Corridas Históricas – GP de Portugal de 1984

Dia 21 de Outubro de 1984 – Estoril (Portugal)

Era dia de decisão na Formula 1 entre Niki Lauda e Alain Prost, Os dois pilotos da Mclaren que dominaram a Temporada estavam separados por apenas 3,5 pontos. Lauda tinha 66 pontos e Prost tinha 62,5 pontos. Um céu limpo para uma grande decisão

Grid de Largada:

posPilotoEquipe/MotorTempo
1Nelson Piquet(Brabham/BMW)1’21.703
2Alain Prost(McLaren/TAG)1’21.774
3Ayrton Senna(Toleman/Hart)1’21.936
4Keke Rosberg(Williams/Honda)1’22.049
5Elio de Angelis(Lotus/Renault)1’22.291
6Nigel Mansell(Lotus/Renault)1’22.319
7Patrick Tambay(Renault)1’22.583
8Michele Alboreto(Ferrari)1’22.686
9Derek Warwick(Renault)1’22.801
10Stefan Johansson(Toleman/Hart)1’22.942
11Niki Lauda(McLaren/TAG)1’23.183
12Riccardo Patrese(Alfa Romeo)1’24.048
13Philippe Streiff(Renault)1’24.089
14Eddie Cheever(Alfa Romeo)1’24.235
15Jacques Laffite(Williams/Honda)1’24.437
16Marc Surer(Arrows/BMW)1’24.688
17René Arnoux(Ferrari)1’24.848
18Thierry Boutsen(Arrows/BMW)1’25.115
19Manfred Winkelhock(Brabham/BMW)1’25.289
20Andrea de Cesaris(Ligier/Renault)1’26.082
21François Hesnault(Ligier/Renault)1’26.701
22Piercarlo Ghinzani(Osella/Alfa Romeo)1’26.840
23Gerhard Berger(ATS/BMW)1’28.106
24Jo Gartner(Osella/Alfa Romeo)1’28.229
25Mauro Baldi(Spirit/Hart)1’29.001
26Jonathan Palmer(RAM/Hart)1’29.397
27Philippe Alliot(RAM/Hart)1’30.406

A pole position era de Nelson Piquet, Com a sua Brabham-BMW fazendo a 9ªpole da Temporada de 1984. Em segundo larga Alain Prost, com a Mclaren-Porsche, O Carro do ano de 1984. Na segunda fila largam Ayrton Senna com a Toleman-Hart e Keke Rosberg com a Williams-Honda. A terceira fila era dos dois pilotos da Lotus-Renault, Com Elio de Angelis a frente de Nigel Mansell. Partick Tambay (Renault), Michele Alboreto (Ferrari). Derek Warwick (Renault) e Stefan Johansson (Toleman) fechavam os 10 primeiros. Niki Lauda fez um treino bem ruim devido aos problemas nos treinos de Sábado e largaria apenas em 11º.

A Vantagem era de Prost. O Circuito de Estoril estreava no Mundial de Formula 1 nesse ano, E logo em sua estreia teria uma decisão de campeonato. Portugal estava de fora da Formula 1 desde de 1960. Lauda poderia ser campeão pela terceira vez ou Prost poderia ir para o seu primeiro título da França.

Na Largada, Piquet foi mal e  Rosberg largou bem melhor e assumiu a liderança, Mansell passou do 6º para o 2ºlugar e Prost fez uma largada mais precavida e caiu para o terceiro lugar, Ayrton Senna recuou para o 4º, Alboreto subiu do 8º para o 5ºlugar e Elio de Angelis acabou perdendo uma posição e aparece em 6º. Nelson Piquet acabou rodando e caiu para o 27º e último lugar ao final da 1ªVolta.

Prost já foi para cima de Mansell, Na segunda volta e logo conseguiu passar para o segundo lugar. Lauda passou Cheever da Alfa Romeo na 3ªvolta assumindo o 10ºlugar. Enquanto que Phillipe Alliot da RAM abandonou a corrida.

O Francês partiu para cima de Rosberg com a Williams (Que era um carro muito problemático, mas rendia muito nas mãos do Finlandês) Os pilotos sofriam com a pista que estava bem lisa. Os 3 primeiros colocados já estavam muito distantes de Ayrton Senna, que em 4º vinha sendo pressionado pelo Alboreto e por De Angelis. A Toleman tinha um grande carro, Mas o motor era bem aquém dos principais motores turbo da Formula 1.

Classificação após 5 Voltas: Rosberg (7:31.516) – Prost (a 0.279) – Mansell (a 2.179) – Senna (a 8.189) – Alboreto (a 8.658) – de Angelis (a 8.946) – Lauda vinha em 9ºlugar após ultrapassar Partick Tambay.

Prost tenta passar Rosberg na entrada da 7ªVola, Só que Rosberg segurou a liderança com um carro não equilibrado, com visíveis problemas no seu Williams. Na Volta seguinte, Prost tentou de novo, Mas Rosberg segura de novo. Porém, isso não iria durar para sempre. Prost no começo da volta 9 no final da reta assumiu a liderança. Era que o Francês precisava com o Lauda em 9º o título era dele.

Marc Surer deixa a prova, Enquanto que Mansell foi para cima de Rosberg. O Finlandês não quis tomar conhecimento de Mansell. Qualquer coisa entre os dois poderia dar a Lauda duas posições. Classificação após 10 Voltas: Prost (14:45.990) – Rosberg (a 6.353) – Mansell (a 6.674) – Senna (a 12.271) – Alboreto (a 13.589) – Warwick (a 15.082) – De Angelis (a 15.569) – Johansson (a 15.916) – Lauda (a 16.540) – Tambay (a 23.244).

Após 3 voltas de disputa entre os futuros companheiro de equipe na Williams em 85, Mansell passou Rosberg que balançou seu carro. Depois disso, Mansell disparou e Rosberg estava ficando pelo caminho. Era a mostra do carro da Williams estava bem desequilibrado nas suas mãos. Mais atrás, Lauda estava em 9º, Mas bem perto de Senna, Alboreto, Warwick, de Angelis, Johansson. Ele vinha colado no Sueco na volta 13 para 14. Warwick foi para os boxes e isso permitiu a Lauda subisse para o 8ºlugar.

Lauda em posição de espera ver Johansson pressionando de Angelis, Ele vinha 22 segundos atrás de Prost, O Austriaco foi para cima de Johansson que acabou ficando um pouco mais para trás , Mas acabou desistindo da ultrapassagem de forma muito prudente e precavida em cima do piloto da Toleman.

Classificação após 16 Voltas: Prost (23:21.489) – Mansell (a 8.351) – Rosberg (a 19.410) – Senna (a 21.263) – Alboreto (a 22.744) – de Angelis (a 23.468) – Lauda estava em 8º, Logo atrás de Johansson.

Prost vinha tranquilo na ponta, estava na hora de pegar os retardatários; Os primeiros eram Gartner com a Osella e Mauro Baldi da Spirit-Hart. As ultrapassagens foram bem fáceis. Elio de Angelis foi superado por Johansson e Lauda na 18ªVolta. Rosberg vinha ficando com o desempenho cada vez pior, Senna já estava na cola do piloto da Williams e a ultrapassagem acabou aconteceu na volta 19. O piloto Brasileiro estava em 3ºlugar.

Classificação após 20 Voltas: Prost (29:05.089) – Mansell (a 7.103) – Senna (a 25.895) – Rosberg (a 27.642) – Alboreto (a 28.233) – Johansson (a 28.893) – Lauda (a 29.121) – Tambay (a 31.590) – de Angelis (a 32.818) – Cheever (a 47.461). O título nesse momento era de Alain Prost.

Lauda tentava ultrapassar Johansson, Enquanto isso a Williams de Jacques Laffite ira para os boxes caindo do 17º para o 24º e último lugar. O Francês da Williams voltou logo a frente de Alboreto, Johansson e Lauda. Phillipe Streiff com a terceira Renault acabou rodando, Era a primeira participação do Francês na Formula 1.

Lauda não conseguia passar Johansson e já estava ficando muito longe de Prost, Com 31 segundos de distância e 24 segundos atrás de Mansell para chegar ao segundo lugar. Laffite faz uma nova parada nos boxes. Piquet em 15º Vinha perto de De Cesaris, Winkelrock, Boutsen e Patrese na disputa pelo 11ºlugar.

Lauda continua tentando colocar o carro do lado do piloto da Toleman que vinha super bem na corrida, Com seus dois pilotos na zona de pontuação. A ultrapassagem estava ficando bem difícil. Lá na frente, Prost vinha mantendo os 7 segundos de diferença para Mansell, O Inglês vinha fazendo uma boa corrida. Na 25ªVolta, Boutsen dava adeus a prova. (Igualmente a Arrows que seus dois pilotos estavam de fora da prova)

Johansson foi para cima de Alboreto na reta na volta 27, Na parte mista do circuito Lauda finalmente deixou o Sueco para trás. Meia volta depois, Lauda passou Alboreto sem pensar. Em 1 volta o piloto da Mclaren passava do 7º para o 5ºlugar. Enquanto isso, Warwick deixava a prova na 28ªVolta. Quem vinha muito mal era Arnoux que estava em uma melancólica  13ªposição.

Classificação após 28 Voltas: Prost (40:28.063) – Mansell (a 6.694) – Senna (a 37.476) – Rosberg (a 40.210) – Lauda (a 41.367) – Alboreto (a 43.210) 23 carros estavam na prova.

Prost continuava na frente de Mansell com uma distancia segura para o Leão. Na entrada da 31ªVolta, Lauda passou Rosberg e assumiu a 4ªposição, Mas isso ainda não bastava para ser o campeonato. (O Campeonato ficaria Prost com 71.5 Pontos e Lauda teria com esse resultado  69 pontos) Lauda vai a caça de Senna, Em busca do terceiro lugar.

Classificação após 31 Voltas: Prost (44:45.611) – Mansell (a 5.358) – Senna (a 40.377) – Lauda (a 42.786) – Rosberg (a 44.379) – Alboreto (a 46.516) – Tambay (a 55.685) – De Angelis (a 57.955) – Patrese (a 1:13.444) – Winkelhock (a 1:24.865) – De Cesaris – Arnoux – Piquet – Berger – Warwick

Lauda vai para cima de Senna, Com muito mais carro que o piloto da Toleman, Andreas Nicolau Lauda esperou o melhor momento para superar Ayrton e na entrada da reta, na 33ªVolta, Lauda usando o motor Porsche contra o motor Hart da Toleman de Senna passou para o 3ºlugar.

Lauda vinha em 3ºlugar, Mas o problema era os 36 segundos que Mansell tinha de vantagem para Prost, Porém se Mansell tirasse os 8 segundos de Prost e fizesse a ultrapassagem o  jogo mudaria a favor do Austríaco. Classificação após 34 voltas: Prost (48:59.765) – Mansell (a 8.770) – Lauda (a 45.811) – Senna (a 47.047) – Rosberg (a 49.520) – Alboreto (a 50.928) Chegamos a metade da corrida. Prost já colocava uma volta no Ricciardo Patrese, que vinha em 9ºlugar.

Alboreto pressionava Rosberg. Era nítido que o carro da Ferrari era bem melhor que o Carro da Williams. Prost abre 10 segundos de vantagem para Mansell, Já o piloto Inglês vinha mantendo os 36 segundos a frente de Lauda. Conforme a corrida iria passando e a diferença do piloto da Lotus não baixava, O título começava a ficar cada vez mais próxima das mãos de Prost, Que vinha fazendo a volta mais rápida da prova na 39ªVolta.

Keke Rosberg deixa a corrida na 40ªVolta já em 6ºlugar, Com isso Tambay passou para o 6ºlugar. Classificação após 40 Voltas: Prost (57:27.217) – Mansell (a 16.465) – Lauda (a 45.227) – Senna (a 58.519) – Alboreto (a 59.686) – Tambay (a 1:12.610) – De Angelis (a 1:13.375) – Rosberg (a 1 Volta) – Patrese (a 1 Volta) – Winkelhock (a 1 volta) – Piquet (a 1 Volta) – Arnoux (a 1 Volta)

Prost já estava longe de Mansell e Lauda já vinha diminuindo a diferença para Mansell, Lauda passou para uma postura suicida para cima de Mansell. Restando 30 voltas era o tudo ou nada para o piloto Austríaco tentar a ultrapassagem que daria o título.

A Prova só não estava em Calmaria porque Lauda estava disposto a tirar diferença para Mansell. Já Alboreto acabou rodando na parte mista do circuito, Por sorte, O Italiano tinha vantagem para segurar o 5ºlugar, Só que agora teria um prejuízo de mais de 10 segundos para Senna que estava mais folgado. Lauda encontra Johansson de novo que não cede facilmente a ultrapassagem para um dos concorrentes ao título. Classificação após 45 Voltas: Prost (1:04:29.869) – Mansell (a 17.907) – Lauda (a 45.885) – Senna (a 1:11.318) – Alboreto (a 1:23.364) – De Angelis (a 1:24.290) – Tambay (a 1 Volta) – Patrese (a 1 Volta) – Winkelhock (a 1 Volta) – De Cesaris (a 1 Volta) – Piquet (a 1 Volta) – Arnoux (a 1 Volta)

Prost agora vinha tranquilo em relação ao Mansell, O piloto da Lotus estava preocupado com sua vantagem para Lauda, Mas ainda isso tinha confortáveis 27 segundos e com o Austríaco com vários retardatários para fazer ultrapassagem. Isso ajudou bastante o Inglês a ganhar tempo e a vantagem subiu para 31 segundos. A Segunda posição parece ser praticamente um sonho impossível para Lauda e o Título de Prost cada vez estava nas suas mãos.

Classificação após 50 Voltas: Prost (1:11:32.750) – Mansell (a 17.996) – Lauda (47.426) – Senna (a 1:10.964) – Alboreto (a 1 Volta) – De Angelis (a 1 Volta) – Tambay (a 1 Volta) – Patrese (a 1 Volta) – Winkelhock (a 1 Volta) – Piquet (a 1 Volta)

Até que na volta 52, Mansell que vinha fazendo uma grande corrida com seu carro da Lotus-Renault, acabou deixando a prova com problemas de freios. Foi para os boxes; De lá ele não voltou mais a prova. Era que precisava para Lauda assumir o segundo lugar, (Na pista, não iria acontecer essa ultrapassagem em condições normais) Senna passou para o terceiro lugar.

Agora o 2ºlugar de Lauda dava o tricampeonato para o Austríaco, Agora só restava para Prost que Lauda tivesse algum problema ou que Senna fosse para cima e tentasse tirasse o campeonato das mãos dele. Classificação após 53 Voltas: Prost (1:15:49.580) – Lauda (a 49.280) – Senna (a 1:12.121) – Alboreto (a 1 Volta) – De Angelis (a 1 Volta) – Tambay (a 1 Volta) – Patrese (a 1 Volta) – Piquet (a 1 Volta) – De Cesaris (a 1 Volta) – Arnoux (a 2 Voltas)

15 voltas para o final do campeonato: Prost vinha a quase 50 segundos de Lauda, que pilota com muito cuidado para assegurar o campeonato. Piquet vinha uma boa prova de Recuperação e ultrapassou Patrese assumindo o 7ºlugar na 55ªVolta.

Lauda começou a virar mais lento, Apesar disso o ritmo de Senna também não era alto e a diferença dos dois passou a ser de 21 segundos a 11 voltas do final. Até o Prost também diminuiu o ritmo. Já Senna precisava se preocupar com Alboreto. O piloto da Ferrari pressionava o Brasileiro na disputa pelo pódio.

Piquet na volta 63 passou Partick Tambay e assumiu o 6ºlugar e começou a andar do ritmo de Lauda. Lá na frente, Enquanto que Prost diminuiu muito o ritmo de prova. Em uma dessas voltas, Prost virou em 1:31 e Lauda na casa de 1:23. O Austríaco resolveu voar no final da prova tirando muito tempo da diferença do Prost. Senna vinha 17 segundos atrás de Lauda em 3ºlugar.

Piercarlo Ghinzani a poucas voltas do final estourou o motor Alfa Romeo e deixou óleo na pista, Eram as últimas 5 voltas do campeonato. Prost normalizou o seu ritmo e andou no ritmo que Lauda estava andando. Classificação após 65 Voltas: Prost (1:33:34.875) – Lauda (a 24.186) – Senna (a 44.442) – Alboreto (a 50.263) – de Angelis (a 1:27.860) – Piquet (a 1 Volta) – Tambay (a 1 Volta) – Patrese (a 1 Volta) – Winkelhock (a 1 Volta) – Arnoux (a 1 Volta)

Com 24 segundos de vantagem, Prost encaminhava a 7ªvitória no ano, Mas o título estava nas mãos de Lauda. Senna ainda tinha a preocupação de Michele Alboreto que vinha tirando muito tempo em relação ao piloto da Toleman.

Prost acabou conquistando a vitória, Foi a 17ªVitória da sua carreira, Mas de nada adiantou essa vitória. Andreas Nicolau Lauda chegou a 13.425 segundos do Francês e acabou conquistando o título de 1984. Era o Terceiro título de um dos maiores pilotos da História da Formula 1. Após sofrer um acidente que quase tirou sua vida no GP da Alemanha de 1976 e de parar de correr de 1979 até 1982. Ele volta para a Formula 1 pela Mclaren e desenvolve o motor Porsche e conquista o título da temporada de 1984, Aos 35 anos de idade. Ayrton Senna segurou o 3ºlugar e encerrou sua primeira temporada no pódio.

Alboreto, De Angelis e Nelson Piquet completaram os 6 primeiros lugares. Nesse dia fazemos essa homenagem a um dos maiores pilotos e personagens da história do Esporte.

“É uma coisa muito forte que sai lá de dentro, do fundo do meu coração. Enquanto essa força existir, eu não paro mais” – Declaração de Niki Lauda a Rede Globo.

Obrigado por tudo Andreas Nicolau Lauda, Ou simplesmente Niki Lauda!

Resultado final do GP de Portugal de 1984

Fotos:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Formel1mic

Bottas em atuação impecável conquista vitória em Melbourne

Valtteri Bottas, O mesmo piloto que passou ano de 2018 sem vencer corrida acabou fazendo uma impecável corrida e conquistou a vitória na abertura do Mundial. O finlandês foi o dono das 58 voltas nas ruas de Albert Park. O Domínio começou nos primeiros metros da Corrida, Bottas largou melhor que Hamilton e assumiu a liderança, O Piloto Inglês precisou se defender do Sebastian Vettel para manter o 2ºlugar. Max Verstappen e Charles Leclerc mantiveram o 4º e 5ºlugares.

No meio do grid, Daniel Ricciardo em busca de ganhar posições, acabou quebrando seu aerofólio dianteiro passando por cima de uma câmera. Algo até bobo para um piloto com a experiência que tem Ricciardo. Outro incidente na largada foi Robert Kubica quebrando seu aerofólio dianteiro ao se enroscar com o seu companheiro de Equipe George Russell. Ambos foram para os boxes e voltaram nas 2 ultimas posições.

Na primeiras voltas ficava evidente duas coisas, Como Bottas estava disposto a abrir diferença para cima de Hamilton que aos poucos fugia de Vettel que tinha Max Verstappen por perto em 4ºlugar. E a segunda é que era bem difícil a ultrapassagem em Albert Park, Mesmo com todas as modificações das regras que teve para facilitar as ultrapassagens. Charles Leclerc acabou passando na grama na primeira curva e ficou mais para Kevin Magnussen do que para Max Verstappen. O Escandinavo estava na frente no segundo pelotão, Com Romain Grosjean e Nico Hulkenberg atrás deles.

O primeiro abandono do ano foi de Carlos Sainz jr., Com seu motor quebrado na Renault na 12ªvolta. Na volta seguinte começaram as paradas com Kimi Raikkonen que faz a primeira corrida pela Alfa Romeo. Hulkenberg e Perez pararam na volta seguinte. Na 15ªVolta pararam Vettel (O primeiro dos lideres a pararem nos boxes), Magnussen e Albon. O piloto da Haas voltou a frente do Hulkenberg, O piloto da Renault foi para cima aproveitar o pneu frio do piloto da Haas que se defendeu bem do ataque do piloto Alemão.

Na Volta 16, parou Lewis Hamilton. Grosjean fez sua parada na mesma volta. Diga-se de passagem, uma péssima parada que a Haas fez. O francês ficou 10 segundos parado quando no normal é ficar de 2 a 3 segundos para a troca de pneus. Com isso ele ficou mais para trás na classificação.

Bottas vinha 11 segundos aa frente de Verstappen com 17 voltas completadas. Leclerc vinha em 3º, Todos precisando fazer a parada ainda. Hamilton e Vettel já tinham feito a parada estavam em 4º e 5ºlugares. Stroll em 6º, Kvyat em 7º e Gasly em 8º estavam prolongando suas paradas.

Mais atrás vinha Antonio Giovinazzi, Com os pneus desgastados tentou segurar Kevin Magnussen, Mas acabou cometendo um erro e perdendo posição não só para Magnussen como também para Hulkenberg e Raikkonen. Já era hora do piloto da Alfa Romeo fazer a parada nos boxes.

Na 21ªVolta, Bottas liderava e estava com a melhor volta da prova (A melhor volta da prova dava 1 ponto para o autor da volta) e abrindo mais e mais vantagem na liderança. Ficou nítido que a parada de Hamilton e Vettel foi cedo demais para ambos e que os pneus poderiam resistir um pouco mais com boa performance.

Na volta 23, Bottas vai para os boxes e Verstappen vai para a liderança. A Honda lidera uma corrida desde da sua volta a Formula 1. Uma liderança que não iludia ninguém, Já que quando o Holandês parasse ele ficaria para trás e Bottas iria voltar a liderança. E foi isso que aconteceu na 26ªVolta, Verstappen voltou em 5ºlugar, Atrás de Vettel, Hamilton e Leclerc que ainda não tinha parado nos boxes.

O Estreante Lando Norris após muitas tentativas finalmente consegui passar Giovinazzi (Que teimava em ficar na pista com os pneus desgastadíssimos) logo depois Grosjean passou rapidamente o piloto da Alfa Romeo. Nesse meio tempo, Albon acabou escorregando e isso foi a deixa para Perez superar o piloto da Toro Rosso que também fez sua estreia na Formula 1 hoje. Seu companheiro de equipe Danill Kvyat parou na 27ªVolta.

Leclerc parou na volta 29, Com isso tudo voltou ao normal nas 5 primeiras posições. Bottas já estava com 15 segundos a frente de Lewis Hamilton. Na 31ªVolta, Verstappen foi para cima de Vettel e por Fora conseguiu uma grande ultrapassagem. A Red Bull que tinha dúvidas se seria a terceira força já tinha seu piloto no pódio. Quase que ao mesmo tempo dessa ultrapassagem, Daniel Ricciardo recolhia o carro da Renault para os boxes e Romain Grosjean , Com problemas em sua Roda dianteira esquerda acabaram deixando a prova.

Se pensa que Max parou por ai, Se enganou! Hamilton e seu segundo lugar era seu próximo alvo. E desempenho era melhor do piloto da Red Bull sem duvida, Fruto de um pneu bem menos gasto. Com todo isso, Bottas aproveitava para aumentar a sua vantagem na liderança. Chegando a quase 20 segundos de diferença. Mas atrás, Pierre Gasly foi o último dos pilotos a parar nos boxes, Na 36ªVolta quando andava em 6ºlugar. O Francês Voltou a frente de Kvyat, que apesar de ter passado do ponto ao tentar passar Lance Stroll ainda conseguiu recuperar a 10ªposição se aproveitando dos pneus do pilotos da Red Bull estarem frios.

Verstappen vinha com tudo para cima de Hamilton que por sua vez estava resistindo e mantendo 1.5 segundo, Era o bastante para o Holandês não usar a asa móvel, Que seria mais complicado segurar a posição do piloto da Mercedes. Já Vettel não vinha nada bem, Os pneus já estavam desgastados, E ele acusava falta de potência em seu carro. Pior disso era Leclerc tirar 7 décimos por volta, Sem dúvida Vettel perderia o 4ºlugar se continuasse nesse ritmo vagaroso e lento.

Bottas lá na frente vinha 23 segundos atrás. Nas 10 voltas finais ele estava preocupado em manter sua melhor volta da prova. Hamilton ficou mais tranquilo quando Verstappen passou pela grama e a vantagem aumentou para 3.5 segundos. Lá atrás, Pierre Gasly não conseguia de forma nenhuma passar Kvyat, mesmo com pneus teoricamente 10 voltas mais novos que os pneus do piloto Russo e com um equipamento teoricamente melhor que o piloto da Toro Rosso.

Na reta final da prova, Raikkonen se aproximou de Hulkenberg tentando o 7ºlugar, Logo chegaram nessa briga o Canadense Lance Stroll, o Russo Danill Kvyat e o Francês Pierre Gasly.

Verstappen tentava chegar em Hamilton, Na reta final ele fez a melhor volta da prova, Isso fez com que Bottas a poucas voltas do final rebuscar a melhor volta da prova. No penúltima volta ele conseguiu recuperar a volta e o ponto. Era tudo que ele queria, A volta final foi a volta de consagração para o piloto finlandês, Que depois de um ano apagado de 2018 sem vitória. Ele abre o ano com vitória e com todos os 26 pontos ganhos possíveis. 25 da vitória e o ponto extra pela Melhor volta da prova.

Foi sua melhor atuação na carreira, Como ele disse em entrevista após a vitória. Lewis Hamilton em uma corrida que ele não esperava ter sido tão arrasado pela corricada do Bottas. Acabou conseguindo segurar o 2ºlugar da pressão de Max Verstappen. O Holandês levou a Red Bull a um pódio improvável. A Honda chega ao seu primeiro pódio desde da sua volta a Formula 1. Foi uma grande corrida do Verstappen em comparação com a medíocre corrida e o medíocre final de semana de Pierre Gasly, Que se classificou mal ficando no Q1 e fez uma corrida muito fraca, O resultado disso foi o 11ºlugar. Ou seja, não marcou ponto!

A Ferrari foi uma decepção. Pior que isso, A equipe já dá uma ordem de equipe para Leclerc não passar Vettel. O piloto Alemão acabou sendo privilegiado por manter o 4ºlugar, Já Leclerc vive a primeira decepção como piloto da Ferrari, Sabedor de que Vettel é a prioridade da equipe, Algo que não acontece na Mercedes que pelo visto dá mais liberdade para os pilotos disputarem a liderança e a vitória entre eles.

Na disputa pelo 2ºpelotão da Formula 1, Kevin Magnussen com a Haas foi o melhor piloto dessa disputa e conseguiu a proeza de ter terminado a prova na mesma volta dos lideres. Marcando o 6ºlugar e 8 pontos para a Haas.

Nico Hulkenberg segurou a pressão de Raikkonen e acabou em 7ºlugar, Também um bom começo do Homem de Gelo com a Alfa Romeo, ficando em 8ºlugar. Fechando a zona de pontuação, o desacreditado Lance Stroll que surpreendeu com a Racing Point e Daniil Kvyat que apesar de ter feito apenas 1 ponto, Mostrou potencial tanto dele como do carro da Toro Rosso. Segurando a Pierre Gasly com a toda poderosa Red Bull. A atuação dele já foi comentada. Lando Norris fez uma boa corrida, faltou uma definição para fazer ultrapassagens, Mas a Mclaren não se mostra ser um carro ruim e o piloto pode fazer mais que o 12ºlugar conquistado hoje.

Sergio Perez deixou a desejar, fez uma corrida apagada e ficou em 13ºlugar, Alexander Albon fez um final de semana de altos e baixos, acabou a prova em 14ºlugar. Antonio Giovinazzi acabou pagando pela teimosia de manter-se tanto tempo na pista com os pneus desgastados, Acabou ficando apenas a frente da Williams.

Pelo menos um ponto positivo, Os dois pilotos levaram o carro ao final da prova. Russell ficou em 16º e Robert Kubica ficou em 17ºlugar, Mas esta evidente a ruindade desse carro. Os dois estão ferrados para 2019.

Daqui a duas semanas teremos a prova de número 999 da Formula 1, No deserto do Bahrein teremos a segunda etapa, Que pela primeira vez tem Valtteri Bottas liderando o campeonato. E a Mercedes mostra que ainda dá as cartas.

Fotos:

Resultado Final do GP da Austrália
1ªEtapa do Mundial de Formula 1

posPilotoEquipeChassisMotorVoltasTempoMelhor VoltaVoltsPontos
177Valtteri BottasMercedesF1 W10 EQ Power+Mercedes M10 EQ Power+581:25:27.3251:25.5805726
244Lewis HamiltonMercedesF1 W10 EQ Power+Mercedes M10 EQ Power+58a 20.886s1:26.0575718
333Max VerstappenRed Bull RacingRB15Honda RA619H58a 22.520s1:26.2565715
45Sebastian VettelFerrariSF90Ferrari 06458a 57.109s1:27.9541612
516Charles LeclercFerrariSF90Ferrari 06458a 58.230s1:26.9265810
620Kevin MagnussenHaasVF-19Ferrari 06458a 87.156s1:28.182568
727Nico HulkenbergRenaultR.S.19Renault E-Tech 1957a 1 Volta1:28.444526
87Kimi RäikkönenAlfa Romeo RacingC38Ferrari 06457a 1 Volta1:28.270524
918Lance StrollRacing PointRP19Mercedes M10 EQ Power+57a 1 Volta1:27.568292
1026Daniil KvyatScuderia Toro RossoSTR14Honda RA619H57a 1 Volta1:27.448391
1110Pierre GaslyRed Bull RacingRB15Honda RA619H57a 1 Volta1:27.229390
124Lando NorrisMcLarenMCL34Renault E-Tech 1957a 1 Volta1:28.555170
1311Sergio PerezRacing PointRP19Mercedes M10 EQ Power+57a 1 Volta1:28.485410
1423Alexander AlbonScuderia Toro RossoSTR14Honda RA619H57a 1 Volta1:28.188430
1599Antonio GiovinazziAlfa Romeo RacingC38Ferrari 06457a 1 Volta1:28.479290
1663George RussellWilliamsFW42Mercedes M10 EQ Power+56a 2 Voltas1:28.713550
1788Robert KubicaWilliamsFW42Mercedes M10 EQ Power+55a 3 Voltas1:29.284300
OUT8Romain GrosjeanHaasVF-19Ferrari 06429a 29 Voltas1:28.462170
OUT3Daniel RicciardoRenaultR.S.19Renault E-Tech 1928a 30 Voltas1:29.848180
OUT55Carlos SainzMcLarenMCL34Renault E-Tech 199a 49 Voltas1:30.89990

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Mercedes/Ferrari/Red Bull/Haas/Toro Rosso/Renault/Racing Point/Alfa Romeo

Mercedes domina os treinos de Sexta e se coloca como a Grande Favorita em Albert Park

A Mercedes começou muito bem os treinos, Muito bem mesmo com Bottas liderando por uma boa parte do treino e Hamilton liderando o restante do Treino quando ele virou a volta em 1:23.599. Depois vieram Verstappen, Leclerc e Vettel. O Piloto Holandês mostrando força não só do seu carro como da Honda. E depois com Leclerc e Vettel com a Ferrari. Se não tínhamos a certeza de quem dominaria o primeiro dia de treinos depois da primeira sessão, Isso acabou ficando muito claro na segunda sessão de o quanto a Mercedes esta na frente das outras equipes.

Lewis Hamilton foi o mais rápido na segunda sessão de treinamentos Marcando 1:22.600, 48 milésimos mais lento veio seu companheiro de equipe Valtteri Bottas, Ambos fizeram 33 voltas na segunda sessão. A Ferrari na segunda sessão não parece ter jogado todas as cartas na mesa. Vettel ficou em 5º a 873 milésimos de frente para Hamilton e o Monegasco Charles Leclerc ficou o com 9ºtempo, (1.154 segundos acima do tempo mais rápido) Até porque se essa for a força da Ferrari, Então podemos dizer que a equipe italiana é a maior decepção dos últimos anos em temos de expectativa para uma temporada depois dos testes de Pré-Temporada.

Já a Red Bull parece ter começado um final de semana promissor, Pierre Gasly que não figurou entre os 6 primeiros na primeira sessão acabou bem colocado em 4ºlugar. A 42 milésimos atrás de Max Verstappen. Será que a Honda finalmente começou a realmente a achar o caminho para voltar a ser um motor vencedor na categoria? Eu acho que no começo do ano eles estão razoavelmente no mesmo estágio do começo do ano passado e que uma vitória só aconteceria em caso de chuva ou de uma situação muito parecida com que aconteceu no GP da China do ano passado.

Os Desempenhos de Kimi Raikkonen com a Alfa Romeo e Danill Kvyat com a Toro Rosso impressionaram muito na primeira sessão. Eles foram muito bem e mostraram que ambos os carros já demonstram qualidades nesse começo de temporada. Na segunda sessão, A Renault mostrou força com Hulkenberg em 7º e Daniel Ricciardo em 8ºlugar. Isso confirma as expectativas de que a Renault desponta como a 4ªforça do Mundial. Isso se Raikkonen não tiver confirmado a expectativa de que a Alfa Romeo vem muito forte nessa disputa. Pelo menos o Homem de Gelo esta levando a antiga Sauber aos primeiros lugares. Ai é necessário ver se é o carro que é muito bom ou então Raikkonen esta tirando mais do que o carro pode dar, Visto que Antonio Giovinazzi ficou em 11º na primeira sessão e num modesto 15ºlugar na segunda sessão.

Na parte de Baixo, a Williams esta disparada como a pior equipe. Os tempos da equipe Inglesa são pelo menos 1 segundo e meio mais lentos por volta do que o 18ºlugar (Lando Norris nas 2 sessões de Treinamentos) Nem eu mesmo acreditava em um carro tão ruim e tão lento como esse que esta se mostrando o FW42 nesse começo. Se algo não melhorar imediatamente, Não vai existir nenhuma chance de George Russell e Robert Kubica se quer marcar pontos nesse ano, Algo que nunca aconteceu com a equipe de Frank Williams.

A Mclaren e Racing Point parece não ter se dado muito bem hoje, Não conseguiram entrar entre os 10 primeiros nas sessões de Sexta-feira. Porém, acho que ainda podem melhorar o desempenho ou acharem um acerto melhor e brigarem pelo Q3 na Classificação. A Haas conseguiu um bom desempenho e sem dúvida vai estar nessa briga entre os 10 primeiros colocados.

O Mico do dia foi o Tailandês Alexander Albon que apanhou muito nas suas sessões de treinamentos. Na primeira sessão ele quebrou o aerofólio dianteiro em uma batida, Na segunda sessão ele passou reto na grama. Os estreantes na maioria tiveram dificuldades. Na Alfa Romeo, Giovinazzi acabou rodando na 2ªmetade da 2ªsessão. Charles Leclerc a 2 minutos do final acabou rodando e ficando do lado contraio da pista, Mas nada de mais grave tivemos nesse primeiro dia de Treinamentos.

De hoje para amanhã, A meia noite no circuito de Albert Park teremos a 3ªSessão de Treinos Livres. E as 3 da manhã a Classificação para definir o Grid da etapa de abertura do Mundial de Formula 1.

Resultado dos treinos livres – GP da Austrália

1ªSessão

posPilotoEquipeChassiMotorTempoVoltas
144Lewis HamiltonMercedesF1 W10 EQ Power+Mercedes M10 EQ Power+1:23.59926
25Sebastian VettelFerrariSF90Ferrari 0641:23.63718
316Charles LeclercFerrariSF90Ferrari 0641:23.67318
433Max VerstappenRed Bull RacingRB15Honda RA619H1:23.79222
577Valtteri BottasMercedesF1 W10 EQ Power+Mercedes M10 EQ Power+1:23.86630
67Kimi RäikkönenAlfa Romeo RacingC38Ferrari 0641:24.81618
726Daniil KvyatScuderia Toro RossoSTR14Honda RA619H1:24.83230
810Pierre GaslyRed Bull RacingRB15Honda RA619H1:24.93223
920Kevin MagnussenHaasVF-19Ferrari 0641:24.93424
1027Nico HulkenbergRenaultR.S.19Renault E-Tech 191:25.01511
1199Antonio GiovinazziAlfa Romeo RacingC38Ferrari 0641:25.16623
128Romain GrosjeanHaasVF-19Ferrari 0641:25.22418
1323Alexander AlbonScuderia Toro RossoSTR14Honda RA619H1:25.23021
1455Carlos SainzMcLarenMCL34Renault E-Tech 191:25.28519
1518Lance StrollRacing PointRP19Mercedes M10 EQ Power+1:25.28826
1611Sergio PerezRacing PointRP19Mercedes M10 EQ Power+1:25.49821
173Daniel RicciardoRenaultR.S.19Renault E-Tech 191:25.63416
184Lando NorrisMcLarenMCL34Renault E-Tech 191:25.96631
1988Robert KubicaWilliamsFW42Mercedes M10 EQ Power+1:27.91425
2063George RussellWilliamsFW42Mercedes M10 EQ Power+1:28.74025

2ªSessão

posPilotoEquipeChassiMotorTempoVoltas
144Lewis HamiltonMercedesF1 W10 EQ Power+Mercedes M10 EQ Power+1:22.60033
277Valtteri BottasMercedesF1 W10 EQ Power+Mercedes M10 EQ Power+1:22.64833
333Max VerstappenRed Bull RacingRB15Honda RA619H1:23.40033
410Pierre GaslyRed Bull RacingRB15Honda RA619H1:23.44231
55Sebastian VettelFerrariSF90Ferrari 0641:23.47335
67Kimi RäikkönenAlfa Romeo RacingC38Ferrari 0641:23.57240
727Nico HulkenbergRenaultR.S.19Renault E-Tech 191:23.57437
83Daniel RicciardoRenaultR.S.19Renault E-Tech 191:23.64431
916Charles LeclercFerrariSF90Ferrari 0641:23.75435
108Romain GrosjeanHaasVF-19Ferrari 0641:23.81437
1126Daniil KvyatScuderia Toro RossoSTR14Honda RA619H1:23.93336
1220Kevin MagnussenHaasVF-19Ferrari 0641:23.98827
1318Lance StrollRacing PointRP19Mercedes M10 EQ Power+1:24.01138
1455Carlos SainzMcLarenMCL34Renault E-Tech 191:24.13326
1599Antonio GiovinazziAlfa Romeo RacingC38Ferrari 0641:24.29337
1611Sergio PerezRacing PointRP19Mercedes M10 EQ Power+1:24.40134
1723Alexander AlbonScuderia Toro RossoSTR14Honda RA619H1:24.67540
184Lando NorrisMcLarenMCL34Renault E-Tech 191:24.73326
1963George RussellWilliamsFW42Mercedes M10 EQ Power+1:26.45332
2088Robert KubicaWilliamsFW42Mercedes M10 EQ Power+1:26.65533

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Mercedes/Alfa Romeo

“Nós avançamos sem medo, como sempre.” – Esse é o lema da Mclaren no lançamento do MCL34 para a temporada 2019

O novo carro da Mclaren – O MCL34 fez sua primeira aparição na semana passada, O laranja tradicional da equipe de Bruce Mclaren continua junto do azul com um layout um pouco diferente do ano passado. Mclaren Racing depois de 12 anos troca inteiramente de pilotos (Em 2007 eles tiveram Fernando Alonso e do novato Lewis Hamilton substituindo Kimi Raikkonen e Pedro de la Rosa ) e pelo segundo ano seguido usa os motores Renault.

6ºLugar no Mundial de Construtores, A Mclaren contará com o Espanhol Carlos Sainz jr. e com o novato Lando Norris de 19 anos. A equipe planeja continuar com seu programa de recuperação para 2019.

O Espanhol Carlos Sainz e o Inglês Lando Norris falaram sobre o novo carro e as expectativas para a temporada de 2019.

Carlos Sainz: Estou com muita vontade de andar nos testes e muito entusiasmado com visual do Carro da Mclaren. Estou consciente de que todo mundo trabalhou muito na fábrica ao longo do inverno para nós preparamos para essa temporada. Eu acho que a equipe fez um ótimo trabalho com o MCL34.

De minha parte estou muito concentrado em minha preparação. Mudei minha rotina de treinamento e dieta, eu tenho realizado sessões específicos no simulador e passei mais tempo com os engenheiros para desenvolver e ajustar algumas características do carro para as minhas preferências. A fábrica tornou minha segunda casa desde de quando me mudei para a Inglaterra. Sabemos que enfrentamos um grande desafio, Mas antes devemos avaliar em qual patamar que estamos após os testes. A partir daí, não vejo a hora para começar a competir e avançar com a equipe pelo resto da temporada.

Lando Norris: “Serio, Eu não posso esperar para entrar no volante do carro nos testes de Barcelona. Eu trabalhei duro durante o inverno para me preparar para essa chegada a Formula 1, Passei muito tempo com a equipe na fábrica, aprendendo tudo que for possível para me preparar para 2019”

“Tem sido meu sonho chegar a Formula 1 desde de quando eu era criança. Tive a oportunidade de ganhar experiência participando de várias sessões de treinamento no ano de 2018, Agora estou ansioso em começar a carreira pela Mclaren. O MCL34 parece ser um carro fantástico e eu quero realmente pilotara-lo.

O CEO da Mclaren Zak Brown, também comentou sobre sua expectativa sobre a temporada

“O MCL34 é o resultado de muitíssimo trabalho e dedicação de toda a equipe. Todos estamos comprometidos, Motivados e Unidos nessa mesma ambição de tornar a Mclaren voltar a ser competitivo. O MCL34 a apenas o começo desse processo”.

“Temos uma nova dupla de pilotos representando uma nova geração de pilotos talentosos na Formula 1, Eles são uma parte fundamental da equipe no nosso esforço de fazer a equipe progredir.” … “A Família Mclaren não é só composta apenas por pessoas e motoristas, Mas também pelos nossos patrocinadores e fãs incríveis. Temos uma forte comunidade de patrocinadores que continua crescendo e um número enorme de fãs que permanecem fiéis e nos apoiam nos melhores e nos piores momentos e querem agradecer a eles antes de começar a temporada de 2019.”

“Nós avançamos sem medo, como sempre.” 

Dados técnicos

Chassi: MCL34 Monoposto composto de fibra de carbono que incorpora controles do motorista e célula de combustível
Estruturas de Segurança: A célula de sobrevivência de cabine incorpora uma estrutura resistente ao impacto e painéis anti-penetração, estrutura de impacto frontal, estruturas de impacto lateral em conformidade com os regulamentos, estrutura de impacto traseira integrada, estruturas de proteção frontal e traseira de capotamento e o componente de segurança Halo

Carroçaria: Composto de fibra de carbono que inclui a tampa do motor, pontões, piso, nariz, spoiler dianteiro e traseiro com DRS dirigido pelo piloto

Suspensão dianteira e traseira: Garfo de fibra de carbono duplo com elementos de suspensão pushrod que operam a barra de torção interna e sistema de amortecedor
Peso total do veículo: 743kg (incluindo piloto, excluindo combustível) A distribuição do peso é entre 45,4% e 46,4%
Eletrônica: McLaren Technologies. Incluindo controle do chassi, controle da unidade de potência, aquisição de dados, sensores, análise de dados e telemetria.
Instrumentos   
Painel de controle: McLaren Applied Technologies
Sistema de freio: Pinças e cilindros de freio Akebono
Pastilhas e discos de freio de carbono
Pneus:Pirelli P Zero
Pneus Aro:Enkei
Radio: Kenwood
Pintura: AkzoNobel Car
Sistemas de refrigeração: Calsonic Kansei          
Fabricação avançada: Mazak Advanced Technology Solutions

Unidade de Potência

Motor: Renault E-Tech 19
Peso mínimo: 145 kg

Componentes principais  da unidade de potência          

Motor de combustão interna (ICE)
Motogerador – Kinetic (MGU-K) 
Motogerador – Calor (MGU-H)
Armazém de energia (ES)
Turbocompressor
Sistemas de controle eletrônico

Motor de combustão interna

Capacidade: 1,6 litros
Cilindros: 6
Ângulo de inclinação: 90 graus
Número de válvulas: 24
Rotações máxima: 15.000 rpm
Taxa máxima de fluxo de combustível :100 kg / hora (mais de 10.500 rpm)
Limite de consumo de combustível/Capacidade de combustível:  110 kg
Injeção de combustível: Injeção direta, um único injetor por cilindro, máximo de 500 bar Carregamento de pressão: Compressor de um estágio e turbina de exaustão, eixo comum

Sistema de recuperação de energia

Arquitetura : Recuperação de energia híbrida integrada através de motores-geradores

MGU-K elétrico conectado ao virabrequim
MGU-H elétrico conectado ao turbocompressor
Armazém de energia: Bateria de iões de lítio entre 20 e 25 kg
Armazenamento máximo de energia: 4 MJ por volta
MGU-K – Rotação máxima: 50.000 rpm
Potência máxima: 120 kW
Máxima recuperação de energia: 2 MJ por volta
Alimentação máxima: 4 MJ por volta
MGU-H – Velocidade máxima: 100.000 rpm
Potência máxima: ilimitada
Recuperação máxima de energia: ilimitado
Fonte de alimentação máxima: ilimitado
Caixa de câmbio: Compartimento principal composto de fibra de carbono, montado longitudinalmente com Marchas: 8 Marchas + Marcha Reversa
Logística de Transporte feito pelos caminhões da Volvo
Transporte: Caminhões Volvo
Designers: Pat Fry (Diretor de Motores) e Peter Prodromou (Chefe de Aerodinâmica)

Pilotos:

55. Carlos Sainz jr. (Espanha)
4. Lando Norris (Inglaterra)

Patrocinadores: Estrella Galícia, Petrobras, Richard Miller, Hilton, FxPro, Dell, Sap, CNBC

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Mclaren

Renault quer continuar a evolução com o R.S.19

Rumo aos primeiros lugares a Renault F1 apresentou seu carro para a temporada de 2019. O R.S.19 é o carro que terá como missão não só se consolidar como a 4ªForça como tentar entrar na disputa pelos 3 primeiros lugares no Mundial de Construtores. Desde da sua volta em 2016 a Renault tem progredido na classificação dos construtores. No ano passado alcançaram a 4ªposição no Mundial com 122 pontos.

O presidente da Renault Sport Racing Jérome Stoll Falou do compromisso futuro da Renault com o Esporte: “Na Renault, somos apaixonados pelo automobilismo. Nossa história na F1 continuou ininterrupta por mais de 40 anos. A Fórmula 1 é um espetáculo, é  entretenimento, mas também é o mais alto nível do automobilismo. A paixão pela Fórmula 1 é uma metáfora do espírito de luta, da determinação, da resiliência, mas também do progresso, graças à inovação sem limites que inspira o esporte. Mas essa paixão deve ser temperada com uma dose saudável de realidade. A F1 faz sentido para a Renault, É um laboratório para a nossa futura tecnologia da as ruas, Visto a nova designação de motor – Renault E-Tech 19. É um momento muito emocionante fazer parte da F1. ”

Desde seu retorno à F1 em 2016, a Renault investiu pesado em sua instalações técnicas em Enstone, no Reino Unido, e em Viry-Châtillon, na França.

Em Enstone, a equipe aumentou significativamente a capacidade de produção, com máquinas-ferramentas atualizadas. O que fez a força de trabalho crescer cerca de 50% desde 2016.

Em Viry, um dyno recém-reformado acaba de ser comissionado e será usado durante toda a temporada para desenvolver a unidade de energia, enquanto um programa de construção ambicioso para a construção de novas unidades, departamentos de confiabilidade e um departamento de lojas automatizadas começou recentemente, com conclusão prevista para o ano de 2020.

O Diretor-Geral Cyril Abiteboul falou sobre o objetivo da equipe em 2019: “Lançar todos esses projetos enquanto disputavam o campeonato foi um desafio incrível. nono em 2016 com oito pontos, sexto em 2017 com 57 pontos e quarto no ano passado com 122 pontos. Entramos nesta temporada com o objetivo de manter esse ímpeto forte e medido. Nós não temos como alvo essa ou aquela posição assim como um número de pontos: o que eu quero é ver a equipe continuar sua trajetória de progressão em relação as outras equipes do topo da tabela.

Cyril falou sobre a motivação da dupla de pilotos: “O impulso adicional da parceria Daniel-Nico traz confiança para a equipe nesta temporada. Acredito que temos uma das mais fortes – se não a mais forte dupla de pilotos da Formula 1. Daniel traz experiência comprovada em corrida e conhecimento de uma equipe de ponta, enquanto Nico está com fome. Ele é extremamente subestimado – ele é rápido, determinado e um motivador para a equipe. Individualmente eles são muito fortes e sinto que os 2 se complementam perfeitamente. A energia que eles trazem para a equipe é muito agradável e eu espero que possamos dar um carro competitivo para os dois mostrarem seu talento”.

Em sua 3ªTemporada Nico Hulkenberg vai fazer dupla com o recém-chegado a Renault Daniel Ricciardo que até o ano passado estava na Red Bull.

“Como equipe, Nós desenvolvemos muito desde do inicio do ano de 2017. Quando cheguei, a infraestrutura ainda era muito nova, Percorremos um longo caminho desde de então, com muito progresso. Eu quero extrair o melhor de mim mesmo e Maximizar o potencial da equipe e do novo carro. O importante é que damos um bom salto para a frente como equipe e estamos nos apresentando de maneira mais consistente. Queremos que a tendência de crescimento continue para cima”.

O Recém-Chegado Daniel Ricciardo, Que ganhou 7 corridas pela Red Bull esse ano se junta a Renault: “A Renault tem uma história enorme no automobilismo, Por isso, fazer parte da equipe nesse novo momento é um desafio empolgante. Estou aqui para fazer meu trabalho na pista e pilotar o mais rápido possível. Mas também gostaria de trazer a minha energia para a equipe, ser uma mola nos passos de todos, Porque isso faz parte do meu trabalho e do meu caráter. Eu pretendo ser capaz de fazer a equipe trabalhar um pouco mais, com mais esforço. Eu gostaria de ser um catalisador de energia positiva para todos”.

Com novas instalações e novos motoristas reforçando a confiança, 2019 promete ser um ano interessante dentro e fora da pista para a Renault.

O Layout do carro foi mantido, com bem poucas modificações e os patrocinadores também se mantiveram. Se o carro melhorar e a Red Bull não tiver o motor ainda competitivo pode ser que a Renault almeje mais do que o 4ºlugar dos construtores e quem sabe conseguir o primeiro pódio desde da volta em 2016.

Fotos:

Ficha Técnica:

Chassis: (Renault R.S.19) Fibra de carbono moldada e monocoque composto de favo de mel de alumínio, fabricado pela Renault F1 Team e projetado para máxima resistência com peso mínimo.
Suspensões dianteiras e traseiras: composto de Triângulos feitos de fibra de carbono, rodas de magnésio OZ Racing.
Transmissão: Caixa de câmbio de carbono semiautomática de oito marchas com marcha reversa. Sistema “Quickshift” em operação para maximizar a velocidade das mudanças de marchas.
Sistema de combustível: Célula a combustível de borracha reforçada com Kevlar pela ATL.
Elétrico: Unidade de Controle Eletrônico Padrão da MES-Microsoft.
Sistema de freios: Discos de carbono e almofadas. (Brembo)
Cockpit: Banco do condutor removível feito de composto de carbono anatomicamente formado, com cinto de segurança de seis pontos. O volante integra toda a função eletrônica do carro, Com as pás de troca de marchas, as pás da embreagem e o DRS.

Dimensões:

Dianteira: 1600mm
Traseira: 1550mm
Comprimento total: 5480mm
Altura total do carro: 950mm
Largura Geral: 2000mm
Motor: Renault E-Tech 19
Capacidade do Motor: 1600 Cilindradas (1.6 L)
Numero de cilindros: 6
Número de Válvulas: 24 (4 por Cilindro)
Limite de RPM: 15.000
Carregamento de pressão: Turbocompressor simples, pressão de aumento ilimitada a 5 bar (Atmosfera)
Limite de fluxo de combustível: 100 kg / h
Quantidade de combustível permitida por corrida: 110 kg
Ângulo: 90°

Sistema de Recuperação de Energia:

Rpm MGU-K: Máximo de 50.000 rpm
Potência de MGU-K: Max 120kW
Energia recuperada pela MGU-K: Max 2 MJ / colo
Energia liberada pela MGU-K: Max 4 MJ / volta
MGU-H rpm: 100.000 rpm
Energia recuperada pela MGU-H: Ilimitado
Peso do carro: 743 kg
Peso do motor: Mínimo de 145 kg
Potência total: Mais de 950 hp(Cavalos)
Combustível: BP
Lubrificante: Castrol EDGE
Diretores Técnicos
Chassis: Nick Chester
Motor: Rémi Taffin
Aerodinâmica: Marcin Budkowski

Pilotos:

27. Nico Hulkenberg (Alemanha)
3. Daniel Ricciardo (Austrália)
Patrocinadores: Castrol, Genii, Castrol Edge, Renault, RCi Bank And Services, Infiniti, BP Ultimate,Mapfre, Microsoft

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Renault/F1