GP da Comunidade Valenciana – 18ªEtapa – Mundial da Motovelocidade 2021 – MotoGP

Pela última vez a MotoGP estava na pista, já sem muita coisa a se definir, a não ser pela vitória no GP da Comunidade Valenciana. Apenas 20 pilotos iriam correr, já que Pol Espargaró sofreu um acidente na sexta-feira e a Honda resolveu poupar seu piloto para os testes de pós-temporada. Com isso, a equipe principal não teve representantes para a etapa final do Mundial.

10 pilotos disputaram 2 vagas para o Q2, Alex Rins era o candidato principal a classificação do Q2. Alex Marquez foi o primeiro a marcar volta (1:32.195), bem a frente de Andrea Dovizioso. 30 segundos depois, Miguel Oliveira e Marevick Viñales superaram o irmão de Marc Marquez, mas ninguém foi páreo a Alex Rins da Suzuki que foi para a liderança com 1:30.960 com 4 minutos e 20 segundos de sessão.

Na segunda volta, Petrucci que se despedia da MotoGP para disputar o Dakar de 2022 e Dovizioso pulam para 2ª e 3ªposições respectivamente. Ambos superados por Brad Binder, que fica a 2 milésimos de Rins. O piloto da Suzuki deu a resposta ao fazer 1:30.675 e se consolida na liderança.

Na metade da sessão, as vagas para o Q2 estavam com Alex Rins e Brad Binder. Danilo Petrucci vinha em 3º e na sequência: Lecuona, Viñales, Alex Marquez, Oliveira, Dovizioso e Bastianini.

A 6 minutos do final, os pilotos começaram a voltar para a pista. A 4 minutos do final, Dovi dá um belo salto e sobe para 3ªposição. 55 segundos depois, Marevick Viñales faz boa volta e pula para a 4ªposição.

A 2:25 do final, Dovizioso melhora ainda mais e toma a segunda posição de Binder, mas isso dura pouco tempo, o próprio sul-africano recuperou a 2ªposição. A 1:35 do final, Viñales recupera a 4ªposição. Alex Marquez caiu na reta final do Q1.

Alex Rins e Brad Binder confirmaram suas vagas para o Q2. Andrea Dovizioso teve seu melhor resultado desde de quando entrou para tapar o buraco da equipe Petronas, seguido de Marevick Viñales da Aprilla e dos dois pilotos da Tech 3 (Lecuona e Petrucci).

Resultado do Q1:

pos piloto Equipe Moto Tempo
1 42 Alex Rins Team SUZUKI ECSTAR Suzuki 1’30.673
2 33 Brad Binder Red Bull KTM Factory Racing KTM 1’30.788
3 4 Andrea Dovizioso Petronas Yamaha SRT Yamaha 1’30.859
4 12 Maverick Viñales Aprilia Racing Team Gresini Aprilia 1’30.991
5 27 Iker Lecuona Tech 3 KTM Factory Racing KTM 1’30.994
6 9 Danilo Petrucci Tech 3 KTM Factory Racing KTM 1’31.045
7 10 Luca Marini SKY VR46 Avintia Ducati 1’31.073
8 23 Enea Bastianini Avintia Esponsorama Ducati 1’31.185
9 73 Alex Marquez LCR Honda CASTROL Honda 1’31.251
10 88 Miguel Oliveira Red Bull KTM Factory Racing KTM 1’31.319

Valentino Rossi foi para a sua última classificação, seu último momento de buscar uma volta rápida, um bom grid de largada. A disputa pela pole position era o que menos importava naquele momento.

Com 3:15 de sessão, Aleix Espargaró foi o primeiro a marcar volta, mas acabou superado por Jack Miller 35 segundos depois. Zarco marcou o segundo tempo e acabou sendo superado por Bagnaia e Joan Mir em seu último final de semana como campeão. Os dois foram superados pelos dois pilotos da equipe de Fabrica da Yamaha, sendo que Morbidelli fez um 2ºtempo e superou o campeão da temporada de 2021 (Quartararo) ainda no primeiro terço do Q2.

Na segunda volta, Jack Miller marca 1:30.325 e se consolida na liderança a 9:40 do final. Francesco Bagnaia marcou o 2ºtempo e ficou a 15 milésimos do companheiro de equipe. Mir foi para3º, Rins passou para 4ªposição e Quartararo completava os 5 primeiros colocados quando restavam 9 voltas para o final.

A 8:25 do final, Jorge Martin marca o mesmo tempo de 1:30.325 que estava levando Miller a pole position. Por ter feito o tempo 1 minuto e 15 segundos depois, o piloto da Pramac foi para a segunda posição. Com metade da sessão concluída, a Ducati tinha as 3 posições na primeira fila, com Miller, Martin e Bagnaia. Joan Mir e Alex Rins vinham levando a Suzuki a boas posições e Fabio Quartararo estava na 6ªposição. Nakagami, Morbidelli, Zarco, Aleix Espargaró, Valentino Rossi e Brad Binder.

A 6 minutos do final, Bagnaia, Zarco, Mir e Rossi voltaram à pista em busca da pole. Os outros saíram aos poucos com o objetivo de superar Jack Miller.

A 3:30 do final, Peppo Bagnaia marca 1:30.118 e sobe para a liderança. Zarco e Rossi subiram para a 7ª e 8ªposições, segundos depois, ambos foram superados por Takaagi Nakagami da LCR Honda.

A 1:35 do final do treino, Bagnaia faz 1:30 clavados e essa volta poderia ter consolidado a pole do piloto italiano, mas o vice-campeão de 2021 foi ao chão na curva 2 e acabou permitindo que Jorge Martin tomasse a pole que estava nas suas mãos. O piloto da Pramac fez 1:29.936 e conquista a pole position da última etapa da temporada do Mundial de motovelocidade. O piloto espanhol da equipe Pramac superou os pilotos da equipe oficial da Ducati, os dois completam a primeira fila sendo que Bagnaia larga em 2º e Miller que caiu no final larga na 3ªposição.

Em uma das melhores classificações da temporada, Joan Mir vai abrir a segunda fila e Alex Rins vai fechar a segunda fila. A Suzuki se favorece de pistas que o equilíbrio da moto é fundamental e por isso o bom resultado dos dois pilotos. Johann Zarco vai estar no meio dos 2 (Larga na 5ªposição).

Brad Binder da KTM abre a terceira fila após ficar a frente de Fabio Quartararo por poucos milésimos. Takaagi Nakagami é o melhor piloto da Honda com a 9ªposição. Completam os 12 primeiros colocados: Valentino Rossi, Franco Morbidelli e Aleix Espargaró.

Grid de Largada:

pos piloto Equipe Moto Tempo
1 89 Jorge Martin Pramac Racing Ducati 1’29.936
2 63 Francesco Bagnaia Ducati Lenovo Team Ducati 1’30.000
3 43 Jack Miller Ducati Lenovo Team Ducati 1’30.325
4 36 Joan Mir Team SUZUKI ECSTAR Suzuki 1’30.395
5 5 Johann Zarco Pramac Racing Ducati 1’30.418
6 42 Alex Rins Team SUZUKI ECSTAR Suzuki 1’30.475
7 33 Brad Binder Red Bull KTM Factory Racing KTM 1’30.509
8 20 Fabio Quartararo Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha 1’30.620
9 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda 1’30.644
10 46 Valentino Rossi Petronas Yamaha SRT Yamaha 1’30.746
11 21 Franco Morbidelli Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha 1’30.781
12 41 Aleix Espargaró Aprilia Racing Team Gresini Aprilia 1’31.024
13 4 Andrea Dovizioso Petronas Yamaha SRT Yamaha 1’30.859
14 12 Maverick Viñales Aprilia Racing Team Gresini Aprilia 1’30.991
15 27 Iker Lecuona Tech 3 KTM Factory Racing KTM 1’30.994
16 9 Danilo Petrucci Tech 3 KTM Factory Racing KTM 1’31.045
17 10 Luca Marini SKY VR46 Avintia Ducati 1’31.073
18 23 Enea Bastianini Avintia Esponsorama Ducati 1’31.185
19 73 Alex Marquez LCR Honda CASTROL Honda 1’31.251
20 88 Miguel Oliveira Red Bull KTM Factory Racing KTM 1’31.319

Domingo, dia 13 de Novembro de 2021, no Circuito de Ricardo Torno, pela última vez, Valentino Rossi foi para a pista disputar uma corrida do Mundial de Motovelocidade.

A corrida era o menos, o título de pilotos e de construtores já estava definido a favor de Fabio Quartararo e da Ducati respectivamente.

Na largada, Jorge Martin manteve a liderança, seguido de Miller, Mir e Bagnaia. O piloto da Suzuki fez uma boa largada e ganhou a posição de um dos pilotos da Ducati. Brad Binder largou bem e pulou para 5ªposição. Quartararo, Rins, Aleix Espargaró, Rossi e Zarco completava os 10 primeiros colocados.

Na entrada da 2ªvolta, Miller chegou a passar Martin que curvas depois, recupera a liderança. Mir passou o piloto da Ducati e pulou para segunda posição. Miller perdeu mais duas posições, para Bagnaia e Rins caindo para a 5ªposição na 3ªvolta. Quartararo e Aleix Espargaró superaram Brad Binder.

Na 4ªVolta, Mir perdeu posição para Francesco Bagnaia que pulou para segundo e para Alex Rins, o companheiro de equipe que passou a ser o 3ºcolocado e passou a ser a pedra no sapato de Martin e Bagnaia. Na 5ªVolta, Takaagi Nakagami vai ao chão, deixando a Honda com Alex Marquez como único representante da fábrica. Fabio Quartararo passou Jack Miller e pulou para a 5ªposição, parecia que o piloto da Yamaha começaria a entrar na disputa pela vitória.

Os quatro primeiros colocados (Martin, Bagnaia, Rins e Mir) abriram 1 segundo de frente para Quartararo, Miller e Espargaró. As primeiras 6 voltas já havia ocorrido muitas ultrapassagens.

Valentino Rossi vinha em 10º, mas pressionado por Enea Bastianini da Avintia. Uma disputa que acabou na entrada da 9ªvolta, foi quando o novato superou o doutor, subindo para a 10ªposição, isso após largar da 18ªposição. Ao mesmo tempo, Jack Miller recupera a 5ªposição.

Na 10ªVolta, Jorge Martin tinha Francesco Bagnaia e Alex Rins colados nele. Peppo fez uma tentativa de ultrapassagem sobre o piloto da Pramac que segurou bem a liderança. Rins vai ao chão na 11ªvolta, terminado de forma desastrosa seu campeonato que foi bem ruim. Martin e Bagnaia ficavam mais tranquilos na frente, Mir voltava a 3ªposição, mas já pressionado por Jack Miller que vinha em plena recuperação. Na metade da corrida Martin e Bagnaia disputavam a vitória. Mir e Miller disputavam o pódio. Quartararo em 5º com uma boa vantagem sobre Espargaró, Binder, Zarco, Bastianini e Rossi.

No final da 15ªVolta, Francesco Bagnaia supera Jorge Martin e assume a liderança. Mir fez um esforço para se aproximar do piloto da Pramac e conseguiu abrir uma pequena vantagem para Jack Miller.

Porém, a 10 voltas do final, Miller volta a se aproximar de Mir, a única ameaça do esquadrão da Ducati em Valência. Jorge Martin ainda estava perto de Peppo Bagnaia e não desistia de lutar pela vitória. Na 19ªVolta, Miller supera Mir e assume a terceira posição. Valentino Rossi tentava segurar a 10ªposição dos ataques de Franco Morbidelli.

Nas últimas voltas, Miller tirou a vantagem que os dois primeiros tinham sobre ele. A 1 volta e meia do final, o australiano pressionou Jorge Martin, mas teve tempo para preparar a ultrapassagem pra cima do novato do ano.

Francesco Bagnaia vence o GP da Comunidade Valenciana, um grande final de campeonato do piloto italiano, mas que não deu a chance de brigar mais pelo título. Um dia glorioso para a Ducati, já que Jorge Martin da Pramac e Jack Miller da Ducati completaram o pódio. A primeira trinca da Fábrica italiana na temporada.

Jorge Martin conquistou o título do Novato do ano. Porém, na minha opinião, o melhor novato do ano foi Enea Bastianini. Por que não o Martin? A resposta é que com muito menos moto, o piloto da Avintia ganhou 2 pódios e alguns grandes resultados diante de motos mais desenvolvidas do que a dele. Mesmo com uma moto de equipe privada, Jorge Martin tinha uma moto Ducati de 2021 e apesar de ter vencido uma corrida (Na primeira corrida na Áustria) acho que facilitou para ele obter resultados melhores do que os resultados de Bastianini, mas eu acho que os feitos do Enea são mais heroicos em 2021.

Joan Mir fechou a temporada na 4ªposição, fazendo o que era possível para tentar brigar com a Ducati, mas ainda falta potência para a Suzuki. Fabio Quartararo fechou o ano na 5ªposição, sem muito destaque, mas fazendo uma corrida correta. Johann Zarco fez uma prova de recuperação e completou a prova na 6ªposição, mas termina mais uma temporada sem vencer na Moto 2.

Brad Binder levou a KTM a uma decente 7ªposição. A temporada do sul-africano foi muito boa, bem regular, e com 1 vitória, terminou a temporada na 6ªposição. Enea Bastianini fez uma excelente corrida de recuperação, largando da 18ªposição e completando a etapa na 8ªposição. Aleix Espargaró fez uma boa corrida, mas a moto da Aprilla perdeu rendimento e o piloto espanhol fica na 9ªposição. Foi mais uma temporada de superação para Aleix que mais uma vez leva a Aprilla no limite ou até um pouco mais do que o limite da moto.

Valentino Rossi levou sua moto pela última vez na bandeirada, a 10ªposição pouco importa para a sua festa de despedida. O importante foi celebrar uma carreira histórica, com 432 largadas, 115 vitórias, 65 poles, 96 melhores voltas, 235 pódios, 6357 pontos e 9 títulos mundiais (1997 nas 125cc, 1999 nas 250cc, 2001 nas 500cc, 2002, 2003, 2004, 2005, 2008, 2009 na MotoGP).

O Doutor continuara na MotoGP, mas agora ele vai ser dono de equipe nas três categorias. Franco Morbidelli da Yamaha, Andrea Dovizioso da Petronas, Alex Marques da LCR, Miguel Oliveira da KTM e Iker Lecuona da Tech 3 completaram a zona de pontuação.

Resultado final da 19ªEtapa do Mundial de Motovelocidade
GP da Comunidade Valenciana – 27 voltas – MotoGP

pos piloto Equipe Moto Tempo
1 63 Francesco Bagnaia Ducati Lenovo Team Ducati 41’15.481
2 89 Jorge Martin Pramac Racing Ducati a 0.489
3 43 Jack Miller Ducati Lenovo Team Ducati a 0.823
4 36 Joan Mir Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 5.214
5 20 Fabio Quartararo Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha a 5.439
6 5 Johann Zarco Pramac Racing Ducati a 6.993
7 33 Brad Binder Red Bull KTM Factory Racing KTM a 8.437
8 23 Enea Bastianini Avintia Esponsorama Ducati a 10.933
9 41 Aleix Espargaró Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 12.651
10 46 Valentino Rossi Petronas Yamaha SRT Yamaha a 13.468
11 21 Franco Morbidelli Monster Energy Yamaha MotoGP Yamaha a 14.085
12 4 Andrea Dovizioso Petronas Yamaha SRT Yamaha a 16.534
13 73 Alex Marquez LCR Honda CASTROL Honda a 17.059
14 88 Miguel Oliveira Red Bull KTM Factory Racing KTM a 18.221
15 27 Iker Lecuona Tech 3 KTM Factory Racing KTM a 19.233
16 12 Maverick Viñales Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 19.815
17 10 Luca Marini SKY VR46 Avintia Ducati a 28.860
18 9 Danilo Petrucci Tech 3 KTM Factory Racing KTM a 32.169
42 Alex Rins Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 17 voltas
30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda a 23 voltas

Fotos:

imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox imgbox

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

 

GP de Portugal – 17ªEtapa – Mundial da Motovelocidade 2021 – MotoGP

Com o título decidido, a MotoGP volta para Portugal para a penúltima etapa da temporada de 2021. Em cima de fim de festa, começou a sessão de classificação com a repescagem. Sob pressão, Johann Zarco precisava classificar para o Q2 e era o favorito para uma dessas duas vagas.

Na primeira tentativa, Iker Lecuona que vem fazendo um bom trabalho no final da temporada foi 1 milésimo mais rápido que Aleix Espargaró a 11:20 do final. Logo cedo, Brad Binder cai a 4:20 de tempo percorrido da sessão.

Alguns pilotos foram para os boxes. Dos que ficaram na pista, Johann Zarco marcou uma bela volta e subiu para a liderança com 1:39.340, logo na metade da sessão. Com 7 minutos para o final, os classificados eram Zarco da Pramac e Aleix Espargaró da Aprilla. Miguel Oliveira da KTM vinha em 3º, seguindo de Lecuona, Viñales, Petrucci, Bradl, Rossi, Nakagami, Dovizioso, Binder e Bastianini.

As 6 minutos do final, os pilotos que pararam voltaram para a pista, enquanto que a turma do Zarco acabou indo para os boxes e depois voltaram para a pista assim como a turma do Lecuona e Aleix Espargaró.

Takaagi Nakagami fez um bom 6ªtempo a 4:20 do final, na volta seguinte, o japonês da LCR Honda foi ao chão e deixou a briga pelas vagas ao Q2.

Quem estava vivo era Iker Lecuona que passou a liderar a sessão com 1:39.171 a 2:35 do final. Enea Bastianini tinha tudo para passa a liderança, com 3 ótimas parciais, mas perdendo tempo na última parcial, acaba ficando com o 2ºtempo. A menos de 1 minuto do final, Zarco estava fora da zona de classificação, mas ainda aproveitou bem as 2 últimas voltas e passou da 3ª para a 1ªposição, sendo a última volta feita em 1:39.199.

Aleix Espargaró ainda conseguiu marcar o 4ºtempo, mas não impediu a classificação de Zarco e Lecuona para o Q2. Enea Bastianini ficou em 3º, perto do Q2. Aleix Espargaró, Danilo Petrucci e Valentino Rossi completaram os 6 primeiros colocados.

Resultado do Q1:

pospilotoEquipeMotoTempo
15Johann ZarcoPramac RacingDucati1’39.130
227Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTM1’39.171
323Enea BastianiniAvintia EsponsoramaDucati1’39.283
441Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniAprilia1’39.389
59Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTM1’39.595
646Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamaha1’39.604
788Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTM1’39.624
812Maverick ViñalesAprilia Racing Team GresiniAprilia1’39.738
933Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’39.859
106Stefan BradlRepsol Honda TeamHonda1’39.907
114Andrea DoviziosoPetronas Yamaha SRTYamaha1’39.918
1230Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHonda1’40.009

Após alguns minutos, começa o Q2, com os pilotos da Ducati e Fabio Quartararo eram os grandes favoritos a pole position. Já sem chances de título, Joan Mir é o primeiro a marcar tempo com 1:40.700 e acaba superado por Alex Marquez com 3:40 dos 15 minutos disponíveis. O irmão de Marc Marquez foi superado por  Jorge Martin da Pramac ao fazer 1:39.264, por Bagnaia e aos 10:25 do final, Quartararo passou a ser o terceiro colocado.

A 9:50 do final, Jack Miller passa para a ponta com 1:38.836, superando Joan Mir que chegou a ficar na pole por 5 segundos na ponta.  Fabio Quartararo superou Martin e Bagnaia no tempo, mas teve sua volta cancelada (por ter passado do limite da pista), caindo para a 9ªposição. Miller estava levando a pole naquele momento a 6:30 do final, seguido de Mir, Martin, Bagnaia, Pol, Zarco, Morbidelli, Alex Marquez, Quartararo, Lecuona, Rins e Marini.

A 5 minutos do final, todo mundo voltava para a pista para as últimas tentativas de volta. O italiano Francesco Bagnaia fez uma grande volta, passando para a liderança ao fazer 1:38.775 e a equipe oficial da Ducati estava conquistando uma dobradinha nas 2 primeiras posições.

Pol Espargaró e Alex Marquez fizeram boas voltas, mas não chegaram nem perto de Bagnaia e Miller. Ainda no final, Joan Mir passou para 3ªposição e Jorge Martin subiu para a 4ªposição. Na última tentativa, Fabio Quartararo não conseguiu passar da 7ªposição.

Francesco Bagnaia confirmou a pole position na 2ªcorrida em Portugal. A Ducati teve um dia de domínio imenso, já que dos 5 primeiros colocados, 4 tem motos da fábrica italiana, Jack Miller em 2º, Jorge Martin em 4º e Johann Zarco em 5º. O intruso foi o espanhol Joan Mir da Suzuki, que fez uma excelente classificação e colocou sua moto no complemento da primeira fila.

Largando na 6ªposição, Pol Espargaró foi o melhor piloto da Honda, motivado pela 2ªposição em Misano. O Campeão Fabio Quartararo vai abrir a 3ªfila e vai ter do seu lado, Alex Marquez e Franco Morbidelli. Completando as 12 primeiras posições, Iker Lecuona da Tech 3, Alex Rins da Suzuki e Luca Marini da Avintia.

Grid de Largada:

pospilotoEquipeMotoTempo
163Francesco BagnaiaDucati Lenovo TeamDucati1’38.725
243Jack MillerDucati Lenovo TeamDucati1’38.829
336Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’38.893
489Jorge MartinPramac RacingDucati1’38.916
55Johann ZarcoPramac RacingDucati1’38.918
644Pol EspargaróRepsol Honda TeamHonda1’39.058
720Fabio QuartararoMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’39.131
873Alex MarquezLCR Honda CASTROLHonda1’39.191
921Franco MorbidelliMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’39.321
1027Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTM1’39.387
1142Alex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’39.649
1210Luca MariniSKY VR46 AvintiaDucati1’39.828
1323Enea BastianiniAvintia EsponsoramaDucati1’39.283
1441Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniAprilia1’39.389
159Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTM1’39.595
1646Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamaha1’39.604
1788Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTM1’39.624
1812Maverick ViñalesAprilia Racing Team GresiniAprilia1’39.738
1933Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’39.859
206Stefan BradlRepsol Honda TeamHonda1’39.907
214Andrea DoviziosoPetronas Yamaha SRTYamaha1’39.918
2230Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHonda1’40.009

Em um domingo interessante, Francesco Bagnaia obteve uma bela vitória em Algarve. A MotoGP foi a segunda prova do dia, diferente da maioria das ocasiões que a MotoGP é a última corrida do dia.

Na largada, Jack Miller leva a melhor e passa a liderança, mas logo na curva 1, seu companheiro de equipe recupera a 1ªposição. Mir continuava na terceira posição até a metade da volta, quando superou Miller e tomou a segunda posição das mãos do australiano. Jorge Martin era o 4º, Alex Marquez superou Pol Espargaró e subiu para 5ªposição.

Nas primeiras voltas, os irmãos Espargaró erram a mesma curva e perderam posições. Miguel Oliveira correndo em sua cada fez ótima largada e pulou da 17ª para a 10ªposição.

Mir cola em Bagnaia, buscando a primeira vitória da temporada, enquanto que Miller ficou para trás e fica mais para Jorge Martin, Alex Marquez e Fabio Quartararo. Na 4ªVolta, o irmão de Marc Marquez supera Martin e assume a 4ªposição.

Após 6 voltas, Bagnaia abre 6 décimos de frente para Mir com sua Suzuki. Miller vinha em 3º já começando a ser pressionado por Alex Marquez. Martin e Quartararo completava os 6 primeiros colocados. Iker Lecuona erra uma curva e acaba caindo da 7ª para a 12ªposição. O Campeão Fabio Quartararo tentava superar Jorge Martin sem sucesso, igualmente Miguel Oliveira não conseguia avançar além da 10ªposição.

Alex Marquez pressiona Jack Miller e acaba na 12ªvolta passando o piloto da Ducati, subindo para 3ªposição. Era a chance do irmão de Marc Marquez levar seu primeiro pódio do ano. Fabio Quartararo errou na curva 13 e acabou sendo superado por Johann Zarco e caiu para a 6ªposição.

Nessa altura da prova, Bagnaia abriu 2 segundos de frente para Mir, a Ducati tem uma moto melhor e mais potente do que a Suzuki que privilegia a ciclística. Enquanto isso, na parte intermediaria brigavam Alex Rins, Miguel Oliveira, Enea Bastianini, Brad Binder e Iker Lecuona. Já mais atrás, Franco Morbidelli com problemas físicos, Valentino Rossi e Stefan Bradl brigavam pelas últimas posições.

Zarco lutava para tentar superar seu companheiro de equipe, mas ao invés de superar Jorge Martin, o francês da Pramac é superado por Quartararo que volta para a 6ªposição.

Jack Miller vai pra cima de Alex Marquez, travando um duelo pelo pódio. Mais atrás Martin, Quartararo, Zarco e Pol Espargaró. A 5 voltas do final, Zarco e Quartararo passaram por Jorge Martin. Ao mesmo tempo, Jack Miller passou Alex Marquez e recuperou a terceira posição.

A 4 Voltas do final, Fabio Quartararo foi para o chão e abandonou a corrida na curva 5. Pela primeira vez no ano que o campeão do mundo não marca pontos na temporada.

No final da 23ªVolta, Miguel Oliveira foi para o chão, o acidente foi forte e acabou por encerrar a corrida a 2 voltas do final. A vitória ficou com Francesco Bagnaia, com uma certa facilidade em relação a Joan Mir que acabou na segunda posição. A potência da moto italiana favoreceu ao vice-campeão da temporada.

Jack Miller conseguiu salvar o pódio após uma disputa com Alex Marquez que durou até o final da prova. O irmão de Alex Marquez conquista o seu melhor resultado da temporada e o melhor resultado da LCR Honda em 2021. Johann Zarco fez uma corrida de regular para bom, conseguiu ficar na frente de Jorge Martin e acaba o dia na 5ªposição, seguido de Pol Espargaró (com uma boa 6ªposição) e de Jorge Martin.

Alex Rins ficou na 8ªposição, muito atrás do companheiro de equipe que vai para o pódio. Enea Bastianini da Avintia e Brad Binder da KTM completaram os 10 primeiros colocados.

Largando da última posição, Takaagi Nakagami conseguiu fazer uma razoável recuperação e ficou na 11ªposição. Na disputa das últimas posições na zona de pontuação, Luca Marini ficou na frente e ficou na 12ªposição, seguindo de Valentino Rossi em sua penúltima corrida da carreira, Andrea Dovizioso e Stefan Bradl que completaram a zona de pontuação.

Uma grande festa de despedida seria feita para Valentino Rossi em Valência no domingo seguinte.

Resultado final do GP de Portugal
Algarve – 23 Voltas – MotoGP

pospilotoEquipeMotoTempo
163Francesco BagnaiaDucati Lenovo TeamDucati38’17.720
236Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 2.478
343Jack MillerDucati Lenovo TeamDucatia 6.402
473Alex MarquezLCR Honda CASTROLHondaa 6.453
55Johann ZarcoPramac RacingDucatia 7.882
644Pol EspargaróRepsol Honda TeamHondaa 9.573
789Jorge MartinPramac RacingDucatia 10.144
842Alex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 10.742
923Enea BastianiniAvintia EsponsoramaDucatia 13.840
1033Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTMa 14.487
1130Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaa 20.912
1210Luca MariniSKY VR46 AvintiaDucatia 22.450
1346Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamahaa 22.752
144Andrea DoviziosoPetronas Yamaha SRTYamahaa 26.207
156Stefan BradlRepsol Honda TeamHondaa 26.284
1612Maverick ViñalesAprilia Racing Team GresiniApriliaa 26.828
1721Franco MorbidelliMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 27.863
88Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTMa 1 Volta
27Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTMa 1 Volta
20Fabio QuartararoMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 3 Voltas
41Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniApriliaa 16 Voltas
9Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTMa 23 Voltas

Fotos:

image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Classificação do GP dos Estados Unidos – Mundial da Motovelocidade 2021 – MotoGP

No Q1, tivemos Joan Mir, com uma moto reserva após quebrar o motor no treino livre. Mesmo assim, o piloto da Suzuki era um dos candidatos à vaga no Q2. Na primeira volta, Mir já se colocou na frente de Franco Morbidelli e de Alex Marquez. Lá em baixo, Aleix Espargaró caiu e teve de levar sua moto aos boxes para reparos.

Mir tratou de melhorar um pouco mais sua volta, para 2:03.938. Com 2 décimos de frente para Morbidelli. Os estavam se classificando para o Q2.

A 4 minutos do final, praticamente todo mundo estava de volta à pista. Mir foi determinado a confirmar seu lugar no Q2. Foi isso que ele fez ao marca 2:03.540. Porém, não se esperava o temporal que o italiano Luca Marini fez a 15 segundos do final o tempo de 2:03.410, isso com uma moto Ducati de 2019.

Franco Morbidelli acabou ficando com o 3ºlugar, seguido de Andrea Dovizioso (Também com moto de 2019), que tinha chances de superar o tempo de Marini e Mir e classificar para o Q2, mas pegou trafego na segunda metade de volta, só conseguindo melhorar até o 4ºlugar. Alex Marquez e Enea Bastianini completaram os 6 primeiros.

Resultado do Q1:

pospilotoequipemototempo
110Luca MariniSKY VR46 AvintiaDucati2’03.410
236Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki2’03.540
321Franco MorbidelliMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha2’03.872
44Andrea DoviziosoPetronas Yamaha SRTYamaha2’04.044
573Alex MarquezLCR Honda CASTROLHonda2’04.100
623Enea BastianiniAvintia EsponsoramaDucati2’04.118
727Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTM2’04.324
888Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTM2’04.392
941Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniAprilia2’04.419
1046Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamaha2’04.699
119Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTM2’04.829

Com o tempo nublado, foi disputado o Q2 da categoria rainha. Marc Marquez em busca da 8ªpole da carreira, faz uma bela volta na primeira tentativa, mas é superado por Jorge Martin da Pramac com 2:03.278. Zarco, Bagnaia e Miller completava os 5 primeiros. O Formiga Atômica era o intruso no domínio das Ducati.

A 8 minutos do final, Marc Marquez assumiu a liderança com 2:03.029, superando Jorge Martin. Takaagi Nakagami mostrou força ao fazer o terceiro tempo. Zarco que vinha fazendo uma bela marca no começo acabou perdendo desempenho e só conseguiu marcar o 4ºtempo. Fabio Quartararo em 5º, a diferença dos 5 primeiros colocados era pequena a menos de 6 minutos do final.

A menos de 5 minutos do final, a maioria dos pilotos sai para a pista. Jorge Martin e Joan Mir foram os últimos a irem para a última tentativa.

Francesco Bagnaia foi com tudo na sua tentativa derradeira, o vice-líder do campeonato faz o melhor tempo do dia (2:02.781), passando a liderança a 30 segundos do final. Fabio Quartararo passou para 2º, mas com quase 4 décimos de frente. O piloto francês fez uma última tentativa, mas não conseguiu se quer melhorar sua marca.

Pela 3ªvez seguida, Francesco Bagnaia conquistou a pole e larga na frente no Circuito das Américas, que por sinal, muito mal tratado e com um asfalto bem ruim, bem ruim mesmo. O piloto da Ducati ainda lutando para disputar o título.

Por outro lado, Fabio Quartararo continuava a levar a Yamaha nas costas, com uma ótima segunda posição, continuando a marcar seu maior adversário na disputa pelo título. Marc Marquez que tem excelente retrospecto na pista vai completar a primeira fila ao ficar com a 3ªposição.

Jorge Martin impressiona mais uma vez, com a 4ªposição e abrindo a 2ªfila. Junto do piloto da Pramac, Takaagi Nakagami em excelente classificação e Johann Zarco vão completar a 2ªfila. Alex Rins e Joan Mir levaram a Suzuki a 7ª e 8ªposições. Em sua única chance de volta, Luca Marini supera 3 pilotos e larga em 9º.

Jack Miller desapontou totalmente, acabou ficando na 10ªposição, muito longe do companheiro de equipe que vai largar na pole. Brad Binder da KTM e Pol Espargaró da Honda. A MotoGP terá a sua largada a partir das 16 horas.

Grid de Largada:

pospilotoequipemototempo
163Francesco BagnaiaDucati Lenovo TeamDucati2’02.781
220Fabio QuartararoMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha2’03.129
393Marc MarquezRepsol Honda TeamHonda2’03.209
489Jorge MartinPramac RacingDucati2’03.278
530Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHonda2’03.292
65Johann ZarcoPramac RacingDucati2’03.379
742Alex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki2’03.453
836Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki2’03.528
910Luca MariniSKY VR46 AvintiaDucati2’03.546
1043Jack MillerDucati Lenovo TeamDucati2’03.720
1133Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM2’03.781
1244Pol EspargaróRepsol Honda TeamHonda2’03.875
1321Franco MorbidelliMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha2’03.872
144Andrea DoviziosoPetronas Yamaha SRTYamaha2’04.044
1573Alex MarquezLCR Honda CASTROLHonda2’04.100
1623Enea BastianiniAvintia EsponsoramaDucati2’04.118
1727Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTM2’04.324
1888Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTM2’04.392
1941Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniAprilia2’04.419
2046Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamaha2’04.699
219Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTM2’04.829

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

GP da Estiria – Mundial da Motovelocidade 2021 – MotoGP – 10ªetapa

Etapa realizada no dia 8 de Agosto, no dia de encerramento das Olimpíadas de Tokyo. A etapa que deu a primeira vitória de Jorge Martin e a primeira vitória da Pramac na categoria principal.

A classificação teria 13 pilotos disputando 2 vagas para o Q2. Entre eles estava o espanhol Daniel Pedrosa, com a 3ªmoto da KTM, participando de um final de semana de GP, desde do GP da Comunidade Valenciana de 2018. A maiorias dos pilotos foram para pista, com todas as armas para a primeira volta.

Alex Rins já mostra as cartas nos primeiros minutos, marcando 1:24.246, tempo que ficou bem a frente dos demais pilotos. Na volta seguinte, Rins melhora seu tempo para 1;23.844 a 10:30 do final. Alex Marquez chega a fazer o segundo tempo. Porém, acabou superado pelo Gueopado sul-africano Brad Binder com 1:24.050 na segunda posição e Pòl Espargaró com 1:24.129 na 3ªposição.

A situação estava boa para Rins e Binder, mas tudo muda com a boa volta de Alex Marquez (1:23.968) a 9 minutos do final, que faz o piloto da LCR Honda voltar a segunda posição. 20 segundos depois, Miguel Oliveira destruiu os cronômetros e toma a ponta do Q1, após marcar 1:23.773.

Na metade da sessão, Oliveira e Rins vinham se classificando. Alex Marquez vinha em 3º, Binder em 4º, Daniel Pedrosa em sua volta vinha em boa 5ºposição. Pol Espargaró, Bastianini, Rossi, Marini, Crutchlow que substituía Morbidelli, Petrucci, Savadori e Lecuona. A 5 minutos do final, todo mundo voltou a batalha, buscando as vagas para o Q2, que estavam abertas.

Valentino Rossi melhorou, mas só foi suficiente para passar a 5ªposição, a 2 minutos e 40 segundos do final.

A 1 minuto e 40 segundos do final, Rins fez 1:23.781, ficando a 8 milésimos do tempo de Miguel Oliveira. Quem tinha uma ótima volta foi Dani Pedrosa, mas ela acabou sendo cancelada. Era por causa de o piloto passar do limite da pista.

No final, Miguel Oliveira marcou 1:23.552. parecia que o Português fincava seu lugar no Q2. Porém, Enea Bastianini com 1:23.510 e Alex Marquez com 1:23.547 (apenas 5 milésimos a frente de Miguel Oliveira) deixaram o piloto da KTM em 3º, mas quando Oliveira achava que o dia iria acabar por ai mesmo, acabou que a volta de Bastianini foi cancelada. Enquanto o piloto da Avintia caiu para a 10ªposição, Oliveira acabou levando a segunda vaga do Q2.

Alex Marquez foi o mais rápido da repescagem. Alex Rins acabou ficando na terceira posição. A Se destacar o bom desempenho de Daniel Pedrosa, fazendo uma 4ªposição e conseguindo largar na 14ªposição. Muito bom para quem estava sem disputar corridas na MotoGP a mais de 2 anos e meio.

Resultado do Q1:

pospilotoequipemototempo
173Alex MarquezLCR Honda CASTROLHonda1’23.547
288Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTM1’23.552
342Alex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’23.585
426Dani PedrosaRed Bull KTM Factory RacingKTM1’23.730
544Pol EspargaroRepsol Honda TeamHonda1’23.971
633Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’24.050
746Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamaha1’24.097
810Luca MariniSKY VR46 AvintiaDucati1’24.115
927Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTM1’24.141
1023Enea BastianiniAvintia EsponsoramaDucati1’24.245
1132Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniAprilia1’24.405
129Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTM1’24.465
1335Cal CrutchlowPetronas Yamaha SRTYamaha1’24.513

Logo que o tempo foi disparado, os pilotos partem para a pista, liderados por Aleix Espargaró e Joan Mir. Os pilotos da Pramac saíram para a pista 30 segundos depois. Francesco Bagnaia e Fabio Quartararo foram os últimos a saírem para a pista.

Mir fez a primeira volta da sessão, seu tempo de 1:24.272 foi superado primeiro por Jack Miller. A 11:20 do final, Marevick Viñales marca 1:23.902 contra 1:23.959 de Francesco Bagnaia.  A menos de 11 minutos do final, Fabio Quartararo quebrou os cronômetros, com 1:23.259 passa a liderança, muito na frente dos seus adversários.

A 10:30 do final, Jack Miller faz volta melhor (1:23.300) e se aproxima de Quartararo, Jorge Martin passou a ser o 3ºcolocado. Ao perceber que os adversários chegavam perto, o líder do campeonato melhorou sua marca na volta posterior, com 1:23.075, consolidando na liderança a 9:30 do final. Jorge Martin chegou a fazer uma boa volta que acabou cancelada.

Na metade do Q2, Quartararo da Yamaha, Miller da Ducati e Martin da Pramac formariam a primeira fila. Mir era o 4º seguido de Viñales, Aleix Espargaró, Marc Marquez, Nakagami, Zarco, Alex Marquez e Miguel Oliveira. O piloto português não tinha ido para a pista.

Aos poucos, os pilotos começaram a voltar para as últimas tentativas de tirar Quartararo da primeira fila. A 4 minutos do final, Bagnaia consegue tomar a pole para ele, com 1:23.038.

Esse tempo seria superado pelo espanhol Jorge Martin, o primeiro a romper a barreira do 1 minuto e 23 segundos, com 1:22.994 a 2 minutos e 25 segundos do final. Na reta final, Zarco passou para a 5ªposição, logo a frente de Takaagi Nakagami. Segundos depois, Mir superou os 2, subindo para a 5ªposição. Marc Marquez sobe da 10ª para a 7ªposição.

Fabio Quartararo buscou recuperar a pole position, no tempo acabou conseguindo a pole, com 1:22.958. Porém, essa volta acabou sendo cancelada e Jorge Martin pode comemorar a pole position. Após algumas corridas de fora e depois de voltar ter perdido um pouco o ritmo que obteve no começo do ano, o espanhol deu pistas de que estava voltando a esse ritmo. Francesco Bagnaia, vice-líder do campeonato larga em segundo com sua Ducati e Fabio Quartararo da Yamaha larga em 3º, fechando a primeira fila.

A segunda fila é aberta pelo australiano Jack Miller da Ducati, que precisava se reencontrar no campeonato.  Joan Mir leva a Suzuki a uma 5ªposição, muito acima das expectativas para uma moto não muito potente. Johann Zarco da Pramac completa a 2ªfila.

Aleix Espargaró abre a 3ªfila, com sua Aprilla fazendo mais do que era possível com a pior moto da MotoGP.  Completam a fila, Marc Marquez da Honda Repsol e Marevick Viñales da Yamaha. Na quarta fila terá Takaagi Nakagami e Alex Marquez da LCR Honda e Miguel Oliveira da KTM fechando a 4ªfila.

Grid de Largada:

pospilotoequipemototempo
189Jorge MartinPramac RacingDucati1’22.994
263Francesco BagnaiaDucati Lenovo TeamDucati1’23.038
320Fabio QuartararoMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’23.075
443Jack MillerDucati Lenovo TeamDucati1’23.300
536Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’23.322
65Johann ZarcoPramac RacingDucati1’23.376
741Aleix EspargaroAprilia Racing Team GresiniAprilia1’23.448
893Marc MarquezRepsol Honda TeamHonda1’23.489
912Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’23.508
1030Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHonda1’23.536
1173Alex MarquezLCR Honda CASTROLHonda1’23.841
1288Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTM1’23.944
1342Alex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’23.585
1426Dani PedrosaRed Bull KTM Factory RacingKTM1’23.730
1544Pol EspargaroRepsol Honda TeamHonda1’23.971
1633Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’24.050
1746Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamaha1’24.097
1810Luca MariniSKY VR46 AvintiaDucati1’24.115
1927Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTM1’24.141
2023Enea BastianiniAvintia EsponsoramaDucati1’24.245
2132Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniAprilia1’24.405
229Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTM1’24.465
2335Cal CrutchlowPetronas Yamaha SRTYamaha1’24.513

O domingo consagraria um estreante na temporada. Com uma vitória incontestável e uma prova que teve um acidente impressionante, que fez a corrida parar por mais de meia-hora.

Na largada, Martin deu um pulo metros depois da largada, esse pulo comprometeu um pouco essa largada, perdendo a posição para Francesco Bagnaia. Nas curvas 2 e 3, Martin recupera a ponta, mas na curva seguinte, Francesco Bagnaia volta a liderança. Joan Mir, Fabio Quartararo, Marc Marquez e Marevick Viñales completavam os 6 primeiros.

Marquez passou Quartararo na marra, enquanto que Mir passa Martin no final da 1ªvolta, mas com a potência da sua moto, Jorge Martin volta à segunda posição. Na metade da 2ªVolta, Marquez tenta passar Mir e consegue, mas Quartararo decidiu entrar na briga e fazer linha de três na curva 6. Isso acabou mal para Marquez que acabou perdendo a trajetória da curva e caiu para a 6ªposição.

Tudo estava muito bom, mas na terceira volta, Dani Pedrosa caiu na curva 3 e sua moto foi atingida por Lorenzo Savadori. O Resultado foi que a moto do piloto da KTM explode e fica em chamas. A bandeira vermelha foi acionada e todo mundo foi para os boxes.

Savadori teve problemas físicos, o acidente acabou machucando a sua perna o suficiente para não permitir que ele continuasse na prova. Dani Pedrosa pode voltar para a nova corrida, que teria 27 voltas. As posições do grid de largada seriam as conquistadas na classificação do Sábado.

Mais de meia hora depois, os pilotos partem para a formação do Grid de largada, 1 minuto depois para a volta de apresentação. Marevick Viñales teve problemas para partir e acabou tendo de largar dos boxes. Após tudo isso, tivemos a nova relargada e Martin manteve a liderança, mas Miller logo tomou a liderança para ele na 3ªcurva, deixando Jorge Martin para segunda posição e Joan Mir na 3ªposição.

Mir foi pra luta e consegue superar Martin no final da segunda volta, mas quando chega na reta, a potência das motos da Ducati acaba suplantando a ciclística da Suzuki. Martin passa Mir na 3ªcurva da 3ªvolta.

Miller, Martin, Mir, Quartararo e Zarco formavam o primeiro pelotão. Alex Marquez e Takaagi Nakagami da LCR Honda estavam muito bem, na 6ª e 7ªposições. Ao mesmo tempo que existia uma grande briga que começava no Sul-Africano Brad Binder (8ªposição) até Enea Bastianini da Avinita (que vinha na 17ªposição). Na 5ªVolta, Aleix Espargaró abandona, sua moto deu problema e o piloto nada poderia fazer.

Nesse momento, Jorge Martin e Joan Mir tinham superado Jack Miller, os dois assumiram as 2 primeiras posições, enquanto que o australiano começou a ser pressionado por Fabio Quartararo e Johann Zarco. Na 7ªVolta, o líder do campeonato (Quartararo) supera o piloto da Ducati e assume a 3ªposição. Miller ainda tentou dar o troco e voltar a posição do pódio, mas o piloto da Yamaha recuperou a ponta na curva 6… Foi uma boa briga, mas Quartararo acabou levando a melhor.

Enquanto isso, Mir tentava passar Martin, mas não tinha potência suficiente para realizar essa ultrapassagem. Os dois tinham fugido de Quartararo, Miller e Zarco após 8 voltas de corrida. Um pouco mais atrás, Nakagami superou Alex Marquez na disputa particular da LCR e assumiu a 6ªposição. Alex Rins, Brad Binder e Miguel Oliveira completavam as 10 primeiras posições. Francesco Bagnaia vinha em uma decepcionante 11ªposição, seguido de Marc Marquez.

Marevick Viñales que já tinha problemas acaba tomando a punição da volta longa, sua prova que já estava ruim ficou ainda pior. A prova acabou para Miguel Oliveira, que teve problemas mecânicos na metade da prova.

Jorge Martin e Joan Mir continuavam na frente, disputando a liderança e a vitória. Enquanto isso, Quartararo continuava na frente de Miller. Esse quadro continuou até que a 10 voltas do final, Miller acabou indo para o chão e abandono a prova. O líder do campeonato estava mais tranquilo na 3ªposição. Enquanto que um dos candidatos ao título acabou caindo e perdendo a chance de tirar a boa vantagem de Quartararo na liderança do campeonato. Zarco também se aproveita, subindo para a 4ªposição. Nakagami chega a 5ªposição, com Rins, Binder, Marc Marquez, Alex Marquez e Bagnaia completavam os 10 primeiros colocados.

Nas voltas finais, Jorge Martin começa a abrir vantagem sobre Joan Mir, à vitória vinha se consolidando volta após volta. A 5 voltas do final, Martin abria 1.2 segundo sobre o campeão do mundo de 2020. Quartararo vinha tranquilo na terceira posição. Zarco, Nakagami vinham tranquilos na 4ª e 5ªposições. Brad Binder vinha próximo de Alex Rins, na busca pela 7ªposição.

Jorge Martin levou sua moto até o final da prova e conquistou a primeira vitória na MotoGP. Festa para a Pramac Racing que conquistou sua primeira vitória na sua história, desde da sua estreia na temporada de 2002. Festa para o piloto que começa a se consolidar na categoria e pela equipe que pode comemorar uma vitória que por tanto tempo tentada e por tantas vezes escapou por detalhes.

Em uma grande corrida, Joan Mir levou a Suzuki para uma improvável segunda posição. Para uma moto sem muita potência é sim um resultado invejável, mostrando a categoria de um campeão do mundo. Fabio Quartararo fez uma grande corrida e acabou conquistando uma importante 3ªposição, consolidando a sua liderança no campeonato.

Ao final da prova, Brad Binder teve um desempenho incrível, passando da 7ª para a 4ªposição nas voltas finais, após superar Rins primeiro, depois Johann Zarco e por último, Takaagi Nakagami. O Sul-africano acabou o dia em excelente 4ªposição, um bom resultado para a KTM na primeira prova de casa da equipe.

Takaagi Nakagami fez uma bela apresentação e chegou na 5ªposição, seu segundo melhor resultado na temporada de 2021. Johann Zarco caiu de posição na reta final e acabou o dia na 6ªposição, muito decepcionante para o francês foi ver seu companheiro de equipe vencer pela primeira vez, enquanto que Johann ainda não conseguiu essa vitória. Alex Rins fez uma boa corrida, mas longe do desempenho de Joan Mir, chegando na 7ªposição.

Os irmãos Marquez chegaram na 8ª e 9ªposição, com Marc na frente de Alex. Francesco Bagnaia da Pramac chegou a passar Alex, mas foi punido em 3 segundos e acabou o dia na 11ªposição, ficando atrás de Daniel Pedrosa, numa corrida muito boa, numa participação bem forte para um piloto que não corrida a 2 anos e meio.

Mesmo com a Punição da volta longa, Enea Bastianini acabou ficando em uma honrosa 12ªposição. Valentino Rossi lutou muito e acabou salvando a 13ªposição. Completaram a zona de pontuação:  Luca Marini da Avintia e Iker Lecuona da Tech 3.

A ressaltar a lamentável apresentação de Pol espargaró, que se quer marcou ponto no GP da Estiria, ficando na 16ªposição. Pior foi Marevick Viñales, que acabou na 19ªposição. Essa foi a última vez que o espanhol correu pela Yamaha. No relato da prova seguinte, você vai saber quais foram esses motivos.

Resultado final do GP da Estíria
11ªEtapa do Mundial de motovelocidade – MotoGP

pospilotoequipemototempo
189Jorge MartínPramac RacingDucati38’07.879
236Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 1.548
320Fabio QuartararoMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 9.632
433Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTMa 12.771
530Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaa 12.923
65Johann ZarcoPramac RacingDucatia 13.031
742Álex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 14.839
893Marc MárquezRepsol Honda TeamHondaa 17.953
973Álex MárquezLCR Honda CASTROLHondaa 19.059
1026Dani PedrosaRed Bull KTM Factory RacingKTMa 19.389
1163Francesco BagnaiaDucati Lenovo TeamDucatia 21.667
1223Enea BastianiniAvintia EsponsoramaDucatia 25.267
1346Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamahaa 26.282
1410Luca MariniSKY VR46 AvintiaDucatia 27.492
1527Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTMa 31.076
1644Pol EspargaróRepsol Honda TeamHondaa 31.150
1735Cal CrutchlowPetronas Yamaha SRTYamahaa 40.408
189Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTMa 48.114
1912Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 1’03.149
43Jack MillerDucati Lenovo TeamDucatia 9 voltas
88Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTMa 13 voltas
41Aleix EspargaróAprilia Racing Team GresiniApriliaa 23 voltas
32Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniApriliaNão largou na 2ªlargada

Fotos:

image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

GP da Holanda – Mundial da Motovelocidade 2021 – MotoGP – 9ªetapa

Em Assen, Fabio Quartararo conquistou a sua 4ªVitória na temporada e termina a primeira parte do campeonato com uma bela vantagem de 34 pontos para Johann Zarco, seu mais próximo adversário.

No sábado ocorreu a classificação. Na repescagem, os pilotos foram de cara para a pista, não deram o mole que muitos dos pilotos da Moto 3 deram no Q1. Johann Zarco e Francesco Bagnaia eram os dois grandes favoritos as vagas para o Q2.

Lorenzo Savadori começou na frente, mas era muito no começo e os principais candidatos as 2 primeiras posições não tinham feita sua voltas rápidas. Até que Francesco Bagnaia toma a ponta com 1:32.761, bem a frente de Savadori.

A 10 minutos do final, Martin pulou para 2º com 1:33.075. 15 segundos depois, Danilo Petrucci subiu para 3º. Zarco erra em sua volta e foi para os boxes. Na volta seguinte, Bagnaia baixa seu tempo e mantem a liderança, com 4 décimos de frente para Jorge Martin. Os dois pilotos da Tech 3, Iker Lecuona e Danilo Petrucci vinham em 3º e 4º respectivamente. Savadori, Marc Marquez, Binder, Gerloff, Bastianini, Marini, Zarco e Alex Marquez.

A 5 minutos do final, a grande maioria dos pilotos entravam para a 2ª e derradeira tentativa. O estreante Garrett Gerloff já estava na pista, aprendendo bastante sobre a moto da Yamaha Petronas.

A 1 minuto e 40 segundos do final, Danilo Petrucci marca o 2ºtempo, mas sua volta é cancelada e Iker Lecuona passou para 2ªposição com 1:32.724 e iria levar a segunda volta para o Q2.

Porém, Johann Zarco fez uma volta prefeita na última tentativa e acabou fazendo o melhor tempo da repescagem, com 1:32.541. Os favoritos passaram para a fase final da classificação. Em contra partida, Marc Marquez caiu a 40 segundos do final e acabou sua classificação nua desanimadora 10ªposição (Largando na 20ªposição).

Resultado do Q1:

pospilotoequipemotostempo
15Johann ZarcoPramac RacingDucati1’32.541
263Francesco BagnaiaDucati Lenovo TeamDucati1’32.657
327Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTM1’32.724
489Jorge MartinPramac RacingDucati1’32.850
532Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniAprilia1’33.258
673Alex MarquezLCR Honda CASTROLHonda1’33.288
710Luca MariniSKY VR46 AvintiaDucati1’33.321
89Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTM1’33.378
923Enea BastianiniAvintia EsponsoramaDucati1’33.404
1093Marc MarquezRepsol Honda TeamHonda1’33.477
1133Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’33.597
1231Garrett GerloffPetronas Yamaha SRTYamaha1’33.739

Depois de alguns minutos, começa o Q2 e de imediato, a maioria dos pilotos partiram para a pista, os favoritos a pole eram Zarco, Bagnaia, Miller e Quartararo. Desses, os 3 últimos foram para a pista depois dos outros pilotos.

Um desacreditado e já desempregado da Yamaha, Marevick Viñales fez uma boa volta de 1:32.413, a 11:30 do final e ficou na liderança até Quartararo baixar sua marca em 76 milésimos (1:32.336) a 10:45 do final do Q2.  Zarco em 3º foi com tudo para melhorar sua posição, mas acabou mantendo a posição, Nakagami fez uma boa volta passando para 4ªposição, seguido de Aleix Espargaró.

A 9 minutos e meio do final, Jack Miller pula para 4ªposição e 15 segundos depois, Quartararo baixa o seu tempo para 1:31.922, melhorando sua situação para jantar mais uma pole na carreira. Seguido de Viñales, Zarco, Miller, Nakagami, Aleix Espargaró, Oliveira, Rins que fez uma boa volta a 8:20 do final, pulando para 8º, Bagnaia, Pol Espargaró, Rossi e Mir.

Todo mundo foi pra pista a fim de destronar Quartararo. Viñales, Pol e Mir foram os primeiros a partirem para uma segunda tentativa. Enquanto o piloto da Yamaha não conseguiu um bom tempo, Pol Espargaró deu um pulo e passou para 7ªposição.

Viñales parte para uma nova volta, foi nessa volta que Marevick acertou, uma brilhante volta de 1:31.814. Liderança para o espanhol e de quebra o novo recorde do circuito de Assen. Agora era Quartararo que precisava melhorar para chegar na pole a 2 minutos do final da classificação. Os tempos baixavam na reta final, Quartararo chega a melhorar, mas não consegue superar o tempo de Viñales.

No último minuto, Bagnaia sobe para 3º, mas é superado por Nakagami da LCR Honda a 15 segundos do final, com 1:32.314, mas as atenções estavam todas voltadas para a última tentativa do francês, só que ele falha e a pole fica mesmo nas mãos de Marevick Viñales.

O piloto que esta fora da Yamaha em 2022 superou as expectativas e sua má fase de resultados para largar na frente. O líder do campeonato, Fabio Quartararo completa a dobradinha da equipe oficial da Yamaha. A primeira fila vai ser completada pelo italiano Francesco Bagnaia, o piloto da Ducati marcou 1:32.116 e tomou 3ªposição, que estava nas mãos do japonês Takaagi Nakagami da LCR.

Aliás, Nakagami vai abrir a 2ªfila. Foi um bom treino, sendo ele o melhor piloto da Honda na classificação. Johann Zarco leva a Pramac a 5ªposição e Miguel Oliveira que vive uma ótima fase da sua carreira vai largar na 6ªposição.

Alex Rins fez o que era possível, mas que não pode lhe dar um resultado além da 7ªposição. Jack Miller decepcionou, não conseguiu um bom tempo e vai largar na 8ªposição, sem jamais ter brigado pela pole position. Aleix Espargaró fecha a terceira fila. Completando o grid de largada: Joan Mir da Suzuki, Pol Espargaró da Honda Repsol e Valentino Rossi da Yamaha Petronas.

Grid de largada:

pospilotoequipemotostempo
112Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’31.814
220Fabio QuartararoMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha1’31.885
363Francesco BagnaiaDucati Lenovo TeamDucati1’32.116
430Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHonda1’32.314
55Johann ZarcoPramac RacingDucati1’32.394
688Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTM1’32.450
742Alex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’32.597
843Jack MillerDucati Lenovo TeamDucati1’32.609
941Aleix EspargaroAprilia Racing Team GresiniAprilia1’32.666
1036Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzuki1’32.748
1144Pol EspargaroRepsol Honda TeamHonda1’32.830
1246Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamaha1’32.919
1327Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTM1’32.724
1489Jorge MartinPramac RacingDucati1’32.850
1532Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniAprilia1’33.258
1673Alex MarquezLCR Honda CASTROLHonda1’33.288
1710Luca MariniSKY VR46 AvintiaDucati1’33.321
189Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTM1’33.378
1923Enea BastianiniAvintia EsponsoramaDucati1’33.404
2093Marc MarquezRepsol Honda TeamHonda1’33.477
2133Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTM1’33.597
2231Garrett GerloffPetronas Yamaha SRTYamaha1’33.739

A Yamaha domina o domingo, mas foi Fabio Quartararo a conquistar a vitória e de uma maneira fácil, apesar de sofrer um pouco no começo com Francesco Bagnaia. Depois disso acabou sendo um passeio do piloto francês que abre mais vantagem na ponta do campeonato.

Viñales que ela pole não largou bem, Quartararo vai bem melhor e assume a liderança, seguido de Bagnaia, Nakagami e Viñales que caiu da 1ª para a 4ªposição. Marc Marquez fez uma brilhante largada, ao ganhar 9 posições, subindo para a 11ªposição. Curvas depois, Francesco Bagnaia vai pra cima de Fabio Quartararo e acaba tomando a liderança.

Quartararo estava disposto a recuperar a liderança, nas mãos de Bagnaia. Nakagami seguia junto deles na 3ªposição. Enquanto isso, na metade da 2ªVolta, Rins acaba saindo da pista após se chocar com Johann Zarco, nessa o piloto da Suzuki se deu mal e caiu para a última posição.

Quartararo e Bagnaia travam um belo duelo pela liderança. No final da 5ªVolta, Quartararo volta a ponta, mas ao chegar na reta, o piloto da Ducati com mais potência voltava a se colocar na frente no começo da volta. Na curva 11, Quartararo supera Bagnaia, mas dessa vez, o piloto da Yamaha evita o troco do piloto italiano e começa a partir dai a abrir vantagem na frente. Enquanto isso, Joan Mir e Johann Zarco disputam a 5ªposição. Valentino Rossi acaba indo para o chão na 7ªVolta.

Takaagi Nakagami vinha fazendo uma ótima prova. Porém, era pressionado pelo espanhol Marevick Viñales, que tentava se recuperar da largada ruim. Algumas voltas depois, Francesco Bagnaia começou a ficar para Nakagami, Viñales, Zarco e Mir, na 10ªVolta.

Nakagami tinha a chance de subir ainda mais na classificação, mas a Honda parecia não ter potência para enfrentar a poderosa moto da Ducati, principalmente pela moto do Japonês ser um modelo 2019 contra o modelo 2021 da Desmosedici de Bagnaia.

Por duas vezes, Nakagami chegou a superar Bagnaia que acabou dando o troco de imediato, na 11ª e na 13ªvolta. Porém, Bagnaia tomou uma punição por exceder o limite da pista e teria de fazer uma volta longa. Quem saiu ganhando foi Marevick Viñales que acabou passando para segunda posição, após superar Nakagami e depois do piloto da Ducati pagar a punição. Já Jack Miller acabou indo para o chão na curva 5 da 15ªVolta, fim de prova para um dos primeiros colocados no campeonato.

Fabio Quartararo lidera com tranquilos 4 segundos de frente para Viñales. O francês estavam sobrando na disputa, Já Nakagami caiu na classificação, ao tentar recuperar posições, acaba errando na curva 1 da 16ªVolta. Resultado foi que o piloto da LCR Honda caiu para a 9ªposição. Tava na cara que o Japonês vinha andando acima do limite de sua moto.

Viñales estava ainda na alça de mira de Johann Zarco da Pramac. Mais atrás, Bagnaia supera Aleix Espargaró e ganha a 6ªposição, Marquez vinha em 8º, já estava no lucro por ter largado na 20ªposição.

Viñales acaba vantagem para Zarco que acaba sendo superado por Joan Mir e perdendo a 3ªposição para o piloto da Suzuki. A menos de 8 voltas do final, Iker Lecuona vai ao chão e abandona no meio da chicane, sua moto ficou em posição perigosa, mas ela foi retirada rapidamente.

A poucas voltas do final, Viñales vinham tirando vantagem para Quartararo, mas a vantagem do francês era consideravelmente grande e deu para Fabio Quartararo administrar a vantagem e conquistar a 4ªVitória na temporada e disparar ainda mais na liderança do campeonato, com 156 pontos contra os 122 pontos de Johann Zarco (Que ficou em 4º e acabou fora do pódio). A Yamaha mostrou que é a melhor e mais equilibrada moto do Grid, um equipamento que sabe dosar equilíbrio com potência mais que a Ducati, KTM e outras adversárias.

Viñales completa a dobradinha da equipe oficial da Yamaha ao chegar na segunda posição. O pódio foi completado por Joan Mir da Suzuki, que visivelmente não tem uma moto competitiva para disputar vitórias, apesar de todo o esforço do campeão do mundo de 2020 que acabou conquistando seu 3ºpódio da temporada.

Johann Zarco, vice-líder do campeonato não segurou o pódio e acabou o dia na 4ªposição. menos qual que acabou sendo a mais bem colocada Ducati do dia. Miguel Oliveira em boa corrida levou a KTM a 5ªposição. O português vem num momento de Ascenção na temporada.

Francesco Bagnaia pagou caro pela punição que sofreu, mas não teve condições de sair da sexta posição. Marc Marquez fez uma corrida heroica e acabou em 7º, superando no final o espanhol Aleix Espargaró da Aprilla. O Formiga Atômica largou da 20ªposição enquanto que Aleix fez o que era possível com seu equipamento. Takaagi Nakagami começou muito bem, mas não teve moto para ficar nas primeiras posições e acabou ficando longe dos primeiros colocados, o piloto da LCR Honda ficou em 9ºlugar. Pol Espargaró completa os 10 primeiros colocados numa atuação discreta.

Alex Rins se recuperou bem e salvou uma 11ªposição, foi um campeonato bem ruim para o companheiro de Mir até agora. Brad Binder ficou na 12ªposição, bem atrás de Miguel Oliveira. Assim como ficou Danilo Petrucci que acabou levando a Tech 3 a marcar alguns pontos com a 13ªposição. Alex Marquez da LCR Honda e Enea Bastianini da Avintia completava a zona de pontuação.

O Mundial de Motovelocidade vai para as férias de meio de temporada, a volta será no dia 8 de Agosto, no circuito de Spielberg para a primeira corrida da dupla jornada que vai acontecer na Áustria. Primeiro com o GP da Estíria e no domingo seguinte com o GP da Áustria.

Resultado final do GP da Holanda
MotoGP – 9ªEtapa – Assen – 26 Voltas

pospilotoequipemotostempo
120Fabio QuartararoMonster Energy Yamaha MotoGPYamaha40’35.031
212Maverick ViñalesMonster Energy Yamaha MotoGPYamahaa 2.757
336Joan MirTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 5.760
45Johann ZarcoPramac RacingDucatia 6.130
588Miguel OliveiraRed Bull KTM Factory RacingKTMa 8.402
663Francesco BagnaiaDucati Lenovo TeamDucatia 10.035
793Marc MarquezRepsol Honda TeamHondaa 10.110
841Aleix EspargaroAprilia Racing Team GresiniApriliaa 10.346
930Takaaki NakagamiLCR Honda IDEMITSUHondaa 12.225
1044Pol EspargaroRepsol Honda TeamHondaa 18.565
1142Alex RinsTeam SUZUKI ECSTARSuzukia 21.372
1233Brad BinderRed Bull KTM Factory RacingKTMa 21.676
139Danilo PetrucciTech 3 KTM Factory RacingKTMa 27.783
1473Alex MarquezLCR Honda CASTROLHondaa 29.772
1523Enea BastianiniAvintia EsponsoramaDucatia 32.785
1632Lorenzo SavadoriAprilia Racing Team GresiniApriliaa 37.573
1731Garrett GerloffPetronas Yamaha SRTYamahaa 53.213
1810Luca MariniSKY VR46 AvintiaDucatia 1’06.791
27Iker LecuonaTech 3 KTM Factory RacingKTMa 8 voltas
43Jack Miller Ducati Lenovo TeamDucatia 8 voltas
89Jorge MartinPramac RacingDucatia 12 voltas
46Valentino RossiPetronas Yamaha SRTYamahaa 19 voltas

Fotos:

image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host image host

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP