Tapa na cara! – Deivison da Conceição da Silva

Valentino Rossi não merece esse título, Ele perdeu moralmente esse merecimento em Sepang. A corrida estava apenas na entrada da segunda parte. Pra que derrubar Marquez, que estava agressivo porque ele é agressivo por natureza, e depois quando o Rossi começou a falar as besteiras que ele falou na entrevista da quinta-feira, Acabou afetando Marquez por causa dessas declarações. Na corrida, o jovem piloto espanhol com uma moto da Honda desequilibrada lutava com muita garra pelo terceiro lugar com o Rossi. A disputa estava fortíssima com o Rossi passando o Marquez e o Formiga Atômica revidando as ultrapassagens, Claro que MM estava segurando o ritmo do Rossi, não de forma intencional.

Na 7ªVolta,Valentino Rossi terminou a disputa da pior maneira possível. Ele poderia ter esperado ou o Marquez perder o rendimento de vez ou cair, mas ele preferiu se jogar para fora da trajetória e depois às declarações de que o Marquez pediu, isso são um incitação de que ele quis fazer isso. Só por isso, já se dar para analisar que foi branda demais a punição do Rossi. Se eu fosse o comissário e tivesse o poder de dar uma punição, daria 30 segundos de acréscimo de tempo na classificação final do piloto da Yamaha, e até mesmo uma desclassificação seria uma punição plausível. Se é para dar uma punição ao MM, eu daria a punição que deram ao Rossi, que foi largar em último na corrida final em Valência.

Marquez provocou a queda, Mas Rossi não deveria cair no jogo do Piloto da Honda.
Marquez provocou a queda, Mas Rossi não deveria cair no jogo do Piloto da Honda.

O Que o Rossi fez foi fazer o pessoal se impressionar de maneira negativa com ele. Foi o público ficar imobilizado com a atitude de um piloto que não precisava fazer isso. Era preferível que ele tivesse perdido o pódio do que ter ganhar da forma como ele ganhou. Se ele for o campeão ele vai ganhar perdendo, pois esse vai ser um título manchado. Se ele ganhar esse título mais uma vez vai mostrar que fazer o mal no esporte compensa e eu sou um lutador de que não aconteça isso em nenhum esporte. O que mais me choca é que os torcedores do Rossi não admitem o erro dele. Pior que isso, eles acabaram por culpar Marc Marquez, Esses torcedores estão cegos pelo fanatismo. Se analisarem bem, não tem como colocar a maior parte da culpa no Marquez que acabou irritado pelas declarações do Rossi de que ele queria mais o Lorenzo campeão por causa da Argentina e da Holanda, Uma grande bobagem por esses motivos.

Marquez não tem motivos para ajudar Lorenzo como diz Valentino Rossi
Marquez não tem motivos para ajudar Lorenzo como diz Valentino Rossi

Marc Marquez tem Rossi como ídolo

Marc Marquez esta na equipe Oficial da Honda, Ele vai ajudar alguém da Yamaha? Se fosse por isso porque então ele ganhou a corrida de Indianápolis passando o Lorenzo, orque ele não amenizou e deixou o Lorenzo ganhar, pois daí o Rossi teria apenas 2 pontos de distância na frente. Porque o Marquez não amansou contra ninguém? Porque o Marquez pilota nesse estilo e ele é apaixonante nesse estilo. Ou você tem coragem para dividir com ele ou você não segure, pois ele vai te passar de qualquer jeito ou cair tentando, mas tem uma coisa que muita gente não ver: Marc Marquez sabe fazer isso dentro do limite, Só vi o MM exagerar em 1 momento, foi em Jerez em 2013, quando ele jogou na última volta uma espécie de tudo ou nada para cima de Lorenzo e ele conseguiu executar a ultrapassagem sobre o Espanhol.

Lorenzo é rival de Marquez, Ele vai dar ajudar para um adversário ser tricampeão? Não, Claro que não.

Rossi não deveria fazer isso. Sem dúvida em Valência o clima vai ser muito tenso. Se depender de Torcida eu vou torcer para o Lorenzo ser o campeão do mundo. Agora só espero uma coisa: Que ninguém facilite nada para o doutor, porque se acontecer corpo mole dos outros pilotos a credibilidade da MotoGP e de quem fizer corpo mole vai estar definitivamente abalada.

Espero que seja tudo decidido na pista e não no tapetão como o Rossi quer levar o campeonato, pois a sua culpa não tem como voltar ao contraio do caso do Di Grassi que foi injustamente eliminado da prova de Berlin, Ai sim é que deveríamos ter tido apelação da equipe e do piloto que se tivessem apelado teria ganhado, até porque os argumentos da Formula E foram fracos demais para eliminar o Brasileiro. Eu uso esse caso para falar que os argumentos de Rossi são fracos para evitar uma punição que saiu barato demais para ele.

Quando era para revindicarem justiça ao Di Grassi ninguém levantou a bandeira, Quando é para o Rossi quando ele estava errado todo mundo levanta essa bandeira.
Quando era para revindicarem justiça ao Di Grassi ninguém levantou a bandeira, Quando é para o Rossi quando ele estava errado todo mundo levanta essa bandeira.

Eu chego a seguinte conclusão, Se você tem um filho que quer virar piloto, Peço um conselho, não deixe ninguém ensinar como se deve correr, vocês tem a obrigação de ensinar o que é honestidade e ética para seu filho, pois daí ele vai ter uma referência moral para correr em qualquer categoria do esporte a motor.

Não vou generalizar a todos, pois tem pilotos que não prezam o jogo sujo e prestam pelo jogo limpo, disputado, Até que possa ter um toque, mas que seja de corrida e se acontecer um acidente que seja aquele de corrida aonde ninguém saia culpado. Essa geração está perdida, eu acho que a geração de pilotos, não só no Brasil como no mundo em boa parte dos casos pode não ter mais jeito de recuperação. Devemos tentar mostrar aos futuros pilotos que o mal exemplo não pode ser uma normalidade no esporte e que um bom exemplo sempre vale mais do que um mal exemplo, Queremos formar novos grandes pilotos e não novos Nelsinhos Piquet da vida.

Casos como o de Nelsinho Piquet em Cingapura em 2008 é que a MotoGP não pode repetir.
Casos como o de Nelsinho Piquet em Cingapura em 2008 é que a MotoGP não pode repetir.

Por isso é que minha torcida é para o Lorenzo ser o campeão. Eu Não sou fã do Lorenzo, O acho muito sem graça, mas ele não se preocupa em jogar seu adversário e se foca em correr e não ficar falando o que o Rossi falou. Um Piloto de 36 anos parece uma criancinha mimada, que chora achando que ele pode tudo contra todos. Ele teve sorte até agora, mas o que Rossi construiu durante todo o campeonato em 2015 acabou destruindo tudo depois do GP da Malásia. Não importa o que aconteça em Valência, Valentino Rossi já perdeu essa Guerra, mesmo se vencer o campeonato ele vai Ganhar Perdendo!

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP/Motorsport

Antonelli toma a ponta na largada e vence dominando a corrida em Motegi, Kent fica a um passo do Título

Mas um grande final de semana fantástico para Niccolo Antonelli o melhor piloto da segunda fase do campeonato da Moto 3 largou em 2ºlugar e logo na largada ele tomou a ponta de Romano Fenati que despencou na Classificação e não foi de forma nenhuma ameaçada essa vitória. Já o segundo teve boas surpresas como Livio Loi e Hiroki Ono que disputaram em um certo momento o segundo lugar, Mas ambos infelizmente caíram e acabaram deixando a corrida.

A disputa depois por um lugar pelo pódio ficou entre Miguel Oliveira que logo fugiu de Brad Binder e Isaac Viñales. Mais atrás Enea Bastianini Tentava aproveitar a chance para chegar o mais a frente possivel de Kent, Mas infelizmente para o piloto italiano com a pista formando um trilho a sua moto ficou mais lenta e o piloto que chegou a estar em 5ºlugar foi perdendo rendimento. Enquanto isso Kent foi crescendo na corrida e de um piloto que estava fora da Zona de pontuação ele foi evoluindo fazendo belas brigas no bloco do meio do pelotão correndo riscos disputando posições com Karel Hanika, Mas com mais moto ele evoluiu na corrida e avançou a tal ponto de no final da corrida Kent disputar o 6ºlugar com o Italiano Bastianini que tentou de todas as formas segurar o resultado, Mas o piloto da Leopard acabou levando a melhor a 2 voltas do final e tomando o sexto lugar e com isso fazendo com que Kent fique bem próximo do título.

Enquanto isso Antonelli só foi administrando a corrida que foi diminuída em 13 Voltas devido ao péssimo tempo que esteve fazendo em Motegi. Brad Binder acabou caindo e Isaac Viñales perdeu tempo e isso permitiu a Jorge Navarro vindo um pouco mais atrás a Subir para o 3ºlugar e pegar a última vaga no pódio. Antonelli só ficou tranquilo quando recebeu a bandeirada. É a sua 2ªVitória na temporada e na carreira com Miguel Oliveira em 2ºlugar e manteve uma pequena chance de até ter o campeonato em suas mãos assim como Enea Bastianini. O pódio foi completado pelo piloto da Estrella Galícia Jorge Navarro que foi o único a esta competitivo, Já o Isaac Viñales que acabou perdendo tempo ficou ainda em 4ºlugar na frente de um surpreendente Zulfahmi Khairuddin que ficou em 5ºlugar.

Danny Kent com o 6ºlugar ficou mais perto do Título podendo ser o campeão em Phillip Island, Com 56 pontos basta um segundo lugar mesmo que o Bastianini que chegou em 7ºlugar em Motegi Vença a prova. Karel Hanika, John McPhee e Efren Vazquez completaram os 10 primeiros colocados. A Destacar Andrea Locatelli que ficou em uma excelente 14ªposição após ele ter largado em 34ºlugar.

Semana que vem teremos O GP da Austrália em Phillip Island, Prova que deve consagrar Kent como campeão da Moto 3, Mas Bastianini e Oliveira ainda se mantem vivos e tentarão impedir a conquista do piloto Inglês.

Pódio em Motegi
Pódio em Motegi

Resultado final do Mundial de Motovelocidade
GP do Japão – Moto 3

1 23 Niccolò Antonelli (Ongetta-Rivacold Honda) 28’03.391 em 13 Voltas
2 44 Miguel Oliveira (Red Bull KTM Ajo KTM) a 1.053
3 9 Jorge Navarro (Estrella Galicia 0,0 Honda) a 8.529
4 32 Isaac Viñales (RBA Racing Team KTM) a 11.074
5 63 Zulfahmi Khairuddin (Drive M7 SIC KTM) a 13.043
6 52 Danny Kent (Leopard Racing Honda) a 15.224
7 33 Enea Bastianini (Gresini Racing Team Moto3 Honda) a 15.873
8 98 Karel Hanika (Red Bull KTM Ajo KTM) a 17.563
9 17 John Mcphee (SAXOPRINT RTG Honda) a 18.153
10 7 Efren Vazquez (Leopard Racing Honda) a 18.556
11 88 Jorge Martin (MAPFRE Team MAHINDRA Mahindra) a 19.896
12 84 Jakub Kornfeil (Drive M7 SIC KTM) a 20.892
13 24 Tatsuki Suzuki (CIP Mahindra) a 25.145
14 55 Andrea Locatelli (Gresini Racing Team Moto3 Honda) a 28.455
15 21 Francesco Bagnaia (MAPFRE Team MAHINDRA Mahindra) a 28.849
16 91 Gabriel Rodrigo (RBA Racing Team KTM) a 29.988
17 41 Brad Binder (Red Bull KTM Ajo KTM) a 30.719
18 29 Stefano Manzi (San Carlo Team Italia Mahindra) a 31.949
19 95 Jules Danilo (Ongetta-Rivacold Honda) a 32.146
20 16 Andrea Migno (SKY Racing Team VR46 KTM) a 35.048
21 58 Juanfran Guevara (MAPFRE Team MAHINDRA Mahindra) a 47.242
22 96 Manuel Pagliani (San Carlo Team Italia Mahindra) a 48.796
23 65 Philipp Oettl (Schedl GP Racing KTM) a 49.372
24 48 Lorenzo Dalla Porta (Husqvarna Factory Laglisse Husqvarna) a 56.860
25 27 Keisuke Kurihara (Musahi RT Harc-Pro Honda) a 59.731
26 6 Maria Herrera (Husqvarna Factory Laglisse Husqvarna) a 1’07.035
27 40 Darryn Binder (Outox Reset Drink Team Mahindra) a 1’19.621
28 5 Romano Fenati (SKY Racing Team VR46 KTM) a 1’29.664
29 22 Ana Carrasco (RBA Racing Team KTM) a 1’52.305

Ñão Completando a corrida:

2 Remy Gardner (CIP Mahindra) a 3 Voltas
11 Livio Loi (RW Racing GP Honda) a 9 Voltas
76 Hiroki Ono (Leopard Racing Honda) a 11 Voltas
34 Ryo Mizuno (Musahi RT Harc-Pro Honda) a 12 Voltas
10 Alexis Masbou (SAXOPRINT RTG Honda) a 12 Voltas
19 Alessandro Tonucci (Outox Reset Drink Team Mahindra) a 12 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Lowes manteve a calma e vence em Austin na Moto 2

O inglês Sam Lowes da Speed UP finalmente juntou sua rapidez com a constância e conquistou a vitória em Austin. Lowes teve paciência na corrida para na largada para superar o pole pósiton, Xavier Simeon. E depois, ultrapassou Johann Zarco no momento certo. Os dois disputaram a liderança a maior parte da corrida, até que Lowes abriu distância para Zarco. O Francês que teve de aguentar os ataques do Belga Xavier Simeon que lutou muito pelo segundo lugar, Mas Simeon encontrou o chão a 4 Voltas do final após se chocar com o piloto da Ajo Motorsports.

Lowes passou na liderança, Com 1.999 segundos de vantagem para o Francês Johann Zarco. Alex Rins completou o pódio e com os resultados passa a liderar o campeonato por apenas 1 ponto de vantagem.

Esteve Rabat acabou em 4ºlugar, numa corrida tímida, marcando seus primeiros pontos no campeonato após duelar por essa posição com o Ítalo-Brasileiro Franco Morbidelli que andou muito bem e conquistou o 5ºlugar. Ficando na frente de seu companheiro de equipe Mika Kallio que ficou em 8ºlugar, numa corrida muito apagada. Destaque para o Malaio Hafizh Syahrin que andou muito bem e ficou em uma ótima sexta Posição. Anthony West, Mika Kallio, Julian Simon e Takaaki Nakagami completaram os 10 primeiros colocados. Destaques negativos para Thomas Luthi que ficou em 12º, Sandro Cortese em 14º, Aleix Marquez em 15º e Jonas Folger que de vencedor da corrida passada acabou sem marcar ponto nenhum em Austin.

Sem medo de errar, com que aconteceu em Austin, podemos afirmar que a Moto 2 pode ser realmente o campeonato mais disputado do mundial de motovelocidade dessa temporada. semana que vem tem mais em Termas de Rio Hondo na Argentina.

Resultado final do GP das Américas – Moto 2

pos Piloto equipe Moto Tempo/Diferença
1 22  Sam Lowes  Speed Up Racing  Speed Up  41’45.565 – 19 Voltas
2 5  Johann Zarco  Ajo Motorsport  Kalex  a 1.999
3 40  Alex Rins  Paginas Amarillas HP 40  Kalex  a 4.622
4 1  Tito Rabat  EG 0,0 Marc VDS  Kalex  a 8.975
5 21  Franco Morbidelli  Italtrans Racing Team  Kalex  a 12.976
6 55  Hafizh Syahrin  Petronas Raceline Malaysia  Kalex  a 14.168
7 95  Anthony West  QMMF Racing Team  Speed Up  a 17.271
8 36  Mika Kallio  Italtrans Racing Team  Kalex  a 17.513
9 60  Julian Simon  QMMF Racing Team  Speed Up  a 17.689
10 30  Takaaki Nakagami  IDEMITSU Honda Team Asia  Kalex  a 17.764
11 3  Simone Corsi  Athinà Forward Racing  Kalex  a 17.982
12 12  Thomas Luthi  Derendinger Racing Interwetten  Kalex  a 24.824
13 23  Marcel Schrotter  Tech 3  Tech 3  a 26.016
14 11  Sandro Cortese  Dynavolt Intact GP  Kalex  a 27.456
15 73  Alex Marquez  EG 0,0 Marc VDS  Kalex  a 28.568
16 94  Jonas Folger  AGR Team  Kalex  a 29.889
17 88  Ricard Cardus  Tech 3  Tech 3  a 36.405
18 77  Dominique Aegerter  Technomag Racing Interwetten  Kalex  a 38.693
19 25  Azlan Shah  IDEMITSU Honda Team Asia Kalex  a 40.581
20 70  Robin Mulhauser  Technomag Racing Interwetten  Kalex  a 41.504
21 4  Randy Krummenacher  JIR Racing Team  Kalex  a 50.471
22 96  Louis Rossi  Tasca Racing Scuderia Moto2  Tech 3  a 1’08.825
23 10  Thitipong Warokorn  APH PTT The Pizza SAG  Kalex  a 1’10.990
24 2  Jesko Raffin  sports-millions-EMWE-SAG  Kalex  a 1’11.138
25 66  Florian Alt  Octo Iodaracing Team  Suter  a 1’19.442
26 7  Lorenzo Baldassarri  Athinà Forward Racing  Kalex  a 1’25.405
27 39  Luis Salom  Paginas Amarillas HP 40  Kalex  a 1’32.876
x 19  Xavier Simeon  Federal Oil Gresini Moto2  Kalex a 4 Voltas
x 51  Zaqhwan Zaidi  JPMoto Malaysia  Suter a 7 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Foto: MotoGP

Apresentação da Ducati de 2015

Começando o post da MotoGP de 2015, temos aqui a Ducati Desmosedici GP15, prometendo ser a moto que vai quebrar o domínio da Honda e da Yamaha no mundial de motovelocidade. Esse vídeo que esta nesse post tem 50 minutos.

A Apresentação foi em Bologna, A Ducati pretende de fato quebrar o domínio da Honda e Yamaha. beneficiado por ter inscrito na categoria option, mesmo sendo moto de Fábrica. Isso acaba dando mais possibilidades de desenvolvimento que é a maior vantagem da Fábrica Italiana.

Luigi Dall’Igna, diretor Técnico da equipe oficial da Ducati falou que a Moto tinha que esta pronta para os testes em Sepang, Ele não falou muito do que ele espera para a temporada desse ano, Falou apenas do programa de construção da Moto e dos testes mesmo.

O Diretor Esportivo da Ducati Corse, Paolo Ciabatti espera que a moto além de bela seja melhor do que a do ano anterior. Após 40 minutos de apresentação finalmente a Ducati Desmosedici GP15 é apresentada para o mundo. que terá como pilotos Andrea Dovizioso, que foi na minha opinião um dos 3 melhores pilotos da temporada de 2014 e Andrea Iannone que se destacou na equipe Pramac Ducati e e agora esta na equipe de Fábrica no lugar de Cal Crutchlow, que foi para a LCR Honda.

Antes da apresentação da Foto colocaram um vídeo, com um making of das fotos oficiais, que os dois pilotos da equipe tiraram. depois disso chamaram os pilotos para a apresentação, para falarem de suas expectativas para o campeonato desse ano. Apesar da confiança de uma moto melhor existe a cautela nas ambições o apresentador fala em uma vitória como objetivo da equipe nessa temporada.

Opinião de Deivison Conceição:

A Ducati só brilhou nos anos em que teve o Australiano Casey Stoner como piloto, foi o único a domar essa Moto Italiana, que é a mais rápida do mundo como também a mais indirigível. Até Valentino Rossi falhou na missão de tornar a moto mais competitiva, agora com o Italiano Andrea Dovizioso esta se fazendo um trabalho, que começou a ter alguns resultados no ano passado com a equipe entrando na Categoria Option conquistando 3 pódios na temporada. A Belíssima Moto desse ano precisa de pelo menos meio segundo para fazer frente a Marquez, Pedrosa, Rossi e Lorenzo e para tentar uma vitória em 2015.

Já Andrea Iannone vai contribuir muito para o time oficial e deve também brigar por vitórias e pódios, apesar de eu achar que a Ducati vai apostar suas fichas mais em Andrea Dovizioso, que pode ser a principal dor de cabeça dos favoritos ao título desse ano.

Ficha Técnica da Ducati:

Motor: Motor Liquido refrigerado, 90° V4, 4 Tempos, DOHC, 4 Valvulas por Cilindro.
Capacidade:1,000cc
Potência: 240 Cavalos
Velocidade Máxima: 340 km/h – 211 Milhas
Transmission: Ducati Seamless Transmission (DST).Chain final drive.
Carburação: Injeção eletronica Indireta, 4 corpos com injectores acima e acelerador com injectores acima e abaixo das válvulas de borboleta. Throttles operados pelo novo EVO 2 TCF sistema.
Combustivel: Shell Racing V-power
Lubrificante: Shell Advance Ultra 4
Exaustor: Akrapovic
Armação:Aluminio
Suspensão:
Öhlins garfo dianteiro invertido 48 milímetros e amortecedor traseiro Öhlins, ajustável para pré-carga, nova evolução fábrica sistema de amortecimento.
Eletronica: Magneti Marelli com ECU programado com software de fábrica Ducati
Tyres: Bridgestone aro 16,5
Freios: Brembo
Brembo, 320 milímetros / 340 milímetros discos dianteiros de carbono com pinças de quatro pistões. Um único disco traseiro em aço inoxidável com pinça de dois pistões

Vídeo da Apresentação da Moto:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Vídeo: Ducati
Fotos: Ducati

Especial GP1 – Parte II (SNES)

A Segunda Parte dessa Saga

Introdução

Essa é a continuação do Jogo GP1 feito pela Altus. ela teve duas versões diferentes, Uma delas sendo chamada de GP1- Part II e uma outra chamada GP1 RS (Rapid Stream), mas que acaba tendo as mesmas opções mesmo que tenha os nomes das motos diferentes nas duas versões. Esse jogo acaba tem mais opções: testes em 17 autódromos e duelos um contra o outro

Como Jogar:

GP Race:

Nessa opção você vai poder jogar o campeonato mundial de motovelocidade, Esse campeonato é Baseado no campeonato de 1993 das 500cc, São duas fases nesse campeonato.

A Primeira você terá de passar por um campeonato anterior ao Campeonato mundial de motovelocidade, Dependendo do seu desempenho você poderá escolher entre todas as motos disponíveis do jogo que são 6.

Circuitos da Fase Preliminar do Campeonato mundial de Motovelocidade:

Circuito 1:

Circuito 2:

Circuito 3:

Circuito 4:

Observação: Na versão do GP1 – Rapid Stream que é semelhante ao GP1 Part II as últimas três pistas estão com a bandeira do Japão como seus locais, A versão da Part II a primeira pista fica na Alemanha, A segunda na Espanha e a Terceira na Argentina.

Circuitos do Campeonato:

Observação: Na versão do GP1 – Rapid Stream que é semelhante ao GP1 Part II as últimas três pistas estão com a bandeira do Japão como seus locais, A versão da Part II a primeira pista fica na Alemanha, A segunda na Espanha e a Terceira na Argentina.

Motos Disponíveis:

Todas as Motos do GP1 Part II são motos com nomes Fictícios, No GP1 Rapid Stream essas motos apresentam também nomes Fictícios, Mas já da para perceber que os nomes dessas motos se referem com as motos da Moto 500cc de 1993 ou 1994, As especificações das Motos em relação aos dois jogos são as mesmas.

MOTO VERMELHO,
BRANCO E AZUL
NÍVEL 1 NIVEL 2 NIVEL 3 NIVEL 4 NIVEL 5
MOTOR 0 0 60.000 100.000 Máximo
SUSPENSÃO 7.000 30.000 70.000 Máximo
PNEU 0 30.000 50.000 80.000 Máximo
FRAME 0 0 60.000 100.000 Máximo

MOTO AMARELA
NÍVEL 1 NIVEL 2 NIVEL 3 NIVEL 4 NIVEL 5
MOTOR 0 0 70.000 80.000 Máximo
SUSPENSÃO 0 15.000 60.000 100.000 Máximo
PNEU 0 30.000 50.000 80.000 Máximo
FRAME 0 30.000 70.000 Máximo

MOTO VERMELHO E BRANCO
NÍVEL 1 NIVEL 2 NIVEL 3 NIVEL 4 NIVEL 5
MOTOR 7.000 30.000 60.000 Máximo
SUSPENSÃO 0 15.000 60.000 100.000 Máximo
PNEU 7.000 30.000 60.000 Máximo
FRAME 60.000 100.000 Máximo

MOTO VERMELHA
NÍVEL 1 NIVEL 2 NIVEL 3 NIVEL 4 NIVEL 5
MOTOR 0 30.000 70.000 Máximo
SUSPENSÃO 7.000 30.000 70.000 80.000 Máximo
PNEU 50.000 80.000 Máximo
FRAME 30.000 70.000 Máximo

MOTO AZUL E AMARELA
NÍVEL 1 NIVEL 2 NIVEL 3 NIVEL 4 NIVEL 5
MOTOR 0 20.000 50.000 70.000 Máximo
SUSPENSÃO 0 30.000 60.000 Máximo
PNEU 0 0 30.000 90.000 Máximo
FRAME 7.000 25.000 80.000 Máximo

MOTO AZUL E VERMELHO
NÍVEL 1 NIVEL 2 NIVEL 3 NIVEL 4 NIVEL 5
MOTOR 7.000 25.000 80.000 Máximo
SUSPENSÃO 0 0 20.000 100.000 Máximo
PNEU 7.000 20.000 50.000 Máximo
FRAME 0 30.000 50.000 Máximo

Seus adversários são esses:

Sistema de Pontuação:

1ºLugar – 9 Pontos
2ºLugar – 8 Pontos
3ºLugar – 7 Pontos
4ºLugar – 6 Pontos
5ºLugar – 5 Pontos
6ºLugar – 4 Pontos
7ºLugar – 3 Pontos
8ºLugar – 2 Pontos
9ºLugar – 1 Ponto

Claro que ao entrar no jogo um deles vai sair para a sua entrada. Você agora vai começar sua batalha rumo ao topo do mundo, Mas antes você vai enfrentar um campeonato com 4 corridas aonde você vai de acordo com o seu desempenho no Certame você poderá escolher uma moto Melhor e dai disputar as 14 etapas do mundial de motovelocidade.

Como melhorar sua moto durante o campeonato:

Basta você Vencer os desafios com os seus rivais, Além de chegar o mais bem colocado possível em todas as corridas do campeonato.

Caso você vença corridas você tem até suas conquistas noticiadas no Jornal e tem a chance de da autografo para a sua Fã caso aceite (Eu aceito todos os pedidos de autógrafo)!

Maravilha!
Autógrafo para deixar Fã Feliz da vida!

Uma das diferenças do primeiro jogo da série para esse é que o GP1- Part 2 tem password para você guardar o jogo caso precise continuar seu campeonato numa outra hora ou em outro dia:

Password tem que ter 34 letras e números misturados, Caso contraio ele não vai voltar ao seu jogo.

Ao Final das 14 Corridas do Campeonato o campeão será o piloto que tiver a maior pontuação, Então acelere e conquiste esse título!

Vídeo do Jogo no Modo Campeonato:

Time Attack:

Nesse modo do jogo você vai escolher a pista e a Moto que você quer andar, são 5 voltas nessa pista no final das Voltas do Circuito a tela mostra os tempos de cada volta e o tempo final que você completou, No Histórico as 5 melhores voltas ficam no histórico do jogo.

Veja esse vídeo aonde eu faço demonstração com 3 motos.

Modo Vs Battle:

É Quando dois jogadores vão jogar entre si durante 5 voltas, é uma disputa que eu não tenho como mostrar a vocês em Vídeo, só mesmo por essa imagem aqui embaixo:

No jogo você também pode mexer nas opções do jogo que você quiser:

Você pode editar, Controle, Número de voltas, Dificuldade da partida e até mudar os nomes dos pilotos,

Texto: Deivison da Conceição da Silva