Especial Ligier : Temporada de 1995

Após o fiasco que foi a temporada de 1994 para a Ligier a equipe acabou sendo vendida para o senhor Flávio Briatore, Mas não foi para melhorar a equipe, Foi com a intenção bem sucedida de Tomar os motores Renault para a equipe aonde ele trabalhava que era a Benetton.

“Mas ele poderia trabalhar em duas equipes?” O Regulamento não permitia! Então como Briatore fez isso? Antes, A equipe já tinha sido vendida para Cyril de Rouvre que acabou no final de 1993 preso por acusações de Fraude e evasão fiscal. As ações voltaram para Guy que sentia que sua equipe era cobiçada por todos por causa dos motores Renault.

As ações da Ligier foram vendidas para Briatore. Que colocou Tom Walkinshaw para comandar a equipe. Era uma forma de burlar o Regulamento da Formula 1.

E a Ligier ficaria sem nada??? Não, Briatore acabou atropelando um acordo de motores que a Mugen-Honda tinha com a Minardi. Com isso os motores japoneses foram para a equipe francesa (Isso é Típico daquele mal caráter que era Briatore, pobre Ligier)

Veja a Semelhança dos carros da Benetton e da Ligier, Apenas se diferenciando por alguns detalhes e pelos motores.
Veja a Semelhança dos carros da Benetton e da Ligier, Apenas se diferenciando por alguns detalhes e pelos motores.

E pobre da Ligier mesmo, Tinha um oportunista como dono da equipe, Ele faria da Ligier uma espécie de laboratório. Não precisa ser um gênio para saber disso. Basta comparar o Chassi da Ligier com o Chassi da Benetton. O Chassi da ligier praticamente igual ao Chassi da Benetton de 1995. Ou seja, A Ligier não fez carro nenhum para essa temporada. Mas o JS41 foi desenvolvido pelos projetistas Frank Dernie (Diretor Tecnico) e Loic Bigeois (Aerodinâmica)

Mas o Design foi do projetista da Benetton Rory Byrne, Mas o nome dele não foi colocado, Diferente do passado a Formula 1 estava mais organizada e não se permitia a ninguém trabalhar em 2 ou mais equipes ao mesmo tempo, Mas se era assim, porque então Briatore não saiu da Benetton e foi comandar a Ligier se ele tinha comprado? Isso mostra o quanto a Formula 1 era profissional, Mas muito frágil na Hora de se cumprir o regulamento (E até hoje isso é assim).

Os pilotos seriam o Francês Olivier Panis que era um grande talento francês para o futuro e com o segundo carro ele seria dividido entre o experiente piloto Inglês Martin Brundle que já teve passagem pela Ligier em 1993 e Aguri Suzuki que já tinha passagens pela Larrousse e Footwork para não falar de uma corrida na Jordan e de uma temporada na Zakspeed em 1989 aonde o carro era horrível e ele se quer conseguiu classificação para uma corrida se quer.

Suzuki faria as primeiras corridas do campeonato junto de Panis, Corrida essa realizada em Interlagos que abria pela 4ªvez o mundial de Formula 1 (As outras foram 1975, 1976 e 1994). Logo se constatou que a Ligier ficaria a principio no bloco intermediário pelo menos em termos de Grid de largada, Panis iria largar em 10ºlugar e Suzuki em 15ºlugar. Na Corrida Panis se acidentou na primeira volta da corrida, Suzuki levou a ligier até a 8ªposição atrás da Tyrrell-Yamaha V10 de Mika Salo e só na frente dos carros da lentíssima Forti Corsi de Diniz e Moreno o que era uma preocupação para Briatore e a equipe azul.

Na Argentina, mais uma vez a Ligier não vai muito bem nos treinos Panis se coloca apenas em 18ª e Suzuki em 19ª, Na corrida pelo menos Panis vai bem melhor e por muito pouco não leva a Ligier para seu primeiro ponto na temporada terminando a prova em 7ºlugar, Já Suzuki estava lá atrás e acabou se acidentando na 47ªVolta e abandonou a prova.

ARG1995 (5)

Partindo para a primeira corrida na Europa, Em Imola ainda com a configuração Panis e Suzuki como pilotos, O Grid foi razoável com Panis em 12º e Suzuki em 16º, Na Corrida ambos largaram mal e não fizeram nada além de uma corrida da metade da classificação isso com o mesmo carro da Benetton praticamente, Panis ficou em 9ºlugar a 1 volta do vencedor e Aguri Suzuki em 11º a 2 Voltas do vencedor.

A partir do GP da Espanha teríamos a Configuração dos pilotos sendo mudada, Suzuki daria lugar para o experiente Martin Brundle que faria dupla com Olivier Panis e nessa corrida feita na Catalunha é que Panis largando do 15ºlugar fez uma bela corrida e na última volta conseguiu passar Rubens Barrichello e acabou ficando em 6ºlugar levando para a Ligier o primeiro ponto na temporada, Brundle que teve uma classificação no Treino melhor que Panis largando do 11ºlugar acabou a corrida em 9º.

Em Mônaco nas ruas de Monte Claro a equipe Francesa teve o melhor treino do ano até aquele momento com Brundle em 8ºlugar e Panis em 12º. Na Corrida ambos bateram, Brundle perto dos pontos bateu na 41ªVolta levou um toque de Jean Alesi e abandonou a corrida e Panis bateu no final da corrida quando estava em 8ºlugar.

Indo para a prova do Canadá, na tradicional Montreal foi Olivier Panis que teve um belo momento após largar numa 11ªposição e numa corrida  desgastante o Francês resistiu até o final levando seu Ligier-Mugen Honda a uma excelente 4ªposição. Brundle que largou em 14º poderia muito bem ter levado a Ligier aos pontos também, Mas se envolveu em um acidente com Gerhard Berger (que diga-se de passagem foi o culpado pelo acidente) que eliminou ambos da corrida quando disputavam a 5ªposição.

Voltando para a Europa, Na corrida da Casa em Magny-Cours praticamente na porta de casa (Sede da Ligier ficava na Região desse Circuito) Panis com o 6ºlugar e Brundle com o 9ºlugar fizeram o melhor grid do ano naquele momento lembrando um pouco os bons momentos de 1992 e 1993 aonde o time costumava largar bem. Na Corrida Panis acabou não correndo bem ficando em 9ºlugar no final da corrida, Mas Brundle pelo contraio fez sua melhor exibição de longe chegando a estar em 3ºlugar por algumas voltas até perder essa posição para Coulthard ficando com uma honrosa 4ªposição ,Faltando bem pouco para o inglês ter ganho o pódio.

Isso deixou a  Ligier já com 7 pontos em 7 corridas na 6ªposição a 1 ponto da Mclaren, O problema é que no Canadá a Jordan fez 10 pontos dos 13 que tinha até essa corrida e estava em 4ºlugar nos construtores e essa seria a natural Briga da Ligier no campeonato tentando o 5ºlugar dos construtores disputando com a Jordan e com a Sauber que tinha 4 pontos.

Mesmo dividindo o carro com Suzuki Brundle conseguiu bons resultados com a Ligier.
Mesmo dividindo o carro com Suzuki Brundle conseguiu bons resultados com a Ligier.

No Grande Prêmio da Inglaterra um dos templos do automobilismo Mundial o Circuito de Silverstone outra corrida com um Ligier nos pontos. Panis em 13ºlugar no grid fez uma corrida de cabeça, se aproveitou do erro de outros pilotos e levou o carrinho azul ao 4ºlugar e melhor disso na frente da Mclaren de Blundell que ficou em 5º, Brundle em 11º acabou rodando na 17ªVolta e deixando a prova. Ao final da metade do campeonato a Ligier com 10 pontos não estava mais na disputa pelo 5ºlugar, Mas sim pelo 4ºlugar já que a Mclaren estava muito mal tanto é que a Ligier com esses pontos estava na frente da equipe de Ron Dennis no mundial de construtores nos critérios de desempate.

Em Hockenheim, abrindo a 2ªMetade do campeonato Brundle iria para a reserva para entrar o Japonês Suzuki para compor com Panis a equipe de pilotos no GP da Alemanha. Panis foi bem melhor que Suzuki nos treinos largando em 12ºlugar enquanto que Suzuki largou do 18º. O Francês fazia uma corrida promissora, Mas ela acabou na 14ªvolta com problemas de vazamento de Água. Já Suzuki fez uma corrida regular e se aproveitando das quebras o Japonês termina a prova em 6ºlugar marcando mais um ponto para o time comandado por Tom Walkinshaw. Era a 4ªcorrida seguida da Ligier nos pontos. Algo que não acontecia desde dos tempos que Ligier era um time forte na categoria.

Na Hungria mais uma corrida com desempenho forte prova disso é que Panis em 8º e Brundle em 10º de volta a equipe Ligier após a substituição na Alemanha por Suzuki colocavam o carro entre os 10 primeiros colocados. Na corrida uma bela atuação de Brundle que estava na disputa por bons pontos até que na volta 68 o motor Mugen-Honda quebrou fazendo o inglês deixar a corrida. Até o final da prova, Panis fazia uma corrida discreta perto do seu companheiro de equipe tinha feito estava fora dos pontos em 7ºlugar, Mas nos últimos metros o piloto Francês foi beneficiado pela infelicidade de Rubens Barrichello que acabou tendo seu motor cortado para evitar uma explosão, Com isso Panis acabou herdando um 6ºlugar e mantendo a sequência da equipe que vinha para a 5ªcorrida seguida nos pontos.

podio_belgica_1995

Indo para Spa-Francorchamps na Bélgica numa corrida muito confusa aonde tivemos tempo seco no começo e chuva no meio da prova o que acabou embolando as cartas na mesa. Panis que largou em 9º e Brundle que largou em 13º (ambos na frente de Schumacher que largou em 16ºlugar, Acreditem: 16ºLUGAR e venceu a corrida!) Estavam fazendo uma bela corrida, Ambos na zona de pontuação e muito bem posicionados, Mas na parte final, Panis ficou pelo caminho enquanto que Brundle se consolidou em 3ºlugar, Com a punição de Hill o veterano piloto Inglês já vinha para o 2ºlugar, Posição que iria se manter até a volta final quando Hill conseguiu passar o piloto inglês que  ainda assim conquistou o primeiro pódio da Ligier na temporada em 3ºlugar. (Seria o último pódio da carreira do piloto Inglês) Era a 6ªcorrida seguida nos pontos algo que aconteceu pouquíssimas vezes com a Ligier na sua história mostrando um bom trabalho de Walkinshaw como chefe da equipe. Após 11 etapas a Ligier tinha a 4ªposição com 16 pontos contra os 14 da Jordan, 12 da Mclaren e da Sauber.  Poderia a equipe de Flavio Briatore estar próxima de uma posição em que eles não alcançavam a 14 anos de estar entre as 4 primeiras colocadas do campeonato.

Veio o GP da Itália no ultrarrápido circuito de Monza a Ligier que teve Brundle em 11º e Panis em 13º no grid de largada fracassa na tentativa de pontuar pela 7ªvez em sequência. Brundle teve problemas e abandonou a corrida na 11ªVolta e Panis foi até a 21ªVolta e acabou rodando. E o pior disso foi que a Mclaren tinha feito 9 pontos pulando para o 4ºlugar com 21 pontos e a Sauber com 5 pontos também passava na frente da Ligier tendo 17 pontos deixando o time francês com 16 pontos. Era a Hora de reagir em Estoril, os treinos deram uma boa esperança para o time francês com Brundle em 9ºlugar e Panis em 11º, Mas para o piloto Francês a corrida terminou cedo na 11ªVolta devido a uma rodada, Já Brundle começou bem estando em 6ºlugar nas primeiras voltas mas depois não conseguiu manter o desempenho e fechou a prova em 8ºlugar e o ruim é que a Sauber marcou mais um ponto deixando a disputa pelo 4ºlugar nos construtores mais difícil para o time de Briatore/Walkinshaw.

Na última corrida na Europa, em Nürburgring, os pilotos Martin Brundle e Olivier Panis precisavam reagir no campeonato para evitar que o 4ºlugar escapasse das mãos da Ligier definitivamente: Brundle largou em 12º e Panis em 14º, Na Corrida Panis rodou na 15ªVolta e Brundle ficou por apenas 1 posição de pontuar ficando em 7º e vendo a Jordan fazendo 4 pontos e passando a equipe francesa que foi do 4ºlugar na 11ªetapa para o 7ªlugar na 14ªetapa, Definitivamente a chance de ser uma das 4 grandes estava indo para o buraco de novo como aconteceu em 1986 e em 1993.

Indo para o Pacífico para as 3 corridas finais da temporada substituindo Brundle pelo Aguri Suzuki o que poderia ajudar a equipe já que Suzuki teve no Japão seu melhor resultado na Formula 1 que foi o 3ºlugar no GP do Japão em 1990, Em Aida, Panis largou em 9ºlugar e fez uma corrida mediana ficando em 8ºlugar, Suzuki não largou muito atrás ficando em 13ºlugar e estava perto de Panis até rodar na 11ªVolta e com isso deixar a prova.

Tudo bem que Suzuki não estava mais no Auge da Forma com 35 anos de idade ele não mostrava a velocidade que tinha na Larrousse principalmente.

Suzuki nem correu em Suzuka
Suzuki nem correu em Suzuka

Na etapa do Japão no Circuito de Suzuka o Japonês Aguri Suzuki que largaria em 13ºlugar sofreu um acidente fortíssimo acabou fazendo com que o piloto não correr e também esse acidente acabou sendo o fim da carreira de Suzuki na Formula 1.

Com apenas Panis defendendo o time Francês classificando na 11ªposição no Grid de largada, Depois de 4 corridas sem pontuar acabou Panis levando a Ligier de volta aos pontos na 5ªposição, Mas o segundo lugar de Hakkinen com a Mclaren praticamente enterrava as possibilidades de ficar na 4ªposição nos construtores sendo que a Mclaren estava com 27 pontos, Jordan com 21 (Que marcou 3 pontos com o 4ºlugar de Irvine) Ligier estava empatada em 6ºlugar com a Sauber com 18 pontos tendo uma corrida para encerrar o campeonato na Austrália em Adelaide. (A última corrida de Adelaide na história da Formula 1)

No Circuito australiano teve uma despedida história com uma corrida completamente maluca, Com a Volta de Martin Brundle no lugar do acidentado Aguri Suzuki a Ligier precisava de 10 pontos para superar a Mclaren. Era bem díficil disso acontecer. A equipe Francesa marcou pontos com alguma regularidade nos pontos, Mas não teve a capacidade de marcar mais do que 4 pontos em 1 corrida apenas. No Grid: Brundle e Panis formavam a 6ªFila do Grid de largada.

aus1995 (29)

Na corrida vários acidentes aconteceram, entre eles a rodada de Martin Brundle na 27ªVolta quando estava em 5ºlugar, Agora era praticamente impossível a Ligier tomar o 4ºposto da Mclaren, estava mais fácil para a Jordan que tinha Irvine melhor colocado na corrida, Mas no decorrer da prova ocorreram quebras no bloco da Frente com Berger, Frentzen que estava em 2ºlugar e tinha grandes chances de passar a Ligier nos construtores, Irvine e Herbert e com tudo que aconteceu a 10 voltas do final da corrida Panis estava a 2 voltas de Hill, Mas na segunda posição e com possibilidades de pelo menos marcar 6 pontos e colocar a Ligier na frente de Sauber e de Jordan nos construtores, Lá a 4ªposição nos construtores estava praticamente descartada até porque Blundell estava levando a Mclaren a 3 pontos na 4ªposição.

Tudo estava bem, até que nas voltas finais Panis estava com o motor Mugen-Honda Fumando, Era uma judiação caso o piloto francês deixasse a corrida, Mas restando tão pouco para acabar a corrida e o ano, Panis tomou a decisão de levar até o final da corrida e conquistar o melhor resultado da Ligier na temporada de 1995, um 2ºlugar em pódio que resumia como foi a corrida. Hill vencendo com a Williams o que era normal, Com Panis e Morbidelli com a Footwork-Hart em 3ºlugar.

Final feliz para a Ligier em 1995 com o 2ºlugar de Panis
Final feliz para a Ligier em 1995 com o 2ºlugar de Panis

Ao final da temporada a Ligier teve a administração de Tom Walkinshaw um bom resultado ficando em 5ºlugar no mundial de construtores com 24 pontos, 2 pódios (Um para Brundle e um para Panis) Após essa temporada a tendência era que a equipe melhorasse para 1996, Mas se que saber o que acabou não dando certo, Confira no derradeiro episódio sobre a Ligier na temporada de 1996.

Gps: 34 (Largou em 33 Gps)
Vitórias: 0
Poles: 0
Pódios: 2
Pontos: 24
Mugen-Honda MF-301H
10 Cilindros em V
2998 cm³
Potência: 670 Cavalos a 13.500 RPM
Pilotos:
Aguri Suzuki
Martin Brundle
Olivier Panis
Número de Voltas Completadas: 1618

Chassi: Ligier JS41 (Benetton B195)
Projetistas: Frank Dernie (Diretor Tecnico), Rory Byrne (Design) e Loic Bigeois (Aerodinâmica)
Chassis: monocoque de carbono e Kelvar
Peso: 595 kg
Transmissão: Benetton sequencial semiautomática em T – 6 marchas
Combustível e óleo:  Elf
Freios:  Discos de Freio de Carbono Brembo
Duração:
Distância entre eixos:  2.935 milímetros
Dianteiro:  1693 milímetros
traseiro:  1.608 milímetros

Fotos:

View post on imgur.com

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Bestlap/Formel1mic

Especial Ligier: 19761977197819791980198119821983 –19841985 –1986 –1987 – 19881989 – 1990 – 1991 – 199219931994

Corridas Históricas: GP do Japão de 1989

Xkhczmdg

Grid de largada:

1 Ayrton Senna (McLaren/Honda) 1’38.041
2 Alain Prost (McLaren/Honda) 1’39.771
3 Gerhard Berger (Ferrari) 1’40.187
4 Nigel Mansell (Ferrari) 1’40.406
5 Riccardo Patrese (Williams/Renault) 1’40.936
6 Alessandro Nannini (Benetton/Ford) 1’41.103
7 Thierry Boutsen (Williams/Renault) 1’41.324
8 Philippe Alliot (Lola/Lamborghini) 1’41.336
9 Stefano Modena (Brabham/Judd) 1’41.458
10 Nicola Larini (Osella/Ford) 1’41.519
11 Nelson Piquet (Lotus/Judd) 1’41.802
12 Satoru Nakajima (Lotus/Judd) 1’41.988
13 Martin Brundle (Brabham/Judd) 1’42.182
14 Luis Perez-Sala (Minardi/Ford) 1’42.283
15 Alex Caffi (Dallara/Ford) 1’42.488
16 Andrea de Cesaris (Dallara/Ford) 1’42.581
17 Ivan Capelli (March/Judd) 1’42.672
18 Jean Alesi (Tyrrell/Ford) 1’42.709
19 Paolo Barilla (Minardi/Ford) 1’42.780
20 Mauricio Gugelmin (March/Judd) 1’42.880
21 Bernd Schneider (Zakspeed/Yamaha) 1’42.892
22 Emanuele Pirro (Benetton/Ford) 1’43.063
23 Olivier Grouillard (Ligier/Ford) 1’43.379
24 Eddie Cheever (Arrows/Ford) 1’43.511
25 Derek Warwick (Arrows/Ford) 1’43.599
26 Jonathan Palmer (Tyrrell/Ford) 1’43.757

Não Largaram:

René Arnoux (Ligier/Ford) 1’44.030
Michele Alboreto (Lola/Lamborghini) 1’44.063
Pierre-Henri Raphanel (Rial/Ford) 1’47.160
Bertrand Gachot (Rial/Ford) 1’47.295
Piercarlo Ghinzani (Osella/Ford) 1’44.313
Roberto Moreno (Coloni/Ford) 1’44.498
Stefan Johansson (Onyx/Ford) 1’44.582
Aguri Suzuki (Zakspeed/Yamaha) 1’44.780
Oscar Larrauri (Euro Brun/Judd) 1’45.446
J J Lehto (Onyx/Ford) 1’45.787
Gabriele Tarquini (AGS/Ford) 1’46.705
Yannick Dalmas (AGS/Ford) 1’48.306
Enrico Bertaggia (Coloni/Ford)

Em Decisão absurda Senna é Desclassificado, Prost é o Campeão de 1989 e Nannini conquista sua 1ªvitória na Formula 1

Suzuka, Japão. Mais uma vez a decisão do campeonato iria para lá e mais uma vez entre Senna e Prost dessa vez com a vantagem para Alain Prost que tinha 76 pontos, Mas já estava limitado pelos descartes e Ayrton Senna com 60 pontos que só poderia ser o campeão se conseguisse vencer as 2 últimas etapas do ano.

O Script do filme estava armado. Com os melhores carros a Mclaren dominou os treinos com Senna largando na pole position e Prost em 2º depois vindo as Ferrari de Berger e Mansell que tomaram 2 segundos das Mclaren na Classificação.

Bgcgg5lx

As Atenções estavam voltadas aos dois pilotos da Mclaren que acabaram por se desentender durante a temporada de 1989. Tanto que Alain Prost iria deixar a Mclaren e correr na Ferrari para 1990. Ambos estavam concentrados para largarem bem, mas na largada Prost pulou mais rápido que Senna e assumiu a ponta da corrida enquanto Senna se manteve na frente de Berger e assumia o 2ºlugar. Quem largou bem foi Alessandro Nannini que pulou de 6º para a 4º já quem perdeu posições foi Mansell que caiu de 4º para 6ºlugar. A Corrida acabou para as duas Minardi na primeira volta Paolo Barilla nem largou e Luis Perez-Sala se acidentou e abandonou a corrida.

Prost logo de inicio impõe ritmo fortíssimo tentando fazer Senna cair em sua armadilha, Senna já ciente disso não adotou essa estratégia de perseguir Prost no começo da corrida.

A Classificação após a primeira volta era: Prost (1:49.369), Senna (a 1.401), Berger (a 2.793), Nannini (a 3.834), Patrese (a 4.917) e Mansell (a 5.393). Na Segunda volta Bernd Schneider com a Zakspeed-Yamaha acabou fora da corrida com problemas de Câmbio (Seria a última vez que a Zakspeed participaria de um Grande Prêmio).

Prost estava impondo um ritmo de corrida fortíssimo fora da principal característica do Francês que era o rei da estratégia. O piloto que mais poupa o carro, Já Senna Andava no ritmo normal. Mansell passou Patrese antes de acabar a 2ªvolta da corrida e assumia o 5ºlugar e agora Mansell partiria pra cima de Nannini na briga pelo 4ºlugar.

Genhcyhu

Prost continuava seu ritmo fortíssimo, Mas Senna não se preocupava em ter o mesmo ritmo de Prost no começo da corrida, procurando poupar o seu carro e atacar na hora certa. Classificação após 5 voltas: Prost (8:55.296), Senna (a 3.815), Berger (a 6.219), Nannini (a 9.635), Mansell (a 12.831) e Patrese (16.242).

Senna já abria 2 segundos na frente de Berger sem ter problemas de se poupar no começo ao contraio de Prost que continuava seu ritmo forte. Lá atrás Nakajima tentava recuperar terreno após ter tido uma largada ruim. Prost fazia a melhor volta da corrida na volta 7 com 1:45.827 – Média de 199.310 km/h (123.845 Mph) Prost tinha 4.5 segundo na frente de Senna, Mas já começava a sentir o maior desgaste de pneus e logo Senna começaria a andar melhor do que Prost.

Na Volta 9 a Classificação era : Prost, Senna, Berger, Nannini, Mansell, Patrese, Boutsen, Alliot, Modena e Piquet.

Na Volta 9 Senna é finalmente mais rápido que Alain Prost. Era a partir daí que Senna começava a sua luta pela vitória. Alesi e Pirro acabaram por se enroscar no grampo e Nakajima ganhou as posições dos dois.

Na Volta 11 Prost e Senna fizeram 1:45.7 mas foi Prost que fez a volta mais rápida com 1:45.722 – Média: 199.508 km/h (123.968 Mph) a Vantagem de Prost era de 5 segundos sobre Senna, Berger estava longe já de Senna. Na volta 12 Senna fazia a melhor volta da corrida 1:45.359 passando dos 200 km de média horária (200.195 km/h).

Senna tentava se aproximar de Prost mas só conseguia tirar 1 décimo por volta. Mas Prost na volta 14 respondia fazendo a melhor volta da corrida 1:45.200 – Média de 200.498 Km/h (124.583 Mph) com isso a diferença deles era de 5 segundos, Berger estava a 12 segundos de Senna e consequentemente a 17 de Prost depois vinha Nannini e Mansell brigando pelo 4ºlugar. Na Volta 15 Senna deu o troco pra cima de Prost. 1:44.960 (200.956 km/h).

Logo Começaria a rodada de paradas para os boxes, Alliot passou reto depois da Degner. Senna na volta 17 tirava 6 décimos de Prost fazendo a diferença cair para 3.8 segundos. Na Volta 18 Mansell fazia sua troca de pneus.

Depois de 17 voltas completadas a classificação era: Prost (30:03.892), Senna (a 3.878), Berger (a 20.332), Nannini (a 24.766), Mansell (a 27.428) e Patrese (a 37.099)

As Mclaren começariam a ter tráfego de retardatários e Prost na volta 18 foi 7 décimos mais rápido do que Senna fazendo a vantagem voltar a casa dos 4 segundos. Prost começava a pegar os retardatários e eram logo três: Alesi, Chevver e Grouillard, E Prost acabou se complicou na ultrapassagem e com isso Senna diminuiu a diferença de 4.6 para 3.1 ao termino da volta 19. Senna também não deu sorte para passar os retardatários. Com isso na volta 20 Senna estava 4.3 segundos atrás de Prost. Na 20ªVolta Alessandro Nannini faz sua parada nos boxes.

Na volta 21 Alain Prost iria para os boxes para fazer a sua primeira troca, Um pit muito rápido que durou 7 segundos e 86 Centésimos. Senna assumia a liderança que era até esperado sendo que Senna não gastou tanto os pneus do que Prost que continuava a passar os retardatários como as duas Dallaras de Caffi e De Cesaris.

Boutsen e Alliot na volta 23 pararam para tocar os seus pneus, ao Final da volta 23 Senna foi para os boxes trocar seus pneus a Mclaren não trabalhou tão bem assim, o tempo foi 9.89 segundos perderam 2 segundos e 3 centésimos. A Classificação da corrida era após 24 voltas: Prost (42:47.274), Senna (4.673) , Berger (24.705), Nannini (28.542) , Mansell (29.617) e Patrese (32.490) . Piquet era o 7ºlugar e ainda não fez a sua primeira parada nos boxes.

Lzi8jvdq

Jonathan Palmer com a Tyrrell e Nicola Larini com a Osella abandonaram a corrida com 20 e 21 voltas respectivamente. (Palmer por problemas na Bomba de combustível e Larini com problemas nos freios)

Senna começava a se aproximar de Prost, sentindo que a hora de atacar Prost era agora. Patrese Trocou os pneus e com isso Nelson Piquet estava em 6ºlugar. Já estávamos na metade da corrida. A volta 25 de Ayrton Senna era a melhor volta da corrida com 1:43.904(202.998 km/h) chegando a 126 mph.

Prost e Senna negociam ultrapassagens sobre os retardatários. Senna fazia a volta mais rápida de novo com 1:43.496 (203.799 km/h) e Diminuía a distância para 3 segundos atrás de Alain Prost e acabou se livrando mais rápido de Warwick e Gugelmin que estavam tomando uma volta de Prost e Senna. Era a primeira vez que Senna começava a se aproximar de vez de Prost para a batalha.

Já Brundle não facilitou para nenhum dos dois (nem Prost, nem Senna tiveram facilidades para passar o Inglês) Na volta 29 Senna virava 2 décimos mais rápido que Prost e continuava a cair a diferença de Prost para Senna. Capelli com a sua March acabou sendo o 6ºpiloto a deixar a corrida com problemas de Suspensão. Na 30 voltas Modena foi o retardatário para ser passado, Ddessa vez nenhum dos dois teve problema e Senna virava 7 décimos mais rápido que Prost e a diferença caia para 2 segundos. Alesi era o retardatário na volta 31, Dessa vez Alesi atrapalha Senna, Mas assim mesmo Senna foi mais rápido que Prost e a diferença dele estava em 1.7 segundos.

Qxolcnaf

Motor de Grouillard na volta 31 pediu Água (quebrou) e abandonou a corrida. Piquet finalmente faz sua troca de pneus, foi o último dos pilotos a parar nos boxes para uma primeira troca. Classificação após 31 voltas: Prost (55:00.179), Senna (a 1.758), Berger (a 28.641), Nannini (a 36.006), Mansell (a 41.877) e Patrese (a 1:07.293).

Prost na volta 32 Consegue ser mais rápido nos centésimos do que Senna. Na Volta 33 Senna comete um erro e acabou e perdeu meio segundo e com isso a vantagem subiu para 2.2 segundos. Nelson Piquet na volta 34 começava a ser alvo de Prost e Senna para ser ultrapassado para levar uma volta dos dois pilotos da Mclaren.

Piquet abriu para Prost passar, Mas Senna teve dificuldade e com isso perdeu tempo e a diferença voltou a estar a casa dos 3 segundos a favor de Prost. Berger com problemas de câmbio abandonou a corrida e com isso Nannini assumiu o 3ºlugar da corrida com Mansell em 4º e Patrese e Boutsen em 5º e 6ºlugar. E Pirro e De Cesaris acabaram se chocando no hairpin e tudo foi culpa do Pirro que se chocou com De Cesaris que defendia sua posição de forma correta.

Senna tentava buscar de novo Prost e precisava ser rápido, O tempo estava acabando ou melhor as voltas estavam acabando (faltavam 16 voltas para o final), para Senna era agora ou nunca, para Prost era só se manter na frente que o Título era dele. Classificação após 36 Voltas: Prost (1:03.40.057), Senna (a 3.337), Nannini (a 46.947), Mansell (a 51.025), Patrese (a 1:17.159) e Boutsen (a 1:23.574).

Na Volta 37 Senna faz a volta mais rápida com 1:43.300 – Média de 204.185 km/h (126.875 Mph), Alliot quebra o motor Lamborghini na volta 36 e deixa a corrida após boa corrida. Jean Alesi também deixa a corrida com problemas de Câmbio. E a briga entre Prost e Senna. Nannini em Terceiro lugar estava a mais de 30 segundos atrás de Senna, mas com o Terceiro lugar administrável. 1:43.025 Senna faz a melhor volta da corrida na volta 38 e baixa a diferença para 2 segundos.

Na Volta 39 Senna baixa a diferença para 1.7 segundos. Enquanto isso Mansell fuma na Pista e com isso Mansell deveria abandonar a corrida, Mas o leão continuava na corrida achando que ainda dava para prosseguir.

No final da volta 40 Prost perde muito tempo atrás da Arrows e acaba Senna se aproximando definitivamente pra cima de Alain Prost e ambos iriam travar a batalha final em Suzuka. O Francês para matar o campeonato a favor dele enquanto Senna tenta levar o título para Adelaide. Nakajima na volta 39 deixou a corrida. (Seu motor Judd não aguentou o tranco da corrida) Mansell depois de muitas voltas fumando acabou parando com problemas com Problemas de Motor o V12 da Ferrari também não aguentou até o final, nisso Nannini se firmava em 3ºlugar que era o máximo que ele poderia conseguir com Prost e Senna na pista.

Yl8gi3mr

Senna buscava a Ultrapassagem, Mas Prost acabava Saindo mais forte na aceleração do que Senna. Nisso dava pra ver que Na reta não iria acontecer a ultrapassagem e que teria que ser numa curva e foi justamente na volta 45 em que Senna subindo a grande reta foi com ação em cima de Prost e quando Senna buscou a ultrapassagem pra cima de Prost na chicane o francês Alain Marie Pascal Prost Teve seu momento mais negro da sua carreira na Formula 1. O francês jogou o carro pra cima de Ayrton Senna, os dois batem, e ficam parados.

Z6ysjybe

Com isso o título era de Prost que estava satisfeito e deixava o carro por aí abandonando a corrida. Já Senna queria voltar e pediu para ser empurrado, com a ajuda necessária dos fiscais de pista acabou voltando ele foi conduzido para fora da Chicane e voltou a corrida com a Asa dianteira quebrada.

5pjuvhhf

Senna ele precisava ir aos boxes para trocar a Asa, mas sem ir rápido Senna acaba quebrando o bico e na Curva Degner passa reto. consegue voltar a pista e vai para os boxes. Nannini que tinha um terceiro lugar garantido e satisfeito por subir ao pódio acabou vendo a chance de vencer pela primeira vez na Formula 1. Nannini Passa depois de Senna ter de ir aos boxes tocar o bico dianteiro. Senna volta longe de Nannini e com 5 voltas para o final.

Nannini tinha uma boa distância sobre Senna e parecia que mesmo com Prost fora o Título ficaria com o Francês, Mas o problema de Prost e de Nannini era que tinha ainda Ayrton Senna na corrida.

Senna foi nas ultimas 5 voltas alucinado em cima de Nannini e mesmo com a suspensão danificada Senna tirava diferença sobre Nannini, na volta 49 a diferença era de 4.6 segundos e na volta 50 Senna se aproximava do jovem Italiano de uma forma impressionante, enquanto isso os comissários e os fiscais e homens da FIA estavam na Torre para avaliar se tinha ou não punição para Senna.

A 3 Voltas para o final da corrida Nannini na frente com Senna na sua cola, Nannini lutava pela primeira vitória na carreira e Senna lutava para vencer a corrida e levar o título para a Austrália. E a menos de 2 voltas para o final Senna passa Nannini na chicane, dessa vez sem incidente restando 2 voltas para o final Senna tinha passado Nannini de forma dramática e emocionante. E Nessas horas é que só mesmo Senna para conseguir isso.

Fplxcoit

Na pista Senna completou as duas últimas voltas na liderança e acabou cruzando na frente, numa das corridas mais emocionantes da história da Formula 1, Senna fez uma das maiores corridas em que um piloto poderia fazer na história de 39 anos de Formula 1 (67 nos dias de Hoje).

Com isso Senna levava a Disputa do título para a Austrália, Mas minutos depois os comissários de prova desclassificam Senna e deram a vitória a Alessandro Nannini. Com isso Prost conquistava o Tricampeonato. Balestre depois de um tempo ele confessava que acabou mandando punir Senna para dar o título para Prost.

Senna e a Mclaren criticaram de forma muito forte a Balestre. Com isso Balestre chegou a dar uma punição de 6 meses sem correr e de 100 mil dólares. E ainda ameaçou Tirar a Mclaren da Formula e de cassar a Superlicença de Senna caso Ron Dennis e Senna não se retratassem das palavras que eles falaram ao presidente da FISA (FIA).

O Caso é que Prost em seu momento mais sujo de sua carreira fantástica chegava ao seu tricampeonato e levava o número 1 para a Ferrari. Mas essa manobra teria uma consequência no ano seguinte. Senna não esqueceria jamais essa derrota política e iria querer a vingança. Nannini comemorava a sua primeira vitória da Carreira (Que acabaria sendo a única da carreira) Junto de Patrese e de Boutsen. Piquet que fez grande corrida com a Carroça da lotus-Judd em 4º, Brundle em 5º e Warwick em 6º Completaram a zona de pontuação.

Resultado final do GP do Japão de 1989

Fotos:

Vídeo da corrida: Motor Sports

Fonte das Fotos: Bestlap, Formel1mic

Texto: Deivison da Conceição da Silva

Corridas Históricas: GP de Mônaco de 1993

Grid de Largada:

1 Alain Prost (Williams/Renault) 1’20.557
2 Michael Schumacher (Benetton/Ford) 1’21.190
3 Ayrton Senna (McLaren/Ford) 1’21.552
4 Damon Hill (Williams/Renault) 1’21.825
5 Jean Alesi (Ferrari) 1’21.948
6 Riccardo Patrese (Benetton/Ford) 1’22.117
7 Gerhard Berger (Ferrari) 1’22.394
8 Karl Wendlinger (Sauber) 1’22.477
9 Michael Andretti (McLaren/Ford) 1’22.994
10 Erik Comas (Larrousse/Lamborghini) 1’23.246
11 J J Lehto (Sauber) 1’23.715
12 Derek Warwick (Footwork/Mugen-Honda) 1’23.749
13 Martin Brundle (Ligier/Renault) 1’23.786
14 Johnny Herbert (Lotus/Ford) 1’23.812
15 Philippe Alliot (Larrousse/Lamborghini) 1’23.907
16 Rubens Barrichello (Jordan/Hart) 1’24.086
17 Christian Fittipaldi (Minardi/Ford) 1’24.298
18 Aguri Suzuki (Footwork/Mugen-Honda) 1’24.524
19 Andrea de Cesaris (Tyrrell/Yamaha) 1’24.544
20 Alessandro Zanardi (Lotus/Ford) 1’24.888
21 Mark Blundell (Ligier/Renault) 1’24.972
22 Ukyo Katayama (Tyrrell/Yamaha) 1’25.236
23 Thierry Boutsen (Jordan/Hart) 1’25.267
24 Michele Alboreto (Lola/Ferrari) 1’26.444
25 Fabrizio Barbazza (Minardi/Ford) 1’26.582

Não Largou:

26 Luca Badoer Lola/Ferrari 1’29.613

Senna Vence 6ª Vez e se Torna o Rei de Mônaco

A luta de Ayrton Senna contra a Poderosa Williams Chegava ao circuito de Mônaco de Onde Senna tem um espetacular Retrospecto, 5 Vitórias em 6 anos. Mas a pole não foi de Senna, Foi Alain Prost e o Segundo Foi Michael Schumacher, Senna em terceiro no Grid teria que partir para uma outra estratégia para tentar a 6ªVitória em Mônaco e Superar as 5 Vitórias e se isolar como o maior vencedor de Mônaco, Já que passar em Mônaco era muito difícil, pra não dizer praticamente impossível passar. para Rubens Barrichello que estava em seu 6ºGrande Prêmio de sua carreira (e Hoje são quase 300 Gps) Fazia aniversario nesse dia, e largava em uma modesta 16ªPosição, com um tempo de 9 segundos acima do tempo do Pole, Luca Badoer não largou para a corrida.

Na Largada Prost queimou a largada, mas saiu na Frente com Schumacher, Senna manteve o 3ºlugarm com Hill em 4º, e as Ferrais atrás, as duas Ferrari tiveram boa Largada, quem teve uma péssima largada caiu para trás, e Mark Blundell rodou logo na sandevort. De Resto, sem nenhum incidente, Enquanto Schumacher partiu ao ataque contra Prost, Senna decidiu por uma corrida mais cautelosa, e poupando os pneus, mas ficava a Dúvida se os comissários da FIA iriam punir Prost pela queima de Largada, com essa possibilidade de punição Prost estava voando nas primeiras voltas para abrir o máximo de tempo possível. Andretti já tomava volta na 4ªVolta, o Norte-Americano teve problemas sérios na corrida. Prost abria cada Vez mais do Schumacher que estava pilotando forte, mas a Williams se mostrava uma grande distância dos outros carros sem adversários em condições normais.

A Classificação depois de 6 Voltas essa : Prost (8:41.334), Schumacher (2.785), Senna (7.872), Hill (10.760), Alesi (12.981) e Berger (15.225). Blundell abandonou a corrida na volta 3. Na Volta 7 Schumacher fez a melhor volta da corrida 1:25.0, Na Volta 8 a Direção da corrida, os Comissários puniram Prost com uma penalidade de 10 segundos parado nos boxes, Num momento em que Schumacher fazia outra volta Rápida a Melhor Volta da Corrida. 1:24.2, Com isso Schumacher passaria para a ponta da corrida com Senna em Segundo.

Junto de Prost, Schumacher estava também num ritmo diferente muito forte e abrindo cada vez mais na corrida. Senna vinha num ritmo mais conservador, e na Volta 13 Prost pagou a punição, Mas quando Prost pagou a punição o Motor Morreu, e demorou muito tempo, e perdeu mais de 1 minuto e meio nessa punição, e ficou 1 volta atrás do Líder. Schumacher passou para a ponta, com Senna em 2º, Hill em 3º e Alesi em 4º. Boutsen abandonou a corrida com problemas de Suspensão.

Schumacher começava a pegar o Trafego mais intenso, das Minardi, Tyrrell e Lola, depois de 15 voltas. Prost estava em 21ºLugar, bem longe dos pontos. Schumacher já tinha mais de 12 segundos na Frente de Senna, que tinha mais de 5 segundos na Frente de Hill, depois Alesi, Berger e Patrese. Os Seis primeiros colocados, Schumacher tinha um ritmo melhor que Senna, pelo menos nessa primeira parte de corrida Schumacher estava com um carro na mão e com a mão na Vitória se continuasse desse jeito, Mas ele estava mais propenso a um erro, e os erros em Mônaco são quase sempre irreversíveis. Conforme os Retardatários surgem, Prost estava recuperando posições e as brigas se tornavam mais e mais interessantes, Berger se aproximava de Alesi para Brigar pelo 5ºlugar (Nessa Época Ferrari podia brigar por posição com Ferrari) Prost já estava em 18ºlugar.

Schumacher estava com 17 Segundos na Frente de Senna, e isso com 22 voltas de Corrida, Hill estava a 26 segundos atrás de Schumacher, depois vinham Alesi, Berger e Patrese bem longe de Hill, Alesi e Berger, em 6ºlugar, Rubens Barrichello estava em 12ºlugar. Em 14ºChristian Fittipaldi que estava milênios na Frente do Fracote Fabrizio Barbazza que estava na Minardi por causa dos $$$ que ele trazia. Na Volta 23 Wendlinger e Lehto brigavam entre si pelo 7ºlugar acabaram se tocando, Lehto se deu pior e abandonou a corrida, Peter Sauber não ficou feliz concertesa com essa briga.

Cada Volta era mais trafego, e a Dificuldade aumenta conforme os carros que vinham que tinham melhor desempenho e melhor classificação. Hill em 3ºlugar sempre perto dele tinha Alesi e Berger, Alesi tinha se aproximado de Hill na volta 28, mas quando Chegou Zanardi Hill passou, pois Zanardi facilitou, mas acabou complicando muito a vida de Alesi. e assim Hill teve vantagem para Alesi que ficou na mira de Gerhard Berger. Enquanto isso Senna começava a descontar a sua desvantagem para Schumacher, que poderia indicar que os pneus acabaram ou que Schumacher estava pegando trafego e tendo dificuldades com o Trafego. Classificação após 29 Voltas: Schumacher, Senna, Hill, Alesi, Berger e Patrese os 6 primeiros colocados depois Wendlinger, Comas, Warwick, Brundle, Rubens Barrichello, Herbert,Christian Fittipaldi e em 14ºAlain Prost que estava se recuperando com muita rapidez na corrida. Depois Alliot, Suzuki, Zanardi, De Cesaris, os 18 primeiros colocados.

Mas na Volta 33 Schumacher que tinha uma grande vantagem na Corrida acabou sendo traído pelo motor Ford e abandonava a corrida, deixando a Liderança da Corrida para Ayrton Senna que tinha uma boa vantagem para Hill que passava para o Segundo lugar. Na Mesma volta Alboreto abandonou a corrida e Katayama também acabou tendo seu motor fumando e abandonou a corrida. Wendlinger também teve problemas em seu carro e ficou parado nos Boxes. Classificação apos 34 Voltas tinha Senna na Frente com Hill em 2º, Alesi em 3º, Berger em 4º, Patrese em 5º e Comas em 6º.

Depois de 34 Voltas as equipes pequenas estavam na obrigação de fazer parada para trocar os pneus, já às equipes médias e que tem controle de Tração não precisavam trocar os pneus, só trocavam se quiser, ficava a preferência de cada um. Senna tinha 14 segundos na Frente de Hill que por sua vez tinha 9.2 na frente de Alesi que tem por perto, sempre como ameaça Gerhard Berger.

Classificação após 37 Voltas: Senna (53:12.232), Hill (14.115), Alesi (23.750), Berger (25.884), Patrese (44.135), Comas (1 Volta), Prost (1 Volta), Warwick (1 Volta), Brundle (1 Volta), Barrichello (1 Volta), Herbert (1 Volta), Fittipaldi (1 Volta). Prost fazia esplendorosa recuperação já estava a 1 posição dos pontos.

Chegamos à metade da Corrida com 19 pilotos na pista, que até é um bom número de carros para as características da pista, que não tolerava o erro do piloto. Prost na volta 39 já estava na 6ªposição. Apesar das equipes Grandes não precisarem trocar os pneus, Berger fez uma parada para trocar os pneus. Patrese foi para os boxes para trocar os pneus, mas teve problemas e acabou saindo da briga, Prost já tinha a 5ªposição na corrida após estar em 21ºlugar depois de todos os problemas na corrida. Enquanto Senna faz bons tempos nas voltas, Hill faz voltas ruins, poderia ser o pneu que acabaram para Hill, Enquanto isso Berger estavam tirando a vantagem em cima de Alesi, devido aos seus pneus em melhor estado, na Volta 45 Senna Chegava aos 30 segundos de vantagem para Hill. Berger tirava a distância que tinha dele para Alesi que não tinha trocado os pneus, Mas o Fato é que o Williams gastavam mais pneus do que a Ferrari e a Mclaren. Warwick teve problemas nos boxes, abandonou uma volta depois. Comas e Brundle Brigavam pelo 6ºlugar, mas Brundle marcou bobeira e Patrese passou para 7ºlugar. e Brundle ficou em 8º e Barrichello chegou perto para 9ºposição. Na Volta seguinte Patrese foi com vontade passou Comas e assumiu a 6ªPosição voltando aos pontos. Suzuki acabou rodando e ficando no meio da pista, fim de prova para ele e fim de corrida para a Footwork, já que Warwick tinha abandonado a corrida voltas antes. Senna resolveu parar para trocar os pneus, aproveitando a grande vantagem que tinha sobre Hill ele passou ainda na frente, 9 segundos na Frente de Hill, mas Senna acabou tendo problemas no aquecimento dos pneus, que demoraram 2 voltas para aquecer de forma correta.

Na Volta 51 Comas e Brundle acabaram se envolvendo em um incidente, Brundle perdeu o Bico e teve que parar para trocar o Bico, Comas que fazia uma boa corrida, abandonou. Com 53 Voltas Completadas: Classificação é a Seguinte: Senna, Hill, Alesi, Berger, Prost e Patrese, os seis primeiros colocados Barrichello no dia em que completava 21 anos de idade já estava em 7ºlugar. Herbert em 8º e Fittipaldi em 9º. Na Volta 53 Patrese abandonava a corrida e deixava Barrichello em 6ºlugar, na zona de pontuação numa grande corrida para a Jordan-Hart e logo atrás Christian Fittipaldi passou Herbert e assumiu a 7ªposição. Na Volta 58 Barrichello e Christian Fittipaldi brigavam pelo 6ºlugar na corrida. Berger não desiste da briga pelo 3ºlugar na corrida. Alesi poderia parar nos boxes para trocar os pneus a qualquer momento. Enquanto isso Christian Fittipaldi passou Rubens Barrichello e assumiu a 6ªPosição. Classificação após 58 Voltas: Senna, Hill, Alesi, Berger, Prost, Fittipaldi, Barrichello, Herbert, Zanardi, Brundle, Andretti e De Cesaris, os 12 primeiros colocados. Ainda tinham na Corrida 15 carros, restando menos 18 voltas.

Impressionante era o rendimento de Christian Fittipaldi que já estava em 6ºlugar, melhor que muito carro de equipe média. E Berger na Ânsia de Passar para 3ºlugar, se enrosca em Alesi, e por pouco os dois não saem da corrida, se isso acontecesse Prost estaria no pódio. Incidente na Volta 63 com as Duas Lotus, quem se deu pior foi Herbert que abandonou a corrida. E Berger ultrapassou Alesi e assumiu a 3ªposição. e Rubens Barrichello perdeu rendimento de seu Jordan-Hart e caiu para a 10ªposição e acabou indo aos boxes para trocar os pneus.

Restando 11 voltas para o Final da corrida Senna tinha mais de 20 segundos na Frente de Hill que tinha Sérios problemas de pneus estava cada vez mais ameaçado por Berger. Alesi estava em 4º, mas já longe dessa briga. Hill brigava com seu carro que já não tinha mais o menor rendimento por causa dos pneus que estava completamente desgastado, enquanto isso Berger tinha pneus em melhores condições, Restando 8 Voltas paro Final da corrida Berger tenta numa tentativa equivocada de ultrapassagem na curva da antiga Galli Berger toca em Hill, por sorte Hill volta a corrida e Berger abandonou a corrida. Alesi em 3º chegou perto de Hill e ganhou a chance de Brigar pelo 2ºlugar, e Prost acabou ganhando a 4ªposição. Christian Fittipaldi em 5º e Martin Brundle que teve problemas na corrida e com tudo que aconteceu na corrida ele sobrou a 6ªposição. Zanardi, Andretti e Barrichello completavam os 9 primeiros colocados. Senna tinha muito mais vantagem na frente de Hill, Alesi não tinha todo o equipamento que tinha Berger, pois não tinha trocado os pneus.

Classificação após 73 Voltas: Senna (1:44:57.465), Hill (47.127), Alesi (49.359), Prost (1 Volta), Fittipaldi (2 Voltas), Brundle (2 Voltas), Senna a 4 Voltas do Final da corrida estava só administrando a sua liderança, para vencer pela Sexta Vez em Mônaco e se tornar o Rei de Mônaco. No Final Brundle com a Ligier estava perto da Minardi de Christian Fittipaldi (Tai duas equipes que poderiam voltas a Formula 1 um dia). Ainda havia algumas emoções no final da corrida. Mas a Maior seria a Vitória de Senna para se tornar o novo Rei de Mônaco, foi 1 minuto e meio para a vitória se concretizar. Senna era o novo Mister Mônaco, poucos pilotos sabiam correr tão bem essa corrida como Ayrton Senna. Damon Hill, filho de Graham Hill honrou as Tradições do Seu pai e confirmou em 2ºlugar, Alesi em 3º, Prost em incrível corrida de recuperação terminou em 4ºlugar. Christian Fittipaldi em 5º e Martin Brundle em 6º completaram a zona de pontuação, para o Aniversariante do Dia Rubens Barrichello, termina a corrida em 9ºlugar. 13 carros terminaram a corrida, apesar de Berger foi classificado por ter abandonado a 8 voltas do final completando os 90% de corrida. Limite mínimo para classificar um piloto.

Resultado Final do GP de Mônaco de 1993

Fotos:

 

View post on imgur.com

Vídeo da corrida:

Fonte das Fotos: Bestlap, Formel1mic

Vídeo: MrViniciusf11995
Texto: Deivison da Conceição da Silva

Patrocínio:
planatina_projeto_gif

Corridas Históricas: GP da Alemanha de 1992

Grid de Largada:

1 Nigel Mansell (Williams/Renault) 1’37.960
2 Riccardo Patrese (Williams/Renault) 1’38.510
3 Ayrton Senna (McLaren/Honda) 1’39.106
4 Gerhard Berger (McLaren/Honda) 1’39.716
5 Jean Alesi (Ferrari) 1’40.959
6 Michael Schumacher (Benetton/Ford) 1’41.132
7 Erik Comas (Ligier/Renault) 1’41.945
8 Thierry Boutsen (Ligier/Renault) 1’42.112
9 Martin Brundle (Benetton/Ford) 1’42.136
10 Karl Wendlinger (March/Ilmor) 1’42.357
11 Johnny Herbert (Lotus/Ford) 1’42.645
12 Ivan Capelli (Ferrari) 1’42.748
13 Mika Häkkinen (Lotus/Ford) 1’42.749
14 Olivier Grouillard (Tyrrell/Ilmor) 1’42.797
15 Aguri Suzuki (Footwork/Mugen-Honda) 1’42.838
16 Ukyo Katayama (Venturi/Lamborghini) 1’43.079
17 Michele Alboreto (Footwork/Mugen-Honda) 1’43.171
18 Pierluigi Martini (Dallara/Ferrari) 1’43.556
19 Gabriele Tarquini (Fondmetal/Ford) 1’43.777
20 Andrea de Cesaris (Tyrrell/Ilmor) 1’43.790
21 J J Lehto (Dallara/Ferrari) 1’43.931
22 Paul Belmondo (March/Ilmor) 1’44.130
23 Mauricio Gugelmin (Jordan/Yamaha) 1’44.521
24 Alessandro Zanardi (Minardi/Lamborghini) 1’44.593
25 Bertrand Gachot (Venturi/Lamborghini) 1’44.596
26 Gianni Morbidelli (Minardi/Lamborghini) 1’44.762

Não Largaram para a corrida:

Stefano Modena (Jordan/Yamaha) 1’45.088
Eric van de Poele (Brabham/Judd) 1’45.098
Andrea Chiesa (Fondmetal/Ford) 1’45.459
Damon Hill (Brabham/Judd) 1’45.871
Roberto Moreno (Andrea Moda/Judd) 1’48.878

Mansell vence a 7ªCorrida na Temporada e fica a uma corrida do titulo.

Mais uma corrida totalmente favorável para as Williams com o seu fabuloso carro e o potentíssimo motor Renault, O fantástico circuito de Hockenhein, E a prova disso foi a pole de Mansell ter sido 1 segundo e 2 Décimos de Ayrton Senna que tinha o Mclaren-Honda que talvez, mas só talvez pudesse desafiar as Williams, Mas teria também um duro adversário que seriam as Benetton de Schumacher e Brundle. E Logo depois vinha a Ligier com o Forte motor Renault e as Ferrari que continuava a sua crise terrível. As outras equipes não tinham muitas chances na corrida.

Na Largada da corrida Patrese toma a ponta com Mansell em 2º, Mas logo na primeira reta Mansell retomou a ponta, com Senna e Berger em 3º e 4º. Uma ótima largada das Williams que acabaram por assegurar uma corrida segura tamanho era o seu desempenho. A Ótima Largada foram das Ferraris que pularam para a 7ª e 8ª colocações, superando inclusive as Ligier que tinham um motor melhor que os motores da Ferrari.

Enquanto as Wiliams disparavam na Frente, As Duas Mclaren e as Duas Benetton estavam lutando pelo 3ºlugar, Com Senna e Berger levando vantagem em cima de Schumacher e Brundle com as Benetton-Ford. Mansell Fazia a melhor volta da Corrida 1:45.206 (Média de 233,20 Km/h) na volta 2. Era a comprovação do Melhor carro com um dos melhores motores da Categoria que não deixava chance nenhuma para o resto, Zanardi com o Câmbio Quebrado e Suzuki com uma Rodada já tinham abandonado a corrida.

Classificação após 3 Voltas: Mansell 5:20.404, Patrese 2.508, Senna 6.442, Berger 7.344, Schumacher 7.896, Brundle 8.861.

Schumacher começava a apertar um pouco mais Berger na Briga pelo 4ºlugar, Já lá atrás Karl Wendlinger acaba rodando e depois disso indo para uma parada nos boxes com a Problemática March. e chegando a 5ª Volta Mansell continuava num ritmo feroz e abrindo cada vez mais dos seus adversários, tanto é que ele também abria muito de Patrese que era o 2ºcolocado. Já tinha 3.571 sobre seu companheiro de equipe, Além do Domínio da Williams Fw14, um domínio de Mansell sobre Patrese. Já na briga pelo 3ºlugar, Senna tinha um pouco de vantagem sobre Berger e Schumacher, Brundle começava a se afastar do Grupo, Mas nada que fizesse ficar em risco de Ficar sendo ameaçado pelas Ferrari e Ligier. que formavam um terceiro pelotão.

Classificação após 7 Voltas: Mansell 12:18.977, Patrese a 4.364, Senna a 10.997, Berger a 12.458, Schumacher a 13.072 e Brundle a 15.662. Senna começava a Fugir de Berger e Schumacher e Brundle ficava já mais distante. Mas Senna via sua vantagem subir 1 segundo por volta para a Williams. Ukyo Katayama acabou Rodando na volta 8 e abandonou a corrida, após até ter largada bem, em 16ºlugar. Também deixou a corrida Olivier Groillard, Mas no caso dele foi o motor que não agüentou. Mas lá na Frente Mansell estava tranquilo e sem preocupações além de acelerar o seu carro pelas longuíssimas retas de Hockenhein que pode ser chamado de um Semi circuito oval.

Após 10 Voltas de Corrida a Classificação era essa: Mansell 17:32.039, Patrese a 5.204, Senna a 13.356, Berger a 15.506, Schumacher a 15.924 e Brundle a 19.375, Nessa Altura Brundle já deixava a briga pelo 4ºlugar e Senna abria 2 segundos sobre Berger e Schumacher. E Continuava a Bela Briga entre a Mclaren de Berger e a Benetton de Schumacher que corria em casa e queria de qualquer jeito um grande Resultado para satisfazer sua torcida. Com um quarto de corrida completada, A Briga da Corrida era o 4ºlugar, por que Mansell disparava na Frente, Patrese em 2ºlugar sem nenhuma Reação para tentar atacar Mansell. E Brundle tinha se afastado muito de Berger e Schumacher e Senna já conseguia abrir uma distância segura sobre os dois postulantes que estavam em 4ºlugar.

Herbert com a Lotus fazia sua parada nos boxes, alias estaria alguém tentando fazer a corrida sem fazer troca nenhuma, era possível, Mas poderia ser improvável por que estava um tempo bom, e Sol em Hockenhein. na 12ª Volta Nigel Mansell fazia a melhor volta da Corrida, com 1:43.396, Média de 237,28 Km/h, Mansell continuava sobrando na corrida, Mas talvez o Ritmo alucinante do Inglês acabaria por fazer ele trocar seus pneus. Berger aos poucos também fugia de Schumacher e dessa Forma a corrida poderia se tornar muito monótona. Mansell teve que fazer sua parada nos boxes, em 8.11 segundos, Também Berger iria aos boxes, Mas a Mclaren acabou demorando demais 14.55 segundos.

Com isso Patrese era o líder da corrida com Senna em 2º e Mansell ainda voltou em 3º. Na Frente de Schumacher. Restando 30 Voltas para o Final da corrida a Classificação era Patrese, Senna, Mansell e Schumacher. Berger voltava aos boxes, E logo se percebeu que não estava só para realizar outra troca nos boxes, Mas Berger estava com problemas e teria que ir para a garagem pra ver se ainda o recolocariam na corrida. Patrese tinha 8.210 Segundos na frente de Senna que era o Segundo lugar E Mansell vinha atrás de Senna e tirando volta a volta para lutar pelo Segundo Lugar da Corrida. Iria ser uma briga intensa valendo inclusive até quem sabe a vitória, por que já ficava bem claro que Senna não queria perder a chance de vencer, e se fosse preciso se arriscar a não parar para trocar os pneus, ele faria isso.

Porem, Ele precisava Segurar mais de 20 voltas a Mansell, seria fantástico se isso acontecesse. Mansell colocaria meio carro na frente de Senna, Mas Senna fica com a Vantagem na chicane, Na segunda Chicane Senna faz Mansell errar e passar reto na chicane, Mas dai na 3ªreta Mansell passa Senna e assumia a ponta da corrida, Já que Patrese foi para os Boxes trocar os pneus e voltava em 4º Lugar, Atrás de Mansell, Senna e Schumacher, Esses dois últimos sem terem feito parada nos boxes.

Senna Agora em segundo lugar tinha uma boa vantagem em cima de Schumacher e Patrese que já iriam a poucos instantes brigarem pelo 3ºlugar. Wendlinger fazia a sua segunda parada nos boxes. Capelli iria aos boxes, Mas não para trocar os pneus, ele estava abandonando a corrida, na Volta 20, Berger vai para os boxes pela Terceira vez e dessa vez definitivamente deixava a corrida, já estava com 3 Voltas de Atraso, Hakkinen na mesma volta 20 deixava a corrida, com problemas de motor, o mesmo problema de motor aconteceu com Ivan Capelli. Com 20 voltas de Corrida ainda por serem realizada, tinha 19 carros na pista, um número bastante alto de carros, pela tendência da pista ser de alta e os motores sofrerem. é até estavam sofrendo, 3 motores quebraram.

Schumacher teria agora a pressão de Patrese na luta pelo 3ºlugar. Herbert também parava com problemas de motor, A Lotus assim abandonava a corrida, uma corrida de onde eles não andaram entre os 10 primeiros nunca. Patrese colocava o carro por dentro de Schumacher, O Alemão de defendia com muita garra e ambos perdiam um pouco de tempo com os retardatários, isso fazia Senna abrir distância ou pelo menos administrar ela com segurança. Mas Senna sabia que se Patrese passasse Schumacher não seria um final de corrida fácil para manter o 2ºlugar e uma remota chance de Campeonato.

Classificação após 25 Voltas: Mansell 43:48.482, Senna a 9.439, Schumacher a 12.680, Patrese a 12.931, Brundle a 22.121 e Alesi a 41.508. Na Volta 27 Schumacher conseguiu colocar um retardatário sobre Patrese em uma chicane, isso fez ele ganhar um fôlego de algumas curvas sobre a Williams-Renault de Patrese Mas já não se tinha retardatário maus na frente dos dois, então para segurar o pódio agora era segurar no braço e no talento do Jovem alemão. Enquanto Mansell tinha uma vida tranquila na volta 28, Senna tinha pelo menos 5 retardatários para ultrapassar, um exercito praticamente, Apesar da pista ser fácil de passar.

Patrese aperta de Todo o jeito Schumacher que se defende com muita valentia a sua 3ªposição em casa. Enquanto isso Senna abria 3.7 segundos dos dois ficando um pouco mais tranquilo no 2ºlugar. A corrida chegava a Volta 30 e Continuava Schumacher e Patrese se pegando pelo 3ºlugar, Mas o Veterano recordista de corridas naquela época estava vendo o quanto era duro e complicado passar o jovem alemão com o carro verde e amarelo da Benetton e Vinha dois carros da Dallara para Schumacher e Patrese passar, Patrese tenta passar Schumacher, Mas não consegue de novo por que Schumi deu o lado de fora para o Italiano. Classificação após 30 Voltas: Mansell 52:24.799, Senna a 14.289, Schumacher a 17.889, Patrese a 18.249, Brundle a 30.348, Alesi a 52.531.

Mais uma vez Schumacher levava vantagem sobre Patrese nos retardatários, Deixou que Martini ficasse na Frente de Patrese por uma curva. Mas Lehto não colaborou com o Alemão e Patrese tentou por duas vezes passar Schumacher, por muito pouco Schumacher conseguiu se manter na Frente, e ambos caminhavam para a 33ªVolta a briga durava já quase 10 voltas. Patrese tentou passar Schumacher de novo e quando tentava se defender Schumacher escorregou, foi o bastante para Patrese passar e assumir o 3ºlugar.

Schumacher estava sem pneus para tentar uma reação. Agora Senna teria uma vantagem, mas não o bastante para não ter o perigo de perder o segundo lugar, pois o piloto da Williams vinha com tudo para tentar passar o Brasileiro, e com o carro que tinha evaporar uns 7 segundos de vantagem em 11 voltas não séria nada demais. Schumacher já estava bem longe de Patrese, e na Frente Mansell estava já tranquilo para vencer de novo. Com 34 Voltas Completadas a Classificação era essa: Mansell 59:20.058, Senna a 14.338, Patrese a 20.544, Schumacher a 25.755, Brundle a 33.549, Alesi a 58.168.

a 20 Voltas do Final Andrea de Cesaris deixava a corrida com problemas de motor, e na volta 34 Tarquini quebrou o seu motor da Ford e deixou também a corrida, Deixando 16 pontos ainda na corrida. Patrese fazia a melhor volta da corrida: 1:41.989 com 240 km de Média Horária. Senna dava volta no 9ºcolocado na corrida, Michele Alboreto Apenas Mansell, Senna, Patrese, Schumacher, Brundle, Alesi, Comas e Boutsen estavam na mesma volta do Líder. Senna tinha só 2.822 Segundos na Frente de Patrese, Restando poucas voltas para o Final de uma coisa teríamos certeza, que Patrese queria o segundo lugar e Senna queria mais que tudo manter o Segundo lugar. Quer dizer, uma grande briga pelo 2ºlugar, pois Mansell estava na frente, só uma quebra ou atrapalhada do Inglês para ele perder essa vitória.

Patrese começava o ataque restando 7 Voltas para o final da corrida, Patrese tentou perto da terceira chicane da Pista, Chegou a colocar o carro na preferência da Curva, só que Senna foi pra cima e Manteve-se em 2º, Era brutal o ataque do Italiano e sua Maquina dos Sonhos a Williams FW14. Restando 5 Voltas para o Final todos estavam de olho na briga pelo segundo lugar Patrese deu uma fritada nos seus pneus isso fez Senna respirar um pouco. Classificação após 40 Voltas: Mansell, Senna, Patrese, Schumacher, Brundle, Alesi. Mansell não estava mais mandando ver nas voltas, ele já estava administrando as últimas voltas. Senna e Patrese estavam numa briga feroz, Restando 3 Voltas para o Final Patrese vinha com tudo e a muito tempo a zebra e parte da Brita era pista para o italiano,

Patrese continuava sua pressão, Foram duas voltas muito longas, até que na curva do Estádio na volta final Patrese se afoba e acaba rodando e perdendo a chance de ser pelo menos um 3ºlugar. Senna mostrava por que ele era tão difícil ganhar posição sobre ele.

Mansell não teve problemas para vencer a 7ªcorrida do ano e ficar muito, mas muito perto mesmo do Titulo, Senna que tinha uma perspectiva de apenas um terceiro lugar ficou em 2º e Schumacher para a Alegria da Torcida local chegava em 3ºLugar. Brundle em 4º, Alesi em 5º e Comas com a Ligier em 6º terminando com o último ponto da corrida, Patrese ainda chegou em 8ºlugar, Além desses chegou atrás de Thierry Boutsen que ficou em 7ºlugar. 16 pilotos terminaram a corrida, Mas a corrida teve um número alto de motores Quebrados, 6 Motores quebrados.

GP da Alemanha de 1992 – Resultado Final

Fotos:

View post on imgur.com

Fonte das Fotos: Bestlap, Formel1mic

Texto: Deivison da Conceição da Silva

Corridas Históricas: GP da Austrália de 1986

Grid de largada:

1     Nigel Mansell     Williams/Honda     1’18.403
2     Nelson Piquet     Williams/Honda     1’18.714
3     Ayrton Senna     Lotus/Renault     1’18.906
4     Alain Prost     McLaren/TAG     1’19.654
5     René Arnoux     Ligier/Renault     1’19.976
6     Gerhard Berger     Benetton/BMW     1’20.554
7     Keke Rosberg     McLaren/TAG     1’20.778
8     Philippe Alliot     Ligier/Renault     1’20.981
9     Michele Alboreto     Ferrari     1’21.709
10     Philippe Streiff     Tyrrell/Renault     1’21.720
11     Andrea de Cesaris     Minardi/Motori Moderni     1’22.012
12     Stefan Johansson     Ferrari     1’22.050
13     Teo Fabi     Benetton/BMW     1’22.129
14     Johnny Dumfries     Lotus/Renault     1’22.664
15     Alan Jones     Lola/Ford     1’22.796
16     Martin Brundle     Tyrrell/Renault     1’23.004
17     Patrick Tambay     Lola/Ford     1’23.008
18     Alessandro Nannini     Minardi/Motori Moderni     1’23.052
19     Riccardo Patrese     Brabham/BMW     1’23.230
20     Derek Warwick     Brabham/BMW     1’23.313
21     Jonathan Palmer     Zakspeed     1’23.476
22     Thierry Boutsen     Arrows/BMW     1’24.295
23     Huub Rothengatter     Zakspeed     1’25.181
24     Christian Danner     Arrows/BMW     1’25.233
25     Piercarlo Ghinzani     Osella/Alfa Romeo     1’25.257
26     Allen Berg     Osella/Alfa Romeo     1’27.208

Capa do GP da Austrália de 1986
Capa do GP da Austrália de 1986

Austrália – Adelaide, dia 26 de outubro de 1986

A decisão do Título seria na Austrália que receberia pela segunda vez a corrida de Formula 1 e pela primeira vez decidia um campeão. Mansell tinha 70 pontos, Prost tinha 64 pontos e Piquet com 63 pontos.
Na largada Mansell mantem a ponta da corrida com Senna passando Piquet e assumindo a segunda posição, só que na segunda curva Senna passa Mansell e assumiu a ponta, Piquet se aproveita e passa Mansell e na curva seguinte Rosberg se aproveita e também passa deixando Mansell em 4º. Piquet na grande reta da pista tenta passar Senna e consegue, já assumindo a ponta da corrida, Era o terceiro líder da corrida em menos de uma volta. Com esse resultado Piquet era o campeão do mundo. Na largada tivemos confusão entre Alboreto e Arnoux, Alboreto deixou a corrida por que sua suspensão quebrou e Arnoux teve de ir aos boxes para reparar danos no seu carro e caiu para a última posição.

Na segunda volta Piquet abria sobre Senna e os demais. Classificação Após 1 volta: Piquet 1:33.929 – Senna a 0.974 – Rosberg a 1.524 – Mansell a 3.258 – Prost a 3.728 – Berger a 4.255

Rosberg na segunda volta passa Ayrton Senna e já assumia a segunda posição, Rosberg queria fazer bonito em sua última corrida na Formula 1 abria demais do Senna que parecia não ter rendimento para acompanhar Piquet e Rosberg e com dificuldades de ficar na frente de Prost e Mansell e até de Berger. Piercarlo Ghinzani deixa a corrida com problemas de Transmissão (O que não é nada de novidade para a problemática Osella). Piquet continuava na frente, Mas Rosberg estava por perto, enquanto isso Mansell conseguiu passar Senna e assumia a terceira posição, com isso Mansell era o campeão do mundo.

Rosberg vai para o Ataque em cima de Piquet para lutar pelo primeiro lugar na corrida, Já bem longe em Terceiro Nigel Mansell e do Resto que era Senna, Prost e Berger. Classificação Após 5 voltas: Piquet 7:11.162 – Rosberg a 0.910 – Mansell a 9.764 – Senna a 10.667 – Prost a 11.265 – Berger a 12.644. Prost começava a atacar Senna mostrando que a Lotus não tinha rendimento para acompanhar os ponteiros. A melhor volta a corrida naquele momento era de Keke Rosberg com 1:22.828 – Média de 164.249 km/h – 102.059 MPH – e na volta 7 Rosberg assumia a ponta da corrida e começava a abrir de Piquet e Prost passou Senna e assumia a 4ªposição.

Rosberg começava a abrir de Piquet, num ritmo alucinante do Finlandês. Classificação após 10 Voltas: Rosberg (14:09.896), Piquet (a 3.372) , Mansell (a 10.825) , Prost (a 11.278) , Senna (a 17.108), Berger (a 24.947), Johansson, Streiff, Jones, Fabi.

Alessandro Nannini deixou a corrida na volta 11 sofreu um acidente e deixou a corrida, um belo estrago que Nannini fez em sua Minardi, enquanto isso Rosberg começava a pegar retardatários e Prost passou Mansell e assumiu a 3ªposição.

Em termos as Mclarens estão andando melhores do que os carros da Williams, Prost abriu sobre Mansell e começaria a tirar vantagem sobre Piquet que vinha na segunda posição, e em uma volta tira toda a diferença em cima do Piquet e vai para cima do Brasileiro para tentar o segundo lugar, Enquanto isso Jones tinha problemas em seu carro apesar de passar Berger ele acusava problemas na região do motor, com isso o dono da casa deixou a corrida.
Enquanto isso Prost continuava a pressionar Piquet na luta pelo segundo lugar e para Piquet a coisa se complica com dos retardatários que ele pega na curva, mas se livrou bem deles e como essa pista não é tão fácil assim a ultrapassagem para não dizer difícil e com carros iguais, Só mesmo com um erro de Piquet o que era bem difícil. Classificação após 20 Voltas: 1. Rosberg (28:06.260), 2. Piquet (a 14.210), 3. Prost (a 14.869), 4.Mansell (a 19.166), 5.Senna (a 37.706), 6. Johansson (a 56.177). Com esses resultados Mansell é o campeão até aquele momento da corrida.

Na Volta 23 Piquet acaba rodando quando tentava passar Alliot que era retardatário e acaba perdendo muito tempo e perdendo o 2ºlugar para Prost e o 3ºlugar para Mansell deixando Piquet para 4ºlugar e não se sabia se os pneus de Piquet estavam ainda bons ou se desgastaram totalmente? Isso pode provocar parada para Nelson Piquet e isso iria tranquilizar a Mansell na corrida. Enquanto isso Rosberg tinha 18 segundos sobre Prost.
Prost na volta 25 fazia a melhor volta da corrida com 1:25.544 – Média de 164.814 km/h (102.411 Mph) Classificação Após 25 voltas era Essa: Rosberg (35:01.329) – Prost (a 17.595) – Mansell (a 23.929) – Piquet (a 28.241) – Senna (a 51.697) – Johansson (a 1:09.968).

Na Volta 26 Prost faria 1:22.204 – Média de 165.496 Km/h – 102.834 Mph baixando seu tempo em meio segundo sua melhor volta e começava a querer chegar o Rosberg tanto que sua vantagem de 17 segundos caiu para 13 segundos. Rothengatter abandonou a corrida na volta 29 com problemas de Suspensão em sua Zakspeed.
E a corrida seguia com o seu mesmo panorama, com Rosberg em 1º mais com Prost chegando em Rosberg e Mansell e Piquet ficando mais atrás, parecia que o Título estava se encaminhando para Prost, já que Piquet poderia passar Mansell e Ele sem dúvida a Mclaren daria ordem para o Rosberg deixar Prost passar. Classificação após 30 Voltas:  1. Rosberg (42:00.947), 2. Prost (a 13.246) 3. Mansell (a 20.002) 4. Piquet (a 24.718), 5. Senna (a 58.815), 6. Johansson (a 1:20.031), Rosberg iria dar uma volta em cima de Johansson.

Prost, Bicampeão do mundo quando todos apostavam nos pilotos da Williams
Prost, Bicampeão do mundo quando todos apostavam nos pilotos da Williams

Mas Prost teria problemas, teria de fazer uma parada nos boxes, por que furou um dos seus pneus e a Mclaren fez um péssimo trabalho para desespero de Prost, com 17.13 segundos e com uma parada a mais com esse tempo perdido poderia ser o fim para o Francês na luta pelo Bicampeonato. Já Rosberg continuava na frente com muita diferença sobre Mansell que estava mais aliviado e Piquet em 3º, Mas a vantagem de Prost era que Rosberg, Mansell e Piquet teriam de ir para uma parada.

Enquanto isso a corrida vinha com os líderes colocando voltas em cima de retardatários como a Brabham de BMW e a Minardi de Andrea de Cesaris, Classificação Após 35 voltas completadas: Rosberg (48:55.143) – Mansell (a 25.253) – Piquet (a 32.460) – Prost (a 49.140) – Senna (a 1:09.811) – Johansson (a 1 Volta) Ao continuar esses resultados Mansell seria o campeão do mundo e a corrida chegava a metade, e via Mansell campeão, Mas nada tava decidido ainda.

Rosberg continuava em primeiro dominando a corrida, Mas a Mclaren estava pronta para a sua parada assim como a Williams e a Lotus além das outras equipes, Enquanto isso Prost começava a andar Rápido, Mais é Piquet que fazia a volta mais rápida da prova com 1:22.065 – Média de 165.276 Km/h – 103.008 Mph e começava a caça contra Nigel Mansell e Teo Fabi fazendo uma segunda para nos boxes.

Com Isso Piquet chegou em cima de Mansell que acabou não conseguindo passar Christian Danner com a sua Terrivel Arrows e Phillpe Streiff com a Tyrrell e além disso Piquet fazia de novo a melhor volta da corrida com 1:21.901 – Média de 166.108 km/h – 103.215 Mph na volta 40. Berger abandonava a corrida com problemas de motor, ele já vinha apagado na corrida devido ao desgaste do seu equipamento e continuava a briga entre Mansell e Piquet. Ayrton Senna fez sua parada nos boxes na volta 42.

Piquet esta pressionando Mansell e na volta 45 na reta dos boxes Piquet consegue a ultrapassagem para assumir a segunda posição. Mas dai teria que tirar 30 segundos de vantagem para Rosberg.
Ayrton Senna deixava a corrida, com problemas de Motor na volta 44, aliás, o Motor foi o maior problema da Lotus que tinha um motor beberrão que obrigava a Senna ter de poupar combustível na maioria das corridas, Enquanto isso De Cesaris com problemas de extintor. Piquet não conseguia fugir de Mansell enquanto Prost começava a tirar a diferença das Williams e para Piquet e Mansell um monte de trafego pela frente, muito pelo número de carros na corrida, 18 pilotos ainda vivos na corrida.

Rosberg continua a liderar a corrida tranquilamente, Piquet em segundo fazia de novo a volta mais rápida da corrida com 1:21.772 na volta 49 – média de 166.472 km/h – 103.411 Mph. Mas Mansell vinha por perto fazia 1:21.8 e Prost com 7 segundos atrás de Mansell e depois Johansson e Patrese em 5º e 6º e dai vem Streiff, Brundle, Warwick e Arnoux. Boutsen deixava a corrida com problemas de Motor e duas voltas depois Danner também abandonava a corrida com os mesmos problemas de motor. Prost enquanto isso fazia a melhor volta da corrida na volta 50 1:21.541 – Média de 166.841 Km/h – Média: 103.670 Mph.

Patrese passou Johansson e assumiu o 5ºlugar na 51ªvolta. Piquet tentava fugir de Mansell e Prost estava um pouco mais atrás em 4ºlugar esperando uma parada de Piquet e de Mansell, mas parece que cada vez mais que ambos os pilotos da Williams não irão para uma parada nos boxes e essa era a única atenuante para mudar resultado, pois problemas de combustível no carro não existe nessa pista por ser uma pista de velocidade média lenta. Prost na volta 53 marca a melhor volta com 1:21.526 – Média de 166.872 km/h – 103.689 Milhas e chegava cada vez mais próximo de Mansell e de Piquet e enquanto isso Dumfries, companheiro de Senna na Lotus continuava na luta com a outra Lotus.

436_australia_1986 (8)

Prost chegava de uma vez para cima de Mansell que tinha pneus desgastados com isso Piquet com pneus também desgastados iria tentar aumentar a sua vantagem em cima de Mansell e de Prost. Classificação após 57 Voltas: Rosberg (1:19:27.261), Piquet (a 25.973), Mansell (a 28.011), Prost (a 29.159), Patrese (a 1 Volta), Johansson (a 1 Volta). Warwick na volta 57 deixava a corrida.

A partir desse momento começaria a se definir o Título.

Piquet não conseguia abrir de Mansell e Prost estava no cangote de Mansell para tentar tomar o 3ºlugar do Inglês, e Piquet tentava fugir, Na Volta 60 a classificação era Rosberg (1:23.36.797), Piquet (a 21.842), Mansell (a 24.461), Prost (a 25.100), Patrese (a 1 Volta), Johansson (a 1 Volta)

A corrida vinha assim até a volta 63, quando Rosberg para com  problemas de pneu, era a última corrida de Rosberg na Formula 1, com isso Piquet era o líder da corrida com Mansell em 2º e Prost em 3º com isso Mansell era o Campeão, O jogo mudava a favor de Mansell, Mas Prost foi para a ultrapassagem em cima de Mansell e assumia a 2ªposição, mesmo assim Mansell seria o Campeão. Mas na volta seguinte tudo mudaria. Na volta 64 Prost em 2º e Mansell seguindo a Prost o Pneu de Mansell explode na grande Reta de Adelaide depois de passar o Alliot, com isso a suspensão quebra e Mansell esta fora da corrida. Com  isso Piquet e Prost teriam a chance de serem campeão, Mas Prost tinha pneus novos e Piquet já tinha pneus de 60 voltas, E depois do estouro de Mansell a Goodyear que tinha preparado pneus muito moles para a última corrida isso devido ao grande desempenho dos pneus Pirelli na corrida do México ordenou que todas as equipes com os pneus Goodyear trocassem de pneus, Foi isso que Piquet foi para os boxes e a Williams fez um grande Trabalho com 8.38 na parada e Piquet iria para as últimas 17 voltas com pneus melhores que Prost tinha que tentar diminuir a diferença de Prost e tentar a ultrapassagem do Título. Nesse mesmo tempo Riccardo Patrese abandonaria a corrida com problema elétrico no Problemático Brabham de 1986, Não só Piquet faria a sua parada, Johansson e Dumfries também fizeram as suas paradas.  Prost tinha 18 segundos na frente de Piquet.

No momento do Estouro do pneu de Nigel Mansell
No momento do Estouro do pneu de Nigel Mansell

Classificação Após 67 voltas: Prost (1:33:37.224), Piquet (a 18.979), Streiff (a 1 Volta), Brundle (a 1 Volta), Johansson (a 1 Volta), Dumfries (a 2 Voltas).
Mas na voltas seguintes Piquet não conseguia se aproximar de Alain Prost, pelo contraio ele conseguia até aumentar a sua vantagem para, mesmo com todo o esforço de Piquet parecia que Alain Prost tinha ainda pneus para continuar imprimindo um Ritmo de corrida Forte, Fora de uma briga pelo Título Phillipe Streiff e Martin Brundle tomavam o 3º e 4º colocações para a Tyrrell que se aproveitou de quebras e tinha um grande resultado em Adelaide. Prost na volta 69 fazia a melhor volta da corrida com 1:20.979 – Média de 167.999 Km/h – 104.390 Mph, Piquet tenta responder e faz 1:20.944 – Média de 168.072 km/h – 104.435 Mph e tenta diminuir a diferença sobre Prost.
Mas Piquet não conseguia diminuir mais do que 2 décimos por volta e Prost continuava tendo bom desempenho.

Classificação Após 70 Voltas: Prost (1:37:41.605), Piquet (a 18.226), Streiff (a 1 Volta), Brundle (a 1 Volta), Johansson (a 1 Volta), Dumfries (a 2 Voltas). Enquanto isso Johansson tentando se aproximar dos Tyrrell quase bateu no muro depois de escapar e ir por cima da Zebra. Na Volta 73 a diferença entre Prost e Piquet aumenta para 21.385 mostrando que Piquet não tinha carro mais para alcançar Prost e que só poderia contar com uma  quebra de Prost e Nigel Mansell ele teria de Torcer para uma Quebra de Prost ou de Piquet para ser campeão. O pódio parecia ser de Prost em 1º, Piquet em 2º e estava bem encaminhava para o 3ºlugar com o Tyrrell-Renault.

436_australia_1986 (10)

Piquet começaria a tirar diferença para Prost a partir da volta 77, Mas Prost estava mais que administrando a sua vantagem para Piquet do que Piquet tirando a diferença. Piquet lutava até a última volta e Streiff, Brundle, Johansson e Dumfries pontuando e depois Arnoux, Alliot, Palmer e Fabi completando os 10 primeiros e Tambay e Allen Berg estava a várias voltas e por isso não estavam classificados. Restando 3 voltas Prost diminuiu mesmo o Ritmo e Piquet tentou tudo para tentar uma vitória improvável, Mas não tinha mais tempo Prost tinha vantagem suficiente para tranquilamente completar a volta final e cruzar a linha de chegada para se consagrar bicampeão do mundo contra todos os prognósticos que apontavam para Mansell e Piquet que eram os favoritos ao título e que tinham o melhor motor da Categoria, Mas a Briga interna entre a parte inglesa e a parte a parte do Piloto Brasileiro foi decisivo para que Prost se aproveitasse disso.

Piquet chegou em 2ºlugar e Stefan Johansson acabou em 3ºlugar tomando posição de Brundle e se aproveitando da pane seca de Streiff que ficou atrás de Brundle que chegou em 4ºlugar e Dumfries termina a corrida e a carreira na Formula 1 em 6ºlugar, Uma das corridas mais inesquecíveis da história da Formula 1 que consagrou o Francês de 31 anos como Bicampeão do mundo.

Resultado final do GP da Austrália de 1986

Mundial de pilotos:

Mundial de Pilotos – Temporada 1986

1. Alain Prost (França) 72 Pontos
2. Nigel Mansell (Inglaterra) 70 Pontos
3. Nelson Piquet (Brasil) 69 Pontos
4. Ayrton Senna (Brasil) 55 Pontos
5. Stefan Johansson (Suécia) 23 Pontos
6. Keke Rosberg (Finlândia) 22 Pontos
7. Gerhard Berger (Áustria) 17 Pontos
8. Jacques Laffite (França) 14 Pontos
9. Michele Alboreto (Itália) 14 Pontos
10. Rene Arnoux (França) 14 Pontos
11. Martin Brundle (Inglaterra) 8 Pontos
12. Alan Jones (Austrália) 4 Pontos
13. Johnny Dumfries (Inglaterra) 3 Pontos
14. Phillipe Streiff (França) 3 Pontos
15. Teo Fabi (Itália) 2 Pontos
16. Partick Tambay (França) 2 Pontos
17. Ricardo Patrese (Itália) 2 Pontos
18. Christian Danner (Alemanha) 1 Ponto
19. Phillipe Alliot (França) 1 Ponto

Mundial de Construtores:

Mundial de Construtores – Temporada 1986

1. Williams – Honda RA166E V6 – 141 Pontos
2. Mclaren – Porsche P01 V6 – 96 Pontos
3. Lotus – Renault EF15B V6 – 58 Pontos
4. Ferrari – F186 V6 – 37 Pontos
5. Ligier – Renault EF4B/EF15 V6 – 29 Pontos
6. Benetton – BMW M12/13 S4 – 19 Pontos
7. Tyrrell – Renault EF4B/EF15 V6 – 11 Pontos
8. Lola – Ford – 6 Pontos
9. Brabham – BMW M12/13 S4 – 2 Pontos
10. Arrows – BMW M12/13 S4 – 1 Ponto

Fotos:

 

View post on imgur.com

Vídeo do Treino Oficial:

Vídeo da Corrida:

Pilotos para uma foto de Despedida
Pilotos para uma foto de Despedida

Fontes das fotos : Formel1mic, Bestlap
Fonte do Vídeo: https://www.youtube.com/user/twtakyllesRacing Channel
Texto: Deivison da Conceição da Silva

Patrocínio:
planatina_projeto_gif