Especial Ligier : Temporada de 1986

Após o promissor ano da ligier em 1985 em que o time azul voltou a lutar por pódios. Com bons patrocinadores e com bons pilotos e era esperado que superassem a temporada passada aonde foram 4 pódios e 23 pontos e que o equipamento fosse mais resistente.

A equipe Manteve os motores Turbo da Renault e os pneus Pirelli. De pilotos eles mantiveram o Veterano Jacques Laffite que andou muito bem na temporada passada. E Contrataram o piloto Rene Arnoux que foi demitido logo depois da primeira etapa do campeonato passado por conta de problemas físicos. (que na Verdade não passava de jogada para que a equipe italiana contratasse Stefan Bellof para 1986 que acabaria morrendo em 1985 em um acidente em Spa-Francorchamps)

O Chassi seria o JS27 (construído pelos projetistas Michel Tétu (Diretor Técnico), Claude Gallopin (Design), Henri Durand (Aerodinâmica) e os pneus seriam os Pirelli que eram mais lentos que os pneus da Goodyear porém mais resistentes do que seus adversários na borracharia, Esses componentes  teriam a missão de colocar o time de volta a luta pelas primeiras posições no campeonato.

Arnoux fazendo um belo Trabalho no Brasil

No Brasil a Ligier teve um grid muito animador com Rene Arnoux largando em 4ºlugar atrás apenas de Senna, Mansell e Piquet e Laffite em 5ºlugar. Na Corrida enquanto a maioria dos favoritos foram abandonando a corrida os pilotos da Ligier resistiram ao forte calor de Jacarepaguá. Laffite superou a Arnoux e conquistou um importante 3ºlugar com Arnoux em 4ºlugar. Desde de 1979 a Ligier não saia tão bem em uma estreia de temporada na Formula 1. Com um pódio e a vice-liderança do campeonato atrás somente da Williams e a Frente de Lotus, Ferrari, Mclaren como não se via a muito tempo.

Partindo para a segunda prova em Jerez na Espanha os dois carros da Ligier largam entre os primeiros colocados (Arnoux obtendo o 6ºlugar e Laffite o 8ºlugar) Na Corrida os dois pilotos ficam na frente, Mas ambos são traídos pela transmissão Arnoux na 29ªVolta e Laffite na 40ªVolta deixam a prova. Em San Marino a Ligier outra vez fica zerada, Arnoux que largou em 8ºlugar fazia uma corrida solida e certamente pontuaria se não tivesse quebrado a Roda a 14ªvoltas do final da prova, Laffite largando em 14º acabou de fora da corrida com problemas no Turbo do motor Renault.

Arnoux em Mônaco

Em Mônaco o time sai da mare de azar e consegue pontos com os dois carros novamente, Arnoux que conseguiu no Grid de largada o 12ºlugar chegou em 5º e Jacques Laffite que tinha o 7ªlugar no grid de largada por causa de problemas acabou largando lá atrás e fazendo um corridão de recuperação ,incluindo uma ultrapassagem monstro em cima de Stefan Johansson na Rascasse na 12ªVolta o piloto conseguiu reagir diante do contratempo que teve e conseguiu o 6ºlugar, Com o desempenho que teve poderia sim sonhar com algo a mais do que esse ponto que ele marcou.

Em Spa-Francorchamps na Bélgica com a categoria ainda marcada pela morte de Elio de Angelis nos testes de Paul Ricard na França a Ligier conquistou mais dois pontos com Laffite que largando do 17ºlugar e se aproveitando da largada que foi confusa acabou ganhando posições e subindo na corrida fechou a prova em 5ºlugar, Arnoux também vinha para uma corrida dentro da zona de pontuação largando do 7ºlugar mas acabou tendo problemas no motor e acabou deixando a prova.

Passando para a fase da América do Norte da Temporada o time tem seu melhor momento na temporada, Nem é muito pelo Canadá aonde Arnoux largando em 5º conquista o 6ºlugar após perder um belo duelo com Senna e Laffite largando de 8º para chegar em 7ºlugar, Mas sim pela corrida dos Estados Unidos:

A Prova marcou com a vitória de Senna e a bandeirinha do Brasil que ele pediu para o Torcedor isso em Forma de uma vingança por causa da Derrota do Brasil para a França na Copa do Mundo, Mas essa corrida a Ligier com certeza tem como uma das melhores da sua história. Arnoux largou em 4º e Laffite em 6º, No começo de Prova Arnoux acompanhou os líderes e logo com os problemas de Mansell e de Senna que teve de ir aos boxes fazer uma parada o Francês assumia a liderança da corrida, Laffite subiu rápido na corrida e logo na 14ªVolta os dois carros da Ligier estavam ocupando o primeiro e segundo lugares da prova.

Laffite faz brilhante corrida em Detroit

Dai surgiu uma briga pela primeira posição e isso lembrou o GP da Austrália de 1985 aonde Laffite e Streiff acabaram batendo nas voltas finais e por muito pouco o time não perdia um dos pódios. Mas nada disso aconteceu e na 18ªvolta Laffite de 42 anos de idade assumiu a liderança da prova e ficou como líder até a volta 30 quando ele foi para a sua única parada nos boxes, Depois disso Senna dominou a prova e a Ligier não podia mais vencer, Mas Arnoux tentou feito um louco tirar a diferença para Senna. Só que ele não viu o carro de Piquet que tinha batido voltas antes e acabou batendo e deixando a prova quando vinha na segunda posição. Mas cabeu a Laffite resgatar a honra da Ligier no final da prova ultrapassando a Alain Prost e levando para casa o segundo lugar da prova. No Pódio o Francês nem parecia ter 42 anos pois a disposição para ele comemorar esse resultado era algo impressionante.

No GP de sua Casa em Paul Ricard na França, Arnoux que largou em 4ºlugar fez boa largada e no começo da prova estava em 2ºlugar, Mas depois não teve como concluir a sua tática com perfeição e acabou tendo de fazer 2 trocas ficando em 5ºlugar, Laffite largou em 11ºlugar e chegou em 6ºlugar. Mal sabia que o piloto Francês de 42 anos teria feito seu último ponto na Formula 1.

Laffite em sua última corrida na Formula 1

No GP da Inglaterra em Brands Hatch Arnoux tinha se classificado na 8ºlugar e Laffite em 19ºlugar o que era muito incomum para um carro da Ligier na temporada, Pois bem na largada da corrida Laffite acaba se acidentando e se ferindo gravemente nas duas pernas, Com isso o Veterano piloto Francês deixava a Formula 1. Arnoux ainda assim conseguiu levar o carro a 4ªposição. Eram 3 pontos a mais para o time Azul na temporada. Mas esse fim de carreira prematuro de Laffite acabaria refletindo no desempenho da equipe na temporada.

Na Alemanha a equipe coloca no Lugar de Laffite o questionável Phillipe Alliot que não tinha feito nada de relevante na Formula 1. No Grid de largada Arnoux alcançou o 8ºlugar e na sua estreia Alliot largou em 14ºlugar, Na corrida enquanto Arnoux acabou a prova em 4ºlugar Alliot deixava a prova com problemas de motor na volta 11. Na Hungria um final de semana para se esquecer: Arnoux em 9ºno Grid abandonou a prova e Alliot em 12ºlugar no Grid teve um desempenho fraco chegando ao final na 9ªposição atrás de carros piores do que o Ligier nesse ano.

Na Áustria e na Itália o time Francês teria chances de marcar mais pontos no campeonato, Mas a nuvem do azar continuava em cima da equipe de Guy Ligier. Nos Treinos Alliot superou a Arnoux largando em 11ºlugar contra o 12ºLugar de seu companheiro de equipe. Alliot em 8ºlugar deixou a prova na 16ªVolta com problemas de  Motor. Arnoux vinha bem na corrida ganhando posição por posição e na metade da corrida quando vinha em um solido 3ºlugar atrás somente de Mansell e Prost. Veio problemas com o carro do piloto Francês o que fez ele perder 3 a 4 voltas até voltar a pista para terminar a prova em 10ºlugar. Além disso a Ferrari tinha conquistado pódio com Alboreto e com Johansson e isso fazia com que o 4ºlugar dos construtores que antes parecia estar seguro ficasse ameaçado.

Na Casa da escuderia italiana em Monza Arnoux largou em 11ºlugar fez uma belíssima largada assumindo a 4ªposição e vinha de novo fazendo boa corrida chegando a estar em 2ºlugar até que um problema de Câmbio acabou fazendo ele deixar a corrida, Alliot largou em 14º e abandonando com problemas de motor sem grande destaque enquanto isso Johansson levou a Ferrari ao pódio e a ultrapassar a Ligier na Classificação dos construtores com 30 pontos contra 28 dos Franceses isso em Pleno GP da Itália.

Alliot em nada Ajudou a Ligier no final da temporada a manter o 4ºlugar nos construtores.

Em Portugal Arnoux ficou perto dos pontos largando do 10ºlugar acabou chegando ao final da prova em 7ºlugar, Alliot largando em 11ºlugar abandonou a corrida com problemas de motor de novo sendo que foi a 3ªVez seguida que Alliot tinha problemas de motor.

A Ligier somente no México voltaria a zona de pontuação com Alliot que largou em 10ºlugar e acabou a corrida em 6ºlugar após ver Johansson e Patrese abandonarem a prova quando estavam na sua frente, Era o primeiro ponto de Alliot na Formula 1. Arnoux em 13ºlugar no Grid teve problemas de Motor e ficou somente em 15ºlugar ficando só lembrado por aquela cena dele, de Alliot e de Johansson pegando carona no carro de Nelson Piquet no final do GP do México.

Na Austrália em Adelaide Com 33 pontos da Ferrari e 29 da Ligier se esperava por parte dos franceses em recuperar a 4ºposição no campeonato, Nos treinos oficiais Arnoux largaria em 5ºlugar e Alliot em 8º o que era muito bom se tratando que o Carro casa com tipo de circuito de rua. Mas na corrida nada deu certo, Arnoux teve de ir aos boxes e Alliot não foi bem de novo tanto é que Arnoux acabou a prova em 7ºlugar enquanto Alliot chegou logo atrás em 8ºlugar.

Apesar dos esforços a Ligier acabou sem a 4ªposição no campeonato terminando o ano com 29 pontos, 2 pódios, 1.634 Voltas completadas (A Segunda equipe a completar voltas no campeonato) e 17 Voltas na liderança. Mas depois de tudo a saída de Laffite foi sentida e afetou muito no final do campeonato até porque Alliot não estava a altura nem de Laffite e nem de Arnoux.

Números da Ligier no ano de 1986:

GPs: 32
Vitórias: 0
Poles: 0
Pódios: 2
Pontos: 29
Motor: Renault EF15 V6 t
Potência: 885 Cavalos
Pilotos:
Jacques Laffite
Renê Arnoux
Phillipe Alliot
Pneus: Pirelli
Número de voltas Completadas: 1.634

Fotos:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Bestlap/Formel1mic

Especial Ligier: 19761977197819791980198119821983 – 19841985

Corridas Histórica: GP da Bélgica de 1987

Grid de Largada:

1 Nigel Mansell (Williams/Honda) 1’52.026
2 Nelson Piquet (Williams/Honda) 1’53.416
3 Ayrton Senna (Lotus/Honda) 1’53.426
4 Gerhard Berger (Ferrari) 1’53.451
5 Michele Alboreto (Ferrari) 1’53.511
6 Alain Prost (McLaren/TAG) 1’54.186
7 Thierry Boutsen (Benetton/Ford) 1’54.300
8 Riccardo Patrese (Brabham/BMW) 1’55.064
9 Teo Fabi (Benetton/Ford) 1’55.339
10 Stefan Johansson (McLaren/TAG) 1’55.781
11 Eddie Cheever (Arrows/Megatron) 1’55.899
12 Derek Warwick (Arrows/Megatron) 1’56.359
13 Andrea de Cesaris (Brabham/BMW) 1’57.101
14 Alessandro Nannini (Minardi/Motori Moderni) 1’58.132
15 Satoru Nakajima (Lotus/Honda) 1’58.649
16 René Arnoux (Ligier/Megatron) 1’59.117
17 Piercarlo Ghinzani (Ligier/Megatron) 1’59.291
18 Martin Brundle (Zakspeed) 2’00.433
19 Adrián Campos (Minardi/Motori Moderni) 2’00.763
20 Christian Danner (Zakspeed) 2’01.072
21 Ivan Capelli (March/Ford) 2’02.036
22 Philippe Alliot (Lola/Ford) 2’02.347
23 Philippe Streiff (Tyrrell/Ford) 2’03.098
24 Jonathan Palmer (Tyrrell/Ford) 2’04.677
25 Pascal Fabre (AGS/Ford) 2’07.361
26 Alex Caffi (Osella/Alfa Romeo) 2’12.086

Prost leva GP da Bélgica e se iguala a Jackie Stewart com 27 vitórias na carreira

Alain Prost, o Professor realizou mais um feito em sua carreira na formula 1, se igualou a Jackie Stewart, com 27 vitórias na Categoria com a vitória no GP da Bélgica, em Spa-Francorchamps.

Após chuva durante os Treinos, A pole era de Mansell, com Piquet ao lado dele. Depois Senna e Berger na segunda fila e Alboreto e Prost na terceira Fila. Antes de alinhar para o Grid de largada, Capelli acabou tendo problemas em seu carro e teve que voltar aos boxes para Buscar o carro reserva. Depois da Volta de Apresentação os carros foram para a Largada.

Na largada quem foi melhor foi Mansell que se manteve na ponta, mas foi Senna que ganhou mais na Largada, ganhando a posição de Nelson Piquet e assumindo o 2ºlugar. Piquet no começo da corrida estava pressionado pelas duas Ferraris de Berger e de Alboreto, Arnoux não consegue largar. Os pilotos completaram a primeira volta, mas a confusão começou a partir que Berger parou no final da primeira volta, Boutsen acabou se chocando com o Austríaco da Ferrari, Mas o mais grave para o Desespero de Ken Tyrrell, Philippe Streiff e Jonathan Palmer acabaram se envolvendo em um acidente em que deu perda total para um dos carros e o outro teve muitos Danos. Resultado disso, Bandeira vermelha, a corrida iria começar de novo.

Na Relargada é Senna que pula na ponta da corrida numa largada brilhante de Senna com Mansell em Segundo, Berger em 3º e Piquet em 4º que acabou recuperando a 3ªPosição antes da Segunda Curva. Logo na parte de curvas na primeira volta Mansell tentou passar Senna só que Mansell mais uma vez avaliou errado uma ultrapassagem, Resultado: tanto Senna, tanto Mansell saíram da pista, Senna abandonou a corrida e Mansell voltou a corrida, mas muito longe dos lideres e em último lugar naquele momento da corrida. O Líder era o Piquet a partir da Segunda volta da corrida com Berger em 2º e Prost em 3º.

Berger no final da Segunda volta teve o seu motor Ferrari Turbo estourado. Classificação após 2 voltas: Piquet, Alboreto, Prost, Boutsen, Fabi e Patrese.

Alboreto iria começar a sentir a pressão de Alain Prost. Seria um alivio para Piquet que poderia ter duas opções, ou abrir vantagem para Alboreto ou segurar para poupar seu carro. Alboreto tenta seguir

Johansson fez uma grande ultrapassagem em cima de Teo Fabi e assumiu o 5ºluigar. Mansell era só o 18ºlugar.

Patrese acabou fora da corrida. Enquanto isso Alboreto estava segurando é muito bem as ameaças de Prost pelo Segundo lugar. Isso tudo tendo 8 voltas Classificação após 8 Voltas: Piquet, Alboreto, Prost, Fabi, Johansson, Boutsen.

Prost acabou tentando passar Alboreto, tentou a ultrapassagem, mas isso não foi o Suficiente para conseguir a ultrapassagem, Na volta seguinte teríamos uma demonstração da sorte de Alain Prost tinha na corrida. Alboreto Quebra e abandona a corrida, e segundos depois Piquet também teve problemas com o escapamento e Prost assumia a ponta da corrida. Com Fabi em Segundo e Johansson em 3º.

Depois de muito tempo Piquet foi para os Boxes, Mansell vinha junto para a parada de box, Piquet parou numa posição diferente do Mansell, o problema dele é mais sério. Com tudo isso em 11 Voltas tínhamos 15 carros na corrida apenas. Campos, Senna, Palmer, Nannini, Berger, Patrese, Warwick, Danner, Alboreto, Caffi estavam fora da corrida e Piquet praticamente fora da corrida. (Chegou a volta a prova, mas ficou mais uma volta na corrida e depois abandonou de vez).

Classificação após 13 Voltas: Prost, Fabi, Johansson e Boutsen eram os 4 primeiros colocados na corrida, Mclaren e Benetton dominando a corrida, Depois disso De Cesaris em 5º e Cheever em 6º.

Prost ira apertando o da direita para tentar abrir vantagem para fazer a parada e voltar ainda em primeiro lugar. Enquanto isso a March de Ivan Capelli com problemas de motor deixa a corrida. Isso com 16 voltas completadas E Fabi e Johansson Brigavam pelo 2ºlugar, e Johansson passou e assumiu a segunda posição. Começando a desenhar a Dobradinha da Mclaren, Prost em 1º e Johansson em 2º.

Classificação após 16 Voltas: Prost, Johansson, Fabi, Boutsen, De Cesaris e Chevver. Os seis primeiros colocados. Mas na volta seguinte Boutsen acabou tendo problemas em seu carro e abandonando a corrida. Prost na volta 18 iria para a sua parada, Prost acabou ainda assim voltando na frente de Johansson, e depois disso com Fabi em 3ºlugar. Um Ótimo trabalho da Mclaren nos boxes.

Com 19 Voltas completadas. Só tínhamos 13 carros na corrida, com um pouco menos da metade da corrida. 12 com o Abandono de Nigel Mansell. Caffi que estava a voltas e voltas dos lideres finalmente parou.

Johansson faz sua parada de boxes, Fabi reassume o segundo lugar, Johansson em 3º. Brundle foi mais um a abandonar com seu motor Zakspeed (Motorzinho Ruim esse hein) , e dai, só tínhamos 11 carros na corrida, com 21 voltas completadas.

Classificação: Prost, Fabi, Johansson , De Cesaris, Chevver, Arnoux, Ghinzani, Nakajima, Alliot, Streiff e Fabre. E só isso, exatamente 11 pilotos na corrida.

Os pilotos aos poucos faziam suas paradas nos boxes e as posições estavam sendo aos poucos moldadas, pois poucas disputas na pista por causa dos pouquíssimos carros ainda na corrida. E continuava o passeio de Alain Prost na liderança com 25 Voltas completadas. Com um Eficiente Johansson que largou em 10ºlugar em 2ºlugar, que estava 22 segundos atrás de Prost. Fabi em Terceiro e De Cesaris em 4º com a Brabham, mostrando que em dia que ele não resolve quebrar carros, Consegue resultados positivos para o time que ele defende. Cheever em 5º, já com uma volta atrás de Prost e Nakajima assumindo o 6ºlugar.

De Cesaris começava a buscar Teo Fabi para briga pelo Terceiro lugar na corrida, que Fabi também já não tinha mais desempenho para segurar De Cesaris, e nem tinha desempenho como o desempenho do inicio da temporada. E De Cesaris passava para o terceiro lugar no final da volta 30.

Na Volta 31 a Classificação era essa: Prost, Johansson, de Cesaris, Fabi, Cheever, Nakajima, Arnoux, Ghinzani, Alliot, Streiff e Fabre. Continuam 11 carros na pista.

4 Voltas depois Fabi acabou parando com problemas de motor, o Ford TEC V6 turbo não agüentou a corrida inteira em SPA. Com isso a corrida passava a ter essa classificação: Prost, Johansson, de Cesaris, Cheever, Nakajima, Arnoux, Ghinzani, Alliot, Streiff e Fabre.

Prost estava tranquilo para conquistar a 27ªVitória da carreira, e por quando viu Alliot com a Lola-Ford rodando e quase atingindo a Alain Prost na 39ªVolta. por Sorte o Francês estava com seu coelho da sorte em dia e nada aconteceu com ele.

No Final da corrida Fabre estava com problemas em seu carro e acabou parando no final da corrida, Streiff também tinha problemas no seu carro. Prost com apenas um susto em toda a sua corrida conquistou a vitória de número 27, empatando em número de vitórias com o Escocês Jackie Stewart. Johansson completou a dobradinha da Mclaren na Bélgica. De Cesaris parou no final da corrida com problemas de Combustível. Por sorte ninguém atrás dele estava na mesma volta que ele e portanto ficou em 3ºlugar num merecidíssmo pódio do Italiano da Brabham.

Cheever com a Arrows, Nakajima com a Lotus e Arnoux com a ligier completaram nos pontos, Ghinzani, Alliot, Streiff completaram a corrida, ou melhor, foram os sobreviventes que chegaram ao final. Fabre também completou a corrida, por que conseguiu completar os 90% da corrida e ficou em 10ºlugar.

Resultado final do GP da Bélgica de 1987

Fotos:

View post on imgur.com

Fonte das Fotos: Bestlap, Formel1mic

Texto: Deivison da Conceição da Silva

Corridas Históricas: GP da Inglaterra de 1986

Grid de Largada:

1 Nelson Piquet (Williams/Honda) 1’06.961
2 Nigel Mansell (Williams/Honda) 1’07.399
3 Ayrton Senna (Lotus/Renault) 1’07.524
4 Gerhard Berger (Benetton/BMW) 1’08.196
5 Keke Rosberg (McLaren/TAG) 1’08.477
6 Alain Prost (McLaren/TAG) 1’09.334
7 Teo Fabi (Benetton/BMW) 1’09.409
8 René Arnoux (Ligier/Renault) 1’09.543
9 Derek Warwick (Brabham/BMW) 1’10.209
10 Johnny Dumfries (Lotus/Renault) 1’10.304
11 Martin Brundle (Tyrrell/Renault) 1’10.334
12 Michele Alboreto (Ferrari) 1’10.338
13 Thierry Boutsen (Arrows/BMW) 1’10.941
14 Alan Jones (Lola/Ford) 1’11.121
15 Riccardo Patrese (Brabham/BMW) 1’11.267
16 Philippe Streiff (Tyrrell/Renault) 1’11.450
17 Patrick Tambay (Lola/Ford) 1’11.458
18 Stefan Johansson (Ferrari) 1’11.500
19 Jacques Laffite (Ligier/Renault) 1’12.281
20 Alessandro Nannini (Minardi/Motori Moderni) 1’12.848
21 Andrea de Cesaris (Minardi/Motori Moderni) 1’12.980
22 Jonathan Palmer (Zakspeed) 1’13.009
23 Christian Danner (Arrows/BMW) 1’13.261
24 Piercarlo Ghinzani (Osella/Alfa Romeo) 1’16.134
25 Huub Rothengatter (Zakspeed) 1’16.854
26 Allen Berg (Osella/Alfa Romeo) 1’18.319

Mansell em sua casa Para Piquet e conquista 4ªvitória no ano

O Grande Prêmio da Inglaterra tinha um cenário diferente do habitual, dessa vez ele iria ser disputado na lendária pista de Brands Hatch que em 1985 era realizado o GP da Europa de Formula 1, não menos espetacular do que Silvestone a pista. Mais uma vez os treinos livres quem dominou foi as Williams com Piquet largando na pole position e com Mansell em 2º. Senna com a Lotus-Renault largava em 3º com Gerhard Berger ao seu lado na segunda fila e a terceira fila a Dupla da Mclaren com Rosberg em 5º e Prost em 6º, Prost depois de 8 corridas era o líder do campeonato com 39 pontos, com Mansell logo atrás tendo 38 pontos e Senna tinha 36 pontos, Piquet já estava um pouco mais atrás com 23 pontos.

Na primeira largada tivemos o lamentável acidente que envolveu 8 carros, O piloto que mais sofreu foi Jacques Laffite que acabou tendo sérios ferimentos em suas pernas, Laffite que estava igualando a marca de 176 Grandes Prêmios e seria naquele momento o piloto com o maior número de largadas na Formula 1, acabou encerrando a sua carreira na Formula 1 por causa desse acidente. Nessa largada o Carro de Mansell quebrou e isso ocasionou a troca do carro de Mansell para o carro reserva, carro que Nélson Piquet acabou acertando caso ele precisasse, mal sábia Piquet que o feitiço viraria contra o feiticeiro.

Depois de quase 1 hora Laffite foi levado por um helicóptero para o Hospital, e a corrida pode recomeçar, Vale lembrar que um dos primeiros atendimentos foi dado pelo piloto Jonathan Palmer que além de piloto era médico.

Na Segunda largada, a Largada que acabou valendo Piquet manteve a ponta com Mansell em 2º, Berger tomou o 3ºlugar de Senna que teve que se segurar para não perder mais posições, Logo na primeira volta Berger ultrapassou Mansell e assumiu o segundo lugar, já não é surpresa que as Benetton-BMW andavam forte em pistas que valia mais a potência do motor, Apenas 22 pilotos partiam para a segunda largada: Allen Berg, Ghinzani, Danner e Laffite não tiveram condições de largar para a segunda largada.

Mansell na 3ºvolta passou Berger e retomou a 2ºposição e assim se restabeleceu o domínio das Williams, Berger já começava a ficar para Senna e Rosberg que brigavam pelo 4ºlugar enquanto isso Mansell começava a querer se aproximar de Piquet para lutar pela ponta da corrida. Após 7 voltas a Classificação da corrida era a seguinte: Piquet (6), Mansell (5), Berger (20), Senna (12), Rosberg (2), Prost (1).

O primeiro carro a quebrar foi de Keke Rosberg com problemas de Câmbio que deixou na mão o Finlandês. Enquanto isso as Williams dominaram a corrida e já abriram mais de 5 segundos na frente de Berger. Em 10 voltas Piquet e Mansell começou a pegar trafego dos últimos lugares que eram uma Zakspeed e de uma Minardi, No Caso eram Palmer e Nannini que tomaram uma volta dos líderes, enquanto isso Rothengatter foi para a grama mais voltou a pista, Piquet na volta 8 fazia a melhor volta da corrida com 1:12.720 – Média de 208.259 Km/h (129.406 Mph), Alboreto passou Fabi e assumiu a 6ªposição da corrida, Alboreto andando muito bem até nesse momento e Senna tinha dificuldades em segurar o 4ºlugar dos ataques de Alain Prost, Fabi fez uma parada nos boxes, Após 15 voltas completadas a Classificação era Piquet, Mansell, Berger, Senna, Prost, Alboreto e Arnoux. Thierry Boutsen foi para os boxes, mas tinha problemas no seu carro. Prost na volta 17 foi para os boxes fazer sua parada nos boxes, foi uma parada rápida feita em 9.33 segundos, Prost voltou em 9ºlugar mais acabou Patresse passando a Prost, Patresse que corria com o modelo da Brabham de 1985.

Classificação após 18 Voltas: Piquet (22:10.178), Mansell a 1.797, Berger a 16.549, Sena a 26.279, Alboreto a 37.034, Arnoux a 39.154. Um domínio total das Williams em relação a outros pilotos ultrapassando retardatários.

A partir da 20ªvolta foi um festival de abandonos, o primeiro deles foi Stefan Johansson que quebrou o seu motor Ferrari. Enquanto isso Jones e Warwick brigam pelo 8ºlugar. Na mesma volta 20 Mansell fazia a melhor volta da corrida: 1:12.363 – Média 209.288 Km/h – 130.044 Mph. Warwick passou Jones depois de uma luta com o Jones mostrando a força da BMW sobre os motores Ford.

Mansell ira para cima de Piquet para lutar pela liderança da corrida, e na volta 22 Mansell usou a força do seu motor Honda e assumiu a liderança da corrida, Gerhard Berger que estava em 3ºlugar tem problemas elétricos e também deixa a corrida na volta 23, com isso Senna assumiu a 3ªposição. Alan Jones também deixa a corria na mesma volta com problemas no acelerador do seu Lola-Beatrice enquanto isso Mansell e Piquet continuavam brigando pela ponta e ultrapassando a todos os retardatários com muita facilidade. tanto é que depois de 25 voltas Dumfries que era já o nono colocado já tinha 1 volta atrás de Mansell e de Piquet.

Na Volta 24 Abandono de Andrea de Cesaris com problemas elétricos e Rothengatter na volta seguinte com problemas de Motor. Com isso depois de um terço de corrida só tínhamos 15 carros na corrida. Classificação após 26 voltas: Mansell 31:57.120, Piquet a 1.533 , Senna a 33.376, Alboreto a 45.712, Arnoux a 47.082, Warwick a 59.948, Patrese, Prost, eles estavam na volta do líder, o Resto estava a 1 volta atrás. Senna foi para os boxes na volta 27, Mas teve problemas, seu motor morreu e a corrida para o Brasileiro acabava por ai. Prost vivia situação difícil estava em 7ºlugar com o abandono de Senna, mas sem ritmo para tentar passar ambas das Brabham.

Na Volta 30 Piquet foi para os boxes e voltou para pista após um bom trabalho da Williams de 9.04 segundos e voltou em segundo. A Williams colocou a praça para Mansell olhar na volta 31 e na volta seguinte Mansell foi para os boxes, com uma rápida parada também de 9.5 segundos, ainda que meio segundo mais lento que Piquet e dai Mansell voltou na ponta, Mas Piquet foi para cima de Mansell, Que deu uma fechada em Piquet, foi a pá de cal para Piquet ficar furioso e partir para cima de Mansell como se fosse um monstro na pista, Mas para seu azar Mansell também foi fera e defendeu a posição. Alboreto fez a troca na volta 33. Classificação após 33 voltas: Mansell 40:49.972, Piquet a 0.118, Arnoux a 30.281, Prost a 45.786, Warwick a 46.794, Alboreto a 53.030.

Mansell conseguiu abrir um pouco de Piquet enquanto isso Prost já estava em 4ºlugar e buscando a 3ªposição de Arnoux. Na volta 35 Piquet faz a melhor volta com o tempo de 1:11.250 – 212.555 km/h – 132.076 Mph, estávamos chegando na metade da corrida com 15 carros na corrida, Thierry Boutsen voltou a corrida, mas com Várias voltas atrás do Líder e só para fazer número. Dumfries parou para os boxes para trocar os pneus, ele era a esperança da Lotus para pontuar na Inglaterra. Piquet continua pressionando e indo para trás de Mansell na luta pelo primeiro lugar, Depois das Williams vinha Rene Arnoux muito bem na 3ªposição, Arnoux foi para os boxes e a Ligier fez um trabalho muito ruim com a troca de Arnoux e com isso Prost assumiu a 3ªposição e Alboreto assumiu o Quarto Lugar. Ricardo Patrese deixou a corrida, O Motor BMW não resistiu a corrida e deixou o Italiano na Mão, isso na volta de número 40.

Classificação após 40 voltas: Mansell, Piquet, Prost, Alboreto, Arnoux, Warwick.

Por enquanto Alboreto era um surpresa na 4ªcolocação com a Ferrari que andava mal das pernas na temporada de 1986, uma belíssima corrida de Alboreto com a Ferrari, Tirando a briga pela ponta, as outras posições não tínhamos uma briga intensa por posições pelos primeiros lugares. Prost tranquilo em 3º, Alboreto tranquilo em 4º, Arnoux tranquilo em 5º e Fabi surpreendentemente em 6ºlugar depois de ficar nas últimas posições depois da largada após um pit stop antecipado ultrapassou a Derek Warwick que passava a ser 7ªcolocado.

Enquanto isso Mansell e Piquet dava uma volta em Alboreto que era o Quarto colocado, só tínhamos na volta 43 para 44 Mansell, Piquet e Prost na mesma volta do Líder e Piquet tenta um novo ataque sobre Mansell. Enquanto isso Teo Fabi deixava a corrida após esta durante 3 voltas em 6ºlugar, Com isso Warwick assumia de novo o 6ºlugar. Mansell na volta 48 quebrava de novo os ponteiros do tempo e fazia a melhor volta da corrida 1:10.345 – 215.290 km/h – Média 133.775 mph.

Uma Tyrrell atrapalha a Mansell e Piquet se aproveitou para tentar passar Mansell em mais um round dos dois pilotos da Williams. Prost em 3º já começava a preparar uma nova parada para os boxes, isso que acontece na volta 50 fazendo sua segunda parada em 10 segundos e em 3ºlugar ainda, Nannini deixava a corrida na volta 50, a Minardi que não tinha terminado nenhuma corrida em 86 estava perto disso em Brands Hatch.

Alboreto que tinha uma ótima quarta posições quebrou o Turbo de seu Ferrari e abandonou a corrida, Infelizmente a desgraça da Ferrari continuava em 1986. Classificação após 55 voltas: Mansell a 1:07.02.744 – Piquet a 1.356 – Prost a 1 volta –Warwick a 1 volta – Arnoux a 1 Volta e Tambay a 2 voltas – Depois Brundle, Streiff, Dumfries e Palmer e depois com mais de 10 voltas de atraso estava Thierry Boutsen com a Arrows.

Arnoux com isso assumia o Quarto lugar, e Warwick em 5º e Tambay em 6º cm a Lola-Bearice. Arnoux foi para os boxes na volta 54 e com isso Warwick assumia a 4ªcolocação, Mas Arnoux recuperaria a 4ªposição ultrapassando a Warwick. Enquanto isso Mansell e Piquet continuavam na Briga pelo primeiro lugar Warwick e Arnoux iriam levar 2 voltas do líder.

Na Parte final da corrida Mansell tentava fugir de Piquet que tentava uma cartada final para cima de Mansell. Partick Tambay que vinha em 6ºlugar deixava a corrida com problemas de Câmbio, com isso o primeiro ponto da Lola ficava para a próxima oportunidade. Enquanto isso Mansell fazia a volta mais Rápida com 1:09.808 – Média 216.946 Km/h – 134.804 Mph, Restando 10 voltas para o final da corrida tínhamos apenas 10 carros na corrida, na verdade 9 pilotos, até por que Boutsen estava a mais de 10 voltas e portanto ele não contava para a classificação. Na Volta 68 Mansell fazia 1:09.678 – Média 217.351 Km/h – 135.056 Mph.

Quando finalmente parecia que iria ter um ataque Mansell se distanciou de Piquet e com isso garantiu sua quarta vitória na temporada de 1986. Num dia em que os dois carros da Williams sobraram na turma. Prost completou o pódio em 3ºlugar num dia ruim para ele, mas Salvou o dia com o pódio e vendo Senna fora da corrida e ficava perto de Mansell na luta pelo título, Senna ficaria a 11 pontos e Piquet ficaria um pouco mais longe dos 3. Arnoux garantiu um pouco de alegria para a Ligier se é que se podia ter alegria em um dia tão ruim como a do acidente de Laffite. Para Warwick que tinha num belíssimo 5ºlugar a última volta foi cruel para ele, Que perdeu posição para Brundle, Streiff e Dumfries e acabou apenas em 8º deixando o 5º e 6ºlugares para a dupla da Tyrrell. Johnny Dumfries em 7º, Depois dos 8, apenas Palmer com a Zakspeed terminou a corrida, Mais bem longe mesmo a 6 voltas do vencedor. Já Boutsen ele passou a 13 voltas atrás do vencedor e sua colocação não foi computada por que somente é computada após o piloto completar 90% da corrida.

Para nos ingleses era só festa, Mansell ganhava e a torcida via depois de 10 anos uma vitória de um Inglês em solo natal.
O 1º Boletim médico de Jacques Laffite tinha saído Infelizmente Laffite acabou tendo fratura nas duas pernas e não iria mais correr em 1986, esse acidente acabaria por terminar sua carreira na formula 1, foram necessário muito tempo para ele voltar a andar, e dois anos para ele voltar a um carro de Formula 1, Mas não por competição, só para testes.

Resultado do GP da Inglaterra de 1986

Fotos:

View post on imgur.com

Fontes: Formel1mic, Bestlap

Texto: Deivison da Conceição da Silva

Corridas Históricas: GP da França de 1986

Grid de largada:

1 Ayrton Senna (Lotus/Renault) 1’06.526
2 Nigel Mansell (Williams/Honda) 1’06.755
3 Nelson Piquet (Williams/Honda) 1’06.797
4 René Arnoux (Ligier/Renault) 1’07.075
5 Alain Prost (McLaren/TAG) 1’07.266
6 Michele Alboreto (Ferrari) 1’07.365
7 Keke Rosberg (McLaren/TAG) 1’07.545
8 Gerhard Berger (Benetton/BMW) 1’07.554
9 Teo Fabi (Benetton/BMW) 1’07.818
10 Stefan Johansson (Ferrari) 1’07.874
11 Jacques Laffite (Ligier/Renault) 1’07.913
12 Johnny Dumfries (Lotus/Renault) 1’08.544
13 Patrick Tambay (Lola/Ford) 1’08.616
14 Derek Warwick (Brabham/BMW) 1’08.905
15 Martin Brundle (Tyrrell/Renault) 1’09.044
16 Riccardo Patrese (Brabham/BMW) 1’09.436
17 Philippe Streiff (Tyrrell/Renault) 1’09.700
18 Christian Danner (Arrows/BMW) 1’09.737
19 Alessandro Nannini (Minardi/Motori Moderni) 1’09.792
20 Alan Jones (Lola/Ford) 1’09.929
21 Thierry Boutsen (Arrows/BMW) 1’09.987
22 Jonathan Palmer (Zakspeed) 1’10.305
23 Andrea de Cesaris (Minardi/Motori Moderni) 1’11.483
24 Huub Rothengatter (Zakspeed) 1’12.163
25 Piercarlo Ghinzani (Osella/Alfa Romeo) 1’12.443
26 Allen Berg (Osella/Alfa Romeo) 1’14.264

Mansell vence e embora tudo no Campeonato de 1986

Depois da 7ªetapa nos EUA, Ayrton Senna era o líder do Campeonato, com 36 pontos, Três a mais que Prost que era o seu mais próximo perseguidor, A corrida que marca a Metade do Campeonato acontecia em Paul Ricard, palco da corrida Francesa, mas palco do acidente fatal de Elio de Angelis em Maio durante testes privados da Brabham, por isso, a pista de Paul Ricard foi cortada de 5,5 km para 3,8 km e de 53 voltas a corrida passou para 80 voltas. a Pole foi de Ayrton Senna com Nigel Mansell em Segundo, Lotus x Williams, Segunda Fila, Piquet de Williams e Arnoux de Ligier, na Terceira Fila, Prost da Mclaren e Alboreto com a Ferrari e é exatamente Alboreto que tem problemas com o seu carro, Ele avisou aos fiscais de corrida, mas a Largada é dada, e Mansell larga melhor e assumi a ponta, com Senna em Segundo e Arnoux em 3º, Piquet largou muito mal e ficou em 7º Alboreto conseguiu largar depois de um tempo, Na primeira volta vários pilotos foram envolvidos na confusão e tiveram que ir aos Boxes, Mansell, Senna, Arnoux, Berger, Prost, Dunfries, Piquet, Rosberg e Laffite, os 9 primeiros colocados.

No Final da segunda volta Piquet já tinha ganhado a 6ªposição de Dumfries, Rothengatter teve problemas nos seus pneus, Johansson nos boxes também com problemas com a sua Ferrari, Andrea de Cesaris com problemas de motor abandona e deixou um monte de óleo na pista, Todos escorregaram, mas Ayrton Senna foi o único a pagar com o muro na quarta volta, Bateu e deixou a corrida muito cedo.

Já tinha desse modo 5 abandonos na corrida, Com isso Prost e Rosberg começam a ir para a luta em cima de Berger que largou muito bem com a sua Benetton, Enquanto isso Mansell estava tranquilo na Frente com Arnoux de Ligier em 2º pretendendo até não fazer troca nenhuma de pneus. A Classificação até naquele Momento era: Mansell, Arnoux, Berger, Prost, Rosberg e Piquet. Enquanto isso Allan Berg com a Terrível Osella rodou.

Prost na Volta 9 passou Berger e assumia a 3ªposição e já partia a caça de Arnoux. Johansson com problemas no Turbo abandona a corrida, Na Volta 10 Rosberg também passou pela Benetton de Berger e foi para o 4ºlugar. Alias Berger caia muito de rendimento, Piquet passou também por ele, O Benetton-BMW ainda não era um carro páreo para lutar pelos primeiros lugares, foi para os boxes, sem bico e voltou lá atrás, A Melhor volta era de Mansell, 1:11.791 feita apenas na 3ªVolta da corrida. Arnoux sofria com a pressão de Alain Prost, Com um motor mais Forte e um carro melhor Prost passou Arnoux e assumiu o segundo lugar na 15ªVolta E Rosberg também vinha pra cima de Arnoux que tenta defender posição em cima de Rosberg, Na 18ªVolta Rosberg finalmente consegue passar Arnoux e assumia a primeira posição, Arnoux decediu ir aos Boxes, o pneus dianteiro não agüentou nem 1 terço de corrida, Arnoux voltava em 9ºlugar. Com 18 Voltas a Classificação era essa: Mansell (22:16.82), Prost (a 4.90), Rosberg (a 9.89), Arnoux (a 11.55), Piquet (a 13.46) e Laffite (a 20.99) claro que a Classificação era antes de Arnoux ir aos boxes. Dumfries que estava em 7ºlugar assumiu o 6ºlugar. Jonatham Palmer com a Zakspeed complicou a vida de Mansell e Prost quando ele tomava 1 volta Depois de 21 Voltas a Classificação era: Mansell, Prost, Rosberg, Piquet, Laffite e Dumfries. Prost estava bem próximo de Mansell na luta pela primeira posição, Rosberg e Piquet tentavam chegar, Na Volta 22 pra 23 Piquet foi aos boxes vai para a sua primeira troca de pneus, com um trabalho muito bom de quase 9 segundos. Patrese tentava lutar pela posição com o Dumfries pelo 6ºlugar. Mas logo Arnoux passou Dumfries e Patrese e assumiu o 6ºlugar. e Prost partiu de vez na briga, Mas quando iria começar a luta Mansell foi para os boxes, Deixando a liderança para Alain Prost, Mansell voltou na 3ªPosição perto dele vinha Laffite numa ótima 4ªposição.

Prost era o Lider da Corrida e Rosberg o segundo, mas tinha muito trafego lá na frente, outro que parava nos boxes era Alboreto que estava se recuperando na corrida após o seu carro ter falhado na largada. Laffite Fez sua parada na Volta 27 Na Volta 27 Mansell Fazia a melhor volta da corrida 1:11.3 17 Carros estavam na corrida: Teo Fabi, Gerhard Berger, Ambos de Benetton e Allen Berg com a Osella abandonaram a corrida. E Mansell com 1:11.314 fazia a melhor volta da corrida o Inglês estava voando na pista, Rosberg na volta 29 foi fazer sua primeira troca de pneus. Prost agora estava sozinho na Frente mas os seus pneus muito desgastados, não estava virando bem, sua pretensão poderia ser apenas uma parada nos boxes.

Classificação após 32 Voltas: Prost (39:22.08), Mansell (a 13.15), Piquet (24.47), Rosberg (a 33.09), Arnoux (a 35.39) e Laffite (a 55.43). Prost era o único que não trocou os pneus. Acidente de Rothengatter, o Holandês acabou se acidentando com Dumfries que conseguiu seguir na corrida. Alain Prost na volta 35 foi para os boxes para trocar os pneus, e voltou na Frente de Pique e Rosberg, na 2ªposição. Piquet na volta seguinte colou em Prost, Tentava passar Prost, Nelson Piquet tinha um pneu mais quente que Prost com os seus pneus ainda ganhando a temperatura, Mas Piquet começava a perder rendimento, seu carro estava com o motor falhando com isso Rosberg se aproximou de Piquet e em poucas voltas passou O Brasileiro e assumiu o 3ºlugar, muito ajudado pelos retardatários que estavam atrasando Prost, Piquet e Rosberg, quem se deu pior foi Piquet que numa manobra errada em cima de um deles, Rosberg aproveitou e passou. Com 44 Voltas As duas Williams, Duas Mclarens e Duas Ligiers estavam dominando a corrida. Tinham os 6 primeiros colocados.

Classificação após 44 Voltas: Mansell (53:59.84), Prost (a 19.81), Rosberg (a 20.89), Piquet (a 23.93), Arnoux (a 36.13), Laffite (52.77). Streiff logo depois e Tomar volta em cima de Mansell abandonou com o seu motor que explodiu, E a missão tão simples de apagar o Fogo virou um martilho, pois quando se imaginava que o Fogo estava controlado o fogo voltou com tudo e o carro inteiro foi para o espaço, os Bombeiros de Paul Ricard tiveram o papel principal de comédia pastelão, isso demonstrava o por que Elio de Angelis faleceu em um acidente nos testes em Paul Ricard, pela demora absurda que os bombeiros atenderam o piloto italiano. Além da incompetência eles jogaram muita espuma na pista, e depois o carro de bombeiros bloqueou a entrada dos boxes. Quer dizer um trabalho absolutamente censurável do primeiro ao último parágrafo. Jonatham Palmer abandonava a corrida na volta 50, ele estava 4 voltas atrás e quebrou o Fraco e frágil motor Zakspeed Turbo (acredita que esse motor é turbo). Depois de tudo isso Piquet e Arnoux foram para os boxes para uma segunda parada de troca de Pneus. Logo Mansell teria que parar, seus pneus estavam já nas últimas. E na volta 53 Mansell foi para os Boxes. e Prost voltava a liderança da Corrida, Mansell em 2º e Rosberg em 3º, Laffite também parava aos boxes para a segunda parada, de todos o Único que tentaria uma parada mesmo era Alain Prost que estava na liderança na 55ªvolta. Mas Mansell poderia brigar pela vitória por que estava com os pneus melhores que Prost. Quando começa a chuviscar em Paul Ricard Tornando a corrida dramática podendo chover pra valer ou não, Classificação após 55 Voltas: Prost, Mansell, Rosberg, Piquet, Arnoux e Laffite.

Mas Prost vivia situação difícil, Mansell chegava rápido em Prost, o Francês já não tinha pneu nenhum. Com 1:09.993 Mansell fazia a melhor volta da corrida, com 23 voltas para o termino da Corrida Prost via a sua vitória fugir de suas mãos. E na Volta seguinte Mansell passou para a ponta, Prost não tinha mais nada a fazer, estava sem pneus, Apesar da Ameaça da Chuva, a chuva parou, Johnny Dumfries acabou parando com problemas no motor. Restando 20 Voltas. Prost Ainda tentava lutar pela vitória com Mansell, Rosberg começava a perder rendimento, poderia ser a falta de Gasolina que é um fantasma para Rosberg em 1986, E Piquet, mesmo com o motor bichado ele estava chegando em Rosberg para lutar pelo 3ºlugar. Mansell a 16 Voltas do Final da Corrida estava tranquila em relação a Prost, controlando a vantagem que ele tinha para o Francês. Partick Tambay que vinha bem em 7ºlugar abandonaria com problemas de Freio, Rosberg estava na alça de mira de Nelson Piquet, a vantagem esta caindo de 24 segundos para apenas 10 segundos em 7 voltas, As Ligiers estavam tranquilas em 5º e 6ºlugares numa boa corrida. Com 5.3 Segundos é a Mostra de que Piquet iria brigar e passar Rosberg e tinha tempo de Sobra, faltavam 10 voltas para o Final da Corrida.

Sendo a única Briga por posições importantes Rosberg e Piquet era o que mais chamava atenção de todos na pista e na Televisão, E a 8 Voltas do Final Piquet coloca por Dentro e passou Rosberg e conquistou a 3ªposição, Rosberg agora não tinha nada a fazer a não ser pagar mais uma vez pelo consumo de combustível. E de tantas e Tantas ameaças de chuva, com até um chuvisco ter caído na pista Estava agora fazendo sol na pista em Paul Ricard, No Final das Contas o Único que trocou pneus apenas uma vez na corrida Foi Alain Prost que acabou não conseguindo vencer a Williams-Honda de Nigel Mansell, Nas últimas voltas pouco se viu, as posições estavam definidas: Mansell, Prost, Piquet, Rosberg, Arnoux e Laffite – Williams, Mclaren e Ligier ficaram com todos os pontos. O Campeonato chegava na metade tendo Prost 39, Mansell 38, Senna 36 e Piquet 23.

Resultado final do GP da França de 1986

Fotos:

 

View post on imgur.com

Texto: Deivison da Conceição da Silva

Fonte das Fotos: Bestlap , Formel1mic

Patrocínio:
planatina_projeto_gif

Corridas Históricas: GP do Canadá de 1986

Mht3gzui

Grid de largada:

1 Nigel Mansell Williams/Honda 1’24.118
2 Ayrton Senna Lotus/Renault 1’24.188
3 Nelson Piquet Williams/Honda 1’24.384
4 Alain Prost McLaren/TAG 1’25.192
5 René Arnoux Ligier/Renault 1’25.224
6 Keke Rosberg McLaren/TAG 1’25.533
7 Gerhard Berger Benetton/BMW 1’26.439
8 Jacques Laffite Ligier/Renault 1’26.447
9 Riccardo Patrese Brabham/BMW 1’26.483
10 Derek Warwick Brabham/BMW 1’27.413
11 Michele Alboreto Ferrari 1’27.495
12 Thierry Boutsen Arrows/BMW 1’27.614
13 Alan Jones Lola/Ford 1’28.058
14 Patrick Tambay Lola/Ford 1’28.095
15 Teo Fabi Benetton/BMW 1’28.102
16 Johnny Dumfries Lotus/Renault 1’28.521
17 Philippe Streiff Tyrrell/Renault 1’28.639
18 Stefan Johansson Ferrari 1’28.881
19 Martin Brundle Tyrrell/Renault 1’29.111
20 Alessandro Nannini Minardi/Motori Moderni 1’29.653
21 Andrea de Cesaris Minardi/Motori Moderni 1’29.854
22 Jonathan Palmer Zakspeed 1’30.005
23 Piercarlo Ghinzani Osella/Alfa Romeo 1’31.479
24 Huub Rothengatter Zakspeed 1’32.113
25 Christian Danner Osella/Alfa Romeo 1’41.436

0sqhfnxl

Nigel Mansell emplaca em Montreal a 2ªvitória seguida em 1986

Após conquistar a vitória no GP da Bélgica o piloto Nigel Mansell estava disposto a mais nessa temporada, Com 18 pontos no campeonato o Leão foi a luta no GP do Canadá e marcou a pole position (a primeira dele na temporada), Ao seu lado largaria o Brasileiro Ayrton Senna com a Lotus-Renault, na segunda fila alinhados Nelson Piquet com a Williams e Alain Prost com Mclaren-Porsche e na terceira fila René Arnoux com a Ligier-Renault e Keke Rosberg com Mclaren-Porsche, A corrida seria disputada numa linda tarde de céu azul e calor em Montreal.

Os 25 pilotos iriam para a volta de apresentação já que Partick Tambay acabou se acidentando no Warm Up e acabou tendo uma lesão na perna e dessa forma ficando impossibilitado de correr. Danner sairia dos boxes e Jonathan Palmer teve problemas e também sairia atrasado. Na largada Mansell se manteve em 1º com Senna em 2º, Prost assumiu o 3ºlugar de Piquet e Arnoux e Rosberg brigavam pelo 5ºlugar, acabou curvas depois Rosberg assumiu o 5ºlugar. Mansell já disparava na frente de Senna que começava a segurar Prost, Piquet, Rosberg, Arnoux e entre outros, mas principalmente esses 4. Prost tentou passar Senna no começo da 2ªvolta, mas sem sucesso. Palmer só saiu dos boxes depois de uma volta completada dos lideres.

Cbwbk0io

Depois de uma volta a classificação era a seguinte: Mansell, Senna, Prost, Piquet, Rosberg, Arnoux, Berger, Patrese, Alboreto, Johansson.

Enquanto Prost tentava passar Senna, Rosberg passou Piquet e assumiu a 4ªposição que viria pra cima do Prost que estava para cima de Senna, um começo de corrida brilhante de corrida.

Na 5ªvolta Prost passou Senna que tentando resistir passou por cima da Zebra alta, Senna com isso acabou perdendo muito equilíbrio do carro e com isso perdendo posição para Rosberg, Piquet e Arnoux com muita facilidade e acabou caindo de 2º para a 6ºposição e com isso Prost e Rosberg começaram a impor um ritmo fortíssimo, mais forte que a Williams de Piquet e de Mansell que abriu uma considerável vantagem em cima dos dois Mclaren provenientes da vantagem que Mansell abriu de Senna nas primeiras voltas. Duas voltas depois Senna se estabilizou e começou a acompanhar a Arnoux.

Com 6 voltas completadas a classificação era a seguinte: Mansell (9:08.98) – Prost a 5,29 – Rosberg a 6,02 – Piquet a 8,62 – Arnoux a 12,31 – Senna a 13,37.

Christian Danner abandonou a corrida do Canadá que seria a última corrida dele na Osella, estaria ele indo para a Arrows-BMW (mal sabia que esse carro era uma outra furada)com problemas de Turbo. Alan Jones fez uma parada precipitada logo no começo da corrida e ficou muito para trás. Enquanto isso Rosberg tentou ultrapassagem em cima de Prost, Mas o Francês segurou a 2ªposição, Patrese rodou no grampo antes da reta dos boxes tentando passar Berger E voltou na frente de Derek Warwick que estreiava no carro da Brabham-BMw no lugar de Elio de Angelis atrapalhando a trajetória do inglês.

Enquanto a Dupla da Mclaren brigava pelo primeiro lugar Piquet fazia a melhor volta da corrida com 1:27.948 – Média de 180.516 km (112.167 Mph), Enquanto isso Senna começava a encostar em Arnoux na luta pelo 5ºlugar. Mansell começava a se preocupar que a dupla da Mclaren vinha para cima dele, mas ambos estavam brigando pelo 2ºposto. Classificação após 9 voltas: Mansell, Prost, Rosberg, Piquet, Arnoux, Senna, Johansson, Berger e Alboreto.
De Cesaris foi para a sua primeira parada, uma troca lenta diga-se de passagem. Na volta 13 Rosberg se aproveitou de De Cesaris que era retardatário e assumiu a segunda posição passando a Prost, Rosberg iria para cima de Mansell de forma bastante rápida, Lá atrás Senna passou Arnoux e assumiu o 5ºlugar; Na Volta 15 Rosberg chegou perto de Mansell que teve sua pele salva por que uma Zakspeed acabou atrapalhando Rosberg, Mas seria por pouco tempo pois Rosberg vinha pra cima do Leão e o Finlandês fez na volta 11 a volta mais rápida da corrida – 1:27.918 – Média de 180.577 Km/h (112.206 mph). Fabi abandonou a corrida com problemas de Bateria em seu carro. Classificação após 16 Voltas: Mansell – Rosberg – Prost – Piquet – Senna – Arnoux – Johansson – Alboreto – Berger – Patrese são Os 10 primeiros colocados.

Rosberg chegou em cima de Mansell e foi logo para a ultrapassagem e assumiu a ponta na volta 16 para 17. E de forma esperta não permitiu que Mansell desse o x em cima dele e com isso Rosberg assumia a ponta da corrida e parecia que ele iria disparar na ponta tamanha era a facilidade que a Mclaren dominava a corrida, Prost vinha para cima de Mansell. Nannini deixou a corrida na volta 18 com problemas de motor Motori Moderni (Isso era motor de Formula 1?); Arnoux sofria pressão de Johansson que andava bem rápido e estava disposto a brigar pelo 6ºlugar com a Ligier de Arnoux enquanto isso Mansell voltava para cima de Rosberg para tentar voltar a primeira posição da corrida.

Classificação da corrida após 18 Voltas: Rosberg, Mansell, Prost, Piquet, Senna, Arnoux, Johansson, Alboreto e Laffite. Na volta 21 Mansell se aproveita do Retardatário Jones passa Arnoux e reassumiu o primeiro lugar com Rosberg em 2º e Prost em 3º bem coladinho em Rosberg numa linda corrida até aquele momento. Derek Warwick deixou a corrida com problemas de Motor na volta 22, Depois de Mansell, Rosberg e Prost colados brigando pela ponta Piquet vinha longe deles em 4ºlugar, mas com boa vantagem em cima de Senna e depois de Senna vinha Arnoux em 6º Johansson perto dele tentando passar Arnoux e bem perto Michele Alboreto em 8º, Mansell continuava na ponta com Rosberg por perto em 2º e Prost um pouco longe em 3º isso com 25 voltas completadas. A Classificação em 24 voltas dava o seguinte posicionamento: Mansell (35:50.11) – Rosberg a 00.96 – Prost a 03.13 – Piquet a 19.03 – Senna a 28.83 – Arnoux a 37.00.

8uzstipw

Na volta 26 Rosberg tenta volta a ponta da corrida e pressionava a Mansell numa belíssima briga pela primeira posição. E logo vinham as paradas nos boxes para todos os pilotos. Na volta 27 Rosberg vinha para cima de Mansell, O finlandês tinha a melhor volta da corrida com 1:27.479 – Média de 181.484 Km/h – 112.769 Mph na volta número 19. Mansell conseguiu pequena vantagem quando passou de forma mais rápido a Jonathan Palmer para colocar volta no piloto da Zakspeed, Mas Rosberg não iria desistir e continuava em cima de Mansell. Palmer logo depois de ser ultrapassado pelo lideres o Inglês teve problemas de Motor e deixou a corrida.

Mansell, Rosberg e Prost pegavam muitos retardatários quanto Rosberg foi para a sua primeira parada, que ficou em 13.24 segundos, uma troça de razoável para fraca na volta 29 e Rosberg voltou atrás de Piquet. Mansell na volta 30 foi para os boxes para sua parada que foi boa, mais ou menos 10 a 11 segundos. Já Johansson bateu no muro e abandonou a corrida na volta 31, Alboreto também fez sua parada demorando 10.48 segundos, Na Volta 32 Prost fez sua parada nos boxes, mas a Mclaren demorou demais fazendo uma péssima troca, 19.98 segundos. Com isso a classificação da corrida era: Mansell – Piquet e Rosberg os três primeiros na 32ªvolta. Senna era o Quatro com Prost em 5ºlugar depois da desastrosa parada nos boxes.

Classificação após 31 Voltas: Mansell (46:20.50) – Piquet a 02.03 – Rosberg a 03.06 – Senna a 10.35 – Prost a 15.14 – Arnoux a 21.99. Piquet, Senna e Arnoux não foram para as suas trocas de Boxes. Na volta 34 Senna foi para os boxes que trabalhou muito bem no carro do Brasileiro demorando somente 9.44 segundos. Enquanto isso Dunfries já estava fora da corrida se acidentando com a Lotus-Renault. Na metade da corrida Berger também deixava a corrida com problemas de Turbo em sua Benetton-BMW após largar em 7ºlugar. Piquet na volta 36 fez sua parada, e foi um bom trabalho assim como a do Mansell, por volta de 10 segundos, um pouco mais rápido que Mansell, mas bem pouca coisa. Arnoux era o único a não ter trocado de pneus, seus pneus Pirelli poderiam oferecer uma possibilidade remota de correr a prova inteira com o mesmo pneu que o favorecia na corrida pois Arnoux estava em 5ºlugar, na frente de Ayrton Senna.

Na Volta 36 a classificação era a seguinte: Mansell (52:25.31) – Rosberg a 08.63 – Prost a 23.56 – Piquet a 24.65 – Arnoux a 30.60 e Senna a 34.91. 16 pilotos continuavam na corrida naquele momento.

Kt89bsfl

Mansell voltava a ficar tranquilo na liderança com Rosberg tentando alcançar o Inglês em 2º com Prost em 3º e Piquet em 4ºlugar que pouco apareceu até aquele momento da corrida. E depois Arnoux em 5º e Senna tentando Chegar em Arnoux para lutar pelo quinto lugar na volta 39. Thierry Boutsen também deixava a corrida na Volta 38 com problemas elétricos (na cadeira elétrica da Arrows-BMW). Enquanto isso Senna chegava em definitivo em Rene Arnoux pela 5ªposição isso na volta 41.

A Classificação em 41 voltas era a Seguinte: Mansell – Rosberg – Prost – Piquet – Arnoux – Senna – Alboreto – Patrese – Laffite e Brundle – Os dez primeiros colocados.

Senna e Arnoux brigavam pau a pau pelo quinto lugar, com ambos fazendo ultrapassagem em retardatários, Senna continuava colado para tentar ultrapassar o Francês veterano que de todas as maneiras não deixava Senna ter uma chance de passar e isso tendo um pneu que foi usado desde da 1ªvolta segurando Senna com um pneu mais novo. Andrea De Cesaris teve problemas de Câmbio e abandonou a corrida. Alboreto estava para tomar uma volta do líder Michele Alboreto na volta 44.

Enquanto Mansell caminhava a passos largos para a segunda vitória na temporada Rosberg tentava alcançar Mansell mas sem sucesso Prost em 3º tinha que ficar de olho em Nelson Piquet que estava começando a pressionar ao Francês. Enquanto isso Piercarlo Ghinzani deixava a corrida com a Sua Osella com problemas de câmbio. Aliás a Osella de Ghinzani que supreendentemente aguentou muito nessa corrida. Classificação após 45 voltas estava assim: Mansell (1:07.11.90) – Rosberg a 12.52 – Prost a 22.40 – Piquet a 23.84 – Arnoux a 44.41 – Senna a 45.65. Na volta 46 Ricardo Patrese com sua Brabham-BMW soltando fumaça com problemas de turbo deixando a corrida.

Piquet partia definitivamente para a Briga na volta 49 pra cima de Prost e acabou conseguindo passar Prost e assumiu o 3ºlugar. Piquet que procurava aparecer no terço final de corrida, ele que pouco apareceu na 2 primeiras partes do GP. Piquet tinha no momento a melhor volta da corrida feita na volta 46: 1:26.475 – Média de 183.581 Km/h – 114.078 Mph. Restando 20 voltas para o Final Piquet ainda tentaria a vitória e teria tempo para isso, com um carro relativamente menos desgastado do que Rosberg, Mansell e Prost isso na teoria, mas na prática veríamos se isso seria realidade.

Restando 18 voltas para o final Rosberg começava a diminuir o ritmo de corrida para poupar combustível até por que ele nunca foi de economizar combustível e começava a Piquet e Prost se aproximar dele para tomar o 2ºlugar do Finlandês. Enquanto isso continuava Senna atrás de Arnoux tentando a ultrapassagem, mas tendo em cima dele Laffite que estava a 1 volta atrás de Senna e Arnoux tentando ajudar Arnoux pressionando a Senna, mas parecia que Laffite tinha mais carro que Arnoux e Senna que estavam na sua frente, a 1 volta na Frente do Veteraníssimo francês de 42 anos de idade.Oycgaw3o

Rosberg já lento na pista para salvar combustível já tinha a pressão de Nelson Piquet e de Alain Prost e provavelmente iria perder a 2ªposição para os dois que tinham preservado mais seus carros. Classificação após 52 voltas: Mansell (1:17:25.43), Rosberg a 20.36, Piquet a 22.00, Prost a 23.57, Arnoux a 1:06.04 e Senna a 1:07.66.

E Na 54ªvolta Piquet conseguiu a ultrapassagem em cima de Rosberg e assume a 2ªposição e logo Prost passa Rosberg para assumir a 3ªposição. Rosberg parecia ter de se contentar com o 4ªlugar após brigar pela ponta a maior parte da corrida, mas mais uma vez ele não soube dosar a sua velocidade com a economia de combustível. Senna nas últimas 14 voltas tentava um ataque final pra cima de Arnoux para buscar o 5ºlugar que parecia ser o máximo que ele podia almejar na corrida do Canadá pela falta de condições de brigar com Mclaren e Williams pela vitória. Classificação após 55 voltas: Mansell – Piquet – Prost – Rosberg – Arnoux – Senna – Alboreto – Laffite – Brundle – Streiff.

Mas Piquet não estava tendo vida fácil pois Prost continuava no cangote de Piquet, buscando o 2ºlugar enquanto isso Mansell passeava nas voltas finais rumo a vitória faltando 11 voltas para o final da corrida. Piquet tinha problemas de pneus e foi para o Box para uma segunda parada, para colocar pneus de classificação literalmente, o time trabalhou muitíssimo bem com uma parada de 7.77 segundos. Piquet tentaria no final voar para buscar posições. Faltando 10 voltas para o Final Senna passou por fora por Rene Arnoux e assumiu o 5ºlugar.
Piquet voltou para a pista e na volta 61 para 62 passou a Keke Rosberg que já estava bem lento para terminar a corrida e assumiu o 3ºlugar e tentaria buscar Prost para ficar em 2ºlugar na corrida.

As últimas voltas só tinha algumas dúvidas, se Piquet teria chance de conseguir se aproximar e passar a Prost e se o Rosberg conseguia terminar a corrida, já que estava bem lento, a mais de 30 segundos atrás de Piquet e com alguma chance de Senna e Arnoux chegarem para passar Rosberg, Mas ambos com o motor Renault, o Beberrão motor Renault teriam de poupar para terminar a corrida e também ficaram lentos. Classificação após 65 voltas: Mansell (1:36:28.46) – Prost (a 21.53) – Piquet (a 39.19) – Rosberg (1:09.94) – Senna (1 Volta) – Arnoux (1 Volta).

Zketlfem

Mansell só levou na ponta dos dedos para a quarta vitória na Carreira e a segunda do Ano. Prost em 2º assumindo a liderança do campeonato que era de Ayrton Senna, Piquet fazendo a melhor volta da corrida terminou em 3º, Rosberg em 4º tendo de poupar combustível no final da corrida e terminando muito atrás dos 3 primeiros. Senna em 5º e Arnoux em 6º com a Ligier que teve Jacques Laffite em 7º andando muito na parte final da corrida. Alboreto, Brundle, Jones, Streiff e Rothengatter completaram a lista os 12 pilotos que chegaram ao final da corrida. Prost terminava a 6ªetapa como Líder com 29, Senna e Mansell com 27 dividiram o 2ºlugar, Piquet chegava a 19 e Rosberg a 14 eram os 5 primeiros colocados da temporada restando 10 corridas para o final do Certame, numa das mais belas corridas da temporada de 86.

Resultado Final do GP do Canadá de 1986

Fotos:

View post on imgur.com

Fonte das Fotos: Bestlap, Formel1mic

Texto: Deivison da Conceição da Silva