Perigo na Indy 500 – Acidentes gravíssimos podem tornar 99ªedição em Desastre

As Corridas de Oval são perigosas por natureza, Mas essas 500 milhas estão sendo fator de preocupação já que os acidentes estão sendo mais impressionantes e muito mais assustadores do que os que geralmente acontecem. Nessas 500 milhas elas estão ficando assustadoras lembrando as 500 milhas de Indianápolis de 1992 aonde Jovy Marcelo acabou morrendo de forma trágica e Nelson Piquet sofreu um acidente que deixou com as duas pernas invalidas por meses. A começar pelo acidente do Brasileiro Hélio Castroneves que acabou batendo e depois o carro voando e fazendo back Flip, Um acidente que acabou com o piloto sem sofrer ferimentos, Dai pode se dizer que isso não iria acontecer e que ficou comprovado a segurança do carro.

vídeo do Acidente de Hélio Castroneves:

No dia seguinte (14) o jovem piloto Josef Newgarden da CFH Racing acabou batendo no muro e acabou com o carro de cabeça para baixo (De novo um carro de corrida de cabeça para baixo) novamente um piloto sai sem ferimentos, Mas dai começou a ficar preocupante essa situação.

Acidente de Josef Newgarden:

O Pânico aumentou de vez com o acidente de Ed Carpenter o que fez o formato dos Treinamentos serem mudados. Carpenter bateu e depois ficou com o carro de cabeça para baixo, O piloto norte-americano não sofreu ferimentos

Os Treinos oficiais para as 500 milhas acabou sendo realizado sem qualquer problema de acidente nenhum. Mas no dia seguinte tivemos o mais grave acidente com o Canadense James Hinchcliffe acabou sofrendo um acidente que o fez perder muito sangue e acabou tendo que passar por cirurgia porque ele corria risco de vida.

Isso tudo ocorreu em treinos livres quando praticamente não tem ninguém na pista, Imagina uma corrida com 33 pilotos tendo carros rápidos correndo a mais de 360 km/h Um acidente desse com o piloto capotando o carro pode dar problemas e até sério risco de vida, Tudo devido aos Kits Aerodinâmicos que foram introduzidos pela Honda e pela Chevrolet nessa temporada, Sem eles eu não lembro de uma sequência de acidentes tão fortes assim.

Em 2014 tivemos acidentes desse tipo com batidas iguais a essas batidas desse ano em temos de visualização, Mas a consequência deles foi bem menor e nenhum carro capotou o que foi o objetivo dos carros da Dallara Introduzidos em 2012 substituindo os velhos e obsoletos carros antigos que levaram a óbito 3 pilotos (Tonny Renna em 2003, Paul Dana em 2006 e Dan Wheldon em 2011).

OS Carros novos salvaram a vida de vários pilotos e esperamos que essas 500 milhas não seja marcada por uma morte e sim pela corrida em si e pelos duelos que ela vai ter e como foi que o piloto vencedor escreveu seu nome na história de uma das maiores corridas do automobilismo mundial.

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Vídeos: Indycar/ RacingCrashes33 / Earnhardt3215

Sem categoria

Deixe uma resposta