiloto Michael Metge da mesma equipe MMP. Além da 3ªposição, de Sadeleer/M.Metge se favoreceram do sério problema que os espanhóis Gerard Farres Guell e do copiloto Diego Ortega Gil que perdeu mais de 4 horas (4:25:10) que o fizeram cair para a 15ªposição na soma dos tempos.

Os brasileiros Rodrigo Varela e o copiloto Enio Bozzano Junior da Team BBR terminaram em 4ºlugar e os franceses Florent Vayssade e o copiloto Nicolas Rey da Sebastien Loeb Racing completam as 5 primeiras posições. Na classificação da soma dos tempos, Jerome de Sadeleer e Michael Metge lideram com 5 minutos e 30 segundos a frente dos brasileiros Rodrigo Varela e Enio Bozzano Junior que esta na segunda posição e a terceira posição esta nas mãos do brasileiro Cristiano Batista e o copiloto espanhol Fausto Mota da South Racing que esta a 9 minutos e 20 segundos de atraso para os lideres.

Nessa categoria, 7 pilotos estão separados por 30 minutos e 20 segundos, sendo a categoria mais disputa junto das motos e com mais competidores. Seiadan/Metge em 4º +10:19, Sara Price/Gray em 5º +12:55, de Soultrait/Bonnet em 6º +22:04 e João Ferreira/Palmeiro em 7º +30:28.

Nos caminhões, uma prova caótica para alguns dos líderes dos caminhões que tiveram problemas e perderam muito tempo. Os tchecos Martin Macik (piloto), Frantisek Tomasek (Copiloto) e David Svanda (Mecânico) conquistaram a vitória com quase 2 horas de duração (1:52:25) seguidos pelo trio da Eurol Rallysport formada por Mitchel van den Brink (Holanda), Moises Torrallardona (Espanha) e Jarno Van de Pol (Holanda) que ficou 1 minuto e 22 segundos dos vencedores do dia. O pódio foi completado pelo trio holandês formado por Vick Versteijnen, Andre van der Sande e Teun van Dal da Versteijnen Truck Racing que ficou a 7 minutos e 55 segundos atrás.

O líder na soma dos tempos continua nas mãos do trio Janus van Kasteren (Holanda), Darek Rodewald (Polônia) e Marcel Snijders (Holanda) que ficou na 10ªposição a 23 minutos e 40 segundos atrás de Macik, Tomasek e Svanda. A sorte desse trio é que o trio tcheco da Praga formada por Ales Loprais, Jaroslav Valtr Jr. e Jiri Stross perderam 39 minutos e 28 segundos na especial de hoje (15ºcolocado). Com isso, Macik, Tomasek e Svanda subiram para a segunda posição, a 22 minutos e 3 segundos atrás e Loprais, Valtr Jr. e Stross caíram para a terceira posição, a 26 minutos e 5 segundos atrás.

Amanhã começa a maratona de 48 horas do Dakar, será uma loucura, os pilotos não vão poder ter assistência das equipes. Estágio de 626 km que deve deixar muito piloto na mão. Então o melhor a se fazer e preservar o equipamento e ser rápido e competitivo ao mesmo tempo. Essa é a última especial antes do intervalo para os pilotos descansarem no próximo sábado.

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Dakar

Deixe um comentário