Especial – Midland

Midland F1 Racing

GPs Disputados: 36
Vitórias: 0
Poles: 0
Pódios: 0
Pontos: 0
Melhor Grid de largada: 14ºlugar com Crhistjian Albers no GP dos Estados Unidos
Melhor Resultado de Corrida: 9ºlugar com Tiago Monteiro no GP da Hungria
Voltas Completadas: 1.729 voltas completadas
Dono da Equipe: Alex Schneider
Projetista: Mike Gayscoyne
Motor: Toyota RVX-06

Como foi a temporada de 2006 da Midland

Após 15 anos de sucessos e de vários momentos importantes a Jordan deixava o circo da Formula para a entrada da Midland que adquiriu a Jordan através do empresário Russo Alex Schneider. A Midland para 2005 ainda correu com o nome de Jordan, mas o time já estava comandada por Alex Schneider que para 2006 manteve os motores Toyota, Manteve Tiago Monteiro que fez bela temporada com a Jordan em 2005 inclusive com o pódio naquela corrida da Vergonha nos Estados Unidos. Ainda a Jordan teria o 4ºlugar de Narain Karthikeyan na mesma corrida da Vergonha e um 8ºlugar na Corrida da Bélgica sob Chuva com o Português Tiago Monteiro fechando o ano com 12 pontos e terminando em 9ºlugar na classificação do mundial de construtores.

Para 2006 a Jordan contrata para o lugar de Narain Karthikeyan o Holandês Christjian Albers, Trás Mike Gayscoyne, Projetista que teve experiência nas equipes Tyrrell, Jordan, Renault e Toyota. O time tinha o orçamento de 80 milhões de Dólares aproximadamente.
Desde da corrida de Estreia a Midland mostrava esta na frente somente da Super Aguri que faria sua estreia na Formula 1 com uma estrutura bem mais desarrumada que a Midland que teria de lutar com a Toro Rosso (Ex-Minardi) por posições para estar no Q2.

No Bahrein a Midland não passou do Q1 nos treinos e na corrida Apenas Tiago Monteiro terminou a corrida em um Desanimador 17ºlugar a duas voltas do Vencedor da Corrida o Espanhol Fernando Alonso, Na Semana seguinte na Malásia a Midland largou em posições melhores do que no Barhein, Mas se explica isso por causa de punições a vários pilotos que frequentam as posições da Frente, Na Corrida ambos os carros terminaram a corrida Mas bem longe da Zona de Pontuação, Albers ficou em 12ºlugar e Monteiro ficou em 13º com 2 voltas atrás do Vencedor da corrida.

Na Austrália numa corrida confusa demais e cheia de acidentes Albers fez um trabalho razoavelmente bom e levou seu carro ao final completando a prova em 10ºlugar enquanto Monteiro teria problemas mecânicos na volta 39 e abandonou a prova. Mas o que marca a Midland no começo da temporada foi em San Marino, dia 23 de Abril quando o Christijan Albers teve seu carro atingido pelo Patético piloto Yuji Ide fazendo sua Midland capotar na primeira volta logo após a corrida ter tido a sua largada. Com isso Ide saiu da Formula 1 com esse incidente, Monteiro acabou em 16º e último lugar nessa corrida, Longe da Toro Rosso.

Na Europa a Midland tem uma classificação de Grid razoável com Albers em 16º e Monteiro em 18º, Na Corrida apesar de completarem nas últimas posições com Monteiro em 12º e Albers em 13º Ambos tomaram apenas uma volta para o Vencedor da prova mostrando alguma evolução da equipe Russa, Mas na Espanha não foi tão bom assim, a Midland largou na 9ªfila com Monteiro na Frente de Albers, Mas na prova Albers teve seu aerofólio com problemas e Monteiro chegou em 16º a 3 Voltas de Alonso que foi o vencedor da corrida.

Mas viria Mônaco a seguir, prova onde as surpresas aparecem sempre, Para a Midland não foi muita coisa que aconteceu, Mas Albers teve uma boa prova chegando em um honroso 12ºlugar, Já Monteiro ficou em 15º, Não foi fantástico, Mas pelo menos melhor do que muita corrida que a Midland disputou, Na Inglaterra a Midland consegui uma pequena melhora, no Grid Monteiro em 16º e Albers em 18º, Já na corrida Albers superou Monteiro e chegou em 15º a 1 Volta do Vencedor e Monteiro ficou em 16º a 2 Voltas do vencedor, Ambos terminaram a corrida na Frente da Super Aguri. Outra corrida que poderia ser boa para a Midland era o Canadá que marcava a metade do campeonato, só que a corrida não foi boa, Albers bateu na primeira volta e Monteiro acabou em 14º a 4 Voltas do Vencedor.

Nos Estados Unidos na 10ªEtapa do mundial a Midland parecia que iria começar uma Virada, nos Treinos ela conseguiu o melhor grid do ano até aquele Momento, Christijan Albers largaria na 7ªFila em 14º e Monteiro largaria em 15º, A Expectativa era de fazer a Melhor corrida do Ano, Mas nada disso aconteceu. Monteiro acabou sofrendo um acidente na 9ªVolta e com isso abandonando a corrida e Christijan Albers acabou abandonando na volta 37 com problemas de Transmissão e o pior disso é que a Midland viu a Toro Rosso pontuar pela primeira vez na temporada e com isso assumindo de vez o 9ºlugar nos construtores e dessa Forma a Midland teria que ir atrás de fazer pelo menos 1 ponto para igualar essa disputa mas sabendo que seria difícil.

Nos Treinos Albers consegue largar em 15ºlugar, Mas acaba na mesma posição a 2 voltas do Vencedor, longe de marcar algum ponto, Monteiro teve problemas mecânicos. Mas é na Alemanha que a Midland teria seu pior momento no ano. Na prova os seus dois pilotos completaram a corrida, Mas foram desclassificados da prova por usarem Asas Flexíveis o que era proibido pelo regulamento da FIA em 2006.

Após 12 corridas a Midland continuava zerada nos pontos, Mas na Hungria a Midland conseguiu um respeitável 16ºlugar no Grid com Tiago Monteiro, A Corrida foi sobre Chuva e com vários incidentes que tiraram da prova pilotos como Alonso, Raikkonen, Fisichella. A Midland completou com os dois carros a prova com Monteiro em 10º e Albers em 11º, Mas com a Desclassificação de Kubica ambos pularam uma posição e dessa Forma Monteiro completou a corrida em 9º a uma posição de marcar pontos e Albers ficou em 10º fazendo com que os Midland completassem a corrida nas 10 primeiras posições, Mas a Busca para marcar algum ponto continuava assim mesmo já que ainda buscavam a Toro Rosso na luta pelo 9ºlugar nos mundial de construtores.

No GP da Turquia a Midland não completou a prova com nenhum dos dois pilotos, Albers e Monteiro tiveram acidentes que obrigaram ambos a deixarem a corrida. Mas foi nessa corrida em que a equipe foi vendida para a Spyder que era uma marca de Carros Holandesa Com isso a Midland teria seu final de trajetória marcado para o GP de Interlagos. A equipe nas ultimas corridas iria se chamar Spyker MF1 Racing.

No final da temporada a Midland pouco pode fazer e pior ainda ela começava a ser superada pela equipe Super Aguri que estava com um novo carro e com isso a Midland começou a ficar na rabeira definitivamente, Na Itália Albers chegou em 17º e atrás de Takuma Sato com a Super Aguri, Na China Albers conseguiu somente o 15ºlugar no final da corrida e acabou chegando na frente de Yamamoto com a Super Aguri.

No Japão Albers teve problemas mecânicos e Monteiro ficou em 16º e atrás de Takuma Sato com a Super Aguri, Já na corrida final em 2006 a Midland se despediu da Formula 1 como começou, Muda, calada e sem resultados expressivos, Albers Terminou em 14º e Monteiro em 15º. Dessa maneira acabava a história da Midland que pouco acrescentou na história da Formula 1, em 36 corridas o time terminava sua história com 0 ponto e com a Certeza de que não fará falta nenhuma para a Formula 1.

Estatísticas de Cada piloto da Midland em 2006:

Christjian Albers
País: Holanda
Equipe: Midland
Gps: 18
Vitórias: 0
Poles: 0
Pódios: 0
Pontos: 0
Voltas Completadas : 846

Tiago Monteiro
País: Portugal
Equipe: Midland
Gps: 18
Vitórias: 0
Poles: 0
Pódios: 0
Pontos: 0
Voltas Completadas : 883

Equipe em 2006:

Gps: 36
Vitórias: 0
Poles: 0
Pódios: 0
Pontos: 0
Motor: Toyota
Corridas completadas: 23
Pneus: Bridgestone
Número de voltas : 1739

Fotos:

Fotos Pré-Temporada:

 

View post on imgur.com


Fotos da Temporada da Midland:  

View post on imgur.com

Texto: Deivison da Conceição da Silva
Fotos: Olivier F1/Midland

Mclaren já foi mais criativa em Lançamentos de seus carros – Lançamento do carro de 2011

A Mclaren de 2014 pode ter sido um carro lindo, Mas a apresentação do carro dela não me encheu os olhos, pelo contraio, eu esperava mais de um time como a Mclaren. Até por que a Mclaren sabe fazer melhor como nesse lançamento do seu carro em 2011 que aconteceu em Berlim. Essa apresentação não esta completa, Mas esta dividida em 3 partes. Vejam e me digam se essa apresentação apesar de menos Tecnológica foi ou não foi mais criativa.

Parte 1

Parte 2

Parte 3

Mclaren mostra a linda cor metálica em seu carro em sua apresentação

X1vncrlg o

A Mclaren apresentou ao mundo seu carro para 2014, O MP4-29 é o Carro que tem a Missão de apagar o péssimo ano de 2013, O carro prateado é diferente do carro da Mclaren em 2013. Mas o patrocinador principal ainda não foi revelado no lançamento do carro da Mclaren que terá pela última vez com os motores Mercedes.

O Vídeo da apresentação esta aqui para vocês acompanharem, mas já falou que o Carro é lindo com esse prata total.

Os pilotos Jenson Button e o estreante Dinamarquês Kevin Magnussen deram suas opiniões sobre o carro da Mclaren e sobre o que esperam da temporada de 2014, Button elogiou o novo companheiro de equipe.

Jenson Button:

Kevin Magnussen:

Mas principalmente as atenções estão voltadas para os bastidores para saber quem vai substituir a Martin Whitmarsh que vai deixar o time ao final da temporada de 2014 depois de 25 anos trabalhando pela Mclaren, Ross Brawn e Eric Bouiller que foi demitido da Lotus no dia de hoje durante o lançamento do carro da Lotus são os candidatos a substituir a Whitmarsh.

San Michael, Diretor esportivo da Mclaren falou sobre as especificações Técnicas do MP4-29

Comparação entre os carros de 2013 e de 2014

2013:

O Fraquissimo Carro de 2013 da Mclaren
O Fraquíssimo Carro de 2013 da Mclaren

2014:

Oh1dln6v o

Fotos: Mclaren

586fulfl o

Zknz5ljg o

Wuuy1hnd o

Dsznu6fb o

Nn2y1zof o

Williams mostra o primeiro Nariz da temporada de 2014

Williams se tornou a primeira equipe de Fórmula 1 para revelar seu design nariz para 2014 pela liberação de uma prestação do novo FW36 Mercedes- alimentado .

a Williams revelou como será o nariz do seu carro, Bizarro?

Pode ser, mas dizem que tem coisa mais bizarra vindo por ai, nem posso imaginar como vai ser os narizes dos carros que foram fixados  um chassi com 525 mm de altura e um bico dianteiro com apenas 185 mm isso para que se der mais segurança em possiveis choques em T.

A Solução da Williams é a chamada Tamanduá  tendo o nariz tão elevada quanto possível para o maior tempo possível para maximizar o fluxo de ar sob o carro antes de atingir a altura necessária com um movimento para baixo dramática .Isso esta sujeito a mudanças até o começo do mundial de Formula 1.

Para Pat Symonds a Formula 1 ainda será aerodinamica em 2014:

Os carros da Williams na pre-temporada tem o custome de usar azul escuro no carro inteiro mostrando as cores oficiais somente no lançamento oficial.

Veja carros da Williams em Pré-Temporada:

2011

testes_f1_2011 (122)

2008

williams_2008_testes2009

Williams_2009_1Patrocínio:
planatina_projeto_gif

Corridas Histórica: GP da Bélgica de 1987

Grid de Largada:

1 Nigel Mansell (Williams/Honda) 1’52.026
2 Nelson Piquet (Williams/Honda) 1’53.416
3 Ayrton Senna (Lotus/Honda) 1’53.426
4 Gerhard Berger (Ferrari) 1’53.451
5 Michele Alboreto (Ferrari) 1’53.511
6 Alain Prost (McLaren/TAG) 1’54.186
7 Thierry Boutsen (Benetton/Ford) 1’54.300
8 Riccardo Patrese (Brabham/BMW) 1’55.064
9 Teo Fabi (Benetton/Ford) 1’55.339
10 Stefan Johansson (McLaren/TAG) 1’55.781
11 Eddie Cheever (Arrows/Megatron) 1’55.899
12 Derek Warwick (Arrows/Megatron) 1’56.359
13 Andrea de Cesaris (Brabham/BMW) 1’57.101
14 Alessandro Nannini (Minardi/Motori Moderni) 1’58.132
15 Satoru Nakajima (Lotus/Honda) 1’58.649
16 René Arnoux (Ligier/Megatron) 1’59.117
17 Piercarlo Ghinzani (Ligier/Megatron) 1’59.291
18 Martin Brundle (Zakspeed) 2’00.433
19 Adrián Campos (Minardi/Motori Moderni) 2’00.763
20 Christian Danner (Zakspeed) 2’01.072
21 Ivan Capelli (March/Ford) 2’02.036
22 Philippe Alliot (Lola/Ford) 2’02.347
23 Philippe Streiff (Tyrrell/Ford) 2’03.098
24 Jonathan Palmer (Tyrrell/Ford) 2’04.677
25 Pascal Fabre (AGS/Ford) 2’07.361
26 Alex Caffi (Osella/Alfa Romeo) 2’12.086

Prost leva GP da Bélgica e se iguala a Jackie Stewart com 27 vitórias na carreira

Alain Prost, o Professor realizou mais um feito em sua carreira na formula 1, se igualou a Jackie Stewart, com 27 vitórias na Categoria com a vitória no GP da Bélgica, em Spa-Francorchamps.

Após chuva durante os Treinos, A pole era de Mansell, com Piquet ao lado dele. Depois Senna e Berger na segunda fila e Alboreto e Prost na terceira Fila. Antes de alinhar para o Grid de largada, Capelli acabou tendo problemas em seu carro e teve que voltar aos boxes para Buscar o carro reserva. Depois da Volta de Apresentação os carros foram para a Largada.

Na largada quem foi melhor foi Mansell que se manteve na ponta, mas foi Senna que ganhou mais na Largada, ganhando a posição de Nelson Piquet e assumindo o 2ºlugar. Piquet no começo da corrida estava pressionado pelas duas Ferraris de Berger e de Alboreto, Arnoux não consegue largar. Os pilotos completaram a primeira volta, mas a confusão começou a partir que Berger parou no final da primeira volta, Boutsen acabou se chocando com o Austríaco da Ferrari, Mas o mais grave para o Desespero de Ken Tyrrell, Philippe Streiff e Jonathan Palmer acabaram se envolvendo em um acidente em que deu perda total para um dos carros e o outro teve muitos Danos. Resultado disso, Bandeira vermelha, a corrida iria começar de novo.

Na Relargada é Senna que pula na ponta da corrida numa largada brilhante de Senna com Mansell em Segundo, Berger em 3º e Piquet em 4º que acabou recuperando a 3ªPosição antes da Segunda Curva. Logo na parte de curvas na primeira volta Mansell tentou passar Senna só que Mansell mais uma vez avaliou errado uma ultrapassagem, Resultado: tanto Senna, tanto Mansell saíram da pista, Senna abandonou a corrida e Mansell voltou a corrida, mas muito longe dos lideres e em último lugar naquele momento da corrida. O Líder era o Piquet a partir da Segunda volta da corrida com Berger em 2º e Prost em 3º.

Berger no final da Segunda volta teve o seu motor Ferrari Turbo estourado. Classificação após 2 voltas: Piquet, Alboreto, Prost, Boutsen, Fabi e Patrese.

Alboreto iria começar a sentir a pressão de Alain Prost. Seria um alivio para Piquet que poderia ter duas opções, ou abrir vantagem para Alboreto ou segurar para poupar seu carro. Alboreto tenta seguir

Johansson fez uma grande ultrapassagem em cima de Teo Fabi e assumiu o 5ºluigar. Mansell era só o 18ºlugar.

Patrese acabou fora da corrida. Enquanto isso Alboreto estava segurando é muito bem as ameaças de Prost pelo Segundo lugar. Isso tudo tendo 8 voltas Classificação após 8 Voltas: Piquet, Alboreto, Prost, Fabi, Johansson, Boutsen.

Prost acabou tentando passar Alboreto, tentou a ultrapassagem, mas isso não foi o Suficiente para conseguir a ultrapassagem, Na volta seguinte teríamos uma demonstração da sorte de Alain Prost tinha na corrida. Alboreto Quebra e abandona a corrida, e segundos depois Piquet também teve problemas com o escapamento e Prost assumia a ponta da corrida. Com Fabi em Segundo e Johansson em 3º.

Depois de muito tempo Piquet foi para os Boxes, Mansell vinha junto para a parada de box, Piquet parou numa posição diferente do Mansell, o problema dele é mais sério. Com tudo isso em 11 Voltas tínhamos 15 carros na corrida apenas. Campos, Senna, Palmer, Nannini, Berger, Patrese, Warwick, Danner, Alboreto, Caffi estavam fora da corrida e Piquet praticamente fora da corrida. (Chegou a volta a prova, mas ficou mais uma volta na corrida e depois abandonou de vez).

Classificação após 13 Voltas: Prost, Fabi, Johansson e Boutsen eram os 4 primeiros colocados na corrida, Mclaren e Benetton dominando a corrida, Depois disso De Cesaris em 5º e Cheever em 6º.

Prost ira apertando o da direita para tentar abrir vantagem para fazer a parada e voltar ainda em primeiro lugar. Enquanto isso a March de Ivan Capelli com problemas de motor deixa a corrida. Isso com 16 voltas completadas E Fabi e Johansson Brigavam pelo 2ºlugar, e Johansson passou e assumiu a segunda posição. Começando a desenhar a Dobradinha da Mclaren, Prost em 1º e Johansson em 2º.

Classificação após 16 Voltas: Prost, Johansson, Fabi, Boutsen, De Cesaris e Chevver. Os seis primeiros colocados. Mas na volta seguinte Boutsen acabou tendo problemas em seu carro e abandonando a corrida. Prost na volta 18 iria para a sua parada, Prost acabou ainda assim voltando na frente de Johansson, e depois disso com Fabi em 3ºlugar. Um Ótimo trabalho da Mclaren nos boxes.

Com 19 Voltas completadas. Só tínhamos 13 carros na corrida, com um pouco menos da metade da corrida. 12 com o Abandono de Nigel Mansell. Caffi que estava a voltas e voltas dos lideres finalmente parou.

Johansson faz sua parada de boxes, Fabi reassume o segundo lugar, Johansson em 3º. Brundle foi mais um a abandonar com seu motor Zakspeed (Motorzinho Ruim esse hein) , e dai, só tínhamos 11 carros na corrida, com 21 voltas completadas.

Classificação: Prost, Fabi, Johansson , De Cesaris, Chevver, Arnoux, Ghinzani, Nakajima, Alliot, Streiff e Fabre. E só isso, exatamente 11 pilotos na corrida.

Os pilotos aos poucos faziam suas paradas nos boxes e as posições estavam sendo aos poucos moldadas, pois poucas disputas na pista por causa dos pouquíssimos carros ainda na corrida. E continuava o passeio de Alain Prost na liderança com 25 Voltas completadas. Com um Eficiente Johansson que largou em 10ºlugar em 2ºlugar, que estava 22 segundos atrás de Prost. Fabi em Terceiro e De Cesaris em 4º com a Brabham, mostrando que em dia que ele não resolve quebrar carros, Consegue resultados positivos para o time que ele defende. Cheever em 5º, já com uma volta atrás de Prost e Nakajima assumindo o 6ºlugar.

De Cesaris começava a buscar Teo Fabi para briga pelo Terceiro lugar na corrida, que Fabi também já não tinha mais desempenho para segurar De Cesaris, e nem tinha desempenho como o desempenho do inicio da temporada. E De Cesaris passava para o terceiro lugar no final da volta 30.

Na Volta 31 a Classificação era essa: Prost, Johansson, de Cesaris, Fabi, Cheever, Nakajima, Arnoux, Ghinzani, Alliot, Streiff e Fabre. Continuam 11 carros na pista.

4 Voltas depois Fabi acabou parando com problemas de motor, o Ford TEC V6 turbo não agüentou a corrida inteira em SPA. Com isso a corrida passava a ter essa classificação: Prost, Johansson, de Cesaris, Cheever, Nakajima, Arnoux, Ghinzani, Alliot, Streiff e Fabre.

Prost estava tranquilo para conquistar a 27ªVitória da carreira, e por quando viu Alliot com a Lola-Ford rodando e quase atingindo a Alain Prost na 39ªVolta. por Sorte o Francês estava com seu coelho da sorte em dia e nada aconteceu com ele.

No Final da corrida Fabre estava com problemas em seu carro e acabou parando no final da corrida, Streiff também tinha problemas no seu carro. Prost com apenas um susto em toda a sua corrida conquistou a vitória de número 27, empatando em número de vitórias com o Escocês Jackie Stewart. Johansson completou a dobradinha da Mclaren na Bélgica. De Cesaris parou no final da corrida com problemas de Combustível. Por sorte ninguém atrás dele estava na mesma volta que ele e portanto ficou em 3ºlugar num merecidíssmo pódio do Italiano da Brabham.

Cheever com a Arrows, Nakajima com a Lotus e Arnoux com a ligier completaram nos pontos, Ghinzani, Alliot, Streiff completaram a corrida, ou melhor, foram os sobreviventes que chegaram ao final. Fabre também completou a corrida, por que conseguiu completar os 90% da corrida e ficou em 10ºlugar.

Resultado final do GP da Bélgica de 1987

Fotos:

View post on imgur.com

Fonte das Fotos: Bestlap, Formel1mic

Texto: Deivison da Conceição da Silva