Crutchlow ganha prova maluca na Argentina e lidera o Campeonato

Uma prova maluca na Argentina, onde se não foi cômico, as atrapalhadas da direção de prova acabou sendo trágica em relação num todo ao regulamento que foi rasgado e pisado pela direção de prova.

Ao começar pelo atraso da largada de quase 20 minutos. Isso porque, todos os pilotos foram para os boxes minutos antes da largada para colocarem os pneus de pista seca, com exceção de Jack Miller, o pole position. Apesar da direção de corrida tentar realizar uma nova relargada, O chefe da equipe Pramac queria que o regulamento fosse cumprido. Por alguns minutos a discussão rolou solta até que chegaram a ideia de colocar Miller 50 metros a frente do resto da turma. Uma das ideias mais idiotas e sem qualquer critério que já vi a MotoGP fazer. Em um dos piores momentos, que fizeram lembrar as regras e posturas absurdas da Formula E.

Após toda essa discussão, os pilotos foram para a volta de apresentação. Com o grid formado para a largada, Marc Marquez tem problemas na sua moto, consegue fazer a sua Honda funcionar, mas t acaba não só andando pelo grid com a moto como virando sua moto em sentido contraio, Quando o certo é os fiscais levarem ele para o pit lane para largar dos boxes.

Porém, isso não foi feito e a largada foi efetivada, Miller com 50 metros a frente dos outros, teve tranquilidade para largar na frente, Já os outros tiveram que brigar por posições. Pedrosa ficou em 2º, Zarco ficou em 3º e Marquez pulou para a 4ªposição.

Na primeira volta Marquez passou Zarco e Pedrosa, Ganhando o 2ºlugar. Na penúltima curva da primeira volta, Zarco foi com tudo para cima de Pedrosa que a acabou sendo jogado para fora do traçado e segundo depois ele foi ejetado da sua moto, Abandonando após um bom final de semana.

Marquez foi para cima de Jack Miller, E ainda na segunda volta ultrapassou o piloto da Pramac para assumir a liderança. E começou a abrir distância de Miller e dos demais pilotos, Mas devido a condição pelo lado contraio do Circuito ao tentar fazer a moto Funcionar segundos antes da largada ele teve de passar pelos boxes. A Formiga Atômica logo cumpriu essa punição caindo para o 19ºlugar.

A partir dai o Tetra-campeão do Mundo teria de fazer uma prova de recuperação nas 18 voltas que restavam para o final da prova. Lá na frente, Miller estava na liderança com Zarco, Rins e Crutchlow por perto, Formando o primeiro pelotão que iria decidir a corrida. Já que Andrea Dovizioso teve dificuldades para superar Esteve Rabat e estava a mais de 10 segundos atrás, um pouco mais atrás vinham os dois pilotos da equipe oficial da Yamaha. Enquanto Zarco com o Chassi de 2016 lutava pela vitória a moto desse ano não conseguia ser competitiva.

Marquez começou uma recuperação, Passando por cima de todos e na Marra, foi como ele fez com Aleix Espargaró. O que rendeu uma punição pequena para o Espanhol (Ceder uma posição para um piloto, por considerarem a manobra de ultrapassagem sobre o piloto da Aprilla perigosa) depois de cumprida a punição, Marquez passava os pilotos da rabeira do Grid um a um sem qualquer resistência. O ritmo de corrida do piloto da Honda era muito superior ao ritmo de corrida dos outros pilotos.

Lá na frente, Miller tentava segurar a liderança sobre Alex Rins, com sua Suzuki, que era mais equilíbrio do que a Ducati de 2017 da Pramac, O Australiano começava a sofrer com o desgaste dos pneus. Por 3 voltas seguidas, Rins tentou a ultrapassagem sobre o piloto Australiano. Das primeiras duas vezes ele ultrapassou, mas perdeu a curva e permitiu o X de Miller. Na terceira, Rins ultrapassa, chega a espalhar na curva, fica lado a lado com Miller, e dessa vez, o piloto da Suzuki consegue a ultrapassagem. Parecia que seria a hora de Rins vencer pela primeira vitória na MotoGP…

…Porém, Rins erra a curva 9 e perde a liderança para Miller que tem serias dificuldades e manter a liderança para Cal Crutchlow que tomou a vice-liderança de Zarco. Era evidente as dificuldades do piloto da Pramac para manter a liderança.

Enquanto isso, Dovizioso sucumbiu ao ataque dos dois pilotos oficiais da Yamaha e caiu para a 7ªposição. A 8 voltas do final, Dovi teria Marc Marquez como seu adversário. O Formiga Atômica passou o piloto da Ducati a menos de 7 voltas do final e passou para a 7ªposição, Bradley Smith acabou caindo na Curva 7 o que pouco importava para a disputa pela vitória.

Miller não resiste à pressão, e erra na curva que antecedia a linha de chegada e cai para a 4ªposição. Crutchlow, Zarco e Rins ficaram na disputa pela vitória. Enquanto Miller sem ritmo para acompanhar essa disputa fica para trás.

Mais atrás Marc Marquez disputava a 6ºlugar com seu rival Valentino Rossi…

… Essa disputa foi à assinatura de uma corrida tão atrapalhada. A 4 voltas do final, Marquez tomba  com Rossi na curva 13, acaba perdendo a curva, e levando Rossi a ir para a grama e cai. Um acidente que mostrou a total falta de controle do Formiga Atômica em Termas de Rio Hondo.

Enquanto isso, Zarco tomou a liderança de Crutchlow. Mas a 3 voltas, nada estava definido entre os 3 primeiros colocados. Rins tenta o ataque para cima de Crutculow e assumiu a segunda posição, Curvas depois, Crutchlow da o troco em Rins e volta para à segunda posição.

O piloto da LCR Honda foi para cima de Zarco com sua Yamaha de 2016 da Tech 3. A menos de 2 voltas do final, Crutchlow passou Zarco na reta oposta, foi a ultrapassagem que definiu a corrida. Na volta final, Zarco tentou superar o piloto britânico, mas não o suficiente para evitar a 3ªVitória da carreira do piloto de 32 anos. Crutchlow assume a liderança do Mundial de Pilotos, Pelos menos nos últimos 10 anos, não me lembro de um piloto de equipe Satélite liderar o campeonato. A pequena LCR Honda passou para a liderança do Mundial de Equipes da MotoGP.

Pela terceira vez da sua carreira, Johann Zarco viu a vitória escapar das suas mãos ficando em 2ºlugar. Alex Rins em uma bela corrida poderia ter vencido a prova se não tivesse errado a 8 voltas do final, quando vinha na liderança. Mesmo assim, Rins conquistou seu primeiro pódio da carreira e a Suzuki volta ao pódio depois da apagada temporada de 2017.

Jack Miller que fez seu melhor final de semana na MotoGP, mas acabou ficando fora do pódio, na 4ªposição. Seus pneus não aguentaram a corrida inteira.

Marc Marquez acabou em 5ºlugar na pista, mas acabou punido em 30 segundos pelo empurrão dado no multicampeão Valentino Rossi. Com isso Marquez ficou apenas na 18ºlugar, fora da zona de pontuação. Foi uma punição justíssima. Pelo menos a direção da prova acertou alguma coisa num domingo de tantos erros!

Marevick Viñales acabou herdando a 5ªposição, seguido de Andrea Dovizioso, que não teve uma moto competitiva nas mãos, apesar de salvar a 6ºlugar, acabou perdendo a liderança do campeonato.

Esteve Rabat fez seu melhor final de semana na MotoGP, Largando na segunda fila e tirando tudo da sua limitada moto acabou ficando a meio segundo do vice-campeão da temporada 2017, Em 7ºlugar e meio segundo de frente de Andrea Iannone que ficou em 8ºlugar. Fechando os Top 10: O Malaio Hafizh Syahrin da Tech 3 e o Italiano Danilo Petrucci que decepcionou com sua Ducati de 2018.

A KTM e Aprilla marcaram seus primeiros pontos na temporada, com Pol Espargaró e Scott Redding fazendo boas corridas. O Japonês Takaagi Nakagami marcou seus primeiros pontos na MotoGP com o 13ºlugar, ajudando LCR a assumir a liderança do campeonato de equipes.

Franco Morbidelli teve um dia difícil, mas ainda assim salvou um 14ºlugar. Jorge Lorenzo em um dia terrível acabou ficando com o último lugar na zona de pontos. Daqui a 2 semanas teremos o GP dos Estados Unidos no circuito de Austin. Com um líder do campeonato improvável e com uma briga de gerações em ebulição novamente no cenário do Mundial de Motovelocidade.

Resultado Final do GP da Argentina – Termas de Rio Hondo
Mundial de Motovelocidade – MotoGP

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 35 Cal Crutchlow LCR Honda CASTROL Honda 40’36.342
2 5 Johann Zarco Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 0.251
3 42 Alex Rins Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 2.501
4 43 Jack Miller Alma Pramac Racing Ducati a 4.390
5 25 Maverick Vinales Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 14.941
6 4 Andrea Dovizioso Ducati Team Ducati a 22.533
7 53 Tito Rabat Reale Avintia Racing Ducati a 23.026
8 29 Andrea Iannone Team SUZUKI ECSTAR Suzuki a 23.921
9 55 Hafizh Syahrin Monster Yamaha Tech 3 Yamaha a 24.311
10 9 Danilo Petrucci Alma Pramac Racing Ducati a 26.003
11 44 Pol Espargaro Red Bull KTM Factory Racing KTM a 31.022
12 45 Scott Redding Aprilia Racing Team Gresini Aprilia a 31.891
13 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda a 32.452
14 21 Franco Morbidelli EG 0,0 Marc VDS Honda a 42.061
15 99 Jorge Lorenzo Ducati Team Ducati a 42.274
16 19 Alvaro Bautista Angel Nieto Team Ducati a 42.625
17 12 Thomas Luthi EG 0,0 Marc VDS Honda a 43.350
18 93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda a 43.860
19 46 Valentino Rossi Movistar Yamaha MotoGP Yamaha a 52.082
20 17 Karel Abraham Angel Nieto Team Ducati a 1’03.944
21 10 Xavier Simeon Reale Avintia Racing Ducati a 1’10.144
38 Bradley Smith Red Bull KTM Factory Racing KTM 7 Voltas
41 Aleix Espargaro Aprilia Racing Team Gresini Aprilia 11 Voltas
26 Dani Pedrosa Repsol Honda Team Honda 24 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Audácia de Miller dá a ele 1ª pole da carreira sob o piso molhado em Termas de Rio Hondo

A Classificação da MotoGP seguiu a risca o roteiro da Moto 2 e Moto 3. Com uma pista molhada, Todas as previsões de quem seria o pole acabaram indo para o saco com esse cenário.

Jack Miller apostou em pneus de pisca seca, que eles iriam ser mais eficientes no final do treino. Parecia que não iria dar certo e que Dani Pedrosa iria levar a pole position. Até que Jack Miller em uma volta sensacional marcou a 1ªpole position da sua Carreira. Na última volta, Quando ninguém mais esperava que o tempo de 1:47.330 de Pedrosa fosse superado, lá foi Miller marcar 1:47.153 e acabou fazendo a ousada e até louca tática desse certo. Foi a primeira pole do piloto Australiano que tem uma vitória conquistada sob chuva no GP da Holanda de 2016.

Dani Pedrosa com sua Honda e Johann Zarco com a Moto Yamaha com chassi de 2016 completam a primeira fila. Tito Rabat fez sua melhor classificação na categoria principal, conquistando a 4ºposição com sua moto da Avintia Ducati de 2017, fazendo mais do que ele fez em 2 anos na Marc VDS Honda. Alex Rins leva a primeira Suzuki ao 5ºlugar no grid.

Marc Marquez tentou a mesma tática de Miller, mas acabou acabou abortando a tática no final. Talvez ele tenha se arrependido depois da conquista de Miller. O Formiga atômica vai largar apenas na 6ªposição.

Vindos do Q1, Aleix Espargaró que eliminou Lorenzo da fase final e Andrea Dovizioso, Líder do campeonato largam em 7º e 8ºlugares respectivamente. A Crise da equipe Oficial da Yamaha continua: Viñales fecha a 3ªFila e Valentino Rossi larga apenas em 11ºlugar. Seria a hora da fabrica japonesa de Azul rever o seu projeto de moto??? Caso contraio, vai amargar mais um vexame como foi em 2017.

Pior foi para Jorge Lorenzo, O piloto que tem um gigante salário, teve um vexame tão gigante quanto ele ganha para correr na Ducati. Largando em 14ºlugar e sem estar totalmente adaptado, a previsão é de mais uma corrida bem difícil para o tricampeão do Mundo.

Grid de Largada do GP da Argentina – Termas de Rio Hondo
Mundial de motovelocidade – MotoGP

Pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 43 Jack Miller Alma Pramac Racing Ducati 1’47.153
2 26 Dani Pedrosa Repsol Honda Team Honda 1’47.330
3 5 Johann Zarco Monster Yamaha Tech 3 Yamaha 1’47.365
4 53 Tito Rabat Reale Avintia Racing Ducati 1’47.681
5 42 Alex Rins Team SUZUKI ECSTAR Suzuki 1’47.743
6 93 Marc Marquez Repsol Honda Team Honda 1’47.754
7 41 Aleix Espargaro Aprilia Racing Team Gresini Aprilia 1’47.845
8 4 Andrea Dovizioso Ducati Team Ducati 1’48.247
9 25 Maverick Vinales Movistar Yamaha MotoGP Yamaha 1’49.044
10 35 Cal Crutchlow LCR Honda CASTROL Honda 1’49.304
11 46 Valentino Rossi Movistar Yamaha MotoGP Yamaha 1’49.326
12 29 Andrea Iannone Team SUZUKI ECSTAR Suzuki 1’49.975
13 17 Karel Abraham Angel Nieto Team Ducati 1’49.878
14 99 Jorge Lorenzo Ducati Team Ducati 1’50.063
15 45 Scott Redding Aprilia Racing Team Gresini Aprilia 1’50.175
16 44 Pol Espargaro Red Bull KTM Factory Racing KTM 1’50.324
17 10 Xavier Simeon Reale Avintia Racing Ducati 1’50.364
18 9 Danilo Petrucci Alma Pramac Racing Ducati 1’50.449
19 19 Alvaro Bautista Angel Nieto Team Ducati 1’50.606
20 12 Thomas Luthi EG 0,0 Marc VDS Honda 1’50.833
21 38 Bradley Smith Red Bull KTM Factory Racing KTM 1’51.007
22 21 Franco Morbidelli EG 0,0 Marc VDS Honda 1’51.012
23 55 Hafizh Syahrin Monster Yamaha Tech 3 Yamaha 1’51.142
24 30 Takaaki Nakagami LCR Honda IDEMITSU Honda 1’51.387

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Na Moto 2 Rins conquista vitória na França e assume liderança do campeonato, Zarco caiu para a decepção de sua Torcida

Alex Rins conquistou uma bela vitória em Le Mans Bugatti pela Moto 2. Os Resultados de Ontem para o Espanhol foram fundamentais para ele assumir a liderança do campeonato da categoria intermediária do Mundial de Motovelocidade.

Na Largada, o pole Thomas Luthi largou muito bem e manteve liderança, Mas logo Rins, Corsi e Baldassarri superaram o piloto suíço. Rins abriu diferença no começo da prova, Mas logo começou a se incomodado em alguns momentos da prova por Simone Corsi com a Moto da Speed UP que fez uma grande corrida, Para Luthi sobrou disputar o terceiro lugar com o piloto da Forward Racing Lorenzo Baldassarri que tem tido grandes desempenhos. Depois vinham Franco Morbidelli e Takaagi Nakagami em corridas sólidas e Johann Zarco um pouco mais atrás sem apresentar um bom desempenho.

Disputa por posição entre Schrotter e Syarhin
Disputa por posição entre Schrotter e Syarhin

Para jogar por terra o final de semana em casa o dono da casa Johann Zarco acabou caindo a 9 voltas do final da prova, o piloto da Ajo Motorsport acabou voltando a prova sem possibilidades de qualquer resultado.

Luthi conquistou o terceiro lugar de Baldassarri que ainda tentou recuperar o pódio, Mas a poucas voltas do final o piloto da Forward Racing caiu e perdeu mais um belo resultado voltando a pista nas últimas posições. Simone Corsi no final tentou um ataque para cima de Rins que segurou esse ataque e conquistou a segunda vitória na temporada assumindo a liderança do campeonato graças aos outros adversários não terem conseguido bons resultados.

Em grande corrida o Italiano Simone Corsi completou a prova em 2ºlugar com a Speed UP que teve seu melhor desempenho na temporada e Thomas Luthi completou o pódio após 3 provas sem estar entre os 3 primeiros colocados. O primeiro pódio de Franco Morbidelli vai ficar para uma próxima oportunidade apesar de uma boa corrida do piloto da Estrella Galícia que ficou em 4ºlugar na frente de Takaagi Nakagami em seu melhor resultado na temporada em 5ºlugar e de Sam Lowes em uma corrida bem discreta acabou em 6ºlugar e perdeu com isso a liderança do campeonato que passou para o piloto da equipe Pons.

Alex Pons terminou uma corrida na Moto 2 em 7ºlugar
Alex Pons terminou uma corrida na Moto 2 em 7ºlugar

Axel Pons teve um feliz dia levando a moto da AGR Team para o 7ºlugar na frente de Syarhin que duelou com os pilotos intermediários e teve o 8ºlugar como recompensa após uma corrida combativa, Miguel Oliveira tendo um bom resultado com a moto da Leopard Racing e fechando os 10 primeiros colocados o piloto Luis Salom que leva a moto da Pequena SAG Team a patamares que não tinha chegado nem perto em 2015.

Daqui a duas semanas teremos o GP da Itália em Mugello com Rins, Lowes, Luthi e Zarco continuando a sua batalha pelo título de 2016 da Moto 2.

Pódio de Le Mans Bugatti da Moto 2
Pódio de Le Mans Bugatti da Moto 2

Mundial de Motovelocidade – GP da França (Le Mans Bugatti)
Moto 2 – Resultado Final

pos Piloto Equipe Moto Tempo
1 40 Alex Rins Paginas Amarillas HP 40 Kalex 42’27.312
2 24 Simone Corsi Speed Up Racing Speed Up a 1.802
3 12 Thomas Luthi Garage Plus Interwetten Kalex a 4.608
4 21 Franco Morbidelli Estrella Galicia 0,0 Marc VDS Kalex a 9.148
5 30 Takaaki Nakagami IDEMITSU Honda Team Asia Kalex a 9.828
6 22 Sam Lowes Federal Oil Gresini Moto2 Kalex a 10.626
7 49 Axel Pons AGR Team Kalex a 25.477
8 55 Hafizh Syarhin Petronas Raceline Malaysia Kalex a 25.961
9 44 Miguel Oliveira Leopard Racing Kalex a 29.481
10 39 Luis Salom SAG Team Kalex a 29.368
11 19 Xavier Simeon QMMF Racing Team Speed Up a 29.573
12 10 Luca Marini Forward Team Kalex a 29.773
13 77 Dominique Aegerter CarXpert Interwetten Kalex a 30.183
14 23 Marcel Schrotter AGR Team Kalex a 30.244
15 97 Xavi Vierge Tech 3 Racing Tech 3 a 36.538
16 54 Mattia Pasini Italtrans Racing Team Kalex a 38.602
17 7 Lorenzo Baldassarri Forward Team Kalex a 44.911
18 70 Robin Mulhauser CarXpert Interwetten Kalex a 45.297
19 52 Danny Kent Leopard Racing Kalex a 45.755
20 32 Isaac Viñales Tech 3 Racing Tech 3 a 50.278
21 14 Ratthapark Wilairot IDEMITSU Honda Team Asia Kalex a 55.773
22 33 Alessandro Tonucci Tasca Racing Scuderia Moto2 Kalex a 1’01.790
23 2 Jesko Raffin Sports-Millions-EMWE-SAG Kalex a 1’02.201
24 5 Johann Zarco Ajo Motorsport Kalex a 1’02.484
25 69 Danny Eslick JPMoto Malaysia Suter a 1’39.502
x 73 Alex Marquez Estrella Galicia 0,0 Marc VDS Kalex a 13 Voltas
x 60 Julian Simon QMMF Racing Team Speed Up a 19 Voltas
x 94 Jonas Folger Dynavolt Intact GP Kalex a 25 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: MotoGP

Lowes manteve a calma e vence em Austin na Moto 2

O inglês Sam Lowes da Speed UP finalmente juntou sua rapidez com a constância e conquistou a vitória em Austin. Lowes teve paciência na corrida para na largada para superar o pole pósiton, Xavier Simeon. E depois, ultrapassou Johann Zarco no momento certo. Os dois disputaram a liderança a maior parte da corrida, até que Lowes abriu distância para Zarco. O Francês que teve de aguentar os ataques do Belga Xavier Simeon que lutou muito pelo segundo lugar, Mas Simeon encontrou o chão a 4 Voltas do final após se chocar com o piloto da Ajo Motorsports.

Lowes passou na liderança, Com 1.999 segundos de vantagem para o Francês Johann Zarco. Alex Rins completou o pódio e com os resultados passa a liderar o campeonato por apenas 1 ponto de vantagem.

Esteve Rabat acabou em 4ºlugar, numa corrida tímida, marcando seus primeiros pontos no campeonato após duelar por essa posição com o Ítalo-Brasileiro Franco Morbidelli que andou muito bem e conquistou o 5ºlugar. Ficando na frente de seu companheiro de equipe Mika Kallio que ficou em 8ºlugar, numa corrida muito apagada. Destaque para o Malaio Hafizh Syahrin que andou muito bem e ficou em uma ótima sexta Posição. Anthony West, Mika Kallio, Julian Simon e Takaaki Nakagami completaram os 10 primeiros colocados. Destaques negativos para Thomas Luthi que ficou em 12º, Sandro Cortese em 14º, Aleix Marquez em 15º e Jonas Folger que de vencedor da corrida passada acabou sem marcar ponto nenhum em Austin.

Sem medo de errar, com que aconteceu em Austin, podemos afirmar que a Moto 2 pode ser realmente o campeonato mais disputado do mundial de motovelocidade dessa temporada. semana que vem tem mais em Termas de Rio Hondo na Argentina.

Resultado final do GP das Américas – Moto 2

pos Piloto equipe Moto Tempo/Diferença
1 22  Sam Lowes  Speed Up Racing  Speed Up  41’45.565 – 19 Voltas
2 5  Johann Zarco  Ajo Motorsport  Kalex  a 1.999
3 40  Alex Rins  Paginas Amarillas HP 40  Kalex  a 4.622
4 1  Tito Rabat  EG 0,0 Marc VDS  Kalex  a 8.975
5 21  Franco Morbidelli  Italtrans Racing Team  Kalex  a 12.976
6 55  Hafizh Syahrin  Petronas Raceline Malaysia  Kalex  a 14.168
7 95  Anthony West  QMMF Racing Team  Speed Up  a 17.271
8 36  Mika Kallio  Italtrans Racing Team  Kalex  a 17.513
9 60  Julian Simon  QMMF Racing Team  Speed Up  a 17.689
10 30  Takaaki Nakagami  IDEMITSU Honda Team Asia  Kalex  a 17.764
11 3  Simone Corsi  Athinà Forward Racing  Kalex  a 17.982
12 12  Thomas Luthi  Derendinger Racing Interwetten  Kalex  a 24.824
13 23  Marcel Schrotter  Tech 3  Tech 3  a 26.016
14 11  Sandro Cortese  Dynavolt Intact GP  Kalex  a 27.456
15 73  Alex Marquez  EG 0,0 Marc VDS  Kalex  a 28.568
16 94  Jonas Folger  AGR Team  Kalex  a 29.889
17 88  Ricard Cardus  Tech 3  Tech 3  a 36.405
18 77  Dominique Aegerter  Technomag Racing Interwetten  Kalex  a 38.693
19 25  Azlan Shah  IDEMITSU Honda Team Asia Kalex  a 40.581
20 70  Robin Mulhauser  Technomag Racing Interwetten  Kalex  a 41.504
21 4  Randy Krummenacher  JIR Racing Team  Kalex  a 50.471
22 96  Louis Rossi  Tasca Racing Scuderia Moto2  Tech 3  a 1’08.825
23 10  Thitipong Warokorn  APH PTT The Pizza SAG  Kalex  a 1’10.990
24 2  Jesko Raffin  sports-millions-EMWE-SAG  Kalex  a 1’11.138
25 66  Florian Alt  Octo Iodaracing Team  Suter  a 1’19.442
26 7  Lorenzo Baldassarri  Athinà Forward Racing  Kalex  a 1’25.405
27 39  Luis Salom  Paginas Amarillas HP 40  Kalex  a 1’32.876
x 19  Xavier Simeon  Federal Oil Gresini Moto2  Kalex a 4 Voltas
x 51  Zaqhwan Zaidi  JPMoto Malaysia  Suter a 7 Voltas

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Foto: MotoGP