Niki Tuuli tem final de semana perfeito na estreia Moto E

A Estreia da Moto E foi um sucesso, Ainda mais para o Finlandês Niki Tuuli da equipe Ajo, Ele acabou com a pole position e com a vitória em Saschenring.

Treino de Classificação: Diferente das 3 categorias, A Moto E tem sua classificação com 1 piloto indo para a pista de cada vez. A ordem de Classificação é definido através do resultado dos treinos livres. Todas as motos são fabricadas pela Energica.

Maria Herrera foi a primeira a entrar na pista, Mas logo ela voltou para os boxes e não fez tempo nenhum. Já o Francês Randy de Puniet foi para a volta cronometrada. Um tímido tempo de 1:31.479. Esse tempo acabou sendo superado pelo Lorenzo Salvadori da equipe Gresini, com a volta em 1:29.959. Joshua Hook foi muito fraco e seu tempo foi pior que o tempo do De Puniet.

Salvadori resistiu na liderança até a que Mattia Casadei da Ongetta entrou na pista e melhorou o tempo de 1:29.905. Ele ganhou a 1ªposição nas duas últimas parciais. Kenny Fonay da Tech 3 ficou a 8 décimos acima de Casadei.

Sete Gibernau aos 46 anos voltava as competições com a Moto da Equipe Pons. Suas voltas foram dignas e o Espanhol Passou a ser o 3ºlugar. Um pouco antes, Niccolò Canepa da LCR, foi igualmente digno na sua volta.

Quem Quebrou os cronômetros foi Matteo Ferrari, Na sua volta ele colocou mais de 1 Segundo a frente de Casadei, Com 1:28.792. Outro veterano que reapareceu no Mundial foi Nico Terol,O Espanhol se mostrou um piloto competitivo e que brigou para marcar a pole. Mesmo com o Segundo lugar alcançado, O piloto da Angel Nieto reclamou com deus e o mundo do seu desempenho.

O Belga Xavier Simeon foi para a pista com a missão de derrubar Ferrari da pole, e acabou conseguindo. O Tempo de 1:28.389 colocava o piloto da Avintia no topo da tabela. Após uma volta ruim de Alex de Angelis, O Brasileiro Eric Granado vai para a pista disposto a ser o pole position. Com uma pilotagem agressiva, Granado marcou 1:28.254 e assumiu a liderança.

Ainda faltava bons pilotos a entrar na pista. Bradley Smith com a moto da One Energy foi para a sua volta, Mas ficou com 1:28.858. Jesko Raffin foi para a pista, Mas acabou eliminado do treino por ter entrado na pista depois do tempo permitido.

Héctor Garzó, Correu por algumas vezes na Moto 2 estava tendo sua real primeira oportunidade no Mundial de Motovelocidade. O Espanhol da Tech 3 não decepcionou e acabou superando em 11 milésimos a Marca de Eric Granado (1:28.243) ganhando a liderança.

Mas ai veio o jovem Niki Tuuli da equipe Ajo, O penúltimo a classificar sua moto destruiu o tempo de Garzo e acabou marcando o tempo de 1:27.456. A pole estava nas mãos do escandinavo. Seu único obstáculo era o Francês Mike di Meglio da Marc VDS, que acabou ficando com o 4ºlugar, Com 1:28.384.

Niki Tuuli acaba sendo primeiro piloto a marcar a pole position na Moto E, Uma formidável volta superando a Héctor Garzó da Tech 3 e de Eric Granando da Avintia.

Grid de Largada:

pospilotoEquipeMotoTempo
166Niki TuuliAjo MotoEEnergica1’27.456
24Hector GarzoTech 3 E-racingEnergica1’28.243
351Eric GranadoAvintia Esponsorama RacingEnergica1’28.254
463Mike di MeglioEG 0,0 Marc VDSEnergica1’28.384
510Xavier SimeonAvintia Esponsorama RacingEnergica1’28.389
611Matteo FerrariTRENTINO Gresini MotoEEnergica1’28.792
738Bradley SmithOne Energy RacingEnergica1’28.858
818Nicolas TerolOpenbank Ángel Nieto TeamEnergica1’28.982
95Alex de AngelisOCTO Pramac MotoEEnergica1’29.553
1027Mattia CasadeiOngetta SIC58 SquadracorseEnergica1’29.905
1132Lorenzo SavadoriTRENTINO Gresini MotoEEnergica1’29.959
127Niccolo CanepaLCR E-TeamEnergica1’30.376
1315Sete GibernauJoin Contract Pons 40Energica1’30.524
1478Kenny ForayTech 3 E-racingEnergica1’30.711
1514Randy de PunietLCR E-TeamEnergica1’31.479
1616Joshua HookOCTO Pramac MotoEEnergica1’31.831
x2Jesko RaffinDynavolt Intact GPEnergicaSem Tempo
x6Maria HerreraOpenbank Ángel Nieto TeamEnergicaSem Tempo

A Corrida foi a primeira da programação de Domingo da MotoGP, Ela acabou sendo reduzida em 1 volta, Passando de 8 para 7 Voltas. Apesar de curta, Foi bem divertida a prova.

Na Largada, Tuuli até manteve a ponta, Mas depois de 2 curvas perdeu 3 posições caindo ara o 4ºlugar. Garzo chegou a ficar na frente por 1 curva, Mas acabou tomando ultrapassagem do Britânico Bradley Smith e do Francês Mike Di Meglio caindo para o terceiro lugar. Eric Granado não teve um inicio feliz, Largou mal e ainda se envolveu em uma confusão que fez ele cair do 3º para o 17ºlugar.

A Disputa pela vitória ficou mesmo entre Smith, Di Meglio e Tuuli, Que duelaram por boas 3 voltas, Com Garzo, Ferrari e De Angelis perto dos 3 primeiros colocados. Na 5ªVolta, Tulli finalmente assumiu a liderança e abriu uma pequena vantagem para Smith, Di Meglio e Garzo que passaram a brigar pelo 2ºlugar.

Xavier Simeon quase acaba se chocando com Alex de Angeles na 5ªvolta. No final dessa volta, o Italiano Lorenzo Salvatori acabou indo para o chão quando brigava por posições intermediárias. Devido aos problemas da Moto Elétrica na curva 8, deram bandeira vermelha no que determinou o final da corrida. Niki Tuuli conquista a vitória na primeira corrida da História das motos Elétricas. O Finlandês fez a pole, Venceu e fez a volta mais rápida da corrida. Ou seja, Um final de semana perfeito!  

Bradley Smith e Mike di Meglio acabaram completando o pódio, Seguidos de Hector Garzo, Matteo Ferrari e Alex de Angelis, que sustentou o 6ºlugar. Eric Granado conseguiu recuperar boa parte do prejuízo e acabou em 8ºlugar, Mas lamentou muito pela largada ruim que teve. O Brasileiro ficou atrás de Xavier Simeon e na frente do Veterano Sete Gibernau. Nico Terol completou os 10 primeiros lugares. A segunda etapa da Moto E vai acontecer no dia 4 de Agosto na República Tcheca, no circuito de Brno.

Fotos:

Resultado final da Moto E
1ªEtapa – GP da Alemanha

pospilotoEquipeMotoTempo
166Niki TuuliAjo MotoEEnergica7’27.862
238Bradley SmithOne Energy RacingEnergicaa 0.442
363Mike di MeglioEG 0,0 Marc VDSEnergicaa 0.567
44Hector GarzoTech 3 E-RacingEnergicaa 0.991
511Matteo FerrariTRENTINO Gresini MotoEEnergicaa 2.095
65Alex de AngelisOCTO Pramac MotoEEnergicaa 4.048
710Xavier SimeonAvintia Esponsorama RacingEnergicaa 4.304
851Eric GranadoAvintia Esponsorama RacingEnergicaa 8.118
915Sete GibernauJoin Contract Pons 40Energicaa 9.254
1018Nicolas TerolOpenBank Ángel Nieto TeamEnergicaa 9.414
1127Mattia CasadeiOngetta SIC58 SquadracorseEnergicaa 9.557
127Niccolo CanepaLCR E-TeamEnergicaa 9.674
132Jesko RaffinDynavolt Intact GPEnergicaa 9.828
1478Kenny ForayTech 3 E-RacingEnergicaa 10.137
1516Joshua HookOCTO Pramac MotoEEnergicaa 11.157
166Maria HerreraOpenBank Ángel Nieto TeamEnergicaa 18.192
1714Randy de PunietLCR E-TeamEnergicaa 24.808
x32Lorenzo SavadoriTRENTINO Gresini MotoEEnergicaa 1 Volta

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Dovizioso fecha temporada com vitória na Chuva e Pol Espargaró leva KTM ao seu primeiro pódio na MotoGP

Sob chuva e uma corrida dividida por dois, O vice-campeão do Mundo de 2018 Andrea Dovizioso terminou a Temporada com uma importante vitória para a Ducati. (Que tinha ganho pela última vez em Ricardo Torno em 2008)

A largada sob chuva leve, O Espanhol Alex Rins assumiu a liderança com sua Suzuki, Seguidos de Viñales, Dovizioso, Pol Espargaró e Marc Marquez. Rossi que tinha largado do 16ºlugar ganhou 6 posições, subindo para o 10ºlugar. No começo da segunda volta, Dovi deixa Viñales para trás e ganha o segundo lugar e Marquez deixa Espargaró da KTM para trás, Ganhando o 4ºlugar.

Nas primeiras voltas ficou demonstrado o quanto Viñales não tinha um bom ritmo de corrida sob a chuva. Logo Marc Marquez e Pol Espargaró passaram pelo piloto da Yamaha. Marquez e Pol Espargaró disputam o 3ºlugar, Com o piloto da KTM mostrando resistência. Naquele momento de prova Rossi já tinha passado por Viñales.

Ao mesmo tempo começava o festival de caídas em Ricardo Torno. A começar pelo Aleix Espargaró e Jack Miller. Na 7ªVolta foi à vez de Danilo Petrucci ir para o Chão assim como Thomas Luthi. Logo depois, Pol Espargaró que vinha disputando o 3ºlugar com Marquez acabou indo ao Chão. Parecia que todas as possibilidades de um bom resultado foram para o saco, mesmo com o piloto da KTM voltando à pista.

Marc Marquez na volta 10 foi para o Chão, Deslocando de novo o ombro, A Formiga Atômica fez bem em não ter continuado a correr, Agora vai usar suas férias para ajeitar seu ombro para a temporada de 2019.

Alex Rins liderou com tranquilidade as primeiras voltas, Parecia que seria uma passeio do piloto da Suzuki. Porém, Dovizioso começou a tirar a diferença para o líder e estava puxando a Valentino Rossi que vinha em uma recuperação fantástica.

Andrea Iannone se despede da Suzuki com uma queda na volta 11. A chuva aperta cada vez mais, E Dovizioso e Rossi chegaram de forma definitiva em cima do Alex Rins, que piorou o seu rendimento. Na metade da prova, Rins erra e com isso Dovizioso e Rossi passaram por ele e assumiram as duas primeiras posições. Na volta anterior caíram Viñales e Morbidelli. O Ítalo-brasileiro vinha em sua melhor corrida na MotoGP quando poderia ocupar o 4ºlugar.

Com a chuva caindo forte, Dovizioso levantou a mão pedido para a corrida ser paralisada e foi isso que aconteceu. A prova parou com 13 voltas completas. Se acabasse naquele momento Rins seria o vencedor com metade dos pontos.

Mas a organização esperou por 30 minutos aproximadamente para ver se a situação da pista melhorava. Ela melhorou e a corrida foi reiniciada com essa formação de grid:

Resultado das primeiras 13 voltas do GP da Comunidade Valenciana

pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 42 Alex Rins Team SUZUKI ECSTAR Suzuki 22’31.583
2 4 Andrea Dovizioso Ducati Team Ducati a 0.749
3 46 Valentino Rossi Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 1.070
4 26 Dani Pedrosa Repsol Honda Team Honda a 18.244
5 5 Johann Zarco Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 21.317
6 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda a 26.244
7 19 Alvaro Bautista Angel Nieto Team Ducati a 36.985
8 44 Pol Espargaro Red Bull KTM Factory Racing KTM a 37.561
9 45 Scott Redding Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 41.923
10 55 Hafizh Syahrin Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 43.670
11 99 Jorge Lorenzo Ducati Team Ducati a 45.668
12 6 Stefan Bradl LCR Honda CASTROL Honda a 46.197
13 51 Michele Pirro Ducati Team Ducati a 59.903
14 17 Karel Abraham Angel Nieto Team Ducati a 1’01.718
15 81 Jordi Torres Reale Avintia Racing Ducati a 1’07.942
16 38 Bradley Smith Red Bull KTM Factory Racing KTM a 1 Volta
25 Maverick Vinales Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 2 Voltas
21 Franco Morbidelli EG 0,0 Marc VDS Honda a 2 Voltas
29 Andrea Iannone Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 5 Voltas
93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda a 7 Voltas
9 Danilo Petrucci Alma Pramac Racing Ducati a 8 Voltas
12 Thomas Luthi EG 0,0 Marc VDS Honda a 8 Voltas
43 Jack Miller Alma Pramac Racing Ducati a 9 Voltas
41 Aleix Espargaro Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 11 Voltas

Na relargada, Rins manteve a frente, Com Dovizioso, Rossi, Pedrosa, Nakagami e Pol Espargaró que passou do 6º para o 4ºlugar em apenas 1 volta. No final da primeira volta da relargada, Dovizioso colocou por dentro de Rins e assumiu a liderança.

Logo os 3 primeiros colocados começaram a fugir do resto do pelotão. Espargaró e Pedrosa disputavam o 4ºlugar. Lá atrás, Michele Pirro fazia uma grande prova de recuperação, já assumindo o 7ºlugar em determinado momento da corrida.

A 9 Voltas do final, Dovizioso abre 1 segundo de Rins que sofria pressão do Doutor Valentino Rossi. Enquanto que Pol Espargaró se sustentava na 4ªposição e abriu vantagem para Pedrosa que começava a sofrer pressão de Michele Pirro.

Na Curva 4 a 8 Voltas do final, Rossi passou Rins e tomou a segunda posição. Rossi tentou partir para cima de Dovizioso e ele tinha sim desempenho para passar o piloto da Ducati no final de prova. A 7 Voltas do final, Pirro ultrapassa Pedrosa e ganha o 5ºlugar.

A 5 voltas do final, Rossi foi para o chão e perdeu a última chance de ganhar corrida em 2018. Isso acabou sendo um alívio para Dovizioso que tinha agora tranquilidade para levar sua moto para a bandeirada. Para a KTM, A queda de Rossi acabou levando Pol Espargaró ao 3ºlugar, O 1ºpódio estava nas mãos dos Austríacos e do piloto Espanhol.

Foram momentos de tensão até o final da prova. Não muito para Andrea Dovizioso, que acabou levando a sua 4ªVitória na temporada, Fechando o ano de 2018 muito bem e dando mais uma vez as cartas na Ducati diante de Jorge Lorenzo. Alex Rins em uma bela corrida, Onde tinha possibilidades de vitória acabou com o segundo lugar e levou seu 5ºpódio em 2018.

Festa para a KTM e para Pol Espargaró, Que suportou a pressão e conseguiu levar a moto Austríaca sã e Salva para o 3ºlugar, Conquistando não só seu primeiro pódio do ano como o primeiro pódio da KTM na história do Mundial de Motovelocidade.  Chegando 1.2 segundos atrás terminou o Italiano Michele Pirro conquistando seu melhor resultado na MotoGP, O competente piloto de testes da Ducati chegou a ocupar os últimos lugares para se destacar na segunda parte da prova.

Dani Pedrosa encerra sua trajetória na Honda Repsol e da sua carreira com um discreto e honroso 5ºlugar. A frente do Japonês Takaaki Nakagami com sua LCR Honda, Também foi o melhor resultado do piloto estreante em 2018. Johann Zarco termina sua trajetória na Tech 3 Yamaha de 2016 com o 7ºlugar. Bradley Smith se despede da KTM com o bom 8ºlugar.

Stefan Bradl teve um digno 9ºlugar com a LCR Honda de Cal Crutchlow (de Fora do resto do campeonato por lesão desde do GP da Austrália) e Hafizh Syahrin não conseguiu tomar o campeonato de novatos de Franco Morbidelli. O 10ºlugar não foi o bastante para o Maláio que precisava do 6ºlugar para conseguir esse feito.

Scott Redding fecha em 11º com a Aprilla que sobrou na pista e se despede da MotoGP. Jorge Lorenzo acaba de maneira melancólica sua passagem na Ducati com o 12ºlugar, A frente de Valentino Rossi que acabou pelo 3ºano na moto GP não conquistando vitória em uma temporada. (Ele não venceu em 2011 e 2012 quando estava na equipe Ducati)

A Zona de pontuação terminou com Karel Abraham da Aspar Martinez (Que deixa a MotoGP) e com o Espanhol Jordi Torres que marca um ponto com o 15ºlugar, Resistindo a corrida.

Com o termino do campeonato do Mundial de Motovelocidade, Os pilotos agora pensam em suas novas equipes e pensam em treinar e também descancarem. Em Dezembro vamos mostrar uma avaliação completa de cada piloto e de cada equipe que correu na temporada de 2018. Além da avaliação da temporada como um todo.

Fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Resultado Final da última etapa do Mundial de Motovelocidade
MotoGP – GP da Comunidade Valenciana

pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 4 Andrea Dovizioso Ducati Team Ducati 24’03.408
2 42 Alex Rins Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 2.750
3 44 Pol Espargaro Red Bull KTM Factory Racing KTM a 7.406
4 51 Michele Pirro Ducati Team Ducati a 8.647
5 26 Dani Pedrosa Repsol Honda Team Honda a 13.351
6 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda a 32.288
7 5 Johann Zarco Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 32.806
8 38 Bradley Smith Red Bull KTM Factory Racing KTM a 33.111
9 6 Stefan Bradl LCR Honda CASTROL Honda a 36.376
10 55 Hafizh Syahrin Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 37.198
11 45 Scott Redding Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 44.326
12 99 Jorge Lorenzo Ducati Team Ducati a 46.146
13 46 Valentino Rossi Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 52.809
14 17 Karel Abraham Angel Nieto Team Ducati a 1’10.628
15 81 Jordi Torres Reale Avintia Racing Ducati a 1’16.739
19 Alvaro Bautista Angel Nieto Team Ducati a 7 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Viñales vence em Phillip Island e Quebra jejum de 25 corridas sem vitória da Yamaha

Após um longo jejum de 25 corridas sem vitória (O maior jejum da história da fabricante japonesa) O Espanhol Marevick Viñales conquistou a vitória no disputado GP da Austrália, em Phillip Island.

Marquez na largada, não foi bem e perdeu a liderança para Danilo Petrucci que fez uma largada sensacional. Porém, acabou colocando tudo a perder quando passou reto na curva 2 e foi para a grama, Caindo para o último lugar. A liderança passou para as mãos de Jack Miller com sua Ducati 2017 da Pramac. O dono da casa tinha Marquez atrás dele e era evidente que a Formiga Atômica iria para o ataque.

E foi isso mesmo que o campeão de 2018 fez, Ultrapassando Miller nas primeiras voltas e assumindo a liderança. Miller caiu para o 4ºlugar a ser superado por Dovizioso e Iannone. Rins tentou se aproveitar e passar o piloto da casa, Mas não obteve êxito na curva 9 e ainda por cima Rins perdeu posição para Rossi e Zarco e caiu para o 7ºlugar.

Marquez vinha com uma pequena vantagem para os demais pilotos, Divozioso e Iannone brigavam pelo segunda posição. No final da 3ªVolta, Iannone supera Dovi e ganha o segundo lugar, Mas na Reta, Dovizioso conta com a força de Motor da Ducati e dessa forma recupera o 2ºlugar.

Após 4 voltas, A turma chega em Marquez e o Espanhol perde a trajetória na curva 4, E Andrea Dovizioso assumiu a liderança. Miller se anima para passar o piloto da Honda e consegue e assume o segundo lugar.

No começo da 6ªVolta, Zarco ao se aproximar de Marquez acaba perdendo o controle da sua moto, Cai e atinge a moto de Marquez a mais de 280 km/h, Já o Campeão do mundo se segura na moto que ficou avaliada e sem rendimento para continuar na prova, Tudo que restou foi levar a moto para os boxes e abandonar a prova.

Dovizioso abre uma pequena diferença para Miller e os demais pilotos. Na entrada da 8ªVolta, Viñales foi para cima do piloto australiano e tomou a segunda posição, levando com ele Andrea Iannone e Valentino Rossi, deixando Miller para o 5ºlugar. Na curva 4º Viñales coloca por dentro de Dovizioso e assume a liderança. E algumas curvas depois, foi a vez de Rossi ultrapassar o piloto da Ducati. A Yamaha vivia seu melhor momento na MotoGP em 2018, Com seus dois pilotos na liderança.

Viñales começou a abrir vantagem em cima de Rossi, Que tentava fugir de Dovizioso, Iannone, Miller e Bautista, Substituindo a Lorenzo e indo muito bem, Já na 6ªposição após largar em 12º. Iannone supera Dovizioso e assume o terceiro lugar, Alvaro Bautista que vinha cada vez mais a vontade com a Ducati 2018 chegou a passar o primeiro piloto da equipe, Que logo recuperou essa posição.

Na 12ªVolta, Iannone superou Rossi e assumiu o segundo lugar, Porém na curva 4 o italiano erra e dai Rossi, Bautista e Dovizioso passam por ele. Dani Pedrosa abandonou a prova em mais um final de semana muito apagado. Ao contraio da moto 3 e da Moto 2, Viñales que liderava a prova conseguiu fugir do pelotão. A diferença era de 1.2 segundos e a cada volta iria aumentar a vantagem para os demais.

Alex Rins e Jack Miller disputavam o 6ºlugar, Um pouco mais atrás da disputa pelo segundo lugar. Na 16ªVolta, Bautista passou a segunda posição e Dovi para o terceiro lugar, Ambos superando Valentino Rossi. O piloto da Yamaha é também ultrapassado pelo Iannone na volta seguinte caindo para o 5ºlugar.

Bautista vinha em uma importante 2ªposição, Correspondendo as expectativas da equipe oficial da Ducati. Dovizioso buscou recuperar a posição e foi difícil, Mas o vice-líder do campeonato conseguiu levar a 2ªposição do seu companheiro de equipe na 18ªvolta. Na volta seguinte, Iannone deu um chega pra lá em Bautista e levou o 3ºlugar. Com os 4 pilotos da turma Brigando, Alex Rins chega para a festa e para a disputa da prova. Hafizh Syarhin caiu e deixou a prova quando vinha em um bom resultado para ele.

A briga pelo 2ºlugar foi intensa nas voltas finais, Viñales já abria mais de 3 segundos para o pelotão. Valentino Rossi foi para cima de Dovizioso e ganhou o 2ºlugar, Mostrando que ainda teria folego para realizar a dobradinha da Yamaha, Porém as duas ducati voaram na reta, A 6 voltas do final, Dovi e Bautista passaram ao  2º e 3ºlugares.

Rossi e Rins se afastaram da briga e começaram a brigar pelo 5ºlugar, Enquanto que Iannone desafiava as Ducati nas últimas voltas de prova. Pol Espargaró deixa a corrida após um belo final de semana que ele teve.

Nas voltas finais, Viñales teve um desgaste dos pneus grande e administrava com todo o cuidado nas voltas finais. Vendo a diferença cair, Iannone tentou ainda alcançar o piloto da Yamaha, Mas teve que se preocupar com Dovizioso que ainda queria a 2ªposição.

Após 25 corridas de seca, Marevick Viñales conquistou sua 1ªVitória do Ano. Finalmente a Yamaha quebrou o seu maior e mais duro jejum de vitórias que acabou sofrendo na História do Mundial de Motovelocidade. O Espanhol vinha a 28 corridas sem vencer.

Andrea Iannone segurou a pressão de Dovizioso e ficou com o segundo lugar, Deixando o piloto da Ducati com o 3ºlugar, Completando o pódio. Um ótimo trabalho do piloto da Suzuki que chega ao seu 4ºpódio na temporada (7ªpódio da equipe em 2018), Bem diferente da ruim temporada de 2017. Dovizioso abre vantagem na luta pelo vice-campeonato.

Alvaro Bautista se destacou com a Ducati de 2018, Foi um 4ºlugar, Com uma atuação muito competitiva e por muito pouco não terminou em um pódio para o substituto de Jorge Lorenzo. Alex Rins no final da prova ganhou a disputa com o Doutor e acabou levando sua Suzuki ao 5ºlugar. Valentino Rossi não obteve o mesmo desempenho de Viñales e acabou a corrida em 6ºlugar, Ficando um pouco mais longe da Briga pelo vice-campeonato.

Jack Miller, fez uma prova honesta com sua Ducati de 2017, O dono da casa ficou em 7ºlugar. Franco Morbidelli, Acabou em 8ºlugar com a limitada equipe Marc VDS, Em um belo final de temporada do Ítalo-Brasileiro que terminou a frente de Aleix Espargaró da Aprilla. Bradley Smith com a KTM completou as 10 primeiras posições.

Karel Abraham em sua melhor participação do ano, Muito ajudado pela Ducati de 2017 que ele teve nas mãos (A Mesma que Bautista usou por toda a temporada) ficando em 11ºlugar. Danilo Petrucci que tinha errado nas primeiras curvas acabou salvando a 12ªposição, Scott Redding marcando mais 3 pontos para a Aprilla com o 13ºlugar, Takaagi Nakagami e Xavier Simeon completaram a zona de pontuação. Esse 15ºlugar do piloto Belga da Avintia foi a primeira vez que ele marca pontos na temporada.

Nesse Domingo, Bem de manhãzinha teremos o GP da Malásia, No circuito de Sepang continua a disputa pelo vice-campeonato e pelos títulos da Moto 2 e Moto 3.

Fotos:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Resultado Final do GP da Austrália
Mundial de Motovelocidade – Categoria Moto GP

pos Pilotos Equipe Moto Tempo
1 25 Maverick Vinales Movistar Yamaha MotoGP Yamaha 40’51.081
2 29 Andrea Iannone Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 1.543
3 4 Andrea Dovizioso Ducati Team Ducati a 1.832
4 19 Alvaro Bautista Ducati Team Ducati a 4.072
5 42 Alex Rins Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 5.017
6 46 Valentino Rossi Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 5.132
7 43 Jack Miller Alma Pramac Racing Ducati a 6.756
8 21 Franco Morbidelli EG 0,0 Marc VDS Honda a 21.805
9 41 Aleix Espargaro Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 22.904
10 38 Bradley Smith Red Bull KTM Factory Racing KTM a 22.940
11 17 Karel Abraham Angel Nieto Team Ducati a 34.386
12 9 Danilo Petrucci Alma Pramac Racing Ducati a 35.025
13 45 Scott Redding Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 36.348
14 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda a 36.389
15 10 Xavier Simeon Reale Avintia Racing Ducati a 44.214
16 12 Thomas Luthi EG 0,0 Marc VDS Honda a 48.226
17 81 Jordi Torres Reale Avintia Racing Ducati a 1’04.965
18 7 Mike Jones Angel Nieto Team Ducati a 1’19.817
44 Pol Espargaro Red Bull KTM Factory Racing KTM a 5 Voltas
55 Hafizh Syahrin Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 9 Voltas
26 Dani Pedrosa Repsol Honda Team Honda a 16 Voltas
93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda a 22 Voltas
5 Johann Zarco Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 22 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP