Marc Marquez leva pela 6ªVez em Seu quintal em Austin e Fica a 1 ponto da liderança do campeonato

Apesar das criticas sofridas e da punição de 3 posições no Grid de largada por ter prejudicado uma volta rápida de Viñales no Sábado, O Espanhol Marc Marquez confirmou o favoritismo e conquistou pela 6ªvez o GP dos Estados Unidos em Austin, No Texas. Com muita tranquilidade em seu quintal de casa.

Foi muito importante à largada que ele fez, Ao sair do 4ºlugar, A Formiga Atômica pulou de 4º para o 2º. Andrea Iannone largou em 3ºlugar e assumiu a liderança. E antes mesmo de completar a primeira volta, Marquez ultrapassou o piloto da Suzuki e assumiu a liderança, E Mesmo com todo o esforço de Iannone, Ninguém conseguiu ser páreo a Velocidade do piloto Espanhol. Enquanto ele abria diferença para Iannone que vinha em um bom ritmo de prova, Os pilotos da Yamaha vinham muito bem em 3º com Marevick Viñales e em 4º com Valentino Rossi que ultrapassou a Zarco e a Crutchlow que acabaram ficando para trás.

Zarco, Crutchlow, Dovizioso e Pedrosa vinham mais atrás, Disputando o 5ºlugar com Lorenzo e Rins brigando pelo 10ºlugar. Era nítida a Dificuldade da Ducati em Austin, Andrea Dovizioso era o melhor piloto da fábrica italiana em 7ºlugar com Crutchlow em 6º que era o piloto com o melhor equipamento na pista.

Viñales e Rossi partiram para cima de Iannone. Primeiro o Espanhol conseguiu na 6ªVolta a ultrapassagem para assumir o 2ºlugar. Rossi vinha atrás para também realizar a ultrapassagem sobre Iannone.

Na disputa pelo 5ºlugar, Crutchlow vinha com melhor moto do que Zarco e Dovi, Mas vinha afobado para conseguir logo essas ultrapassagens. Em duas oportunidades ele consegue passa Zarco, Mas acaba freando muito em cima da curva, perde a tomada e perde a posição para Dovizioso. E a afobação e até excesso de empolgação por liderar o campeonato terminou por leva o Britânico da LCR ao Chão. Ele ainda volta a prova, Mas longe dos pontos na última posição.

Jorge Lorenzo continua com seu calvário na Ducati, Ele perdeu a posição para Alex Rins e vinha ficando para Rabat e Miller que disputavam a 10ªposição. O Espanhol ainda levou alguma sorte por causa da queda de Rins (Que por sinal, sua moto ficou em ponto bem perigoso do Circuito) E recuperou o 8ºlugar. Porém Rabat, Miller e Aleix Espargaró com a Aprilla já vinham encostados no tricampeão do Mundo.

Marquez lá na frente vinha abrindo, abrindo e abrindo mais e mais vantagem para Viñales que tentava ainda diminuir a sua diferença. O piloto da Yamaha vinha com vantagem segura para Iannone que vinha tranquilo em 3º, Com uma diferença boa para Valentino Rossi que ficava mais longe de brigar pelo pódio.

Apesar de toda a luta do de Lorenzo, A ultrapassagem acabou acontecendo na volta 16 quando ele tomou do Rabat e depois desconcentado acabou perdendo posição para Miller e Aleix Espargaró caindo para o 11ºlugar.

Na mesma equipe oficial da Ducati, Dovizioso lutou, batalhou com a falta de rendimento de sua moto, Partiu para cima de Zarco, Já com os pneus mais desgastados do que os pneus de Dovi, Que acabou suando para conquistar a 5ªposição. A 4 voltas e meia do final. Essa ultrapassagem dava a Dovi a liderança do campeonato.

Marc Marquez, Sem qualquer polêmica e respondendo as criticas de forma impecável , Vence a primeira no ano e pela 6ªvez seguida em Austin. O piloto da Honda tem 100% das vitórias disputadas na MotoGP no Circuito das Américas (Assim como em Saschering a pista parece casar com o estilo de pilotagem da Formiga atômica.

Marevick Viñales conquistou o primeiro pódio do ano com o segundo lugar, A Yamaha se comportou bem em Austin, Porém não conseguiu colocar duas motos no pódio. Andrea Iannone com a Suzuki conseguiu o 3ºlugar, chegando bem a frente de Valentino Rossi que perdeu rendimento no final da prova e ficou em 4ºlugar. um pouco menos de 4 segundos de frente para Andrea Dovizioso.

Com o seu resultado, Dovi é o líder do campeonato, 1 ponto a frente de Marquez e 4 a frente de Viñales. Para uma Ducati que vinha bem mal em Austin até que ele sai no lucro para a fase europeia. Johann Zarco com a Yamaha Chassis 2016 da Tech 3 ficou em 6ºlugar, 661 milésimos atrás. Dani Pedrosa em uma corrida heroica, Superando as dores pela cirurgia um pulso direito, levou sua Honda Repsol para o Respeitável 7ºlugar.

 

Tito Rabat de novo é uma das boas surpresas da prova, Após dois anos ruins na Marc VDS parece que o Campeão de 2015 da Moto 2 se encontrou com a Ducati de 2017, Após dura batalha com Jack Miller (Que também fez bela corrida) acabou levando a melhor o piloto da Avintia no 8ºlugar. Completou os 10 primeiros colocados Aleix Espargaró com a Aprilla, que alcança o melhor resultado do ano.

Jorge Lorenzo em mais um dia triste, Acabou em 11ºlugar e só não foi mais para trás porque não tínhamos outros pilotos em melhor forma (Por adaptação as motos novas ou mal desempenho, motos melhores ou pilotos que abandonaram a prova. Danilo Petrucci decepcionou mais uma vez, Com a Ducati do ano ele fica em 12ºlugar, bem longe do desempenho de Jack Miller.

Fechando a zona de pontuação: Pol Espargaró, Takaaki Nakagami que vem evoluindo prova a prova e Alvaro Bautista que salvou um ponto para a equipe de Aspar Martinez. A Marc VDS teve um dia também trágico: Luthi em 18º e Morbidelli em 21º.

Daqui a 2 semana teremos a 4ªEtapa do Mundial de Motovelocidade. Em Jerez, a fase europeia ira começar na Temporada 2018 da MotoGP. Com um grande número de pilotos com condições de buscar a liderança do campeonato.

Resultado Final do GP dos Estados Unidos
Moto GP – Mundial de Motovelocidade

pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda 41’52.002
2 25 Maverick Vinales Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 3.560
3 29 Andrea Iannone Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 6.704
4 46 Valentino Rossi Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 9.587
5 4 Andrea Dovizioso Ducati Team Ducati a 13.570
6 5 Johann Zarco Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 14.231
7 26 Dani Pedrosa Repsol Honda Team Honda a 18.201
8 53 Tito Rabat Reale Avintia Racing Ducati a 28.537
9 43 Jack Miller Alma Pramac Racing Ducati a 28.671
10 41 Aleix Espargaro Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 28.875
11 99 Jorge Lorenzo Ducati Team Ducati a 31.355
12 9 Danilo Petrucci Alma Pramac Racing Ducati a 34.993
13 44 Pol Espargaro Red Bull KTM Factory Racing KTM a 37.264
14 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda a 39.335
15 19 Alvaro Bautista Angel Nieto Team Ducati a 40.887
16 38 Bradley Smith Red Bull KTM Factory Racing KTM a 48.475
17 45 Scott Redding Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 49.995
18 12 Thomas Luthi EG 0,0 Marc VDS Honda a 51.115
19 35 Cal Crutchlow LCR Honda CASTROL Honda a 59.055
20 10 Xavier Simeon Reale Avintia Racing Ducati a 59.747
21 21 Franco Morbidelli EG 0,0 Marc VDS Honda a 1’00.513
42 Alex Rins Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 10 Voltas
55 Hafizh Syahrin Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 12 Voltas
17 Karel Abraham Angel Nieto Team Ducati a 12 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Crutchlow ganha prova maluca na Argentina e lidera o Campeonato

Uma prova maluca na Argentina, onde se não foi cômico, as atrapalhadas da direção de prova acabou sendo trágica em relação num todo ao regulamento que foi rasgado e pisado pela direção de prova.

Ao começar pelo atraso da largada de quase 20 minutos. Isso porque, todos os pilotos foram para os boxes minutos antes da largada para colocarem os pneus de pista seca, com exceção de Jack Miller, o pole position. Apesar da direção de corrida tentar realizar uma nova relargada, O chefe da equipe Pramac queria que o regulamento fosse cumprido. Por alguns minutos a discussão rolou solta até que chegaram a ideia de colocar Miller 50 metros a frente do resto da turma. Uma das ideias mais idiotas e sem qualquer critério que já vi a MotoGP fazer. Em um dos piores momentos, que fizeram lembrar as regras e posturas absurdas da Formula E.

Após toda essa discussão, os pilotos foram para a volta de apresentação. Com o grid formado para a largada, Marc Marquez tem problemas na sua moto, consegue fazer a sua Honda funcionar, mas t acaba não só andando pelo grid com a moto como virando sua moto em sentido contraio, Quando o certo é os fiscais levarem ele para o pit lane para largar dos boxes.

Porém, isso não foi feito e a largada foi efetivada, Miller com 50 metros a frente dos outros, teve tranquilidade para largar na frente, Já os outros tiveram que brigar por posições. Pedrosa ficou em 2º, Zarco ficou em 3º e Marquez pulou para a 4ªposição.

Na primeira volta Marquez passou Zarco e Pedrosa, Ganhando o 2ºlugar. Na penúltima curva da primeira volta, Zarco foi com tudo para cima de Pedrosa que a acabou sendo jogado para fora do traçado e segundo depois ele foi ejetado da sua moto, Abandonando após um bom final de semana.

Marquez foi para cima de Jack Miller, E ainda na segunda volta ultrapassou o piloto da Pramac para assumir a liderança. E começou a abrir distância de Miller e dos demais pilotos, Mas devido a condição pelo lado contraio do Circuito ao tentar fazer a moto Funcionar segundos antes da largada ele teve de passar pelos boxes. A Formiga Atômica logo cumpriu essa punição caindo para o 19ºlugar.

A partir dai o Tetra-campeão do Mundo teria de fazer uma prova de recuperação nas 18 voltas que restavam para o final da prova. Lá na frente, Miller estava na liderança com Zarco, Rins e Crutchlow por perto, Formando o primeiro pelotão que iria decidir a corrida. Já que Andrea Dovizioso teve dificuldades para superar Esteve Rabat e estava a mais de 10 segundos atrás, um pouco mais atrás vinham os dois pilotos da equipe oficial da Yamaha. Enquanto Zarco com o Chassi de 2016 lutava pela vitória a moto desse ano não conseguia ser competitiva.

Marquez começou uma recuperação, Passando por cima de todos e na Marra, foi como ele fez com Aleix Espargaró. O que rendeu uma punição pequena para o Espanhol (Ceder uma posição para um piloto, por considerarem a manobra de ultrapassagem sobre o piloto da Aprilla perigosa) depois de cumprida a punição, Marquez passava os pilotos da rabeira do Grid um a um sem qualquer resistência. O ritmo de corrida do piloto da Honda era muito superior ao ritmo de corrida dos outros pilotos.

Lá na frente, Miller tentava segurar a liderança sobre Alex Rins, com sua Suzuki, que era mais equilíbrio do que a Ducati de 2017 da Pramac, O Australiano começava a sofrer com o desgaste dos pneus. Por 3 voltas seguidas, Rins tentou a ultrapassagem sobre o piloto Australiano. Das primeiras duas vezes ele ultrapassou, mas perdeu a curva e permitiu o X de Miller. Na terceira, Rins ultrapassa, chega a espalhar na curva, fica lado a lado com Miller, e dessa vez, o piloto da Suzuki consegue a ultrapassagem. Parecia que seria a hora de Rins vencer pela primeira vitória na MotoGP…

…Porém, Rins erra a curva 9 e perde a liderança para Miller que tem serias dificuldades e manter a liderança para Cal Crutchlow que tomou a vice-liderança de Zarco. Era evidente as dificuldades do piloto da Pramac para manter a liderança.

Enquanto isso, Dovizioso sucumbiu ao ataque dos dois pilotos oficiais da Yamaha e caiu para a 7ªposição. A 8 voltas do final, Dovi teria Marc Marquez como seu adversário. O Formiga Atômica passou o piloto da Ducati a menos de 7 voltas do final e passou para a 7ªposição, Bradley Smith acabou caindo na Curva 7 o que pouco importava para a disputa pela vitória.

Miller não resiste à pressão, e erra na curva que antecedia a linha de chegada e cai para a 4ªposição. Crutchlow, Zarco e Rins ficaram na disputa pela vitória. Enquanto Miller sem ritmo para acompanhar essa disputa fica para trás.

Mais atrás Marc Marquez disputava a 6ºlugar com seu rival Valentino Rossi…

… Essa disputa foi à assinatura de uma corrida tão atrapalhada. A 4 voltas do final, Marquez tomba  com Rossi na curva 13, acaba perdendo a curva, e levando Rossi a ir para a grama e cai. Um acidente que mostrou a total falta de controle do Formiga Atômica em Termas de Rio Hondo.

Enquanto isso, Zarco tomou a liderança de Crutchlow. Mas a 3 voltas, nada estava definido entre os 3 primeiros colocados. Rins tenta o ataque para cima de Crutculow e assumiu a segunda posição, Curvas depois, Crutchlow da o troco em Rins e volta para à segunda posição.

O piloto da LCR Honda foi para cima de Zarco com sua Yamaha de 2016 da Tech 3. A menos de 2 voltas do final, Crutchlow passou Zarco na reta oposta, foi a ultrapassagem que definiu a corrida. Na volta final, Zarco tentou superar o piloto britânico, mas não o suficiente para evitar a 3ªVitória da carreira do piloto de 32 anos. Crutchlow assume a liderança do Mundial de Pilotos, Pelos menos nos últimos 10 anos, não me lembro de um piloto de equipe Satélite liderar o campeonato. A pequena LCR Honda passou para a liderança do Mundial de Equipes da MotoGP.

Pela terceira vez da sua carreira, Johann Zarco viu a vitória escapar das suas mãos ficando em 2ºlugar. Alex Rins em uma bela corrida poderia ter vencido a prova se não tivesse errado a 8 voltas do final, quando vinha na liderança. Mesmo assim, Rins conquistou seu primeiro pódio da carreira e a Suzuki volta ao pódio depois da apagada temporada de 2017.

Jack Miller que fez seu melhor final de semana na MotoGP, mas acabou ficando fora do pódio, na 4ªposição. Seus pneus não aguentaram a corrida inteira.

Marc Marquez acabou em 5ºlugar na pista, mas acabou punido em 30 segundos pelo empurrão dado no multicampeão Valentino Rossi. Com isso Marquez ficou apenas na 18ºlugar, fora da zona de pontuação. Foi uma punição justíssima. Pelo menos a direção da prova acertou alguma coisa num domingo de tantos erros!

Marevick Viñales acabou herdando a 5ªposição, seguido de Andrea Dovizioso, que não teve uma moto competitiva nas mãos, apesar de salvar a 6ºlugar, acabou perdendo a liderança do campeonato.

Esteve Rabat fez seu melhor final de semana na MotoGP, Largando na segunda fila e tirando tudo da sua limitada moto acabou ficando a meio segundo do vice-campeão da temporada 2017, Em 7ºlugar e meio segundo de frente de Andrea Iannone que ficou em 8ºlugar. Fechando os Top 10: O Malaio Hafizh Syahrin da Tech 3 e o Italiano Danilo Petrucci que decepcionou com sua Ducati de 2018.

A KTM e Aprilla marcaram seus primeiros pontos na temporada, com Pol Espargaró e Scott Redding fazendo boas corridas. O Japonês Takaagi Nakagami marcou seus primeiros pontos na MotoGP com o 13ºlugar, ajudando LCR a assumir a liderança do campeonato de equipes.

Franco Morbidelli teve um dia difícil, mas ainda assim salvou um 14ºlugar. Jorge Lorenzo em um dia terrível acabou ficando com o último lugar na zona de pontos. Daqui a 2 semanas teremos o GP dos Estados Unidos no circuito de Austin. Com um líder do campeonato improvável e com uma briga de gerações em ebulição novamente no cenário do Mundial de Motovelocidade.

Resultado Final do GP da Argentina – Termas de Rio Hondo
Mundial de Motovelocidade – MotoGP

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 35 Cal Crutchlow LCR Honda CASTROL Honda 40’36.342
2 5 Johann Zarco Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 0.251
3 42 Alex Rins Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 2.501
4 43 Jack Miller Alma Pramac Racing Ducati a 4.390
5 25 Maverick Vinales Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 14.941
6 4 Andrea Dovizioso Ducati Team Ducati a 22.533
7 53 Tito Rabat Reale Avintia Racing Ducati a 23.026
8 29 Andrea Iannone Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 23.921
9 55 Hafizh Syahrin Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 24.311
10 9 Danilo Petrucci Alma Pramac Racing Ducati a 26.003
11 44 Pol Espargaro Red Bull KTM Factory Racing KTM a 31.022
12 45 Scott Redding Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 31.891
13 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda a 32.452
14 21 Franco Morbidelli EG 0,0 Marc VDS Honda a 42.061
15 99 Jorge Lorenzo Ducati Team Ducati a 42.274
16 19 Alvaro Bautista Angel Nieto Team Ducati a 42.625
17 12 Thomas Luthi EG 0,0 Marc VDS Honda a 43.350
18 93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda a 43.860
19 46 Valentino Rossi Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 52.082
20 17 Karel Abraham Angel Nieto Team Ducati a 1’03.944
21 10 Xavier Simeon Reale Avintia Racing Ducati a 1’10.144
38 Bradley Smith Red Bull KTM Factory Racing KTM 7 Voltas
41 Aleix Espargaro Aprilia Racing Team Gresini Aprilia 11 Voltas
26 Dani Pedrosa Repsol Honda Team Honda 24 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Audácia de Miller dá a ele 1ª pole da carreira sob o piso molhado em Termas de Rio Hondo

A Classificação da MotoGP seguiu a risca o roteiro da Moto 2 e Moto 3. Com uma pista molhada, Todas as previsões de quem seria o pole acabaram indo para o saco com esse cenário.

Jack Miller apostou em pneus de pisca seca, que eles iriam ser mais eficientes no final do treino. Parecia que não iria dar certo e que Dani Pedrosa iria levar a pole position. Até que Jack Miller em uma volta sensacional marcou a 1ªpole position da sua Carreira. Na última volta, Quando ninguém mais esperava que o tempo de 1:47.330 de Pedrosa fosse superado, lá foi Miller marcar 1:47.153 e acabou fazendo a ousada e até louca tática desse certo. Foi a primeira pole do piloto Australiano que tem uma vitória conquistada sob chuva no GP da Holanda de 2016.

Dani Pedrosa com sua Honda e Johann Zarco com a Moto Yamaha com chassi de 2016 completam a primeira fila. Tito Rabat fez sua melhor classificação na categoria principal, conquistando a 4ºposição com sua moto da Avintia Ducati de 2017, fazendo mais do que ele fez em 2 anos na Marc VDS Honda. Alex Rins leva a primeira Suzuki ao 5ºlugar no grid.

Marc Marquez tentou a mesma tática de Miller, mas acabou acabou abortando a tática no final. Talvez ele tenha se arrependido depois da conquista de Miller. O Formiga atômica vai largar apenas na 6ªposição.

Vindos do Q1, Aleix Espargaró que eliminou Lorenzo da fase final e Andrea Dovizioso, Líder do campeonato largam em 7º e 8ºlugares respectivamente. A Crise da equipe Oficial da Yamaha continua: Viñales fecha a 3ªFila e Valentino Rossi larga apenas em 11ºlugar. Seria a hora da fabrica japonesa de Azul rever o seu projeto de moto??? Caso contraio, vai amargar mais um vexame como foi em 2017.

Pior foi para Jorge Lorenzo, O piloto que tem um gigante salário, teve um vexame tão gigante quanto ele ganha para correr na Ducati. Largando em 14ºlugar e sem estar totalmente adaptado, a previsão é de mais uma corrida bem difícil para o tricampeão do Mundo.

Grid de Largada do GP da Argentina – Termas de Rio Hondo
Mundial de motovelocidade – MotoGP

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 43 Jack Miller Alma Pramac Racing Ducati 1’47.153
2 26 Dani Pedrosa Repsol Honda Team Honda 1’47.330
3 5 Johann Zarco Monster Yamaha Tech 3 Yamaha 1’47.365
4 53 Tito Rabat Reale Avintia Racing Ducati 1’47.681
5 42 Alex Rins Team SUZUKI ECSTAR Suzuki 1’47.743
6 93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda 1’47.754
7 41 Aleix Espargaro Aprilia Racing Team Gresini Aprilia 1’47.845
8 4 Andrea Dovizioso Ducati Team Ducati 1’48.247
9 25 Maverick Vinales Movistar Yamaha MotoGP Yamaha 1’49.044
10 35 Cal Crutchlow LCR Honda CASTROL Honda 1’49.304
11 46 Valentino Rossi Movistar Yamaha MotoGP Yamaha 1’49.326
12 29 Andrea Iannone Team SUZUKI ECSTAR Suzuki 1’49.975
13 17 Karel Abraham Angel Nieto Team Ducati 1’49.878
14 99 Jorge Lorenzo Ducati Team Ducati 1’50.063
15 45 Scott Redding Aprilia Racing Team Gresini Aprilia 1’50.175
16 44 Pol Espargaro Red Bull KTM Factory Racing KTM 1’50.324
17 10 Xavier Simeon Reale Avintia Racing Ducati 1’50.364
18 9 Danilo Petrucci Alma Pramac Racing Ducati 1’50.449
19 19 Alvaro Bautista Angel Nieto Team Ducati 1’50.606
20 12 Thomas Luthi EG 0,0 Marc VDS Honda 1’50.833
21 38 Bradley Smith Red Bull KTM Factory Racing KTM 1’51.007
22 21 Franco Morbidelli EG 0,0 Marc VDS Honda 1’51.012
23 55 Hafizh Syahrin Monster Yamaha Tech 3 Yamaha 1’51.142
24 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda 1’51.387

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Mais uma vez, O Estrategista Dovizioso parte de trás para vencer Marquez e conquista a vitória em Losail pela primeira vez

Na moto GP, No Q1 vimos que Maverick Viñales e Jack Miller se sobresairam dos demais pilotos e marcaram os melhores tempos classificando para o Q2. No final do treino o piloto Australiano que faz sua estreia na Ducati marca o melhor tempo da primeira parte da classificação de forma surpreendente. Com sua moto de 2017 sobre a Yamaha de 2018 que deveria ser uma moto melhor.

Destaques do treino foram Aleix Espargaro que leva a Aprilla acima do limite, Franco Morbidelli fez uma boa estreia nas classificações. E vale ressaltar o trabalho de Hafizh Syarhin que com pouco tempo de Moto ele consegue o 5ºlugar no Q1 e larga em 15ºlugar. Decepção foi Takaaki Nakagami que ficou a frente apenas de Xavier Simeon.

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 43 Jack Miller Alma Pramac Racing Ducati 1’54.634
2 25 Maverick Vinales Movistar Yamaha MotoGP Yamaha 1’54.637
3 41 Aleix Espargaro Aprilia Racing Team Gresini Aprilia 1’55.140
4 21 Franco Morbidelli EG 0,0 Marc VDS Honda 1’55.169
5 55 Hafizh Syahrin Monster Yamaha Tech 3 Yamaha 1’55.258
6 53 Tito Rabat Reale Avintia Racing Ducati 1’55.273
7 45 Scott Redding Aprilia Racing Team Gresini Aprilia 1’55.380
8 12 Thomas Luthi EG 0,0 Marc VDS Honda 1’55.381
9 17 Karel Abraham Angel Nieto Team Ducati 1’55.392
10 38 Bradley Smith Red Bull KTM Factory Racing KTM 1’55.553
11 19 Alvaro Bautista Angel Nieto Team Ducati 1’55.638
12 44 Pol Espargaro Red Bull KTM Factory Racing KTM 1’55.706
13 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda 1’56.401
14 10 Xavier Simeon Reale Avintia Racing Ducati 1’56.545

No Q2, Uma disputa forte pela pole position que em um primeiro momento teve Jorge Lorenzo que parecia que iria conseguir brigar pela pole position, Mas logo se viu que a disputa estava mais voltado para Andrea Dovizioso e Marc Marquez que assumiram os primeiros lugares. Com Cal Crutchlow, um surpreendente Jack Miller com a Pramac, Johann Zarco e Danilo Petrucci logo atrás.

Na parte final do Treino 5 pilotos em sua última volta estavam em parcial vermelha buscando a pole position, Zarco, Marquez, Dovizioso, Petrucci e Crutchlow vinham com parcial vermelha. No final do treino, Quem levou a melhor foi Johann Zarco, Com 1’53.680 o francês da Tech 3 com a Yamaha do ano de 2016 conquistou a pole position em cima de Marc Marquez, que tem o equipamento da Honda de 2018. O tetracampeão do Mundial de Motovelocidade da Honda Reysol e Danilo Petrucci da Pramac Ducati de 2018 completam a primeira fila.

Cal Crutchlow superou Andrea Dovizioso e vai largar em 4ºlugar, O piloto da Ducati que liderou boa parte do treino acabou perdendo a sua volta no final, Perdendo posições e conseguindo apenas o 5ºlugar no Grid de largada. Alex Rins com a Suzuki que promete melhorar em 2018 completa a 2ªFila. Dani Pedrosa, Valentino Rossi e Jorge Lorenzo largam na 3ªFila. Enquanto Rossi fez o que era possível com a Yamaha de 2018 que não dava pistas de ter moto para disputar vitória, Do outro lado, Lorenzo começava o ano como começou ano passado, Tomando tempo do Dovizioso.

Jack Miller larga em 10º e Andrea Iannone e Maverick Viñales completam a 4ªfila do GP do Qatar.

Grid de largada – Mundial de Motovelocidade
MotoGP – 1ªEtapa – GP do Qatar (Losail)

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 5 Johann Zarco Monster Yamaha Tech 3 Yamaha 1’53.680
2 93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda 1’53.882
3 9 Danilo Petrucci Alma Pramac Racing Ducati 1’53.887
4 35 Cal Crutchlow LCR Honda CASTROL Honda 1’54.072
5 4 Andrea Dovizioso Ducati Team Ducati 1’54.074
6 42 Alex Rins Team SUZUKI ECSTAR Suzuki 1’54.339
7 26 Dani Pedrosa Repsol Honda Team Honda 1’54.368
8 46 Valentino Rossi Movistar Yamaha MotoGP Yamaha 1’54.389
9 99 Jorge Lorenzo Ducati Team Ducati 1’54.431
10 43 Jack Miller Alma Pramac Racing Ducati 1’54.449
11 29 Andrea Iannone Team SUZUKI ECSTAR Suzuki 1’54.619
12 25 Maverick Vinales Movistar Yamaha MotoGP Yamaha 1’54.707
13 41 Aleix Espargaro Aprilia Racing Team Gresini Aprilia 1’55.140
14 21 Franco Morbidelli EG 0,0 Marc VDS Honda 1’55.169
15 55 Hafizh Syahrin Monster Yamaha Tech 3 Yamaha 1’55.258
16 53 Tito Rabat Reale Avintia Racing Ducati 1’55.273
17 45 Scott Redding Aprilia Racing Team Gresini Aprilia 1’55.380
18 12 Thomas Luthi EG 0,0 Marc VDS Honda 1’55.381
19 17 Karel Abraham Angel Nieto Team Ducati 1’55.392
20 38 Bradley Smith Red Bull KTM Factory Racing KTM 1’55.553
21 19 Alvaro Bautista Angel Nieto Team Ducati 1’55.638
22 44 Pol Espargaro Red Bull KTM Factory Racing KTM 1’55.706
23 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda 1’56.401
24 10 Xavier Simeon Reale Avintia Racing Ducati 1’56.545

Dovizioso não deixou dúvidas de que ele é um dos principais pilotos da MotoGP nesse ano. Após uma corrida bem pensada, largando do 5ºlugar, Recuando 2 posições na Largada e subindo aos poucos até que no final da prova ele assumiu a liderança, E em Feroz disputa com o Espanhol Marc Marquez ele ganha a batalha com o piloto da Honda e leva a primeira etapa do Campeonato.

Na Largada, Zarco manteve a liderança com Marquez em Segundo. Pedrosa e Rossi subiram na largada. Quem caiu foi Petrucci, Dovizioso e Viñales. O piloto da Yamaha largou muito mal e ficou mais para trás. No final da primeira volta Zarco erra a curva final e Marquez assume a lideranda até o final da Reta quando Zarco recupera a liderança. Rossi que subiu de 8º para 5º e ganhou a posição para Petrucci foi para cima de Pedrosa e na segunda volta o Doutor passou o Samurai de Borracha e assumia o 3ºlugar.

Viñales em 14º e Lorenzo em 11º estavam muito mal. Os 10 primeiros colocados estavam no mesmo pelotão da frente. Com 5 voltas completadas o Italiano Andrea Dovizioso começou a dar as cartas, Passa para o 6ºlugar superando a Daniel Pedrosa que ficou para Alex Rins, Com sua Suzuki que melhorou sua moto para essa temporada. Na 7ªVolta Rossi ultrapassa Marquez e assume a segunda posição.

Na 9ªVolta, Andrea Dovizioso Faz uma ultrapassagem dupla em cima de Danilo Petrucci e de Cal Crutchlow e sobe para o 4ºlugar.

Rossi foi para cima de Zarco, O Doutor queria a liderança a todo o custo, Na 12ªVolta Rossi pega o vácuo do Francês, Parecia que o piloto da Yamaha ganharia o primeiro lugar, Porém foi Marquez que ultrapassou Rossi e assumiu o segundo lugar. Dovizioso também passou Rossi, Caindo para o 4ºlugar, e em Curvas depois Rossi acabou segurando os ataques de Petrucci que estava disputando posição com Crutchlow que ganhou o 5ºlugar no final da volta.

Dovizioso foi para cima de Marquez e o piloto da Ducati ultrapassou a Formiga atômica, Assumindo o 2ºlugar.

A 10 voltas do final Alex Rins caiu na curva 2 e Jorge Lorenzo caiu na volta 5 deixando a prova. Mais uma vez Lorenzo tomando pau do Dovizioso.

Marquez passou Dovizioso, recuperando o segundo lugar, Na volta seguinte o piloto da Ducati recupera o Segundo Lugar e partiu para cima de Zarco que liderava praticamente de ponta a ponta. A 7 voltas do final Marevick Viñales passou Andrea Iannone e após esta até em 15ºlugar o piloto da Yamaha já vinha para o 8ºlugar.

Zarco estava liderando a prova de forma segura, Até que a 5 voltas do final Andrea Dovizioso e Marc Marquez ultrapassaram Zarco e assumiram os 2 primeiros lugares, Rossi também passou o piloto da Tech 3 que perdeu de vez o rendimento (provavelmente acabaram os pneus) e foi ficando para os outros pilotos.

Dovizioso, Marquez e um pouco mais atrás Rossi brigavam pela vitória nas voltas finais. Em reta a Ducati levava vantagem sobre Marquez e Rossi. Na Volta final a Formiga atômica foi para cima de Dovi para tentar quebrar a vantagem que a Ducati tinha de reta. Na volta final Marquez fez tudo que era possível e acelerou o que pode para ter a chance de passar o piloto da Ducati na curva final. MM fez a manobra, Mas tomou o X de Dovizioso e cruza a linha de chegada. Vencendo em Losail. Prova aonde ele ficou em 2ºlugar em 2015, 2016 e 2017.

Marquez começa sua caminhada para buscar o pentacampeonato da MotoGP com o 2ºlugar com a Honda, Valentino Rossi completou o pódio, Após largar da 8ªposição e que apesar dos 38 para 39 anos o Italiano continua sendo um dos melhores pilotos da MotoGP até hoje.

Cal Crutchlow que terminou em baixa 2017 fez um belo final de semana com a moto da LCR Honda (Melhor piloto das equipes satélites) completando a prova em um honroso 4ºlugar. A frente de Danilo Petrucci que fez um grande final de semana com sua Ducati da equipe Pramac, O Italiano segurou Marevick Viñales que teve uma grande recuperação, Chegando a estar em 15ºlugar para terminar a prova em 6ºlugar.

Dani Pedrosa acabou a prova em 7ºlugar em uma corrida apagada. Johann Zarco que liderou 17 voltas acabou perdendo rendimento no final de corrida e foi rebaixado até o 8ºlugar com os pneus detonados. Completaram os 10 primeiros colocados o Italiano Andrea Iannone que ficou longe do primeiro grupo e do Australiano Jack Miller que estreou muito bem com a Pramac Ducati do ano de 2017.

Tito Rabat surpreendeu na sua estreia na Avintia, O piloto que foi muito mal no ano passado na Mard VDS obteve um bom 11ºlugar.

Franco Morbidelli foi o melhor dos estreantes, Com um desempenho consistente o Ítalo-Brasileiro completou a 1ªcorrida na MotoGP em 12ºlugar. Superando Hafish Syahrin que estreou na Tech 3 e teve um final de semana muito digno para quem pegou a moto a 1 mês atrás (Esta no Lugar de Jonas Folger que desistiu de correr nessa temporada por problemas de saúde) ficando em 14ºlugar.

Thomas Luthi e Takaaki Nakagami não conseguiram entrar na zona de pontuação, Ficaram em 16º e 17ºlugares. Álvaro Bautista em 13º e Karel Abraham em 15º, Ambos da equipe de Aspar Martinez que agora tem o nome de Angel Nieto Team completaram a zona de pontuação.

Próxima etapa acontece na Argentina no dia 8 de Abril, No circuito de Termas de Rio Hondo.

Resultado final do GP do Qatar
MotoGP – 1ªEtapa – Mundial de Motovelocidade

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 4 Andrea Dovizioso Ducati Team Ducati 42’34.654
2 93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda a 0.027
3 46 Valentino Rossi Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 0.797
4 35 Cal Crutchlow LCR Honda CASTROL Honda a 2.881
5 9 Danilo Petrucci Alma Pramac Racing Ducati a 3.821
6 25 Maverick Vinales Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 3.888
7 26 Dani Pedrosa Repsol Honda Team Honda a 4.621
8 5 Johann Zarco Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 7.112
9 29 Andrea Iannone Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 12.957
10 43 Jack Miller Alma Pramac Racing Ducati a 14.594
11 53 Tito Rabat Reale Avintia Racing Ducati a 15.181
12 21 Franco Morbidelli EG 0,0 Marc VDS Honda a 16.274
13 19 Alvaro Bautista Angel Nieto Team Ducati a 19.788
14 55 Hafizh Syahrin Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 20.299
15 17 Karel Abraham Angel Nieto Team Ducati a 23.287
16 12 Thomas Luthi EG 0,0 Marc VDS Honda a 24.189
17 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda a 24.554
18 38 Bradley Smith Red Bull KTM Factory Racing KTM a 31.704
19 41 Aleix Espargaro Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 34.712
20 45 Scott Redding Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 37.641
21 10 Xavier Simeon Reale Avintia Racing Ducati a 46.706
44 Pol Espargaro Red Bull KTM Factory Racing KTM a 7 Voltas
42 Alex Rins Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 10 Voltas
99 Jorge Lorenzo Ducati Team Ducati a 10 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Tapa na cara! – Deivison da Conceição da Silva

Valentino Rossi não merece esse título, Ele perdeu moralmente esse merecimento em Sepang. A Corrida estava apenas na entrada da segunda parte. Pra que derrubar Marquez, que estava agressivo porque ele é agressivo por natureza e depois quando o Rossi começou a falar as besteiras que ele falou na entrevista da quinta-feira, Acabon afetando Marquez por causa dessas declarações. Na Corrida o jovem piloto espanhol, com uma moto desequilibrada lutou pelo terceiro lugar com o Rossi. A disputa estava fortíssima com o Rossi passando o Marquez e o Formiga Atômica revidando as ultrapassagens, Claro que com uma moto que ele teve MM estava segurando o ritmo do Rossi, e não de forma intencional.

Na 7ªVolta o piloto Valentino Rossi terminou a disputa da pior maneira possível. Ele poderia ter esperado ou o Marquez perder o rendimento de vez ou cair, Mas ele preferiu se jogar para fora da trajetória e depois às declarações de que o Marquez pediu isso são um incitação de que ele quis fazer isso. Só por isso, já se dar para analisar que foi branda demais a punição do Rossi. Se eu fosse o comissário e tivesse o poder de dar uma punição. Eu daria 30 segundos de acréscimo de tempo na classificação final do piloto da Yamaha, Até mesmo a desclassificação. Se é para dar uma punição ao MM, eu daria a punição que deram ao Rossi, que foi largar em último na corrida final em Valência.

Marquez provocou a queda, Mas Rossi não deveria cair no jogo do Piloto da Honda.
Marquez provocou a queda, Mas Rossi não deveria cair no jogo do Piloto da Honda.

O Que o Rossi fez foi fazer o pessoal se impressionar de maneira negativa com ele. Foi o público ficar imobilizado com a atitude de um piloto que não precisava fazer isso. Era preferível que ele tivesse perdido o pódio do que ter ganhou dessa forma. Se ele for o campeão ele vai ganhar perdendo, pois esse vai ser um título manchado. Se ele ganhar esse título mais uma vez vai mostrar que fazer o mal no esporte compensa e eu sou um lutador de que não aconteça isso em nenhum esporte. O que mais me choca é que os torcedores do Rossi não admitem o erro dele. Pior, acabam culpando o Marquez, Esses torcedores estão cegos pelo fanatismo. Ee analisarem bem não tem como colocar a maior parte da culpa no Marquez que acabou irritado pelas declarações do Rossi de que ele queria mais o Lorenzo campeão por causa da Argentina e da Holanda, Uma grande bobagem por esses motivos.

Marquez não tem motivos para ajudar Lorenzo como diz Valentino Rossi
Marquez não tem motivos para ajudar Lorenzo como diz Valentino Rossi
  1. Marquez tem Rossi como ídolo
  2. Marquez esta na equipe Oficial da Honda, Ele vai ajudar alguém da Yamaha??? Se fosse isso porque então ele ganhou a corrida de Indianápolis passando o Lorenzo, Porque ele não amenizou e deixou o Lorenzo ganhar pois daí o Rossi teria apenas 2 pontos de distância na frente. Porque o Marquez não amansou contra ninguém? Porque o Marquez pilota nesse estilo e ele é apaixonante nesse estilo. Ou você tem coragem para dividir com ele ou você não segure pois ele vai te passar de qualquer jeito ou cair tentando. Mas tem uma coisa que muita gente não ver: Marc Marquez sabe fazer isso dentro do limite, Só vi o MM exagerar em 1 momento, foi em Jerez, em 2013, quando ele jogou na última volta uma espécie de tudo ou nada para cima de Lorenzo e ele conseguiu executar a ultrapassagem sobre o Espanhol.
  3. Lorenzo é rival de Marquez, Ele vai dar ajudar para um adversário ser tricampeão???? Não, Claro que não.

Rossi não deveria fazer isso. Sem dúvida em Valência o clima será tenso. Se depender de Torcida eu vou torcer para o Lorenzo ser o campeão do mundo. Agora só espero uma coisa: Que ninguém facilite nada para o doutor porque se acontecer corpo mole dos outros pilotos a credibilidade da MotoGP e de quem fizer corpo mole vai estar definitivamente abalada.

Espero que seja tudo decidido na pista e não no tapetão como o Rossi quer levar o campeonato pois a sua culpa não tem como voltar ao contraio do Caso do Di Grassi que foi injustamente eliminado da prova de Berlin, Ai sim é que deveríamos ter tido apelação da equipe e do piloto que se tivessem apelado teriam ganho pois os argumentos da Formula E foram fracos demais para eliminar o Brasileiro. Eu uso esse caso para falar que os argumentos de Rossi são fracos para evitar uma punição que saiu barato demais para ele e o pior de tudo é que fazem um abaixo assinado para ele e ninguém praticamente apoiou o abaixo assinado que fizeram para o Lucas di Grassi recuperar a vitória em Berlim conquistada de direito.

Quando era para revindicarem justiça ao Di Grassi ninguém levantou a bandeira, Quando é para o Rossi quando ele estava errado todo mundo levanta essa bandeira.
Quando era para revindicarem justiça ao Di Grassi ninguém levantou a bandeira, Quando é para o Rossi quando ele estava errado todo mundo levanta essa bandeira.

Eu chego a seguinte conclusão, Se você tem um filho que quer virar piloto, Peço um conselho, não deixe ninguém ensinar como se deve correr, vocês tem a obrigação de ensinar o que é honestidade e ética para seu filho, pois daí ele vai ter uma referência moral para correr em qualquer categoria do esporte a motor.

Não vou generalizar a todos pois tem pilotos que não prezam o jogo sujo e prestam pelo jogo limpo, disputado, Até que possa ter um toque, Mas que seja de corrida e se acontecer um acidente que seja aquele de corrida aonde ninguém saia culpado. Essa geração está perdida, eu acho que a geração de pilotos, não só no Brasil como no mundo em boa parte dos casos pode não ter mais jeito de recuperação. Devemos tentar mostrar aos futuros pilotos que o mal exemplo não pode ser uma normalidade no esporte e que um bom exemplo sempre vale mais do que um mal exemplo, Queremos formar novos grandes pilotos e não novos Nelsinhos Piquet da vida.

Casos como o de Nelsinho Piquet em Cingapura em 2008 é que a MotoGP não pode repetir.
Casos como o de Nelsinho Piquet em Cingapura em 2008 é que a MotoGP não pode repetir.

Por isso é que minha torcida é para o Lorenzo ser o campeão. Eu Não sou fã do Lorenzo, Acho ele muito sem graça, Mas ele não se preocupa em jogar seu adversário e se foca em correr e não falar o que o Rossi falou, O Piloto de 36 anos parece uma criancinha mimada, que chora achando que ele pode tudo contra todos. Ele teve sorte até agora, Mas o que ele construiu durante todo o campeonato em 2015 ele destruiu tudo na Malásia. Não importa o que aconteça em Valência, Valentino Rossi perdeu essa Guerra. Se vencer o campeonato ele vai Ganhar Perdendo!

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP/Motorsport