6ªEtapa do Mundial de Motovelocidade 2024 – GP da Catalunha – MotoGP

O GP da Catalunha foi marcado por muitas emoções nesse final de semana. Tivemos na manhã desse domingo uma sensacional disputa pela vitória entre Peppo Bagnaia e Jorge Martin. A vitória acabou com Peppo Bagnaia que acabou passando Jorge Martin nas últimas voltas. O piloto da Pramac largou da 7ªposição e continua na liderança do Mundial com certa folga. Marc Marquez novamente obteve ótima recuperação e completou o pódio.

Aleix Espargaró largou na pole, mas o controle de largada da Aprilia não permitiu que o piloto espanhol largasse bem. Peppo Bagnaia assume a liderança seguido de Pedro Acosta pulou da 5ª para a 2ªposição, Brad Binder em 3º, Jorge Martin ganhou 3 posições pulando da 7ª para a 4ªposição e Aleix Espargaró caiu da liderança para a 5ªposição. Na primeira curva, Alex Rins acabou passando reto e caindo para a última posição. Marevick Viñales também largou mal e caiu para a 19ªposição.

Antes do final da primeira volta, Jorge Martin passou Brad Binder passando a ser o terceiro colocado. Na segunda volta, Jack Miller dá uma escapada na curva 2, o bastante para Raúl Fernández tomar a 6ªposição do piloto da KTM. Marc Marquez vinha em 10º, pressionando Franco Morbidelli.

Pedro Acosta com sua opção de pneus mais arrojada foi a luta em cima de Peppo Bagnaia. Na 3ªVolta, o Tubarão em busca da primeira vitória acabou passando o piloto da Ducati na curva 10, mas tomou o troco na curva seguinte. Isso fez com que Jorge Martin chegasse nos dois primeiros colocados e que na curva 10 passasse Pedro Acosta passando a segunda posição. Na 4ªVolta, Jack Miller vai para o chão e abandona a corrida.

Na quinta volta, Raúl Fernández ultrapassa Aleix Espargaró e sobe para a 5ªposição no duelo de pilotos com moto Aprilia, sendo que Raúl esta com a moto de 2023 e estava em seu melhor final de semana na carreira na MotoGP.

Durante a 5ªVolta, Jorge Martin foi pra cima de Peppo Bagnaia e acabou passando para a liderança na mesma curva 10. Após 5 voltas, Jorge Martin estava na ponta com Peppo Bagnaia na mira de Pedro Acosta que queria mostrar serviço contra os favoritos ao título. Brad Binder vinha na 4ªposição com Raúl Fernández e Aleix Espargaró brigando pela 5ªposição. Um pouco mais atrás vinham Franco Morbidelli segurando Marc Marquez e Alex Marquez que superaram Enea Bastianini que caiu para a 10ªposição.

Na 6ªVolta, Pedro Acosta passou Peppo Bagnaia que não deu chances para o bicampeão do Mundo dar o troco. O piloto da Tech 3 não se contentaria com a segunda posição e foi a caça de Jorge Martin. Por outro lado, Augusto Fernandez, companheiro de equipe de Acosta acabou indo para o chão na mesma curva 10.

Acosta pressiona Martin pela liderança, os dois estavam na frente de Peppo Bagnaia que tinha ficado mais para Brad Binder da KTM. Ao começar a 8ªvolta, Aleix Espargaró supera Raúl Fernández recuperando a 5ªposição.

Peppo Bagnaia fugiu de Brad Binder que sofria pressão de Aleix Espargaró que foi para o ataque em cima do piloto da KTM. Peppo passou a ficar em posição de espera enquanto ver Martin e Acosta se digladiando pela liderança. Na 10ªVolta, Aleix Espargaró passa Brad Binder o final da reta ganhando a 4ªposição, Raúl Fernández aproveitou para também passar o piloto da KTM que passava a perder rendimento.

Acosta pressionava Jorge Martin, mas sua disputa com o piloto da Pramac acabaria com uma queda na curva 10. Pedro Acosta deixaria Martin mais sossegado na liderança com Peppo na segunda posição e Aleix Espargaró na terceira posição. Acosta voltou a prova na 20ªposição.

Binder passou a ser pressionado por Marquez e Morbidelli e não demora muito para o “Formiga Atômica” passasse de passagem ao guepardo sul-africano na curva 7 para ganhar a 5ªposição. Franco Morbidelli também ganharia a posição de Binder na mesma 12ªvolta onde Marc Marquez ganhou a posição de Binder.

Após 12 voltas completas, Martin liderava com 1 segundo de frente para Peppo Bagnaia que tinha se poupado por algumas voltas. Os dois abriram que 4 segundos de frente para Aleix Espargaró que vinha em terceiro, mas com Raúl Fernández não muito longe e com Marc Marquez começando a chegar nos dois pilotos da Aprilia.  Lá atrás, Enea Bastianini ao tentar passar Alex Marquez perdeu a tomada da curva 1 e acabou cortando a curva 2, por conta disso foi punido com a volta longa.

Peppo Bagnaia começava a tirar a vantagem que Jorge Martin volta após volta. A 8 voltas do final, após ignorar os avisos para cumprir a punição, a direção de corrida dobra a punição de Bastianini para dupla volta longa.

A 7 voltas do final da prova, Marc Marquez ultrapassa Raúl Fernández e pula para a 4ªposição em mais uma impressionante prova de recuperação. Franco Morbidelli acabou indo para o chão ao final da 18ªVolta.

Lá na frente, Peppo Bagnaia chegou em cima de Jorge Martin foi para cima do líder do campeonato e na 19ªVolta, na mesma curva 5 onde caiu na Sprint Race foi que Peppo ultrapassou Martin e assumiu a liderança. Mais atrás, Marc Marquez chegou em Aleix Espargaró na luta pelo pódio. A 3 voltas do final, O Formiga Atômica usa toda a potência de sua Ducati para tomar a terceira posição. Já Atrás, Pedro Acosta chegou na zona de pontuação e estava na 14ªposição, logo a frente de Takaagi Nakagami e Joan Mir que travavam um duelo pela última posição na zona de pontuação. Mais a frente, Enea Bastianini ignora a punição da dupla volta longa e poderia até mesmo ser desclassificado da prova.

Na última volta, Aleix Espargaró parte para um ataque final sobre Marc Marquez que estava sentindo o desgaste de seus pneus. Seu irmão Alex Marquez perdeu desempenho e estava na 7ªposição.

Peppo Bagnaia conquista sua terceira vitória na temporada e mais importante foi uma vitória em cima do Jorge Martin diante da torcida espanhola. Peppo fez uma apresentação poupando em determinada parte da corrida para um ataque certeiro no final da prova para levar a vitória na Catalunha.

Jorge Martin acabou fazendo uma grande largada e um grande começo de corrida, apesar de ter perdido a vitória nas voltas finais acabou tendo a cabeça para ficar na segunda posição e para manter uma confortável vantagem na liderança do Mundial, com 155 pontos contra 116 pontos de Francesco Bagnaia e 114 pontos de Marc Marquez.

Por falar em Marc Marquez, mais uma vez o Formiga Atômica fez uma grande corrida de recuperação, da 14ªposição no Grid de largada para mais uma brilhante 3ªposição, seu 5ºpódio seguido contando Sprint Race e corrida no Domingo. O piloto da Gresini ousou na sua tática de pneus, usando uma combinação que poderia ter dado errado acabou só sentindo esse desgaste nas últimas voltas, resistindo ao ataque final de Aleix Espargaró. Mais uma vez um pódio triplo da Ducati.

Aleix Espargaró teve um final de semana brilhante, com sexta-feira e sábado perfeito. Porém, a corrida foi outra história, uma largada não muito boa comprometeu suas chances de lutar pela vitória que no decorrer da corrida mostrou que a Aprilia não tinha equipamento para a vitória. Aleix tentou o pódio, mas saiu sem o pódio apesar de uma grande corrida e de um grande final de semana onde o próprio piloto anunciou que vai se encerrar a carreira na MotoGP dessa temporada.

Fabio di Giannantonio da VR46 fez uma corrida discreta, mas no final apareceu muito bem e acabou o dia na 5ªposição, foi mais um bom resultado para o piloto italiano. Raúl Fernández apesar de não ter obtido seu melhor resultado na MotoGP (piloto da Trackhouse terminou na 6ªposição) acabou realizando seu melhor final de semana na categoria principal. Raúl liderou a corrida Sprint até cair e na corrida chegou a andar perto do pódio, mas no fim acabou perdendo posição para Marquez e Di Giannantonio caindo para a 6ªposição. Alex Marquez não teve um desempenho tão bom como do Marc Marquez e acabou ficando na 7ªposição.

Brad Binder começou muito bem, mas começou a perder posições e ficar para trás terminando a prova na 8ªposição como o único piloto da KTM a receber a bandeirada. Enea Bastianini ignorou todas as punições que sofreu e cruzou a linha de chegada na 9ªposição, mas com a punição de 32 segundos sofrida depois do final da prova acabou jogando Enea na 18ªposição. Esse resultado e a atitude de ignorar a punição provavelmente é uma pá de cal em suas esperanças de ficar na equipe oficial da Ducati em 2025. Fabio Quartararo acabou conquistando a 9ªposição o que mostra melhora da Yamaha, mas que ainda precisa ter mais evolução para o piloto francês voltar a brigar pelas primeiras posições. Miguel Oliveira fechou o Top 10 em uma apresentação apenas decente, mas eclipsado pela grande performance de Raúl Fernández com a moto de 2023 em cima de Oliveira com a Moto de 2024.

Marco Bezzecchi fechou o dia na 11ªposição, bem atrás de Fabio di Giannantonio e bem pouco a frente de Marevick Viñales que não chegou nem mesmo no dedo miudinho do pé de Aleix Espargaró nesse final de semana.

Pedro Acosta conseguiu salvar 3 pontos ao terminar a prova na 13ªposição. Se não tivesse caído, o Tubarão iria lutar por posição no pódio, na pior das hipóteses. Takaagi Nakagami e Joan Mir lutaram pela 15ªposição na reta final da prova e nessa disputa acabou o piloto nipônico levando a melhor, mas com a Punição de Bastianini, Nakagami passou para 14º e Joan Mir acabou levando a última posição na zona de pontuação.

Semana que vem tem mais Mundial de Motovelocidade com o GP da Itália no tradicional Circuito de Mugello, na casa da Ducati e da Aprilia se espera mais um emocionante capítulo dessa temporada de 2024 da MotoGP e do Mundial de Motovelocidade como um todo.

Resultado Final da 6ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Catalunha – Montmeló – MotoGP – 24 Voltas

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 1  Francesco Bagnaia  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 40’11.726
2 89  Jorge Martín  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 a 1.740
3 93  Marc Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 a 10.491
4 41  Aleix Espargaró  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 10.543
5 49  Fabio Di Giannantonio  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 a 15.441
6 25  Raúl Fernández  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP23 a 15.916
7 73  Álex Márquez  Gresini Racing MotoGP Ducati Desmosedici GP23 a 16.882
8 33  Brad Binder  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 18.578
9 20  Fabio Quartararo  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 a 20.477
10 88  Miguel Oliveira  Trackhouse Racing Aprilia RS-GP24 a 20.889
11 72  Marco Bezzecchi  Pertamina Enduro VR46 MotoGP Team Ducati Desmosedici GP23 a 21.023
12 12  Maverick Viñales  Aprilia Racing Aprilia RS-GP24 a 22.137
13 31  Pedro Acosta  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 a 31.967
14 30  Takaaki Nakagami  Idemitsu Honda LCR Honda RC213V a 32.987
15 36  Joan Mir  Repsol Honda Team Honda RC213V a 33.132
16 5  Johann Zarco  Castrol Honda LCR Honda RC213V a 34.554
17 10  Luca Marini  Repsol Honda Team Honda RC213V a 36.689
18 23  Enea Bastianini  Ducati Lenovo Team Ducati Desmosedici GP24 a 50.615
19 6 Stefan Bradl HRC Test Team Honda RC213V a 55.295
20 42  Álex Rins  Monster Energy Yamaha MotoGP Team Yamaha YZR-M1 a 1’03.428
21  Franco Morbidelli  Prima Pramac Racing Ducati Desmosedici GP24 a 7 Voltas
37  Augusto Fernández  Red Bull GasGas Tech3 KTM RC16 a 19 Voltas
43  Jack Miller  Red Bull KTM Factory Racing KTM RC16 a 22 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Ducati/Pramac/Gresini/Aprilia/VR46/Trackhouse/KTM/Yamaha/Tech 3/LCR/Honda

Deixe um comentário