Silly Season já começou na Formula 1 – Em pleno final de semana do GP da Inglaterra

Apesar de estamos no meio da temporada de 2019, algumas dúvidas estão no ar para sabemos qual vai ser o grid de largada para o ano que vem e pra quais pilotos vão manter seus empregos e quem vai sair e ser substituído para 2020.

Para começar, Será que Valtteri Bottas merece ficar na Formula 1? Pelo que ele desempenhou até agora, Sim! O Finlandês vem fazendo uma grande temporada, Apesar do seu fraco desempenho no Canadá. Ele teve problemas de motor no Final do GP da França e na Áustria sofreu com o desgaste dos pneus e acabou segurando o pódio por muito pouco, Mas não podemos esquecer que é Lewis Hamilton seu companheiro de equipe e é bem difícil desafiá-lo. A Renovação pelo andar da carruagem deve ser feita após a primeira metade de temporada.

Para trocar o Finlandês só se ele estivesse mal ou tivesse alguém melhor no mercado para contratar. Hoje, Não tem muita gente melhor e quem é melhor esta contratado já. Então a renovação é o caminho mais possível. Esteban Ocon dessa forma terá de arrumar um outro lugar se quiser se manter competindo, As Chances maiores dele seriam ou na Force India com os Motores Mercedes ou com a Renault substituindo Nick Hulkenberg.

Triste é ver uma parcela dos comentaristas disfarçadamente (disfarçam muito mal) torcendo para Bottas ir mal e ser chutado da equipe Alemã. Não esta na hora desses jornalistas tomarem vergonha na cara e ficarem calados antes de Falarem esse tipo de coisa?

Quem realmente vem muito mal é Romain Grosjean. Ele conseguiu bater na saída dos boxes. Uma cena como essa aconteceu na prova da Formula Indy em Watkins Glen em 2017. Grosjean vem cada vez mais e mais se afundando na Formula 1, Se fosse um lance isolado até seria uma sena cômica, Mas isso é mais uma na conta do piloto Francês que esta na marca do Pênalti para ser Chutado.

Quem vai substituir o Francês? Pietro Fittipaldi eu acho difícil, Ele não parece ter desempenho, Não acho eu ele tenha nível para a categoria. Estão querendo forçar a barra para ter novamente um nome Fittipaldi e por que o carro tem as cores preta e dourada. Esse patrocinador chegou a esta fora da Haas por um dia: A Rich Energy tinha como objetivo até chegar a frente da Red Bull na guerra das bebidas energéticas. O Fim do acordo seria por causa do “desempenho ruim” no Grande Prêmio da Áustria. Quando a equipe chegou a ficar atrás da Williams. Ao contraio do que tinha sido o objetivo da marca, que era rivalizar com a Red Bull dentro e fora da pista.

“Nosso objetivo é vencer a Red Bull Racing e estar atrás da Williams na Áustria é inaceitável. A política e a atitude da equipe na F1 também estão inibindo nossos negócios. Desejamos boa sorte à equipe.”

Um dia depois, A equipe desmentiu esse boato e disse de forma clara que a “Rich Energy é atualmente o parceiro principal da Haas” Os Acionistas da Rich Energy reafirmaram seu compromisso com a equipe e que os twittes do suporto fim da parceria foram “ações desonestas” de um indivíduo solitário. Apesar disso esse patrocinador já esta com um desgaste e eu não duvidaria que ao final do ano esse investidor saia da equipe e também da Formula 1.

Não duvidaria nada que outro brasileiro possa entrar na equipe em 2020. Não seria nenhum absurdo que Sergio Sette Câmara possa correr pela Haas na próxima temporada. Já que na Mclaren a dupla de pilotos já esta confirmada para a próxima temporada. Carlos Sainz jr. e Lando Norris estão em grande momento juntamente com a equipe de Woking, que certamente é a 4ªmelhor equipe do campeonato.

A Mercedes tem tudo para voltar a dominar o GP da Inglaterra nesse final de semana, Dessa vez parece que a Ferrari possa ser a única equipe a ameaçar esse domínio. O primeiro tempo de Pierre Gasly no treino livre da Manhã foi uma surpresa, Ainda mais com o piloto francês. É a primeira vez que Gasly fica na frente de Max Verstappen, Que dificilmente vai ter uma atuação tão fantástica como teve na Áustria. Já seu companheiro de equipe tem a prova do final de semana e as provas da Alemanha e Hungria para mostrar a equipe que ele merece continuar na principal equipe de Dietrich Mateschitz.

Caso não consiga ficar na Red Bull, Gasly provavelmente deve voltar a Toro Rosso. E possivelmente um dos dois (Ou Daniil Kvyat ou Alexander Albon) pilotos da equipe filial da Red Bull poderão subir para a equipe oficial. Provavelmente se forem espertos a ponto de não queimar outro jovem piloto eles deveriam subir o Russo, Até porque eles tem uma dívida moral com Daniil Kvyat que foi retirado de maneira criminosa da Red Bull após o GP da Rússia de 2016. Albon poderia ficar para depois, Quem sabe subir ele para a equipe principal em 2021 ou 2022 ou até o Tailandês (Que faz uma boa temporada de estreia) possa sair da equipe para fazer sua carreira fora do Esquema da Red Bull.

Amanhã, As 7 da manhã teremos o 3ºtreino livre e as 10 da manhã teremos a classificação valendo para o Grid de largada da 10ªetapa do Mundial de Formula 1.

Resultado dos Treinos Livres

1ºTreino Livre

posPilotosEquipeChassiMotorTempoVoltas
110Pierre GaslyAston Martin Red Bull RacingRB15Honda RA619H1:27.17325
277Valtteri BottasMercedes AMG Petronas MotorsportF1 W10 EQ Power+Mercedes M10 EQ Power+1:27.62929
333Max VerstappenAston Martin Red Bull RacingRB15Honda RA619H1:28.00921
444Lewis HamiltonMercedes AMG Petronas MotorsportF1 W10 EQ Power+Mercedes M10 EQ Power+1:28.12226
516Charles LeclercScuderia Ferrari Mission WinnowSF90Ferrari 0641:28.25321
65Sebastian VettelScuderia Ferrari Mission WinnowSF90Ferrari 0641:28.30421
727Nico HulkenbergRenault F1 TeamR.S.19Renault E-Tech 191:28.80321
83Daniel RicciardoRenault F1 TeamR.S.19Renault E-Tech 191:29.03124
923Alexander AlbonRed Bull Toro RossoSTR14Honda RA619H1:29.09326
1055Carlos SainzMcLaren F1 TeamMCL34Renault E-Tech 191:29.16231
114Lando NorrisMcLaren F1 TeamMCL34Renault E-Tech 191:29.17023
1211Sergio PerezSportPesa Racing Point F1 TeamRP19BWT Mercedes1:29.45327
1326Daniil KvyatRed Bull Toro RossoSTR14Honda RA619H1:29.50026
1418Lance StrollSportPesa Racing Point F1 TeamRP19BWT Mercedes1:29.65725
1599Antonio GiovinazziAlfa Romeo RacingC38Ferrari 0641:30.09924
1620Kevin MagnussenRich Energy Haas F1 TeamVF-19Ferrari 0641:30.60524
1763George RussellROKiT Williams RacingFW42Mercedes M10 EQ Power+1:30.74125
187Kimi RäikkönenAlfa Romeo RacingC38Ferrari 0641:30.74712
198Romain GrosjeanRich Energy Haas F1 TeamVF-19Ferrari 0641:30.81122
2088Robert KubicaROKiT Williams RacingFW42Mercedes M10 EQ Power+1:32.12127

2ºTreino Livre

posPilotosEquipeChassiMotorTempoVoltas
177Valtteri BottasMercedes AMG Petronas MotorsportF1 W10 EQ Power+Mercedes M10 EQ Power+1:26.73225
244Lewis HamiltonMercedes AMG Petronas MotorsportF1 W10 EQ Power+Mercedes M10 EQ Power+1:26.80135
316Charles LeclercScuderia Ferrari Mission WinnowSF90Ferrari 0641:26.92930
45Sebastian VettelScuderia Ferrari Mission WinnowSF90Ferrari 0641:27.18030
510Pierre GaslyAston Martin Red Bull RacingRB15Honda RA619H1:27.24931
64Lando NorrisMcLaren F1 TeamMCL34Renault E-Tech 191:27.54638
733Max VerstappenAston Martin Red Bull RacingRB15Honda RA619H1:27.56232
855Carlos SainzMcLaren F1 TeamMCL34Renault E-Tech 191:27.98739
923Alexander AlbonRed Bull Toro RossoSTR14Honda RA619H1:27.99738
1011Sergio PerezSportPesa Racing Point F1 TeamRP19BWT Mercedes1:28.00232
1126Daniil KvyatRed Bull Toro RossoSTR14Honda RA619H1:28.00836
1220Kevin MagnussenRich Energy Haas F1 TeamVF-19Ferrari 0641:28.05930
137Kimi RäikkönenAlfa Romeo RacingC38Ferrari 0641:28.12633
143Daniel RicciardoRenault F1 TeamR.S.19Renault E-Tech 191:28.12817
1527Nico HulkenbergRenault F1 TeamR.S.19Renault E-Tech 191:28.21734
1618Lance StrollSportPesa Racing Point F1 TeamRP19BWT Mercedes1:28.24037
1799Antonio GiovinazziAlfa Romeo RacingC38Ferrari 0641:28.29428
188Romain GrosjeanRich Energy Haas F1 TeamVF-19Ferrari 0641:28.79426
1988Robert KubicaROKiT Williams RacingFW42Mercedes M10 EQ Power+1:29.93537
2063George RussellROKiT Williams RacingFW42Mercedes M10 EQ Power+1:30.51411

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Mercedes/Haas/Red Bull/Mclaren/Toro Rosso

Indy 500 – Edição 103 – Capítulo Final – Os erros capitais para a eliminação de Alonso

Os Erros que a Mclaren cometeu para tirar Fernando Alonso da corrida foram inacreditáveis. Não é possível que uma organização com tanto prestígio e com tanta história, Vencedora de corrida nas 500 milhas em 1966 com Graham Hill tenha tido tanto relaxamento como o que fizeram nesse mês em Indianápolis. Visto que a 2 anos atrás a mesma Mclaren fez a coisa certa, Se associou com a equipe certa, que conhecia a Formula Indy com os olhos fechados a muitos e muitos anos.

A Participação de Alonso na edição de 2019 nem de longe lembra a grande Estreia que ele teve em Parceira com a Andretti no ano de 2017

Pra começar, Pegaram o acerto básico da Carlin. Uma gigante da Formula Indy! Que teve 3 dos seus 4 carros eliminados no Bump Day. (Apenas Charlie Kimball classificou para a prova) O Detalhe é que a Mclaren poderia ter feito parceira com a equipe de Ed Carpenter para correr nas 500 milhas, Mas recusaram porque era eles acharam os custos que a Carpenter iria cobrar muito caros. O Resultado disso, vocês viram na Classificação e na Corrida: Os três pilotos largaram na frente e Carpenter ficou em uma boa 6ªposição. Isso é que dá querer pechinchar para ser competitivo. Em 500 Milhas você não pode pechinchar para vencer uma prova como essas.

O Segundo erro, Eu posso juntar todas as circunstâncias que atrapalharam o desenvolvimento na pista.

Atrasar a chegada do volante do carro, o diretor da Equipe Zak Brown admitiu que os Volantes chegaram atrasado e com isso ele não testou no oval do Texas.

Problemas com a pintura do carro reserva, Após o acidente, O Carro reserva não tinha a sua pintura pronta, Isso tirou praticamente dois dias de testes. A Juncos Racing não tinha pintura nenhuma quando para os treinos sem qualquer patrocinador.

Usar Sensores errados nos Pneus, Por isso não identificaram um furo de pneu rapidamente. Isso é algo que não é admissível acontecer em equipe pequena, Muito menos com uma Mclaren.

Quanto mede uma Polegada?  A Mclaren não conseguiu converter em polegadas para o seu sistema métrico que é utilizado nos Estados Unidos. O Carro de Alonso ficou tremendo por causa desse acerto equivocado. Tiveram que consertar o acerto e Alonso perdeu praticamente mais um dia de pista.

A Mclaren acabou praticamente perdendo 3 dias de pista, Veja o quanto de informação não se perdeu e o quanto de erro a equipe poderia ter evitado. A eliminação das 500 milhas no Bump Day acabou chocando o público comum, Mas quem conviveu os treinos acabou não sendo surpresa. Fizeram tudo errado para Indianapolis, Ou melhor, Fizeram tudo certo para fracassarem. Nunca se extraiu alguma velocidade para estarem no Grid de Largada, Alonso tentou de tudo, Mas com o que ele tinha não dava para classificar.

E mesmo se conseguisse a Classificação, Quais seriam as chances de vencer largando do 33ºlugar? Para mim, Um carro que demonstrou estar ruim durante todo o período de classificação tentar a vitória, nesse tipo de carro? Eu acho que é impossível, Principalmente quando você não tem um carro em boas condições.

James Hinchcliffe que largou em 32ºlugar, Com um carro que não andou nada nos treinos e que só melhorou um pouco no Bump Day conseguiu terminar a prova em 11ºlugar, Mas não apareceu em nenhum momento da prova e se quer brigou pela vitória. Acredito que isso seria o destino possível para o Príncipe das Astúrias.

Agora, Alonso e a Mclaren sem dúvida vai tentar ganhar as 500 Milhas e completar a tríplice coroa. Para mim, O Espanhol precisa disputar a temporada da Formula Indy ou parte dela. Se a Mclaren não topar, que ele vai tentar a sorte para uma outra equipe, que não vai faltar a ele é Proposta das equipes que já estão na categoria. E duvido que ele vá para alguma equipe pequena e acho que ele só conversaria com equipes de Média para Grande.

Alonso na temporada completa da Indy em 2020, Poderia ser o grande chamariz para a categoria. Ter um campeão Mundial de Formula 1 no grid da categoria Norte-Americana.

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: IndyCar

Corridas Históricas – GP de Portugal de 1984

Dia 21 de Outubro de 1984 – Estoril (Portugal)

Era dia de decisão na Formula 1 entre Niki Lauda e Alain Prost, Os dois pilotos da Mclaren que dominaram a Temporada estavam separados por apenas 3,5 pontos. Lauda tinha 66 pontos e Prost tinha 62,5 pontos. Um céu limpo para uma grande decisão

Grid de Largada:

posPilotoEquipe/MotorTempo
1Nelson Piquet(Brabham/BMW)1’21.703
2Alain Prost(McLaren/TAG)1’21.774
3Ayrton Senna(Toleman/Hart)1’21.936
4Keke Rosberg(Williams/Honda)1’22.049
5Elio de Angelis(Lotus/Renault)1’22.291
6Nigel Mansell(Lotus/Renault)1’22.319
7Patrick Tambay(Renault)1’22.583
8Michele Alboreto(Ferrari)1’22.686
9Derek Warwick(Renault)1’22.801
10Stefan Johansson(Toleman/Hart)1’22.942
11Niki Lauda(McLaren/TAG)1’23.183
12Riccardo Patrese(Alfa Romeo)1’24.048
13Philippe Streiff(Renault)1’24.089
14Eddie Cheever(Alfa Romeo)1’24.235
15Jacques Laffite(Williams/Honda)1’24.437
16Marc Surer(Arrows/BMW)1’24.688
17René Arnoux(Ferrari)1’24.848
18Thierry Boutsen(Arrows/BMW)1’25.115
19Manfred Winkelhock(Brabham/BMW)1’25.289
20Andrea de Cesaris(Ligier/Renault)1’26.082
21François Hesnault(Ligier/Renault)1’26.701
22Piercarlo Ghinzani(Osella/Alfa Romeo)1’26.840
23Gerhard Berger(ATS/BMW)1’28.106
24Jo Gartner(Osella/Alfa Romeo)1’28.229
25Mauro Baldi(Spirit/Hart)1’29.001
26Jonathan Palmer(RAM/Hart)1’29.397
27Philippe Alliot(RAM/Hart)1’30.406

A pole position era de Nelson Piquet, Com a sua Brabham-BMW fazendo a 9ªpole da Temporada de 1984. Em segundo larga Alain Prost, com a Mclaren-Porsche, O Carro do ano de 1984. Na segunda fila largam Ayrton Senna com a Toleman-Hart e Keke Rosberg com a Williams-Honda. A terceira fila era dos dois pilotos da Lotus-Renault, Com Elio de Angelis a frente de Nigel Mansell. Partick Tambay (Renault), Michele Alboreto (Ferrari). Derek Warwick (Renault) e Stefan Johansson (Toleman) fechavam os 10 primeiros. Niki Lauda fez um treino bem ruim devido aos problemas nos treinos de Sábado e largaria apenas em 11º.

A Vantagem era de Prost. O Circuito de Estoril estreava no Mundial de Formula 1 nesse ano, E logo em sua estreia teria uma decisão de campeonato. Portugal estava de fora da Formula 1 desde de 1960. Lauda poderia ser campeão pela terceira vez ou Prost poderia ir para o seu primeiro título da França.

Na Largada, Piquet foi mal e  Rosberg largou bem melhor e assumiu a liderança, Mansell passou do 6º para o 2ºlugar e Prost fez uma largada mais precavida e caiu para o terceiro lugar, Ayrton Senna recuou para o 4º, Alboreto subiu do 8º para o 5ºlugar e Elio de Angelis acabou perdendo uma posição e aparece em 6º. Nelson Piquet acabou rodando e caiu para o 27º e último lugar ao final da 1ªVolta.

Prost já foi para cima de Mansell, Na segunda volta e logo conseguiu passar para o segundo lugar. Lauda passou Cheever da Alfa Romeo na 3ªvolta assumindo o 10ºlugar. Enquanto que Phillipe Alliot da RAM abandonou a corrida.

O Francês partiu para cima de Rosberg com a Williams (Que era um carro muito problemático, mas rendia muito nas mãos do Finlandês) Os pilotos sofriam com a pista que estava bem lisa. Os 3 primeiros colocados já estavam muito distantes de Ayrton Senna, que em 4º vinha sendo pressionado pelo Alboreto e por De Angelis. A Toleman tinha um grande carro, Mas o motor era bem aquém dos principais motores turbo da Formula 1.

Classificação após 5 Voltas: Rosberg (7:31.516) – Prost (a 0.279) – Mansell (a 2.179) – Senna (a 8.189) – Alboreto (a 8.658) – de Angelis (a 8.946) – Lauda vinha em 9ºlugar após ultrapassar Partick Tambay.

Prost tenta passar Rosberg na entrada da 7ªVola, Só que Rosberg segurou a liderança com um carro não equilibrado, com visíveis problemas no seu Williams. Na Volta seguinte, Prost tentou de novo, Mas Rosberg segura de novo. Porém, isso não iria durar para sempre. Prost no começo da volta 9 no final da reta assumiu a liderança. Era que o Francês precisava com o Lauda em 9º o título era dele.

Marc Surer deixa a prova, Enquanto que Mansell foi para cima de Rosberg. O Finlandês não quis tomar conhecimento de Mansell. Qualquer coisa entre os dois poderia dar a Lauda duas posições. Classificação após 10 Voltas: Prost (14:45.990) – Rosberg (a 6.353) – Mansell (a 6.674) – Senna (a 12.271) – Alboreto (a 13.589) – Warwick (a 15.082) – De Angelis (a 15.569) – Johansson (a 15.916) – Lauda (a 16.540) – Tambay (a 23.244).

Após 3 voltas de disputa entre os futuros companheiro de equipe na Williams em 85, Mansell passou Rosberg que balançou seu carro. Depois disso, Mansell disparou e Rosberg estava ficando pelo caminho. Era a mostra do carro da Williams estava bem desequilibrado nas suas mãos. Mais atrás, Lauda estava em 9º, Mas bem perto de Senna, Alboreto, Warwick, de Angelis, Johansson. Ele vinha colado no Sueco na volta 13 para 14. Warwick foi para os boxes e isso permitiu a Lauda subisse para o 8ºlugar.

Lauda em posição de espera ver Johansson pressionando de Angelis, Ele vinha 22 segundos atrás de Prost, O Austriaco foi para cima de Johansson que acabou ficando um pouco mais para trás , Mas acabou desistindo da ultrapassagem de forma muito prudente e precavida em cima do piloto da Toleman.

Classificação após 16 Voltas: Prost (23:21.489) – Mansell (a 8.351) – Rosberg (a 19.410) – Senna (a 21.263) – Alboreto (a 22.744) – de Angelis (a 23.468) – Lauda estava em 8º, Logo atrás de Johansson.

Prost vinha tranquilo na ponta, estava na hora de pegar os retardatários; Os primeiros eram Gartner com a Osella e Mauro Baldi da Spirit-Hart. As ultrapassagens foram bem fáceis. Elio de Angelis foi superado por Johansson e Lauda na 18ªVolta. Rosberg vinha ficando com o desempenho cada vez pior, Senna já estava na cola do piloto da Williams e a ultrapassagem acabou aconteceu na volta 19. O piloto Brasileiro estava em 3ºlugar.

Classificação após 20 Voltas: Prost (29:05.089) – Mansell (a 7.103) – Senna (a 25.895) – Rosberg (a 27.642) – Alboreto (a 28.233) – Johansson (a 28.893) – Lauda (a 29.121) – Tambay (a 31.590) – de Angelis (a 32.818) – Cheever (a 47.461). O título nesse momento era de Alain Prost.

Lauda tentava ultrapassar Johansson, Enquanto isso a Williams de Jacques Laffite ira para os boxes caindo do 17º para o 24º e último lugar. O Francês da Williams voltou logo a frente de Alboreto, Johansson e Lauda. Phillipe Streiff com a terceira Renault acabou rodando, Era a primeira participação do Francês na Formula 1.

Lauda não conseguia passar Johansson e já estava ficando muito longe de Prost, Com 31 segundos de distância e 24 segundos atrás de Mansell para chegar ao segundo lugar. Laffite faz uma nova parada nos boxes. Piquet em 15º Vinha perto de De Cesaris, Winkelrock, Boutsen e Patrese na disputa pelo 11ºlugar.

Lauda continua tentando colocar o carro do lado do piloto da Toleman que vinha super bem na corrida, Com seus dois pilotos na zona de pontuação. A ultrapassagem estava ficando bem difícil. Lá na frente, Prost vinha mantendo os 7 segundos de diferença para Mansell, O Inglês vinha fazendo uma boa corrida. Na 25ªVolta, Boutsen dava adeus a prova. (Igualmente a Arrows que seus dois pilotos estavam de fora da prova)

Johansson foi para cima de Alboreto na reta na volta 27, Na parte mista do circuito Lauda finalmente deixou o Sueco para trás. Meia volta depois, Lauda passou Alboreto sem pensar. Em 1 volta o piloto da Mclaren passava do 7º para o 5ºlugar. Enquanto isso, Warwick deixava a prova na 28ªVolta. Quem vinha muito mal era Arnoux que estava em uma melancólica  13ªposição.

Classificação após 28 Voltas: Prost (40:28.063) – Mansell (a 6.694) – Senna (a 37.476) – Rosberg (a 40.210) – Lauda (a 41.367) – Alboreto (a 43.210) 23 carros estavam na prova.

Prost continuava na frente de Mansell com uma distancia segura para o Leão. Na entrada da 31ªVolta, Lauda passou Rosberg e assumiu a 4ªposição, Mas isso ainda não bastava para ser o campeonato. (O Campeonato ficaria Prost com 71.5 Pontos e Lauda teria com esse resultado  69 pontos) Lauda vai a caça de Senna, Em busca do terceiro lugar.

Classificação após 31 Voltas: Prost (44:45.611) – Mansell (a 5.358) – Senna (a 40.377) – Lauda (a 42.786) – Rosberg (a 44.379) – Alboreto (a 46.516) – Tambay (a 55.685) – De Angelis (a 57.955) – Patrese (a 1:13.444) – Winkelhock (a 1:24.865) – De Cesaris – Arnoux – Piquet – Berger – Warwick

Lauda vai para cima de Senna, Com muito mais carro que o piloto da Toleman, Andreas Nicolau Lauda esperou o melhor momento para superar Ayrton e na entrada da reta, na 33ªVolta, Lauda usando o motor Porsche contra o motor Hart da Toleman de Senna passou para o 3ºlugar.

Lauda vinha em 3ºlugar, Mas o problema era os 36 segundos que Mansell tinha de vantagem para Prost, Porém se Mansell tirasse os 8 segundos de Prost e fizesse a ultrapassagem o  jogo mudaria a favor do Austríaco. Classificação após 34 voltas: Prost (48:59.765) – Mansell (a 8.770) – Lauda (a 45.811) – Senna (a 47.047) – Rosberg (a 49.520) – Alboreto (a 50.928) Chegamos a metade da corrida. Prost já colocava uma volta no Ricciardo Patrese, que vinha em 9ºlugar.

Alboreto pressionava Rosberg. Era nítido que o carro da Ferrari era bem melhor que o Carro da Williams. Prost abre 10 segundos de vantagem para Mansell, Já o piloto Inglês vinha mantendo os 36 segundos a frente de Lauda. Conforme a corrida iria passando e a diferença do piloto da Lotus não baixava, O título começava a ficar cada vez mais próxima das mãos de Prost, Que vinha fazendo a volta mais rápida da prova na 39ªVolta.

Keke Rosberg deixa a corrida na 40ªVolta já em 6ºlugar, Com isso Tambay passou para o 6ºlugar. Classificação após 40 Voltas: Prost (57:27.217) – Mansell (a 16.465) – Lauda (a 45.227) – Senna (a 58.519) – Alboreto (a 59.686) – Tambay (a 1:12.610) – De Angelis (a 1:13.375) – Rosberg (a 1 Volta) – Patrese (a 1 Volta) – Winkelhock (a 1 volta) – Piquet (a 1 Volta) – Arnoux (a 1 Volta)

Prost já estava longe de Mansell e Lauda já vinha diminuindo a diferença para Mansell, Lauda passou para uma postura suicida para cima de Mansell. Restando 30 voltas era o tudo ou nada para o piloto Austríaco tentar a ultrapassagem que daria o título.

A Prova só não estava em Calmaria porque Lauda estava disposto a tirar diferença para Mansell. Já Alboreto acabou rodando na parte mista do circuito, Por sorte, O Italiano tinha vantagem para segurar o 5ºlugar, Só que agora teria um prejuízo de mais de 10 segundos para Senna que estava mais folgado. Lauda encontra Johansson de novo que não cede facilmente a ultrapassagem para um dos concorrentes ao título. Classificação após 45 Voltas: Prost (1:04:29.869) – Mansell (a 17.907) – Lauda (a 45.885) – Senna (a 1:11.318) – Alboreto (a 1:23.364) – De Angelis (a 1:24.290) – Tambay (a 1 Volta) – Patrese (a 1 Volta) – Winkelhock (a 1 Volta) – De Cesaris (a 1 Volta) – Piquet (a 1 Volta) – Arnoux (a 1 Volta)

Prost agora vinha tranquilo em relação ao Mansell, O piloto da Lotus estava preocupado com sua vantagem para Lauda, Mas ainda isso tinha confortáveis 27 segundos e com o Austríaco com vários retardatários para fazer ultrapassagem. Isso ajudou bastante o Inglês a ganhar tempo e a vantagem subiu para 31 segundos. A Segunda posição parece ser praticamente um sonho impossível para Lauda e o Título de Prost cada vez estava nas suas mãos.

Classificação após 50 Voltas: Prost (1:11:32.750) – Mansell (a 17.996) – Lauda (47.426) – Senna (a 1:10.964) – Alboreto (a 1 Volta) – De Angelis (a 1 Volta) – Tambay (a 1 Volta) – Patrese (a 1 Volta) – Winkelhock (a 1 Volta) – Piquet (a 1 Volta)

Até que na volta 52, Mansell que vinha fazendo uma grande corrida com seu carro da Lotus-Renault, acabou deixando a prova com problemas de freios. Foi para os boxes; De lá ele não voltou mais a prova. Era que precisava para Lauda assumir o segundo lugar, (Na pista, não iria acontecer essa ultrapassagem em condições normais) Senna passou para o terceiro lugar.

Agora o 2ºlugar de Lauda dava o tricampeonato para o Austríaco, Agora só restava para Prost que Lauda tivesse algum problema ou que Senna fosse para cima e tentasse tirasse o campeonato das mãos dele. Classificação após 53 Voltas: Prost (1:15:49.580) – Lauda (a 49.280) – Senna (a 1:12.121) – Alboreto (a 1 Volta) – De Angelis (a 1 Volta) – Tambay (a 1 Volta) – Patrese (a 1 Volta) – Piquet (a 1 Volta) – De Cesaris (a 1 Volta) – Arnoux (a 2 Voltas)

15 voltas para o final do campeonato: Prost vinha a quase 50 segundos de Lauda, que pilota com muito cuidado para assegurar o campeonato. Piquet vinha uma boa prova de Recuperação e ultrapassou Patrese assumindo o 7ºlugar na 55ªVolta.

Lauda começou a virar mais lento, Apesar disso o ritmo de Senna também não era alto e a diferença dos dois passou a ser de 21 segundos a 11 voltas do final. Até o Prost também diminuiu o ritmo. Já Senna precisava se preocupar com Alboreto. O piloto da Ferrari pressionava o Brasileiro na disputa pelo pódio.

Piquet na volta 63 passou Partick Tambay e assumiu o 6ºlugar e começou a andar do ritmo de Lauda. Lá na frente, Enquanto que Prost diminuiu muito o ritmo de prova. Em uma dessas voltas, Prost virou em 1:31 e Lauda na casa de 1:23. O Austríaco resolveu voar no final da prova tirando muito tempo da diferença do Prost. Senna vinha 17 segundos atrás de Lauda em 3ºlugar.

Piercarlo Ghinzani a poucas voltas do final estourou o motor Alfa Romeo e deixou óleo na pista, Eram as últimas 5 voltas do campeonato. Prost normalizou o seu ritmo e andou no ritmo que Lauda estava andando. Classificação após 65 Voltas: Prost (1:33:34.875) – Lauda (a 24.186) – Senna (a 44.442) – Alboreto (a 50.263) – de Angelis (a 1:27.860) – Piquet (a 1 Volta) – Tambay (a 1 Volta) – Patrese (a 1 Volta) – Winkelhock (a 1 Volta) – Arnoux (a 1 Volta)

Com 24 segundos de vantagem, Prost encaminhava a 7ªvitória no ano, Mas o título estava nas mãos de Lauda. Senna ainda tinha a preocupação de Michele Alboreto que vinha tirando muito tempo em relação ao piloto da Toleman.

Prost acabou conquistando a vitória, Foi a 17ªVitória da sua carreira, Mas de nada adiantou essa vitória. Andreas Nicolau Lauda chegou a 13.425 segundos do Francês e acabou conquistando o título de 1984. Era o Terceiro título de um dos maiores pilotos da História da Formula 1. Após sofrer um acidente que quase tirou sua vida no GP da Alemanha de 1976 e de parar de correr de 1979 até 1982. Ele volta para a Formula 1 pela Mclaren e desenvolve o motor Porsche e conquista o título da temporada de 1984, Aos 35 anos de idade. Ayrton Senna segurou o 3ºlugar e encerrou sua primeira temporada no pódio.

Alboreto, De Angelis e Nelson Piquet completaram os 6 primeiros lugares. Nesse dia fazemos essa homenagem a um dos maiores pilotos e personagens da história do Esporte.

“É uma coisa muito forte que sai lá de dentro, do fundo do meu coração. Enquanto essa força existir, eu não paro mais” – Declaração de Niki Lauda a Rede Globo.

Obrigado por tudo Andreas Nicolau Lauda, Ou simplesmente Niki Lauda!

Resultado final do GP de Portugal de 1984

Fotos:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Formel1mic

Hamilton conquista pole em Melbourne e Mercedes derruba previsão da Pré-temporada

Contrariando por completo as nossas expectativas de que a Ferrari iria começar o ano na frente como o melhor carro, A Mercedes e seus pilotos engoliram as previsões e acabaram por monopolizar a disputa pela pole position. Lewis Hamilton acabou tendo uma dura batalha com seu companheiro de equipe Valtteri Bottas para conquistar a 84ªpole de sua carreira.

Foi uma classificação excelente para a Mercedes, que se dizia preocupada com o desempenho nos testes de pré-temporada acabou não só superando a Ferrari como também massacrou a equipe italiana que tinha a expectativa de ser o melhor carro do Grid para esse começo de campeonato.

No Q1, Tivemos surpresas. Para começar, Inesperada a eliminação de Pierre Gasly no Q1. A Temporada para o francês já começa muito mal, Visto que a Red Bull deve disputar o posto de terceira melhor equipe pelo menos. Os outros 2 eliminados foram Carlos Sainz jr. com a Mclaren e o Filho do dono da Racing Point, Lance Stroll acabou ficando por muito pouco fora do Q2. George Russell e Robert Kubica apenas cumpriram o carnê de serem os pilotos com o pior carro do Grid.

O melhor tempo do Q1 ficou com o Monegasco Charles Leclerc que antes da sua volta final estava ficando de fora da próxima fase. A sua volta de 1:21. Levou ele a classificação. Hamilton e Bottas ficaram tranquilos em 2º e 3ºlugar. No final da Classificação Antonio Giovinazzi, Danill Kvyat, Kevin Magnussen, Nico Hulkenberg, Lando Norris e Alexander Albon melhoraram seus tempos no final e garantiram seus lugares na próxima fase. Verstappen e Vettel apesarem de terem ficado em 10º e 11ºlugares acabaram ficando tranquilamente entre os 12 primeiros. Quem ficou no limite foi Kimi Raikkonen que quase fica de Fora com o 15ºlugar.

Classificação do Q1:

posPilotoEquipeChassiMotorTempo
116Charles LeclercFerrariSF90Ferrari 0641:22.017
244Lewis HamiltonMercedesF1 W10 EQ Power+Mercedes M10 EQ Power+1:22.043
377Valtteri BottasMercedesF1 W10 EQ Power+Mercedes M10 EQ Power+1:22.367
499Antonio GiovinazziAlfa Romeo RacingC38Ferrari 0641:22.431
526Daniil KvyatScuderia Toro RossoSTR14Honda RA619H1:22.511
620Kevin MagnussenHaasVF-19Ferrari 0641:22.519
727Nico HulkenbergRenaultR.S.19Renault E-Tech 191:22.540
84Lando NorrisMcLarenMCL34Renault E-Tech 191:22.702
923Alexander AlbonScuderia Toro RossoSTR14Honda RA619H1:22.757
1033Max VerstappenRed Bull RacingRB15Honda RA619H1:22.876
115Sebastian VettelFerrariSF90Ferrari 0641:22.885
1211Sergio PerezRacing PointRP19Mercedes M10 EQ Power+1:22.908
133Daniel RicciardoRenaultR.S.19Renault E-Tech 191:22.921
148Romain GrosjeanHaasVF-19Ferrari 0641:22.959
157Kimi RäikkönenAlfa Romeo RacingC38Ferrari 0641:22.966
1618Lance StrollRacing PointRP19Mercedes M10 EQ Power+1:23.017
1710Pierre GaslyRed Bull RacingRB15Honda RA619H1:23.020
1855Carlos SainzMcLarenMCL34Renault E-Tech 191:23.084
1963George RussellWilliamsFW42Mercedes M10 EQ Power+1:24.360
2088Robert KubicaWilliamsFW42Mercedes M10 EQ Power+1:26.067

No Q2, Tivemos a prova de o quanto a Mercedes estava rápida, Bottas com 1:21.241 assombrou a todos ao colocar 4 décimos de frente de Max Verstappen e Charles Leclerc que vinham logo atrás. Agora, é de se admirar Verstappen colocar o motor Honda em 2ºlugar, Em um treino normal, sem coisas fora do comum acontecendo. Vettel e Hamilton vinham em 4º e 5ºlugares. Os outros classificados eram: Raikkonen da Alfa Romeo, Magnussen da Haas, Hulkenberg da Renault, Ricciardo da Renault e Perez com a Racing Point.

Mas ainda tinha a última chance de todos os outros pilotos. Nisso a classificação muda e os dois pilotos da Renault acabaram caindo fora da fase final da classificação. Grosjean no final acabou marcando o 5ºtempo e Lando Norris em sua primeira classificação acabou levando a Mclaren a fase final e dá já um vareio total em Carlos Sainz jr. Seu companheiro de equipe que tem 4 anos de experiência vai largar em 18ºlugar.

Os eliminados foram o Alemão Nico Hulkenberg (Renault), Daniel Ricciardo (Renault), Alexander Albon (Toro Rosso), Antonio Giovinazzi (Alfa Romeo) e Danill Kvyat (Toro Rosso). Hamilton no final do Q2 tomou a liderança de Bottas com 1:21.014.

Classificação do Q2:

posPilotoEquipeChassiMotorTempo
144Lewis HamiltonMercedesF1 W10 EQ Power+Mercedes M10 EQ Power+1:21.014
277Valtteri BottasMercedesF1 W10 EQ Power+Mercedes M10 EQ Power+1:21.193
333Max VerstappenRed Bull RacingRB15Honda RA619H1:21.678
416Charles LeclercFerrariSF90Ferrari 0641:21.739
58Romain GrosjeanHaasVF-19Ferrari 0641:21.870
65Sebastian VettelFerrariSF90Ferrari 0641:21.912
720Kevin MagnussenHaasVF-19Ferrari 0641:22.221
87Kimi RäikkönenAlfa Romeo RacingC38Ferrari 0641:22.349
94Lando NorrisMcLarenMCL34Renault E-Tech 191:22.423
1011Sergio PerezRacing PointRP19Mercedes M10 EQ Power+1:22.532
1127Nico HulkenbergRenaultR.S.19Renault E-Tech 191:22.562
123Daniel RicciardoRenaultR.S.19Renault E-Tech 191:22.570
1323Alexander AlbonScuderia Toro RossoSTR14Honda RA619H1:22.636
1499Antonio GiovinazziAlfa Romeo RacingC38Ferrari 0641:22.714
1526Daniil KvyatScuderia Toro RossoSTR14Honda RA619H1:22.774

No Q3, A Mercedes deixou boquiabertos a todos, Terra arrasada para todos os outros adversários. Na primeira volta de cada piloto, O inglês Lewis Hamilton não esperava que Bottas acabou fazendo o inacreditável tempo de 1:20.598. Hamilton vinha em 2ºlugar, 457 milésimos atrás do companheiro de equipe.  Vettel vinha em 3º a 6 décimos atrás e Leclerc em 4º a 8 décimos. Verstappen em 5ºlugar a mais de 1 segundos atrás do pole position até aquele momento. Romain Grosjean e Kevin Magnussen com a Haas e Lando Norris completavam os 8 pilotos que fizeram a volta na primeira parte da fase final.

Tempo da primeira volta:

posPilotoEquipeChassiMotorTempo
177Valtteri BottasMercedesF1 W10 EQ Power+Mercedes M10 EQ Power+1:20.598
244Lewis HamiltonMercedesF1 W10 EQ Power+Mercedes M10 EQ Power+1:21.055
35Sebastian VettelFerrariSF90Ferrari 0641:21.250
416Charles LeclercFerrariSF90Ferrari 0641:21.442
533Max VerstappenRed Bull RacingRB15Honda RA619H1:21.656
68Romain GrosjeanHaasVF-19Ferrari 0641:21.983
720Kevin MagnussenHaasVF-19Ferrari 0641:22.407
84Lando NorrisMcLarenMCL34Renault E-Tech 191:23.198

A 3 minutos e meio do final do treino os pilotos foram para a última tentativa de melhorarem seu tempo. Era a hora de Hamilton melhorar seu tempo ou ver Bottas conquistar a primeira pole position.

Hamilton e Bottas melhoraram as suas parciais, Parecia que a pole iria para as mãos do piloto Finlandês, Mas foi na última parcial é que tudo mudou. Hamilton assumiu a liderança com 1:20.485 enquanto Bottas acabou perdendo tempo no final e marcou apenas 1:20.695. Pela 84ªVez na carreira o pentacampeão do Mundo larga na pole position e pelo que se ver do seu desempenho da Mercedes tudo indica que o inglês é um dos grandes favoritos ao campeonato. Bottas larga em 2ºlugar após um grande treino, vai dividir a primeira fila com Hamilton.

Na segunda fila largam Sebastian Vettel com sua Ferrari e Max Verstappen, que acabou superando a Charles Leclerc. Colocando a Red Bull-Honda na 2ªFila. O piloto Monegasco que chegou a ser o mais rápido no Q1 fica com o 5ºlugar e vai dividir a posição com o Francês Romain Grosjean da equipe Haas.

A equipe Norte-Americana ganhou a primeira batalha pelo meio do pelotão, Já que Kevin Magnussen vai sair na 7ªposição. Ao seu lado, larga o inglês Lando Norris em uma ótima Classificação com a Mclaren que parece mostrar um carro decente para a jovem revelação da Inglaterra brigar já por pontos na corrida de amanhã. Completam os Top 10, O Finlandês Kimi Raikkonen da Alfa Romeo e o Mexicano Sergio Perez, que conseguiu mais do que se imaginava levando a Racing Point ao Q3.

Amanhã, A Partir das 2 da manhã teremos a abertura oficial da Temporada de 2019 do Mundial de Formula 1. GP da Austrália, No circuito de Albert Park, Melbourne abre o campeonato pela 22ªvez. Vamos ver se a Mercedes vai dominar a corrida ou algo pode mudar. (No que eu acho que será difícil pelo que a Mercedes mostrou hoje)

Fotos:

Grid de Largada – GP da Austrália:

posPilotoEquipeChassiMotorTempoVoltasFase
144Lewis HamiltonMercedesF1 W10 EQ Power+Mercedes M10 EQ Power+1:20.48618Q3
277Valtteri BottasMercedesF1 W10 EQ Power+Mercedes M10 EQ Power+1:20.59819Q3
35Sebastian VettelFerrariSF90Ferrari 0641:21.19016Q3
433Max VerstappenRed Bull RacingRB15Honda RA619H1:21.32017Q3
516Charles LeclercFerrariSF90Ferrari 0641:21.44217Q3
68Romain GrosjeanHaasVF-19Ferrari 0641:21.82617Q3
720Kevin MagnussenHaasVF-19Ferrari 0641:22.09918Q3
84Lando NorrisMcLarenMCL34Renault E-Tech 191:22.30421Q3
97Kimi RäikkönenAlfa Romeo RacingC38Ferrari 0641:22.31417Q3
1011Sergio PerezRacing PointRP19Mercedes M10 EQ Power+1:22.78115Q3
1127Nico HulkenbergRenaultR.S.19Renault E-Tech 191:22.56210Q2
123Daniel RicciardoRenaultR.S.19Renault E-Tech 191:22.57012Q2
1323Alexander AlbonScuderia Toro RossoSTR14Honda RA619H1:22.63614Q2
1499Antonio GiovinazziAlfa Romeo RacingC38Ferrari 0641:22.71414Q2
1526Daniil KvyatScuderia Toro RossoSTR14Honda RA619H1:22.77413Q2
1618Lance StrollRacing PointRP19Mercedes M10 EQ Power+1:23.0176Q1
1710Pierre GaslyRed Bull RacingRB15Honda RA619H1:23.0206Q1
1855Carlos SainzMcLarenMCL34Renault E-Tech 191:23.0846Q1
1963George RussellWilliamsFW42Mercedes M10 EQ Power+1:24.3609Q1
2088Robert KubicaWilliamsFW42Mercedes M10 EQ Power+1:26.0678Q1

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Mercedes/Ferrari/Red Bull/Haas/Williams/Racing Point

“Nós avançamos sem medo, como sempre.” – Esse é o lema da Mclaren no lançamento do MCL34 para a temporada 2019

O novo carro da Mclaren – O MCL34 fez sua primeira aparição na semana passada, O laranja tradicional da equipe de Bruce Mclaren continua junto do azul com um layout um pouco diferente do ano passado. Mclaren Racing depois de 12 anos troca inteiramente de pilotos (Em 2007 eles tiveram Fernando Alonso e do novato Lewis Hamilton substituindo Kimi Raikkonen e Pedro de la Rosa ) e pelo segundo ano seguido usa os motores Renault.

6ºLugar no Mundial de Construtores, A Mclaren contará com o Espanhol Carlos Sainz jr. e com o novato Lando Norris de 19 anos. A equipe planeja continuar com seu programa de recuperação para 2019.

O Espanhol Carlos Sainz e o Inglês Lando Norris falaram sobre o novo carro e as expectativas para a temporada de 2019.

Carlos Sainz: Estou com muita vontade de andar nos testes e muito entusiasmado com visual do Carro da Mclaren. Estou consciente de que todo mundo trabalhou muito na fábrica ao longo do inverno para nós preparamos para essa temporada. Eu acho que a equipe fez um ótimo trabalho com o MCL34.

De minha parte estou muito concentrado em minha preparação. Mudei minha rotina de treinamento e dieta, eu tenho realizado sessões específicos no simulador e passei mais tempo com os engenheiros para desenvolver e ajustar algumas características do carro para as minhas preferências. A fábrica tornou minha segunda casa desde de quando me mudei para a Inglaterra. Sabemos que enfrentamos um grande desafio, Mas antes devemos avaliar em qual patamar que estamos após os testes. A partir daí, não vejo a hora para começar a competir e avançar com a equipe pelo resto da temporada.

Lando Norris: “Serio, Eu não posso esperar para entrar no volante do carro nos testes de Barcelona. Eu trabalhei duro durante o inverno para me preparar para essa chegada a Formula 1, Passei muito tempo com a equipe na fábrica, aprendendo tudo que for possível para me preparar para 2019”

“Tem sido meu sonho chegar a Formula 1 desde de quando eu era criança. Tive a oportunidade de ganhar experiência participando de várias sessões de treinamento no ano de 2018, Agora estou ansioso em começar a carreira pela Mclaren. O MCL34 parece ser um carro fantástico e eu quero realmente pilotara-lo.

O CEO da Mclaren Zak Brown, também comentou sobre sua expectativa sobre a temporada

“O MCL34 é o resultado de muitíssimo trabalho e dedicação de toda a equipe. Todos estamos comprometidos, Motivados e Unidos nessa mesma ambição de tornar a Mclaren voltar a ser competitivo. O MCL34 a apenas o começo desse processo”.

“Temos uma nova dupla de pilotos representando uma nova geração de pilotos talentosos na Formula 1, Eles são uma parte fundamental da equipe no nosso esforço de fazer a equipe progredir.” … “A Família Mclaren não é só composta apenas por pessoas e motoristas, Mas também pelos nossos patrocinadores e fãs incríveis. Temos uma forte comunidade de patrocinadores que continua crescendo e um número enorme de fãs que permanecem fiéis e nos apoiam nos melhores e nos piores momentos e querem agradecer a eles antes de começar a temporada de 2019.”

“Nós avançamos sem medo, como sempre.” 

Dados técnicos

Chassi: MCL34 Monoposto composto de fibra de carbono que incorpora controles do motorista e célula de combustível
Estruturas de Segurança: A célula de sobrevivência de cabine incorpora uma estrutura resistente ao impacto e painéis anti-penetração, estrutura de impacto frontal, estruturas de impacto lateral em conformidade com os regulamentos, estrutura de impacto traseira integrada, estruturas de proteção frontal e traseira de capotamento e o componente de segurança Halo

Carroçaria: Composto de fibra de carbono que inclui a tampa do motor, pontões, piso, nariz, spoiler dianteiro e traseiro com DRS dirigido pelo piloto

Suspensão dianteira e traseira: Garfo de fibra de carbono duplo com elementos de suspensão pushrod que operam a barra de torção interna e sistema de amortecedor
Peso total do veículo: 743kg (incluindo piloto, excluindo combustível) A distribuição do peso é entre 45,4% e 46,4%
Eletrônica: McLaren Technologies. Incluindo controle do chassi, controle da unidade de potência, aquisição de dados, sensores, análise de dados e telemetria.
Instrumentos   
Painel de controle: McLaren Applied Technologies
Sistema de freio: Pinças e cilindros de freio Akebono
Pastilhas e discos de freio de carbono
Pneus:Pirelli P Zero
Pneus Aro:Enkei
Radio: Kenwood
Pintura: AkzoNobel Car
Sistemas de refrigeração: Calsonic Kansei          
Fabricação avançada: Mazak Advanced Technology Solutions

Unidade de Potência

Motor: Renault E-Tech 19
Peso mínimo: 145 kg

Componentes principais  da unidade de potência          

Motor de combustão interna (ICE)
Motogerador – Kinetic (MGU-K) 
Motogerador – Calor (MGU-H)
Armazém de energia (ES)
Turbocompressor
Sistemas de controle eletrônico

Motor de combustão interna

Capacidade: 1,6 litros
Cilindros: 6
Ângulo de inclinação: 90 graus
Número de válvulas: 24
Rotações máxima: 15.000 rpm
Taxa máxima de fluxo de combustível :100 kg / hora (mais de 10.500 rpm)
Limite de consumo de combustível/Capacidade de combustível:  110 kg
Injeção de combustível: Injeção direta, um único injetor por cilindro, máximo de 500 bar Carregamento de pressão: Compressor de um estágio e turbina de exaustão, eixo comum

Sistema de recuperação de energia

Arquitetura : Recuperação de energia híbrida integrada através de motores-geradores

MGU-K elétrico conectado ao virabrequim
MGU-H elétrico conectado ao turbocompressor
Armazém de energia: Bateria de iões de lítio entre 20 e 25 kg
Armazenamento máximo de energia: 4 MJ por volta
MGU-K – Rotação máxima: 50.000 rpm
Potência máxima: 120 kW
Máxima recuperação de energia: 2 MJ por volta
Alimentação máxima: 4 MJ por volta
MGU-H – Velocidade máxima: 100.000 rpm
Potência máxima: ilimitada
Recuperação máxima de energia: ilimitado
Fonte de alimentação máxima: ilimitado
Caixa de câmbio: Compartimento principal composto de fibra de carbono, montado longitudinalmente com Marchas: 8 Marchas + Marcha Reversa
Logística de Transporte feito pelos caminhões da Volvo
Transporte: Caminhões Volvo
Designers: Pat Fry (Diretor de Motores) e Peter Prodromou (Chefe de Aerodinâmica)

Pilotos:

55. Carlos Sainz jr. (Espanha)
4. Lando Norris (Inglaterra)

Patrocinadores: Estrella Galícia, Petrobras, Richard Miller, Hilton, FxPro, Dell, Sap, CNBC

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Mclaren