Dakar 2024 – Especial 2 – Al Henakiyah até Al Duwadimi

Disputa da vitória entre os chilenos da equipe Honda durou por grande parte da especial de 463 km que foi de Al Henakiyah até Al Duwadini. Quem levou a melhor foi Jose Ignacio Cornejo Florimo que assumiu a liderança a partir do ponto de cronometragem dos 342 km após superar seu compatriota Pablo Quintanilla que acabou perdendo terreno no terço final de especial a tal ponto de perder a segunda posição da especial para o Argentino Luciano Benavides, piloto principal da Husqvarna chegou 5 minutos e 59 segundos atrás de Nacho Cornejo que venceu com o tempo de 4 horas, 24 minutos e 17 segundos. Pablo Quintanilla completou o pódio das motos, 13 segundos atrás de Benavides.

Ótima especial de Sebastian Bühler da Hero, uma 4ªposição após uma atuação consistente de um piloto que foi rápido e que sempre se sustentou nas 10 primeiras posições e que avançou na reta final, ficando a frente de Ricky Brabec da Honda, piloto norte-americano que também fez uma corrida de recuperação e acabou chegando na 5ªposição, 3 segundos à frente do britânico Sam Sunderland da Gas Gas. Toby Price completou o dia na 7ªposição apesar de chegar a se colocar na disputa pelo pódio, a diferença entre Luciano Benavides (2ªcolocado) e Toby Price (7ªcolocado) foi de menos de 2 minutos (1 minuto e 41 segundos) entre os pilotos da Husqvarna e o primeiro piloto de KTM nessa especial.

Skyler Howes se recuperou da péssima primeira especial que ele fez no dia anterior, o norte-americano acabou na 8ªposição, longe de Price e seguro em relação a Adrian van Beveren, piloto francês que chegou a estar na 4ªposição na primeira parte da especial, mas perdeu terreno e terminou na 9ªposição, 7 segundos a frente do eslovaco Stefan Svitko da Slonaft Rally Team, fechando o Top 10 após uma especial consistente.

Ross Branch teve um dia meio complicado, ficou muito atrás na classificação, mas acabou salvando a 11ªposição após uma boa recuperação na segunda metade de especial. Com os resultados, chegando 11 minutos e 53 segundos atrás de Cornejo Florimo, Branch ainda lidera na classificação geral, mas acabou perdendo grande parte da vantagem que construiu no dia anterior. Daniel Sanders ficou em 12º sem grande destaque.

Rui Gonçalves ficou na 13ªposição e terá de liderar a Sherco, já que Lorenzo Santolino teve um problema mecânico e acabou abandonando a corrida, justamente em um Dakar onde a Sherco teve uma significativa melhora em sua moto e mais confiabilidade em seu equipamento.

Jeanloup Lepan conquistou a vitória na categoria Rally 2, usando da regularidade o piloto da Duust acabou o dia na 14ªposição na geral, e na frente dos seus adversários em sua categoria, chegando 16 minutos e 24 segundos atrás do vencedor da especial. Antonio Maio chegou em 15º, 7 segundos atrás de Lepan.

Martin Michek ficou em uma decente 16ªposição. Enquanto que Joan Barreda Bort foi jogado para a 17ªposição com a punição de 8 minutos que sofreu, sem a punição Barreda Bort teria a 8ªposição na classificação da especial. O top 20 é completado por Diego Llanos da Xraids (2ºcolocado na Rally 2), Kevin Benavides com sua KTM muito abaixo do esperado (chegou 19 minutos e 29 segundos atrás do vencedor) e de Toni Mulec da Bas World KTM que fechou o pódio do Rally 2.

A lamentar muito o problema que o norte-americano Mason Klein teve em sua moto, isso lhe custou 2 horas para a resolução desse problemas, resultado foi que Klein com sua Kove acabou ficando nas últimas posições na prova e comprometendo suas chances de título do Dakar.

Branch (Hero), Cornejo Florimo (Honda), Brabec (Honda), Quintanilla (Honda), Luciano Benavides (Husqvarna), Sanders (Gas Gas), Sunderland (Gas Gas), Price (KTM), Van Beveren (Honda) e Michek (Orion- MRG) são os 10 primeiros colocados na classificação geral das motos.

Dumontier (Dumontier Racing), Cox (Bas World KTM), Lepan (Duust Rally), Harith Noah (Sherco), Llanos (Xraids), Lucci (Bas World KTM), Argubright (Duust Rally), Engel (Orion- MRG), Doveze (Bas World KTM), Mulec (Bas World KTM) são os 10 primeiros colocados na classificação da categoria Moto Rally 2.

Destaques do dia:

O pódio da segunda especial do Dakar foi dominado por três pilotos da América do sul, sendo 2 chilenos com motos da Honda e um argentino com a Husqvarna.

O primeiro europeu na classificação foi o Alemão Sebastian Bühler, 4ªcolocado com a moto da Hero.

Não teve nenhum piloto da Rally 2 no Top 10.

Apenas um piloto de equipe privada chegou no Top 10, o eslovaco Stefan Svitko da Slonaft Rally Team, chegando na 10ªposição.

A KTM só teve Toby Price na 7ªposição e Stefan Svitko na 10ªposição. Nunca a marca Austríaca teve tão poucas chances de vencer o Dakar como tem nesse ano, com apenas 2 motos da equipe oficial e nenhum dos dois está muito bem até agora.

Os 5 pilotos da equipe oficial da Honda chegaram nas 10 primeiras posições.

38 pilotos tiveram penalizações nessa segunda especial do Dakar.

A média de velocidade do vencedor da segunda especial foi de 105,81 km por hora. A média nesses dois primeiros dias é de 89,17 km por hora.

Na categoria carros, tivemos uma disputada especial que terminou com a vitória de Stéphane Peterhansel e do copiloto Edouard Boulanger com seu Audi elétrico em uma luta muito acirrada com seus adversários velhos e também novos. A vantagem da “Lenda do deserto” foi de 29 segundos sobre o multicampeão do WRC, Sebastian Loeb e do seu copiloto belga Fabian Lurquin, segundo colocado na especial com seu carro da Prodive.

Dos novos pilotos, Seth Quintero junto do copiloto alemão Denniz Zenz incomodou bastante, fez uma brilhante corrida e terminou o dia na terceira posição com seu carro oficial da Toyota. O norte-americano colocou mais de 3 minutos em cima do Qatari Nasser Al-Attiyah com seu copiloto francês Mathieu Baumel levaram o carro da Prodrive até a 4ªposição, se recuperando do primeiro dia desastroso onde Al-Attiyah teve dois furos de pneus nos primeiros 50 km, isso o fez chegar tão lá atrás na 1ªespecial.

Fechando os 5 primeiros colocados, o saudita Yazeed Al Rajhi junto do copiloto Alemão Timo Gottschalk com seu Toyota da equipe Overdrive, quase 2 minutos a frente dos franceses Guerlain Chicherit e o copiloto Alex Winocq também com um Toyota da equipe Overdrive.

Depois, já muito longe dos seis primeiros colocados o sueco Mattias Ekström junto do seu copiloto também sueco Emil Bergkvist terminou em 7º, quase 16 minutos atrás do vencedor (15 minutos e 56 segundos). O espanhol Carlos Sainz junto do copiloto espanhol Lucas Cruz teve uma ótima primeira parte na especial, mas perdeu rendimento e acabou ficando na 8ªposição a 17 minutos e 15 segundos do vencedor.

O Brasileiro Lucas Moraes e o copiloto espanhol Armand Monleon com o carro da Toyota e os tchecos Martin Prokop e copiloto Viktor Chytka com o carro da Ford completaram o top 10. No caso de Moraes, acabou fazendo uma especial consistente, já para o tcheco foi uma especial para uma certa recuperação, mas ainda esta longe das 10 primeiras posições na classificação geral.

Depois vieram duas duplas francesas, a primeira com o piloto Mathieu Serradori e o copiloto Loic Minaudier da Century Racing e a segunda com Simon Vitse e seu copiloto Frederic Lefebvre da MD RallyE Sport, chegando na 11ª e 12ªposições, já a mais de 20 minutos do vencedor.

Vaidotas Zala e o copiloto Paulo Fiuza da Mini não tiveram um grande desempenho, acabaram o dia na 14ªposição. A espanhola Laia Sanz e o copiloto italiano Maurizio Gerini compleraram o dia na 16ªposição com carro da equipe Astara. Os espanhóis Nani Roma e Alex Haro Bravo ficaram 31 segundos atrás de Sanz e Gerini na 17ªposição.

Vencedores da primeira especial, o belga Guillaume de Mevius com o copiloto francês Xavier Panseri tiveram um dia ruim, não foram além da 19ªposição, 26 minutos e 43 segundos atrás do vencedor, o piloto da Overdrive perdeu a liderança na classificação geral. Outro que deixa a desejar são os sul-africanos Brian Baragwanath e o copiloto Leonard Cremer que acabaram o dia na 20ªposição, longe dos primeiros colocados.

Os sul-africanos Giniel de Villiers e o copiloto Dennis Murphy que tinham ido bem na 1ªespecial, acabou não indo bem na especial de hoje, os dois terminaram na 22ªposição, a quase 30 minutos do vencedor do dia (29 minutos e 55 segundos).

Classificação geral dos 10 primeiros colocados: Carlos Sainz (Audi), Al Rajhi (Overdrive), Loeb (Prodrive), Quintero (Toyota) de Mevius (Overdrive), Ekström (Audi), Al-Attiyah (Nasser), Moraes (Toyota), Peterhansel (Audi) e Chicherit (Overdrive).

Destaques do Dia:

Stephané Peterhansel venceu pela 50ªvez uma especial de Dakar. Uma marca histórica no Rali Dakar.

Somente carros da Audi, Toyota e Prodrive ficaram nas 9 primeiras posições, exatamente na 10ªposição estava o primeiro carro sem ser dessas três marcas, o Ford pilotado por Martin Prokop junto do seu navegador Viktor Chytka.

Nenhum dos 19 primeiros colocados sofreram penalizações nessa especial. 14 pilotos sofreram penalizações na especial.

A média de velocidade do vencedor da segunda especial foi de 118,38 km por hora. A média nesses dois primeiros dias é de 99,35 km por hora.

Os 10 primeiros colocados na classificação geral estão separados por apenas 14 minutos e 47 segundos.

Nos Quadriciclos, o brasileiro Marcelo Medeiros venceu a sua segunda especial no Dakar 2024 e abriu vantagem na liderança do Dakar. Com mais de 5 horas e meia de especial (Medeiros completou os 463 km em 5 horas, 37 minutos e 4 segundos, colocando 4 minutos e 16 segundos de frente para o eslovaco Juraj Varga que esta também na segunda posição na classificação geral. Medeiros na liderança esta 6 minutos e 52 segundos de frente de Varga na soma dos tempos. Manuel Andujar da 7240 Team fechou o dia na terceira posição e esta na terceira posição na classificação geral. O francês Alexander Giroud e o Lituanio Laisvydas Kancius completaram os 5 primeiros colocados.

Nos Challenger, mais um dia de domínio da Família Goczal. Eryk Goczal com o copiloto espanhol Oriol Mena conquistou a vitória na segunda etapa com 4 horas, 25 minutos e 22 segundos, colocando 1 minuto de frente para Michael Goczal e o copiloto Szymon Gospodarczyk. Só não foi igual ao dia anterior porque os norte-americanos Mitchell Guthrie e o copiloto Kellon Walch da Taurus Factory conseguiram superar os poloneses Marek Goczal e o copiloto Maciej Marton e acabaram o dia na terceira posição.

Os Chilenos Francisco Lopez Contardo e o copiloto Juan Pablo Latrach Vinagre completaram o Top 5. Eryk Goczal e Oriol Mena lidera na soma dos tempos seguidos de perto por Michal Goczal e Szymon Gospodarczyk, 1 minuto e 19 segundos atrás. Marek Goczal e Maciej Marton completa o trio da família Goczal nas 3 primeiras posições.

Nos SSV, os espanhóis Gerard Farres Guell e o copiloto Diego Ortega Gil da South Racing conquistaram a vitória na especial por apenas 5 segundos de frente para os franceses Xavier de Soultrait e o copiloto Martin Bonett da equipe de Sebastien Loeb. Os resultados levaram Farres Guell e Ortega Gil a liderança na classificação geral. Não muito longe dos dois primeiros colocados, vieram os Portugueses João Ferreira e Filipe Palmeiro da Can-am Factory Team na terceira posição, do Saudita Yasir Seaidan com o copiloto francês Adrien Metge da MMP em 4ºlugar e do Brasileiro Cristiano Batista com seu copiloto espanhol Fausto Mota da South Racing na 5ªposição.

Nos caminhões, a vitória em especial ficou de novo nas mãos do trino da equipe Team de Rooy formado pelo piloto Janus van Kasteren (Holanda), copiloto Darek Rodewald (Polônia) e pelo mecânico Marcel Snijders (Holanda), mas os pilotos da Iveco tiveram no calcanhar deles o trio tcheco da Praga, Ales Loprais, Jaroslav Valtr jr. e Jiri Stross que ficaram a 6 segundos dos vencedores do dia. Fecharam o pódio os tchecos Martin Macik, Frantisek Tomasek e David Svanda da MM Technology Team a 2 minutos e 22 segundos dos vencedores do dia. O restante da Turma ficou bem longe dos três primeiros colocados.

Na classificação geral, Janus van Kasteren (Holanda), copiloto Darek Rodewald (Polônia) e pelo mecânico Marcel Snijders (Holanda) lideram com vantagem de quase 13 minutos para Ales Loprais, Jaroslav Valtr jr. e Jiri Stross na segunda posição e quase 22 minutos de frente para Martin Macik, Frantisek Tomasek e David Svanda que estão na terceira posição.

Amanhã teremos o terceiro estágio entre as cidades de Al Duwadimi até Al Salamiya e terá 440 km cronometrados.

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Dakar

Deixe um comentário