Mulher volta a andar na Formula 1 em um evento de Grande Prêmio

Susie Wolff andou muito pouco, Foram somente 4 voltas devido a problemas com a Williams, esses problemas também afetaram o piloto Brasileiro Felipe Massa, Valtteri Bottas cedeu o lugar para Wolff enquanto isso Frinjs com a Caterham substituiu Kamui Kobayashi, Daniel Juncadella substituindo a Nico Hulkenberg na Force India e Giedo van der Garde substituindo a Adrian Sutil na Sauber, Claro no segundo treino livre todos os titulares voltaram aos seus lugares.

Se os titulares voltaram aos seus carros, Os que lideram continuam os mesmos carros prateados da Mercedes GP com Lewis Hamilton e Nico Rosberg, Com Ferrari e Red Bull disputando a segunda posição como equipe que esta mais perto da Mercedes, Mas não acredito que os carros Alemães irão sofrer pressão nessa corrida. As Williams voltaram a estar naquele nível de antes do GP da Áustria, É um carro rápido de reta, Mas instável é difícil e numa pista ainda que rápida, Mas com curvas as coisas se complicam um pouco. Quem não andou bem foi a Force India que ficou lá embaixo no Treino livre, Será que isso indica problemas da Force India em Silverstone?

Amanhã a partir das 6 da Manhã teremos o Terceiro Treino livre e as 9 da Manhã o Treino Oficial.

Resultado dos Treinos Livres do GP da Inglaterra

1ºTreino Livre

1 6 Nico Rosberg (Mercedes) 1:35.424 – 25 Voltas
2 44 Lewis Hamilton (Mercedes) 1:36.155 – 22 Voltas
3 14 Fernando Alonso (Ferrari) 1:36.263 – 23 Voltas
4 3 Daniel Ricciardo (Red Bull Racing-Renault) 1:36.623 – 21 Voltas
5 7 Kimi Räikkönen (Ferrari) 1:36.703 – 23 Voltas
6 1 Sebastian Vettel (Red Bull Racing-Renault) 1:36.921 – 20 Voltas
7 22 Jenson Button (McLaren-Mercedes) 1:36.963 – 25 Voltas
8 26 Daniil Kvyat (STR-Renault) 1:37.175 – 29 Voltas
9 25 Jean-Eric Vergne (STR-Renault) 1:37.227 – 25 Voltas
10 20 Kevin Magnussen (McLaren-Mercedes) 1:37.231 – 30 Voltas
11 11 Sergio Perez (Force India-Mercedes) 1:37.720 – 22 Voltas
12 8 Romain Grosjean (Lotus-Renault) 1:37.910 – 21 Voltas
13 21 Esteban Gutierrez (Sauber-Ferrari) 1:38.056 – 18 Voltas
14 34 Daniel Juncadella (Force India-Mercedes) 1:38.083 – 23 Voltas
15 36 Giedo van der Garde (Sauber-Ferrari) 1:38.328 – 19 Voltas
16 17 Jules Bianchi (Marussia-Ferrari) 1:38.917 – 12 Voltas
17 19 Felipe Massa (Williams-Mercedes) 1:39.461 – 7 Voltas
18 4 Max Chilton (Marussia-Ferrari) 1:39.814 – 24 Voltas
19 9 Marcus Ericsson (Caterham-Renault) 1:40.597 – 19 Voltas
20 46 Robin Frijns (Caterham-Renault) 1:42.261 – 11 Voltas
21 41 Susie Wolff (Williams-Mercedes) 1:44.212 – 4 Voltas
22 13 Pastor Maldonado (Lotus-Renault) Sem tempo – 2 Voltas

2ºTreino Livre

1 44 Lewis Hamilton (Mercedes) 1:34.508 – 14 Voltas
2 6 Nico Rosberg (Mercedes) 1:34.736 – 35 Voltas
3 14 Fernando Alonso (Ferrari) 1:35.244 – 32 Voltas
4 3 Daniel Ricciardo (Red Bull Racing-Renault) 1:35.511 – 11 Voltas
5 1 Sebastian Vettel (Red Bull Racing-Renault) 1:35.627 – 27 Voltas
6 77 Valtteri Bottas (Williams-Mercedes) 1:36.016 – 33 Voltas
7 22 Jenson Button (McLaren-Mercedes) 1:36.228 – 34 Voltas
8 20 Kevin Magnussen (McLaren-Mercedes) 1:36.299 – 35 Voltas
9 7 Kimi Räikkönen (Ferrari) 1:36.554 – 29 Voltas
10 25 Jean-Eric Vergne (STR-Renault) 1:36.583 – 26 Voltas
11 19 Felipe Massa (Williams-Mercedes) 1:36.671 – 29 Voltas
12 26 Daniil Kvyat (STR-Renault) 1:36.778 – 31 Voltas
13 21 Esteban Gutierrez (Sauber-Ferrari) 1:36.951 – 35 Voltas
14 13 Pastor Maldonado (Lotus-Renault) 1:37.064 – 35 Voltas
15 8 Romain Grosjean (Lotus-Renault) 1:37.097 – 33 Voltas
16 11 Sergio Perez (Force India-Mercedes) 1:37.236 – 37 Voltas
17 27 Nico Hulkenberg (Force India-Mercedes) 1:37.449 – 27 Voltas
18 99 Adrian Sutil (Sauber-Ferrari) 1:37.520 – 25 Voltas
19 17 Jules Bianchi (Marussia-Ferrari) 1:38.658 – 11 Voltas
20 10 Kamui Kobayashi (Caterham-Renault) 1:39.068 – 31 Voltas
21 4 Max Chilton (Marussia-Ferrari) 1:39.224 – 28 Voltas
22 9 Marcus Ericsson (Caterham-Renault) 1:39.762 – 21 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Foto: Williams

Corridas Históricas – GP dos Estados Unidos de 1987

Grid de Largada:

1 Nigel Mansell (Williams/Honda) 1’39.264
2 Ayrton Senna (Lotus/Honda) 1’40.607
3 Nelson Piquet (Williams/Honda) 1’40.942
4 Thierry Boutsen (Benetton/Ford) 1’42.050
5 Alain Prost (McLaren/TAG) 1’42.357
6 Eddie Cheever (Arrows/Megatron) 1’42.361
7 Michele Alboreto (Ferrari) 1’42.684
8 Teo Fabi (Benetton/Ford) 1’42.918
9 Riccardo Patrese (Brabham/BMW) 1’43.479
10 Derek Warwick (Arrows/Megatron) 1’43.541
11 Stefan Johansson (McLaren/TAG) 1’43.797
12 Gerhard Berger (Ferrari) 1’43.816
13 Jonathan Palmer (Tyrrell/Ford) 1’44.350
14 Philippe Streiff (Tyrrell/Ford) 1’45.037
15 Martin Brundle (Zakspeed) 1’45.291
16 Christian Danner (Zakspeed) 1’45.740
17 Andrea de Cesaris (Brabham/BMW) 1’46.046
18 Alessandro Nannini (Minardi/Motori Moderni) 1’46.083
19 Alex Caffi (Osella/Alfa Romeo) 1’46.124
20 Philippe Alliot (Lola/Ford) 1’46.194
21 René Arnoux (Ligier/Megatron) 1’46.211
22 Ivan Capelli (March/Ford) 1’46.269
23 Piercarlo Ghinzani (Ligier/Megatron) 1’47.471
24 Satoru Nakajima (Lotus/Honda) 1’48.801
25 Adrián Campos (Minardi/Motori Moderni) 1’50.495
26 Pascal Fabre (AGS/Ford) 1’53.644

Senna conquista segunda vitória nas ruas de Detroit

Após 4 etapas do campeonato mundial de 1987 de Formula 1 o campeonato iria para a Famosa capital da indústria automobilística com Prost líder com 18 pontos e 2 vitórias na liderança com Senna a 3 pontos atrás e vencedor da prova anterior em Mônaco, Johansson que fazia um grande campeonato estava em 3º com 13 pontos, Nelson Piquet estava com 12 pontos em 4º, Nigel Mansell com 10 pontos e uma vitória estava em 5º  e Michele Alboreto em 6ºlugar com 8 pontos.

Nos treinos oficiais o Leão Nigel Mansell voou baixo e com mais de um segundo de vantagem conquistou a pole position com Ayrton Senna com a Lotus-Honda em 2º, Nelson Piquet com a Williams e Thierry Boutsen com a Benetton-Ford TEC V6 formavam a segunda fila e a terceira fila era formada por Alain Prost com a Mclaren e pelo dono da Casa Eddie Cheever que fez um grande treino colocando a mediana Arrows na terceira fila.

Um dia que estava com o tempo nublado era isso que  os 26 pilotos iriam enfrentar 63 voltas nesse circuito de rua traiçoeiro e que exigia a perfeição dos pilotos ou caso contraio a qualquer momento eles encontrariam o Muro como impedimento deles continuarem na prova.

Na Largada a liderança ficando com Mansell com Senna em segundo e Piquet em 3º e Cheever que fez belíssima largada ganhando 2 posições para ir ao 4ºlugar para a Alegria da torcida norte americana, Já Satoru Nakajima acabou batendo de leve em um adversário na segunda curva e acabou curvas depois sendo atingido pelo piloto Espanhol Adrian Campos. Resultado disso é que Nakajima já ficou pela curva aonde ele saiu da corrida, Campos deu uma volta e depois deixou a corrida.

Mansell estava em primeiro com Senna em segundo e ambos estavam abrindo muito de Piquet que estava tendo que se virar para se manter na frente de Cheever que começou muito forte a sua corrida, E ai depois Teo Fabi estava em 5ºlugar levando consigo um grupo bem razoável de pilotos atrás dele.

Na terceira volta de prova Mansell abriu boa vantagem para Senna, Enquanto isso Piquet continuava sendo pressionado por Cheever, e curvas depois o Norte-Americano passou assumindo o terceiro lugar, Enquanto isso Piquet ficava pelo caminho e sentindo que estava com desempenho ruim acabou indo para os boxes para trocar os pneus e dessa volta ele voltou apenas em 21ºlugar.

Alex Caffi acabou passando reto e deixando a corrida, Também deixou a prova o piloto Andrea de Cesaris que antes e acabar no muro acabou tendo seu câmbio quebrado. Enquanto isso Cheever vinha em 3ºlugar com o seu Arrows-Megatron e na frente de Ferrari, Mclaren e Benettons. Mas Teo Fabi, Michele Alboreto, Alain Prost estavam atrás já querendo acabar com a festa do Norte-Americano.

Fabi iria para cima de Cheever na luta pelo terceiro lugar e já bem longe de Mansell e de Senna que já abriam um monte de tempo em cima do piloto da Arrows. No começo da 7ªVolta Teo Fabi tenta ultrapassagem sobre Cheever, Mas Cheever se defende bem e Fabi acaba perdendo o bico de seu carro e estraga a sua corrida, Mas Cheever também tem prejuízos. Para mim Fabi não soube esperar o melhor momento para passar Cheever, Essa pista tinha pelo menos 2 pontos de ultrapassagem claros. Fabi abandonou a corrida com a quebra da parte do Bico do seu carro e Chevver foi para os boxes trocar os pneus e Voltou na 19ºlugar, Piquet já vinha na 15ºlugar e subindo volta a volta.

Classificação após 10 Voltas era a seguinte: 1. Mansell, 2. Senna, 3. Alboreto, 4. Boutsen, 5. Prost, 6. Berger.

Mansell continuava na ponta com um pouco mais de 6 segundos sobre Senna que tinha enorme diferença para Alboreto e Boutsen que se confrontavam pelo 3ºlugar, O Benetton apesar do motor menos potente que a Ferrari estava mostrando que estava se adaptando melhor a esse circuito, Prost estava em 5ºlugar sem dar mostras de que queria atacar agora.

Mansell já encontrava seu primeiro retardatário que era o Pascal Fabre da AGS na volta número 12 tamanha a fragilidade desse carro da equipe francesa e até mesmo do Fabre que andou 14 segundos mais lento que o pole position. (Hoje Fabri não teria autorização para largar por causa dos 107%) Ayrton Senna em 2ºlugar estava com um déficit de diferença para Mansell, Mas se a corrida acabasse naquela volta Senna seria o líder do campeonato com 21 pontos ao lado de Prost que continuava quieto em 5ºlugar, Típico das corridas do Prost aonde ele só atacava na hora certa.

Capelli deixava a corrida com problemas elétricos na volta 10,Derek Warwick também deixou a corrida Mas foi por causa de um toque no muro que danificou sua suspensão traseira e o forçou a abandonar na 13ªvolta. 7 carros já deixavam a prova naquele momento, Nelson Piquet já impressionava em estar em 9ºlugar após furo de pneu nas primeiras voltas e uma parada prematura nos boxes.

Prost parou de esperar e começou o ataque pra cima de Boutsen enquanto isso Piquet partia para cima de Patrese na luta pelo 8ºlugar na corrida, Mesmo com o motor BMW da Brabham Piquet tinha um desempenho melhor do que o desempenho de Patrese, E na metade da 17ªVolta o Brasileiro conseguiu a ultrapassagem sobre o piloto da Brabham como também passou a Johansson que estava lento na pista com problemas mecânicos, Patrese e os outros pilotos atrás recuperaram posições enquanto que Johansson foi para os boxes, Por falar nos boxes a coisa estava explodindo pois o piloto da Zakspeed  Martin Brundle deixou a corrida com problemas do seu turbo que estourou em plenos boxes, Ele ainda tentaram fazer ele voltar a corrida mas o carro já tinha quebrado e Brundle nada pode fazer nessa altura do campeonato.

Johansson voltou para a corrida, Mas muito atrasado nas últimas posições da corrida. Mansell continuava a pegar retardatários enquanto que Boutsen, Prost e Berger faziam uma bela briga pelo 4ºlugar. Prost Acabou conseguindo a ultrapassagem sobre Boutsen na 20ªVolta e assumiu a 4ªposição. Classificação após 20 voltas completadas: 1. Nigel Mansell, 2. Ayrton Senna, 3. Michele Alboreto, 4. Alain Prost, 5. Thierry Boutsen e 6. Gerhard Berger.

EUA1987 (30)

Prost começava a buscar o 3ºlugar de Michele Alboreto enquanto que Berger iria tentar buscar o 5ºlugar de Thierry Boutsen Enquanto isso em 22 voltas Cheever estava em 13ºlugar, mas se recuperando do incidente do começo da corrida. Prost esperou o tempo certo para passar Alboreto e essa ultrapassagem aconteceu na 25ªVolta Prost acabou passando a Alboreto e na hora certa, já que Berger que a 2 voltas antes tinha passado a Boutsen já vinha pressionando a Prost. Alboreto ficou muito lento pela pista por causa de Problemas de Câmbio, tanto é que Prost levou junto a Gerhard Berger, Já Alboreto deixaria a corrida com os mesmos problemas de Câmbio que fizeram a corrida de Alessandro Nannini acabar na 23ªVolta.

Mansell com 26 voltas continuava na ponta da corrida dominando a prova, Com Senna em segundo também com vantagem muito tranquila para Prost que estava em 3ºlugar.

A Corrida estava em sua metade e sua classificação era essa na Volta 26: 1. Nigel Mansell, 2. Ayrton Senna, 3. Alain Prost, 4. Gerhard Berger, 5. Thierry Boutsen, 6. Nelson Piquet, O dono da casa Eddie Cheever já figurava em 10ºlugar.

Mas logo essa classificação iria mudar, Boutsen perdia rendimento e acabou sendo ultrapassado pelo Nelson Piquet e caindo para o 6ºlugar isso na volta 31, O Brasileiro Piquet buscava recuperação na corrida tentando se aproximar de Berger e Prost para pelo menos lutar pelo pódio. Já a se destacar a corrida de Phillipe Streiff que aproveitando o seu motor aspirado que era melhor de toque do que o Turbo no circuito de Detroit com um bom Chassi da Tyrrell estava em 7ºlugar na frente de pilotos com mais motor e mais carro que o piloto da Tyrrell.

Na 34ªVolta Mansell foi para os boxes com 11 segundos de Vantagem para Senna e acabou tendo uma parada desastrosa demorando demais por causa de um dos pneus traseiros e dessa Forma Ayrton Senna que parecia o único que teria condições de lutar contra Mansell assumia a liderança da corrida.

Mansell perderia posição também para Alain Prost e cairia para o terceiro lugar, Mas se Mansell fez uma parada poderia ser que Senna e Prost tinham que também fazer a parada e dai Mansell poderia voltar a liderança da corrida, O Inglês com melhores pneus foi para cima de Prost e conseguiu na 37ªVolta a ultrapassagem que devolveria Mansell para o segundo lugar enquanto isso Piquet já estava em 4ºlugar ao ultrapassar a Berger na 34ªVolta.

Piquet começava a querer tirar o 3ºlugar de Alain Prost, Com um pneu 3 voltas mais novo do que o Francês. Em termos de pneus a situação mais confortável era de Mansell que poderia muito bem voltar a liderança da corrida assim que todos os outros parassem nos boxes ou então recuperar tudo na pista, Pois com os pneus menos desgastados daria para o Leão voar baixo e reduzir a diferença para pó sobre Ayrton Senna. Enquanto isso Phillipe Alliot com a Lola-Larrousse deixava a corrida após um acidente na 39ªVolta, O GP dos Estados Unidos se encaminhava para o terço final com Mansell começando uma tentativa de atropelar Ayrton Senna para buscar a vitória.

Piquet ao completar a 42ªVolta aproveitando de dois retardatários acabou ultrapassando a Alain Prost e assumindo o 3ºlugar após ter caído para 21ªposição após a 3ªVolta de prova, uma linda ultrapassagem desse Genial piloto Brasileiro, O Momento mais bonito da corrida e do campeonato de 1987.

Boutsen também fica para trás na corrida fazendo uma parada muito longa cedendo seu 6ºlugar para o Francês Phillipe Streiff com a Tyrrell-Ford DFZ aspirado que também liderava a corrida dos aspirados. Mas logo depois de uma volta Streiff acabou perdendo a roda Traseira e dessa Forma sendo obrigado a abandonar a corrida, A Roda que soltou do carro de Streiff poderia ocasionar em um incidente mais grave, Mas por sorte nada aconteceu de ruim com ninguém, Uma pena foi pelo Streiff que fazia uma corrida muito boa. Sorte de Eddie Cheever que acabou assumindo o 6ºlugar na prova.

Mansell já não apresentava o mesmo desempenho seja por problema em seu carro ou por causa do desgaste físico e com isso Piquet e Prost chegavam em Mansell para lutarem pelo 2ºlugar, A liderança de Senna estava tranquila com 43 segundos sobre o vice-líder da corrida.
Classificação após 49 Voltas completadas: 1. Ayrton Senna, 2. Nigel Mansell, 3. Nelson Piquet, 4. Alain Prost, 5. Gerhard Berger, 6. Eddie Cheever.

A luta da corrida estava entre um Mansell com desempenho muito abaixo do esperado seja pelo carro ou por causa do desgaste dele contra Piquet que era companheiro de equipe (Ou digamos inimigo do Mansell) e de Prost.

Boutsen ainda buscava forças para tirar o 6ºposto de Cheever, Mas acabou a 11 voltas do final seus freios da sua Benetton dando problema e com isso o Belga deixou a corrida após figurar a maior parte do tempo nos pontos.

Já na volta de número 53 Nelson Piquet passou a Mansell e levou com ele o Francês Alain Prost que assumiu o 3ºlugar. Mansell já não via a hora de terminar a corrida, Mas antes disso na volta 56 Berger tomou a 4ªposição de Mansell, A Sorte do Leão é que Cheever estava bem longe. Pois se não fosse pela distância que estava entre os dois acabaria o Norte-Americano ainda com o 5ºlugar.

Senna só administrou sua enorme vantagem para os demais e dessa Forma levou a Lotus a Segunda vitória na temporada de 1987 com a Lotus-Honda, repetindo a vitória em 1986 quando Senna estava com a Lotus-Renault turbo, e Assumia pela primeira vez a liderança do campeonato de 1987, Nelson Piquet em 2ºlugar obtendo uma grande recuperação na corrida e uma ultrapassagem maravilhosa, Alain Prost em 3º numa corrida onde ele não figurou para lutar pela vitória, Mas Salvou alguns pontinhos para ficar a 2 pontos de Senna, Berger, Mansell que acabou tendo um resultado inapropriado a pilotagem que tele e Cheever que teve problemas de Pane Seca no final acabaram nos pontos.  Johansson que sofreu com problemas também na corrida, Danner, Patrese, Arnoux, Palmer e Fabre completaram a corrida.

Senna e Piquet formavam mais uma dobradinha brasileira na Formula 1. Para a Lotus essa vitória deixava a equipe mais viva do que nunca pela disputa do título. Mal Sabia a Lotus que essa seria a última vitória até o GP de Abu Dhabi de 2012 quando Kimi Raikkonen acabou com esse Hiato de 25 anos sem vitória da Lotus na Formula 1.

Resultado final do GP dos Estados Unidos de 1987

Fotos:

Vídeo da Corrida:

Créditos:
Fotos: Bestlap / Formel1mic
Vídeo: Youtube (Canal: Holger Eckert)
Texto: Deivison da Conceição da Silva

Especial Ligier : Temporada de 1980

A Temporada de 1980 a Ligier precisaria confirmar que era uma das forças da Formula 1. Para isso projetou um novo Chassi com conceitos do Chassi de 79, o JS11-15. Manteve Jacques Laffite, Contratou o Jovem Didier Pironi para o Segundo Carro da Ligier e manteve os motores  Ford Cosworth aspirados.

A Temporada da Ligier começou muito bem, Na primeira corrida na Argentina a Equipe ficou com o 2º e 3º Lugar no Grid Com Jacques Laffite e Didier Pironi respectivamente, Porém Nenhum dos dois pilotos terminaram a corrida com problemas no motor. A Equipe conseguiu se manter forte, Conseguiu os primeiros pontos com Pironi no GP do Brasil com o 4ºLugar após largarem em 2ºlugar com Pironi e em 5ºlugar com Laffite.

Na África do Sul conseguiu um duplo pódio com Laffite em 2º e Pironi em 3º. Em Long Beach a Ligier fez uma corrida discreta demais e após um treino fraco com Pironi largando em 9ºlugar acabou salvando 1 ponto ficando em 6ºlugar. Laffite em 13º no Grid Abandonou a corrida.

Em Zolder, A Ligier mais uma vez colocou seus pilotos bem colocados no Grid com Pironi em 2º e Laffite em Terceiro, Em solo Belga a equipe Azul conquistou sua primeira vitória na temporada com Didier Pironi (5ªVitória da Ligier na Formula 1), Laffite com problemas acabou apenas em 11ºlugar. Em Mônaco Pironi dá a Ligier a primeira pole do ano, Mas acaba se acidentando na prova.

Quem de destacou Laffite foi responsável pelo bom resultado da Ligier largando em 5ºlugar e completando a prova em 2º. Na Casa da Ligier na França (Paul Ricard) Laffite voou baixo e fez a pole position e Pironi em 3ºlugar. Na Corrida Pironi e Laffite conquistam pódio com a vitória para Alan Jones líder do campeonato.

Ao final da primeira parte de temporada Jones era o líder com 28, Piquet com 25, Arnoux e Pironi com 23 e Reutemann e Laffite com 16. Nos construtores a Ligier estava com 39 pontos na Vice-liderança do campeonato atrás da Williams com 44 pontos que era a líder do campeonato.

Pironi andou demais em Brands Hatch, mas morreu na praia por causa de 2 pneus furados.
Pironi andou demais em Brands Hatch, mas morreu na praia por causa de 2 pneus furados.

Na Inglaterra dobradinha nos Treinos com pole de Pironi e Laffite em 2º, Mas problemas com os pneus acabaram com a corrida de Ambas as Ligier deixando os dois de fora e vendo Jones vencer e Piquet em segundo abrirem vantagem para Pironi e Laffite. Na Alemanha A Ligier não teve um grande grid de largada: Laffite largaria em 5º e Pironi em 7º. No domingo tudo mudou para Laffite que levou a Ligier a 6ªVitória na Formula 1. Pironi com problemas de Transmissão abandonou a prova.

Na Áustria os pilotos da Ligier largaram na 3ªFila com Laffite na frente de Pironi que estava com uma maré de má sorte. Pironi abandonou de novo enquanto, Laffite terminou a corrida em 4ºlugar. Na Holanda mais uma vez Pironi abandona uma corrida. (Era o quarto abandono seguido no ano) Largando do 15ºlugar ele bateu na corrida e praticamente deu adeus a disputa do título.

Laffite por sua vez largou em 6ºlugar e subiu ao pódio na 3ªposição. Na Itália a Ligier teve seu pior Grid um destruído Pironi com o 13ºtempo e Laffite num sofrível 20ºlugar. Na Corrida Pironi depois de 4 abandonos voltou a marcar pontos ficando em 6ºlugar, na frente de Laffite ficou em 9ºlugar.

A Ligier já não tinha qualquer chance de título no campeonato de pilotos.  No Canadá Pironi largou em 3ºlugar e fez excelente corrida, cruzando na frente a mais de 40 segundos de Jones que conquistou o título em Montreal, Mas como Pironi queimou a largada e com isso foi punido em 1 minuto jogando o piloto para o terceiro lugar. Laffite ficou em 8ºlugar após largar em 9ºlugar, parando a 2 voltas do final com problemas de Pane Seca.

Em Waltins Glen, Pironi largou em 7ºlugar e chegou ao pódio de novo na Terceira posição Laffite largou em 12ºlugar e chegou em 5ºlugar.

Ao final do campeonato Jacques Laffite terminou em 4ºlugar com 34 pontos e Didier Pironi em 5ºlugar com 32 pontos a Ligier fechava a temporada com o inédito Vice-Campeonato (Melhor resultado da História da Ligier na Formula 1) nos Construtores com 66 pontos, (Bem longe dos 120 pontos da Williams que foi a campeã) Com 2 Vitórias, 3 Poles, 11 Pódios e 3 Melhores Voltas Completadas.

Jacques Laffite
Jacques Laffite

Gps: 28
Vitórias: 2
Poles: 3
Pódios: 10
Pontos: 66
Motor: Ford Cosworth DFV
8 Cilindros em V com Ângulo de 90º
2 993 cm³
Potência: 475 Cavalos a 11000 RPM
Pilotos:
Didier Pironi
Jacques Laffite
Número de voltas completadas: 1.415

Chassi: Ligier JS 11-15
Projetistas: Gérard Ducarouge (Diretor Técnico), Michel Beaujon (Design) e
Robert Choulet (Aerodinâmica)
Chassi : Monocoque em alumínio
Peso : 575 kg
Transmissão : Hewland FGA 400 com 5 marchas
Combustível e Lubrificante : Elf
Freios: A Disco
Comprimento:
Distância entre eixos : 2800 mm
dianteira : 1778 mm
traseira : 1608 mm

Fotos:

Ligier80

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Bestlap / Formel1mic

Capitulos Anteriores:

Temporada de 1976
Temporada de 1977
Temporada de 1978
Temporada de 1979

Marquez faz corrida antológica e Vence de Forma Magistral Em Lemans

Gênio - Foto: MotoGP
Gênio – Foto: MotoGP

Não foi as tradicionais 24 Horas de Le Mans, mas a pista de Bugatti que faz parte do complexo de Lemans acabou hoje tendo uma exibição histórica, digna de um campeão das 24 Horas de Le Mans. Marc Marquez que foi o pole position ontem com uma exibição de gala, hoje teve dificuldades na primeira volta. O Formiga Atômica não largou bem e perdeu a ponta para Andrea Dovizioso. Além de também perder posições para Stefan Bradl, Pol Espargaró e Jorge Lorenzo. Ainda por cima, na metade da primeira volta, Marquez acabou indo para fora da pista para evitar uma batida com Jorge Lorenzo que perdeu a trajetória da curva. O resultado disso e que Marc Marquez caiu para a 10ºposição, Lorenzo acabou perdendo 2 posições, caindo da 6ª para a 8ªPosição, a frente de Dani Pedrosa.Com toda essa confusão Dovizioso, Bradl e Rossi estavam nas 3 primeiras posições.
Dovizioso começou bem, Só que sua moto não tinha rendimento para abrir sobre os favoritos, Valentino Rossi se aproveitou da ocasião para passar Bradl e depois Dovizioso para assumir a liderança da corrida.
Marc Marquez lá atrás vinha arrepiando, ultrapassando como quiser, passando pelo Pedrosa, Bradley Smith, Jorge Lorenzo (que vive mal momento na MotoGP, devendo muito em relação a temporada passada). Marquez continuou sua forra, passando por Dovizioso (que perdia muito rendimento), por Pol Espargaró que fazia a melhor corrida na Moto GP e depois passou por Stefan Bradl (que também perdeu rendimento durante a prova). A partir dai, Marquez foi para a caça a Valentino Rossi, tirando meio segundo por volta até chegar no doutor. Dai foi só esperar o momento certo da ultrapassagem. Esse momento acontece na metade da corrida, foi quando Rossi errou a trajetória da curva e permitiu a ultrapassagem de Marquez que assumiu a liderança da corrida. A partir dai, foi um passeio do piloto espanhol sobre o resto da Turma.

Valentino Rossi fez bonito - Foto: MotoGP
Valentino Rossi fez bonito – Foto: MotoGP

Rossi sem chances de competir com Marquez passou a administrar a 2ªposição, Já a luta pelo Terceiro lugar foi forte entre Pol Espargaró e Alvaro Bautista, O espanhol da equipe Gresini conseguiu a ultrapassagem sobre um dos representantes da Família Espargaró e assumiu o 3ºlugar tirando a Tech 3 do pódio no GP de sua Casa Pedrosa e Lorenzo também fizeram um duelo bem interessante pelo 5ºlugar vencido pelo companheiro de Marquez que conseguiu o 5ºlugar, Mas de forma nenhuma alcançou a Pol Espargaró e muito menos a Bautista, Se para Pedrosa isso foi ruim para Lorenzo foi bem pior pois amarga mais um resultado ruim na MotoGP em 2014 e já esta a 80 pontos atrás de Marquez que é o líder absoluto da temporada 2014. Marquez foi até o final e administrando conquistou sua 5ªVitória na Temporada se mantendo invicto em 2014. Valentino Rossi mais uma vez deu show e andando muito bem chegou em 2ºlugar e agora esta bem perto de Pedrosa na Classificação do Campeonato para
lutar pelo segundo lugar na temporada, Já Alvaro Bautista acabou se redimindo de corridas ruins nas primeiras corrida e com o 3ºlugar leva a Gresini a um pódio que foi muito comemorado. Pol Espargaró em 4ºlugar mesmo sem pódio fez sua equipe comemorar pois foi o melhor resultado do ano e da Carreira do campeão da Moto 2 em 2013.
Já Dani Pedrosa nada teve que comemorar, conseguiu apenas a 5ªposição com a melhor moto do Grid que é sem dúvida a HRC Honda , Pior foi para Lorenzo que com o 6ºlugar fica longe demais de Marquez (Minha opinião: Arrisco a dizer que Lorenzo não tem mais chances de Título da forma que esta esse campeonato para ele).

Redenção de Bautista - Foto: MotoGP
Redenção de Bautista – Foto: MotoGP

Completando os 10 primeiros lugares vieram Stefan Bradl com a LCR Honda que começou bem, Mas acabou sofrendo com o Desgaste de pneus, Andrea Dovizioso que chegou a liderar a corrida mais acabou caindo muito e no final passou sufoco para passar a Aleix Espargaró que foi a melhor moto Option sem contar a Ducati que entrou nessa Categoria usando uma brecha no regulamento, Bradley Smith que nem foi sombra para seu companheiro de Equipe Pol Espargaró completando os 10 primeiros. Cal Crutchlow, Scott Redding, Yonny Hernandez, Hiroshi Aoyama e Karel Abraham completaram a zona de pontuação, A Se destacar a queda de nicky Hayden que acabou recendo um shock de Andrea Iannone que caiu metros depois desse indicente, Hayden acabou sentindo o Braço depois desse acidente, Esperamos que nada de grave tenha acontecido, Dai a 2 semanas teremos mais um massacre desse gênio Chamado Marc Marquez em Mugello, até lá só passando na Bahia e pedindo para um pai de Santo
para Marquez ter uma zica, mas pelo que ele esta andando acho que nem se fizerem um trabalho para prejudicar Marquez ele ainda é capas de vencer, Ou se estão fazendo os trabalhos com o preto velho eles devem esta voltando tudo para o Jorge Lorenzo por que o Campeonato que o Espanhol da Yamaha esta fazendo é brincadeira não, esta muito mal mesmo.

Alegria do Pódio - Foto: MotoGP
Alegria do Pódio – Foto: MotoGP

Resultado Final do GP da França da MotoGP

1 93 Marc Marquez (Repsol Honda Team Honda) 44’03.925
2 46 Valentino Rossi (Movistar Yamaha MotoGP Yamaha) a 1.486
3 19 Alvaro Bautista (GO&FUN Honda Gresini Honda) a 3.144
4 44 Pol Espargaro (Monster Yamaha Tech 3 Yamaha) a 3.717
5 26 Dani Pedrosa (Repsol Honda Team Honda) a 4.077
6 99 Jorge Lorenzo (Movistar Yamaha MotoGP Yamaha) a 7.088
7 6 Stefan Bradl (LCR Honda MotoGP Honda) a 11.527
8 4 Andrea Dovizioso (Ducati Team Ducati) a 22.103
9 41 Aleix Espargaro (NGM Forward Racing Forward Yamaha) a 22.626
10 38 Bradley Smith (Monster Yamaha Tech 3 Yamaha) a 23.108
11 35 Cal Crutchlow (Ducati Team Ducati) a 25.780
12 45 Scott Redding (GO&FUN Honda Gresini Honda) a 39.523
13 68 Yonny Hernandez (Energy T.I. Pramac Racing Ducati) a 42.544
14 7 Hiroshi Aoyama (Drive M7 Aspar Honda) a 42.736
15 17 Karel Abraham (Cardion AB Motoracing Honda) a 56.644
16 70 Michael Laverty (Paul Bird Motorsport PBM) a 1’14.123
17 5 Colin Edwards (NGM Forward Racing Forward Yamaha) a 1’19.723
18 23 Broc Parkes (Paul Bird Motorsport PBM) a 1’30.934
19 63 Mike Di Meglio (Avintia Racing Avintia) a 1’34.521

Não Terminaram a corrida:

29 Andrea Iannone (Pramac Racing Ducati) 27 Voltas
8 Hector Barbera (Avintia Racing Avintia) 27 Voltas
69 Nicky Hayden (Drive M7 Aspar Honda) 27 Voltas

200 milhas de Nazareth de 1989

200 Milhas de Nazareth – 1989

1 Rick Mears (4 Penske Chevrolet-Penske) 174.672 Mph
2 Emerson Fittipaldi (20 Penske Chevrolet-Patrick) 171.103 Mph
3 Teo Fabi (8 March Porsche-Porsche) 170.770 Mph
4 Danny Sullivan (1 Penske Chevrolet-Penske) 169.811 Mph
5 Al Unser, Jr. (2 Lola Chevrolet-Galles) 169.300 Mph
6 Scott Pruett (3 Lola Judd-Truesports) 168.201 Mph
7 Derek Daly (10 Lola Judd-Raynor) 167.356 Mph
8 Michael Andretti (6 Lola Chevrolet-Newman-Haas) 166.559 Mph
9 Mario Andretti (5 Lola Chevrolet-Newman-Haas) 166.397 Mph
10 John Andretti (70 Lola Buick-Vince Granatelli) 165.624 Mph
11 A.J. Foyt (14 Lola Cosworth-Foyt) 163.934 Mph
12 Pancho Carter (29 Lola Cosworth-Machinists Union) 163.347 Mph
13 Bobby Rahal (18 Lola Cosworth-Kraco) 161.002 Mph
14 Scott Brayton (22 Lola Cosworth-Simon) 160.264 Mph
15 Raul Boesel (30 Lola Judd-Shierson) 158.849 Mph
16 Roberto Guerrero (21 March Alfa Romeo-Morales) 158.737 Mph
17 Didier Theys (9 Lola Buick-Vince Granatelli) 157.570 Mph
18 Arie Luyendyk (7 Lola Cosworth-Simon) 156.829 Mph
19 Bernard Jourdain (69 Lola Cosworth-Andale) 156.399 Mph
20 Guido Daccò (50 Lola Cosworth-Euromotorsport) 153.584 Mph
21 Ludwig Heimrath, Jr. (71 Lola Judd-Hemelgarn) 151.007 Mph

Emerson conquista título na Casa da Penske e se torna o primeiro Homem a ser campeão da Formula 1, 500 milhas e Formula Indy

Dia 24 de setembro de 1989, A história da Formula Indy estava próxima de mudar para sempre, Pois o Bi-Campeão de Formula 1 e campeão das 500 milhas em 89 Emerson Fittipaldi poderia fazer história nesse dia e conquistar o título da Formula Indy, sendo o primeiro estrangeiro a ganhar essa tradicional corrida do Automobilismo mundial.
Emerson Fittipaldi tinha em 13 etapas completadas de 15 etapas do campeonato 165 pontos contra 147 de Rick Mears, seu principal adversário ao título, Mas tínhamos Teo Fabi em excelente forma com a equipe oficial da Porsche com 141 pontos que poderia ser o campeão e de Michael Andretti com 134 pontos com remotas chances de título.

Mas Mears não estava querendo que o título fosse parar nas mãos do Brasileiro ou até do Italiano e com uma média de 174.672 Mph (281,047 Km/h) conquistou a pole position fazendo o novo Record do Circuito Oval e com isso conseguiu mais um ponto no campeonato que poderia fazer a diferença no final do campeonato, Mas que largava em 2º era Emerson Fittipaldi com o Chassi Penske, Motor Chevrolet da Partick Racing, O Mesmo equipamento da Penske de Mears, Em terceiro iria largar o piloto Teo Fabi com a March-Porsche comandada pelo Derek Walker que viria a montar seu time em 1991 a equipe Walker que teve memoráveis vitórias na Formula Indy, 21 pilotos de classificaram para o Grid. eram poucos carros naquela época, Mas a pista era curva e a capacidade dela só permitiu que 21 participassem da prova.

450 mil Dólares estavam em jogo para essa corrida em um dia ensolarado. Após as voltas de aquecimento dos pneus os pilotos estavam prontos para a largada e ela aconteceu, Enquanto Emerson Fittipaldi tomava a ponta de Mears. Um acidente inutilizou 4 pilotos da prova, Mario Andretti tocou em John Andretti e dai ocorreu uma colisão entre John Andretti e Pancho Carter, Didier Theus acabou rodando e se acidentando e Roberto Guerreiro também se envolveu batendo de forma mais leve, Mas todos eles acabaram deixando a prova, Aliás os dois pilotos da Vince Granatelli que poderiam fazer uma corrida interessante mesmo com motores Buick foram inutilizados da prova logo de cara. Durante a Bandeira amarela o piloto A.J.Foyt parou na pista e teve que ser empurrado para voltar a corrida.

A Bandeira amarela demorou 18 voltas e a relargada só foi acontecer na volta 19 a Classificação não tinha mudado muito, Ela era a seguinte 1. Emerson Fittipaldi, 2. Rick Mears, 3. Teo Fabi, 4. Danny Sullivan, 5. Al Unser jr.

Na relargada Emerson se manteve em primeiro, Carter tentou voltar a corrida, Mas não foi possível isso acontecer. Emerson e Mears fugiam do resto do pelotão mostrando estarem muito na frente dos demais pilotos e mostrando um desempenho bem melhor do Chassi da Penske PC18. Mears começava a tentar um ataque para cima de Emerson, o Resultado até aquele momento dava o título ao Brasileiro, Logo no primeiro retardatário que veio que era o piloto Ludwig Heimrath, Jr. que largou em último lugar e fazer a ultima corrida na Formula Indy com o carro com as Cores do Banco Mackenzie que em 1990 seria de Scott Goodyear. Mears de aproveitou que Emerson pegou ele em um ponto ruim da pista para tentar tomar a ponta do piloto Brasileiro que se defendeu bem e ficou na liderança da prova.

Era bem dificil ter Mears como adversário em um oval, Rick Mears era o rei dos ovais, nesse tipo de pista era que seu talento. Al Unser jr. vinha em 4ºlugar e tentando buscar o 3ºlugar que naquele momento era o Italiano Teo Fabi.

Emerson e Mears não encontram muitas dificuldades para ultrapassarem os retardatários enquanto isso Al Unser jr. com melhor desempenho que Fabi tentava pular para o terceiro lugar, Unser já usava desde de 88 o carro lendário da equipe Galles, Era o Lola-Chevrolet contra o March-Porsche de Fabi que se defendia como podia de Al Unser jr., Só que Al Unser jr. passou a Fabi e também Danny Sullivan passou Fabi até com facilidade, poderia Fabi ter algum problema em seu carro, Já Emerson conseguia uma pequena vantagem sobre Mears que estava em 2º. Classificação após 39 Voltas Completadas: 1. Emerson Fittipaldi, 2. Rick Mears, 3. Al Unser jr., 4. Danny Sullivan, 5. Teo Fabi.

Ludwing Heimrath jr. deixou a corrida na 34ªVolta, Emerson pega 4 retardatários e precisou ter calma para resolver as ultrapassagens sobre Bobby Rahal, Mario Andretti, Derek Daly e Michael Andretti, Mears também teve de fazer o mesmo, a diferença entre Emerson e Mears era de 3 segundos aproximadamente.

Fabi com problemas na corrida já estava muito longe dos pontos, ele estava em 16ºlugar e as possibilidades de campeonato do Italiano estavam se acabando em Nazareth, Mears Em um momento da corrida tinha pista livre para andar baixo, nesse momento na volta 8p ele assumia a liderança da corrida, Mas Mears iria para a primeira parada, a Penske trabalhou bem com 14.6 segundos (Média das paradas nos boxes na época era entre 13 a 15 segundos), Emerson fez a parada e a Partick Racing colocou o carro no Chão em 14.9 segundos.

Depois das paradas nos boxes Fittipaldi voltou a ponta da corrida após 10 voltas depois o piloto Norte-Americano ter conseguido assumir a liderança, Mas na volta 93 Fittipaldi voltava ao primeiro lugar. Na Volta 113 o piloto Bernard Jourdain do México tinha fazendo uma corrida modesta acabou perdendo o controle do carro e batendo de leve no muro interno de Nazareth, Essa batida até pequena foi o Bastante para o Mexicano que é Tio de Michel Jourdain Jr. abandonar a corrida. Jourdain levou seu carro bem devagar para os boxes para deixar com segurança a corrida.

Emerson era o líder, Mas via bem de perto a Rick Mears que era o segundo colocado, Classificação após 121 Voltas completadas: 1. Emerson Fittipaldi, 2. Rick Mears, 3. Al Unser Jr., 4. Danny Sullivan, 5. Michael Andretti. Durante a bandeira amarela vários pilotos foram para a largada, entre eles Mears e Fittipaldi, já Danny Sullivan que não foi aos boxes acabou assumindo a liderança da corrida na volta de número 125, com a corrida sendo recomeçada Sullivan tinha dado um pulo do Gato, ele estava em estratégia normal enquanto Emerson e Mears tentaram uma estratégia diferente, esperando por bandeiras amarelas para terminarem a corrida só com o tanque das voltas 123 e 124, Mas seria difícil, O Campeão de 1988 poderia dar uma reviravolta na disputa do campeonato que naquele momento tinha Mears na frente de Emerson na corrida e portanto o campeonato iria ser decidido em Laguna Seca. Sullivan continuava andando forte na frente aproveitando o momento que não tinha retardatários na frente dele.

Na Volta 153 Sullivan foi para os boxes para sua parada definitiva na prova. a Penske trabalhou muito bem fazendo 14.9 segundos. Com essa parada Mears assumiu a liderança da corrida, A esperança de Mears e de Fittipaldi era uma bandeira amarela bem longa ou então corria-se o risco de nem ele e nem Mears levar a corrida. Sullivan voltou uma volta atrás, mas Mears e Emerson teriam de parar e a parada não era parada que demorava pouco não e que poderia fazer Sullivan ganhar a prova. Classificação após 168 Voltas completadas: 1. Rick Mears, 2. Emerson Fittipaldi, 3. Al Unser jr., 4. Danny Sullivan, 5. Michael Andretti, 6. Scott Pruett, 7. Mario Andretti, 8. Bobby Rahal, 9. Derek Daly, 10. Scott Brayton.

Mears estava liderando a prova e deixando a decisão para Laguna Seca, Enquanto Teo Fabi deixava a prova e deixava a luta pelo título após belo ano da equipe Porsche na Formula Indy. Ao contraio do que Mears e Fittipaldi queriam as bandeiras amarelas não surgiam e com isso era inevitável a parada para colocar o resto de combustível para que ambos terminassem a corrida. Mears rendia mais na parte final da prova com Seu Penske. Naquele momento da corrida: Emerson Fittipaldi teria 182 pontos e Mears com 168 iriam decidir a parada do campeonato da Indy em Laguna Seca. Mas foi no reabastecimento que o campeonato iria se definir…

… na volta 186 Mears iria aos boxes para o Splash Go, uma parada que duraria poucos segundos acabou em uma saída equivocada de Rick Mears (Não se sabe se foi um erro piloto ou se foi alguém que mandou ele sair dos Boxes naquela Hora) que acabou arrancando a mangueira de combustível, A Mangueira arrebentou e o bocal que colocava o combustível estava no seu carro. Conclusão da História, Mears teve de voltar aos boxes para que a Penske retirasse esse bocal de combustível carro de Mears que poderia provocar um incêndio, Com isso Mears perdeu um tempo absurdo e Emerson Fittipaldi com a sua parada não tendo problema nenhum Assumiu a liderança da corrida a 10 voltas do final.

Dai Emerson tratou de levar as últimas 10 voltas com todo o cuidado e Mears tentou diminuir o prejuízo dos boxes. Mas 1989 era definitivamente o Ano de Emerson Fittipaldi na Formula Indy, Com seu Penske-Chevrolet da equipe Partick Racing O Brasileiro venceu a corrida que durou 1 hora e meia praticamente e conquistou o título da Formula Indy se tornando o primeiro piloto da história do Automobilismo a vencer as 500 milhas de indianápolis, o Campeonato da Formula 1 (1972 e 1974) e o Campeonato Mundial de Formula Indy. Derrotando a poderosa equipe Penske que tinha o Rei dos Ovais e o campeão da Indy em 1988. Emerson Fittipaldi tinha com ele na Partick o Chip Ganassi que fez em 1989 seu último ano na Partick pois em 1990 ele criou a Chip Ganassi Racing que hoje é uma das maiores equipes do Automobilismo norte-Americano e Rival da Penske.

Emerson também quebrava outro tabu, Ser o primeiro estrangeiro campeão da Formula Indy que foi criada em 1979 que era a Chamada CART. Pois existia antes de 1979 campeonatos da Formula Indy mais eles eram dirigidos por uma outra entidade do Automobilismo norte-Americano (United States Auto Club – USAC). A Narração final de 1989 fica por conta de Luciano do Valle que infelizmente deixou o mundo mais orfão das suas narrações e de emoções como essa. Esse vídeo em Português é da Rede Bandeirantes de Televisão que transmitiu essa prova e que promoveu a formula indy para o Brasil inteiro, Assim como Luciano do Valle promoveu vários esportes e que se estão com visibilidade no Brasil muito deve-se ao esforço desse homem.

Valeu Luciano do Valle pelo seu legado ao Esporte Olímpico no Brasil – essa é a Homenagem mais do que justa que o Portal Sportszone faz para você.

Resultado final do GP de Nazareth de 1989

Fotos:

 

Homenagem a Luciano do Valle que lamentavelmente nos deixou no último Sábado! A Narração da volta final da corrida que deu o título a Emerson Fittipaldi em 1989:

Corrida Completa:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Vídeos e Prints : Wheelsports / Andrew Sopher