Dovizioso fecha temporada com vitória na Chuva e Pol Espargaró leva KTM ao seu primeiro pódio na MotoGP

Sob chuva e uma corrida dividida por dois, O vice-campeão do Mundo de 2018 Andrea Dovizioso terminou a Temporada com uma importante vitória para a Ducati. (Que tinha ganho pela última vez em Ricardo Torno em 2008)

A largada sob chuva leve, O Espanhol Alex Rins assumiu a liderança com sua Suzuki, Seguidos de Viñales, Dovizioso, Pol Espargaró e Marc Marquez. Rossi que tinha largado do 16ºlugar ganhou 6 posições, subindo para o 10ºlugar. No começo da segunda volta, Dovi deixa Viñales para trás e ganha o segundo lugar e Marquez deixa Espargaró da KTM para trás, Ganhando o 4ºlugar.

Nas primeiras voltas ficou demonstrado o quanto Viñales não tinha um bom ritmo de corrida sob a chuva. Logo Marc Marquez e Pol Espargaró passaram pelo piloto da Yamaha. Marquez e Pol Espargaró disputam o 3ºlugar, Com o piloto da KTM mostrando resistência. Naquele momento de prova Rossi já tinha passado por Viñales.

Ao mesmo tempo começava o festival de caídas em Ricardo Torno. A começar pelo Aleix Espargaró e Jack Miller. Na 7ªVolta foi à vez de Danilo Petrucci ir para o Chão assim como Thomas Luthi. Logo depois, Pol Espargaró que vinha disputando o 3ºlugar com Marquez acabou indo ao Chão. Parecia que todas as possibilidades de um bom resultado foram para o saco, mesmo com o piloto da KTM voltando à pista.

Marc Marquez na volta 10 foi para o Chão, Deslocando de novo o ombro, A Formiga Atômica fez bem em não ter continuado a correr, Agora vai usar suas férias para ajeitar seu ombro para a temporada de 2019.

Alex Rins liderou com tranquilidade as primeiras voltas, Parecia que seria uma passeio do piloto da Suzuki. Porém, Dovizioso começou a tirar a diferença para o líder e estava puxando a Valentino Rossi que vinha em uma recuperação fantástica.

Andrea Iannone se despede da Suzuki com uma queda na volta 11. A chuva aperta cada vez mais, E Dovizioso e Rossi chegaram de forma definitiva em cima do Alex Rins, que piorou o seu rendimento. Na metade da prova, Rins erra e com isso Dovizioso e Rossi passaram por ele e assumiram as duas primeiras posições. Na volta anterior caíram Viñales e Morbidelli. O Ítalo-brasileiro vinha em sua melhor corrida na MotoGP quando poderia ocupar o 4ºlugar.

Com a chuva caindo forte, Dovizioso levantou a mão pedido para a corrida ser paralisada e foi isso que aconteceu. A prova parou com 13 voltas completas. Se acabasse naquele momento Rins seria o vencedor com metade dos pontos.

Mas a organização esperou por 30 minutos aproximadamente para ver se a situação da pista melhorava. Ela melhorou e a corrida foi reiniciada com essa formação de grid:

Resultado das primeiras 13 voltas do GP da Comunidade Valenciana

pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 42 Alex Rins Team SUZUKI ECSTAR Suzuki 22’31.583
2 4 Andrea Dovizioso Ducati Team Ducati a 0.749
3 46 Valentino Rossi Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 1.070
4 26 Dani Pedrosa Repsol Honda Team Honda a 18.244
5 5 Johann Zarco Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 21.317
6 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda a 26.244
7 19 Alvaro Bautista Angel Nieto Team Ducati a 36.985
8 44 Pol Espargaro Red Bull KTM Factory Racing KTM a 37.561
9 45 Scott Redding Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 41.923
10 55 Hafizh Syahrin Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 43.670
11 99 Jorge Lorenzo Ducati Team Ducati a 45.668
12 6 Stefan Bradl LCR Honda CASTROL Honda a 46.197
13 51 Michele Pirro Ducati Team Ducati a 59.903
14 17 Karel Abraham Angel Nieto Team Ducati a 1’01.718
15 81 Jordi Torres Reale Avintia Racing Ducati a 1’07.942
16 38 Bradley Smith Red Bull KTM Factory Racing KTM a 1 Volta
25 Maverick Vinales Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 2 Voltas
21 Franco Morbidelli EG 0,0 Marc VDS Honda a 2 Voltas
29 Andrea Iannone Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 5 Voltas
93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda a 7 Voltas
9 Danilo Petrucci Alma Pramac Racing Ducati a 8 Voltas
12 Thomas Luthi EG 0,0 Marc VDS Honda a 8 Voltas
43 Jack Miller Alma Pramac Racing Ducati a 9 Voltas
41 Aleix Espargaro Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 11 Voltas

Na relargada, Rins manteve a frente, Com Dovizioso, Rossi, Pedrosa, Nakagami e Pol Espargaró que passou do 6º para o 4ºlugar em apenas 1 volta. No final da primeira volta da relargada, Dovizioso colocou por dentro de Rins e assumiu a liderança.

Logo os 3 primeiros colocados começaram a fugir do resto do pelotão. Espargaró e Pedrosa disputavam o 4ºlugar. Lá atrás, Michele Pirro fazia uma grande prova de recuperação, já assumindo o 7ºlugar em determinado momento da corrida.

A 9 Voltas do final, Dovizioso abre 1 segundo de Rins que sofria pressão do Doutor Valentino Rossi. Enquanto que Pol Espargaró se sustentava na 4ªposição e abriu vantagem para Pedrosa que começava a sofrer pressão de Michele Pirro.

Na Curva 4 a 8 Voltas do final, Rossi passou Rins e tomou a segunda posição. Rossi tentou partir para cima de Dovizioso e ele tinha sim desempenho para passar o piloto da Ducati no final de prova. A 7 Voltas do final, Pirro ultrapassa Pedrosa e ganha o 5ºlugar.

A 5 voltas do final, Rossi foi para o chão e perdeu a última chance de ganhar corrida em 2018. Isso acabou sendo um alívio para Dovizioso que tinha agora tranquilidade para levar sua moto para a bandeirada. Para a KTM, A queda de Rossi acabou levando Pol Espargaró ao 3ºlugar, O 1ºpódio estava nas mãos dos Austríacos e do piloto Espanhol.

Foram momentos de tensão até o final da prova. Não muito para Andrea Dovizioso, que acabou levando a sua 4ªVitória na temporada, Fechando o ano de 2018 muito bem e dando mais uma vez as cartas na Ducati diante de Jorge Lorenzo. Alex Rins em uma bela corrida, Onde tinha possibilidades de vitória acabou com o segundo lugar e levou seu 5ºpódio em 2018.

Festa para a KTM e para Pol Espargaró, Que suportou a pressão e conseguiu levar a moto Austríaca sã e Salva para o 3ºlugar, Conquistando não só seu primeiro pódio do ano como o primeiro pódio da KTM na história do Mundial de Motovelocidade.  Chegando 1.2 segundos atrás terminou o Italiano Michele Pirro conquistando seu melhor resultado na MotoGP, O competente piloto de testes da Ducati chegou a ocupar os últimos lugares para se destacar na segunda parte da prova.

Dani Pedrosa encerra sua trajetória na Honda Repsol e da sua carreira com um discreto e honroso 5ºlugar. A frente do Japonês Takaaki Nakagami com sua LCR Honda, Também foi o melhor resultado do piloto estreante em 2018. Johann Zarco termina sua trajetória na Tech 3 Yamaha de 2016 com o 7ºlugar. Bradley Smith se despede da KTM com o bom 8ºlugar.

Stefan Bradl teve um digno 9ºlugar com a LCR Honda de Cal Crutchlow (de Fora do resto do campeonato por lesão desde do GP da Austrália) e Hafizh Syahrin não conseguiu tomar o campeonato de novatos de Franco Morbidelli. O 10ºlugar não foi o bastante para o Maláio que precisava do 6ºlugar para conseguir esse feito.

Scott Redding fecha em 11º com a Aprilla que sobrou na pista e se despede da MotoGP. Jorge Lorenzo acaba de maneira melancólica sua passagem na Ducati com o 12ºlugar, A frente de Valentino Rossi que acabou pelo 3ºano na moto GP não conquistando vitória em uma temporada. (Ele não venceu em 2011 e 2012 quando estava na equipe Ducati)

A Zona de pontuação terminou com Karel Abraham da Aspar Martinez (Que deixa a MotoGP) e com o Espanhol Jordi Torres que marca um ponto com o 15ºlugar, Resistindo a corrida.

Com o termino do campeonato do Mundial de Motovelocidade, Os pilotos agora pensam em suas novas equipes e pensam em treinar e também descancarem. Em Dezembro vamos mostrar uma avaliação completa de cada piloto e de cada equipe que correu na temporada de 2018. Além da avaliação da temporada como um todo.

Fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Resultado Final da última etapa do Mundial de Motovelocidade
MotoGP – GP da Comunidade Valenciana

pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 4 Andrea Dovizioso Ducati Team Ducati 24’03.408
2 42 Alex Rins Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 2.750
3 44 Pol Espargaro Red Bull KTM Factory Racing KTM a 7.406
4 51 Michele Pirro Ducati Team Ducati a 8.647
5 26 Dani Pedrosa Repsol Honda Team Honda a 13.351
6 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda a 32.288
7 5 Johann Zarco Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 32.806
8 38 Bradley Smith Red Bull KTM Factory Racing KTM a 33.111
9 6 Stefan Bradl LCR Honda CASTROL Honda a 36.376
10 55 Hafizh Syahrin Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 37.198
11 45 Scott Redding Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 44.326
12 99 Jorge Lorenzo Ducati Team Ducati a 46.146
13 46 Valentino Rossi Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 52.809
14 17 Karel Abraham Angel Nieto Team Ducati a 1’10.628
15 81 Jordi Torres Reale Avintia Racing Ducati a 1’16.739
19 Alvaro Bautista Angel Nieto Team Ducati a 7 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Marquez aproveita queda de Rossi para conquistar 9ªVitória do ano em Sepang

Marquez já campeão, Venceu o GP da Malásia no quentíssimo circuito de Sepang. Em uma disputa com Valentino Rossi que não aconteceu. O piloto Italiano a 4 voltas do final acabou caindo da sua moto na curva 1 e deixando a vitória para a Formiga Atômica. As provas foram antecipadas em 2 horas para que se evitasse a situação da classificação da categoria principal, Que acabou bem chuvosa.

Zarco que largou na pole não foi bem na largada, Rossi é que assumiu a liderança, Zarco ainda se colocou em segundo lugar e Miller passou para o 3ºlugar. Depois vieram Iannone, Dovizioso e Marquez subindo para o 6ºlugar. A partir dai, O campeão de 2018 começou sua recuperação, Passando ainda na primeira volta Dovizioso e Iannone. No última curva da 1ªVolta, Iannone cai e abandona a prova em sua penúltima corrida pela Suzuki.

O Malaio Hafizh Syarhin que largou em último lugar ganhou 12 posições e estava na segunda volta em excelente 11ªposição. Marquez passou Miller na segunda volta chegando ao 3ºlugar, Fazendo a melhor volta.

Lá atrás, Viñales em recuperação disputou posição  contra Bautista e acabou ganhando a parada com seu melhor equipamento, Ganhando o 9ºlugar.

Rossi vinha a 7 décimos a frente de Zarco. Marquez vinha se aproximando do piloto Francês da Tech 3. Dovizioso tentou aprontar para cima da Formiga Atômica, chegando a passar Marquez, Mas isso não durou muito e o piloto da Honda pode retornar a posição.

Viñales continuava a subir, Já vinha em 8ºlugar após ganhar a posição em cima de Petrucci.  No final da 5ªVolta, Marquez arriscou tudo para cima de Zarco e conseguiu a 2ªposição e agora era somente Rossi na frente dele. Miller que começou bem a corrida estava perdendo posições, Já vinha em 7ºlugar após ser ultrapassado pelo Daniel Pedrosa.

Pedrosa não iria parar por aqui, Ele superou a Rins e Dovizioso e assumiu o 4ºlugar. Enquanto Honda e Suzuki subiam na classificação, Quem não vinha muito bem era os pilotos da Ducati. Dovizioso segurava Rins e Miller mais atrás, Sua moto não estava rendendo bem. Ao final da volta, Rins passa Dovi e chega ao 5ºlugar. Michele Pirro acabou caindo e sua moto começou a pegar fogo na curva 15.

Marc Marquez estava a 7 décimos de Rossi, Tentando chegar no Doutor para brigar pela vitória. Enquanto isso, Viñales foi para cima de Miller e subiu para o 7ºlugar na 9ªVolta. Um pouco mais atrás, Bautista com a Ducati de 2017 e em grande fase supera Petrucci com a Ducati 2018 da Pramac e ganha o 9ºlugar, Shayhin vinha em 11ºlugar e se aproximando da disputa.

Rossi estava disposto a vencer, Na metade da prova o piloto da Yamaha estava 1.1 segundo a frente de Marquez. Nesse meio tempo, Viñales passou Dovizioso e assumiu o 6ºlugar. Ótima corrida de recuperação do vencedor do GP da Austrália na semana anterior.

Na 12ªVolta, Rins foi para cima de Pedrosa e acabou superando o piloto da Honda Repsol ganhando o 4ºlugar. Lá atrás, Os irmãos Espargaró disputavam o 12ºlugar. A 8 voltas do final, Sharyin superou Petrucci, Mas em pouco tempo o italiano acabou voltando ao 10ºlugar.

Marquez tentava a aproximação pra cima de Rossi, Chegou a ficar na cola do piloto da Yamaha. Porém não conseguia a hora certa para ganhar a ponta, Zarco em 3º, Já estava longe dos dois primeiros colocados. Enquanto que Viñales começava a partir para cima de Dani Pedrosa.

Rossi estava disposto a não perder a corrida e continuava resistindo a Marquez. Até que a 4 Voltas do final, Na curva 1 o veterano de 39 anos vai para o chão e deixava a liderança nas mãos da Formiga Atômica. 5 segundos depois vinha Zarco que parecia estar com o segundo lugar na suas mãos.

Porém, O Francês perdeu muito rendimento no final e foi pressionador pelo Alex Rins. Na última volta, O piloto da Suzuki supera Zarco e ganha o segundo lugar. Marquez conquista  a sua 9ªVitória na temporada e sua 70ªVitória no Mundial de Motovelocidade. A enorme capacidade de Marquez faz dele o grande dominador da categoria mesmo sem ter a melhor moto do Grid.

Alex Rins comemorou junto da sua equipe o excelente 2ºlugar, É seu segundo pódio seguido na MotoGP. O piloto da Suzuki vem em excelente fase. O pódio foi completado por Zarco, com sua velha Moto Yamaha de 2016. Evidente que a Moto do Francês esta com o Desenvolvimento encerrado, já não tem mais como melhorar ela. Final de semana incrível.

Marevick Viñales acabou em uma boa 4ªposição após largar em 12ºlugar. Dani Pedrosa fechou sua penúltima corrida da carreira. Andrea Dovizioso teve um dia complicado, Apesar disso com 6ºlugar, Com 25 pontos a frente de Rossi o piloto da Ducati pela segunda vez seguida conquista o vice-campeonato do Mundial.

Alvaro Bautista em uma bela exibição acabou em 7ºlugar na sua volta a equipe Angel Nieto, Superando ao Australiano Jack Miller que chegou a ficar em 3ºlugar no começo da corrida, Mas acabou caindo com o decorrer da prova devido as limitações da sua Moto. Danilo Petrucci a cada dia mais contestável a sua ida a equipe oficial da Ducati em 9ºlugar.

Hafizh Sharyin fez uma bela corrida de recuperação, O 10ºlugar compensou o esforço do piloto da casa para os mais de 100 mil pessoas que viram o bom desempenho do piloto Malaio.

Aleix Espargaró, Franco Morbidelli, Stefan Bradl (Substituindo a Cal Crutchlow), Takaaki Nakagami e Bradley Smith completaram a zona de pontuação. Daqui a duas semanas teremos a última etapa do campeonato. Com as três categorias definidas a prova será um amistoso, Mas será uma corrida de festa e com as 3 corridas animadas já que nenhum dos pilotos tem mais nada a perder.

Fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Resultado final do GP da Malásia
Moto GP – Mundial de Motovelocidade

pos piloto Equipe Moto Tempo
1 93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda 40’32.372
2 42 Alex Rins Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 1.898
3 5 Johann Zarco Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 2.474
4 25 Maverick Vinales Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 4.667
5 26 Dani Pedrosa Repsol Honda Team Honda a 6.190
6 4 Andrea Dovizioso Ducati Team Ducati a 11.248
7 19 Alvaro Bautista Angel Nieto Team Ducati a 15.611
8 43 Jack Miller Alma Pramac Racing Ducati a 19.009
9 9 Danilo Petrucci Alma Pramac Racing Ducati a 22.921
10 55 Hafizh Syahrin Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 26.919
11 41 Aleix Espargaro Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 29.503
12 21 Franco Morbidelli EG 0,0 Marc VDS Honda a 30.933
13 6 Stefan Bradl LCR Honda CASTROL Honda a 35.322
14 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda a 37.912
15 38 Bradley Smith Red Bull KTM Factory Racing KTM a 39.675
16 12 Thomas Luthi EG 0,0 Marc VDS Honda a 41.820
17 10 Xavier Simeon Reale Avintia Racing Ducati a 43.978
18 46 Valentino Rossi Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 58.288
19 45 Scott Redding Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 1’00.191
44 Pol Espargaro Red Bull KTM Factory Racing KTM a 4 Voltas
51 Michele Pirro Ducati Team Ducati a 15 Voltas
17 Karel Abraham Angel Nieto Team Ducati a 17 Voltas
29 Andrea Iannone Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 20 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

O Campeão Marquez conquista 5ªpole seguida em Phillip Island

O Espanhol Marc Marquez, Com o pentacampeonato garantido conquistou a pole position. O piloto da Honda colocou meio segundo sobre Marevick Viñales e Johann Zarco, Os seus adversários mais próximos vão dividir a primeira fila com a Formiga Atômica.

No Q1, Alvaro Bautista (Substituto de Jorge Lroenzo) que vinha com dificuldades na sexta-feira parece ter pego a mão da Ducati de 2018. Ele começou a classificação na frente, E sempre melhorando seu tempo. Colocando quase meio segundo sobre Franco Morbidelli que era o segundo lugar e Pol Espargaró em 3º.

Essa posição não ficou por muito tempo. O Checo Karel Abraham mostrou força e com o tempo de 1:30.556 ele se aproxima de Bautista. (Seu companheiro de equipe da Angel Nieto) Dani Pedrosa não consegue tirar o máximo da sua Honda Repsol. Fez o suficiente para se colocar em 4ºlugar. Na metade da Classificação estava dando a classificação de Bautista e Abraham.

Na 2ªParte, Reta final da classificação do Q1, Alvaro Bautista não deixou a melhor dúvida do seu favoritismo na repescagem, Com 1:29.851 define a primeira posição e a vaga para o Q2. A outra vaga ficou com Pol Espargaró que superou Abraham a 2 minutos do final com 1:30.105. O piloto da Angel Nieto baixou seu tempo no final, Mas não foi o suficiente para recoloca-lo ao 2ºlugar. Nakagami, Morbidelli e Smith ficaram em 4º, 5º e 6ºlugar. Dani Pedrosa decepciona mais uma vez e vai largar em 18ºlugar.

Resultado do Q1:

pos Pilotos Equipe Moto Tempo
1 19 Alvaro Bautista Ducati Team Ducati 1’29.851
2 44 Pol Espargaro Red Bull KTM Factory Racing KTM 1’30.105
3 17 Karel Abraham Angel Nieto Team Ducati 1’30.174
4 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda 1’30.452
5 21 Franco Morbidelli EG 0,0 Marc VDS Honda 1’30.518
6 38 Bradley Smith Red Bull KTM Factory Racing KTM 1’30.646
7 10 Xavier Simeon Reale Avintia Racing Ducati 1’30.679
8 26 Dani Pedrosa Repsol Honda Team Honda 1’30.770
9 41 Aleix Espargaro Aprilia Racing Team Gresini Aprilia 1’30.911
10 12 Thomas Luthi EG 0,0 Marc VDS Honda 1’30.958
11 81 Jordi Torres Reale Avintia Racing Ducati 1’31.141
12 45 Scott Redding Aprilia Racing Team Gresini Aprilia 1’31.309
13 7 Mike Jones Angel Nieto Team Ducati 1’32.639

No Q2, A chuva começou a cair, Mas não o bastante para os pilotos trocarem os pneus. Todos arriscaram darem voltas no circuito melado em pneus de pista seca. Marquez assumiu a liderança na primeira volta com um surpreendente Pol Espargaró em 2º com sua KTM e Jack Miller em terceiro.

Miller foi para outra volta tentando a pole em casa, Mas Marquez com 1:29.742 melhorou seu tempo, Perto deve com 1:29.824 estava Marevick Viñales que definitivamente melhorou com sua Yamaha de 2018. Zarco passou ao 3ºlugar a 9 minutos do final.

Andrea Iannone surpreendeu a todos, Passando a pole position com 1:29.712. O piloto da Suzuki que vai correr pela Aprilla em 2019 estava com a pole naquele momento. Essa posição durou até que Zarco a 7 minutos e 45 segundos do final supera Iannone e passa para o primeiro lugar.

Marquez logo depois acabou com a brincadeira, Marcou 1:29.199 e voltou a liderança. Marevick Viñales também virou rápido e acabou indo para o 2ºlugar, Superando Zarco e Iannone na metade da classificação.

E dai a chuva apertou e nos minutos finais não houve melhora nenhuma de tempo. Marquez confirmou a pole position, O piloto da Honda mostrou seu domínio na Austrália e tem grandes chances de vencer a prova. A primeira fila será completada pelo Espanhol Marevick Viñales da Yamaha Movistar e o Francês Johann Zarco com a Yamaha 2016 da Tech 3.

A segunda fila será aberta pelo piloto da Suzuki Andrea Iannone, Com seu companheiro de equipe Alex Rins e completando a fila o piloto da Casa, Jack Miller da Pramac.

Valentino Rossi larga em 7ºlugar, Completando a terceira fila, Os pilotos Danilo Petrucci e Andrea Dovizioso. O piloto oficial da Ducati e Rossi disputam o vice-campeonato de pilotos. Completando os 12 primeiros colocados: Hafizh Syarhin da Tech 3 (Primeira vez que ele chega ao Q2), Pol Espargaró da KTM e Alvaro Bautista da Ducati.

Amanhã, As 2 da manhã teremos a 17ªEtapa do Mundial de Motovelocidade, No circuito Australiano de Phillip Island.

Fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Grid de largada – Mundial de Motovelocidade
GP da Austrália – MotoGP

pos Pilotos Equipe Moto Tempo
1 93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda 1’29.199
2 25 Maverick Vinales Movistar Yamaha MotoGP Yamaha 1’29.509
3 5 Johann Zarco Monster Yamaha Tech 3 Yamaha 1’29.705
4 29 Andrea Iannone Team SUZUKI ECSTAR Suzuki 1’29.712
5 42 Alex Rins Team SUZUKI ECSTAR Suzuki 1’30.026
6 43 Jack Miller Alma Pramac Racing Ducati 1’30.140
7 46 Valentino Rossi Movistar Yamaha MotoGP Yamaha 1’30.270
8 9 Danilo Petrucci Alma Pramac Racing Ducati 1’30.328
9 4 Andrea Dovizioso Ducati Team Ducati 1’30.519
10 55 Hafizh Syahrin Monster Yamaha Tech 3 Yamaha 1’30.593
11 44 Pol Espargaro Red Bull KTM Factory Racing KTM 1’30.640
12 19 Alvaro Bautista Ducati Team Ducati 1’32.367
13 17 Karel Abraham Angel Nieto Team Ducati 1’30.174
14 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda 1’30.452
15 21 Franco Morbidelli EG 0,0 Marc VDS Honda 1’30.518
16 38 Bradley Smith Red Bull KTM Factory Racing KTM 1’30.646
17 10 Xavier Simeon Reale Avintia Racing Ducati 1’30.679
18 26 Dani Pedrosa Repsol Honda Team Honda 1’30.770
19 41 Aleix Espargaro Aprilia Racing Team Gresini Aprilia 1’30.911
20 12 Thomas Luthi EG 0,0 Marc VDS Honda 1’30.958
21 81 Jordi Torres Reale Avintia Racing Ducati 1’31.141
22 45 Scott Redding Aprilia Racing Team Gresini Aprilia 1’31.309
23 7 Mike Jones Angel Nieto Team Ducati 1’32.639

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Marquez conquista vitória e o pentacampeonato em Motegi

Marc Marquez, Apesar de largar em uma situação desfavorável no Grid de largada acabou fazendo uma brilhante corrida e travando o duelo com Andrea Dovizioso, A Formiga Atômica conquistou a vitória após um grande duelo com o piloto Italiano que durou até a queda do piloto da Ducati a 1 volta e meia do final. A partir dai Marquez ficou tranquilo para cruzar a linha de chegada e confirmar o campeonato.

Uma corrida que não tinha um quadro dos mais favoráveis começou com Dovizioso na liderança e com quase um acidente entre Jack Miller e Johann Zarco, Nisso o piloto oficial da Ducati disparou na ponta com Miller e Marquez logo a seguir. Antes de Terminar a primeira volta, A Formia Atômica já tinha assumido a segunda posição em cima de Miller. Em um espaço de 1 volta, Marquez anulou a sua desvantagem e começou a partir dai a seguir Andrea Dovizioso.

Enquanto isso, Na segunda volta, Rossi e Rins trocaram ultrapassagens na 5ªposição, Acabou o piloto da Suzuki levando a melhor sobre o piloto da Yamaha. Na terceira volta Cal Crutchlow ultrapassa Miller e assume o terceiro lugar, não contente foi para cima de Marquez e de Dovizioso em busca da vitória.

Mas na 5ªVolta, Cal Crutchlow não tinha nada a ver com a briga pelo título foi pra cima da Formiga atômica e passou para o segundo lugar e foi para o ataque em cima de Dovi. Evidente que o piloto Inglês da LCR vinha em um melhor ritmo de corrida do que o piloto da Ducati que vinha segurando a turma.

Na 7ªVolta, Marquez recuperou o 2ºlugar deixando para trás Crutchlow. Já Valentino Rossi não estava em bons lençóis, Era pressionado pelos dois pilotos da Suzuki. Na 9ªVolta, Iannone passou Rossi e na volta seguinte foi a vez de Rins deixar Rossi em 6ºlugar. Nesse meio tempo, Aleix Espargaró foi para os boxes e abandonou e Jack Miller que vinha caindo na classificação acabou caindo na 10ªVolta deixando a corrida. Outro que caiu foi Karel Abraham, Mas o Checo voltou para a prova.

Marquez estudava os movimentos de Andrea Dovizioso de perto, Com Crutchlow ainda seguindo os dois postulantes ao campeonato. Na 13ªVolta, Alvaro Bautista fez uma linda manobra em cima de Dani Pedrosa ganhando a 8ªposição com sua Ducati de 2017 da Angel Nieto.

Na 14ªVolta, Marquez foi para cima de Dovizioso e na curva 8 ele passa para a liderança da prova. Nesse momento o título seria decidido em Motegi a favor do piloto da Honda. Porém na curva 11, Crutchlow tentou uma manobra ousada e chegou a impressão que o piloto da LCR tomaria a liderança, Mas foi Dovizioso que recuperou a ponta depois de passar Marquez na frenagem da curva 11. Essa Curva era disparada a mais difícil do circuito, A desaceleração de 300 km/h para 70 km/h precisaria de pelo menos de 4 a 5 segundos para fazer essa curva. Na 15ªVolta, Andrea Iannone caiu na entrada da 5ªVolta. O piloto da Suzuki já foi pra curva sem fazer a tomada e a queda foi inevitável.

A 7 voltas do final, Dovizioso e Marquez fugiram de Crutchlow que perdeu rendimento. Agora a briga era entre os dois. O piloto da Honda Repsol queria acabar com o campeonato e o piloto da Ducati queria adiar a disputa para a Austrália… Crutchlow começava a ficar para Alex Rins para brigar pelo pódio.

A 4 Voltas do final, Marquez ultrapassa Dovizioso na curva 9 para assumir a liderança, Era que a Formiga Atômica para ser campeão na casa da Honda. Dovizioso não se entregou e buscou se recuperar. Apesar da liderança, Marquez estava com a moto desequilibrada, Essa era a chance para o piloto da Ducati.

A 1 volta e meia para o final, Dovizioso acaba escapando na curva 10 e  acaba indo para o Chão. Isso era o bastante para Marquez administrar a sua bela vantagem sobre Crutchlow e Rins, O piloto da Honda que largou em 6ºlugar venceu pela 8ªVitória do ano e sacramentou pela 5ªvez na MotoGP (7ºtítulo da Carreira) o campeonato Mundial de Motovelocidade. Na festa dele, Ele foi até um fliperama para simular ter ganhado no jogo de vídeo game o seu 7ºtítulo Mundial, Coloca o Capacete dourado e a camisa do Nível 7 personalizado pela conquista .

Cal Crutchlow da LCR Honda resistiu muito bem a pressão de Alex Rins e cruzou na frente do piloto da Suzuki, Na 2ªposição. Já o piloto da Suzuki comemora mais um pódio na temporada com esse 3ºlugar. Valentino Rossi se aproximou da disputa do vice-campeonato com Andrea Dovizioso após o 4ºlugar, A Yamaha apesar do resultado teve mais um final de semana com muita dificuldade para a fábrica Japonesa que completa 25 corridas sem vitória na categoria principal.

Alvaro Bautista em uma brilhante corrida com sua Ducati 2017, Obteve uma brilhante 5ªposição e foi o melhor piloto da Ducati, Um campeonato dos melhores para o piloto Espanhol. Johann Zarco que largou em 2º não teve nem de longe desempenho para disputar posições melhores, Levou a Yamaha Tech 3 para o 6ºlugar.

Marevick Viñales largou mal e não fez uma prova de recuperação interessante e Dani Pedrosa com a Honda fizeram corridas bem apagadas ao chegarem em 7º e 8ºlugares respectivamente. O mesmo pode-se dizer de Danilo Petrucci, Só que o piloto Italiano acabou tendo uma prova um pouco melhor, massa não justifica o 9ºlugar com uma moto do ano, Visto que Alvaro Bautista tem uma moto do ano anterior. Completando as 10 primeiras posições ficou o malaio Hafizh Syarhin que teve uma boa participação.

Franco Morbidelli acabou logo atrás do Malaio em 11ºlugar, Os dois pilotos da KTM Bradley Smith e Pol Espargaró ficaram logo atrás do Ítalo-brasileiro. Completaram a zona de pontuação os dois Japoneses na disputa. Com o Japonês Katsuyuki Nakasuga chegando na frente de Takaaki Nakagami. O Japonês de 37 anos fez um final de semana muito bom para alguém que só corre em apenas na etapa Japonesa.

Andrea Dovizioso ainda voltou ao final da prova, Mas acabou nem salvando ponto, Ficando em 18ºlugar. Os dirigentes da Ducati, ao terminar a prova cumprimentou os dirigentes da Honda, Um gesto de muita grandeza para a Fabricante Italiana ao parabenizar o sucesso da fábrica japonesa. Parabéns Marc Marquez pela Conquista do 5ºtítulo Mundial da MotoGP.

Fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Resultado final do GP do Japão
Mundial de Motovelocidade – MotoGP

pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda 42’36.438
2 35 Cal Crutchlow LCR Honda CASTROL Honda a 1.573
3 42 Alex Rins Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 1.720
4 46 Valentino Rossi Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 6.413
5 19 Alvaro Bautista Angel Nieto Team Ducati a 6.919
6 5 Johann Zarco Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 8.024
7 25 Maverick Vinales Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 13.330
8 26 Dani Pedrosa Repsol Honda Team Honda a 15.582
9 9 Danilo Petrucci Alma Pramac Racing Ducati a 20.584
10 55 Hafizh Syahrin Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 24.985
11 21 Franco Morbidelli EG 0,0 Marc VDS Honda a 25.931
12 38 Bradley Smith Red Bull KTM Factory Racing KTM a 26.875
13 44 Pol Espargaro Red Bull KTM Factory Racing KTM a 27.069
14 89 Katsuyuki Nakasuga Yamalube Yamaha Factory Racing Yamaha a 32.550
15 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda a 37.718
16 10 Xavier Simeon Reale Avintia Racing Ducati a 39.583
17 81 Jordi Torres Reale Avintia Racing Ducati a 39.839
18 4 Andrea Dovizioso Ducati Team Ducati a 42.698
19 45 Scott Redding Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 49.943
20 12 Thomas Luthi EG 0,0 Marc VDS Honda a 52.707
21 50 Sylvain Guintoli Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 1’01.848
29 Andrea Iannone Team SUZUKI ECSTAR Suzuki 10 Voltas
17 Karel Abraham Angel Nieto Team Ducati 12 Voltas
43 Jack Miller Alma Pramac Racing Ducati 14 Voltas
41 Aleix Espargaro Aprilia Racing Team Gresini Aprilia 18 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Crutchlow ganha prova maluca na Argentina e lidera o Campeonato

Uma prova maluca aonde se não foi cômico as atrapalhadas da direção de prova em relação a prova foi trágica em relação num todo ao regulamento que foi rasgado e pisado por quem comandava a corrida.

Ao começar pela largada que atrasou em quase 20 minutos. Isso porque os pilotos todos foram para os boxes minutos antes da largada para trocarem de pneus de pista molhada para a pista seca, Apenas o pole Jack Miller não fez isso. Apesar de tentarem fazer uma nova relargada, O Chefe da Pramac queria que o regulamento fosse cumprido. Por alguns minutos a discursão rolou solta até que chegaram a ideia de colocar Miller na frente a uns 50 metros a frente do resto da turma. Uma das ideias mais idiotas e sem qualquer critério que já vi a MotoGP fazer, Em um dos piores momentos que faz lembrar a Formula E.

Após toda essa discursão, Os pilotos foram para a volta de apresentação. Até que segundos antes da largada, Marquez tem problemas na sua moto, Ele tenta fazer a moto funcionar, Mas acaba não só andando pelo grid com a moto como ele vira em sentido contraio, Quando o certo é os fiscais levarem ele para o pit lane para largar dos boxes.

Mas isso não foi feito e a largada foi efetivada, Miller com 50 metros a frente dos outros teve tranquilidade para largada, Já os outros tiveram que brigar por posições. Pedrosa ficou em 2º, Zarco ficou em 3º e Marquez pulou para o 4ºlugar.

Na primeira volta Marquez passou Zarco e Pedrosa, Ganhando o 2ºlugar. Na penúltima curva da primeira volta, Zarco foi com tudo para cima de Pedrosa que a acabou sendo jogado para fora do traçado e segundo depois ele foi ejetado da sua moto, Abandonando após um bom final de semana.

Marquez foi para cima de Jack Miller, E ainda na segunda volta ultrapassou o piloto da Pramac para assumir a liderança. E começou a abrir distância de Miller e dos demais pilotos, Mas devido a condição pelo lado contraio do Circuito ao tentar fazer a moto Funcionar segundos antes da largada ele teve de passar pelos boxes. A Formiga Atômica logo cumpriu essa punição caindo para o 19ºlugar.

A partir dai o Tetra-campeão do Mundo teria de fazer uma prova de recuperação nas 18 voltas que restavam para o final da prova. Lá na frente, Miller estava na liderança com Zarco, Rins e Crutchlow por perto, Formando o primeiro pelotão que iria decidir a corrida. Já que Andrea Dovizioso teve dificuldades para superar Esteve Rabat e estava a mais de 10 segundos atrás, um pouco mais atrás vinham os dois pilotos da equipe oficial da Yamaha. Enquanto Zarco com o Chassi de 2016 lutava pela vitória a moto desse ano não conseguia ser competitiva.

Marquez começou uma recuperação, Passando por cima de todos e na Marra, foi como ele fez com Aleix Espargaró. O que rendeu uma punição pequena para o Espanhol (Ceder uma posição para um piloto, por considerarem a manobra de ultrapassagem sobre o piloto da Aprilla perigosa) depois de cumprida a punição, Marquez passava os pilotos da rabeira do Grid um a um sem qualquer resistência. O ritmo de corrida do piloto da Honda era muito superior ao ritmo de corrida dos outros pilotos.

Lá na frente, Miller tentava segurar a liderança sobre Alex Rins que tinha a sua Suzuki com mais equilíbrio do que a Ducati de 2017 do piloto da Pramac, Que começava a sofrer com o desgaste dos pneus. Por 3 voltas seguidas Rins tentou a ultrapassagem sobre o piloto Australiano. Das primeiras duas vezes ele ultrapassou, Mas perdeu a curva e permitiu o X de Miller. Na terceira Rins ultrapassa, espalha  na curva e fica lado a lado com Miller, Dessa vez o Espanhol conseguiu a ultrapassagem e parecia que seria a hora da sua primeira vitória na MotoGP…

…Porém Rins erra a curva 9 e perde a liderança para Miller que tem seria dificuldades e manter a liderança para Cal Crutchlow que tomou a vice-liderança de Zarco. Era evidente as dificuldades de Miller para manter a liderança e a possível 2ªVitória da carreira.

Enquanto isso Dovizioso sucumbiu ao ataque dos dois pilotos oficiais da Yamaha e perdeu posição a 8 voltas do final Marquez estava em 8ºlugar e como seu próximo adversário o Italiano Andrea Dovizioso.

Marquez acabou passando Dovizioso a menos de 7 voltas para o final, Bradley Smith acabou caindo na Curva 7 o que pouco importava para a disputa pela vitória. Miller não resistiu a pressão e errou na curva que antecedia a linha de chegada, Caindo para o 4ºlugar. Crutchlow, Zarco e Rins ficaram na disputa pela vitória. Enquanto Miller sem ritmo para acompanhar essa disputa fica com o 4ºlugar.

Mais atrás Marc Marquez foi a busca do 6ºlugar que estava nas mãos do seu rival Valentino Rossi…

… Essa disputa foi a assinatura de uma corrida tão atrapalhada. A 4 voltas do final, Marquez na curva 13 tromba com Rossi que acaba perdendo a curva, indo para a grama e cai. Um acidente que mostra a falta de controle da Formiga Atômica nessa corrida.

Enquanto isso Zarco acabou tomando a liderança de Crutchlow a menos de 4 voltas do final. A 3 voltas, nada esta definido entre os 3 primeiros colocados. Rins tentou o ataque para cima de Crutculow e assumiu a segunda posição, Curvas depois o inglês da o troco em Rins e volta a segunda posição.

O piloto da LCR Honda foi para cima de Zarco com sua Yamaha de 2016 da Tech 3 e a menos de 2 voltas do final, na reta oposta fez a ultrapassagem que definiu a corrida. A volta final, Zarco fez uma tentativa, Mas não o bastante para evitar a 3ªVitória da carreira do piloto de 32 anos que coloca a pequena LCR Honda na liderança do Mundial de pilotos e do Mundial de Equipes da MotoGP. Pelos menos dos últimos 10 anos não me lembro de um piloto de equipe Satelite liderar o campeonato.

Pela terceira vez da sua carreira, Johann Zarco viu a vitória escapar das suas mãos ficando em 2ºlugar. Alex Rins em uma bela corrida poderia ter vencido a prova se não tivesse errado a 8 voltas do final quando ele estava na liderança. Mesmo assim Rins conquistou seu primeiro pódio da carreira e a Suzuki volta ao pódio depois de um 2017 apagado da equipe.

Jack Miller que fez seu melhor final de semana na MotoGP acabou ficando fora do pódio, Seus pneus não aguentaram a corrida inteira, Terminando em 4ºlugar.

Marc Marquez ficou em 5ºlugar na pista, Mas acabou punido em 30 segundos pelo empurrão dado no multicampeão Valentino Rossi. Com isso MM ficou apenas em 18ºlugar, fora da zona de pontuação.Uma punição justíssima. Pelo menos a direção da prova acertou alguma coisa num domingo de tantos erros!

Marevick Viñales acabou herdando o 5ºlugar. Andrea Dovizioso sem uma moto competitiva nas mãos salvou o 6ºlugar. Porém, perdeu a liderança do campeonato com os resultados do GP Argentino.

Esteve Rabat fez seu melhor final de semana. Largando na segunda fila e tirando as limitações da sua moto e de sua equipe ele ficou a meio segundo do vice-campeão da temporada 2017, Em 7ºlugar e meio segundo de frente para Andrea Iannone que ficou em 8ºlugar. Fechando os Top 10: O Malaio Hafisz Syahrin com a outra Tech 3 e o Italiano Danilo Petrucci que desapontou com sua Ducati de 2018.

A KTM e Aprilla marcaram seus primeiros pontos na temporada, Com Pol Espargaró e Scott Redding que fizeram boas corridas. O Japonês Takaagi Nakagami marcou seus primeiros pontos na MotoGP com o 13ºlugar e ajudou a LCR a assumir a liderança do campeonato de equipes.

Franco Morbidelli teve um dia difícil, mas salvou um 14ºlugar e em um dia horrível o Espanhol Jorge Lorenzo acabou ficando com o último lugar na zona de pontos. Daqui a 2 semanas teremos o GP dos Estados Unidos no circuito de Austin. Com um líder do campeonato improvável e com uma briga de gerações em ebulição novamente no cenário do Mundial de Motovelocidade.

Resultado Final do GP da Argentina – Termas de Rio Hondo
Mundial de Motovelocidade – MotoGP

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 35 Cal Crutchlow LCR Honda CASTROL Honda 40’36.342
2 5 Johann Zarco Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 0.251
3 42 Alex Rins Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 2.501
4 43 Jack Miller Alma Pramac Racing Ducati a 4.390
5 25 Maverick Vinales Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 14.941
6 4 Andrea Dovizioso Ducati Team Ducati a 22.533
7 53 Tito Rabat Reale Avintia Racing Ducati a 23.026
8 29 Andrea Iannone Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 23.921
9 55 Hafizh Syahrin Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 24.311
10 9 Danilo Petrucci Alma Pramac Racing Ducati a 26.003
11 44 Pol Espargaro Red Bull KTM Factory Racing KTM a 31.022
12 45 Scott Redding Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 31.891
13 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda a 32.452
14 21 Franco Morbidelli EG 0,0 Marc VDS Honda a 42.061
15 99 Jorge Lorenzo Ducati Team Ducati a 42.274
16 19 Alvaro Bautista Angel Nieto Team Ducati a 42.625
17 12 Thomas Luthi EG 0,0 Marc VDS Honda a 43.350
18 93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda a 43.860
19 46 Valentino Rossi Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 52.082
20 17 Karel Abraham Angel Nieto Team Ducati a 1’03.944
21 10 Xavier Simeon Reale Avintia Racing Ducati a 1’10.144
38 Bradley Smith Red Bull KTM Factory Racing KTM 7 Voltas
41 Aleix Espargaro Aprilia Racing Team Gresini Aprilia 11 Voltas
26 Dani Pedrosa Repsol Honda Team Honda 24 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP