Corridas Históricas – GP do Canadá de 1988

Grid de Largada:

1 Ayrton Senna (McLaren/Honda) 1’21.681
2 Alain Prost (McLaren/Honda) 1’21.863
3 Gerhard Berger (Ferrari) 1’22.719
4 Michele Alboreto (Ferrari) 1’23.296
5 Alessandro Nannini (Benetton/Ford) 1’23.968
6 Nelson Piquet (Lotus/Honda) 1’23.995
7 Thierry Boutsen (Benetton/Ford) 1’24.115
8 Eddie Cheever (Arrows/Megatron) 1’24.679
9 Nigel Mansell (Williams/Judd) 1’24.844
10 Philippe Streiff (AGS/Ford) 1’24.968
11 Riccardo Patrese (Williams/Judd) 1’24.971
12 Andrea de Cesaris (Rial/Ford) 1’24.988
13 Satoru Nakajima (Lotus/Honda) 1’25.373
14 Ivan Capelli (March/Judd) 1’25.609
15 Stefano Modena (Euro Brun/Ford) 1’25.713
16 Derek Warwick (Arrows/Megatron) 1’25.740
17 Philippe Alliot (Lola/Ford) 1’25.765
18 Mauricio Gugelmin (March/Judd) 1’25.910
19 Jonathan Palmer (Tyrrell/Ford) 1’26.092
20 René Arnoux (Ligier/Judd) 1’26.327
21 Luis Perez-Sala (Minardi/Ford) 1’26.437
22 Piercarlo Ghinzani (Zakspeed) 1’26.784
23 Julian Bailey (Tyrrell/Ford) 1’27.139
24 Oscar Larrauri (Euro Brun/Ford) 1’27.321
25 Stefan Johansson (Ligier/Judd) 1’27.637
26 Gabriele Tarquini (Coloni/Ford) 1’27.665

Não se Classificaram para a corrida:

Adrián Campos (Minardi/Ford) 1’27.885
Nicola Larini (Osella)1’27.981
Yannick Dalmas (Lola/Ford) 1’28.012
Bernd Schneider (Zakspeed) 1’28.215
Alex Caffi (Dallara/Ford) 1’29.103

Senna supera Prost, vence em Montreal e assume a vice-liderança do Mundial de pilotos

Ayrton Senna conseguiu sua quinta pole position na temporada e precisava da vitória para entrar na disputa do campeonato. Alain Prost tinha 33 pontos, Berger era o vice-líder com 18 pontos e Senna aparecia em 3º com 15 pontos. O líder do Campeonato Alain Prost largava em 2º. Na segunda fila largava os dois pilotos da Ferrari, com Gerhard Berger em 3º e Michele Alboreto em 4º. Na terceira fila largava o melhor dos pilotos com motor aspirado, o italiano Alessandro Nannini da Benetton e o Brasileiro Nelson Piquet da Lotus fechava os 6 primeiros colocados.

Thierry Boutsen (Benetton), Eddie Cheever (Arrows), Nigel Mansell (Williams) e completando os 10 primeiros colocados o Francês Phillipe Streiff (AGS) com uma grande classificação. Adrián Campos, Nicola Larini, Yannick Dalmas, Bernd Schneider e Alex Caffi não foram classificados para a corrida. Aliás, essa foi a última vez que Campos participou de um GP de Formula 1.

Senna reclamou demais da posição onde ficava o pole position, Ele estava por fora, enquanto que Prost vinha por dentro. Isso deve ter feito toda a diferença na largada. Prost assumiu a liderança deixando Senna para a segunda posição. Os dois seguidos de perto por Berger, Alboreto, Boutsen, Nannini, Piquet e Mansell. Uma bela largada de Prost e uma grande largada de Boutsen, que subiu do 7º para o 5ºlugar.

Prost, Senna e Berger vinham na mesma balada ao completarem a primeira volta, enquanto Alboreto ficava mais para os dois pilotos da Benetton. Enquanto isso lá atrás, Julian Bailey bateu em Luis Perez Sala que acabou perdendo o aerofólio traseiro. Enquanto o piloto da Tyrrell abandonava a prova o piloto da Minardi acabou indo para os boxes para recolocar um novo aerofólio.

Os pilotos da Mclaren, Ferrari e Lotus poderiam ter problemas de consumo de combustível, coisa que as Benetton e outros carros aspirados não tinham. Boutsen vai para cima de Alboreto, mesmo com potência a menos, o carro da Benetton vinha mais equilibrado do que o carro do piloto italiano.

Prost vinha na frente de Senna que vinha acompanhando o Francês e Berger tentava acompanhar os dois. A Ferrari aumentou a potência do seu motor para poder lutar de igual para igual com os pilotos da Mclaren. Enquanto isso, Piquet sofria pressão de Nigel Mansell, tentando segurar o 7ºlugar. muito longe do 9ºcolocado. Após 6 voltas completadas: 1. Prost (8:52.36), 2. Senna (a 0.71), 3. Berger (a 1.79), 4. Alboreto (a 4.12), 5. Boutsen (a 4.89), 6. Nannini (a 6.09)

Alboreto vivia momentos difíceis com Boutsen na sua cola após 8 voltas de prova. Seu companheiro Gerhard Berger vinha em 3º, ainda perto de Prost e Senna que começavam a fugir do Berger. Lá atrás, Oscar Larrauri abandonou com problemas de chassis da Eurobrun, Após tocar o Aerofólio dianteiro em Stefan Johansson (Ligier).

Na 9ªVolta, Senna começa a ameaçar um ataque em cima de Prost. Berger já não consegue acompanhar os dois de perto; Já Alboreto continuava pressionado por Boutsen e Nannini com um ótimo chassis e um motor que consumia pouco. Classificação após 10 Voltas: 1. Prost (14:41.14), Senna (a 0.30), 3. Berger (a 2.97), 4. Alboreto (a 7.53), 5. Boutsen (a 7.53), 6. Nannini (a 8.39) 

No final da 11ªVolta, Boutsen e Nannini (A dupla da Benetton) superaram Alboreto e passaram para o 4º e 5ºlugares respectivamente. E acabaram indo embora, deixando o piloto da Ferrari para trás. Prost tentava abrir um pouco de vantagem para Senna, abrindo 0.7 segundos para o piloto brasileiro. Berger vinha em 3º, mas começava a ver os pilotos da Benetton mais de perto, Já para buscarem o vice-líder do campeonato. Era impressionante como a Benetton andava muito.

No final da 14ªVolta, Boutsen e depois Nannini superaram Berger e subiram para o 3º e 4ºlugares e se mandaram na frente. A uns 10 segundos a frente, Senna foi com tudo para cima de Prost. Enquanto que Nannini teve de deixar a prova, por causa da ignição ao começar à 16ªVolta. Com isso Berger volta ao 4ºlugar, com Alboreto e Piquet completando os 6 primeiros colocados.

Prost e Senna pegaram o primeiro retardatário (Piercarlo Ghinzani) e ambos passaram com pouco de dificuldade. Mansell continuava atacando Piquet, Os dois disputam o 6ºlugar, um pouco atrás, vinha Phillipe Streiff, se aproximando dos dois com sua AGS.

Na 19ªVolta, Prost e Senna pegam Luis Perez Sala, Senna se aproveitou do piloto da Minardi e foi para a ultrapassagem no Haipin ao final da prova. O Brasileiro assumiu a liderança. Agora era Prost que tinha que partir para cima do piloto Brasileiro. Após 19 voltas completadas a classificação era: Senna, Prost, Boutsen, Berger, Alboreto, Piquet, Mansell e Streiff. Andrea de Cesaris (Rial) e Ivan Capelli (March) completavam os 10 primeiros colocados.

Senna começava a abrir um pouco de vantagem para cima de Prost. Ambos tinham que se preocupar com o consumo de combustível, Além de Berger, Alboreto, Piquet e Nakajima. Para o Austríaco, A preocupação do combustível acabaria na 23ªVolta. Seu Ferrari sofreu de problemas elétricos e acabou deixando a corrida. Enquanto que Mansell continuava a pressionar Piquet. Já Streiff estava perto dos dois, mas errou uma marcha e perdeu uns 3 segundos em relação a Piquet e Mansell.

Na mesma 23ªVolta, Mansell supera Piquet e assume o 5ºlugar. Os problemas do campeão de 1987 não iriam parar por ai, Ele começava a ser pressionado pelo Phillipe Streiff. Lá na frente, Senna e Prost passaram por Gugelmin. Senna já estava mais sossegado na liderança, com 4 segundos a frente do piloto francês. Thierry Boutsen vinha em 3º, a 10 segundos do líder e na frente de Alboreto.  Classificação após 25 voltas: 1. Senna (36:27.34), 2. Prost (a 4.02), 3. Boutsen (11.40), 4. Alboreto (29.23), 5. Mansell (35.53), 6. Piquet (39.07).

Senna perdeu tempo para superar Tarquini e depois, na 28ªVolta, o líder da prova pegou logo três retardatários: Arnoux, Warwick e Cheever. Senna acabou tendo de resolver rápido essa situação. Prost chegou perto, mas tinha que passar pelos três, que brigavam pelo 16ºlugar. Resultado foi que Prost demorou mais de 1 volta para conseguir passar pelos 3 pilotos, nesse meio tempo, Nigel Mansell abandonou com problemas de Motor.

Piquet voltou para o 5ºlugar e Streiff entra na zona de pontuação, mas a posição de Piquet era frágil. Streiff colocava pressão em cima de Piquet. Os problemas do chassis desse ano da Lotus era evidente, somente o motor turbo da Honda e o braço do Piquet é que deixava o piloto em 5ºlugar. Algumas voltas depois, Andrea de Cesaris chegou na batalha pela posição. Lá atrás, Tarquini tocou em Arnoux e rodou logo na frente de Warwick. Apesar disso, o piloto da Coloni voltou à prova.

Classificação após 31 Voltas: Senna (45:08.94), 2. Prost (a 4.36), 3. Boutsen (a 12.60), 4. Alboreto (34.05), Piquet (45.90) e Streiff (a 46.46). De Cesaris, Capelli, Patrese e Modena completam os 10 primeiros colocados.

Michele Alboreto abandona a prova, enterrando de uma vez o final de semana da Ferrari. Na mesma volta, o italiano Ricardo Patrese abandonou. A Williams também estava fora da prova. Piquet subiu para o 4ºlugar, mas era atacado incansavelmente pelo Streiff, levando a AGS ao seu melhor momento na Formula 1.

Após a metade da prova, 17 pilotos ainda estavam na corrida. A Classificação era: Senna (50:53.808), Prost (a 3.178), Boutsen (a 15.339), Piquet (a 53.088), Streiff (a 54.322) e De Cesaris (a 55.512) Apesar de não ter problemas de combustível, Boutsen não parecia ser páreo para os dois pilotos da Mclaren-Honda. Senna se estabilizou na frente, com 3 a 4 segundos de frente para Prost, cuidando do consumo de combustível que para ele era dramático. Na 37ªVolta, Senna coloca uma volta em Stefano Modena, que estava fazendo um belo final de semana com sua Eurobrun, em 8ºlugar. O italiano facilitou a ultrapassagem dos dois primeiros.

Arnoux foi para os boxes, o que seria uma troca de pneus acabou na verdade sendo um abandono, por causa da quebra da transmissão do Ligier. Nelson Piquet conseguiu abrir um pouco de vantagem para Streiff que começava a ficar mais para De Cesaris. Eram duas equipes pequenas com bons carros brigando pelo 5ºlugar. Até que na 42ªVolta, Phillipe Streiff entrava para os boxes com a suspensão quebrada, Nada se podia fazer para o piloto da AGS. O francês abandonou no que poderia ser a melhor corrida da história da equipe francesa. De Cesaris vai para o 5ºlugar e Ivan Capelli passou a ser o 6ºcolocado.

Classificação após 43 voltas: Senna (1:02.24.46), Prost (a 4.36), Boutsen (a 23.29), Piquet (a 1:06.76), De Cesaris (71.08), Capelli (a 1 Volta) Modena (em uma impressionante 7ªposição), Alliot, Palmer e Warwick completavam os 10 primeiros. O piloto da Arrows sofreu um acidente impressionante e mesmo assim estava resistindo à corrida. Ivan Capelli estava apenas a 1 segundo a frente de Modena, A pequena Eurobrun tinha a chance de marcar seu primeiro ponto na Formula 1 em sua 5ªparticipação em GPs.

Prost na 45ªVolta marcou a melhor volta da prova, Com 1:26,362 (média de 186.141 km/h  – 116.041 Mph). Porém a vantagem de Senna era de 4 segundos na saída da 46ªVolta. Modena vai para cima de Capelli, A briga do piloto da March e do piloto da Eurobrun pelo 6ºlugar, pelo ponto que era importante para as duas equipes.

Prost tentava baixar a diferença para Senna e estava conseguindo aos poucos, baixando de 4 para 3.2 segundos. Por isso o Brasileiro pisou forte para tentar sustentar a vantagem. Ao mesmo tempo que ele precisava passar os retardatários. Na volta de número 50, Senna estava perto de colocar uma volta em Andrea de Cesaris enquanto que Boutsen colocou uma volta em Capelli. Classificação após 50 Voltas: 1. Senna (1:12:12.23), 2. Prost (a 3.22), 3. Boutsen (a 30.32), 4. Piquet (a 1 Volta), 5. De Cesaris (a 1 Volta), 6. Capelli (a 1 Volta), O piloto da March conseguiu abrir vantagem sobre Modena. O piloto da Eurobrun sofria pressão de Phillipe Alliot da Larrousse. 7. Modena (a 1 Volta), 8. Alliot (a 1 Volta), 9. Palmer (a 1 Volta), 10. Warwick (a 1 Volta), 11. Tarquini (a 1 Volta), 12. Gugelmin (a 2 Voltas)

A prova estava concentrava na briga entre Senna e Prost, A vantagem entre os dois oscilavam entre 2.8 a 3.2 segundos. A corrida não estava definida de forma nenhuma, mas Senna fez a melhor volta da prova, baixando da marca de 1 minuto e 25 segundos para a casa do 1 minuto e 24 segundos (1:24.973 na 53ªVolta).

Senna passou Tarquini e depois passou Warwick e terminando a sequencia de ultrapassagem com Piercarlo Ghinzani. Apesar desse trafego, Senna acabou aumentando sua vantagem para 3.9 segundos. Mauricio Gugelmin abandonou na 55ªVolta. Senna aumentou sua vantagem para 5 segundos sobre Prost. Parecia que a corrida estava se definido a favor do piloto Brasileiro.

Andrea de Cesaris estava a 11 voltas de marcar os primeiros pontos da equipe Rial na Formula 1, numa belíssima atuação do piloto italiano que era acostumado a causar acidentes (88 foi uma das melhores temporadas do piloto Italiano). A 10 voltas do final, a prova estava sob controle para Senna. Com 7 segundos e Prost já sem folego para tirar esse tempo todo nas últimas voltas, além de ter muita dificuldade ao colocar a 2 volta em Jonathan Palmer.

A poucas voltas do final, Modena vai para os boxes com problemas em seu Eurobrun, o que tirava qualquer chance de pontuar. Já com 10 segundos de vantagem, Senna já vinha administrando sua vantagem para Prost que também tirou o pé.

Tudo parecia definido, até que nas voltas finais ocorreram mudanças. Andrea de Cesaris acabou parando por pane seca e perdendo 2 pontos certos depois de uma grande corrida que acabava de fazer. Ghinzani e Alliot também deixaram a corrida no final, mudando a classificação da prova.

Senna levou com cuidado seu carro para vencer pela 8ªVez na sua carreira. Uma bela atuação do piloto brasileiro, que terminou quase 6 segundos a frente de Alain Prost. Thierry Boutsen levou a Benetton-Ford ao primeiro pódio do ano e o primeiro pódio de um motor aspirado desde de 1983 (GP de Detroit de 1984 com Martin Brundle, sem contar desclassificação da Tyrrell do campeonato inteiro).

Nelson Piquet sofreu, mas resistiu a pressão de 2 adversários para terminar a prova em 4ºlugar e marcar mais 3 pontos no Mundial. Ivan Capelli marcou os dois primeiros pontos da March em 1988. Completando a zona de pontuação o discreto Jonathan Palmer da Tyrrell, que fez uma corrida na dele e aproveitou os abandonos no final para ficar em 6º.

Derek Warwick fez uma prova heroica, com muitas dores acabou levando seu Arrows ao 7ºlugar. Gabriele Tarquini marcou o melhor resultado da história da Coloni, com o 8ºlugar no final de Semana dos Namorados em Montreal. Senna agora assumia a vice-liderança do campeonato, Agora com 24 pontos contra os 39 pontos de Alain Prost. Era a 5ªVitória da Mclaren no campeonato em 5 corridas.

Resultado do GP do Canadá de 1988

Fotos:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Formel1mic

Corridas Históricas: GP da Itália de 1977

Grid de Largada

posPilotoEquipeMotorTempo
11James HuntMcLarenFord1:38.080
212Carlos ReutemannScuderia FerrariFerrari1:38.150
320Jody ScheckterWolf RacingFord1:38.290
45Mario AndrettiLotusFord1:38.370
511Niki LaudaScuderia FerrariFerrari1:38.540
616Riccardo PatreseShadowFord1:38.680
722Clay RegazzoniEnsignFord1:38.680
826Jacques LaffiteLigierMatra1:38.770
92Jochen MassMcLarenFord1:38.860
1019Vittorio BrambillaSurteesFord1:38.920
118Hans-Joachim StuckBrabhamAlfa Romeo1:39.050
123Ronnie PetersonTyrrellFord1:39.170
134Patrick DepaillerTyrrellFord1:39.180
147John WatsonBrabhamAlfa Romeo1:39.210
1514Bruno GiacomelliMcLarenFord1:39.420
1617Alan JonesShadowFord1:39.500
1710Ian ScheckterMarchFord1:39.620
1834Jean-Pierre JarierATSFord1:39.630
196Gunnar NilssonLotusFord1:39.850
2015Jean-Pierre JabouilleRenaultRenault1:40.030
2123Patrick TambayEnsignFord1:40.190
2230Brett LungerMclarenFord1:40.260
2324Rupert KeeganHesketh RacingFord1:40.280
2427Patrick NèveMarchFord1:40.510
9Alex RibeiroMarchFord1:40.790
28Emerson FittipaldiCopersucarFord1:40.970
18Lamberto LeoniSurteesFord1:41.030
38Brian HentonBoroFord1:41.130
36Emilio de VillotaMclarenFord1:41.210
25Ian AshleyHesketh RacingFord1:41.220
35Teddy PiletteBRMBRM1:41.920
33Hans BinderATSFord1:43.100
41Loris KesselApollon-WilliamsFord1:46.680
21Giorgio FranciaBrabhamAlfa Romeo1:49.670

Andretti conquista 6ªvitória da carreira e Lauda fica a 1 ponto do Bicampeonato

Monza, 11 de Setembro de 1977. Era palco da 14ªEtapa do Mundial de Formula 1, A maior temporada da história naquele momento. (No seu 28ºMundial) Uma festa muito grande no estava sendo feita pelos tifosis no circuito de Monza. No campeonato, Lauda tinha uma situação muito confortável, Com 63 pontos. 21 pontos atrás vinha o Sul-Africano Jody Scheckter da Wolf na vice-liderança do Mundial. Carlos Reutemann ainda sonhava com o título, o Argentino vinha em 3º, com 35 pontos.

No grid de largada, James Hunt com a Mclaren marcou a pole position. Ao seu lado, largava Carlos Reutemann com sua Ferrari. Na segunda fila largavam o sul-africano Jody Scheckter da Wolf e Mario Andretti da Lotus. O líder do campeonato Niki Lauda largava em 5ºlugar, abrindo a 3ªfila que teria o jovem Riccardo Patrese que corria pela equipe Shadow. Regazzoni, Laffite, Mass e Brambilla completavam as 10 primeiras posições. Um dia de sol no circuito de Monza, ideal para Lauda confirmar o título de campeão do Mundo.

Na largada, Scheckter largou muito melhor que os dois ponteiros e assumiu a ponta, com Andretti, Hunt, Regazzoni e Reutemann nas 5 primeiras posições. Já Laffite ficou na largada e caiu para o último lugar. Enquanto o sul-africano disparava, Hunt por fora na entrada da variante Ascari passou Andretti e assumiu o 2ºlugar.

Na 1ªmetade da segunda volta Andretti recuperou o 2ºposto. Reutemann e Lauda já vinham em 4º e 5ºlugares respectivamente. Na terceira volta, dois pilotos passaram do ponto e foram para fora da pista na 1ªChicane. Disputa muito acirrado na parte intermediária da prova.

Gunnar Nilson foi para os boxes e de lá não voltou mais a prova. após 3 voltas, Scheckter abriu uma boa vantagem para Mario Andretti. Hunt vinha em 3ºlugar razoavelmente seguro, já que Regazzoni e Lauda estavam juntos atrás do campeão da temporada de 1976. Andretti tentava se aproximar de Scheckter. Jochen Mass sofria a pressão do piloto Alemão Hans Joachim-Stuck. Seu companheiro de equipe, John Watson abandonou a corrida, assim como o Inglês Brett Lunger (Com sua Mclaren privada)

Reutermann segurava o 3ºlugar dos ataques de lauda. Na entrada da 6ªVolta, Mario Andretti chegava em cima de Jody Scheckter, que resistia os ataques de uma das lendas do esporte a motor. Mas sua resistência não iria durar para sempre, Andretti iria superar o Sul-Africano em logo e Andretti fez, por fora na parabólica assumindo a ponta, mas na reta usa a força do seu motor e retorna a ponta ao entrar na 10ªVolta de 52 voltas previstas.

Porém, Andretti volta a se impor, passa Scheckter e reassume a liderança da prova. Na volta 12, James Hunt roda na primeira chicane e perde um bocado de tempo e cai do 3º para o 8ºlugar

Andretti foi abrindo mais e mais vantagem para Schekter que insistia em acompanhar o líder.  Depois vinham Os dois pilotos da Ferrari com vantagem para Reutemann sobre Lauda. Em 5º, já muito longe vinha o alemão Hans Joachim-Stuck da Brabham e logo atrás Jochem Mass com sua Mclaren pressionado por Alan Jones valendo a última posição da zona de pontuação.

Só depois vem James Hunt em 8º. Na 13ªVolta, Jones supera Mass e assume o 6ºlugar na primeira chicane. Na briga das Ferraris, Reutemann e Lauda não conseguiram se livrar de Jean Pierre Jarier com sua ATS (Ou o francês estava fazendo o carro render muito bem ou então os dois pilotos da Ferrari estavam encontrando dificuldades sérias. Prefiro ficar com a primeira opção).

Andretti continuava a aumentar vantagem sobre Scheckter, que sustentava uma boa vantagem para Reutemann e Lauda. Na volta 16 para 17, Alan Jones começava a pressionar Stuck, Briga valendo o 5ºlugar entre o piloto da Brabham e o piloto da Shadow. Enquanto que Hunt ameaçava a 7ªposição do Alemão Jochem Mass, numa disputa entre os dois pilotos da Mclaren. Regazzoni e Peterson completavam os 10 primeiros colocados.

Na 18ªVolta, Hunt superou Mass e assumiu o 7ºlugar. Regazzoni começava a chegar na disputa e logo atrás, Peterson e Depailler disputavam a 10ªposição no duelo entre os dois pilotos da Tyrrell. Enquanto isso, Jean Pierre Jarier abandonou a prova.

Patrese foi superado por Andretti, que deu uma 1 volta no piloto Italiano. O piloto da Lotus e o piloto da Wolf começavam a pegar os primeiros retardatários ao chegarem na marca de 20 voltas completadas.

Scheckter quanto tentava acompanhar Andretti teve o motor quebrado, que acabou tirando o sul-africano da corrida na 24ªVolta. Praticamente o sonho do título terminou para o piloto da Wolf. Com Isso Andretti ficou mais tranquilo na frente e a dupla da Ferrari  subindo para o 2º e 3ºlugares. O piloto da Renault Jean Pierre Jabouille (que vinha em 13ºlugar com o motor Turbo) acabou indo para os boxes e deixando a prova.

Do Jones que era o 4ºcolocado até Peterson que vinha em 10º a diferença era curta, uns 10 a 15 segundos entre eles. Na 25ªVolta, Hunt começa problemas e Partick Depailler acaba deixando a prova. Na volta seguinte, o campeão do mundo de 1976 também abandonava a corrida. Em sua metade, dos 24 pilotos que largaram 14 ainda estavam na disputa.

Rupert Keegan que vinha em uma razoável 10ªposição com a decadente Hesketh acabou rodando e atolando na caixa de brita na primeira chicane. Nos de Hoje já era motivo para a entrada do Satefy Car, mas naquela época a corrida continuava numa boa, sem problemas.

Com 27 voltas completas os 10 primeiros colocados eram: Andretti (Lotus), Reutemann (Ferrari), Lauda (Ferrari), Jones (Shadow), Stuck (Brabham), Mass (Mclaren), Regazzoni (Ensign), Peterson (Tyrrell), Ian Scheckter (March) e Giacomelli (Mclaren).

A corrida em sua metade ficou mais tranquila, O que estava interessante era que Alan Jones, Hans -Joachim Stuck, Jochen Mass, Clay Regazzoni e Ronnie Peterson vinham não muito distantes do 4º ao 8ºlugar. Mais a frente, Reutemann e Lauda continuavam próximas, disputando o segundo lugar e tentando colocar volta em Ricardo Patrese. Aliás o piloto da Shadow estava dando muita dor de cabeça para os líderes até aquele momento.

Porém, Tanto Reutemann como Lauda conseguiram superar o piloto da Shadow e seguiram em frente com a disputa. Na 32ªVolta, Hans-Joachim Stuck acabou parando com problemas de motor, Deixando o 5ºlugar para Mass e o 6ºlugar para o bom e velho Clay Regazzoni.

Na 35ªVolta, Niki Lauda superou  Reutemann e assumiu a 2ªposição. Se a corrida terminasse naquele momento, o Austríaco ficaria a 1 ponto do bicampeonato. Enquanto isso, Mario Andretti colocava uma volta no jovem Bruno Giacomelli (Mclaren), que vinha em 9ºlugar dos 13 pilotos que continuavam na corrida. Hunt voltou a prova, mas acabou rodando na segunda chicane e deixou de vez a disputa.

Na 39ªVolta, Bruno Giacomelli acaba rodando pelo seu motor que quebrou, porém, ele deixa óleo na pista e isso faz com que Ricardo Patrese e Carlos Reutemann rodarem, Os dois abandonaram e os fãs da Ferrari tomaram um susto ao verem um dos dois pilotos da equipe de Manarello na brita. Por sorte, não era Lauda, as expectativas de título continuavam.

Muita coisa mudou na classificação. Andretti e Lauda permaneceram nas 2 primeiras posições, Com o Australiano Alam Jones da Shadow em 3º, Jochen Mass em 4º, Clay Regazzoni em 5º e Ronnie Peterson completando os 6 primeiros colocados. A bandeira amarela estava sendo agitada pelos fiscais de pista, Os pilotos diminuíram um pouco o ritmo de corrida naquele local da pista e jogaram produtos químicos para secar vazamento de óleo (Que provavelmente pode ter sido a causa do acidente dos 3 pilotos).

Na reta final do GP da Itália, Lauda e os torcedores da Ferrari ainda sonhavam com o título sendo comemorado em Monza. Porém, Andretti vinha bem na frente e provavelmente já administrando a prova a menos de 10 voltas do final.

Ian Scheckter abandonou a prova quando vinha em 7ºlugar, problemas de transmissão em sua March impediram do sul-africano de conquistar um bom resultado em Monza. Só tínhamos 9 carros na pista a poucas voltas do termino da prova.

A Partir dai até o final da prova, nada de importante aconteceu, Andretti, com mais de 20 segundos de vantagem administrou sua vantagem e levou seu carro até o final da prova e acabou conquistando a sua 6ªVitória na carreira. De certo modo, impediu que Niki Lauda confirmasse de vez o título no circuito de Monza. O Austríaco chegou em 2ºlugar e só precisava de 1 ponto nas três últimas provas de 1977 para confirmar o título de bicampeão da Formula 1.

O pódio foi completado pelo Australiano Alan Jones da equipe Shadow. Foi o último pódio da equipe Norte-americana que chegou a ganhar corrida na Formula 1. Jochen Mass resistiu a pressão de Clay Regazzoni e ficou com o 4ºlugar. Ronnie Peterson completou a zona de pontuação. Todos eles completaram 52 voltas.

Com 2 voltas de atraso ficaram Partick Neves com a March (Williams) e Jacques Laffite (Ligier) em 7º e 8ºlugares. Com 4 voltas de atraso ficou o inglês Rupert Keegan da Hesketh. Somente 9 pilotos chegaram ao final da etapa italiana. O público invadiu a pista, mesmo sem o título os italianos estavam em festa com o resultado de Lauda.

Nessa corrida foi a última vez que a BRM esteve em um final de semana de GP de Formula 1. Eles não conseguiram a classificação para a prova.

Resultado do GP da Itália de 1977

Fotos:

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Formel1mic

Dakar 2019 – Lista de Inscritos – Categoria Carros

Piloto País Data Nascimento Equipe
300 Carlos Sainz Espanha 12/04/1962 X-Raid Mini JCW Team
Lucas Cruz Espanha 26/12/1974 Mini John Cooper Works Buggy
301 Nasser Al-Attiyah Qatar 21/12/1970 Toyota Gazoo Racing AS
Matthieu Baumel França 17/01/1976 Toyota Hilux
302 Giniel de Villiers África do Sul 25/03/1972 Toyota Gazoo Racing AS
Dirk von Zitzewitz Alemanha 14/10/1968 Toyota Hilux
303 Jakub Przygonski Polônia 24/03/1985 Orlen X-Raid Team
Tom Colsoul Bélgica 20/04/1976 Mini All4 Racing
304 Stephane Peterhansel França 06/08/1965 X-Raid Mini JCW Team
David Castera França 18/11/1970 Mini John Cooper Works Buggy
305 Martin Prokop República Tcheca 04/10/1982 MP-Sports
Jan Tomanek República Tcheca 05/09/1972 Ford Raptor RS Cross Country
306 Sebastien Loeb França 26/02/1974 PH-Sport
Daniel Elena Mônaco 26/10/1972 Peugeot 3008 DKR
307 Nani Roma Espanha 17/02/1972 X-Raid Mini JCW Team
Alex Haro Bravo Espanha 14/03/1980 Mini John Cooper Works Buggy
308 Cyril Despres França 24/01/1974 X-Raid Mini JCW Team
Jean Paul Cottret França 19/06/1963 Mini John Cooper Works Buggy
309 Bernhard Tem Brinke Holanda 09/06/1977 Toyota Gazoo Racing AS
Xavier Panseri França 09/06/1977 Toyota Hilux
310 Orlando Terranova Argentina 11/10/1979 X-Raid Mini JCW Team
Bernardo Graue Argentina 12/05/1969 Mini John Cooper Works Buggy
311 Vladimir Vasilyev Rússia 11/08/1969 G-Energy Team
Konstantin Zhilts Rússia 05/04/1965 Toyota Hilux
312 Harry Hunt Inglaterra 03/09/1988 PH-Sport
Wouter Rosegaar Holanda 27/05/1983 Peugeot 3008 DKR MAXI
314 Yazeed Al Raihi Arábia Saudita 05/05/1981 X-Raid Team
Timo Gottschalk Alemanha 28/08/1974 Mini John Cooper Works Rally
315 Antanas Juknevicius Lituânia 13/06/1974 Craft Bearings
Darius Vaiciulis Lituânia 22/12/1970 Toyota Overdrive Hilux 2016 IRS Model
317 Erik van Loon Holanda 29/08/1968 Overdrive Toyota
Harmen Scholtal Holanda 16/08/1967 Toyota Hilux
318 Wei Han China 18/05/1972 Geely Auto Shell Lubricant Cooper Tire T
Min Liao China 15/06/1970 Buggy SMG
319 Ronan Chabot França 06/10/1966 Overdrive Toyota
Gilles Pillot França 16/05/1961 Toyota Hilux Overdrive
320 Matthieu Serradori França 05/10/1979 SRT Racing
Fabian Lurquin Bélgica 09/09/1975 Buggy LCR30
321 Boris Garafulic Chile 11/07/1963 X-Raid Team
Filipe Palmeiro Portugal 11/07/1977 Mini All4 Racing
322 Nicolas Fuchs Peru 10/08/1982 Nicolas Fuchs
Fernado Adrian Argentina 22/05/1976 Ford Ranger
324 Isidre Esteve Pujol Espanha 15/05/1972 Sodicars Racing
Txema Villalobos Espanha 29/12/1974 BMW BV6-1
325 Pierre Lachaume França 22/01/1974 PH-Sport
Jean Michel Polato França 28/07/1971 Peugeot 2008 DKR
326 Philippe Gache França 31/05/1962 Geely Auto Shell Lubricant Cooper Tire T
Stephane Prevot Bélgica 07/01/1969 Buggy SMG
327 Aron Domzala Polônia 01/08/1989 Overdrive Toyota
Maciej Marton Polônia 01/05/1991 Toyota Hilux
328 Yasir Seaidan Arábia Saudita 11/01/1977 Saudi Arabia
Alexey Kuzmich Rússia 29/12/1974 Toyota Hilux Overdrive
329 Jurgen Schroder Alemanha 22/01/1958 South Racing
Daniel Schroder Alemanha 13/03/1989 Nissan Navara
330 Benediktas Vanagas Lituânia 16/03/1977 General Financing Team Pitlane
Sebastian Rozwad Polônia 05/02/1978 Toyota Hilux
333 Jean-Pascal Besso França 28/06/1966 Easy Rally
Jean Brucy França 04/09/1962 Peugeot 3008 DKR
334 Martin Maldonado Argentina 28/07/1972 CRT Racing Team
Tomislav Glavic Croácia 01/10/1976 Mercedes Prototipo Colcar
335 Oscar Fuertes Ald Espanha 01/03/1974 Ssangyong
Diego Valleio Espanha 13/02/1973 Ssangyong Rexton
336 Erik Wevers Holanda 24/03/1970 Bordward Rally Team
Ashley Garcia Cha Peru 01/01/1994 Borgward BX7
337 Vaidotas Zala Lituânia 28/08/1987 Agrorodeo
Saulius Jurgelenas Lituânia 01/04/1973 Toyota Hilux
338 Jesus Calleja Espanha 11/04/1965 Overdrive Toyota
Eduardo Blanco Espanha 09/04/1975 Toyota Hilux
339 Maik Willems Holanda 23/01/1949 Bastion Hotels Dakar Team
Robert Van Pelt Holanda 07/02/1959 Toyota Hilux
347 Tim Coronel Holanda 05/04/1972 Maxxis Dakarteam
Tom Coronel Holanda 05/04/1972 Jefferies Dakar Rally
349 Akira Miura Japão 26/01/1983 Toyota Auto Body
Laurent Licheleuc França 16/02/1976 Toyota VDJ200
350 Christian Lavielle França 16/12/1965 Toyota Auto Body
Jean-Pierre Garcin França 02/12/1962 Toyota VDJ200
351 Cristina Gutierrez Herrero Espanha 24/07/1991 Mitsubishi Eclipse Cross-Sodicars Racing
Pablo Moreno Huete Espanha 28/02/1990 Mitsubishi Eclipse
352 Xavier Foi Espanha 05/11/1959 Foj Motorsport
Ignacio Santamaria Argentina 26/05/1974 Toyota Land Cruiser
353 Stephane Henrard Bélgica 24/09/1965 Henrard Racing Team
Gatien du Bois Bélgica 17/07/1979 Dunbee
354 Omar Eliseo Gandara Argentina 09/02/1958 Omar Gandara Dakar Team
Leonardo Martinez Argentina 03/04/1976 Prototipo MDQ2
355 Philippe Boutron França 26/03/1960 Sodicars Racing
Mayeul Barbet França 05/03/1979 Buggy
356 Michael Pisano França 29/09/1983 SRT Racing
Valentin Sarreaud França 15/02/1987 Buggy LCR30
363 Remy Vauthier Suíça 30/03/1955 MD RallyE Sport
Pascal Larroque França 17/05/1965 Optimus MD
364 Pierre Lafay França 01/04/1969 Easy Rally
Sebastien Delaunay França 01/12/1981 Peugeot 3008 DKR
365 Mauricio Salazar Velasquez Colômbia 08/01/1976 Pro Raid Peru
Mauricio Salazar Sierra Colômbia 12/07/1966 Volkswagen Amarok
368 Joan Font Espanha 08/11/1973 FN Speed Team
Juan Felix Bravo Aguilar Espanha 02/10/1970 CAN-AM Maverick X3
369 Vincent Guindani França 16/01/1980 Team BBR
Stephane Nguyen França 06/02/1971 CAN-AM X3
370 Michiel Becx Holanda 23/06/1975 Becx Competition
Edwin Kuijpers Holanda 30/07/1968 Mitjet Offroad
371 Camelia Liparoti Itália 11/07/1973 C. A. T. Racing Yamaha
Rosa Romero Font Espanha 19/03/1969 Yamaha TXZ1000R
374 Denis Krotov Rússia 17/07/1978 Msk Rally Team
Dmytro Tsyro Ucrânia 18/03/1976 Mini John Copper Works Rally
375 Adrien Goguet França 07/05/1986 Team BBR
Gregory Gilson França 09/04/1984 CAN-AM Marevick
377 Ahmed Alkuwari Fahad Qatar 20/03/1989 C.A.T. Racing Yamaha
Angelo Montico Itália 10/08/1973 Yamaha YXR1000R
380 Marco Piana França 31/01/1967 Xtremeplus Polaris Factory Team
Steven Griener Suíça 03/05/1982 Toyota Land Cruiser
381 Xavier Lormand França 06/05/1973 Les Flamants Roses 222
Guillaume Jorda França 01/10/1978 Buggy Predator
382 Daniel Saskin Croácia 08/07/1976 Team BBR
Sasa Bitterman Croácia 23/03/1976 CAN-AM Maverick X3
383 Balazs Szalay Hungary 17/04/1965 Opel Dakar Team
Laszlo Bunkoczi Hungary 17/09/1966 Opel Grandland X
384 Fernando Ferran Malatesta Peru 21/02/1971 Pro Raid Peru
Fernando Ferran del Busto Peru 28/11/1943 Volkswagen Amarok
386 Yuxiang Liang China 21/06/1977 Yong Racing Team
Hongtao Kou China 21/06/1977 Toyota Hilux Overdrive
387 Francisco Leon Peru 01/11/1974 Alta Ruta 4×4 Peru
Tomas Hirohoka Peru 07/03/1959 Mitsubishi L200 DKR
389 Heo Zhitao China 01/02/1982 Yong Racing Team
Kai Zhao China 31/03/1982 Toyota Team
390 David Bensadoun Canadá 30/03/1970 Aldo Racing
Patrick Beaule Canadá 14/11/1975 Century CR6
391 Jerome Renaud França 04/03/1968 Team SSP
Max Delfino França 02/04/1974 Toyota Hilux
392 Diego Weber Peru 20/06/1974 Duro 4×4.com
Armando Sugobono Peru 28/02/1978 Toyota Hilux
393 Sergio Samaniego Peru 05/11/1977 CDP Racing Team
Carlos Manuel Saavedra Curi Peru 17/06/1988 Renault Duster Dakar
394 Gerard Tramoni França 27/09/1975 Team 100% Sud-Ouest
Dominique Totain França 05/03/1961 Bowler
395 Luis Fernando Barbery Paz Bolívia 05/10/1955 Luis Barbery Racing
Hernan Daza Jimenez Bolívia 09/07/1983 Herrator Buggy
396 Thierry Pitavy França 28/06/1968 Team BBR
Gilles Colombet França 28/02/1958 CAN-AM X3
399 Sebastian Guayasamin Equador 01/05/1980 Chevrolet Dakar
Mauro Esteban Lipez Argentina 03/08/1971 Chevrolet Colorado
401 Pedro de Mello Breyner Portugal 26/05/1959 Alta Ruta 4×4 Peru
Javier Eduardo Uribr Godoy Peru 07/08/1978 Yamaha YXZ 1000R Extremotion
402 Emilio Ferrando Espanha 22/09/1960 Herrador Motorsport/Sabertooth
Guillermo Gomez Espanha 25/12/1972 BRP CAN-AM Maverick X3
403 Anibal Aliaga Peru 22/04/1968 Anibal Aliaga Perú
Gustavo Medina Luna Peru 13/08/1966 Polaris RZR Turbo S
404 Alex Aguirregaviria Espanha 03/07/1974 FN Speed Team
Toyota Land Cruiser
405 Miguel Angel Alvarez Pineda Peru 27/12/1970 Alvarez
Ricardo Mendiola Peru 21/02/1967 Toyota Hilux
406 Gianpaolo Bedin Itália 02/11/1965 Raitec Racing
Guido Toni Itália 13/03/1966 Buddy Raitec RA02
408 Fabio del Punta Itália 15/05/1967 R Team
Stefano Sinibaldi Itália 08/02/1969 CAN-AM
409 Stephen Riley Austrália 12/11/1962 SMS Mining Australia
Trevor Hanks Austrália 18/04/1963 Holden Australia
411 Fernanda Kanno Peru 10/04/1983 DE 0 Al Dakar
Alonso Carrillo Peru 25/03/1980 Toyota Land Cruiser Rent2Race
413 Byambatsogt Udiikhuu Mongólia 27/12/1980 Team Mongolie
Byambadelger Udiikhuu Mongólia 24/02/1979 CAN-AM Maverick
414 Diego Heilbrunn Peru 22/04/1994 Team CAN-AM Peru
Juan Pedro Cilloniz Duclos Peru 23/05/1980 CAN-AM Maverick X3
415 Dani Sola Espanha 03/01/1975 FN Speed Team
Pedro Lopez Chaves Espanha 21/07/1969 CAN-AM Marevick X3
419 Thomas Bell Inglaterra 21/05/1964 Herrador Motorsport/Sabertooth
Patrick McMurren Inglaterra 27/06/1975 Nissan Navara
420 Nicolas Falloux França 01/11/1987 Overdrive Toyota
Florian Gonzalez França 16/03/1988 Toyota VDJ200
422 Bruno Afonso Martins Portugal 30/12/1981 Team BBR
Rui Jorge Pereira Ferreira Portugal 16/02/1991 CAN-AM X3
423 Andrea Schiumari Itália 24/07/1981 R Team
Massimo Salvatore Itália 06/07/1962 Ford Raptor
Andrea Succi Itália 11/12/1962
424 Philippe Lambilliotte Bélgica 31/10/1964 Henrard Racing Team
Maxime Lambilliotte Bélgica 27/04/1993 Henrard Racing Dunbee
425 Jean Remy Bergounhe França 28/12/1963 SRT Racing
Patrick Sireyjol França 04/05/1961 Polaris RZR 1000 Turbo
426 Andrea Patricia Lafarja Bittar Paraguai 17/10/1972 DK420 Competition
Oscar Carlos Antonio Pose Romero Argentina 06/09/1961 Toyota Hilux
429 Shameer Variawa África do Sul 25/05/1977 SVR
Zaheer Bodhanya África do Sul 31/10/1980 Nissan Navara
432 Nicolas Ricardo Zingoni Argentina 08/01/1977 ATV Paragonia Racing Team
Pedro Usandizaga Argentina 10/06/1969 Polaris RZR 1000
434 Adrian Santos Argentina 01/11/1961 FN Speed Team
Pablo Luis Bustamente Argentina 03/09/1963 CAN-AM Maverick X3
436 Jose Luis Alvarez Espanha 04/10/1970 Herranz Ayra Racing
Joel Alvarez More Espanha 31/10/1991 CAN-AM Maverick Herranz
438 Thierry Richard França 13/02/1965 Sodicars Racing
Fouquet Chevrolet BV2 Sodicar
439 Bernd Hanns Hoff Alemanha 04/02/1964 Hi-Raidsport
Juan Carlos Carig Alemanha 06/02/1969 CAN-AM Bombardier
440 Luis Alayza Peru 17/11/1985 Pro Raid Peru
Ive Bromberg Peru 14/10/1966 Toyota Hilux
332 Tomas Ourednicek República Tcheca 05/09/1969 MP-Sports
David Kripal República Tcheca 17/02/1982 Ford Raptor RS Cross Country
433 Jacques Barron Mifflin Peru 06/01/1963 Pro Raid Peru
Lucas Barron Peru 24/11/1993 Polaris RZR 1000 Turbo
428 Ramon Nunez Argentina 19/12/1956 Ramon Nunez Dakar Team
Sergio David Casas Argentina 04/10/1969 Toyota Hilux
316 Robby Gordon Estados Unidos 02/01/1969 Team Speed
Kellon Walch Estados Unidos 02/01/1983 Textron Wildcat XX

Corridas Históricas – Formula Indy – GP de Detroit de 1993

Formula Indy – GP de Detroit de 1993

Grid de Largada:
1 Nigel Mansell 5 (Lola Ford Newman-Haas) 106.627 Milhas
2 Emerson Fittipaldi 4 (Penske Chevrolet Penske) 105.849 Milhas
3 Paul Tracy 12 (Penske Chevrolet Penske) 105.144 Milhas
4 Stefan Johansson 16 (Penske Chevrolet Bettenhausen) 105.082 Milhas
5 Bobby Rahal 1 (Lola Chevrolet Rahal) 104.962 Milhas
6 Andrea Montermini 50 (Lola Chevrolet Euromotorsport) 104.823 Milhas
7 Al Unser, Jr. 3 (Lola Chevrolet Galles) 104.723 Milhas
8 Robby Gordon 14 (Lola Ford Foyt) 104.553 Milhas
9 Mario Andretti 6 (Lola Ford Newman-Haas) 104.486 Milhas
10 Danny Sullivan 7 (Lola Chevrolet Galles) 104.356 Milhas
11 Raul Boesel 9 (Lola Ford Dick Simon) 104.234 Milhas
12 Mark Smith 25 (Penske Chevrolet Arciero) 104.187 Milhas
13 Arie Luyendyk 10 (Lola Ford Chip Ganassi) 103.724 Milhas
14 Jimmy Vasser 18 (Lola Chevrolet Hayhoe) 103.568 Milhas
15 Olivier Grouillard 29 (Lola Chevrolet Indy Regency) 103.455 Milhas
16 Teo Fabi 8 (Lola Chevrolet Hall) 103.170 Milhas
17 Scott Brayton 22 (Lola Ford Dick Simon) 102.969 Milhas
18 Roberto Guerrero 40 (Lola Chevrolet Bernstein) 102.833 Milhas
19 Scott Pruett 45 (Lola Chevrolet Pro Formance) 102.741 Milhas
20 Eddie Cheever 99 (Penske Chevrolet P.I.G.) 102.732 Milhas
21 Adrián Fernández 11 (Lola Chevrolet Galles) 102.640 Milhas
22 Scott Goodyear 2 (Lola Ford Walker) 102.116 Milhas
23 Robbie Buhl 19 (Lola Chevrolet Dale Coyne) 101.834 Milhas
24 Mike Groff 26 (Rahal/Hogan Chevrolet Rahal) 101.334 Milhas
25 Willy T. Ribbs 75 (Lola Ford Walker) 101.329 Milhas
26 Buddy Lazier 20 (Lola Buick Leader Card) 100.596 Milhas
27 Hiro Matsushita 15 (Lola Ford Walker) 100.362 Milhas
28 Marco Greco 30 (Lola Chevrolet Arciero) 100.177 Milhas


Danny Sullivan resiste aos ataques, Punições e acidentes e conquista vitória na Belle Isle

O ano de 1993 vinha proporcionando momentos incríveis para o fã do Automobilismo com uma Briga entre 2 gigantes do Automobilismo Mundial como eram Nigel Mansell que foi o campeão da Temporada de 1992 de Formula 1 e Emerson Fittipaldi que foi Bicampeão da Formula 1 (1972 e 1974) e Campeão da Formula Indy em 1989, Sem contar as vitórias das 500 milhas em 1989 e 1993.

Nigel Mansell
Nigel Mansell

No Treinos a pole foi de Nigel Mansell com Emerson Fittipaldi em 2º, Paul Tracy em 3º, Stefan Johansson em grande momento na Formula Indy largando em 4ºlugar e Bobby Rahal o campeão de 1986,1987 e 1992 largando em 5ºlugar, Tivemos surpresa com a ótima classificação da Euromotorsports do piloto Andrea Montermini que colocou o Lola T9200 com motor Chevrolet da versão A em 6ºlugar na frente de Al Unser jr., Danny Sullivan, Raul Boesel, Mario Andretti e Arie Luyendky.

Emerson Fittipaldi
Emerson Fittipaldi

Marco Greco com problemas não largou e ficou nos boxes. Aliás uma largada polêmica demais pois Emerson Fittipaldi se posicionou na frente de Nigel Mansell na hora da largada o que ajudou ele a largar bem e assumir a liderança com o Canadense Paul Tracy seguindo o Emmo e também passando a Mansell que caiu para o 3ºlugar, Apesar da Inexperiência de Mansell com largada em Movimento o caso foi investigado. Nesse caso eu acredito que teve culpa do Emerson e também da direção de corrida que vendo a posição indevida poderia anular a largada e fazer os pilotos darem mais uma volta de apresentação, Mas decidiram seguir com o procedimento e com isso a largada foi validada.

Bobby Rahal ganhou o 4ºlugar de Stefan Johansson, Gordon, Montermini, Al Unser jr. vinham a seguir, A Newman-Haas apelou e pediu uma punição para o Emerson Fittipaldi, Enquanto não era decidido essa questão tanto Emerson como Tracy estavam na frente com Mansell sofrendo pressão de Bobby Rahal que tinha que tomar cuidado com o Sueco Stefan Johansson. Já Andrea Montermini que estava como piloto de testes da Benetton naquele ano estava segurando Al Unser jr. , Mario Andretti, Danny Sullivan, Raul Boesel e Arie Luyendky que estava em 12ºlugar.

O que ajudava a missão de segurar todo mundo era que a pista era bem travada em que uma ultrapassagem era difícil de ser executada. Rahal atacava a Mansell com um carro rendendo melhor que o piloto da Newman-Haas e mesmo assim não conseguia a ultrapassagem, Com 5 voltas completadas Emerson continuava na liderança com Paul Tracy em 2º, Mansell em 3º segurando a Rahal que estava em 4º, Johansson colado em Rahal em 5º e Robby Gordon estava por perto em 6ºlugar já distanciado de Andrea Montermini na 7ºposição que estava fazendo a melhor volta da corrida na volta seguinte, Andando muito o piloto Italiano.

Johansson começava a pressionar a Rahal na 7ªVolta, Finalmente Na volta 9 foi confirmada a punição ao piloto Emerson Fittipaldi que teve de ir para os boxes para fazer um stop in go parando no seu boxe e logo em seguida voltar para a corrida, Mas a Penske tentou reverter a punição do piloto Brasileiro fazendo um protesto oficial questionando a punição. A discussão durou por alguns minutos até que o oficial da CART decidiu de vez punir o piloto Brasileiro que parou para cumprir a punição na volta 13, Após a Punição Emmo voltou na 6ªposição na frente de Andrea Montermini que acabou se atrapalhando um pouco e acabou tomando a ultrapassagem de Al Unser jr. que assumiu o 7ºlugar. Um pouco mais atrás Raul Boesel conseguiu passar Danny Sullivan assumindo o 10ºlugar.

Andrea Montermini com o Euromotorsports
Andrea Montermini com o Euromotorsports

Após a punição de Emerson Fittipaldi a liderança foi para Paul Tracy com Nigel Mansell na segunda punição pressionado por Stefan Johansson com o Penske de 1992 com o motor da Chevrolet de 1993, Bobby Rahal em 4º, Robby Gordon em 5º, Emerson Fittipaldi em 6º, Al Unser jr. em 7º, Andrea Montermini em 8º Danny Sullivan que recuperou a posição em cima de Raul Boesel recuperando o 9ºlugar, Já Mario Andretti acabou ficando para trás perdendo algumas posições caindo para o 11ºlugar.

Johansson continuava pressionando Nigel Mansell e buscando uma ultrapassagem a todo o custo a levar a Bettenhausen a primeira vitória na Formula Indy. Marco Greco depois de 14 voltas finalmente conseguiu largar enquanto que continuava o bate boca entre os fiscais da CART e Roger Penske sobre o caso polêmico da largada, Enquanto isso Emerson Fittipaldi chegava em Robby Gordon para disputar o 5ºlugar, Já no meio do pelotão Scott Brayton não vende barato sua posição em tentativa de ultrapassagem que Scott Pruett e acaba os dois se tocando com Pruett tocando com o pneu da frente no pneu traseiro do piloto da Dick Simon o que fez o piloto da Pro Formance ir para os boxes enquanto isso Robbie Buhl com o carro da Dale Coyne acaba batendo nos pneus em uma das ultimas curvas do circuito na 18ªVolta o que iria provocar a primeira bandeira amarela da corrida.

Nesse período em 2 voltas 4 pilotos deixaram a corrida, Além do Robbie Buhl o piloto Mark Smith da Arciero na volta 17 e Roberto Guerrero na volta 18 ambos com problemas de Suspensão e na mesma volta que Guerrero abandonou a prova tivemos o abandono de Scott Pruett em decorrência da briga de posição entre ele e o Scott Brayton que estava com o carro quase integralmente branco para essa prova. Com a Bandeira amarela todos os pilotos foram para os boxes aproveitarem para fazerem a primeira parada de troca de pneus e reabastecimento, nessas paradas Emerson Fittipaldi teve mais problemas e perdeu muito tempo batendo em um pneu sendo o Grande prejudicado dessa rodada de paradas.

Após essa rodada de paradas nos boxes a classificação era a seguinte na volta 21: 1. Paul Tracy, 2. Nigel Mansell, 3. Stefan Johansson, 4. Bobby Rahal, 5. Al Unser jr., 6.Danny Sullivan, 7. Robby Gordon, 8. Raul Boesel, 9. Mario Andretti, 10. Arie Luyendky, 11. Teo Fabi, 12. Jimmy Vasser e Emerson Fittipaldi caiu para o 13ºlugar e Mike Groff com o Chassi da Rahal-Hogan em 14ºlugar.

Stefan Johansson
Stefan Johansson

Relargaram na volta 25 com dois carros lentos na frente que eram do Marco Greco e Buddy Lazier que acabaram por atrapalhar os ponteiros mesmo com toda a boa vontade deles, Na mesma Volta 25 Olivier Grouillard que não foi vitorioso na Formula 1 e que estava com o carro da Indy Regency acaba batendo na proteção de pneus e acabou deixando a corrida, Com tudo isso Paul Tracy e Nigel Mansell agradeciam pois deixaram toda a confusão para o resto da turma, Enquanto isso Scott Brayton acabou indo para os boxes fazer uma parada para reabastecimento e troca de pneus. Mesmo com a batida do piloto da Indy Regency a corrida continuava com a Bandeira amarela só no local do acidente, Stefan Johansson voltou a caça de Nigel Mansell em busca do 2ºlugar e melhorar o desempenho da prova de 1992 aonde ele estreou na Formula Indy já conquistando um pódio na 3ªposição.

Paul Tracy continuava na liderança e com um desempenho acima de Mansell que ganhou um folego para Johansson que estava na pressão quase sempre do piloto da Newman-Haas, Mike Groff vinha em uma belíssima corrida de recuperação com o Chassi Rahal-Hogan que mostrava qualidades em circuitos de Rua fazendo o piloto norte-americano que largou em 24ºlugar assumir o 14ºlugar logo atrás de Emerson Fittipaldi. Já Johansson definitivamente estava decidido a passar Mansell, Só restava saber se ele conseguiria fazer isso devido a dificuldade de fazer essa ultrapassagem.

Bobby Rahal
Bobby Rahal

Classificação após 30 voltas de corrida:

1. Paul Tracy – 12
2. Nigel Mansell – 5 (a 1.5)
3. Stefan Johansson – 16 (a 2.3)
4. Bobby Rahal – 1 (a 3.5)
5. Al Unser jr. – 3 (a 8.1)
6. Danny Sullivan – 7 (a 9.6)
7. Robby Gordon – 14 (a 10.5)
8. Raul Boesel – 9 (a 16.3)
9. Mario Andretti – 6 (a 17.1)
10. Arie Luyendky – 10 (a 18.3)
11. Teo Fabi – 8 (a 22.6)
12. Jimmy Vasser – 18 (a 23.1)
13. Emerson Fittipaldi – 4 (a 23.7)
14. Mike Groff – 26 (a 24.1)
15. Eddie Cheever – 99 (a 25.7)
16. Willy T. Ribbs – 75 (a 26.3)
17. Andrea Montermini – 50 (a 26.4)
18. Adrian Fernandez – 11 (a 33.4)
19. Scott Goodyear – 2 (a 42.3)
20. Scott Brayton – 22 (a 43.3)
21. Buddy Lazier – 20 (a 1 Volta)
22. Hiro Matsushita – 15 (a 1 Volta)

Marco Greco estava ainda atrás dos 5 pilotos que já tinham deixado a corrida mas em poucas voltas ele seria o 23ºlugar. Enquanto isso Stefan Johansson buscava superar Nigel Mansell já que o Seu Penske 92 com o Chevrolet rendia muito melhor que o Lola 9300 com o Motor Ford de Nigel Mansell e em consequência disso é que Paul Tracy já estava com mais de 4 segundos na frente do Mansell enquanto que Eddie Cheever teve um pneu furado teve de caminhar lentamente para os boxes com o carro da equipe PIG também com o motor Chevrolet e Chassi Penske de 1992.

Estávamos na 35 volta perto da metade da corrida no circuito de rua da ilha bela (Belle Isle). Tracy era o primeiro com Mansell em 2º, Johansson na cola do leão em 3º, Bobby Rahal em 4º, Al Unser jr. em 5º, Danny Sullivan em 6º e depois vinham Robby Gordon, Raul Boesel, Mario Andretti, Arie Luyendky, Teo Fabi, Jimmy Vasser, Emerson Fittipaldi e Mike Groff completando os 14 primeiros colocados da corrida.

Paul Tracy
Paul Tracy

Groff fez a primeira parada na volta 35 perdendo uma volta praticamente, por isso até que ele conseguiu esta em 14ºlugar sem menosprezar a qualidade do piloto da Rahal-Hogan. Na volta 37 Teo Fabi tenta passar Arie Luyendky e acaba errando miseravelmente perdendo tempo e atrapalhando a Jimmy Vasser que teve de diminuir a velocidade e com isso acabou Emerson superando a ambos assumindo o 11ºlugar, Na frente Mansell segurava Johansson e com isso veio para a disputa colando em Johansson os pilotos Bobby Rahal e Al Unser jr. formando um só bloco disputando o 2ºlugar, Sem dúvida o carro do Leão não estava nos melhores dias.

Na 38ªVolta tentando passar Arie Luyendky acabou indo para a parte suja da pista e rodando e batendo praticamente no mesmo lugar que Grouillard, Todos os pneus caíram na cabeça do Emmo que nada sofreu com o acidente, Mas era final de corrida numa tragédia que era anunciada com uma corrida tão complicada devido a punição.
Com a Bandeira Amarela em toda a pista muitos pilotos foram para os boxes aproveitarem para fazerem a segunda parada nos boxes o que não foi o caso de Bobby Rahal que assumiu a liderança por não ter feito a troca de pneus e reabastecimento (e era uma tática bem plausível devido as paradas dos outros pilotos estarem sendo na volta 39 e portanto poderia eles todos ou pouparem combustível ou então fazerem uma terceira para no que Bobby Rahal poderia muito bem prolongar o seu 2ºSprint de corrida e algumas voltas depois fazer a parada nos boxes para garantir terminar a prova com apenas 2 trocas). Paul Tracy acabou penalizado por andar nos boxes a 92 milhas por hora quando o limite de velocidade é de 80 milhas complicando a sua corrida que poderia estar nas suas mãos.

Rahal era o líder,Paul Tracy era o 2º, Mansell em 3º, Johansson em 4º, Danny Sullivan em 5º tomando a posição de Al Unser jr. que era o seu rival na Galles principalmente devido a uma corrida no ano anterior que é uma que vou contar a história dela em breve, 7º Jimmy Vasser que não deve ter parado, 8ºRobby Gordon, 9º Raul Boesel, 10º Willy T. Ribbs que não fez a parada e em 11º estava Andrea Montermini.

Al Unser jr.
Al Unser jr.

Bandeira verde na volta 44 com Bobby Rahal segurando a liderança com Mansell tendo que resistir a pressão de Johansson, Já Paul Tracy em segundo lugar teria de cumprir a punição, Mas tentava pressionar o piloto/dono da Rahal-Hogan enquanto isso Teo Fabi acabou batendo na proteção de pneus na curva que dava acesso a parte mais rápida do circuito que era aquela sequência de pequenas retas e de curvas leves aonde os carros atingiam as maiores velocidades isso depois de bater em Mike Groff, na volta 45 o Eddie Cheever que já tinha a sua corrida complicada bateu no muro Praticamente destruindo a Asa traseira além de Furar outro pneu, Ainda sem terem dado a bandeira amarela Johansson ataca Mansell, Mas não percebe a bandeira amarela no local aonde Teo Fabi bateu. Resultado foi que o piloto Sueco acabou batendo a roda na traseira do carro do piloto da Hall e com isso Johansson abandona a corrida e joga fora uma real possibilidade até de vencer em Detroit, Bandeira amarela na pista depois disso.

Danny Sullivan
Danny Sullivan

Tudo parecia favorecer Mansell, Mas a sorte do leão mudou com um furo dos pneus fazendo ele partir para uma nova parada nos boxes, Bobby Rahal Também iria parar nos boxes na volta seguinte e como Paul Tracy tendo de cumprir a punição. Com tudo isso o líder iria passar a ser Danny Sullivan com Al Unser jr. em 2º ambos da equipe Galles, Robby Gordon em 3º e Raul Boesel em 4º, Mario Andretti em 5º, Arie Luyendky em 6º, Willy T. Ribbs em 7º, Adrian Fernandez em 8º (Ambos estavam em táticas diferentes dos ponteiros), 10º jimmy Vasser, 11º Nigel Mansell e em 12º Bobby Rahal, muitos desses teriam de saber se poderiam terminar a corrida com apenas esse tanque, Mesmo assim com as bandeiras amarelas poderiam aliviar o consumo de Combustível. Rahal e Mansell estavam praticamente garantidos para o final da prova dos ponteiros, Tracy entrou nos boxes na volta 48 deixando a liderança para Danny Sullivan, Para o piloto da Penske ele tinha que cumprir uma penalização nos boxes o que praticamente iria retirar qualquer possibilidade de vitória.

Relargada aconteceu na volta 50 com Danny Sullivan que tinha na sua cola o seu companheiro de equipe e desafeto Al Unser jr. com Robby Gordon em 3º e Raul Boesel em 4ºlugar enquanto isso Paul Tracy cumpriu a sua punição e ficou longe dos ponteiros, Scott Brayton teve problemas saindo da pista após um toque em Mike Groff que estava virando um alvo dos pilotos. Sullivan começou a abrir de Al Unser jr. que tinha vantagem boa sobre Robby Gordon que estava em uma ótima 3ªPosição com alguma vantagem para Raul Boesel que estava em 4ºlugar, Em uma corrida discreta Mario Andretti começava a Sofrer pressão de Arie Luyendky em disputa pelo 5ºlugar. Jimmy Vasser vinha em uma ótima corrida com o Lola de 1992 da equipe Hayhoe na 7ªposição, Mansell em 8º, Rahal em 9ºlugar.

Mas o sossego de Sullivan acabou pois Al Unser jr. foi para cima de seu desafeto para disputar a vitória que estava entre os pilotos da equipe Galles.

Robby Gordon
Robby Gordon

Classificação após 55 Voltas:

1. Danny Sullivan – 7
2. Al Unser jr. – 3 (a 1.7)
3. Robby Gordon – 14 (a 4.3)
4. Raul Boesel – 9 (a 5.8)
5. Mario Andretti – 6 (a 10.3)
6. Arie Luyendky – 10 (a 11.2)
7. Jimmy Vasser – 18 (a 18.9)
8. Nigel Mansell – 5 (a 19.4)
9. Bobby Rahal – 1 (a 21.3)
10. Andrea Montermini – 50 (a 26.7)
11. Paul Tracy – 12 (a 30.3)
12. Adrian Fernandez – 11 (a 32.6)
13. Scott Brayton – 22 (a 1 Volta)
14. Buddy Lazier – 20 (a 1 Volta)
15. Scott Goodyear – 2 (a 1 Volta)
16. Mike Groff – 26 (a 1 Volta)
17. Willy T.Ribbs – 75 (a 1 Volta)
18. Hiro Matsushita – 15 (a 1 Volta)
19. Stefan Johansson – 16 – Abandonou
20. Eddie Cheever – 99 – Abandonou
21. Teo Fabi – 8 – Abandonou
22. Emerson Fittipaldi – 4 – Abandonou
23. Marco Greco – 30 (a 20 Voltas)
24. Olivier Grouillard – 29 – Abandonou
25. Roberto Guerrero – 40 – Abandonou
26. Scott Pruett – 45 – Abandonou
27. Mark Smith – 25 – Abandonou
28. Robbie Buhl – 19 – Abandonou

Impressionante era a atuação do Buddy Lazier com o motor Buick em 14ºlugar, Mas a corrida dele acabaria na volta 55 por causa de um acidente que não afetou o andamento da corrida.

E continuava o Pega entre Danny Sullivan e Al Unser Jr. pela liderança da corrida na 56ªVolta. Isso por que Danny Sullivan precisava poupar combustível mais do que Al Unser jr., Arie Luyendky que fazia uma boa corrida em 6ºlugar até que na volta 59 ele parou com problemas elétricos deixando a corrida dentro da pista mas fora do traçado o que fez a direção de prova só dar Bandeira amarela naquele local.

Al Unser jr. continuou a pressionar Sullivan que estava em situação complicada e só não perdeu a posição por que em uma parte da pista ele seria ultrapassado pelo seu companheiro de equipe estava em Bandeira amarela devido ao acidente de Buddy Lazier, Depois Al Unser tentou em uma pequena reta a ultrapassagem e não conseguiu concluir essa ultrapassagem porque ele acabou atrapalhado pelo carro de Serviço que estava terminando o trabalho para retirar de vez o carro de Luyendky e acabou sendo uma pena pois era a melhor chance de ultrapassagem já que o Brasileiro Marco Greco atrapalhou aos 2 primeiros colocados. (De forma desnecessária já que estava a 21 voltas dos líderes)

Raul Boesel
Raul Boesel

Mas não foi só o Greco que fez isso, Também o Japonês Hiro Matsushita como retardatário também atrapalhou a Sullivan e Al Unser jr., Já Raul Boesel estava também poupando combustível em 4ºlugar. Um outro piloto que vinha muito bem na corrida acabou tendo problemas na volta 66, Foi o Norte-Americano Jimmy Vasser que estava em 6ºlugar, Com isso Nigel Mansell estava recuperando terreno assumindo essa posição, Destaque também para Bobby Rahal que estava em 7ºlugar e a Paul Tracy em 8ºlugar, ambos em corrida de recuperação. E continuava o pega entre Sullivan e Little Al com menos de 10 Voltas para o final da corrida.

A disputa esquentava cada vez mais entre os dois, No final de sequência de curvas rápidas Al Unser jr. vai até os confins da pista e atinge os cones (o que iria provocar em mais uma estupida punição) A disputa entre os dois estava em seu auge quando surge a bandeira amarela devido a batida de Nigel Mansell no muro a 8 voltas do final, Todo mundo se juntou para fazerem um final sensacional. Mas a poucas voltas do final a disputa entre os pilotos da Galles foi ceifada devido a uma punição que ele sofreu por ter atropelado os cones para demarcar a pista, Pela forma que foi esse lance e pelo motivo da punição eu achei estupida a punição, A direção da CART foi completamente equivocada nessa corrida na minha opinião. Dick Simon pediu para os 2 retardatários que estavam na frente de Boesel, A CART concordou e pediu para ambos deixarem passar, Pelo menos 1 deles aceitou, Já Willy T.Ribbs tendo a sua razão não quis fazer essa concessão.

A 3 voltas do final tivemos a Bandeira Verde com Danny Sullivan em primeiro lugar e Al Unser jr. acabou indo cumprir a penalização, Mas Danny teve de enfrentar um último susto com Robby Gordon que foi com tudo para buscar a primeira vitória da sua carreira e que poderia ser a primeira vitória da equipe de A.J.Foyt na Formula Indy e parecia ter mais rendimento do que Sullivan, Infelizmente para Gordon a duas voltas do final começou a sentir um problema com seu pneu traseiro e começou a ficar muito para trás, Na volta final o pneu do jovem piloto norte-americano acabou furando e fazendo ele rodar deixando escapar o 2ºlugar das mãos dele.

Danny Sullivan conquista a sua 17ºvitória da sua carreira na Formula Indy (a última da sua carreira) era a primeira vitória da Galles na temporada, Raul Boesel em também em corrida perfeita estrategicamente conquistou o segundo lugar e foi um dos que beneficiaram nessa prova já que ele terminou a etapa a apenas 3 pontos atrás de Mansell. Mario Andretti completou o pódio.

Olivier Grouillard
Olivier Grouillard

E deve-se falar, Corridaça de Andrea Montermini que levou a fraquíssima Euromotorsport em 4ºlugar com um equipamento defasado em relação a outros pilotos como Bobby Rahal, Al Unser jr que ainda salvou um 6ºlugar, Adrian Fernandez que correu pela Galles nessa corrida fechando em 7ºlugar após largar do 21ºposto, Robby Gordon que ainda ficou em 8ºlugar com um problema que não deve ser creditado a ele e sim aos pneus que ou não resistiram ou pegarem detritos que fizeram esse pneu furar, Paul Tracy ficou em 9º e Scott Goodyear em uma corrida completamente apagada não só dele como de toda a Walker ficou em 10ºlugar e o alvo da corrida Mike Groff acabou batendo nas ultimas curvas de uma corrida completamente confusa e que os fiscais da CART conseguiram deixar ela ainda mais confusa, Mas ela fez parte dos melhores tempos da Formula Indy que estava em seu auge.

Vídeo do GP de Detroit de 1993:

Resultado do GP de Detroit de 1993

Prints do GP de Detroit

View post on imgur.com

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Prints: Youtube (MrChato27)
Vídeo: TheRacingJungle

Kevin Harvick vence em Dover e salva a Classificação para a nova fase do Chase, Johnson com problemas é eliminado

Na última corrida para classificação da segunda fase de classificação o piloto Kevin Harvick fez o que precisava conseguiu a vitória e se garantiu na segunda fase do Chase. Mesmo largando da 15ªposição, O piloto da Stewart-Haas com o melhor equipamento do dia soube usar muito bem esse equipamento liderando praticamente mais de 300 voltas da corrida não dando nenhuma chance para o azar.

Ncqyy5z1 o

Infelizmente para Jimmie Johnson um problema na volta 102 acabou com qualquer possibilidade de vaga no Chase. O piloto da Hendrick ficou a mais de 30 voltas dos líderes e de uma situação muito solida para a classificação a próxima fase do Chase passou a estar entre os eliminados. Paul Menard e Clint Boyler já estavam praticamente fora do Chase devido aos seus desempenhos não muito satisfatórios em nessas 3 provas do Chase. Com isso 3 vagas estavam já definidas para a eliminação restando apenas uma aonde apenas Denny Hamlin e Matt Kenseth estavam de fato garantidos. Se Harvick perdesse a liderança ele passaria a ser um dos eliminados. Mas o campeão de 2014 não sentiu essa pressão e acabou com a vitória e garantiu seu lugar do Chase.

Mas na parte final de prova as vagas para o Chase estavam sendo disputadas a tapa pelos outros 11 pilotos e no final acabaram Joey Logano e Carl Edwards que tiveram classificações tranquilas, Mas a partir de Martin Truex jr. as classificações foram apertadas.

7r7mh5rk o

O piloto da Furniture Row fez uma brilhante exibição largando do último lugar para ficar em 11º classificando em 6ºlugar a 6 pontos do 12ºcolocado e do 13ºlugar. Kurt Busch a 2 pontos, Jeff Gordon a 2 pontos, Brad Keselowski a 2 pontos classificaram para o Chase, Agora Kyle Busch ficou classificado com um belíssimo segundo lugar na corrida de ontem. Ryan Newman se arriscou demais ficando em uma distante 19ªPosição ficando a 1 ponto de ficar eliminado. A última vaga ficou com Dale Earnhardt jr. que terminou a corrida em Dover em 3ºlugar e acabou no critério de desempate eliminado o piloto Jamie McMurray que acabou a prova em 4ºlugar.

Dos 4 eliminados apenas Jimmie Johnson pode ser considerado uma grande surpresa o campeão da Nascar de 2006-2007-2008-2009-2010-2013 dessa vez fica de fora dessa disputa. Completando os 10 primeiros tivemos Aric Almirola, Kasey Kahne, Matt Kenseth, Ricky Stenhouse jr. em uma grande exibição, Kyle Larson e Joey Logano.

Próxima semana teremos a prova de Charlotte no próximo Sábado que vai abrir a segunda rodada do Chase.

Jizwgqkv o

Aliás só uma palavrinha sobre o Chase: A partir de hoje eu sou totalmente contra o Chase pois a partir do momento em que um piloto que fez uma grande temporada na primeira parte da temporada e por causa de uma corrida ruim aonde não teve culpa do problema que ele teve ser eliminado do campeonato. Sim falo do Jimmie Johnson! Eu não posso ser a favor, mesmo que para a Nascar seja pra lá de atrativo para mim campeão dessa forma acaba sendo até menos atrativo do que ser campeão pelos pontos corridos. O Chase foi inventado devido ao mimimi do campeão da temporada de 2003 Matt Kenseth ter sido campeão tendo ganhou 1 corrida em 36 e a partir dai é que se criou esse Chase que tinha até uma regra razoável. Mas com essa dos play-offs do Chase se tornou uma babaquice isso mesmo que para a Nascar seja maravilhoso em termos de Audiência, Um verdadeiro campeão precisava ser por pontos corridos, Se querem atração fazem umas 6 corridas em circuitos mistos e umas 4 ou 6 corridas com premiação de 1 milhão de Dólares e vou mais longe, Faz um campeonato de Ovais curtos, Ovais médios, Ovais Longos e de Circuitos mistos e cada um que fazer mais pontos em cada tipo de circuito ganha 2 milhões de Dólares. E na última prova da temporada premia o vencedor da corrida com 5 milhões e premia 5 pessoas com 1 milhão de dólares cada e ingressos para todas as corridas da Nascar no ano seguinte com tudo pago pela organização.

E vamos ver como seria o atrativo desse campeonato. De Resto sou a favor do que vocês fazer. É um show o que vocês entregam para o público e isso não tem como negar.

Opinião de Deivison Conceição.

Resultado final da AAA 400 – Dover – 29ªEtapa da Nascar Sprint Cup

1 Kevin Harvick (Stewart-Haas Racing Chevrolet) 3:20:13 em 400 Voltas
2 Kyle Busch (Joe Gibbs Racing Toyota) a 2.639
3 Dale Earnhardt Jr. (Hendrick Motorsports Chevrolet) a 3.884
4 Jamie McMurray (Chip Ganassi Racing Chevrolet) a 5.847
5 Aric Almirola (Richard Petty Motorsports Ford) a 6.034
6 Kasey Kahne (Hendrick Motorsports Chevrolet) a 7.512
7 Matt Kenseth (Joe Gibbs Racing Toyota) a 9.978
8 Ricky Stenhouse Jr. (Roush Fenway Racing Ford) a 10.260
9 Kyle Larson (Chip Ganassi Racing Chevrolet) a 11.741
10 Joey Logano (Team Penske Ford) a 12.019
11 Martin Truex Jr. (Furniture Row Racing Chevrolet) a 12.591
12 Jeff Gordon (Hendrick Motorsports Chevrolet) a 13.039
13 Greg Biffle (Roush Fenway Racing Ford) a 13.440
14 Clint Bowyer (Michael Waltrip Racing Toyota) a 13.889
15 Carl Edwards (Joe Gibbs Racing Toyota) a 14.320
16 Brad Keselowski (Team Penske Ford) a 14.489
17 Kurt Busch (Stewart-Haas Racing Chevrolet) a 14.736
18 Denny Hamlin (Joe Gibbs Racing Toyota) a 18.765
19 Ryan Newman (Richard Childress Racing Chevrolet) a 1 Volta
20 Sam Hornish Jr. (Richard Petty Motorsports Ford) a 2 Voltas
21 Danica Patrick (Stewart-Haas Racing Chevrolet) a 2 Voltas
22 David Ragan (Michael Waltrip Racing Toyota) a 2 Voltas
23 Austin Dillon (Richard Childress Racing Chevrolet) a 2 Voltas
24 Casey Mears (Germain Racing Chevrolet) a 3 Voltas
25 Paul Menard (Richard Childress Racing Chevrolet) a 3 Voltas
26 Tony Stewart (Stewart-Haas Racing Chevrolet) a 4 Voltas
27 Justin Allgaier (HScott Motorsports Chevrolet) a 5 Voltas
28 Cole Whitt (Front Row Motorsports Ford) a 6 Voltas
29 A.J. Allmendinger (JTG Daugherty Racing Chevrolet) a 6 Voltas
30 David Gilliland (Front Row Motorsports Ford) a 6 Voltas
31 Trevor Bayne (Roush Fenway Racing Ford) a 7 Voltas
32 Alex Bowman (Tommy Baldwin Racing Chevrolet) a 7 Volyas
33 Reed Sorenson (Phil Parsons Racing Ford) a 9 Voltas
34 Matt DiBenedetto (BK Racing Toyota) a 9 Voltas
35 J.J. Yeley (BK Racing Toyota) a 10 Voltas
36 Josh Wise (Go FAS Racing Ford) a 11 Voltas
37 Michael Annett (HScott Motorsports Chevrolet) a 13 Voltas
38 Alex Kennedy (Circle Sport Chevrolet) a 14 Voltas
39 Timmy Hill (Premium Motorsports Chevrolet) a 20 Voltas
40 Landon Cassill (Hillman Smith Motorsports Chevrolet) a 35 Voltas – Motor
41 Jimmie Johnson (Hendrick Motorsports Chevrolet) a 36 Voltas
42 Brett Moffitt (Front Row Motorsports Ford) a 54 Voltas
43 Jeb Burton (BK Racing Toyota) a 214 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Motorsport.com